ESTRUTURA DO ESPETÁCULO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTRUTURA DO ESPETÁCULO"

Transcrição

1 ESTRUTURA DO ESPETÁCULO

2 Grupo Um grupo teatral deve pesquisar acerca do conhecimento da história do teatro, épocas, instruir-se, informar-se, discutir, participar, descobrir-se, criar, questionar e divulgar certa realidade. Enfim, colocar toda criatividade a serviço de uma proposta, trabalhar o corpo enxergando sua sabedoria e valorizando seu instrumento de trabalho e trabalhar a voz.

3 Texto Mesmo uma peça sem fala, faz-se necessário um texto, ele é a espinha dorsal de um espetáculo. Ao elaborar um texto o autor deve estar atento à escolha do tema, seus aspectos gerais, suas causas, suas manifestações, aspectos particulares e o que se pretende com ele. O diretor de posse do texto passa às leituras de mesa, momento em que o diretor corrigirá as entonações e/ou modificações se necessário. Um texto é dividido em atos que terminam e começam com a entrada da personagem principal. O ato é subdivido em cenas que são ensaiadas ordenadamente, ou seja, na sua seqüência.

4 Palco O palco mais tradicional é o italiano uma caixa acústica em que a platéia se localiza à frente e o tipo arena que tem assistência do público também dos lados. As partes do palco mais próximas da platéia comunicam mais força. O lado direto (esquerda do público) é mais forte onde são encenadas as partes mais importantes da peça.

5 Espaço cênico Local onde transcorrem as cenas e onde ficam os atores e o cenário.

6 Cenário É o conjunto dos objetos colocados no palco e dos efeitos para se representar um lugar, e a atmosfera onde acontecem as cenas. Está contida no cenário uma dosagem de informações para o público, mas deve ser o mais adequado possível para que não tire a atenção do público. O cenário deve conter informações sobre o estilo da peça, a época em que transcorre a história, o lugar onde a cena acontece, a hora, classe social das personagens e a atmosfera psicológica.

7 Adereços São objetos cênicos, enfeites e adornos (exceto os cenários), que os atores usam ou manipulam durante o espetáculo.

8 Iluminação A iluminação auxilia na compreensão da mensagem do texto, realça a beleza da personagem, fornece a iluminação desejada, determina o estilo da montagem, controla o clima e a movimentação, compõe o quadro cênico, transmite informações sobre a emoção ou ambientação e desperta o interesse da platéia.

9 Maquiagem Tem por objetivo adaptar o ator à personagem. Deve-se observar o rosto, seus relevos, sua "geografia". Material básico para maquiagem de ator: Sabonete, toalha e bucha, cremes de limpeza (deverá ser retirado do rosto após 3 minutos), base de proteção para a pele, delineadores, crayon, bastão oleoso, rouge de diversos tons, sombras variadas, saber pentear-se (adereços como bigodes, perucas, barbas...).

10 Figurino Objetiva a melhor identificação com a personagem ao estilo e espírito da peça. É importante criatividade e pesquisa. O bom figurino contribui para realçar a personagem, fornecer informações sobre a personagem e a época em que está vivendo. Identificar a relação entre personagens; aprimorar a expressão da personagem, da sua natureza, da sua idade, seu ambiente, seu estado emocional e interesses da personagem.

11 Música efeitos sonoros voz A música é utilizada como elemento forte, capaz de aflorar tanto no ator, quanto na platéia a emoção. Podese utilizar o recurso da gravação ou ao vivo. Os efeitos sonoros servem para realçar os climas e para tal vale-se de diversos recursos de percussão. A voz do ator deve ser trabalhada para ser objeto de seu trabalho, bem como os seus gestos. A voz ajuda a valorizar o texto, transmitir inflexões para dar significação especial, transmitir o temperamento da personagem. Deve-se falar alto e claro sem gritar, ter boa respiração e dicção, variedade de timbre, volume, velocidade e qualidade.

12 Caracterização O ator deve empreender-se em conhecer a personagem profundamente, tanto através das técnicas básicas quanto através da identificação psicológica. A caracterização é o trabalho de pesquisa e observação (laboratório),que o grupo deverá fazer para reunir o maior número de informações sobre o texto e as personagens.

13 Direção É o elemento responsável pela coordenação e trabalho da equipe quanto à montagem da peça. O diretor mantém uma visão geral e estética do espetáculo, a mensagem, os atores, a iluminação, a sonoplastia, etc. Na falta do diretor cabe ao assistente de direção tomar as devidas providências para que o ensaio transcorra normalmente.

14 Diretor de produção É o responsável pelo balanço orçamentário, as despesas, lucros e danos, bem como zelar pelos bens adquiridos ou emprestados durante os ensaios até a apresentação final. Cabe a ele montar uma equipe e estratégias para o marketing da peça, manter contatos para apresentações, publicidades, materiais para arquivamento.

ÍNDICE O TEXTO DRAMÁTICO PROFISSÕES RELACIONADAS COM O TEATRO VOCABULÁRIO RELACIONADO COM O TEATRO. Leitura de cartazes publicitários

ÍNDICE O TEXTO DRAMÁTICO PROFISSÕES RELACIONADAS COM O TEATRO VOCABULÁRIO RELACIONADO COM O TEATRO. Leitura de cartazes publicitários O TEXTO DRAMÁTICO O TEXTO DRAMÁTICO ÍNDICE PROFISSÕES RELACIONADAS COM O TEATRO VOCABULÁRIO RELACIONADO COM O TEATRO Leitura de cartazes publicitários CATEGORIAS DO TEXTO DRAMÁTICO O TEXTO DRAMÁTICO. Tem

Leia mais

Crescer. Junt0s. Orientac0es curriculares. Teatro. Realização

Crescer. Junt0s. Orientac0es curriculares. Teatro. Realização Crescer Junt0s Orientac0es curriculares ~ ~ Teatro Realização Crescer Junt0s ~ Orientac0es curriculares ~ Governador do Estado de Goiás Marconi Ferreira Perillo Júnior Secretária de Estado da Educação,

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE DANÇA COLEGIO REGINA MUNDI

REGULAMENTO CONCURSO DE DANÇA COLEGIO REGINA MUNDI REGULAMENTO CONCURSO DE DANÇA COLEGIO REGINA MUNDI O CONCURSO DE DANÇA DO COLÉGIO REGINA MUNDI TÊM COMO OBJETIVO DIVULGAR, DIFUNDIR E MOTIVAR OS ALUNOS NA PRATICA DA DANÇA, ATRAVÉS DAS APRESENTAÇÕES E

Leia mais

ARTES CÊNICAS Cenografia: Segunda-feira 16h55 às 18h30 14 vagas Dramaturgia I: Segunda-feira 18h35 às 20h10 15 vagas Dramaturgia II:

ARTES CÊNICAS Cenografia: Segunda-feira 16h55 às 18h30 14 vagas Dramaturgia I: Segunda-feira 18h35 às 20h10 15 vagas Dramaturgia II: ARTES CÊNICAS Cenografia: A disciplina trabalhará a criação da cenografia para um espetáculo teatral. Desenvolverá os processos de análise dramatúrgica, pesquisa sobre as especificidades do texto teatral,

Leia mais

10º FETUSC Festival Estudantil 2016 Mostra Estudantil Mostra de Cenas Curtas Universidade do Sagrado Coração Bauru/SP

10º FETUSC Festival Estudantil 2016 Mostra Estudantil Mostra de Cenas Curtas Universidade do Sagrado Coração Bauru/SP 10º FETUSC Festival Estudantil 2016 Mostra Estudantil Mostra de Cenas Curtas Universidade do Sagrado Coração Bauru/SP REGULAMENTO I Dos Objetivos: 01) O 10º FETUSC, Festival Estudantil de Teatro é uma

Leia mais

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14 Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc- 76517/14 Duração: 25 horas presenciais Número de Créditos: 1 Destinatários: Educadores de

Leia mais

Prefeitura de São Leopoldo Estado do Rio Grande do Sul Secretaria Municipal de Cultura e Turismo 4º FESTIVAL DE ESQUETES DE SÃO LEOPOLDO

Prefeitura de São Leopoldo Estado do Rio Grande do Sul Secretaria Municipal de Cultura e Turismo 4º FESTIVAL DE ESQUETES DE SÃO LEOPOLDO 4º FESTIVAL DE ESQUETES DE SÃO LEOPOLDO A Prefeitura Municipal de São Leopoldo, através de sua Secretaria Municipal de Cultura e Turismo promove, em parceria com o Fórum de Artes Cênicas, o 4º FESTIVAL

Leia mais

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais.

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais. Conteúdo Básico Comum (CBC) em Arte do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos Eixo

Leia mais

REGULAMENTO. A Mostra Infantil tem a ED produções Eventos como produção, organização e responsável pelo evento.

REGULAMENTO. A Mostra Infantil tem a ED produções Eventos como produção, organização e responsável pelo evento. REGULAMENTO A Mostra de dança infantil Pequenos Notáveis, objetiva a dança infantil contribuindo no seu crescimento artístico onde as academias poderão apresentar seus trabalhos desenvolvidos especialmente

Leia mais

por trás Cenografia, Iluminação e Seus Caminhos

por trás Cenografia, Iluminação e Seus Caminhos por trás Cenografia, Iluminação e Seus Caminhos Por Denilson Marques 1 Trabalhar com a criação da luz é como trabalhar com uma tela em branco, em que cada dia novas cores são pintadas. Como em uma obra

Leia mais

REGULAMENTO. Capitulo I - da organização

REGULAMENTO. Capitulo I - da organização REGULAMENTO A Mostra de dança infantil Pequenos Notáveis, objetiva a dança infantil contribuindo no seu crescimento artístico onde as academias poderão apresentar seus trabalhos desenvolvidos especialmente

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM PLANIFICAÇAO DE OFICINA DE TEATRO ANO: 8º Ano ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/5

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM PLANIFICAÇAO DE OFICINA DE TEATRO ANO: 8º Ano ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/5 p.1/5 SÓCIO-AFECTIVA 1. Dinâmica do Grupo 2. Dinâmica Individual 0. Aprofundar a dinâmica do Grupo Reconhecimento da nova realidade do Grupo. Comunicação com o outro e com o Grupo. Argumentação e negociação

Leia mais

As Seletivas Estaduais, Municipais e o 15 FIH2 Festival Internacional de Hip Hop de Curitiba, tem a Dance & Concept Brasil na organização geral.

As Seletivas Estaduais, Municipais e o 15 FIH2 Festival Internacional de Hip Hop de Curitiba, tem a Dance & Concept Brasil na organização geral. Objetivos da Seletiva Municipal Curitiba Valorizar a cultura local e difusão da modalidade. Criar um ambiente agradável e de qualidade para os grupos e expectadores. Fortalecer a formação de plateia e

Leia mais

Mostra de Dança Não Competitiva. Regulamento

Mostra de Dança Não Competitiva. Regulamento Mostra de Dança Não Competitiva Regulamento Capítulo I Da organização A Mostra de Dança não competitiva do Dança em Cena 2017 será realizada nos dias 2, 3 e 4 de junho de 2017. O evento tem o apoio cultural

Leia mais

Edital de Inscrição do ECAET Encontro capixaba de estudantes de teatro

Edital de Inscrição do ECAET Encontro capixaba de estudantes de teatro Edital de Inscrição do ECAET Encontro capixaba de estudantes de teatro A Rede Imanemo de produção torna ao público as condições gerais para a inscrição no 4º Ecaet Presente neste regulamento. 1.0 DA REALIZAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO. O Festival tem a ED produções Eventos como produção, organização e responsável pelo evento.

REGULAMENTO. O Festival tem a ED produções Eventos como produção, organização e responsável pelo evento. REGULAMENTO O Festival de Dança de Manaus, objetiva a dança, o desempenho e a interpretação coreográfica oferecendo a real oportunidade de crescimento das modalidades Jazz, Contemporâneo, Danças Urbanas,

Leia mais

Sonoplastia e/ou entorno acústico: seu lugar na cena teatral César Lignelli

Sonoplastia e/ou entorno acústico: seu lugar na cena teatral César Lignelli Sonoplastia e/ou entorno acústico: seu lugar na cena teatral César Lignelli Universidade de Brasília Palavras-chave: sonoplastia, entorno acústico, cena teatral O presente artigo remete-se ao conceito

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N , DE 13 DE JUNHO DE 2012

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N , DE 13 DE JUNHO DE 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.291, DE 13 DE JUNHO DE 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso Técnico de Nível Médio

Leia mais

O Festival tem a ED produções Eventos como produtora e organizadora do evento. O Festival Hip Hop Intensive Manaus, com relação às modalidades são:

O Festival tem a ED produções Eventos como produtora e organizadora do evento. O Festival Hip Hop Intensive Manaus, com relação às modalidades são: REGULAMENTO O 5º Festival Hip Hop Intensive Manaus, objetiva a dança, o desempenho e a interpretação coreográfica oferecendo a real oportunidade de crescimento da modalidade Danças Urbanas no Amazonas.

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE BRITEIROS PLANO DE AÇÃO Teatro Amador de Briteiros - Escolar

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE BRITEIROS PLANO DE AÇÃO Teatro Amador de Briteiros - Escolar AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE BRITEIROS PLANO DE AÇÃO 2014-2015 Teatro Amador de Briteiros - Escolar 1. FUNCIONAMENTO DO CLUBE 1.1. INTERVENIENTES E CARGA HORÁRIA SEMANAL Professor Oficina Tempo não

Leia mais

Sonho de Uma Noite de Verão

Sonho de Uma Noite de Verão Sonho de Uma Noite de Verão Espetáculo que conta as aventuras entre seres elementais, vindos de um mundo fantástico, com seres reais, texto original de William Shakespeare. Sinopse: Sonho de Uma Noite

Leia mais

Interpretação e Dizer rimas e lengalengas; Criação e experimentação

Interpretação e Dizer rimas e lengalengas; Criação e experimentação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARQUÊS DE MARIALVA - CANTANHEDE ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR DO 1.º CEB - ATIVIDADES LÚDICO-EXPRESSIVAS - EXPRESSÃO MUSICAL Planificação Anual 1 e 2º Anos 2015/2016 Blocos

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL

PLANEJAMENTO ANUAL Teatro Iniciantes Coordenadora de Área: Ana Loureiro Quarta-feira Série/Ensino: 4ª, 5ª e 6ª séries Data: 01/03/11 Professor: Marcelo Oliveira Área: DEFA Disciplina: Teatro INTENÇÃO FORMADORA DA ÁREA: PLANEJAMENTO

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa de Expressões do 1º Ciclo

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa de Expressões do 1º Ciclo AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Expressões do 1º Ciclo 1º CICLO EXPRESSÃO E EDUCAÇÃO MUSICAL 3º E 4º ANOS TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

X SEMANA CULTURAL DO IFTO - CAMPUS PARAÍSO II FESTIVAL ESTUDANTIL DE DANÇA, MÚSICA E POESIA I FESTIVAL DE COMÉDIA

X SEMANA CULTURAL DO IFTO - CAMPUS PARAÍSO II FESTIVAL ESTUDANTIL DE DANÇA, MÚSICA E POESIA I FESTIVAL DE COMÉDIA X SEMANA CULTURAL DO IFTO - CAMPUS PARAÍSO II FESTIVAL ESTUDANTIL DE DANÇA, MÚSICA E POESIA APRESENTAÇÃO: I FESTIVAL DE COMÉDIA Como parte da programação da X Semana Cultural, o IFTO - Campus Paraíso do

Leia mais

Teatro para todos EMEIEF Prof. Ernesto Marcondes Rangel

Teatro para todos EMEIEF Prof. Ernesto Marcondes Rangel Teatro para todos EMEIEF Prof. Ernesto Marcondes Rangel Professor(es) Apresentador(es): Plinio de Oliveira Macedo Junior Realização: Foco do Projeto O fazer teatral é uma ferramenta pedagógica de grande

Leia mais

2º FESTIVAL DE TEATRO AMADOR DE CONCEIÇÃO DO COITÉ

2º FESTIVAL DE TEATRO AMADOR DE CONCEIÇÃO DO COITÉ 2º FESTIVAL DE TEATRO AMADOR DE CONCEIÇÃO DO COITÉ TEMA: A Identidade do Território do Sisal: Avanços e Desafios REGULAMENTO I CAPÍTULO DOS OBJETIVOS E CATEGORIAS Artigo 1º - Estimular e valorizar o intercâmbio

Leia mais

TEATRO OS GÊNEROS TEATRAIS

TEATRO OS GÊNEROS TEATRAIS TEATRO Definição: O teatro é o lugar onde um grupo de pessoas assiste a outro grupo de pessoas que representam. Os que representam são chamados de atores e o local onde desempenham sua função é chamado

Leia mais

CURRÍCULO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO ARTES - 6º ANO AO 9º ANO

CURRÍCULO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO ARTES - 6º ANO AO 9º ANO Tipos de Letras Diferenciação entre o espaço bi e tridimensional, espaço e volume e suas conexões com as formas o espaço teatral, o corpo em movimento e o som no espaço. Cores Arte rupestre 6ª ANO 5ª SÉRIE

Leia mais

O público é um elemento fundamental para que o teatro exista. Sem ele o trabalho de todo o pessoal que trabalhou para colocar um espetáculo de pé,

O público é um elemento fundamental para que o teatro exista. Sem ele o trabalho de todo o pessoal que trabalhou para colocar um espetáculo de pé, O ESPAÇO MÁGICO O público é um elemento fundamental para que o teatro exista. Sem ele o trabalho de todo o pessoal que trabalhou para colocar um espetáculo de pé, esvazia-se. O sentido para o teatro está

Leia mais

Oficina 33 e Anthonio apresentam ROSARIANDO. Release

Oficina 33 e Anthonio apresentam ROSARIANDO. Release Oficina 33 e Anthonio apresentam ROSARIANDO Release Ao completar 05 anos de existência, o Grupo Oficina 33 Teatro de Bonecos remonta Rosariando em parceria com o cantor e compositor mineiro Anthonio. O

Leia mais

Tecendo contos O contar histórias na sala de aula

Tecendo contos O contar histórias na sala de aula Tecendo contos O contar histórias na sala de aula A história Oralidade e imaginário na sala de aula Fonte: www.shutterstock.com a revalorização do ato de contar histórias. contar histórias, um ritual afetivo

Leia mais

EDITAL Nº 15 de 07 de Junho de 2016

EDITAL Nº 15 de 07 de Junho de 2016 EDITAL Nº 15 de 07 de Junho de 2016 O Diretor de Ensino Substituto do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano (IF Goiano) Campus Morrinhos, no uso de suas atribuições legais pela Portaria

Leia mais

OBJETIVOS CONTEUDOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Compreensão da dança a partir da especificidade da linguagem.

OBJETIVOS CONTEUDOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Compreensão da dança a partir da especificidade da linguagem. SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE CURITIBA DEPARTAMENTO DE ENSINO FUNDAMENTAL GERÊNCIA DE CURRÍCULO ARTE 1º ANO ARTE - DANÇA Compreensão da dança como OBJETIVOS CONTEUDOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Compreensão

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO 2017

REGULAMENTO CONCURSO 2017 REGULAMENTO 2017 CAPÍTULO I ORGANIZAÇÃO Compete à Comissão Organizadora toda a organização do Enesdança 2017 nos aspectos técnicos e administrativos. CAPÍTULO II INSCRIÇÃO I. Do período de inscrição II.

Leia mais

UM OLHAR SEMIÓTICO SOBRE O TEATRO DE ANIMAÇÃO

UM OLHAR SEMIÓTICO SOBRE O TEATRO DE ANIMAÇÃO 039 UM OLHAR SEMIÓTICO SOBRE O TEATRO DE ANIMAÇÃO Valmor Beltrame 1 ; Cristine Medeiros Esmeraldino 2 Resumo: Este Artigo tem como objetivo chamar a atenção e refletir sobre os aspectos significativos

Leia mais

Professora Adriana Teles e Professor Felipe Quadra

Professora Adriana Teles e Professor Felipe Quadra Professora Adriana Teles e Professor Felipe Quadra 2017 REGULAMENTO 1. DA ORGANIZAÇÃO, DA PROMOÇÃO E DA REALIZAÇÃO A II Mostra de Teatro Guido Viaro e o I ENCONTRO DE LINGUAGENS DA CENA TEATRO TEATRALIDADE

Leia mais

Planificação Anual Oficina de Teatro. 7.º Ano 3.º Ciclo. 1.º Semestre. Ano letivo: 2017/2018

Planificação Anual Oficina de Teatro. 7.º Ano 3.º Ciclo. 1.º Semestre. Ano letivo: 2017/2018 Planificação Anual Oficina de Teatro 7.º Ano 3.º Ciclo 1.º Semestre Ano letivo: 2017/2018 Calendarização Dimensão Sócio Afetiva N.º de aulas O indivíduo e o grupo. Desenvolver uma relação de pertença e

Leia mais

Livremente inspirado na obra de Manuel Antônio de Almeida Texto e Direção de Guido Caratori

Livremente inspirado na obra de Manuel Antônio de Almeida Texto e Direção de Guido Caratori Livremente inspirado na obra de Manuel Antônio de Almeida Texto e Direção de Guido Caratori - SUMÁRIO SINOPSE... 4 ESPETÁCULO... 5 FICHA TÉCNICA... 6 FOTOS... 7 MAPA TÉCNICO... 9 SINOPSE A montagem da

Leia mais

Apresentam 11ª MOSTRA DE DANÇA DE MATO GROSSO EDITAL

Apresentam 11ª MOSTRA DE DANÇA DE MATO GROSSO EDITAL Apresentam 11ª MOSTRA DE DANÇA DE MATO GROSSO EDITAL A CIDARTA Companhia das Artes e Associados, Instituição privada, sem fins lucrativos, torna público o presente EDITAL DE SELEÇÃO DE APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS

Leia mais

O jogo quinário na criação do espetáculo teatral

O jogo quinário na criação do espetáculo teatral 1 I Introdução O jogo quinário na criação do espetáculo teatral Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Professor, autor e diretor de teatro UNIRIO UERJ Palavras-chave: jogo sistema quinário espetáculo teatral

Leia mais

Plano de Execução ou Utilização do material escolar Ensino Fundamental - 8 ano/2017 Lei Distrital nº 4.311/2009 Anexo da lista de material

Plano de Execução ou Utilização do material escolar Ensino Fundamental - 8 ano/2017 Lei Distrital nº 4.311/2009 Anexo da lista de material Plano de Execução ou Utilização do material escolar Ensino Fundamental - 8 ano/2017 Lei Distrital nº 4.311/2009 Anexo da lista de material Itens da lista de material anexa Folha de cartolina branca Quantidade

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO E DE APOIO À FAMILIA. Ano letivo 2016/2017

PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO E DE APOIO À FAMILIA. Ano letivo 2016/2017 Ano letivo 2016/2017 ATIVIDADE DE EXPRESSÃO MOTORA 1º/2º/3º Período Deslocamentos e - Desenvolver a coordenação - Realização de corrida e transposição de obstáculos; Participação e equilíbrios motora global

Leia mais

Disciplina: Teatro - Iniciantes

Disciplina: Teatro - Iniciantes Teatro - Iniciantes Disciplina: Teatro - Iniciantes Tema Transversal: Cultivar e guardar a Criação PLANEJAMENTO ANUAL 2017 Disciplina: Teatro - Iniciantes Ano: 4º, 5º e 6º EF Dia da aula: Segunda-feira

Leia mais

A Dama e os Vagabundos

A Dama e os Vagabundos Sinopse A Dama e os Vagabundos é uma incursão bem humorada ao universo da relação homens x mulheres. A peça remete aos encontros e desencontros amorosos, evocando alguns dos truques e sortilégios que compõem

Leia mais

Programa ABV de Cultura

Programa ABV de Cultura Programa ABV de Cultura Investir na Cultura, Investir em seu Negócio Apoio: Lei Rouanet» Projeto: O Circo sem teto Pronac: 150232 Peça teatral infantil, musical circense, O Circo sem teto, composto por

Leia mais

REGULAMENTO. O Festival de Dança tem a ED produções Eventos como produção, organização e responsável pelo evento.

REGULAMENTO. O Festival de Dança tem a ED produções Eventos como produção, organização e responsável pelo evento. REGULAMENTO O Festival de Dança DANCE, DANCE, DANCE, objetiva a dança contribuindo no seu crescimento artístico do Norte do Brasil, onde as academias poderão apresentar seus trabalhos desenvolvidos, oferecendo

Leia mais

Janeiro. Março/Abril

Janeiro. Março/Abril Outubro Jogos de exploração da voz Planificação Anual Expressão e Educação Musical 1.º ano 1º Período 2º Período 3º Período Dizer e entoar rimas e lengalengas Experimentar sons vocais (todos os que a criança

Leia mais

Oficina de Roteiro. Oficina de Roteiro. copyright - Felipe Neves

Oficina de Roteiro. Oficina de Roteiro. copyright - Felipe Neves Oficina de Roteiro Oficina de Roteiro O que é Roteiro? Podemos definir um roteiro de diversas maneiras. A forma escrita de qualquer espetáculo áudio e/ou visual. ( Doc Comparato) 2. Planta baixa ou um

Leia mais

SHOW DE TALENTOS COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ 2016

SHOW DE TALENTOS COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ 2016 SHOW DE TALENTOS COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ 2016 APRESENTAÇÃO O Evento "Show de Talentos 2016" tem por objetivo descobrir novos talentos no Colégio Agostiniano São José, divulgar habilidades artísticas,

Leia mais

ANEXO III DA ENTREVISTA ITEGO BASILEU FRANÇA

ANEXO III DA ENTREVISTA ITEGO BASILEU FRANÇA ANEXO III DA ENTREVISTA ITEGO BASILEU FRANÇA CÓD. Cargo Modalidade/Tema 200 Arquivista Avaliação prática: Digitalizar um trecho de uma obra sinfônica no programa Finale. 201 Assistente de comunicação Entrevista

Leia mais

LOCAL: DIA: 15/07/ 2017 HORÁRIO:

LOCAL: DIA: 15/07/ 2017 HORÁRIO: COORDENAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS: ANÁLIA DO VALLY COORDENAÇÃO GERAL: MOISÉS MALHEIROS COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: FELIPE LUCENA DIREÇÃO GERAL: VALÉRIA VAZ LOCAL: DIA: 15/07/ 2017 HORÁRIO: OBJETIVO A cultura

Leia mais

Em 2004 na II MOSTRA DO TEATRO CANDANGO: Prêmio de Melhor Ator e teve três indicações: Melhor Atriz, Melhor Cenografia e Melhor Espetáculo.

Em 2004 na II MOSTRA DO TEATRO CANDANGO: Prêmio de Melhor Ator e teve três indicações: Melhor Atriz, Melhor Cenografia e Melhor Espetáculo. CNPJ: 04.345.480/0001-83 Inscrição Estadual: 07.447.383/001-24 E-mail: mundinciadeteatro@gmail.com Website: http://mundinciadeteatro.blogspot.com Facebook: MundinCiaDeTeatro A Mundin Cia de Teatro é uma

Leia mais

CURSO PARA FORMAÇÃO DE EXPOSITORES (FACILITADORES DE AULA)

CURSO PARA FORMAÇÃO DE EXPOSITORES (FACILITADORES DE AULA) CURSO PARA FORMAÇÃO DE EXPOSITORES (FACILITADORES DE AULA) ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA 2008 CONCEITOS DO EXPOSITOR INDICE PARA VOCÊ QUAIS OS OBJETIVOS DO EXPOSITOR ESPÍRITA?...3 QUAIS OS ASPECTOS PRINCIPAIS

Leia mais

Uma fantasia sobre as navegações!

Uma fantasia sobre as navegações! VELEIRO DE ENCANTOS Release Uma fantasia sobre as navegações! Navegar é preciso! Esta imensa brincadeira em forma de espetáculo teatral é uma fantasia sobre as navegações. Vamos levantar âncora e atravessar

Leia mais

Reprodução técnica, Teatro, morte e renascimento

Reprodução técnica, Teatro, morte e renascimento Reprodução técnica, Teatro, morte e renascimento Ana Paula Teixeira Atriz e professora de teatro Universidade Federal de Uberlândia (PPGHIS/UFU) Resumo: Os meios técnicos de reprodução da obra teatral

Leia mais

Regulamento da XIX Maratona Cultural ACESC Festival ACESC de Teatro 2017

Regulamento da XIX Maratona Cultural ACESC Festival ACESC de Teatro 2017 Regulamento da XIX Maratona Cultural ACESC Festival ACESC de Teatro 2017 Página 1 Capítulo I DA INSCRIÇÃO Art. 1º. As inscrições dos clubes na ACESC deverão ser feitas entre os dias 1º (primeiro) de abril

Leia mais

Regulamento. mostra competitiva de dança CAPÍTULO I ORGANIZAÇÃO E LOCAL

Regulamento. mostra competitiva de dança CAPÍTULO I ORGANIZAÇÃO E LOCAL mostra competitiva de dança Regulamento CAPÍTULO I ORGANIZAÇÃO E LOCAL a) O evento Sesc Aberto Para Balanço - Mostra Competitiva, será organizado pela área de Cultura do Sesc Taguatinga Sul, sob a coordenação

Leia mais

Presente em 20 estados Unidades próprias em Curitiba Sede Administrativa em Curitiba Parque Gráfico em Pinhais - Pr

Presente em 20 estados Unidades próprias em Curitiba Sede Administrativa em Curitiba Parque Gráfico em Pinhais - Pr Presente em 20 estados Unidades próprias em Curitiba Sede Administrativa em Curitiba Parque Gráfico em Pinhais - Pr Apresentação profissional Mini currículo Adriana da Silva Turbay é Assistente Social,

Leia mais

PORTARIA Nº 005 RESOLVE CAPITULO I DAS SOLICITAÇÕES E AVALIAÇÃO DAS PROPOSTAS DE PAUTA

PORTARIA Nº 005 RESOLVE CAPITULO I DAS SOLICITAÇÕES E AVALIAÇÃO DAS PROPOSTAS DE PAUTA PORTARIA Nº 005 Dispõem sobre os procedimentos de utilização do Teatro Municipal Bruno Nitz e dá outras providências. O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO CULTURAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ no uso de suas atribuições

Leia mais

Ficha Técnica de Apoio

Ficha Técnica de Apoio Tarefa 03 Ficha Técnica de Apoio Teatro e Circo Áreas de Desenvolvimento Enfatizadas: Afetivo, Caráter, Físico, Intelectual e Social Explicação sobre o tema: Teatro é um termo de origem grega que designa

Leia mais

18/08/16. Produção de Moda II. Aula 01 Revisão de Conceitos. Aula TIPOS DE TRABALHO EM MODA

18/08/16. Produção de Moda II. Aula 01 Revisão de Conceitos. Aula TIPOS DE TRABALHO EM MODA Produção de Moda II Aula 01 Revisão de Conceitos Aula 01 TIPOS DE TRABALHO EM MODA 1 Aula 01 Aula 01 2 Aula 01 Aula 01 3 4 Aula 01 TIPOS DE PRODUÇÃO 5 TIPOS DE PRODUÇÃO DE MODA PRODUÇÃO DE MODA PRODUÇÃO

Leia mais

Dilemas do Fundador na Passagem do Bastão: Identidade em Questão

Dilemas do Fundador na Passagem do Bastão: Identidade em Questão Dilemas do Fundador na Passagem do Bastão: Identidade em Questão Francis Valdivia de Matos São Paulo, 08 Abril 2014 Sabedoria Popular Dos estábulos às estrelas e de volta aos estábulos em três gerações.

Leia mais

PLANOS DE AULAS. 2º BIMESTRE - AULA 01 - Data: 24/04/ Tempo de duração: 1 hora 40 TEMA DA AULA: CARACTERIZAÇÃO DA PERSONAGEM

PLANOS DE AULAS. 2º BIMESTRE - AULA 01 - Data: 24/04/ Tempo de duração: 1 hora 40 TEMA DA AULA: CARACTERIZAÇÃO DA PERSONAGEM ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES MONTEIRO DISCIPLINA: TEATRO / TURMA: 4º ANO D SUPERVISOR: FELIPE FAGUNDES BOLSISTAS: SUAME MEDEIROS / ILDISNEI MEDEIROS *Vale ressaltar que os demais bolsistas

Leia mais

QUINTANARIA. da obra de Mario Quintana

QUINTANARIA. da obra de Mario Quintana QUINTANARIA da obra de Mario Quintana ...quantas coisas perdidas e esquecidas no teu baú de espantos... Mario Quintana Nasci em Alegrete, em 30 de julho de 1906. Creio que foi a principal coisa que me

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO DEPARTAMENTO DE ARTES E LIBRAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO DEPARTAMENTO DE ARTES E LIBRAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO DEPARTAMENTO DE ARTES E LIBRAS NORMATIVA PROVISÓRIA PARA UTILIZAÇÃO DO ACERVO, MÁQUINAS DE COSTURA E DA SALA LABORATÓRIO DE FIGURINOS.

Leia mais

Tema Retórica e Comunicação. Mini Curso Oratória. Responsável. Ana Lúcia Magalhães

Tema Retórica e Comunicação. Mini Curso Oratória. Responsável. Ana Lúcia Magalhães Tema Retórica e Comunicação Mini Curso Oratória Responsável ROTEIRO Retórica e conceitos associados: a oratória Argumentos: persuasão e convencimento Provas Retóricas Orador: marketing pessoal e autoridade

Leia mais

REGULAMENTO XIII FESTIVAL DE TEATRO DE IBIPORÃ 2017

REGULAMENTO XIII FESTIVAL DE TEATRO DE IBIPORÃ 2017 REGULAMENTO XIII FESTIVAL DE TEATRO DE IBIPORÃ 2017 1. DA PROMOÇÃO, REALIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO 1.1. O XIII Festival de Teatro de Ibiporã 2017 é promovido pela Prefeitura Municipal através da Secretaria Municipal

Leia mais

Plano de Execução ou Utilização do material escolar Ensino Fundamental - 9 ano/2017 Lei Distrital nº 4.311/2009 Anexo da lista de material

Plano de Execução ou Utilização do material escolar Ensino Fundamental - 9 ano/2017 Lei Distrital nº 4.311/2009 Anexo da lista de material Plano de Execução ou Utilização do material escolar Ensino Fundamental - 9 ano/2017 Lei Distrital nº 4.311/2009 Anexo da lista de material Itens da lista de material anexa Folha de cartolina branca Quantidade

Leia mais

FESTIVAL FUNDAÇÃO DAS ARTES DE TEATRO ESTUDANTIL 2017

FESTIVAL FUNDAÇÃO DAS ARTES DE TEATRO ESTUDANTIL 2017 FESTIVAL FUNDAÇÃO DAS ARTES DE TEATRO ESTUDANTIL 2017 REGULAMENTO 1. INSTITUIÇÃO E OBJETO 1.1. A Fundação das Artes de São Caetano do Sul é uma instituição pública da Administração Indireta da Prefeitura

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL A Agência de Certificação Ocupacional (ACERT) é parte integrante da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração

Leia mais

La casa incierta, creación y realización escénica S.L. c/ Chopo, Valdemorillo Madrid España. Tel: (Carlos)

La casa incierta, creación y realización escénica S.L. c/ Chopo, Valdemorillo Madrid España. Tel: (Carlos) A Geometria dos sonhos Um espetáculo de teatro dedicado à primeira infância (6 meses a 5 anos) Anne Françoise Cabanis: pioneira do teatro para bebês no mundo e especialista em teatro para bebês na França:

Leia mais

1º Bimestre. Expectativas de Aprendizagem

1º Bimestre. Expectativas de Aprendizagem s Bimestrais da Disciplina Teatro 6º ANO Propomos para o 1º e o 2º bimestre do 6º Ano Ensino fundamental o estudo do Teatro de Bonecos que é uma modalidade de representação cênica por meio da manipulação

Leia mais

TEATRO PARA JURISTAS CURSO INTERNACIONAL DE

TEATRO PARA JURISTAS CURSO INTERNACIONAL DE CURSO INTERNACIONAL DE TEATRO PARA JURISTAS As técnicas do teatro desenvolverão no jurista, a clareza, a persuasão e a sedução do artista! Um Curso promovido pelo CIC Centro Internacional de Cultura e

Leia mais

2 Festival de Teatro Estudantil do IF Sudeste de Minas Gerais/ Campus Barbacena

2 Festival de Teatro Estudantil do IF Sudeste de Minas Gerais/ Campus Barbacena 2 Festival de Teatro Estudantil do IF Sudeste de Minas Gerais/ Campus Barbacena 1. OBJETIVO REGULAMENTO 1.1. O 2 IFESTeatro Festival Estudantil de Teatro IF Sudeste de Minas Gerais / Campus Barbacena é

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS APRESENTAÇÕES

REGULAMENTO PARA AS APRESENTAÇÕES REGULAMENTO PARA AS APRESENTAÇÕES Critérios por Períodos: 1º período (semana) e 1º e 2º períodos (sábado). Esquete: duração de até 3 minutos. O número máximo de inscrições de esquetes por espetáculo será

Leia mais

2º FESTIVAL DE DANÇA DE CONCEIÇÃO DO COITÉ

2º FESTIVAL DE DANÇA DE CONCEIÇÃO DO COITÉ 2º FESTIVAL DE DANÇA DE CONCEIÇÃO DO COITÉ REGULAMENTO I CAPÍTULO DOS OBJETIVOS E CATEGORIAS Artigo 1º - Valorizar e fomentar a arte da dança, tendo em vista fortalecer e circular os talentos existentes

Leia mais

Plano de Curso Não Regulamentado - Qualificação Profissional

Plano de Curso Não Regulamentado - Qualificação Profissional PERFIL PROFISSIONAL / IDENTIFICAÇÃO DA OCUPAÇÃO: Ocupação: FIGURINISTA CBO: 2624-10 Educação Formação Inicial e Continuada - Carga Horária Profissional: Nível da Eixo Produção Cultural 2 Qualificação:

Leia mais

Equipe Técnica Cinema/TV Prof. André Galvan

Equipe Técnica Cinema/TV Prof. André Galvan Equipe Técnica Cinema/TV Prof. André Galvan Produção Apoio de set Assessor de imprensa Contador Coordenador de produção Co-produtor Diretor de Produção Enfermeira(o) de set Fotógrafo de Still Produtor

Leia mais

6 FESTIVAL DE ESQUETES JIQUITAIA

6 FESTIVAL DE ESQUETES JIQUITAIA 6 FESTIVAL DE ESQUETES JIQUITAIA - EDITAL CAPÍTULO I DA FINALIDADE, OBJETIVO E EXECUÇÃO Art. 1º - O 6 Festival de Esquetes Jiquitaia é uma realização do Sesc Tocantins e acontecerá no dia 02 de Julho de

Leia mais

"8 FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO DE JALES" REGULAMENTO INSCRIÇÕES: 16 DE FEVEREIRO DE 2016 E 12 DE MARÇO DE 2016

8 FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO DE JALES REGULAMENTO INSCRIÇÕES: 16 DE FEVEREIRO DE 2016 E 12 DE MARÇO DE 2016 "8 FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO DE JALES" REGULAMENTO INSCRIÇÕES: 16 DE FEVEREIRO DE 2016 E 12 DE MARÇO DE 2016 I - Objetivo Art. 1º- A ECCART Associação Espaço Cidadania, Cultura e Arte com apoio da Prefeitura

Leia mais

LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL

LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL Existem várias formas de comunicação. Quando o homem A! se utiliza da palavra, ou seja, da linguagem oral ou escrita,dizemos que ele está utilizando uma linguagem verbal,

Leia mais

- A Trupe Arlequin é destaque na imprensa nacional com a reportagem "Profissão de jovens artistas circenses", gravada para o Canal Futura (RJ).

- A Trupe Arlequin é destaque na imprensa nacional com a reportagem Profissão de jovens artistas circenses, gravada para o Canal Futura (RJ). A Trupe Arlequin, fundada em 2008 em João Pessoa, Paraíba pelo artista e arte-educador formado pela Universidade Federal da Paraíba Diocélio Barbosa, nasceu com o intuito de dar continuidade a uma pesquisa

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE A CONSULTORIA DE IMAGEM

SAIBA TUDO SOBRE A CONSULTORIA DE IMAGEM SAIBA TUDO SOBRE A CONSULTORIA DE IMAGEM INTRO DUÇÃO São necessários apenas 10 segundos para que uma pessoa formule uma primeira impressão sobre alguém. E todos nós fazemos isso, mesmo que de maneira involuntária.

Leia mais

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 Ensino Básico 1.º Ciclo EXPRESSÕES ARTÍSTICAS 3.º ANO Domínios Subdomínios Conteúdos programáticos Nº Tempos previstos (Horas) Modelagem e escultura. Construções. - Estimular

Leia mais

Cordel do Carro Encantado abre Semana Nacional do Trânsito e encerra Festival de Arte de Areia

Cordel do Carro Encantado abre Semana Nacional do Trânsito e encerra Festival de Arte de Areia Cordel do Carro Encantado abre Semana Nacional do Trânsito e encerra Festival de Arte de Areia A apresentação do espetáculo teatral Cordel do Carro Encantado abrirá, oficialmente, a Semana Nacional de

Leia mais

Cartaz Festejo IV Festival de Teatro de Joaçaba 1

Cartaz Festejo IV Festival de Teatro de Joaçaba 1 RESUMO Cartaz Festejo IV Festival de Teatro de Joaçaba 1 Giuliano Getassi GASPARETTO 2 Letícia Oliveira ADADA 3 Pamela Moreira FONSECA 4 Pauline Alves SARETTO 5 Paulo Ricardo dos SANTOS 6 Sílvia Spagnol

Leia mais

TAREFAS PARA AS TURMAS DO TURNO DA MANHÃ ATENÇÃO! OS DIAS DA GINCANA PARA O TURNO DA MANHÃ FORAM ALTERADOS PARA 22 E 23 DE JUNHO.

TAREFAS PARA AS TURMAS DO TURNO DA MANHÃ ATENÇÃO! OS DIAS DA GINCANA PARA O TURNO DA MANHÃ FORAM ALTERADOS PARA 22 E 23 DE JUNHO. TAREFAS PARA AS TURMAS DO TURNO DA MANHÃ ATENÇÃO! OS DIAS DA GINCANA PARA O TURNO DA MANHÃ FORAM ALTERADOS PARA 22 E 23 DE JUNHO. TAREFA I INSCRIÇÃO DA EQUIPE Os estudantes deverão entregar, no dia 04/06,

Leia mais

Teatro e Cinema PROFESSORA: HILANETE PORPINO 7 ANO/2017 PARNAMIRIM/RN

Teatro e Cinema PROFESSORA: HILANETE PORPINO 7 ANO/2017 PARNAMIRIM/RN COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO Teatro e Cinema PROFESSORA: HILANETE PORPINO 7 ANO/2017 PARNAMIRIM/RN O QUE É TEATRO? Teatro é uma forma de arte em que um ator ou conjunto de atores interpreta uma história

Leia mais

apresenta Direção e dramaturgia Francisco Pinheiro

apresenta Direção e dramaturgia Francisco Pinheiro apresenta Na rua esses Direção e dramaturgia Francisco Pinheiro Elenco Arlete Delesporte/Geovane Rodrigues Francisco Hernandes/Francisco Pinheiro Vanuza Eloiza/Vinícius Romano realização: Apresentação

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE VERÃO DO ESPAÇO XISTO BAHIA JANEIRO E FEVEREIRO

PROGRAMAÇÃO DE VERÃO DO ESPAÇO XISTO BAHIA JANEIRO E FEVEREIRO PROGRAMAÇÃO DE VERÃO DO ESPAÇO XISTO BAHIA JANEIRO E FEVEREIRO Última atualização: 30 de janeiro. O quê? Espetáculo Nú Buzú Sucesso com o personagem Neuzão no filme e na minissérie Ó Paí, Ó e com participações

Leia mais

III FESTIVAL CULTURAL DE COLINAS E REGIÃO REGULAMENTO DO SEGMENTO DANÇA

III FESTIVAL CULTURAL DE COLINAS E REGIÃO REGULAMENTO DO SEGMENTO DANÇA III FESTIVAL CULTURAL DE COLINAS E REGIÃO REGULAMENTO DO SEGMENTO DANÇA O III FESTIVAL CULTURAL DE COLINAS E REGIÃO - Segmento de DANÇA será de gênero Dança Urbana (Dança de rua), Clássica e Moderna, sendo

Leia mais

O que é o teatro? Uma das mais antigas expressões artísticas do Homem; Tem origem no verbo grego theastai (ver, contemplar, olhar), e no vocábulo greg

O que é o teatro? Uma das mais antigas expressões artísticas do Homem; Tem origem no verbo grego theastai (ver, contemplar, olhar), e no vocábulo greg O TEXTO DRAMÁTICO Ridendo castigat mores (a rir se criticam os costumes) O que é o teatro? Uma das mais antigas expressões artísticas do Homem; Tem origem no verbo grego theastai (ver, contemplar, olhar),

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS CORAIS ADULTOS 06/2012- VI ENACOPI

INSTRUÇÕES AOS CORAIS ADULTOS 06/2012- VI ENACOPI INSTRUÇÕES AOS CORAIS ADULTOS 06/2012- VI ENACOPI RECEPÇÃO 1) A recepção aos coralistas será no HALL de entrada do TEATRO MUNICIPAL DR. LOSSO NETO, Av. Independência, 277, Centro, Piracicaba. Aconselhamos

Leia mais

O PROJETO - Apresentação

O PROJETO - Apresentação çõ O PROJETO - Apresentação CHAPEUZINHO VERMELHO E O LOBONZINHO com roteiro adaptado de um dos maiores clássicos de todos os tempos, o espetáculo teatral infantil, traz uma releitura contemporânea, que

Leia mais

Currículo Referência em Teatro 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos

Currículo Referência em Teatro 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos Bimestre Currículo Referência em Teatro 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL 1º. Bimestre 2º. Bimestre no teatro de formas animadas; manipular (experimentar) os múltiplos elementos da linguagem teatral por meio

Leia mais

COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE EDITAL 14/2016 CONCURSO TEATRAL 10ª Edição de Concurso Teatral Água para Sempre

COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE EDITAL 14/2016 CONCURSO TEATRAL 10ª Edição de Concurso Teatral Água para Sempre COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE EDITAL 14/2016 CONCURSO TEATRAL 10ª Edição de Concurso Teatral Água para Sempre A Companhia Águas de Joinville, inscrita no CNPJ sob o nº 07.226.794/0001-55, com sede na Rua

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Instituto de Filosofia, Artes e Cultura (IFAC) Departamento de Música (DEMUS)

Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Instituto de Filosofia, Artes e Cultura (IFAC) Departamento de Música (DEMUS) 1 Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Instituto de Filosofia, Artes e Cultura (IFAC) Departamento de Música (DEMUS) Curso de Licenciatura em Música DISCIPLINAS ELETIVAS / EMENTAS Análise Musical

Leia mais