Manual de Access 2007

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de Access 2007"

Transcrição

1 Manual de Access 2007

2 Índice Introdução... 4 Melhor que um conjunto de listas... 5 Amizades com relações... 6 A Estrutura de uma Base de Dados... 8 Ambiente do Microsoft Access Separadores do Microsoft Access Separador Base Separador Criar Separador Dados Externos Separador Ferramentas da Base de Dados Separador Folha de Dados Criação de Tabelas em Vista de Estrutura Tipos de Dados Propriedades do campo Tamanho do Campo Formatar Máscara de Introdução Obrigatoriedade de preenchimento dos campos Necessário Valor predefinido Indexar valores de campo Validação dos dados introduzidos Chave Primária Chaves Primárias Múltiplas numa Tabela Relacionamento entre tabelas Seleccionar as tabelas a relacionar Definir uma relação Pedro Afonso 2

3 Eliminar uma relação Adicionar tabelas na janela Relações Eliminar tabelas da janela Relações Pedro Afonso 3

4 Introdução Após a conclusão deste módulo, vais distinguir: A diferença entre uma Base de Dados e uma Lista. Tabelas, campos, registos e chaves primárias. Quatro itens principais, chamados de objectos, contidos na maioria das Bases de Dados. Queres gerenciar números de vendas e de inventário? Registos de alunos de uma escola? Ou quem sabe a tua própria colecção de DVDs, CDs e vídeos? Uma Base de Dados pode ajudar te a inserir os dados com facilidade, encontrá los com rapidez, bem como resumi los em relatórios impressos ou online. Este módulo ajudar te á a compreender os benefícios e a estrutura de uma base de dados do Access Uma Base de Dados é muito mais que apenas uma lista ou tabela. Com uma Base de Dados, tens o comando de teus dados, pois ele permite recuperá los, classificá los, analisá los, resumi los, bem como relatar resultados em segundos. Ele pode combinar dados de vários arquivos para que não seja necessário inserir informações duas vezes e pode até mesmo tornar a entrada de dados muito mais eficiente e precisa. Pedro Afonso 4

5 Melhor que um conjunto de listas Imagina que és um secretário(a) de uma grande sociedade de caminhada. Possuis uma lista de voluntários para reciclagem, uma lista de voluntários para festas em feriados, endereços para rótulos de panfletos, uma lista de associação e assim por diante. Supõem que um membro da sociedade, que aparece em diversas listas, altera o pela segunda vez este ano. Com apenas um conjunto de listas, vais ter muito trabalho de alterar essas informações em todos os locais em que elas aparecerem. Com uma base de dados bem estruturada, só vai ser necessário alterar apenas uma vez e a Base de Dados trata de todo o trabalho restante. Se estiveres a trabalhar com aproximadamente 10 itens, provavelmente irás preferir criar uma lista simples, talvez como uma Folha de Cálculo no Microsoft Excel ou uma tabela no Microsoft Word. Se os teus dados são mais complexos ou são alterados frequentemente, uma base de dados do Access oferece uma grande vantagem. Pedro Afonso 5

6 Amizades com relações Relações vinculam dados de tabelas individuais para aumentar as suas utilidades. O Access cria base de dados relacionais, ou seja, os dados são armazenados em várias tabelas separadas de acordo com o assunto ou tarefa, mas esses dados estão relacionados e podem ser reunidos da maneira de como irás especificar. Mesmo que a base de dados de uma sociedade possa armazenar informações de contacto dos membros separadamente das suas listas de voluntários para reciclagem ou de dados para planeamento de feriados, ele também poderá extrair todas essas informações em conjunto sempre que precisares. Pedro Afonso 6

7 Portanto, é possível imprimir rapidamente uma lista das pessoas que se candidataram como voluntários para reciclar papéis no sábado, incluindo seus endereços e números de telefone actualizados. Os dois conjuntos de dados são relacionais, ou seja, as informações em um conjunto de dados (como o nome de Nancy Davolio na lista de reciclagem) estão associadas às informações, ou as "conhecem", no outro conjunto de dados (informações de contacto de Nancy Davolio). Para aproveitar ao máximo da tua base de dados, convém configurar as tabelas de dados para reflectir as tarefas e os assuntos associados aos seus dados. Ao planear a base de dados, leva em consideração os cenários nos quais os dados serão inseridos, pesquisados ou reportados pelas pessoas. Uma simples precaução pode ser um grande empreendimento. Pedro Afonso 7

8 A Estrutura de uma Base de Dados As bases de dados do Access consistem em objectos, os quatro objectos mais importantes são: Tabelas: armazenam dados em linhas e colunas. Todos as bases de dados contêm uma ou mais tabelas. Consultas: recuperam e processam dados. Elas podem combinar dados de diferentes tabelas, actualizar dados e executar cálculos com base nesses dados. Formulários: controlam a entrada e as exibições de dados. Eles fornecem indicações visuais capazes de facilitar o trabalho com dados. Relatórios: fazem o resumo e a impressão de dados. Eles transformam os dados de tabelas e consultas em documentos destinados à comunicação de ideias. Pedro Afonso 8

9 Ambiente do Microsoft Access Barra de Título: Fornece o nome da aplicação e o nome da base de dados aberta; 2. Categorias de Modelo: Opções que permitem acederem a modelos já estruturados com base em determinadas áreas de actividade; 3. Nova Base de Dados em Branco: Permite criar uma base de dados de raiz, sem qualquer tipo de modelo; 4. Modelos Online Apresentados: Opções que permitem acederem a modelos já estruturados, baseadas em várias áreas de actividades disponíveis no Microsoft Access Online. O acesso a este recurso, é necessária uma ligação através da internet; Pedro Afonso 9

10 5. Office Online: Opções que permitem aceder a vários recursos disponíveis no Microsoft Access Online. Novamente, para aceder a estes recursos é necessária uma ligação através da internet; 6. Abrir Base de Dados Recente: Esta área mostra as bases de dados previamente gravadas e permite aceder lhes directamente, sem o recurso a menus. Para os teus futuros trabalhos nas Aulas Práticas e para teu Projecto, irás sempre seleccionar uma Base de Dados Vazia. Assim que seleccionares esta opção, o Microsoft Access vai perguntar que nome queres dar à tua base de dados e qual a localização onde a base de dados irá ser gravada periodicamente. Pedro Afonso 10

11 Separadores do Microsoft Access 2007 Separador Base Separador Criar Pedro Afonso 11

12 Separador Dados Externos Separador Ferramentas da Base de Dados Pedro Afonso 12

13 Separador Folha de Dados Pedro Afonso 13

14 Criação de Tabelas em Vista de Estrutura A partir do momento que crias a tua Base de Dados aparece logo a Estrutura de uma Tabela. Isto acontece porque uma Base de Dados tem de ter pelo menos uma tabela. Clicas em Vista de Estrutura e grava a Tabela com o nome de uma das tabelas que configuraste no papel, por exemplo CLIENTE. Depois de introduzires os campos na Tabela Cliente, no Separador Folha de Dados, vais à secção Vistas e selecciona Folha de Dados (irás chegar à conclusão que a folha de dados é igual ao Excel), para assim introduzires os registos necessários. Pedro Afonso 14

15 Depois de dares o nome da tua tabela começa a inserir os atributos. O primeiro campo que preencheres tem de ser a chave primária, pois o Access assume de imediato. Para cada atributo tens de definir o Tipo de Dados e se quiser podes dar alguma informação sobre o atributo na Descrição. Guarda sempre a tua tabela. Tipos de Dados Para cada atributo é necessário definir um tipo de dado correcto de acordo com seu conteúdo. Pedro Afonso 15

16 Propriedades do campo Cada um dos campos que constituem uma tabela têm algumas propriedades que podes definir e, posteriormente, modificar. Para cada linha é possível alterar, por exemplo, o Tamanho do Campo (mudar Número inteiro longo, para Decimal), Casas Decimais (indicar com quantas casas decimais pretendes ter), etc., de acordo com o conteúdo do campo. Tamanho do Campo É o número de caracteres que o campo pode conter. Para campos do tipo Numérico deves seleccionar um dos itens da lista. Por Exemplo: para o campo Telefone podíamos por Decimal, pois sabemos que os números do telefone são números decimais. Pedro Afonso 16

17 Formatar Define como o conteúdo do campo será visualizado. Por exemplo se o teu campo é usado para percentagens, no Formatar escolhes Percentagem. Nos seguintes exemplos, podes ver que tipo de formatos existe para tipo de dados Data e Sim/Não. Pedro Afonso 17

18 seguintes: Os formatos predefinidos para campos do tipo Numérico são os Na formatação de campos do tipo Sim/Não podes optar por Verdadeiro/Falso ou ainda Ligado/Desligado. Pedro Afonso 18

19 Máscara de Introdução As máscaras são modelos utilizados para a introdução de dados. A sua utilização é recomendada quando os dados devem respeitar um determinado tamanho e/ou formato. Recorrendo ao Assistente, depois de clicares no botão com 3 pontos é pedido que graves a tabela e visualizada a janela Assistente de Máscaras de Introdução (Nota: o assistente de Máscara de Introdução só trabalha com tipo de dados Texto ou Data). Pedro Afonso 19

20 Depois de seleccionares a máscara (por exemplo, Data Abreviada) que mais se adapta ao teu campo, clica no botão Seguinte. Clica em seguida no botão Seguinte e irás finalizar o assistente clicando no botão Concluir. Pedro Afonso 20

21 Obrigatoriedade de preenchimento dos campos Necessário Há Campos que, pela sua importância, devem ser obrigatoriamente preenchidos. Para que a introdução de um campo seja obrigatória deves, na propriedade Necessário seleccionar Sim. Exemplos destes campos obrigatórios poderiam ser: A tabela Factura, a indicação da Data_Factura e a Quantidade. A Tabela Cliente, o nome, a morada e o telefone. Valor predefinido Quando existe uma grande probabilidade de um campo ter o mesmo conteúdo, é conveniente indicá lo na propriedade Valor predefinido como predefinido: Na Tabela Fornecedor, o campo relativo ao CódigoPaís de onde os Fornecedores poderão ser, na grande maioria Português logo pode ter o conteúdo PT. Pedro Afonso 21

22 1. Clica no botão; 2. Zona de Visualização da expressão; 3. Botões de acesso a funções, operadores e constantes mais comuns; 4. Clica sobre Funções, Constantes ou Operadores; 5. Selecciona um subgrupo para acederes apenas às funções que lhes estão associadas; 6. Selecciona a Função. Por Exemplo: Partindo do princípio que a data da Factura é efectuada no momento do preenchimento desta, o campo Data Factura deverá ser preenchido com a data do próprio dia. Como já estudaste o Módulo do Excel, a função DATA() retorna a data do sistema. No exemplo, o campo Data Factura seria preenchido com a data do sistema, podendo ser alterado posteriormente. Pedro Afonso 22

23 Indexar valores de campo A criação de um índice faz com que o Access mantenha a tabela devidamente ordenada pelo campo pretendido, permitindo optimizar todas as pesquisas que se realizam por esse campo. Validação dos dados introduzidos Quer seja para evitar erros de digitação, quer seja para validar um campo cujo conteúdo deva satisfazer determinados critérios, podemos especificar alguma Regras de Validação. Vai ser algo semelhante ao que aprendeste no Módulo do Excel na Validação de Dados. Na propriedade Regra de Validação, digita a regra pretendida ou clica sobre o botão com três pontos para aceder aos Construtor de Expressões e criares a regra de validação adequada. Por Exemplo: Validação do campo Quantidade de cada produto da tabela Factura cada cliente só pode levar entre 1 a 10 unidades de cada produto. Pedro Afonso 23

24 Também podes inserir uma frase para indicar melhor o que pretendes com este campo. Ao tentares inserir mais de 20 unidades no campo Quantidade irá aparecer este erro: Pedro Afonso 24

25 Chave Primária É importante atribuir pelo menos um campo em cada tabela como chave primária para garantir que cada registo é único. No Access, sempre que crias uma nova Tabela em Vista de Estrutura o primeiro campo já está identificado como chave primária, por isso, tens de ter o cuidado de verificar sempre se o campo que estás introduzir é mesmo a chave primária. Para Remover a chave primária, vais em Vista de Estrutura, e no Separador Ferramentas clicas no ícone Chave Primária. Para adicionar chave primária fazes pelo mesmo processo. Chaves Primárias Múltiplas numa Tabela Selecciona o campo ou campos que pretende utilizar como chave primária. Para seleccionar um campo, clica no selector de linha correspondente ao campo pretendido. Para seleccionar mais de um campo, mantém premida a tecla CTRL e, em seguida, clique no selector de linha correspondente a cada campo. Pedro Afonso 25

26 Relacionamento entre tabelas Os relacionamentos entre as tabelas devem ser definidos antes da introdução de dados para evitar eventuais erros de inserção ou falhas na sua articulação. Para que possamos relacionar duas tabelas basta que a chave primária de uma delas esteja presente na outra como chave secundária. Seleccionar as tabelas a relacionar Separador Ferramentas da Base de Dados na secção Mostrar/Ocultar selecciona Relações; Pedro Afonso 26

27 1. Selecciona a tabela a adicionar à janela Relações; 2. Clica sobre Adicionar; 3. Repete os passos 1 e 2 até que todas as tabelas pretendidas estejam seleccionadas; 4. Clica sobre Fechar. Definir uma relação Clica sobre o campo da chave primária da primeira tabela e arrasta o cursor para o campo da chave secundária correspondente. Assim que fazeres este passo irá aparecer um menu para editares esta relação. Neste menu, pões o visto no Impor integridade referencial (isto para aparecer o grau de associação e assim as tabelas vão ser consistentes, ou seja, quando é alterado algum registo é logo automaticamente alterado em tabelas relacionadas) e depois clica em Criar. Pedro Afonso 27

28 Eliminar uma relação Seleccionas a relação e depois, sobre ela, clica no botão do lado direito do rato e selecciona a opção Eliminar. Adicionar tabelas na janela Relações Relações. Em qualquer momento podes adicionar novas tabelas à janela Clicas na opção Mostrar Tabela e selecciona as tabelas pretendidas. Pedro Afonso 28

29 Eliminar tabelas da janela Relações 1. Clica em sobre a tabela pretendida 2. Prime com o botão direito do rato e selecciona a opção Ocultar Tabela 3. Ou prime a tecla Del. Pedro Afonso 29

MICROSOFT ACCESS MICROSOFT ACCESS. Professor Rafael Vieira Professor Rafael Vieira

MICROSOFT ACCESS MICROSOFT ACCESS. Professor Rafael Vieira Professor Rafael Vieira MICROSOFT ACCESS MICROSOFT ACCESS Professor Rafael Vieira Professor Rafael Vieira - Access - Programa de base de dados relacional funciona em Windows Elementos de uma Base de Dados: Tabelas Consultas Formulários

Leia mais

Tarefa Orientada 6 Edição de Dados

Tarefa Orientada 6 Edição de Dados Tarefa Orientada 6 Edição de Dados Objectivos: Inserção de dados. Alteração de dados. Eliminação de dados. Definição de Listas de Pesquisa (Lookup Lists) O Sistema de Gestão de Bases de Dados MS Access

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

Tutorial: criação de uma Ficha de Voluntário online

Tutorial: criação de uma Ficha de Voluntário online Tutorial: criação de uma Ficha de Voluntário online A pedido da Coordenação Nacional, o grupo de Coordenação Distrital de Coimbra elaborou este pequeno tutorial que ensina como criar um formulário online

Leia mais

Banco de Dados BrOffice Base

Banco de Dados BrOffice Base Banco de Dados BrOffice Base Autor: Alessandro da Silva Almeida Disponível em: www.apostilando.com 27/02/2011 CURSO TÉCNICO EM SERVIÇO PÚBLICO Apostila de Informática Aplicada - Unidade VI Índice Apresentação...

Leia mais

5 - Se o documento estiver completo, com os campos totalmente inseridos e com o aspecto que pretende, poderá guardá-lo.

5 - Se o documento estiver completo, com os campos totalmente inseridos e com o aspecto que pretende, poderá guardá-lo. Impressão em série de cartas de formulário e mailings em grande número Intercalação de correio Base de Dados em Excel Comece por planear o aspecto da sua página final - é uma carta, uma página de etiquetas

Leia mais

Folha de Cálculo (Excel)

Folha de Cálculo (Excel) Tecnologias de Informação e Comunicação Folha de Cálculo (Excel) Professor: Rafael Vieira. 1. Introdução à folha de cálculo o nome folha de cálculo atribuído a este tipo de programas, deve-se, principalmente,

Leia mais

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO DOMINE A 110% ACCESS 2010 A VISTA BACKSTAGE Assim que é activado o Access, é visualizado o ecrã principal de acesso na nova vista Backstage. Após aceder ao Access 2010, no canto superior esquerdo do Friso,

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas Microsoft Power Point 2003 No Microsoft PowerPoint 2003, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo, ele contém tudo o que você precisa uma estrutura para sua apresentação, os slides, o material

Leia mais

Folha de Cálculo Introdução à Folha de Cálculo

Folha de Cálculo Introdução à Folha de Cálculo Introdução à Folha de Cálculo O Excel é uma folha de cálculo capaz de guardar dados, executar cálculos e gerar gráficos. Introdução à Folha de Cálculo Uma folha de cálculo, por exemplo o Excel, permite

Leia mais

Status. Barra de Título. Barra de Menu. Barra de. Ferramentas Padrão. Caixa de nomes. Barra de. Ferramentas de Formatação. Indicadores de Coluna

Status. Barra de Título. Barra de Menu. Barra de. Ferramentas Padrão. Caixa de nomes. Barra de. Ferramentas de Formatação. Indicadores de Coluna O que é uma planilha eletrônica? É um aplicativo que oferece recursos para manipular dados organizados em tabelas. A partir deles pode-se gerar gráficos facilitando a análise e interpretação dos dados

Leia mais

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Ambiente Gráfico Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e que comunique com o exterior. Actualmente o Windows é

Leia mais

Tabelas vista de estrutura

Tabelas vista de estrutura Tabelas vista de estrutura A vista de estrutura permite definir a configuração dos dados Vamos adicionar os restantes campos à tabela carros, de acordo com o modelo de dados feito no papel 47 Tabelas vista

Leia mais

ZS Rest. Manual Profissional. BackOffice Mapa de Mesas. v2011

ZS Rest. Manual Profissional. BackOffice Mapa de Mesas. v2011 Manual Profissional BackOffice Mapa de Mesas v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Iniciar ZSRest Backoffice... 3 4. Confirmar desenho de mesas... 4 b) Activar mapa de mesas... 4 c) Zonas... 4 5. Desenhar

Leia mais

Tarefa Orientada 2 Criar uma base de dados

Tarefa Orientada 2 Criar uma base de dados Tarefa Orientada 2 Criar uma base de dados Objectivos: Criar uma base de dados vazia. O Sistema de Gestão de Bases de Dados MS Access Criar uma base dados vazia O Access é um Sistema de Gestão de Bases

Leia mais

Manual de Utilizador. Disciplina de Projecto de Sistemas Industriais. Escola Superior de Tecnologia. Instituto Politécnico de Castelo Branco

Manual de Utilizador. Disciplina de Projecto de Sistemas Industriais. Escola Superior de Tecnologia. Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico de Castelo Branco Departamento de Informática Curso de Engenharia Informática Disciplina de Projecto de Sistemas Industriais Ano Lectivo de 2005/2006

Leia mais

Microsoft Access. No Access, existem vários tipos de objectos: Tabelas. Consultas. Formulários Relatórios Macros Módulos

Microsoft Access. No Access, existem vários tipos de objectos: Tabelas. Consultas. Formulários Relatórios Macros Módulos É um SGBD do tipo relacional para a utilização em windows. Ao abrirmos o Access, podemos efectuar várias operações: abrir uma base de dados existente, ou então criar uma nova base de dados. Se criarmos

Leia mais

Usando o Excel ESTATÍSTICA. A Janela do Excel 2007. Barra de título. Barra de menus. Barra de ferramentas padrão e de formatação.

Usando o Excel ESTATÍSTICA. A Janela do Excel 2007. Barra de título. Barra de menus. Barra de ferramentas padrão e de formatação. Barra de deslocamento ESTATÍSTICA Barra de menus Barra de título Barra de ferramentas padrão e de formatação Barra de fórmulas Conjuntos e Células (Intervalos) Área de trabalho Separador de folhas Barra

Leia mais

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina do Correio Para saber mais sobre Correio electrónico 1. Dicas para melhor gerir e organizar o Correio Electrónico utilizando o Outlook Express Criar Pastas Escrever

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Configuração Índice Criar conta de Administrador... 3 Criar Negócio... 5 Back office... 7 Criar Locais... 11 Criar Menu... 13 Itens complexos... 18 One Click... 19 Painel de Pedidos... 20 QR

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO SIPART (versão Setembro/2004) Manual de Utilização ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. ACEDER À APLICAÇÃO...4 3. CRIAR NOVO UTILIZADOR...5 4. CARACTERIZAÇÃO GERAL

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Microsoft Word Folha

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET I Sumário 1. Objetivo do Documento... 1 2. Início... 1 3. Cadastro de Pessoa Física... 3 3.1. Preenchimentos Obrigatórios.... 4 3.2. Acesso aos Campos

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Versão 1.0 18/01/2013 Sempre consulte por atualizações deste manual em nossa página. O Cotação Web está em constante desenvolvimento, podendo ter novas funcionalidades adicionadas

Leia mais

Microsoft PowerPoint 2003

Microsoft PowerPoint 2003 Página 1 de 36 Índice Conteúdo Nº de página Introdução 3 Área de Trabalho 5 Criando uma nova apresentação 7 Guardar Apresentação 8 Inserir Diapositivos 10 Fechar Apresentação 12 Abrindo Documentos 13 Configurar

Leia mais

No final desta sessão o formando deverá ser capaz de aceder ao Word e iniciar um novo documento.

No final desta sessão o formando deverá ser capaz de aceder ao Word e iniciar um novo documento. Sessão nº 2 Iniciar um novo documento Objectivos: No final desta sessão o formando deverá ser capaz de aceder ao Word e iniciar um novo documento. Iniciar um novo documento Ao iniciar-se o Word, este apresenta

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

Ferramentas de Comunicação da Internet no Ensino/Aprendizagem

Ferramentas de Comunicação da Internet no Ensino/Aprendizagem Centro de Formação da Batalha Centro de Competência Entre Mar e Serra Ferramentas de Comunicação da Internet no Ensino/Aprendizagem Batalha Novembro de 2001 1 - Como começar com o Outlook Express Com uma

Leia mais

LeYa Educação Digital

LeYa Educação Digital Índice 1. Conhecer o 20 Aula Digital... 4 2. Registo no 20 Aula Digital... 5 3. Autenticação... 6 4. Página de entrada... 7 4.1. Pesquisar um projeto... 7 4.2. Favoritos... 7 4.3. Aceder a um projeto...

Leia mais

Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Sumário. Formatar como Tabela

Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Sumário. Formatar como Tabela Aula 01 - Formatações prontas e Sumário Formatar como Tabela Formatar como Tabela (cont.) Alterando as formatações aplicadas e adicionando novos itens Removendo a formatação de tabela aplicada Formatação

Leia mais

Pesquisa e organização de informação

Pesquisa e organização de informação Pesquisa e organização de informação Capítulo 3 A capacidade e a variedade de dispositivos de armazenamento que qualquer computador atual possui, tornam a pesquisa de informação um desafio cada vez maior

Leia mais

Paulo Mota (versão 1.2)

Paulo Mota (versão 1.2) Paulo Mota (versão 1.2) 2007 C.N.E. Núcleo de S. Miguel Departamento de Formação 2 ÍNDICE 1. Aceder à aplicação SIIE... 3 2. Importar dados... 4 2.1. Dados gerais dos elementos... 4 2.2. Dados gerais do

Leia mais

Administração da disciplina

Administração da disciplina Administração da disciplina Agrupamento Vertical de Escolas de Tarouca Documento disponível em: http://avetar.no-ip.org 1.Acesso e utilização da plataforma:. Seleccione a opção Entrar, que se encontra

Leia mais

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007 WORD 2007 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE TECNOLOGIA Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa

Leia mais

Manipulação de Células, linhas e Colunas

Manipulação de Células, linhas e Colunas Manipulação de Células, linhas e Colunas Seleccionar células Uma vez introduzidos os dados numa folha de cálculo, podemos querer efectuar alterações em relação a esses dados, como, por exemplo: apagar,

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Banco de Dados Microsoft Access: Criar s Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na. 3. Criar uma no modo

Leia mais

Bem- Vindo ao manual de instruções do ECO Editor de COnteúdo.

Bem- Vindo ao manual de instruções do ECO Editor de COnteúdo. Manual de Instruções ECO Editor de Conteúdo Bem- Vindo ao manual de instruções do ECO Editor de COnteúdo. O ECO é um sistema amigável e intui?vo, mas abaixo você pode?rar eventuais dúvidas e aproveitar

Leia mais

TUTORIAL DO ACCESS PASSO A PASSO. I. Criar um Novo Banco de Dados. Passos: 1. Abrir o Access 2. Clicar em Criar um novo arquivo

TUTORIAL DO ACCESS PASSO A PASSO. I. Criar um Novo Banco de Dados. Passos: 1. Abrir o Access 2. Clicar em Criar um novo arquivo TUTORIAL DO ACCESS PASSO A PASSO I. Criar um Novo Banco de Dados Passos: 1. Abrir o Access 2. Clicar em Criar um novo arquivo 3. Clicar em Banco de Dados em Branco 4. Escrever um nome na caixa de diálogo

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma tabela no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na tabela.

Leia mais

Guia Rápido do Contacts

Guia Rápido do Contacts Guia Rápido do Contacts IPBRICK SA 12 de Novembro de 2014 1 Conteúdo 1 Introdução 3 2 IPBrick - Contactos 3 2.1 Separador Administração........................ 4 2.1.1 Requisitos dos ficheiros.csv..................

Leia mais

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET MANUAL DO UTILIZADOR WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET 1. 2. PÁGINA INICIAL... 3 CARACTERÍSTICAS... 3 2.1. 2.2. APRESENTAÇÃO E ESPECIFICAÇÕES... 3 TUTORIAIS... 4 3. DOWNLOADS... 5 3.1. 3.2. ENCOMENDAS (NOVOS

Leia mais

SAMUO APP: MANUAL DO ADMINISTRADOR

SAMUO APP: MANUAL DO ADMINISTRADOR as novas tecnologias ao serviço do desenvolvimento de projectos w w w. i m a d i p. c o m CABO VERDE: REALIZAÇÃO DE UMA ACÇÃO- PILOTO PARA A MELHORIA DA GESTÃO NUM GABINETE TÉCNICO SELECCIONADO OFITEC

Leia mais

Microsoft Access XP Módulo Um

Microsoft Access XP Módulo Um Microsoft Access XP Módulo Um Neste primeiro módulo de aula do curso completo de Access XP vamos nos dedicar ao estudo de alguns termos relacionados com banco de dados e as principais novidades do novo

Leia mais

Gerenciamento de Contatos

Gerenciamento de Contatos Gerenciamento de Contatos O objetivo deste módulo é ajudar a gerenciar todos os contatos da empresa. Além dos dados mais importantes, o módulo permite cadastrar anotações e relacionar as tarefas e eventos

Leia mais

Aleph 18.01 Manual de utilização do módulo de circulação e empréstimos

Aleph 18.01 Manual de utilização do módulo de circulação e empréstimos Aleph 18.01 Manual de utilização do módulo de circulação e empréstimos Elaborado por: Amélia Janeiro e Ana Cosmelli SDUL 2008 Índice Apresentação... 3 1. Gestão de leitores... 5 1.1 Pesquisa de leitores...

Leia mais

AULA TEÓRICA 9. Tema 4. Introdução ao Microsoft Excel (cont). Funções Organização de dados Gráficos Recursos adicionais Impressão

AULA TEÓRICA 9. Tema 4. Introdução ao Microsoft Excel (cont). Funções Organização de dados Gráficos Recursos adicionais Impressão AULA TEÓRICA 9 Tema 4. Introdução ao Microsoft Excel (cont). Funções Organização de dados Gráficos Recursos adicionais Impressão 1 Funções são fórmulas predefinidas que efetuam cálculos usando valores

Leia mais

Microsoft Access: Criar relações para um novo banco de dados. Vitor Valerio de Souza Campos

Microsoft Access: Criar relações para um novo banco de dados. Vitor Valerio de Souza Campos Microsoft Access: Criar relações para um novo banco de Vitor Valerio de Souza Campos Conteúdo do curso Visão geral: relações são essenciais Lição: inclui oito seções Tarefas práticas sugeridas Teste Cartão

Leia mais

DOCUMENTO DE APOIO À APLICAÇÃO

DOCUMENTO DE APOIO À APLICAÇÃO DOCUMENTO DE APOIO À APLICAÇÃO CHEQUE PRINT Versão 1.0 de 01-01-2010 Um produto da empresa World Solutions Unip. Lda. Telefone +351 22 9720375 E-Mail: INTRODUÇÃO Este documento tem como finalidade servir

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

EXCEL TABELAS DINÂMICAS

EXCEL TABELAS DINÂMICAS Informática II Gestão Comercial e da Produção EXCEL TABELAS DINÂMICAS (TÓPICOS ABORDADOS NAS AULAS DE INFORMÁTICA II) Curso de Gestão Comercial e da Produção Ano Lectivo 2002/2003 Por: Cristina Wanzeller

Leia mais

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 WORD Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 WORD Mala direta Cartas Modelo Mesclar Etiquetas de endereçamento Formulários Barra

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC 10º C. Planificação de. Curso Profissional de Técnico de Secretariado

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC 10º C. Planificação de. Curso Profissional de Técnico de Secretariado Escola Básica e Secundária de Velas Planificação de TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC Curso Profissional de Técnico de Secretariado 10º C MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO Microsoft Excel Conteúdos

Leia mais

ZSRest. Manual Profissional. Comandos Rádio X64. V2011-Certificado

ZSRest. Manual Profissional. Comandos Rádio X64. V2011-Certificado Manual Profissional Comandos Rádio X64 V2011-Certificado 1 1. Índice 2. INTRODUÇÃO... 2 3. Configuração inicial... 3 4. Configurações X64... 5 a) Definições Gerais... 5 b) Documentos e Periféricos... 8

Leia mais

Microsoft Access: Criar consultas para um novo banco de dados. Vitor Valerio de Souza Campos

Microsoft Access: Criar consultas para um novo banco de dados. Vitor Valerio de Souza Campos Microsoft Access: Criar consultas para um novo banco de Vitor Valerio de Souza Campos Conteúdo do curso Visão geral: consultas são essenciais Lição: inclui sete seções Tarefas práticas sugeridas Teste.

Leia mais

Microsoft Access 2010. Para conhecermos o Access, vamos construir uma BD e apresentar os conceitos necessários a cada momento

Microsoft Access 2010. Para conhecermos o Access, vamos construir uma BD e apresentar os conceitos necessários a cada momento Microsoft Access 2010 Para conhecermos o Access, vamos construir uma BD e apresentar os conceitos necessários a cada momento 1 Principais objetos do Access Tabelas Guardam a informação da BD (Base de Dados)

Leia mais

Serviço Técnico de Informática. Curso Básico de PowerPoint

Serviço Técnico de Informática. Curso Básico de PowerPoint Serviço Técnico de Informática Curso Básico de PowerPoint Instrutor: Tiago Souza e Silva de Moura Maio/2005 O Microsoft PowerPoint No Microsoft PowerPoint, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Criação e eliminação de atalhos Para criar atalhos, escolher um dos seguintes procedimentos: 1. Clicar no ambiente de trabalho com o botão secundário (direito) do

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 1 Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico 1º Período Elementos básicos da interface gráfica do Windows (continuação).

Leia mais

DIRETRIZES DE USO DA MATRIZ DE SISTEMATIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES

DIRETRIZES DE USO DA MATRIZ DE SISTEMATIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico Coordenação Geral de Regionalização PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO Roteiros do Brasil

Leia mais

MICROSOFT POWERPOINT

MICROSOFT POWERPOINT MICROSOFT POWERPOINT CRIAÇÃO DE APRESENTAÇÕES. O QUE É O POWERPOINT? O Microsoft PowerPoint é uma aplicação que permite a criação de slides de ecrã, com cores, imagens, e objectos de outras aplicações,

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Meu computador e Windows Explorer Justificativa Toda informação ou dado trabalhado no computador, quando armazenado em uma unidade de disco, transforma-se em um arquivo. Saber manipular os arquivos através

Leia mais

Criação de relações. Joaquim Frias

Criação de relações. Joaquim Frias Criação de relações Joaquim Frias Conceitos Tipos de relações Exemplo de diagramas de relações Como definir Relações entre Tabelas 2 Tipos de Relações Relações Associação estabelecida entre campos comuns

Leia mais

APOSTILA WORD BÁSICO

APOSTILA WORD BÁSICO APOSTILA WORD BÁSICO Apresentação O WORD é um editor de textos, que pertence ao Pacote Office da Microsoft. Suas principais características são: criação de textos, cartas, memorandos, documentos, mala

Leia mais

QualiQuantiSoft Versão 1.3c

QualiQuantiSoft Versão 1.3c QualiQuantiSoft Versão 1.3c Qualiquantisoft v1.3c Pág.: 1/15 Índice Apresentação do programa... 3 Funções operacionais do programa... 3 Itens de menu... 6 Teclas de atalho... 6 Instrumento de Análise de

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

Microsoft Office FrontPage 2003

Microsoft Office FrontPage 2003 Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Microsoft Office FrontPage 2003 1 Microsoft Office FrontPage 2003 O Microsoft

Leia mais

MANUAL DE UTILIZADOR Aplicativo: Análise do Estudo da Lição da Escola Sabatina. 0. INTRODUÇÃO... 2 1. ARRANQUE DO APLICATIVO... 2 1.1. Início...

MANUAL DE UTILIZADOR Aplicativo: Análise do Estudo da Lição da Escola Sabatina. 0. INTRODUÇÃO... 2 1. ARRANQUE DO APLICATIVO... 2 1.1. Início... Índice 0. INTRODUÇÃO... 2 1. ARRANQUE DO APLICATIVO... 2 1.1. Início... 2 1.2. Perguntas de segurança... 2 2. FORMULÁRIO PRINCIPAL DO APLICATIVO... 4 2.1. Caixa de Texto: Nome da Igreja... 4 2.2. Botão:

Leia mais

Tela Inicial: O Banco de Dados e seus objetos:

Tela Inicial: O Banco de Dados e seus objetos: Access 1 Tela Inicial: 2 ÁREA DE TRABALHO. Nosso primeiro passo consiste em criar o arquivo do Access (Banco de Dados), para isto utilizaremos o painel de tarefas clicando na opção Banco de Dados em Branco.

Leia mais

Tarefa 18: Criar Tabelas Dinâmicas a partir de Listas de Excel

Tarefa 18: Criar Tabelas Dinâmicas a partir de Listas de Excel Tarefa 18: Criar Tabelas Dinâmicas a partir de 1. Alguns conceitos sobre Tabelas Dinâmicas Com tabelas dinâmicas podemos criar dinâmica e imediatamente resumos de uma lista Excel ou de uma base de dados

Leia mais

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual de Utilização Direcção dos Serviços de Economia do Governo da RAEM Novembro de 2014 SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual

Leia mais

Ao conjunto total de tabelas, chamamos de Base de Dados.

Ao conjunto total de tabelas, chamamos de Base de Dados. O QUE É O ACCESS? É um sistema gestor de base de dados relacional. É um programa que permite a criação de Sistemas Gestores de Informação sofisticados sem conhecer linguagem de programação. SISTEMA DE

Leia mais

WF Processos. Manual de Instruções

WF Processos. Manual de Instruções WF Processos Manual de Instruções O WF Processos é um sistema simples e fácil de ser utilizado, contudo para ajudar os novos usuários a se familiarizarem com o sistema, criamos este manual. Recomendamos

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES:

PERGUNTAS FREQUENTES: PERGUNTAS FREQUENTES: (Para veres as respostas clica na pergunta) 1. O que fazer após a realização da candidatura? 2. Onde posso ver os dados para efectuar o pagamento da candidatura? 3. Como posso actualizar

Leia mais

MÓDULO 1 - Folha de Cálculo

MÓDULO 1 - Folha de Cálculo ANUAL ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Curso Profissional de Técnico de Restauração Cozinha - Pastelaria Disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação

Leia mais

8. Perguntas e Respostas

8. Perguntas e Respostas Arquimedes Manual do Utilizador 185 8. Perguntas e Respostas 8.1. Aparência Para conservar a disposição na qual estão expostas as B.D. no ecrã e para que em posteriores sessões de trabalho tenham a mesma

Leia mais

Ministério Público. Guia de Consulta Rápida

Ministério Público. Guia de Consulta Rápida Ministério Público Ministério Público Guia de Consulta Rápida Versão 3 (Outubro de 2009) - 1 - ÍNDICE 1. ACEDER AO CITIUS MINISTÉRIO PÚBLICO... 4 2. BARRA DE TAREFAS:... 4 3. CONFIGURAR O PERFIL DO UTILIZADOR...

Leia mais

Aula 01 Conceitos Iniciais sobre Excel 2010

Aula 01 Conceitos Iniciais sobre Excel 2010 Aula 01 Conceitos Iniciais sobre Excel 2010 Professor: Bruno Gomes Disciplina: Informática Básica Curso: Gestão de Turismo Sumário da aula: 1. Abrindo o Excel; 2. Conhecendo a Tela do Excel. 3. Inserindo

Leia mais

FICHA ORIENTADA Nº1. Barra de fórmulas. Área de trabalho T E C N O L O G I A S D E I N F O R M A Ç Ã O E C O M U N I C A Ç Ã O

FICHA ORIENTADA Nº1. Barra de fórmulas. Área de trabalho T E C N O L O G I A S D E I N F O R M A Ç Ã O E C O M U N I C A Ç Ã O T E C N O L O G I A S D E I N F O R M A Ç Ã O E C O M U N I C A Ç Ã O FICHA ORIENTADA Nº1 INTRODUÇÃO À FOLHA DE CÁLCULO CRIAÇÃO DE UMA FOLHA DE CÁLCULO O Microsoft Excel é um programa que faz parte das

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

Novell. Novell Teaming 1.0. novdocx (pt-br) 6 April 2007 EXPLORAR O PORTLET BEM-VINDO DESCUBRA SEU CAMINHO USANDO O NOVELL TEAMING NAVIGATOR

Novell. Novell Teaming 1.0. novdocx (pt-br) 6 April 2007 EXPLORAR O PORTLET BEM-VINDO DESCUBRA SEU CAMINHO USANDO O NOVELL TEAMING NAVIGATOR Novell Teaming - Guia de início rápido Novell Teaming 1.0 Julho de 2007 INTRODUÇÃO RÁPIDA www.novell.com Novell Teaming O termo Novell Teaming neste documento se aplica a todas as versões do Novell Teaming,

Leia mais

EAmb V.1 ESPOSENDE AMBIENTE. GestProcessos Online. Manual do Utilizador

EAmb V.1 ESPOSENDE AMBIENTE. GestProcessos Online. Manual do Utilizador EAmb V.1 ESPOSENDE AMBIENTE GestProcessos Online Manual do Utilizador GestProcessos Online GABINETE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EAmb Esposende Ambiente, EEM Rua da Ribeira 4740-245 - Esposende

Leia mais

Formação Microsoft Excel Nível Intermédio

Formação Microsoft Excel Nível Intermédio Formação Microsoft Excel Nível Intermédio António Araújo Silva - 2010 INTRODUÇÃO O presente documento procura efectuar a Planificação de uma acção de formação a decorrer nas instalações da Escola EBI de

Leia mais

Escola Secundária de Camarate

Escola Secundária de Camarate Escola Secundária de Camarate Ano Lectivo 2014/2015 Planificação da Disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde e Técnico de Restauração e Bar

Leia mais

Oficina de Construção de Páginas Web

Oficina de Construção de Páginas Web COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina de Construção de Páginas Web Criação e Publicação Guião Páginas WWW com o editor do Microsoft Office Word 2003 1. Introdução. 2. Abrir uma página Web. 3. Guardar

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Mic crosoft Excel 201 0 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Interface... 4 Guias de Planilha... 5 Movimentação na planilha... 6 Entrada de textos e números... 7 Congelando painéis... 8 Comentários nas Células...

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios Ambiente de trabalho Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior. Actualmente, o Windows é

Leia mais

Controle do Arquivo Técnico

Controle do Arquivo Técnico Controle do Arquivo Técnico Os documentos existentes de forma física (papel) no escritório devem ser guardados em pastas (normalmente pastas suspensas) localizadas no Arquivo Técnico. Este Arquivo pode

Leia mais

PRIMAVERA EXPRESS: Funcionalidades do Produto

PRIMAVERA EXPRESS: Funcionalidades do Produto PRIMAVERA EXPRESS: Funcionalidades do Produto Como efetuo a mudança de ano do Ponto de Venda? No Programa Express aceda a Tabelas Pontos de Venda Postos de Venda abrir o separador Movimentos Caixa e: -

Leia mais

Migrar para o Access 2010

Migrar para o Access 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Access 2010 é muito diferente do Access 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as

Leia mais

Utilizar o Microsoft Offi ce OneNote 2003: Iniciação rápida

Utilizar o Microsoft Offi ce OneNote 2003: Iniciação rápida Utilizar o Microsoft Offi ce OneNote 2003: Iniciação rápida Utilizar a iniciação ao OneNote 1 O MICROSOFT OFFICE ONENOTE 2003 OPTIMIZA A PRODUTIVIDADE AO PERMITIR QUE OS UTILIZADORES CAPTEM, ORGANIZEM

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Informática para Administração Introdução ao Excel

Professor: Macêdo Firmino Informática para Administração Introdução ao Excel Professor: Macêdo Firmino Informática para Administração Introdução ao Excel Excel é um programa de planilhas do sistema Microsoft Office. Você pode usar o Excel para criar e formatar pastas de trabalho

Leia mais

Introdução à realização de macros

Introdução à realização de macros Introdução à realização de macros 1 Introdução Macros são ações que se executam automaticamente num documento do MS Office, tal como abrir um arquivo, selecionar um campo ou fazer um cálculo, isto é, é

Leia mais

Manual de Utilização de Certificados Digitais. Microsoft Word 2003

Manual de Utilização de Certificados Digitais. Microsoft Word 2003 Manual de Utilização de Certificados Digitais Microsoft Página 2 de 11 CONTROLO DOCUMENTAL REGISTO DE MODIFICAÇÕES Versão Data Motivo da Modificação 1.9 08/02/2013 Actualização do conteúdo do manual de

Leia mais

7.3. WINDOWS MEDIA PLAYER 12

7.3. WINDOWS MEDIA PLAYER 12 7.3. WINDOWS MEDIA PLAYER 12 Este programa permite gerir toda a sua colecção de músicas, vídeos e até mesmo imagens, estando disponível para download no site da Microsoft, o que significa que mesmo quem

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo Conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior; Windows: sistema operativo mais utilizado nos

Leia mais

W o r d p r e s s 1- TELA DE LOGIN

W o r d p r e s s 1- TELA DE LOGIN S U M Á R I O 1Tela de Login...2 2 Painel......3 3 Post...4 4 Ferramentas de Post...10 5 Páginas...14 6 Ferramentas de páginas...21 7 Mídias...25 8 Links......30 1 1- TELA DE LOGIN Para ter acesso ao wordpress

Leia mais