FAQ S - Contribuição Especial Sobre as Operações Bancárias (CEOB)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FAQ S - Contribuição Especial Sobre as Operações Bancárias (CEOB)"

Transcrição

1 FAQ S - Contribuição Especial Sobre as Operações Bancárias (CEOB)

2 FAQS PERGUNTAS FREQUENTES Na sequência da implementação do Regime Jurídico da Contribuição Especial sobre as Operações Bancárias (CEOB), as presentes questões visam esclarecer, em termos gerais, as dúvidas que entendemos serem as mais comuns. Importa, contudo, esclarecer que nem todos os esclarecimentos abaixo prestados decorrem directamente do diploma legal que aprova a CEOB, mas também do que foi concertado entre a Administração Geral Tributária ( AGT ), a ABANC e os seus Associados. Operações e Movimentações Bancárias 1) Sobre que realidades incide a CEOB? R.: Em geral, o Banco terá que liquidar a CEOB sobre quaisquer movimentações bancárias a débito em contas à ordem, independentemente do tipo de operação subjacente ao movimento/lançamento em causa. 2) Sobre quem recai o encargo da CEOB? R.: O encargo da CEOB recai sobre todas as pessoas singulares ou colectivas, de direito privado, as empresas públicas e as instituições financeiras bancárias e não bancárias, que sejam titulares de contas sujeitas a movimentações e lançamentos bancários. 3) Quem são os sujeitos passivos da CEOB, i.e. que tem obrigação de liquidar e entregar esta contribuição? R.: As instituições financeiras bancárias e não bancárias, definidas nos termos da Lei das Instituições Financeiras, são responsáveis por liquidar e entregar a CEOB nos cofres do Estado. 4) Qual a taxa da CEOB? R.: As movimentações bancárias estão sujeitas a CEOB, à taxa de 0,1%. 5) Qual é a base de cálculo da CEOB? R.: A base de cálculo da CEOB é o montante em moeda nacional ou estrangeira que constitui objecto da movimentação bancária. 6) A CEOB incide sobre todas as contas de clientes? R.: Não. A CEOB incide apenas sobre as contas à ordem de clientes.

3 7) A CEOB incide sobre as contas poupança/depósitos a prazo de clientes? R.: Não. A CEOB incide apenas sobre as contas à ordem de clientes. 8) Os depósitos em numerário estão sujeitos a tributação em sede da CEOB? R.: Não. Os depósitos em numerário não são tributados em sede desta contribuição. 9) A CEOB incide apenas sobre as contas à ordem de pessoas singulares? R.: Não. Nos termos deste regime, estão sujeitas a tributação as contas à ordem de pessoas singulares e colectivas, quer sejam tituladas pelos clientes, quer sejam contas do próprio Banco (neste caso, não necessariamente contas à ordem). 10) A CEOB incide sobre a liquidação/pagamento de quaisquer créditos, direitos ou valores? R.: Sim. Nos termos deste regime, a liquidação/pagamento de quaisquer créditos, direitos ou valores estão sujeitos a tributação, na medida em que implicam movimentos a débito em contas. O regime da CEOB tributa apenas os movimentos a débito nas contas à ordem. 11) Nas contas à ordem, a CEOB incide sobre as movimentações a crédito? R.: Não. O regime da CEOB tributa apenas os movimentos a débito nas contas à ordem e não os créditos. 12) Incide CEOB sobre os empréstimos creditados nas contas de depósito a ordem? R.: Não. As contas de depósitos à ordem são tributadas em sede da CEOB sobre as movimentações a débito. Neste tipo de operações, o crédito efectuado nas contas de depósito à ordem de clientes não está sujeito a tributação em sede desta contribuição, mas sim o movimento a débito que ocorre na esfera do Banco ao efectuar o crédito em questão. 13) Como se efectua a incidência da CEOB nas contas correntes caucionadas e nos descobertos bancários? R.: Para efeitos de tributação das contas correntes caucionadas e descobertos bancários em sede deste regime, as regras não mudam, mantendo-se a mesma lógica de sujeição sobre as contas à ordem, ou seja, são apenas tributados os movimentos a débito ocorridos nestas contas.

4 14) Em que momento é devida a CEOB? R.: A CEOB é devida no momento da realização da movimentação bancária. Note-se, por exemplo, que, caso um cliente tenha ordenado ao Banco a realização de uma transferência de AKZ a favor de um fornecedor de serviços, sobre este movimento a débito na sua conta de depósito à ordem deverá ser cobrada CEOB, à taxa de 0,1%, sobre o valor da movimentação. Neste sentido, a conta do cliente será debitada em 10 AKZ, a título de CEOB, conforme exposto abaixo: - Transferência efectuada = Akz Taxa aplicada pela CEOB = 0,1% - CEOB debitada na conta D.O. do Cliente = AKZ ,00 x 0,1% = Akz 10,00 - Total debitado» Akz ,00 + Akz 10,00 = Akz ,00 Caso estejamos perante a concessão de um crédito na conta de depósito à ordem do cliente, o movimento a crédito nesta conta não deverá ser tributado em sede da CEOB mas sim o movimento a débito que ocorre na esfera do Banco ao efectuar este crédito a favor do cliente. Neste sentido, a cobrança da CEOB efectua-se conforme exposto a baixo: - Valor do Crédito debitado na conta do Banco a favor do Cliente = Akz Taxa da CEOB = 0,1 % - Total do movimento a crédito do Cliente = Akz Movimento da conta no Banco, pelo Crédito concedido = Akz Movimento na conta do Banco Registo de Impostos a Pagar = Akz Não é aplicável na conta do Cliente qualquer acréscimo de custo 15) Independentemente da movimentação bancária, a taxa da CEOB é sempre a mesma? R.: Sim. A taxa é sempre 0,1%. 16) No caso da liquidação de uma prestação de crédito que é debitada na conta do cliente, resultam as seguintes componentes: reembolso do capital, juros e Imposto do Selo. Neste caso, a CEOB incide sobre todas componentes debitadas ao cliente? R.: Não. A CEOB incide sobre todos os movimentos a débito na conta do cliente, com excepção dos movimentos a débito correspondentes ao Imposto do Selo. Com efeito, a CEOB não incide sobre quaisquer outros impostos. 17) O pagamento das contribuições para a Segurança Social ou das pensões estão sujeitas a este tributo? R.: Não. As contribuições para a Segurança Social e as pensões não estão sujeitas a este regime de tributação.

5 18) A CEOB incide sobre as movimentações bancárias decorrentes dos serviços prestados pelo Banco? R.: Sim. O movimento a débito nas contas de clientes, a título de comissões e contraprestações por serviços prestados, estão sujeitos a tributação em sede da CEOB, à taxa de 0,1%, para além do Imposto do Selo que é igualmente cobrado sobre estas realidades. 19) Quais são as exclusões/isenções preconizadas na Lei ao nível da CEOB? R.: Estão excluídas/isentas de tributação em sede deste regime:?o pagamento de salários e componentes remuneratórias;?o resgate de contas poupança;?as transferências entre contas do mesmo titular;?as transferências abrangidas pelo Regime Jurídico da Contribuição Especial sobre as Operações Cambiais de invisíveis correntes;?o estorno de quaisquer operações efectuadas com erro;?as operações de cheques e documento compensável e seu respectivo estorno, devolvidos nos termos das normas do Banco Nacional de Angola;?As operações de compensação que se destinam a regularizar os débitos efetuados nos terminais de pagamento automático de clientes que pertencem a outros bancos;?as contas Bankita;?Outros impostos (por exemplo, Imposto do Selo ou Imposto sobre a Aplicação de Capitais). 20) No caso de transferências para pagamento de salários, como será aplicada a isenção? R.: No caso de transferências para pagamento de salários, o cliente ordenador deverá indicar o fim específico desta transferência (ou seja, para pagamento de salários), pois, na ausência de indicação expressa nesse sentido, o Banco deverá cobrar CEOB. 21) As operações cambiais estão sujeitas a CEOB? R.: Sim. Basta que haja um débito nas contas à ordem dos clientes decorrentes destas operações. 22) Só estão excluídas as transferências entre contas do mesmo titular que estejam domiciliadas no mesmo Banco? R.: Não. Nos termos deste regime, estão excluídas de tributação as transferências entre contas do mesmo titular, independentemente dos Bancos em que as mesmas estejam domiciliadas. As contas do mesmo titular domiciliadas em outros Bancos estão excluídas de tributação em sede da CEOB, desde que se apresente junto do Banco realizador da operação, o comprovativo da mesma titularidade (em moldes a definir pela AGT). 23) Estão apenas excluídas da CEOB as transferências entre contas de um único titular? R.: Não. A exclusão abrange as transferências entre contas do mesmo titular, ainda que a mesma contenha outros titulares. Basta, portanto, que haja um titular em comum nas contas para que se aplique a exclusão prevista no regime da CEOB.

6 24) Se a ordem de transferência for para a conta de um banco estrangeiro, incide CEOB? R.: Não necessariamente. Também neste caso, se for apresentado comprovativo de titularidade em comum, não haverá incidência de CEOB 25) Existem entidades isentas de tributação em sede da CEOB? R.: Sim. Estão isentos da CEOB, quando esta constitui seu encargo, o Estado e quaisquer dos seus serviços, estabelecimentos e organismos, com excepção das empresas públicas. Também as operações que envolvam o BNA como contraparte, quanto esta contribuição constitui seu encargo, encontram-se isentas de CEOB. 26) Qual é o mecanismo de pagamento da CEOB? R.: Regra geral, a CEOB é cobrada pelo Banco ao cliente, ficando o Banco responsável pela entrega da mesma junto dos cofres do Estado 27) Só o Banco BIC está a proceder desta maneira? R.: Não. Todas as instituições financeiras devem cumprir a Lei e cobrar 0,1% sobre as movimentações realizadas nas contas dos clientes, bem como nas suas contas. Os bancos que não estejam a cobrar a Contribuição Especial desde 23 de Maio, estão obrigado a cobrar retroactivamente tudo o que não cobraram. A AGT informou os bancos, por escrito, que não há qualquer período de perdão. 28) Qual a data de entrada em vigor do regime da CEOB, ou seja, a partir de quando é que o Banco tem que cobrar esta contribuição? R.: 01 de Julho de ) Até quando é que os Bancos tem que cumprir com o regime da CEOB? R.: De acordo com as informações transmitidas pelo Executivo, o regime da CEOB será temporário, para fazer face à actual situação de crise do país. Contudo, não foi definida uma data para a não aplicação desta contribuição. 30) Como será efectuada a cobrança da CEOB R.: Para a maior parte da transaccionalidade a CEOB será cobrada no momento imediato à realização da operação/movimentação a débito.

7 31) Como é evidenciada para o cliente a cobrança de CEOB? R.: Os valores cobrados pelo Banco a título de CEOB devem aparecer discriminados nos extractos das contas à ordem de clientes, em linha imediatamente a seguir ao débito de operação principal. 32) O que acontece se as contas não dispuserem de fundos suficientes para abarcar a cobrança de CEOB? R.: Regra geral a CEOB funcionará como os restantes impostos aplicáveis, ou seja, as operações apenas são executadas quando todos os movimentos associados a uma determinada operação são passíveis de ter boa cobrança, caso contrário o sistema do Banco não permitirá que a mesma seja executada de todo. 33) Caso o Banco não cumpra com o regime da CEOB, está sujeito a alguma penalidade? R.: Sim. Caso o Banco não cumpra com o regime da CEOB estará sujeito a uma multa correspondente ao triplo da CEOB devida, sem prejuízo de outras penalidades estabelecidas na legislação fiscal pelo seu incumprimento ou atraso.

PREÇÁRIO. Banco Sol S.A. Instituição Financeira Bancária com sede em Território Nacional ANEXO II. Tabela de Taxas de Juro

PREÇÁRIO. Banco Sol S.A. Instituição Financeira Bancária com sede em Território Nacional ANEXO II. Tabela de Taxas de Juro PREÇÁRIO Banco Sol S.A. Instituição Financeira Bancária com sede em Território Nacional ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 20 DE MARÇO 2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões

Leia mais

Instituição Financeira Bancária com Sede em Território Nacional ANEXO I

Instituição Financeira Bancária com Sede em Território Nacional ANEXO I Instituição Financeira Bancária com Sede em Território Nacional ANEXO I Tabela de Comissões e Despesas Data de entrada em vigor: 2 DE AgOSTO DE 2016 O Preçário pode ser consultado nas Boutiques de Investimento

Leia mais

PREÇÁRIO BANCO VALOR S.A. Instituição Financeira Bancária TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS ANEXO I. Data de entrada em vigor: 29/06/2017

PREÇÁRIO BANCO VALOR S.A. Instituição Financeira Bancária TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS ANEXO I. Data de entrada em vigor: 29/06/2017 PREÇÁRIO BANCO VALOR S.A. Instituição Financeira Bancária TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS ANEXO I Data de entrada em vigor: 29/06/2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões do Banco Valor S.A. e em

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Depósitos à Ordem Particulares Clientes Particulares, maiores de 18 anos Depósito à Ordem. Esta conta pode ser movimentada através

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Completa Clientes Particulares, maiores de 18 anos, que sejam trabalhadores por conta de outrem e que aceitem domiciliar ou transferir,

Leia mais

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 28 de Março 2016

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 28 de Março 2016 Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 28 de Março 2016 TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 1 de Fevereiro

Leia mais

AVISO N.º 06/2012 de 29 de Março

AVISO N.º 06/2012 de 29 de Março Publicado no Diário da República, I série, nº 61, de 29 de Março AVISO N.º 06/2012 de 29 de Março Considerando a necessidade de se estabelecer os padrões para o exercício do serviço de remessas de valores

Leia mais

ANEXO I TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS

ANEXO I TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Instituição Financeira Bancária com Sede em Território Nacional ANEXO I TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 7 DE JUNHO DE 2017 O Preçário pode ser consultado nas Boutiques de Investimento

Leia mais

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 04 de Outubro 2016

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 04 de Outubro 2016 Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 04 de Outubro 2016 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Depósitos à Ordem Particulares Clientes Particulares, maiores de 18 anos Depósito à Ordem. Esta conta pode ser movimentada através

Leia mais

Não aplicável (conta não remunerada). Não aplicável (conta não remunerada).

Não aplicável (conta não remunerada). Não aplicável (conta não remunerada). Referência: 400016_NZD_20171001_001 DEPÓSITOS À ORDEM MOEDA ESTRANGEIRA Designação Depósitos à Ordem Moeda Estrangeira Condições de acesso Modalidade Clientes pessoas singulares Clientes pessoas coletivas

Leia mais

Não aplicável (conta não remunerada). Não aplicável (conta não remunerada).

Não aplicável (conta não remunerada). Não aplicável (conta não remunerada). Referência: 400016_JPY_20171001_001 DEPÓSITOS À ORDEM MOEDA ESTRANGEIRA Designação Depósitos à Ordem Moeda Estrangeira Condições de acesso Modalidade Clientes pessoas singulares Clientes pessoas coletivas

Leia mais

Publicado em Diário da República Iª Série, nº 51 de 30 de Março de 2017 AVISO N.º 03/2017

Publicado em Diário da República Iª Série, nº 51 de 30 de Março de 2017 AVISO N.º 03/2017 Publicado em Diário da República Iª Série, nº 51 de 30 de Março de 2017 AVISO N.º 03/2017 ASSUNTO: POLÍTICA MONETÁRIA - ISENÇÃO DE COMISSÕES NO ÂMBITO DOS SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS Considerando o desenvolvimento

Leia mais

Montante mínimo de abertura de conta: 1200,00 ZAR. Montante mínimo de manutenção: não aplicável. Não aplicável (conta não remunerada).

Montante mínimo de abertura de conta: 1200,00 ZAR. Montante mínimo de manutenção: não aplicável. Não aplicável (conta não remunerada). Referência: 400016_ZAR_20170110_001 DEPÓSITOS À ORDEM MOEDA ESTRANGEIRA Designação Depósitos à Ordem Moeda Estrangeira Condições de acesso Modalidade Clientes pessoas singulares Clientes pessoas colectivas

Leia mais

Não aplicável (conta não remunerada). Não aplicável (conta não remunerada).

Não aplicável (conta não remunerada). Não aplicável (conta não remunerada). Referência: 400016_CNY_20171001_001 DEPÓSITOS À ORDEM MOEDA ESTRANGEIRA Designação Depósitos à Ordem Moeda Estrangeira Condições de acesso Modalidade Clientes pessoas singulares Clientes pessoas coletivas

Leia mais

BANCO DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA

BANCO DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PREÇÁRIO BANCO DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA ANEXO I Tabela de e Despesas DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 01 de Novembro de 2016 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais

Leia mais

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem 1. Comissão de gestão/manutenção de conta DO Normal (clientes particulares residentes e não residentes, maiores de 18 anos) e Outros Depósitos à Ordem de Particulares Envolvimento

Leia mais

PREÇÁRIO. Banco Sol S.A. Instituição Financeira Bancária com sede em Território Nacional ANEXO II. Tabela de Taxas de Juro

PREÇÁRIO. Banco Sol S.A. Instituição Financeira Bancária com sede em Território Nacional ANEXO II. Tabela de Taxas de Juro PREÇÁRIO Banco Sol S.A. Instituição Financeira Bancária com sede em Território Nacional ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 04 AGOSTO 2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões

Leia mais

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Instituição Financeira Bancaria com sede em território nacional, de acordo com o previsto na Lei de bases das Instituições Financeiras Anexo I Tabela de comissões e despesas

Leia mais

Equivalente ,00 Conta Corporativa PLUS. Equivalente ,00 Despesas de Manuteção D.O/ Trimestrais 1.394,00 n.a

Equivalente ,00 Conta Corporativa PLUS. Equivalente ,00 Despesas de Manuteção D.O/ Trimestrais 1.394,00 n.a APLICAÇÕES À ORDEM 1. Abertura de Contas 1.1. Montante Mínimo Conta Corporativa Equivalente 10.000,00 Conta Corporativa PLUS Equivalente 10.000,00 Despesas de Manuteção D.O/ Trimestrais 1.394,00 n.a APLICAÇÕES

Leia mais

Banco Comercial Angolano, SA

Banco Comercial Angolano, SA PREÇÁRIO Banco Comercial Angolano, SA Instituição Financeira Bancária com Sede em Território Nacional ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 15 de Maio de 2017 O Preçário pode ser consultado

Leia mais

PREÇÁRIO BANCO VALOR S.A. Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO ANEXO II. Data de entrada em vigor: 01/12/2016

PREÇÁRIO BANCO VALOR S.A. Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO ANEXO II. Data de entrada em vigor: 01/12/2016 PREÇÁRIO BANCO VALOR S.A. Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO ANEXO II Data de entrada em vigor: 01/12/2016 O Preçário pode ser consultado nos balcões do Banco Valor S.A. e em www.bancovalor.ao

Leia mais

Plano Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES) FAQ s

Plano Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES) FAQ s Plano Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES) FAQ s Nota: As perguntas e respostas aqui evidenciadas destinam-se a clarificar e a facilitar a compreensão do Plano Especial de Redução do

Leia mais

Imposto Industrial Lei n.º 19/14 de 22 de Outubro

Imposto Industrial Lei n.º 19/14 de 22 de Outubro Imposto Industrial A) Regime Transitório Taxa de II de 30% aplicável já ao exercício de 2014; Obrigatoriedade de todas as empresas terem contabilidade organizada a partir do exercício de 2017; Tributações

Leia mais

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem 1. Comissão de gestão/manutenção de conta Conta NB 100% (clientes particulares residentes e não residentes, maiores de 18 anos). Conta NB 100% 55+ Conta Benfica, BIC 100%, Conta

Leia mais

AVISO Nº 03/2009 de 18 de Maio

AVISO Nº 03/2009 de 18 de Maio AVISO Nº 03/2009 de 18 de Maio Havendo necessidade de se definirem os termos e condições em que as entidades residentes e não residentes cambiais podem ser titulares de contas em moeda estrangeira e em

Leia mais

Euros (Mín/Máx) 15,00 (trimestral) 12,50 (trimestral) 7,50 (trimestral) 5,00 (trimestral)

Euros (Mín/Máx) 15,00 (trimestral) 12,50 (trimestral) 7,50 (trimestral) 5,00 (trimestral) Designação Condições de acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda Montante Taxa de remuneração Cálculo de juros Pagamento de juros Regime fiscal Comissões e despesas Conta Ordenado BPI Protocolo e

Leia mais

Preçário. Anexo I. Consulte a TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS. Anexo II. Consulte a TABELA DE TAXAS DE JURO. Anexo III

Preçário. Anexo I. Consulte a TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS. Anexo II. Consulte a TABELA DE TAXAS DE JURO. Anexo III Preçário Anexo I Consulte a TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Anexo II Consulte a TABELA DE TAXAS DE JURO Anexo III Consulte a INFORMAÇÃO SUPLEMENTAR Última actualização: 2 de Setembro de 2016 O Preçário

Leia mais

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem 1. Comissão de gestão/manutenção de conta Conta NB 100% (clientes particulares residentes e não residentes, maiores de 18 anos). Conta NB 100% 55+ Conta Benfica, BIC 100%, Conta

Leia mais

Referência : _EUR_ _002

Referência : _EUR_ _002 CONTA EXTRACTO Referência : 400001_EUR_20140101_002 Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda Conta Extracto Clientes pessoas singulares Clientes pessoas colectivas ou entidades

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 01 /2003 de 7 de Fevereiro

INSTRUTIVO N.º 01 /2003 de 7 de Fevereiro INSTRUTIVO N.º 01 /2003 de 7 de Fevereiro ASSUNTO: POLITICA CAMBIAL Operações de Capitais Com vista a estabelecer os procedimentos para o licenciamento e a realização das operações de capitais, em conformidade

Leia mais

Tabela de Comissões e Despesas. Anexo I. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 24 de Agosto de 2015

Tabela de Comissões e Despesas. Anexo I. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 24 de Agosto de 2015 Anexo I Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional Entrada em vigor: 24 de Agosto de 2015 Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve

Leia mais

REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS DA FREGUESIA DE CUBA PREÂMBULO

REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS DA FREGUESIA DE CUBA PREÂMBULO PREÂMBULO Com a Lei nº 53-E/2006, de 29 de Dezembro, regulam-se as relações jurídico-tributárias geradoras da obrigação de pagamento de taxas às autarquias locais pelas pessoas singulares ou colectivas

Leia mais

Publicada no Diário da República n.º 9, I série de 13 de Janeiro. Lei n.º 2/12 de 13 de Janeiro

Publicada no Diário da República n.º 9, I série de 13 de Janeiro. Lei n.º 2/12 de 13 de Janeiro Publicada no Diário da República n.º 9, I série de 13 de Janeiro Lei n.º 2/12 de 13 de Janeiro Considerando que as operações petrolíferas, pela sua natureza e características, nomeadamente, grandes volumes

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 93/3 Preçário da Interbolsa

Regulamento da CMVM n.º 93/3 Preçário da Interbolsa Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República Regulamento da CMVM n.º 93/3 Preçário da Interbolsa Ao abrigo do disposto no nº 8 do artigo 188º, do nº 2 do artigo 493º do Código do

Leia mais

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03 de Janeiro 2017

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03 de Janeiro 2017 Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Banco Millennium

Leia mais

O Preçário das Operações BNI pode ser consultado nos Balcões e Locais de Atendimento ao público do Banco de Negócios Internacional ou em

O Preçário das Operações BNI pode ser consultado nos Balcões e Locais de Atendimento ao público do Banco de Negócios Internacional ou em Instituição Financeira Bancária Preçário das Operações ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 12 de Janeiro de 2017 O Preçário das Operações BNI pode ser consultado nos Balcões e Locais

Leia mais

Preçário. Anexo II TABELA DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 23 de Janeiro de 2017

Preçário. Anexo II TABELA DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 23 de Janeiro de 2017 Preçário Anexo II TABELA DE TAXAS DE JURO Entrada em vigor: 23 de Janeiro de 2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Banco Económico e no site www.bancoeconomico.ao.

Leia mais

INSTRUÇÃO N.º 9/ (BO N.º 3, ) MERCADOS Mercados Monetários

INSTRUÇÃO N.º 9/ (BO N.º 3, ) MERCADOS Mercados Monetários INSTRUÇÃO N.º 9/2012 - (BO N.º 3, 15.03.2012) Temas MERCADOS Mercados Monetários ASSUNTO: Mercado de Operações de Intervenção (M.O.I.) O Banco de Portugal, no uso da competência que lhe é atribuída pelos

Leia mais

Não aplicável (conta não remunerada). Não aplicável (conta não remunerada).

Não aplicável (conta não remunerada). Não aplicável (conta não remunerada). Referência: 400016_NOK_20170701_001 DEPÓSITOS À ORDEM MOEDA ESTRANGEIRA Designação Depósitos à Ordem Moeda Estrangeira Condições de acesso Modalidade Clientes pessoas singulares Clientes pessoas coletivas

Leia mais

Preçário BANCO CAIXA GERAL TOTTA DE ANGOLA, SA. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO CAIXA GERAL TOTTA DE ANGOLA, SA. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO CAIXA GERAL TOTTA DE ANGOLA, SA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO O Preçário completo do Banco Caixa Geral Totta de Angola contém o Folheto de

Leia mais

O preçário pode ainda ser consultado no Portal do Consumidor de Produtos e Serviços Financeiros em

O preçário pode ainda ser consultado no Portal do Consumidor de Produtos e Serviços Financeiros em Instituição Financeira Bancária Preçário das Operações ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 06 de Junho de 2016 O Preçário das Operações BNI pode ser consultado nos Balcões e Locais

Leia mais

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017 Anexo II Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017 Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve

Leia mais

BANCO DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA

BANCO DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PREÇÁRIO BANCO DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA ANEXO I Tabela de e Despesas DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 28 de Março de 2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de

Leia mais

Termo Aditivo ao Contrato de Abertura, Movimentação e Manutenção de Conta de Depósito à Vista Adesão a Serviços de Banco Liquidante SELIC

Termo Aditivo ao Contrato de Abertura, Movimentação e Manutenção de Conta de Depósito à Vista Adesão a Serviços de Banco Liquidante SELIC Termo Aditivo ao Contrato de Abertura, Movimentação e Manutenção de Conta de Depósito à Vista Adesão a Serviços de Banco Liquidante SELIC CONTA CORRENTE (uso exclusivo do banco) Razão Social do Titular

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE PROPOSTAS DE MEDIDAS DE APERFEIÇOAMENTO DA PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA

SEMINÁRIO SOBRE PROPOSTAS DE MEDIDAS DE APERFEIÇOAMENTO DA PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA SEMINÁRIO SOBRE PROPOSTAS DE MEDIDAS DE APERFEIÇOAMENTO DA PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA Projecto de Decreto Presidencial que Estabelece o Regime Jurídico de Vinculação e de Contribuição da Protecção Social

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA Referência: 400001_EUR_20170204_001 CONTA EXTRACTO Designação Condições de acesso Modalidade Meios de movimentação Moeda Montante Taxa de remuneração Conta Extracto Clientes pessoas singulares, pessoas

Leia mais

INSTRUTIVO N. 2/97. Havendo necessidade de regulamentar o disposto no Artigo 2º. do Decreto no. 16/94, de 22 de Abril;

INSTRUTIVO N. 2/97. Havendo necessidade de regulamentar o disposto no Artigo 2º. do Decreto no. 16/94, de 22 de Abril; INSTRUTIVO N. 2/97 ASSUNTO: BANCOS COMERCIAIS Operações cambiais - Posição Cambial Considerando a necessidade de melhorar a eficiência das operações cambiais realizadas num Pais e garantir a optimização

Leia mais

Preçário BANCO CAIXA GERAL DE ANGOLA, SA. Tabela de Comissões e Despesas. Anexo I. Data de entrada em vigor: 18/01/2017

Preçário BANCO CAIXA GERAL DE ANGOLA, SA. Tabela de Comissões e Despesas. Anexo I. Data de entrada em vigor: 18/01/2017 Preçário BANCO CAIXA GERAL DE ANGOLA, SA Tabela de Comissões e Despesas Anexo I Data de entrada em vigor: 18/01/2017 O Preçário completo do Banco Caixa Geral de Angola contém o Folheto de Comissões e Comissão

Leia mais

BANCO DE FOMENTO ANGOLA

BANCO DE FOMENTO ANGOLA PREÇÁRIO BANCO DE FOMENTO ANGOLA Instituição Financeira Bancária TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de entrada em vigor: 01/01/2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões do Banco de Fomento Angola

Leia mais

9. CONTAS DE DEPÓSITO (OUTROS CLIENTES) (ÍNDICE)

9. CONTAS DE DEPÓSITO (OUTROS CLIENTES) (ÍNDICE) 9.1. Depósitos à ordem Euros (mín/máx) Valor anual imposto Contas NB Negócios (empresas e ENI's) Conta DO com o serviço de gestão automática de tesouraria. Montante mínimo de abertura: 250 de conta 1.1.

Leia mais

Junto se envia o Calendário Fiscal relativo ao mês de Maio de 2011.

Junto se envia o Calendário Fiscal relativo ao mês de Maio de 2011. CIRCULAR Gabinete Jurídico-Fiscal N/ REFª: 39/2011 DATA: 13/04/11 ASSUNTO: Calendário Fiscal Maio 2011 Exmos. Senhores, Junto se envia o Calendário Fiscal relativo ao mês de Maio de 2011. Com os melhores

Leia mais

MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ CÂMARA MUNICIPAL Normas de Execução da Ecotaxa Turística Artigo 1.º Objeto As presentes normas de execução visam a clarificação de aspetos constantes do Regulamento Municipal da Ecotaxa Turística, alterado e republicado

Leia mais

Calendário das Obrigações Fiscais e Parafiscais para o mês de MAIO DE 2015

Calendário das Obrigações Fiscais e Parafiscais para o mês de MAIO DE 2015 Calendário das Obrigações Fiscais e Parafiscais para o mês de MAIO DE 2015 OBRIGAÇÕES RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES (IRS) E IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS COLETIVAS

Leia mais

Publicado no Diário da República, I série, nº 21, de 03 de Fevereiro AVISO N.º 01/2017

Publicado no Diário da República, I série, nº 21, de 03 de Fevereiro AVISO N.º 01/2017 Publicado no Diário da República, I série, nº 21, de 03 de Fevereiro AVISO N.º 01/2017 ASSUNTO: REALIZAÇÃO DE INVESTIMENTOS NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS POR ENTIDADES NÃO RESIDENTES CAMBIAIS Considerando

Leia mais

IVA - Regras de localização nas prestações de serviços Artigo 6º, nºs 6 a 13

IVA - Regras de localização nas prestações de serviços Artigo 6º, nºs 6 a 13 IVA - Regras de localização nas prestações de serviços Artigo 6º, nºs 6 a 13 1 NAS PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS Regras gerais de localização das prestações de serviços a) Efetuadas a sujeitos passivos o lugar

Leia mais

Assunto: Regulamento das Reservas Mínimas de Caixa (RMC) *********************************************

Assunto: Regulamento das Reservas Mínimas de Caixa (RMC) ********************************************* PROPONENTE (S) ENTRADA EM VIGOR DATA EMISSÃO Nº DOC FL 1/9 Assunto: Regulamento das Reservas Mínimas Caixa (RMC) ********************************************* Consirando que a alteração do regime cambial,

Leia mais

O Orçamento do Estado Fevereiro de 2016

O Orçamento do Estado Fevereiro de 2016 O Orçamento do Estado 2016 11 Fevereiro de 2016 Índice I. Imposto do Selo II. Imposto Municipal sobre Imóveis III. Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis 2 Orçamento de Estado 2016

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo 19.2. Depósitos a prazo

Leia mais

Plano Especial de Redução do Endividamento ao Estado n.º 13/2016 _ 16 de novembro de 2016

Plano Especial de Redução do Endividamento ao Estado n.º 13/2016 _ 16 de novembro de 2016 Plano Especial de Redução do Endividamento ao Estado O Decreto-Lei n.º 67/2016, de 3 de novembro, aprova o Plano Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES), que visa a redução do elevado nível

Leia mais

TRANSACÇÕES EM MOEDA ESTRANGEIRA PERGUNTAS FREQUENTES

TRANSACÇÕES EM MOEDA ESTRANGEIRA PERGUNTAS FREQUENTES Fonte site BNA TRANSACÇÕES EM MOEDA ESTRANGEIRA PERGUNTAS FREQUENTES 1. Posso efectuar pagamentos em moeda estrangeira para bens ou serviços adquiridos no país? Não. Os pagamentos devidos pela aquisição

Leia mais

Preçário BANCO BIC, SA

Preçário BANCO BIC, SA Preçário BANCO BIC, SA Instituição Financeira Bancária ANEXO I Consulte o Índice de TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o Índice de TAXAS DE JURO Informação Complementar DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 01/11/2017

Leia mais

Preçário BANCO CAIXA GERAL DE ANGOLA, SA. Tabela de Comissões e Despesas. Anexo I. Data de entrada em vigor: 13/09/2016

Preçário BANCO CAIXA GERAL DE ANGOLA, SA. Tabela de Comissões e Despesas. Anexo I. Data de entrada em vigor: 13/09/2016 Preçário BANCO CAIXA GERAL DE ANGOLA, SA Tabela de Comissões e Despesas Anexo I Data de entrada em vigor: 13/09/2016 O Preçário completo do Banco Caixa Geral de Angola contém o Folheto de Comissões e Comissão

Leia mais

Tabela de Comissões e Despesas

Tabela de Comissões e Despesas Preçário Banco Angolano de Investimentos, S.A. (Instituição Financeira Bancária) ANEXO I Tabela de e Despesas DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 16 de Novembro 2016 O Preçário das Operações Banco Angolano de Investimentos

Leia mais

Preçário TOYOTA KREDITBANK GMBH SUCURSAL EM PORTUGAL SUCURSAL. Consulte o Folheto de Comissões e Despesas Consulte o Folheto das Taxas de Juro

Preçário TOYOTA KREDITBANK GMBH SUCURSAL EM PORTUGAL SUCURSAL. Consulte o Folheto de Comissões e Despesas Consulte o Folheto das Taxas de Juro Preçário TOYOTA KREDITBANK GMBH SUCURSAL EM PORTUGAL SUCURSAL Consulte o Folheto de e Despesas Consulte o Folheto das Taxas de Juro Data de Entrada em vigor: 5-jun-2017 O Preçário completo do Toyota Kreditbank

Leia mais

XIV. EXEMPLOS DE PREENCHIMENTO DA COE

XIV. EXEMPLOS DE PREENCHIMENTO DA COE Anexo à Instrução nº 1/96 XIV. EXEMPLOS DE PREENCHIMEN DA COE O conjunto de exemplos que a seguir se apresenta visa ilustrar o preenchimento da COE - Comunicação de Operação com o Exterior. Embora não

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IRRF Título financeiro em dólar

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IRRF Título financeiro em dólar IRRF 30/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Da Tributação na Fonte - RIR/99... 3 3.2. Ato Declaratório Interpretativo...

Leia mais

12. CHEQUES (OUTROS CLIENTES)

12. CHEQUES (OUTROS CLIENTES) 12.1. Requisição e entrega de módulos de cheque REQUISIÇÃO Máquina de cheques Internet ATM Personalizado ENTREGA Self - Cheque 1. Cheque cruzado (2) 1.1 À ordem standard - Com data de validade Nº de cheques:

Leia mais

AVISO N. 08 /2003 De 12 de Agosto de 2003

AVISO N. 08 /2003 De 12 de Agosto de 2003 AVISO N. 08 /2003 De 12 de Agosto de 2003 Considerando a necessidade de adequar a regulamentação aos procedimentos do software da aplicação de suporte ao Subsistema de Pagamento MULTICAIXA; No uso da competência

Leia mais

Preçário BANCO CAIXA GERAL TOTTA DE ANGOLA, SA. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO CAIXA GERAL TOTTA DE ANGOLA, SA. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO CAIXA GERAL TOTTA DE ANGOLA, SA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO O Preçário completo do Banco Caixa Geral Totta de Angola contém o Folheto de

Leia mais

Assim, ao abrigo dos citados diplomas, o Banco de Portugal determina o seguinte: I - ÂMBITO DE APLICAÇÃO

Assim, ao abrigo dos citados diplomas, o Banco de Portugal determina o seguinte: I - ÂMBITO DE APLICAÇÃO Anexo à Instrução nº 12/98 Assunto: Normas de abertura e movimentação O Banco de Portugal no uso da competência que lhe foi atribuída pelo DL 337/90 de 30 de Outubro com as alterações introduzidas pelo

Leia mais

Anexo à Consulta Pública do Banco de Portugal n.º 1/2017: Quadro de opções

Anexo à Consulta Pública do Banco de Portugal n.º 1/2017: Quadro de opções Anexo à Consulta Pública do Banco de Portugal n.º 1/2017: Quadro de opções DSP2: Opções para os Estados-Membros Artigo 2.º (Âmbito) 5. Os Estados-Membros podem dispensar da aplicação da totalidade ou de

Leia mais

REGIME GERAL DAS TAXAS DAS AUTARQUIAS LOCAIS. CAPÍTULO I Princípios gerais

REGIME GERAL DAS TAXAS DAS AUTARQUIAS LOCAIS. CAPÍTULO I Princípios gerais REGIME GERAL DAS TAXAS DAS AUTARQUIAS LOCAIS CAPÍTULO I Princípios gerais Artigo 1.º Âmbito 1 A presente lei regula as relações jurídico-tributárias geradoras da obrigação de pagamento de taxas às autarquias

Leia mais

12. OPERAÇÕES COM O ESTRANGEIRO

12. OPERAÇÕES COM O ESTRANGEIRO 12. OPERAÇÕES COM O ESTRANGEIRO 12.1. REMESSAS DOCUMENTÁRIAS Importação Contra Pagamento 1,25% 1.000,00 Na liquidação. I.S.-3,5% Contra Aceite e Devolução 0,25% 500,00 Na liquidação. I.S.-3,5% Contra Aceite

Leia mais

Custos do Mercado. Regulamento n.º 1/2005, de 22 de Janeiro de B.O n.º 4 - I Série. Regulamento n.º 2/2006, de 22 de Janeiro de 2007

Custos do Mercado. Regulamento n.º 1/2005, de 22 de Janeiro de B.O n.º 4 - I Série. Regulamento n.º 2/2006, de 22 de Janeiro de 2007 Custos do Mercado Regulamento n.º 1/2005, de 22 de Janeiro de 2007 B.O n.º 4 - I Série Regulamento n.º 2/2006, de 22 de Janeiro de 2007 B.O n.º 4 - I Série Rectificação do Regulamento n.º 2/2006, de 5

Leia mais

Regulamento de Cobrança de Taxas

Regulamento de Cobrança de Taxas 1 Regulamento de Cobrança de Taxas Nota Justificativa Com a publicação da Lei nº 53-E/2006, de 29 de Dezembro, que consagra o Regime Geral das Taxas das Autarquias Locais, fica determinada a existência

Leia mais

Preçário BANCO BIC, SA

Preçário BANCO BIC, SA Preçário BANCO BIC, SA Bancos ANEXO II Consulte o Índice de TAXAS DE JURO Consulte o Índice de TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Informação Complementar DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 22/09/2017 O Preçário pode

Leia mais

MINISTÉRIO DOS PETRÓLEOS

MINISTÉRIO DOS PETRÓLEOS MINISTÉRIO DOS PETRÓLEOS Conselho de Ministros Decreto nº 69/05 de 26 de Setembro Considerando que a Lei Constitucional e a Lei nº 10/04, de 12 de Novembro, determinam que todos os jazigos de hidrocarbonetos

Leia mais

1 P. Descarregue gratuitamente actualizações online em Fiscal Col. Legislação ( ).

1 P. Descarregue gratuitamente actualizações online em  Fiscal Col. Legislação ( ). Porquê as actualizações aos livros da COLECÇÃO LEGISLAÇÃO? O panorama legislativo nacional é bastante mutável, sendo constante a publicação de novos diplomas. Ao disponibilizar novas actualizações, a PORTO

Leia mais

Alterações de Preçário NOVO BANCO 2017

Alterações de Preçário NOVO BANCO 2017 janeiro de 2017 Alterações de Preçário NOVO BANCO 2017 O NOVO BANCO irá proceder a algumas revisões de preçário, para os contratos em curso de Clientes Particulares. Ao longo do ano, poderá sempre consultar

Leia mais

STANDARD BANK DE ANGOLA

STANDARD BANK DE ANGOLA PREÇÁRIO STANDARD BANK DE ANGOLA Banco ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 03/0 /2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Sandard Bank

Leia mais

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017 Anexo II Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017 Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos 1. Comissão de Gestão de Processo 300,00 2. Comissão de Contrato 200,00 3. Comissão de Avaliação 250,00 Crédito Habitação - Residentes (Contratos de crédito

Leia mais

REGULAMENTO DE TARIFAS E PREÇOS DE MUNICÍPIO DE BEJA (aprovado pela Câmara Municipal de Beja em )

REGULAMENTO DE TARIFAS E PREÇOS DE MUNICÍPIO DE BEJA (aprovado pela Câmara Municipal de Beja em ) PREÂMBULO REGULAMENTO DE TARIFAS E PREÇOS DE MUNICÍPIO DE BEJA (aprovado pela Câmara Municipal de Beja em 27-11- 2011) A presente Tabela de Tarifas e Preços do Município de Beja e respectivo regulamento

Leia mais

Tabela de Comissões e Despesas. Anexo I. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 20 de Fevereiro de 2017

Tabela de Comissões e Despesas. Anexo I. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 20 de Fevereiro de 2017 Anexo I Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional Entrada em vigor: 20 de Fevereiro de 2017 Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve

Leia mais

Condições Particulares do Distribuidor Banco de Investimento Global, S.A. DB PLATINUM IV - MARÇO

Condições Particulares do Distribuidor Banco de Investimento Global, S.A. DB PLATINUM IV - MARÇO Condições Particulares do Distribuidor Banco de Investimento Global, S.A. DB PLATINUM IV - MARÇO 2014 - Identificação do Distribuidor O Banco de Investimento Global (de ora em diante o Distribuidor ),

Leia mais

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 15 de Setembro 2016 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL. (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho)

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL. (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1.

Leia mais

A T R I B U T A Ç Ã O A N G O L A N A ( I V ) : O N O V O I M P O S T O D O S E L O

A T R I B U T A Ç Ã O A N G O L A N A ( I V ) : O N O V O I M P O S T O D O S E L O i N º 4 5 / 1 4 A T R I B U T A Ç Ã O A N G O L A N A ( I V ) : O N O V O I M P O S T O D O S E L O INTRODUÇÃO No âmbito da reforma tributária em curso em Angola foi, no passado dia 21 de Outubro de 2014,

Leia mais

OE Lei 3-B/ de Abril

OE Lei 3-B/ de Abril OE 2010 Lei 3-B/2010 28 de Abril ALTERAÇÕES EM MATÉRIA DE IVA 1 Alterações ao Código do IVA Art.º 93.º Autorizações Legislativas no âmbito do Código do IVA Art.º 94.º Alterações ao artigo 6.º do Decreto-Lei

Leia mais

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 10 de Outubro 2016

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 10 de Outubro 2016 Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 10 de Outubro 2016 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos 1. Comissão de Gestão de Processo 300,00 2. Comissão de Contrato 200,00 3. Comissão de Avaliação 250,00 Crédito Habitação - Residentes (Contratos de crédito

Leia mais

REGULAMENTO DE TAXAS, LICENÇAS E SERVIÇOS DA JUNTA DE FREGUESIA DE SANTA MARIA DOS OLIVAIS. Preâmbulo

REGULAMENTO DE TAXAS, LICENÇAS E SERVIÇOS DA JUNTA DE FREGUESIA DE SANTA MARIA DOS OLIVAIS. Preâmbulo REGULAMENTO DE TAXAS, LICENÇAS E SERVIÇOS DA JUNTA DE FREGUESIA DE SANTA MARIA DOS OLIVAIS Preâmbulo A Tabela de Taxas de Atestados em vigor foi aprovada por deliberação de Junta em 23/11/99 e por deliberação

Leia mais

RELATÓRIO Artigo 155º

RELATÓRIO Artigo 155º SHM Software, Hardware e Manutenção, Lda. Tribunal do Comércio de Lisboa 2ª Juízo Procº 1211/06.0 TYLSB RELATÓRIO Artigo 155º 30 de Janeiro de 2007 Índice 1. Introdução; 2. Análise do documento referido

Leia mais

STANDARD BANK ANGOLA

STANDARD BANK ANGOLA PREÇÁRIO STANDARD BANK ANGOLA Banco ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 15/05/2016 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Sandard Bank e

Leia mais

Preçário BANCO INVEST, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-Jun-17

Preçário BANCO INVEST, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-Jun-17 Preçário BANCO INVEST, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01-Jun-17 O Preçário completo do Banco Invest, contém o Folheto de Comissões

Leia mais

PREÇÁRIO. VTB África S.A. Instituição financeira Bancária. ANEXO II Tabela de Taxas de Juro. DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 01 de JULHO de 2017

PREÇÁRIO. VTB África S.A. Instituição financeira Bancária. ANEXO II Tabela de Taxas de Juro. DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 01 de JULHO de 2017 - África, S.A. PREÇÁRIO VTB África S.A. Instituição financeira Bancária ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 01 de JULHO de 2017 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais

Leia mais

9. CONTAS DE DEPÓSITO (OUTROS CLIENTES) (ÍNDICE)

9. CONTAS DE DEPÓSITO (OUTROS CLIENTES) (ÍNDICE) 9.1. Depósitos à ordem Euros (mín/máx) Valor anual imposto Contas NB Negócios (empresas e ENI's) Conta DO com o serviço de gestão automática de tesouraria. Montante mínimo de abertura: 250 de conta 1.1.

Leia mais

Preçário CAIXA DE CREDITO AGRICOLA MUTUO DE BOMBARRAL,CRL CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário CAIXA DE CREDITO AGRICOLA MUTUO DE BOMBARRAL,CRL CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário CAIXA DE CREDITO AGRICOLA MUTUO DE BOMBARRAL,CRL CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01 de Junho de 2017 O Preçário completo da CCAM

Leia mais

AVISO N.º 07/2013 de 22 de Abril ASSUNTO: CONSTITUIÇÃO, FUNCIONAMENTO E EXTINÇÃO DE CASAS DE CÂMBIO

AVISO N.º 07/2013 de 22 de Abril ASSUNTO: CONSTITUIÇÃO, FUNCIONAMENTO E EXTINÇÃO DE CASAS DE CÂMBIO Publicado no Diário da República, I série, nº 74, de 22 de Abril AVISO N.º 07/2013 de 22 de Abril ASSUNTO: CONSTITUIÇÃO, FUNCIONAMENTO E EXTINÇÃO DE CASAS DE CÂMBIO Havendo necessidade de adequar as regras

Leia mais