CONDIÇÕES FINAIS EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Emissão de

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONDIÇÕES FINAIS EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Emissão de"

Transcrição

1 2 de Novembro de 2011 CONDIÇÕES FINAIS EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Emissão de Até de instrumentos de dívida à taxa de 6,00 por cento com vencimento 2014 ( Instrumentos ) 2 Ao abrigo do 12,500,000,000 Programme for the Issuance of Debt Instruments Tradução livre. A presente versão portuguesa das Condições Finais corresponde a uma tradução da sua versão original em língua inglesa das Condições Finais da emissão, pelo que não é assinada, prevalecendo, em caso de conflito, a versão inglesa das Condições Finais. O Prospecto abaixo referido (completado por estas Condições Finais) foi preparado tendo em conta que, excepto nos termos previstos na alínea (ii) abaixo, qualquer oferta de Instrumentos em qualquer Estado-Membro do Espaço Económico Europeu que tenha transposto a Directiva dos Prospectos (cada um deles, Estado-Membro Relevante ) será feita de acordo com uma isenção ao abrigo da Directiva dos Prospectos, tal como transposta no Estado-Membro Relevante, da obrigação de publicar um prospecto para a oferta dos Instrumentos. Assim, qualquer pessoa que faça ou pretenda fazer uma oferta dos Instrumentos apenas a poderá fazer: (i) (ii) em circunstâncias em que não decorra para o Emitente ou para qualquer Dealer qualquer obrigação de publicar um prospecto nos termos do Artigo 3 da Directiva dos Prospectos ou de aditar um prospecto nos termos do Artigo 16 da Directiva dos Prospectos, consoante o caso, relativamente a essa oferta; ou nas Jurisdições de Oferta Pública referidas no Parágrafo 35 da Parte A abaixo, desde que a pessoa seja uma das pessoas referidas no Parágrafo 35 da Parte A abaixo e que essa oferta seja feita durante o Período de Oferta aí determinado para o efeito. Nem o Emitente, nem qualquer Dealer autorizaram, ou autorizam, a realização de qualquer oferta de Instrumentos em circunstâncias diferentes. A expressão Directiva dos Prospectos significa a Directiva 2003/71/EC. PARTE A TERMOS CONTRATUAIS Os termos utilizados neste documento serão interpretados tal como definidos para os efeitos das Condições estabelecidas no prospecto datado 9 de Setembro de 2011, conforme objecto de adenda a qualquer altura (o Prospecto ) que constitui um prospecto de base para os efeitos da Directiva dos Prospectos. Este documento corresponde às Condições Finais dos Instrumentos nele descritos para os efeitos do Artigo 5.4 da Directiva dos Prospectos e deve ser lido em conjunto com o Prospecto. Informação completa acerca do Emitente e da oferta dos Instrumentos está disponível apenas com base na leitura conjunta destas Condições Finais e do Prospecto. O Prospecto encontra-se disponível para consulta e obtenção de cópia na sede do Emitente na Praça Marquês de Pombal, n.º 12, Lisboa, e nas instalações dos Agentes Pagadores estipuladas. 1 O Emitente poderá aumentar o Valor Nominal Agregado desta Série durante o Período de Oferta até 23 de Novembro de 2011 (inclusive), mediante comunicação aos investidores publicada no sítio na internet do Emitente e da CMVM. 2 Nota: Estes Instrumentos são emitidos ao abrigo do 12,500,000,000 Programme for the Issuance of Debt Instruments e não constituem obrigações regidas pelo direito português. 1

2 1. Emitente: EDP Energias de, S.A. 2. (i) Número de Série: 26 (ii) Número de Tranche: 3. Moeda ou Moedas especificadas: Euro ( ) 4. Valor Nominal Agregado: Série: Até , valor que o Emitente poderá aumentar durante o Período de Oferta até 23 de Novembro de 2011 (inclusive). É esperado que os resultados da Oferta, incluindo o Valor Nominal Agregado final dos Instrumentos a emitir na Data de Emissão, sejam publicados pelo Emitente no seu sítio na internet (www.edp.pt) e no sítio na internet da CMVM (www.cmvm.pt) no dia 5 de Dezembro de 2011 ou em data aproximada. 5. Preço de Emissão: 100 por cento do Valor Nominal Agregado 6. (i) Valor Nominal: (ii) Montante de Cálculo: 7. (i) Data de Emissão: 7 de Dezembro de 2011 (ii) Data de Início de Contagem de Juros (se diferente da Data de Emissão): Data de Emissão 8. Data de Vencimento: 7 de Dezembro de Taxa de Juro: Taxa fixa de 6,00 por cento 10. Base de Reembolso/Pagamento: Reembolso ao par 11. Alteração da Taxa de Juro ou da Base de Reembolso/Pagamento: 12. Opções de Compra/Venda: 13. (a) Estatuto dos Instrumentos: Não Subordinados (b) Data da deliberação do Conselho de Administração Executivo para emissão dos Instrumentos: 18 de Outubro de Admissão à negociação: Euronext Lisbon 15. Método de distribuição: Sindicada DISPOSIÇÕES RELATIVAS AOS JUROS DEVIDOS (SE EXISTIREM) 16. Disposições relativas a Instrumentos de Taxa Fixa (i) Taxa de Juro: (ii) Data(s) de Pagamento de Juros: (iii) Montante(s) de Cupão Fixo: (iv) Broken Amount(s): (v) Base de Cálculo dos Juros ( Day Count Fraction ): (vi) Data(s) de Determinação: Aplicáveis 6,00 por cento ao ano pago semestral e postecipadamente 7 de Junho e 7 de Dezembro de cada ano até à Data de Vencimento (inclusive) 30 por Valor Nominal 30/360 2

3 (vii) Outros termos relativos ao método de cálculo dos juros para Instrumentos de Taxa Fixa: 17. Disposições relativas a Instrumentos de Taxa Variável 18. Disposições relativas a Instrumentos de Cupão Zero 19. Disposições relativas a Instrumentos Indexadas 20. Disposições relativas a Instrumentos de Moeda Dupla DISPOSIÇÕES RELATIVAS AO REEMBOLSO Nenhum 21. Opção de Compra do Emitente: 22. Opção de Venda do Investidor: 23. Montante de Reembolso Final de cada Instrumento: 24. Montante de Reembolso Antecipado de cada Instrumento pagável pelo reembolso devido a motivos fiscais ou por evento de incumprimento e/ou o método de cálculo do mesmo (se exigido ou se diferente daquele estabelecido na Condição 7.5): DISPOSIÇÕES GERAIS APLICÁVEIS AOS INSTRUMENTOS por Valor Nominal A Condição 7.5 é aplicável 25. (i) Forma dos Instrumentos: Instrumentos escriturais e nominativos (ii) New Global Note: 26. Centro(s) Financeiro(s) Adicional(is) ou outras disposições especiais relativas a Datas de Pagamento: 27. Talões para Cupões ou Recibos futuros a anexar aos Instrumentos ao portador definitivos (e datas de vencimento desses Talões): 28. Detalhes relativos aos Instrumentos Parcialmente Pagos: montante de cada pagamento compreendendo o Preço de Emissão, a data em que será realizado cada pagamento e as consequências do não pagamento, incluindo qualquer direito do Emitente de cancelar os Instrumentos e juros de mora: 29. Detalhes relativos às prestações dos Instrumentos: (i) Montante(s) das Prestações: (ii) Data(s) das Prestações: Não 30. Redenominação aplicável: Redenominação não aplicável 3

4 31. Outros termos e condições: DISTRIBUIÇÃO 32. (i) Nomes e moradas dos Colocadores ( Managers ): Banco BPI, S.A. Largo Jean Monnet, n.º 1 4 º Lisboa Banco Comercial Português, S.A. Avenida José Malhoa, n. º 27 1º Lisboa Banco Espírito Santo de Investimento, S.A. Rua Alexandre Herculano, n.º Lisboa Barclays Bank PLC 5 The North Colonnade Canary Wharf London E14 4BB United Kingdom os "Líderes Conjuntos" ( Joint Lead Managers ) Banco ActivoBank, S.A. Rua Augusta, Lisboa Banco Espírito Santo, S.A. Avenida da Liberdade, Lisboa Banco Electrónico de Serviço Total, S.A. Praça Marquês de Pombal, 3 3º Lisboa Banco Espírito Santo dos Açores, S.A. Rua Hintze Ribeiro, 2 8º 9500 Ponta Delgada Banco Português de Investimento, S.A. 4

5 Rua Tenente Valadim, Porto Barclays Bank PLC - Sucursal em Rua Duque de Palmela, Lisboa (ii) Data do Acordo de Colocação: 2 de Novembro de 2011 (iii) Agente Estabilizador (caso exista): 33. Se não sindicada, nome e morada do Intermediário Financeiro relevante: os "Co-Colocadores" ( Co-Managers ) e, em conjunto com os Líderes Conjuntos, os "Colocadores" Os Colocadores desenvolverão todos os seus razoáveis esforços para procurar subscritores para os Instrumentos. Os Colocadores não estão obrigados a subscrever ou adquirir Instrumentos. Ver ainda o parágrafo 7 Termos e Condições da Oferta na Parte B abaixo 34. Restrições à Venda nos EUA: Reg. S Compliance Category; TEFRA C 35. Oferta não isenta: Uma oferta dos Instrumentos (a Oferta ) poderá ser realizada pelos Colocadores em termos diferentes daqueles do Artigo 3(2) da Directiva dos Prospectos em ( Jurisdição de Oferta Pública ) durante o período desde 7 de Novembro de 2011 (inclusive) até 2 de Dezembro 2011 (inclusive) (o Período de Oferta ). Ver ainda o Parágrafo 7 da Parte B abaixo 36. Restrições adicionais à venda: PROPÓSITO DAS CONDIÇÕES FINAIS Estas Condições Finais correspondem às condições finais exigidas para a emissão e oferta pública na Jurisdição de Oferta Pública e para a admissão à negociação no Euronext Lisbon dos Instrumentos descritos neste documento nos termos do 12,500,000 Programme for the Issuance of Debt Instruments da EDP Energias de, S.A. e da EDP Finance B.V. RESPONSABILIDADE O Emitente aceita a responsabilidade pela informação contida nestas Condições Finais. Assinado em representação do Emitente: Por:... Devidamente autorizado 5

6 PARTE B OUTRA INFORMAÇÃO 1. ADMISSÃO À COTAÇÃO E ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO 2. NOTAÇÃO DE RISCO Notação de risco: Será apresentado um requerimento pelo Emitente (ou por outrem em seu nome) para admissão à negociação dos Instrumentos no Euronext Lisbon, com efeito a partir da Data de Emissão. Os Instrumentos a emitir não foram especificamente objecto de notação de risco. As notações de risco do Programa relativamente a Instrumentos com vencimento superior a um ano são as seguintes: Standard & Poor s Credit Market Services France SAS, a Division of The McGraw-Hill Companies Inc: BBB Fitch Ratings Ltd: BBB+ Moody s Investors Service Limited: Baa3 Um instrumento com notação de risco BBB pela Standard & Poor s Credit Market Services France SAS, a Division of The McGraw-Hill Companies Inc manifesta parâmetros adequados de protecção. No entanto, condições económicas desfavoráveis ou alterações de circunstâncias são factores com maior probabilidade de originar uma diminuição da capacidade de um devedor para cumprir os seus compromissos financeiros resultantes da obrigação assumida. Uma notação de risco BBB pela Fitch Ratings Ltd indica que as expectativas de risco de incumprimento são actualmente baixas. A capacidade de pagamento dos compromissos financeiros é considerada adequada mas condições económicas e de negócio adversas poderão, com maior probabilidade, diminuir essa capacidade. Instrumentos com notação de risco Baa pela Moody s Investors Service Limited estão sujeitas a um risco de crédito moderado; são consideradas de grau médio e, como tal, podem apresentar algumas características especulativas. A divulgação acima reflecte as notações de risco atribuídas de forma geral aos Instrumentos do tipo a ser emitido ao abrigo do Programa e não a notação de risco desta Série de Instrumentos específica. As agências de notação de risco Moody s Investors Service Limited, Fitch Ratings Ltd e Standard & Poor s Credit Market Services France SAS, a Division of The McGraw-Hill Companies Inc estão estabelecidas na União Europeia e estão registadas ao abrigo do Regulamento (CE) n.º 1060/ INTERESSES DAS PESSOAS SINGULARES E COLECTIVAS ENVOLVIDAS NA EMISSÃO Salvo quaisquer comissões a pagar aos Colocadores, tanto quanto é do conhecimento do Emitente, nenhuma pessoa envolvida na emissão dos Instrumentos s tem um interesse material na oferta. 6

7 4. MOTIVOS DA OFERTA, RECEITA LIQUIDA ESTIMADA E CUSTOS TOTAIS (i) Motivos da oferta: (ii) Estimativa de receitas líquidas: (iii) Custos totais estimados: 5. REMUNERAÇÃO Indicação de remuneração: 6. INFORMAÇÃO OPERACIONAL (i) Código ISIN: Ver Use of Proceeds ( Afectação das Receitas ) no Prospecto A estimativa de receitas líquidas dependerá do montante final da Oferta, e corresponderá a um valor equivalente à diferença entre o Preço de Emissão e os custos totais estimados (conforme descritos em (ii) infra), bem como quaisquer comissões a pagar aos Colocadores (incluindo impostos) compreendendo: Comissões de admissão à negociação Outras comissões por cento ao ano Corresponde à taxa interna de rendibilidade (TIR) de um investimento nos Instrumentos ao Preço de Emissão, assumindo que os Instrumentos são mantidas até à sua Data de Vencimento e reembolsadas a 100% do seu valor nominal, e assumindo que os cupões semestrais fixos são reinvestidos à taxa de juro equivalente à TIR. A remuneração é calculada na Data de Emissão com base no Preço de Emissão. Não é uma indicação de remuneração futura. PTEDPSOM0010 (ii) Código Comum: (iii) Qualquer sistema de liquidação diferente da Euroclear Bank S.A./N.V., da Clearstream Banking, société anonyme e da Interbolsa- Sociedade Gestora Sistemas de Liquidação & de Sistemas Centralizados de Valores Mobiliários, S.A., como operadora da Central de Valores Mobiliários (iv) Entrega: (v) Nome(s) e morada(s) do(s) Agente(s) Pagador(es) inicial (se existirem): Entrega mediante pagamento Deutsche Bank Europe GmbH Sucursal em Rua Castilho, n.º Lisboa (vi) Pretende-se que sejam detidos numa forma que permita a elegibilidade junto do Eurosystem: Sim Note-se que o termo sim significa simplesmente que se pretende que os Instrumentos, após a emissão, sejam registadas na Interbolsa-Socidedade Gestora de Sistemas de Liquidação e de Sistemas Centralizados de Valores Mobiliários, S.A., na sua qualidade de sistema de liquidação de valores mobiliários, não significando necessariamente que os Instrumentos serão reconhecidas como activos elegíveis no contexto da política monetária do Eurosistema ou para as operações de crédito intra-diárias, tanto após a emissão como a 7

8 qualquer momento durante a sua vida. Tal reconhecimento dependerá do preenchimento dos requisitos de elegibilidade do Eurosistema. 7. TERMOS E CONDIÇÕES DA OFERTA Período de Oferta: Preço de Oferta: Condições a que a oferta está sujeita: De 7 de Novembro de 2011 (inclusive) a 2 de Dezembro de 2011 (inclusive) Preço de Emissão 1. O Emitente reserva o direito de aumentar o Valor Nominal Agregado de desta Série a qualquer momento durante o Período de Oferta até 23 de Novembro de 2011 (inclusive), sujeito à publicação, assim que possível, de aviso aos investidores especificando o novo montante nominal agregado máximo desta Série e as Condições Finais alteradas nos sítios na internet do Emitente (www.edp.pt) e da CMVM (www.cmvm.pt). 2. Caso o número agregado de Instrumentos subscritos, quando multiplicado pelo Valor Nominal de cada Instrumento (sendo 1.000), exceda o Valor Nominal Agregado máximo desta Série, aplicar-se-ão sucessivamente os seguintes critérios: (i) primeiro cada investidor receberá 5 (cinco) Instrumentos (cada Instrumento tendo um valor nominal de 1.000) ou, caso o número de Instrumentos que tenha sido solicitado seja inferior a 5 (cinco), esse número inferior. Caso o número de Instrumentos disponível seja insuficiente para satisfazer essa atribuição de 5 (cinco) Instrumentos por investidor, os Instrumentos serão distribuídas com base na prioridade da data da ordem de subscrição, com prioridade dada às primeiras ordens recebidas no sistema centralizado da Euronext Lisbon (todas as ordens recebidas no mesmo dia útil terão a mesma prioridade). As ordens de subscrição recebidas no dia útil em que seja atingido e ultrapassado o Valor Nominal Agregado desta Série de Instrumentos serão sorteadas as ordens a serem satisfeitas. (ii) segundo a quantidade remanescente depois da aplicação da alínea (i) acima será distribuída com base na prioridade da data da ordem de subscrição, sendo dada prioridade às primeiras ordens recebidas no sistema centralizado da Euronext Lisbon (todas as ordens recebidas no mesmo dia útil terão a mesma prioridade). Às ordens de subscrição recebidas no dia útil em que seja atingido e ultrapassado o Valor Nominal Agregado desta Série de Instrumentos, será atribuído um número adicional de Instrumentos 8

9 proporcional ao número total de Instrumentos dessa ordem de subscrição por satisfazer, de acordo com o critério referido na alínea (i) acima, em lotes de 1 (um) Instrumento, com arredondamento por defeito. (iii) terceiro a quantidade remanescente depois da aplicação das alíneas (i) e (ii) acima será distribuída por atribuição sucessiva de mais 1 (um) Instrumento às ordens de subscrição que, após a aplicação das alíneas (i) e (ii) acima, estejam mais próximas da atribuição de 1 (um) lote adicional de Instrumentos. Se o número de Instrumentos disponível for insuficiente para garantir esta atribuição, serão sorteadas as ordens a serem satisfeitas. 3. As ordens de subscrição poderão ser canceladas ou alteradas por um subscritor até ao quinto dia (exclusive) antes do último dia do Período de Oferta, isto é, até (incluindo) às 15:00 horas do dia 25 de Novembro de A CMVM recebeu o certificado de aprovação atestando que o Prospecto foi elaborado de acordo com a Directiva dos Prospectos. 5. O Valor Nominal Agregado final desta Série de Instrumentos corresponderá ao Valor Nominal Agregado dos Instrumentos subscrito pelos subscritores relevantes, ainda que o mesmo seja inferior a Descrição do processo de pedidos de subscrição: Os pedidos de subscrição de Instrumentos poderão ser efectuados por um potencial subscritor em, aos Colocadores ou a qualquer outro intermediário financeiro autorizado em. Cada potencial subscritor em deve esclarecer, junto do Colocador relevante ou do intermediário financeiro autorizado em relevante, qual a altura em que esse Colocador ou intermediário financeiro autorizado em irá exigir dele o recebimento de fundos líquidos relativos ao seu pedido de subscrição de quaisquer Instrumentos, bem como a forma em que o pagamento a esse Colocador ou intermediário financeiro autorizado em deve ser efectuado. Detalhes do montante mínimo e/ou máximo do pedido de subscrição: Descrição da possibilidade de reduzir subscrições e forma de restituição de montantes em excesso O montante mínimo de qualquer ordem de subscrição corresponde ao Valor Nominal e o montante máximo de qualquer ordem de subscrição corresponde ao Valor Nominal Agregado desta Série de Instrumentos. Poderá ser necessário reduzir as ordens de subscrição e afectar os Instrumentos de acordo com os critérios 9

10 pagos pelos subscritores: descritos no ponto 2 das Condições a que a oferta está sujeita. O montante resultante dos pedidos em excesso será restituído (sem juros) mediante transferência bancária para a conta bancária estipulada no boletim de subscrição ou por qualquer outro método que o Colocador ou intermediário financeiro autorizado em considere apropriado. Detalhes do método e prazos para pagamento e entrega dos Instrumentos: Os Instrumentos estarão disponíveis numa base de entrega contra pagamento O Emitente estima que os Instrumentos serão entregues nas contas de valores mobiliários escriturais dos subscritores na Data de Emissão ou em data aproximada. Forma e data em que os resultados da oferta serão tornados públicos: Os resultados da oferta serão calculados numa sessão especial de apuramento de resultados da Euronext Lisbon, que se espera realizar a 5 de Dezembro de Os resultados da oferta serão tornados públicos em 5 de Dezembro de 2011 através de um anúncio publicado pelo Emitente no seu sítio na internet (www.edp.pt) e no sítio na internet da CMVM (www.cmvm.pt). Procedimento para o exercício de qualquer direito de preferência, negociabilidade de direitos de subscrição e tratamento de direitos de subscrição não exercidos: Categorias de potenciais investidores aos quais os Instrumentos são oferecidos e existência de tranche(s) reservadas para certos países: Processo de notificação aos subscritores da quantidade atribuída e indicação sobre se a negociação poderá começar antes da notificação: Os Colocadores poderão fazer ofertas a qualquer pessoa residente ou com estabelecimento em. Os subscritores em serão notificados directamente pelo Colocador relevante ou intermediário financeiro autorizado em do sucesso do seu pedido. A negociação poderá começar na Data de Emissão. Montante de quaisquer despesas e impostos cobrados especificamente ao subscritor ou comprador: Comissões: Cada Colocador ou intermediário financeiro autorizado em pode cobrar uma comissão (a Comissão ) aos subscritores de acordo com o seu preçário, que poderá ser consultado, em qualquer altura, no sítio na internet da CMVM (www.cmvm.pt). Com excepção do Preço de Oferta e das Comissões acima referidas ou de outro modo divulgadas no Prospecto, o Emitente não tem conhecimento de quaisquer despesas ou impostos especificamente cobrados a subscritores em. O Emitente não é 10

11 responsável, nem será responsabilizado, por quaisquer despesas e impostos especificamente cobrados a subscritores em. Para mais informações acerca de impostos retidos na fonte aplicáveis aos subscritores em, veja a secção intitulada na secção intitulada Taxation ( Aspectos Fiscais ) no Prospecto. Nome(s) e morada(s), na medida do conhecimento do Emitente, dos colocadores nos vários países onde se realiza a oferta: Os Colocadores estipulados no parágrafo 32(i) da Parte A acima 11

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) através do seu escritório em Lisboa

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) através do seu escritório em Lisboa CONDIÇÕES FINAIS Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) através do seu escritório em Lisboa Emissão até EUR 100.000.000 de Obrigações a Taxa Fixa BPI RENDIMENTO

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS BCP Finance Bank, Ltd. (BCP Finance) Emissão de até EUR 10,000,000 Millennium

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] 14 de Maio de 2009 TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através da

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] 26 de Março de 2009 TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco ) Agindo através

Leia mais

[tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá]

[tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá] [tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá] Termos Finais datados de 22 de Dezembro de 2011 Banif Banco Internacional do Funchal, S.A. Emissão

Leia mais

(através da sua sede principal)

(através da sua sede principal) CONDIÇÕES FINAIS APLICÁVEIS 10 de Setembro de 2010 BANCO ESPÍRITO SANTO DE INVESTIMENTO, S.A. (através da sua sede principal) 50,000,000 Valores Mobiliários Perpétuos Subordinados com Juros Condicionados

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] 17 de Setembro de 2009 TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS 29 de Outubro de 2009 Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS OBRIGAÇÕES CONTINENTE 7% 2015 [aprovado em 22 de Junho de 2012] Sonae, SGPS, S.A.

CONDIÇÕES FINAIS OBRIGAÇÕES CONTINENTE 7% 2015 [aprovado em 22 de Junho de 2012] Sonae, SGPS, S.A. CONDIÇÕES FINAIS OBRIGAÇÕES CONTINENTE 7% 2015 [aprovado em 22 de Junho de 2012] Sonae, SGPS, S.A. Emissão de até 100.000.000 de Obrigações, com a possibilidade de alocação de um montante adicional até

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] 25 de Fevereiro de 2010 TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através

Leia mais

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS

[tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS [tradução livre dos Final Terms em língua inglesa Em caso de discrepância a versão inglesa deverá prevalecer] TERMOS FINAIS Banco Comercial Português S.A. (o Banco) Agindo através da sua sede Emissão de

Leia mais

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS ( CMVM ) SOB O Nº 9109

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS ( CMVM ) SOB O Nº 9109 SPORTING SOCIEDADE DESPORTIVA DE FUTEBOL, SAD Sociedade Aberta Sede Social: Estádio José de Alvalade, Rua Professor Fernando Fonseca - Lisboa, Pessoa Colectiva n.º 503 994 499 Capital Social: 42.000.000

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017 4 de Junho de 2014 Não dispensa a consulta do prospecto e respectiva

Leia mais

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA. Galp Energia, SGPS, S.A. Euro. 100.000 (cem mil euros) por Obrigação.

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA. Galp Energia, SGPS, S.A. Euro. 100.000 (cem mil euros) por Obrigação. EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA ENTIDADE EMITENTE: MODALIDADE: MOEDA: MONTANTE DA EMISSÃO: REPRESENTAÇÃO: VALOR NOMINAL: PREÇO DE SUBSCRIÇÃO: Galp Energia, SGPS, S.A. Emissão

Leia mais

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Av. Fontes Pereira de Melo, 14-10º, 1050-121 Lisboa N.º Pessoa Coletiva e

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Emissão de. ( Instrumentos ) 2

CONDIÇÕES FINAIS EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Emissão de. ( Instrumentos ) 2 29 de março de 2012 CONDIÇÕES FINAIS EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Emissão de Até 200.000.000 1 de instrumentos de dívida à taxa de 6,00 por cento com vencimento em 2015 ( Instrumentos ) 2 Ao abrigo do

Leia mais

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 O que são obrigações As obrigações são instrumentos financeiros que representam um empréstimo contraído junto dos investidores pela entidade

Leia mais

SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO

SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição de Obrigações CONTINENTE 7% 2015 23 de Julhode 2012 ENTIDADE OFERENTE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO Obrigações

Leia mais

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO)

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Empresa de Seguros PROSPECTO SIMPLIFICADO (Dezembro de 2009) CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Data de início de comercialização a 2 de Dezembro de 2009 Nome

Leia mais

CONDIÇÕES DAS OBRIGAÇÕES

CONDIÇÕES DAS OBRIGAÇÕES CONDIÇÕES DAS OBRIGAÇÕES 15.1. Admissão à negociação e código ISIN A presente admissão à negociação na Euronext Lisbon diz respeito às Obrigações com o código ISIN PTJMRJOE0005 e destina-se a permitir

Leia mais

Emitente: Descrição do Emitente: Oferta: Vencimento:

Emitente: Descrição do Emitente: Oferta: Vencimento: RESUMO DA OFERTA Este resumo tem de ser visto como uma introdução a este Prospecto. Qualquer decisão de investimento em quaisquer Acções Preferenciais deve basear-se numa avaliação deste Prospecto como

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. 1 de Julho de 2015

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. 1 de Julho de 2015 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados de: - Oferta Pública de Subscrição de Obrigações ME Fev-2020 - Oferta Pública de Troca de Obrigações ME Mar-2016 1 de Julho de 2015 Não

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018 21 de Maio de 2015 Não dispensa a consulta do prospecto 1. ENTIDADE

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das OBRIGAÇÕES TAXA FIXA MOTA-ENGIL 2013/2016

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das OBRIGAÇÕES TAXA FIXA MOTA-ENGIL 2013/2016 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das OBRIGAÇÕES TAXA FIXA MOTA-ENGIL 2013/2016 14 de Março de 2013 ENTIDADE OFERENTE OFERTA PÚBLICA DE

Leia mais

RESUMO. Descrição Geral do Emitente. Descrição dos Valores Mobiliários

RESUMO. Descrição Geral do Emitente. Descrição dos Valores Mobiliários RESUMO Este resumo tem de ser lido como uma introdução ao presente Prospecto e qualquer decisão de investir nos Valores Mobiliários deve ser baseada numa consideração do presente Prospecto como um todo,

Leia mais

a) Quanto, quando e a que título o investidor paga ou pode pagar? b) Quanto, quando e a que título o investidor recebe ou pode receber?

a) Quanto, quando e a que título o investidor paga ou pode pagar? b) Quanto, quando e a que título o investidor recebe ou pode receber? Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las PFC Valorização Retalho Entidade

Leia mais

Tradução Livre Para Efeitos Informativos Apenas

Tradução Livre Para Efeitos Informativos Apenas Tradução Livre Para Efeitos Informativos Apenas A Versão Original em Inglês dos Final Terms deverá prevalecer sobre a presente tradução, que não dispensa a consulta do original Condições Finais datadas

Leia mais

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra ANEXO Procedimentos para o exercício das opções de compra I. Enquadramento 1. Operação O presente documento é relativo aos procedimentos estabelecidos para o segundo período de exercício da faculdade de

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A.

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A. TEIXEIRA DUARTE, S.A. Sede: Lagoas Park, Edifício 2, Porto Salvo, Oeiras Capital social: 287.880.799,00 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais sob o n.º único de matrícula e pessoa

Leia mais

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI)

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) O presente documento fornece as informações fundamentais destinadas aos investidores sobre este Fundo. Não é material promocional. Estas informações

Leia mais

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor.

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor. Documento Informativo Montepio Top Europa - Março 2011/2015 Produto Financeiro Complexo ao abrigo do Programa de Emissão de Obrigações de Caixa de 3 000 000 000 Advertências ao investidor: Impossibilidade

Leia mais

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente Comunicado Banif informa sobre segundo período de exercício da faculdade de aquisição de acções ao Estado Português, pelos accionistas a 25 de Janeiro de 2013, no termos do parágrafo 9.º do Despacho n.º

Leia mais

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO PRÉVIO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS (CMVM) SOB O Nº 9.

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO PRÉVIO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS (CMVM) SOB O Nº 9. CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua Alexandre Herculano, 35, em Lisboa Capital Social: 672.000.000 de Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado

Leia mais

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE PROSPECTO SIMPLIFICADO ICAE INSTRUMENTO DE CAPTAÇÃO DE AFORRO ESTRUTURADO (NÃO NORMALIZADO) Os elementos constantes deste Prospecto Simplificado reportam-se a 30 de Abril de 2009

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS. Portugal Telecom, SGPS, S.A. (sociedade com responsabilidade limitada ao abrigo da legislação da República Portuguesa)

CONDIÇÕES FINAIS. Portugal Telecom, SGPS, S.A. (sociedade com responsabilidade limitada ao abrigo da legislação da República Portuguesa) 13 de julho de 2012 CONDIÇÕES FINAIS Telecom, SGPS, S.A. (sociedade com responsabilidade limitada ao abrigo da legislação da República Portuguesa) Emissão de até 400.000.000 de Notes à taxa de 6,25 por

Leia mais

AVISO PARA EXERCÍCIO DE DIREITOS DE SUBSCRIÇÃO

AVISO PARA EXERCÍCIO DE DIREITOS DE SUBSCRIÇÃO Sonae Indústria, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede Social: Lugar do Espido, Via Norte, na Maia Capital Social integralmente subscrito e realizado: 700.000.000 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial

Leia mais

SUMÁRIO DO PROGRAMA. Portugal Telecom, SGPS, S.A.

SUMÁRIO DO PROGRAMA. Portugal Telecom, SGPS, S.A. SUMÁRIO DO PROGRAMA O presente sumário deve ser lido como uma introdução à presente Offering Circular relativa a emissões feitas pela PT, devendo qualquer decisão de investimento em Notes tomar em consideração

Leia mais

(Entidade Emitente) ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE

(Entidade Emitente) ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE BANCO AFRICANO DE INVESTIMENTOS CABO VERDE, S.A. Sede: Edifício Santa Maria R/C, Chã D'Areia, C.P. 459, Praia, Santiago, Cabo Verde Capital Social: 1.000.000.000$00 (Mil Milhões de Escudos) Registada na

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até 20,000,000.00

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até 20,000,000.00 CONDIÇÕES FINAIS 28 de Agosto de 2015 Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até 20,000,000.00 BPI RENDIMENTO FIXO CRESCENTE 3 ANOS ao abrigo do

Leia mais

Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120

Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120 Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120 Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Cód.Postal O Cliente abaixo assinado solicita a constituição

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: 100% do capital investido garantido na maturidade Remuneração não garantida Possibilidade

Leia mais

SACYR VALLEHERMOSO, S.A.

SACYR VALLEHERMOSO, S.A. SACYR VALLEHERMOSO, S.A. Sede: Paseo de la Castellana, 83-85, Madrid Capital Social: EUR 259.661.799 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Madrid sob a referência: Tomo 1.884, Folha 219,

Leia mais

Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16%

Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16% Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Montante a aplicar (em Euro) no EURO-AMÉRICA 16%: Extenso O Cliente

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 09/2003 De 11 de Julho. ASSUNTO: TÍTULOS DA DÍVIDA PÚBLICA DIRECTA Obrigações do Tesouro e Bilhetes do Tesouro

INSTRUTIVO N.º 09/2003 De 11 de Julho. ASSUNTO: TÍTULOS DA DÍVIDA PÚBLICA DIRECTA Obrigações do Tesouro e Bilhetes do Tesouro INSTRUTIVO N.º 09/2003 De 11 de Julho ASSUNTO: TÍTULOS DA DÍVIDA PÚBLICA DIRECTA Obrigações do Tesouro e Bilhetes do Tesouro Os Decretos n.º 51/03 e n.º 52/03, ambos de 8 de Julho, que criam os títulos

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR NOTES BES MOEDAS COMMODITIES AGOSTO 2010 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR NOTES BES MOEDAS COMMODITIES AGOSTO 2010 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida DOCUMENTO INFORMATIVO EUR NOTES BES MOEDAS COMMODITIES AGOSTO 2010 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES PROTECÇÃO IV 2011-2014 NOTES

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES PROTECÇÃO IV 2011-2014 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES PROTECÇÃO IV 2011-2014 NOTES Advertências ao investidor: Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por parte do Investidor Risco de

Leia mais

Documento Informativo. Obrigações db Double Chance Europe. - Obrigações relativas ao Índice DJ Euro Stoxx 50 - Produto Financeiro Complexo

Documento Informativo. Obrigações db Double Chance Europe. - Obrigações relativas ao Índice DJ Euro Stoxx 50 - Produto Financeiro Complexo Documento Informativo Obrigações db Double Chance Europe - Obrigações relativas ao Índice DJ Euro Stoxx 50 - ISIN: XS0464427177 Produto Financeiro Complexo 1. Produto As Obrigações relativas ao Índice

Leia mais

Documento Informativo

Documento Informativo Notes db Investimento Europa-América (2ª Versão) Notes relating to a Basket of Indices ISIN: XS0460668550 Produto Financeiro Complexo 1. Advertências ao investidor Risco de perda total ou parcial do capital

Leia mais

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA OBRIGAÇÕES COLEP / 2014 2017 FICHA TÉCNICA

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA OBRIGAÇÕES COLEP / 2014 2017 FICHA TÉCNICA EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA OBRIGAÇÕES COLEP / 2014 2017 FICHA TÉCNICA Emitente: Colep Portugal, S.A. Modalidade: Emissão de obrigações a taxa variável por oferta particular e direta. Moeda: Euro ( ). Montante

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000.

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000. CONDIÇÕES FINAIS 12 de Novembro de 2015 Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000.00 BPI RENDIMENTO FIXO 2 ANOS ao abrigo do EUR

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las PFC Valorização PSI 20 Entidade Emitente:

Leia mais

TAXA GARANTIDA 1ª SÉRIE

TAXA GARANTIDA 1ª SÉRIE Prospecto Informativo TAXA GARANTIDA 1ª SÉRIE ICAE NÃO NORMALIZADO Os elementos constantes deste prospecto informativo reportam-se a 31 de Dezembro de 2009 (actualização dos ns.8, 9 e 10 da Parte III)

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Designação: VICTORIA PPR Acções

Leia mais

Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F

Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F Data de Elaboração: 11/02/2011 Advertências: Remuneração não garantida; Possibilidade de reembolso antecipado pelo Emitente

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las 1Y South Europe ISIN: XS1039525222

Leia mais

Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO

Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO Dezembro de 2004 1/6 Parte I Informações sobre a empresa de seguros 1. Denominação ou firma da empresa de seguros: Companhia de Seguros

Leia mais

PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD

PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD Na sequência da divulgação do anúncio preliminar em 2 de Outubro

Leia mais

Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO

Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Nº Contribuinte Telefone E-mail O Cliente abaixo assinado solicita

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000.

CONDIÇÕES FINAIS. Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000. CONDIÇÕES FINAIS 9 de Junho de 2016 Banco BPI, S.A. (constituído com responsabilidade limitada na República Portuguesa) Emissão de até EUR 20,000,000.00 BPI RENDIMENTO FIXO 2 ANOS ao abrigo do EUR 7,000,000,000

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Completa Clientes Particulares, maiores de 18 anos, que sejam trabalhadores por conta de outrem e que aceitem domiciliar ou transferir,

Leia mais

Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6%

Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6% Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Nº Contribuinte Telefone

Leia mais

Documento Informativo

Documento Informativo Notes db Rendimento CGD 3ª Versão Retail CLN on Caixa Geral De Depósitos ISIN: XS0543068810 Produto Financeiro Complexo 1. Advertências ao investidor Risco de perda total ou parcial do capital investido

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por parte

Leia mais

CUSTÓDIA (POR SEMESTRE OU NA DATA DA LIQUIDAÇÃO DA CONTA TÍTULO) (*) EURO IMPOSTO Em todas as Bolsas 12,00 IVA

CUSTÓDIA (POR SEMESTRE OU NA DATA DA LIQUIDAÇÃO DA CONTA TÍTULO) (*) EURO IMPOSTO Em todas as Bolsas 12,00 IVA 1. CONTAS DE TÍTULOS CUSTÓDIA (POR SEMESTRE OU NA DATA DA LIQUIDAÇÃO DA CONTA TÍTULO) (*) Em todas as Bolsas 12,00 (*) - Aplicável a todas as Contas Títulos com saldo médio diário superior a zero unidades

Leia mais

ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A.

ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A. ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A. Assembleia Geral de Obrigacionistas de 21 de fevereiro de 2013 Emissão de 3.150 Obrigações Escriturais, ao portador, com valor nominal

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750 METALGEST Sociedade de Gestão, SGPS, S.A. Sede Social: Rua da Torrinha, n.º 32 Funchal Capital Social: 51.603.790 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Funchal (ZFM) sob o número único

Leia mais

TOTAL, S.A. Deste modo, considera-se estarem reunidos os requisitos para a dispensa de divulgação de prospecto na presente OFERTA.

TOTAL, S.A. Deste modo, considera-se estarem reunidos os requisitos para a dispensa de divulgação de prospecto na presente OFERTA. TOTAL, S.A. Sede: 2, place de la Coupole, La Défense 6 92400 Courbevoie Capital Social: 5.988.830.242,50 euros Registada no Registre Commerce et Sociétés sob o número: 542 051 180 Documento informativo

Leia mais

Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021

Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021 Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021 Emissão de Obrigações ao abrigo do Euro Medium Term Note Programme de 10,000,000,000 do Banco BPI para a emissão

Leia mais

INVESTIMENTO ACTIVO MAIS OBRIGAÇÕES

INVESTIMENTO ACTIVO MAIS OBRIGAÇÕES Breve Descrição do Produto O é um produto financeiro complexo composto por 50% do investimento num Depósito a Prazo a 180 dias, não renovável, com uma taxa de juro de 4% (TANB Taxa Anual Nominal Bruta),

Leia mais

PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO. Citibank International plc

PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO. Citibank International plc PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO Citibank International plc Valores Mobiliários auto-call Escalator até 50.000.000 euros associados aos Índices EURO STOXX 50 SM, Nikkei 225 e S&P 500 com vencimento

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las EUR 5Y CLN Portugal Telecom International

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO. BES PORTUGAL DEZEMBRO 2011-2014 NOTES Credit Linked Notes

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO. BES PORTUGAL DEZEMBRO 2011-2014 NOTES Credit Linked Notes Advertências ao investidor: PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO BES PORTUGAL DEZEMBRO 2011-2014 NOTES Credit Linked Notes Risco de perda total ou parcial do capital investido em caso de Evento

Leia mais

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A.

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A. BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS,S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D.João I,, Porto Mat. CRC Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.257.400.827 Euros ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA

Leia mais

ANÚNCIO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À COTAÇÃO E NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE

ANÚNCIO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À COTAÇÃO E NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE Caixa Económica de Cabo Verde, S.A Sede: Avenida Cidade de Lisboa, Praia Capital Social: 348.000.000 (trezentos e quarenta e oito milhões) Escudos Matriculada na Conservatória do Registo Comercial da Praia

Leia mais

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado.

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado. Designação Depósito Indexado PSI 20 Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentes ou associados Perfil de cliente

Leia mais

OBRIGAÇÕES PT TAXA FIXA 2012/2016

OBRIGAÇÕES PT TAXA FIXA 2012/2016 ASSEMBLEIA DE NOTEHOLDERS PORTUGAL TELECOM, SGPS S.A. 3 de março de 2014 OBRIGAÇÕES PT TAXA FIXA 2012/2016 DELIBERAÇÃO EXTRAORDINÁRIA PONTO ÚNICO DA ORDEM DE TRABALHOS: (Aprovar uma Deliberação Extraordinária

Leia mais

Recomendações aos Investidores em Instrumentos Financeiros

Recomendações aos Investidores em Instrumentos Financeiros Recomendações aos Investidores em Instrumentos Financeiros Um investimento responsável exige que conheça todas as suas implicações. Certifique-se de que conhece essas implicações e que está disposto a

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda Conta Super Jovem Clientes Particulares, com idade entre os 18 e os 30 anos (inclusive). Depósito à Ordem. Esta conta pode ser movimentada

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las EUR 5Y CLN FIAT ISIN: XS1297618651

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO. Credit Linked Notes Portugal Telecom 3YR 2015 ISIN: XS0814877584

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO. Credit Linked Notes Portugal Telecom 3YR 2015 ISIN: XS0814877584 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO Credit Linked Notes Portugal Telecom 3YR 2015 ISIN: XS0814877584 Advertências ao investidor: Risco de perda total ou parcial do capital investido em caso

Leia mais

INFORMAÇÕES FUNDAMENTAIS AO INVESTIDOR PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

INFORMAÇÕES FUNDAMENTAIS AO INVESTIDOR PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO EMPRESA DE SEGUROS Barclays Investimento Fundo Autónomo: Rendimento Nome: CNP Barclays Vida y Pensiones, Compañia de Seguros, S.A. - Agência Geral em Portugal; Endereço da Sede Social: Plaza de Cólon,

Leia mais

Fundo de Pensões. Ordem dos Economistas 2012

Fundo de Pensões. Ordem dos Economistas 2012 Fundo de Pensões Ordem dos Economistas 2012 1 Agenda Plano de Pensões da Ordem dos Economistas Fundos de Pensões Site BPI Pensões 2 Âmbito A Ordem dos Economistas decidiu constituir um Plano de Pensões

Leia mais

Constituição de Aplicação. Aplicação Dual 4%

Constituição de Aplicação. Aplicação Dual 4% Constituição de Aplicação Aplicação Dual 4% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Montante a aplicar (em Euro) na Aplicação Dual 4% : Extenso (dos quais

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação Fundo Especial de Investimento Aberto CAIXA FUNDO RENDIMENTO FIXO IV (em liquidação) RELATÓRIO & CONTAS Liquidação RELATÓRIO DE GESTÃO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DO AUDITOR EXTERNO CAIXAGEST Técnicas

Leia mais

ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA

ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Âmbito O presente decreto-lei aplica-se aos seguintes valores mobiliários de estrutura derivada:

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado USD 6 meses Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Documento Informativo

Documento Informativo Notes db Reestruturações (4ª Versão) Four-Year Auto-Callable Notes on the Worst-of Two Indices and a Fund Share ISIN: XS0460634651 Produto Financeiro Complexo 1. Advertências ao investidor Risco de perda

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado EUR/USD No Touch Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A.

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. I. Identificação do Distribuidor A Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. (doravante,

Leia mais

Acordo Quadro para Transacções Financeiras. Anexo de Produto para Transacções de Reporte Edição de Janeiro de 2001

Acordo Quadro para Transacções Financeiras. Anexo de Produto para Transacções de Reporte Edição de Janeiro de 2001 Acordo Quadro para Transacções Financeiras Anexo de Produto para Transacções de Reporte Edição de Janeiro de 2001 Este Anexo complementa as Condições Gerais que fazem parte de qualquer Acordo Quadro para

Leia mais

Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. Mod. Versão 65.01 Informação actualizada a: 04/04/2011 Designação Comercial: Fidelity Poupança Data de início de Comercialização: 01/02/2007 Empresa de Seguros Entidade Comercializadora Autoridades de

Leia mais

É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado.

É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. de Cooperação Barclays at Work Índice 4. Crédito Habitação 5. Leasing 6. Seguros IV. Check List V. Contactos I. O Barclays no Mundo Grupo Financeiro

Leia mais

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Advertências ao Investidor Os riscos do, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Risco de perda total ou parcial do capital investido

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES HEALTHCARE 2011-2014 NOTES

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES HEALTHCARE 2011-2014 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES HEALTHCARE 2011-2014 NOTES Advertências ao investidor: Remuneração não garantida Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por parte

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO BBVA Unit-Linked Empresa de Seguros: Zurich -Companhia de Seguros de Vida S.A. Sede: Rua Barata Salgueiro 41, 1269-058 Lisboa TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO! Risco de perder a totalidade do capital investido

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las EUR CLN ARCELORMITTAL 2020 ISIN:

Leia mais

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 4. RECLAMAÇÕES 5. DURAÇÃO DO CONTRATO 6. RISCO DE 7. PRINCIPAIS RISCOS DO PRODUTO PROSPECTO SIMPLIFICADO

Leia mais

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas PME Investe VI Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito visa facilitar o acesso ao crédito por parte das micro e pequenas empresas de todos os sectores de actividade,

Leia mais