MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0"

Transcrição

1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS Versão 1.0

2 SUMÁRIO 1. Descrição do Local de Acesso Módulo Registrar Diárias Módulo Aprovar Diárias Registrar Prestação de Contas Considerações Telefones para Contato / Suporte... 18

3 1. Descrição do Local de Acesso Os Módulos do Sistema de Relatório de Viagens foram criados tendo com base a Regulamentação de Viagem da MGS - Minas Gerais Administração e Serviços S/A (RG/AD/02/13ª). Recomendamos a utilização do navegador Internet Explorer ou o Navegador Chrome, pois estes navegadores são homologados para nosso servidor de aplicações. Outros navegadores não possuem garantias de acesso. A versão do java mais atual que permite acesso é a versão 7.0. Atualizações posteriores a este podem não conseguir acesso de forma correta. Ao entrar no Site da MGS o usuário deverá clicar na área Cliente Ao Clicar no Link Área Cliente, aparecerá a seguinte tela: Campo Login deverá ser preenchido com o CPF do usuário Cadastrado e sua senha pessoal. Após entrar com Login e Senha, o usuário entrará na sessão de Diárias de Viagem, na qual poderá Gerar solicitações de Viagem, Aprovar e Gerar prestação de Contas. 1

4 Nesta Tela, temos as seguintes Opções: Alterar Senha: Opção para trocar a senha de acesso atual por uma nova; Registrar Diárias: Módulo para gerar a Solicitação de viagens; Aprovar Diárias: Módulo para aprovar as solicitações de viagens; Registrar Prestação de Contas: Módulo para fazer a prestação de contas da viagem efetuada; OBS: Estes 3 últimos itens serão detalhados mais adiante. Ao Clicar em um dos itens, aparecerá a seguinte mensagem: Clicar na Opção EXECUTAR Marque esta opção para não aparecer novamente 2

5 Em seguida, aparecendo esta tela clique no botão Não. Clicar na Opção NÃO 2. Módulo Registrar Diárias Neste módulo serão geradas as solicitações de viagens dos empregados da MGS pelos Centros de Custo. IMPORTANTE: O módulo filtra os registros por Centros de Custo que estão cadastrados na 3

6 senha do usuário, ou seja, somente serão visualizados os registros dos empregados dos Centros de Custo em que o usuário estiver previamente cadastrado. Os campos na cor verde são somente para consulta, não podendo ser feita nenhuma alteração de dados. Os campos em branco serão preenchidos e/ou alterados pelo usuário. Na parte Superior da tela, existe uma barra de ferramentas para auxiliar na geração / alteração do registro. Barra de Ferramentas Botão para sair do módulo; Botão para Gravar alterações realizadas no módulo; Botão para limpar os campos do módulo (desabilitado para este módulo); Botão para Inserir um NOVO Registro (desabilitado para este módulo); Botão para EXCLUIR um Registro Existente (desabilitado para este módulo). Botão que some com o registro Temporariamente (desabilitado para este módulo); Botão que abre o modo de Consulta dos Registros; Botão que Executa o modo de Consulta desejado; Botões de Navegação dos registros no módulo. ( Primeiro Registro, Registro Anterior, Próximo Registro e último Registro respectivamente); 4

7 Inserir MATRÍCULA e tecle Enter Informar o centro de custo. Esta informação é de extrema importância, para o faturamento. 4 Na Regulamentação, foi criado um enquadramento dos funcionários da Seguinte forma: Faixa I Empregados que exerçam Cargo técnico, Administrativo, Operacional e Motoristas. Faixa II Coordenadores, Supervisores, Assistentes de Produção e de Comercialização, Secretárias de diretoria, Analistas de Tecnologia da Informação, de Organização e Métodos e de Sistemas, e Técnicos Jurídicos. Faixa III Gerentes, Assessores especiais, Auditor Chefe. O Campo matrícula, ao ser informado, verifica se já existem solicitações pendentes com esta matrícula que já ultrapassaram 5 dias úteis da data de retorno da viagem. Caso encontre, aparecerá uma mensagem no rodapé do módulo e não será permitida mais nenhuma inclusão de Solicitação para esta matrícula, até que todas as viagens pendentes sejam encerradas. 5

8 O botão de Gerar Rota de Viagem abre uma tela para inserção da rota de viagem. Esta tela tem a função de calcular o valor das diárias por rota, conforme informações cadastradas nos campos. O item Hotel Conveniado foi desenvolvido para alguns clientes que possuem convênio com o hotel e não precisam gerar gastos com diária e alimentação do funcionário. Cidade em que o Funcionário está saindo de viagem. Barra de Ferramentas Tipo da Localidade de Destino Data e horário de Saída da Cidade Origem Cidade Destino da próxima parada. Data e horário do final da permanência na cidade Destino. Tipo do transporte utilizado na viagem. Fechar a tela Placa do veículo utilizado. Obrigatório quando o transporte for Orgânico O cadastramento dos dados desta tela consiste em informar a rota de viagem que será efetuada. Criar um registro constando as cidades de Origem e Destino com as horas de Saída e chagada quando a viagem for somente de um dia. Havendo pernoite será necessário informar os trechos onde estas ocorreram. Cidades em que o funcionário só passou, ou parou para abastecer ou alimentar, não havendo pernoite, não necessitam serem inseridas. 6

9 DICA: A data e hora referentes à cidade Destino devem ser preenchidas informando até quando o funcionário ficou naquela cidade (horário em que o mesmo irá sair da cidade destino para outro trecho, e no caso de ser retorno, colocar a hora já de chegada, considerando o fim daquele trecho). É muito importante preencher estes campos (datas e horas) os mais corretos possíveis, pois é através deles que o sistema irá calcular o valor das diárias previstas. O valor das diárias é calculado por trechos (rotas). Ao clicar no botão Fechar ( ), o valor do tipo de despesa referente à Hospedagem e Alimentação será preenchido conforme calculado nas rotas. OBS: Conforme regulamentação, as viagens programadas que não respeitarem os 3 dias de antecedência, poderão ser pagas em trânsito ou após retorno do funcionário. 1 A regulamentação divide as localidades em: Capitais, Municípios Especiais e Demais Municípios, sendo assim o valor da diária varia de acordo com Local escolhido. 2 Existem 4 tipos de Transporte definidos pela regulamentação, são eles: Aéreo, Particular, Coletivo e Orgânico (Carro da Empresa). 3 Conforme a regulamentação, as diárias são fracionadas, ou seja, as horas informadas de saída e chegada da viagem também são calculadas no Valor: Períodos inferiores a 6 horas de viagem, não geram nenhum valor; Períodos entre 6 e 12 horas geram 35% do valor da diária de viagem; Períodos entre 12 e 24 horas geram 50% do valor da diária de viagem; Períodos com comprovação de Hospedagem ou acima de 24 horas geram diária integral; OBS: Para inserir uma nova despesa, clique no botão Ao acrescentar o item desejado, clicar Incluir e selecione o ítem de despesa desejado. Por dentro do campo valor solicitado e digitar o seu valor pretendido, 7

10 padrão será atribuído a este novo ítem o valor 0 cabendo ao usuário atribuir o valor da despesa corretamente. Não é permitido ao usuário alterar ou excluir o valor do ítem de despesa tipo 1 referente a Diária (Hospedagem e Alimentação). Após preenchimento dos campos, lembre-se de gravar os dados com o botão Gravar da barra de ferramentas ( ). Aparecerá um Status em Azul Pendência de Aprovação do Responsável, ou seja, esta solicitação de Viagem está pendente de aprovação de um responsável para concluir a solicitação através da tela de Aprovar diárias. As diária que ocasionalmente não for salva não poderá ser aprovada. OBS: Pela Regulamentação, só é permitida fazer 2 solicitações de viagem por vez, ou seja, só pode haver duas solicitações em aberto. Para criar uma terceira solicitação, a primeira deve ser encerrada e liberada pelo financeiro. ATENÇÃO: Para abrir uma segunda solicitação, a primeira não pode ultrapassar 5 dias úteis da data de retorno do funcionário. Período previsto na regulamentação para prestação de contas. Botão Cancelar: Cancela a Solicitação de Viagem. - Este Cancelamento pode ser por qualquer motivo, desde um cadastramento errado até uma desistência ou discordância da necessidade da mesma. Esta opção fica válida somente antes da aprovação do responsável, depois de confirmada a aprovação, este botão fica indisponível. Responsável. Botão Imprimir: Esta opção fica desabilitada até a aprovação da solicitação pelo OBS: No momento do preenchimento dos campos, ao preencher o campo enquadramento, é gerada uma despesa tipo 1 de Hospedagem/alimentação com um valor calculado conforme a Regulamentação. Para cada situação no módulo de viagem, existe um Status para auxiliar o usuário. Ao gravar a solicitação de viagem, note que na parte inferior da tela aparecem em Azul, algumas mensagens como: Pendência de Aprovação do Responsável Indica que aquela solicitação está pendente de aprovação para que seja paga pelo Setor financeiro da MGS. Solicitação Aprovada Indica que a solicitação foi aprovada e que a ordem de pagamento foi enviada para o Setor Financeiro da MGS e será encaminhada para o Banco para pagamento das diárias calculadas. Solicitação CANCELADA Indica que a solicitação foi cancelada. 8

11 Viagens já ocorridas e pagas pelo funcionário sem adiantamento. Podem ocorrer viagens em que o funcionário viajou sem adiantamento prévio, ou seja, alguma viagem urgente em que não foi possível solicitar o adiantamento das diárias a tempo e as despesas foram pagas por conta do funcionário. A mesma deve ser registrada para fim de Prestação de Contas e ressarcimento do funcionário da mesma forma que as demais solicitações. Porém, existem algumas particularidades no registro da solicitação. - Ao informar o período de viagem e este período for anterior ao cadastramento da solicitação, o sistema entenderá que já foi uma viagem executada e irá incluir, na gravação do registro, os valores da despesa de Hospedagem zerados. - Estas viagens precisam de aprovação (módulo que será explicado adiante) no sistema, mesmo entendendo que já foram autorizadas pela chefia imediata e executadas. - Na Prestação de Contas (módulo que será explicado adiante), será o momento em que o funcionário irá informar os gastos com a despesa ocorrida e que será ressarcido. Como foi dito anteriormente, os campos na cor verde são somente para auxiliar o usuário na identificação dos dados. Iremos comentar alguns campos para que o usuário tenha uma melhor visão e entendimento do módulo de Registro de viagens. Este Campo será preenchido no momento da gravação da solicitação com um valor seqüencial do sistema. É o número de Protocolo da viagem, será único. Estes campos armazenam as datas de gravação do registro. Retorna o nome do Funcionário da matrícula informada. Mostra qual a atividade executada pelo funcionário. Mostra o nome da Unidade escolhida. Mostra o valor da Solicitação da Viagem. Mostra a Data em que a Solicitação foi Cancelada. 9

12 Mostra o dia em que foi feita a Prestação de Contas da viagem. Mostra o Valor da Prestação de Contas. Este campo informa os dias previstos da duração da viagem. Mostra o valor da diária calculada. Mostra a quantidade de diárias calculadas inclusive com as frações das horas. Este campo em particular é importante para que o usuário entenda como funciona o cálculo das diárias. Exemplo: Um Município Especial com um funcionário Enquadrado na Faixa II tem uma diária de R$ 210,00. Um período de saída dia 01/04/2013 às 08:00 e chegada dia 04/04/2013 às 17:00, retornará no campo de Diária Prevista o Valor 3,35 que quer dizer que são 3 diárias e mais 35% (9 horas) de uma diária em função das horas. Cálculo: 3 X R$ 210,00 = R$ 630,00 + a fração de 35% de R$ 210,00 = R$ 73,50. Então, o valor da Hospedagem/Alimentação será de R$ 703,50. Resumo Para podermos inserir uma solicitação de viagem, é necessário estar em mãos, matrícula do funcionário, Centro de Custo pela qual o funcionário irá viajar, Cidades de destino, Justificativa e período da viagem. Saber o Tipo de Localidade, tipo de Transporte e enquadramento do funcionário. Após informar os dados necessários, clicar no botão GRAVAR ( ) na barra de Ferramentas. 10

13 3. Módulo Aprovar Diárias Este módulo somente é permitido para usuários responsáveis em aprovar as Solicitações de Viagens, normalmente cargos de chefias nos Centros de Custo. É um módulo sem nenhum preenchimento, todos os campos são verdes e o responsável pela aprovação só irá verificar os dados e clicar no botão Responsável para aprovar a viagem. Ao entrar no módulo, aparecerão as solicitações que precisam ser aprovadas, caso não exista nenhuma, aparecerá uma mensagem Nenhuma informação Cadastrada. Mensagem aparecerá quando não houver nenhuma solicitação para ser aprovada. Aparecendo as informações, o usuário responsável irá clicar no botão Responsável para aprovar a solicitação após conferi-la. Botão Cancelar: Cancela a solicitação de viagem antes de ser aprovada. OBS: A Solicitação não poderá ser cancelada após o aprovador clicar no botão de Responsável. Botão Histórico mostra quais as viagens já realizadas do funcionário que está na aprovação corrente. Tem a função de informar os valores que o funcionário já recebeu para um controle maior controle do aprovador. 11

14 4. Registrar Prestação de Contas Este Módulo é destinado a Prestar contas da Viagem realizada. A tela aparecerá em modo de Consulta para informar o Código (número do Protocolo que foi gerado na Solicitação de Diárias). Caso o usuário não saiba o código, poderá informar o número da matrícula e clicar no botão executar Pesquisa ( ). OBS: Para fazer uma pesquisa através da matrícula do funcionário, digite 9 zeros antes da matrícula desejada. EX: para pesquisar a matrícula digite: e clique no botão de pesquisa ( ). A Pesquisa retorna sempre a viagem mais recente, do maior para o menor número do Código. O preenchimento dos dados é muito simples, porém, existem procedimentos a serem seguidos: 1 Devem-se preencher os campos de Valor Utilizado e Valor Comprovado. Havendo outros tipos de despesa, estas também devem ser preenchidas. Campos de valores numéricos, para colocar decimais tem que ser com ponto (.) e não com vírgula (,). As outras despesas, quando solicitadas, o valor utilizado e o comprovado devem ser o mesmo valor das notas de comprovação, pois o restante terá que ser devolvido ou caso tenha gastos a mais do que o solicitado, o funcionário será ressarcido. 12

15 Iremos detalhar somente os campos brancos, por serem de preenchimento do usuário. Os outros (Campos Verdes) são somente de consulta. Outros campos de despesas, o valor utilizado tem que ser igual ao valor comprovado com notas. Independente do valor aprovado. Valor utilizado igual ao Valor aprovado. OBS: Campos de valores numéricos, para colocar decimais tem que ser com ponto (.) e não com vírgula (,). Neste Campo, temos algumas particularidades. Na Primeira linha que aparece o Tipo da despesa, referente à Hospedagem/alimentação, o valor informado será o mesmo que foi calculado na Solicitação de Viagem, independente do valor informado no campo de Valor comprovado. Outros itens como as linhas tipo 8 e 4, o valor utilizado será igual ao valor comprovado, pois a diferença será cobrada ou restituída ao funcionário. O campo de Valor comprovado referente à hospedagem, (somente informar o valor da Nota de Hospedagem), nos outros campos de despesas, informar os gastos que possuem notas de comprovação. OBS: Lembramos que o valor da diária é devido ao funcionário, não sendo cobrada diferença alguma baseada na informação do campo de Valor comprovado. Porém, pela regulamentação, diárias que não possuírem comprovantes de hospedagem, o funcionário terá direito somente a 50% do valor da diária. Devendo restituir os outros 50% à empresa. Botões: Após preenchimento dos campos, clicar no botão confirmar ou no botão GRAVAR ( ) para gravar alterações no registro. relatório de viagem. Após preenchimento e gravação do acerto da viagem, é possível imprimir o Botão que abre uma janela para poder informar qualquer tipo de acontecimento e/ou alterações nas viagens, imprevistos, tanto de datas, quanto horário e rotas. 13

16 Este botão é para cancelar a viagem que por algum motivo foi solicitada, aprovada, mas não foi efetuada. O procedimento será deixar todos os campos de Valores em branco e clicar neste botão. O sistema entenderá que não houve viagem e o funcionário terá que devolver o valor integral solicitado. Este botão somente estará habilitado e poderá ser usado pelos conferentes do setor financeiro da MGS. Este botão serve para acompanhar junto ao sistema os documentos que estão pendentes junto ao setor financeiro quando o status da diária estiver notificada como PENDENTE DE DOCUMENTAÇÃO. Durante este status, caso não haja documentação pendente, o campo de documentação pendente exibido após clicar neste botão será nulo. Este botão de imprimir boleto é para os casos em que por algum motivo, valor total da viagem foi menor do que o valor solicitado, será necessário imprimi um boleto com o valor a devolver. Este botão só é habilitado quando o acerto de viagem gerar um valor negativo (Valor a ser devolvido pelo Funcionário). OBS: Em alguns casos, o navegador bloqueia a tela gerada do Boleto. Vá à opção Ferramentas do seu navegador e desabilite a opção Bloqueador de Pop-ups. Abrirá uma janela na qual o usuário informará dados do roteiro da Viagem. 2 Após o preenchimento clicar no botão ( ) que será detalhado adiante. 14

17 Barra de Ferramentas Cidade em que o Funcionário está saindo de viagem. Tipo da Localidade de Destino Detalhe da Janela de Prestação de Contas. Data e horário de Saída da Cidade Origem Tem que informar se houve comprovação de Hospedagem no Trecho. Cidade Destino da próxima parada. Data e horário da permanência na cidade Destino. Tipo do transporte utilizado na viagem. Fechar a tela Placa do veículo utilizado. Obrigatório quando o transporte for Orgânico Considerações: O horário tem que ser digitado com dois ponto (:) ou preencher com quatro dígitos e após <Enter> ou <TAB>, os dois pontos serão incluídos. O mesmo ocorre para o campo Data. EX: torna-se 02/02/2013. Lembre-se também, que antes de entrar nesta tela, os campos de Valor Utilizado e Valor comprovado (QUANDO EXISTIR COMPROVANTE DE HOSPEDAGEM) devem ser preenchidos antes, pois preenchendo os campos da tela de prestação de contas, ao fechar esta tela, o sistema verifica os dias de viagem e verifica se existem comprovantes de hospedagem. Em caso negativo o sistema automaticamente recalcula os valores de diária colocando somente 50% em cada diária. Para cada trecho efetuado na viagem, será criado um registro. Os campos de data e hora da cidade Destino sendo que o trecho é considerado bate e volta, devem ser preenchidos com a hora final da viagem, incluindo já a hora do retorno. Exemplo 1: Viagem de Cidade Origem para Cidade Destino sendo no mesmo dia, Fazer o trecho considerando que a data final deste trecho é o horário de retorno à cidade Origem. Exemplo 2: Viagem com mais de uma cidade, será inserido o trecho no qual o funcionário irá pernoitar, cidades que o mesmo só passou ou parou para temporariamente não precisam ser 15

18 registradas (Os registros são para marcar os locais de pernoite.) e na última cidade antes do retorno, incluir as horas de deslocamento até a cidade de origem. Deve-se inserir um registro de Origem para Destino, sendo considerado um trecho. Ao Clicar no botão Fechar, a janela será fechada e, baseado nas informações desta tela, o sistema recalculará as diárias, podendo aparecer uma mensagem de alerta de divergências nos valores da diária. Após isso, é só clicar no botão GRAVAR ( ) na Barra de Ferramentas. OBS: Esta mensagem não bloqueia a prestação de Contas, ela somente dá um alerta de que o valor recalculado está diferente do valor informado no Campo Valor Utilizado e que poderá, no momento de Conferência pelo Setor Financeiro da MGS, gerar devolução de diária disponibilizada irregularmente. Na Descrição de Despesa, que aparece DIÁRIA (HOSPEDAGEM E ALIMENTAÇÃO), se o campo de Valor Comprovado ficar em branco e o período da viagem for superior a 1 dia, aparecerá uma mensagem no rodapé do módulo dizendo que a diária será de 50%, e trará o valor correspondente. 16

19 Para cada situação no módulo de viagens, existe um Status para auxiliar o usuário. Ao abrir o módulo e pesquisar a viagem desejada, note que na parte inferior da tela aparece em Azul, algumas mensagens como: Pendência de Prestação de contas Indica que aquele código pesquisado está pendente de prestação de contas do usuário. Pendência de Documentação Indica que a prestação de contas por parte do usuário foi realizada e o sistema aguarda o recebimento da documentação pelo setor financeiro para a sequência do processo de encerramento da diária. Caso haja acertos a serem compensados via pagamento de boleto bancário, estes só estarão disponíveis durante o status de Pendente do Conferente Pendência do Conferente Indica que a o setor financeiro já recebeu os documentos referentes a diária realizada e iniciou os acertos com a finalidade de encerrar o processo de prestação de contas e liberação da diária no sistema. Pendência do Superintendente Indica que foi finalizada a prestação de contas e acertos pendentes e aguarda a liberação de pagamento do Superintendente Financeiro da MGS para liberar o acerto desta diária. Caso haja algum ressarcimento extra para pagamento, este será liberado após a finalização desta etapa. Acerto Liberado Indica que a viagem já foi conferida e liberada, terminando o ciclo da viagem. 5. Considerações Para uma prestação de Contas, o usuário deve ter em mãos as Notas de comprovação, número da placa do carro, datas e horários das rotas. Lembrar de preencher primeiramente os campos de valores das despesas, valores dos comprovantes e depois, no Botão de Prestação de contas, preencher os dados tendo o cuidado de gravar todas as rotas da viagem para recálculo das mesmas. Após entrar com os dados necessários, clicar no botão GRAVAR ( ) na barra de Ferramentas. 17

20 6. Telefones para Contato / Suporte Suporte e/ou Correções do sistema. Superintendência de Tecnologia da Informação (SUTIN) Telefone para Contato: (Ramal 8680) Analista responsável: Renato Alves Almeida Suporte e/ou dúvidas de liberação de protocolos e pagamentos. Superintendência de Finanças (SUFIN) Diárias de Viagem Telefone para contato 1: (Ramal 8506) Servidor Responsável: Hielen M. Nogueira Suporte e/ou dúvidas de liberação de protocolos e pagamentos. - Superintendência de Finanças (SUFIN) Diárias de Viagem Telefone para contato 2: (Ramal 8506) Servidor Responsável: Fernando Márcio Avelar 18

Manual de utilização do Relatório de Viagens

Manual de utilização do Relatório de Viagens Manual de utilização do Relatório de Viagens Os Módulos do Sistema de Relatório de Viagens foram criados tendo com base a Regulamentação de Viagem da MGS - Minas Gerais Administração e Serviços S/A (RG/AD/02/10ª).

Leia mais

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (ABRIL 2009)

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (ABRIL 2009) Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (ABRIL 2009) Índice 1. Incluir uma Proposta de Concessão de Diárias e Passagens PCDP...3 1.1.Viagem Nacional...6 1.2.

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Manual de utilização do sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Sistema integrado de controle médico Acesso... 3 Menu principal... 4 Cadastrar... 6 Cadastro de pacientes... 6 Convênios... 10

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PARTE I - INTRODUÇÃO I Requisitos do Sistema. Para utilização do Sistema de Informações Gerenciais SIG, deve-se ter os seguintes requisitos: Acesso a Internet: Discado ou Banda Larga. Navegador de Internet:

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA EXTRACRED

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA EXTRACRED UTILIZAÇÃO DO SISTEMA EXTRACRED Esta parte do sistema como descrito anteriormente neste manual permite que seus agentes tenham acesso á uma área exclusiva para acessar informações pessoais como: Meu Extrato

Leia mais

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar.

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar. Índice 1) Acesso ao sistema 2) Recepção do paciente 3) Envio do atendimento para faturamento: consulta médica ou procedimentos simples 4) Envio do atendimento para faturamento: procedimentos previamente

Leia mais

1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVO... 1 3. FORMAS DE ACESSO... 1 4. COMO ACESSAR O SISTEMA?... 1 5. ESQUECI MINHA SENHA, O QUE DEVO FAZER?... 2 6.

1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVO... 1 3. FORMAS DE ACESSO... 1 4. COMO ACESSAR O SISTEMA?... 1 5. ESQUECI MINHA SENHA, O QUE DEVO FAZER?... 2 6. 1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVO... 1 3. FORMAS DE ACESSO... 1 4. COMO ACESSAR O SISTEMA?... 1 5. ESQUECI MINHA SENHA, O QUE DEVO FAZER?... 2 6. COMO FAZER UMA SOLICITAÇÃO DE VIAGEM?... 3 7. COMO FAZER A

Leia mais

SUMÁRIO. Faculdade Católica do Tocantins www.catolica-to.edu.br

SUMÁRIO. Faculdade Católica do Tocantins www.catolica-to.edu.br MANUAL DO PORTAL ACADÊMICO Passo a passo do Portal Acadêmico www.catolica-to.edu.br - suporterm@catolica-to.edu.br SUMÁRIO Objetivo Manual do Portal Acadêmico... 03 Navegadores... 03 Endereço Eletrônico

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

Página: 1. Revisão: 16/12/2008. G:\TI\Negocios\Manuais_WebGuias\WebGuias 1.08.doc

Página: 1. Revisão: 16/12/2008. G:\TI\Negocios\Manuais_WebGuias\WebGuias 1.08.doc Página: 1 Página: 2 INDICE EMISSÃO DE GUIAS VIA INTERNET... 3 WEBGUIAS...4 1. Página Inicial...5 2. Alterando a senha padrão fornecida pela Santa Casa Saúde:...6 3. Mensagens WEB...7 4. Autorização de

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

Sistema de Prestação de Contas Siprec

Sistema de Prestação de Contas Siprec Sistema de Prestação de Contas Siprec Manual de Utilização Perfil Beneficiário Versão 1.3.4 Agosto de 2013 1 SUMÁRIO Manual do Usuário... 3 1. Objetivo do manual... 3 2. Sobre o sistema... 3 3. Quem deve

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

Guia Site Empresarial

Guia Site Empresarial Guia Site Empresarial Índice 1 - Fazer Fatura... 2 1.1 - Fazer uma nova fatura por valores de crédito... 2 1.2 - Fazer fatura alterando limites dos cartões... 6 1.3 - Fazer fatura repetindo última solicitação

Leia mais

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas 2014 V.1.0 SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Contas Médicas SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Módulos CONTAS MÉDICAS Capa

Leia mais

Poder Judiciário e órgãos da Administração Pública

Poder Judiciário e órgãos da Administração Pública Poder Judiciário e órgãos da Administração Pública A Central Nacional de Indisponibilidade é um sistema que integra ordens judiciais e administrativas sobre indisponibilidade de bens. Para acessar a Central

Leia mais

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (AGOSTO 2010)

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (AGOSTO 2010) Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (AGOSTO 2010) Índice 1. Incluir uma Proposta de Concessão de Diárias e Passagens PCDP...03 1.1.Viagem Nacional...06

Leia mais

Guia Rápido - Notas Fiscais

Guia Rápido - Notas Fiscais Guia Rápido - Notas Fiscais Conhecimento global. Foco local. www.audatex.com.br / www.solerainc.com Versão 1.0 Histórico das versões VER DATA AUTOR DESCRIÇÃO DA MODIFICAÇÃO 2.0 23.07.2010 LV Versão Inicial

Leia mais

SIGA Sistema de Gestão de Almoxarifado

SIGA Sistema de Gestão de Almoxarifado SIGA Sistema de Gestão de Almoxarifado Como acessar O acesso ao Sistema se faz através da página da SEPLAG Clicando no Link destacado Clicar no Link destacado e será exibida a tela de login do Guardião.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo Instruções de Acesso Portal de Cliente Primeiramente, confira a configuração de pop-up e versão do seu navegador, conforme instruções abaixo: Os navegadores e versões homologadas, são: Internet Explorer

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Prestação de contas de viagem

Prestação de contas de viagem - Digitar TRIP no campo Campo de comandos e pressionar a tecla Enter, será exibida a tela principal do gerenciador de viagens. 2 2 - Para iniciar a prestação de contas referente à viagem em aberto, clicar

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

Versão 1.15. Portal StarTISS. Portal de Digitação e Envio do Faturamento. Manual de Utilização. Versão 1.15 (Agosto/2014)

Versão 1.15. Portal StarTISS. Portal de Digitação e Envio do Faturamento. Manual de Utilização. Versão 1.15 (Agosto/2014) Versão 1.15 Portal StarTISS Portal de Digitação e Envio do Faturamento Manual de Utilização Versão 1.15 (Agosto/2014) Conteúdo 1. CONTATOS... 1 2. REQUISITOS NECESSÁRIOS... 1 3. ACESSANDO O PORTAL STARTISS...

Leia mais

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador 2015 TUTORIAL SIGAMAZÔNIA Desenvolvido por: FAPESPA LABES-UFPA Sumário Sumário... 3 CADASTRO NO SISTEMA... 5 FAZENDO LOGIN NO SIGAMAZÔNIA... 5 MENU INICIAL... 6

Leia mais

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Acesso para cadastramento da empresa 2 Caso já tenha se

Leia mais

Manual Sistema de Autorização Online GW

Manual Sistema de Autorização Online GW Sistema de Autorização Online GW Sumário Introdução...3 Acesso ao sistema...4 Logar no sistema...4 Autorizando uma nova consulta...5 Autorizando exames e/ou procedimentos...9 Cancelamento de guias autorizadas...15

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

Sistema de Chamados Protega

Sistema de Chamados Protega SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZANDO ACESSO AO SISTEMA DE CHAMADOS... 4 2.1 DETALHES DA PÁGINA INICIAL... 5 3. ABERTURA DE CHAMADO... 6 3.1 DESTACANDO CAMPOS DO FORMULÁRIO... 6 3.2 CAMPOS OBRIGATÓRIOS:...

Leia mais

MATRÍCULAS ABERTAS PARA

MATRÍCULAS ABERTAS PARA Olá, você acessou o Manual para Inscrição de Matrículas de Alunos Novos do Colégio Medianeira. Leia atentamente as orientações abaixo. Elas vão facilitar o correto preenchimento de seu Cadastro que é OBRIGATÓRIO

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PROPOSTAS VERSÃO 1.1 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 10/11/2011 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 07/01/2013 1.1 Atualização do

Leia mais

SophiA Biblioteca - Treinamento Cadastro de Usuários

SophiA Biblioteca - Treinamento Cadastro de Usuários SophiA Biblioteca - Treinamento Cadastro de Usuários Para realizar um cadastro de usuário, clique na aba USUÁRIOS e em seguida no botão. Aba Dados Nome: cadastro do nome do novo usuário. Código: É possível

Leia mais

ACESSAR O SISCONV. O ACESSO AO SISCONV É EFETUADO A PARTIR DO LOGIN NO SITE DO CBMDF PELO USUÁRIO CADASTRADO: https://www.cbm.df.gov.

ACESSAR O SISCONV. O ACESSO AO SISCONV É EFETUADO A PARTIR DO LOGIN NO SITE DO CBMDF PELO USUÁRIO CADASTRADO: https://www.cbm.df.gov. ACESSAR O SISCONV O ACESSO AO SISCONV É EFETUADO A PARTIR DO LOGIN NO SITE DO CBMDF PELO USUÁRIO CADASTRADO: https://www.cbm.df.gov.br/ TELA PARA LOGIN CLICAR NO BOTÃO VIATURAS SERÁ DIRECIONADO PARA TELA

Leia mais

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão NOVOSIS 3ª Versão Conteúdo Introdução... 3 Principais recursos:... 4 Para o cidadão:... 4 Para os órgãos públicos:... 4 Como Utilizar o SIC...

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Manual ControlWeb 3 Guia do Usuário. Control Loc

Manual ControlWeb 3 Guia do Usuário. Control Loc Manual ControlWeb 3 Guia do Usuário http://controlweb.controlloc.com.br Control Loc 2007 Data: 19/06/2007 O QUE É O ControlWeb é uma aplicação de rastreamento e comunicação veicular que utiliza os mais

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO RM Agilis Manual do Usuário Ouvidoria, Correspondência Interna, Controle de Processos, Protocolo Eletrônico, Solicitação de Manutenção Interna, Solicitação de Obras em Lojas,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ PROJUDI REFORMULAÇÃO DE CUMPRIMENTOS - MANDADOS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ PROJUDI REFORMULAÇÃO DE CUMPRIMENTOS - MANDADOS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ PROJUDI REFORMULAÇÃO DE CUMPRIMENTOS - MANDADOS 2 SUMÁRIO SEÇÃO 1 - FLUXO DAS VARAS QUE NÃO POSSUEM CENTRAL DE MANDADOS... 03 1. CUMPRIMENTOS (PERFIS DE ANALISTA E TÉCNICO

Leia mais

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Sumário PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ETIQUETAS DE REPARO...3 Figura 1.0...3 Figura 2.0...4 Figura 3.0...5 Figura 4.0...5 1. Proprietário

Leia mais

MANUAL DO PORTAL ACADÊMICO - ALUNO

MANUAL DO PORTAL ACADÊMICO - ALUNO MANUAL DO PORTAL ACADÊMICO - ALUNO Passo a passo do Portal Acadêmico www.ucb.br - atende@ucb.br SUMÁRIO Objetivo Manual do Portal Acadêmico... 03 Navegadores... 03 Endereço Eletrônico (site)... 03 Bloqueador

Leia mais

MANU AL DO COMPRADOR

MANU AL DO COMPRADOR MANUAL DO COMPRADOR Conhecendo o Vale Transporte Eletrônico O que é o Vale Transporte Eletrônico? O vale-transporte é um benefício definido pela Lei Federal nº 7.418/85 e Lei Federal 7.619/87 oferecido

Leia mais

Manual de Utilização Autorizador Web V2

Manual de Utilização Autorizador Web V2 Manual de Utilização Autorizador Web V2 OBJETIVO Esse manual tem como objetivo o auxílio no uso do Autorizador de Guias Web V2 do Padre Albino Saúde. Ele serve para base de consulta de como efetuar todos

Leia mais

Sistema de Autorização Unimed

Sistema de Autorização Unimed Diretoria de Gestão Estratégica Departamento de Tecnologia da Informação Divisão de Serviços em TI Sistema de Autorização Unimed MANUAL DO USUÁRIO DIVISÃO DE SERVIÇOS EM TI A Divisão de Serviços em TI

Leia mais

Manual do Usuário DENATRAN

Manual do Usuário DENATRAN Manual do Usuário DENATRAN Confidencial Portal SISCSV - 2007 Página 1 Índice Analítico 1. INTRODUÇÃO 5 2. ACESSANDO O SISCSV 2.0 6 2.1 Configurando o Bloqueador de Pop-Ups 6 3. AUTENTICAÇÃO DO USUÁRIO

Leia mais

Sistema de Bilhetagem Eletrônica

Sistema de Bilhetagem Eletrônica GUIA DE REFERÊNCIA SIB Sistema de Bilhetagem Eletrônica Projeto Sistema de Bilhetagem Eletrônica Documento MR (17/Maio/2011) Tabela 1 Histórico das alterações no documento Data Versão Autor Descrição 09/11/2010

Leia mais

Manual do Programa de Caixa1

Manual do Programa de Caixa1 Manual do Programa de Caixa1 Para abrir o sistema de Caixa basta cliclar no ícone do programa. Que abrirá a tela conforme imagem abaixo: Como se pode notar, no menu superior as únicas opções ativas são

Leia mais

Tutorial RM. academico.unipe.br ALUNO

Tutorial RM. academico.unipe.br ALUNO Tutorial RM academico.unipe.br ALUNO Caro (a) aluno (a), Este tutorial irá ajudá-lo (a) no acesso ao novo sistema educacional do UNIPÊ. Inicialmente, acesse o Portal da Instituição (www.unipe.br) Faça

Leia mais

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE PERÍCIA MÉDICA

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE PERÍCIA MÉDICA Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE PERÍCIA MÉDICA MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE 1.0 OBJETIVO:...3 2.0 ACESSO AO SISTEMA:...3 3.0 CADASTRO:...4 3.1 SOLICITAÇÃO

Leia mais

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO Departamento de Tecnologia da Informação tecnologia@unimeditabira.com.br 31 3839-771 3839-7713 Revisão 03 Itabira Setembro 2015 Sumário 1. Acessando

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: ADMINISTRATIVO VERSÃO 1.0 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 08/01/2013 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 3 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Procedimento Quanto a Solicitação e Emissão de Cheque Avulso

Procedimento Quanto a Solicitação e Emissão de Cheque Avulso I - FINALIDADE: Informatizar o processo de solicitação e emissão de cheques avulsos, além de proporcionar maior segurança e sigilo das informações. II - ÂMBITO DE APLICAÇÃO: Este procedimento se aplica

Leia mais

Orientações Básicas Repom.

Orientações Básicas Repom. Orientações Básicas Repom. Considerações importantes: 1 A viagem deverá estar autorizada para depois solicitar o pagamento. 2 É obrigatório informar o campo NCM da mercadoria, que está em tabela>auxiliares>mercadoria.

Leia mais

Usuários. Manual. Pergamum

Usuários. Manual. Pergamum Usuários Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-2 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-1 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE USUÁRIOS... 3-2 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO EXPLORER... 3-3 4 CADASTRO...

Leia mais

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário Sistema de Protocolo Manual do Usuário Atualizado em 05/06/2010 2 Apresentação Módulo Protocolo Está disponível de forma integrada com todos os órgãos para registrar e acompanhar, de modo atualizado e

Leia mais

Consultório Online. Manual de Utilização do Módulo Operacional. índice. Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4

Consultório Online. Manual de Utilização do Módulo Operacional. índice. Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4 índice Passo 1: Visão geral 3 Passo 2: Como acessar o Consultório Online? 3 Passo 3: Recursos disponíveis 4 Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4 Pesquisa de histórico

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

O sistema possui 5 módulos para registros:

O sistema possui 5 módulos para registros: ÍNDICE 1 DESCRIÇÃO...4 2 ACESSO...6 3 DADOS CADASTRAIS...7 3.1 ATUALIZAR CADASTRO...7 3.2 TROCAR SENHA...8 4 GRUPO DE USUÁRIO...9 4.1 INCLUIR...9 4.2 ATUALIZAR...9 5 FUNCIONÁRIOS...10 5.1 INCLUIR...10

Leia mais

Passo a Passo Créditos Adicionais Digite o endereço no seu navegador de internet: www.spmd.maceio.al.gov.br/sisplagem/asp

Passo a Passo Créditos Adicionais Digite o endereço no seu navegador de internet: www.spmd.maceio.al.gov.br/sisplagem/asp 1 2 Passo a Passo Créditos Adicionais Digite o endereço no seu navegador de internet: www.spmd.maceio.al.gov.br/sisplagem/asp Para acessar ao sistema DIGITE CPF E SENHA. Clique em ENVIAR para entrar. Depois

Leia mais

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus.

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. - Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. Ou digite www.simpo.com.br/protocolo/login.php, para ir diretamente

Leia mais

Manual Passo a Passo

Manual Passo a Passo Manual Passo a Passo 2015 ACESSO SELEÇÃO DE RA SELEÇÃO DO PRODUTO CARRINHO DE COMPRAS FECHAR PEDIDO ENDEREÇO DE ENTREGA TIPO DE FRETE INFORMAÇÃO DE PAGAMENTO PAGAMENTO CARTÃO DE CRÉDITO PAGAMENTO BOLETO

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

Roteiro de acesso ao Autorizador do Plan-Assiste para autorização de procedimentos.

Roteiro de acesso ao Autorizador do Plan-Assiste para autorização de procedimentos. 1 - PRIMEIRO ACESSO AO AUTORIZADOR Tutorial Autorizador WEB Roteiro de acesso ao Autorizador do Plan-Assiste para autorização de procedimentos. 1.1. Acessar o endereço http://assiste.mpu.gov.br/autorizadorweb;

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1 MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento Toledo PR Página 1 INDICE 1. O QUE É O SORE...3 2. COMO ACESSAR O SORE... 4 2.1. Obtendo um Usuário e Senha... 4 2.2. Acessando o SORE pelo

Leia mais

Sistema Ativo de Segurança Automotiva Manual de Utilização

Sistema Ativo de Segurança Automotiva Manual de Utilização Sistema Ativo de Segurança Automotiva Manual de Utilização Versão: 2 (05/12/2005) Sistema Ativo de Segurança Automotiva Índice Título Observações Veículos Grupos Páginas 1 2 Rastrear 3 Monitoramento Alerta

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE INSERÇÃO PROJETO DE TUTORIA ACADÊMICA

MANUAL PRÁTICO DE INSERÇÃO PROJETO DE TUTORIA ACADÊMICA MANUAL PRÁTICO DE INSERÇÃO PROJETO DE TUTORIA ACADÊMICA 2014 ACESSO AO SISTEMA Após acessar o site da UNIPAR www.unipar.br, deve-se acessar o link Diretorias Ensino Superior, e no campo Programa de Tutoria

Leia mais

Manual Instrutivo Captura de Propostas CP Consignado

Manual Instrutivo Captura de Propostas CP Consignado Título da apresentação Manual Instrutivo Captura de Propostas CP Consignado Captura CP Consignado - Nova Captura CP Consignado - Nova O sistema deve ser acessado pelo site do PANCRED, segue abaixo o passo

Leia mais

Pagamento - Fornecedor

Pagamento - Fornecedor Pagamento - Fornecedor MT-212-00137 - 1 Última Atualização 30/08/2014 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Carregar Documentos Fiscais Verificar o status de envio dos documentos

Leia mais

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores 2014 Sistema de Solicitação Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 04/11/2014 Sumário 1- SPF Solicitação.... 3 1.1 Acesso ao sistema:... 3 1.2 Ferramentas do sistema:... 5 2- Abertura

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA GT WEB CALL. Teledata

MANUAL DO SISTEMA GT WEB CALL. Teledata MANUAL DO SISTEMA GT WEB CALL Teledata Indíce analítico 1. Prefácio...3 2. Funcionalidades...3 3. Abrir chamados...7 4. Atribuir chamados...9 5. Consultar chamados...10 6. Fechar chamados...12 7. Relatórios...15

Leia mais

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar:

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar: SOLICITAÇÃO DE FOMENTO on-line MANUAL DO USUÁRIO 1 CONTATOS... 2 2 ANTES DE COMEÇAR... 2 3 ENTRAR NO SISTEMA INFAPERJ... 3 3.1 ACESSO AO SISTEMA...3 3.2 LOGIN...4 4 APRESENTAÇÃO GERAL DA INTERFACE... 5

Leia mais

Guia do Usuário PRONAVTECH GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR

Guia do Usuário PRONAVTECH GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR 1 Índice INTRODUÇÃO... 3 ACESSANDO O PRONAVTECH... 4 Primeiro Acesso... 5 Demais Acessos... 6 Esqueci Minha Senha... 7 Esqueci o usuário principal... 7 ÁREA DE TRABALHO DO PRONAVTECH...

Leia mais

Manual Ilustrado Gestão de Glosas

Manual Ilustrado Gestão de Glosas Março - 2014 Indíce Título do documento 1. Introdução... 3 2. Objetivos... 3 3. Fluxo do Processo... 4 4. Encerramento de Conta... 4 4.1 Realizando o Encerramento de uma Conta... 4 4.2 Liberando Conta

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS 1 - A TELA AGENDA 1.1 - TIPOS DE AGENDA 1.1.1 AGENDA NORMAL 1.1.2 AGENDA ENCAIXE 2 - AGENDANDO CONSULTAS 2.1 - AGENDANDO UMA CONSULTA NA AGENDA

Leia mais

Coordenação de Estágio Integrado. Instruções para o cadastro da contratação de estágio pelo Aluno

Coordenação de Estágio Integrado. Instruções para o cadastro da contratação de estágio pelo Aluno Coordenação de Estágio Integrado Instruções para o cadastro da contratação de estágio pelo Aluno 7 de Novembro de 04 Acesso ao SGE Ao efetuar o login no Sistema de Gestão Acadêmico (SGA), acesse a aba

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 Manual do Usuário Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 1. CONFIGURAÇÕES E ORIENTAÇÕES PARA ACESSO... 4 2 GUIAS... 11 2.1 DIGITANDO AS GUIAS... 11 2.2 SALVANDO GUIAS... 12 2.3 FINALIZANDO UMA GUIA... 13

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR WEB

MANUAL DO PRESTADOR WEB MANUAL DO PRESTADOR WEB Sumário 1. Guia de Consulta... 3 2. Guia de Procedimentos Ambulatoriais... 6 3. Guia de Solicitação de Internação... 8 4. Prorrogação de internação... 8 5. Confirmação de pedido

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Universidade Estadual do Ceará. Sistema de Gestão de Diárias e Passagens (SiGDP)

Governo do Estado do Ceará Universidade Estadual do Ceará. Sistema de Gestão de Diárias e Passagens (SiGDP) Governo do Estado do Ceará Universidade Estadual do Ceará Sistema de Gestão de Diárias e Passagens (SiGDP) Versão 1.0 Departamento de Informática 2013 Versão do Documento: 1.5 Índice 1 Efetuar Login...

Leia mais

Manual do Sistema. SMARsa. Módulo WEB

Manual do Sistema. SMARsa. Módulo WEB Manual do Sistema SMARsa Módulo WEB Notas da Atualização do Manual Na versão 4.1 deste manual consta: 1º. Aguardando Recebimento: Adicionado o campo de digitação do numero de remessa para o recebimento.

Leia mais

Funcionalidade da Aba Pesquisador

Funcionalidade da Aba Pesquisador Funcionalidade da Aba Pesquisador Versão 1.0 1 Versão Autor Data Descrição 1.0 Equipe suporte 07/11/2013 Criação do Plataforma Brasil documento *Atenção! Para sugestões, no intuito de aprimorar os manuais

Leia mais

Autorizador Plasc TISS Web. - Manual de Instrução-

Autorizador Plasc TISS Web. - Manual de Instrução- Autorizador Plasc TISS Web - Manual de Instrução- A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS para registro e intercâmbio de dados entre operadoras de planos privados

Leia mais

MANUAL DE REGRAS E NORMAS TÉCNICAS PARA WEB GUIA E DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO

MANUAL DE REGRAS E NORMAS TÉCNICAS PARA WEB GUIA E DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO MANUAL DE REGRAS E NORMAS TÉCNICAS PARA WEB GUIA E DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO Este Manual tem por finalidade orientar os procedimentos de preenchimento da Web Guia do CREDENCIADO no atendimento aos beneficiários

Leia mais

MAIS MÉDICOS TUTORIAL PARA O SUPERVISOR RELATÓRIO DA PRIMEIRA VISITA DE SUPERVISÃO

MAIS MÉDICOS TUTORIAL PARA O SUPERVISOR RELATÓRIO DA PRIMEIRA VISITA DE SUPERVISÃO MAIS MÉDICOS TUTORIAL PARA O SUPERVISOR RELATÓRIO DA PRIMEIRA VISITA DE SUPERVISÃO Brasília/DF, 7 de maio de 2015. 1 APRESENTAÇÃO RELATÓRIO DA PRIMEIRA VISITA DE SUPERVISÃO Prezado (a) Supervisor (a) participante

Leia mais

Conteúdo. Página 1 de 7

Conteúdo. Página 1 de 7 Conteúdo Introdução... 2 Novo relatório de freqüência... 2 Campos do relatório de freqüência.... 3 Vales... 3 Bolsa... 3 Botões do relatório de freqüência... 4 Navegação... 4 Busca... 4 Atalhos... 4 Recuperar

Leia mais

BH PARK Software de Estacionamento

BH PARK Software de Estacionamento BH PARK Software de Estacionamento WWW.ASASSOFTWARES.COM.BR Índice 1 Informações Básicas... 1 1.1 Sair da aplicação... 1 1.2 Travar aplicação... 1 1.3 Licenciando a aplicação... 1 1.4 Contrato de Manutenção...

Leia mais

MANUAL AUTORIZADOR ON-LINE

MANUAL AUTORIZADOR ON-LINE MANUAL AUTORIZADOR ON-LINE ANS nº 34.600-4 AUTORIZADOR ON-LINE Para ter acesso ao autorizador on-line da Uniodonto Piracicaba siga os passos abaixo: 1 Acesse www.uniodontopiracicaba.com.br e clique em

Leia mais

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento)

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Cadastro das Instituições e Comissões de Ética no Uso de Animais CIUCA Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Versão 1.01 (Módulo I Cadastro)

Leia mais

Manual Cadastro Completo

Manual Cadastro Completo Manual Cadastro Completo Índice 1. Objetivo... 3 2. O Projeto e-suprir... 3 3. Fluxo do Processo de Cadastro... 3 4. Cadastro Simples... 4 5. Recebendo Usuário e Senha... 7 6. Cadastro Completo... 7 7.

Leia mais

14 - Como para gerar o boleto para pagamento do período das notas lançadas? 16 - Se no mês, o meu cliente não tiver movimento, o que devo fazer?

14 - Como para gerar o boleto para pagamento do período das notas lançadas? 16 - Se no mês, o meu cliente não tiver movimento, o que devo fazer? Manual do Sistema SUMÁRIO 1 O que é o sistema GEFISCO? 2 - Como acessar o sistema GEFISCO? 3 - Como criar um login e uma senha? 4 - Esqueci minha senha, e agora? 5 - Como acessar o Livro Fiscal? 6 - Como

Leia mais

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP. Operacionalização - Solicitação de Viagem

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP. Operacionalização - Solicitação de Viagem Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP FAQ Perguntas e Respostas Freqüentes Operacionalização - Solicitação de Viagem 1 - Quais as exigências legais para cadastramento de uma solicitação de

Leia mais