Carlos Henrique Cantu. Firebird. Essencial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Carlos Henrique Cantu. Firebird. Essencial"

Transcrição

1 Carlos Henrique Cantu Firebird Essencial

2 Sumário Dedicatória... Agradecimentos... Prefácio... Introdução... Ícones Usados no Livro... III V VII IX XI CAPÍTULO 1 Introdução ao Firebird... 1 A história do Firebird... 1 Compatibilidade com o InterBase... 2 Facilidade de instalação e manutenção... 3 Suporte a protocolos de rede... 3 Arquitetura Versioning... 3 Transaction Log / Crash Recovery... 5 Backups/Restores... 5 Transações/Commits em duas fases... 6 Domínios... 6 Gerenciamento/reaproveitamento de espaço... 6 Multiplataforma... 7 Stored Procedure Selecionáveis... 7 Múltiplos Triggers em um mesmo evento... 7 Funções Definidas pelo Usuário (UDFs)... 7 Ferramentas de administração... 8 Componentes de acesso... 8 Usuários de peso... 9 Conclusão... 9 Referências XIII

3 CAPÍTULO 2 Novidades do Firebird Novidades Mudanças nos nomes dos arquivos Comandos CASE, COALESCE e NULLIF SQL dinâmicos Versão Classic do servidor para Windows Múltiplos servidores rodando simultaneamente Nomeação de índices automáticos Triggers universais NULLs em constraints e índices únicos Travamento pessimista Mais recursos nas funções de agregação Order by com expressões e posicionamento de nulls Gerenciamento de exceções Comando LEAVE/BREAK Apelidos (aliases) de banco de dados Novo padrão para a extensão dos arquivos de Bancos de dados Opções de configuração do servidor Ordenação em memória Otimizador mais inteligente Mensagens de erro mais específicas Servidor Embedded ROW_COUNT SavePoints Outros aprimoramentos O que podemos esperar para o futuro Conclusão Referências CAPÍTULO 3 Instalando o Firebird 1.5 no Windows Baixando o instalador Instalando um único servidor FB Instalando múltiplas versões do FB Associando o serviço a outro usuário Compatibilidade dos componentes de acesso Ferramentas de administração Leituras indispensáveis Conclusão CAPÍTULO 4 Migrando do Paradox/xBase Tipos de Dados Campos do tipo LÓGICO (Boolean/Logical) XIV Firebird Essencial

4 Campos DATA Campos Auto-incrementais Campos CARACTERE (alfanuméricos) Campos numéricos Índices Integridade Referencial Transações TQuery ou TTable? CAPÍTULO 5 Paradox vs. Firebird Uma comparação entre os bancos de dados Arquivos Recursos de Integridade e Triggers Triggers Concorrência Metadados Campos lógicos Índices Segurança e usuários Campos auto-incremento Métodos de acesso Views e Stored Procedures Funções de usuário (UDF) Trabalhando em rede Mídias read-only Backups Multiplataforma Conclusão CAPÍTULO 6 PUMP de dados Saiba como migrar informações de outros bancos de dados para o Firebird Conclusão CAPÍTULO 7 Tipos de Dados Sintaxe, características e recomendações Dialetos Sintaxe básica CHAR e VARCHAR DATE / TIME / TIMESTAMP INTEGER e SMALLINT Carlos Henrique Cantu XV

5 BOOLEAN BIGINT FLOAT DOUBLE PRECISION NUMERIC e DECIMAL ARRAY BLOB Campos calculados Tipos de dados no Delphi Conclusão CAPÍTULO 8 Domínios Saiba como criar e usar domínios no Firebird Usando os domínios em tabelas do BD Conclusão CAPÍTULO 9 Charsets e Collates Entenda o que são charsets e collates e como utilizá-los Definindo o Charset Definindo o COLLATE Conclusão CAPÍTULO 10 Componentes de Acesso Uma visão geral de componentes e tecnologias Tipos de acesso IB Objects (IBO) dbexpress InterXpress UIB dbexpress driver InterBase Express (IBX) FIBPlus Zeos Mercury DataBase Objects (MDO) SIBProvider (OLEDB) Conclusão CAPÍTULO 11 Driver dbexpress da UIB Instalando e utilizando o driver UIB Instalando o driver dbexpress UIB Acessando o FB 1.5 com o novo driver dbexpress Distribuindo suas aplicações Conclusão XVI Firebird Essencial

6 CAPÍTULO 12 InterBase Objects (IBO 4) Maximize o uso do Firebird/InterBase Transações Compatibilidade Otimização Pesquisa textual Replicação Veja mais algumas novidades da versão Suporte ao Firebird e InterBase Licenciamento Conclusão CAPÍTULO 13 Constraints Garanta a integridade dos dados com o uso de Foreign Keys, Checks e Triggers Not Null Check Constraints Primary Keys (Chaves Primárias) Unique key Foreign Keys (Chaves Estrangeiras) Sintaxe para criação de constraints Integridade referencial declarativa x triggers Conclusão CAPÍTULO 14 VIEWs Criando e utilizando VIEWs nos bancos de dados Criando uma VIEW VIEWS contendo UNION VIEWS atualizáveis CAPÍTULO 15 Tabelas de Sistema Saiba como extrair informações da metada do banco de dados Detalhes das tabelas Recuperando informações das tabelas A tabela RDB$DATABASE Conclusão CAPÍTULO 16 Entendendo as Transações Conceitos, arquitetura e modos de isolamento Arquitetura de versioning Transações na prática Comandos para manipulação de transações Carlos Henrique Cantu XVII

7 Modos de bloqueio Isolamentos transacionais RecordVersion Conclusão CAPÍTULO 17 Manipulando datas e horas Saiba como manipular datas e horas no FB Tipos de dados disponíveis Criando campos Date, Time e TimeStamp Recuperando data e hora do sistema Usandos strings para referenciar datas e horas Aritmética com data, hora e timestamp Operações com datas Diferença entre 2 datas Somando e subtraindo dias à uma data Operações com HORA (TIME) Diferenças entre 2 horas Operações com TIMESTAMP Somas e subtrações com timestamps Operações entre date e time Usando a função EXTRACT Uso prático para a aritmética das datas Quanto tempo você já viveu? Conclusão CAPÍTULO 18 Trabalhando com campos data e hora no Delphi Formatação de datas e horas no FB e Delphi Padrões e formatos Data e hora no Windows e Delphi Criando o banco de exemplo Escrevendo a aplicação Executando a aplicação Passagem de parâmetros Solução Conclusão CAPÍTULO 19 Utilizando campos BLOB Armazenando e visualizando arquivos no BD Criando o banco de dados Construindo a aplicação Recuperando o valor do generator Inserindo o arquivo Visualizando o conteúdo XVIII Firebird Essencial

8 Lidando com os arquivos temporários Tratando imagens Conclusão CAPÍTULO 20 Comandos Case, Coalesce e NullIf Exemplos de utilização COALESCE NULLIF CASE Novas possibilidades do GROUP BY Conclusão CAPÍTULO 21 Programando em PSQL Criação de stored procedures e triggers Estrutura e criação de uma stored procedure Estrutura e criação de um trigger A linguagem de SPs e triggers Variáveis Comentários Blocos EXCEPTION EXECUTE PROCEDURE IF...THEN...ELSE POST_EVENT SELECT...INTO EXIT e SUSPEND WHEN...DO WHILE DO FOR SELECT...DO Comandos CASE, COALESCE e NULLIF [FOR] Execute Statement LEAVE/BREAK Stored procedures selecionáveis Análise da stored procedure Chamando a procedure Exemplo com triggers CAPÍTULO 22 Utilizando Stored Procedures selecionáveis no Delphi Exemplo de utilização de stored procedures selecionáveis do Firebird com o Delphi Escolhendo o método de acesso A aplicação Carlos Henrique Cantu XIX

9 Construindo o código A interface Conclusão CAPÍTULO 23 Entendendo os Índices Analisando a eficiência dos índices em selects Acelerando pesquisas e joins Atenção na definição dos índices Índices e Collates Índices CASE-INSENSITIVE PLANos CAPÍTULO 24 Estabilidade no Firebird dicas para evitar dores de cabeça com corrupção de dados Tenha sempre backups O sistema operacional definitivamente é importante Use um No Break Use servidores dedicados Rede confiável Tome cuidado com os bugs Lembre-se do GFIX Cuidado com os penetras Cautela com UDFs Quando nada mais adiantar Conclusão CAPÍTULO 25 Utilizando o servidor Embedded Crie catálogos em CD-ROM e versões demo de suas aplicações usando o Firebird O servidor Embedded Download Utilização do servidor Embedded Criando o banco de dados Adaptando o FishFact Testando a aplicação Gravando a aplicação no CD-ROM Conclusão CAPÍTULO 26 Criando e utilizando UDFs no Firebird Aprenda a escrever UDFs em Delphi Regras gerais para criação de UDFs XX Firebird Essencial

10 Thread safe e Strings Declarando uma UDF no banco de dados Descritores Criando UDFs Função Limpa Função FDOM Função StrBlob Função Power Conclusão CAPÍTULO 27 Backups e Restores Aprenda a usar o gbak para efetuar backups e restores Criando backups Exemplos de geração de backups Exemplos de restauração de backups Backups em múltiplos arquivos Conclusão CAPÍTULO 28 Criando um Instalador Mínimo Instalação mínima do FB Client Instalação da GDS32.DLL Instalando o INTERBASE.MSG Instalando o MSVCRT.DLL Atualizando o registro Atualizando o arquivo SERVICES do TCP/IP Instalação mínima do FB Server Programa de instalação customizada do Firebird 1.0x Arquivos utilizados na instalação mínima CAPÍTULO 29 Manipulando Usuários Aprenda como criar e modificar usuários através do GSEC Conectando o GSEC Comandos Conclusão CAPÍTULO 30 Acessando o Firebird via Internet Veja como é fácil acessar o Firebird via Internet O servidor tem IP fixo O servidor não tem IP fixo Dicas de performance Conclusão Carlos Henrique Cantu XXI

11 APÊNDICE Dúvidas mais Freqüentes As dúvidas mais freqüentes e suas soluções ) Como utilizar caracteres acentuados? ) Por que obtenho o erro arithmetic exception, numeric overflow, or string truncation? ) Como usar campos auto-incremento no IB/FB? ) O InterBase é gratuito? ) O que fazer quando meu banco de dados estiver corrompido? ) Como utilizar campos boolean (lógicos)? ) Tenho que instalar algo nas estações de trabalho da rede para acessar o banco de dados? ) Onde encontro documentação e informações sobre o IB/FB? ) Qual banco usar: InterBase ou Firebird? ) Qual o tipo indicado para armazenar valores monetários? ) Onde posso baixar o InterBase? ) Onde posso baixar o Firebird? ) Como faço para atualizar automaticamente a estrutura de um banco de dados a partir da minha aplicação cliente? ) Como posso fazer replicação de dados no IB/FB? ) Como impedir que meu banco de dados seja acessado por pessoas indesejadas? Conclusão Glossário XXII Firebird Essencial

OProjeto Firebird tem sorte por ter tantos entusiastas no Brasil, e os brasileiros

OProjeto Firebird tem sorte por ter tantos entusiastas no Brasil, e os brasileiros Prefácio OProjeto Firebird tem sorte por ter tantos entusiastas no Brasil, e os brasileiros são privilegiados por terem este livro a melhor documentação disponível atualmente sobre os novos recursos do

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÂO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC DR.EMILIO HERNANDEZ AGUILAR

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÂO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC DR.EMILIO HERNANDEZ AGUILAR CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÂO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC DR.EMILIO HERNANDEZ AGUILAR AIRTON SOARES DA SILVA nº 1 LEONARDO RIZARDI DE ARAUJO nº 31 LADISLAU CUNHA nº 29 MARCEL RIBEIRO DE OLIVEIRA nº33 MAX

Leia mais

Especialização em Engenharia e Administração de Banco de Dados SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS I

Especialização em Engenharia e Administração de Banco de Dados SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS I Especialização em Engenharia e Administração de Banco de Dados SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS I José Alberto F. Rodrigues Filho beto@beto.pro.br Firebird É a primeira geração, descendente do

Leia mais

Firebird / Interbase 2010

Firebird / Interbase 2010 Firebird / Interbase 2010 Firebird / Interbase Análise de Programação Edney da Silva Lima...06 Fábio Amaral de Lima...11 Rosemari de Jesus dos Santos...28 Liliane Oliveira...19 Suellen Mary da Fonseca...29

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS SAGRADO CORAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO SUPERIOR COLEGIADO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS SAGRADO CORAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO SUPERIOR COLEGIADO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS SAGRADO CORAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO SUPERIOR COLEGIADO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GUSTAVO ANDRÉ DE FREITAS RILIANE ALPOIM PARIS FIREBIRD LINHARES 2007 2 GUSTAVO ANDRÉ DE

Leia mais

Conhecendo o Firebird

Conhecendo o Firebird Conhecendo o Firebird Se você procura um banco de dados fácil de utilizar, compacto, com recursos de um SGDB bom, grátis e principalmente confiável, precisa conhecer o Firebird. O Firebird é um banco de

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

Sumário. Capítulo 2 Conceitos Importantes... 32 Tópicos Relevantes... 32 Instance... 33 Base de Dados... 36 Conclusão... 37

Sumário. Capítulo 2 Conceitos Importantes... 32 Tópicos Relevantes... 32 Instance... 33 Base de Dados... 36 Conclusão... 37 7 Sumário Agradecimentos... 6 Sobre o Autor... 6 Prefácio... 13 Capítulo 1 Instalação e Configuração... 15 Instalação em Linux... 15 Instalação e Customização do Red Hat Advanced Server 2.1... 16 Preparativos

Leia mais

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015 SQL - Banco de Dados 1 Disciplina: Banco de Dados Professor: José Antônio 2 Tópicos de discussão Criando um banco de dados Incluindo, atualizando e excluindo linhas nas tabelas Pesquisa básica em tabelas

Leia mais

André Milani. Novatec

André Milani. Novatec André Milani Novatec Sumário Agradecimentos...19 Sobre o autor...21 Prefácio...23 Capítulo 1 Bem-vindo ao PostgreSQL...25 1.1 O que é o PostgreSQL?...25 1.1.1 História do PostgreSQL...26 1.1.2 Licença

Leia mais

Introdução Firebird 2.5

Introdução Firebird 2.5 Introdução Firebird 2.5 Introdução Firebird 2.5 Admin em Qua 11 Jul 2012-16:29 Introdução Demorou, mas finalmente o Firebird 2.5 foi lançado, no dia 04/Outubro/2010. Diferente da versão anterior(2.1),

Leia mais

MYSQL: TIPOS DE DADOS. Gilvan Vieira Moura E-mail: gilvansistema@hotmail.com

MYSQL: TIPOS DE DADOS. Gilvan Vieira Moura E-mail: gilvansistema@hotmail.com MYSQL: TIPOS DE DADOS Gilvan Vieira Moura E-mail: gilvansistema@hotmail.com TIPOS DE DADOS Bancos de dados, como falamos anteriormente, armazenam dados dentro de tabelas, na forma de linhas e colunas.

Leia mais

Firebird. O que o torna um banco de dados atraente? Alexandre Magno FF :: amagno@argostecnologia.com ::

Firebird. O que o torna um banco de dados atraente? Alexandre Magno FF :: amagno@argostecnologia.com :: Firebird O que o torna um banco de dados atraente? Alexandre Magno FF :: amagno@argostecnologia.com :: Agenda :: O que é Firebird? :: Histórico do banco :: Sobre o Firebird Project :: Como o Firebird está

Leia mais

1. Domínio dos Atributos

1. Domínio dos Atributos Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Domínio dos Atributos Por domínio, ou tipo, pode-se entender como a maneira como determinado atributo (ou campo, se tratando

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br INTRODUÇÃO AO SQL Ferramentas brmodelo Ferramenta Case PostgreSQL versão 8 ou superior SGBD Em 1986 o American

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

Construção de uma ferramenta para preenchimento de uma base de dados RAFAEL MUNDIM SILVA

Construção de uma ferramenta para preenchimento de uma base de dados RAFAEL MUNDIM SILVA Construção de uma ferramenta para preenchimento de uma base de dados RAFAEL MUNDIM SILVA Uberlândia-MG, Dezembro/2000 Construção de uma ferramenta para preenchimento de uma base de dados RAFAEL MUNDIM

Leia mais

SQL. Definição do Esquema da Base de Dados. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

SQL. Definição do Esquema da Base de Dados. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL Definição do Esquema da Base de Dados Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL - Esquema da base de dados Definição das tabelas Definição das chaves primárias Definição

Leia mais

Banco de Dados. PostgreSQL

Banco de Dados. PostgreSQL Banco de Dados PostgreSQL 2010 Banco de Dados PostgreSQL Banco de Dados II Equipe: Equipe Postgre Líder: Alexandre Strauss... 01 Aline Cássia Lima dos Santos... 02 Erik Machado... 09 Fernando Gomes Brandão...

Leia mais

Banco de Dados. StructuredQuery Language- SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.

Banco de Dados. StructuredQuery Language- SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo. Banco de Dados StructuredQuery Language- SQL Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 A Origem Em 1970, Ted Codd (pesquisador da IBM) publicou o primeiro

Leia mais

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br PostgreSQL www.postgresql.org André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br Características Licença BSD (aberto, permite uso comercial) Multi-plataforma (Unix, GNU/Linux,

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO FERRAMENTA DE MIGRAÇÃO DAS TABELAS E DADOS ENTRE SISTEMAS DE BANCO DE DADOS: INTERBASE TIAGO AZEVEDO BORGES

Leia mais

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo Comandos DDL Estudo de Caso Controle Acadêmico Simplificado Uma escola contém vários cursos, onde cada aluno possui uma matricula num determinado curso. Estes cursos, por sua vez, possuem módulos, aos

Leia mais

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Abordagem geral Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br Em primeiro plano, deve-se escolher com qual banco de dados iremos trabalhar. Cada banco possui suas vantagens,

Leia mais

Consultoria e Treinamento em Bancos de Dados Relacionais

Consultoria e Treinamento em Bancos de Dados Relacionais Tabela de conteúdos CREATE TABLE AS...1 CREATE DOMAIN...1 Funções de dados...2 Funções de data e hora...2 Funções de agregação...3 Expressões condicionais...4 CASE...4 COALESCE...4 NULLIF...4 Controle

Leia mais

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável.

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. SQL (Structured Query Language) SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. Além de permitir a realização de consultas, SQL possibilita: definição

Leia mais

Linguagem SQL (Parte I)

Linguagem SQL (Parte I) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte I) Introdução

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Modelagem e Projeto de Banco de Dados Especialização em Tecnologia da Informação - Ênfases Março- 2009 1 Modelo Físico Introdução

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL Criar uma base de dados (criar um banco de dados) No mysql: create database locadora; No postgresql: createdb locadora Criar

Leia mais

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DDL Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Introdução Modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de padrão SQL (Structured Query Language)

Leia mais

IBSurgeon FirstAID 3.7 Guia de Recuperação

IBSurgeon FirstAID 3.7 Guia de Recuperação IBSurgeon FirstAID 3.7 Guia de Recuperação ver. 3.7.2503 IBSurgeon FirstAID 3.7 Guia de Recuperação... 1 O que é IBSurgeon FirstAID?... 2 Módulos FirstAID... 2 Para aqueles que não querem ler este manual...

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados: Introdução e configuração de bases de dados com Postgre e MySQL

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados: Introdução e configuração de bases de dados com Postgre e MySQL Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados: Introdução e configuração de bases de dados com Postgre e MySQL Prof. MSc. Hugo Souza Iniciando nossas aulas sobre

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 6.1 ARQUIVOS E REGISTROS De um modo geral os dados estão organizados em arquivos. Define-se arquivo como um conjunto de informações referentes aos elementos

Leia mais

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22 Sumário Agradecimentos... 19 Sobre o autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo 1 Bem-vindo ao MySQL... 22 1.1 O que é o MySQL?...22 1.1.1 História do MySQL...23 1.1.2 Licença de uso...23 1.2 Utilizações recomendadas...24

Leia mais

Replicação de Dados no Interbase

Replicação de Dados no Interbase Replicação de Dados no Interbase Por Matt Hopkins, Dunstan Thomas(UK) LTD.Borland Developers Conferece 1998 - nessa época ainda não existia o componente IBReplicator Origem: http://www.ibphoenix.com/ibp_howto10.html

Leia mais

Linguagem SQL. Comandos Básicos

Linguagem SQL. Comandos Básicos Linguagem SQL Comandos Básicos Caetano Traina Júnior Grupo de Bases de Dados e Imagens Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Universidade de São Paulo - São Carlos caetano@icmc.sc.usp.br Comando

Leia mais

O que são Bancos de Dados?

O que são Bancos de Dados? SQL Básico Liojes de Oliveira Carneiro professor.liojes@gmail.com www.professor-liojes.blogspot.com O que são Bancos de Dados? É o software que armazena, organiza, controla, trata e distribui os dados

Leia mais

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes Banco de dados 1 Linguagem SQL DDL e DML Professor: Victor Hugo L. Lopes Agenda: Introdução à linguagem de dados; DDL; DML; CRUD; Introdução à linguagem SQL. 2 Por que precisamos da linguagem SQL? A algebra

Leia mais

Configuração SERVIDOR.

Configuração SERVIDOR. REQUISITOS MINIMOS SISTEMAS FORTES INFORMÁTICA. Versão 2.0 1. PRE-REQUISITOS FUNCIONAIS HARDWARES E SOFTWARES. 1.1 ANALISE DE HARDWARE Configuração SERVIDOR. Componentes Mínimo Recomendado Padrão Adotado

Leia mais

as qualidades do banco de dados SQL Server 2000 a documentação é constantemente atualizada e de fácil acesso.

as qualidades do banco de dados SQL Server 2000 a documentação é constantemente atualizada e de fácil acesso. Índice Resumo de suportes com problemas em base de dados...2 Recomendações de banco de dados...2 Uso de servidores dedicados com excelente desempenho...3 Banco de dados corrompidos em Interbase e Firebird...4

Leia mais

Integridade dos Dados

Integridade dos Dados 1 Integridade dos Dados Integridade dos Dados Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br A integridade dos dados é feita através de restrições, que são condições obrigatórias impostas pelo modelo. Restrições

Leia mais

Operação de União JOIN

Operação de União JOIN Operação de União JOIN Professor Victor Sotero SGD 1 JOIN O join é uma operação de multi-tabelas Select: o nome da coluna deve ser precedido pelo nome da tabela, se mais de uma coluna na tabela especificada

Leia mais

Banco de Dados. Módulo 7 - Modelo Relacional. Definição do Esquema Relacional em SQL. modulo07.prz 1 10/09/01

Banco de Dados. Módulo 7 - Modelo Relacional. Definição do Esquema Relacional em SQL. modulo07.prz 1 10/09/01 Banco de Dados Módulo 7 - Modelo Relacional Definição do Esquema Relacional em SQL modulo07.prz 1 10/09/01 Introdução SQL linguagem padrão para SGBDs relacionais derivada do SEQUEL (Structured English

Leia mais

Escrito por Sex, 14 de Outubro de 2011 23:12 - Última atualização Seg, 26 de Março de 2012 03:33

Escrito por Sex, 14 de Outubro de 2011 23:12 - Última atualização Seg, 26 de Março de 2012 03:33 Preço R$ 129.00 Compre aqui SUPER PACOTÃO 3 EM 1: 186 Vídeoaulas - 3 dvd's - 10.5 Gybabyte. 1) SQL 2) Banco de Dados (Oracle 10g, SQL Server 2005, PostgreSQL 8.2, Firebird 2.0, MySQL5.0) 3) Análise e Modelagem

Leia mais

Capitulo 2. Prof.º Espc. Fábio Margarito Martins de Barros - Tecnologia de banco de dados

Capitulo 2. Prof.º Espc. Fábio Margarito Martins de Barros - Tecnologia de banco de dados Capitulo 2 1. MODELO LÓGICO DE BANCO DE DADOS... 2 1.1 Definição... 2 1.2 Mapeando o modelo conceitual para o modelo lógico... 2 1.2 Dicionário de dados... 3 2. MODELO FÍSICO DO BANCO DE DADOS... 4 2.1

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO GBD Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos) Aplicativos SGBD Dados (arquivos) O acesso/gerenciamento

Leia mais

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de BD Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de informação para nosso êxito no curso. A intenção de elaborar

Leia mais

SQL. Structured Query Language

SQL. Structured Query Language SQL Structured Query Language Construções básicas Junção de Tabelas Join O uso da operação JOIN numa cláusula FROM especifica como se deseja que as tabelas sejam vinculadas. Use INNER JOIN para associar

Leia mais

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Universidade Federal da Paraíba UFPB Centro de Energias Alternativas e Renováveis - CEAR Departamento de Eng. Elétrica DEE BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Isaac Maia Pessoa Introdução O que é um BD? Operações

Leia mais

Introdução ao SQL. O que é SQL?

Introdução ao SQL. O que é SQL? Introdução ao SQL 1 O que é SQL? Inicialmente chamada de Sequel, SQL (Structured Query Language), é a linguagem padrão utilizada para comunicar-se com um banco de dados relacional. A versão original foi

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II BANCO DE DADOS II AULA 2 Linguagem SQL Linguagem de definição de dados (DDL) DISCIPLINA: Banco de Dados

Leia mais

Apache + PHP + MySQL

Apache + PHP + MySQL Apache + PHP + MySQL Fernando Lozano Consultor Independente Prof. Faculdade Metodista Bennett Webmaster da Free Software Foundation fernando@lozano.eti.br SEPAI 2001 O Que São Estes Softwares Apache: Servidor

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

Oracle PL/SQL Overview

Oracle PL/SQL Overview Faculdades Network Oracle PL/SQL Overview Prof. Edinelson PL/SQL Linguagem de Programação Procedural Language / Structured Query Language Une o estilo modular de linguagens de programação à versatilidade

Leia mais

Banco de dados. Linguagens de Banco de Dados II. Wedson Quintanilha da Silva - www.assembla.com/spaces/objetivobd/documents

Banco de dados. Linguagens de Banco de Dados II. Wedson Quintanilha da Silva - www.assembla.com/spaces/objetivobd/documents Banco de dados Linguagens de Banco de Dados II 1 Linguagem de Definição de Dados - DDL Comandos utilizados para criação do esquema de dados; Um DDL permite ao utilizador definir tabelas novas e elementos

Leia mais

Índice. Introdução às bases de dados. Parte 1 ÍNDICE DE FIGURAS E QUADROS 11 CONVENÇÕES USADAS NESTE MANUAL 15 PREFÁCIO 17

Índice. Introdução às bases de dados. Parte 1 ÍNDICE DE FIGURAS E QUADROS 11 CONVENÇÕES USADAS NESTE MANUAL 15 PREFÁCIO 17 Índice ÍNDICE DE FIGURAS E QUADROS 11 CONVENÇÕES USADAS NESTE MANUAL 15 PREFÁCIO 17 Parte 1 Introdução às bases de dados 1. Introdução 21 1.1. Os sistemas de bases de dados 23 1.1.1. Breve historial 23

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar Grupo: Leonardo; Ronaldo; Lucas; Gustavo; Fabio. 2º Informática Tarde 2º Semestre de 2009 Introdução O PostgreSQL é um SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados) objeto-relacional

Leia mais

Segurança de Dados no PostgreSQL

Segurança de Dados no PostgreSQL Segurança de Dados no PostgreSQL Objetivos Objetivo instruir usuários iniciantes na utilização dos recursos do PostgreSQL que contribuem para a segurança da informação. Os participantes conhecerão também

Leia mais

Coexistência do Firebird 1.5 e InterBase 5.6 ou 6.0

Coexistência do Firebird 1.5 e InterBase 5.6 ou 6.0 Coexistência do Firebird 1.5 e InterBase 5.6 ou 6.0 Brenden Walker Paul Vinkenoog Tradução para o Português do Brasil: Fabricio Araújo Índice Introdução... 3 Executando Firebird e InterBase no mesmo computador...

Leia mais

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério.

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. EDSON GONÇALVES Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. AGRADECIMENTOS Primeiramente gostaria de agradecer

Leia mais

Linguagem SQL Parte I

Linguagem SQL Parte I FIB - Centro Universitário da Bahia Banco de Dados Linguagem SQL Parte I Francisco Rodrigues Santos chicowebmail@yahoo.com.br Slides gentilmente cedidos por André Vinicius R. P. Nascimento Conteúdo A Linguagem

Leia mais

Guia de Consulta Rápida. MySQL 5. Juliano Niederauer Rubens Prates. Novatec Editora

Guia de Consulta Rápida. MySQL 5. Juliano Niederauer Rubens Prates. Novatec Editora Guia de Consulta Rápida MySQL 5 Juliano Niederauer Rubens Prates Novatec Editora Copyright 2006 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida

Leia mais

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127 Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza PHP e Banco de Dados progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net PHP e Banco de Dados É praticamente impossível

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 O que é o PHP?... 19. Capítulo 2 Instalação do PHP... 23. Capítulo 3 Noções básicas de programação... 25

Sumário. Capítulo 1 O que é o PHP?... 19. Capítulo 2 Instalação do PHP... 23. Capítulo 3 Noções básicas de programação... 25 9 Sobre o autor... 8 Introdução... 15 Capítulo 1 O que é o PHP?... 19 Características do PHP...20 Gratuito e com código aberto...20 Embutido no HTML...20 Baseado no servidor...21 Bancos de dados...22 Portabilidade...22

Leia mais

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela Certamente você já ouviu falar muito sobre triggers. Mas o quê são triggers? Quando e como utilizá-las?

Leia mais

Bases de Dados II Engª. Informática + Ensino Informática

Bases de Dados II Engª. Informática + Ensino Informática Introdução SQL SERVER hugomcp@di-ubi.pt, 2004 Arranque do MS SQLServer UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Informática Bases de Dados II Engª. Informática + Ensino Informática Pode-se usar o

Leia mais

FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA. Módulo de Programação Prof. Bruno Maciel

FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA. Módulo de Programação Prof. Bruno Maciel FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA Módulo de Programação Prof. Bruno Maciel Competências a serem trabalhadas nessa aula Criação da Base de Dados (MySQL) Criação de Tabelas Tipo de Dados Chave Primária

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix Ingress SQL

Leia mais

Usando PostgreSQL na Regra de Negócio de um ERP. Fabiano Machado Dias Eduardo Wolak

Usando PostgreSQL na Regra de Negócio de um ERP. Fabiano Machado Dias Eduardo Wolak Usando PostgreSQL na Regra de Negócio de um ERP Fabiano Machado Dias Eduardo Wolak Regra de negócio? São todas as regras existentes num sistema de informação, que ditam seu comportamento, suas restrições

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) (Structured Query Language) I DDL (Definição de Esquemas Relacionais)... 2 I.2 Domínios... 2 I.3 Criação de Tabelas... 2 I.4 Triggers... 4 II DML Linguagem para manipulação de dados... 5 II.2 Comando SELECT...

Leia mais

Formação em Banco de Dados. Subtítulo

Formação em Banco de Dados. Subtítulo Formação em Banco de Dados Subtítulo Sobre a APTECH A Aptech é uma instituição global, modelo em capacitação profissional, que dispõe de diversos cursos com objetivo de preparar seus alunos para carreiras

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais

INTRODUÇÃO BANCO DE DADOS(MYSQL) E PHP

INTRODUÇÃO BANCO DE DADOS(MYSQL) E PHP INTRODUÇÃO BANCO DE DADOS(MYSQL) E PHP Prof. Msc. Hélio Esperidião BANCO DE DADOS Podemos entender por banco de dados qualquer sistema que reúna e mantenha organizada uma série de informações relacionadas

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Revisão de PHP... 19. Capítulo 2 Melhorando o processamento de formulários... 46

Sumário. Capítulo 1 Revisão de PHP... 19. Capítulo 2 Melhorando o processamento de formulários... 46 9 Sumário O Autor... 8 Introdução... 15 Quem deve ler este livro... 15 Como este livro está organizado...16 Download do código-fonte do livro... 18 Capítulo 1 Revisão de PHP... 19 Iniciando em PHP... 19

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS Esclarecimento Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2012 da NRSYSTEM COMÉRCIO E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA-ME, consiste de uma compilação de diversos materiais entre livros,

Leia mais

Disciplina: Unidade V: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade V: Prof.: E-mail: Período: Encontro 17 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade V: Introdução à Linguagem SQL Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM 13. Introdução à Linguagem SQL Introdução

Leia mais

Relatório 12 ISSN 1517-0330. Migrando do Parodox para o Interbase: a Experiência do AINFO

Relatório 12 ISSN 1517-0330. Migrando do Parodox para o Interbase: a Experiência do AINFO Relatório 12 ISSN 1517-0330 Técnico Dezembro, 2001 Migrando do Parodox para o Interbase: a Experiência do AINFO República Federativa do Brasil Fernando Henrique Cardoso Presidente Ministério da Agricultura,

Leia mais

Ferramentas de Administração. PostgreSQL

Ferramentas de Administração. PostgreSQL Ferramentas de Administração ao SGBD PostgreSQL Diego Rivera Tavares de Araújo diegoriverata@gmail.com Introdução Mas o que é PostgreSQL? Introdução as ferramentas O PostgreSQL pode ser acessado a partir

Leia mais

Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES

Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor. Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES Fortaleza - CE CONCEITOS Cliente x Servidor. Cliente É um programa (software) executado

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

Treinamento. DBA Oracle 11g. Duração: 120 horas

Treinamento. DBA Oracle 11g. Duração: 120 horas Treinamento DBA Oracle 11g Duração: 120 horas Neste curso no primeiro módulo (Introdução ao Oracle 11g SQL e PL_SQL) é oferecido um curso introdutório à tecnologia do banco de dados Oracle 11g. Também

Leia mais

Acesso a Bancos de Dados (JDBC) Autor: Cleyton Maciel (clayton.maciel@ifrn.edu.br) Adaptação: Pedro Baesse (pedro.baesse@ifrn.edu.

Acesso a Bancos de Dados (JDBC) Autor: Cleyton Maciel (clayton.maciel@ifrn.edu.br) Adaptação: Pedro Baesse (pedro.baesse@ifrn.edu. Acesso a Bancos de Dados (JDBC) Autor: Cleyton Maciel (clayton.maciel@ifrn.edu.br) Adaptação: Pedro Baesse (pedro.baesse@ifrn.edu.br) JDBC Conceito Tipos Transações Tipos SQL e JAVA Conexão JDBC Implementação

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 03 AT03 Diversos II Page 1 of 25 Indice EXEMPLOS COM GROUP BY E COM A CLÁUSULA HAVING - TOTALIZANDO DADOS... 3 GROUP BY... 3 Cláusula HAVING com GROUP BY... 5 ENTENDENDO

Leia mais

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios Laboratório de Banco de Dados Exercicios Modelo conceitual segundo notação de Peter Chen cliente (1,1) realizacao (1,n) venda (0,n) produto (1,1) contem Modelo conceitual gerado pela CASE Dezign for Database

Leia mais

PROTÓTIPO DE UM ATUALIZADOR DE BANCO DE DADOS

PROTÓTIPO DE UM ATUALIZADOR DE BANCO DE DADOS UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO BACHARELADO PROTÓTIPO DE UM ATUALIZADOR DE BANCO DE DADOS INTERBASE UTILIZANDO XML RANGEL JOSÉ BORDIN

Leia mais

Copyright 2008, 2013 da Novatec Editora Ltda.

Copyright 2008, 2013 da Novatec Editora Ltda. 4a Edição Novatec Copyright 2008, 2013 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial, por qualquer processo,

Leia mais

Backup dos Bancos de Dados Interbase

Backup dos Bancos de Dados Interbase Backup dos Bancos de Dados Interbase Interbase... O que é? InterBase é um gerenciador de Banco de dados relacionais da Borland. O Interbase é uma opção alternativa aos bancos de dados tradicionais como

Leia mais