LISTA DE EXERCÍCIOS ARTE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LISTA DE EXERCÍCIOS ARTE"

Transcrição

1 LISTA DE EXERCÍCIOS ARTE P2-4º BIMESTRE 8º ANO FUNDAMENTAL II Aluno (a): Turno: Turma: Unidade Data: / /2016 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Compreender os aspectos históricos-sociais referentes aos objetos culturais apreciados. Descrever aquilo que vê e se sente em relação aos objetos culturais apreciados. Pesquisar acerca da temática investigada. Capítulo 4 Panorama da arte moderna Brasileira Questão 1 Observe a imagem: A. Tarsila produziria apos a Semana de 22 a obra Abaporu, grande marco da arte brasileira. O que essa imagem está representando? 1/5

2 B. Quais as relações com nacionalismo podem ser observadas na obra Abaporu, de Tarsila do Amaral? Capítulo 4 Panorama da arte Moderna Brasileira Capítulo 2 Cusbismo Questão 2 Observe a imagem abaixo: Lasar Segal, Eternos Caminhantes, A. Com base na obra acima, faça uma análise das características apreciadas pelo artista e justificando sua resposta com o movimento de vanguarda europeu que influenciou a obra Lasar Segal. B. Explique qual foi o papel da artista Anita Malfatti para a Semana da Arte Moderna de /5

3 Capítulo 2 Expressionismo Questão 3 O pintor norueguês Edvard Munch é autor de uma das obras de arte mais importantes conhecidas do mundo: a obra O Grito, de Ícone da arte de vanguarda, a pintura completou 122 anos em Com base na imagem, marque a alternativa CORRETA. O Grito Munch, 1893 A. A ponte representa um fator de transição, passagem. B. A obra faz parte do movimento Surrealismo, demostrando de forma concreta o inconsciente do ser humano. C. A pintura destaca uma sensação de euforia, proporcionada pelas formas onduladas, comuns na composição. D. As angústias pessoais são transmitidas pela forma sinuosa, quase fantasmagórica em primeiro plano. E. Munch representa de forma bastante expressiva todo o terror sofrido pela sociedade europeia durante a Segunda Guerra Mundial. Capítulo 3 O Brasil e a liberdade de expressão Questão 4 O Concretismo surge na Europa, por volta de 1917, na tentativa de se criar uma manifestação abstrata da arte. A busca dos artistas era incorporar a arte (música, poesia, artes plásticas) às estruturas matemáticas geométricas. A intenção deste movimento concreto era desvincular o mundo artístico do natural e distinguir forma de conteúdo. Com base no texto marque a única alternativa que NÃO se assemelha ao movimento Concretista: A. É um movimento que, em artes plásticas, se caracteriza pelo uso de figuras geométricas e outras formas organizadas de acordo com a sensibilidade e racionalidade do artista. B. A expressão arte concreta popularizou-se com o artista suíço Max Bill. C. A pintura concreta é não abstrata, aproximando-se de modo mais radical da escultura, da arquitetura e dos relevos. D. No ano de 1952 a exposição do grupo Ruptura marcou o início oficial do movimento concreto em São Paulo e propunham a renovação dos valores essenciais das artes visuais 3/5

4 E. Realizada no Museu de Arte Modena do Rio de Janeiro em dezembro de 1956 a primeira exposição de Arte Concreta contou com a participação de 260 artistas de várias nacionalidades. Capítulo 4 Modernismo Questão 5 A Semana de Arte Moderna é considerada como um divisor de águas para a cultura brasileira porque: A. propôs a continuação da tradição e o apego à literatura clássica, mas, ao mesmo tempo, deixou-se influenciar pelos movimentos de vanguarda que eclodiam na Europa no início do século XX. B. antecipou as renovações artísticas que só se consolidariam a partir da década de 1950 com o Concretismo, corrente literária liderada pelos poetas Décio Pignatari e os irmãos Haroldo e Auguso de Campos. C. foi considerada como a primeira manifestação coletiva pública na história cultural de nosso país em favor de um espírito novo e moderno que contrariasse a arte tradicional de teor conservador que predominava no Brasil desde o século XIX. D. uniu técnicas literárias de maneira inédita na literatura, mesclando as influências oriundas das vanguardas europeias com o Naturalismo e o Simbolismo, estéticas em voga no século XIX. Essa simbiose temática proporcionou a criação de uma nova linguagem, que em muito lembrava aquela empregada no período Barroco de nossa literatura. Capítulo 3 Concretismo Questão 6 Observe a imagem e leia o texto, em seguida marque a única alternativa correta. 4/5

5 O objeto escultórico produzido por Lygia Clark, representante do Neoconcretismo, exemplifica o início de uma vertente importante da arte contemporânea, que amplia as funções da arte. Tendo como referência a obra Bicho de bolso, identifica-se essa vertente pelo(a) : A. participação efetiva do espectador na obra, o que determina a proximidade entre a vida e a arte. B. percepção do uso de objetos cotidianos para a confecção da obra de arte, aproximando arte e realidade. C. reconhecimento do uso de técnicas artesanais de arte, o que determina a consolidação de valores culturais. D. reflexão sobre a captação artística de imagens com meios óticos, revelando o desenvolvimento de uma linguagem própria. E. entendimento sobre o uso de métodos de produção em série para a confecção da obra de arte, o que atualiza as linguagens artísticas. Capítulo 4 Modernismo no Brasil Questão 7 Após estudar na Europa, Anita Malfatti retornou ao Brasil com uma mostra que abalou acultura nacional do início do século XX. Elogiada por seus mestres na Europa, Anita se considerava pronta para mostrar seu trabalho no Brasil, mas enfrentou as duras críticas de Monteiro Lobato. Com a intenção de criar uma arte que valorizasse a cultura brasileira, Anita Malfatti e outros artistas modernistas A. buscaram libertar a arte brasileira das normas acadêmicas europeias, valorizando as cores, a originalidade e os temas nacionais. B. defenderam a liberdade limitada de uso da cor, até então utilizada de forma irrestrita, afetando a criação artística nacional. C. representavam a ideia de que a arte deveria copiar fielmente a natureza, tendo como finalidade a prática educativa. D. mantiveram de forma fiel a realidade das figuras retratadas, defendendo uma liberdade artística ligada à tradição acadêmica. E. buscaram a liberdade na composição de suas figuras, respeitando limites de temas abordados. 5/5

Concretismo e Neoconcretismo

Concretismo e Neoconcretismo concretismo substantivo masculino 1.representação concreta de coisas abstratas. 2.hist.art tendência segundo a qual a arte deve concretizar ('materializar') visualmente os conceitos intelectuais, através

Leia mais

Obra e Pablo Picasso Título da obra: Guernica

Obra e Pablo Picasso Título da obra: Guernica Artes Profª Silvana Chaves I - CUBISMO O marco inicial do Cubismo ocorreu em Paris, em 1907, com a tela Les Demoiselles d''avignon, pintura que Pablo Picasso levou um ano para finalizar. Nesta obra, este

Leia mais

Poesia Concreta e Poesia Marginal

Poesia Concreta e Poesia Marginal Poesia Concreta e Poesia Marginal Poesia Concreta ou Concretismo (1950-1960) É um movimento de vanguarda tardio. Inicia aproximadamente em 1952. Destaque para os precursores: DÉCIO PIGNATARI, AUGUSTO E

Leia mais

Vanguarda europeia Modernismo português

Vanguarda europeia Modernismo português Vanguarda europeia Modernismo português A Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo no ano de 1922, representou um marco no movimento modernista, mas não foi um acontecimento único nem isolado. O

Leia mais

A Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 1922, aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922.

A Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 1922, aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922. A Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 1922, aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922. Foi um encontro de novas ideias estéticas, que mudaram a arte

Leia mais

ARTE DOS SÉCULOS XIX E XX

ARTE DOS SÉCULOS XIX E XX ARTE DOS SÉCULOS XIX E XX Os movimentos europeus de vanguarda eram aqueles que, segundo seus próprios autores, guiavam a cultura de seus tempos, estando de certa forma à frente deles. Movimentos vanguardistas

Leia mais

Bárbara da Silva. Literatura. Modernismo I

Bárbara da Silva. Literatura. Modernismo I Bárbara da Silva Literatura Modernismo I O Modernismo é marcado por inúmeros avanços tecnológicos, no início do século XX, mas também por questões políticas e sociais. A Europa, berço do modernismo, começa

Leia mais

Técnico Design Interior

Técnico Design Interior Técnico Design Interior Principais movimentos artísticos do século XX Professora Alba Baroni Arquiteta Principais movimentos artísticos do século XX No século XX amplia-se as conquistas técnicas e progresso

Leia mais

Contexto Histórico - Europa

Contexto Histórico - Europa Concretismo Introdução O Concretismo foi um movimento vanguardista que se manifestou inicialmente na Europa, através da música erudita e das artes plásticas, com Max Bill (artes plásticas), Pierre Schaeffer

Leia mais

LITERATURA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO

LITERATURA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO LITERATURA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ENSINO MÉDIO SÉRIE: 3ª TURMAS: A,B,C ETAPA: 1ª ANO: 2017 PROFESSOR(A): SANDRA FERREIRA ALUNO(A): Nº: I INTRODUÇÃO Este roteiro tem como objetivo orientá-lo nos estudos

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO 9º ANO

LISTA DE RECUPERAÇÃO 9º ANO 1 Nome: nº Data: / /2012 ano bimestre Profa.: Denise LISTA DE RECUPERAÇÃO 9º ANO Nota: As vanguardas européias são os movimentos culturais que começaram na Europa no início do século XX, os quais iniciaram

Leia mais

História das artes e estética. UNIARAXÁ - ARQUITETURA E URBANISMO 2015/2!!! Prof. M.Sc. KAREN KELES!

História das artes e estética. UNIARAXÁ - ARQUITETURA E URBANISMO 2015/2!!! Prof. M.Sc. KAREN KELES! UNIARAXÁ - ARQUITETURA E URBANISMO 2015/2 Prof. M.Sc. KAREN KELES Curso Arquitetura e Urbanismo Carga Horária 80 Horas - 4 horas semanais Ementa: Estética como campo filosófico. 66 horas teórica - prática

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO INFANTIL E JUVENIL INVERNO, LONDRINA, DE. NOME: 8ºANO TEMPO INÍCIO: TÉRMINO: TOTAL:

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO INFANTIL E JUVENIL INVERNO, LONDRINA, DE. NOME: 8ºANO TEMPO INÍCIO: TÉRMINO: TOTAL: INSTITUTO DE EDUCAÇÃO INFANTIL E JUVENIL INVERNO, 2017. LONDRINA, DE. NOME: 8ºANO TEMPO INÍCIO: TÉRMINO: TOTAL: CUBISMO O Cubismo é um movimento artístico do século que utilizou as formas geométricas principalmente

Leia mais

Expressionismo EDUARDO CARLETTO JUNIOR EDUARDO FALCHETTI SOVRANI GIAN CARLOS MENCATTO PAULO ROBERTO MASCARELLO VILMAR IBANOR BERTOTTI JUNIOR

Expressionismo EDUARDO CARLETTO JUNIOR EDUARDO FALCHETTI SOVRANI GIAN CARLOS MENCATTO PAULO ROBERTO MASCARELLO VILMAR IBANOR BERTOTTI JUNIOR Expressionismo ALUNOS: EDUARDO CARLETTO JUNIOR EDUARDO FALCHETTI SOVRANI GIAN CARLOS MENCATTO PAULO ROBERTO MASCARELLO VILMAR IBANOR BERTOTTI JUNIOR DEFINIÇÃO E PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Movimento heterogêneo

Leia mais

Prova ENEM Literatura

Prova ENEM Literatura Prova ENEM TEXTO I Andaram na praia, quando saímos, oito ou dez deles; e daí a pouco começaram a vir mais. E parece-me que viriam, este dia, à praia, quatrocentos ou quatrocentos e cinquenta. Alguns deles

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Recuperação do 3 Bimestre disciplina Gramática Conteúdo: Texto / regência verbal 2º médio Lista de exercícios 1. Substitua o termo grifado pelo pronome adequado,

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Literatura TARSILA DO AMARAL Introdução Tarsila do Amaral foi uma das mais importantes pintoras brasileiras do movimento modernista.

Leia mais

7. CULTURA E ARTE NO BRASIL REPUBLICANO

7. CULTURA E ARTE NO BRASIL REPUBLICANO 7. CULTURA E ARTE NO BRASIL REPUBLICANO 1. No Brasil, na década de 1970, alguns movimentos que ocorreram nas artes plásticas, na música, no cinema e no teatro propiciaram mudanças na forma de expressão

Leia mais

CPPG Centro de Pesquisa e Pós-Graduação Comunicação Social CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CPPG Centro de Pesquisa e Pós-Graduação Comunicação Social CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Nome da Disciplina Docente Responsável Disciplina Carga Horária Duração Panorama Nacional das Artes Visuais 20 h/a 5 encontros de 4h/a Apresentação e Objetivos Específicos da Disciplina A disciplina explora,

Leia mais

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 7 ANO PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ARLENE AZULAY CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 1.2

Leia mais

COLÉGIO MONJOLO QUIZ N / 1 BIMESTRE

COLÉGIO MONJOLO QUIZ N / 1 BIMESTRE COLÉGIO MONJOLO QUIZ N 01 2017 / 1 BIMESTRE ARTE PROFESSORA LIA Aluno(a): 9 Ano Questão 01 Data da entrega: 28/04/2017. Alguns trabalhos meus se aproximam do expressionismo. Quando se diz expressionismo,

Leia mais

Impressionismo e Pós Impressionismo

Impressionismo e Pós Impressionismo Escola Estadual Dr.Martinho Marques Edna Terezinha Perigo Barreto Pigari Baptista Impressionismo e Pós Impressionismo Taquarussu - Agosto de 2009. Escola Estadual Dr.Martinho Marques Edna Terezinha Perigo

Leia mais

Arte do Brasil aplicada a Museologia II (MUL 193)

Arte do Brasil aplicada a Museologia II (MUL 193) Arte do Brasil aplicada a Museologia II (MUL 193) Disciplina Arte do Brasil aplicada a Museologia II Departamento Museologia Carga Horária Semanal Teórica 04 Prática 00 Unidade EDTM N o de Créditos 04

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº 187 aprovado pela portaria Cetec nº 107 de 18 /10 /2011 Etec: Tiquatira Código:208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico:

Leia mais

EMILIANO DI CAVALCANTI

EMILIANO DI CAVALCANTI Em 1922, a Semana de Arte Moderna - que, segundo muitos historiadores, é o efetivo marco inicial do modernismo brasileiro proclamaria a instauração de um novo tempo. (LUZ, 2008, p.101) EMILIANO DI CAVALCANTI

Leia mais

Modernismo no Brasil Primeira geração: ousadia e inovação. Literatura Brasileira 3ª série EM Prof.: Flávia Guerra

Modernismo no Brasil Primeira geração: ousadia e inovação. Literatura Brasileira 3ª série EM Prof.: Flávia Guerra Modernismo no Brasil Primeira geração: ousadia e inovação Literatura Brasileira 3ª série EM Prof.: Flávia Guerra A arte redefine os padrões estéticos em voga Tarsila do Amaral, Cartão-postal, 1929. Contexto

Leia mais

OBJETIVOS GERAIS DESCRITORES DE DESEMPENHO CONTEÚDOS ATIVIDADES RECURSOS. Breve história da representação da perspetiva.

OBJETIVOS GERAIS DESCRITORES DE DESEMPENHO CONTEÚDOS ATIVIDADES RECURSOS. Breve história da representação da perspetiva. 1º.Período T9 TÉCNICA 9ºANO PLANIFICAÇÃO ANUAL EDUCAÇÃO VISUAL 2016/2017 Compreender diferentes tipos de projeção - Compreender a evolução histórica dos elementos de construção e representação da perspetiva.

Leia mais

A BUSCA DA IDENTIDADE ARTÍSTICO-CULTURAL BRASILEIRA E OS IDEAIS MODERNISTAS DE 1922: REPERCUSSÃO DISCENTE EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE ESPERANÇA PB

A BUSCA DA IDENTIDADE ARTÍSTICO-CULTURAL BRASILEIRA E OS IDEAIS MODERNISTAS DE 1922: REPERCUSSÃO DISCENTE EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE ESPERANÇA PB A BUSCA DA IDENTIDADE ARTÍSTICO-CULTURAL BRASILEIRA E OS IDEAIS MODERNISTAS DE 1922: REPERCUSSÃO DISCENTE EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE ESPERANÇA PB DINIZ, Leonardo Araújo EEEFMMonsenhor José da Silva Coutinho

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO UL CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE ARTES VISUAIS Professor Dr. Isaac A. Camargo Apoio Pedagógico: AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM: www.artevisualensino.com.br

Leia mais

RECRO ARTE - 6º ANO. pensamento religioso dos egípcios Identificar a Lei da Frontalidade, pintura mural e simbologia nas artes. influenciou sua arte.

RECRO ARTE - 6º ANO. pensamento religioso dos egípcios Identificar a Lei da Frontalidade, pintura mural e simbologia nas artes. influenciou sua arte. RECRO ARTE - 6º ANO EIXO: REFLEXAO SOBRE O SIGNIFICADO DA ARTE / ARTE PRE-HISTÓRICA Analisar a Arte como registro e como Reconhecer as diversas linguagens artísticas e seus elementos. produto cultural.

Leia mais

estudo das cores e as formas formas geométricas.

estudo das cores e as formas formas geométricas. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC - CENTRO DE EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA COLÉGIO DE APLICAÇÃO PLANO BIMESTRAL 1º BIMESTRE DISCIPLINA SÉRIE (S) TURMA (S) Arte

Leia mais

Escola Secundária com 3.º CEB Poeta Al Berto Código Sines Ano letivo: 2016/2017 Planificação Anual

Escola Secundária com 3.º CEB Poeta Al Berto Código Sines Ano letivo: 2016/2017 Planificação Anual Departamento/Grupo disciplinar: 600 Artes Visuais Disciplina: Educação Visual Docentes: Vera Gonçalves e Maria Neves Não existe manual adotado Ano: 7.º.º Período 2.º Período 3.º Período 26 26 4 Apresentação/Avaliação

Leia mais

PEB II - ARTES PROFESSOR EM EDUCAÇÃO BÁSICA II DE ARTES

PEB II - ARTES PROFESSOR EM EDUCAÇÃO BÁSICA II DE ARTES PEB II - ARTES PROFESSOR EM EDUCAÇÃO BÁSICA II DE ARTES 01. A arte na contemporaneidade (e seu ensino) busca ser conectada à cultura e sua diversidade. Nesse sentido, para uma educação multicultural, é

Leia mais

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: a Literatura no Enem. Literatura Brasileira 3ª série EM Prof.: Flávia Guerra

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: a Literatura no Enem. Literatura Brasileira 3ª série EM Prof.: Flávia Guerra Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: a Literatura no Enem Literatura Brasileira 3ª série EM Prof.: Flávia Guerra Competência de área 4 Compreender a arte como saber cultural e estético gerador de significação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 29 de Setembro 2012 14h PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO: Técnico de Turismo DISCIPLINA: História da Cultura das Artes N.º TOTAL DE MÓDULOS: 3 N.º ORDEM N.º DE HORAS

Leia mais

Série. MAT Disciplina: Arte Professor: FERNANDA CARDOSO ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO

Série. MAT Disciplina: Arte Professor: FERNANDA CARDOSO ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO Polícia Militar do Estado de Goiás CPMG Hugo de Carvalho Ramos Ano Letivo - 2015 Série ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO - Todas essas atividades, tanto as perguntas como respostas deverão ser COPIADAS E RESPONDIDAS

Leia mais

O Discurso da Poesia Concreta Uma Abordagem Semiótica

O Discurso da Poesia Concreta Uma Abordagem Semiótica O Discurso da Poesia Concreta Uma Abordagem Semiótica Em língua portuguesa, a palavra forma, de acordo com o Dicionário Houaiss, quer dizer, entre as várias definições do termo consideradas inclusive a

Leia mais

Colégio Avanço de Ensino Programado

Colégio Avanço de Ensino Programado α Colégio Avanço de Ensino Programado Trabalho de Recuperação1º Semestre - 1º Bim. /2016 Nota: Professor (a): Lúcia Disciplina: Arte Turma: 9º Ano Ensino Fundamental Nome: Nº: ORIENTAÇÕES PARA DESENVOLVIMENTO

Leia mais

VANGUARDAS EUROPÉIAS

VANGUARDAS EUROPÉIAS VANGUARDAS EUROPÉIAS VANGUARDA Em seu sentido literal, vanguarda (vem do francês Avant Garde, guarda avante ) faz referência ao batalhão militar que precede as tropas em ataque durante uma batalha.daí

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº 187 aprovado pela portaria Cetec nº 107 de 18 /10 /2011 Etec: Tiquatira Código:208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico:

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Série: 7ª Ensino Fundamental Professora: Ione Botelho Atividades para Estudos Autônomos Data: 5 / 9 / 2016 Valor: xxx pontos Aluno(a): Nº: Turma: Vamos rever nosso

Leia mais

Da década de 30 em diante, além da atividade docente, a artista estaria engajada nos movimentos de classe dos artistas plásticos, ajudando a fundar a

Da década de 30 em diante, além da atividade docente, a artista estaria engajada nos movimentos de classe dos artistas plásticos, ajudando a fundar a . Anita Catarina Malfatti nasceu em São Paulo, dia 2 de dezembro de 1889 e faleceu em São Paulo, no dia 6 de novembro de 1964, foi pintora, desenhista, gravadora e professora brasileira. Filha do engenheiro

Leia mais

Arte Abstrata: a destruição da forma e a representação da imaginação e do sons

Arte Abstrata: a destruição da forma e a representação da imaginação e do sons Arte Abstrata: a destruição da forma e a representação da imaginação e do sons Profa. Consuelo Holanda consueloholanda2010@hotmail.com 1 A arte abstrata tende a suprimir toda a relação entre a realidade

Leia mais

Arte Abstrata. no Brasil COLÉGIO PEDRO II CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO II PROF. SHANNON BOTELHO

Arte Abstrata. no Brasil COLÉGIO PEDRO II CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO II PROF. SHANNON BOTELHO Arte Abstrata no Brasil COLÉGIO PEDRO II CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO II PROF. SHANNON BOTELHO Entendendo... Abstracionismo refere-se às formas de arte não regidas pela figuração e pela imitação do mundo. Em significado

Leia mais

LANDESKUNDE 32 TÓPICOS 1/2004. Flávio de Carvalho Portrait of composer Camargo Guarnieri, 1953 Oil on canvas, 100 x 70 cm

LANDESKUNDE 32 TÓPICOS 1/2004. Flávio de Carvalho Portrait of composer Camargo Guarnieri, 1953 Oil on canvas, 100 x 70 cm 32 TÓPICOS 1/2004 Flávio de Carvalho Portrait of composer Camargo Guarnieri, 1953, 100 x 70 cm O Modernismo Brasileiro em Berlim TEXT: VIVIANE DE SANTANA PAULO PHOTOS: FERNANDO SILVEIRA/FAAP Foi um sucesso

Leia mais

1º ano LINGUAGEM E INTERAÇÃO

1º ano LINGUAGEM E INTERAÇÃO A escrita com instrumento de interação social Opiniões e pontos de vista sobre as diferentes manifestações da linguagem verbal Unidade 4 - capítulo 12, 13 e 14 Palavras: emprego e valor semânticodiscursivo;

Leia mais

Semana de Arte Moderna e Modernismo 1ª Fase

Semana de Arte Moderna e Modernismo 1ª Fase Semana de Arte Moderna e Modernismo 1ª Fase Paranoia ou mistificação? (fragmento) Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que veem normalmente as coisas e em consequência disso fazem arte pura,

Leia mais

Movimento Modernista no Brasil

Movimento Modernista no Brasil Movimento Modernista no Brasil Contextualização Século XX; período de progresso técnico (criação de novas fábricas - aplicação do dinheiro obtido através do café); O Brasil cresceu e alterou sua estrutura

Leia mais

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 7 ANO PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ARLENE AZULAY CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 2.1

Leia mais

Instruções da Atividade Formativa 3. Calendarização:

Instruções da Atividade Formativa 3. Calendarização: Instruções da Atividade Formativa 3 Calendarização: Observe com atenção o cronograma seguinte, no qual se propõe a planificação e a calendarização que deverá seguir na elaboração da Atividade 3. 2ª feira

Leia mais

Arte e Cultura rompendo as estruturas: Cracolândia o gritos dos sem voz.

Arte e Cultura rompendo as estruturas: Cracolândia o gritos dos sem voz. Proposta de Atuação: Arte e Cultura rompendo as estruturas: Cracolândia o gritos dos sem voz. Objetivo geral: Realizar aulas, atividades lúdicas, vivências artísticas e culturais, promovendo a cidadania

Leia mais

Arte Geral aplicada a Museologia II (MUL 191)

Arte Geral aplicada a Museologia II (MUL 191) Arte Geral aplicada a Museologia II (MUL 191) Disciplina Arte Geral aplicada a Museologia II Departamento Museologia Unidade EDTM Código MUL191 Carga Horária Semanal Teórica 04 Prática 00 N o de Créditos

Leia mais

Após a Semana de Arte Moderna e a agitação que ela provocou nos meios artísticos, aos poucos foi surgindo um novo grupo de artistas plásticos, que se

Após a Semana de Arte Moderna e a agitação que ela provocou nos meios artísticos, aos poucos foi surgindo um novo grupo de artistas plásticos, que se Após a Semana de Arte Moderna e a agitação que ela provocou nos meios artísticos, aos poucos foi surgindo um novo grupo de artistas plásticos, que se caracterizou pela valorização da cultura brasileira.

Leia mais

O Brasil moderno - Semana de Arte Moderna

O Brasil moderno - Semana de Arte Moderna TECNOLOGIA CONSCIENTE:UM DESAFIO PARA SOCIEDADE Aluno: Série/ano: 9º Turma: Turno: Professor: Data: / / Nota: ARTES O Brasil moderno - Semana de Arte Moderna O ano de 1922 foi marcado por grandes mudanças

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Etec: Paulino Botelho Código:091 Município:São Carlos Eixo Tecnológico: Técnico e Processo Industrial Habilitação Profissional: Técnico

Leia mais

Pós-modernismo brasileiro. Neovanguardas e poesia contemporânea

Pós-modernismo brasileiro. Neovanguardas e poesia contemporânea Pós-modernismo brasileiro Neovanguardas e poesia contemporânea Concretismo O Concretismo começa a despontar no Brasil com a publicação da revista Noigandres pelos três poetas: Décio Pignatari, Haroldo

Leia mais

No virar do século a Noruega vivia um dos seus períodos mais conturbados e interessantes. A capital, Cristiânia (mais tarde Oslo), fervilhava com uma

No virar do século a Noruega vivia um dos seus períodos mais conturbados e interessantes. A capital, Cristiânia (mais tarde Oslo), fervilhava com uma No virar do século a Noruega vivia um dos seus períodos mais conturbados e interessantes. A capital, Cristiânia (mais tarde Oslo), fervilhava com uma vasta turba de intelectuais e artistas que partilhavam

Leia mais

TARSILA DO AMARAL: APROXIMAÇÕES ENTRE A CRONISTA E A PINTORA. Curso de Letras, Unidade Universitária de Ciências Sócio-Econômicas e Humanas, UEG.

TARSILA DO AMARAL: APROXIMAÇÕES ENTRE A CRONISTA E A PINTORA. Curso de Letras, Unidade Universitária de Ciências Sócio-Econômicas e Humanas, UEG. 1 TARSILA DO AMARAL: APROXIMAÇÕES ENTRE A CRONISTA E A PINTORA Michele Ribeiro da Silva 1,3 ; Débora Cristina Santos e Silva 2,3 1 Bolsista PIBIC/CNPq 2 Pesquisadora Orientadora 3 Curso de Letras, Unidade

Leia mais

Português 3º ano Wilton. Vanguardas na Europa e no Brasil

Português 3º ano Wilton. Vanguardas na Europa e no Brasil Português 3º ano Wilton Vanguardas na Europa e no Brasil Roberson de Oliveira 1 Vanguardas na Europa e no Brasil No dia 20 de dezembro de 1917, o jornal O Estado de S. Paulo publicou o artigo Paranoia

Leia mais

ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XIX

ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XIX ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XIX Pintura Brasileira século XIX Assim como a arquitetura, a pintura irá assimilar as mudanças sociais e políticas. Criaram-se neste período, no Brasil, empresas de mineração,

Leia mais

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Disciplina: Artes Curso: Técnico Em Eletromecânica Integrado Ao Ensino Médio Série: 1º Carga Horária: 67 h.r Docente Responsável: EMENTA O universo da arte, numa abordagem

Leia mais

FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO

FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Licenciatura em Letras Língua Portuguesa Disciplina: Teoria da Literatura II FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Semestre Letivo/Turno: 2º Semestre Professores: Adriana Silene Vieira, Fernando Andrade,

Leia mais

da arte concreta e auxiliaram na difusão de seus ideais, através de seus professores e alunos.

da arte concreta e auxiliaram na difusão de seus ideais, através de seus professores e alunos. 1 INTRODUÇÃO Esta dissertação tem como objetivo, discutir a relação do design gráfico com a poesia visual. Com esse intuito, focalizamos nosso olhar no polêmico movimento concreto brasileiro, mais especificamente,

Leia mais

Fonte imagem:

Fonte imagem: Atividade extra As Artes Visuais Questão 1 Fonte imagem: http://www.fumdham.org.br/fotos/pintura06.jpg Fonte imagem: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/file/tvmultimidia/imagens/2sociologia/2arteurbana.jpg

Leia mais

Leitura de imagens. Linguagens. DEPEJA Educação de Jovens e Adultos

Leitura de imagens. Linguagens. DEPEJA Educação de Jovens e Adultos Leitura de imagens Linguagens DEPEJA Educação de Jovens e Adultos Linguagem não verbal É aquela que não faz uso das palavras, nem faladas nem escritas. A comunicação ocorre por meio de imagens, sons, gestos.

Leia mais

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio DISCIPLINA: ARTE SÉRIE/ TURMA: 6º ANO BIMESTRE: 1º 01 O mundo da arte É hora de produzir - pág. 5 Caso não der tempo de realizar a atividade em sala a mesma ira para casa. 02 O ponto gráfico Atividade

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO

UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO ABRE PORTAS ÀS ARTES A arte, enquanto resultado da cultura e das alterações permanentes do universo, precisa de mostrar, a todos os públicos, as suas múltiplas

Leia mais

O CORPO NA ARTE DE LYGIA PAPE

O CORPO NA ARTE DE LYGIA PAPE O CORPO NA ARTE DE LYGIA PAPE Aluno: Marcela Guimarães Silva Orientador: Sérgio Bruno Guimarães Martins Introdução A presente pesquisa sobre o corpo na arte de Lygia Pape (1927 2004), não obstante os seis

Leia mais

A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922

A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922 A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922 1822 1922 100 anos da Independência do Brasil ANTECEDENTES DA SEMANA DE ARTE MODERNA 1912 CHEGADA DE OSWALD DE ANDRADE DA EUROPA Oswald de Andrade retorna de

Leia mais

Da fotografia à pintura A construção do olhar a partir de um imagético processual lírico

Da fotografia à pintura A construção do olhar a partir de um imagético processual lírico Da fotografia à pintura A construção do olhar a partir de um imagético processual lírico Rafael Teixeira de Resende 1 O presente relato visa refletir sobre o processo de criação do Artista capixaba Rafael

Leia mais

Arte Alvaro Roteiro de estudos 2º/ /08/2016 Temas

Arte Alvaro Roteiro de estudos 2º/ /08/2016 Temas Nome Nº Ano Ensino Turma 8 o Fund. II Disciplina Professor Natureza Trimestre/Ano Data Arte Alvaro Roteiro de estudos 2º/2016 05/08/2016 Temas 8. Expressão musical início da manifestação musical no Brasil.

Leia mais

TEORIA DO DESIGN. Aula 03 Composição e a História da arte. Prof.: Léo Diaz

TEORIA DO DESIGN. Aula 03 Composição e a História da arte. Prof.: Léo Diaz TEORIA DO DESIGN Aula 03 Composição e a História da arte Prof.: Léo Diaz O QUE É ARTE? Definição: Geralmente é entendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética ou comunicativa,

Leia mais

Os objetivos que deverão ser atingidos com o estudo da unidade: compreender os elementos organizadores da arte na Grécia Antiga; conhecer a tragédia

Os objetivos que deverão ser atingidos com o estudo da unidade: compreender os elementos organizadores da arte na Grécia Antiga; conhecer a tragédia Os objetivos que deverão ser atingidos com o estudo da unidade: compreender os elementos organizadores da arte na Grécia Antiga; conhecer a tragédia grega e seus elementos compositivos; reconhecer características

Leia mais

O Brasil começa a viver o século XX: Movimento Modernista

O Brasil começa a viver o século XX: Movimento Modernista Só a antropofagia nos une. Socialmente. Filosoficamente. Economicamente. [...] Tupi, or not tupi, that is the question. [...] Só me interessa o que não é meu. Lei do homem. Lei do antropófago. [...] A

Leia mais

Unidade III Trabalho- A trajetória humana, suas produções e manifestações

Unidade III Trabalho- A trajetória humana, suas produções e manifestações Unidade III Trabalho- A trajetória humana, suas produções e manifestações 17.2 Conteúdo: A vanguarda brasileira: A Semana de Arte Moderna. Habilidade: Conhecer a Semana de Arte Moderna e sua influência

Leia mais

06. Explique o método de pintura impressionista. Neste texto, correlacione a escolha da cor com o formato da pincelada?

06. Explique o método de pintura impressionista. Neste texto, correlacione a escolha da cor com o formato da pincelada? Estudo dirigido para o segundo ano do ensino médio, Artes Milton Gomes Coelho A arte do Impressionismo 01. Liste fatos que modificaram o ritmo das cidades no século XIX. Resposta: pág. 223 02. Relacione,

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3211.1 HISTÓRIA DA ARTE E DA CULTURA PROFESSOR (A) OBJETIVOS 2ª 02 34

Leia mais

A Música Popular e Sua Crítica no Brasil: O Diálogo com a Contracultura. Aluno: Aluysio Augusto de Athayde Neno Orientadora: Santuza Cambraia Naves

A Música Popular e Sua Crítica no Brasil: O Diálogo com a Contracultura. Aluno: Aluysio Augusto de Athayde Neno Orientadora: Santuza Cambraia Naves A Música Popular e Sua Crítica no Brasil: O Diálogo com a Contracultura Aluno: Aluysio Augusto de Athayde Neno Orientadora: Santuza Cambraia Naves Introdução A pesquisa lida com o tema da contracultura

Leia mais

Artes visuais AULA 5 Vanguardas Europeias; Elementos da Arte Contemporânea

Artes visuais AULA 5 Vanguardas Europeias; Elementos da Arte Contemporânea Artes visuais AULA 5 Vanguardas Europeias; Elementos da Arte Contemporânea Prof. André de Freitas Barbosa Pablo Picasso. Guernica (1937), Museu Reina Sofía, Madrid (Espanha). Contra modelos e conceitos

Leia mais

Comunicação ARTE NO APRENDIZADO DA VIDA. Palavras-Chave: Proposta triangular, Tarsila do Amaral, Criatividade

Comunicação ARTE NO APRENDIZADO DA VIDA. Palavras-Chave: Proposta triangular, Tarsila do Amaral, Criatividade Comunicação ARTE NO APRENDIZADO DA VIDA Ana Luisa Z. P. Almeida 1 Palavras-Chave: Proposta triangular, Tarsila do Amaral, Criatividade ARTE NO APRENDIZADO DA VIDA Arte no Aprendizado da Vida, tendo por

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova. Departamento Curricular de Expressões PROGRAMA DE ARTES PLÁSTICAS. (Reajustamento) 7º e 8º ano

Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova. Departamento Curricular de Expressões PROGRAMA DE ARTES PLÁSTICAS. (Reajustamento) 7º e 8º ano Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova Departamento Curricular de Expressões PROGRAMA DE ARTES PLÁSTICAS (Reajustamento) 7º e 8º ano 2016 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA 2.1. COMPETÊNCIAS

Leia mais

CUBISMO ANALÍTICO E SINTÉTICO

CUBISMO ANALÍTICO E SINTÉTICO CUBISMO ANALÍTICO E SINTÉTICO O Cubismo Surgiu no século XX, sendo que o marco inicial foi em 1907 com a obra Les Demoiselles d Avignon de Picasso. Principais fundadores foram Pablo Picasso e Georges Braque,

Leia mais

DICAS PARA FACILITAR SEU ESTUDO

DICAS PARA FACILITAR SEU ESTUDO Nome Nº Série Ensino Turma 1ª Medio Disciplina Professora Natureza Código / Tipo Trimestre / Ano Data Educação Artística Cátia Roteiro 2 o / 2016 05/08/2016 Tema VALOR: Roteiro de estudos 5,0 NOTA DICAS

Leia mais

Fauvismo, Cubismo, Surrealismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Suprematismo VANGUARDAS EUROPÉIAS

Fauvismo, Cubismo, Surrealismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Suprematismo VANGUARDAS EUROPÉIAS Fauvismo, Cubismo, Surrealismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Suprematismo VANGUARDAS EUROPÉIAS CONTEXTO HISTÓRICO As vanguardas européias foram manifestações artístico-literárias surgidas na Europa,

Leia mais

Responda. ( ) As cores enfatizam dramaticidade e criam uma atmosfera tensa.

Responda. ( ) As cores enfatizam dramaticidade e criam uma atmosfera tensa. Conteúdos: Arte Rococó, Neoclássica e Romântica Arte Moderna Arte Contemporânea Responda 1- O Rococó, estilo que surge na França no século XVIII, apresenta algumas características que destoam bastante

Leia mais

PIBID 2011 SUBPROJETO LETRAS

PIBID 2011 SUBPROJETO LETRAS PIBID 2011 SUBPROJETO LETRAS PLANOS DE AULAS BOLSISTAS: Jéssica Pereira, Denise Oliveira e Taiana Azevedo DATA DA AULA: 10 /09/2012 AULA No.: 1 PLANO DE AULA CONTEÚDOS: Dinâmica de grupo OBJETIVO GERAL:

Leia mais

distingue nem caracteriza tipos de projeção axonométrica e cónica distingue, mas não caracteriza tipos de projeção axonométrica e cónica

distingue nem caracteriza tipos de projeção axonométrica e cónica distingue, mas não caracteriza tipos de projeção axonométrica e cónica PERFIL DE APRENDIZAGENS Educação Visual - 3º ciclo Departamento de Expressões Domínio: Técnica T9 Ano 2016/17 9ºANO Meta / Objetivo Nível Descritores Obs.: 1. Compreender diferentes tipos de projeção.

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 2 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 2 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 MUITO PRAZER, EU SOU CRIANÇA. *Conhecer e estabelecer relações entre a própria história e a de outras pessoas,refletindo sobre diferenças e semelhanças. *Respeitar e valorizar a diversidade étnico

Leia mais

Metas curriculares de Educação Visual

Metas curriculares de Educação Visual AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde Escola Básica 1/JI do Casal do Sapo Departamento de Artes e Tecnologias Educação Visual Ano Letivo - 2016/2017 3º

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE LITERATURA - 4 º BIMESTRE

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE LITERATURA - 4 º BIMESTRE ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE LITERATURA - 4 º BIMESTRE - 2016 Nome: Nº 2ª Série Professores : Danilo / Fernando / Nicolas Nota: I Introdução Caro aluno, Neste terceiro bimestre, você obteve média inferior

Leia mais

PLANO DE ENSINO. * Compreender a partir de analise de imagens e discussões a ruptura e a mudança entre o clássico e o moderno;

PLANO DE ENSINO. * Compreender a partir de analise de imagens e discussões a ruptura e a mudança entre o clássico e o moderno; PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Artes Visuais Professores: Daniel Bruno Momoli Período/ Fase: IV Semestre: II Ano: 2012 Disciplina:

Leia mais

VANGUARDAS EUROPEIAS. Professor FÉLIX

VANGUARDAS EUROPEIAS. Professor FÉLIX VANGUARDAS EUROPEIAS Professor FÉLIX As vanguardas europeias foram manifestações artístico-literárias que passaram pelo Panorama da Literatura do Brasil e deixaram de certa forma, sua contribuição, no

Leia mais

ARTES. 1) Observe a imagem a seguir, de Manoel da Costa Ataíde ( ):

ARTES. 1) Observe a imagem a seguir, de Manoel da Costa Ataíde ( ): ARTES 1) Observe a imagem a seguir, de Manoel da Costa Ataíde (1762-1830): Com base na imagem e nos conhecimentos sobre a arte colonial brasileira, é correto afirmar: a) Ataíde foi um dos maiores representantes

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV. HISTÓRIA Bacharelado e Licenciatura. COORDENADOR Fábio Adriano Hering

Currículos dos Cursos UFV. HISTÓRIA Bacharelado e Licenciatura. COORDENADOR Fábio Adriano Hering 164 HISTÓRIA Bacharelado e Licenciatura COORDENADOR Fábio Adriano Hering fahering@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 165 Bacharelado ATUAÇÃO O historiador formado na UFV poderá atuar em instituições

Leia mais

Técnico Design Interior

Técnico Design Interior Técnico Design Interior Principais movimentos artísticos do século XX Professora Alba Baroni Arquiteta Principais movimentos artísticos do século XX No século XX amplia-se as conquistas técnicas e progresso

Leia mais

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: Aula 1: O ponto e a linha Aula 2: Logotipos e símbolos

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: Aula 1: O ponto e a linha Aula 2: Logotipos e símbolos CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Conteúdo: Aula 1: O ponto e a linha Aula 2: Logotipos e símbolos 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA

Leia mais

PÓS-MODERNISMO E CONTEMPORANEIDADE

PÓS-MODERNISMO E CONTEMPORANEIDADE PÓS-MODERNISMO E CONTEMPORANEIDADE SÉC. XX - XXI História da Arte Profª Natalia Pieroni PÓS-MODERNISMO - Produção artística a partir dos anos 60 (pós movimento modernista), caracterizada pelas inquietações

Leia mais

CRONOGRAMA DE AVALIAÇÕES DE ARTE 3 TRIMESTRE 2017 Professora: Fernanda Bastos TURMA DATA AVALIAÇÂO CONTEÚDOS PESO

CRONOGRAMA DE AVALIAÇÕES DE ARTE 3 TRIMESTRE 2017 Professora: Fernanda Bastos TURMA DATA AVALIAÇÂO CONTEÚDOS PESO CRONOGRAMA DE AVALIAÇÕES DE ARTE 3 TRIMESTRE 2017 Professora: Fernanda Bastos TURMA DATA AVALIAÇÂO CONTEÚDOS PESO 611 22/11 Trabalho 1: Desenho inspirado nos Gatos do artista Aldemir Martins e pintura

Leia mais