Relatório Asterisk. Pedro Brito

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório Asterisk. Pedro Brito 100503279"

Transcrição

1 Relatório Asterisk Unidade Curricular: SCOM Ano Letivo: 2014/2015 Docente: João Manuel Couto das Neves Alunos: Diogo Guimarães Pedro Brito

2 Índice Introdução... 2 Instalação e Configuração do Asterisk... 3 Extensões... 4 Trunks... 5 Outbound Routes... 6 Conferência... 7 Inbound Routes... 8 Softphones... 8 Conclusão Referências

3 Introdução O objetivo deste trabalho é a realização da instalação e configuração do Asterisk e a demonstração prática de uma chamada entre dois clientes Asterisk com extensões configuradas em servidores diferentes. O VOIP (Voz sobre IP) é uma tecnologia que permite o transporte de voz sobre o protocolo IP, tendo algumas vantagens relativamente à rede telefónica tradicional, como o facto de utilizar infraestruturas existentes, levando portanto a uma redução de custos, por outro lado possui também uma maior flexibilidade, uma vez que basta ligação à internet e inevitavelmente leva a uma redução dos custos telefónicos. Contudo também tem algumas desvantagens relativamente à PSTN como o facto de estar sujeita a atrasos e perdas de pacotes, sendo portanto necessário adotar medidas que garantam QoS. O Asterisk é então um software livre que implementa um IP-PBX e que utiliza a tecnologia VOIP. Um IP-PBX é uma central de comutação que faz a gestão de comunicação entre utilizadores para a comunicação de áudio, vídeo e texto. São várias as funcionalidades encontradas no Asterisk desde a mais básica que consiste numa chamada entre 2 utilizadores, à configuração de voic , chamada em conferência, chamada de vídeo, possibilidade de integração com PSTN através de gateways apropriadas, entre outras. O Asterisk suporta ainda um vasto número de Codecs, tanto de áudio como de vídeo que podem ser utilizados, bem como vários protocolos de sinalização onde destacamos o SIP (Session Initiation Protocol) e o IAX (Inter Asterisk Exchange), sendo que este último foi desenvolvido pela Digium com o objetivo de comunicar entre dois servidores Asterisk, minimizando a largura de banda necessária. Usa a porta 4569 UDP, promove transparência à NAT e multiplexa no mesmo canal, informação de sinalização e fluxos de dados. Será então abordado no capítulo seguinte, qual a nossa abordagem de instalação e configuração do Asterisk e funcionalidades implementadas. 2

4 Instalação e Configuração do Asterisk Foi realizado o download do AsteriskNow Software PBX, versão 6.12 de 32 bits e cada um de nós instalou no seu computador, numa máquina virtual, o respetivo software, sendo que a máquina foi configurada em modo bridge. Após a instalação o arranque da máquina virtual irá apresentar a seguinte figura: Figura Interface Asterisk na Máquina Virtual Foi então necessário recorrer às linhas de comando Ifconfig eth0 IP_Pretendido Route add default gw IP_Default_GW para atribuição de um IP e da default gateway à máquina virtual, respetivamente. Como o AsteriskNow inclui o freepbx, que possui uma interface gráfica para configuração e gestão das extensões, conferências, trunks e rotas, apresentaremos de seguida as configurações realizadas para a configuração destas mesmas funcionalidades. 3

5 Extensões Para a configuração de extensões, no freepbx, basta irmos a Applications e selecionar Extensions e o dispositivo que criamos foi um Generic CHAN SIP Device. Os campos a alterar são os seguintes: Figura Configuração de uma Extensão Os campos a alterar são então o User Extension, que corresponde ao número da extensão, o Display Name, o nome associado à extensão, o Ring Time foi colocado a 10s para ao fim de 10s sem atender reencaminhar para o voic , o Secret, que corresponde 4

6 ao PIN, e no campo Voic (uma das funcionalidades extra configuradas), coloca-se o Status a Enabled e optamos por colocar Voic Password. Trunks Para podermos comunicar com extensões de outros IP-PBX, teremos de configurar um Trunk com esse IP-PBX, indo a Connectivity seguido de Trunks, da seguinte forma: Figura Configuração Trunk Os campos a alterar são o Trunk Name onde é definido o nome que se pretende dar ao trunk, depois configura-se o Outgoing Settings, onde mais uma vez se coloca o nome do trunk e preenche-se o campo de PEER Details, onde os campos de fromdomain e host correspondem ao IP do IP-PBX com quem estamos a realizar o trunk e o username e o from user correspondem à Extensão que pretende comunicar com esse IP-PBX. 5

7 Outbound Routes Uma vez configurado o trunk é necessário configurar a rota para esse IP-PBX. Para tal, vai-se a Connectivity, seleciona-se Outbound Routes e procede-se da seguinte forma: Figura Configuração Outbound Route Os campos a alterar são o Route Name, onde se coloca o nome que se pretende para a Rota, no Route Type coloca-se Intra-Company, nos Dial Patterns, no campo match pattern coloca-se o padrão das extensões com quem se pretende comunicar no outro IP- 6

8 PBX, neste caso está 1xx, uma vez que a extensão do outro IP-PBX é a 101, e está 4xxx porque há uma conferência configurada no outro IP-PBX que possui extensão Por fim no Trunk Sequence for Matched Routes adiciona-se o trunk configurado anteriormente. Neste momento é então possível realizar chamadas entre os dois IP-PBX. Conferência Outra das funcionalidades adicionais que implementamos foi a conferência. Para a criação de uma conferência vai-se a Applications e seleciona-se Conferences, seguindo de seguida os seguintes passos: Figura Configuração de uma Conferência Os campos a alterar são o Conference Number, que é o número da extensão, o Conference Name, nome pretendido para a extensão e se for pretendida música de espera enquanto somos os únicos na conferência e aguardamos pelos outros, no campo Music on Hold colocamos yes e em Music on Hold Class pomos default e podemos escolher qual a música de espera, indo no freepbx a Settings seguido de Music on Hold. A conferência tem ainda, entre outras, a possibilidade de definir um PIN de acesso, uma mensagem de receção, o contador de número de utilizadores na conferência bem como definir o limite de utilizadores da mesma. 7

9 Inbound Routes Para que no outro IP-PBX seja possível aceder a esta conferência, primeiro é necessário que nas rotas seja colocado no match pattern 3xxx, que corresponde à gama de números em que se enquadra esta conferência. No IP-PBX onde a conferência é criada, é necessário configurar uma Inbound Route. Para tal vai-se a Connectivity seguido de Inbound Routes e procede-se da seguinte forma: Figura Configuração de uma Inbound Route Os campos a alterar são o Description, onde colocamos o nome para a rota, e em Set Destination colocamos a conferência que foi criada anteriormente. Softphones Para a realização dos testes foram usados dois tipos de softphones, o Zoiper e o X- Lite, dos quais apresentados as configurações usadas: 8

10 Figura Configuração Zoiper Figura Configuração X-Lite 9

11 Conclusão O trabalho foi completado com sucesso, os resultados foram demonstrados durante a apresentação realizada na aula, onde foi demonstrado o funcionamento de uma chamada entre dois utilizadores de IP-PBX diferentes, foi demonstrado o funcionamento do voic e por fim o funcionamento da conferência também esta entre utilizadores de IP-PBX diferentes. O desenvolvimento do trabalho correu bem, lamentamos apenas a falta de tempo para a implementação de outras funcionalidades. Tentamos inclusive a implementação da videochamada mas não obtivemos sucesso. Foi no entanto um trabalho bastante produtivo sobre um tema de bastante interesse e com enorme potencial, sendo já largamente utilizada a tecnologia VOIP em todo o mundo. 10

12 Referências https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/15984/ pdf?seque nce=1 0-%20UMA%20SOLU%C7%C3O%20EM%20PABX%20IP.pdf marco.uminho.pt/disciplinas/st/aula-voip.ppt https://eng.registro.br/inoc/sip_inoc.pdf download_wiki_attachment.php?attid=81 11

SCOM 2014/2015. Asterisk. João Teixeira 070503247

SCOM 2014/2015. Asterisk. João Teixeira 070503247 SCOM 2014/2015 Asterisk João Teixeira 070503247 19 de dezembro de 2014 Índice Introdução... 1 Instalação... 2 Instalação do software Asterisk:... 2 Configuração... 5 Criação de extensões... 5 Registo de

Leia mais

Implementação de Asterisk (IP PBX) Henrique Cavadas 200803845 José Figueiredo 200604114

Implementação de Asterisk (IP PBX) Henrique Cavadas 200803845 José Figueiredo 200604114 Implementação de Asterisk (IP PBX) Henrique Cavadas 200803845 José Figueiredo 200604114 20 de Dezembro de 2014 Serviços de Comunicações Conteúdo 1 Introdução 2 2 Contextualização 3 2.1 PBX...................................

Leia mais

Trabalho Laborato rio 5 Asterisk

Trabalho Laborato rio 5 Asterisk Trabalho Laborato rio 5 Asterisk Serviços de Comunicações - 2014/2015 Autores: Xavier Araújo José Santos Índice 1. Introdução... 3 2. Asterisk Now... 4 3. Configuração dos Serviços de Comunicação... 5

Leia mais

Asterisk MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E DE COMPUTADORES EEC0048 SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES 2014/2015

Asterisk MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E DE COMPUTADORES EEC0048 SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES 2014/2015 MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E DE COMPUTADORES EEC0048 SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES 2014/2015 RELATÓRIO DO TRABALHO PRÁTICO FINAL Asterisk PEDRO DE SERPA CAIANO ROCHA GONÇALVES TIAGO DOS

Leia mais

Serviços de Comunicações RELATÓRIO LABORATORIAL IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÃO IP PBX

Serviços de Comunicações RELATÓRIO LABORATORIAL IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÃO IP PBX Serviços de Comunicações RELATÓRIO LABORATORIAL IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÃO IP PBX 19 de Dezembro de 2014 Carlos Leocádio - ee09313@fe.up.pt Tiago Ferreira - ee10085@fe.up.pt Departamento de Engenharia Electrotécnica

Leia mais

ASTERISK. João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013

ASTERISK. João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013 ASTERISK João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013 VISÃO GERAL O que é Como funciona Principais Funcionalidades Vantagens vs PBX convencional O QUE É Software open-source, que corre sobre a plataforma Linux;

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores. Serviços de Comunicações 2014/2015 TP5 ASTERISK

Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores. Serviços de Comunicações 2014/2015 TP5 ASTERISK Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Serviços de Comunicações TP5 ASTERISK Bruno Rafael Ribeiro Costa 201005303 Eduardo Nuno Moreira Soares de Almeida 201000641 Professor:

Leia mais

Índice. Introdução... 2. Instalação... 2. Configurações... 3. Criação de extensões... 3. Voicemail... 4. Conferências...5. Videochamadas...

Índice. Introdução... 2. Instalação... 2. Configurações... 3. Criação de extensões... 3. Voicemail... 4. Conferências...5. Videochamadas... Índice Introdução... 2 Instalação... 2 Configurações... 3 Criação de extensões... 3 Voicemail... 4 Conferências...5 Videochamadas... 6 Trunks... 6 Filas de espera... 9 Mensagens de Texto... 11 Interactive

Leia mais

Trixbox Um PABX IP gratuito em apenas 20 minutos VoIP quase instantâneo

Trixbox Um PABX IP gratuito em apenas 20 minutos VoIP quase instantâneo Trixbox Um PABX IP gratuito em apenas 20 minutos VoIP quase instantâneo Construa um PABX IP poderoso e com diversos recursos em apenas 20 minutos, e sem gastar nada. por Alberto Sato CAPA O Trixbox [1]

Leia mais

Cursos que leciono: 450/451 Cursos da formação (Modalidade Presencial). 442 Construindo PABX IP com asterisk na prática (Modalidade Presencial).

Cursos que leciono: 450/451 Cursos da formação (Modalidade Presencial). 442 Construindo PABX IP com asterisk na prática (Modalidade Presencial). www.4linux.com.br 2 / 25 Apresentação Anderson Julio Trabalho 7 anos com Linux e 2 anos com Asterisk. Certificações: LPI nível 1. Cursos que leciono: 450/451 Cursos da formação (Modalidade Presencial).

Leia mais

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br CONFIGURAÇÃO GRANDSTREAM GXW 4104 + ELASTIX A Grandstream Networks Inc é reconhecidamente mundialmente como, uma empresa inovadora e tem um dos melhores custo benefício do setor de telefonia IP, sendo

Leia mais

Configurando UCM6104 com GXW4104

Configurando UCM6104 com GXW4104 Configurando UCM6104 com GXW4104 Olá pessoal, hoje iremos aprender como configurar um UCM6104 com GXW4104. Antes de começarmos, irei fala um pouco sobre cada um. UCM61xx: O UCM6100 séries aparelho IP PBX

Leia mais

Passo-a-passo de configuração de aplicativos para rede VoIP da UEMA

Passo-a-passo de configuração de aplicativos para rede VoIP da UEMA Passo-a-passo de configuração de aplicativos para rede VoIP da UEMA Sistemas operacionais: Windows para PC Aplicativo: X-Lite (freeware) Após instalação do aplicativo (disponível na pasta UEMA\Rede VoIP)

Leia mais

TUTORIAL PARA CONFIGURAR X-LITE

TUTORIAL PARA CONFIGURAR X-LITE TUTORIAL PARA CONFIGURAR X-LITE Etapa 1 - Para configurar o programa X-lite no seu computador, siga as etapas abaixo. Faz um clique sobre SOFTPHONE, em seguida sobre Account Settings. SOFTPHONE Prepare

Leia mais

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 5 VoIP Tecnologias Atuais de Redes - VoIP 1 Conteúdo Conceitos e Terminologias Estrutura Softswitch Funcionamento Cenários Simplificados de Comunicação em VoIP Telefonia

Leia mais

Tutorial AGI para Elastix 05/11/2013

Tutorial AGI para Elastix 05/11/2013 1. REQUISITOS DO SISTEMA... 2 2. HABILITAR FREEPBX... 2 3. CRIAR UM "Custom Destinations":... 2 4. CRIAR UM Misc Aplications... 3 5. EDITANDO O Extensions_custom.conf... 4 6. CRIAR ARQUIVO PARA CONSULTA...

Leia mais

O protocolo H.323 UNIP. Renê Furtado Felix. rffelix70@yahoo.com.br

O protocolo H.323 UNIP. Renê Furtado Felix. rffelix70@yahoo.com.br UNIP rffelix70@yahoo.com.br Este protocolo foi projetado com o intuito de servir redes multimídia locais com suporte a voz, vídeo e dados em redes de comutação em pacotes sem garantias de Qualidade de

Leia mais

Contato FreeBSD Brasil LTDA Configuração VoIP de Exemplo FreeBSD Brasil LTDA Instrucões Conf VoIP Versão 1.1 PUBLICO pg 1/22

Contato FreeBSD Brasil LTDA Configuração VoIP de Exemplo FreeBSD Brasil LTDA Instrucões Conf VoIP Versão 1.1 PUBLICO pg 1/22 Contato Instrucões Conf VoIP Versão 1.1 pg 1/22 CLASSIFICAÇÃO: X NÃO CLASSIFICADO NÃO CLASSIFICADO PRIVADO X PÚBLICO SECRETO PARTICULAR ALTAMENTE SECRETO PRIVADO Contato Instrucões Conf VoIP Versão 1.1

Leia mais

Configuração dos softphones Zoiper e Linphone para uso. no projeto INOC-DBA.

Configuração dos softphones Zoiper e Linphone para uso. no projeto INOC-DBA. Configuração dos softphones Zoiper e Linphone para uso no projeto INOC-DBA. 1. ZOIPER Disponível para: Windows (Vista, 7 e 8), Mac OSX, Linux, Android (2.1 ou superior), ios (4.3 ou superior), Windows

Leia mais

Protocolos básicos de LANs IP (primeiro trabalho laboratorial)

Protocolos básicos de LANs IP (primeiro trabalho laboratorial) Protocolos básicos de LANs IP (primeiro trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2009/10 José Ruela Bancada de trabalho Bancada de trabalho equipamento Existem seis bancadas no laboratório

Leia mais

Unidade Curricular: SCOM Ano letivo: 2014/2015 Alunos: Diogo Guimarães 100503158 Pedro Brito 100503279

Unidade Curricular: SCOM Ano letivo: 2014/2015 Alunos: Diogo Guimarães 100503158 Pedro Brito 100503279 Unidade Curricular: SCOM Ano letivo: 2014/2015 Alunos: Diogo Guimarães 100503158 Pedro Brito 100503279 Resumo Redes Peer-to-Peer Características Tipos Arquitetura Vantagens Desvantagens Aplicações Skype

Leia mais

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO BÁSICA DO TRIXBOX

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO BÁSICA DO TRIXBOX TUTORIAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO BÁSICA DO TRIXBOX Material traduzido do Tribox all descubierto feito por Alfredo Certain Yance e modificado por Eric Barbosa Jales de Carvalho Coordenador: Nathan

Leia mais

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP)

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Telefonia Tradicional PBX Telefonia Pública PBX Rede telefônica tradicional usa canais TDM (Time Division Multiplexing) para transporte da voz Uma conexão de

Leia mais

Introdução ao protocolo SIP*

Introdução ao protocolo SIP* Introdução ao protocolo SIP* 1. SIP (Session Initiation Protocol) Pode se dizer que SIP trata se de um protocolo de controle referente à camada de aplicações do Modelo de Referência OSI (Open System Interconnection),

Leia mais

Tutorial Instalação e Configuração Zoiper - Sistema Operacional Linux

Tutorial Instalação e Configuração Zoiper - Sistema Operacional Linux Zoiper Em seu navegador acesse o site oficial do zoiper através do link abaixo: http://zoiper.com Clique em Download e selecione a plataforma (ícone) Linux Clique em Community Free e aguarde o Download

Leia mais

Relatório Preliminar de. Projecto em Contexto Empresarial I. VoIP Desenvolvimento de Aplicações em Plataformas Open Source

Relatório Preliminar de. Projecto em Contexto Empresarial I. VoIP Desenvolvimento de Aplicações em Plataformas Open Source Relatório Preliminar de Projecto em Contexto Empresarial I VoIP Desenvolvimento de Aplicações em Plataformas Open Source Cândido Silva Av. dos Descobrimentos, 333 4400-103 Santa Marinha - Vila Nova de

Leia mais

Tellfree Brasil Telefonia IP S.A Julho/2012 Manual de configuração Softphone X-lite 5.0 Uso interno e de clientes Tellfree

Tellfree Brasil Telefonia IP S.A Julho/2012 Manual de configuração Softphone X-lite 5.0 Uso interno e de clientes Tellfree Tellfree Brasil Telefonia IP S.A Julho/2012 Manual de configuração Softphone X-lite 5.0 Uso interno e de clientes Tellfree Elaborado por: Vagner Reser vagner.reser@tellfree.com.br Validado por: Gabriel

Leia mais

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Para usuários de conexão banda larga do tipo PPPoE (autenticação por usuário e senha) Capítulo 1 Conectando-se à Internet Alguns provedores

Leia mais

Agora só tens que escolher a versão que deseja usar. Note-se que a versão gratuita funciona bem, mas as funções foram reduzidas.

Agora só tens que escolher a versão que deseja usar. Note-se que a versão gratuita funciona bem, mas as funções foram reduzidas. BAIXAR E CONFIGURAR O ZOIPER BAIXAR O ZOIPER Entre na página web www.zoiper.com e clique sobre DOWNLOAD. Escolhe agora o sistema do teu dispositivo. Agora só tens que escolher a versão que deseja usar.

Leia mais

Manual para a instalação e utilização do VOIP

Manual para a instalação e utilização do VOIP Manual para a instalação e utilização do VOIP Aplicativo para Windows X-lite 5.0 O X-Lite é um programa para realizar ligações através de um computador, que pode ser utilizado com um headset ou com microfone

Leia mais

Protocolos Sinalização

Protocolos Sinalização Tecnologia em Redes de Computadores Fundamentos de VoIP Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com São protocolos utilizados para estabelecer chamadas e conferências através de redes via IP; Os

Leia mais

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Manual básico de configuração ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Índice 1 Objetivo deste documento... 3 2 Entendendo o que é um ATA... 3 3 Quando utilizar o ATA... 4 4 Requisitos

Leia mais

Comunicação VoIP PBX por Software

Comunicação VoIP PBX por Software Comunicação VoIP PBX por Software Introdução Com a difusão crescente de uso de computadores nas empresas e o uso de Internet que facilita a interconexão entre estes equipamentos surgiu a possibilidade

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO GATEWAY SYNWAY 1004B

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO GATEWAY SYNWAY 1004B MANUAL DE CONFIGURAÇÃO GATEWAY SYNWAY 1004B Aprenda a Configurar este Gateway, integrando sua linha convencional analógica a rede de telefonia IP, crie rotas de chamadas e defina conforme os pontos de

Leia mais

Manual Técnico GoVoice

Manual Técnico GoVoice Data Páginas 3 16 Versão 0.1 Manual Técnico GoVoice Índice 1 Enquadramento... 3 2 Funcionalidades... 4 2.1 Login... 4 2.2 Menus de Administração... 4 2.3 Menu Sistema... 5 2.3.1 Dados do Utilizador...

Leia mais

2ª Edição Alexandre Keller

2ª Edição Alexandre Keller Asterisk na prática 2ª Edição Alexandre Keller Novatec Copyright 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra,

Leia mais

Extensão de linhas analógicas através de gateways IP sem uso de servidor SIP

Extensão de linhas analógicas através de gateways IP sem uso de servidor SIP Extensão de linhas analógicas através de gateways IP sem uso de servidor SIP Cenário Gateway ponto-a-ponto: Extendendo linhas analógicas sobre IP com os GATEWAYS GXW410X FXO & GXW400X FXS DESCRIÇÃO Esta

Leia mais

Instituto Superior Técnico. Projecto VoIP. Sistema IVVR

Instituto Superior Técnico. Projecto VoIP. Sistema IVVR Instituto Superior Técnico Projecto VoIP Sistema IVVR 68239 Rui Barradas 68477 Helton Miranda 68626 Ludijor Barros 72487 Bruna Gondin Introdução O objectivo deste projecto é desenvolver um sistema de Interactive

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Configuração Linksys SPA 2102 Versão 1.4 Guia de instalação do Linksys SPA 2102 O Linksys SPA 2102 possui: 01 Entrada de alimentação DC 5V (100-240V~) 01 Porta Ethernet (LAN) conector RJ 45 01

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Questionamento 1 : 20.1.1.2 - Sistema de telefonia IP ITEM 04 - Deve ser capaz de se integrar e gerenciar os gateways para localidade remota tipo 1, 2 e 3 e a central

Leia mais

VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial)

VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial) VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2009/10 José Ruela Bancada de trabalho Virtual LANs (VLANs) No primeiro trabalho laboratorial foi configurada uma única

Leia mais

EA080- Laboratório de Redes de Computadores Laboratório 2 Virtualização (Relatório Individual) Prof. Responsável: Mauricio Ferreira Magalhães

EA080- Laboratório de Redes de Computadores Laboratório 2 Virtualização (Relatório Individual) Prof. Responsável: Mauricio Ferreira Magalhães EA080- Laboratório de Redes de Computadores Laboratório 2 Virtualização (Relatório Individual) Prof. Responsável: Mauricio Ferreira Magalhães A virtualização de processadores é uma tecnologia que foi inicialmente

Leia mais

REDES INTEGRADAS DE COMUNICAÇÕES. Enunciado do Projecto de. VoIP

REDES INTEGRADAS DE COMUNICAÇÕES. Enunciado do Projecto de. VoIP REDES INTEGRADAS DE COMUNICAÇÕES Enunciado do Projecto de VoIP Paulo Rogério Pereira, SETEMBRO DE 2011 1. Objectivo Este trabalho tem como objectivo desenvolver um sistema de Interactive Video Voice Response

Leia mais

Relatório Intermédio de. Projecto em Contexto Empresarial I. VoIP Desenvolvimento de Aplicações em Plataformas Open Source

Relatório Intermédio de. Projecto em Contexto Empresarial I. VoIP Desenvolvimento de Aplicações em Plataformas Open Source Relatório Intermédio de Projecto em Contexto Empresarial I VoIP Desenvolvimento de Aplicações em Plataformas Open Source Cândido Silva Av. dos Descobrimentos, 333 4400-103 Santa Marinha - Vila Nova de

Leia mais

Uso de Bridges Linux no Controle de Tráfego entre Sub Redes em Uma Mesma Rede Lógica

Uso de Bridges Linux no Controle de Tráfego entre Sub Redes em Uma Mesma Rede Lógica Uso de Bridges Linux no Controle de Tráfego entre Sub Redes em Uma Mesma Rede Lógica Ricardo Kléber M. Galvão (rk@ufrn.br) http://naris.info.ufrn.br Núcleo de Atendimento e Resposta a Incidentes de Segurança

Leia mais

Redes de Acesso Telefone VoIP WiFi baseado em Windows Mobile

Redes de Acesso Telefone VoIP WiFi baseado em Windows Mobile Telefone VoIP WiFi baseado em Windows Mobile Trabalho realizado pelos alunos: Grupo 17 Índice A Introdução...3 B Objectivos...3 C Especificações, Desenvolvimento e Testes...3 C.1 Especificações...3 C.2

Leia mais

RingStar Zinwell ZT-1000

RingStar Zinwell ZT-1000 1 RingStar Zinwell ZT-1000 1. Características O ZT-1000 é um ATA (Adaptador de Terminal Analógico) que quando ligado a um telefone convencional passa a ter todas as funcionalidades de um telefone IP. É

Leia mais

VoIP. Redes de Longa Distância Prof. Walter Cunha

VoIP. Redes de Longa Distância Prof. Walter Cunha Redes de Longa Distância Prof. Walter Cunha As principais tecnologias de Voz sobre Rede de dados: Voz sobre Frame Relay Voz sobre ATM Voz sobre IP VoIP sobre MPLS VoIP consiste no uso das redes de dados

Leia mais

WRNP 2009. Proxies e Gateways. Núcleo de Computação Eletrônica/UFRJ

WRNP 2009. Proxies e Gateways. Núcleo de Computação Eletrônica/UFRJ WRNP 2009 Proxies e Gateways Núcleo de Computação Eletrônica/UFRJ Tópicos Proxy Troca de tráfego com outras redes Princípios do Proxy do serviço fone@rnp Configuração para operação com o Proxy Conexões

Leia mais

Redes de Computadores. Guia de Laboratório Configuração de Redes

Redes de Computadores. Guia de Laboratório Configuração de Redes Redes de Computadores LEIC-T 2012/13 Guia de Laboratório Configuração de Redes Objectivos O objectivo do trabalho consiste em configurar uma rede simples usando o sistema Netkit. O Netkit é um emulador

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 Características Protocolos Interface de Rede Características das Chamadas Codecs Instalação Física Configuração Acessando o ATA pela primeira vez Modificações a

Leia mais

Trabalho de VLANs e Redes IP

Trabalho de VLANs e Redes IP Trabalho de VLANs e Redes IP FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2008/09 José Ruela Bancada de trabalho Configuração inicial Inicialmente todos os computadores gnuxy devem estar configurados na mesma

Leia mais

Asterisk. na prática. Alexandre Keller. Novatec

Asterisk. na prática. Alexandre Keller. Novatec Asterisk na prática Alexandre Keller Novatec Sumário Agradecimentos... 13 Sobre o autor... 14 Prefácio... 15 Capítulo 1 Introdução ao VoIP e ao Asterisk... 17 1.1 VoIP (Voice over IP Voz sobre IP)...17

Leia mais

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br Como Configurar Gateway Synway SMG 1000 FXO e FXS Olá pessoal! Neste tutorial vamos apresentar e configuar, mais uma novidade que a Lojamundi trouxe para o Brasil, os gateways de telefonia FXO e FXS da

Leia mais

Guia de Início Rápido do Gateway de Serviços SRX240

Guia de Início Rápido do Gateway de Serviços SRX240 Guia de Início Rápido do Gateway de Serviços SRX240 Siga as instruções deste guia de início rápido para conectar o Gateway de Serviços SRX240 à sua rede. Para maiores detalhes, consulte o SRX240 Services

Leia mais

Criado por Mark Spencer em 1999. Criador do GAIM (actualmente Pidgin) e do daemon L2TP t2tpd (ambos para Linux) In computer networking, Layer 2

Criado por Mark Spencer em 1999. Criador do GAIM (actualmente Pidgin) e do daemon L2TP t2tpd (ambos para Linux) In computer networking, Layer 2 Criado por Mark Spencer em 1999. Criador do GAIM (actualmente Pidgin) e do daemon L2TP t2tpd (ambos para Linux) In computer networking, Layer 2 Tunneling Protocol (L2TP) is a tunneling protocol used to

Leia mais

Guia de Início Rápido do Gateway de Serviços SRX210

Guia de Início Rápido do Gateway de Serviços SRX210 Guia de Início Rápido do Gateway de Serviços SRX210 Siga as instruções deste guia de início rápido para conectar o Gateway de Serviços SRX210 à sua rede. Para maiores detalhes, consulte o SRX210 Services

Leia mais

Terminais SIP Configuração e Operação

Terminais SIP Configuração e Operação Terminais SIP Configuração e Operação Fabricio Tamusiunas Comitê Gestor Internet do Brasil Descrição de terminais SIP Hardware Cisco IP Phone 7940G Software X Lite (Windows e MAC OS X) KPhone (Linux) Cisco

Leia mais

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 03 Regras de Segmentação e Switches 2014/1 19/08/14 1 2de 38 Domínio de Colisão Os domínios de colisão são os

Leia mais

O endereço IP (v4) é um número de 32 bits com 4 conjuntos de 8 bits (4x8=32). A estes conjuntos de 4 bits dá-se o nome de octeto.

O endereço IP (v4) é um número de 32 bits com 4 conjuntos de 8 bits (4x8=32). A estes conjuntos de 4 bits dá-se o nome de octeto. Endereçamento IP Para que uma rede funcione, é necessário que os terminais dessa rede tenham uma forma de se identificar de forma única. Da mesma forma, a interligação de várias redes só pode existir se

Leia mais

Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina

Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina Plano de Ensino - 2014 I. Dados Identificadores Curso Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina Redes de Computadores Professor MÁRCIO DE SANTANA Período Noturno Módulo Organização

Leia mais

VLANs and IP networks. 1. Computadores ligados ao Switch

VLANs and IP networks. 1. Computadores ligados ao Switch LAB-VLANs 1 VLANs and IP networks Manuel P. Ricardo João Neves Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto LAB-VLANs 2 1. Computadores ligados ao Switch Bancada x, computador y Computadores gnuxy

Leia mais

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway LGW4000 é um Media Gateway desenvolvido pela Labcom Sistemas que permite a integração entre

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES ENUM AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA MARÇO DE 2015 COLABORAR SIMPLIFICAR INOVAR

ESPECIFICAÇÕES ENUM AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA MARÇO DE 2015 COLABORAR SIMPLIFICAR INOVAR AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA ESPECIFICAÇÕES ENUM MARÇO DE 2015 1 CHAMADAS ENTRE ORGANISMOS DA AP COM RECURSO A ENUM ESPECIFICAÇÕES MÍNIMAS 1 - As comunicações de voz, chamadas de voz com

Leia mais

(Artigo 1) - Asterisk e FreeBSD o Futuro da Telefonia IP.

(Artigo 1) - Asterisk e FreeBSD o Futuro da Telefonia IP. (Artigo 1) - Asterisk e FreeBSD o Futuro da Telefonia IP. Autoria de Marcelo Araujo 09/07/2006 Última Atualização 16/07/2006 FUG-BR / Grupo Brasileiro de Usuarios de FreeBSD Observando o mercado, Ã fã

Leia mais

PHONE. manual do usuário. Version 1.0 FPP 010001

PHONE. manual do usuário. Version 1.0 FPP 010001 Version 1.0 FPP 010001 índice CONTEÚDO DO KIT FLIP ESPECIFICAÇÃO TERMINAL FUNÇÕES DO TERMINAL COMO INSTALAR O TERMINAL ANEXO I ANEXO II 5 5 5 6 9 12 17 CONTEÚDO DO KIT FLIP RC Terminal FLIP Phone Fonte

Leia mais

www.sysdevsolutions.com Notas Técnicas: Configurar Comunicações Versão 1.0 de 06-09-2011 Português

www.sysdevsolutions.com Notas Técnicas: Configurar Comunicações Versão 1.0 de 06-09-2011 Português Versão 1.0 de 06-09-2011 uguês Índice Introdução... 3 1. USB... 4 2. Wifi... 5 3. Bluetooth... 6 4. GPRS/3G... 7 2 Introdução Para comunicar com qualquer computador, o necessita do. Então, como configurar

Leia mais

Capítulo 08 VoIP Sumário

Capítulo 08 VoIP Sumário Capítulo 08 VoIP Sumário Conceitos... 341 Funcionalidade... 341 Funcionamento... 342 Dificuldades... 343 Confiabilidade... 344 Qualidade de Serviço... 344 Chamadas de Emergência... 345 Envio de Fax...

Leia mais

Asterisk Manager Interface

Asterisk Manager Interface Asterisk Manager Interface Obejetvo: Utilizar a interface AMI do Asterisk para fechar uma ligação entre dois ramais SIP. Passo 1: Edite o arquivo /etc/asterisk/manager.conf gedit /etc/asterisk/manager.conf

Leia mais

Qando falamos em VOIP

Qando falamos em VOIP Disc-OS, o SoftPABX tropicalizado Asterisk à moda brasileira CAPA Voltada para o mercado brasileiro, a distribuição Disc-OS veio para diminuir a linha de aprendizagem e facilitar a instalação do Asterisk

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO SOFTFONE EYEBEAM INSTALAÇÃO CONFIGURANDO A LICENÇA TESTE DE REPRODUÇÃO E GRAVAÇÃO CONFIGURAÇÃO DO SIP SETTINGS

CONFIGURAÇÃO DO SOFTFONE EYEBEAM INSTALAÇÃO CONFIGURANDO A LICENÇA TESTE DE REPRODUÇÃO E GRAVAÇÃO CONFIGURAÇÃO DO SIP SETTINGS Voip do Brasil Telefone: 0800 889 9050 CONFIGURAÇÃO DO SOFTFONE EYEBEAM INSTALAÇÃO CONFIGURANDO A LICENÇA TESTE DE REPRODUÇÃO E GRAVAÇÃO CONFIGURAÇÃO DO SIP SETTINGS CONFIGURAÇÃO DE CODEC G729 AJUSTE DE

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

DSL-500B Configuração modo Router PPPoE

DSL-500B Configuração modo Router PPPoE DSL-500B Configuração modo Router PPPoE 1- Antes de iniciar qualquer procedimento de configuração verifique se os cabos estão conectados conforme o diagrama de instalação abaixo: Se você possui uma tomada

Leia mais

Telefone sem fios Manual de configuração Office

Telefone sem fios Manual de configuração Office Telefone sem fios Manual de configuração Office Índice Configurar o Office sem fios 5 Configurar o seu telefone sem fios 5 Configurar a base do telefone 5 Associar o telefone à base 8 Configurar uma conta

Leia mais

Telefonia IP MOT. Prática 1

Telefonia IP MOT. Prática 1 Prática 1 Instalando o proxy SIP Kamailio, configurando os usuários e interligando proxies. Objetivo: Criar um ambiente VoIP básico utilizando o proxy SIP Kamailio que terá suas informações de usuário

Leia mais

A EMPRESA SOLUÇÕES CORPORATIVAS SOLUÇÕES PARA OPERADORAS. Wholesale. Servidores SIP. Flat Fixo Brasil em CLI. IPBX Segurança e economia

A EMPRESA SOLUÇÕES CORPORATIVAS SOLUÇÕES PARA OPERADORAS. Wholesale. Servidores SIP. Flat Fixo Brasil em CLI. IPBX Segurança e economia A EMPRESA A ROTA BRASIL atua no mercado de Tecnologia nos setores de TI e Telecom, buscando sempre proporcionar às melhores e mais adequadas soluções aos seus Clientes. A nossa missão é ser a melhor aliada

Leia mais

Mecanismos de QoS em Linux Hierarchical Token Bucket (HTB)

Mecanismos de QoS em Linux Hierarchical Token Bucket (HTB) Mecanismos de QoS em Linux Hierarchical Token Bucket (HTB) Este roteiro descreve um cenário prático onde o algoritmo Hierarchical Token Bucket (HTB) é utilizado para criar uma política de QoS flexível,

Leia mais

MANUAL VOIP VOIP. Coordenação Tecnológica. Manual de Instalação de Softphones. Voice Over Internet Protocolo

MANUAL VOIP VOIP. Coordenação Tecnológica. Manual de Instalação de Softphones. Voice Over Internet Protocolo MANUAL o Este documento definirá como é feita a instalação e utilização de clientes VoIP na plataforma PC, operando sobre Windows e Linux, e em dispositivos móveis funcionando sobre a plataforma Android

Leia mais

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada.

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada. 2. Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED WAN acenderá; 3. Conecte a porta LAN à placa de rede do PC. O LED LAN acenderá; 4. Conecte o(s) telefone(s)

Leia mais

Configurando 500B (Router) 1. INSTALE SEU MODEM

Configurando 500B (Router) 1. INSTALE SEU MODEM Configurando 500B (Router) A GVT pensa em você, por isso criou um passo a passo que facilita a instalação e configuração do seu modem ADSL DLink 500B. Você mesmo instala e configura, sem a necessidade

Leia mais

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Módulo 3: VoIP INATEL Competence Center treinamento@inatel.br Tel: (35) 3471-9330 As telecomunicações vêm passando por uma grande revolução, resultante do

Leia mais

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas 1 Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas O DIR 635 tem duas opções para liberação de portas: Virtual server: A opção Virtual Server permite que você defina uma única porta pública

Leia mais

PHONE. manual do usuário Version 1.1 FPP 011001

PHONE. manual do usuário Version 1.1 FPP 011001 Version 1.1 FPP 011001 CONTEÚDO DO KIT FLIP ESPECIFICAÇÃO FUNÇÕES DO TERMINAL COMO INSTALAR O TERMINAL ANEXO I ANEXO II ANEXO III ÍNDICE 5 5 6 9 12 17 18 3 CONTEÚDO DO KIT FLIP Terminal FLIP Phone ESPECIFICAÇÃO

Leia mais

O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br O IP e a Máscara de Sub-Rede O IP se baseia em duas estruturas para efetuar o roteamento de datagramas:

Leia mais

Gateway TT211S/S+/O/O+/SO/SO+

Gateway TT211S/S+/O/O+/SO/SO+ Guia Rápido de Instalação TT211S/S+/O/O+/SO/SO+ v120511 Índice Introdução 2 Procedimentos para Instalação 2 Conectando o Hardware 2 Configuração Inicial 3 Configuração Network 3 Configuração do DNS (Domain

Leia mais

Tutorial para instalar o Softphone Eyebeam

Tutorial para instalar o Softphone Eyebeam www.andersonferro.com.br Tutorial para instalar o Softphone Eyebeam Clique aqui para fazer Download: http://www.andersonferro.com.br/eyebeam.exe Use esta Licensa para ativa-lo: FFM9NEQKSFUGX33B2TH4CZB9ZUW99XN64X6S3AWT-678QCN8UNNJ7GW2BXL8LR62L

Leia mais

Asterisk introdução. Carlos Gustavo A. da Rocha. Implantação de Serviços de VoIP

Asterisk introdução. Carlos Gustavo A. da Rocha. Implantação de Serviços de VoIP introdução Carlos Gustavo A. da Rocha Asterisk (the future of telephony) Uma das principais soluções para a implementação de PABX em software e gateways VoIP OpenSource Linux, solaris, FreeBSD, OpenBSD

Leia mais

Introdução à voz sobre IP e Asterisk

Introdução à voz sobre IP e Asterisk Introdução à voz sobre IP e Asterisk José Alexandre Ferreira jaf@saude.al.gov.br Coordenador Setorial de Gestão da Informática CSGI Secretaria do Estado da Saúde SES/AL (82) 3315.1101 / 1128 / 4122 Sumário

Leia mais

Avaliando o Funcionamento de Troncos VOIP Utilizando Asterisk

Avaliando o Funcionamento de Troncos VOIP Utilizando Asterisk Avaliando o Funcionamento de Troncos VOIP Utilizando Asterisk Sílvio Mário Rodrigues¹, Marcelo Zanetti¹ ¹Universidade do Oeste de Santa Catarina Campus de São Miguel do Oeste (UNOESC) Rua Oiapoc, 211 Agostini

Leia mais

SIP Session Initiation Protocol

SIP Session Initiation Protocol Session Initiation Protocol Carlos Gustavo A. da Rocha Session Initiation Protocol Desenvolvido pelo IETF RFC 2543 (Fev 1999) RFC 3261 (Jun 2002) É um protocolo de sinalização para sessões multimídia Negociação;

Leia mais

Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas

Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas BoF VoIP Experiências de Perspectivas RNP, Rio de Janeiro, 22 Agosto 2011 Edison Melo SeTIC/UFSC PoP-SC/RNP edison.melo@ufsc.br 1 Histórico Serviço VoIP4All

Leia mais

TeamWork Manual do Utilizador FortiClient

TeamWork Manual do Utilizador FortiClient Manual do Utilizador FortiClient para Windows 2000, Windows XP, Windows Vista e Windows 7 (32 e 64 bits) Nota Importante: Este manual aplica-se apenas a usernames com o formato usxxxx.@tmwk.webside.pt.

Leia mais

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP Trabalho Nº 4 - VoIP 1. Introdução A utilização de tecnologia VoIP como alternativa às redes telefónicas tradicionais está a ganhar cada vez mais a aceitação junto dos utilizadores, e está sobretudo em

Leia mais

Um Pouco de História

Um Pouco de História Telefonia IP Um Pouco de História Uma Breve Introdução às Telecomunicações Telefonia Tradicional Conversão analógica-digital nas centrais (PCM G.711) Voz trafega em um circuito digital dedicado de 64 kbps

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA LINKSYS WRTP54G Configurando o computador para acessar o ATA Acessando Configurando 1. Configurando o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador

Leia mais

REDES CONVERGENTES PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM

REDES CONVERGENTES PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM REDES CONVERGENTES PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM Roteiro Introdução a Redes Convergentes. Camadas de uma rede convergente. Desafios na implementação de redes convergentes. Introdução a Redes Convergentes.

Leia mais

Tornado 830 / 831 ADSL Router - 4 port Ethernet switch - Wireless 802.11G - Access Point - Firewall - USB printer server

Tornado 830 / 831 ADSL Router - 4 port Ethernet switch - Wireless 802.11G - Access Point - Firewall - USB printer server Tornado 830 / 831 ADSL Router - 4 port Ethernet switch - Wireless 802.11G - Access Point - Firewall - USB printer server Tornado 830 Annex A Tornado 831 Annex B 1 1.1 Arrancar e iniciar sessão Active o

Leia mais