Check List. Juntou cópias dos seguintes documentos (1º Titular e, caso existam, 2º Titular e Avalista):

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Check List. Juntou cópias dos seguintes documentos (1º Titular e, caso existam, 2º Titular e Avalista):"

Transcrição

1 Check List Por favor, depois de ler atentamente a FIN - Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito aos Consumidores e consultar o Preçário do Credibom em verifique se: Preencheu e assinou nos locais assinalados e rubricou todas as folhas no canto superior direito: Proposta/Contrato de Crédito. Por já ser Cliente Credibom, poderá apenas preencher os dados obrigatórios destacados a verde nesta proposta (no caso de impressão a preto e branco, serão os campos assinalados a cinza escuro); Proposta de Adesão ao Seguro de Protecção ao Cartão de Crédito Credibom, oferta do Banco Credibom; Proposta de Adesão ao Seguro de Protecção ao Crédito Renovável, se aderir a este produto; Autorização de Débito em Conta; Juntou cópias dos seguintes documentos (1º Titular e, caso existam, 2º Titular e Avalista): Cartão de Cidadão (frente e verso) ou e Bilhete(s) de Identidade (frente e verso); Cartão(ões) de Contribuinte (frente e verso). Comprovativo de Rendimentos: Se reformado: IRS, Nota de Liquidação do último ano e comprovativo de reforma emitido pela Segurança Social do último mês, se possível; Se trabalhador por conta de outrém: IRS, Nota de Liquidação e cópia de recibo de vencimento do último mês; Se trabalhador por conta prória: IRS, Nota de Liquidação e cópia de recibos verdes dos últimos 3 meses, se profissional liberal. Nota: Caso o IRS enviado seja em suporte papel, o mesmo deve ser acompanhado pela Nota de Liquidação. C omprovativo de NIB : Documento bancário onde conste o NIB (cheque c/nib ou extracto de conta c/nib ou Talão Multibanco c/nib acompanhado de cópia do cartão Multibanco utilizado + cheque ou documento passado pelo Banco). Comprovativo de Morada: Factura da electricidade, gás, telefone (fixo) de um dos últimos 3 meses. Devolva toda a documentação referida nos pontos 1 e 2 e guarde o duplicado da Proposta/Contrato de Crédito e de Seguro e a respectiva FIN - Ficha de Informação Normalizada. LINHA TELEFÓNICA P ARA INFORMAÇÕES A CLIENTES Linha Azul:

2

3 FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA - GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A - ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da Instituição de Crédito 1.1. Denominação 1.2. Endereço 1.3. Contactos Banco Credibom, S.A. (doravante designado por "Credibom") Av. General Norton de Matos, 71-3º, Miraflores, Algés Telefone: Fax: Identificação do Representante da Instituição de Crédito (se aplicável) 2.1. Denominação Não aplicável 2.2. Endereço de Correspondência Não aplicável 2.3. Contactos Não aplicável 3. Identificação do Mediador de Crédito (se aplicável) 3.1. Denominação Não aplicável 3.2. Endereço Não aplicável 3.3. Contactos Não aplicável 3.4. Tipo de Mediador Não aplicável 4. Registo Comercial da Instituição de Crédito (se aplicável) 4.1. Registo Comercial Conservatória do Registo Comercial de Cascais 4.2. Número de Registo Autoridade de Supervisão Banco de Portugal 3. Data da FIN B - DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CRÉDITO 1. Tipo de Crédito 1.1. Designação Comercial do Produto 1.2. Categoria 2. Montante Total do Crédito Cartão de Crédito Credibom Cartão de Crédito 3. Condições de Utilização O Consumidor poderá utilizar o Cartão de Crédito, até ao Limite de Crédito (Montante Total do Crédito) fixado pelo Credibom, após a sua avaliação de solvabilidade e aprovação do pedido de crédito pelo Credibom. Para a aquisição de bens e serviços o Consumidor deverá apresentar o Cartão devidamente assinado, introduzir o PIN no Terminal de Pagamento Automático ou conferir e assinar a factura ou comprovativo apresentado pelo comerciante/prestador de serviço em conformidade com o formulário Visa, guardando cópia. O Cartão poderá igualmente ser utilizado no levantamento de dinheiro nas Caixas Automáticas Visa, mediante introdução do PIN, em estabelecimentos bancários, ou em sistemas abertos, nomeadamente a Internet, WAP, Televisão Interactiva. A Conta Cartão pode ser Singular (quando tem apenas um Titular associado) ou Colectiva (quando tem mais de um titular: Titular Principal e Titular(es) Adicional(is). 4. Duração do Contrato (meses) Contrato de duração indeterminada. 5. Reembolso do Crédito 5.1. Modalidade de Reembolso 5.2. Regime de Prestações 5.3. Montante da Prestação 5.4. Nº de Prestações (se aplicável) 5.5. Periodicidade da Prestação 5.6. Imputação (se aplicável) 6. Contrato Coligado (se aplicável) 6.1. Bem ou Serviço 6.2. Preço a Pronto 7. Garantias Não aplicável Normal Variável, o Consumidor terá de pagar no mínimo 5% do saldo em dívida, não podendo este pagamento, ser inferior a 10,00. Valor mínimo de 5% do saldo em dívida acrescido dos juros do período, impostos e demais comissões aplicáveis. Não aplicável Mensal Os pagamentos parciais do saldo devedor da conta-cartão serão imputados nas diversas dívidas que o compõem de acordo com a seguinte ordem: valor correspondente a impostos (Isuc e selagem), prémios de seguro (se aplicável), encargos (+ imposto do selo), penalizações (+ imposto do selo), comissões (+ imposto do selo), juros (+ imposto do selo) e capital (+ imposto do selo). Relativamente a dívidas da mesma espécie, a imputação será feita pela ordem cronológica de lançamento. As amortizações adicionais serão sempre imputadas ao saldo da Conta Permanente. Não aplicável Não aplicável Pág. 1 de 4

4 8. Reembolso Antecipado 8.1. Comissão de Reembolso Antecipado 8.2. Condições do Exercício Não aplicável. O Consumidor, independentemente da modalidade escolhida para utilização do crédito, poderá cumprir antecipadamente, total ou parcialmente, a todo o tempo, mediante pré-aviso ao Credibom de, pelo menos 30 dias de calendário, em papel ou noutro suporte duradouro. C - CUSTO DO CRÉDITO 1. T axa de Juro Anual Nominal (T AN) 1.1. Taxa de Juro Nominal (TAN) 1.2. Regime da Taxa de Juro 1.3. Se aplicável, Taxa de Juro Nominal Fixa Identificação da taxa base (se aplicável) Valor da taxa base na data da FIN (se aplicável) Spread inicial (se aplicável) Alteração da taxa de juro nominal (se aplicável) 1.4. Se aplicável, Taxa de Juro Nominal Variável Identificação do indexante Valor do indexante na data da FIN Spread Periodicidade de revisão da taxa 2. T axa Anual de Encargos Efectivos Global (TAEG) TAEG 22,0% aplicável à modalidade de utilização designada por Conta Permanente, para um exemplo de uma utlização de crédito de 1.500, prazo 1 ano, com reembolsa em 12 prestações mensais iguais no valor de 137,58. O custo total do crédito é de 173,44 e montante total imputado ao Consumidor de 1.665,94. Poderão existir outro tipo de utilizações - Crédito Especial com TAEG de 23,0% a 24,9%, consoante o prazo, e de Cash-Advance com comissões de 2,00 + 3,33% sobre o valor (Zona Euro) e TAEG de 29,2%. 3. Encargos Incluídos na TAEG 3.1. Valor Total dos Encargos 173, Discriminação dos Encargos incluídos na TAEG Comissão de abertura de contrato (se aplicável) Não aplicável Comissões de processamento de prestações (se aplicável) Não aplicável Anuidades (se aplicável) 15,00 - Pagamento após o 2º ano Seguros obrigatórios (se aplicável) Não aplicável Impostos (se aplicável) 11, Custos de utilização de meios de comunicação à distância Não aplicável Comissões de mediação de crédito (se aplicável) Não aplicável Custos conexos (se aplicável) Não aplicável (i) Custos com contas de depósitos à ordem (ii) Custos com meios de pagamento (iii) Outros custos 21,000%, TAN referente à modalidade de utilização da Conta Permanente que consiste na transacção mais frequentemente usada neste tipo de contrato. Fixa Não aplicável Não aplicável Não aplicável O Credibom poderá alterar a TAN inicial sendo que o Credibom informará o Titular, com a antecedência de 2 meses a contar da data da respectiva entrada em vigor, das alterações, bem como do montante dos pagamentos a efectuar após a entrada em vugor da nova TAN, em papel ou noutro suporte duradouro nomeadamente, por meio do extracto de conta. Em caso de silêncio do Titular até à data proposta para a entrada em vigor da alteração, considerar-se-á que este aceitou tacitamente a alteração proposta pelo Credibom. Discordando da alteração, o Titular tem o direito de denunciar imediatamente o presente Contrato, desde que comunique ao CREDIBOM antes da data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões) e proceda à imediata devolução do Cartão inutilizado ao CREDIBOM, caso em que o Titular continuará a ser responsável pelo pagamento integral ao CREDIBOM de todas as quantias devidas pela utilização do Cartão, bem como dos encargos resultantes da sua utilização, na parte proporcional ao período decorrido até à data da denúncia do contrato, sendo que, se tais encargos tiverem sido pagos antecipadamente, designadamente a anuidade, devem ser restituídos pelo CREDIBOM na parte proporcional ao período não decorrido até à data da denúncia. Não aplicável Não aplicável Não aplicável Caso e durante a execução do contrato de crédito, o consumidor venha a solicitar alguma alteração contratual ou a emissão de documentos, será aplicável a comissão/despesas de acordo com o Preçário em vigor, que poderá consultar em Pág. 2 de 4

5 (iv) Condições de alteração dos custos 4. Contratos Acessórios Exigidos (se aplicável) 4.1. Seguros Exigidos Não aplicável Coberturas mínimas exigidas Descrição (i) Designação do produto (ii) Periodicidade de pagamento (iii) Prémio de seguro previsível (iv) Outros custos do seguro 4.2. Outros Contratos Exigidos Não aplicável 5. Montante Total Imputado ao Consumidor (se aplicável) Não aplicável 6. Custos Notariais (se aplicável) Não aplicável 7. Custos por Falta de Pagamento 7.1. Taxa de Juro de Mora 7.2. Regras de Aplicação da Taxa de Juro de Mora 7.3. Outros Encargos (se aplicável) 7.4. Consequências da Falta de Pagamento (se aplicável) O Credibom poderá alterar, a qualquer momento, os custos e demais encargos relacionados com o contrato de crédito, desde que informe o consumidor, por meio de papel ou noutro suporte duradouro, com a antecedência de 2 meses da data de produção de efeitos, das alterações verificadas no Precário, aplicando-se, neste caso e com as devidas adaptações, o disposto no ponto acerca da alteração da taxa de juro nominal. TAN + sobretaxa de 4% Sobre as importâncias em mora e durante o tempo em que se verifique, incidirá a taxa de juro de mora da operação (TAN) acrescida duma sobretaxa de mora até 4%. O Consumidor suporta ainda uma comissão administrativa por cada prestação vencida e não paga, nos seguintes termos: Valor da Mensalidade Valor da Comissão (por cada uma vencida e não paga) Aplicável Até 40,00 8,00 De 40,01 a 50,00 10,00 De 50,01 a 75,00 15,00 De 75,01 a 100,00 20,00 De 100,01 a 150,00 25,00 De 150,01 a 200,00 27,50 De 200,01 a 250,00 30,00 De 250,01 a 300,00 35,00 Superior a 300,00 45,00 Verificada a mora de pelo menos duas prestações sucessivas, cujo somatório exceda 10% do montante total do crédito, o Credibom informará o Consumidor, por qualquer meio escrito, de que possui um prazo suplementar de 15 dias de calendário, contados da data de recepção dessa comunicação, para proceder ao pagamento de todas as quantias em mora, acrescidas de uma taxa de mora e eventuais encargos. É ainda da exclusiva responsabilidade do Consumidor, o pagamento de todas as despesas judiciais ou extrajudiciais, incluindo os honorários de advogados, solicitadores ou prestadores de serviços especializados na recuperação do crédito concedido que, desde já, se fixam, a título de cláusula penal, em 15% do valor do capital, obtido mediante a aplicação da seguinte fórmula: somatório da parte de capital prestações vencidas e não pagas + parte do restante capital vincendo. A falta de pagamento de quaisquer obrigações contratuais pelo Consumidor, poderão acarretar a perda do benefício do prazo, com a consequência da resolução do contrato de crédito por incumprimento definitivo nos termos do artigo 20º do D.L. nº 133/2008, legitimando o Credibom a recorrer às competentes vias judiciais. O Credibom reserva-se o direito de suspender o direito do Consumidor à utilização do crédito disponível, caso o Consumidor possua prestações em mora. Será ainda comunicado à Central de Responsabilidades de Crédito, gerida pelo Banco de Portugal e à Credinformações, a situação de incumprimento por parte do Consumidor. D - OUTROS ASPECTOS JURÍDICOS 1. Direito de Revogação O Consumidor tem o direito de revogar o contrato de crédito no prazo de 14 dias de calendário, sem necessidade de invocar qualquer motivo, nos termos do artigo 17º do D. L. nº 133/2009, de 2 de Junho. 2. Rejeição de Pedido de Crédito O Consumidor tem direito a ser informado, imediata, gratuita e justificadamente, do resultado da consulta de uma base de dados para verificação da sua solvabilidade, se o pedido de crédito for rejeitado com fundamento nessa consulta, excepto se tal comunicação for proibida pelo direito comunitário ou se for contrária aos objectivos da ordem pública ou da segurança pública. 3. Cópia do Contrato O Consumidor tem direito de, a pedido, obter gratuitamente uma cópia da minuta do contrato de crédito, excepto se no momento em que é feito o pedido, o credor não estiver disposto a proceder à celebração desse contrato de crédito com o Consumidor. Pág. 3 de 4

6 4. Lei Aplicável 4.1. Lei aplicável antes da celebração do contrato 4.2. Lei aplicável ao contrato 4.3. Foro competente Lei portuguesa Lei portuguesa Sempre que se verifiquem elementos de conexão com mais de uma ordem jurídica, para a resolução de questões emergentes do presente contrato, designadamente as referentes à validade, eficácia, interpretação, integração, incumprimento e/ou cumprimentos defeituoso, serão exclusivamente competentes os Tribunais Portugueses. 5. Resolução de Litígios (se aplicável) O Consumidor poderá apresentar junto do Credibom reclamações e através dos seguintes meios: Carta: Rua Gonçalo Sampaio, 181-1º, Porto Sem prejuízo do acesso aos meios judiciais competentes e da possibilidade de apresentar reclamações directamente junto do Banco de Portugal, em caso de reclamação e reparação de litígios de valor igual ou inferior à alçada dos tribunais de primeira instância, fundados no incumprimento, pelo Credibom, das condições e dos requisitos de informação aplicáveis aos serviços de pagamento, bem como dos direitos e obrigações relativamente à prestação e utilização de serviços de pagamento, o Credibom disponibiliza ao cliente o acesso a duas entidades autorizadas a realizar arbitragens ao abrigo do Decreto-lei n.º 425/86, de 27 de Dezembro, designadamente o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa (CACCL) e o Centro de Informação de Consumo e Arbitragem do Porto (CICAP). Em caso de litígio transfronteiriço, o Credibom encaminhará o diferendo para o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa (CACCL). 6. Idioma (se aplicável) O idioma utilizado na informação pré-contratual, o contrato e em todas as comunicações relativas ao contrato é o português. 7. Prazo das Condições da FIN As informações constantes deste documento são válidas por 30 dias a contar da data de emissão. Pág. 4 de 4

7 P R OP OS TA DE A DE S Ã O/C ONT R ATO C A R T Ã O ORIGINAL PARA O CREDIBOM INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Preencha na totalidade e em maiúsculas e assine nos locais devidamente assinalados (X). * Destaque o duplicado que deverá ficar na sua posse e envie o original para o Credibom, juntamente com os seguintes documentos: Fotocópia do Cartão Cidadão (frente e verso) ou do Bilhete de Identidade (frente e verso) e do Cartão de Contribuinte de todos os titulares Fotocópia de documento bancário onde conste o NIB (cheque c/nib ou extracto de conta c/nib ou Talão Multibanco c/nib acompanhado de cópia do cartão Multibanco utilizado+cheque ou documento passado pelo Banco) NÃO SE ESQUEÇA: Comprovativo de morada (último recibo de telefone, telemóvel, electricidade, água ou TV Cabo) Comprovativo rendimento (fotocópia da última Declaração de IRS e de um dos últimos dois recibos de vencimento, se trabalhadores por conta de outrém; fotocópia da última Declaração de IRS e dos últimos três recibos de vencimento, se trabalhadores por conta própria) Assine a proposta nos locais indicados e rubrique todas as folhas no canto superior direito. PRIMEIRO TITULAR CONDIÇÕES PARTICULARES Nº B.I./C.Cidadão (c/check-digit) Nome Completo Nº Contribuinte Nacionalidade Nome a Gravar no Cartão Sexo M F Data Nascimento BANCO CR EDIBOM, S.A. Av. General Norton de Matos º - Miraflores Algés Registado na C.R.C. Cascais Capital Social NIPC Morada Localidade Telefone Estado Civil Habilitações Literárias Profissão Telemóvel Casado(a) Viúvo(a) Solteiro(a) União Livre Divorciado(a) Separado(a) em regime de Adquiridos Separação Bens Comunhão Bens Primária Secundária/Formação Profissional Universitária/Pós Graduação Função Situação Profissional Contrato sem Termo Contrato Termo Certo Contrato Termo Incerto/ENI Nº de Dependentes Habitação Própria Familiares Alugada Outra Antiguidade na Habitação (desde) Ano Mês Nome da Empresa Rendimento Bruto Mensal Código Postal Reformado Desempregado Trabalho Temporário Trabalho Regime Especial Telefone Antiguidade no Emprego (desde) Ano/Mês Nº B.I./C.Cidadão (c/check-digit) Nº Contribuinte Nacionalidade Nome Completo Nome a Gravar no Cartão Sexo M F Data de Nascimento Morada Localidade Telefone Os créditos de adiantamento de fundos e os débitos para cobrança do cartão serão efectuados na conta à ordem indicada na autorização de débito, de acordo com a opção abaixo assinalada (caso não assinale nenhuma opção será escolhida por defeito a modalidade de 5% do saldo em dívida): % do Saldo em Dívida Telemóvel Código Postal Nº B.I./C.Cidadão (c/check-digit) Nº Contribuinte Nacionalidade Nome Completo Nome a Gravar no Cartão Sexo M F Data de Nascimento Morada Localidade Telefone Limite de Crédito/Montante Total do Crédito NIB Conta D.O. a Debitar Telemóvel TITULAR ADICIONAL TITULAR ADICIONAL Banco Código Postal As taxas de juro nominais aplicáveis, respectiva TAEG e exemplo representativo encontram-se fixadas no Preçário que constitui o Anexo I às Condições Gerais do Contrato de Utilização do Cartão de Crédito Credibom, bem como os encargos diversos inerentes à utilização do Cartão de Crédito, de acordo com as Cláusulas 20ª e 21ª das Condições Gerais, respectivamente. 5% 10% 25% 50% 100% Fecho do extracto de conta ao dia 15 de cada mês. Débito automático ao dia 5 de cada mês. Condições Gerais do Contrato de Utilização do Cartão de Crédito CREDIBOM Mod (Agosto 2010) A presente proposta de adesão tem por objecto a atribuição de um cartão de crédito pelo Banco CREDIBOM, S.A. (doravante designado por CREDI- BOM ), com sede na Avenida General Norton de Matos, n.º 71 3.º, em Miraflores, Algés, pessoa colectiva número , matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais, com o capital de ,00. Tel.: , das 09h00 às 19h00 de segunda a sextafeira. Sitio: Instituição de Crédito inscrita no registo especial do Banco de Portugal sob o número 916. Agente de Seguros inscrito no Instituto de Seguros de Portugal sob o número , sendo a data de registo Informações e outros detalhes de registo disponíveis em e Pág. 1 de 7

8 A. - Definições Para efeitos do presente Contrato, são utilizadas as seguintes expressões e definições: a. Cartão de Crédito (doravante designado por Cartão): meio de pagamento que possibilita ao seu Titular efectuar o pagamento de bens e serviços adquiridos nos estabelecimentos comerciais aderentes ao sistema Visa, e pelo montante acordado entre o Titular e o vendedor. Cada Cartão tem um e apenas um Titular. Todo e qualquer Cartão está associado a uma Conta-cartão, podendo esta ter associado mais do que um Cartão (Contas Colectivas). b. Cartão de Crédito Físico: Consubstancia-se num cartão de plástico, no qual constam, para além dos elementos de segurança do Cartão (banda magnética e/ou chip, holograma do sistema internacional, entre outros), o nome do Titular, o número do Cartão e a data de validade. c. Conta-cartão (doravante designada por Conta): registo electrónico das quantias em dívida ou pagas ao CREDIBOM que sejam resultantes do uso e/ou titularidade do Cartão ou Cartões associados à mesma Conta. As Contas podem ser Singulares (quando apenas têm um Cartão e um Titular associados) ou Colectivas (quando têm mais do que um Cartão e um Titular, designados por Titulares adicionais). A responsabilidade perante o CREDIBOM sobre as Contas Colectivas é solidariamente assumida pelos vários Titulares da mesma, independentemente do tipo de titularidade. d. Titular: pessoa singular, que assume a responsabilidade pelo uso correcto e manutenção do Cartão e dos seus elementos adicionais (PIN, Códigos Secretos, etc.), bem como pelos valores devidos ao CREDIBOM pela utilização e/ou titularidade do mesmo e que são registados na Conta associada ao Cartão. Os Titulares podem ser primeiros ou Titulares adicionais. e. Limite de Crédito (Montante Total do Crédito): limite pecuniário máximo de uso autorizado e que corresponde ao valor máximo acumulado a que pode ascender, em cada momento, o montante total das operações efectuadas pelo Titular com o seu Cartão e ainda não pagas ao CREDI- BOM. O Limite de Utilização pode ser definido em função do Cartão e/ou da Conta; no caso das Contas Colectivas, o Limite de Utilização definido para a Conta condiciona o Limite de Utilização de cada Cartão. f. Cash Advance: funcionalidade associada ao Cartão físico que permite a realização de operações de levantamento em numerário. Esta funcionalidade está disponível na rede de ATMs (Caixas Automáticos) e aos balcões dos Bancos aderentes ao sistema Visa. g. Cash Advance em Conta: funcionalidade associada ao Cartão que permite a realização de operações de transferência de dinheiro para a conta de depósitos à ordem do Titular associada ao pagamento por débito directo, a pedido do Titular e durante o horário de funcionamento do CREDIBOM. h. Crédito Especial: possibilidade do Titular optar por realizar operações de compra de bens, dentro do Limite de Crédito, sendo o seu pagamento efectuado em prestações mensais, iguais e sucessivas, de capital, juros e impostos, por um determinado período de tempo e para determinados montantes. i. Contrato: composto pelas Condições Gerais do Contrato de Utilização do Cartão de Crédito CREDIBOM, pelas suas Condições Particulares e respectivo Anexo I. B. - Celebração, Modificação e Cessação do Contrato 1. Ao subscrever a Proposta/Contrato, o Titular adere às presentes Condições Gerais de Utilização do Cartão de Crédito CREDIBOM que se obriga a cumprir É da exclusiva competência do CREDIBOM a decisão quanto à atribuição do Cartão, nos termos da Cláusula O Titular do cartão físico receberá, por via postal e separadamente, um Código Pessoal Secreto (PIN) que lhe permitirá efectuar operações de levantamento de dinheiro e validar transacções em comerciantes O Titular do cartão físico pode, dentro do horário de funcionamento do CREDIBOM, ainda requerer uma Identificação e um Código Secreto (CS) para efectuar transacções em ambientes abertos (Internet, WAP, Televisão Interactiva) O Titular poderá solicitar Cartões adicionais para pessoas à sua escolha, maiores de 18 anos e com residência em Portugal, agregando-as à sua Conta e ficando responsável por quaisquer movimentos através dos Cartões adicionais emitidos e pelas dívidas, débitos e encargos decorrentes da respectiva utilização, bem como pelo cumprimento das demais obrigações relacionadas com os Cartões adicionais. O CREDIBOM pode recusar a atribuição do Cartão a Titulares adicionais. 2. O CREDIBOM analisa o pedido de crédito e comprova as informações prestadas pelo Titular, reservando-se o direito de aceitar ou recusar a sua concessão A celebração do Contrato, a atribuição do Cartão/Cartões adicionais ou a alteração do Limite de Crédito inicialmente acordado depende da prévia comprovação e avaliação, pelo CREDIBOM, das informações prestadas e documentação entregue pelo Titular e da verificação da sua solvabilidade, podendo o CREDIBOM desenvolver todas as diligências que considere adequadas, incluindo a consulta da lista pública de execuções ou de qualquer outra base de dados, nacional ou internacional, designadamente a Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal e a Credinformações Salvo se a prestação de informações for proibida por norma nacional ou comunitária ou for contrária à ordem ou segurança pública, caso o pedido de crédito do Titular seja recusado com fundamento em consultas a bases de dados, o CREDIBOM informará os interessados, sem prejuízo das regras relativas à protecção de dados pessoais. O CREDIBOM está obrigado a comunicar à Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal as responsabilidades efectivas ou potenciais decorrentes do presente Contrato, bem como os respectivos saldos mensais e sua situação, incluindo a eventual mora ou incumprimento. 3. O Titular obriga-se a comunicar imediatamente ao CREDIBOM, em papel ou outro suporte duradouro, qualquer alteração da sua situação pessoal (ex: estado civil, mudança de residência) ou patrimonial susceptível de influenciar o bom cumprimento do presente Contrato. 4. O Contrato tem-se por celebrado na data da sua assinatura ou na data da recepção do exemplar do mesmo pelo Titular ou da prestação das informações legais, caso esta tenha ocorrido posteriormente no âmbito de contratação à distância. 5. No momento da assinatura do presente Contrato será entregue pelo CREDIBOM ao Titular ou aos interessados um exemplar do mesmo devidamente assinado. 6. O presente Contrato é celebrado por tempo indeterminado, podendo ser denunciado, a todo o tempo, nos termos das alíneas seguintes: a) Pelo Titular, mediante um pré-aviso de um mês sobre a data pretendida para a produção de efeitos da denúncia; b) Pelo CREDIBOM, mediante um pré-aviso de dois meses sobre a data referida na alínea anterior A denúncia do Contrato não isenta o Titular do seu dever de pagamento das quantias em dívida pela emissão e utilização do Cartão, constituindo, ainda o Titular na obrigação de proceder à devolução, ao CREDIBOM, do Cartão de Crédito Físico e dos respectivos Cartões Adicionais existentes, devidamente inutilizados, no prazo de 72 horas a contar da data da produção de efeitos da denúncia bem como na obrigação de não efectuar qualquer transacção a partir da referida data Em caso de denúncia do Contrato, o Titular terá o dever de pagar os encargos devidos no âmbito do Contrato, na parte proporcional ao período decorrido até à data da produção de efeitos da denúncia do mesmo, sendo que, se tais encargos tiverem sido pagos antecipadamente, designadamente a anuidade, devem ser restituídos na parte proporcional ao período não decorrido A denúncia do presente Contrato, quer pelo CREDIBOM quer pelo Titular, não exonera o Titular do pagamento do saldo em dívida que venha a ser registado pelo CREDIBOM na Conta, na sequência de transacções realizadas pelo Titular ou pelos Titulares Adicionais, que venham a ser do conhecimento do CREDIBOM em data posterior à da denúncia O Cartão terá o prazo de validade que figurará no Cartão de Crédito Físico, pelo que o direito à utilização do mesmo caduca no último dia do prazo de validade nele inscrito O período de validade do Cartão de Crédito Físico é de 3 anos, podendo o CREDIBOM, aquando da renovação do mesmo, alterar este período, se tal alteração não acarretar encargos adicionais para o Titular O Cartão será automaticamente renovado, por iguais períodos, pelo CREDIBOM, antes da expiração do respectivo prazo de validade, excepto se o Contrato cessar nos termos contratuais. A renovação do Cartão importa o pagamento da comissão prevista no Preçário, que constitui o Anexo I ao presente Contrato. O CREDIBOM reserva-se o direito de não proceder à renovação do Cartão nos termos e condições previstos na Cláusula O Titular dispõe de um prazo de 14 dias de calendário, para exercer o direito de livre revogação do Contrato, enviando ao CREDIBOM uma declaração de revogação, em papel ou noutro suporte duradouro, para a morada da sede do CREDIBOM constante do Contrato. Este prazo contase: (i) da data da celebração do Contrato ou (ii) da recepção do exemplar do mesmo pelo Titular ou da prestação das informações legais previstas no Decreto-Lei n.º133/2009, de 2 de Junho, caso esta tenha ocorrido posteriormente. Caso a execução do Contrato se tenha iniciado antes do Titular o revogar, o Titular fica obrigado a, no prazo máximo de 30 dias após a data de expedição da declaração de revogação, restituir ao CREDIBOM o capital e pagar os juros vencidos, sem atrasos indevidos, calculados diariamente com base na taxa nominal estipulada para a Conta Permanente e indicada no Anexo I às presentes Condições Gerais, desde a data de utilização do crédito até à data de pagamento do capital. O Titular obriga-se a indemnizar o CREDIBOM pelas despesas não reembolsáveis em que este tenha incorrido junto de qualquer entidade da administração pública em virtude da celebração do presente Contrato. 8. O Cartão, que é propriedade do CREDIBOM, será emitido em nome do Titular para seu uso exclusivo, sendo pessoal e intransmissível. O Cartão de Crédito Físico deve ser destruído pelo Titular quando: (i) expirar a respectiva data de validade, (ii) for substituído, (iii) cancelado definitivamente ou (iv) logo que o presente Contrato cesse a sua vigência, tudo sob pena de o Titular poder ser responsabilizado pela respectiva utilização indevida. 9. O CREDIBOM, tendo em consideração informações de ordem financeira, comercial e pessoal, e outras circunstâncias que considere relevantes, realizando nova avaliação de solvabilidade do Titular nos Pág. 2 de 7

9 termos da Cláusula 2, fixará e comunicará ao Titular o Limite de Crédito a vigorar. Contudo, o CREDIBOM poderá a todo o tempo, sem prejuízo das faculdades que lhe assistem ao abrigo da Cláusula 10, alterar o Limite de Crédito vigente, aumentando ou diminuindo a linha de crédito, sem que para tal tenha de justificar essa decisão. Nesse caso, essa(s) modificação(ões) será(ão) comunicada(s) ao Titular através de pré-aviso ou mensagem inserta no extracto da Conta, por circular ou outro meio apropriado, com antecedência não inferior a dois meses sobre a data da sua aplicação. Fica expressamente convencionado que, perante o silêncio subsequente do Titular até à data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões), se considera que este aceita tacitamente a(s) alteração(ões) propostas pelo CREDIBOM. Discordando dessa alteração, o Titular tem o direito de denunciar imediatamente o presente Contrato, desde que comunique ao CREDIBOM antes da data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões) e proceda à imediata devolução do Cartão inutilizado ao CREDIBOM, caso em que o Titular continuará a ser responsável pelo pagamento integral ao CREDIBOM de todas as quantias devidas pela utilização do Cartão, bem como dos encargos resultantes da sua utilização, na parte proporcional ao período decorrido até à data da denúncia do contrato, sendo que, se tais encargos tiverem sido pagos antecipadamente, designadamente a anuidade, devem ser restituídos pelo CREDIBOM na parte proporcional ao período não decorrido até à data da denúncia. O CREDIBOM analisará e decidirá sobre qualquer pedido de aumento do Limite de Crédito que o Titular lhe submeta. Todas as alterações do Limite de Crédito serão comunicadas por escrito ao Titular. No caso das Contas Colectivas, o Limite de Crédito é único e é comunicado por escrito a cada Titular. O CREDIBOM reserva-se o direito de não aceitar quaisquer transacções que excedam o Limite de Crédito da Conta ou do Cartão, bem como, no caso de o Limite de Crédito ser excedido, cobrar um encargo pela prestação deste serviço adicional, de acordo com o Preçário em vigor. 10. O CREDIBOM poderá, sem prejuízo da obrigação do Titular de efectuar o pagamento das quantias de que seja devedor, solicitar por escrito a restituição do Cartão de Crédito Físico, cancelar o Cartão, não proceder à sua renovação ou inibir e bloquear temporariamente o seu uso ou o de alguma das suas facilidades ou serviços, em caso de verificação de alguma das seguintes situações relativamente ao(s) Titular(es): a. Se o Contrato cessar, por qualquer forma, os seus efeitos; b. Se tiver ocorrido uso abusivo por parte do Titular; c. Sem aviso prévio e para protecção do Titular, quando ocorram fundadas razões de segurança e, nomeadamente, se o CREDI- BOM for informado ou tiver conhecimento de que ocorreu perda ou extravio, furto, roubo ou falsificação do Cartão, comunicando-o ao Titular e atribuindo-lhe um novo Cartão; d. Se tiver conhecimento ou suspeitar de qualquer uso fraudulento ou de qualquer irregularidade de que possa resultar um prejuízo sério para o CREDIBOM, para o Titular ou para o sistema de cartões, devendo comunicá-lo imediatamente, e por escrito, ao Titular; e. Se o Titular violar as condições contratuais acordadas e, nomeadamente, incorrer em mora ou incumprimento das condições de pagamento da dívida; f. Se o Titular for inibido do uso de cheque; g. No caso de Contas Colectivas, se algum dos Titulares violar as condições contratuais acordadas; h. Caso ocorra alteração relevante da situação patrimonial do Titular; i. Por falecimento do Titular Nos casos de bloqueio do uso do cartão nos termos do número anterior, o CREDIBOM deve informar o Titular de tal facto e da respectiva justificação por qualquer uma das formas de comunicação previstas no presente Contrato, se possível antes de bloquear o instrumento de pagamento ou, o mais tardar, imediatamente após o bloqueio, salvo se tal informação não puder ser prestada por razões de segurança, objectivamente fundamentadas, ou for proibida por outras disposições legais aplicáveis. Logo que deixem de se verificar os motivos que levaram ao bloqueio, o CREDIBOM deve desbloquear o instrumento de pagamento ou substituí-lo por um novo. 11. Caso o Titular não faça o pagamento total da mensalidade na data de vencimento ficará em mora, sendo que sobre as importâncias em mora e durante o tempo em que se verifique, incidirá a taxa de juro da operação acrescida duma taxa de mora até 4% Verificada a mora em duas prestações/mensalidades sucessivas, o CREDIBOM informará o Titular, por qualquer meio escrito, de que possui um prazo suplementar de 15 dias de calendário para proceder ao pagamento de todas as quantias em mora, acrescidas da taxa de mora e eventuais encargos ou indemnizações devidas Verifica-se incumprimento definitivo por parte do Titular quando, cumulativamente i) se encontrar em falta o pagamento de, pelo menos, duas prestações sucessivas, desde que o valor em conjunto das prestações em falta exceda 10% do montante total do crédito em dívida; e ii) o Titular não proceda ao pagamento das prestações em atraso no prazo concedido para o efeito pelo CREDIBOM nos termos do número anterior destas Condições Gerais O incumprimento definitivo do Contrato, importa a possibilidade do CREDIBOM considerar imediatamente vencidas a totalidade das prestações em falta, sendo exigível o respectivo capital em dívida, acrescido dos juros remuneratórios e moratórios, eventuais encargos e/ou indemnizações devidas, perdendo o Titular o direito a todos os benefícios e regalias associadas à titularidade e/ou uso do Cartão. 12. O presente Contrato pode ser resolvido por qualquer das partes, nos termos gerais do Direito. O CREDIBOM pode resolver o Contrato, por meio de comunicação escrita, no caso de incumprimento definitivo nos termos do disposto na Cláusula 11.2 destas Condições Gerais ou, noutras razões objectivamente justificadas, nomeadamente: a. Quando tenha sido declarada em insolvência, contumácia ou declaração judicial de inabilitação ou interdição do Titular do Cartão; b. Quando o Titular revogue ilegitimamente ordens que tenha dado de utilização do Cartão; c. Quando se verifique serem falsas ou incorrectas as informações prestadas na Proposta/Contrato ou respectivas actualizações; d. Quando se verifique que o Titular, por negligência grave ou dolo grosseiro, tenha provocado dano ao CREDIBOM ou a qualquer outro operador ou interveniente nas operações de pagamento ou crédito. A resolução do Contrato importa o imediato vencimento da dívida, a qual será exigível pela sua totalidade, devendo o Titular proceder ao seu pagamento integral e restituir de imediato o Cartão de Crédito Físico ao CREDIBOM, devidamente inutilizado, perdendo todos os benefícios e regalias associados à titularidade e/ou uso do Cartão. 13. O Titular, independentemente da modalidade escolhida para utilização do crédito, poderá a todo o tempo, proceder a amortizações parciais e/ou ao reembolso antecipado total dos montantes em dívida, não sendo devida qualquer comissão ou indemnização a esse título, desde que informe o CREDIBOM com a antecedência de 30 dias, em papel ou noutro suporte duradouro. C. - Uso do Cartão, Encargos e Forma de Pagamento 14. O Titular deve assinar o Cartão de Crédito Físico imediatamente após a sua recepção, tomando as precauções adequadas para não tornar acessíveis a terceiros o seu PIN e o seu CS referidos na Cláusula 1 obrigando-se a adoptar as medidas de precaução previstas na Cláusula 27 do presente Contrato. 15. Para realizar uma transacção o Titular deve: a) Se for presencial, apresentar o cartão físico, conferir e assinar o talão referente à transacção com assinatura igual à que consta do painel de assinatura do Cartão ou, se for o caso, introduzir o PIN, guardar cópia do referido talão e provar a sua identidade quando lhe for solicitado. b) Se for não presencial:. sendo por escrito ou por telefone: Indicar na ordem de pagamento (i) o nome, (ii) número do Cartão, (iii) data de validade e (iv) respectivo Código para verificação da validade do Cartão (conjunto dos 3 (três) últimos algarismos impressos no painel de assinatura). No caso de ordem por escrito, deve ainda (v) assinar a ordem com assinatura igual à que consta do painel de assinatura do seu Cartão.. em ambientes abertos (Internet, WAP, Televisão Interactiva): Ao utilizar o Cartão, deve introduzir a Identificação e o CS referidos na Cláusula 1. associados a esse Cartão, seguindo as indicações do serviço de pagamentos utilizado para o efeito O CREDIBOM poderá não aceitar quaisquer transacções ou operações de pagamento que o Titular pretenda efectuar de um modo diverso daquele para o efeito indicado nesta Cláusula É interdita a utilização do Cartão em transacções ilegais de qualquer natureza. No caso de transacções efectuadas em ambientes abertos, a interdição abrange, ainda, as transacções relativas a jogos de fortuna e azar, pelo que o Titular se compromete a não o utilizar para tais fins sob pena do cancelamento do Cartão pelo CREDIBOM, sem aviso prévio No caso de ordens para pagamentos recorrentes, é dever e responsabilidade do Titular, sempre que se verifiquem alterações do número, do prazo de validade ou do estado do Cartão, informar do facto as entidades às quais tenha dado essa ordem. 16. O Titular do Cartão confirma a transacção e reconhece-se devedor do seu valor ao CREDIBOM, salvo prova sua em contrário: a) ao assinar o talão; b) ao introduzir e validar o seu PIN nas operações em ATMs e Terminais de Ponto de Venda com ou sem Operador; c) ao introduzir a Identificação e o CS ou ao utilizar os elementos que lhe forem fornecidos para o efeito e validar os elementos da compra, nas operações efectuadas em ambientes abertos. Nos casos de utilização do Cartão em ATMs, em Terminais de Ponto de Venda sem Operador ou em ambientes abertos, o Titular reconhece o débito pelo CREDIBOM dos valores registados electronicamente e transmitidos ao CREDIBOM, salvo prova sua em contrário. 17. As operações de Cash Advance e de Cash Advance em Conta dependem sempre do Limite de Crédito a cada momento disponível e da regularidade da Conta e do Cartão. A estas operações aplica-se as comissões estipuladas no Preçário que constam no Anexo I. 18. O momento da recepção da ordem de pagamento transmitida directamente pelo Titular ou indirectamente pelo beneficiário ou através dele corresponde ao momento em que a mesma é recebida pelo sistema de pagamentos. Caso tal momento venha a ocorrer em dia não útil ou após as 18 horas de um dia útil, as ordens de pagamento serão consideradas recebidas no dia útil seguinte. 19. O Titular não poderá revogar ou rejeitar a ordem de pagamento que tenha dado ao CREDIBOM nos termos referidos no presente Contrato após o momento da recepção da ordem de pagamento em conformidade com o disposto na cláusula anterior. Quaisquer anulações de ordens de pagamento deverão ser comunicadas por escrito ao CREDIBOM dentro do Pág. 3 de 7

10 prazo referido, devendo para o efeito o Titular prestar ao CREDIBOM todos os detalhes que permitam uma correcta identificação da operação de pagamento a revogar. Quando o Titular solicitar a anulação de uma ordem de pagamento respeitante a transacções efectuadas ao abrigo de um contrato celebrado à distância, desde que com fins que não pertençam ao âmbito da sua actividade profissional, e alegar que terá havido utilização fraudulenta do Cartão, o CREDIBOM processará a restituição do montante debitado para pagamento, no prazo máximo de 60 (sessenta) dias a contar da data em que o Titular formule, fundamentadamente, esse pedido. A restituição a que se alude no parágrafo anterior não prejudica o direito de o CREDIBOM exercer o direito de regresso nos termos legalmente regulamentados. O Titular aceita que o CREDIBOM é alheio a quaisquer incidentes ou litígios que ocorram entre si e o estabelecimento onde pretenda usar ou tenha usado o Cartão, nomeadamente relativos à qualidade dos serviços prestados, salvo se referentes a recusa ilegítima de aceitação do Cartão. O CREDIBOM não é responsável por problemas ou dificuldades na utilização do Cartão resultantes de deficiências no funcionamento de equipamentos ou na transmissão electrónica de dados, designadamente no que concerne à efectivação da transacção. 20. Após a recepção de uma ordem de pagamento, o montante objecto da operação será creditado na conta do prestador de serviços de pagamento do beneficiário até ao final do primeiro dia útil seguinte, excepto nas seguintes situações: a) No caso das operações de pagamento transfronteiriças, até 1 de Janeiro de 2012, o prazo de execução da ordem de pagamento pelo CREDIBOM poderá ser prorrogado até ao máximo de três dias úteis. b) Em caso de operações de pagamento emitidas em suporte de papel, os prazos de pagamento previstos na presente cláusula poderá ser prorrogados por mais um dia útil. 21. Nas operações de pagamento intracomunitários que envolvam conversão de moeda, o prazo de execução da ordem de pagamentos poderá ser estendido até ao quarto dia útil a contar do momento da recepção da ordem. 22. O CREDIBOM enviará mensalmente ao Titular (1º Titular no caso das Contas Colectivas) um Extracto da sua Conta, contendo: (i) as referências das transacções efectuadas e, se for caso disso, informações respeitantes ao beneficiário respectivo, (ii) os valores das transacções efectuadas, pagas pelo CREDIBOM em nome do Titular, na moeda em que é debitado na conta do Titular ou na moeda utilizada na ordem de pagamento e, se for caso disso, a taxa de câmbio aplicada à operação de pagamento, bem como o montante da operação de pagamento após a conversão monetária (iii) os valores que por este sejam devidos ao CREDIBOM pela prestação de serviços, (iv) os valores respeitantes a correcções ou movimentos de estorno quando devidos, (v) os valores respeitantes a anuidades, juros, impostos e encargos devidos a serviços solicitados pelo Titular ao CREDI- BOM e que se encontram afixados de acordo com o Preçário, (vi) os pagamentos que tenham sido efectuados pelo Titular ao CREDIBOM e (vi) a data-valor do débito ou a data de recepção da ordem de pagamento. O Titular deve conferir os dados constantes do Extracto de Conta e comunicar, por escrito, ao CREDIBOM qualquer inexactidão sem demora e por escrito, mas nunca num prazo superior a 13 meses a contar da data do débito. Findo esse prazo, consideram-se reconhecidos como exactos os valores a pagar. Caso o Extracto seja enviado por qualquer forma de comunicação que não o suporte em papel, o Titular poderá solicitar ao CREDIBOM a disponibilização, gratuita, do Extracto em suporte de papel, com uma periodicidade mensal. Todas as demais solicitações de envio de Extractos ficarão sujeitas aos encargos previstos no Preçário constante do Anexo I. 23. A Taxa Anual Nominal (TAN) é fixa e a Taxa Anual de Encargos Efectiva Global (TAEG), aplicável a cada modalidade de pagamento utilizada pelo Titular, encontram-se devidamente discriminadas no Preçário em vigor, que constitui Anexo I do presente Contrato, bem como o respectivo exemplo representativo da TAEG. No âmbito do presente Contrato, o CREDIBOM poderá alterar a TAN inicial sendo que o CREDIBOM informará o Titular, com a antecedência de dois meses a contar da data da respectiva entrada em vigor, das alterações, bem como do montante dos pagamentos a efectuar após a entrada em vigor da nova TAN, em papel ou noutro suporte duradouro nomeadamente, por meio do extracto de conta. A TAN ou a TAEG poderão, a qualquer momento, ser alteradas por actualização das taxas praticadas pelo CREDIBOM, por variação do regime legal ou fiscal aplicável seja por alteração das circunstâncias em que foram fixadas ou de alguns dos encargos considerados para o seu cálculo, devendo o Titular ser previamente informado nos termos previstos no número anterior. Fica expressamente convencionado que, perante o silêncio subsequente do Titular até à data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões), se considera que este aceita tacitamente a(s) alteração(ões) propostas pelo CREDIBOM. Discordando da alteração, o Titular tem o direito de denunciar imediatamente o presente Contrato, desde que comunique ao CREDIBOM antes da data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões) e proceda à imediata devolução do Cartão inutilizado ao CREDIBOM, caso em que o Titular continuará a ser responsável pelo pagamento integral ao CREDIBOM de todas as quantias devidas pela utilização do Cartão, bem como dos encargos resultantes da sua utilização, na parte proporcional ao período decorrido até à data da denúncia do contrato, sendo que, se tais encargos tiverem sido pagos antecipadamente, designadamente a anuidade, devem ser restituídos pelo CREDIBOM na parte proporcional ao período não decorrido até à data da denúncia. A TAN e a TAEG serão calculadas numa base de 360 dias/ano, sobre o capital que em cada momento se encontrar em dívida e variam em função do montante total de crédito concedido. A TAEG é ainda calculada em conformidade com a expressão matemática constante do Anexo I do DL 133/2009. Todas as operações que não sejam efectuadas em Euros serão convertidas para Euros pelo sistema de pagamentos, aplicando as taxas de conversão do Mercado por Grosso. Será debitado o respectivo contravalor em Euros e os encargos referidos no Anexo I. 24. O Titular vincula-se aos pagamentos mensais através de uma Autorização de Débito em Conta, nos termos do número seguinte, salvo anulação no prazo de 30 dias após a efectivação do débito, nos termos dos Avisos do Banco de Portugal n.º 1/2002 e n.º 10/2005, por débito da Conta de Depósitos à Ordem indicada na Autorização de Débito em Conta e definida nas Condições Particulares deste Contrato. O Sistema de Débitos Directos permite ao Titular conferir e alterar as condições dos débitos automáticos através do Sistema Multibanco ou quaisquer outros disponibilizados pelas Instituições de Crédito depositárias, sem penalizações ou encargos de qualquer espécie, decorrentes do não pagamento de cobranças, nos casos em que o incumprimento resulte do direito de anulação mencionado. O valor a apresentar a pagamento, em cada mês, corresponderá à soma das responsabilidades assumidas pelo Titular através das transacções efectuadas na sua Conta Corrente Cartão, de acordo com as modalidades escolhidas para utilização do crédito, acrescido de outras despesas e encargos resultantes da existência da Conta Corrente Cartão e/ou da utilização do crédito, deduzidas do(s) pagamento(s) que o Titular efectuar no período. a. Responsabilidades sobre a Conta Permanente : Mensalmente, o Titular ficará obrigado ao pagamento de um valor mínimo de 5%, 10%, 25%, 50% ou 100% de acordo com a opção escolhida pelo Titular nas Condições Particulares, sobre o capital em dívida na "Conta Permanente" à data de fecho do extracto, acrescido dos respectivos encargos, designadamente juros, impostos, comissões, penalizações e outras despesas, com o mínimo de 10,00. Caso o Titular não especifique a opção do valor percentual, o CREDIBOM considerará por defeito o valor de 5%. Sempre que o montante em dívida na "Conta Permanente" for inferior a 10,00, o valor dessa mensalidade será substituído pelo pagamento integral da dívida. b. Responsabilidades sobre Crédito Especial : Mensalmente, o Titular ficará obrigado ao pagamento do somatório das prestações fixas que são devidas, consoante as condições da modalidade escolhida pelo Titular, em cada uma das transacções. Os pagamentos parciais do saldo devedor da Conta-cartão serão imputados nas diversas dívidas que o compõem de acordo com a seguinte ordem: valor correspondente a impostos (Isuc e selagem), prémios de seguro (se aplicável), encargos (+imposto do selo), penalizações (+imposto do selo), comissões (+imposto do selo), juros (+imposto do selo) e capital (+imposto do selo). Relativamente a dívidas da mesma espécie, a imputação será feita pela ordem cronológica de lançamento. As amortizações adicionais serão sempre imputadas ao saldo da Conta Permanente. 25. Todas as despesas, comissões ou encargos inerentes ou resultantes da assinatura, vigência, execução, cumprimento e incumprimento do Contrato, são da responsabilidade do Titular, podendo ser cobrados pelo CREDIBOM nos mesmos termos e pelos mesmos meios utilizados para os restantes pagamentos. O presente Contrato tem os encargos, despesas e comissões fixados no Preçário em vigor, que constitui Anexo I do presente Contrato, no Preçário disponível através do sítio da internet do Credibom, e que ainda poderá ser solicitado a todo o momento ao Credibom por telefone ou na sua sede social. O CREDIBOM pode alterar o montante dos encargos, comissões e despesas fixados no Preçário, a qualquer momento, obrigando-se a comunicar as alterações ao Titular, em papel ou outro suporte duradouro, com a antecedência mínima de dois meses a contar da data de produção de efeitos das mesmas, aplicando-se, nesse caso, e com as devidas adaptações, o disposto na Cláusula 23 supra. Nos termos da presente cláusula, consideram-se ainda da responsabilidade exclusiva do Titular, o pagamento de todas as despesas judiciais ou extrajudiciais, incluindo os honorários de advogados, solicitadores ou a prestação de serviços por outras entidades, em que o CREDIBOM incorra para a cobrança do crédito concedido que desde já se fixam, a título de cláusula penal, em 15% do valor do capital, obtido mediante a aplicação da seguinte fórmula: somatório da parte de capital das prestações vencidas e não pagas + parte do restante capital vincendo. Sobre as despesas e encargos referidos nos números anteriores desta cláusula serão acrescidos dos impostos e demais encargos legais em vigor. O pagamento será efectuado por débito da conta de depósitos à ordem indicada na Autorização de Débito em Conta e definida nas Condições Particulares deste Contrato, a qual deverá estar provisionada para o efeito. D. - Normas de Segurança e Comunicações 26. O CREDIBOM poderá encarregar terceiros de, por sua conta e no interesse daquele, promoverem (i) a negociação de produtos e serviços comercializados por aquele e/ou (ii) a cobrança dos créditos em mora de Pág. 4 de 7

11 que o titular seja devedor. No âmbito da referida negociação, o CREDIBOM poderá, ainda, comunicar a decisão quanto aos produtos e serviços concedidos, a cessação da vigência dos contratos e situações de incumprimento dos mesmos. 27. O Titular é responsável pela guarda, utilização e manutenção correctas do Cartão, não podendo facultar o seu uso a terceiros. O Titular deve assinar o Cartão de Crédito Físico logo após a sua recepção e obriga-se a adoptar as precauções adequadas de forma a não tornar acessíveis ou perceptíveis a terceiros o seu PIN e o seu CS referidos na Cláusula 1, os quais deverá memorizar, destruindo ou eliminando a informação que lhe for enviada pelo CREDIBOM a esse respeito. Caso o Titular pretenda guardar o seu PIN ou CS, nunca os deve deixar em lugar visível ou ao qual não tenha possibilidade de controlar o acesso e, em particular, não deve anotálo no próprio Cartão de Crédito Físico nem em qualquer outro documento que tenha junto ao Cartão. Caso o PIN ou o CS seja susceptível de alteração, o Titular, ao fazê-lo, deverá evitar relacioná-lo com elementos de identificação pessoais, designadamente conjugações de quatro dígitos de fácil apropriação (por exemplo o ano de nascimento ou dia e mês de aniversário) por terceiros. O Titular será responsabilizado pelos danos que resultem para o CREDIBOM ou para terceiros pelo uso indevido do Cartão se, de alguma forma, o permitir ou facilitar. 28. O Titular deve comunicar ao CREDIBOM, de imediato, por via telefónica ou por outro meio mais rápido que lhe for possível, sem qualquer atraso injustificado, todas as informações que possua e que possam ser úteis ao CREDIBOM no apuramento dos factos e na regularização das respectivas situações, a ocorrência de qualquer um dos seguintes factos: a. A não recepção do Cartão ou do Extracto de Conta no prazo previsto; b. A perda, extravio, furto, roubo, falsificação ou apropriação abusiva do Cartão ou dos meios que permitam a sua utilização; c. O registo na sua Conta de qualquer transacção que não tenha sido por si efectuada ou autorizada; d. Qualquer erro ou anomalia na gestão da sua Conta e do Cartão por parte do CREDIBOM. 29. As comunicações previstas no ponto b. da cláusula anterior deverão ser participadas às autoridades públicas competentes, devendo ser facultada ao CREDIBOM a respectiva comprovação. Quaisquer comunicações do Titular ao CREDIBOM poderão, observadas as normas de segurança e controlo em vigor, nomeadamente, a gravação aleatória das chamadas, ser efectuadas telefonicamente para o número de apoio ao cliente ( ) ou para a linha de contacto de ocorrências de perda, extravio, furto, roubo, falsificação ou apropriação abusiva ( ) indicado pelo CREDIBOM, que poderão ser actualizados e conferidos no sítio do CREDI- BOM na internet, sem prejuízo de, quando aplicável, deverem ser confirmadas por escrito e assinadas pelo Titular No caso de operações de pagamento não autorizadas resultantes de perda, extravio, roubo, furto ou da apropriação abusiva de cartão com quebra da confidencialidade dos dispositivos de segurança personalizados imputável ao Titular, este suporta as perdas relativas a essas operações dentro do Limite de Crédito, até ao máximo de O Titular suporta todas as perdas resultantes de operações de pagamento não autorizadas, se aquelas forem devidas à actuação fraudulenta ou ao incumprimento deliberado de uma ou mais das obrigações previstas nas Cláusulas 27 e 28, caso em que não são aplicáveis os limites previstos na cláusula anterior Havendo negligência grave do Titular, este suporta as perdas resultantes de operações de pagamento não autorizadas até ao Limite do Crédito, ainda que superiores a 150, dependendo da natureza dos dispositivos de segurança personalizados do Cartão e das circunstâncias da sua perda, roubo, furto ou apropriação abusiva A responsabilidade do Titular pelo valor das transacções irregulares efectuadas com o Cartão, em consequência de perda, extravio, furto, roubo ou apropriação abusiva do mesmo, cessa (salvo quando o Titular tenha agido fraudulentamente) no momento em que a comunicação devida pelo Titular tiver sido recebida no CREDIBOM, ou nos Centros da Visa existentes para esse fim, através dos números de contacto para o efeito indicados Caso, após conclusão das diligências de prova para apreciação das circunstâncias da ocorrência de uma operação de pagamento não autorizado, se conclua que o CREDIBOM é responsável pelas perdas resultantes dessa operação, o CREDIBOM assegurará o imediato reembolso do montante da operação de pagamento não autorizada e, se for caso disso, reporá a Conta na situação em que estaria se a operação de pagamento não autorizada não tivesse sido executada. Sempre que o Titular não seja imediatamente reembolsado pelo CREDIBOM nos termos descritos, serão devidos juros moratórios, contados dia a dia desde a data em que o Titular haja negado ter autorizado a operação de pagamento executada, até à data do reembolso efectivo, calculados à taxa legal, fixada nos termos do Código Civil, acrescida de 10 pontos percentuais, sem prejuízo do direito à indemnização suplementar a que haja lugar nem do direito de opor compensação nos termos legais. 30. O Titular tem direito ao reembolso, por parte do CREDIBOM, de uma operação de pagamento autorizada, iniciada pelo beneficiário ou através deste, que já tenha sido executada, caso estejam reunidas as seguintes condições: a) A autorização não especificar o montante exacto da operação de pagamento no momento em que a autorização foi concedida; b) O montante da operação de pagamento exceder o montante que o Titular poderia razoavelmente esperar com base no seu perfil de despesas anterior, ao abrigo do presente Contrato, e atendendo às circunstâncias específicas do caso O pedido de reembolso deve ser comunicado ao CREDIBOM no prazo de oito semanas a contar da data em que os fundos tenham sido debitados O CREDIBOM reembolsará a totalidade do montante debitado no prazo de 10 dias úteis a contar da recepção de um pedido de reembolso ou, dentro do mesmo prazo, apresentará uma justificação para recusar o reembolso, indicando os organismos para os quais o Titular pode remeter a questão nos termos previstos no presente Contrato se não aceitar a justificar pelo CREDIBOM A pedido do CREDIBOM o Titular deve fornecer todos os elementos factuais referentes às condições especificadas mas alíneas a) e b) supra da presente cláusula O Titular não poderá exigir o reembolso previsto nos números anteriores caso tenha comunicado directamente ao CREDIBOM o seu consentimento à execução da operação de pagamento e sempre que o CREDIBOM ou o beneficiário da operação tenham prestado ou disponibilizado ao Titular informações sobre a futura operação de pagamento, pela forma acordada, pelo menos, quatro semanas antes da data da execução. 31. O CREDIBOM é responsável, perante o Titular, pela não execução ou registo incorrecto de qualquer transacção, nos termos gerais de direito Se o CREDIBOM puder provar ao Titular que o prestador de serviços de pagamento do beneficiário recebeu o montante da operação de pagamento dentro do prazo de pagamento previsto no presente Contrato, a responsabilidade pela execução correcta da operação de pagamento perante o beneficiário caberá ao referido prestador de serviços de pagamento Caso a responsabilidade caiba ao CREDIBOM nos termos da presente cláusula, este deve, imediatamente, creditar o montante correspondente na Conta ou pôr à disposição do beneficiário o montante da operação de pagamento No caso de uma operação de pagamento não executada ou incorrectamente executada, o CREDIBOM deve, independentemente da responsabilidade incorrida e se tal lhe for solicitado, envidar imediatamente esforços para rastrear a operação de pagamentos e notificar o Titular dos resultados obtidos Para além da responsabilidade prevista nos números anteriores, o CREDIBOM é responsável perante o Titular por quaisquer encargos cuja responsabilidade lhe caiba e por quaisquer juros a que esteja sujeito o Titular em consequência da não execução ou da execução incorrecta da operação de pagamento A responsabilidade prevista nos números anteriores não é aplicável em caso de circunstâncias anormais e imprevisíveis alheias à vontade do CREDIBOM, se as respectivas consequências não pudessem ter sido evitadas apesar de todos os esforços desenvolvidos ou caso o CREDIBOM esteja vinculado por outras obrigações legais, designadamente as relacionadas com a prevenção do branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo. 32. No caso de Contas Colectivas, salvo indicação expressa em contrário, o 1º Titular representará os restantes Titulares para efeitos de recepção de quaisquer comunicações, considerando-se estas feitas a todos os Titulares. 33. Quaisquer comunicações escritas que o CREDIBOM remeta ao Titular serão enviadas para o endereço por este indicado, que se obriga a manter actualizado, o qual, para efeitos de qualquer comunicação, incluindo citação ou notificação judicial, se considera ser o domicílio convencionado. Qualquer alteração do domicílio convencionado deve ser comunicada pelo Titular ao CREDIBOM. E. Tratamento dos Dados Pessoais 34. De acordo com o definido e disposto na Lei 67/98 de 26 de Outubro (Lei da Protecção de Dados Pessoais), o Titular autoriza que os seus dados pessoais recolhidos pelo CREDIBOM sejam processados e armazenados informaticamente, destinando-se à análise, decisão e gestão de operações de crédito e à execução de acções de marketing directo, através de qualquer canal de comunicação, nomeadamente mediante a utilização de correio para endereço postal ou electrónico, SMS, MMS ou outras formas de chamada automática. O fornecimento das informações solicitadas neste impresso reveste-se de carácter obrigatório e os dados recolhidos são confidenciais. As omissões, inexactidões e falsidades são da responsabilidade do Titular, podendo dar lugar à cessação imediata do presente Contrato. O Titular autoriza igualmente a consulta, a utilização e a cedência dos dados pessoais disponibilizados, sob absoluta confidencialidade, às Empresas que integram o Grupo Crédit Agricole, e às Seguradoras de que o CREDIBOM é mediador, para fins de informação e promoção de bens e serviços comercializados por estas entidades, incluindo acções de marketing directo ou qualquer outra forma de prospecção, através de qualquer canal de comunicação, nomeadamente mediante a utilização de correio para endereço postal ou electrónico, SMS, MMS ou outras formas de chamada automática, bem como para fins estatísticos. O Titular autoriza a consulta de bases de dados da responsabilidade do Pág. 5 de 7

12 Banco de Portugal ou organizadas no âmbito do sistema de informações recíprocas das instituições de crédito, para efeitos de análise da operação de crédito, nomeadamente junto da Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal e da Credinformações, bem como a transmissão dos seus dados a estas mesmas entidades, em caso de mora ou incumprimento das obrigações contratuais. O Titular autoriza a consulta, o tratamento e a cedência dos dados pessoais disponibilizados às entidades que o CREDIBOM encarregue da gestão e execução do presente contrato, nomeadamente no que se refere à gestão e cobrança extrajudicial de dívidas dele emergentes. Aos interessados, desde que devidamente identificados, é reconhecido o direito de acesso à informação sobre eles registada, podendo solicitar a sua correcção e/ou a eliminação dos seus dados pessoais em ficheiros de endereços para acções de marketing directo. Para tal, deverão contactar directamente ou por escrito a entidade responsável pelo ficheiro: Banco CREDIBOM, S.A., com sede na Av. General Norton de Matos, 71-3º, Miraflores, Algés. F. - Lei e foro aplicáveis e resolução extrajudicial de litígios 35. O presente Contrato rege-se pela lei Portuguesa. 36. Para a resolução das questões emergentes do presente Contrato, designadamente as referentes à validade, eficácia, interpretação, integração, incumprimento e/ou cumprimento defeituoso, serão exclusivamente competentes os Tribunais Portugueses. 37. O Titular pode apresentar reclamações junto do CREDIBOM, por escrito para: (i) a Direcção de Apoio ao Cliente do Credibom, por carta, endereçada para a Rua Gonçalo Sampaio, 181-1º, Porto, (ii) ou através de dirigido para: e (ii) junto do Banco de Portugal, entidade sedeada na Rua do Ouro, 27, Lisboa, cujo website se situa no endereço Sem prejuízo do acesso aos meios judiciais competentes, o Titular poderá apresentar directamente ao Banco de Portugal reclamações fundadas no incumprimento, pelo CREDIBOM, das condições e dos requisitos de informação aplicáveis aos serviços de pagamento, bem como dos direitos e obrigações relativamente à prestação e utilização de serviços de pagamento, constantes da legislação aplicável. 39. Sem prejuízo do acesso aos meios judiciais competentes, em caso de reclamação e reparação de litígios de valor igual ou inferior à alçada dos tribunais de primeira instância fundados no incumprimento, pelo CREDI- BOM, das condições e dos requisitos de informação aplicáveis aos serviços de pagamento, bem como dos direitos e obrigações relativamente à prestação e utilização de serviços de pagamento, constantes da legislação aplicável, o CREDIBOM disponibiliza ao cliente o acesso a duas entidades autorizadas a realizar arbitragens ao abrigo do Decreto-lei n.º 425/86, de 27 de Dezembro, mais precisamente o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa (CACCL) e o Centro de Informação de Consumo e Arbitragem do Porto (CICAP). Em caso de litígio transfronteiriço, o CREDIBOM encaminhará o diferendo para o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa (CACCL). G. Cessão da posição contratual 40. O Titular autoriza o CREDIBOM a ceder a sua posição no presente Contrato a qualquer entidade em relação de domínio ou de grupo com o Crédit Agricole, ao qual o CREDIBOM pertence, através de mera comunicação escrita, produzindo a cessão efeitos a partir da data em que lhe for notificada ou da data de produção de efeitos referida na notificação. O Titular autoriza ainda o CREDIBOM a ceder a terceiros o crédito emergente deste Contrato, produzindo a cessão efeitos a contar da data em que lhe for notificada. H. Alterações 41. O CREDIBOM pode proceder a quaisquer modificações no clausulado deste Contrato, nomeadamente as que decorram de exigências legais ou relacionadas com sistemas internacionais e regras de segurança, as quais serão aplicáveis dois meses após a sua comunicação por escrito ao Titular Fica expressamente convencionado que, perante o silêncio subsequente do Titular até à data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões), se considera que este aceita tacitamente a(s) alteração(ões) propostas pelo CREDIBOM. Discordando da alteração o Titular tem o direito de denunciar imediatamente o presente Contrato, desde que comunique ao CREDIBOM antes da data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões) e proceda à imediata devolução do Cartão inutilizado ao CREDIBOM, caso em que o Titular continuará a ser responsável pelo pagamento integral ao CREDIBOM de todas as quantias devidas pela utilização do Cartão, bem como dos encargos resultantes da sua utilização, na parte proporcional ao período decorrido até à data da denúncia do contrato, sendo que, se tais encargos tiverem sido pagos antecipadamente, designadamente a anuidade, devem ser restituídos pelo CREDIBOM na parte proporcional ao período não decorrido até à data da denúncia As alterações das taxas de juro ou de câmbio podem ser aplicadas imediatamente e sem pré-aviso se forem mais favoráveis ao Titular ou se se basearem em taxas de juro ou de câmbio de referência, devendo o CREDIBOM comunicar essas alterações ao Titular no máximo durante o mês seguinte ao da sua aplicação O exercício do direito de denunciar o Contrato em virtude de alterações propostas pelo CREDIBOM não será aplicável caso as alterações não tenham objectivamente impacto nas condições económicas e financeiras subjacentes ao Contrato (designadamente, alterações dos endereços de contacto do CREDIBOM) ou que sejam mais favoráveis ao Titular. I. Comunicações 42. As comunicações referidas no contrato serão efectuadas em língua Portuguesa presumindo-se válidas e eficazes se efectuadas para as moradas nele indicadas ou posteriormente comunicadas à outra parte, em papel ou outro suporte duradouro, ficando o CREDIBOM desde já autorizado a comunicar com o Titular qualquer assunto relacionado com o contrato por via postal, telefone, ou SMS, bem como a proceder à gravação de chamadas. 43. Para quaisquer contactos que o Titular pretenda estabelecer com o CREDIBOM ao abrigo do presente Contrato, poderão ser utilizados os seguintes endereços físicos e electrónicos: a) APOIO AO CLIENTE: Telefone Apoio Cartões: Fax (Atendimento das 09h00 às 19h00 de segunda a sexta-feira) b) RECLAMAÇÕES: Por carta: Rua Gonçalo Sampaio, 181-1º Porto c) ATENDIMENTO PRESENCIAL: Lisboa: Av. Gen. Norton de Matos, 71-3º, Miraflores Algés Porto: Rua Gonçalo Sampaio, 181-1º Porto d) REGULARIZAÇÃO DE CRÉDITO: Telf Fax (Atendimento das 09h00 às 20h00 de segunda a sexta-feira) e) PARTICIPAÇÃO DE PERDA, ROUBO, FURTO OU EXTRAVIO DO CARTÃO: Telefone Apoio Cartões: (Atendimento das 09h00 às 19h00 de segunda a sexta-feira) f) GERAL: BANCO CREDIBOM, S.A. Av. General Norton de Matos, 71-3º Algés Telf Fax Os dados de contacto referidos no número acima encontram-se indicados no sítio do CREDIBOM na internet, podendo o titular consultar o referido sítio para confirmar a actualidade dos dados de contacto ora indicados no momento em que pretenda estabelecer o contacto com o CREDIBOM. J. Ónus da Prova 45. Sem prejuízo das regras de inversão, em caso de diferendo entre o CREDIBOM e o Titular, o ónus da prova cabe a quem invocar o facto a seu favor, obrigando-se a contraparte a prestar a sua melhor colaboração, designadamente facultando as informações e a documentação que lhe for solicitada relativamente ao diferendo em causa. O dever de colaboração imposto ao CREDIBOM não desonera o Titular de suportar os eventuais custos a que esteja sujeito nos termos do Preçário que constitui Anexo I ao presente contrato. Pág. 6 de 7

13 DECLARAÇÕES E ASSINATURA DO(S) TITULAR(ES) Declaro(amos) assumir a responsabilidade que as informações prestadas são completas e exactas e autorizar o CREDIBOM a obter todas as informações consideradas relevantes para a análise da operação de crédito, nomeadamente junto da Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal e da Credinformações, sob regime de sigilo. Declaro(amos) autorizar que o CREDIBOM proceda ao registo, arquivo e tratamento de todas as comunicações, independentemente do seu suporte e canal, incluindo as telefónicas, Internet, Wap (Wireless Application Protocol), SMS (Serviço de Mensagens Curtas), no âmbito da relação contratual, quer na fase de formação do contrato, quer durante a vigência do mesmo, e bem assim a proceder à sua utilização para quaisquer fins lícitos no âmbito da execução do presente contrato, nomeadamente como meio de prova das ordens/instruções dadas por mim/nós. Para efeitos da Cláusula 34 das Condições Gerais, relativa à protecção dos dados pessoais: Opomo-nos a que os nossos dados pessoais sejam utilizados para fins de Marketing Directo pelo CREDIBOM Opomo-nos a que os nossos dados pessoais sejam cedidos a terceiros para fins de Marketing Directo Declaro(amos) que me(nos) foi entregue, previamente, à celebração do presente Contrato, a FIN Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito a Consumidores, que contém toda a informação pré-contratual relativa a este Contrato nos termos do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho e as características essenciais do Cartão de Crédito CREDIBOM, descrevendo os efeitos específicos dele decorrentes, incluindo as consequências da respectiva falta de pagamento, que me(nos) foram devidamente explicitadas e esclarecidas pelos colaboradores do CREDIBOM. Desta forma, declaro(amos) aceitar plenamente as Condições Particulares e Gerais do presente Contrato, incluindo o Anexo I, que subscrevo(emos), e dos quais recebi(emos) um exemplar no momento da assinatura do presente Contrato, cujo conteúdo, sentido e alcance conheço(emos) e compreendo(emos) e por corresponder integralmente à minha (nossa) vontade. Data Data X (assinatura do Titular - conforme B.I./Cartão Cidadão) X (assinatura do Titular Adicional - conforme B.I./Cartão Cidadão) Data X (assinatura do Titular Adicional - conforme B.I./Cartão Cidadão) Pelo Banco Credibom, S.A. (Procurador) (Procurador) AUTORIZAÇÃO DE DÉBITO EM CONTA Banco Titular da Conta NIB Morada Código Postal Refª Informática Beneficiário Banco Credibom, S.A. Cód. Entidade Credora Nº ADC Pela presente Autorização de Débito em Conta, consinto expressamente que a Instituição de Crédito depositária acima identificada efectue débitos directos, nos termos referidos na Cláusula 24 das Condições Gerais de Utilização do Cartão CREDIBOM, na minha Conta de Depósitos à Ordem acima indicada a favor do Banco CREDIBOM, S.A. ou de quem o represente. Mais declaro que fui informado de que esta Autorização de Débito em Conta será processada pelo Sistema de Débitos Directos, devendo ser por mim conferida através do Sistema Multibanco ou quaisquer outros disponibilizados pela Instituição de Crédito depositária. X (Assinatura Bancária) Data Pág. 7 de 7

14 Conta Permanente Taxa Anual Nominal (TAN) 21,000% Taxa Anual Encargos Globais (TAEG) 22,0% TAN/T AEG e Exemplo Representativo - TAN 21,000% - Exemplo Representativo. Montante Total do Crédito 1.500,00. Prazo de reembolso indicativo de 12 meses com prestações constantes de 137,58. Montante Total Imputado ao Consumidor 1.665,94 que inclui: Anuidade 15,00 Juros 146,70 Imposto do Selo s/juros 5,87 Imposto do Selo s/utilização de Crédito 5,87. TAEG 22,0% Cash Advance adiantamento em numerário em Caixas Automáticas (ATM's) e Balcões Taxa Anual Nominal (TAN) 21,000% Taxa Anual Encargos Globais (TAEG) 29,2% Comissões: - Zona Euro 2,00 + 3,33% s/valor operação - Fora Zona Euro 2,50 + 3,33% s/valor operação TAN/T AEG e Exemplo Representativo (zona Euro) - TAN 21,000% - Exemplo Representativo. Montante Total do Crédito 1.500,00. Prazo de reembolso indicativo de 12 meses com prestações constantes de 138,27. Montante Total Imputado ao Consumidor 1.711,19 que inclui: Juros 147,44 Imposto do Selo s/juros 5,90 Imposto do Selo s/utilização de Crédito 5,90 Comissões 51,95. TAEG 29,2% Créditos Especiais (sem juros e com despesas de dossier) 3 meses - Taxa Anual Nominal (TAN) 0,000% - Comissão de Abertura 3,250% - Taxa Anual de Encargos Globais (TAEG) 23,0% 6 meses - Taxa Anual Nominal (TAN) 0,000% - Comissão de Abertura 5,750% - Taxa Anual de Encargos Globais (TAEG) 23,8% 9 meses - Taxa Anual Nominal (TAN) 0,000% - Comissão de Abertura 8,250% - Taxa Anual de Encargos Globais (TAEG) 24,3% 12 meses - Taxa Anual Nominal (TAN) 0,000% - Comissão de Abertura 10,750% - Taxa Anual de Encargos Globais (TAEG) 24,9% TAN/T AEG e Exemplo Representativo: Crédito Especial - 3 meses - TAN 0,000% - Exemplo Representativo. Montante Total do Crédito 1.500,00. Prazo de reembolso 3 meses. Despesas de Dossier (inclui Imposto s/comissões) 3,250% x 1.500,00 = 48,75. Imposto do Selo s/utilização de Crédito 2,10. Prestações constantes de Imp. Selo/mês. Montante Total Imputado ao Consumidor 1.550,85. TAEG 23,0% ANEXO I PREÇÁRIO RELATIVO AO CARTÃO DE CRÉDITO CREDIBOM Anuidades 1ª Anuidade Cartão Principal Gratuita Restantes Anuidades Cartão Principal 15,00 Cartões Adicionais Gratuitos Seguro - Roubo, perda ou furto e utilização fraudulenta Gratuito - Roubo de quantias levantadas em ATM Gratuito - Pacote facultativo 1** 0,280% (mensal)* - Pacote facultativo 2*** 0,292% (mensal)* - Pacote facultativo 3**** 0,450% (mensal)* - Pacote facultativo 4***** 0,550% (mensal)* * Calculado sobre o saldo médio em dívida. ** Coberturas: Morte + Incapacidade Temporária Absoluta *** Coberturas: Morte + Incapac. Absoluta e Definitiva + Incapac.Temporária Absoluta **** Coberturas: Morte + Incapac. Absoluta e Definitiva + Incapac. Temporária Absoluta + Desemprego Involuntário *****Coberturas: Morte + Incapac. Absoluta e Definitiva + Incapac. Temporária Absoluta + Desemprego Involuntário + Utilização Fraudulenta do Cartão + Garantia de Compra Imposto do Selo - Imposto do Selo. Sobre Juros (TGIS nº ) 4,00%. Sobre Utilização de Créditos (TGIS nº ) (cálculo sobre o saldo médio mensal utilizado) 0,07%. Sobre as Comissões (TGIS nº ) 4,00% Outros Encargos Substituição do Cartão a pedido do Titular 10,00 Substituição do Cartão por perda, roubo ou extravio* 25,00 Operações realizadas em gasolineiras 0,50 - isento Reclamações indeferidas 65,00 Devolução, substituição e adiamento de cheque 35,00 Correspondência Registada 2,00 Correspondência Registada c/aviso de Recepção 3,00 2ª via do Extracto de Conta 5,00 Envio de cópia do Contrato 10,00 Emissão de Declaração Situação ou dados do empréstimo 30,00 Restantes pedidos 30,00 Custos de conversão de moeda (fora Zona Euro) 1,00% s/valor oper. Comissão de processamento internacional (fora Zona Euro) 1,70% s/valor oper. * Com inserção em Lista Negra Comissão pelo Atraso no Pagamento da Prestação (valor da mensalidade, por cada uma vencida e não paga). Mensalidade até 40,00 8,00. Mensalidade de 40,01 a 50,00 10,00. Mensalidade de 50,01 a75,00 15,00. Mensalidade de 75,01 a 100,00 20,00. Mensalidade de 100,01 a 150,00 25,00. Mensalidade de 150,01 a 200,00 27,50. Mensalidade de 200,01 a 250,00 30,00. Mensalidade de 250,01 a 300,00 35,00. Mensalidade superior a 300,00 45,00 Passagem a Contencioso 30,00 Cash Advance em Conta Para conta do Cliente, através do Credibom 3,00 + 3,33% s/valor oper. Contactos para Participação de Perda, Roubo, Furto ou Extravio do Cartão Em Portugal Banco Credibom, S.A. (dias úteis, as 9 às 19 horas) SIBS (7 dias por semana, 24 horas por dia) No Estrangeiro SIBS (7 dias por semana, 24 horas por dia) VISA INTERNACIONAL (7 dias por semana, 24 horas por dia)

15 P R OP OS TA DE A DE S Ã O/C ONT R ATO C A R T Ã O DUPLICADO PARA O CLIENTE (Primeiro Titular) INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Preencha na totalidade e em maiúsculas e assine nos locais devidamente assinalados (X). * Destaque o duplicado que deverá ficar na sua posse e envie o original para o Credibom, juntamente com os seguintes documentos: Fotocópia do Cartão Cidadão (frente e verso) ou do Bilhete de Identidade (frente e verso) e do Cartão de Contribuinte de todos os titulares Fotocópia de documento bancário onde conste o NIB (cheque c/nib ou extracto de conta c/nib ou Talão Multibanco c/nib acompanhado de cópia do cartão Multibanco utilizado+cheque ou documento passado pelo Banco) NÃO SE ESQUEÇA: Comprovativo de morada (último recibo de telefone, telemóvel, electricidade, água ou TV Cabo) Comprovativo rendimento (fotocópia da última Declaração de IRS e de um dos últimos dois recibos de vencimento, se trabalhadores por conta de outrém; fotocópia da última Declaração de IRS e dos últimos três recibos de vencimento, se trabalhadores por conta própria) Assine a proposta nos locais indicados e rubrique todas as folhas no canto superior direito. Nº B.I./C.Cidadão (c/check-digit) Nome Completo PRIMEIRO TITULAR Nº Contribuinte Nacionalidade CONDIÇÕES PARTICULARES Nome a Gravar no Cartão Sexo M F Data Nascimento BANCO CR EDIBOM, S.A. Av. General Norton de Matos º - Miraflores Algés Registado na C.R.C. Cascais Capital Social NIPC Morada Localidade Telefone Estado Civil Habilitações Literárias Profissão Telemóvel Casado(a) Viúvo(a) Solteiro(a) União Livre Divorciado(a) Separado(a) em regime de Adquiridos Separação Bens Comunhão Bens Primária Secundária/Formação Profissional Universitária/Pós Graduação Função Situação Profissional Contrato sem Termo Contrato Termo Certo Contrato Termo Incerto/ENI Nº de Dependentes Habitação Própria Familiares Alugada Outra Antiguidade na Habitação (desde) Ano Mês Nome da Empresa Rendimento Bruto Mensal Código Postal Reformado Desempregado Trabalho Temporário Trabalho Regime Especial Telefone Antiguidade no Emprego (desde) Ano/Mês Nº B.I./C.Cidadão (c/check-digit) Nº Contribuinte Nacionalidade Nome Completo Nome a Gravar no Cartão Sexo M F Data de Nascimento Morada Localidade Telefone Os créditos de adiantamento de fundos e os débitos para cobrança do cartão serão efectuados na conta à ordem indicada na autorização de débito, de acordo com a opção abaixo assinalada (caso não assinale nenhuma opção será escolhida por defeito a modalidade de 5% do saldo em dívida): % do Saldo em Dívida Telemóvel Código Postal Nº B.I./C.Cidadão (c/check-digit) Nº Contribuinte Nacionalidade Nome Completo Nome a Gravar no Cartão Sexo M F Data de Nascimento Morada Localidade Telefone Limite de Crédito/Montante Total do Crédito NIB Conta D.O. a Debitar Telemóvel TITULAR ADICIONAL TITULAR ADICIONAL Banco Código Postal As taxas de juro nominais aplicáveis, respectiva TAEG e exemplo representativo encontram-se fixadas no Preçário que constitui o Anexo I às Condições Gerais do Contrato de Utilização do Cartão de Crédito Credibom, bem como os encargos diversos inerentes à utilização do Cartão de Crédito, de acordo com as Cláusulas 20ª e 21ª das Condições Gerais, respectivamente. 5% 10% 25% 50% 100% Fecho do extracto de conta ao dia 15 de cada mês. Débito automático ao dia 5 de cada mês. Condições Gerais do Contrato de Utilização do Cartão de Crédito CREDIBOM Mod (Agosto 2010) A presente proposta de adesão tem por objecto a atribuição de um cartão de crédito pelo Banco CREDIBOM, S.A. (doravante designado por CREDI- BOM ), com sede na Avenida General Norton de Matos, n.º 71 3.º, em Miraflores, Algés, pessoa colectiva número , matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais, com o capital de ,00. Tel.: , das 09h00 às 19h00 de segunda a sextafeira. Sitio: Instituição de Crédito inscrita no registo especial do Banco de Portugal sob o número 916. Agente de Seguros inscrito no Instituto de Seguros de Portugal sob o número , sendo a data de registo Informações e outros detalhes de registo disponíveis em e Pág. 1 de 7

16 A. - Definições Para efeitos do presente Contrato, são utilizadas as seguintes expressões e definições: a. Cartão de Crédito (doravante designado por Cartão): meio de pagamento que possibilita ao seu Titular efectuar o pagamento de bens e serviços adquiridos nos estabelecimentos comerciais aderentes ao sistema Visa, e pelo montante acordado entre o Titular e o vendedor. Cada Cartão tem um e apenas um Titular. Todo e qualquer Cartão está associado a uma Conta-cartão, podendo esta ter associado mais do que um Cartão (Contas Colectivas). b. Cartão de Crédito Físico: Consubstancia-se num cartão de plástico, no qual constam, para além dos elementos de segurança do Cartão (banda magnética e/ou chip, holograma do sistema internacional, entre outros), o nome do Titular, o número do Cartão e a data de validade. c. Conta-cartão (doravante designada por Conta): registo electrónico das quantias em dívida ou pagas ao CREDIBOM que sejam resultantes do uso e/ou titularidade do Cartão ou Cartões associados à mesma Conta. As Contas podem ser Singulares (quando apenas têm um Cartão e um Titular associados) ou Colectivas (quando têm mais do que um Cartão e um Titular, designados por Titulares adicionais). A responsabilidade perante o CREDIBOM sobre as Contas Colectivas é solidariamente assumida pelos vários Titulares da mesma, independentemente do tipo de titularidade. d. Titular: pessoa singular, que assume a responsabilidade pelo uso correcto e manutenção do Cartão e dos seus elementos adicionais (PIN, Códigos Secretos, etc.), bem como pelos valores devidos ao CREDIBOM pela utilização e/ou titularidade do mesmo e que são registados na Conta associada ao Cartão. Os Titulares podem ser primeiros ou Titulares adicionais. e. Limite de Crédito (Montante Total do Crédito): limite pecuniário máximo de uso autorizado e que corresponde ao valor máximo acumulado a que pode ascender, em cada momento, o montante total das operações efectuadas pelo Titular com o seu Cartão e ainda não pagas ao CREDI- BOM. O Limite de Utilização pode ser definido em função do Cartão e/ou da Conta; no caso das Contas Colectivas, o Limite de Utilização definido para a Conta condiciona o Limite de Utilização de cada Cartão. f. Cash Advance: funcionalidade associada ao Cartão físico que permite a realização de operações de levantamento em numerário. Esta funcionalidade está disponível na rede de ATMs (Caixas Automáticos) e aos balcões dos Bancos aderentes ao sistema Visa. g. Cash Advance em Conta: funcionalidade associada ao Cartão que permite a realização de operações de transferência de dinheiro para a conta de depósitos à ordem do Titular associada ao pagamento por débito directo, a pedido do Titular e durante o horário de funcionamento do CREDIBOM. h. Crédito Especial: possibilidade do Titular optar por realizar operações de compra de bens, dentro do Limite de Crédito, sendo o seu pagamento efectuado em prestações mensais, iguais e sucessivas, de capital, juros e impostos, por um determinado período de tempo e para determinados montantes. i. Contrato: composto pelas Condições Gerais do Contrato de Utilização do Cartão de Crédito CREDIBOM, pelas suas Condições Particulares e respectivo Anexo I. B. - Celebração, Modificação e Cessação do Contrato 1. Ao subscrever a Proposta/Contrato, o Titular adere às presentes Condições Gerais de Utilização do Cartão de Crédito CREDIBOM que se obriga a cumprir É da exclusiva competência do CREDIBOM a decisão quanto à atribuição do Cartão, nos termos da Cláusula O Titular do cartão físico receberá, por via postal e separadamente, um Código Pessoal Secreto (PIN) que lhe permitirá efectuar operações de levantamento de dinheiro e validar transacções em comerciantes O Titular do cartão físico pode, dentro do horário de funcionamento do CREDIBOM, ainda requerer uma Identificação e um Código Secreto (CS) para efectuar transacções em ambientes abertos (Internet, WAP, Televisão Interactiva) O Titular poderá solicitar Cartões adicionais para pessoas à sua escolha, maiores de 18 anos e com residência em Portugal, agregando-as à sua Conta e ficando responsável por quaisquer movimentos através dos Cartões adicionais emitidos e pelas dívidas, débitos e encargos decorrentes da respectiva utilização, bem como pelo cumprimento das demais obrigações relacionadas com os Cartões adicionais. O CREDIBOM pode recusar a atribuição do Cartão a Titulares adicionais. 2. O CREDIBOM analisa o pedido de crédito e comprova as informações prestadas pelo Titular, reservando-se o direito de aceitar ou recusar a sua concessão A celebração do Contrato, a atribuição do Cartão/Cartões adicionais ou a alteração do Limite de Crédito inicialmente acordado depende da prévia comprovação e avaliação, pelo CREDIBOM, das informações prestadas e documentação entregue pelo Titular e da verificação da sua solvabilidade, podendo o CREDIBOM desenvolver todas as diligências que considere adequadas, incluindo a consulta da lista pública de execuções ou de qualquer outra base de dados, nacional ou internacional, designadamente a Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal e a Credinformações Salvo se a prestação de informações for proibida por norma nacional ou comunitária ou for contrária à ordem ou segurança pública, caso o pedido de crédito do Titular seja recusado com fundamento em consultas a bases de dados, o CREDIBOM informará os interessados, sem prejuízo das regras relativas à protecção de dados pessoais. O CREDIBOM está obrigado a comunicar à Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal as responsabilidades efectivas ou potenciais decorrentes do presente Contrato, bem como os respectivos saldos mensais e sua situação, incluindo a eventual mora ou incumprimento. 3. O Titular obriga-se a comunicar imediatamente ao CREDIBOM, em papel ou outro suporte duradouro, qualquer alteração da sua situação pessoal (ex: estado civil, mudança de residência) ou patrimonial susceptível de influenciar o bom cumprimento do presente Contrato. 4. O Contrato tem-se por celebrado na data da sua assinatura ou na data da recepção do exemplar do mesmo pelo Titular ou da prestação das informações legais, caso esta tenha ocorrido posteriormente no âmbito de contratação à distância. 5. No momento da assinatura do presente Contrato será entregue pelo CREDIBOM ao Titular ou aos interessados um exemplar do mesmo devidamente assinado. 6. O presente Contrato é celebrado por tempo indeterminado, podendo ser denunciado, a todo o tempo, nos termos das alíneas seguintes: a) Pelo Titular, mediante um pré-aviso de um mês sobre a data pretendida para a produção de efeitos da denúncia; b) Pelo CREDIBOM, mediante um pré-aviso de dois meses sobre a data referida na alínea anterior A denúncia do Contrato não isenta o Titular do seu dever de pagamento das quantias em dívida pela emissão e utilização do Cartão, constituindo, ainda o Titular na obrigação de proceder à devolução, ao CREDIBOM, do Cartão de Crédito Físico e dos respectivos Cartões Adicionais existentes, devidamente inutilizados, no prazo de 72 horas a contar da data da produção de efeitos da denúncia bem como na obrigação de não efectuar qualquer transacção a partir da referida data Em caso de denúncia do Contrato, o Titular terá o dever de pagar os encargos devidos no âmbito do Contrato, na parte proporcional ao período decorrido até à data da produção de efeitos da denúncia do mesmo, sendo que, se tais encargos tiverem sido pagos antecipadamente, designadamente a anuidade, devem ser restituídos na parte proporcional ao período não decorrido A denúncia do presente Contrato, quer pelo CREDIBOM quer pelo Titular, não exonera o Titular do pagamento do saldo em dívida que venha a ser registado pelo CREDIBOM na Conta, na sequência de transacções realizadas pelo Titular ou pelos Titulares Adicionais, que venham a ser do conhecimento do CREDIBOM em data posterior à da denúncia O Cartão terá o prazo de validade que figurará no Cartão de Crédito Físico, pelo que o direito à utilização do mesmo caduca no último dia do prazo de validade nele inscrito O período de validade do Cartão de Crédito Físico é de 3 anos, podendo o CREDIBOM, aquando da renovação do mesmo, alterar este período, se tal alteração não acarretar encargos adicionais para o Titular O Cartão será automaticamente renovado, por iguais períodos, pelo CREDIBOM, antes da expiração do respectivo prazo de validade, excepto se o Contrato cessar nos termos contratuais. A renovação do Cartão importa o pagamento da comissão prevista no Preçário, que constitui o Anexo I ao presente Contrato. O CREDIBOM reserva-se o direito de não proceder à renovação do Cartão nos termos e condições previstos na Cláusula O Titular dispõe de um prazo de 14 dias de calendário, para exercer o direito de livre revogação do Contrato, enviando ao CREDIBOM uma declaração de revogação, em papel ou noutro suporte duradouro, para a morada da sede do CREDIBOM constante do Contrato. Este prazo contase: (i) da data da celebração do Contrato ou (ii) da recepção do exemplar do mesmo pelo Titular ou da prestação das informações legais previstas no Decreto-Lei n.º133/2009, de 2 de Junho, caso esta tenha ocorrido posteriormente. Caso a execução do Contrato se tenha iniciado antes do Titular o revogar, o Titular fica obrigado a, no prazo máximo de 30 dias após a data de expedição da declaração de revogação, restituir ao CREDIBOM o capital e pagar os juros vencidos, sem atrasos indevidos, calculados diariamente com base na taxa nominal estipulada para a Conta Permanente e indicada no Anexo I às presentes Condições Gerais, desde a data de utilização do crédito até à data de pagamento do capital. O Titular obriga-se a indemnizar o CREDIBOM pelas despesas não reembolsáveis em que este tenha incorrido junto de qualquer entidade da administração pública em virtude da celebração do presente Contrato. 8. O Cartão, que é propriedade do CREDIBOM, será emitido em nome do Titular para seu uso exclusivo, sendo pessoal e intransmissível. O Cartão de Crédito Físico deve ser destruído pelo Titular quando: (i) expirar a respectiva data de validade, (ii) for substituído, (iii) cancelado definitivamente ou (iv) logo que o presente Contrato cesse a sua vigência, tudo sob pena de o Titular poder ser responsabilizado pela respectiva utilização indevida. 9. O CREDIBOM, tendo em consideração informações de ordem financeira, comercial e pessoal, e outras circunstâncias que considere relevantes, realizando nova avaliação de solvabilidade do Titular nos Pág. 2 de 7

17 termos da Cláusula 2, fixará e comunicará ao Titular o Limite de Crédito a vigorar. Contudo, o CREDIBOM poderá a todo o tempo, sem prejuízo das faculdades que lhe assistem ao abrigo da Cláusula 10, alterar o Limite de Crédito vigente, aumentando ou diminuindo a linha de crédito, sem que para tal tenha de justificar essa decisão. Nesse caso, essa(s) modificação(ões) será(ão) comunicada(s) ao Titular através de pré-aviso ou mensagem inserta no extracto da Conta, por circular ou outro meio apropriado, com antecedência não inferior a dois meses sobre a data da sua aplicação. Fica expressamente convencionado que, perante o silêncio subsequente do Titular até à data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões), se considera que este aceita tacitamente a(s) alteração(ões) propostas pelo CREDIBOM. Discordando dessa alteração, o Titular tem o direito de denunciar imediatamente o presente Contrato, desde que comunique ao CREDIBOM antes da data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões) e proceda à imediata devolução do Cartão inutilizado ao CREDIBOM, caso em que o Titular continuará a ser responsável pelo pagamento integral ao CREDIBOM de todas as quantias devidas pela utilização do Cartão, bem como dos encargos resultantes da sua utilização, na parte proporcional ao período decorrido até à data da denúncia do contrato, sendo que, se tais encargos tiverem sido pagos antecipadamente, designadamente a anuidade, devem ser restituídos pelo CREDIBOM na parte proporcional ao período não decorrido até à data da denúncia. O CREDIBOM analisará e decidirá sobre qualquer pedido de aumento do Limite de Crédito que o Titular lhe submeta. Todas as alterações do Limite de Crédito serão comunicadas por escrito ao Titular. No caso das Contas Colectivas, o Limite de Crédito é único e é comunicado por escrito a cada Titular. O CREDIBOM reserva-se o direito de não aceitar quaisquer transacções que excedam o Limite de Crédito da Conta ou do Cartão, bem como, no caso de o Limite de Crédito ser excedido, cobrar um encargo pela prestação deste serviço adicional, de acordo com o Preçário em vigor. 10. O CREDIBOM poderá, sem prejuízo da obrigação do Titular de efectuar o pagamento das quantias de que seja devedor, solicitar por escrito a restituição do Cartão de Crédito Físico, cancelar o Cartão, não proceder à sua renovação ou inibir e bloquear temporariamente o seu uso ou o de alguma das suas facilidades ou serviços, em caso de verificação de alguma das seguintes situações relativamente ao(s) Titular(es): a. Se o Contrato cessar, por qualquer forma, os seus efeitos; b. Se tiver ocorrido uso abusivo por parte do Titular; c. Sem aviso prévio e para protecção do Titular, quando ocorram fundadas razões de segurança e, nomeadamente, se o CREDI- BOM for informado ou tiver conhecimento de que ocorreu perda ou extravio, furto, roubo ou falsificação do Cartão, comunicando-o ao Titular e atribuindo-lhe um novo Cartão; d. Se tiver conhecimento ou suspeitar de qualquer uso fraudulento ou de qualquer irregularidade de que possa resultar um prejuízo sério para o CREDIBOM, para o Titular ou para o sistema de cartões, devendo comunicá-lo imediatamente, e por escrito, ao Titular; e. Se o Titular violar as condições contratuais acordadas e, nomeadamente, incorrer em mora ou incumprimento das condições de pagamento da dívida; f. Se o Titular for inibido do uso de cheque; g. No caso de Contas Colectivas, se algum dos Titulares violar as condições contratuais acordadas; h. Caso ocorra alteração relevante da situação patrimonial do Titular; i. Por falecimento do Titular Nos casos de bloqueio do uso do cartão nos termos do número anterior, o CREDIBOM deve informar o Titular de tal facto e da respectiva justificação por qualquer uma das formas de comunicação previstas no presente Contrato, se possível antes de bloquear o instrumento de pagamento ou, o mais tardar, imediatamente após o bloqueio, salvo se tal informação não puder ser prestada por razões de segurança, objectivamente fundamentadas, ou for proibida por outras disposições legais aplicáveis. Logo que deixem de se verificar os motivos que levaram ao bloqueio, o CREDIBOM deve desbloquear o instrumento de pagamento ou substituí-lo por um novo. 11. Caso o Titular não faça o pagamento total da mensalidade na data de vencimento ficará em mora, sendo que sobre as importâncias em mora e durante o tempo em que se verifique, incidirá a taxa de juro da operação acrescida duma taxa de mora até 4% Verificada a mora em duas prestações/mensalidades sucessivas, o CREDIBOM informará o Titular, por qualquer meio escrito, de que possui um prazo suplementar de 15 dias de calendário para proceder ao pagamento de todas as quantias em mora, acrescidas da taxa de mora e eventuais encargos ou indemnizações devidas Verifica-se incumprimento definitivo por parte do Titular quando, cumulativamente i) se encontrar em falta o pagamento de, pelo menos, duas prestações sucessivas, desde que o valor em conjunto das prestações em falta exceda 10% do montante total do crédito em dívida; e ii) o Titular não proceda ao pagamento das prestações em atraso no prazo concedido para o efeito pelo CREDIBOM nos termos do número anterior destas Condições Gerais O incumprimento definitivo do Contrato, importa a possibilidade do CREDIBOM considerar imediatamente vencidas a totalidade das prestações em falta, sendo exigível o respectivo capital em dívida, acrescido dos juros remuneratórios e moratórios, eventuais encargos e/ou indemnizações devidas, perdendo o Titular o direito a todos os benefícios e regalias associadas à titularidade e/ou uso do Cartão. 12. O presente Contrato pode ser resolvido por qualquer das partes, nos termos gerais do Direito. O CREDIBOM pode resolver o Contrato, por meio de comunicação escrita, no caso de incumprimento definitivo nos termos do disposto na Cláusula 11.2 destas Condições Gerais ou, noutras razões objectivamente justificadas, nomeadamente: a. Quando tenha sido declarada em insolvência, contumácia ou declaração judicial de inabilitação ou interdição do Titular do Cartão; b. Quando o Titular revogue ilegitimamente ordens que tenha dado de utilização do Cartão; c. Quando se verifique serem falsas ou incorrectas as informações prestadas na Proposta/Contrato ou respectivas actualizações; d. Quando se verifique que o Titular, por negligência grave ou dolo grosseiro, tenha provocado dano ao CREDIBOM ou a qualquer outro operador ou interveniente nas operações de pagamento ou crédito. A resolução do Contrato importa o imediato vencimento da dívida, a qual será exigível pela sua totalidade, devendo o Titular proceder ao seu pagamento integral e restituir de imediato o Cartão de Crédito Físico ao CREDIBOM, devidamente inutilizado, perdendo todos os benefícios e regalias associados à titularidade e/ou uso do Cartão. 13. O Titular, independentemente da modalidade escolhida para utilização do crédito, poderá a todo o tempo, proceder a amortizações parciais e/ou ao reembolso antecipado total dos montantes em dívida, não sendo devida qualquer comissão ou indemnização a esse título, desde que informe o CREDIBOM com a antecedência de 30 dias, em papel ou noutro suporte duradouro. C. - Uso do Cartão, Encargos e Forma de Pagamento 14. O Titular deve assinar o Cartão de Crédito Físico imediatamente após a sua recepção, tomando as precauções adequadas para não tornar acessíveis a terceiros o seu PIN e o seu CS referidos na Cláusula 1 obrigando-se a adoptar as medidas de precaução previstas na Cláusula 27 do presente Contrato. 15. Para realizar uma transacção o Titular deve: a) Se for presencial, apresentar o cartão físico, conferir e assinar o talão referente à transacção com assinatura igual à que consta do painel de assinatura do Cartão ou, se for o caso, introduzir o PIN, guardar cópia do referido talão e provar a sua identidade quando lhe for solicitado. b) Se for não presencial:. sendo por escrito ou por telefone: Indicar na ordem de pagamento (i) o nome, (ii) número do Cartão, (iii) data de validade e (iv) respectivo Código para verificação da validade do Cartão (conjunto dos 3 (três) últimos algarismos impressos no painel de assinatura). No caso de ordem por escrito, deve ainda (v) assinar a ordem com assinatura igual à que consta do painel de assinatura do seu Cartão.. em ambientes abertos (Internet, WAP, Televisão Interactiva): Ao utilizar o Cartão, deve introduzir a Identificação e o CS referidos na Cláusula 1. associados a esse Cartão, seguindo as indicações do serviço de pagamentos utilizado para o efeito O CREDIBOM poderá não aceitar quaisquer transacções ou operações de pagamento que o Titular pretenda efectuar de um modo diverso daquele para o efeito indicado nesta Cláusula É interdita a utilização do Cartão em transacções ilegais de qualquer natureza. No caso de transacções efectuadas em ambientes abertos, a interdição abrange, ainda, as transacções relativas a jogos de fortuna e azar, pelo que o Titular se compromete a não o utilizar para tais fins sob pena do cancelamento do Cartão pelo CREDIBOM, sem aviso prévio No caso de ordens para pagamentos recorrentes, é dever e responsabilidade do Titular, sempre que se verifiquem alterações do número, do prazo de validade ou do estado do Cartão, informar do facto as entidades às quais tenha dado essa ordem. 16. O Titular do Cartão confirma a transacção e reconhece-se devedor do seu valor ao CREDIBOM, salvo prova sua em contrário: a) ao assinar o talão; b) ao introduzir e validar o seu PIN nas operações em ATMs e Terminais de Ponto de Venda com ou sem Operador; c) ao introduzir a Identificação e o CS ou ao utilizar os elementos que lhe forem fornecidos para o efeito e validar os elementos da compra, nas operações efectuadas em ambientes abertos. Nos casos de utilização do Cartão em ATMs, em Terminais de Ponto de Venda sem Operador ou em ambientes abertos, o Titular reconhece o débito pelo CREDIBOM dos valores registados electronicamente e transmitidos ao CREDIBOM, salvo prova sua em contrário. 17. As operações de Cash Advance e de Cash Advance em Conta dependem sempre do Limite de Crédito a cada momento disponível e da regularidade da Conta e do Cartão. A estas operações aplica-se as comissões estipuladas no Preçário que constam no Anexo I. 18. O momento da recepção da ordem de pagamento transmitida directamente pelo Titular ou indirectamente pelo beneficiário ou através dele corresponde ao momento em que a mesma é recebida pelo sistema de pagamentos. Caso tal momento venha a ocorrer em dia não útil ou após as 18 horas de um dia útil, as ordens de pagamento serão consideradas recebidas no dia útil seguinte. 19. O Titular não poderá revogar ou rejeitar a ordem de pagamento que tenha dado ao CREDIBOM nos termos referidos no presente Contrato após o momento da recepção da ordem de pagamento em conformidade com o disposto na cláusula anterior. Quaisquer anulações de ordens de pagamento deverão ser comunicadas por escrito ao CREDIBOM dentro do Pág. 3 de 7

18 prazo referido, devendo para o efeito o Titular prestar ao CREDIBOM todos os detalhes que permitam uma correcta identificação da operação de pagamento a revogar. Quando o Titular solicitar a anulação de uma ordem de pagamento respeitante a transacções efectuadas ao abrigo de um contrato celebrado à distância, desde que com fins que não pertençam ao âmbito da sua actividade profissional, e alegar que terá havido utilização fraudulenta do Cartão, o CREDIBOM processará a restituição do montante debitado para pagamento, no prazo máximo de 60 (sessenta) dias a contar da data em que o Titular formule, fundamentadamente, esse pedido. A restituição a que se alude no parágrafo anterior não prejudica o direito de o CREDIBOM exercer o direito de regresso nos termos legalmente regulamentados. O Titular aceita que o CREDIBOM é alheio a quaisquer incidentes ou litígios que ocorram entre si e o estabelecimento onde pretenda usar ou tenha usado o Cartão, nomeadamente relativos à qualidade dos serviços prestados, salvo se referentes a recusa ilegítima de aceitação do Cartão. O CREDIBOM não é responsável por problemas ou dificuldades na utilização do Cartão resultantes de deficiências no funcionamento de equipamentos ou na transmissão electrónica de dados, designadamente no que concerne à efectivação da transacção. 20. Após a recepção de uma ordem de pagamento, o montante objecto da operação será creditado na conta do prestador de serviços de pagamento do beneficiário até ao final do primeiro dia útil seguinte, excepto nas seguintes situações: a) No caso das operações de pagamento transfronteiriças, até 1 de Janeiro de 2012, o prazo de execução da ordem de pagamento pelo CREDIBOM poderá ser prorrogado até ao máximo de três dias úteis. b) Em caso de operações de pagamento emitidas em suporte de papel, os prazos de pagamento previstos na presente cláusula poderá ser prorrogados por mais um dia útil. 21. Nas operações de pagamento intracomunitários que envolvam conversão de moeda, o prazo de execução da ordem de pagamentos poderá ser estendido até ao quarto dia útil a contar do momento da recepção da ordem. 22. O CREDIBOM enviará mensalmente ao Titular (1º Titular no caso das Contas Colectivas) um Extracto da sua Conta, contendo: (i) as referências das transacções efectuadas e, se for caso disso, informações respeitantes ao beneficiário respectivo, (ii) os valores das transacções efectuadas, pagas pelo CREDIBOM em nome do Titular, na moeda em que é debitado na conta do Titular ou na moeda utilizada na ordem de pagamento e, se for caso disso, a taxa de câmbio aplicada à operação de pagamento, bem como o montante da operação de pagamento após a conversão monetária (iii) os valores que por este sejam devidos ao CREDIBOM pela prestação de serviços, (iv) os valores respeitantes a correcções ou movimentos de estorno quando devidos, (v) os valores respeitantes a anuidades, juros, impostos e encargos devidos a serviços solicitados pelo Titular ao CREDI- BOM e que se encontram afixados de acordo com o Preçário, (vi) os pagamentos que tenham sido efectuados pelo Titular ao CREDIBOM e (vi) a data-valor do débito ou a data de recepção da ordem de pagamento. O Titular deve conferir os dados constantes do Extracto de Conta e comunicar, por escrito, ao CREDIBOM qualquer inexactidão sem demora e por escrito, mas nunca num prazo superior a 13 meses a contar da data do débito. Findo esse prazo, consideram-se reconhecidos como exactos os valores a pagar. Caso o Extracto seja enviado por qualquer forma de comunicação que não o suporte em papel, o Titular poderá solicitar ao CREDIBOM a disponibilização, gratuita, do Extracto em suporte de papel, com uma periodicidade mensal. Todas as demais solicitações de envio de Extractos ficarão sujeitas aos encargos previstos no Preçário constante do Anexo I. 23. A Taxa Anual Nominal (TAN) é fixa e a Taxa Anual de Encargos Efectiva Global (TAEG), aplicável a cada modalidade de pagamento utilizada pelo Titular, encontram-se devidamente discriminadas no Preçário em vigor, que constitui Anexo I do presente Contrato, bem como o respectivo exemplo representativo da TAEG. No âmbito do presente Contrato, o CREDIBOM poderá alterar a TAN inicial sendo que o CREDIBOM informará o Titular, com a antecedência de dois meses a contar da data da respectiva entrada em vigor, das alterações, bem como do montante dos pagamentos a efectuar após a entrada em vigor da nova TAN, em papel ou noutro suporte duradouro nomeadamente, por meio do extracto de conta. A TAN ou a TAEG poderão, a qualquer momento, ser alteradas por actualização das taxas praticadas pelo CREDIBOM, por variação do regime legal ou fiscal aplicável seja por alteração das circunstâncias em que foram fixadas ou de alguns dos encargos considerados para o seu cálculo, devendo o Titular ser previamente informado nos termos previstos no número anterior. Fica expressamente convencionado que, perante o silêncio subsequente do Titular até à data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões), se considera que este aceita tacitamente a(s) alteração(ões) propostas pelo CREDIBOM. Discordando da alteração, o Titular tem o direito de denunciar imediatamente o presente Contrato, desde que comunique ao CREDIBOM antes da data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões) e proceda à imediata devolução do Cartão inutilizado ao CREDIBOM, caso em que o Titular continuará a ser responsável pelo pagamento integral ao CREDIBOM de todas as quantias devidas pela utilização do Cartão, bem como dos encargos resultantes da sua utilização, na parte proporcional ao período decorrido até à data da denúncia do contrato, sendo que, se tais encargos tiverem sido pagos antecipadamente, designadamente a anuidade, devem ser restituídos pelo CREDIBOM na parte proporcional ao período não decorrido até à data da denúncia. A TAN e a TAEG serão calculadas numa base de 360 dias/ano, sobre o capital que em cada momento se encontrar em dívida e variam em função do montante total de crédito concedido. A TAEG é ainda calculada em conformidade com a expressão matemática constante do Anexo I do DL 133/2009. Todas as operações que não sejam efectuadas em Euros serão convertidas para Euros pelo sistema de pagamentos, aplicando as taxas de conversão do Mercado por Grosso. Será debitado o respectivo contravalor em Euros e os encargos referidos no Anexo I. 24. O Titular vincula-se aos pagamentos mensais através de uma Autorização de Débito em Conta, nos termos do número seguinte, salvo anulação no prazo de 30 dias após a efectivação do débito, nos termos dos Avisos do Banco de Portugal n.º 1/2002 e n.º 10/2005, por débito da Conta de Depósitos à Ordem indicada na Autorização de Débito em Conta e definida nas Condições Particulares deste Contrato. O Sistema de Débitos Directos permite ao Titular conferir e alterar as condições dos débitos automáticos através do Sistema Multibanco ou quaisquer outros disponibilizados pelas Instituições de Crédito depositárias, sem penalizações ou encargos de qualquer espécie, decorrentes do não pagamento de cobranças, nos casos em que o incumprimento resulte do direito de anulação mencionado. O valor a apresentar a pagamento, em cada mês, corresponderá à soma das responsabilidades assumidas pelo Titular através das transacções efectuadas na sua Conta Corrente Cartão, de acordo com as modalidades escolhidas para utilização do crédito, acrescido de outras despesas e encargos resultantes da existência da Conta Corrente Cartão e/ou da utilização do crédito, deduzidas do(s) pagamento(s) que o Titular efectuar no período. a. Responsabilidades sobre a Conta Permanente : Mensalmente, o Titular ficará obrigado ao pagamento de um valor mínimo de 5%, 10%, 25%, 50% ou 100% de acordo com a opção escolhida pelo Titular nas Condições Particulares, sobre o capital em dívida na "Conta Permanente" à data de fecho do extracto, acrescido dos respectivos encargos, designadamente juros, impostos, comissões, penalizações e outras despesas, com o mínimo de 10,00. Caso o Titular não especifique a opção do valor percentual, o CREDIBOM considerará por defeito o valor de 5%. Sempre que o montante em dívida na "Conta Permanente" for inferior a 10,00, o valor dessa mensalidade será substituído pelo pagamento integral da dívida. b. Responsabilidades sobre Crédito Especial : Mensalmente, o Titular ficará obrigado ao pagamento do somatório das prestações fixas que são devidas, consoante as condições da modalidade escolhida pelo Titular, em cada uma das transacções. Os pagamentos parciais do saldo devedor da Conta-cartão serão imputados nas diversas dívidas que o compõem de acordo com a seguinte ordem: valor correspondente a impostos (Isuc e selagem), prémios de seguro (se aplicável), encargos (+imposto do selo), penalizações (+imposto do selo), comissões (+imposto do selo), juros (+imposto do selo) e capital (+imposto do selo). Relativamente a dívidas da mesma espécie, a imputação será feita pela ordem cronológica de lançamento. As amortizações adicionais serão sempre imputadas ao saldo da Conta Permanente. 25. Todas as despesas, comissões ou encargos inerentes ou resultantes da assinatura, vigência, execução, cumprimento e incumprimento do Contrato, são da responsabilidade do Titular, podendo ser cobrados pelo CREDIBOM nos mesmos termos e pelos mesmos meios utilizados para os restantes pagamentos. O presente Contrato tem os encargos, despesas e comissões fixados no Preçário em vigor, que constitui Anexo I do presente Contrato, no Preçário disponível através do sítio da internet do Credibom, e que ainda poderá ser solicitado a todo o momento ao Credibom por telefone ou na sua sede social. O CREDIBOM pode alterar o montante dos encargos, comissões e despesas fixados no Preçário, a qualquer momento, obrigando-se a comunicar as alterações ao Titular, em papel ou outro suporte duradouro, com a antecedência mínima de dois meses a contar da data de produção de efeitos das mesmas, aplicando-se, nesse caso, e com as devidas adaptações, o disposto na Cláusula 23 supra. Nos termos da presente cláusula, consideram-se ainda da responsabilidade exclusiva do Titular, o pagamento de todas as despesas judiciais ou extrajudiciais, incluindo os honorários de advogados, solicitadores ou a prestação de serviços por outras entidades, em que o CREDIBOM incorra para a cobrança do crédito concedido que desde já se fixam, a título de cláusula penal, em 15% do valor do capital, obtido mediante a aplicação da seguinte fórmula: somatório da parte de capital das prestações vencidas e não pagas + parte do restante capital vincendo. Sobre as despesas e encargos referidos nos números anteriores desta cláusula serão acrescidos dos impostos e demais encargos legais em vigor. O pagamento será efectuado por débito da conta de depósitos à ordem indicada na Autorização de Débito em Conta e definida nas Condições Particulares deste Contrato, a qual deverá estar provisionada para o efeito. D. - Normas de Segurança e Comunicações 26. O CREDIBOM poderá encarregar terceiros de, por sua conta e no interesse daquele, promoverem (i) a negociação de produtos e serviços comercializados por aquele e/ou (ii) a cobrança dos créditos em mora de Pág. 4 de 7

19 que o titular seja devedor. No âmbito da referida negociação, o CREDIBOM poderá, ainda, comunicar a decisão quanto aos produtos e serviços concedidos, a cessação da vigência dos contratos e situações de incumprimento dos mesmos. 27. O Titular é responsável pela guarda, utilização e manutenção correctas do Cartão, não podendo facultar o seu uso a terceiros. O Titular deve assinar o Cartão de Crédito Físico logo após a sua recepção e obriga-se a adoptar as precauções adequadas de forma a não tornar acessíveis ou perceptíveis a terceiros o seu PIN e o seu CS referidos na Cláusula 1, os quais deverá memorizar, destruindo ou eliminando a informação que lhe for enviada pelo CREDIBOM a esse respeito. Caso o Titular pretenda guardar o seu PIN ou CS, nunca os deve deixar em lugar visível ou ao qual não tenha possibilidade de controlar o acesso e, em particular, não deve anotálo no próprio Cartão de Crédito Físico nem em qualquer outro documento que tenha junto ao Cartão. Caso o PIN ou o CS seja susceptível de alteração, o Titular, ao fazê-lo, deverá evitar relacioná-lo com elementos de identificação pessoais, designadamente conjugações de quatro dígitos de fácil apropriação (por exemplo o ano de nascimento ou dia e mês de aniversário) por terceiros. O Titular será responsabilizado pelos danos que resultem para o CREDIBOM ou para terceiros pelo uso indevido do Cartão se, de alguma forma, o permitir ou facilitar. 28. O Titular deve comunicar ao CREDIBOM, de imediato, por via telefónica ou por outro meio mais rápido que lhe for possível, sem qualquer atraso injustificado, todas as informações que possua e que possam ser úteis ao CREDIBOM no apuramento dos factos e na regularização das respectivas situações, a ocorrência de qualquer um dos seguintes factos: a. A não recepção do Cartão ou do Extracto de Conta no prazo previsto; b. A perda, extravio, furto, roubo, falsificação ou apropriação abusiva do Cartão ou dos meios que permitam a sua utilização; c. O registo na sua Conta de qualquer transacção que não tenha sido por si efectuada ou autorizada; d. Qualquer erro ou anomalia na gestão da sua Conta e do Cartão por parte do CREDIBOM. 29. As comunicações previstas no ponto b. da cláusula anterior deverão ser participadas às autoridades públicas competentes, devendo ser facultada ao CREDIBOM a respectiva comprovação. Quaisquer comunicações do Titular ao CREDIBOM poderão, observadas as normas de segurança e controlo em vigor, nomeadamente, a gravação aleatória das chamadas, ser efectuadas telefonicamente para o número de apoio ao cliente ( ) ou para a linha de contacto de ocorrências de perda, extravio, furto, roubo, falsificação ou apropriação abusiva ( ) indicado pelo CREDIBOM, que poderão ser actualizados e conferidos no sítio do CREDI- BOM na internet, sem prejuízo de, quando aplicável, deverem ser confirmadas por escrito e assinadas pelo Titular No caso de operações de pagamento não autorizadas resultantes de perda, extravio, roubo, furto ou da apropriação abusiva de cartão com quebra da confidencialidade dos dispositivos de segurança personalizados imputável ao Titular, este suporta as perdas relativas a essas operações dentro do Limite de Crédito, até ao máximo de O Titular suporta todas as perdas resultantes de operações de pagamento não autorizadas, se aquelas forem devidas à actuação fraudulenta ou ao incumprimento deliberado de uma ou mais das obrigações previstas nas Cláusulas 27 e 28, caso em que não são aplicáveis os limites previstos na cláusula anterior Havendo negligência grave do Titular, este suporta as perdas resultantes de operações de pagamento não autorizadas até ao Limite do Crédito, ainda que superiores a 150, dependendo da natureza dos dispositivos de segurança personalizados do Cartão e das circunstâncias da sua perda, roubo, furto ou apropriação abusiva A responsabilidade do Titular pelo valor das transacções irregulares efectuadas com o Cartão, em consequência de perda, extravio, furto, roubo ou apropriação abusiva do mesmo, cessa (salvo quando o Titular tenha agido fraudulentamente) no momento em que a comunicação devida pelo Titular tiver sido recebida no CREDIBOM, ou nos Centros da Visa existentes para esse fim, através dos números de contacto para o efeito indicados Caso, após conclusão das diligências de prova para apreciação das circunstâncias da ocorrência de uma operação de pagamento não autorizado, se conclua que o CREDIBOM é responsável pelas perdas resultantes dessa operação, o CREDIBOM assegurará o imediato reembolso do montante da operação de pagamento não autorizada e, se for caso disso, reporá a Conta na situação em que estaria se a operação de pagamento não autorizada não tivesse sido executada. Sempre que o Titular não seja imediatamente reembolsado pelo CREDIBOM nos termos descritos, serão devidos juros moratórios, contados dia a dia desde a data em que o Titular haja negado ter autorizado a operação de pagamento executada, até à data do reembolso efectivo, calculados à taxa legal, fixada nos termos do Código Civil, acrescida de 10 pontos percentuais, sem prejuízo do direito à indemnização suplementar a que haja lugar nem do direito de opor compensação nos termos legais. 30. O Titular tem direito ao reembolso, por parte do CREDIBOM, de uma operação de pagamento autorizada, iniciada pelo beneficiário ou através deste, que já tenha sido executada, caso estejam reunidas as seguintes condições: a) A autorização não especificar o montante exacto da operação de pagamento no momento em que a autorização foi concedida; b) O montante da operação de pagamento exceder o montante que o Titular poderia razoavelmente esperar com base no seu perfil de despesas anterior, ao abrigo do presente Contrato, e atendendo às circunstâncias específicas do caso O pedido de reembolso deve ser comunicado ao CREDIBOM no prazo de oito semanas a contar da data em que os fundos tenham sido debitados O CREDIBOM reembolsará a totalidade do montante debitado no prazo de 10 dias úteis a contar da recepção de um pedido de reembolso ou, dentro do mesmo prazo, apresentará uma justificação para recusar o reembolso, indicando os organismos para os quais o Titular pode remeter a questão nos termos previstos no presente Contrato se não aceitar a justificar pelo CREDIBOM A pedido do CREDIBOM o Titular deve fornecer todos os elementos factuais referentes às condições especificadas mas alíneas a) e b) supra da presente cláusula O Titular não poderá exigir o reembolso previsto nos números anteriores caso tenha comunicado directamente ao CREDIBOM o seu consentimento à execução da operação de pagamento e sempre que o CREDIBOM ou o beneficiário da operação tenham prestado ou disponibilizado ao Titular informações sobre a futura operação de pagamento, pela forma acordada, pelo menos, quatro semanas antes da data da execução. 31. O CREDIBOM é responsável, perante o Titular, pela não execução ou registo incorrecto de qualquer transacção, nos termos gerais de direito Se o CREDIBOM puder provar ao Titular que o prestador de serviços de pagamento do beneficiário recebeu o montante da operação de pagamento dentro do prazo de pagamento previsto no presente Contrato, a responsabilidade pela execução correcta da operação de pagamento perante o beneficiário caberá ao referido prestador de serviços de pagamento Caso a responsabilidade caiba ao CREDIBOM nos termos da presente cláusula, este deve, imediatamente, creditar o montante correspondente na Conta ou pôr à disposição do beneficiário o montante da operação de pagamento No caso de uma operação de pagamento não executada ou incorrectamente executada, o CREDIBOM deve, independentemente da responsabilidade incorrida e se tal lhe for solicitado, envidar imediatamente esforços para rastrear a operação de pagamentos e notificar o Titular dos resultados obtidos Para além da responsabilidade prevista nos números anteriores, o CREDIBOM é responsável perante o Titular por quaisquer encargos cuja responsabilidade lhe caiba e por quaisquer juros a que esteja sujeito o Titular em consequência da não execução ou da execução incorrecta da operação de pagamento A responsabilidade prevista nos números anteriores não é aplicável em caso de circunstâncias anormais e imprevisíveis alheias à vontade do CREDIBOM, se as respectivas consequências não pudessem ter sido evitadas apesar de todos os esforços desenvolvidos ou caso o CREDIBOM esteja vinculado por outras obrigações legais, designadamente as relacionadas com a prevenção do branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo. 32. No caso de Contas Colectivas, salvo indicação expressa em contrário, o 1º Titular representará os restantes Titulares para efeitos de recepção de quaisquer comunicações, considerando-se estas feitas a todos os Titulares. 33. Quaisquer comunicações escritas que o CREDIBOM remeta ao Titular serão enviadas para o endereço por este indicado, que se obriga a manter actualizado, o qual, para efeitos de qualquer comunicação, incluindo citação ou notificação judicial, se considera ser o domicílio convencionado. Qualquer alteração do domicílio convencionado deve ser comunicada pelo Titular ao CREDIBOM. E. Tratamento dos Dados Pessoais 34. De acordo com o definido e disposto na Lei 67/98 de 26 de Outubro (Lei da Protecção de Dados Pessoais), o Titular autoriza que os seus dados pessoais recolhidos pelo CREDIBOM sejam processados e armazenados informaticamente, destinando-se à análise, decisão e gestão de operações de crédito e à execução de acções de marketing directo, através de qualquer canal de comunicação, nomeadamente mediante a utilização de correio para endereço postal ou electrónico, SMS, MMS ou outras formas de chamada automática. O fornecimento das informações solicitadas neste impresso reveste-se de carácter obrigatório e os dados recolhidos são confidenciais. As omissões, inexactidões e falsidades são da responsabilidade do Titular, podendo dar lugar à cessação imediata do presente Contrato. O Titular autoriza igualmente a consulta, a utilização e a cedência dos dados pessoais disponibilizados, sob absoluta confidencialidade, às Empresas que integram o Grupo Crédit Agricole, e às Seguradoras de que o CREDIBOM é mediador, para fins de informação e promoção de bens e serviços comercializados por estas entidades, incluindo acções de marketing directo ou qualquer outra forma de prospecção, através de qualquer canal de comunicação, nomeadamente mediante a utilização de correio para endereço postal ou electrónico, SMS, MMS ou outras formas de chamada automática, bem como para fins estatísticos. O Titular autoriza a consulta de bases de dados da responsabilidade do Pág. 5 de 7

20 Banco de Portugal ou organizadas no âmbito do sistema de informações recíprocas das instituições de crédito, para efeitos de análise da operação de crédito, nomeadamente junto da Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal e da Credinformações, bem como a transmissão dos seus dados a estas mesmas entidades, em caso de mora ou incumprimento das obrigações contratuais. O Titular autoriza a consulta, o tratamento e a cedência dos dados pessoais disponibilizados às entidades que o CREDIBOM encarregue da gestão e execução do presente contrato, nomeadamente no que se refere à gestão e cobrança extrajudicial de dívidas dele emergentes. Aos interessados, desde que devidamente identificados, é reconhecido o direito de acesso à informação sobre eles registada, podendo solicitar a sua correcção e/ou a eliminação dos seus dados pessoais em ficheiros de endereços para acções de marketing directo. Para tal, deverão contactar directamente ou por escrito a entidade responsável pelo ficheiro: Banco CREDIBOM, S.A., com sede na Av. General Norton de Matos, 71-3º, Miraflores, Algés. F. - Lei e foro aplicáveis e resolução extrajudicial de litígios 35. O presente Contrato rege-se pela lei Portuguesa. 36. Para a resolução das questões emergentes do presente Contrato, designadamente as referentes à validade, eficácia, interpretação, integração, incumprimento e/ou cumprimento defeituoso, serão exclusivamente competentes os Tribunais Portugueses. 37. O Titular pode apresentar reclamações junto do CREDIBOM, por escrito para: (i) a Direcção de Apoio ao Cliente do Credibom, por carta, endereçada para a Rua Gonçalo Sampaio, 181-1º, Porto, (ii) ou através de dirigido para: e (ii) junto do Banco de Portugal, entidade sedeada na Rua do Ouro, 27, Lisboa, cujo website se situa no endereço Sem prejuízo do acesso aos meios judiciais competentes, o Titular poderá apresentar directamente ao Banco de Portugal reclamações fundadas no incumprimento, pelo CREDIBOM, das condições e dos requisitos de informação aplicáveis aos serviços de pagamento, bem como dos direitos e obrigações relativamente à prestação e utilização de serviços de pagamento, constantes da legislação aplicável. 39. Sem prejuízo do acesso aos meios judiciais competentes, em caso de reclamação e reparação de litígios de valor igual ou inferior à alçada dos tribunais de primeira instância fundados no incumprimento, pelo CREDI- BOM, das condições e dos requisitos de informação aplicáveis aos serviços de pagamento, bem como dos direitos e obrigações relativamente à prestação e utilização de serviços de pagamento, constantes da legislação aplicável, o CREDIBOM disponibiliza ao cliente o acesso a duas entidades autorizadas a realizar arbitragens ao abrigo do Decreto-lei n.º 425/86, de 27 de Dezembro, mais precisamente o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa (CACCL) e o Centro de Informação de Consumo e Arbitragem do Porto (CICAP). Em caso de litígio transfronteiriço, o CREDIBOM encaminhará o diferendo para o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa (CACCL). G. Cessão da posição contratual 40. O Titular autoriza o CREDIBOM a ceder a sua posição no presente Contrato a qualquer entidade em relação de domínio ou de grupo com o Crédit Agricole, ao qual o CREDIBOM pertence, através de mera comunicação escrita, produzindo a cessão efeitos a partir da data em que lhe for notificada ou da data de produção de efeitos referida na notificação. O Titular autoriza ainda o CREDIBOM a ceder a terceiros o crédito emergente deste Contrato, produzindo a cessão efeitos a contar da data em que lhe for notificada. H. Alterações 41. O CREDIBOM pode proceder a quaisquer modificações no clausulado deste Contrato, nomeadamente as que decorram de exigências legais ou relacionadas com sistemas internacionais e regras de segurança, as quais serão aplicáveis dois meses após a sua comunicação por escrito ao Titular Fica expressamente convencionado que, perante o silêncio subsequente do Titular até à data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões), se considera que este aceita tacitamente a(s) alteração(ões) propostas pelo CREDIBOM. Discordando da alteração o Titular tem o direito de denunciar imediatamente o presente Contrato, desde que comunique ao CREDIBOM antes da data proposta para a entrada em vigor da(s) alteração(ões) e proceda à imediata devolução do Cartão inutilizado ao CREDIBOM, caso em que o Titular continuará a ser responsável pelo pagamento integral ao CREDIBOM de todas as quantias devidas pela utilização do Cartão, bem como dos encargos resultantes da sua utilização, na parte proporcional ao período decorrido até à data da denúncia do contrato, sendo que, se tais encargos tiverem sido pagos antecipadamente, designadamente a anuidade, devem ser restituídos pelo CREDIBOM na parte proporcional ao período não decorrido até à data da denúncia As alterações das taxas de juro ou de câmbio podem ser aplicadas imediatamente e sem pré-aviso se forem mais favoráveis ao Titular ou se se basearem em taxas de juro ou de câmbio de referência, devendo o CREDIBOM comunicar essas alterações ao Titular no máximo durante o mês seguinte ao da sua aplicação O exercício do direito de denunciar o Contrato em virtude de alterações propostas pelo CREDIBOM não será aplicável caso as alterações não tenham objectivamente impacto nas condições económicas e financeiras subjacentes ao Contrato (designadamente, alterações dos endereços de contacto do CREDIBOM) ou que sejam mais favoráveis ao Titular. I. Comunicações 42. As comunicações referidas no contrato serão efectuadas em língua Portuguesa presumindo-se válidas e eficazes se efectuadas para as moradas nele indicadas ou posteriormente comunicadas à outra parte, em papel ou outro suporte duradouro, ficando o CREDIBOM desde já autorizado a comunicar com o Titular qualquer assunto relacionado com o contrato por via postal, telefone, ou SMS, bem como a proceder à gravação de chamadas. 43. Para quaisquer contactos que o Titular pretenda estabelecer com o CREDIBOM ao abrigo do presente Contrato, poderão ser utilizados os seguintes endereços físicos e electrónicos: a) APOIO AO CLIENTE: Telefone Apoio Cartões: Fax (Atendimento das 09h00 às 19h00 de segunda a sexta-feira) b) RECLAMAÇÕES: Por carta: Rua Gonçalo Sampaio, 181-1º Porto c) ATENDIMENTO PRESENCIAL: Lisboa: Av. Gen. Norton de Matos, 71-3º, Miraflores Algés Porto: Rua Gonçalo Sampaio, 181-1º Porto d) REGULARIZAÇÃO DE CRÉDITO: Telf Fax (Atendimento das 09h00 às 20h00 de segunda a sexta-feira) e) PARTICIPAÇÃO DE PERDA, ROUBO, FURTO OU EXTRAVIO DO CARTÃO: Telefone Apoio Cartões: (Atendimento das 09h00 às 19h00 de segunda a sexta-feira) f) GERAL: BANCO CREDIBOM, S.A. Av. General Norton de Matos, 71-3º Algés Telf Fax Os dados de contacto referidos no número acima encontram-se indicados no sítio do CREDIBOM na internet, podendo o titular consultar o referido sítio para confirmar a actualidade dos dados de contacto ora indicados no momento em que pretenda estabelecer o contacto com o CREDIBOM. J. Ónus da Prova 45. Sem prejuízo das regras de inversão, em caso de diferendo entre o CREDIBOM e o Titular, o ónus da prova cabe a quem invocar o facto a seu favor, obrigando-se a contraparte a prestar a sua melhor colaboração, designadamente facultando as informações e a documentação que lhe for solicitada relativamente ao diferendo em causa. O dever de colaboração imposto ao CREDIBOM não desonera o Titular de suportar os eventuais custos a que esteja sujeito nos termos do Preçário que constitui Anexo I ao presente contrato. Pág. 6 de 7

Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito aos Consumidores, em Caso de Contratação à Distância - Geral. Informação pré-contratual

Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito aos Consumidores, em Caso de Contratação à Distância - Geral. Informação pré-contratual A. Elementos de Identificação 1. Identificação da instituição de crédito Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito aos Consumidores, em Caso de Contratação à Distância - Geral Informação pré-contratual

Leia mais

1.2. Endereço Rua Áurea, 219-241: Apartado 2882: 1122-806 Lisboa

1.2. Endereço Rua Áurea, 219-241: Apartado 2882: 1122-806 Lisboa FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1.

Leia mais

Endereço Internet: www.millenniumbcp.pt. Cartão de crédito.

Endereço Internet: www.millenniumbcp.pt. Cartão de crédito. FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL Cartões de Crédito Gémeos TAP Gold VISA/American Express A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação

Leia mais

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL BENFMEMD_20130701 Benfica Member CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS,

Leia mais

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL ITICCRD_20150701 Caixa ITIC CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS,

Leia mais

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL LACARDD_20151001 LA Card Visa CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS,

Leia mais

CRÉDITO PESSOAL. (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) Praça D. João I, 28 4000-295 Porto

CRÉDITO PESSOAL. (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) Praça D. João I, 28 4000-295 Porto CRÉDITO PESSOAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição

Leia mais

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL MMORECLD_20150701 Miles & More da Caixa Classic CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação CAIXA

Leia mais

A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO B. DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CRÉDITO

A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO B. DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CRÉDITO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação Banco Bilbao

Leia mais

(VAR2) Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Cartão de Crédito BBVA Private. Cartão de Crédito com Período de Free-Float

(VAR2) Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Cartão de Crédito BBVA Private. Cartão de Crédito com Período de Free-Float FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação 1.2. Endereço

Leia mais

Cartão de Crédito Millennium bcp GO!

Cartão de Crédito Millennium bcp GO! FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação 1.2. Endereço

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação Banco BPI, Sociedade

Leia mais

BEST Banco Electrónico de Serviço Total, S.A. Praça Marquês de Pombal, 3 3º, 1250-161 Lisboa

BEST Banco Electrónico de Serviço Total, S.A. Praça Marquês de Pombal, 3 3º, 1250-161 Lisboa A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação 1.2. Endereço 1.3. Contactos BEST Banco Electrónico de Serviço Total, S.A. Praça Marquês de Pombal, 3 3º, 1250-161

Leia mais

CARTÃO PRÉ-PAGO VISA KANDANDU

CARTÃO PRÉ-PAGO VISA KANDANDU [Imagem] CONTRATO DE ADESÃO CARTÃO PRÉ-PAGO VISA KANDANDU Órgão Nº de Entidade (NDE) Dados do Titular Nome Nome a gravar no cartão Nº de Conta - - Declaro serem verdadeiras todas as informações prestadas.

Leia mais

PROPOSTA DE ADESÃO/CONTRATO DO CARTÃO DE CRÉDITO VERTBAUDET

PROPOSTA DE ADESÃO/CONTRATO DO CARTÃO DE CRÉDITO VERTBAUDET PROPOSTA DE ADESÃO/CONTRATO DO CARTÃO DE CRÉDITO VERTBAUDET ORIGINAL PARA O CREDIBOM BANCO CREDIBOM, S.A. Av. General Norton de Matos - 71-3º - Miraflores - 1495-148 Algés Registado na C.R.C. Cascais Capital

Leia mais

PEDIDO DE ADESÃO AO CARTÃO DE CRÉDITO VISA BPC CLASSIC

PEDIDO DE ADESÃO AO CARTÃO DE CRÉDITO VISA BPC CLASSIC MOD. 421 I Área de Serviços e Meios de Pagamentos Electrónicos PEDIDO DE ADESÃO AO CARTÃO DE CRÉDITO VISA BPC CLASSIC AGÊNCIA CLIENTE TIPO Nº -000000000000 INFORMAÇÕES PESSOAIS Nome a gravar no cartão

Leia mais

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA. Av. João XXI, 63 1000-300 Lisboa. 2. Identificação do representante da instituição de crédito (se aplicável)

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA. Av. João XXI, 63 1000-300 Lisboa. 2. Identificação do representante da instituição de crédito (se aplicável) FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição

Leia mais

PEDIDO DE ADESÃO AO CARTÃO DE CRÉDITO

PEDIDO DE ADESÃO AO CARTÃO DE CRÉDITO MOD. 478 PEDIDO DE ADESÃO AO CARTÃO DE CRÉDITO AGÊNCIA CLIENTE TIPO Nº Dia Mês Ano INFORMAÇÕES PESSOAIS Nome Completo (preencha em letras maiúsculas) Nome a gravar no cartão (máximo de 23 caracteres, incluindo

Leia mais

CARTÃO BIGONLINE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PONTOS

CARTÃO BIGONLINE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PONTOS CARTÃO BIGONLINE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PONTOS Definições: Gestor: Banco de Investimento Global, S.A., responsável pela concepção, gestão e desenvolvimento do Programa de Pontos (adiante designado

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 22-10-2013 14:13 Número de Simulação: 13901487 Resumo Multifinalidades Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor)

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 22-10-2013 13:38 Número de Simulação: 13901487 Resumo Multifinalidades Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor)

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação 1.2. Endereço 1.3. Contactos BEST Banco Electrónico de Serviço Total, S.A. Praça Marquês de Pombal, 3 3º, 1250-161

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 15-10-2013 12:35 Número de Simulação: 13892037 Resumo Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor) Seguro de Vida

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA - GERAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA - GERAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA - GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A - ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da Instituição

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação 1.2. Endereço 1.3. Contactos BEST Banco Electrónico de Serviço Total, S.A. Praça Marquês de Pombal, 3 3º, 1250-161

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada Cartão de Crédito

Ficha de Informação Normalizada Cartão de Crédito FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL CRÉDITO ESPECIAL - CARTÕES VISA A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

CARTÃO DE CRÉDITO PARTICULAR UNIBANCO

CARTÃO DE CRÉDITO PARTICULAR UNIBANCO CARTÃO DE CRÉDITO PARTICULAR UNIBANCO Condições Gerais de Utilização, Direitos e Deveres das Partes Elaboradas de acordo com o Aviso nº 11/2001 de 20/11 do Banco de Portugal, o Regulamento (CE) nº 2560/2001

Leia mais

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06 ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.03 Artigo 2º Âmbito do Seguro.04 Artigo 3º Produção de Efeitos e Duração do Contrato.04 Artigo 4º Prémio do Seguro.05 Artigo 5º Inexactidão da Declaração

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 11-09-2014

Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 11-09-2014 Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 11-09-2014 Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03-08-2015 O Preçário

Leia mais

Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010

Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010 Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010 A Instrução n.º 27/2003 consagrou no ordenamento jurídico nacional os procedimentos mais relevantes da Recomendação da Comissão n.º 2001/193/CE, de 1 de Março de 2001,

Leia mais

PROPOSTA DE ADESÃO - CARTÃO DE DÉBITO

PROPOSTA DE ADESÃO - CARTÃO DE DÉBITO I1058 19.01.2016 Cartões de Crédito Particulares Agência/ OE Gestor Rede Ponto 24/ VISA Electron Private Exclusivo PROPOSTA DE ADESÃO - CARTÃO DE DÉBITO DAKI Pronto a Usar EU Não protocolado REFERÊNCIA

Leia mais

CONTRATO DE UTILIZAÇÃO DE CARTAO MULTICAIXA

CONTRATO DE UTILIZAÇÃO DE CARTAO MULTICAIXA MINUTA CONTRATO DE UTILIZAÇÃO DE CARTAO MULTICAIXA A emissão e utilização dos Cartões de Multibanco do Banco VTB África S.A., na cidade de Luanda, contribuinte N.º 5401156537, matriculado na Conservatória

Leia mais

Contrato Adesão cartão SOC. COMERCIAL C. SANTOS - A.ccr.S.2016-03.033

Contrato Adesão cartão SOC. COMERCIAL C. SANTOS - A.ccr.S.2016-03.033 1 6 CARTÃO DE CRÉDITO PARTICULAR SOC. COMERCIAL C. SANTOS Montepio Crédito - Instituição Financeira de Crédito, S.A. Condições Gerais de Utilização, Direitos e Deveres das Partes Elaboradas de acordo com

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto de e Despesas: 01-set-2015 Data de Entrada em vigor do

Leia mais

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com Prime Soluções Empresariais SEDE: Rua de Entrecampos, 28, 1749-076 Lisboa Nº de Pessoa Colectiva 502 M 757 - N' de Matricula 08537 C.R.C.L Capital Social de EUR.; 30 000 000. I/ -I- CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CARTÃO DE CRÉDITO

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CARTÃO DE CRÉDITO ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CARTÃO DE CRÉDITO Índice O que é o cartão de crédito? Ficha de Informação Normalizada (FIN) Modalidades de reembolso Custo do crédito Taxas máximas Livre revogação Contrato

Leia mais

PROPOSTA DE ADESÃO/CONTRATO DO CARTÃO DE CRÉDITO LA REDOUTE +

PROPOSTA DE ADESÃO/CONTRATO DO CARTÃO DE CRÉDITO LA REDOUTE + PROPOSTA DE ADESÃO/CONTRATO DO CARTÃO DE CRÉDITO LA REDOUTE + ORIGINAL PARA O CREDIBOM INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Preencha em maiúsculas Assine nos locais devidamente assinalados (X) Destaque o duplicado

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

Nota de Informação Preçários das instituições de crédito passam a ter novas regras

Nota de Informação Preçários das instituições de crédito passam a ter novas regras Nota de Informação Preçários das instituições de crédito passam a ter novas regras O Banco de Portugal acaba de publicar novas regras para os Preçários, que vêm reforçar e harmonizar a informação sobre

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. Tomador do seguro A entidade que celebra o contrato de seguro com a VICTORIA e que assume a obrigação de pagamento do prémio.

CONDIÇÕES GERAIS. Tomador do seguro A entidade que celebra o contrato de seguro com a VICTORIA e que assume a obrigação de pagamento do prémio. CONDIÇÕES GERAIS 1 Definições Para efeitos deste Contrato, entende-se por: 1.1 Partes envolvidas no contrato Empresa de seguros VICTORIA - Seguros de Vida, S.A., entidade que emite a apólice e que, mediante

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal 17-04-2015 Agradecemos o seu contacto. Considerando os elementos apresentados e a atual situação de mercado, propomos-lhe as seguintes condições de crédito: Dados do crédito

Leia mais

REAL PPR Condições Gerais

REAL PPR Condições Gerais Entre a, adiante designada por Segurador, e o Tomador do Seguro identificado nas Condições Particulares, estabelece-se o presente contrato de seguro que se regula pelas Condições Particulares e desta apólice,

Leia mais

Mod. 250-1 Tit. - Abril 2016

Mod. 250-1 Tit. - Abril 2016 1 6 CARTÃO DE CRÉDITO PARTICULAR UNICRE BANCO PRIVADO ATLANTICO EUROPA Condições Gerais de Utilização, Direitos e Deveres das Partes Elaboradas de acordo com o Aviso n.º 11/2001, de 20 de Novembro, do

Leia mais

FIN sob a forma de facilidade de descoberto e outros contratos de crédito especiais;

FIN sob a forma de facilidade de descoberto e outros contratos de crédito especiais; Instrução n.º 8/2009 do Banco de Portugal O Banco de Portugal divulgou no dia 6 de Julho de 2009, a Instrução n.º 8/2009, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho, que transpôs para a ordem

Leia mais

Adesão ao Serviço MB WAY

Adesão ao Serviço MB WAY Adesão ao Serviço MB WAY 1) Objecto Pelo presente contrato, o Banco Santander Totta SA obriga-se a prestar ao Utilizador o Serviço MB WAY, nas condições e termos regulados nas cláusulas seguintes, e o

Leia mais

Mod. 244-1 Tit. - Abril 2013

Mod. 244-1 Tit. - Abril 2013 1 5 CARTÃO DE CRÉDITO PARTICULAR UNICRE Condições Gerais de Utilização, Direitos e Deveres das Partes Elaboradas de acordo com o Aviso nº 11/2001 de 20/11 do Banco de Portugal, o Regulamento (CE) nº 924/2009,

Leia mais

Preçário GE CONSUMER FINANCE, I.F.I.C., INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, SA. Instituição Financeira de Crédito

Preçário GE CONSUMER FINANCE, I.F.I.C., INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, SA. Instituição Financeira de Crédito Preçário GE CONSUMER FINANCE, I.F.I.C., INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, SA Instituição Financeira de Crédito Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de O Preçário completo da GE Consumer Finance,

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

Preçário FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 23-10-2013 FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-07-2014

Preçário FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 23-10-2013 FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-07-2014 Preçário FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 23-10-2013 FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01-07-2014 O Preçário completo da Orey Financial, Instituição Financeira

Leia mais

Assunto: Alteração das condições gerais de Prestação de Serviços de Pagamentos.

Assunto: Alteração das condições gerais de Prestação de Serviços de Pagamentos. Assunto: Alteração das condições gerais de Prestação de Serviços de Pagamentos. Estimado Cliente, BANCO SANTANDER TOTTA S.A. Capital Social: 620.104.983 - C.R.C. Lisboa com o NIPC 500 844 321 Sede Social:

Leia mais

Cartões BNI Condições Gerais

Cartões BNI Condições Gerais Cartões BNI Condições Gerais Cartões BNI Condições Gerais 2014 Índice 0 Indíce 1 / Cartão MasterCard Corporate 3 2 / Cartão MasterCard Gold 12 3 / Cartão MasterCard Pré-Pago (Viagem) 20 4 / Cartão MasterCard

Leia mais

Condições Gerais do Serviço BIC Net Empresas

Condições Gerais do Serviço BIC Net Empresas Entre o Banco BIC Português, S.A., Sociedade Comercial Anónima, com sede na Av. António Augusto de Aguiar, nº132 1050-020 Lisboa, pessoa colectiva nº 507880510, matriculada na Conservatória do Registo

Leia mais

PRÉVOIR PPR NOVA VERSÃO INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS ANEXO À PROPOSTA PRÉVOIR PPR

PRÉVOIR PPR NOVA VERSÃO INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS ANEXO À PROPOSTA PRÉVOIR PPR Este documento apresenta-se como um resumo das Condições Gerais e Especiais do seguro Prévoir PPR e não dispensa a consulta integral das mesmas. SEGURADOR FINALIDADE SEGMENTO-ALVO CONDIÇÕES DE SUBSCRIÇÃO

Leia mais

Preçário BANCO CREDIBOM, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO CREDIBOM, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO CREDIBOM, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do Banco Credibom, S.A., contém o Folheto de e Despesas (que

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO MASTERCARD CORPORATE

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO MASTERCARD CORPORATE MASTERCARD CORPORATE Os cartões de crédito a que se referem as presentes condições gerais, adiante designados por Cartão, são propriedade do BNI-Banco de Negócios Internacional, S.A, sociedade com sede

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de Comissões e Despesas

Leia mais

Contrato de Adesão Cartão Keve Frota Sonangalp

Contrato de Adesão Cartão Keve Frota Sonangalp Contrato de Adesão Cartão Keve Frota Sonangalp Agência/ CE/ C&P/ Oil & Gás Conta nº 1 NATUREZA DO CLIENTE PARTICULAR EMPRESA 2 IDENTIFICAÇÃO Nome Contribuinte nº E-mail Morada Contacto ÇÃO 3 FROTA SONANGALP

Leia mais

BASES DO CONTRATO...3

BASES DO CONTRATO...3 UNIT LINKED DB VIDA Condições Gerais...2 1. DEFINIÇÕES...2 2. BASES DO CONTRATO...3 3. INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO...4 4. ÂMBITO DA COBERTURA...4 5. GESTÃO DAS UNIDADES DE PARTICIPAÇÃO...4 6. PRÉMIOS...6

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉCTRICA UNIDADES DE MICROPRODUÇÃO

CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉCTRICA UNIDADES DE MICROPRODUÇÃO CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉCTRICA UNIDADES DE MICROPRODUÇÃO Entre F.., residente em.com o número de contribuinte, [ou 1 ] F..., com sede em,, com o capital social de. euros, matriculada na Conservatória

Leia mais

BOLSA INTERNACIONAL DE ENTRADA MARIE CURIE

BOLSA INTERNACIONAL DE ENTRADA MARIE CURIE ANEXO III DISPOSIÇÕES ESPECÍFICAS BOLSA INTERNACIONAL DE ENTRADA MARIE CURIE III. 1 - Definições FASE DE ENTRADA Para além das previstas no artigo II.1, aplicam-se à presente convenção de subvenção as

Leia mais

Não aplicável (conta não remunerada)

Não aplicável (conta não remunerada) Designação Conta 18-23 Condições de Acesso Clientes Particulares com idades compreendidas entre os 18 e os 23 anos Modalidade Depósito à Ordem Meios de Movimentação Cartão de débito, cheque, ordem de transferência,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO CARTÃO AO SEU RITMO BBVA (CARTÃO REVOLVING)

CONDIÇÕES GERAIS DO CARTÃO AO SEU RITMO BBVA (CARTÃO REVOLVING) CONDIÇÕES GERAIS DO CARTÃO AO SEU RITMO BBVA (CARTÃO REVOLVING) Ao contrato de emissão do Cartão mencionado infra, celebrado entre o Titular e BANCO BILBAO VIZCAYA ARGENTARIA (PORTUGAL), SA, (doravante

Leia mais

CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO A CURTO PRAZO NA MODALIDADE DE CONTA CORRENTE

CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO A CURTO PRAZO NA MODALIDADE DE CONTA CORRENTE CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO A CURTO PRAZO NA MODALIDADE DE CONTA CORRENTE Entre: 1º BANCO SANTANDER TOTTA, S.A., com sede na Rua Áurea, nº 88, 1100-063 Lisboa e com o Capital Social de 656.723.284,00,

Leia mais

1 5 CARTÃO DE CRÉDITO EMPRESA UNIBANCO

1 5 CARTÃO DE CRÉDITO EMPRESA UNIBANCO 1 5 CARTÃO DE CRÉDITO EMPRESA UNIBANCO Condições Gerais de Utilização, Direitos e Deveres das Partes Elaboradas de acordo com o Aviso nº 11/2001 de 20/11 do Banco de Portugal, o Regulamento (CE) nº 924/2009,

Leia mais

Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos

Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos Para assegurar os direitos dos consumidores relativos à informação dos produtos e identidade do vendedor, as empresas têm de cumprir regras sobre

Leia mais

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO)

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Empresa de Seguros PROSPECTO SIMPLIFICADO (Dezembro de 2009) CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Data de início de comercialização a 2 de Dezembro de 2009 Nome

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Completa Clientes Particulares, maiores de 18 anos, que sejam trabalhadores por conta de outrem e que aceitem domiciliar ou transferir,

Leia mais

Condições gerais de utilização de cartões de débito PESSOAS SINGULARES. Cartão MB Only Cartão Visa Electron

Condições gerais de utilização de cartões de débito PESSOAS SINGULARES. Cartão MB Only Cartão Visa Electron CAPÍTULO I 1. Conceito 1.1. Os cartões de débito Multibanco Only ( cartão MB Only ) e Visa Electron ( cartão Visa Electron ) (em conjunto designados como os cartões ), identificados neste Contrato, são

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos Crédito Habitação Para Aquisição, Construção, Obras e Aquisição de Terreno para Habitação Própria, Secundária ou Arrendamento, Crédito Sinal, Transferências;

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO SEGURO DE CAPITALIZAÇÃO POUPANÇA AUTO PREENCHER A CANETA PRETA

PROPOSTA DE SEGURO SEGURO DE CAPITALIZAÇÃO POUPANÇA AUTO PREENCHER A CANETA PRETA POUPANÇA E INVESTIMENTO PROPOSTA DE SEGURO SEGURO DE CAPITALIZAÇÃO PREENCHER A CANETA PRETA SEGURO DE CAPITALIZAÇÃO 3 0 ALTERAÇÃO À APÓLICE Nº (*) AGÊNCIA/AGENTE Nº FM IB CONTA COBRANÇA Nº (*) PREENCHER

Leia mais

Guia do Utilizador. Cartão BPI Gold Empresas

Guia do Utilizador. Cartão BPI Gold Empresas Guia do Utilizador Cartão BPI Gold Empresas Índice 1. O Cartão BPI Gold Empresas...3 2. Precauções a ter com o seu Cartão BPI Gold Empresas...3 3. O que fazer em caso de perda, furto, roubo ou extravio

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda Conta Super Jovem Clientes Particulares, com idade entre os 18 e os 30 anos (inclusive). Depósito à Ordem. Esta conta pode ser movimentada

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCANENA CÂMARA MUNICIPAL. Regulamento Cartão Sénior Municipal

MUNICÍPIO DE ALCANENA CÂMARA MUNICIPAL. Regulamento Cartão Sénior Municipal Regulamento Cartão Sénior Municipal Artigo 1º Objeto 1- O Cartão Sénior Municipal é um cartão emitido pela Câmara Municipal de Alcanena que tem como destinatários os cidadãos residentes no concelho de

Leia mais

COMÉRCIO ELECTRÓNICO ELECTRÓNICO

COMÉRCIO ELECTRÓNICO ELECTRÓNICO Ficha Informativa 1 Janeiro 2015 Ordem dos Advogados Largo São Domingos 14-1º, 1169-060 Lisboa Tel.: 218823550 Fax: 218862403 odc@cg.oa.pt www.oa.pt/odc COMÉRCIO ELECTRÓNICO ELECTRÓNICO Compras na Internet:

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO FREEPORT E FREEPORT DE REDE UNIVERSAL

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO FREEPORT E FREEPORT DE REDE UNIVERSAL CARTÃO FREEPORT CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO FREEPORT E FREEPORT DE REDE UNIVERSAL CGFREE- PRODUZIDO EM OUTUBRO 2014 1. Disposições Gerais O Contrato é constituído pelas presentes Condições

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Designação: VICTORIA PPR Acções

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO 5910 Diário da República, 1.ª série N.º 201 17 de outubro de 2012 MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO Decreto-Lei n.º 225/2012 de 17 de outubro O Decreto -Lei n.º 27 -C/2000, de 10 de março, que cria o

Leia mais

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto das Comissões

Leia mais

1. Objecto e âmbito de aplicação

1. Objecto e âmbito de aplicação As presentes Condições Gerais de Contratação são acordadas entre a Lusodidacta Sociedade Portuguesa de Material Didáctico, Lda, com o número de pessoa colectiva e matrícula na Conservatória do Registo

Leia mais

Contrato de Adesão Cartão Keve Visa Gold e Classic

Contrato de Adesão Cartão Keve Visa Gold e Classic Contrato de Adesão Cartão Keve Visa Gold e Classic Conta nº Apenas disponível para Particulares, maiores de 18 anos. Estes dados são confidenciais e destinam-se a avaliação deste Contrato e actualização

Leia mais

Preçário SOFINLOC - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS

Preçário SOFINLOC - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Preçário SOFINLOC - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Entrada em vigor: 1-out-2015

Leia mais

PROTOCOLO FINANCEIRO ENTRE A CGD E O ICAM A FAVOR DO SECTOR DO CINEMA

PROTOCOLO FINANCEIRO ENTRE A CGD E O ICAM A FAVOR DO SECTOR DO CINEMA PROTOCOLO FINANCEIRO ENTRE A CGD E O ICAM A FAVOR DO SECTOR DO CINEMA Considerando: A importância do sector do Cinema como vector de dinamização das expressões artísticas e de contribuição para o desenvolvimento

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO CARTÃO AO SEU RITMO BBVA (CARTÃO REVOLVING)

CONDIÇÕES GERAIS DO CARTÃO AO SEU RITMO BBVA (CARTÃO REVOLVING) CONDIÇÕES GERAIS DO CARTÃO AO SEU RITMO BBVA (CARTÃO REVOLVING) Ao contrato de emissão do Cartão mencionado infra, celebrado entre o Titular e BANCO BILBAO VIZCAYA ARGENTARIA (PORTUGAL), SA, (doravante

Leia mais

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Instituição Financeira Bancaria com sede em território nacional, de acordo com o previsto na Lei das Instituições Financeiras Anexo I Tabela de comissões e despesas Data de

Leia mais

CONTRATO DE CRÉDITO EM CONTA CORRENTE LINHA DE CRÉDITO CONDIÇÕES GERAIS

CONTRATO DE CRÉDITO EM CONTA CORRENTE LINHA DE CRÉDITO CONDIÇÕES GERAIS 1 5 CONTRATO DE CRÉDITO EM CONTA CORRENTE LINHA DE CRÉDITO CONDIÇÕES GERAIS 1. Objecto O presente contrato, apresentado com ou sem intervenção de Mediador de Crédito ( MC ), consoante identificado ou não

Leia mais

Preçário BANCO CREDIBOM, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO CREDIBOM, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO CREDIBOM, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do Banco Credibom, S.A., contém o Folheto de e Despesas (que

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CUSTO DO CRÉDITO

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CUSTO DO CRÉDITO ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CUSTO DO CRÉDITO Índice Componentes do custo do crédito Taxa de juro Comissões Despesas Seguros Medidas agregadas do custo do crédito: TAE e TAEG Taxas máximas no crédito

Leia mais

SEGURO EMPREGADA DOMÉSTICA

SEGURO EMPREGADA DOMÉSTICA SEGURO EMPREGADA DOMÉSTICA Se tem empregada(o) doméstica(o) é legalmente responsável pelas consequências de qualquer acidente que lhe aconteça durante o período de trabalho em sua casa. Porque se trata

Leia mais

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO COM SEDE EM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO

Leia mais

É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado.

É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. de Cooperação Barclays at Work Índice 4. Crédito Habitação 5. Leasing 6. Seguros IV. Check List V. Contactos I. O Barclays no Mundo Grupo Financeiro

Leia mais

Decreto-Lei nº 220/94, de 23 de Agosto

Decreto-Lei nº 220/94, de 23 de Agosto Decreto-Lei nº 220/94, de 23 de Agosto Enquanto o mercado dos produtos e serviços financeiros foi regulado de forma administrativa, a procura que lhes era dirigida defrontava condições do lado da oferta

Leia mais

1 / 2 Condições de Utilização do Crédito Pessoal

1 / 2 Condições de Utilização do Crédito Pessoal 1 / 2 Condições de Utilização do Crédito Pessoal 1. O Crédito Pessoal é do tipo crédito clássico e só pode ser solicitado pela pessoa singular 1ª Titular de um Cartão emitido pela UNICRE que esteja em

Leia mais

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS DESPACHO N.º 5/2010 O Regulamento Tarifário do Sector do Gás Natural (RT), com a última redacção que lhe foi dada pelo Despacho n.º 4 878/2010, publicado no

Leia mais

FICHA DE ABERTURA DE CLIENTE EMPRESA

FICHA DE ABERTURA DE CLIENTE EMPRESA FICHA DE ABERTURA DE CLIENTE EMPRESA AGÊNCIA Nº DE CLIENTE/CONTA DENOMINAÇÃO SOCIAL CONDIÇÕES DE MOVIMENTAÇÃO Individual: Solidária: Conjunta: Mista: ENTIDADE TIPO DOC IDENTIFICAÇÃO Nº DOC IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

ARTIGO 1.º DEFINIÇÕES ARTIGO 2.º OBJECTO DO CONTRATO ARTIGO 3.º INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO. SEGURO REAL VIDA Condições Gerais

ARTIGO 1.º DEFINIÇÕES ARTIGO 2.º OBJECTO DO CONTRATO ARTIGO 3.º INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO. SEGURO REAL VIDA Condições Gerais ARTIGO 1.º DEFINIÇÕES 1. Para efeitos do presente contrato entende-se por: Seguradora: a Real Vida Seguros, S.A., que subscreve com o Tomador de Seguro o presente contrato; Tomador de Seguro: A entidade

Leia mais