UPE UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO DISCIPLINA: PSICOPATOLOGIA FUNDAMENTAL I ALUNA: FRANCY L. C. LIMA ANAMNESE HOSPITALAR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UPE UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO DISCIPLINA: PSICOPATOLOGIA FUNDAMENTAL I ALUNA: FRANCY L. C. LIMA ANAMNESE HOSPITALAR"

Transcrição

1 UPE UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO DISCIPLINA: PSICOPATOLOGIA FUNDAMENTAL I ALUNA: FRANCY L. C. LIMA ANAMNESE HOSPITALAR GARANHUNS 2011

2 ANAMNESE HOSPITALAR DIÁRIO DE CAMPO RELATO DA VISITA E ANAMNESE 24/10/2011 Visitamos o hospital [...] no dia [ ], e demos entrada no corredor de enfermarias da clínica médica [...]. A paciente não se encontrava no leito no momento em que chegamos, a mesma estava num jardim lateral ao corredor do hospital, [ ] avó, que é sua acompanhante. Fomos devidamente apresentados à paciente e à sua acompanhante [...] e demos início nesse momento ao procedimento da anamnese. O modelo de anamnese que utilizamos contém perguntas estruturadas, porém, fizemos adaptações ao longo da entrevista, pelo fato de algumas perguntas já terem sido respondidas no diálogo e também pela necessidade que tivemos de coletar mais alguns detalhes importantes ao processo. A entrevista foi realizada em um só momento por que o diálogo fluiu naturalmente, a paciente estava interessada em falar sobre o que sente e isso facilitou a entrevista. A estrutura das perguntas se deu da seguinte forma, cronologicamente: identificação, queixa principal, história da moléstia atual, antecedentes história médica e psiquiátrica, antecedentes história pessoal, história pré-natal / nascimento/ infância desenvolvimento / adolescência / idade adulta, antecedentes história familiar, personalidade pré-mórbida, exame psiquiátrico.

3 ANAMNESE HOSPITAL 24/10/2011 Paciente da enfermaria de clínica médica, sente muitas dores abdominais, e faz uso de medicação controlada, conforme relatou-nos. A acompanhante da paciente, [...] acrescentou algumas informações em momentos da entrevista, a mesma é avó da paciente. I. IDENTIFICAÇÃO Nome: [...] Sexo: Feminino Idade: [...] Estado civil: Solteira Procedência: [...] Endereço: [...] Religião: [...] Profissão: [...] * Utilizarei a letra C entre aspas para referir-me à paciente. II. QUEIXA PRINCIPAL E DURAÇÃO A paciente relata que não se lembra, logo depois fala sobre o que sentiu. Disse que sentiu dores na barriga, muito fortes. Acordava de noite tendo pesadelos e sentia muitas dores na barriga, disse ela. A mesma deu entrada no hospital de [...] e de lá foi encaminhada ao Hospital [...]. Recebeu os devidos cuidados nesta instituição e ficou internada, está há aproximadamente 3 meses interna. III. HISTÓRIA DA MOLÉSTIA ATUAL A paciente relata que tinha pesadelos e estes eram sempre acompanhados de muitas dores abdominais, além das dores sentia também tremores, e era acometida de falta de memória. A partir daí foi levada ao hospital de [...] mas lá não souberam diagnosticá-la [...].

4 IV. ANTECEDENTES - HISTÓRIA MÉDICA E PSIQUIÁTRICA. A paciente disse ser a primeira vez que passa por um tratamento médico. Sobre a ingestão de algum medicamento, disse que não se lembra, mas informou-nos que anteriormente fez um tratamento para um problema que surgiu em sua perna, no hospital de [...]. Nunca passou por cirurgia. Não sofreu nenhum acidente. Quando perguntada sobre o uso de medicação controlada, disse que não as ingere. A sua acompanhante disse que C utiliza dois remédios controlados, Haldol e Akineton. V. ANTECEDENTES - HISTÓRIA PESSOAL A paciente nasceu em [...] e passou a maior parte de sua vida no sítio [...], lá era bem movimentado, passava bastante carro, diferente de onde eu moro hoje, no [...], que é mais calmo, quase não passa nenhum carro. Ela relata que sua infância foi boa, aproveitou bastante, brincou muito. A sua vida era simples, normal, criava galinhas. C concluiu o ensino médio no ano passado, 2010, mas não soube dizer ao certo, confundia as datas, disse-nos 2011, depois disse-nos 2009, sua avó retificou a informação e disse-nos que foi no ano passado que ela concluiu seus estudos. C tem vontade de fazer faculdade, mas está em dúvida de que curso escolher. Pensou em cursar Biologia mas não quer ser professora, se for cursar é para ser bióloga. Disse que o melhor, então, é cursar Psicologia, tenho muita vontade de fazer Psicologia, ela quer fazer o vestibular para esse curso. Mas também tem dúvidas em relação ao melhor curso, disse-nos que também pensou em cursar Letras porque escreve muitas poesias e gosta de leitura, sente-se mais próxima dessa área. VI. HISTÓRIA PRÉ-NATAL/ NASCIMENTO/ INFÂNCIA DESENVOLVIMENTO / ADOLESCÊNCIA / IDADE ADULTA A gestação de sua mãe foi estável, teve acompanhamento médico durante a gravidez, e o parto foi normal, realizado num hospital. C não sabe dizer qual era a sua cor ao nascer, só sei que eu era bem gordinha, disse ela. A sua acompanhante disse que C era bem rosada quando nasceu. Não necessitou de atendimento especial quando nasceu, não precisou ir para a encubadora. Sobre o seu tempo de escola, quando criança, relatou-nos que foi bom, que aproveitou bastante, mas às vezes era chato, porque alguns dos colegas zombavam dela e ficavam rindo. Na adolescência, disse que também foi bom, mas quando tinha 15 anos era ás vezes desagradável,

5 porque as meninas começam a namorar, e as pessoas começam a zombar, fazer piadinhas de você, disse ela. Quando perguntamos se havia alguma acontecimento marcante de sua vida que quisesse compartilhar conosco, disse agora no momento não tenho. Sua acompanhante nos falou que quando C tinha dois anos passou por um momento muito difícil no hospital de [...], em que ficou repentinamente sem andar. Mas que foi fazendo tratamento e recuperou-se. VII. ANTECEDENTES - HISTÓRIA FAMILIAR C mora com seus pais no sítio [...]. Sua mãe tem [ ] anos, é dona de casa e também trabalha na roça, quando seu esposo precisa de ajuda. Seu pai tem [...] anos, trabalha na roça, criando gado e fazendo cercados, de segunda à sábado, sai bem cedo de manhã e volta de tarde. Ela disse que sua relação com seus pais é ótima, gosta muito deles pois lhe dão todo o apoio que precisa, em todos os momentos. Gosta de ficar em casa com sua mãe pois elas conversam bastante, escutam música, divertem-se juntas, possuem uma relação bastante amigável, falamos sobre coisas de mulher, sabe? Sobre moda, sobre coisas de mulher, disse ela. O irmão de C teve sintomas parecidos com os seus, sentia também muitas dores abdominais e passou por tratamento médico, descobriram que ele estava com verminose e virose. A mãe da paciente faz uso de medicamento controlado, ela ingere Haldol, Akineton e Neosina. A acompanhante da paciente disse que por conta do problema de sua filha, mãe de C, tem que acompanhar seus netos em tratamentos, sempre sou eu que acompanho, porque a mãe dela não pode, por conta do problema que ela tem. VIII. PERSONALIDADE PRÉ-MÓRBIDA. A paciente disse que antes de ser internada estava passando por uma depressão terrível, queria fazer mil coisas ao mesmo tempo, mas não conseguia fazer nada. Quando estava no [...] queria ir pra [...], quando chegava em [...] me dava logo uma agonia e queria voltar pro sítio, eu não ficava quieta num canto. Sentia uma agonia, um incômodo. Eu perdi a vontade de viver. A paciente disse que tinha muita vontade de chorar, de ficar só, de não sair do quarto, e que a indecisão do vestibular também a deixou mal, porque não sabia que curso escolher, sentiu-se confusa. Disse que se sentia triste e prejudicada por estar doente e internada, queria logo sair para que as coisas voltassem ao normal e ela pudesse voltar a estudar, fazer uma faculdade.

6 IX. EXAME PSIQUIÁTRICO Quando perguntamos se já havia se consultado com algum psiquiatra, ela disse que não se lembra, mas acha que nunca passou pelo psiquiatra.

7 PROCESSO DE TRANSFERÊNCIA E CONTRATRANSFERÊNCIA A paciente se mostrou confiante, ela e sua acompanhante foram muito receptivas. C não demonstrou resistência para realizarmos a entrevista, disse que gostou de conversar conosco e demonstrou simpatia pelo grupo. Eu me senti muito tranquila ao realizar a entrevista, fazer as perguntas e tomar nota. Senti empatia em relação à C, conversamos naturalmente, agi com neutralidade, tratei-a com muito respeito e fui reciprocamente tratada desta forma.

Residência Saúde 2013 PROVA OBJETIVA PROVA DISCURSIVA ENFERMAGEM PROVA DISCURSIVA. Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso ORGANIZADOR

Residência Saúde 2013 PROVA OBJETIVA PROVA DISCURSIVA ENFERMAGEM PROVA DISCURSIVA. Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso ORGANIZADOR Residência Saúde 2013 ENFERMAGEM Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso 1 CONTEÚDO GERAL Em um ambulatório de geriatria, a equipe multiprofissional atende a um idoso de 85 anos, que comparece acompanhado

Leia mais

Suelen e Sua História

Suelen e Sua História Suelen e Sua História Nasci em Mogi da Cruzes, no maternidade Santa Casa de Misericórdia no dia 23 de outubro de 1992 às 18 horas. Quando eu tinha 3 anos de idade fui adotada pela tia da minha irmã, foi

Leia mais

Caso Clínico. Dificuldades diagnósticas na Esquizofrenia de início precoce. Dra. Cristina Barberá González Dr. Paulo C. Sallet

Caso Clínico. Dificuldades diagnósticas na Esquizofrenia de início precoce. Dra. Cristina Barberá González Dr. Paulo C. Sallet Caso Clínico Dificuldades diagnósticas na Esquizofrenia de início precoce Dra. Cristina Barberá González Dr. Paulo C. Sallet. Informantes: Familiares (mãe, pai, dois irmãos), prontuário. Identificação:

Leia mais

Ruben, o menino Hiperactivo. Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo)

Ruben, o menino Hiperactivo. Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo) Ruben, o menino Hiperactivo Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo) NOTA AOS PAIS 2 A Hiperactividade é uma Perturbação de Comportamento cujas causas ainda não são totalmente conhecidas. As explicações

Leia mais

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO - 1

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO - 1 FICHA DE OBSERVAÇÃO - 1 ENFERMAGEM NOS CUIDADOS INTEGRAIS AO ADULTO E IDOSO NO PERÍODO PERI OPERATÓRIO Acadêmico: Curso: Período: Turno: Disciplina(s): Local: Campos de Observação: Profissional responsável

Leia mais

Pesquisa. Setembro 2014

Pesquisa. Setembro 2014 Pesquisa Setembro 2014 Perfil Quem é o nosso time? 66% está conosco há mais de 1 ano 69% são casadas 68% tem Filhos, 42% desses adolescentes Média de Idade 32 anos (20 a 56) 93% são mulheres 61% cursando

Leia mais

Gêmeas dão à luz juntas e de parto normal em hospital de Içara, SC

Gêmeas dão à luz juntas e de parto normal em hospital de Içara, SC Gêmeas dão à luz juntas e de parto normal em hospital de Içara, SC Joyce e Jéssica ficaram lado a lado nas contrações. Uma deu força à outra. Meninas nasceram com 3 horas de diferença no domingo (26).

Leia mais

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde PERGUNTAS METALINGUÍSTICAS Doc.: J. quais são as línguas que você fala " Inf.: eu " (+) inglês né falo

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

Agradecimentos. Sobretudo, agradeço a Deus pela inspiração que me faculta para extravasar tudo que eu sinto nos momentos de devaneio;

Agradecimentos. Sobretudo, agradeço a Deus pela inspiração que me faculta para extravasar tudo que eu sinto nos momentos de devaneio; Índice 01 Índice; 02 Agradecimentos; 03 Senhor... 04 Sigmund Freud; 05 Para Tânia; 06 DEUS sobre todas as coisas; 07 Alucinações; 08 Visão Geral; 09 A escritora; 15 O velho casarão; 20 Mês de agosto; 25

Leia mais

DADOS DEMOGRÁFICOS: Favor complete os dados à seguir, para que possamos conhecer um pouco sobre você e sobre sua relação com o paciente.

DADOS DEMOGRÁFICOS: Favor complete os dados à seguir, para que possamos conhecer um pouco sobre você e sobre sua relação com o paciente. Numero de identificação: : local no pac. Satisfação da família com os cuidados na Unidade de Terapia Intensiva FS-ICU (24) Como vocês estão indo? Suas opiniões sobre a estadia recente de seu familiar na

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

O criador de ilusões

O criador de ilusões O criador de ilusões De repente do escuro ficou claro, deu para ver as roupas brancas entre aventais e máscaras e foi preciso chorar, logo uma voz familiar misturada com um cheiro doce e agradável de

Leia mais

ROTEIRO DE ANAMNESE PEDIÁTRICA

ROTEIRO DE ANAMNESE PEDIÁTRICA AVALIAÇÃO NEUROLÓGICA FISIOTERAPIA ISSN: 2237-21991 ROTEIRO DE ANAMNESE PEDIÁTRICA N do Pront.: Nome Criança: DN: / / Idade: Nome do Responsável: Grau de Parentesco: Telefone do Responsável: ( ) Nome da

Leia mais

1. História - Combate à Dengue: Identificação de Ações

1. História - Combate à Dengue: Identificação de Ações HISTÓRIAS NEGATIVAS Região Nordeste Data: 09/01/2009 1. História - Combate à Dengue: Identificação de Ações Nome da entidade: Sindicato da ADUFS Nome completo do parceiro: Nilson Silva Endereço: Universidade

Leia mais

Cliente: Febrasgo Data: 08/03/2013 Dia: Sex Assunto: Iniciação sexual. Veículo: Extra Online (RJ) Seção: Mulher Site: extra.globo.

Cliente: Febrasgo Data: 08/03/2013 Dia: Sex Assunto: Iniciação sexual. Veículo: Extra Online (RJ) Seção: Mulher Site: extra.globo. Ginecologista fala sobre sexualidade e cuidados com corpo na adolescência Larissa Moggi No dia Internacional da Mulher, um brinde também para aquelas que estão a alguns passos de se tornarem uma. São as

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO PROFESSORA Bom dia meninos, estão bons? TODOS Sim. PROFESSORA Então a primeira pergunta que eu vou fazer é se vocês gostam

Leia mais

Minha História de amor

Minha História de amor Minha História de amor Hoje eu vou falar um pouco sobre a minha história de amor! Bem, eu namoro à distância faz algum tempinho. E não é uma distância bobinha não, são 433 km, eu moro em Natal-Rn, e ela

Leia mais

Integração entre Serviços e Benefícios. VI Seminário Estadual de Gestores e trabalhadores da Política de Assistência Social Santa Catariana/ 2015

Integração entre Serviços e Benefícios. VI Seminário Estadual de Gestores e trabalhadores da Política de Assistência Social Santa Catariana/ 2015 Integração entre Serviços e Benefícios VI Seminário Estadual de Gestores e trabalhadores da Política de Assistência Social Santa Catariana/ 2015 A desproteção e a vulnerabilidade são multidimensionais

Leia mais

Residência Saúde 2013 PROVA OBJETIVA PROVA DISCURSIVA SERVIÇO SOCIAL PROVA DISCURSIVA. Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso ORGANIZADOR

Residência Saúde 2013 PROVA OBJETIVA PROVA DISCURSIVA SERVIÇO SOCIAL PROVA DISCURSIVA. Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso ORGANIZADOR Residência Saúde 2013 SERVIÇO SOCIAL Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso 1 CONTEÚDO GERAL Em um ambulatório de geriatria, a equipe multiprofissional atende a um idoso de 85 anos, que comparece

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

SUMÁRIO INTRODUÇÃO HISTÓRICO DO LEO QUEIXAS DOS PROFESSORES EM FIM UM OLHAR CONCLUSÃO... 13

SUMÁRIO INTRODUÇÃO HISTÓRICO DO LEO QUEIXAS DOS PROFESSORES EM FIM UM OLHAR CONCLUSÃO... 13 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 02 HISTÓRICO DO LEO... 04 QUEIXAS DOS PROFESSORES... 05 EM FIM UM OLHAR... 06 CONCLUSÃO... 13 INTRODUÇÃO O livro conta a história baseada na vida real de um aluno com dificuldades

Leia mais

ANAMNESE (ENTREVISTA)

ANAMNESE (ENTREVISTA) 1 ANAMNESE (ENTREVISTA) Anamnese (Ana = trazer de volta; mnesis = memória) significa trazer de volta à mente todos os fatos relacionados com o doente e a pessoa doente. Se bem feita, acompanha-se de decisões

Leia mais

Ligue o som e clique pra avançar QUANDO O TEU(TUA) FILHO(A) DISSER: PAI, MÃE NÃO SE METAM NA MINHA VIDA!

Ligue o som e clique pra avançar QUANDO O TEU(TUA) FILHO(A) DISSER: PAI, MÃE NÃO SE METAM NA MINHA VIDA! Ligue o som e clique pra avançar QUANDO O TEU(TUA) FILHO(A) DISSER: PAI, MÃE NÃO SE METAM NA MINHA VIDA! Texto criado por um sacerdote. Hoje que estou aprofundando meus estudos teológicos na Família, seus

Leia mais

14:35 15:10 -Persona, Jornada e Analogia + Cases 15:10 15:20 Sharing com cluster 15:30 16:00 Persona 16:00 16:30 Jornada 16:30 16:50 Analogia +

14:35 15:10 -Persona, Jornada e Analogia + Cases 15:10 15:20 Sharing com cluster 15:30 16:00 Persona 16:00 16:30 Jornada 16:30 16:50 Analogia + AQUECIMENTO 14:35 15:10 -Persona, Jornada e Analogia + Cases 15:10 15:20 Sharing com cluster 15:30 16:00 Persona 16:00 16:30 Jornada 16:30 16:50 Analogia + Redefinição Desafio 16:50 17:00 D.Brief em grupos

Leia mais

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho A conta-gotas Ana Carolina Carvalho Agradeço a Regina Gulla pela leitura atenta e pelas sugestões. Para minha mãe, pela presença. Para Marina, minha afilhada, que quis ler o livro desde o começo. 1 A

Leia mais

Anexo Entrevista G2.5

Anexo Entrevista G2.5 Entrevista G2.4 Entrevistado: E2.5 Idade: 38 anos Sexo: País de origem: Tempo de permanência em Portugal: Feminino Ucrânia 13 anos Escolaridade: Imigrações prévias: --- Ensino superior (professora) Língua

Leia mais

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 03 1 Altos da Serra Novela de Fernando de Oliveira Escrita por Fernando de Oliveira Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 03 2 CENA 01. CAPELA / CASAMENTO. INTERIOR.

Leia mais

Como é o seu dia? Será que é parecido com o dia da personagem do texto, a Mariana?

Como é o seu dia? Será que é parecido com o dia da personagem do texto, a Mariana? PROFESSOR: EQUIPE DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - HISTÓRIA E GEOGRAFIA 2 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 Mariana

Leia mais

casamento da forma mais tranquila

casamento da forma mais tranquila A enfrentar um processo de divórcio amigável, ANA BRAVO refugia-se no carinho dos sobrinhos "Terminei um casamento da forma mais tranquila possível,, A nutricionista, de 31 anos, é responsável pela clínica

Leia mais

É Preciso Saber Viver

É Preciso Saber Viver É Preciso Saber Viver Quem espera que a vida Seja feita de ilusão Pode até ficar maluco Ou morrer na solidão É preciso ter cuidado Pra mais tarde não sofrer É preciso saber viver Toda pedra no caminho

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTILO PARENTAL DE PAIS DE CRIANÇAS PORTADORAS DE SÍNDROMES GENÉTICAS NA TRÍPLICE FRONTEIRA

AVALIAÇÃO DO ESTILO PARENTAL DE PAIS DE CRIANÇAS PORTADORAS DE SÍNDROMES GENÉTICAS NA TRÍPLICE FRONTEIRA CIÊNCIAS DA SAÚDE AVALIAÇÃO DO ESTILO PARENTAL DE PAIS DE CRIANÇAS PORTADORAS DE SÍNDROMES GENÉTICAS NA TRÍPLICE FRONTEIRA VOLPATO VIEIRA, Marília. Estudante do Curso de Medicina ILACVN UNILA; E-mail:

Leia mais

[Entrevistador: As questões deste módulo são dirigidas às mulheres que tiveram o último parto posteriores a / / )

[Entrevistador: As questões deste módulo são dirigidas às mulheres que tiveram o último parto posteriores a / / ) Módulo S. Atendimento Pré-natal Agora vou lhe fazer perguntas sobre o atendimento pré-natal. [Entrevistador: As questões deste módulo são dirigidas às mulheres que tiveram o último parto posteriores a

Leia mais

Eu queria desejar a você toda a felicidade do mundo e Obrigado, vô.

Eu queria desejar a você toda a felicidade do mundo e Obrigado, vô. Parabéns para o Dan Tocou o telefone lá em casa. Meu pai atendeu na sala. Alô. Meu avô, pai do meu pai, do outro lado da linha, fez voz de quem não gostou da surpresa. Eu liguei pra dar parabéns ao Dan.

Leia mais

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva.

Leia mais

Confira a análise feita por Andréia Schmidt, psicóloga do portal, das respostas apresentadas às questões.

Confira a análise feita por Andréia Schmidt, psicóloga do portal, das respostas apresentadas às questões. Entre os meses de maio e julho de 2009, os alunos do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio responderam a um questionário que tinha como objetivo identificar o perfil dos nossos jovens quem são eles,

Leia mais

PERFIL DOS CANDIDATOS - VESTIBULAR 2009 PSICOLOGIA I - CARACTERÍSTICAS SÓCIO-CULTURAIS

PERFIL DOS CANDIDATOS - VESTIBULAR 2009 PSICOLOGIA I - CARACTERÍSTICAS SÓCIO-CULTURAIS I - CARACTERÍSTICAS SÓCIO-CULTURAIS 01 - Sexo 17,05 % Masculino 135 17,05 Feminino 657 82,95 792 100 82,95 02 - Faixa etária M F % Menos de 16 anos 2 5 7 De 16 a 18 anos 77 495 572 72,22 De 19 a 21 anos

Leia mais

01- A partir do texto, responda: a) Como eram os brinquedos no tempo em que Rachel de Queiroz era criança? R.:

01- A partir do texto, responda: a) Como eram os brinquedos no tempo em que Rachel de Queiroz era criança? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - HISTÓRIA E GEOGRAFIA 2 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== No texto a seguir,

Leia mais

Olhando o Aluno Deficiente na EJA

Olhando o Aluno Deficiente na EJA Olhando o Aluno Deficiente na EJA ConhecendoJoice e Paula Lúcia Maria Santos Tinós ltinos@ffclrp.usp.br Apresentando Joice e Paula Prazer... Eu sou a Joice Eu sou a (...), tenho 18 anos, gosto bastante

Leia mais

TABUADA DAS OBJEÇÕES

TABUADA DAS OBJEÇÕES TABUADA DAS OBJEÇÕES Você já sentiu acuada, sem palavras ao ouvir alguma objeção de sua potencial iniciada!? As pessoas que você vai abordar são tão especiais quanto você e se elas disserem não, lembre-se

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 3.º ANO/EF

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 3.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 3.º ANO/EF 2016 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

O CONFRONTO COM O BEBÊ REAL PRÉ-TERMO: PRINCIPAIS DIFICULDADES APRESENTADAS POR MÃES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL.

O CONFRONTO COM O BEBÊ REAL PRÉ-TERMO: PRINCIPAIS DIFICULDADES APRESENTADAS POR MÃES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL. O CONFRONTO COM O BEBÊ REAL PRÉ-TERMO: PRINCIPAIS DIFICULDADES APRESENTADAS POR MÃES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL. Rafaela MEZZOMO, rafinhamezzomo@hotmail.com, Cléa Maria BALLÃO, clea.ballao@uol.com.br,

Leia mais

Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material)

Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material) Número da fita: 0037 Título: Entrevista com D. Mariana e Seu Pedro Mídia: Mini DV Time Code in Out 00: 08 02: 35 S. Pedro Antonio e D. Mariana num sofá, com uma bandeira de folia ao lado. (o filme começa

Leia mais

G. Crianças com Menos de 5 anos Horário de Início : :

G. Crianças com Menos de 5 anos Horário de Início : : G. Crianças com Menos de 5 anos Horário de Início : : [Entrevistador: é imprescindível que a mãe ou o responsável pela criança seja a pessoa que responda ao questionário]. Agora vou fazer perguntar sobre

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 3 Data: 18/10/2010 Hora: 19h00 Duração: 22:25 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

INSTRUMENTO PARA ENTREVISTA POR TELEFONE 45 A 60 DIAS APÓS O PARTO Nº DO QUESTIONÁRIO DE ENTREVISTA NA MATERNIDADE: Nome da entrevistada:

INSTRUMENTO PARA ENTREVISTA POR TELEFONE 45 A 60 DIAS APÓS O PARTO Nº DO QUESTIONÁRIO DE ENTREVISTA NA MATERNIDADE: Nome da entrevistada: INSTRUMENTO PARA ENTREVISTA POR TELEFONE 45 A 60 DIAS APÓS O PARTO Nº DO QUESTIONÁRIO DE ENTREVISTA NA MATERNIDADE: Nome da entrevistada: Data do parto / / Entrevistador: Data da Entrevista / / Revisado

Leia mais

Pesquisa. Metodologia: Quantitativa: IBOPE Bus, entrevistas em 143 municípios Qualitativa: Discussão em grupo

Pesquisa. Metodologia: Quantitativa: IBOPE Bus, entrevistas em 143 municípios Qualitativa: Discussão em grupo Pesquisa O IBOPE Inteligência e a ABRAFARMA conversaram com os brasileiros ente maio e junho de 205 para entender a adesão ao tratamento médico e o papel da farmácia Metodologia: Quantitativa: IBOPE Bus,

Leia mais

A tristeza. A tristeza

A tristeza. A tristeza E a leitura continua..."o Principezinho" - quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2013 No capítulo V, o Principezinho demonstra muita tristeza nas suas palavras. Após a leitura, foi proposto aos alunos escreverem

Leia mais

1 EU - PESSOA. Meu corpo muda e se constrói minha identidade. Na construção do amor

1 EU - PESSOA. Meu corpo muda e se constrói minha identidade. Na construção do amor Meu corpo muda e se constrói minha identidade Quando eu era criança, falava como uma criança ( ) Quando me tornei um homem, terminei com as coisas de criança. 1 Cor 13,11 1 Quando eu era criança, falava

Leia mais

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece!

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece! Anexo 3 SESSÃO CLÍNICA - A PSY: Então como tem andado? A:Bem. Fomos as três a Fátima, foi giro. Correu bem, gosto de ir lá. Tirando a parte de me chatear com a minha irmã, mas isso já é normal. Anda sempre

Leia mais

Histórico de Vida (Anamnese)

Histórico de Vida (Anamnese) Histórico de Vida (Anamnese) Dados Gerais Nome Sexo: o M / o F Idade: Escolaridade: Endereço: Telefone(s) para contato: Profissão: Encaminhado por: Reside com (nome, grau de parentesco/ligação e idade):

Leia mais

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a vida e projeto de seu FILHO. A missão dela era nos dar Jesus e fez isso de maneira ímpar. Vamos refletir nos fatos na vida de Jesus onde ELA está

Leia mais

PROJETO REGRINHAS DA ESCOLA E AS PALAVRAS MÁGICAS

PROJETO REGRINHAS DA ESCOLA E AS PALAVRAS MÁGICAS PROJETO REGRINHAS DA ESCOLA E AS PALAVRAS MÁGICAS SITUAÇÃO PROBLEMA 0Alunos de uma mesma sala que NÃO respeitam as regras escolares e NÃO atendem as solicitações dos adultos (professora, gestores, funcionários

Leia mais

Que todas as crianças sejam poderosamente abençoadas! Beijos...

Que todas as crianças sejam poderosamente abençoadas! Beijos... Goiânia, 10 de outubro de 2016. Professora: Aluno(a): 3 ano do Ensino Fundamental I. De sonhos e conquistas Que todas as crianças sejam poderosamente abençoadas! Beijos... Língua Portuguesa: No caderno.

Leia mais

ortuguesa Língua Por Papo animal D 13/8/09 Você gosta de animais? Texto 1 Observe esta pintura. 1) Que animais aparecem na tela?

ortuguesa Língua Por Papo animal D 13/8/09 Você gosta de animais? Texto 1 Observe esta pintura. 1) Que animais aparecem na tela? Nome: Ensino: F undamental 3 o ano urma: T ata: D 13/8/09 Você gosta de animais? Texto 1 Língua Por ortuguesa Papo animal Observe esta pintura. Paul Bontemps. Em JCA Anual 10. Tóquio: Japan Creators' Association,

Leia mais

Anexo 2.2- Entrevista G1.2

Anexo 2.2- Entrevista G1.2 Entrevistado: E1.2 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 53 anos Masculino Cabo-Verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: 4ª classe Imigrações prévias : -- Língua materna: Outras línguas: Agregado

Leia mais

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal?

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Introdução O Instituto do Casal realizou uma pesquisa online com 510 pessoas, entre homens e mulheres, entre

Leia mais

João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença

João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova A Pequena Diferença Era uma vez um menino chamado Afonso que nasceu no primeiro dia do ano de 2000. Era uma criança muito desejada por toda a família, era

Leia mais

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília:

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Gabriele Fernanda Cordeiro Barbosa Um amor inacabado Você sente algo por ela sim. Vai falar com ela! Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Vamos, Ceci, vai lá falar

Leia mais

ESTAVA NA ALTURA CERTA PARA AUMENTAR O PEITO

ESTAVA NA ALTURA CERTA PARA AUMENTAR O PEITO ESTAVA NA ALTURA CERTA PARA AUMENTAR O PEITO A manequim LÚCIA GARCIA submeteu-se a um aumento mamário e está encantada. A modelo revela ainda que está apaixonada pelo futebolista, BRUNO AGUIAR 2 Deus tirou-me

Leia mais

) ) .,. MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ~ )

) ) .,. MEB- 50 ANOS ;.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA!  MARIA ALICE ~ ) ) 1 ) ) ).,. I ) I MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ) ) ~ ) ( ' A MUSICA DA CAMPANHA DAS ESCOLAS RADIOFONICAS LEVANTO JUNTO COM O SOL

Leia mais

-Oi Vô! Vamos pra água? -Calma! Ainda tem que pintar a canoa!

-Oi Vô! Vamos pra água? -Calma! Ainda tem que pintar a canoa! Sabedoria do mar Pesquisa: Fábio G. Daura Jorge, Biólogo. Leonardo L. Wedekin, Biólogo. Natália Hanazaki, Ecóloga. Roteiro: Maurício Muniz Fábio G. Daura Jorge Ilustração: Maurício Muniz Apresentação Esta

Leia mais

P/1 E qual a data do seu nascimento? Eu te ajudo. Já te ajudo. Dia 30 de março de 1984.

P/1 E qual a data do seu nascimento? Eu te ajudo. Já te ajudo. Dia 30 de março de 1984. museudapessoa.net P/1 Então, vamos lá. Eu queria que você me falasse seu nome completo. R Meu nome é Karen Fisher. P/1 E onde você nasceu, Karen? R Eu nasci aqui no Rio, Rio de Janeiro. P/1 Na cidade mesmo?

Leia mais

Número da fita: Título: Entrevista com Silvino Teixeira. Mídia: Mini DV. Sugestão (conexões externas)

Número da fita: Título: Entrevista com Silvino Teixeira. Mídia: Mini DV. Sugestão (conexões externas) Número da fita: 0044 Título: Entrevista com Silvino Teixeira Mídia: Mini DV Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao in out material) 00 00 49 00 02 43 Rosto de S. Silvino S. Silvino

Leia mais

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas O bebê O bebê estava dormindo e Marta acabara de acordar. Bruno ainda dormia e Marta aproveitou o momento, pegou seu filho, juntou suas coisas e saiu. Bruno acordou e quando não viu seu filho e sua esposa

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS A asma é uma doença inflamatória crônica caracterizada por hiper-responsividade das vias aéreas inferiores e por limitação variável ao fluxo aéreo, reversível espontaneamente ou com

Leia mais

Auditoria Concorrente. Encontro de Auditoria Unimed Central-RS Porto Alegre 07 de agosto de 2015

Auditoria Concorrente. Encontro de Auditoria Unimed Central-RS Porto Alegre 07 de agosto de 2015 Auditoria Concorrente Encontro de Auditoria Unimed Central-RS Porto Alegre 07 de agosto de 2015 UNIMED PORTO ALEGRE 40,7% 46 de participação do mercado de planos de saúde no RS (ANS dezembro/2014) Municípios

Leia mais

Para pensares em grande.

Para pensares em grande. PEQUENO LIVRO SAÚDE 24 Para pensares em grande. Conselhos de Saúde Telefones úteis Livro 12x17,5cm.indd 1 09/02/20 17:14:21 Autocolantes Saúde 24 Vais encontrar dentro do livro uma folha com autocolantes.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM ESTÁGIO CURRICULAR III. Bruna Zoehler Baumgart

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM ESTÁGIO CURRICULAR III. Bruna Zoehler Baumgart UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM ESTÁGIO CURRICULAR III Bruna Zoehler Baumgart Relatório de Estágio na Unidade de Internação Psiquiátrica do Hospital de

Leia mais

Já parou para pensar para onde ele vai? Em que você gasta mais?

Já parou para pensar para onde ele vai? Em que você gasta mais? Bem-vindo(a) ao módulo 1: Cuidando do caixa. Aqui estudaremos sobre como se faz o preenchimento da Planilha de Controle de Caixa e sobre a importância do uso do Controle de Caixa para a adequada gestão

Leia mais

FICHA SOCIAL Nº 123 INFORMANTE: SEXO: IDADE: ESCOLARIZAÇÃO: LOCALIDADE: PROFISSÃO: DOCUMENTADORA: TRANSCRITORA: DIGITADORA: DURAÇÃO:

FICHA SOCIAL Nº 123 INFORMANTE: SEXO: IDADE: ESCOLARIZAÇÃO: LOCALIDADE: PROFISSÃO: DOCUMENTADORA: TRANSCRITORA: DIGITADORA: DURAÇÃO: FICHA SOCIAL Nº 123 INFORMANTE: M.A.M.B. SEXO: Masculino IDADE: 27 anos - Faixa II ESCOLARIZAÇÃO: 9 a 11 anos (2º grau incompleto) LOCALIDADE: Batateira - Zona Urbana PROFISSÃO: Comerciante DOCUMENTADORA:

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: Geografia / ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS - RECUPERAÇÃO Série: 3ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora:

Leia mais

CRIANÇAS DE 6 A 11 ANOS

CRIANÇAS DE 6 A 11 ANOS CRIANÇAS DE 6 A 11 ANOS Este questionário é formatado para o uso do entrevistador. Por favor, use esse formato para crianças mais jovens. Para crianças mais velhas, que parecem ser capazes de ler e responder

Leia mais

MÚSICA É MAIS QUE UM PASSATEMPO LOPES, B. ¹, STEFFENS, M. ², LARSEN, V. 3, MACEDO, V. 4

MÚSICA É MAIS QUE UM PASSATEMPO LOPES, B. ¹, STEFFENS, M. ², LARSEN, V. 3, MACEDO, V. 4 MÚSICA É MAIS QUE UM PASSATEMPO LOPES, B. ¹, STEFFENS, M. ², LARSEN, V. 3, MACEDO, V. 4 ¹ Aluna do Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSUL) Câmpus Venâncio Aires RS Brasil brenda.lopes_s@hotmail.com

Leia mais

ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL.

ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL. Simone Lopes de Mattos e Vívian Lopes de Mattos ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL. Para colorir o cenário. Ilustrações de Ana Kléa Moraes Simone Lopes de Mattos e Vívian Lopes de Mattos ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL.

Leia mais

Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real

Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real Tema: Elaboração de uma peça de teatro - Promoção da Saúde,

Leia mais

O Estranho Homem. S. Esteves

O Estranho Homem. S. Esteves O Estranho Homem S. Esteves [ 2 ] O conteúdo desta obra literária inclusive as imagens, está protegido pela legislação autoral vigente no Brasil, e pelas regras internacionais estabelecidas na Convenção

Leia mais

Dia 09 Nesse segundo dia foi estabelecido que ele estava separado para conhecer melhor a cidade e para termos uma interação maior. Alugamos um carro e

Dia 09 Nesse segundo dia foi estabelecido que ele estava separado para conhecer melhor a cidade e para termos uma interação maior. Alugamos um carro e Portfolio do dia 8 Finalmente chegou o grande dia, o início de mais uma vivência, o dia que marcaria o inicio de uma caminhada longa e árdua, cheia de desafios e de fortes emoções. Ao desembarcamos no

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 10

Transcrição de Entrevista nº 10 Transcrição de Entrevista nº 10 E Entrevistador E10 Entrevistado 10 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Informática E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante o

Leia mais

Historia da minha vida

Historia da minha vida Historia da minha vida Anticoncepcional e negligência médica... Hoje eu resolvi contar o meu caso. Tudo começou em janeiro de 2011 (eu tinha 36 anos), com uma dor de cabeça muito forte. Eu estava de férias

Leia mais

1. Identificação Nome: Está interessado(a) em receber as nossas Newsletters? ( ) Sim ( ) Não Como ficou a conhecer a nossa clínica?

1. Identificação Nome: Está interessado(a) em receber as nossas Newsletters? ( ) Sim ( ) Não Como ficou a conhecer a nossa clínica? Preparação 1ª consulta Anti-envelhecimento Responda ao seu questionário o mais rigorosamente possível porque da exatidão das suas respostas depende a eficácia da nossa consulta e melhor será orientado

Leia mais

A.C.Camargo Cancer Center Veículo: Sites Data: 25/11/2014 Tópico: A.C.CAMARGO CANCER CENTER

A.C.Camargo Cancer Center Veículo: Sites Data: 25/11/2014 Tópico: A.C.CAMARGO CANCER CENTER A.C.Camargo Cancer Center Veículo: Sites Data: 25/11/2014 Tópico: A.C.CAMARGO CANCER CENTER Página: 00:00:00 Editoria: Proibido Ler 1 / 1 SuperFórmula Saiba como a Liga da Justiça está ajudando a combater

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta ESTER, UMA LINDA RAINHA

Bíblia para crianças apresenta ESTER, UMA LINDA RAINHA Bíblia para crianças apresenta ESTER, UMA LINDA RAINHA Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

DESCUBRA. SE VOCÊ PRECISA Meditar

DESCUBRA. SE VOCÊ PRECISA Meditar DESCUBRA SE VOCÊ PRECISA Meditar QUEM SOU? Eu sou Amanda Dreher e neste ebook especial você vai descobrir se nível de energia interna e se você precisa praticar meditação para acalmar a mente equilibrar

Leia mais

Cristina e seus filhos. Henrique Machado Holz, 6 anos e Julia Machado da Ros, 1 ano. Foto: Histórico Pessoal

Cristina e seus filhos. Henrique Machado Holz, 6 anos e Julia Machado da Ros, 1 ano. Foto: Histórico Pessoal Humanize-se! Cristina e seus filhos. Henrique Machado Holz, 6 anos e Julia Machado da Ros, 1 ano. Foto: Histórico Pessoal Eu, Cristina Bertoni Machado, pelotense, 37 anos, bióloga, doutora em ciências,

Leia mais

por : laura de souza fonseca ottolina e otto dois gemeos nada iguais

por : laura de souza fonseca ottolina e otto dois gemeos nada iguais por : laura de souza fonseca ottolina e otto dois gemeos nada iguais ottolina é uma menina calma que mora em uma casa em uma cidade em um estado de um pais de um mundo... já seu irmão gemêo o otto é bagunseiro,

Leia mais

Escrito por Sáb, 18 de Julho de :00 - Última atualização Qui, 13 de Dezembro de :18

Escrito por Sáb, 18 de Julho de :00 - Última atualização Qui, 13 de Dezembro de :18 TRIBUNAL ECLESIÁSTICO Dte // Dda Libelo da Autora (Parte Demandante) Meu nome é XXX XXXX Dte, nasci em JesuCity no dia 00 de mês de Ano, e resido na RUA N, CEP. No dia de 27 de Mês de 1983 na Igreja Nossa

Leia mais

Índice. Introdução. O início da história Como te imagino. Como o papá te imagina. A tua árvore genealógica. A tua futura família Tabela de gestação

Índice. Introdução. O início da história Como te imagino. Como o papá te imagina. A tua árvore genealógica. A tua futura família Tabela de gestação Índice Introdução 4 O início da história Como te imagino 8 6 Como o papá te imagina 9 A tua árvore genealógica 10 A tua futura família Tabela de gestação 11 12 Primeiro mês de gravidez Segundo mês de gravidez

Leia mais

ONDE ESTÁ O MEDO? Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 5.º ano. Nome N.º Turma: Data: / / Lê o texto com atenção.

ONDE ESTÁ O MEDO? Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 5.º ano. Nome N.º Turma: Data: / / Lê o texto com atenção. Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 5.º ano Nome N.º Turma: Data: / / Auto-avaliação do aluno: Achei o teste fácil difícil muito difícil Porque: me preparei não estudei não estive atento nas aulas

Leia mais

ANEXO 12A Protocolo da Entrevista à Catarina (Mãe do Miguel) FASE 1 TRANCRIÇÃO DE ENTREVISTA E4

ANEXO 12A Protocolo da Entrevista à Catarina (Mãe do Miguel) FASE 1 TRANCRIÇÃO DE ENTREVISTA E4 ANEXO 12A Protocolo da Entrevista à Catarina (Mãe do Miguel) FASE 1 TRANCRIÇÃO DE ENTREVISTA E4 Duração da entrevista: 40 minutos C 1 - Não sei se a Lurdes lhe disse. Eu no ano passado estive doente (

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 12 por

Leia mais

Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007

Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007 Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007 Dra. Joana Alexandre Dra. Teresa Babo Dra. Sofia Moreira Introdução

Leia mais

Módulo R - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade)

Módulo R - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Módulo R - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, história reprodutiva e planejamento familiar. R1. Quando foi

Leia mais

CADASTRO SÓCIO ECONÔMICO Nº... Sexo M ( ) F ( ) Data de nascimento Estado Civil Procedência (cidade/uf) Curso Fase Centro Matrícula

CADASTRO SÓCIO ECONÔMICO Nº... Sexo M ( ) F ( ) Data de nascimento Estado Civil Procedência (cidade/uf) Curso Fase Centro Matrícula UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC PRÓ - REITORIA EXTENSÃO, CULTURA E COMUNIDADE - PROEX COORDENADORIA DE PROMOÇÃO E APOIO A COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO ACADÊMICO E

Leia mais

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes Chiquinho MIOLO 3/8/07 9:34 AM Page 14 Meu nome é Chiquinho Meu pai é alto e magro e se chama Chico. Meu avô é baixo e gordo e se chama Francisco. Eu me chamo Chiquinho e ainda não sei como sou. Já andei

Leia mais

F1. Quando foi a última vez que a sra fez um exame preventivo para câncer de colo do útero?

F1. Quando foi a última vez que a sra fez um exame preventivo para câncer de colo do útero? Módulo F - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, história reprodutiva e planejamento familiar. F1. Quando foi

Leia mais

História de uma Baleia

História de uma Baleia SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / / 0 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais