Bráquetesq. metálicos cerâmicos plásticos. corpo; base (superfície de contato). fio). aletas; fixação.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bráquetesq. metálicos cerâmicos plásticos. corpo; base (superfície de contato). fio). aletas; fixação."

Transcrição

1 Bráquetesq metálicos cerâmicos plásticos Composição i ã : corpo; encaixe ou slot (abriga o fio). aletas; fixação. base (superfície de contato). Bráquetes á t simples e duplo.

2 Bráquetes á t para colagem e soldagem. Tubos : simples; últimos dentes da mecânica. Tubos : duplo; utilizados nos 1 os molares inferiores. Tubos : duplo; utilizados nos 1 os molares inferiores. fio (SW/conversível) + fio (arco utilidade).

3 Tubos : duplo; utilizados nos 1 os molares inferiores. fio (SW/conversível) + PLA. ACESSÓRIOS ORTODÔNTICOS 2 - Tubos b. tubo duplo: tubo simples + tubo redondo(aeb) ACESSÓRIOS ORTODÔNTICOS ACESSÓRIOS ORTODÔNTICOS 2 - Tubos c. tubo duplo conversível: conversão em braquete duplo 3 - Ganchos e botões - utilizados correção de cruzamentos individuais de mordida, através do uso de elásticos de látex de 1/8.

4 POSICIONAMENTO DOS ACESSÓRIOS POSICIONAMENTO DOS ACESSÓRIOS Posicionamento ideal de um bráquete: - quanto mais próximo do centro de massa da coroa dental, mais eficaz e biológica será a atuação desta aparatologia. Posicionamento i ideal de um bá bráquete: O slot de um bráquete deve coincidir com o terço médio da coroa, tanto no sentido mésiodistal como no sentido cérvico-oclusal ou incisal. A distância entre a borda incisal do dente ao centro da coroa clínica (slot do bráquete) é chamada de X. POSICIONAMENTO DOS ACESSÓRIOS POSICIONAMENTO DOS ACESSÓRIOS Posicionamento ideal de um bráquete:

5 POSICIONAMENTO DOS ACESSÓRIOS POSICIONAMENTO DOS ACESSÓRIOS Posicionamento ideal dos acessórios : 1 - anteriores superiores incisivos centrais : X incisivos laterais: X - 0,5 mm caninos: X 2 - anteriores inferiores incisivos : Y caninos : Y + 0,5 mm POSICIONAMENTO DOS ACESSÓRIOS POSICIONAMENTO DOS ACESSÓRIOS Posicionamento ideal dos acessórios : 3 - posteriores superiores pré-molares : X 0,5 1ºs molares : X 1,0 mm molares : X - 1,5 mm 2 - posteriores inferiores pré-molares : Y molares : Y - 0,5 mm Angulação - Posicionamento artístico - Angulações ideais i mesial

6 POSICIONAMENTO DOS ACESSÓRIOS Posicionamento dos acessórios mesial Posicionamento dos acessórios Posicionamento tubos molares

7 Straight-Wire Appliance (SWA): conceito e filosofia Arco Reto Aparelho A Programado Aparelho de Andrews Aparelho Pré-Ajustado SWA - Conceito Simplificação da técnica Edgewise (Arco de Cantos) )p proposta p por Tweed; Entre as técnicas que utilizam fio retangular: Tweed; Ricketts; SWA com suas ramificações, Andrews - idealizador da idéia antiga de simplificar a mecânica. Prescreveu a primeira fórmula, com quantidades de dobras de 1 a, 2 a e 3 a ordens incorporadas aos bráquetes, Outras prescrições de SWA surgiram: Roth (atualmente a mais usada); Viazis; Alexander; Hilgers, onde ocorrem alterações de forma, quantidade de torques, angulações, inclinações, etc, porém todas incorporadas aos acessórios.

8 SWA Prescrição Andrews (Ap. Programados) Prescrição Roth SWA - Conceito Viazisi alexander Alexander Prescrição ALEXANDER Prescrição RICKETTS Prescrição Viazis rothricketts Características dos Acessórios SW Bráquetes Programados ICS, ILS, CS: - apresentam inclinação e angulação específicos, devendo ser respeitados lados direito e esquerdo e cada dente individualmente. 1 os os e2 os os PMS: - não apresentam angulação e tem a mesma quantidade de inclinação (não é necessário respeitar-se se o lado nem o dente).

9 Bráquetes Programados 1 os os e 2 os molares superiores: 1 os - apresentam inclinação e angulação específicos, devendo d ser respeitado lado direito e esquerdo. Incisivos i Inferiores: - apresentam a mesma angulação e inclinação (não é necessário respeitar-sese olado nem odente) dente). Bráquetes Programados Caninos e PM inferiores: - apresentam inclinação e angulação específicos, devendo ser respeitado lado direito e esquerdo e cada dente individualmente. 1 os e 2 os Molares inferiores: i - apresentam angulação e inclinação referentes a cada dente (é necessário respeitar-sese olado eodente) dente).

10 As Seis Chaves de Oclusão 1 a CHAVE - Relação Molar A A superfície distal do 1 o molar superior contata a superfície mesial do 2 o molar inferior. A cúspide mésiovestibular do 1 o molar superior oclui no sulco entre as cúspides mésiovestibular e média do 1 o molar inferior.

11 1 a CHAVE - Relação Interarcos A cúspide mésiovestibular do 1 o molar superior permanente oclui no sulco mésiovestibular do 1 o molar inferior, como explicado por Angle. A crista marginal distal do 1 o molar superior oclui na crista marginal mesial do 2 o molar inferior. A cúspide mésiopalatina do 1 o molar superior oclui na fossa central do 1 o molar inferior. 1 a CHAVE - Relação Interarcos As cúspides vestibulares dos pré-molares superiores tem relação de cúspide-ameia com os pré-molares inferiores. As cúspides palatinas a as dos pré-molares superiores es tem relação cúspide-fossa com os pré-molares inferiores. O canino superior tem relação cúspide-ameia com o canino e o 1 o pré-molar inferior. A ponta de sua cúspide fica levemente mesial à ameia. Os incisivos superiores sobrepõem-se se aos incisivos inferiores, e as linhas medianas coincidem. 2 a CHAVE - Angulação das Corôas A A porção gengival da corôa de todos os dentes está mais para distal que a porção incisal ou oclusal, considerando o longo eixo da corôa dentária, exceção aos molares, cujo longo eixo coronário é obtido na cúspide mésiovestibular.

12 3 a CHAVE - Inclinação das Corôas (Torque) Refere-se à inclinação axial vestíbulolingual dos dentes, que é obtida em um ângulo formado entre uma perpendicular ao plano oclusal e uma tangente à face vestibular passando pelo ponto médio da corôa. Se a corôa estiver inclinada para vestibular, o torque será positivo; se estiver inclinada para lingual, o torque será negativo. 3 a CHAVE - Inclinação das Corôas (Torque) A maioria dos incisivos superiores tem inclinação vestibular, e os inferiores inclinação lingual. Na maior parte da amostra de oclusão ótima, o ângulo interincisal é menor que 180 o. As coroas dos incisivos superiores são inclinadas vestibularmente em relação a uma linha de 90 o ao plano oclusal, enquanto os inferiores são lingualmente inclinados em relação à mesma linha. 3 a CHAVE - Inclinação das Corôas (Torque) As inclinações das coroas dos incisivos superiores são geralmente vestibulares, sendo os centrais mais que os laterais. Caninos e pré-molares tem inclinação palatina e quase similares. il As inclinações dos 1 os e 2 os molares superiores também são similares e palatinas, porém levemente maiores do que as dos caninos e pré-molares. Os molares possuem inclinação mais palatina porque esta é medida a partir do sulco ao invés da convexidade vestibular, de onde são medidos os caninos e pré-molares.

13 3 a CHAVE - Inclinação das Corôas (Torque) As inclinações das coroas inferiores são progressivamente linguais, desde os incisivos até os 2 os molares. 4 a CHAVE - Rotações Não devem haver rotações dentárias.

14 5 a CHAVE - Diastemas Não devem haver espaçamento entre quaisquer elementos dentários. 6 a CHAVE - Curva de Spee A A curva de Spee deverá ser moderada, com profundidade variando de 0,5 a 1,5 mm no ponto mais profundo (média de 1,0 mm).

15

1. Introdução. 2. Torque. Centro de Pós Graduação em Ortodontia

1. Introdução. 2. Torque. Centro de Pós Graduação em Ortodontia 1. Introdução Com o surgimento dos acessórios pré-programados, a aplicação do torque passou a ser realizada de duas formas distintas: Pela torção do fio retangular em torno do longo eixo (técnica Edgewise)

Leia mais

MBT Roth Andrews Hilgers Ricketts Standard Edgewise. Braquetes Metálicos Tamanho Médio. Características e Benefícios. Prescrições

MBT Roth Andrews Hilgers Ricketts Standard Edgewise. Braquetes Metálicos Tamanho Médio. Características e Benefícios. Prescrições Braquetes Metálicos Tamanho Médio Braquete de tamanho médio fabricado com aço 17/4 (o aço mais resistente do mercado), fazendo do Kirium um braquete de excelente controle. Seu desenho proporciona conforto

Leia mais

PARÂMETROS ESTÉTICOS DENTES ANTERIORES E FUNCIONAIS DOS CAPÍTULO

PARÂMETROS ESTÉTICOS DENTES ANTERIORES E FUNCIONAIS DOS CAPÍTULO PARÂMETROS ESTÉTICOS E FUNCIONAIS DOS DENTES ANTERIORES 12 CAPÍTULO ANATOMIA E ESCULTURA DENTAL COLEÇÃO APDESPBR VOLUME I CONCEITOS 299 ANATOMIA E ESCULTURA DENTAL SENSAÇÕES ALINHAMENTO AXIAL BILATERAL

Leia mais

RELEVO E MORFOLOGIA DENTAL

RELEVO E MORFOLOGIA DENTAL RELEVO E MORFOLOGIA DENTAL DidaAcamente dividimos a coroa dental em terços e senado de visualização. Face vesabular ou lingual -- horizontal: terço mesial, médio e distal -- veracal: terço oclusal ou incisal,

Leia mais

UBM IV 2ºano 1º Semestre Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro 2009/2010

UBM IV 2ºano 1º Semestre Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro 2009/2010 Incisivos & Caninos UBM IV 2ºano 1º Semestre Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro 2009/2010 Anatomia Dentária 2º ano. INCISIVOS Incisivos Existem dois por quadrante Função de corte Importância

Leia mais

1º MOLAR INFERIOR A - CARACTERÍSTICAS GERAIS. É o 6 º dente do arco inferior;

1º MOLAR INFERIOR A - CARACTERÍSTICAS GERAIS. É o 6 º dente do arco inferior; MOLARES INFERIORES A - CARACTERÍSTICAS GERAIS É o 6 º dente do arco inferior; A superfície oclusal deste dente é a mais complicada de todos, pois apresenta, em 95% dos casos, cinco cúspides, devido ao

Leia mais

1º MOLAR SUPERIOR A - CONFORMAÇÃO GERAL. Coroa cuboidal;

1º MOLAR SUPERIOR A - CONFORMAÇÃO GERAL. Coroa cuboidal; MOLARES SUPERIORES A - CONFORMAÇÃO GERAL Coroa cuboidal; Distância mésio-distal e vestíbulo-lingual são maiores do que à distância cérvico-oclusal, portanto, a coroa é mais larga do que alta; Sua altura

Leia mais

1º PRÉ-MOLAR INFERIOR

1º PRÉ-MOLAR INFERIOR 1º PRÉ-MOLAR INFERIOR 1º PRÉ-MOLAR INFERIOR A CARACTERISTICAS GERAIS Situado distalmente ao canino inferior e mesialmente ao 2º pré-molar inferior. É o menor dente do grupo dos pré-molares, conseqüentemente,

Leia mais

Individualização da angulação dos molares superiores

Individualização da angulação dos molares superiores Mecânica Ortodôntica Individualização da angulação dos molares superiores Reginaldo César Zanelato*, Danilo Furquim Siqueira**, Liliana Ávila Maltagliati**, Marco Antonio Scanavini**** Resumo O presente

Leia mais

CATÁLOGO DE ODONTOLOGIA - SUBGRUPO DE BOTÕES, BRÁQUETES, GANCHO E TUBOS PARA ORTODONTIA

CATÁLOGO DE ODONTOLOGIA - SUBGRUPO DE BOTÕES, BRÁQUETES, GANCHO E TUBOS PARA ORTODONTIA CATÁLOGO DE ODONTOLOGIA - SUBGRUPO DE BOTÕES, BRÁQUETES, GANCHO E TUBOS PARA ORTODONTIA Descrição Botão lingual para colagem base côncava Botão lingual para colagem com base côncava, confeccionado em aço

Leia mais

SOLUÇÕES PARA ORTODONTIA. Guia de Referência de Produtos Odontológicos

SOLUÇÕES PARA ORTODONTIA. Guia de Referência de Produtos Odontológicos SOLUÇÕES PARA ORTODONTIA Guia de Referência de Produtos Odontológicos 3M Oral Care. Ciência que conecta você a um mundo de soluções em Odontologia. A rapidez e a simplicidade no trabalho do profissional

Leia mais

ANGULAÇÕES E INCLINAÇÕES DENTÁRIAS EM PACIENTES COM MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I DENTAL ANGULATIONS AND INCLINATIONS IN CLASS I PATIENTS WITH MALOCCLUSION

ANGULAÇÕES E INCLINAÇÕES DENTÁRIAS EM PACIENTES COM MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I DENTAL ANGULATIONS AND INCLINATIONS IN CLASS I PATIENTS WITH MALOCCLUSION ARTIGO DE PESQUISA / Research Article ANGULAÇÕES E INCLINAÇÕES DENTÁRIAS EM PACIENTES COM MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I DENTAL ANGULATIONS AND INCLINATIONS IN CLASS I PATIENTS WITH MALOCCLUSION Ilza Vanessa Campos

Leia mais

Classificação de Angle: A Oclusão Normal; B Maloclusão Classe I; C Maloclusão Classe II; D Maloclusão Classe III

Classificação de Angle: A Oclusão Normal; B Maloclusão Classe I; C Maloclusão Classe II; D Maloclusão Classe III CLASSIFICAÇÃO DE ANGLE Edward Harthey Angle (Dental Cosmos, 1899), baseando-se nas relações ântero-posteriores, classificou as maloclusões de acordo com os primeiros molares permanentes, pois eles são

Leia mais

Avaliação Estética de Prof. Dr. Fernando Mandarino. Nome do Paciente:, Data: / /.

Avaliação Estética de Prof. Dr. Fernando Mandarino. Nome do Paciente:, Data: / /. Avaliação Estética de Prof. Dr. Fernando Mandarino Nome do Paciente:, Data: / /. 1. Questões Preliminares 1.1 Se houvesse algo que você pudesse fazer para modificar seu sorriso, o que seria? 1.2 Você prefere

Leia mais

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS Registro ANVISA nº 80519210001 Relação dos componentes do Sistema SAO Registro ANVISA dos componentes do Sistema SAO: 80519210001 Edição 1208-00-01 Página 1

Leia mais

Arcos, Fios e Molas. Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol

Arcos, Fios e Molas. Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol Arcos, Fios e Molas Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol 38 Arcos de Nitinol Termo Ativado Este fio é ativado pelo calor da boca e

Leia mais

Avaliação da prevalência das seis chaves de oclusão de Andrews, em jovens brasileiros com oclusão normal natural

Avaliação da prevalência das seis chaves de oclusão de Andrews, em jovens brasileiros com oclusão normal natural A r t i g o I n é d i t o Avaliação da prevalência das seis chaves de oclusão de Andrews, em jovens brasileiros com oclusão normal natural Liliana Ávila Maltagliati*, Luciana Andrade do Prado Montes**,

Leia mais

UBM IV 2ºano Mestrado Integrado em Medicina Dentária Viseu, 6 de Outubro de 2009 Octávio Ribeiro

UBM IV 2ºano Mestrado Integrado em Medicina Dentária Viseu, 6 de Outubro de 2009 Octávio Ribeiro Pré-molares UBM IV 2ºano Mestrado Integrado em Medicina Dentária Viseu, 6 de Outubro de 2009 Octávio Ribeiro Anatomia Dentária 1º Pré-molar superior Primeiro Pré-molar Superior Calcificação- inicio aos

Leia mais

Prefaciar um livro é uma imensa responsabilidade, porque você endossa a obra que está sendo apresentada à comunidade científica como um todo.

Prefaciar um livro é uma imensa responsabilidade, porque você endossa a obra que está sendo apresentada à comunidade científica como um todo. e Cirurgião-Dentista, que desempenha as duas atividades como poucos. Nos últimos anos, passamos a ter mais contato, o que para mim foi uma imensa satisfação ter o professor Hilton como aluno no nosso curso

Leia mais

Ary dos Santos Pinto, responde:

Ary dos Santos Pinto, responde: Pergunte a um Expert Ary dos Santos Pinto, responde: Que recursos mecânicos o Sr utilizaria na correção da sobremordida profunda onde a intrusão dos incisivos (superiores e/ou inferiores)é necessária?

Leia mais

COLEÇÃO MANUAIS DA ODONTOLOGIA

COLEÇÃO MANUAIS DA ODONTOLOGIA COLEÇÃO MANUAIS DA ODONTOLOGIA Características normais da oclusão na dentadura decídua CAPÍTULO 2 O que você irá ver neste capítulo: Alessandra Castro Alves Tatiana Kelly da Silva Fidalgo Introdução Análise

Leia mais

Dr Christian Coachman. Dr Guilherme Cabral. Dr Braulio Paolucci

Dr Christian Coachman. Dr Guilherme Cabral. Dr Braulio Paolucci Protócolo Wax-up Dr Christian Coachman Dr Guilherme Cabral Dr Braulio Paolucci Volume 3D / Posicão 3D Centrais 1. Encerar sobre a linha mediana antiga!! 2. Encerar os 2 centrais em um bloco de cera 3.

Leia mais

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS:

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS: 1 2 BANDAS ORTODÔNTICAS Introdução Para entendermos a real importância destes componentes de um aparelho ortodôntico, devemos inicialmente compreender qual a função da bandagem frente à um complexo sistema

Leia mais

MORDIDAS CRUZADAS. Etiologia

MORDIDAS CRUZADAS. Etiologia MORDIDAS CRUZADAS Mordida Cruzada é uma alteração da oclusão dentária normal, no sentido ântero-posterior para os dentes anteriores, ou no sentido transversal para os dentes posteriores. Etiologia Baseia-se

Leia mais

I N N O VAT I O N M A D E S I M P L E

I N N O VAT I O N M A D E S I M P L E I N N O VAT I O N M A D E S I M P L E A DC Ortho atua com excelência na área ortodôntica. Buscamos a excelência em qualidade e serviços. Nosso foco é desenvolver soluções para ortodontia. Somos movidos

Leia mais

ALTA TECNOLOGIA PARA MAIS CONFORTO E EFICIÊNCIA

ALTA TECNOLOGIA PARA MAIS CONFORTO E EFICIÊNCIA A cada ano a Eurodonto procura trazer para seus clientes, através de INOVAÇÃO E TECNOLOGIA, novos produtos. De braquetes metálicos e cerâmicos, ligados ou autoligados, tubos e fios, à elásticos e bandas,

Leia mais

OCLUSÃO! ! Posições mandibulares. ! Movimentos mandibulares. ! Equilíbrio de forças atuantes - vestibulolingual

OCLUSÃO! ! Posições mandibulares. ! Movimentos mandibulares. ! Equilíbrio de forças atuantes - vestibulolingual Universidade de Brasília Departamento de Odontologia OCLUSÃO! NOÇÕES DE OCLUSÃO! Estudo das relações estáticas e dinâmicas entre as estruturas do sistema mastigatório!! Movimentos mandibulares Disciplina

Leia mais

PRÉ-MOLARES. Os Pré-Molares superiores decrescem no sentido mésio-distal enquanto os inferiores têm sentido crescente.

PRÉ-MOLARES. Os Pré-Molares superiores decrescem no sentido mésio-distal enquanto os inferiores têm sentido crescente. PRÉ-MOLARES PRÉ-MOLARES Pré-Molares são conhecidos como pequenos molares bicuspidados, em número de quatro para cada arco, dois de cada lado da linha mediana chamados de primeiros e segundos prémolares;

Leia mais

Molares Decíduos Decíduos

Molares Decíduos Decíduos Ô Ô Ô Ô Osso Frontal e Ossos Próprios do Nariz. Ô Osso Frontal e Ossos Próprios do Nariz. Ossos Esfenóide e Occipital. Ô Osso Frontal e Ossos Próprios do Nariz. Ossos Esfenóide e Occipital. Meato Acústico

Leia mais

Finalização e Detalhamento com um Sistema de Aparelho Pré-ajustado

Finalização e Detalhamento com um Sistema de Aparelho Pré-ajustado Artigo Traduzido Finalização e Detalhamento com um Sistema de Aparelho Pré-ajustado Finishing and Detailing with a Preadjusted Appliance System * Artigo traduzido - J Clin Orthod, v. 25, n. 4, pp. 251-264,

Leia mais

CURSOS ICMDS INICIAÇÃO À ORTODONTIA com autoligados

CURSOS ICMDS INICIAÇÃO À ORTODONTIA com autoligados CURSOS ICMDS INICIAÇÃO À ORTODONTIA com autoligados OBJECTIVOS O curso básico de Ortodontia tem por objetivo possibilitar o Médico Dentista, por meio de conhecimento e treino técnico científico, através

Leia mais

LAB. - Laboratório multidisciplinar (37) quadro branco e Multimídia B.A. - Banheira para Typodont (04)

LAB. - Laboratório multidisciplinar (37) quadro branco e Multimídia B.A. - Banheira para Typodont (04) CRONOGRAMA DE AULAS DO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ORTODONTIA FACULDADE DE ODONTOLOGIA SÃO LEOPOLDO MANDIC TURMA (04/12 04/14) VII - NOTURNO (30/03/2012) S.A. - Sala de aula com Multimídia Q. B. - Quadro

Leia mais

Catálogo. de Produtos

Catálogo. de Produtos Catálogo de Produtos Dental Morelli: Comprometimento e tecnologia. Desde sua criação em 1980 a Dental Morelli tem como determinação manter uma política empreendedora de reinvestimento, quer seja em atualização

Leia mais

Resumo. Abstract ISSN Rev. Odontol. Univ. Cid. São Paulo 2015; 27(1): 14-9, jan-abr

Resumo. Abstract ISSN Rev. Odontol. Univ. Cid. São Paulo 2015; 27(1): 14-9, jan-abr POSICIONADORES DE BRAQUETES ORTODÔNTICOS REVISÃO DE LITERATURA E DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO DE PATENTE * ORTHODONTIC BRACKETS POSITIONING LITERATURE REVIEW AND DEVELOPMENT OF A PATENT PROJECT * Fernando

Leia mais

Arcos, Fios e Molas. Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol

Arcos, Fios e Molas. Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol Arcos, Fios e Molas Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol 0800 11 10 68 www.abzil.com.br 34 Arcos de Nitinol Termo Ativado Este fio

Leia mais

IGC - Índice do Grau de Complexidade

IGC - Índice do Grau de Complexidade IGC - Índice do Grau de Complexidade Uma medida da complexidade do caso DI -American Board of Orthodontics Autorização American Board of Orthodon1cs- ABO Atualização: 13.05.2013 12. Outros Itens pontuados

Leia mais

0800 11 10 68 * Capelozza Filho, et al. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial, v.4, n.4, p.87, Jul/Ago 1999.

0800 11 10 68  * Capelozza Filho, et al. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial, v.4, n.4, p.87, Jul/Ago 1999. Os braquetes Straight-Wire a serviço do ortodontista. Esta frase define bem o que estamos buscando com a nossa proposta de individualização de braquetes nessa técnica. Alicerçados no conceito de diagnóstico

Leia mais

Basic and Essential Aspects to the Finishing of Orthodontic Treatment

Basic and Essential Aspects to the Finishing of Orthodontic Treatment ARTIGO DE REVISÃO DE LITERATURA Basic and Essential Aspects to the Finishing of Orthodontic Treatment André Weissheimer 1, Luciane Macedo de Menezes 2, Eduardo Martinelli Santayana de Lima 2, Mauricio

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE

UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE Brasilia UNIP Prof. Dr. Ricardo F. Paulin ANÁLISE FACIAL ð Interdependência Beleza Facial x Oclusão ð Inadequação do padrão dento-esquelético na avaliação

Leia mais

INTERPRETAÇÃO DE IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

INTERPRETAÇÃO DE IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL INTERPRETAÇÃO DE IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Na imagem radiográfica de um dente íntegro todas as partes são facilmente identificáveis, pois já conhecemos a escala de radiopacidade. Agora começamos

Leia mais

Impactação e Erupção Ectópica dc de Caninos Permanentes: Diagnóstico e Terapêutica

Impactação e Erupção Ectópica dc de Caninos Permanentes: Diagnóstico e Terapêutica Impactação e Erupção Ectópica dc de Caninos Permanentes: Considerações Gerais, Diagnóstico e Terapêutica Objetivo Revisar aspectos da etiologia, diagnóstico e conduta clínica para caninos impactados ou

Leia mais

Viseu, 6 de Novembro de 2008. Dentição Decidua. UBM IV 2ºano. Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro

Viseu, 6 de Novembro de 2008. Dentição Decidua. UBM IV 2ºano. Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro Viseu, 6 de Novembro de 2008 Dentição Decidua UBM IV 2ºano Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro Dentição Decidua Funções Fisiológicas Funções Fisiológicas Mastigação Formação de um plano

Leia mais

CLÍNICA TORQUES DIFERENCIADOS

CLÍNICA TORQUES DIFERENCIADOS * Dra. Catarina Silva ** Dra. Cristina Palma *** Dra. Filipa Gaudêncio **** Dr. Paulo Fernandes Retto ***** Dra. Ana Sintra Delgado TORQUES DIFERENCIADOS ABSTRACT The goal of this article is to assess

Leia mais

Bráquetes Cerâmicos ABZIL VERSÃO (A)

Bráquetes Cerâmicos ABZIL VERSÃO (A) Bráquetes Cerâmicos ABZIL VERSÃO (A) Produto de Uso Único Material para Uso Dental Profissional Produto não Estéril Proibido Reprocessar ou Reutilizar COMPOSIÇÃO: Cerâmica. VALIDADE: Indeterminada PRECAUÇÕES:

Leia mais

ACCURATE BRACKET POSITIONER

ACCURATE BRACKET POSITIONER ACCURATE BRACKET POSITIONER 2 ABP - Accurate Bracket Positioner Montagem precisa de qualquer tipo de braquetes, tanto vestibular como lingual Sem a necessidade de configuração de modelos. Rápido, preciso

Leia mais

Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont.

Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Tabela A. 1. Amostra composta por 45 indivíduos adultos da necrópole Largo Cândido dos Reis com os respetivos números de enterramentos e contentores. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont.

Leia mais

Prof. Dr. Julio Wilson Vigorito

Prof. Dr. Julio Wilson Vigorito Por volta dos anos 80, como Presidente da Sociedade Paulista de Ortodontia, tive a oportunidade de conhecer o professor Hugo J. Trevisi e vislumbrar as qualidades inatas de liderança, criatividade, dedicação,

Leia mais

Instrumento de Medida de Proporções (1 Cabo Acetinado Liso, 2 Pontas em T, 2 Pontas

Instrumento de Medida de Proporções (1 Cabo Acetinado Liso, 2 Pontas em T, 2 Pontas Resumo de Caso A paciente, uma afro-americana de 24 anos, apresentou-se com espaçamento excessivo da dentição maxilar anterior e alargamento vestibular com inclinação distal dos dentes caninos. A questão

Leia mais

2. REVISÃO DA LITERATURA

2. REVISÃO DA LITERATURA 5 2. REVISÃO DA LITERATURA E m 1907, Angle 8 descreveu em seu livro cinco tipos distintos de ancoragem: simples, estacionária, recíproca, intermaxilar e occipital. Ancoragem simples permite movimento de

Leia mais

Sistema de arco reto para a Ortodontia Lingual: sugestão de técnica. Straight Wire System for Lingual Orthodontics: technique suggestion.

Sistema de arco reto para a Ortodontia Lingual: sugestão de técnica. Straight Wire System for Lingual Orthodontics: technique suggestion. 464 Sistema de arco reto para a Ortodontia Lingual: sugestão de técnica. Straight Wire System for Lingual Orthodontics: technique suggestion. Marcos Gabriel do Lago Prieto 1 Lucas Tristão Prieto 2 Acácio

Leia mais

Má oclusão de Classe I de Angle, com ausência congênita e impacção de dentes permanentes*

Má oclusão de Classe I de Angle, com ausência congênita e impacção de dentes permanentes* C a s o C l í n i c o B B O Má oclusão de Classe I de Angle, com ausência congênita e impacção de dentes permanentes* Eduardo Silveira Ferreira** Resumo Este artigo relata o tratamento ortodôntico de um

Leia mais

Resumo. Adriano C. Trevisi Zanelato * André C. Trevisi Zanelato ** André Luis Urbano *** Liliana Àvila Maltagliati Brangeli ****

Resumo. Adriano C. Trevisi Zanelato * André C. Trevisi Zanelato ** André Luis Urbano *** Liliana Àvila Maltagliati Brangeli **** Avaliação comparativa das angulações dos caninos superiores e inferiores durante a fase inicial de alinhamento e fase final de nivelamento, utilizando-se radiografia panorâmica e segundo as prescrições

Leia mais

BITE BLOCK. Série Aparelhos Ortodônticos. A mordida aberta é uma má oclusão que preocupa o ortodontista desde os primórdios

BITE BLOCK. Série Aparelhos Ortodônticos. A mordida aberta é uma má oclusão que preocupa o ortodontista desde os primórdios Série Aparelhos Ortodônticos BITE BLOCK A mordida aberta é uma má oclusão que preocupa o ortodontista desde os primórdios da ortodontia. Persiste uma preocupação, não só quanto ao diagnóstico e planificação

Leia mais

Análise da correlação entre a angulação (mesiodistal) dos caninos e a inclinação (vestibulolingual) dos incisivos

Análise da correlação entre a angulação (mesiodistal) dos caninos e a inclinação (vestibulolingual) dos incisivos A r t i g o I n é d i t o Análise da correlação entre a angulação (mesiodistal) dos caninos e a inclinação (vestibulolingual) dos incisivos Amanda Sayuri Cardoso Ohashi*, Karen Costa Guedes do Nascimento*,

Leia mais

Hugo J. Trevisi. Prof. Dr. Julio Wilson Vigorito

Hugo J. Trevisi. Prof. Dr. Julio Wilson Vigorito E n t r e v i s t a Por volta dos anos 80, como Presidente da Sociedade Paulista de Ortodontia, tive a oportunidade de conhecer o professor Hugo J. Trevisi e vislumbrar as qualidades inatas de liderança,

Leia mais

Força Perpendicular. Movimento. Força de Atrito. Parado O Chão exerce uma força de atrito. Força, a força de atrito cresce

Força Perpendicular. Movimento. Força de Atrito. Parado O Chão exerce uma força de atrito. Força, a força de atrito cresce Força de trito CONCEITO FORÇ DE TRITO iomecânica Resultante de pressão perpendicular de duas superfícies colocadas uma contra a outra. É sempre paralela às superfícies e o seu sentido é sempre contrário

Leia mais

OCLUSÃO OCLUSÃO ESPECIALIZAÇÃO ORTODONTIA ORTOGEO - SJC MALOCLUSÃO OCLUSÃO OCLUSÃO 10/02/2010

OCLUSÃO OCLUSÃO ESPECIALIZAÇÃO ORTODONTIA ORTOGEO - SJC MALOCLUSÃO OCLUSÃO OCLUSÃO 10/02/2010 ESPECIALIZAÇÃO ORTODONTIA ORTOGEO - SJC Ms. Valdeci Lima OCLUSÃO Relação dinâmica, morfológica e funcional entre todos os componentes do sistema mastigatório, incluindo os dentes, tecidos moles de suporte,

Leia mais

TYPODONT. 1 - Partes Constituintes: 1.1 - Bases 1.2 - Plataformas de Suporte

TYPODONT. 1 - Partes Constituintes: 1.1 - Bases 1.2 - Plataformas de Suporte TYPODONT 1 - Partes Constituintes: 2 - Preparo: 3 - Finalidade: 4 - Dentes: 1.1 - Bases 1.2 - Plataformas de Suporte 1.3 - Hastes 1.4 - Parafusos de Fixação das Bases 1.5 - Parafusos de Fixação dos Guias

Leia mais

Índice. ORTHOCAMP distribuindo sorrisos pelo Brasil!

Índice. ORTHOCAMP distribuindo sorrisos pelo Brasil! A ORTHOCAMP é uma distribuidora de produtos ortodônticos nacionais e importados que oferece aos seus clientes somente as marcas mais conceituadas da ortodontia. Com escritório comercial em Campinas (SP)

Leia mais

ORTODONTIA CATÁLOGO 2016

ORTODONTIA CATÁLOGO 2016 ORTODONTIA CATÁLOGO 2016 O Grupo Dentaurum desenvolve, fabrica e vende produtos para dentistas e técnicos de prótese dentária em todo o mundo. Sediado na Alemanha, a empresa tem 129 anos de tradição e

Leia mais

Prof. Gustavo Hauber Gameiro. GRUPO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ORTODONTIA

Prof. Gustavo Hauber Gameiro.  GRUPO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ORTODONTIA www.andradegameiro.com.br G E A O GRUPO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ORTODONTIA BIOMECÂNICA AVANÇADA Técnica do Arco Segmentado Aliada à Ortodontia Straight-wire Contemporânea Prof. Gustavo Hauber Gameiro Objetivos

Leia mais

Utilização dos arcos seccionados para o tratamento da má oclusão Classe II, divisão 2

Utilização dos arcos seccionados para o tratamento da má oclusão Classe II, divisão 2 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 Xxxxxxxxxxxxxxxxx Resumo A má oclusão Classe II divisão 2 é caracterizada pela

Leia mais

do arco utilidade INTRODUÇÃO OBJETIVOS

do arco utilidade INTRODUÇÃO OBJETIVOS versatilidade clínica do arco utilidade Márcio Antonio de Figueiredo Claudia Tebet Peyres de Figueiredo Masato Nobuyasu Marco Antonio Scanavini Danilo Furquim Siqueira INTRODUÇÃO Dentro da ciência Bioprogressiva,

Leia mais

Aparelho Arco E-1886E. Partes do aparelho

Aparelho Arco E-1886E. Partes do aparelho BRÁQUETES Aparelho Arco E-1886E Partes do aparelho Aparelho Arco E -1886 APARELHO PINO E TUBO - 1912 Arco Cinta -1915 Aparelho Edgewise - 1925 Braquete original Os primeiros bráquetes eram.022 de uma liga

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos A Dental Morelli Ltda. iniciou suas atividades em 1980 determinada a produzir exclusivamente peças para Ortodontia e Ortopedia funcional. Com o auxílio de tecnologias avançadas e

Leia mais

4º Capítulo: Enceramento de infra estrutura para prótese fixa unitária.

4º Capítulo: Enceramento de infra estrutura para prótese fixa unitária. 4º C Autor: Rogério Goulart da Costa 4º Capítulo: Enceramento de infra estrutura para prótese fixa unitária. 1 Técnica de enceramento para infraesturura para prótese fixa unitária. Enceramento para dentes

Leia mais

Método para mensuração das angulações e inclinações das coroas dentárias utilizando modelos de gesso

Método para mensuração das angulações e inclinações das coroas dentárias utilizando modelos de gesso RTIGO I NÉDITO Método para mensuração das angulações e inclinações das coroas dentárias utilizando modelos de gesso driano C. Trevisi Zanelato*, Liliana Ávila Maltagliati**, Marco ntônio Scanavini***,

Leia mais

INCISIVOS INCISIVO CENTRAL SUPERIOR INCISIVO LATERAL SUPERIOR INCISIVO CENTRAL INFERIOR INCISIVO LATERAL INFERIOR CANINOS

INCISIVOS INCISIVO CENTRAL SUPERIOR INCISIVO LATERAL SUPERIOR INCISIVO CENTRAL INFERIOR INCISIVO LATERAL INFERIOR CANINOS INCISIVOS Os incisivos permanentes são o primeiro e segundo dente a contar da linha média; Juntamente com os caninos constituem os dentes anteriores; Os incisivos superiores são geralmente maiores que

Leia mais

BIOMECÂNICA DO MOVIMENTO ORTODÔNTICO. forças que permite o controle do movimento dentário.

BIOMECÂNICA DO MOVIMENTO ORTODÔNTICO. forças que permite o controle do movimento dentário. BIOMECÂNICA DO MOVIMENTO ORTODÔNTICO A biomecânica é uma ciência i básica da Ortodontia e observa 3 áreas essenciais: 1. Estudo do sistema de forças que permite o controle do movimento dentário. 2. Comportamento

Leia mais

Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré-Molares Superiores

Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré-Molares Superiores Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré-Molares Superiores *Adriano Cesar Trevisi Zanelato, **Reginaldo Cesar Trevisi Zanelato, ***André Trevisi Zanelato, ****Fernanda M. Machado Bastia.

Leia mais

DENTAL PRESS INTERNATIONAL

DENTAL PRESS INTERNATIONAL MARINGÁMaringá / 2013 2013 1 a Reimpressão DENTAL PRESS INTERNATIONAL 2013 by Dental Press Editora Todos os direitos para a língua portuguesa reservados pela Dental Press Editora Ltda. Nenhuma parte desta

Leia mais

Construção e aplicação da análise de movimentação dentária (VTO) no auxílio à montagem de planos de tratamentos - parte 1.

Construção e aplicação da análise de movimentação dentária (VTO) no auxílio à montagem de planos de tratamentos - parte 1. 480Como se faz Orthodontic Science and Practice. 2012; 5(20):476. André Trevisi Zanelato Ms. em Ortodontia pela Universidade Metodista de São Paulo. Prof. do Curso de Esp. de Ortodontia da Escola de Odontologia

Leia mais

AVALIAÇÃO DO TORQUE DOS BRAQUETES DE INCISIVOS DA PRESCRIÇÃO MBT MAIRA FERREIRA BÓBBO

AVALIAÇÃO DO TORQUE DOS BRAQUETES DE INCISIVOS DA PRESCRIÇÃO MBT MAIRA FERREIRA BÓBBO UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO CURSO DE MESTRADO EM ORTODONTIA AVALIAÇÃO DO TORQUE DOS BRAQUETES DE INCISIVOS DA PRESCRIÇÃO MBT MAIRA FERREIRA BÓBBO Dissertação apresentada à Universidade Cidade de São

Leia mais

Tipos de Esforços: Resistência dos Materiais. Tensão esforço/área. Esforço carga. Esforços complexos: transversal - Tangentes a secção transversal

Tipos de Esforços: Resistência dos Materiais. Tensão esforço/área. Esforço carga. Esforços complexos: transversal - Tangentes a secção transversal Resistência dos Materiais Conceito: É a parte da física que estuda o efeito de esforços na parte interna dos corpos. Esforço carga Tensão esforço/área Tipos de Esforços: - Perpendiculares a secção transversal

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL Caso Clínico IGC: 17 Classe II Divisão 1 de Angle, com Retrusão Maxilar, Apinhamento Inferior e Caninos Superiores Impactados Paciente: Pimenta, L. T.

Leia mais

Avaliação ortopantomográfica das angulações mesiodistais de caninos, pré-molares e molares inferiores com e sem a presença dos terceiros molares

Avaliação ortopantomográfica das angulações mesiodistais de caninos, pré-molares e molares inferiores com e sem a presença dos terceiros molares A r t i g o I n é d i t o Avaliação ortopantomográfica das angulações mesiodistais de caninos, pré-molares e molares inferiores com e sem a presença dos terceiros molares Rodrigo Castellazzi Sella*, Marcos

Leia mais

RECUPERADORES DE ESPAÇO

RECUPERADORES DE ESPAÇO RECUPERADORES DE ESPAÇO Conceito Recuperadores de espaço são usados para recuperar o espaço perdido nas arcadas dentárias. Eles verticalizam os dentes que inclinaram, depois que outros foram perdidos.

Leia mais

Jones Jig e Barra Transpalatina - Tratamento Alternativo na Correção Unilateral da Má Oclusão Classe II, Divisão 2, Subdivisão

Jones Jig e Barra Transpalatina - Tratamento Alternativo na Correção Unilateral da Má Oclusão Classe II, Divisão 2, Subdivisão rtigo de Divulgação Jones Jig e arra Transpalatina - Tratamento lternativo na Correção Unilateral da Má Oclusão Classe II, Divisão 2, Subdivisão Jones Jig and the Palatal ar - lternative Treatment in the

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS ORTODONTIA CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS 31) Sobre a estética do sorriso, assinale a alternativa incorreta. a) O processo de envelhecimento também resulta na redução de exposição gengival. b) É normal que,

Leia mais

Técnica do Arco Segmentado de Burstone

Técnica do Arco Segmentado de Burstone Tópico Especial Técnica do Arco Segmentado de Burstone Burstone Segmented Arch Technique Maurício Tatsuei Sakima Resumo O presente trabalho elucida as bases da filosofia da Técnica do Arco Segmentado de

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10730 (51) Classificação Internacional: A61C 13/02 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2011.08.18 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Data: 14 à 18 de setembro de 2015 Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente todas as suas possibilidades. Importância das diversas técnicas de preparo

Leia mais

Curso de Especialização em Ortodontia Lista de Materiais

Curso de Especialização em Ortodontia Lista de Materiais 2015 Curso de Especialização em Ortodontia Lista de Materiais Lista de Materiais para laboratório e clínica ORTOGEO Rua República do Iraque, 340- São José dos Campos-SP (12) 3923-2626 2 RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - GEOS

ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - GEOS ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - GEOS PROFESSORES: Dra Vera Aparecida Pareli Dr Sidnei Maurílio Prando. Dr. Manuel José Lourenço Morgado Dra. Éricka Zoli Marcial LISTA DE MATERIAIS BÁSICOS E INSTRUMENTAIS

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - INNOVARE

ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - INNOVARE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - INNOVARE DISCIPLINAS DO CURSO, CARGA HORÁRIA E PROFESSOR RESPONSÁVEL 1º SEMESTRE: Total = 348h Disciplina Carga Horária Créditos Docente Responsável Ortodontia Básica 48h

Leia mais

INFLUÊNCIA DA ANGULAÇÃO DOS DENTES ANTERIORES NO PERÍMETRO DO ARCO SUPERIOR

INFLUÊNCIA DA ANGULAÇÃO DOS DENTES ANTERIORES NO PERÍMETRO DO ARCO SUPERIOR INFLUÊNCIA DA ANGULAÇÃO DOS DENTES ANTERIORES NO PERÍMETRO DO ARCO SUPERIOR THE EFECT OF INCISORS AND CANINES TEETH ANGULATION ON SUPERIOR ARCH PERIMETER Capelozza,L.F e Cordeiro, A.S 1. Introdução: A

Leia mais

Instrução de Uso. Tubos. Tubo Simples Indicado para primeiros e segundos molares. Possui um único slot para alojar o arco intraoral.

Instrução de Uso. Tubos. Tubo Simples Indicado para primeiros e segundos molares. Possui um único slot para alojar o arco intraoral. Instrução de Uso Tubos Os Tubos tem por finalidade transferir os esforços de: Arcos Intra e extra orais; Molas e Elásticos; Distalizadores; Barras transpalatinas e Quad Helix ; Placas Lábioativas. Promovem

Leia mais

Revista Clínica de Ortodontia Dental Press Volume 14 número 5 outubro / novembro 2015 ISSN

Revista Clínica de Ortodontia Dental Press Volume 14 número 5 outubro / novembro 2015 ISSN Revista Clínica de Ortodontia Dental Press Volume 14 número 5 outubro / novembro 2015 ISSN 16766849 BIOMECÂNICA Barra palatina e atrito? Renato Parsekian Martins Pós-doutor em Ortodontia e Ortopedia Facial,

Leia mais

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical Mordida Profunda Definição Trespasse vertical Mordida Profunda Diagnóstico Os fatores que contribuem variam de acordo com a oclusão: u Em boas oclusões é determinda por fatores dentários: t Comprimento

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. Lista de Materiais. Alicates

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. Lista de Materiais. Alicates 1 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA Lista de Materiais Alicates Alicate 130 Alicate Tridente Alicate corte diagonal fio grosso Alicate de La Rosa 033-109 Alicate removedor de bandas posteriores Alicate

Leia mais

Uso de placa de levante fixa como método alternativo para a colagem dos acessórios nos dentes anteriores

Uso de placa de levante fixa como método alternativo para a colagem dos acessórios nos dentes anteriores RELATO DE CASO Uso de placa de levante fixa como método alternativo para a colagem dos acessórios nos dentes anteriores Use of fixed bite plane as an alternative method for bonding accessories in anterior

Leia mais

Abertura. Abertura ria. ria. Abertura. Abertura. Requisitos Principais. abertura coronária. Abertura ria. Requisitos Principais. ria.

Abertura. Abertura ria. ria. Abertura. Abertura. Requisitos Principais. abertura coronária. Abertura ria. Requisitos Principais. ria. coroná www.endodontia.com.br abertura coroná princípios pios e técnica t simplificada Coroná Requisitos Principais Coroná Requisitos Principais Ponto de eleição inicial pré- determinado Remoção do tecido

Leia mais

Viseu, 20 de Outubro de 2009. Molares Inferiores. UBM IV 2ºano. Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro

Viseu, 20 de Outubro de 2009. Molares Inferiores. UBM IV 2ºano. Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro Viseu, 20 de Outubro de 2009 Molares Inferiores UBM IV 2ºano Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro Molares Permanentes Mandibulares 1º Molar Inferior Calcificação- inicio aos 25 semanas

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO APARELHO (FIG. 1) a) base acrílica b) mola coffin c) arco vestibular d) alças bucinadoras FIGURA 5 FIGURA 6

APRESENTAÇÃO DO APARELHO (FIG. 1) a) base acrílica b) mola coffin c) arco vestibular d) alças bucinadoras FIGURA 5 FIGURA 6 Série Aparelhos Ortodônticos BIONATOR INTRODUÇÃO As más oclusões de Classe II apresentam etiologias distintas, de natureza esquelética, dentária ou a combinação de ambas. O diagnóstico diferencial é de

Leia mais

Fechamento de espaços de molares

Fechamento de espaços de molares CLÍNICO CLINICAL Fechamento de espaços de molares Closing of spaces of molar Lia Kumiko Sugisawa Narazak 1 Roberta Tarkany Basting Höfling 1 RESUMO O artigo apresenta dois casos clínicos de indivíduos

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DOS ESTRUTURAS DO DENTE

ASPECTO RADIOGRÁFICO DOS ESTRUTURAS DO DENTE ASPECTO RADIOGRÁFICO DOS ESTRUTURAS DO DENTE O órgão dentário, um dos elementos do aparelho mastigatório, é constituído por tecidos especificamente dentários (esmalte, dentina, polpa) e por tecidos periodontais

Leia mais

ANÁLISE DISCIPLINA DE OCLUSÃO

ANÁLISE DISCIPLINA DE OCLUSÃO ANÁLISE OCLUSAL DISCIPLINA DE OCLUSÃO FACULDADE DE ODONTOLOGIA da UERJ 2000 Equipe da Disciplina: Ricardo Lessa Bastos Walzer Abrahão Poubel Florence M. Sekito Hilda M. R. Souza Paulo Roberto B. Fernandes

Leia mais

GABARITO 1 CARGO: CIRURGIÃO-DENTISTA/ORTODONTIA 08/10/06 NS 07

GABARITO 1 CARGO: CIRURGIÃO-DENTISTA/ORTODONTIA 08/10/06 NS 07 SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS 01. O conceito de demanda é estritamente econômico, significando o volume de bens e serviços que a comunidade está disposta a adquirir a determinados preços. Neste sentido, a

Leia mais

(72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 104055 A (51) Classificação Internacional: A61C 13/02 (2006.01) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2008.05.04 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais