2. LOJAS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO E FERRAGENS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2. LOJAS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO E FERRAGENS"

Transcrição

1 2. LOJAS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO E FERRAGENS

2 Olá! Eu sou o Sr. Varejito e juntamente com o SEBRAE-RS estamos disponibilizando uma coleção de oito cartilhas, para auxiliar os pequenas empresas, com dicas incríveis. A coleção terá temas como: Lojas de Confecções e Calçados, Lojas de Materiais de Construção e Ferragens, Farmácias, Restaurantes, Minimercados, Padarias, Salões de Beleza, Reparadores de Veículos e Oficina Mecânica. Vamos lá...mãos a obra e bons negócios! Diretoria Executiva Derly Cunha Fialho - Diretor Superintendente José Cláudio dos Santos - Diretor de Gestão Susana Maria Kakuta - Diretora de Operações Equipe Técnica Responsável: Edgar Powarczuk - Sebrae/RS Marina Bohrer da Silva - Sebrae/RS Gisele Coelho Vargas - Sebrae/RS Evandro Welp - Sebrae/RS Colaboração e Redação: Adriano Vieira Braga Márcia Carneiro Luiz Projeto Gráfico, Diagramação, Editoração e Revisão Ortográfica: Trama Design Ilustração: Adriano Braga L952l Luiz, Márcia Carneiro Lojas de materiais de construção e ferragens / Márcia Carneiro Luiz, Adriano Vieira Braga. - Porto Alegre: SEBRAE/RS, p. ; 21cm (O Que Você Precisa Saber Sobre, 2) ISBN Empreendedorismo 2. Loja de ferragens 3. Comércio I. Título II. Braga, Adriano Vieira CDU

3 Você conhece o seu Negócio? Você já se fez esta pergunta? Parece óbvia, mas tem muita gente que se for realmente sincera vai responder não. Ou pelo menos, não totalmente. Entretanto, é de extrema importância conhecer profundamente o negócio que se tem. No mercado competitivo atual, é necessário saber muito sobre tudo que esteja relacionado com o nosso empreendimento. Tem-se, principalmente, que conhecer nosso cliente, conquistar um espaço na sua preferência, oferecer um excelente ponto de venda, ter uma equipe treinada e com perfil adequado, comunicar e manter um relacionamento com os clientes e, claro, oferecer um excelente mix de produtos. Parece difícil, mas não é, quer ver? Você já parou para analisar as evoluções do mercado? Um rápido passeio por bairros populares de qualquer cidade dá uma boa dimensão do potencial de mercado na área de materiais de construção. Centenas de pequenas obras e casas semi-acabadas demonstram que o mercado caminha em ritmo de crescimento. (Fonte: Pesquisa Anamaco Setembro/2005) E sua concorrência? Já observou como as lojas do ramo estão passando por um processo de mudança? As lojas estão se modernizando, aumentando os benefícios oferecidos aos consumidores, ampliando seu mix de produtos, ou especializando-se, oferecendo condições de pagamento facilitadas, entrega, entre outras facilidades que estão encantando a clientela. Se você conhece seu cliente, sabe o que oferecer e obter mais lucro no seu negócio No ramo de lojas de materiais de construção, o perfil do cliente, normalmente pode ser delineado através da observação do bairro onde se encontra a loja. Qual a classe econômica dos moradores? É um bairro novo ou já formado? Se o ponto for localizado em um bairro que está nascendo, é bom reforçar o estoque de materiais básicos, como cimento, areia, pedra, ferro, tijolos e encanamento. Já em

4 um bairro formado, a maior demanda é por itens de acabamento, como pisos, azulejos, sanitários, metais e acessórios para banheiro. O poder aquisitivo também vai influenciar na escolha do seu mix de produtos. Se for baixo, você vai trabalhar com linhas de valores mais acessíveis, mas sempre possuindo, no mínimo, uma opção de ótima qualidade, mesmo que seja um pouco mais cara. Já, se o poder aquisitivo for alto, você terá que apresentar muitas opções de qualidade e inovação, sem esquecer de oferecer ao menos uma opção com preço atrativo. Não esqueça que é sua obrigação apresentar os produtos que estão sendo lançados no mercado. Este perfil de cliente tende a buscar novidades. No momento da definição do público alvo, é importante ter noção do espaço físico da sua loja, saber que ela possui limites e limitantes. Se a loja for pequena, não se pode querer fazer dela uma grande loja de materiais de construção para vender a imensa quantidade de itens peculiares a este mercado e nos mais diversos padrões de qualidade e acabamento. Você precisa definir se será uma pequena loja especializada em algum segmento ou uma loja com grande variedade de produtos. Por exemplo, lojas de tintas, revestimentos cerâmicos, materiais hidráulicos ou uma home center (loja onde se encontra produtos de vários segmentos). Nas lojas especializadas, é condição obrigatória para se ter sucesso, oferecer várias opções de produto dentro do segmento de negócio. Se a sua loja é de tintas, você deve ter todas as opções que o seu cliente pode procurar e, ainda, os lançamentos da categoria, produtos básicos e todos os acessórios necessários para aplicação e uso. Os clientes ficarão com a imagem de que a sua loja é o lugar certo para encontrar aquele tipo de produto, afinal, é especializada no ramo. Fonte: Pesquisa Anamaco Setembro/2005 No caso de uma loja mais generalista, os produtos precisam ser bem escolhidos e focados no público alvo. Como seu espaço é limitado, por exemplo, oferecer metais de alto padrão de acabamento para cliente, predominante pertence a uma classe de pouco poder aquisitivo, é perder espaço precioso do salão de vendas e ainda ficar com o produto encalhado por muito tempo.

5 Na ânsia de querer atender todos os públicos, você pode acabar poluindo sua loja e não conseguindo ofertar muitas opções. Conseqüentemente, tornar-se, na visão do cliente, aquela loja que parece que tem tudo, mas que na verdade nunca acho nada!. O Cliente e o Layout da loja Analisando basicamente o comportamento nas compras e o tipo de produtos de interesse dos clientes de uma loja de materiais de construção, pode-se classificá-los em 3 grupos básicos e distintos. Seriam os três grupos: consumidores comuns femininos, consumidores comuns masculinos e profissionais do ramo da construção civil. Entender estes 3 grupos é extremamente importante para ser lançado o layout da loja. Eles se comportam de maneira diferenciada na compra de materiais de construção. Apesar do ambiente de uma loja de materiais de construção ter um caráter mais masculino, as mulheres vêm comparecendo com mais freqüência, principalmente na escolha de acabamentos como louças, metais, pisos e revestimentos, luminárias e tintas. Então, nada mais lógico do que dispor mais próximo à entrada e nas vitrines este tipo de produto. Além de serem produtos que propiciam uma melhor exposição, tendem a atrair principalmente um público que não costuma freqüentar este tipo de loja. O cliente comum do sexo masculino também se atrai pelos produtos do primeiro grupo, além de ferragem, ferramentas e utensílios para jardinagem. Estes dois primeiros grupos são os mais propensos a comprarem por impulso. Então, dispor os produtos que eles mais gostam à frente da loja, passa a ser estratégico. O terceiro e último grupo, o dos profissionais do ramo da construção civil, geralmente entra na loja já sabendo o que quer e dificilmente compra por impulso. Ele também compra os produtos atrativos dos dois primeiros grupos e ainda

6 os produtos mais específicos da profissão como materiais hidráulicos, elétricos, gás entre outros. Desta forma estes produtos devem estar mais ao fundo da loja. Tipo de venda Você sabe qual o tipo de venda que a sua loja pratica? Para você conseguir identificar, é preciso ver quais são os tipos e algumas de suas peculiaridades. Auto serviço Nas lojas que praticam o auto serviço, praticamente todos produtos estão ao alcance do cliente e ele próprio escolhe e leva ao caixa para efetuar o pagamento. Esta é a tipologia de venda adotada pelos supermercados. Neste caso, o cliente receberá poucas informações adicionais do vendedor no ponto de venda. Venda de Balcão Nesta tipologia o cliente só tem acesso às mercadorias mediante a solicitação a um vendedor. Mas como o cliente precisa de contato com o produto para comprar, usar apenas esta tipologia pode fazer com que a sua loja tenha pouca venda agregada ou por impulso. Auto serviço assistido Este tipo de venda tende a ser o mais eficiente. O produto está ao alcance do cliente e ele pode fazer a compra sozinho se desejar. Mas se por um instante ele erguer a cabeça a procura de ajuda, terá um vendedor capacitado próximo a auxiliá-lo. A probabilidade desta tipologia vender mais itens é realmente maior. Em uma mesma loja é possível termos mais de um tipo de venda. Alguns produtos não podem estar expostos no salão de vendas e realmente precisam ser solicitados ao vendedor. Neste caso, uma loja mista com o balcão de atendimento e a grande parte dos produtos expostos no sistema de auto serviço assistido tende a ser uma boa combinação. Você sabe como o cliente enxerga sua loja? Talvez você já tenha ouvido falar que a chave do sucesso no mercado atual é encontrar um bom posicionamento para o seu negócio. Mas você pode estar se perguntando: o que é posicionamento? Posicionamento nada mais é do que ocupar um lugar bem definido na preferência do seu potencial cliente e do mercado como um todo. Você deve saber como o cliente enxerga sua loja: a mais cara, a que atende bem, a que tem uma ótima variedade, a minha loja! Melhor seria que você definisse como

7 quer que o cliente lembre da sua loja e então trabalhasse para que esta visão se concretizasse na preferência e do consumidor através de todas as suas ações. Como você faz? É fácil. Pense no seu maior diferencial competitivo, aquele que faz o maior sucesso com os clientes e concentre suas forças de comunicação nele. Caso você não o possua, pense naquilo que é mais importante para o seu cliente e modifique o que for necessário no seu negócio para que ele lembre de você por este diferencial. Pode ser seu ponto de venda, sua variedade no mix de produtos, sua especialização em determinado tipo de produto, seu público alvo, serviços oferecidos ou até mesmo seu preço. Vale tudo. Desde que seu cliente considere este diferencial importante. Lembre-se do ditado: Quem quer ser tudo para todos não é nada para ninguém. É a mais pura verdade. fonte: Pesquisa ANAMACO - set/2005 Um bom mix de produtos é essencial Como já comentamos, o lojista deve conhecer e compreender profundamente o seu consumidor. Só assim ele vai antecipar as necessidades e os desejos do cliente que, por sua vez, vai recompensá-lo com sua lealdade. O cliente sempre volta à loja quando sabe que vai encontrar o que quer. O lojista também precisa ter plena consciência de sua operação, analisando os dados relativos às vendas passadas. Com o avanço tecnológico freqüente, estão surgindo novos materiais e é muito importante estar um passo à frente das informações referentes às novidades. Por incrível que pareça, a moda também está presente nos materiais de construção, principalmente, nos materiais de acabamento. Por exemplo, a madeira, ora a moda é madeira escura, ora é clara. Os metais em alta podem ser os cromados e brilhantes e, em uma questão de pouco tempo, os com aparência fosca passam a ser mais procurados. Os revestimentos cerâmicos podem ser os que sofrem maior influência da

8 moda, constantemente estão sendo lançados novos padrões e conseqüentemente novos catálogos. O que você não pode esquecer é que hoje o consumidor de material de construção, acostumado com a onda de conveniência que atingiu o varejo de maneira geral, também quer comodidade e acesso aos produtos. Desta forma, não cabe mais aquele modelo de loja marcado por um ambiente atulhado de saco de cimento, cal, ferramentas e outros produtos estocados atrás do balcão. Entraram em cena lojas limpas, organizadas por gôndolas, entre as quais os clientes podem pesquisar os preços e encontrar opções para construir, fazer acabamentos, reformar e em alguns casos até mobiliar. Qualquer uma das duas opções é extremamente arriscada, portanto, as duas devem ser evitadas, comprando-se a quantidade certa. A dúvida será reduzida se o lojista tiver um sistema de informações ágil e eficiente, com o qual ele possa analisar de forma completa e contínua os dados referentes às vendas e encalhes dos produtos. O lucro da empresa começa a partir de uma compra bem feita. Se as compras forem ruins, comprometem todos os esforços dos setores da empresa, contribuindo para um resultado negativo do negócio. Para o seu sucesso nas compras, é necessário: - Conhecer bem o produto, seus fornecedores, os preços e as condições de pagamento; - Conhecer o mercado e o giro dos produtos; - Negociar sempre termos de preços, qualidade, prazo de pagamento, pontualidade de entrega; - Não comprar e não vender produtos fora de especificação, adulterados ou batizados. Isso pode conferir uma ação criminal; - Cuidar com compras excessivas e mal planejadas, que aumentam a necessidade de capital de giro e comprometem a saúde financeira do negócio; - Procurar manter o prazo médio de pagamento das compras igual ou maior que prazo médio de recebimento das vendas, para que a própria operação se financie;

9 -Comprar em pouca quantidade, se quiser experimentar um produto novo; - Manter o planejamento e fazer o acompanhamento das compras para evitar atrasos ou demora do fornecedor na entrega das mercadorias, para não ocorrerem perdas e cancelamento de vendas por falta de produtos nos estoques; -Procurar sempre trabalhar com marcas conhecidas, além de obter garantia do produto que vende, os seus clientes se sentirão mais seguros na compra. Tríplice Aliança É extremamente importante existir uma sintonia e equilíbrio entre os três elementos (Produto, Loja e Cliente) para se obter sucesso no estabelecimento comercial. Basta um destes elementos estar em desacordo com os demais para proporcionar resultados indesejáveis. Qual a importância do produto estar bem exposto? Conforme pesquisas realizadas pelo POPAI (Point-of-Purchase Advertising International), 85% dos consumidores decidem o produto e a marca que vão levar no Ponto de Venda. Ou seja, ter um ponto de venda que exponha o produto de forma adequada e atrativa, que respeite a hierarquia de valores do mesmo, aliado a uma boa iluminação e organização pode ser determinante na concretização de uma venda.

10 O Ponto de Vendas (PDV) O segmento varejista, de modo geral, precisa buscar, freqüentemente, alternativas para chamar a atenção do consumidor dentro da loja e incentivá-lo a comprar mais. Com a evolução dos equipamentos para varejo, já é possível encontrar no mercado soluções para lojas de todos os portes e nos mais variados preços. A escolha depende do tipo de operação, do tamanho da loja, e da disponibilidade financeira do empreendimento. O que todos devem levar em consideração é que os resultados positivos dependem da escolha dos equipamentos, dos produtos e da organização do espaço. Não pode haver poluição visual, a reposição deve ser feita continuamente e a precificação precisa estar sempre impecável e visível. Primeiramente deve-se tomar a real consciência do espaço físico disponível. Fazer um programa de necessidades com todas as áreas e suas respectivas atividades, como: área de exposição, área promocional, vitrine, caixa e pacote e estoque. No Salão de Vendas, é preciso criar maneiras diferenciadas de exposições. Um produto pode ser exposto de várias maneiras e devem ser hierarquizados. Existem produtos de melhor qualidade, de melhores marcas e, conseqüentemente, de maior valor. A loja precisa destes espaços de exposição diferenciados a fim de dar um maior destaque e valorizá-los. Ainda hoje, o ambiente de uma loja de materiais de construções possui um caráter bastante masculino. Mas a mulher possui uma grande participação na decisão de compras de materiais e, principalmente, nos acabamentos. Então, materiais como louças, metais, pisos, azulejos, utensílios domésticos e tintas devem sempre estar próximos à entrada, tornando a loja mais atrativa e amigável à consumidora comum do sexo feminino. Outro motivo para se colocar estes materiais mais à frente, seria por eles comporem uma melhor exposição, ou seja, possuem uma padronização em maior dimensão e embalagens como as tintas. Nada de fazer pilhas de saco de cimento e brita na porta da loja...hein! Na seqüência, da frente para o fundo, serão dispostos os materiais mais atrativos para o consumidor comum masculino como: ferragens, ferramentas, jardinagem e outros bem peculiares ao mundo masculino, já, ao fundo, os produtos mais específicos aos profissionais do ramo da construção civil como materiais elétricos, hidráulicos e característicos de obra bruta. As esquadrias também podem ficar mais para o fundo ou em uma lateral menos favorecida. Geralmente elas não possuem um padrão nas dimensões, além de serem bastante grandes. Isso confere a loja uma exposição desordenada e desajeitada. O cliente que desejar esquadrias identificará as mesmas ao fundo com facilidade.

11 Os caixas devem estar mais ao fundo, fazendo com que o cliente percorra toda a loja para pagar e, quem sabe, realizar mais uma compra por impulso ao ver todos os outros produtos. Caso o cliente entre em sua loja e encontre o que ele quer no início do balcão e o caixa está próximo da porta, ele jamais saberá do universo de produtos que você tem no seu estabelecimento. É extremamente importante que os produtos estejam expostos por segmento. Deixar todas as coisas afins próximas, como lixas e pincéis perto das tintas; metais perto das louças ou lâmpadas perto das luminárias. É muito comum os produtos irem chegando e sendo colocados em qualquer espaço vago e ser encontrado nas lojas, vassouras expostas junto com joelhos de 90º. Nada a ver um com o outro, você não acha? Este tipo de desordem gera no cliente uma grande confusão, deixando-o perdido. Além disto, quando você coloca os produtos espalhados pela loja, não passa ao cliente o seu domínio e o poder de oferta sobre aquele segmento. Buticalização e Massificação Pela grande quantidade de produtos de uma loja de materiais de construção, ela tende a ser uma loja bastante massificada. Mas em uma mesma loja pode-se ter exposições buticalizadas apesar da grande massificação. As exposições buticalizadas

12 são aquelas cujos produtos são colocados de uma forma diferenciada, isolada ou coordenada com outros produtos, mas que confira a eles um valor especial. A massificação acontece quando todos os modelos e cores disponíveis forem expostos em um mesmo lugar sem dar destaque específico para algum. Atenção! Exposição massificada não quer dizer que ela tenha que ser bagunçada, muito pelo contrário. Na hora de expor os produtos, buscar sempre uma regra ordenadora. Exposições ordenadas sempre atraem. Apesar de sua loja ter apenas dois modelos de torneiras, uma é de plástico e a outra é uma torneira cromada e mais sofisticada, jamais poderão ser expostas juntas e da mesma maneira. Você estará desvalorizando o seu melhor produto. Conforme a figura, nota-se um mesmo produto exposto de maneira diferente, onde cada uma confere maior ou menor valor ao mesmo. O produto exposto no primeiro exemplo poderia ter um valor referência de 20 enquanto o último não passaria de 5. A exposição massificada precisa de cuidados para não saturar a loja e poluí-la visualmente. As exposições precisam de regras claras, sejam elas por cor, tamanho, segmento, marca, etc. Circulações

13 É muito comum o lojista se preocupar com o local onde vai colocar todos os produtos e esquecer onde o cliente vai circular, testar, pagar. Geralmente estes locais são os que sobram, mas eles possuem grande importância no processo da venda. Ninguém gosta de lugares apertados onde somos esbarrados com freqüência. A loja precisa ter uma boa fluidez! Displays e Expositores É preciso muito cuidado na hora de projetar ou comprar os displays e expositores que equiparão suas lojas. Eles possuem um papel importantíssimo, mas é necessário ter o cuidado para eles não aparecerem mais do que o produto. Existem algumas qualidades que são primordiais para os expositores, como: - Estar adequado ao produto que está expondo; - Proporcionar valorização de destaque; - Possuir ergonomia adequada; - Não ser mais importante que o produto; - Estar em concordância com a loja; - Ser durável; - Permitir fácil limpeza; Em lojas de materiais de construção, o ideal é trabalhar com equipamentos baixos no centro e deixar para as paredes os expositores mais altos. Equipamentos centrais com altura em torno de 1m e 40cm, você proporciona ao cliente uma melhor visualização e compreensão da sua loja, deixando ela mais arejada e fluida.

14 Cuidado com o excesso de displays de fornecedores. A função deles é aparecer mais do que a concorrência. Só que esta briga será travada dentro da sua loja. A tendência é gerar uma poluição visual grande. Opte por ter a predominância de um sistema de exposição universal, que você consiga expor vários tipos de produtos, dos mais diversos formatos e tamanhos. Displays e gôndolas possibilitam a exposição em prateleiras e encartelados.

15 1- Vitrines As vitrines são uma arma poderosa no varejo e precisam de um cuidado todo especial, seja ele no projeto do espaço físico, seja no arranjo dos produtos. Para lojas muito estreitas, com menos de 3,5m de fachada, optar por uma porta lateral que proporcionará uma vitrine mais generosa e fácil de ser trabalhada. Acima desta dimensão, a porta poderá ser central gerando duas vitrines que poderão ser trabalhadas com tematizações diferenciadas. As vitrines precisam de uma base. Nunca coloque produtos diretamente no chão. Os móveis da vitrine também podem ter um fundo baixo (1,30m), ajudando a destacar o produto exposto, mas, principalmente no caso de lojas pequenas, não deve bloquear a visão para dentro da loja. Tanto o fundo quanto a base precisam ter cores neutras que não compitam com os produtos. As costas do fundo podem ser usadas para exposição interna da loja com produtos encartelados. Para expor na vitrine, opte por produtos que permitam uma ordenação como tintas e complementos, exposições coordenadas de louças e metais. Fazer pilhas de produtos em promoção é sempre atrativo. Em vez de mostrar tudo o que a loja oferece na mesma vitrine, planeje para que a cada nova composição, outros produtos apareçam. Assim, você atrai a atenção de seu consumidor toda a vez em que ele passar na frente da loja, já que as peças são sempre diferentes. Lembre-se de ninguém olha duas vezes para a mesma coisa. A poluição em uma vitrine atrapalha a visualização dos produtos e preços. Isso não quer dizer que uma composição não possa ter uma grande variedade de produtos à mostra. Evite adesivos em excesso (tipo: cartões de crédito, fornecedores), caixas desnecessárias, etc. Não há regra para quanto espaço deve-se deixar entre um produto e outro. Entretanto, os espaços vazios facilitam a visualização e a captação da atenção das pessoas que passam em frente a uma loja. 2- Entrada Evite colocar produtos literalmente na porta da loja. Estes produtos, além de não venderem bem nesta posição, ainda obstruem a passagem. Logo após a entrada, pode-se ter um display com os tablóides promocionais, as fichas de atendimento ou um tablado promocional. Por que não colocar produtos literalmente na porta? Primeiro porque obstruem a passagem e segundo porque estudos comprovam que o cliente precisa dar uns passos dentro da loja para realmente se sentir dentro da mesma. Nestes primeiros passos ele não presta a menor atenção no que está grudado a porta. Chama-se isso de zona de descompressão.

16 3- Equipamentos de parede As paredes possuem um papel bastante importante nas lojas de materiais de construção. Elas são responsáveis por grande parte da venda por impulso. O momento em que o cliente solicitou algum item e o vendedor foi buscar, é o ideal para fazer a venda por impulso. Neste momento de ócio, os olhos do cliente passam pela loja com uma velocidade incrível, procurando alguma coisa que ele possa estar precisando. Com isso, a escolha dos produtos que estarão expostos na parede deve ser muito criteriosa. Ver quais os produtos que seriam atrativos, despertaria o interesse do consumidor. Mas lembre-se, ninguém compra tubos e conexões por impulso! Quem entra para comprar conexões já sabe o que quer e sabe como elas são. Então elas não precisam estar roubando o espaço de outros produtos. Este tipo de pensamento você deve ter para com todos os produtos que ali serão expostos. Ferramentas são bons produtos para estarem bem à vista, servindo também para entreter o cliente. Enquanto ele está olhando os produtos, não sente o tempo que o vendedor precisou para localizar o seu produto no estoque. Em lojas pequenas, o sistema com uma estante na parede com vários nichos fechados com pequenas portas com produtos expostos ainda é bastante usual e funcional. Se o estoque for aparente, disponha as estanterias perpendiculares ao balcão de atendimento e explore as cabeceiras (topos) das estantes para fazer exposições atrativas. No setor de tintas utilize prateleiras com regulagem de altura. Em setores de auto-serviço, opte por equipamentos multiuso, ou seja, que permitam diversos tipos de exposições ou acoplagem de acessórios expositivos. Isso permitirá uma maior dinamicidade no arranjo da loja sem custos adicionais. Explorar as cabeceiras das gôndolas com exposições bem feitas e promoções, é um bom recurso de venda. Cuide para que todos os equipamentos possuam o mesmo acabamento como, por exemplo, a mesma cor. Evite ter cores ou tons diferentes de madeiras com alguns em metal pintado para que não se tenha uma idéia de desorganização.

17 4- Balcões caixa e pacote Os balcões caixa também são muito bons para a venda por impulso. Exponha produtos de baixo valor e tamanhos reduzidos, produtos estes que o cliente normalmente não vai a loja para comprar, mas sempre precisa. Fita crepe, isolante, pilhas, colas, lubrificantes e ferramentas em promoção são bons exemplos de produtos para este local. Eles irão entreter o consumidor na fila e quem sabe gerar vendas por impulso, aumentando o faturamento da sua loja. Mas é muito importante disponibilizar um sistema de fichas de atendimento bem visível ao cliente que entra na loja. O sistema de fichas de atendimento evita aquele desespero e desconfiança de o cliente achar que tem sempre alguém passando a sua frente e se aglomerar sobre o balcão de atendimento. Além disso, o cliente ficará tranqüilo para circular pela loja e ver as novidades que você oferece enquanto ele aguarda a sua vez. 5- Pisos Os pisos precisam ser bem avaliados antes de serem escolhidos. Nunca coloque um piso só porque ele é bonito. Ele precisa se prestar para o uso comercial. Por exemplo, não é recomendado o uso de pisos laminados em lojas de rua. A probabilidade dos clientes entrarem com pequenas pedras nos sapatos e danificar o piso, é bastante grande. Pisos cerâmicos esmaltados em lojas de rua também são problemáticos, em dias de chuva, aumentam em muito a possibilidade de acidentes. Você não vai querer ver o seu cliente atirado no chão da sua loja, vai? Então pesquise bem os materiais disponíveis no mercado e peça a ajuda de um profissional do ramo antes de fazer o investimento. 6- Paredes Preferencialmente deve-se optar por cores claras e neutras para as paredes. Cores que não interfiram no produto. Deixe para colocar cores mais vibrantes ou alguma textura diferenciada nas paredes de fundo de caixa ou onde não está o produto. Prefira tintas laváveis e de maior resistência. Lojas com paredes sujas e encardidas dão uma má impressão. 7- Forro Dê preferência para materiais claros e foscos, pois ajudam a clarear o ambiente da loja.

18 8- Iluminação A iluminação geralmente é um item bastante caro, mas que faz muita diferença. É através dela que se pode gerar um diferencial em nossa loja. Luminárias e lâmpadas erradas podem proporcionar efeitos indesejados como distorcer formatos, gerar sombras ruins, escurecer alguns pontos, criar uma atmosfera desagradável aos olhos e até mesmo mudar a cor dos produtos. A iluminação pode atrair ou afastar o cliente da sua loja. As vitrines precisam estar bem iluminadas, pois elas são o primeiro contato com o cliente e ele precisa se sentir atraído de longa distância. Use lâmpadas de cor quente e algumas com foco direcional para criar destaque na própria vitrine. No salão de vendas, opte por uma lâmpada que tenha um bom fator de reprodução de cores. Evite as lâmpadas brancas, o seu negócio não é uma farmácia! A loja não precisa parecer um circo, existe uma quantidade de luz adequada para cada caso e para cada tipo de exposição ou uso. 9- Sinalização e Programação Visual

19 Sua loja possui uma marca que a identifique? Esta marca é aplicada da mesma maneira e com as mesmas cores em todo o material que você produz? Não? Então corra para arrumar isso! A identidade visual de uma empresa pode ser o bem maior da mesma. Uma loja precisa ser bem identificada, pois o seu cliente assimilará a sua marca de uma maneira facilitada. Ter a preocupação com um bom letreiro na fachada é o primeiro passo. Dentro da loja, a marca também precisa estar presente, podendo ser aplicada no fundo do caixa, em banners, nas etiquetas, nas sacolas. Outro item importante em lojas um pouco maiores são as placas de identificação de setores. Fazer sempre a sinalização macro, ou seja, identificar os segmentos e não os produtos. Exemplo, sinalizar louças e metais e não torneiras e vasos. Deve-se ter cuidado com a precificação,devendo ser padronizada. O cliente precisa char o preço dos produtos com facilidade. Preços escondidos ou a falta deles no produto pode ser determinante para venda não se concretizar. A sinalização das promoções também é muito importante. Além de ser, ela precisa parecer vantajosa para o cliente. Mas nada de cometer excesso! 10- Balcão de Atendimento

20 Em lojas pequenas não se aconselham os balcões fazendo a volta em quase todo o perímetro da loja. Além de roubarem muito espaço, seu funcionário vai parecer um cão em um vai e vem, de um lado para o outro. Os balcões são importantes para estabelecerem um limitador de circulação de clientes e para a demonstração de produtos. Evite colocar muitos produtos e displays sobre o balcão, permitindo que o cliente chegue até o balcão e se debruce sobre o mesmo. Se ele tiver que esperar para ser atendido, que o faça apoiado no balcão, ou em um banco alto próximo ao mesmo.

1. LOJAS DE CONFECÇÕES E CALÇADOS

1. LOJAS DE CONFECÇÕES E CALÇADOS 1. LOJAS DE CONFECÇÕES E CALÇADOS Olá! Eu sou o Sr. Varejito e juntamente com o SEBRAE-RS estamos disponibilizando uma coleção de oito cartilhas, para auxiliar os pequenas empresas, com dicas incríveis.

Leia mais

Equipe Técnica Responsável: Edgar Powarczuk - Sebrae/RS Marina Bohrer da Silva - Sebrae/RS Gisele Coelho Vargas - Sebrae/RS Evandro Welp - Sebrae/RS

Equipe Técnica Responsável: Edgar Powarczuk - Sebrae/RS Marina Bohrer da Silva - Sebrae/RS Gisele Coelho Vargas - Sebrae/RS Evandro Welp - Sebrae/RS 3. FARMÁCIAS Olá! Eu sou o Sr. Varejito e juntamente com o SEBRAE-RS estamos disponibilizando uma coleção de oito cartilhas, para auxiliar os pequenas empresas, com dicas incríveis. A coleção terá temas

Leia mais

Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista

Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista Você conhece o seu cliente? Não poupe esforços e invista no visual da loja Planejamento estratégico Cuide da Saúde Financeira da Sua Empresa

Leia mais

Primeiramente podemos classificar três diferentes tipos estruturais de

Primeiramente podemos classificar três diferentes tipos estruturais de VITRINAS 1 INTRODUÇÃO Elegantes e essenciais, as vitrinas são elementos versáteis criados nas mais diversas versões e representam o ponto chave para apresentação do produto a ser vendido nos mais diferentes

Leia mais

Prepare sua Loja para Vender Mais

Prepare sua Loja para Vender Mais MERCHANDISING Prepare Sua Loja Para Vender Mais Questões Fundamentais 1 Como girar rapidamente os estoques no ponto de venda? Como tornar mais fácil e agradável o ato de compra de meus clientes? Como oferecer

Leia mais

Guia prático de como montar um planograma eficiente. www.pdvativo.com.br

Guia prático de como montar um planograma eficiente. www.pdvativo.com.br Guia prático de como montar um planograma eficiente www.pdvativo.com.br 1. INTRODUÇÃO 2. Por que preciso de um planograma? 3. COMO FAZER A DISTRIBUIÇÃO DOS PRODUTOS NA LOJA 4. EXPOSIÇÃO DOS PRODUTOS (LOCALIZAÇÃO

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

a) VISUAL MERCHANDISING

a) VISUAL MERCHANDISING a) VISUAL MERCHANDISING (1) Introdução Enquanto o marketing planeja, pesquisa avalia e movimenta o produto desde a sua fabricação até sua chegada ao ponto-de- venda, o merchandising representa o produto

Leia mais

Professor André Martins

Professor André Martins Professor André Martins Definição Merchandise, do inglês significa mercadoria, e merchandiser significa negociante. Portanto, merchandising, em sua tradução literal, seria mercadização; mas, adaptando

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

MINIMERCADOS COMPETITIVIDADE EM MINIMERCADOS. Localização; Atendimento; Marketing de relacionamento; Comunicação visual; Limpeza e conservação;

MINIMERCADOS COMPETITIVIDADE EM MINIMERCADOS. Localização; Atendimento; Marketing de relacionamento; Comunicação visual; Limpeza e conservação; MINIMERCADOS Boletim Fatores-Chave de Sucesso COMPETITIVIDADE EM MINIMERCADOS O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) fez um estudo que identificou os dez fatores-chave de sucesso

Leia mais

Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados

Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados Fabiano Akiyoshi Nagamatsu Everton Lansoni Astolfi Eduardo Eufrasio De

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

Conquistando Clientes Técnicas de Abordagem

Conquistando Clientes Técnicas de Abordagem Conquistando Clientes Técnicas de Abordagem 03 Conquistando Clientes Conheça seu Cliente Conheça o Cartão Tricard Simulação de Abordagem 08 11 15 21 Documentação necessária 02 Conquistando Clientes Neste

Leia mais

Dicas para seu Cartão de Visita

Dicas para seu Cartão de Visita O Cartão de Visita O cartão de visita é um pequeno cartão contendo os dados de contato de uma pessoa ou corporação. Para muitos, ele é a primeira ferramenta de marketing. Após um contato profissional,

Leia mais

PROMOÇÃO DE VENDAS. O problema da Dona Cida resume-se em aumentar as vendas de sua loja e ao mesmo tempo, acabar com alguns estoques indesejáveis.

PROMOÇÃO DE VENDAS. O problema da Dona Cida resume-se em aumentar as vendas de sua loja e ao mesmo tempo, acabar com alguns estoques indesejáveis. 1 PROMOÇÃO DE VENDAS Constituída há pouco mais de dois anos, a loja de confecções da Dona Cida já possuía uma boa clientela, porém ela acreditava que ainda poderia crescer bastante. Assim, tinha na prateleira

Leia mais

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções.

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções. Uma publicação: Estratégias para aumentar a rentabilidade 04 Indicadores importantes 06 Controle a produção 08 Reduza filas 09 Trabalhe com promoções 10 Conclusões 11 Introdução Dinheiro em caixa. Em qualquer

Leia mais

O maior desafio da comunicação visual é fazer o olho do consumidor parar nos produtos com maior valor agregado

O maior desafio da comunicação visual é fazer o olho do consumidor parar nos produtos com maior valor agregado O maior desafio da comunicação visual é fazer o olho do consumidor parar nos produtos com maior valor agregado Todo estabelecimento comercial deve chamar a atenção do consumidor e despertar nele o interesse

Leia mais

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos FORMAR SEU PREÇO Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio. Informações e Contatos Mania de

Leia mais

Operações de Rotina. 4.13 Arrumação da Loja

Operações de Rotina. 4.13 Arrumação da Loja 4.13 Arrumação da Loja Operações de Rotina O bem-estar na loja depende de muitos fatores. Um dos mais importantes é a arrumação, pois propicia uma boa impressão, tanto aos clientes quanto aos colaboradores.

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Introdução Planejamento Divulgando sua loja Como fechar as vendas Nota Fiscal

Leia mais

Marketing e Merchandising. Facilitador: Bruno Carnevali- Consultor, BOSS Consultoria

Marketing e Merchandising. Facilitador: Bruno Carnevali- Consultor, BOSS Consultoria Marketing e Merchandising no PDV 1 Quais são as definições de Marketing Marketing 1-Todas as atividades direcionadas a fazer uma troca para satisfazer necessidades ou desejos do homem 2-Processo pelo qual

Leia mais

Dicas do Sebrae-SP para o seu comércio de materiais de construção

Dicas do Sebrae-SP para o seu comércio de materiais de construção Aumente suas vendas e construa um caminho de sucesso para a sua empresa Dicas do Sebrae-SP para o seu comércio de materiais de construção Tendência para segmento de material de construção Não poupe esforços

Leia mais

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença?

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença? MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS Qual a diferença? Marketing promocional É uma ferramenta que se utiliza de várias outras para promover a promoção de vendas. Por exemplo: Marketing promocional

Leia mais

A importância de personalizar a sua loja virtual

A importância de personalizar a sua loja virtual A importância de personalizar a sua loja virtual Ter uma loja virtual de sucesso é o sonho de muitos empresários que avançam por esse nicho econômico. Porém, como as lojas virtuais são mais baratas e mais

Leia mais

Merchandising. Ivancarlo.blogspot.com

Merchandising. Ivancarlo.blogspot.com Merchandising Prof. Ivan Carlo Merchandising O merchandising é uma atividade antiga. Surgiu quando os mercadores perceberam que vendiam mais quando ficavam nas ruas mais movimentadas ou nas pontes. Conclusão:

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO

MARKETING DE RELACIONAMENTO MARKETING DE RELACIONAMENTO 1 O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica

Leia mais

1- O que é um Plano de Marketing?

1- O que é um Plano de Marketing? 1- O que é um Plano de Marketing? 2.1-1ª etapa: Planejamento Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças

Leia mais

Módulo 15. Novos modelos de distribuição

Módulo 15. Novos modelos de distribuição Módulo 15. Novos modelos de distribuição No mercado existem as chamadas destinações de compra, assim denominadas por conter uma determinada aglomeração de estabelecimentos comerciais que se tornam áreas

Leia mais

O que é promoção de vendas e para que serve?

O que é promoção de vendas e para que serve? 4 Para aumentar as vendas, ela precisa basicamente fazer com que os clientes atuais comprem mais ou trazer novos clientes para a loja. Nos dois casos, fica evidente que ela terá que oferecer mais benefícios

Leia mais

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE SUMÁRIO O que é gestão de estoque...3 Primeiros passos para uma gestão de estoque eficiente...7 Como montar um estoque...12 Otimize a gestão do seu estoque...16

Leia mais

Após sua exposição, o gestor terá até 10 minutos para perguntas e respostas.

Após sua exposição, o gestor terá até 10 minutos para perguntas e respostas. Caro candidato, Você está participando do processo seletivo da Arcor do Brasil para a posição de Trainee e neste momento gostaríamos de convidá-lo para a etapa do Painel. Nesta etapa, você deverá realizar

Leia mais

PREVENÇÃO DE PERDAS NO VAREJO

PREVENÇÃO DE PERDAS NO VAREJO PREVENÇÃO DE PERDAS NO VAREJO O que são perdas no varejo? São consideradas perdas no varejo, toda e qualquer interferência negativa no resultado da empresa, gerando como consequência final a redução do

Leia mais

Toda estratégia que visa melhorar vendas tem como objetivo final a retenção e fidelização de clientes. Por isso, conhecer em detalhes o público-alvo,

Toda estratégia que visa melhorar vendas tem como objetivo final a retenção e fidelização de clientes. Por isso, conhecer em detalhes o público-alvo, Toda estratégia que visa melhorar vendas tem como objetivo final a retenção e fidelização de clientes. Por isso, conhecer em detalhes o público-alvo, suas necessidades e preferências, é o primeiro passo

Leia mais

DE RELÓGIOS. Guia de Melhores Práticas. Como Fotografar Relógios Como um Profissional EDIÇÃO Nº 06 GRÁTIS FOTOGRAFIA

DE RELÓGIOS. Guia de Melhores Práticas. Como Fotografar Relógios Como um Profissional EDIÇÃO Nº 06 GRÁTIS FOTOGRAFIA EDIÇÃO Nº 06 GRÁTIS FOTOGRAFIA DE RELÓGIOS SOLUÇÕES PARA IMAGENS DE PRODUTO QUE CONQUISTARAM OS LÍDERES DO COMÉRCIO ELETRÔNICO Guia de Melhores Práticas Como Fotografar Relógios Como um Profissional Precisa

Leia mais

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins - GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins Planeta Contábil 2008 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br) 1/5 Lucros Bons e Lucros Ruins Podemos pensar que lucrar é sempre bom,

Leia mais

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

COMO VENDER. A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição

COMO VENDER. A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição BP COMO VENDER A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição PRODUTOS EDUCACIONAIS MULTIVERSO Avenida Batel, 1750 Batel CEP 80420-090 Curitiba/PR Fone: (41) 4062-5554 Editor:

Leia mais

INDICADORES DE DESEMPENHO E GESTÃO EMPRESARIAL

INDICADORES DE DESEMPENHO E GESTÃO EMPRESARIAL INDICADORES DE DESEMPENHO E GESTÃO EMPRESARIAL INDICADORES DE DESEMPENHO E GESTÃO EMPRESARIAL 2007, SEBRAE/RS Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio Grande do Sul É proibida a duplicação

Leia mais

PAINEL CONFIANÇA Propósito elevado Cultura consciente Liderança consciente Orientação para todos os envolvidos no negócio

PAINEL CONFIANÇA Propósito elevado Cultura consciente Liderança consciente Orientação para todos os envolvidos no negócio PAINEL CONFIANÇA 2 PAINEL CONFIANÇA O Capitalismo Consciente é uma nova abordagem para condução dos negócios que as melhores empresas do mundo estão adotando. Essas empresas são guiadas por um conjunto

Leia mais

Cartilha de gestão de entulho de obra

Cartilha de gestão de entulho de obra Cartilha de gestão de entulho de obra Introdução O Sinduscon-CE anualmente investe na publicação de manuais de segurança e sustentabilidade para o setor, com forma de incentivar as boas-práticas na construção

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças Palestra 1 Mudança Organizacional Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças 02 de Dezembro de 2009 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

2013 Exercício 2012. Perfil do Varejo de Materiais de Construção. Elaborado pelo Instituto de Pesquisas da Universidade Anamaco

2013 Exercício 2012. Perfil do Varejo de Materiais de Construção. Elaborado pelo Instituto de Pesquisas da Universidade Anamaco 2013 Exercício 2012 Perfil do Varejo de Materiais de Construção Elaborado pelo Instituto de Pesquisas da Universidade Anamaco Metodologia Pesquisa quan%ta%va :1715 entrevistas distribuídas entre os diversos

Leia mais

Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa

Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa mais ágil, com menos papel e mais resultados. 2 ÍNDICE

Leia mais

Rentabilidade em Food Service

Rentabilidade em Food Service Rentabilidade 6 passos para tornar sua franquia mais lucrativa Seja bem-vindo ao e-book da Linx. Aqui estão reunidos os principais caminhos para o aumento da rentabilidade em operações de fast food. São

Leia mais

Danilo Nascimento Fundador do Segredos de Concurso www.segredosdeconcurso.com.br

Danilo Nascimento Fundador do Segredos de Concurso www.segredosdeconcurso.com.br Olá, concurseiro! É um grande prazer poder lhe dar algumas dicas básicas a respeito da sua preparação para um Concurso Público. Sei que esse é um grande sonho, e ter a oportunidade de colaborar com a construção

Leia mais

Modelo para elaboração do Plano de Negócios

Modelo para elaboração do Plano de Negócios Modelo para elaboração do Plano de Negócios 1- SUMÁRIO EXECUTIVO -Apesar de este tópico aparecer em primeiro lugar no Plano de Negócio, deverá ser escrito por último, pois constitui um resumo geral do

Leia mais

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho.

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Programa 5 S A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Com este programa, a qualidade e a segurança será colocada em prática e seu ambiente vai ficar mais alegre

Leia mais

Como fazer marketing de relacionamento

Como fazer marketing de relacionamento Como fazer marketing de relacionamento O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma

Leia mais

Lâmpadas LED. Rua Joaquim Galvão, 198 CEP. 05627-010 - SP. Telefone: 55 (11) 3501-2886 Fax: 55 (11) 2338-1050

Lâmpadas LED. Rua Joaquim Galvão, 198 CEP. 05627-010 - SP. Telefone: 55 (11) 3501-2886 Fax: 55 (11) 2338-1050 Lâmpadas LED Lâmpadas LED da Technosol Modernidade e simplicidade numa infindável variedade Está à procura de cor e ambiente? Anseia acentuar os seus espaços favoritos e imagens? Deseja decorar a sua casa

Leia mais

ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL. Guia Prático de Compra O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO. Edição de julho.2014

ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL. Guia Prático de Compra O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO. Edição de julho.2014 ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL Guia Prático de Compra Edição de julho.2014 O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO Í n d i c e 6 perguntas antes de adquirir um sistema 4 6 dúvidas de quem vai adquirir

Leia mais

E-book Internet Marketing que Funciona Página 1

E-book Internet Marketing que Funciona Página 1 E-book Internet Marketing que Funciona Página 1 Produção Este E-book é Produzido por: Sérgio Ferreira, administrador do blog: www.trabalhandoonline.net Visite o site e conheça várias outras Dicas GRÁTIS

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

COMO COBRAR POR UM TRABALHO DE ORGANIZAÇÃO?

COMO COBRAR POR UM TRABALHO DE ORGANIZAÇÃO? COMO COBRAR POR UM TRABALHO DE ORGANIZAÇÃO? O GUIA COMPLETO Afinal qual é a forma correta de cobrar pelo meu trabalho? Qual o valor justo? Devo cobrar barato para ganhar o cliente ou devo cobrar caro para

Leia mais

INTRODUÇÃO atuação das polícias abrangente diversificada ações repressivas preventivas proteção esforço risco recom- pensa diagnóstico

INTRODUÇÃO atuação das polícias abrangente diversificada ações repressivas preventivas proteção esforço risco recom- pensa diagnóstico INTRODUÇÃO O crime e a violência têm origem por inúmeros fatores. Por isso, a atuação das polícias tem sido a mais abrangente e diversificada possível. Combina ações repressivas e preventivas, com o objetivo

Leia mais

IMPORTANTES. Jamais tenha armas no estabelecimento. Elas tendem a aumentar o resultado danoso da situação. A vida deve estar sempre em primeiro lugar.

IMPORTANTES. Jamais tenha armas no estabelecimento. Elas tendem a aumentar o resultado danoso da situação. A vida deve estar sempre em primeiro lugar. INTRODUÇÃO O crime e a violência têm origem por inúmeros fatores. Por isso, a atuação das polícias tem sido a mais abrangente e diversificada possível. Combina ações repressivas e preventivas, com o objetivo

Leia mais

Projeto de Melhoria Contínua em Postos de Serviços 2014

Projeto de Melhoria Contínua em Postos de Serviços 2014 Projeto de Melhoria Contínua em Postos de Serviços 2014 APRESENTACAO Início do ano é sempre uma excelente época para os postos dedicaram tempo para planejar e definir quais os desafios deverão ser superados.

Leia mais

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno O Guia do Relacionamento para o corretor moderno Introdução 3 O que é marketing de relacionamento 6 Como montar uma estratégia de relacionamento 9 Crie canais de relacionamento com o cliente 16 A importância

Leia mais

EXEMPLO DE QUIOSQUE COM MOBILIÁRIO INADEQUADO (sem elaboração de projeto específico, o que desvaloriza o espaço promocional e produtos)

EXEMPLO DE QUIOSQUE COM MOBILIÁRIO INADEQUADO (sem elaboração de projeto específico, o que desvaloriza o espaço promocional e produtos) c) Os materiais de acabamento de quiosques e áreas de exposição ou promoção devem fazer parte da arquitetura, compondo um conjunto harmônico com outros elementos da ambientação interna da edificação do

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Objetivos Trabalho desenvolvido para disciplina de Ateliê de Ambientes Comerciais, que tem como objetivo principal objetivo abordar produção

Objetivos Trabalho desenvolvido para disciplina de Ateliê de Ambientes Comerciais, que tem como objetivo principal objetivo abordar produção Objetivos Trabalho desenvolvido para a disciplina de Ateliê de Ambientes Comerciais, que tem como objetivo principal objetivo abordar na produção de lojas comerciais (shopping), os aspectos relativos a

Leia mais

Curso: Marketing para Engenharia, Arquitetura e Agronomia Ênio Padilha 2006 Módulo 1: Introdução. Marketing, esse famoso Desconhecido!

Curso: Marketing para Engenharia, Arquitetura e Agronomia Ênio Padilha 2006 Módulo 1: Introdução. Marketing, esse famoso Desconhecido! Curso: Marketing para Engenharia, Arquitetura e Agronomia Ênio Padilha 2006 Módulo 1: Introdução. Marketing, esse famoso Desconhecido! 1.1. MIX DE MARKETING Você já deve ter feito o nosso Teste de Conhecimentos

Leia mais

1. Introdução. 3. Resultados. 2. Metodologia. Andréia Fernandes Muniz a *, Fernando Avancini Tristão a

1. Introdução. 3. Resultados. 2. Metodologia. Andréia Fernandes Muniz a *, Fernando Avancini Tristão a http://dx.doi.org/10.4322/cerind.2014.017 Estudo sobre a Forma de Comercialização e Especificação do Revestimento de Piso com Porcelanato Baseado nas Percepções dos Vendedores de Revestimentos Cerâmicos

Leia mais

Juntos somos fortes! Calendário

Juntos somos fortes! Calendário Juntos somos fortes! Calendário 2015 Negociando em Tempos de Crise Lançamento do Programa Varejo Forte 2015. Revolução Constitucionalista Finanças Controle de Custos/Despesas Finanças Finanças Finanças

Leia mais

Tema Nº 3 Primeiros Passos

Tema Nº 3 Primeiros Passos Tema Nº 3 Primeiros Passos Habilidades a Desenvolver: Reconhecer as etapas iniciais do empreendedorismo. Analisar o tipo de negócio, bem como sua viabilidade e demandas de recursos de novos empreendimentos.

Leia mais

Manual Prático do Usuário

Manual Prático do Usuário Página 12 Saiba mais Em quanto tempo seu cliente recebe o produto Como é emitida a Nota fiscal e recolhido os impostos Pergunte ao Suporte Todos os pedidos serão enviados em até 24 horas úteis, após a

Leia mais

Projeto CAPAZ Banana Republic Posicionamento no Mercado

Projeto CAPAZ Banana Republic Posicionamento no Mercado 1 Introdução Ao assistir à aula você compreendeu o posicionamento da Banana Republic no mercado, a visão da marca e o público alvo no mercado internacional e brasileiro. Teve acesso a informações sobre

Leia mais

Consultoria Doméstica em Informática www.consultoriadomestica.com.br 1

Consultoria Doméstica em Informática www.consultoriadomestica.com.br 1 POR QUE AS PESSOAS COMPRAM SERVIÇOS DE INFORMÁTICA? Por que as pessoas compram bens e serviços de informática? Elas compram produtos e serviços para sair da situação em que se encontram e ficar naquela

Leia mais

Informações Financeiras. Sistema de Franquias

Informações Financeiras. Sistema de Franquias Informações Financeiras Sistema de Franquias Sistema de Franquias Somos uma loja que nasceu em Porto Alegre, somos especialista em moda masculina, e, em satisfazer e encantar os clientes. Com nosso sistema

Leia mais

Módulo 4 CRM. [ Customer Relationship Management ]

Módulo 4 CRM. [ Customer Relationship Management ] Módulo 4 CRM [ Customer Relationship Management ] Sumário Introdução pág. 01 1. Definição 2. Por que usar o CRM?? 3. Cadastro pág. 02 pág. 02 pág. 02 4. Tipos de CRM CRM pág. 04 4.1 Operacional: Criação

Leia mais

CONCEITO. O conceito BI Soluções PME foi inspirado em três premissas:

CONCEITO. O conceito BI Soluções PME foi inspirado em três premissas: Parceria com: CONCEITO O conceito BI Soluções PME foi inspirado em três premissas: Reunir empresários de um mesmo setor afim de cooperar esforços para atingir resultados maiores e melhores com mais economia.

Leia mais

Como trazer resultados para sua empresa de forma simples e objetiva em Licitações? Aqui temos algumas dicas! Aproveite sua leitura!

Como trazer resultados para sua empresa de forma simples e objetiva em Licitações? Aqui temos algumas dicas! Aproveite sua leitura! 05 PASSOS PARA SER UM LICITANTE DE SUCESSO Você já pensou em conhecer Licitação de uma forma prática, objetiva, sem complicações? Este e-book é o primeiro, de muitos materiais que o Licitabem produzirá

Leia mais

Capa VERÃO 30 n SuperVarejo novembro 2009

Capa VERÃO 30 n SuperVarejo novembro 2009 30 n SuperVarejo novembro 2009 Protetores solares, bronzeadores e cremes para pele e cabelo vão garantir o faturamento do verão na categoria higiene e beleza >> Rogério Gatti > rgatti@supervarejo.com.br

Leia mais

SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP

SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP O SEBRAE SP desenvolveu um Programa de Soluções Tecnológicas, cujo objetivo é de aumentar a competitividades e sustentabilidade dos Pequenos

Leia mais

10 Dicas para lucrar

10 Dicas para lucrar E-BOOK 10 Dicas para lucrar com Fotografia Infantil, Gestante e Casamentos Autor: Leo Castro www.marketingparafotografos.com.br E-BOOK Copyright 2015, Marketing para fotógrafos, Todos os direitos reservados

Leia mais

Viabilidade de Negócios. Serviço

Viabilidade de Negócios. Serviço Viabilidade de Negócios Serviço SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ANALISANDO A VIABILIDADE DO NEGÓCIO... 12 3. INVESTIMENTOS FIXOS... 17 4. GASTOS FIXOS MENSAIS... 23 5. CAPITAL DE GIRO INICIAL... 38 6. INVESTIMENTO

Leia mais

O design no comércio

O design no comércio O design no comércio SUMÁRIO O que é Comércio Alguns segmentos do Comércio Design no E-commerce Design no Comércio atacadista Design no Comércio de outlets Design no Shopping center Design no Minimercado

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo INTRODUÇÃO É um instrumento que visa estruturar as principais concepções e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido, proporcionando uma

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO RESUMO DO EMPREENDIMENTO 01 EMPREENDIMENTO 02 NEGÓCIO E MERCADO: DESCRIÇÃO 2.1 ANÁLISE MERCADOLÓGICA 2.2 MISSÃO DA EMPRESA 03 CONCORRÊNCIA 04 FORNECEDORES 05 PLANO

Leia mais

Técnicas de Exposição de Produtos CONCEITO DE EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS A idéia básica: Mostrar ou destacar alguma coisa. Mostrar também significa: Comunicar O produto deve atrair, seduzir, mexer com os sentidos

Leia mais

Reformas. aula 10. www.casa.com.br/cursodedecoracao2012. Por Tania Eustáquio

Reformas. aula 10. www.casa.com.br/cursodedecoracao2012. Por Tania Eustáquio www.casa.com.br/cursodedecoracao2012 aula 10 Por Tania Eustáquio Reformas Para mostrar como é possível fazer interferências na arquitetura de um imóvel sem dor de cabeça com obras, prazos e orçamento,

Leia mais

Guia de Visual Merchandising. Varejo de Moda

Guia de Visual Merchandising. Varejo de Moda Guia de Visual Merchandising Varejo de Moda 1 A primeira impressão Vitrine Acesso Layout da loja A imagem externa de uma loja é extremamente importante e, portanto, deve ser tratada com muito cuidado.

Leia mais

MANUAL GRATUITO PARA DIVULGAÇÃO NA INTERNET

MANUAL GRATUITO PARA DIVULGAÇÃO NA INTERNET SITE SALÃO DE BELEZA APRESENTA MANUAL GRATUITO PARA DIVULGAÇÃO NA INTERNET BÔNUS: Mais 20 outros lugares para divulgar além do Facebook. Atenção! Siga as instruções e divulgue mais e melhor seu salão de

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

Organização de Escritório

Organização de Escritório Organização de Escritório Aumente sua produtividade www.unidosgv.com.br 11 4135-2033 11 2762-6288 Tudo o que você precisa saber Organização de Escritório No ambiente corporativo nenhum detalhe pode passar

Leia mais

10 Maneiras de encantar seu cliente

10 Maneiras de encantar seu cliente 10 Maneiras de encantar seu cliente E-book para auxílio de vendas Edson Izidoro www.imagemfolheados.com.br 10 MANEIRAS DE ENCANTAR SEU CLIENTE E-BOOK CRIADO POR EDSON IZIDORO IMAGEM FOLHEADOS Página 1

Leia mais

LUCRO ESTOU SABENDO APURAR?

LUCRO ESTOU SABENDO APURAR? Ano 3 / N 15 LUCRO ESTOU SABENDO APURAR? Capa LUCRO ESTOU SABENDO APURAR? O conceito de Lucro pode ser objetivamente definido pela diferença entre a Receita e os Custos de uma empresa, mas se formos nos

Leia mais

P R O P O S T A D E FRANQUIA

P R O P O S T A D E FRANQUIA P R O P O S T A D E FRANQUIA Conheça a Depil Out Com base na franca expansão do setor de prestação de serviços e acreditando nas perspectivas cada vez mais promissoras; após estudo minucioso de como seria

Leia mais

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO No Modelo de Plano de Negócio, disponível no seu ambiente do Concurso você terá um passo a passo para elaborar o seu Plano, bem como todo o conteúdo necessário

Leia mais

Controle Financeiro. 7 dicas poderosas para um controle financeiro eficaz. Emerson Machado Salvalagio. www.guiadomicroempreendedor.com.

Controle Financeiro. 7 dicas poderosas para um controle financeiro eficaz. Emerson Machado Salvalagio. www.guiadomicroempreendedor.com. Controle Financeiro 7 dicas poderosas para um controle financeiro eficaz Emerson Machado Salvalagio Quando abrimos uma empresa e montamos nosso próprio negócio ou quando nos formalizamos, após algum tempo

Leia mais

As vendas dentro de qualquer negócio é o combustível para aumentar a rentabilidade e seguir expandindo nossa marca dentro do setor em que atuamos.

As vendas dentro de qualquer negócio é o combustível para aumentar a rentabilidade e seguir expandindo nossa marca dentro do setor em que atuamos. INTRODUÇÃO As vendas dentro de qualquer negócio é o combustível para aumentar a rentabilidade e seguir expandindo nossa marca dentro do setor em que atuamos. A boa notícia é que no segmento estético dispomos

Leia mais

O Guia do Vendedor de Imóveis Por SÓproprietário.com.br!

O Guia do Vendedor de Imóveis Por SÓproprietário.com.br! O Guia do Vendedor de Imóveis Por SÓproprietário.com.br! Este guia visa apresentar ao proprietário noções básicas de como deve proceder para efetuar a venda de seu imóvel diretamente, sem a intermediação

Leia mais