A B C. Manter-se saudável Como controlar a diabetes tipo 2 (Type 2 Diabetes)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A B C. Manter-se saudável Como controlar a diabetes tipo 2 (Type 2 Diabetes)"

Transcrição

1 1 Manter-se saudável Como controlar a diabetes tipo 2 (Type 2 Diabetes) Conhece o ABCDEs? Fale com o profissional de saúde familiar sobre as metas mais saudáveis para si, bem como a forma de as alcançar e manter ao longo do tempo. A1C* Metas recomendadas: 7% ou menos (para a maioria dos diabéticos) A B C Blood Pressure (Pressão arterial ) Metas recomendadas: Inferior a 130/80 mm Hg Cholesterol (Colesterol) Metas recomendadas: LDL: 2 mmol/l, ou inferior Valor total do colesterol para o índice HDL: inferior a 4 D E s Comprimidos para a tensão arterial (ACE inhibitors or ARBs), Comprimidos para baixar o colesterol (statins) ou ASA (Aspirina). Estes medicamentos ajudam a proteger o seu coração, mesmo que a sua pressão arterial ou colesterol já se encontrem ao nivel desejado. Exercício /Alimentação Atividade fisica regular que inclua uma alimentação saudável, para que consiga atingir e manter um peso saudável. Pare de fumar e controle o seu nível de stress. * Medição do nível de glicose no sangue ao longo do tempo. As metas da A1C para grávidas e crianças até 12 anos são diferentes. Boas notícias É possível viver uma vida longa e saudável mantendo os níveis de glicose no sangue (quantidade de açúcar no sangue) dentro dos O que é a diabetes tipo 2? A fim de utilizar a energia resultante dos alimentos, o organismo precisa de insulina. A diabetes tipo 2 é uma doença em que o pâncreas não produz insulina suficiente ou o organismo não utiliza corretamente a insulina que produz. Nos indivíduos com diabetes tipo 2, a glicose acumula-se no sangue em lugar de ser utilizada para produzir energia. Obtenha o apoio que precisa Poderá ser difícil para si aceitar que um familiar, ou mesmo você, tem diabetes tipo 2. É normal sentir-se assustado, perturbado, angustiado ou mesmo irritado. Fale com outras pessoas que têm diabetes: uma atitude positiva e realista poderá ajudar a controlar melhor o problema de saúde. A sua equipa de profissionais especializados em diabetes poderá também responder às suas perguntas sobre o modo de controlar a doença. Da equipa poderão fazer parte o profissional de saúde familiar (médico de família ou especialista em diabetes) e educadores especializados em diabetes (enfermeira e dietista), bem como os seguintes indvíduos: Farmacêutico Assistente social Psicólogo Podólogo Endocrinologista Especialista da vista Lembre-se: Você é o elemento mais importante da equipa(e) de assistência à saúde. familiar. Há muitas coisas que você pode fazer para se manter saudável e controlar a diabetes.

2 2 Lembre-se que a redução da pressão arterial e do nível de glicose no sangue mesmo que seja mínima irá ajudá-lo a manter-se mais saudável. Onde se deve concentrar! Glicose no sangue Você e a sua equipa de profissionais de saúde deverão estabelecer metas em relação aos níveis de glicose no sangue. É importante aceitar a ideia de que poderá precisar de introduzir comprimidos e/ou insulina no seu modo de vida (programa de refeições e aumento da atividade física) a fim de atingir as referidas metas. Informe-se sobre o leitor de medição da glicose no sangue, o qual ajudará a acompanhar os valores. Para mais informação, consulte a folha informativa Como controlar os níveis de glicose no sangue ( Managing Blood Glucose Levels ), inserida neste conjunto de materiais, e veja o vídeo intitulado Managing Your Blood Glucose. Atividade física A atividade física ajuda a controlar os níveis de glicose no sangue, contribui para a perda de peso e ajuda a reduzir o stress. No mínimo, pratique semanalmente 150 minutos (p. ex.: 30 minutos durante cinco dias por semana) de exercício aeróbico energicamente intenso. Poderá ser necessário começar com caminhadas rápidas com a duração de cinco a dez minutos por dia. O exercício de resistência (treino com pesos, por exemplo) deve também ser efetuado três vezes por semana. Se pensa começar a praticar exercício, consulte primeiro o profissional de saúde familiar. Para mais informações, consulte a folha informativa A actividade física ( Physical Activity ), inserida neste conjunto de materiais, e veja o vídeo Managing Your Fitness. Alimentação saudável O tipo, a quantidade e a periodicidade com que come os alimentos desempenham um papel importante na regularização dos níveis de glicose no sangue. Siga um programa de refeições equilibradas. Peça ao profissional de saúde familiar para o encaminhar para um dietista diplomado, a fim de se informar sobre a alimentação saudável, e leia o guia Eating Well with Canada s Food Guide. Para mais informações, consulte a folha informativa intitulada A alimentação saudável: Princípios básicos ( Healthy Eating: The Basics ), inserida neste conjunto de materiais, e veja o vídeo intitulado Managing Your Nutrition. Controlo(e) do peso Manter um peso saudável é muito importante no controlo(e) da diabetes tipo 2. Ao fazê-lo, está a controlar a pressão arterial, bem como os níveis de glicose e de gordura no sangue. Para mais informações, consulte a folha informativa intitulada Manter um peso saudável (Managing a Healthy Weight ), inserida neste conjunto de materiais, e veja o vídeo intitulado Managing Your Weight.

3 3 Onde se deve concentrar! Medicação Em alguns casos, a diabetes tipo 2 pode ser controlada com a atividade física e uma alimentação saudável. Todavia, os medicamentos por via oral e/ou a insulina são prescritos com frequência deverá tomá-los conforme indicado pelo profissional de saúde familiar. Para mais informações, consulte a folha informativa intitulada A utilização da insulina ( Using Insulin ), inserida neste conjunto de materiais, e veja o vídeo intitulado Medication. Controlo(e) do modo de vida A tensão pode exercer impacto sobre os níveis de glicose no sangue. Aprender a controlar a tensão cotidiana poderá também ajudar a controlar melhor a situação. Para mais informações sobre o modo de enfrentar a tensão, veja o vídeo intitulado Managing Your Stress, inserido neste conjunto de materiais. Abandono do tabagismo O tabagismo e a diabetes são uma mistura perigosa. Se você tomar a sério o abandono do tabagismo, poderá procurar o apoio do profissional de saúde familiar ou da equipa(e) de profissionais de assistência à saúde. Continue a tentar: a sua saúde merece.

4 4 Situações às quais deve estar atento Pressão arterial A pressão arterial elevada pode originar doenças na vista, doença cardíaca, AVC e doença renal. Para manter a pressão arterial inferior a 130/80 mm HG, é possível que você tenha de modificar os hábitos alimentares, introduzir exercício físico e/ou tomar comprimidos. Colesterol Um nível elevado de colesterol e de outras gorduras no sangue pode causar a doença cardíaca e o AVC. Para manter um nível saudável de gordura no sangue, você poderá ter de modificar os seus hábitos alimentares e de exercício e/ou de tomar comprimidos. Para mais informações, consulte a folha informativa intitulada Como controlar o colesterol ( Managing Your Cholesterol ), inserida neste conjunto de materiais, e veja o vídeo intitulado Blood Pressure and Cholesterol. Doenças da vista Você precisa de ser consultado por um especialista da vista que, ao dilatar as suas pupilas, verificará se existem sinais de doenças na vista. Este exame especial não pode ser feito no consultório do profissional de saúde familiar. Peça-lhe para ser encaminhado para um especialista da vista. Cuidados com os pés Retire os seus sapatos e meias em todas as consultas (mesmo que o profissional de saúde familiar ou a equipa(e) de assistência à saúde se esquecer de lhe pedir para o fazer). Unhas encravadas, cortes e feridas nos pés podem originar infeções graves. Informe-se sobre os cuidados a ter com os pés. Para mais informações, consulte a folha informativa intitulada Cuidados a ter com os pés ( Foot Care ), inserida neste conjunto de materiais, e veja o vídeo intitulado Managing Your Feet. Depressão e ansiedade Sintomas habituais nos indivíduos com diabetes, os quais podem afetar negativamente o controlo(e) da doença. Se sentir que tem depressão ou ansiedade, consulte o profissional de saúde familiar ou a equipa(e) de saúde familiar. Doença renal Quanto mais cedo descobrir os sinais de doença renal, melhor. Você deverá fazer regularmente uma análise à urina, para que possam ser detetados os primeiros sinais da doença renal. A fim de retardar o aparecimento de mais lesões nos rins, é possível que o profissional de saúde familiar lhe receite comprimidos. Lesões no sistema nervoso Se alguma vez sentir entorpecimento ou picadas nas mãos ou nos pés, informe o profissional ou a equipa(e) de saúde familiar. Problemas de ereção A existência de dificuldades em ter e manter uma ereção é um problema muito frequente nos homens diabéticos. Não sinta acanhamento em falar sobre o assunto com o profissional ou a equipa(e) de saúde familiar. A diabetes tipo 2 é uma doença progressiva e que dura toda a vida. Ao longo do tempo, poderá ser mais difícil manter os níveis de glicose no sangue dentro dos valores desejados. A sua equipa(e) de saúde familiar poderá ajudá-lo mediante a introdução de alterações ao programa de alimentação e de atividade física, bem como aos medicamentos. É importante monitorar a glicose no saúde familiar, examine regularmente em casa o seu registo de monitoração da apresentados pelo leitor de medição da glicose são exatos, comparando-os com os resultados de uma análise laboratorial ao sangue efetuada, no mínimo, uma vez por ano.

5 5 Manter-se informado sobre o controlo(e) da diabetes Seja um paciente informado: mantenha-se saudável fazendo as perguntas certas. Fale com o profissional de saúde familiar sobre os exames importantes dos cuidados básicos da diabetes. É possível que você precise de fazer alguns exames com mais frequência. Os valores a atingir para a glicose no sangue e a pressão arterial poderão variar, dependendo da sua saúde pessoal. Quando? Para o diagnóstico Quase de 3 em 3 meses * Com mais frequência se o tratamento foi iniciado. Qual exame? Exame aos rins: análise à urina feita em laboratório Exame à vista: dilatação das pupilas, efetuada por um especialista da vista Exame às lesões no sistema nervoso: usando um monofilamento de 10 g ou um diapasão de 128 Hz Análise ao colesterol e à gordura no sangue: análise ao sangue Análise ao sangue A1C* (meta: 6,5%, para a maioria dos diabéticos) Pressão arterial (meta: inferior a 130/80 mm Hg) Examinar em casa o registo de monitoração da glicose De 12 em 12 meses A cada 1 a 2 anos Regularmente/ periodicamente Content taken from the Canadian Diabetes Association s consumer fact sheet, Staying Healthy with Diabetes. Exame médico aos rins Exame aos pés, no mínimo, uma vez por ano; em caso de haver unhas encravadas, cortes ou feridas nos pés que não saram, o exame deve ser feito imediatamente Comparar os resultados do leitor de glicose com outros resultados Análises ao colesterol e à gordura no sangue Exame à vista efetuado por um especialista a cada um a dois anos (se não houver doenças da vista) ou, com mais frequência, se houver alguma doença da vista Perguntas sobre problemas de ereção Perguntas sobre depressão e/ou ansiedade Perguntas sobre a prática de uma alimentação saudável e de atividade física Portuguese Catalogue No Revised March 2014 Queen s Printer for Ontario 2014

Diabetes. Introdução. Sintomas

Diabetes. Introdução. Sintomas Diabetes Introdução A diabetes desenvolve-se quando o organismo não consegue controlar a quantidade de glicose (açúcar) no sangue. Isto pode acontecer se o corpo não produzir quantidades suficientes da

Leia mais

A importância do tratamento contra a aids

A importância do tratamento contra a aids dicas POSITHIVAS A importância do tratamento contra a aids Por que tomar os medicamentos (o coquetel) contra o HIV? A aids é uma doença que ainda não tem cura, mas tem tratamento. Tomando os remédios corretamente,

Leia mais

Questionário: Risco de ter diabetes

Questionário: Risco de ter diabetes Questionário: Risco de ter diabetes ATENÇÃO! Este questionário não deve ser aplicado a gestantes e pessoas menores de 18 anos. Preencha o formulário abaixo. Idade: anos Sexo: ( ) Masculino ( ) Feminino

Leia mais

POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA

POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA O nosso corpo é uma máquina fantástica, que não foi feita para ficar parada. Se você estiver realmente decidido a ter uma atitude positiva em relação a sua saúde e ao seu

Leia mais

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais.

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais. Depressão Introdução A depressão é uma doença séria. Se estiver deprimido, pode ter sentimentos de tristeza extrema que duram longos períodos. Esses sentimentos são muitas vezes suficientemente severos

Leia mais

Tuberculose. Perguntas

Tuberculose. Perguntas Tuberculose Perguntas e Respostas Tuberculose PERGUNTAS E RESPOSTAS Elaboração: Divisão de Tuberculose CVE Av.Dr. Arnaldo 351, 6ºAndar Fone: 3066-8294 3066-8291 Internet : www.cve.saude.sp.gov.br Capa

Leia mais

JUVENTUDE E DESPORTO: A IMPORTÂNCIA DE UM ESTILO DE VIDA ACTIVO

JUVENTUDE E DESPORTO: A IMPORTÂNCIA DE UM ESTILO DE VIDA ACTIVO JUVENTUDE E DESPORTO: A IMPORTÂNCIA DE UM ESTILO DE VIDA ACTIVO Segundo a Organização Mundial de Saúde, estima-se que nos países desenvolvidos mais de dois milhões de mortes são atribuíveis ao sedentarismo,

Leia mais

Metodologia para Implementação de Programas de Bem-estar e Qualidade de Vida

Metodologia para Implementação de Programas de Bem-estar e Qualidade de Vida Metodologia para Implementação de Programas de Bem-estar e Qualidade de Vida Alberto Ogata e Sâmia Simurro Adaptado de Guia Prático de Qualidade de Vida Como planejar e gerenciar o melhor programa para

Leia mais

Cartilha do profissional de saúde

Cartilha do profissional de saúde Ministério da Saúde Grupo Hospitalar Conceição Gerência de Saúde Comunitária PROMOÇÃO DO ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL Cartilha do profissional de saúde Vivendo bem, até mais que 100! Orientações sobre hábitos

Leia mais

meu filho TEm artrite um guia para famílias www.acredite.org.br

meu filho TEm artrite um guia para famílias www.acredite.org.br meu filho TEm artrite www.acredite.org.br um guia para famílias ÍNDICE INTRODUÇÃO... TIPOS DE AIJ... DIAGNÓSTICO... TRATAMENTO... DICAS PARA OS PACIENTES... ACOMPANHAMENTO CLÍNICO... O IMPACTO DA DOENÇA...

Leia mais

CIPE ESTABELECER PARCERIAS COM OS INDIVÍDUOS E AS FAMÍLIAS PARA PROMOVER A ADESÃO AO TRATAMENTO

CIPE ESTABELECER PARCERIAS COM OS INDIVÍDUOS E AS FAMÍLIAS PARA PROMOVER A ADESÃO AO TRATAMENTO ESTABELECER PARCERIAS COM OS INDIVÍDUOS E AS FAMÍLIAS PARA PROMOVER A ADESÃO AO TRATAMENTO CIPE C A T Á L O G O D A C I P E Catálogo da Classificação Internacional pa ra a Prática de Enferma gem (CIPE

Leia mais

Ataque cardíaco. Os homens têm uma probabilidade três vezes maior de sofrerem um ataque cardíaco do que as mulheres.

Ataque cardíaco. Os homens têm uma probabilidade três vezes maior de sofrerem um ataque cardíaco do que as mulheres. Ataque cardíaco Introdução Um ataque cardíaco, também conhecido como enfarte do miocárdio, ou trombose coronária, ocorre quando parte do músculo cardíaco morre por falta de oxigénio. O ataque cardíaco

Leia mais

MÉTODO DÁDER MANUAL DE ACOMPANHAMENTO FARMACOTERAPÊUTICO. Grupo de Investigação em Atenção Farmacêutica (CTS-131) Universidade de Granada

MÉTODO DÁDER MANUAL DE ACOMPANHAMENTO FARMACOTERAPÊUTICO. Grupo de Investigação em Atenção Farmacêutica (CTS-131) Universidade de Granada MÉTODO DÁDER MANUAL DE ACOMPANHAMENTO FARMACOTERAPÊUTICO Grupo de Investigação em Atenção Farmacêutica (CTS-131) Universidade de Granada Grupo de Investigação em Atenção Farmacêutica. Universidade de Granada

Leia mais

O stress afecta-o? A mim também

O stress afecta-o? A mim também Psicólogo, Chang Kin Man Nos últimos anos, as pessoas têm prestado uma maior atenção ao fenómeno do stress, quer através das notícias dos jornais, websites, quer através da comunicação entre as pessoas

Leia mais

Testes genéticos para efeitos de saúde

Testes genéticos para efeitos de saúde Testes genéticos para efeitos de saúde Testes genéticos para efeitos de saúde Todos nós herdámos dos nossos pais uma combinação única de genes. Esta constituição original e a influência de vários fatores

Leia mais

M. Books do Brasil Editora Ltda. 2002. Este livro foi escrito com uma profunda humildade e respeito pelo Grande Médico.

M. Books do Brasil Editora Ltda. 2002. Este livro foi escrito com uma profunda humildade e respeito pelo Grande Médico. M. Books do Brasil Editora Ltda. 2002 Este livro foi escrito com uma profunda humildade e respeito pelo Grande Médico. É com grande veneração e apreço que dedico este livro à mais bela manifestação da

Leia mais

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH Distúrbio Bipolar, também conhecido como mania e depressão, é uma desordem do cérebro que causa mudanças não previstas no estado mental da pessoa,

Leia mais

LIDAR COM A ANSIEDADE

LIDAR COM A ANSIEDADE LIDAR COM A ANSIEDADE Introdução Você consultou o seu médico por apresentar os seguintes sintomas: - Sensação de bola no estômago - Palpitações - Dor de cabeça - Dores dorsais - Medo de ter cancro ou outra

Leia mais

PROMOÇÃO DE SAÚDE NAS EMPRESAS: CASOS DE SUCESSO. Amanda Reis Greice Mansini Francine Leite

PROMOÇÃO DE SAÚDE NAS EMPRESAS: CASOS DE SUCESSO. Amanda Reis Greice Mansini Francine Leite PROMOÇÃO DE SAÚDE NAS EMPRESAS: CASOS DE SUCESSO Amanda Reis Greice Mansini Francine Leite APRESENTAÇÃO As ações e programas de promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças têm como objetivo principal

Leia mais

Atividade física e envelhecimento: aspectos epidemiológicos

Atividade física e envelhecimento: aspectos epidemiológicos ARTIGO DE REVISÃO Atividade física e envelhecimento: aspectos epidemiológicos Sandra Mahecha Matsudo 1,2, Victor Keihan Rodrigues Matsudo 2 e Turíbio Leite Barros Neto 3 M 1. Coordenadora do Projeto Longitudinal

Leia mais

Rastreio da infeção pelo VIH e riscos de transmissão sexual outubro de 2013

Rastreio da infeção pelo VIH e riscos de transmissão sexual outubro de 2013 Rastreio da infeção pelo VIH e riscos de transmissão sexual outubro de 2013 Revisão Científica: Maria José Campos Coordenação: Rosa Freitas Tradução: Mariela Kumpera Pecorella Revisão: Érica Almeida Postiço

Leia mais

PREVENÇÃO DO SUICÍDIO: UM MANUAL PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE EM ATENÇÃO PRIMÁRIA

PREVENÇÃO DO SUICÍDIO: UM MANUAL PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE EM ATENÇÃO PRIMÁRIA PREVENÇÃO DO SUICÍDIO: UM MANUAL PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE EM ATENÇÃO PRIMÁRIA Este documento pertence a uma série de recursos destinados a grupos sociais e profissionais específicos, especialmente relevantes

Leia mais

Dispositivo Intrauterino com Cobre

Dispositivo Intrauterino com Cobre CAPÍTULO 9 Dispositivo Intrauterino com Cobre Este capítulo descreve basicamente o dispositivo intrauterino TCu-380A (com relação ao Dispositivo Intrauterino de Levonorgestrel, ver p. 157). Pontos Básicos

Leia mais

O que esperar do seu médico: um guia para pacientes. Com base em boas práticas médicas

O que esperar do seu médico: um guia para pacientes. Com base em boas práticas médicas O que esperar do seu médico: um guia para pacientes Com base em boas práticas médicas Os pacientes recebem os melhores cuidados quando trabalham em parceria com os médicos. Este guia explica como pode

Leia mais

Quando um. Está Morrendo. O Que Você Pode Esperar e Como Você Pode Ajudar

Quando um. Está Morrendo. O Que Você Pode Esperar e Como Você Pode Ajudar Quando um Ente Querido Está Morrendo O Que Você Pode Esperar e Como Você Pode Ajudar Introdução à versão brasileira O texto aqui apresentado nasceu no Canadá e nós o traduzimos e adaptamos para a realidade

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE QUIMIOTERAPIA

ORIENTAÇÕES SOBRE QUIMIOTERAPIA Este Manual foi elaborado pela Equipe de Enfermagem e Com o apoio da Equipe Médica da Clínica ONCOSUL. MANUAL DO PACIENTE ORIENTAÇÕES SOBRE QUIMIOTERAPIA Equipe de Enfermagem: Rozilda Maurício Enfermeira

Leia mais

ANÁLISE DE DEPRESSÃO E ANSIEDADE NOS ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR: COMPARAÇÃO RADIOLOGIA COM UM ESTUDO DO CURSO DE

ANÁLISE DE DEPRESSÃO E ANSIEDADE NOS ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR: COMPARAÇÃO RADIOLOGIA COM UM ESTUDO DO CURSO DE ANÁLISE DE DEPRESSÃO E ANSIEDADE NOS ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR: COMPARAÇÃO COM UM ESTUDO DO CURSO DE RADIOLOGIA Ana Catarina Martins Pereira Docente Curso Radiologia Escola Superior de Saúde Dr. Lopes

Leia mais

GUIA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GUIA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GUIA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS 1 Inspire-se, acredite em você e... sucesso! 2 G UIA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Ninguém entra em um jogo para perder, certo?

Leia mais

Livre para ser eu mesmo

Livre para ser eu mesmo Empoderando crianças por meio do aumento da confiança corporal e autoestima Livre para ser eu mesmo Guia de Atividades para Líderes e Voluntários Índice Bem-Vindo ao Livre para ser eu mesmo Página 04

Leia mais