Políticas Sociais no Brasil

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Políticas Sociais no Brasil"

Transcrição

1 Políticas Sociais no Brasil José Aparecido Carlos Ribeiro Técnico da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA São Paulo, outubro/2010

2 Algumas características: Políticas sociais são formas mais ou menos institucionalizadas que as sociedades vão construindo a partir de seu processo histórico para proteger e/ou promover parte ou todos os seus membros. No Brasil é, em grande medida, efetuada enquanto programas e ações do Estado para atender direitos sociais e cobrir riscos, contingências e necessidades; Está afetando vários dos elementos que compõem as condições básicas de vida da população; inclusive aquelas que dizem respeito à pobreza e à desigualdade. Começa a regular direta ou indiretamente o volume, as taxas e os comportamentos do emprego e do salário na economia. Busca se organizar em caráter de sistemas mediante: articulação nacional; com mecanismo de financiamento.

3 Objetivos Tipo da açãoa Riscos, contigências e necessidades Política Social Proteção social (seguridade social) Promoção social (Oportunidades e Resultados) Solidariedade e seguro social a indivíduos duos e grupos em resposta a direitos, risco, contingências e necessidades sociais Geração, utilização e fruição das capacidades de indivíduos duos e grupos sociais incapacidade de ganhar a vida por conta própria pria devido a fatores externos, que independem da vontade individual; posição vulnerável vel no ciclo vital do ser humano (por exemplo crianças as e idosos); e situações de risco e contingências como em caso de acidentes (invalidez por acidente). necessidades de preparo para o trabalho e exercício cio da cidadania necessidade de correções das distorções de renda e riqueza material; distorções de alocação de bens e serviços coletivos; indivíduos duos e/ou grupos marginalizados pela falta de oportunidades no mercado; e

4 Políticas Setoriais Riscos, contingências e necessidades Proteção social (seguridade social) Previdência Social Geral e Servidor públicop Saúde Assistência Social Aposentadorias, pensões, auxilio funeral e outros auxilios Incapcidades físicas f ou mentais para se ocupar em atividades sociais e economicas Acidentes de trabalho e enfernidades profissionais Gravidez, nascimento, adoção, cuidados a crianças as e outros membros da familia Habitação e Urbanismo Manter, restaurar e melhorar a condição nutricional POLÍTICA SOCIAL Trabalho e Renda Saneamento Básico Manter, restaurar e melhorar a saude. Enfermidades físicas f ou mentais Desemprego, saida cedo do mercado de trabalho por razões de mercado Promoção social (Oportunidades e Resultados) Educação Desenvolvimento Agrário rio Cultura Intermediação, treinamento e incentivos a criação de empregos e renda Habitações precarias, saneamento basico, dificuldades no transporte Acesso, permanencia na escola. Analfabetismo. Acesso a serviços culturais

5 POLÍTICAS SETORIAIS POLÍTICAS TRANSVERSAIS Previdência Social Geral e Servidor públicop Igualdade de Gênero Proteção social (seguridade social) Saúde Igualdade Racial Assistência Social POLÍTICA SOCIAL Trabalho e Renda Habitação e Urbanismo Saneamento BásicoB Crianças as e adolescentes Juventude Promoção social (Oportunidades e Resultados) Educação Desenvolvimento Agrário rio Idosos Cultura

6 POLÍTICAS SETORIAIS GESTÃO/ORGANIZAÇÃO APARATO DISPONÍVEL Previdência Social Regime Geral e Servidor públicop Sistema Previdenciário rio RGPS (Centralizado) RPPS (descentralizado) Agências da Previdência 193 Prev cidades agencias do RPPS Proteção social (seguridade social) Saúde Sistema Único de Saúde SUS ambulatórios internações urgências diagnose e terapia Assistência Social Sistema Único de Assistência Social SUAS Cras cadastrados Cras c/cofinanciamento cofinanciamento fed Cras C/cofinanciamento PAIF Habitação e Urbanismo Ministério das Cidades (centralizado e Descentralizado execução) Agências da Caixa Econômica Federal Política Social Saneamento BásicoB Ministério das Cidades (centralizado e Descentralizado execução) Companhias de Saneamento estaduais Companhias de Saneamento municipais Trabalho e Renda Ministério do Trabalho (centralizado e descentralizado) postos do Sine Rede de qualificação Agencias de microcrédito Promoção social (Oportunidades e Resultados) Educação Sistema Federativo de Educação 244 escolas federal escolas Estadual escolas municipais Desenvolvimento Agrário rio Incra e Territórios rios da cidadania 23 agências do incra Territórios rios da cidadania Cultura Sistema em processo de constituição 252 fundações de cultura bibliotecas públicasp

7 POLÍTICAS SETORIAIS PROGRAMAS/AÇÕES PRODUTOS/RESULTADOS Previdência Social Geral e Servidor públicop Aposentadorias e Pensões 24 milhões de beneficiários POLÍTICA SOCIAL Proteção social (seguridade social) Saúde Assistência Social Trabalho Seguro desemprego Agentes Comunitários de Saúde Equipes de Saúde da Família Equipes de Saúde Bucal Consultas MédicasM Programa Bolsa-Fam Família Beneficiários de Prestação Continuada Seguro desemprego 94% dos municípios com 49,5% da população brasileira Coberta pelo Saúde da Família (2008) 11 milhões de internações (2008) Mais de 19 mil transplantes (2008)(1) 188 mil pacientes em tratamento Terapia antiretroviral (AIDS) (2008) Cobertura vacinal acima de 94) 2,5 consultas per capita/ano (2) 12,4 milhões de famílias (51 milhões de pessoas) (3) 1,6 milhão de pessoas com deficiência; 1,5 milhão de idosos 7,2 milhões de beneficiários Trabalho e Renda Proger Valorização do Salario Minimo 2 milhões de Operações de crédito realizada (2007) Promoção social (Oportunidades e Resultados) Educação Educação Infantil Educação Básica B (Ensino Fundamental e Médio) M 4,2 milhões de alunos 37,6 milhões de alunos Graduação 1,2 milhão de alunos Distribuição de livros didáticos 117,5 milhões de livros (4) Desenvolvimento Agrário rio Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf( Pronaf) 1,7 milhão de contratos de financiamento (1) Departamento de Atenção Básica, Ministério da Saúde. Ano: 2009 (2) RIPSA. IDB (2008) (3) MDS. Ano: 2009 (4) Em 2009, de acordo com o MEC, foram adquiridos 103,5 milhões de livros para o Ensino Fundamental, 11,2 milhões para o Ensino Médio e 2,8 milhões para alfabetização de jovens e adultos

8 POLÍTICAS SETORIAIS INDICADORES SOCIAIS Proteção social (seguridade social) Previdência Social Regime Geral e Servidor públicop Saúde 64,9% de cobertura da PIA (16 a 64 anos) 93,3% de cobertura da pop. de 65 anos ou mais 73% de domicílios com indivíduos duos de mais de 60 anos que recebem aposentadoria ou pensão 21,3 por mil nascidos vivos é a taxa de mortalidade infantil 72,1 anos é a Esperança a de Vida Assistência Social 20,1% é a Proporção da população vivendo com menos de R$ 120 per capita (linha de elegibilidade para o Bolsa Família em 2006) Política Social Saneamento BásicoB 91,3% de abastecimento de água (Urbano) 81,0% de esgoto Sanitário (Urbano) 97,6 % de coleta de lixo (Urbano) Trabalho e Renda 7,9% é a taxa de desemprego 62,9 % é a Taxa de Cobertura Efetiva do seguro-desemprego Promoção social (Oportunidades e Resultados) Educação 97,6% é a Taxa de freqüência liquida à escola (7 a 14 anos) 9,9% é Taxa de analfabetismo (15 anos ou mais) 7,4 anos é Número médio m de anos de estudos (15 anos ou mais) Desenvolvimento Agrário rio 0,816 é o índice de Gini para propriedade da terra (Concentração Fundiária)

9 Gasto público na Política Social Em % do PIB 25 21, ,0 19,2 % do PIB ,9 13, Fontes: Para 1980,1985 e 1990: Médici e Maciel (1996); Para 1995: Fernandes et alli (1998); 2005: elaboração própria

10 Gasto público na Política Social, por Áreas de atuação (em % do PIB) 12,0 11,3 10,0 8,0 6,0 5,9 4,0 2,0 0,0 Previdência Social (RGPS+RPPS) 2,7 4,1 Educação e Cultura 2,3 Saúde 3,3 1,9 0,8 Habitação e Urbanismo 0,2 1,0 Assistência Social 0,0 0,6 Emprego e Defesa Trabalhador 0,7 0,3 0,4 0,1 Saneamento Outros Fontes: Para 1980,1985 e 1990: Médici e Maciel (1996); Para 1995: Fernandes et alli (1998); 2005: elaboração própria

11 Taxa de crescimento médio da renda domiciliar per capita por décimos da distribuição nos últimos 6 anos: Brasil, 2001 a 2008

12 Efeito das transferências da Política Social sobre a renda das familias 1978,1988, 1988 e ,7 86,0 79,3 76,5 (%) ,1 5,2 9,5 4,4 15,6 5,2 19,3 4, Ocupação Transferências monetárias Outras

13 16,4 16,8 17,0 15,4 14,9 14,0 Pobreza extrema é hoje menos de um quinto daquela em Porcentagem da população sobrevivendo com menos de US$ PPC 1,25 por dia 25,6 20,8 19,6 Meta ONU = 12,8% 11,3 12,0 9,7 8,1 Meta Brasil = 6,4% 6,7 6,1 4, Fontes: Renda: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, PNAD. Fatores PPC: Nações Unidas, Divisão de Estatísticas (Banco Mundial, ICP 2005). Inflação média anual do Brasil e dos EUA: Fundo Monetário Internacional, World Economic Outlook, 2009.

14 Enquanto a população brasileira cresceu, a pobreza extrema decresceu... Total Extremamente pobres ,2 30, ,9 25,9 26,5 24,3 24,5 23,9 19,5 21,1 17,3 14,5 12,3 11,2 8, Fontes: Renda: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, PNAD. Fatores PPC: Nações Unidas, Divisão de Estatísticas (Banco Mundial, ICP 2005). Inflação média anual do Brasil e dos EUA: Fundo Monetário Internacional, World Economic Outlook, 2009.

15 A redução da pobreza extrema foi observada em todas as regiões, mas as desigualdades regionais persistem... Porcentagem da população sobrevivendo com menos de US$ PPC 1,25 por dia, Brasil e regiões 49,1 40,6 40,8 Nordeste Sul Norte Sudeste Centro-Oeste 33,1 34,9 35,5 31,4 30,5 28,3 23,9 25,0 21,2 17,8 15,2 13,4 10, Fontes: Renda: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, PNAD. Fatores PPC: Nações Unidas, Divisão de Estatísticas (Banco Mundial, ICP 2005). Inflação média anual do Brasil e dos EUA: Fundo Monetário Internacional, World Economic Outlook, 2009.

16 Aumentos da renda média são principais responsáveis pela redução da pobreza Porcentagem da renda nacional detida pelos 20% mais pobres 2,2 2,4 2,3 2,3 2,2 2,2 2,3 2,4 2,3 2,5 2,6 2,8 2,9 3,0 2,9 3, Fontes: Renda: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, PNAD. Fatores PPC: Nações Unidas, Divisão de Estatísticas (Banco Mundial, ICP 2005). Inflação média anual do Brasil e dos EUA: Fundo Monetário Internacional, World Economic Outlook, 2009.

17 Efeito das Políticas de transferências sobre a pobreza ,6 proporção de pobres 0,5 0,4 0,3 0,2 0,1 0, idade Sem transferências Com transferências

18 Evolução da desigualdade na renda domiciliar per capita segundo o coeficiente de Gini: Brasil, 1995 a 2008

19 Efeito das Políticas de transferências sobre a pobreza ,6 0,5 proporção de pobres 0,4 0,3 0,2 0,1 0, Sem transferências idade Com transferências

20 Internações hospitalares por desnutrição em cada 1000 internações de crianças de 0 a 11 meses de idade 9,6 9,6 9,8 10,2 10,2 8,1 7,3 6,0 5,1 5,

21 Razão entre a quantidade de crianças de zero a quatro anos com peso abaixo do esperado para a idade e a população total dessa faixa etária, expressa em porcentagem ,4 16,4 27,1

22 Porcentagem de crianças de zero a quatro anos com peso abaixo do esperado para a idade por grandes regiões 6, ,4 3,2 3,6 2,2 1,4 1,4 1,9 1,7 1,5 Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste

23 Porcentagem de crianças de zero a quatro anos com peso abaixo do esperado para a idade por quintos da distribuição de poder aquisitivo familiar 9, ,5 3,7 2,3 2,5 1,2 2 1,6 1,2 0,5 20% inferior 20-40% 40-60% 60-80% 20% superior

24 Brasil poderá atingir a meta antes do prazo Taxa de mortalidade na infância (por mil nascidos vivos). Brasil, 1990 a 2008* e proteção até 2015 Óbitos por mil nascidos vivos 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 53,7 Fonte: CGIAE/DASIS/SVS/MS * Dado preliminar Redução de 58% entre 1990 e ,8 Brasil Projeção Meta * ,

25 Observa-se redução significativa da mortalidade em menores de 1 ano 80,0 Taxa de mortalidade infantil (menores de 1 ano) por mil nascidos vivos Brasil e regiões, 1990 a 2008 e projeção até ,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 Meta = 15,7 10,0 0, * Brasil Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste Projeção Fonte: CGIAE/DASIS/SVS/MS

26 Taxa de freqüência a escola, segundo as faixas etárias Brasil Taxa de frequência a escola, segundo as faixas etárias - Brasil a 2008 Faixa Etária a 3 anos - - 7,6 7,4 8,1 8,7 9,2 10,6 11,7 11,7 13,4 13,0 15,4 17,1 18,1 4 a 6 anos 54,1 57,8 53,5 53,8 56,3 57,9 60,2 65,6 67,0 68,5 70,6 72,0 76,1 77,6 79,8 7 a 14 anos 86,6 88,6 90,2 91,2 93,0 94,7 95,7 96,5 96,9 97,2 97,1 97,3 97,6 97,6 97,9 15 a 17 anos 59,7 61,9 66,6 69,4 73,3 76,5 78,5 81,1 81,5 82,3 81,9 81,7 82,1 82,1 84,1 18 a 24 anos 22,6 24,9 27,1 28,4 29,4 32,1 33,9 34,0 33,9 34,0 32,2 31,6 31,7 30,9 30,5 25 a 29 anos 5,8 6,4 7,0 7,6 8,5 9,4 10,4 12,3 12,5 12,9 12,5 12,5 13,0 12,4 12,3 Fonte: Microdados da Pnad (IBGE). Elaboração:Disoc/Ipea. Nota: 1 A Pnad não foi realizada em 1994 e Raça negra é composta de pretos e pardos. 3 A partir de 2004 a Pnad passa a contemplar a população rural de Rondônia, Acre, Amazonas, Roraima, Pará e Amapá. Obs.: Nas pesquisas de 1992 e 1993 a freqüencia à escola era investigada apenas para pessoas com 5 anos ou mais de idade.

27 Taxa de Frequência bruta à Educação Infantil, por diversas características - Brasil /2001/2005/2006/ 2007/2008 Taxa de Frequência Bruta à Educação Infantil, por sexo, cor, situação de domicílio, Grandes Regiões e faixas de rendimento mensal familiar per capita, segundo Características 0 a 3 anos de idade 4 a 6 anos de idade * 2006* 2007* 2008* * 2006* 2007* 2008* Brasil 7,5 10,5 12,9 15,3 16,9 18,1 53,4 65,5 72,0 76,0 77,6 79,7 Norte 5,7 7,2 5,7 8,0 7,7 8,4 55,1 60,1 60,2 64,4 68,5 72,5 Nordeste 7,1 10,6 11,6 13,3 14,1 14,9 56,1 70,6 77,6 80,4 82,7 84,8 Sudeste 8,1 11,3 15,5 19,1 21,7 22,0 55,1 68,0 75,8 80,9 81,5 82,9 Sul 8,6 11,8 15,9 18,3 21,3 24,6 44,9 55,4 62,0 66,3 67,9 69,1 Centro-Oeste 5,4 6,6 10,0 11,4 13,2 15,3 47,8 54,4 62,9 66,9 65,9 71,6 Cor Branca 8,7 11,3 14,3 16,9 19,1 20,6 56,2 67,8 74,1 78,4 79,6 81,8 Preta ou parda 6,2 9,6 11,5 13,8 14,8 15,5 50,5 63,3 70,1 74,0 75,9 78,2 Situação do Domicílio Urbano 9,1 11,8 12,9 17,5 19,3 20,5 59,2 69,0 75,7 79,4 80,3 82,2 Rural 2,7 4,6 15,0 6,7 6,4 7,2 35,8 50,8 57,2 62,5 66,2 69,6 Quintos do Rendimento Familiar Per Capita (%) 1 quinto 5,3 6,6 8,4 9,4 9,9 10,7 43,1 56,5 63,5 67,7 70,8 72,7 2 quinto 5,5 7,8 10,2 12,2 13,6 15,0 49,0 60,9 68,8 73,9 75,9 77,5 3 quinto 6,4 10,4 13,7 17,8 18,9 20,7 56,1 67,7 76,3 80,4 79,6 83,0 4 quinto 7,9 13,5 17,1 21,9 25,5 26,2 60,3 74,2 80,8 85,2 86,0 88,5 5 quinto 17,1 25,7 28,6 32,2 35,3 37,0 71,3 88,8 90,2 91,7 91,7 93,8 Fonte: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios , 2001, 2005, 2006, 2007 e 2008 * Inclusive a população rural da região Norte

28

29

30 Tabela 6: Evolução de outras dimensões da pobreza entre crianças e jovens de 0 a 17 anos - Brasil, 1992 e 2008 (%) Pobreza (Probabilidade média) Desigualdade (Índice de dissimilaridade) Indicadores Indicador como porcentagem de seu nível atual mantida a velocidade do período Velocidade do progresso Indicador como porcentagem de seu nível atual mantida a velocidade do período Velocidade do progresso Acesso a serviços habitacionais básicos Porcentagem de crianças de 0 a 5 anos que vivem em domicílios sem acesso adequado à agua Porcentagem de crianças de 0 a 5 anos que vivem em domicílios sem acesso adequado a saneamento ,39 Acelerado ,39 Acelerado ,50 Significativo ,42 Acelerado Acesso à informação Porcentagem de crianças e adolescentes de 7 a 17 anos que vivem em domicílios sem televisão e telefone Acesso à educação Porcentagem de crianças de 5 a 6 anos que não freqüentam a escola Porcentagem de crianças de 7 a 14 anos que não freqüentam a escola Porcentagem de adolescentes de 15 a 17 anos que não freqüentam a escola Progresso e conclusão educacional Porcentagem de crianças de 11 anos que não completaram a 4 a série Porcentagem de adolescentes de 15 anos que não completaram o ensino fundamental Porcentagem de jovens de 18 anos que não completaram o ensino médio Trabalho precoce e desemprego juvenil , , , ,23 Porcentagem de crianças de 10 a 14 anos trabalhando ,20 Porcentagem de adolescentes de 15 a 17 anos que buscam trabalho e permanecem desempregados Vulnerabilidade entre mulheres e jovens Extremamente acelerado Extremamente acelerado Extremamente acelerado Extremamente acelerado , , , , ,55 Significativo , ,54 Significativo ,30 Extremamente acelerado Extremamente acelerado Extremamente acelerado Extremamente acelerado Extremamente acelerado Extremamente acelerado ,71 Lento ,39 Acelerado Extremamente acelerado 8 2 0,17 Extremamente acelerado ,70 Retrocesso 4 6 1,76 Retrocesso Porcentagem de meninas de 15 a 17 anos que são cônjugues em alguma família Porcentagem de meninas de 15 a 17 anos que já são mães 4 4 0,86 Lento 3 3 0,85 Lento 5 5 1,17 Retrocesso 2 2 1,00 Lento Mortalidade Taxa de mortalidade dos filhos nascidos vivos entre mulheres de 15 a 44 anos (em mil) ,35 Acelerado ,26 Extremamente acelerado Fonte: Estimativas produzidas com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 1992 e 2008.

31 Distribuição etária da população por sexo Brasil, 2000 e 2040

32 Evolução anual da população brasileira por faixa etária a 3 anos 4 a 5 anos 6 a 14 anos 15 a 17 anos População (Milhões)

33 Distribuição percentual dos arranjos domiciliares brasileiros e 2008

Políticas Sociais no Brasil

Políticas Sociais no Brasil Políticas Sociais no Brasil Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA Brasília, agosto/2010 Algumas características: Políticas sociais são formas mais ou menos

Leia mais

Financiamento e gasto da Política Social brasileira Brasil

Financiamento e gasto da Política Social brasileira Brasil Financiamento e gasto da Política Social brasileira Brasil Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais (Disoc) do IPEA Brasília, 21 de outubro de 2011 POLÍTICAS SETORIAIS

Leia mais

Políticas Sociais no Brasil

Políticas Sociais no Brasil Políticas Sociais no Brasil Paulo Roberto Corbucci Coordenador de Educação da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA Vitória, julho/2010 Algumas características: Políticas sociais são formas

Leia mais

Sobre a Evolução Recente da Pobreza e da Desigualdade

Sobre a Evolução Recente da Pobreza e da Desigualdade Sobre a Evolução Recente da Pobreza e da Desigualdade Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada BRASIL Ricardo Paes de Barros Brasília, setembro de 2009 Taxa anual de crescimento da renda domiciliar

Leia mais

Política Social no Brasil e o desenvolvimento: desafios e perspectivas. Professor: Jorge Abrahão de Castro Período: Julho de 2013.

Política Social no Brasil e o desenvolvimento: desafios e perspectivas. Professor: Jorge Abrahão de Castro Período: Julho de 2013. Política Social no Brasil e o desenvolvimento: desafios e perspectivas Professor: Jorge Abrahão de Castro Período: Julho de 2013. Política Social no Brasil e o desenvolvimento: desafios e perspectivas

Leia mais

mhtml:file://e:\economia\ibge Síntese de Indicadores Sociais 2010.mht

mhtml:file://e:\economia\ibge Síntese de Indicadores Sociais 2010.mht Page 1 of 7 Comunicação Social 17 de setembro de 2010 Síntese de Indicadores Sociais 2010 SIS 2010: Mulheres mais escolarizadas são mães mais tarde e têm menos filhos Embora abaixo do nível de reposição

Leia mais

Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES. A Consolidação das Políticas Sociais na Estratégia de Desenvolvimento Brasileiro

Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES. A Consolidação das Políticas Sociais na Estratégia de Desenvolvimento Brasileiro Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES A Consolidação das Políticas Sociais na Estratégia de Desenvolvimento Brasileiro A CONTRIBUIÇÃO DO CDES PARA O DEBATE DA CONSOLIDAÇÃO DAS POLÍTICAS SOCIAIS

Leia mais

Educação e desenvolvimento. Professor: Jorge Abrahão de Castro Período: Julho de 2013.

Educação e desenvolvimento. Professor: Jorge Abrahão de Castro Período: Julho de 2013. Educação e desenvolvimento Professor: Jorge Abrahão de Castro Período: Julho de 2013. Circuito de influencia Fatores do desenvolvimento Ampliação da participação política e social Consumo (Novo padrão

Leia mais

Política Social: características

Política Social: características Política Social: características Políticas Sociais são formas mais ou menos institucionalizadas que as sociedades constroem em seu processo histórico para proteger e/ou promover parte ou todos os seus

Leia mais

Taxa de analfabetismo

Taxa de analfabetismo B Taxa de analfabetismo B.1................................ 92 Níveis de escolaridade B.2................................ 94 Produto Interno Bruto (PIB) per capita B.3....................... 96 Razão de

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Rio de Janeiro, 21/09/2012 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho

Leia mais

Evolução e estrutura atual das políticas sociais no Brasil. José Aparecido Carlos Ribeiro Técnico da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA

Evolução e estrutura atual das políticas sociais no Brasil. José Aparecido Carlos Ribeiro Técnico da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA Evolução e estrutura atual das políticas sociais no Brasil José Aparecido Carlos Ribeiro Técnico da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA Salvador, 21 de junho de 2012 1 O fenômeno do Welfare

Leia mais

A Participação Social no Governo Federal

A Participação Social no Governo Federal SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA NACIONAL DE ARTICULAÇÃO SOCIAL A Participação Social no Governo Federal Gerson Almeida Secretário Nacional de Articulação Social SUMÁRIO: 1. VISÕES

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL TENDO EM CONTA OS MODELOS CONTRIBUTIVOS E NÃO CONTRIBUTIVOS

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL TENDO EM CONTA OS MODELOS CONTRIBUTIVOS E NÃO CONTRIBUTIVOS A SUSTENTABILIDADE DA SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL TENDO EM CONTA OS MODELOS CONTRIBUTIVOS E NÃO CONTRIBUTIVOS Semana Internacional de la Seguridad Social 2012 Promoviendo una Cultura de Prevención Quito,

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Porto Alegre do Norte, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3994,51 km² IDHM 2010 0,673 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10748 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de São José do Rio Claro, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5074,56 km² IDHM 2010 0,682 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 17124 hab.

Leia mais

Dimensão social. Educação

Dimensão social. Educação Dimensão social Educação 218 Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 36 Taxa de escolarização Representa a proporção da população infanto-juvenil que freqüenta a escola. Descrição As variáveis

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Peruíbe, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 323,17 km² IDHM 2010 0,749 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 59773 hab. Densidade

Leia mais

Subsídios para elaboração do PPA Municipal

Subsídios para elaboração do PPA Municipal Município: São Luís / MA Apresentação Este Boletim de Informações Municipais tem o objetivo de apresentar um conjunto básico de indicadores acerca de características demográficas, econômicas, sociais e

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Novo Mundo, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5826,18 km² IDHM 2010 0,674 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 7332 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Vera, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 2962,4 km² IDHM 2010 0,680 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10235 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Cabo Verde, MG 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 368,15 km² IDHM 2010 0,674 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 13823 hab. Densidade

Leia mais

Amazônia Legal e infância

Amazônia Legal e infância Amazônia Legal e infância Área de Abrangência 750 Municípios distribuídos em 09 Unidades Federativas: Amazonas (62), Amapá (16), Acre (22), Roraima (15), Rondônia (52), Pará (143), Tocantins (139), Maranhão

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Guaranésia, MG 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 294,28 km² IDHM 2010 0,701 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 18714 hab. Densidade

Leia mais

Relatório Estadual de Acompanhamento - 2008. Relatório Estadual de Acompanhamento 2008 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Relatório Estadual de Acompanhamento - 2008. Relatório Estadual de Acompanhamento 2008 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Relatório Estadual de Acompanhamento 2008 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio 1- Erradicar a extrema pobreza e a fome Meta 1: Reduzir pela metade, entre 1990 e 2015, a proporção da população com renda

Leia mais

Analfabetismo no Brasil

Analfabetismo no Brasil Analfabetismo no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IETS) Samuel Franco (IETS) Parte 1: Magnitude e evolução do analfabetismo no Brasil Magnitude Segundo estimativas obtidas com base

Leia mais

Um país menos desigual: pobreza extrema cai a 2,8% da população Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) foram divulgados pelo IBGE

Um país menos desigual: pobreza extrema cai a 2,8% da população Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) foram divulgados pelo IBGE Um país menos desigual: pobreza extrema cai a 2,8% da população Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) foram divulgados pelo IBGE Brasília, 7 A pobreza extrema no país caiu a 2,8%

Leia mais

Uma análise das condições de vida da população brasileira

Uma análise das condições de vida da população brasileira Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Indicadores Sociais SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS 2013 Uma análise das condições de vida da população brasileira 29 de

Leia mais

Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília

Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília LINHA E PÚBLICO DA EXTREMA POBREZA Linha de extrema pobreza: renda familiar

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil Estratégia de desenvolvimento no Brasil Crescimento econômico com inclusão social e

Leia mais

Saúde e desenvolvimento no Brasil

Saúde e desenvolvimento no Brasil Saúde e desenvolvimento no Brasil Jorge Abrahão de Castro Doutor em Economia e Analista de Planejamento da SPI/MP Rio de Janeiro, 20 de setembro de 2013 Circuito de influência da Política Social para Desenvolvimento

Leia mais

CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA SOBRE MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL WORKSHOP: OS OITO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA SOBRE MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL WORKSHOP: OS OITO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA SOBRE MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL WORKSHOP: OS OITO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Belo Horizonte, outubro de 2007 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

O Programa Bolsa Família

O Programa Bolsa Família Painel sobre Programas de Garantia de Renda O Programa Bolsa Família Patrus Ananias de Sousa Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome República Federativa do Brasil Comissão de Emprego e Política

Leia mais

A Contribuição da Educação para o Desenvolvimento Social

A Contribuição da Educação para o Desenvolvimento Social A Contribuição da Educação para o Desenvolvimento Social Setembro 2010 Wanda Engel Superintendente Executiva Desenvolvimento Humano Sujeito Sujeito Objeto Desenvolvimento Social Desenvolvimento Econômico

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS 1 ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 28 de setembro de 2011 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida 30 DE NOVEMBRO DE 2011 CONTEXTO Durante os últimos anos,

Leia mais

INDICADORES DEMOGRÁFICOS E NORDESTE

INDICADORES DEMOGRÁFICOS E NORDESTE INDICADORES DEMOGRÁFICOS E SOCIAIS E ECONÔMICOS DO NORDESTE Verônica Maria Miranda Brasileiro Consultora Legislativa da Área XI Meio Ambiente e Direito Ambiental, Organização Territorial, Desenvolvimento

Leia mais

Cadastro Único e Programa Bolsa Família

Cadastro Único e Programa Bolsa Família Cadastro Único e Programa Bolsa Família Letícia Bartholo Secretária Adjunta Abril de 2014 A Secretaria A Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc) é responsável pela gestão, em nível nacional,

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Censo Demográfico 2010 Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2012 As presentes publicações dão continuidade à divulgação dos resultados do Censo Demográfico 2010

Leia mais

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: Aliança / PE Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 0,06% ao ano, passando de 37.188 para 37.415 habitantes.

Leia mais

MAIS EDUCAÇÃO PARA OS JOVENS COM IGUALDADE DE GÊNERO E RAÇA

MAIS EDUCAÇÃO PARA OS JOVENS COM IGUALDADE DE GÊNERO E RAÇA MAIS EDUCAÇÃO PARA OS JOVENS COM IGUALDADE DE GÊNERO E RAÇA André Lázaro Ministério da Educação Oficina Técnica: Discussão sobre trabalho decente para a juventude Brasília, julho de 29 Acesso e progresso

Leia mais

Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade. Taquara/RS 16/10/2015

Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade. Taquara/RS 16/10/2015 Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade Taquara/RS 16/10/2015 Terceira maior redução do número de pessoas subalimentadas no mundo 2002/2014 % População BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO (%) 15,0

Leia mais

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO. Iniciativas governamentais

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO. Iniciativas governamentais OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Iniciativas governamentais ODM Brasil 2010 O Brasil implementa um conjunto de políticas sociais estruturadas e de alcance nacional, focado na garantia dos direitos

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Relações Institucionais Subchefia de Assuntos Federativos

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Relações Institucionais Subchefia de Assuntos Federativos Agenda de Compromissos Governo Federal e Municípios 1. Erradicar a extrema pobreza e a fome 2. Educação básica de qualidade para todos 3. Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres

Leia mais

RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 *

RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 * RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 * Os resultados aqui apresentados foram extraídos do Atlas da Vulnerabilidade Social nos Municípios Brasileiros, elaborado pelo Instituto

Leia mais

Perfil Municipal - Rio Bom (PR)

Perfil Municipal - Rio Bom (PR) Caracterização do Território Área: 177,4 km² u Densidade Demográfica: 20,0 hab/km² Altitude da Sede: 680 m Ano de Instalação: 1.964 Distância à Capital: 284,5 km Microrregião: Faxinal Mesorregião: Norte

Leia mais

BRASIL EXCLUDENTE E CONCENTRADOR. Colégio Anglo de Sete Lagoas Prof.: Ronaldo Tel.: (31) 2106 1750

BRASIL EXCLUDENTE E CONCENTRADOR. Colégio Anglo de Sete Lagoas Prof.: Ronaldo Tel.: (31) 2106 1750 BRASIL EXCLUDENTE E CONCENTRADOR As crises econômicas que se sucederam no Brasil interromperam a política desenvolvimentista. Ocorre que o modelo de desenvolvimento aqui implantado (modernização conservadora

Leia mais

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO ODM

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO ODM OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO ODM As Políticas do Brasil para Atingir os ODM SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Lançado em 2000, durante e Cúpula

Leia mais

Crise e respostas de políticas públicas Brasil

Crise e respostas de políticas públicas Brasil Crise e respostas de políticas públicas Brasil Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada BRASIL Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos Sociais Brasília, 08 de setembro de 2009 Situação

Leia mais

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil Brasil População: 184 milhões habitantes Área: 8.514.215,3 km² República Federativa com 3 esferas de governo: Governo Federal, 26 estados, 1 Distrito Federal e 5.565 municípios População pobre: 11 milhões

Leia mais

Boletim Econômico. Federação Nacional dos Portuários. Sumário

Boletim Econômico. Federação Nacional dos Portuários. Sumário Boletim Econômico Federação Nacional dos Portuários Agosto de 2014 Sumário Indicadores de desenvolvimento brasileiro... 2 Emprego... 2 Reajuste dos salários e do salário mínimo... 3 Desigualdade Social

Leia mais

Diretoria de Pesquisas. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. crianças, adolescentes e adultos no Brasil

Diretoria de Pesquisas. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. crianças, adolescentes e adultos no Brasil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Gerência da Pesquisa de Orçamentos Familiares Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes

Leia mais

TERESINA ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

TERESINA ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO TERESINA ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO Teresina (PI), Setembro 2014 1 ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH-m) As informações deste estudo são extraídas do site do Programa das Nações Unidas - PNUD,

Leia mais

SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS

SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS O presente levantamento mostra a situação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) nos municípios brasileiros. Para realizar a comparação de forma mais precisa,

Leia mais

Sobre a queda recente na desigualdade de renda no Brasil

Sobre a queda recente na desigualdade de renda no Brasil Sobre a queda recente na desigualdade de renda no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IPEA) Samuel Franco (IPEA) Rosane Mendonça (UFF) Brasília, agosto de 2006 Entre 2001 e 2004 a

Leia mais

AGENDA PARA INTENSIFICAÇÃO DA ATENÇÃO NUTRICIONAL À DESNUTRIÇÃO INFANTIL

AGENDA PARA INTENSIFICAÇÃO DA ATENÇÃO NUTRICIONAL À DESNUTRIÇÃO INFANTIL MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO AGENDA PARA INTENSIFICAÇÃO DA ATENÇÃO NUTRICIONAL À DESNUTRIÇÃO INFANTIL Cenário

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA MONETÁRIA NA QUEDA DA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL

A CONTRIBUIÇÃO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA MONETÁRIA NA QUEDA DA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL A CONTRIBUIÇÃO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA MONETÁRIA NA QUEDA DA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL: uma análise a partir do rendimento domiciliar per capita no período 2001-2006 Juliana Carolina Frigo

Leia mais

Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB

Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB Painel Cobertura e Qualidade dos Serviços de Saneamento Básico Zélia Bianchini Diretoria de Pesquisas 1 São Paulo, 08/10/2013

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 24 de setembro de 2008 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

9 de septiembre de 2008

9 de septiembre de 2008 SEMINARIO REGIONAL LA CONTRIBUCIÓN N DE LOS PROGRAMAS SOCIALES AL LOGRO DE LOS OBJETIVOS DE DESARROLLO DEL MILENIO EXPERIÊNCIA DO GOVERNO BRASILEIRO M. Andréa a Borges David Santiago de Chile, 8-98 9 de

Leia mais

Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes

Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes Sistema de pesquisas domiciliares existe no Brasil desde 1967, com a criação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD; Trata-se de um sistema de pesquisas

Leia mais

Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental do Estado do Ceará

Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental do Estado do Ceará Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental do Estado do Ceará Programa para Resultados - PforR IPECE 16/10/2014 Estrutura Geral das Áreas de Atuação

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese 2014 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese Dieese Subseção Força Sindical 19/09/2014 PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICILIOS - PNAD 2013 Síntese dos Indicadores POPULAÇÃO A Pesquisa

Leia mais

Uma análise das condições de vida da população brasileira

Uma análise das condições de vida da população brasileira Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS 2012 Uma análise das condições de vida da população brasileira RJ, 28/11/2012 Síntese de Indicadores

Leia mais

PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL

PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL MPS Ministério da Previdência Social SPS Secretaria de Previdência Social PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL Seminário Técnico - CPLP Timor Leste, 06 e 07 de fevereiro de 2008 ASPECTOS CONCEITUAIS

Leia mais

Relatório produzido em conjunto por três agências das Nações Unidas

Relatório produzido em conjunto por três agências das Nações Unidas Relatório produzido em conjunto por três agências das Nações Unidas Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Organização Internacional

Leia mais

Munic 2014: 45% dos municípios tinham política de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica

Munic 2014: 45% dos municípios tinham política de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica Munic 2014: 45% dos municípios tinham política de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica A Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic) e a Pesquisa de Informações Básicas Municipais

Leia mais

Indicadores e Dados Básicos: situando Santa Catarina

Indicadores e Dados Básicos: situando Santa Catarina Secretaria da Saúde do Estado de Santa Catarina Diretoria de Planejamento e Coordenação Gerência de Estatística e Informática Setor de Mortalidadade Indicadores e Dados Básicos: situando Santa Catarina

Leia mais

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos POPULAÇÃO BRASILEIRA Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos Desde a colonização do Brasil o povoamento se concentrou no litoral do país. No início do século XXI, a população brasileira ainda

Leia mais

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS Plano Nacional de Educação COORDENAÇÃO GERAL DE INTEGRAÇÃO E ANÁLISE DE INFORMAÇÕES Departamento de Condicionalidades x Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e

Leia mais

Avanços da Educação no Brasil. Brasília, 29 de janeiro

Avanços da Educação no Brasil. Brasília, 29 de janeiro Avanços da Educação no Brasil Brasília, 29 de janeiro Objetivos Objetivo 1 - Cuidados na primeira infância e educação; Objetivo 2 - Educação primária universal (EPU); Objetivo 3 - Habilidades para jovens

Leia mais

Seminário. Combate à pobreza, crescimento inclusivo e a nova agenda social

Seminário. Combate à pobreza, crescimento inclusivo e a nova agenda social Seminário Combate à pobreza, crescimento inclusivo e a nova agenda social MDS 27 de novembro de 2015 Renda cresce para todas as faixas. Renda dos 10% mais pobres cresce quase 3x mais do que os 10% mais

Leia mais

Plano de Metas para uma Porto Alegre mais Sustentável.

Plano de Metas para uma Porto Alegre mais Sustentável. Plano de Metas para uma Porto Alegre mais Sustentável. EXPEDIENTE Realização: Prefeitura Municipal de Porto Alegre (PMPA) José Fortunati - Prefeito Secretaria Municipal de Governança Local (SMGL) Cezar

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com Programa Nacional de Capacitação do SUAS - Sistema Único de Assistência Social CAPACITASUAS CURSO 2 Indicadores para diagnóstico e acompanhamento do SUAS e do BSM Ministrado por Rogério de Souza Medeiros

Leia mais

Redução da Pobreza no Brasil

Redução da Pobreza no Brasil Conferencia Business Future of the Americas 2006 Câmara Americana de Comércio Redução da Pobreza no Brasil Resultados Recentes e o Papel do BNDES Demian Fiocca Presidente do BNDES Rio de Janeiro, 5 de

Leia mais

Novo Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil

Novo Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil Entenda o cálculo do IDH Municipal (IDH-M) e saiba quais os indicadores usados O Índice de Desenvolvimento Humano foi criado originalmente para medir o nível de desenvolvimento humano dos países a partir

Leia mais

Situação do Domicílio Abs. % Abs. % Total 16.938 100 10.444.526 100 Urbano 4.808 28,39 8.912.692 85,33 Rural 12.130 71,61 1.531.

Situação do Domicílio Abs. % Abs. % Total 16.938 100 10.444.526 100 Urbano 4.808 28,39 8.912.692 85,33 Rural 12.130 71,61 1.531. População segundo a Distribuição de Domicílios 2010 Situação do Domicílio Abs. % Abs. % Total 16.938 100 10.444.526 100 Urbano 4.808 28,39 8.912.692 85,33 Rural 12.130 71,61 1.531.834 14,66 FONTE: IPARDES/IBGE

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Superior Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

Plano Brasil sem Miséria e a Educação para redução da pobreza e das desigualdades UNDIME 15/06/2015

Plano Brasil sem Miséria e a Educação para redução da pobreza e das desigualdades UNDIME 15/06/2015 Plano Brasil sem Miséria e a Educação para redução da pobreza e das desigualdades UNDIME 15/06/2015 Terceira maior redução do número de pessoas subalimentadas no mundo 2002/2014 BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO

Leia mais

ID:1921 CARACTERIZAÇÃO DA SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO PROGRAMA MÃE CORUJA PERNAMBUCANA

ID:1921 CARACTERIZAÇÃO DA SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO PROGRAMA MÃE CORUJA PERNAMBUCANA ID:1921 CARACTERIZAÇÃO DA SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO PROGRAMA MÃE CORUJA PERNAMBUCANA de Andrade Lima, Ana Elizabeth; Pinheiro Rodrigues, Cristina; da Fonseca Santa Cruz,

Leia mais

I N F O R M E S E T O R I A L

I N F O R M E S E T O R I A L ÁREA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL I N F O R M E S E T O R I A L Gerência Setorial REALIDADE SOCIAL BRASILEIRA Principais Indicadores nº 1 janeiro de 2002 No final do ano de 2001 foram divulgados os estudos

Leia mais

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco Estudo Estratégico n o 4 Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco PANORAMA GERAL ERJ receberá investimentos recordes da ordem

Leia mais

INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL: SIGNIFICADO E IMPORTÂNCIA PARA A GESTÃO PÚBLICA

INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL: SIGNIFICADO E IMPORTÂNCIA PARA A GESTÃO PÚBLICA INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL: SIGNIFICADO E IMPORTÂNCIA PARA A GESTÃO PÚBLICA Silvio A. F. Cario Prof. dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação em Economia e Administração da Universidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Alto Boa Vista, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 2248,35 km² IDHM 2010 0,651 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 5247 hab. Densidade

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

PNAD 2011. Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal

PNAD 2011. Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal PNAD 2011 Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal Rio de Janeiro, 16/05/2013 1 Características Em 2011 foram visitados 146 mil domicílios e entrevistadas 359 mil pessoas. 2

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Santos, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 281,35 km² IDHM 2010 0,840 Faixa do IDHM Muito Alto (IDHM entre 0,8 e 1) (Censo 2010) 419400 hab. Densidade

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Data de Criação: 23 de janeiro de 2004. Objetivo: aumentar a intersetorialidade

Leia mais

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros 1 of 5 11/26/2010 2:57 PM Comunicação Social 26 de novembro de 2010 PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009 Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros O número de domicílios

Leia mais

Qual o futuro do Bolsa Família? Celia Lessa Kerstenetzky CEDE e DCP-UFF

Qual o futuro do Bolsa Família? Celia Lessa Kerstenetzky CEDE e DCP-UFF Qual o futuro do Bolsa Família? Celia Lessa Kerstenetzky CEDE e DCP-UFF PBF: retrato em branco e preto Idade: 10 anos Tamanho: 13,8 milhões de famílias, 12 bilhões de dólares, 0,5% do PIB Elegibilidade:

Leia mais

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011.

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. Brasil esteve entre os países que mais avançaram na crise Variação do PIB, em % média

Leia mais

Fernanda de Paula Ramos Conte Lílian Santos Marques Severino RESUMO:

Fernanda de Paula Ramos Conte Lílian Santos Marques Severino RESUMO: O Brasil e suas políticas sociais: características e consequências para com o desenvolvimento do país e para os agrupamentos sociais de nível de renda mais baixo nas duas últimas décadas RESUMO: Fernanda

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome O Brasil assume o desafio de acabar com a miséria O Brasil assume o desafio de acabar com a

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Censo Demográfico 2010 Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Rio de Janeiro, 29 de junho de 2012 A presente publicação dá continuidade à divulgação dos resultados do Censo

Leia mais

Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2013

Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2013 SEBRAE (Org.) Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2013 São Paulo, 2013 SEBRAE (Org.) S492a Anuário

Leia mais