ORIENTAÇÕES SOBRE O USO DA INTERNET E

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORIENTAÇÕES SOBRE O USO DA INTERNET E"

Transcrição

1 ORIENTAÇÕES SOBRE O USO DA INTERNET E DO CORREIO ELECTRÓNICO NA SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO CÓDIGO DE CONDUTA (VERSÃO ) Índice 1 INTRODUÇÃO CÓDIGO DE CONDUTA CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO DE CORREIO 2.2 LEITURA E TRATAMENTO DO CORREIO ELECTRÓNICO CHAIN MAIL - MENSAGENS EM CADEIA ASSÉDIO ACTIVIDADES PROIBIDAS ACORDO COM O DESTINATÁRIO GRUPOS DE DISCUSSÃO EXTERNOS LISTAS DE DISTRIBUIÇÃO SEGURANÇA USO DO NOME DO SERVIÇO / ORGANISMO IDENTIFICAÇÃO NO MEIO ELECTRÓNICO MONITORIZAÇÃO INFORMAÇÃO CONFIDENCIAL ACESSO A OUTROS COMPUTADORES USO DE CONTAS CORREIO PESSOAIS USO DA INTERNET LEIS SOBRE DIREITO DE AUTOR (COPYRIGHT)...7 1

2 1 Introdução Tem vindo a Secretaria Regional de Educação (SRE) através da Direcção de Serviços de Tecnologias e Sistemas de Informação (DSTSI) da Direcção Regional de Planeamento e Recursos Educativos (DRPRE) a criar condições estruturais tendo em vista disponibilizar continuamente, entre outros serviços, a ligação à Internet em banda larga e o serviço de correio electrónico a todos os Estabelecimentos de Ensino, públicos e privado, Serviços e Organismos tutelados, da Região Autónoma da Madeira. Com a crescente utilização da Internet e serviços associados nos locais de trabalho, quer como ferramenta de trabalho para relacionamentos internos ou externos, quer como ferramenta de informação, formação e conhecimento, tem sido acompanhada pelo aumento de situações de uso indevido ou inapropriado, bem como pelo aumento de acções que visam afectar o funcionamento dos sistemas informáticos através dos chamados vírus informáticos, cujos efeitos chegam a ser devastadores. Pelas razões anteriormente expostas torna-se necessário estabelecer regras de conduta que indiquem as condições em que os funcionários da Secretaria Regional de Educação devem fazer uso destes serviços. Estas regras regem o uso do correio electrónico interno e externo e colocam o seu cumprimento sob a alçada do regime disciplinar da função pública no caso de as mesmas serem violadas. 2 Código de Conduta Este código de conduta estabelece o padrão de comportamento que pensamos ser o mais adequado para todos os funcionários da Secretaria Regional de Educação que têm acesso a serviços on-line (em linha), incluindo a Internet e o Correio Electrónico. Por funcionário da Secretaria Regional de Educação consideramos todos aqueles que possuem qualquer tipo de vínculo com a mesma, independentemente de trabalharem num estabelecimento de ensino, serviço ou organismo tutelado. Aos funcionários da Secretaria Regional de Educação é disponibilizado o acesso à Internet e correio electrónico exclusivamente para assuntos relacionados com a actividade do Organismo. O uso para outros fins apenas é permitido desde que tal se verifique fora das horas de trabalho, com a anuência da respectiva hierarquia e respeitadas as limitações abaixo estabelecidas. A Internet e o correio electrónico devem ser usados para fins exclusivamente relacionados com a actividade profissional do funcionário. A permissão para uso da Internet fora das horas de trabalho para estudo, a pesquisa ou outras finalidades deve ser previamente obtida junto da hierarquia. Violações do aqui estabelecido podem resultar em procedimento disciplinar. No caso de violações sérias, tais como o acesso a material explícito de natureza sexual através da Internet, os funcionários envolvidos podem mesmo vir a ser demitidos. Este código de conduta foi estabelecido para proteger não só a Secretaria Regional de Educação, mas também os seus funcionários de responsabilidades legais que possam resultar da violação de leis anti-discriminação ou outras leis. 2

3 A Secretaria Regional de Educação compromete-se a respeitar a privacidade das pessoas na aplicação deste código. 2.1 Condições gerais de utilização do serviço de correio Responsável pelo Entende-se responsável pelo a pessoa que assegura e protege em quaisquer circunstâncias a confidencialidade da mesma, nomeadamente não a revelando a terceiros e não operando em condições que permitam a sua descodificação e cópia. A utilização ilegal, ilícita ou incorrecta deste serviço é da exclusiva responsabilidade do Responsável pelo . Sempre que se verifique qualquer alteração dos dados associados à conta de (Mudança do nome do organismo, telefone, FAX, ) o responsável deverá comunicar à DSTSI, solicitando a respectiva actualização. O endereço de correio, bem como o código de acesso (Login) e respectiva palavra passe (password) terá um carácter pessoal e intransmissível. O espaço dedicado a cada conta de correio nos discos do servidor de correio electrónico da SRE é de 100 Megabytes. Este espaço deverá ser utilizado para armazenar as mensagens recebidas e enviadas pelo Organismo ou Estabelecimento de Ensino. O servidor notifica automaticamente os utilizadores quando atingem o limite de 80 MB. Quando atinge o limite de 90 MB o utilizador deixa de conseguir enviar correio. Se ultrapassar o limite definido dos 100 MB o utilizador deixa automaticamente de enviar e receber correio electrónico. A gestão do espaço atribuído a cada conta de correio da exclusiva responsabilidade do seu titular, pelo que deverá eliminar periodicamente as mensagens existentes no servidor através do endereço O tamanho máximo de cada mensagem é de 10 Megabytes. A excepção a esta regra carece de fundamento em pedido explícito a formular à DSTSI. A DSTSI não se responsabiliza por qualquer dano ou perda que advenha da utilização do serviço nem pela perda de qualquer mensagem do utilizador, ainda que, tudo fará para assegurar uma boa qualidade de serviço. 2.2 Leitura e tratamento do correio electrónico Todos os estabelecimentos de ensino, serviços e organismos tutelados pela SRE e respectivos funcionários com endereço de correio electrónico devem ler o seu correio electrónico regularmente. O correio electrónico é tão importante como qualquer outro meio de comunicação como o fax, correspondência em papel, telefone, SMS/MMS, etc. A correspondência transmitida por via electrónica, tem o mesmo valor do que a trocada em suporte de papel, devendo ser-lhe conferido, pelos organismos e pelos funcionários, idêntico tratamento (Resolução do Conselho de Ministros n.º 60/98 de 6 de Maio). Exceptuam-se os casos que impliquem a assinatura ou a autenticação de documentos. Nestes casos aplica-se o regime jurídico da assinatura electrónica nos termos do Decreto-Lei nº 62/2003 de 3 de Abril. 3

4 2.3 Chain Mail - Mensagens em Cadeia É proibido ser o originador ou o distribuidor de Chain Mails através do correio electrónico. Se receber uma mensagem deste tipo deve notificar imediatamente o seu superior hierárquico e a Direcção de Serviços de Tecnologias e Sistemas de Informação (DSTSI), da Direcção Regional de Planeamento e Recursos Educativos (DRPRE). Deverá também notificar imediatamente a DSTSI e o seu superior hierárquico no caso de receber mensagens ofensivas, sem interesse ou não solicitadas através de redes externas (Internet). Nunca deverá fazer o reenvio das mesmas. 2.4 Assédio É proibido o envio de qualquer tipo de mensagens de assédio ou conteúdo racial ou sexual. Assédio consiste em comportamentos completamente reprováveis do funcionário que possam afectar a dignidade dos homens e mulheres no local de trabalho, podendo ser de natureza física, verbal ou de conduta podendo resultar em discriminação de um ou mais funcionários. Assédio pode surgir como um incidente isolado ou comportamento repetitivo. 2.5 Actividades Proibidas Quando estiver a usar qualquer sistema informático da Secretaria Regional de Educação, Estabelecimento de Ensino, Serviço e Organismo tutelado, internamente ou do exterior, ou se tem acesso a estes através de qualquer outro sistema, não está autorizado nem deve permitir que façam, o envio em nome do Organismo, de qualquer correio electrónico, ficheiro ou notas em servidores públicos de informação que: Contenha informação confidencial, critica, sensível, interdita e que tenha implicações legais ou contratuais para a Secretaria Regional de Educação; Possa prejudicar a imagem ou reputação do Organismo ou das suas relações com os utentes e outras entidades ou que possa colocar o seu público-alvo em situações delicadas; Represente ou expresse opiniões como sendo as do Organismo; Seja ilegal, difamatória, obscena, pornográfica, ofensiva, possa causar danos ou que possa ser considerada por outros como causadora de pânico, discriminatória, racial ou de assédio sexual, ou ainda infrinja direitos de cópia (copyright); Possa introduzir vírus nas redes locais ou alargada da Secretaria Regional de Educação, Estabelecimentos de ensino, Serviços e Organismos tutelados ou de qualquer entidade com quem se relaciona; Seja considerada Junk Mail (correio electrónicos sem interesse para o Organismo) ou colocados em múltiplos grupos de discussão (newsgroups). Seja uma comunicação pessoal, negócios particulares ou outros usos pessoais não relacionados com o Organismo. 4

5 Além disso, não poderá usar os sistemas informáticos do Organismo para pesquisar, obter ou guardar informação de qualquer rede externa à Secretaria Regional de Educação. 2.6 Acordo com o destinatário Antes de trocar informação com qualquer destinatário do exterior através do sistema de correio electrónico deverá ter permissão do mesmo para o efeito. Certifique-se que todas as partes envolvidas têm consciência dos riscos que correm ao usar este sistema para troca de informação e devem chegar a acordo sobre o que devem, ou não, enviar através deste sistema. 2.7 Grupos de discussão externos Os funcionários não devem participar em grupos de discussão que não sejam pertença da Secretaria Regional de Educação, nem devem subscrever qualquer grupo de discussão Internet ou listas de distribuição cuja a origem não seja fidedigna. Acessos a grupos de discussão específicos serão preferencialmente disponibilizados internamente. 2.8 Listas de distribuição As listas de distribuição de correio electrónico da SRE, como por exemplo deverão ser utilizadas exclusivamente para a divulgação de informação com interesse para os titulares das contas incluídas na respectiva lista. 2.9 Segurança O correio electrónico da Internet não é seguro. Certifique-se que todas as partes envolvidas têm consciência dos riscos que correm ao usar este sistema para troca de informação e devem chegar a acordo sobre o que devem e não devem enviar através deste sistema. Deverá aplicar o programa de detecção de vírus imediatamente a todo e qualquer programa, informação ou dados que tenha recebido de qualquer rede externa, incluindo a Internet Uso do nome do Serviço / Organismo O correio electrónico é enviado a partir da caixa de correio individual do funcionário ou da caixa do respectivo serviço. O responsável pela gestão da conta de correio é efectivamente o responsável pelos conteúdos enviados. Não use apenas o nome do Organismo ou suas variantes, assine com o seu nome e título. 5

6 2.11 Identificação no meio electrónico Deverá indicar sempre no fim de qualquer mensagem a enviar, o seu nome, título e organismo, uma vez que apenas o endereço de correio electrónico não é suficiente em termos legais Monitorização A Secretaria Regional de Educação reserva-se o direito de monitorizar todo o tráfego que passa através dos sistemas de correio electrónico do interno ou externo, salvaguardando naturalmente a confidencialidade de toda a informação transmitida Informação confidencial Quando for enviada uma mensagem electrónica e considerando a facilidade com que a mesma pode ser violada, não devem ser enviadas informações que possam ser tidas por confidenciais. Confidenciais são todas as informações relacionadas com a Secretaria Regional de Educação classificadas como tal ou que se relacionem com actividades do Organismo que, por razões de ordem legal ou outra, sejam do exclusivo interesse do Organismo. Em caso de dúvida, o funcionário deve consultar a sua hierarquia sobre a natureza confidencial ou não, de determinada informação Acesso a outros computadores O acesso a outros computadores da Secretaria Regional de Educação, Estabelecimentos de Ensino, Serviços e Organismos tutelados, que não os atribuídos ao próprio funcionário, sem a permissão expressa, é interdito. Este comportamento é ilegal e sujeitam os funcionários envolvidos a procedimento criminal, bem como a procedimento disciplinar. O acesso ou uso do computador distribuído a outro funcionário para acesso à Internet não autorizado está igualmente interdito Uso de contas correio pessoais A conexão a contas pessoais no decurso do período normal de trabalho utilizando o equipamento pessoal ou da Secretaria Regional de Educação é interdita Uso da Internet A Internet deve ser usada para fins exclusivamente relacionados com a actividade profissional da Organização. 6

7 A Internet tem custos e sua utilização indevida, como por exemplo para o Download sistemático de música MP3 e utilização de programas peer-to-peer, poderá ter sérias implicações noutros sistemas informáticos, degradando inclusivamente a sua performance Leis sobre direito de autor (copyright) Ao usar a Internet ou qualquer outro serviço electrónico no âmbito da sua actividade na Secretaria Regional de Educação, o funcionário deve respeitar as leis existentes em matéria de direitos de autor. 7

Manual de Normas de Utilização da Informática na Universidade do Algarve

Manual de Normas de Utilização da Informática na Universidade do Algarve Manual de Normas de Utilização da Informática na Universidade do Algarve Controlo de Versões Versão Data Autor Status Alterações 1.0 1-06-2007 Equipa Informática Projectos Final 1ºa Versão 2 Índice 1.

Leia mais

CONDIÇÕES PARTICULARES DE ALOJAMENTO PARTILHADO

CONDIÇÕES PARTICULARES DE ALOJAMENTO PARTILHADO CONDIÇÕES PARTICULARES DE ALOJAMENTO PARTILHADO ARTIGO 1 : OBJECTO (Última versão datada de 16 de Fevereiro de 2011) As presentes condições particulares têm por objecto definir as condições técnicas e

Leia mais

DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO 1 OBJETIVO: 1.1 A presente

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET Minuta I CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta O PRESENTE CONTRATO FOI APROVADO PELO INSTITUTO DAS COMUNICAÇÕES DE PORTUGAL, NOS TERMOS E PARA OS EFEITOS DO ARTIGO 9/2 DO DECRETO

Leia mais

PIG 001 Gestão de Recursos Humanos Data: 20/08/2013 Rev 00

PIG 001 Gestão de Recursos Humanos Data: 20/08/2013 Rev 00 PIG 001 Gestão de Recursos Humanos Data: 20/08/2013 Rev 00 01 02 PIG 001 Gestão de Recursos Humanos Data: 20/08/2013 Rev 00 PIG 001 Gestão de Recursos Humanos Data: 20/08/2013 Rev 00 03 04 PIG 001 Gestão

Leia mais

WEBMAIL Política de Uso Aceitável

WEBMAIL Política de Uso Aceitável WEBMAIL Política de Uso Aceitável Bem-vindo ao Correio Eletrônico da UFJF. O Correio Eletrônico da UFJF (Correio-UFJF) foi criado para ajudá-lo em suas comunicações internas e/ou externas à Universidade.

Leia mais

A utilização pelo utilizador dos serviços contidos na web da TRAVELPLAN S.A. implica a aceitação das seguintes condições gerais:

A utilização pelo utilizador dos serviços contidos na web da TRAVELPLAN S.A. implica a aceitação das seguintes condições gerais: TRAVELPLAN S.A. POLITICA DE PRIVACIDADE E CONDIÇÕES DE USO DA PAGINA WEB O presente documento estabelece as Condições Gerais de Uso dos serviços prestados por meio do web site da TRAVELPLAN S.A. (www.travelplan.pt),

Leia mais

Política Aceitável de Utilização (PAU)

Política Aceitável de Utilização (PAU) Política Aceitável de Utilização (PAU) A Multitel, na qualidade de prestadora de serviços de acesso à Internet, alojamento de páginas web e outros serviços da sociedade da informação relacionados, oferece

Leia mais

Política de Privacidade de Dados Pessoais Cabovisão - Televisão por Cabo S.A.

Política de Privacidade de Dados Pessoais Cabovisão - Televisão por Cabo S.A. Política de Privacidade de Dados Pessoais Cabovisão - Televisão por Cabo S.A. Princípios Gerais A garantia que os clientes e utilizadores da Cabovisão-Televisão por Cabo S.A. ( Cabovisão ) sabem e conhecem,

Leia mais

A EVSolutions é uma entidade comercial sobre a colecta de Jorge Bruno registado na 1ª Rep. Finanças de Setúbal com o NIF PT205 100 198.

A EVSolutions é uma entidade comercial sobre a colecta de Jorge Bruno registado na 1ª Rep. Finanças de Setúbal com o NIF PT205 100 198. Termos de Utilização INTRODUÇÃO Os presentes Termos de Utilização, regulam as relações entre o cliente utilizador dos serviços e a entidade que fornece o serviço EVSolutions. A utilização de serviços fornecidos

Leia mais

1 - TERMO DE UTILIZAÇÃO

1 - TERMO DE UTILIZAÇÃO 1 - TERMO DE UTILIZAÇÃO Este Termo de Utilização (doravante denominado "Termo de Utilização") regulamenta a utilização dos SERVIÇOS de envio de mensagens electrónicas - "e-mail" (doravante denominado "SERVIÇO")

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO BASEADO NA NORMA ABNT 21:204.01-010 A Política de segurança da informação, na empresa Agiliza Promotora de Vendas, aplica-se a todos os funcionários, prestadores de

Leia mais

P.U.A. (Política de Utilização Aceitável)

P.U.A. (Política de Utilização Aceitável) A Política de Uso Aceitável ("PUA") é fornecida de modo a dar aos nossos clientes um claro entendimento do que a EVS Portugal espera deles quando utilizarem os nossos serviços. O uso dos serviços da EVS

Leia mais

versão 1.0 26/02/2010

versão 1.0 26/02/2010 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Espírito Santo POLÍTICA DE USO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO versão 1.0 26/02/2010 Pró-Reitoria

Leia mais

TERMOS DE UTILIZAÇÃO

TERMOS DE UTILIZAÇÃO TERMOS DE UTILIZAÇÃO O serviço de CLASSIPECADOS é prestado por JPVF. Os presentes termos e condições de utilização dos CLASSIPECADOS estabelecem os termos nos quais este serviço é prestado definindo as

Leia mais

Ref.: Política de uso de Internet e correio eletrônico

Ref.: Política de uso de Internet e correio eletrônico Ref.: Política de uso de Internet e correio eletrônico Introdução A PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL-CHILE, através de seu setor de Tecnologia da Informação, tem como objetivo o provimento de um serviço de qualidade,

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CRIAÇÃO DE CURRÍCULO NO SITE CURRICULOAGORA.COM.BR

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CRIAÇÃO DE CURRÍCULO NO SITE CURRICULOAGORA.COM.BR TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CRIAÇÃO DE CURRÍCULO NO SITE CURRICULOAGORA.COM.BR Os termos e condições abaixo se aplicam aos benefícios e ferramentas disponibilizados pelo CURRÍCULO AGORA para inclusão

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CADASTRAMENTO NO SITE CONTRATADO.COM.BR

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CADASTRAMENTO NO SITE CONTRATADO.COM.BR TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CADASTRAMENTO NO SITE CONTRATADO.COM.BR Os termos e condições abaixo se aplicam aos benefícios e serviços disponibilizados pelo CONTRATADO para inclusão em seu website, sob

Leia mais

Sistemas e Serviços Informáticos

Sistemas e Serviços Informáticos (Capítulo ou anexo do Regulamento Interno da Escola) Sistemas e Serviços Informáticos Artigo 1.º Princípios orientadores 1. A utilização extensiva dos recursos proporcionados pelas Tecnologias da Informação

Leia mais

Índice. 1. Quais são os riscos? 2. Como detectar o problema? 3. O que pode ser feito? 4. Exemplo de Comunicado. 5. Exemplo de Declaração de Princípios

Índice. 1. Quais são os riscos? 2. Como detectar o problema? 3. O que pode ser feito? 4. Exemplo de Comunicado. 5. Exemplo de Declaração de Princípios Talvez não tenha pensado nisso, mas a verdade é que poderá eventualmente incorrer em responsabilidade civil e criminal se possuir filmes, música, software, videojogos ou outros conteúdos protegidos pelos

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO Wi-Fi (Wireless Fidelity)

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO Wi-Fi (Wireless Fidelity) CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO Wi-Fi (Wireless Fidelity) 1. OBJECTO As presentes Condições Gerais destinam-se a estabelecer os termos e as condições por que se regerá a prestação pela PT.Com

Leia mais

ERMOS & CONDIÇÕES Ao aceder a este site

ERMOS & CONDIÇÕES Ao aceder a este site TERMOS & CONDIÇÕES Ao aceder a este site, ou a qualquer conteúdo do mesmo, o utilizador toma conhecimento e estabelece um acordo com a SDEA Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores, EPER

Leia mais

III. Norma Geral de Segurança da Informação para Uso da Internet

III. Norma Geral de Segurança da Informação para Uso da Internet O B J E CT I V O Estabelecer critérios para acesso à Internet utilizando recursos do Projecto Portal do Governo de Angola. Orientar os Utilizadores sobre as competências, o uso e responsabilidades associadas

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO AVISO AO UTILIZADOR Leia cuidadosamente este contrato. O acesso e uso desta plataforma implica, da sua parte uma aceitação expressa e sem reservas de todos os termos

Leia mais

M U N I C I P A L CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA. Edição Especial 22 de Junho de 2011

M U N I C I P A L CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA. Edição Especial 22 de Junho de 2011 Edição Especial 22 de Junho de 2011 REGULAMENTO INTERNO - PARTE I NORMAS DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS INFORMÁTICOS E DE COMUNICAÇÕES (Deliberação da CMA de 01.06.2011) DISTRIBUIÇÃO GRATUITA CÂMARA

Leia mais

João Gonçalves de Assunção joao.g.assuncao@abreuadvogados.com

João Gonçalves de Assunção joao.g.assuncao@abreuadvogados.com 30 de Junho de 2010 João Gonçalves de Assunção joao.g.assuncao@abreuadvogados.com 1 LOCAL : AB - PORTO DATA : 01-07-2010 CIBERCRIME Lei 109/2009, de 15 de Setembro Disposições penais materiais: Falsidade

Leia mais

FRANKLIN ELECTRIC CO., INC. POLÍTICA DE USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Revisado em agosto de 2010

FRANKLIN ELECTRIC CO., INC. POLÍTICA DE USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Revisado em agosto de 2010 FRANKLIN ELECTRIC CO., INC. POLÍTICA DE USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Revisado em agosto de 2010 A. Propósito O propósito desta Política de Uso da Tecnologia da Informação ("Política") é oferecer diretrizes

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS ONLINE

CONDIÇÕES GERAIS DA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS ONLINE CONDIÇÕES GERAIS DA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS ONLINE Os serviços online que o Município de Aveiro disponibiliza através da Internet aos utilizadores estabelecem relações com a Câmara Municipal de Aveiro,

Leia mais

REGULAMENTO PASSATEMPO M&M s MEGA DE M&M s PORTUGAL

REGULAMENTO PASSATEMPO M&M s MEGA DE M&M s PORTUGAL REGULAMENTO PASSATEMPO M&M s MEGA DE M&M s PORTUGAL 1. Descrição do Passatempo a. O Passatempo M&M s MEGA é promovido pela empresa Mars Portugal, Inc., doravante designada por Promotor e obedecerá às condições

Leia mais

TERMO DE RESPONSABILIDADE

TERMO DE RESPONSABILIDADE TERMO DE RESPONSABILIDADE Pelo presente instrumento particular, declaro assumir a total responsabilidade pela utilização do CARTÃO FUNCIONAL e SENHA ELETRÔNICA, doravante chamados de IDENTIDADE DIGITAL

Leia mais

1. UTILIZAÇÃO DO SITE E REDES SOCIAIS DO PINGO DOCE

1. UTILIZAÇÃO DO SITE E REDES SOCIAIS DO PINGO DOCE 1. UTILIZAÇÃO DO SITE E REDES SOCIAIS DO PINGO DOCE Objectivos/Serviços: O site Pingo Doce tem como principal objectivo oferecer aos seus Utilizadores conteúdos sobre a actividade do Pingo Doce e suas

Leia mais

Termos e Condições de Utilização. Página Web Douro Cultural. Introdução

Termos e Condições de Utilização. Página Web Douro Cultural. Introdução Termos e Condições de Utilização Página Web Douro Cultural Introdução Os Termos e Condições de Utilização são aplicados a todos os que acedam e utilizem os serviços oferecidos pela Associação de Municípios

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A.

TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A. TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A. O presente documento regula a utilização do sítio de Internet http://www.nutri-ventures.com/ e respectivas subpáginas (doravante, o Sítio de Internet

Leia mais

Termos e Condições do Vodafone E mail Empresarial

Termos e Condições do Vodafone E mail Empresarial Termos e Condições do Vodafone E mail Empresarial Analise por favor atentamente os seguintes Termos e Condições ( T&C ) antes de utilizar o Vodafone E mail Empresarial (Serviço). Ao utilizar o Serviço

Leia mais

Proteger as informações da empresa para a qual trabalhamos é um dever de todos nós!

Proteger as informações da empresa para a qual trabalhamos é um dever de todos nós! Prezado Colaborador, O conteúdo desta cartilha tem como objetivo compartilhar alguns conceitos relacionados ao tema Segurança da Informação. Além de dicas de como tratar os recursos e as informações corporativas

Leia mais

Manual de Normas e Procedimentos de Segurança da Informação

Manual de Normas e Procedimentos de Segurança da Informação Manual de Normas e Procedimentos de Segurança da Informação Objetivo: Definir responsabilidades e orientar a conduta dos profissionais e usuários de informática da FECAP na utilização dos recursos computacionais,

Leia mais

REGRAS DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO MEO PROMO SPOT

REGRAS DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO MEO PROMO SPOT REGRAS DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO MEO PROMO SPOT 1. OBJETO 1.1. As presentes regras de utilização (RU) regulam, conjuntamente com o registo do cliente ao serviço, efetuado via web, a prestação do serviço

Leia mais

Nota Legal INFORMAÇÃO GERAL

Nota Legal INFORMAÇÃO GERAL Nota Legal O presente Aviso Legal rege p acesso por parte do utilizador ao website (doravante, o "Utilizador") aos conteúdos fornecidos pela por LEVANTINA Y ASOCIADOS DE MINERALES, S.A.U.. A simples utilização

Leia mais

SPAM: COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS NÃO SOLICITADAS

SPAM: COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS NÃO SOLICITADAS SPAM: COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS NÃO SOLICITADAS 1. INTRODUÇÃO Com o desenvolvimento da Internet, surgiu a possibilidade de se enviarem mensagens por correio electrónico, de forma quase instantânea e a

Leia mais

CONDIÇÕES PARTICULARES CONTA INDIVIDUAL DE SOLUÇÕES DE SERVIÇO DE MENSAGENS Versão de 17/01/2012

CONDIÇÕES PARTICULARES CONTA INDIVIDUAL DE SOLUÇÕES DE SERVIÇO DE MENSAGENS Versão de 17/01/2012 CONDIÇÕES PARTICULARES CONTA INDIVIDUAL DE SOLUÇÕES DE SERVIÇO DE MENSAGENS Versão de 17/01/2012 Definições : Activação do Serviço: A activação do Serviço inicia-se a partir da validação do pagamento do

Leia mais

Descrição do serviço Serviço de Rastreio e Recuperação de Computadores Portáteis e Serviço de Eliminação Remota de Dados

Descrição do serviço Serviço de Rastreio e Recuperação de Computadores Portáteis e Serviço de Eliminação Remota de Dados Descrição do serviço Serviço de Rastreio e Recuperação de Computadores Portáteis e Serviço de Eliminação Remota de Dados Apresentação do serviço A Dell tem o prazer de fornecer o Serviço de rastreio e

Leia mais

Condições gerais de utilização da área reservada A minha CML do Portal da Câmara Municipal de Lisboa

Condições gerais de utilização da área reservada A minha CML do Portal da Câmara Municipal de Lisboa Condições gerais de utilização da área reservada A minha CML do Portal da Câmara Municipal de Lisboa Maio 2013 Versão 1.2 Versão 2.0 maio de 2013 1. OBJETO O serviço de atendimento multicanal da Câmara

Leia mais

POLÍTICA DE USO DE CORREIO ELETRÔNICO da SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ

POLÍTICA DE USO DE CORREIO ELETRÔNICO da SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ POLÍTICA DE USO DE CORREIO ELETRÔNICO da SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ 1. OBJETIVO Definir os requisitos e as regras de segurança para o uso do correio eletrônico (e-mail) no âmbito da SESA (Secretaria

Leia mais

Normas de Utilização do Correio Electrónico Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça, I.P.

Normas de Utilização do Correio Electrónico Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça, I.P. I Normas de Utilização do Correio Electrónico Este documento pertence Instituto de Tecnologias de Informação na Justiça, I.P., e toda a informação incluída é estritamente confidencial. Todos os direitos

Leia mais

Política de TI. 1 - Direitos do Colaborador

Política de TI. 1 - Direitos do Colaborador Política de TI A Política de segurança da informação da OPERARIO MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO aplica-se a todos os colaboradores e prestadores de serviços, incluindo trabalhos executados externamente ou por

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE Capítulo I DAS DEFINIÇÕES Art. 1º Para os fins desta Norma,

Leia mais

ANEXO I TERMO DE ADESÃO. Atenção: Leia cuidadosamente este contrato antes de se tornar um usuário do PMA

ANEXO I TERMO DE ADESÃO. Atenção: Leia cuidadosamente este contrato antes de se tornar um usuário do PMA ANEXO I TERMO DE ADESÃO Atenção: Leia cuidadosamente este contrato antes de se tornar um usuário do PMA INTERNET GRATUITA. 1. ÍNTEGRA DO TERMO 1.1. Os termos abaixo se aplicam aos serviços oferecidos pela

Leia mais

SERVIDOR VIRTUAL Ordem de encomenda para os serviços de Servidores Virtual da Amen Portugal

SERVIDOR VIRTUAL Ordem de encomenda para os serviços de Servidores Virtual da Amen Portugal SERVIDOR VIRTUAL Ordem de encomenda para os serviços de Servidores Virtual da Amen Portugal Esta Ordem de Encomenda (OE) é parte integral e substantiva das Condições Gerais de Venda (CGV). As CGV e esta

Leia mais

CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO TOBEFLOW

CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO TOBEFLOW CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO ToBeFlow Versão/Julho 2015 CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO TOBEFLOW ANTES DE UTILIZAR O PROGRAMA, LEIA COM ATENÇÃO ESTE DOCUMENTO Utilizar esta aplicação, seja na versão demonstração ou

Leia mais

PLATAFORMA CLICK TO PRAY

PLATAFORMA CLICK TO PRAY PLATAFORMA CLICK TO PRAY 1 OBJECTO: Informação sobre os TERMOS E CONDIÇÕES que regulam o acesso e utilização do sítio web alojado sob a denominação www.clicktopray.org e de todos os conteúdos que dele

Leia mais

Política de Segurança. Aldair Chaves, Alan Messias, Fábio Maia, Naiane Reis, Raul Libório

Política de Segurança. Aldair Chaves, Alan Messias, Fábio Maia, Naiane Reis, Raul Libório Política de Segurança Aldair Chaves, Alan Messias, Fábio Maia, Naiane Reis, Raul Libório Salvador, Novembro de 2007 NECESSIDADE DA IMPLEMENTAÇÃO DE SEGURANÇA NA EMPRESA Gerencia de recursos e funcionários,

Leia mais

3.2 SSI: formulário de Solicitação de Serviço à Informática - SSI, disponível na Intranet (Portal Corporativo Record).

3.2 SSI: formulário de Solicitação de Serviço à Informática - SSI, disponível na Intranet (Portal Corporativo Record). 1. OBJETIVOS Regulamentar o processo a ser seguido pelos usuários para liberação de ferramentas e recursos de Tecnologia da Informação, visando otimizar e agilizar as solicitações de forma que não gere

Leia mais

alteração ao contrato de adesão a serviços de comunicações eletrónicas e adesão a serviços adicionais

alteração ao contrato de adesão a serviços de comunicações eletrónicas e adesão a serviços adicionais alteração ao contrato de adesão a serviços de comunicações eletrónicas e adesão a serviços adicionais Mod.C/1001262 A preencher pela TMN ID pedido Cód. Loja / Agente Vendedor 1. IDENTIFICAÇÃO DO CLIENTE

Leia mais

Política de Utilização Aceitável (PUA)

Política de Utilização Aceitável (PUA) Política de Utilização Aceitável (PUA) HOST TUGATECH Host TugaTech HOST.TUGATECH.COM.PT HOST@TUGATECH.COM.PT A Política de Utilização Aceitável (PUA) do Host TugaTech é disponibilizada com o objetivo de

Leia mais

MAIL DINÂMICO O QUE É? . É UM MÓDULO DO SIGARRA QUE PRETENDE FACILITAR A COMUNICAÇÃO

MAIL DINÂMICO O QUE É? . É UM MÓDULO DO SIGARRA QUE PRETENDE FACILITAR A COMUNICAÇÃO MAIL DINÂMICO O QUE É?. É UM MÓDULO DO SIGARRA QUE PRETENDE FACILITAR A COMUNICAÇÃO. PERMITE O ENVIO DE MENSAGENS DE CORREIO ELECTRÓNICO PARA UM OU PARA VÁRIOS DESTINATÁRIOS EM SIMULTÂNEO. FUNCIONA DE

Leia mais

Termos e Condições 1. DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS

Termos e Condições 1. DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS Termos e Condições 1. DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS O Zelando é um serviço multiplataforma desenvolvido para substituir a agenda tradicional nas Instituições de Educação Infantil, como creches, escolas e colégios

Leia mais

CONDITIÇOES PARTICULARES SERVIÇO CDN WEBSTORAGE

CONDITIÇOES PARTICULARES SERVIÇO CDN WEBSTORAGE CONDITIÇOES PARTICULARES SERVIÇO CDN WEBSTORAGE Versão em data de 14/11/2013 DEFINIÇÕES : Ficheiro de endereço direto: Endereço URL específico para o qual deve ser reencaminhada a hiperligação do Cliente

Leia mais

POLÍTICA GLOBAL DE PRIVACIDADE NA INTERNET

POLÍTICA GLOBAL DE PRIVACIDADE NA INTERNET POLÍTICA GLOBAL DE NA INTERNET A política da PayU Latam é cumprir com todas as leis aplicáveis referentes à proteção de dados e privacidade. Este compromisso reflete o valor que conferimos à conquista

Leia mais

Termos de Utiliza. tilização

Termos de Utiliza. tilização O SwPt - Swing Portugal (doravante designado por SwPt ou Site ) é um serviço de rede social criado para servir a Comunidade Swing e fornecer informação acerca da mesma, que permite que os seus membros

Leia mais

Condições de Utilização do site da 1001jogos.pt

Condições de Utilização do site da 1001jogos.pt Condições de Utilização do site da 1001jogos.pt Introdução No site www.1001jogos.pt (a seguir Site ), o utilizador pode jogar os jogos, inscrever-se na newsletter e criar um perfil próprio onde poderá

Leia mais

SOPHUS TECNOLOGIA POLÍTICA DE ENVIO DE E-MAILS

SOPHUS TECNOLOGIA POLÍTICA DE ENVIO DE E-MAILS SOPHUS TECNOLOGIA POLÍTICA DE ENVIO DE E-MAILS Com o objetivo de manter um alto nível no serviço de e-mails, a SOPHUS TECNOLOGIA disponibiliza soluções voltadas para cada necessidade de seus clientes.

Leia mais

Universidade de Coimbra Departamento de Engenharia Informática. Regras de utilização da Rede do DEI AUP (Acceptable Use Policy)

Universidade de Coimbra Departamento de Engenharia Informática. Regras de utilização da Rede do DEI AUP (Acceptable Use Policy) Universidade de Coimbra Departamento de Engenharia Informática Regras de utilização da Rede do DEI AUP (Acceptable Use Policy) Introdução A Rede do Departamento de Engenharia Informática da FCTUC (DEI)

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ CENTRO DE PESQUISA GONÇALO MONIZ RESOLUÇÃO Nº 09/2008

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ CENTRO DE PESQUISA GONÇALO MONIZ RESOLUÇÃO Nº 09/2008 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ CENTRO DE PESQUISA GONÇALO MONIZ RESOLUÇÃO Nº 09/2008 Institui e regulamenta as regras de utilização e administração de sistemas e serviços

Leia mais

Termos de Utilização

Termos de Utilização Termos de Utilização INTRODUÇÃO Os presentes Termos de Utilização, regulam as relações entre o cliente utilizador dos serviços e Nuno da Costa Ferro (doravante DotPTweb ). A utilização de serviços fornecidos

Leia mais

Proteger a informação de uma ameaça inclui evitar o seu corrompimento, o seu acesso às pessoas não autorizadas e seu furto ou deleção indevida.

Proteger a informação de uma ameaça inclui evitar o seu corrompimento, o seu acesso às pessoas não autorizadas e seu furto ou deleção indevida. Segurança da Informação é a proteção das informações contra os vários tipos de ameaças as quais estão expostas, para garantir a continuidade do negócio, minimizar o risco ao negócio, maximizar o retorno

Leia mais

Código de Conduta e Ética

Código de Conduta e Ética Página 1 de 5 Código de Conduta e Ética 2012 Resumo A SAVEWAY acredita que seu sucesso está pautado na prática diária de elevados valores éticos e morais, bem como respeito às pessoas, em toda sua cadeia

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito Universidade de São Paulo Faculdade de Direito Política de Segurança de Informação Classificação: Normas internas - Manual de Procedimentos Rev. 2.0 Data: 06/08/2014 Índice 1. Introdução... 3 2. Correio

Leia mais

Por favor, leia atentamente este documento. As Condições de Serviço, estabelecem os termos nos quais o Serviço Clix Free se encontra à sua disposição.

Por favor, leia atentamente este documento. As Condições de Serviço, estabelecem os termos nos quais o Serviço Clix Free se encontra à sua disposição. CLIX FREE CONDIÇÕES DE SERVIÇO Bem-Vindo ao Clix! Por favor, leia atentamente este documento. As Condições de Serviço, estabelecem os termos nos quais o Serviço Clix Free se encontra à sua disposição.

Leia mais

2-DESCRIÇÃO DO SERVIÇO DE ALOJAMENTO PARTILHADO

2-DESCRIÇÃO DO SERVIÇO DE ALOJAMENTO PARTILHADO Termos do Serviço 1-OBJECTO 1.1 O presente pedido de subscrição e as condições contratuais gerais da prestação de serviços pela Cloud4You, estabelecem os termos e as condições para a prestação do Serviço

Leia mais

Política de uso da Internet

Política de uso da Internet Política de uso da Internet Índice Introdução...02 Serviço...03 Responsabilidades...04 Uso desautorizado...05 Uso autorizado...06 Atividades disciplinares...07 Retratação...08 Declaração...09 Políticas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA BAHIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA BAHIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA BAHIA INSTRUÇÃO DO USO DA REDE DE COMPUTADORES DO CEFET-BA O Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFET-BA) possui uma rede

Leia mais

Uso do Correio Eletrônico. Norma Técnica. I Controle da Norma. 02/07/2001 Versão da Norma: João Carlos Duarte dos Santos Situação atual: EM VIGOR

Uso do Correio Eletrônico. Norma Técnica. I Controle da Norma. 02/07/2001 Versão da Norma: João Carlos Duarte dos Santos Situação atual: EM VIGOR Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco Núcleo de Informática Norma Técnica Uso do Correio Eletrônico I Controle da Norma Data da Elaboração da Norma: 02/07/2001 Versão da Norma: NT03.01 Gerente do

Leia mais

C O N C E I T O E I M A G E M. Transparência nas Ações

C O N C E I T O E I M A G E M. Transparência nas Ações C O N C E I T O E I M A G E M. Transparência nas Ações 1. TERMOS GERAIS Este é um serviço de usuários de web ou mesmo de criação espontânea de grupos virtuais, destinado à troca de assuntos interligados

Leia mais

Acordo de alojamento de servidor

Acordo de alojamento de servidor Acordo de alojamento de servidor Estabelecido entre o Centro de Informática do Instituto Superior Técnico e Docente /Instituto / Secção Março de 2006 Acordo de alojamento de servidor entre o Centro de

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE A COFINA MEDIA, S.A. (doravante apenas designada de COFINA ), com sede na Rua Luciana Stegagno Picchio, 3, 1549-023, Lisboa, pessoa colectiva n.º 502801034, matriculada na Conservatória

Leia mais

POLÍTICAS DE USO DA REDE SEM FIO

POLÍTICAS DE USO DA REDE SEM FIO POLÍTICAS DE USO DA REDE SEM FIO Departamento de Tecnologia da Informação Públicado em julho de 2014 Cachoeiro de Itapemirim ES Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão

Leia mais

Política de privacidade V2

Política de privacidade V2 Política de privacidade V2 Para os fins desta Política de Privacidade, as palavras grifadas em maiúsculo terão os seguintes significados: V2 é uma loja virtual disponibilizada na Internet para comercialização

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO OS 002/DINFO/2014 29/10/2014. Art. 1º: Para fins de normatização da Política de Uso da Rede WIFI UERJ, com vistas a assegurar:

ORDEM DE SERVIÇO OS 002/DINFO/2014 29/10/2014. Art. 1º: Para fins de normatização da Política de Uso da Rede WIFI UERJ, com vistas a assegurar: A DIRETORIA DE INFORMÁTICA DINFO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO -UERJ, no uso de suas atribuições legais, estabelece: Art. 1º: Para fins de normatização da Política de Uso da Rede WIFI UERJ,

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE CORREIO ELECTRÓNICO DOS SOLICITADORES

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE CORREIO ELECTRÓNICO DOS SOLICITADORES REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE CORREIO ELECTRÓNICO DOS SOLICITADORES * Aprovado em assembleia-geral de 1/7/2003 Nos termos do al f) do n.º 1 do art.º 30.º, do n.º 6 do art.º 33.º e da alínea j) do art.º

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO BASEADO NA NORMA ABNT 21:204.01-010 A Política de segurança da informação, na FK EQUIPAMENTOS, aplica-se a todos os funcionários, prestadores de serviços, sistemas e

Leia mais

Art.2º O Correio Eletrônico Institucional será composto por 3 (três) tipos de serviços de e-mail distintos: I pessoal; II setorial; e III - lista.

Art.2º O Correio Eletrônico Institucional será composto por 3 (três) tipos de serviços de e-mail distintos: I pessoal; II setorial; e III - lista. DECRETO nº 1784, de 13 de fevereiro de 2012 Disciplina a criação de e-mail institucional para todos os servidores da Administração Direta do Poder Executivo do Município de Contagem. A PREFEITA DO MUNICÍPIO

Leia mais

Procedimento Corporativo GESTÃO E CONTROLO DE DOCUMENTOS CONFIDENCIAIS

Procedimento Corporativo GESTÃO E CONTROLO DE DOCUMENTOS CONFIDENCIAIS GESTÃO E CONTROLO DE DOCUMENTOS CONFIDENCIAIS 1. Índice 1. Índice... 1 2. Objectivo... 1 3. Âmbito... 1 4. Definições... 1 5. Siglas / Abreviaturas... 1 6. Referências... 1 7. Introdução... 2 8. Medidas

Leia mais

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11)

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11) A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11) Texto compilado até o Ato (N) nº 791/2013 PGJ de 11/10/2013 Estabelece normas

Leia mais

3.2. O USUÁRIO poderá alterar sua senha a qualquer momento, assim como criar uma nova chave em substituição a uma chave já existente;

3.2. O USUÁRIO poderá alterar sua senha a qualquer momento, assim como criar uma nova chave em substituição a uma chave já existente; 1. CONTRATO Os termos abaixo se aplicam aos serviços oferecidos pela Sistemas On Line Ltda., doravante designada S_LINE, e a maiores de 18 anos ou menores com permissão dos pais ou responsáveis, doravante

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO O presente diploma transpõe para a ordem jurídica interna a directiva do Parlamento Europeu e do Conselho nº 96/9/CE, de 11 de Março, relativa à protecção jurídica

Leia mais

Ética A GUARDIAN disponibiliza o presente Código de Conduta a todos os colaboradores, Clientes, Fornecedores e Parceiros.

Ética A GUARDIAN disponibiliza o presente Código de Conduta a todos os colaboradores, Clientes, Fornecedores e Parceiros. Âmbito de aplicação O presente Código de Conduta aplica-se a toda a estrutura GUARDIAN Sociedade de Mediação de Seguros, Lda., seguidamente designada por GUARDIAN, sem prejuízo das disposições legais ou

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DOS COLABORADORES DA FUNDAÇÃO CASA DA MÚSICA

CÓDIGO DE CONDUTA DOS COLABORADORES DA FUNDAÇÃO CASA DA MÚSICA CÓDIGO DE CONDUTA DOS COLABORADORES DA FUNDAÇÃO CASA DA MÚSICA Na defesa dos valores de integridade, da transparência, da auto-regulação e da prestação de contas, entre outros, a Fundação Casa da Música,

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO COMPRA DESPERADOS E GANHA FINS-DE-SEMANA NA MANSÃO DOS MENINOS DA VADIAGEM E ENTRADAS DUPLAS PARA O BLISS

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO COMPRA DESPERADOS E GANHA FINS-DE-SEMANA NA MANSÃO DOS MENINOS DA VADIAGEM E ENTRADAS DUPLAS PARA O BLISS REGULAMENTO DA PROMOÇÃO COMPRA DESPERADOS E GANHA FINS-DE-SEMANA NA MANSÃO DOS MENINOS DA VADIAGEM E ENTRADAS DUPLAS PARA O BLISS Concurso Publicitário nº 131/2014 autorizado pela Secretaria - Geral do

Leia mais

CONCURSO INTERNACIONAL DE ANIMAÇÃO 2A. EDIÇÃO / 2012-2013 / POVOS CRUZADOS. www.bang-awards.com TERMOS DE PRIVACIDADE

CONCURSO INTERNACIONAL DE ANIMAÇÃO 2A. EDIÇÃO / 2012-2013 / POVOS CRUZADOS. www.bang-awards.com TERMOS DE PRIVACIDADE CONCURSO INTERNACIONAL DE ANIMAÇÃO 2A. EDIÇÃO / 2012-2013 / POVOS CRUZADOS www.bang-awards.com TERMOS DE PRIVACIDADE www.bang-awards.com 1. ACEITAÇÃO Ao usar, aceder e/ou visitar este Website (o qual inclui

Leia mais

CC SMS Manual do Utilizador

CC SMS Manual do Utilizador CC SMS Manual do Utilizador Global Id - Creative Thinkers 2011 Índice Manual do Utilizador 02 Acerca do CC SMS 03 Instalação 04 Visão Geral 05 Sms 05 Noções Básicas e Requisitos 05 Envio de SMS 06 Como

Leia mais

1) Termos e Condições

1) Termos e Condições 1) Termos e Condições Termos e Condições Plataforma Compras Públicas A informação contida nesta área regula o uso da presente página de Internet www.compraspublicas.com e de todo o seu conteúdo. Recomenda-se

Leia mais

Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em responsabilidade civil para o difamador.

Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em responsabilidade civil para o difamador. Termos 1.1. PUBLICIDADE E USO COMERCIAL É permitida a divulgação de publicidade e o uso comercial dos sites. 1.2. CONTEÚDO OFENSIVO Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em

Leia mais

Termos & Condições www.grey.com (o website ) é de propriedade do Grupo Grey e operado por ele ( nosso, nós e nos ).

Termos & Condições www.grey.com (o website ) é de propriedade do Grupo Grey e operado por ele ( nosso, nós e nos ). Condições de Uso do Website Termos & Condições www.grey.com (o website ) é de propriedade do Grupo Grey e operado por ele ( nosso, nós e nos ). Ao acessar este site, você concorda em ficar vinculado a

Leia mais

Especificações de oferta Serviços de Gestão de Correio Electrónico Segurança do Correio Electrónico

Especificações de oferta Serviços de Gestão de Correio Electrónico Segurança do Correio Electrónico Especificações de oferta Serviços de Gestão de Correio Electrónico Segurança do Correio Electrónico Apresentação dos serviços A Segurança do Correio Electrónico dos Serviços de Gestão de Correio Electrónico

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PO - PSI 1ª 1/9 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ALCANCE... 2 3. ÁREA GESTORA... 2 4. CONCEITOS/CRITÉRIOS GERAIS... 2 5. DIRETRIZES... 3 6. RESPONSABILIDADES... 3 6.1 Todos

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO POR MEIO ELETRÔNICO DE CADASTRO DE CURRÍCULO E VAGAS (USUÁRIO GRATUITO)

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO POR MEIO ELETRÔNICO DE CADASTRO DE CURRÍCULO E VAGAS (USUÁRIO GRATUITO) CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO POR MEIO ELETRÔNICO DE CADASTRO DE CURRÍCULO E VAGAS (USUÁRIO GRATUITO) Este Contrato disciplina os termos e condições mediante as quais o Liceu Braz Cubas com sede em

Leia mais

TERMO DE HOSPEDAGEM DE SITES INSTRUMENTO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

TERMO DE HOSPEDAGEM DE SITES INSTRUMENTO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TERMO DE HOSPEDAGEM DE SITES INSTRUMENTO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento particular, de um lado a SARON TECNOLOGIAS, denominada CONTRATADA. E de outro lado o doravante CONTRATANTE,

Leia mais

Monitoramento de e-mail corporativo

Monitoramento de e-mail corporativo Monitoramento de e-mail corporativo Mario Luiz Bernardinelli 1 (mariolb@gmail.com) 12 de Junho de 2009 Resumo A evolução tecnológica tem afetado as relações pessoais desde o advento da Internet. Existem

Leia mais

TERMO DE USO 1. ACESSO AO WEB SITE

TERMO DE USO 1. ACESSO AO WEB SITE TERMO DE USO O presente web site é disponibilizado pela VIDALINK DO BRASIL S/A ("VIDALINK") e todos os seus recursos, conteúdos, informações e serviços ( conteúdo ) poderão ser usados exclusivamente de

Leia mais

CARREIRAS NA GLORY GLOBAL SOLUTIONS POLÍTICA DE PRIVACIDADE

CARREIRAS NA GLORY GLOBAL SOLUTIONS POLÍTICA DE PRIVACIDADE SITE DE CARREIRAS NA GLORY GLOBAL SOLUTIONS POLÍTICA DE PRIVACIDADE Bem-vindo à área de Carreiras na Glory Global Solutions, o Web site de recrutamento (o "Site"). Descrevemos a seguir a forma como as

Leia mais