Estudo de Viabilidade. GMon Sistema de Gerenciamento de Monitores. Curso: Ciências da Computação Professora: Carla Silva

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estudo de Viabilidade. GMon Sistema de Gerenciamento de Monitores. Curso: Ciências da Computação Professora: Carla Silva"

Transcrição

1 Estudo de Viabilidade GMon Sistema de Gerenciamento de Monitores Curso: Ciências da Computação Professora: Carla Silva Recife, 20 de Janeiro de

2 Sumário 1. Motivação Problema identificado Alternativas ao Sistema... 5 Alternativa Alternativa Alternativa Estudo de Viabilidade Operacional Estudo de Viabilidade Técnica... 7 Alternativa Alternativa Alternativa Estudo de Viabilidade de Cronograma... 8 Alternativa Alternativa Alternativa Estudo de Viabilidade Econômica... 9 Alternativa Alternativa Alternativa Considerações Finais Apêndice A Informações adicionais Apêndice B Detalhamento do Estudo de Viabilidade Operacional Alternativa Alternativa Alternativa Apêndice D: Detalhamento do estudo de Viabilidade Econômica Alternativa Alternativa Alternativa Resultado Final

3 1. Motivação Através de um estudo das experiências de pessoas comuns executando tarefas, é possível identificar falhas e pontos deficientes nos sistemas adotados. Para isso, a informatização de tarefas vêm se tornando um ponto muito forte para garantir agilidade e facilidade na execução de determinadas atividades. Porém, mesmo em sistemas informatizados, existem certas áreas que não foram totalmente cobertas e que oferecem uma determinada deficiência na execução dessas tarefas, e é nisso que se baseia o sistema proposto aqui. O GMon é um sistema de gerenciamento de monitores do Cin/UFPE que tem como função agilizar e facilitar as atividades burocráticas das monitorias, como cadastro, assinatura de termos entre outros. Nossa proposta é informatizar alguns setores que ainda necessitam bastante de checagens manuais dos monitores e professores orientadores, e que causam muita confusão, criando assim o Novo GMon. 3

4 2. Problema identificado Através de coleta de dados, entrevistas e observações foram identificados problemas em algumas áreas de cobertura do sistema antigo. Ver Apêndice B. Após uma análise de alguns procedimentos foi notado que alguns deles são muito carentes de uma execução de tarefas, por fora do sistema, do Coordenador de Monitoria. Também foi notado que muitos monitores e professores esqueciam de datas de entrega de documentos impressos, e tarefas no próprio sistema. Além disso, foi notado que no procedimento de assinatura de termos de monitoria existe uma deficiência muito grande com relação ao sistema, ou seja, é uma tarefa que exige muito mais dos monitores e professores do que do sistema. As tarefas estão melhor explicados no Apêndice A. Para evitar problemas futuros e facilitar o trabalho dos monitores, professores e do Coordenador de Monitoria serão propostas 3 alternativas ao sistema atual. 4

5 3. Alternativas ao Sistema Como já foi visto anteriormente, o sistema atual possui certas áreas deficientes, e serão propostas, nessa seção, alternativas ao sistema atual. Nessas alternativas, serão propostas uma atualização do sistema, ou seja, um reaproveitamento do sistema atual; outra solução seria criar um aplicativo móvel para facilitar o uso e tonar mais ágil para os usuários; e a última solução proposta seria contratar um novo funcionário para suprir as necessidades do sistema. Alternativa 1 Nesta solução a proposta é utilizar o sistema atual e modificar os setores identificados que poderiam ser melhor cobertos pelo sistema. A utilização se daria da mesma forma, um servidor central recebendo requisições de um portal web, porém alterado para receber novas funcionalidades. Porém receberia modificações como envio de e- mails de alerta e lembretes, e outras atividades via e- mail. Tarefas como assinatura de documentos teriam que ser realizadas por fora do sistema. Alternativa 2 Uma das maneiras de tornar mais ágil e integrar mais ao cotidiano dos usuários do sistema antigo, seria a criação de um aplicativo móvel do GMon, o MobMon. Nesse aplicativo seria possível realizar a maioria das tarefas do portal web além de adição de serviços de lembretes. Seria necessário, integrar a interface do aplicativo ao servidor e modificá- lo para atender novas solicitações do aplicativo móvel. Assinatura e impressão de documentos ainda teriam que ser feitas pelo portal web. Alternativa 3 A terceira forma de ajustar as deficiências do sistema atual seria a criação de um cargo chamado Gerente de Monitorias. Seria um funcionário contratado que estaria sempre verificando o GMon, e avisaria via e- mail, manualmente, aos usuários datas e sempre ficaria relembrando e verificando o status das obrigações dos usuários com o sistema além de coletar assinaturas ou agendar reuniões para coletar informações necessárias. Todo o serviço deficiente seria coberto por esse funcionário. 5

6 4. Estudo de Viabilidade Operacional Nesta seção será trabalhada a viabilidade operacional das três soluções propostas anteriormente. Na viabilidade operacional será levada em conta a eficiência, e custos de se instalar determinada solução e determinar se elas realmente serão úteis e verificar se estão de acordo com a urgência de resolução do problema. Neste estudo será utilizado o framework PIECES com inclusão da visão de Usuário e de Gerência, pois é um dos mais completos e simples modos de fazer uma análise operacional. Abaixo estará indicado apenas os resultados obtidos, para mais informações sobre o framework PIECES e sobre o detalhamento de obtenção dos resultados, verificar o Apêndice C. A primeira alternativa mostra- se bastante atrativa em relação aos serviços prestados e em relação ao custo já que se faria uso de um sistema pré- existente. A segunda alternativa é bastante interessante quanto à comodidade de se utilizar o sistema, e facilidade de gerenciamento, porém é mediana em relação à quantidade de informação disponibilizada e economia. A terceira alternativa tem problemas como ociosidade do funcionário em determinados períodos, além de não adicionar um serviço muito cômodo para o usuário final. Solução 1 Solução 2 Solução 3 Performance Informação Economia Controle Eficiência Serviços Usuário Gerência Bom Razoável Fraco Verifica- se que a primeira solução mostra- se a mais apta do ponto de vista operacional, logo em seguida a segunda, e por fim a terceira. 6

7 5. Estudo de Viabilidade Técnica Visto as alternativas ao sistema atual, aqui serão classificadas visto à sua tecnologia a ser empregada no desenvolvimento e operação das mesmas. Alternativa 1 Para esta alternativa as tecnologias empregadas em desenvolvimento web serão em php para as requisições do servidor, além de webdesign em html e css. Será necessário também inspecionar o código e a arquitetura do sistema atual. Alternativa 2 Serão necessários conhecimento em desenvolvimento mobile, e para abranger a maior parte dos Sistemas Operacionais móveis atualmente seria necessário o desenvolvimento da aplicação em Android e ios. Além do mais seria necessário inspecionar a arquitetura do sistema atual e integrar com o aplicativo móvel. Alternativa 3 Será preciso contratar um funcionário e treiná- lo sobre como usar o sistema e como realizar suas tarefas. 7

8 6. Estudo de Viabilidade de Cronograma Será tratado aqui o tempo que as alternativas levarão para serem implantadas. Alternativa 1 Para uma modificação no sistema será necessário um mês, já que o trabalho será analisar o sistema atual e inserir pequenas modificações em seu código. Alternativa 2 Estima- se que para analisar o sistema, e desenvolver o aplicativo em duas versões com tecnologias diferentes seja necessário 4 meses de trabalho, pois, a análise de sistema será um processo rápido, e a parte mais demorada será a de desenvolvimento dos aplicativos em si que estima- se que demore 2 meses cada garantindo a qualidade do software criado. Alternativa 3 A instalação dessa solução é quase imediata, estima- se que em uma semana ela possa surtir efeito. 8

9 7 - Estudo de Viabilidade Econômica De forma que o GMon é um software sem intenção lucrativa, não há qualquer retorno financeiro nas alternativas apresentadas. O software foi criado visando a praticidade na organização de monitorias por parte dos monitores, professores e coordenadores de monitoria. Desta forma, achamos desnecessário calcular o tempo de payback e Return Of Investment (ROI) neste estudo. Como já foi dito, o Gmon é de extrema importância para uma parte fundamental dentro do Centro de Informática e mesmo não tendo retorno financeiro sua melhoria afetaria beneficamente a vida de muitos de seus usuários, seja com o melhor uso do tempo, muito escasso para todos, ou na melhor comunicação, especialmente necessária quando há muitos desencontros de agendas. Alternativa 1 Custos : Salário do Profissional Web Computador Licenças necessárias ao desenvolvimento Benefícios: Solução mais rápida Usuários mais informados Menor quantidade de deadlines descumpridas Alternativa 2 Custos: Salário do Profissional Web Salário do Profissional Mobile Compra de 2 computadores Hospedagem Web melhor Licenças necessárias ao desenvolvimento Manutenção de Software Benefícios: Melhoria na facilidade de acesso Maior agilidade nos processos de comunicação entre usuários Melhor visualização 9

10 Alternativa 3 Custos: Salário do Gerente de Monitorias Computador Mesa Cadeira Material de Escritório Licença de Softwares necessários Benefícios: Não é preciso desenvolver software Usuários continuariam com software a que estão acostumados Trato mais humano 10

11 8. Considerações Finais Levando em conta os estudos realizados, será feita uma análise das alternativas empregadas, levando em conta com mais consideração, os estudos de viabilidade econômica e operacional, já que são os mais cruciais para a viabilização do projeto. Alternativa 1 Alternativa 2 Alternativa 3 Peso Operacional Técnica Cronograma Econômica Total 9,0 7,4 6,8 9 Vê- se então que a alternativa 1 é a mais viável de ser realizada pelo baixo custo econômico com grande retorno de benefícios além de não ser tão complicada de ser executada. Ela não é a melhor em todos os quesitos, mas tem uma boa sustentabilidade em todos eles, o que a torna a melhor opção. 11

12 9. Apêndice A Informações adicionais Foi executado um trabalho de pesquisa de dados através de observações, análise de tarefas e entrevistas informais à monitores. Foram analisadas tarefas e informações fornecidas através de uma visita ao sistema atual, o portal web, e foi bastante útil para entender funcionalidades da ferramenta além de métodos de utilização da mesma. Esse trabalho de pesquisa também foi útil para entender melhor o sistema, que é um sistema de gerenciamento de monitores do Cin/UFPE, que foi criado com o intuito de facilitar as tarefas administrativas e de gerenciamento dos monitores do centro. Esta ferramenta têm sido bastante útil pois informatiza muitas tarefas manuais, como pesquisa por informações e cadastros. Porém através de observações e entrevistas a monitores pode- se observar certos defeitos na execução de algumas tarefas feitas pelo sistema e das que não são cobertos pelo mesmo. Observou- se que dentre os procedimentos realizados o de preenchimento e assinatura de termos de monitoria foi o mais deficiente. Foi notado que é necessário preenchimento via o GMon dos alunos e professores, e essa tarefa é repassada entre essas duas partes algumas vezes por um período limitado, porém o sistema não avisa externamente a quem a tarefa está designada, e isso faz com que seja necessária uma visita constante do sistema para verificar de quem é a responsabilidade. Notou- se também que após essa execução ainda existe o processo da assinatura dos termos, que precisam ser assinadas por cada monitor e pelo professor orientador e então entregue ao coordenador de monitoria, e como todos precisam assinar sempre é necessário verificar se foi o último monitor a assinar e entregar para o coordenador. Essas duas tarefas descritas anteriormente causam uma demora muito grande entre a troca de papéis que pode fazer com que o prazo de entrega seja descumprido e os monitores recebam a nota mínima por isso. Mesmo que alguns já tenham cumprido seus deveres, se um dos monitores não tiver a responsabilidade de cumprir com seus deveres todos são prejudicados. E a partir desse problema que propomos soluções para tal problema. 12

13 10. Apêndice B Detalhamento do Estudo de Viabilidade Operacional O estudo de viabilidade operacional é um dos mais importantes, pois ele verifica a executabilidade e poder da solução a ser empregada, e é crucial na escolha de alguma alternativa a um problema. Apesar disso ele não é o único que deve ser levado em conta, porém, é um dos mais importantes. Para analisar a viabilidade operacional, usamos o framework PIECES, adicionado do ponto de vista de usuário e gerência. PIECES é uma sigla para Performance, Informação, Economia, Controle, Eficiência, e Serviços. O detalhamento desses quesitos, mais o de ponto de vista de usuário e de gerência serão expostos a seguir: Performance: Também conhecido como Throughput, é a vazão do sistema, ou seja, o tempo de resposta do sistema ao usuário relativo à necessidade do mesmo. Informação: Nada mais é do que a medida da quantidade de informação útil que está sendo disponibilizada para o usuário. Economia: Mede a proporção Custo x Benefício da solução. Controle: É a medição da robustez e capacidade de manipulação de dados com segurança. Eficiência: É o uso dos recursos da solução, ou seja, é a razão que mede se todos os recursos serão utilizados com frequência e se não ficarão ociosos por determinados períodos com prejuízos. Serviço: É a quantidade de serviços fornecidos e completude dos mesmos, levando em conta o tempo de vida útil da solução. Usuário: É a comodidade e usabilidade que o sistema fornece para o usuário. Gerência: É a capacidade de gerenciamento da solução para o cliente. Tendo em vista esses oito quesitos as 3 soluções serão melhor detalhadas em relação a eles em seguida. Alternativa 1 13

14 Performance: Boa, a performance do sistema web é a suficiente para que os usuários acessem com rapidez os dados e requisições necessárias. Informação: Boa, no portal web os usuários obteriam todas as informações necessárias para executar as tarefas. Economia: Boa, como seria feita uma reutilização do sistema antigo com apenas algumas modificações, a economia seria muito alta e os benefícios seriam trazidos completamente. Controle: Razoável, não teria uma segurança muito forte pois é desnecessário, e a alteração dos dados de monitores só pode ser feita pelo coordenador de monitoria. Eficiência: Razoável, pois os recursos ficariam pouco utilizados durante os períodos em que não há liberação e entrega de documentos. Serviço: Razoável, pois seria dada uma cobertura muito maior a áreas com problemas no sistema atual, porém se novas modificações fossem requisitadas o sistema teria que ser atualizado da mesma maneira que as novas funcionalidades foram adicionadas. Usuário: Razoável, pois é bastante cômoda a utilização pelo computador via web. Gerência: Razoável, pois os dados podem ser facilmente coletados ou modificados pelo coordenador de monitoria. Alternativa 2 Performance: Boa, a performance do MobMon apesar de ser um sistema ubíquo, é a necessária para o usuário, pois são executadas apenas tarefas simples como preenchimento de formulários. Informação: Razoável, pois nem todas as informações seriam dispostas para a versão móvel, apenas os serviços necessários seriam fornecidos. Economia: Fraca, apesar de gerar um sistema bastante cômodo e completo, seria necessário um capital muito grande para desenvolver um aplicativo do zero, e integrar suas requisições com o servidor. 14

15 Controle: Razoável, não teria uma segurança muito forte pois é desnecessário, e a alteração dos dados de monitores só pode ser feita pelo coordenador de monitoria. Eficiência: Razoável, pois os recursos ficariam pouco utilizados durante os períodos em que não há liberação e entrega de documentos. Serviço: Razoável, pois seria dada uma cobertura muito maior a áreas com problemas no sistema atual, porém se novas modificações fossem requisitadas o sistema teria que ser atualizado da mesma maneira que as novas funcionalidades foram adicionadas. Usuário: Bom, a comodidade da utilização pelo celular é incrível já que é um item que tem seu uso corrente por todo o dia, e as ações a serem executadas seriam executadas rapidamente. Gerência: Razoável, pois os dados podem ser facilmente coletados ou modificados pelo coordenador de monitoria. Alternativa 3 Performance: Fraca, pois o gerente de monitoria teria que ser contactado para que alguma solicitação fosse realizada e isso gastaria muito tempo entre a requisição e a resposta que seriam via e- mail. Informação: Boa, pois o gerente de monitoria teria o auxílio do portal para obter informações. Economia: Fraca, um funcionário teria que ser contratado e teria um gasto corrente por todo o semestre sendo que ele só trabalharia mesmo por praticamente dois meses. Controle: Fraco, não teria muita segurança nem controle dos dados requisitados pois se estiver sobrecarregado pode esquecer de coisas ou executar com erros. Eficiência: Fraco, pois os recursos ficariam pouco utilizados durante os períodos em que não há liberação e entrega de documentos e ainda tendo prejuízos como o salário. Serviço: Bom, pois seria dada uma cobertura muito maior a áreas com problemas no sistema atual, e as tarefas do coordenador de monitoria poderiam ser facilmente 15

16 modeladas diante de novas necessidades. Usuário: Razoável, a comodidade seria maior já que o gerenciamento seria executado pelo gerente de monitorias, porém reuniões e outras tarefas administrativas teriam que coincidir com a disponibilidade do gerente. Gerência: Bom, o gerente de monitoria teria controle quase total das informações e procedimentos e poderia facilmente verificar falhas na execução das suas tarefas. 16

17 11 - Apêndice D: Detalhamento do estudo de Viabilidade Econômica Alternativa 1 Os investimentos necessários à essa alternativa baseiam- se no acréscimo de novas funcionalidades ao sistema atual mediante o trabalho de um desenvolvedor web e a utilização de um computador pelo mesmo no período de no máximo um mês. O mesmo ficará encarregado do treinamento acerca das novas funcionalidades aos funcionários responsáveis pelo GMon. O serviço de manutenção será o mesmo já adotado pelo sistema atual, logo, não haverá custos adicionais. Item Profissional Web Computador Sistema Operacional Licença de Software de desenvolvimento Manutenção (por mês) Total Custo R$ 1.825,03 R$ 1600,00 R$ 200,00 R$ 130,00 R$ 0,00 R$ 3755,03 Em seguida a tabela de custos totais: Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Custos R$ 3755, Depreciação (10%a.a.) Custo Reajustado 1 0,9 0,81 0,73 0,66 R$ 3755, Conclusão: 17 Na solução há apenas a adição de novas funcionalidades ao sistema. Tais

18 funcionalidades serão cruciais para que seus usuários sejam mais bem informados sobre as atividades e obrigações que lhes são atribuídas, e com usuários mais informados continuamente o período de retorno por parte deles tende a ficar menor e assim deadlines burocráticas e acadêmicas podem ser concluídas com mais rapidez. Alternativa 2 Esta solução é mais completa e permite uma maior gama de possibilidades de uso pelos seus usuários. Os custos baseiam- se nos salários de Desenvolvedores Web e Mobile, além de computadores e softwares necessários. Uma hospedagem web melhor torna- se necessária devido à nova quantidade de acessos (Mobile + Web ). Na manutenção do software calculamos com uma taxa de depreciação de 10% ao ano. Eis a tabela de custos dos primeiros meses: Item Qtde Custo Profissional Web 1 R$ 1.825,03 Profissional Mobile 1 R$ 1.600,00 Computadores 2 R$ 3.200,00 Sistema Operacional 2 R$ 400,00 Hospedagem 0 R$ 0,00 Licenças necessárias 0 R$ 260,00 Total 0 R$ 7.385,03 Manutenção(por Mês) 0 R$ 0,00 Ao final do quarto mês os custos que permaneceriam seriam o de hospedagem e o de manutenção. Item Hospedagem Manutenção Total Custo R$ 100,00 R$ 61,54 R$ 161,54 Em seguida a tabela de custos totais: 18

19 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Custos R$ ,12 R$ 1.938,48 R$ 1.938,48 R$ 1.938,48 R$ 1.938,48 Depreciação (10%a.a.) Custo Reajustado 1,00 0,90 0,81 0,73 0,66 R$ ,12 R$ 1.744,63 R$ 1.570,17 R$ 1.415,09 R$ 1.279,40 Conclusão: A possibilidade de estar mais perto dos seus usuários por meio de aparelhos móveis torna a solução mais eficaz porém mais complexa para ser implementada. Haveria um ganho considerável na facilidade de acesso, visto que seria muito mais prático acessar o sistema de qualquer lugar e a qualquer hora. Por tal motivo, os processos de comunicação entre seus usuários sentiria boa melhora na agilidade e visualização, tornando o serviço do coordenador de monitoria muito mais prático e ágil. Alternativa 3 Nesta solução, não precisaríamos implementar um novo software ou adicionar funcionalidades ao sistema atual. A mudança consiste na contratação de um novo funcionário com o cargo de Gerente de Monitorias o qual ficaria responsável por lidar com as dificuldades atuais no software. Eis a tabela de custos para o primeiro mês: Item Gerente de Monitorias Computador Cadeira Sistema Operacional Mesa Licenças necessárias Material de Escritório Total Custo R$ 1.200,00 R$ 1.600,00 R$ 120,00 R$ 200,00 R$ 400,00 R$ 120,00 R$ 50,00 R$ 3590,00 Após o primeiro mês, os custos contínuos seriam o salário do profissional e o seu material de escritório. 19

20 Item Gerente de Monitorias Material de Escritório Total Custo R$ 1.200,00 R$ 50,00 R$ 1250,00 Também devemos considerar aumento no salário do Gerente de Monitorias (será reajustado em 5% ao ano) e também o pagamento do 13º salário. Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Custos R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Reajuste (5%a.a.) Custo Reajustado 1 1,05 1,1 1,16 1,22 R$ ,00 R$ ,50 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Resultado Final Na tabela abaixo classificamos com nota de 5 a 10 os custos das soluções propostas: Solução 1 Solução 2 Solução 3 Total R$ 3755,03 R$ ,41 R$ ,50 Class Na tabela abaixo classificamos, de 5 a 10, os benefícios provocados por cada solução: Solução 1 Solução 2 Solução 3 Class A média entre as duas notas é considerada a classificação final: 20

21 Solução 1 Solução 2 Solução 3 Class

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade WorkerTraining Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Professora: Carla Silva Cynthia Raphaella, Húgaro Bernardino, Jéssica Barbalho e Wellton Thiago Recife, 20/01/2013

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática Estudo de Viabilidade SorveTech (Sistema de Gerenciamento) Professora: Carla Silva Disciplina: Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Universidade Federal de Pernambuco Ciência da Computação Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Professora: Carla Taciana Lima Lourenço Silva Schuenemann Estudo de Viabilidade Clínica médica

Leia mais

Estudo de Viabilidade Projeto de promoções dirigidas em shoppings

Estudo de Viabilidade Projeto de promoções dirigidas em shoppings UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Estudo de Viabilidade Projeto de promoções dirigidas em shoppings Professora: Carla Taciana (ctlls@cin.ufpe.br)

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade Disciplina: Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Professora: Carla Silva Equipe (Ciência da Computação): Airton Sobral (asds) Alan Gomes (aga) Glauco Roberto (grps)

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE. Santander, Victor - Unioeste Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos

ESTUDO DE VIABILIDADE. Santander, Victor - Unioeste Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos ESTUDO DE VIABILIDADE Santander, Victor - Unioeste Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos Objetivos O que é um estudo de viabilidade? O que estudar e concluir? Benefícios e custos Análise de Custo/Benefício

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE Introdução O administrador de redes geovanegriesang@ifsul.edu.br www.geovanegriesang.com Gerenciamento de redes Gerenciamento de rede é o ato de iniciar, monitorar e modificar

Leia mais

Principais Responsabilidades:

Principais Responsabilidades: DESENHO DE CARGO E TAREFAS DO DESENVOLVEDOR WEB Conhecimento dos sistemas gerenciadores de banco (MySQL), modelagem de dados, inglês técnico. Conhecimento em plataformas e metodologias de desenvolvimento

Leia mais

ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA II Prestação de Serviço referente à Agência Digital e Desenvolvimento do Site Web do CAU/SC

ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA II Prestação de Serviço referente à Agência Digital e Desenvolvimento do Site Web do CAU/SC ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA II Prestação de Serviço referente à Agência Digital e Desenvolvimento do Site Web do CAU/SC 1. DA JUSTIFICATIVA O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina para

Leia mais

Atendimento de Demandas CTIC

Atendimento de Demandas CTIC Fluxo de Atendimento de Demandas - CTIC Atendimento de Demandas CTIC Coordenação de Sistemas Fluxo de Atendimento de Demandas - CTIC Público Alvo: Áreas Usuárias dos Sistemas da UFOPA e Equipe de Coordenação

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 28 Revisão para a Prova 2 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 28-28/07/2006 1 Matéria para a Prova 2 Gestão de projetos de software Conceitos (Cap. 21) Métricas (Cap.

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade PGE: Plastic Gestor Empresarial Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Recife, janeiro de 2013 Sumário 1. Motivação... 1 2. Introdução: O Problema Indentificado... 2

Leia mais

MEDEUFOME SOFTWARE PARA O GERENCIAMENTO DE PEDIDOS ONLINE E OFFLINE PARA RESTAURANTES.

MEDEUFOME SOFTWARE PARA O GERENCIAMENTO DE PEDIDOS ONLINE E OFFLINE PARA RESTAURANTES. UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET CÂMPUS GUARAPUAVA ANDRÉ FELIPE SILVEIRA MEDEUFOME SOFTWARE PARA O GERENCIAMENTO DE PEDIDOS ONLINE E OFFLINE PARA

Leia mais

Especificação Técnica Sistema ABS TEM+

Especificação Técnica Sistema ABS TEM+ Especificação Técnica Sistema ABS TEM+ A solução ABS TEM+ desenvolvida pela Vergence é baseada no conceito de TEM (Telecom Expenses Management), o qual visa a aplicação de melhoras em relação à tecnologia,

Leia mais

Prefeitura de Belo Horizonte. Sistema de Controle de Protocolo

Prefeitura de Belo Horizonte. Sistema de Controle de Protocolo Prefeitura de Belo Horizonte Sistema de Controle de Protocolo Relatório apresentado para concorrer ao 2º Prêmio Inovar BH conforme Edital SMARH nº 001/2014 Belo Horizonte Julho de 2014 Resumo Sendo grande

Leia mais

1.1. Sistema Sumus Tarifador for Windows BI (Business Intelligence)

1.1. Sistema Sumus Tarifador for Windows BI (Business Intelligence) 1. Descrição dos produtos e serviços da solução 1.1. Sistema Sumus Tarifador for Windows BI (Business Intelligence) É um sistema Sumus de tarifação indicado para médias empresas. Ele realiza desde a coleta

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA NÚCLEO DE EMPREENDIMENTOS EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ARTES NECTAR.

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA NÚCLEO DE EMPREENDIMENTOS EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ARTES NECTAR. ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA NÚCLEO DE EMPREENDIMENTOS EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ARTES NECTAR. OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA CONSTRUÇÃO DO PORTAL E AQUISIÇÃO DE SOFTWARE DE GESTÃO DE

Leia mais

Plano de Negocio Sistemas Security

Plano de Negocio Sistemas Security Plano de Negocio Sistemas Security GOIÂNIA,05/12/2015 A Empresa A Sistema Security nasceu da idéia de Alunos do Senac quando cursavam o último período do curso de segurança da Informaçao. Área de Atuação

Leia mais

HP Quality Center. Preparar materiais de treinamento e observações para a nova versão 16 Suporte pós-atualização 16 Suporte 17 Chamada à ação 17

HP Quality Center. Preparar materiais de treinamento e observações para a nova versão 16 Suporte pós-atualização 16 Suporte 17 Chamada à ação 17 Documento técnico HP Quality Center Atualize o desempenho Índice Sobre a atualização do HP Quality Center 2 Introdução 2 Público-alvo 2 Definição 3 Determine a necessidade de uma atualização do HP Quality

Leia mais

Termo de Abertura Sistema de Vendas de Pizzas Online (PizzaWeb) - Versão 1.0

Termo de Abertura Sistema de Vendas de Pizzas Online (PizzaWeb) - Versão 1.0 Termo de Abertura Sistema de Vendas de Pizzas Online (PizzaWeb) - Versão 1.0 Versão do Documento: 1.1 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011 1.0 Montar o Termo de Abertura.

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS DOS REQUISITOS PARA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO: A CONTRATADA deverá atender os seguintes requisitos de qualidade do serviço: 1) Quando ocorrer chamado telefônico, comunicação

Leia mais

1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem:

1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem: Descrição de Serviços Serviços Business Transformation and Plan O SAP Business Transformation and Plan é um serviço de consultoria e prototipagem para promover a inovação e transformação da Licenciada

Leia mais

Suporte, Treinamento e Manutenção de Software

Suporte, Treinamento e Manutenção de Software Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Departamento Acadêmico de Gestão e Tecnologia da Informação Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Suporte,

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1

Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1 Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.1 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011 1.0 Versão

Leia mais

Objetivos. Engenharia de Software. O Estudo de Viabilidade. Fase do Estudo de Viabilidade. Idéias chave. O que Estudar? O que concluir?

Objetivos. Engenharia de Software. O Estudo de Viabilidade. Fase do Estudo de Viabilidade. Idéias chave. O que Estudar? O que concluir? Engenharia de Software O Estudo de Viabilidade Objetivos O que é um estudo de viabilidade? O que estudar e concluir? Benefícios e custos Análise de Custo/Benefício Alternativas de comparação 1 2 Idéias

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade Projeto InfoSupply Professora: Carla Silva Recife, 28 de Outubro de 2012. Controle de Versões Versão Responsável pela modificação Modificação realizada Sumário 1. Motivação... 1 2.

Leia mais

Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software SISPA FACULDADE SENAC

Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software SISPA FACULDADE SENAC 1 Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software SISPA FACULDADE SENAC Edilberto Silva 1, André Luiz (1012545), Andreia Pereira da Silva (1012547) Carlos Alberto (1012206), Humberto César de Carvalho

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DE DEMANDAS DE SUPORTE E DE EVOLUÇÃO DO SOFTWARE ACADÊMICO E-TAG PARA ENSINO DE GRAFOS

IMPLEMENTAÇÃO DE DEMANDAS DE SUPORTE E DE EVOLUÇÃO DO SOFTWARE ACADÊMICO E-TAG PARA ENSINO DE GRAFOS IMPLEMENTAÇÃO DE DEMANDAS DE SUPORTE E DE EVOLUÇÃO DO SOFTWARE ACADÊMICO E-TAG PARA ENSINO DE GRAFOS TEMPLATE FOR POC AND TCC André Augusto Couto Corrêa dos Santos 1 ; Fábio Lacerda Henriques 2 ; Jonathan

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008. Dispõe sobre o processo de contratação de serviços de Tecnologia da Informação pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. O SECRETÁRIO

Leia mais

Ref.: Consulta Pública Solução Educacional

Ref.: Consulta Pública Solução Educacional Belo Horizonte, 11 de junho de 2013 À Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Rod. Pref. Américo Gianetti, Serra Verde - Prédio Minas, 11º andar 31.630-900 Belo Horizonte Minas Gerais Ref.: Consulta

Leia mais

Circular. Técnica. GestFrut_Pêssego: Sistema para Avaliações Econômico-financeiras da Produção de Pêssego. Apresentação Geral do Sistema.

Circular. Técnica. GestFrut_Pêssego: Sistema para Avaliações Econômico-financeiras da Produção de Pêssego. Apresentação Geral do Sistema. ISSN 1808-6810 104 Circular Técnica Bento Gonçalves, RS Novembro, 2014 Autores Joelsio José Lazzarotto Med. Vet., Dr., Pesquisador, Embrapa Uva e Vinho, Bento Gonçalves, RS, joelsio.lazzarotto@embrapa.br

Leia mais

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO TAP. Identificação do Projeto

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO TAP. Identificação do Projeto TERMO DE ABERTURA DO PROJETO TAP Identificação do Projeto Projeto Gerenciamento e Controle da Cozinha dos Bolsistas Unidade demandante Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer Gestor do projeto Beatriz Carla

Leia mais

FUNCIONALIDADES DO SISTEMA HOTEL CONTROLL. Login no Sistema:

FUNCIONALIDADES DO SISTEMA HOTEL CONTROLL. Login no Sistema: FUNCIONALIDADES DO SISTEMA HOTEL CONTROLL Login no Sistema: O login do sistema permite com que cada funcionário possua uma senha e tenha suas atividades no sistema registradas. Na reserva ou hospedagem,

Leia mais

Plataforma de Gerenciamento de Eventos

Plataforma de Gerenciamento de Eventos Plataforma de Gerenciamento de Eventos A plataforma on-line Gerenciamento de Eventos, como o nome sugere, visa auxiliar na organização, realização e manutenção de eventos, com foco acadêmico. O software

Leia mais

Estudo de Viabilidade CondoMine. Recife, outubro de 2012 Centro de Informática, Universidade Federal de Pernambuco

Estudo de Viabilidade CondoMine. Recife, outubro de 2012 Centro de Informática, Universidade Federal de Pernambuco Estudo de Viabilidade CondoMine Recife, outubro de 2012 Centro de Informática, Universidade Federal de Pernambuco SUMÁRIO Motivação... 4 1. Introdução... 5 2. Apresentação das Alternativas para o Sistema...

Leia mais

Tópicos da Aula. Que é são requisitos? Tipos de Requisitos. Requisitos Funcionais. Classificação de Requisitos. Requisitos de Software.

Tópicos da Aula. Que é são requisitos? Tipos de Requisitos. Requisitos Funcionais. Classificação de Requisitos. Requisitos de Software. Engenharia de Software Aula 06 Tópicos da Aula Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo dcc603@gmail.com 26 Março 2012 Funcionais e não funcionais De usuário e do Engenharia de Estudo

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA CÂMARA MUNICIPAL DE ARIQUEMES SECRETARIA GERAL PROJETO BÁSICO

ESTADO DE RONDÔNIA CÂMARA MUNICIPAL DE ARIQUEMES SECRETARIA GERAL PROJETO BÁSICO PROJETO BÁSICO 1. INTRODUÇÃO Em cumprimento ao que dispõe os incisos I e II do artigo 7º da LEI FEDERAL 8.666/93, alterada pelas leis nº 8.883/94, bem como as leis federais 131/2009, 12.527/2011, 9.755/98

Leia mais

Requisitos do usuário, do sistema e do software [Sommerville, 2004]

Requisitos do usuário, do sistema e do software [Sommerville, 2004] Requisitos Objetivos ou restrições estabelecidas por clientes e usuários do sistema que definem as diversas propriedades do sistema Condição ou capacidade necessária que o software deve possuir para que

Leia mais

ESCOLHA UM TESTE PARA EXECUTAR

ESCOLHA UM TESTE PARA EXECUTAR ESCOLHA UM TESTE PARA EXECUTAR Acompanhe o ritmo de aceleração dos ciclos de lançamento. Descubra a automatização com um toque humano EXECUTE UM TESTE 26032015 Com a Borland, tanto analistas de negócios

Leia mais

Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server

Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server André Luiz Silva de Moraes chameandre@gmail.com Faculdade Senac http://www.senacrs.com.br Feira das Oportunidades 04 de Maio de 2011 1 / 11 1 Conceitos Básicos Definições

Leia mais

Data Versão Descrição Autor

Data Versão Descrição Autor Sistema de Controle de Pedidos SISCOP Versão 1.0 Termo de Abertura Versão 2.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 16/08/2010 2.0 Desenvolvimento do Termo de Abertura Adriano Marra Brasília,

Leia mais

Cartilha do. de TI. - com ênfase na segurança das informações. Assessoria de Segurança da Informação e Governança de TI

Cartilha do. de TI. - com ênfase na segurança das informações. Assessoria de Segurança da Informação e Governança de TI Cartilha do gestor de solução de TI - com ênfase na segurança das informações Assessoria de Segurança da Informação e Governança de TI Apresentação O sucesso da atuação do Tribunal de Contas da União depende

Leia mais

Eleve a experiência do consumidor: como criar uma situação de win-win entre a TI e seus usuários

Eleve a experiência do consumidor: como criar uma situação de win-win entre a TI e seus usuários Eleve a experiência : como criar uma situação de win-win entre a TI e seus usuários Introdução Soluções da CA Por que é necessário melhorar a experiência dos usuários com os serviços de TI? A consumerização

Leia mais

Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO. Curso: Gestão da Tecnologia da Informação. Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS

Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO. Curso: Gestão da Tecnologia da Informação. Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO Curso: Gestão da Tecnologia da Informação Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS ORGANOGRAMA FUNCIANOGRAMA DESENHO DE CARGO E TAREFAS DO DESENVOLVEDOR

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações

Tecnologia e Sistemas de Informações Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 3 Componentes de SIs Pessoas SI Organiz. Unidades que exercem diferentes funções, tais

Leia mais

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Em vigor a partir de 01/04/2016 RINA Via Corsica 12 16128 Genova - Itália tel. +39 010 53851 fax +39 010 5351000 website : www.rina.org Normas

Leia mais

Palavras-chave: Experiência. Dificuldade. Programação. Projeto. Colaboração.

Palavras-chave: Experiência. Dificuldade. Programação. Projeto. Colaboração. Gestão de projetos técnicos de baixa complexidade: a relação entre projeto, gestão e desenvolvimento do site SETIS Bruno Bergmann bernemano@gmail.com Felipe Valtl de Mello valtlfelipe@gmail.com Gabriel

Leia mais

TOR/FNDE/DIRTE/CGDES Nº 048/2013

TOR/FNDE/DIRTE/CGDES Nº 048/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

Leia mais

Sistemas ERP - 01. Sistemas de Informações Gerenciais Rafael Diniz

Sistemas ERP - 01. Sistemas de Informações Gerenciais Rafael Diniz Sistemas ERP - 01 Sistemas de Informações Gerenciais Rafael Diniz Tipos de Sistemas de Informação Empresariais Sistemas que abrangem toda a empresa Aplicativos Integrados Sistemas que abrangem todas as

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 SOFTWARE DE CONTROLE DE ARMAMENTO EM QUARTEL MILITAR Kahic Ribeiro de Almeida Rocha 1 ; Montgomery Scofield Ferreira Furletti; Luiz Fernando Ribeiro de Paiva¹ ¹Universidade de Uberaba - UNIUBE, Uberaba

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS PROFESSOR: Itair Pereira da Silva DISCENTES: Maria das Graças João Vieira Rafael Vitor ORGANOGRAMA PRESIDENTE GERENTE

Leia mais

Informatica PowerCenter Premium Edition

Informatica PowerCenter Premium Edition Resumo executivo Informatica PowerCenter Premium Edition Obtenha confiança nas operações em ambientes de integração de dados essenciais Automação de testes e monitoramentos de processos essenciais aos

Leia mais

Gerenciamento Eletrônico de Documentos de Engenharia. Estudo de Caso (Benefícios do GED) Demonstração Prática de Uso de GED (SAPROD)

Gerenciamento Eletrônico de Documentos de Engenharia. Estudo de Caso (Benefícios do GED) Demonstração Prática de Uso de GED (SAPROD) Gerenciamento Eletrônico de Documentos de Engenharia Estudo de Caso (Benefícios do GED) Demonstração Prática de Uso de GED (SAPROD) Gerenciamento Eletrônico de Documentos de Engenharia Estudo de Caso (Benefícios

Leia mais

Há 17 anos no mercado, a PREMIUN Tecnologia desenvolve soluções para o gerenciamento e controle de gastos em telefonia.

Há 17 anos no mercado, a PREMIUN Tecnologia desenvolve soluções para o gerenciamento e controle de gastos em telefonia. Há 17 anos no mercado, a desenvolve soluções para o gerenciamento e controle de gastos em telefonia. Uma empresa de desenvolvimento de software, como a nossa, jamais seria bem sucedida ao longo de mais

Leia mais

Apresentação da Repesentação do Sistema Wariss. Sistema Wariss de Gestão de Negócios

Apresentação da Repesentação do Sistema Wariss. Sistema Wariss de Gestão de Negócios Apresentação da Repesentação do Sistema Wariss Sistema Wariss de Gestão de Negócios OBJETIVOS Apresentar ao candidato à representação do Sistema Wariss de Gestão de Negócios o produto em questão, o público

Leia mais

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO CAPÍTULO I 4 DA ORGANIZAÇÃO 4 CAPÍTULO II 5 DOS FUNCIONÁRIOS 5

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO CAPÍTULO I 4 DA ORGANIZAÇÃO 4 CAPÍTULO II 5 DOS FUNCIONÁRIOS 5 SUMÁRIO CAPÍTULO I 4 DA ORGANIZAÇÃO 4 CAPÍTULO II 5 DOS FUNCIONÁRIOS 5 CAPÍTULO III 5 DA INFRAESTRUTURA 5 Seção I 6 Das Dependências 6 Seção II 6 Do Hardware e Software 6 Seção III 7 Das Manutenções 7

Leia mais

CONTRATO DE LICENÇA DO USUÁRIO FINAL (EULA) PARA O YSOFT SAFEQ. Y Soft Corporation, a.s.

CONTRATO DE LICENÇA DO USUÁRIO FINAL (EULA) PARA O YSOFT SAFEQ. Y Soft Corporation, a.s. CONTRATO DE LICENÇA DO USUÁRIO FINAL (EULA) PARA O YSOFT SAFEQ Y Soft Corporation, a.s. N.º de versão do Contrato de Licença do Usuário Final: EULA V 5 Data do início da vigência desta versão do Contrato

Leia mais

GUIA RÁPIDO - Bulletino Administrador -

GUIA RÁPIDO - Bulletino Administrador - GUIA RÁPIDO - - versão 1.0 Introdução A Dzign-e orgulhosamente apresenta o Bulletino, um sistema desenvolvido com o objetivo de facilitar a comunicação entre Organização e seus membros. O Sistema Bulletino

Leia mais

Projeto CI. Curso: Engenharia da Computação Disciplina: Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Professora: Carla Silva

Projeto CI. Curso: Engenharia da Computação Disciplina: Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Professora: Carla Silva Projeto CI Curso: Engenharia da Computação Disciplina: Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Professora: Carla Silva Recife, 28 de outubro de 2012 Sumário 1. Motivação... 4 2. Introdução:

Leia mais

Sistema Datachk. Plano de Projeto. Versão <1.0> Z u s a m m e n a r b e i t I d e i a s C o l a b o r a t i v a s

Sistema Datachk. Plano de Projeto. Versão <1.0> Z u s a m m e n a r b e i t I d e i a s C o l a b o r a t i v a s Plano de Projeto Versão Z u s a m m e n a r b e i t I d e i a s C o l a b o r a t i v a s 2010 2 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autores 07/04/2010 1.0 Criação da primeira versão do Plano

Leia mais

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development A SAP oferece Serviços de Suporte para os Recursos desenvolvidos e entregues pela SAP nos termos de um Formulário de Pedido de Serviços

Leia mais

TAW Tópicos de Ambiente Web

TAW Tópicos de Ambiente Web TAW Tópicos de Ambiente Web Teste rveras@unip.br Aula 11 Agenda Usabilidade Compatibilidade Validação Resolução de tela Velocidade de carregação Acessibilidade Testes Nesta etapa do projeto do web site

Leia mais

T.I na Notificação - A importância do SCAM no controle de notificações de agravos

T.I na Notificação - A importância do SCAM no controle de notificações de agravos SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 T.I na Notificação - A importância do SCAM no controle de notificações de agravos Joseleno faria Associação Educacional Dom Bosco joselenofaria@bol.com.br

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO DO ESTADO DE MATO GROSSO INSTRUÇÃO NORMATIVA STI Nº 01/2011 Versão: 01 Publicação: DJE nº de / /2011 Unidade Responsável: Coordenadoria de Tecnologia da Informação - CTI I FINALIDADE Instituir a Metodologia

Leia mais

Sistema de Memorandos On-Line. (Projeto Arquitetural)

Sistema de Memorandos On-Line. (Projeto Arquitetural) Universidade Federal de Campina Grande Pb Departamento de Sistemas e Computação Disciplina: Projeto em Computação I 2111185 Professora: Francilene Procópio Garcia, P.Sc Alunos: Arnaldo de Sena Santos;

Leia mais

CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAPIVARI

CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAPIVARI CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAPIVARI TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO SICOCC Grupo: Flávio T. M. de Toledo Márcio P. Quagliato Mateus P. Quagliato RA: 2003D025 RA: 2003D021 RA: 2003D022 Profº: Vitor Brandi

Leia mais

TERMOS DE USO DE SOFTWARE, PRIVACIDADE, TREINAMENTO E SUPORTE TÉCNICO

TERMOS DE USO DE SOFTWARE, PRIVACIDADE, TREINAMENTO E SUPORTE TÉCNICO 04/08/2015 07:47 1/6 TERMOS DE USO DE SOFTWARE, PRIVACIDADE, TREINAMENTO E SUPORTE TÉCNICO TERMOS DE USO DE SOFTWARE, PRIVACIDADE, TREINAMENTO E SUPORTE TÉCNICO 1. DO OBJETO Pelo presente TERMO DE USO,

Leia mais

C O M U N I C A D O E X T E R N O. Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmentos BOVESPA e BM&F

C O M U N I C A D O E X T E R N O. Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmentos BOVESPA e BM&F 03 de março de 2010 002/2010-DP C O M U N I C A D O E X T E R N O Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmentos BOVESPA e BM&F Ref.: Lançamento do Sinacor+ em Março de 2010. Como é de conhecimento

Leia mais

DMS Documento de Modelagem de Sistema. Versão: 1.4

DMS Documento de Modelagem de Sistema. Versão: 1.4 DMS Documento de Modelagem de Sistema Versão: 1.4 VERANEIO Gibson Macedo Denis Carvalho Matheus Pedro Ingrid Cavalcanti Rafael Ribeiro Tabela de Revisões Versão Principais Autores da Versão Data de Término

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1125 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1125 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 06/02/2012-12:16:19 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1125 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1.

Leia mais

RJMDocs ESTUDO DE VIABILIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA/ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA.

RJMDocs ESTUDO DE VIABILIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA/ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA/ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA RJMDocs ESTUDO DE VIABILIDADE Equipe: Nome Esforço da Equipe (%) Assinatura Aline Medeiros 25% Bruno

Leia mais

Minuta de Termo de Referência

Minuta de Termo de Referência Minuta de Termo de Referência Contratação de serviço para elaboração do mapeamento, análise, propostas e implantação de melhorias nos processos de trabalho da Coordenadoria Geral de Licenciamento Ambiental

Leia mais

6. VALIDAÇÃO DO MODELO

6. VALIDAÇÃO DO MODELO Cap. 6 Validação do modelo - 171 6. VALIDAÇÃO DO MODELO Definição da pesquisa Contextualização (Cap. 2) Metodologia (Cap. ) Revisão da Literatura (Cap. 3) Construção do Método (Cap. 5) Validação do método

Leia mais

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Uma poderosa ferramenta de monitoramento Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Abril de 2008 O que é? Características Requisitos Componentes Visual O que é?

Leia mais

SOLUÇÃO EM DISPOSITIVO MÓVEL PARA ATENDIMENTO DE RESTAURANTES E LANCHONETES EM VIÇOSA-MG 1

SOLUÇÃO EM DISPOSITIVO MÓVEL PARA ATENDIMENTO DE RESTAURANTES E LANCHONETES EM VIÇOSA-MG 1 615 SOLUÇÃO EM DISPOSITIVO MÓVEL PARA ATENDIMENTO DE RESTAURANTES E LANCHONETES EM VIÇOSA-MG 1 Guilherme Paulo de Barros 2, Arthur Lemos 3, Heber Fernandes Amaral 4 Resumo: Nos dias atuais, com a popularização

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

IDC A N A L Y S T C O N N E C T I O N

IDC A N A L Y S T C O N N E C T I O N IDC A N A L Y S T C O N N E C T I O N Robert Young Gerente de pesquisas de software para gerenciamento de sistemas empresariais C o m o r e p e n s a r o gerenciamento de ativo s d e T I n a e ra da "Internet

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE PARA GESTÃO DE PROJETOS

O DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE PARA GESTÃO DE PROJETOS Hélio Pereira da Rosa Neto Universidade Anhanguera-Uniderp Fernando Conter Universidade Anhanguera-Uniderp O DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE PARA GESTÃO DE PROJETOS RESUMO Este artigo científico tem como

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

Módulo 12 Gerenciamento Financeiro para Serviços de TI

Módulo 12 Gerenciamento Financeiro para Serviços de TI Módulo 12 Gerenciamento Financeiro Módulo 12 Gerenciamento Financeiro para Serviços de TI Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a

Leia mais

MODELO: TERMO DE ABERTURA DE PROJETO

MODELO: TERMO DE ABERTURA DE PROJETO MODELO: TERMO DE ABERTURA DE PROJETO Instituição Executora: GTI Soluções inteligentes Título do Projeto: Sistema de controle de questões e avaliações Cliente: FACULDADE SENAC-DF Termo de Abertura do Projeto

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2013-IPPLAN ANEXO 2 ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2013-IPPLAN ANEXO 2 ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS PREFEITURA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2013-IPPLAN ANEXO 2 ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS Cargo de Nível Médio Agente Administrativo Contribuir com o correto fluxo de atividades, informações e materiais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROJETO DE RESIDÊNCIA EM SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROJETO DE RESIDÊNCIA EM SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROJETO DE RESIDÊNCIA EM SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO Filipe Henrique S. G. de Oliveira, Eugênio Cézar Maciel Marques, Francisco Caio Silva Ladislau, Jorge

Leia mais

c. Técnica de Estrutura de Controle Teste do Caminho Básico

c. Técnica de Estrutura de Controle Teste do Caminho Básico 1) Defina: a. Fluxo de controle A análise de fluxo de controle é a técnica estática em que o fluxo de controle através de um programa é analisado, quer com um gráfico, quer com uma ferramenta de fluxo

Leia mais

Pequeno Resumo ( è o link de abertura da pagina principal do site e o resumo do facebook e linkedin)

Pequeno Resumo ( è o link de abertura da pagina principal do site e o resumo do facebook e linkedin) Pequeno Resumo ( è o link de abertura da pagina principal do site e o resumo do facebook e linkedin) A HAUSCHILD é uma empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) que possui profissionais com

Leia mais

Aula 2 Revisão 1. Ciclo de Vida. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW

Aula 2 Revisão 1. Ciclo de Vida. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW Ciclo de Vida Aula 2 Revisão 1 Processo de Desenvolvimento de Software 1 O Processo de desenvolvimento de software é um conjunto de atividades, parcialmente ordenadas, com a finalidade de obter um produto

Leia mais

Levantamento, Análise e Gestão Requisitos. Aula 06

Levantamento, Análise e Gestão Requisitos. Aula 06 Levantamento, Análise e Gestão Requisitos Aula 06 Agenda Técnicas de Levantamento de Requisitos: Entrevista Workshop, Brainstorming, Storyboarding e Roleplaying Prototipação JAD Joint Application Design

Leia mais

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CONCEITOS BÁSICOS... 2 3. SAGE ALERTA NCM... 3 4. NCM PORTAL DE RELACIONAMENTO... 12 1.1. O que é NCM... 2 2.1.

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CONCEITOS BÁSICOS... 2 3. SAGE ALERTA NCM... 3 4. NCM PORTAL DE RELACIONAMENTO... 12 1.1. O que é NCM... 2 2.1. Sage Alerta NCM Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CONCEITOS BÁSICOS... 2 1.1. O que é NCM... 2 3. SAGE ALERTA NCM... 3 2.1. 2.2. 2.3. 2.4. Cadastro NCM... 3 Destino NCM... 5 NCMs Monitoradas... 6 Painel de

Leia mais

Gerenciador Financeiro CITi. Gerenciador Financeiro CITi

Gerenciador Financeiro CITi. Gerenciador Financeiro CITi (Sistema de Gerenciamento Financeiro) Especificação dos Requisitos do Software Gerenciador Financeiro CITi Versão 1.0 Autores: Bruno Medeiros de Oliveira Igor Rafael Medeiros Pedro Araújo de Melo Tiago

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

Channel. Módulo Gerencial. Tutorial. Atualizado com a versão 4.02

Channel. Módulo Gerencial. Tutorial. Atualizado com a versão 4.02 Channel Módulo Gerencial Tutorial Atualizado com a versão 4.02 Copyright 2009 por JExperts Tecnologia Ltda. todos direitos reservados. É proibida a reprodução deste manual sem autorização prévia e por

Leia mais

Fundamentos de Teste de Software

Fundamentos de Teste de Software Núcleo de Excelência em Testes de Sistemas Fundamentos de Teste de Software Módulo 2- Teste Estático e Teste Dinâmico Aula 4 Projeto de Teste 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ANÁLISE E PROJETO DE TESTE... 3 1.

Leia mais

Sistema de Reserva de Laboratório Trabalho Semestral 2014.2. Versão 1.0

Sistema de Reserva de Laboratório Trabalho Semestral 2014.2. Versão 1.0 Sistema de Reserva de Laboratório Trabalho Semestral 2014.2 Versão 1.0 Conteúdo 1. Histórico 1 1.1 Solicitantes 1 1.2 Equipe envolvida 1 2. Conhecedor de domínio e descrição de usuário 1 2.1 Sumário dos

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - MÓDULO 2 - ANÁLISE DE REQUISITOS DE SOFTWARE APLICATIVO 1. INTRODUÇÃO Entender os requisitos de um problema está entre as tarefas mais difíceis na construção de um software. Na maioria das vezes o cliente

Leia mais

PMBoK Comentários das Provas TRE-PR 2009

PMBoK Comentários das Provas TRE-PR 2009 PMBoK Comentários das Provas TRE-PR 2009 Comentário geral: As provas apresentaram grau de dificuldade médio. Não houve uma preocupação da banca em aprofundar os conceitos ou dificultar a interpretação

Leia mais

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation GMP Corporation Gerenciador de Multi-Projetos Manual do Usuário 2000 GMP Corporation Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 24/08/2004 1.0 Versão inicial do documento Bárbara Siqueira Equipe

Leia mais

OPORTUNIDADE DE ESTÁGIO

OPORTUNIDADE DE ESTÁGIO OPORTUNIDADE DE ESTÁGIO Para participar deste processo seletivo entre em contato conosco no número: 61 3048-0044 OU 61 3346 6738 de 10:00 as 12:00 horas e das 14:00 as 18:00 horas e AGENDE SUA ENTREVISTA

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade Desenvolvimento de Sistema Web de Auxílio a Treinos Físicos (Personal Trainer Virtual) Curso de Ciência da Computação Centro de Informática - UFPE 23/10/2012 Prof. Carla Silva Sumário

Leia mais