Recolha Selectiva Multimaterial -Que Soluções?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Recolha Selectiva Multimaterial -Que Soluções?"

Transcrição

1 Recolha Selectiva Multimaterial -Que Soluções? Concelho de Valongo Câmara Municipal de Valongo Departamento de Ambiente e Qualidade de Vida Divisão de Qualidade Ambiental Sector de Higiene Urbana

2 Caracterização do Concelho de Valongo Área 75,13 km 2 (fonte: INE C ensos 2006) População Habitantes Nº hab/ km2 Produção de Resíduos Recicláveis Ano Total reciclável ton ton ton ton + 34%

3 Serviços efectuados pelo Sector de Higiene Urbana a Nível de Resíduos Multimateriais: Recolha selectiva em ecopontos; Gestão dos ecocentros; Recolha selectiva em empresas, comércio, edifícios públicos e escolas; Recolha de objectos fora de usos - monstros ; Recolha de resíduos orgânicos em restaurantes e escolas; Recolha de resíduos verdes nos cemitérios e firmas de comércio de flores; - Recolha selectiva de roupa e calçado usados (desperdícios têxteis).

4 Recolha Selectiva de Resíduos Valorizáveis: Ecopontos: Kg Papel/Cartão Embalage ns Vidro Pilhas (prev.) Ano Nº Ecopontos no Concelho Nº Habitantes/Ecoponto Nº Ecopontos/km

5 Visualização em tempo real da recolha selectiva

6 Visualização em tempo real da recolha selectiva

7 Visualização em tempo real da recolha selectiva

8 Gestão dos Ecocentros Aumento de material recebido entre 2007 e 2008 Ton (2007) Ton (2008) Var.% -Papel (23,57 ton 76,47 ton + 324,4 %); -Vidro (26,64 ton 77,70 ton + 291,7 %); - Embalagens/Plásticos (91,29 ton 105,46 ton + 15,5 %); -Resíduos Verdes (909,31 ton 1042,29 ton + 14,6 %); -Madeiras (310,48 ton 415,97 ton + 34,0 %); -Monstros Metálicos (28,40 ton 54,62 ton + 92,3 %); -Monstros Não Metálicos (167,77 ton 179,20 ton + 6,8 %); -R.E.E.E. s (24,90 ton 65,16 ton + 162,0 %); -Óleos Minerais Usados (8,9 ton 9,8 ton + 10,0 %); -Pilhas, Lâmp. e Baterias (2,14 ton 2,90 ton + 35,5 %); -RCD s (a iniciar brevemente)

9 Justificação para estes aumentos Gestão dos Ecocentros - Alargamento do horário de funcionamento: passou das 09h00 às 19h00 para das 08h00 às 20h00 de segunda-feira a sábado e início no mês de Julho (à experiência) da abertura aos Domingos das 08h30 às 12h30. - Maior disponibilidade de equipamento de apoio aos Ecocentros, uma vez que a recolha selectiva dos ecopontos na via pública passou a ser efectuada por uma empresa externa. - Reorganização dos funcionários que constituem as equipas responsáveis, dando-lhes formação adequada. - Adaptação das melhorias diagnosticadas no RELATÓRIO DE ACOMPANHAME NTO DOS CIRCUITOS DE RECOLHA E VISITA AOS ECOCENTROS efectuado pela Lipor através do seu prospector/consultor Miguel Lopes.

10 Recolha Selectiva nas Empresas, Comércio e Escolas Recolha selectiva de papel/cartão, embalagens/plásticos e vidro em 110 empresas, comércio e em 40 escolas Total das fracções ,2 ton ,33 ton Var. (%) -6,53 % 2009 (prev.) <200,0 ton

11 Recolha de objectos fora de uso monstros Resíduos de Equipamento Eléctrico e Electrónico Aparas de Jardim Móveis Linha grátis do Ambiente: (24 h)

12 Recolha de Resíduos Orgânicos Actualmente procede-se à recolha de resíduos orgânicos com 3 circuitos, abrangendo 100 estabelecimentos de restauração e 40 escolas. Total de resíduos orgânicos recolhidos (desde Maio de 2008 até Junho de 2009) 2008 (6 meses) = 200,37 ton 2009 (6 meses) = 396,80 ton Variação = + 98%

13 Recolha de resíduos verdes nos cemitérios Início do circuito Novembro de 2007 Resíduos recolhidos (até final Junho de 2009) = 414,21 toneladas

14 E o futuro? Recolha Selectiva: - Aumento do número de ecopontos na via pública (pretende-se atingir um rácio de 1 ecop. para cada 200 habitantes); - Alargamento da recolha selectiva porta-a-porta para mais uma zona preferencialmente com habitação unifamiliar. - Alargamento do serviço de recolha selectiva nas feiras do Concelho. - Alargamento da recolha selectiva de resíduos orgânicos. - Início da recolha de RCD s. - Início da recolha de óleos alimentares.

15 O QUE PRETENDEMOS Para além dos serviços mencionados, pretende-se reduzir a quantidade de Resíduos Indiferenciados * através da melhoria da Recolha Selectiva, aumentar o nº de ecopontos, criar mais circuitos, melhorar a sua frequência de recolha, através de uma monitorização em tempo real, estudar a implementação de outros projectos que visem a prevenção da produção de resíduos, envolver os responsáveis de equipas em projectos de sensibilização ambiental, etc * De 2008 para 2009, no 1.º semestre verificou-se uma diminuição de 986,54 ton de resíduos indife renciados ,0% - 2,3%

16 Outros Projectos PROJECTO DA LIPOR SOBRE COMPOSTAGEM CASEIRA TERRA À TERRA Já foram entregues 166 compostores!!!

17 Outros Projectos RECOLHA SELECTIVA DE ROUPA E CALÇADO Em Abril de 2009, o Município de Valongo e a empresa Wippytex, Lda assinaram um protocolo de cooperação para a recolha selectiva de roupa e calçado usado para reciclagem, em todo o Concelho de Valongo. Estima-se que cada cidadão coloca no circuito de Resíduos Sólidos Urbanos cerca de 8 a 10 Kg de roupa por ano, pelo que no âmbito deste protocolo, foram distribuídos 20 contentores (WIPPY) de cor azul claro nas 5 freguesias do Concelho. No final deste processo, estima-se que 90% do produto recuperado nos contentores seja aproveitado evitando-se deste modo a sua perda total em aterros sanitários. O total de material recolhido em Abril, Maio e Junho de 2009 foi de 23 ton

18 Câmara Municipal de Valongo Departamento de Ambiente e Qualidade de Vida Divisão de Qualidade Ambiental Sector de Higiene Urbana A Equipa do SHU: Chefe DQA: Miguel Vidal Técnica superior: Sónia Silva Encarregados: Alberto, Chaves, Dias, Domingos, Pimenta e Rui. Funcionário: Sérgio Pinto e todos os outros que constituem o SHU. Agradeço a atenção que dispensaram! DQA/SHU

2009. Julho.14 Iva Rodrigues Ferreira. Câmara Municipal de Gondomar Departamento de Ambiente

2009. Julho.14 Iva Rodrigues Ferreira. Câmara Municipal de Gondomar Departamento de Ambiente Reciclagem Multimaterial no Município de Gondomar 2009. Julho.14 Iva Rodrigues Ferreira Câmara Municipal de Gondomar Departamento de Ambiente O Município de Gondomar 164.090 habitantes (segundo os censos

Leia mais

Câmara Municipal da Póvoa de Varzim RECOLHA SELECTIVA MULTIMATERIAL

Câmara Municipal da Póvoa de Varzim RECOLHA SELECTIVA MULTIMATERIAL RECOLHA SELECTIVA MULTIMATERIAL 14 de Julho de 2009 Recolha Multimaterial 1994 1997 1999 Inicio da recolha selectiva de vidro Inicio da recolha selectiva de metal, plástico e papel e cartão Adesão ao Serviço

Leia mais

Aplicação de um modelo PAYT no município da Maia: clientes empresariais. Luís s Fernandes

Aplicação de um modelo PAYT no município da Maia: clientes empresariais. Luís s Fernandes Aplicação de um modelo PAYT no município da Maia: clientes empresariais Luís s Fernandes - A Maiambiente EEM; - Princípios do PAYT - Poluidor-pagador; - Recolha em empresas; -A recolha na Maia; -Considerações

Leia mais

I SEMINÁRIO DE INTERCÂMBIO DE EXPERIÊNCIAS NO ÂMBITO DA SUSTENTABILIDADE PROJECTO ECOPONTO EM CASA

I SEMINÁRIO DE INTERCÂMBIO DE EXPERIÊNCIAS NO ÂMBITO DA SUSTENTABILIDADE PROJECTO ECOPONTO EM CASA I SEMINÁRIO DE INTERCÂMBIO DE EXPERIÊNCIAS NO ÂMBITO DA SUSTENTABILIDADE PROJECTO ECOPONTO EM CASA CARLOS MENDES 07.06.2016 çã ±136.000 FUNDAÇÃO: 2001 INÍCIO ACTIVIDADE: 2003/2005 SER RECONHECIDA COMO

Leia mais

A compostagem como estratégia de gestão de resíduos verdes e de resíduos hortícolas

A compostagem como estratégia de gestão de resíduos verdes e de resíduos hortícolas A compostagem como estratégia de gestão de resíduos verdes e de resíduos hortícolas Esposende o concelho Distrito Braga N.º de freguesias - 15 Área - Cerca de 96 Km 2 População - Cerca de 34.000 hab. Orla

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE MATOSINHOS

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE MATOSINHOS PAPERSU DO MUNICÍPIO DE MATOSINHOS abril 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 3 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 3 2.1. Características do município... 3 2.2. Recolha de resíduos...

Leia mais

Boas Práticas Ambientais na Gestão de Resíduos Município de Cantanhede. Maria João Aires Dias de Mariz

Boas Práticas Ambientais na Gestão de Resíduos Município de Cantanhede. Maria João Aires Dias de Mariz Boas Práticas Ambientais na Gestão de Resíduos Município de Cantanhede Maria João Aires Dias de Mariz 19 de setembro de 2014 A Inova Empresa de Desenvolvimento Económico e Social de Cantanhede, E.M.-S.A.,

Leia mais

LIPOR A Sustentabilidade na Gestão dos Resíduos Urbanos

LIPOR A Sustentabilidade na Gestão dos Resíduos Urbanos SEMINÁRIO RESÍDUOS E SAÚDE LIPOR A Sustentabilidade na Gestão dos Resíduos Urbanos Susana Lopes Departamento Produção e Logística 29 de maio de 2013 1 Tópicos Sistema Integrado Gestão de Resíduos o caso

Leia mais

Plano de Gestão de. Resíduos Sólidos Urbanos

Plano de Gestão de. Resíduos Sólidos Urbanos Plano de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos I. INTRODUÇÃO Até meados do século passado, o lixo doméstico, praticamente, não constituía problema. A maioria dos materiais utilizados continha componentes

Leia mais

Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa

Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa [2015-2020] 4ª Comissão Ambiente e Qualidade de Vida Primeiro Plano Municipal de Resíduos na cidade de Lisboa O Caminho [Lisboa Limpa] Melhorar

Leia mais

Modelação e Impacto dos PAYT na Produção de Resíduos

Modelação e Impacto dos PAYT na Produção de Resíduos Modelação e Impacto dos PAYT na Produção de Resíduos Critérios de Análise INFA / ECOGESTUS Impacto nos Custos Caracterização e Quantificação dos Resíduos Aspectos Legais Sustentabilidade do Sistema / Riscos

Leia mais

TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS

TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS O que é um resíduo (DL 178/2006)? Qualquer substância ou objecto que o detentor se desfaz ou tem a intenção ou a obrigação de se desfazer, nomeadamente os identificados

Leia mais

câmara municipal Roupa no Roupão Póvoa de Varzim Um Concelho de Bom Ambiente

câmara municipal Roupa no Roupão Póvoa de Varzim Um Concelho de Bom Ambiente câmara municipal Roupa no Roupão Póvoa de Varzim Um Concelho de Bom Ambiente Ficha Técnica Organização Pelouro do Ambiente Rua Rocha Peixoto 4490-679 T: 252 090 000 F: 252 090 010 www.cm-pvarzim.pt/ambiente-e-urbanismo

Leia mais

PLANO DE GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

PLANO DE GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS 2015 PLANO DE GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS Município de Castelo de Vide Gabinete Técnico Florestal Setembro de 2015 INDICE 1. Introdução... 2 1.1. Enquadramento geográfico e populacional... 3 1.2.

Leia mais

Governo Regional dos Açores Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente Direção Regional do Ambiente

Governo Regional dos Açores Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente Direção Regional do Ambiente Governo Regional dos Açores Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente Direção Regional do Ambiente Data de elaboração: Maio de 2016 Relatório Resíduos Urbanos Ilha de Santa Maria 2015 1. ENQUADRAMENTO

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE GONDOMAR

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE GONDOMAR PAPERSU DO MUNICÍPIO DE GONDOMAR abril 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 2 2.1. CARACTERÍSTICAS DO MUNICÍPIO...2 2.2. RECOLHA DE RESÍDUOS...3

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTAS SIG NA OPTIMIZAÇÃO DA LOGÍSTICA DA RECOLHA SELECTIVA

UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTAS SIG NA OPTIMIZAÇÃO DA LOGÍSTICA DA RECOLHA SELECTIVA SEMINÁRIO OPTIMIZAÇÃO DA LOGÍSTICA DE RECOLHA SELECTIVA DE RESÍDUOS (RESÍDUOS DE EMBALAGEM E RESÍDUOS ORGÂNICOS) 25 DE MAIO DE 2006 AUDITÓRIO DA CENTRAL DE VALORIZAÇÃO ORGÂNICA DA LIPOR BAGUIM DO MONTE

Leia mais

Projecto de Valorização de Resíduos de Construção e Demolição

Projecto de Valorização de Resíduos de Construção e Demolição 06 de Abril de 2006 Lipor Baguim do Monte Eng.º Paulo Rodrigues Lipor Departamento de Novos Projectos paulo.rodrigues@lipor.pt Área de Influência da LIPOR Lipor Portugal Continental Área: 0.7% 648 km 2

Leia mais

Ecoparque da Ilha de São Miguel

Ecoparque da Ilha de São Miguel Ecoparque da Ilha de São Miguel Distância ao Continente = 1.500 Km Ligações marítimas = frequência semanal com duração de dois dias + 2 dias de operações portuárias Dispersão por 600 Km (mais do que

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE PAREDES

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE PAREDES PAPERSU DO MUNICÍPIO DE PAREDES ABRIL 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 2 2.1. CARACTERÍSTICAS DO MUNICÍPIO... 2 2.2. PRODUÇÃO DE RESÍDUOS...

Leia mais

Alteração ao Regulamento do Projecto Pago em Lixo

Alteração ao Regulamento do Projecto Pago em Lixo Alteração ao Regulamento do Projecto Pago em Lixo Considerandos: 1- A Junta de Freguesia de Campolide encontra-se a desenvolver um projecto com o intuito de envolver toda a Freguesia. 2- Sendo a preservação

Leia mais

Paulo Rodrigues I

Paulo Rodrigues I Paulo Rodrigues I paulo.rodrigues@lipor.pt UNIVERSOLIPOR População 969.036 habitantes 10.3% da população de Portugal em 650 km 2 (0.8% do território nacional) Produção Anual de RSU (ano 2009) 505.665 toneladas

Leia mais

Qualidade Ambiental - Contexto LIPOR -

Qualidade Ambiental - Contexto LIPOR - Qualidade Ambiental - Contexto LIPOR - Inês Inácio LIPOR 27 de maio de 2016 LIPOR - Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto LIPOR sobre nós A LIPOR é uma Associação de Municípios

Leia mais

Paulo Rodrigues I

Paulo Rodrigues I Paulo Rodrigues I paulo.rodrigues@lipor.pt ProduçãoResíduosLipor População: 969.036 habitantes 10.3% da população de Portugal em 650 km 2 (0.8% do território nacional) Produção anual de RSU (ano 2008)

Leia mais

RARU 13 ANEXO II Metodologia e Pressupostos

RARU 13 ANEXO II Metodologia e Pressupostos O Decreto-Lei nº 178/2006, de 5 de setembro, com a nova redação do Decreto-Lei n.º 73/2011, de 17 de junho, veio criar um Sistema Integrado de Registo Eletrónico de Resíduos (SIRER), suportado pelo Sistema

Leia mais

Projecto. Produzir menos 100 kg/habitante/ano na Região do Porto. Seminário A Prevenção na Produção de Resíduos Lipor 06 Julho 2006

Projecto. Produzir menos 100 kg/habitante/ano na Região do Porto. Seminário A Prevenção na Produção de Resíduos Lipor 06 Julho 2006 Projecto Produzir menos 100 kg/habitante/ano na Região do Porto Seminário A Prevenção na Produção de Resíduos Lipor 06 Julho 2006 A produção de resíduos na Área Metropolitana do Porto tem vindo a aumentar

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE ESPINHO

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE ESPINHO PAPERSU DO MUNICÍPIO DE ESPINHO abril 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 2 2.1. CARACTERÍSTICAS DO MUNICÍPIO... 2 2.2. RECOLHA DE RESÍDUOS...

Leia mais

Fluxos de resíduos - Papel Cartão

Fluxos de resíduos - Papel Cartão Fluxos de resíduos - Papel Cartão Caixas de cartão; Embalagens de cartão; Rolos de cartão; Papel de escrita; Jornais, revistas e livros; Catálogos; Prospetos publicitários; Papel e cartão encerado; Papel

Leia mais

Produção de Resíduos na FEUP

Produção de Resíduos na FEUP Produção de Resíduos na FEUP Tipologia e Características Outubro 2010 Monitor: Gustavo Pizarro Supervisor: Joana Dias AMB 105 Francisco Pinheiro João Costa Maria Cristina França Nuno Pereira Ricardo Faria

Leia mais

30 Anos com história

30 Anos com história 30 Anos com história janeiro: janeiro de 1985 Adesão do Município de Vila do Conde à Lipor fevereiro: março: fevereiro de 1999 Adesão do Município da Póvoa de Varzim à Lipor fevereiro de 2000 Início da

Leia mais

Mapa de Registo de Resíduos de Entidades Gestoras de Resíduos Urbanos na RAA

Mapa de Registo de Resíduos de Entidades Gestoras de Resíduos Urbanos na RAA Governo dos Açores Secretaria Regional dos Recursos Naturais Mapa de Registo de Resíduos de Entidades Gestoras de Resíduos Urbanos na RAA Identificação da Entidade Gestora de Resíduos Urbanos Ano: 2013

Leia mais

RECOLHA SELECTIVA ECOPONTOS

RECOLHA SELECTIVA ECOPONTOS RECOLHA SELECTIVA ECOPONTOS O QUE É UM ECOPONTO? Ecoponto é uma bateria de contentores individuais destinados a receber separadamente os diversos materiais para reciclagem. Os ecopontos de Oliveira de

Leia mais

mandamentos mandamentos do produtor de lixo

mandamentos mandamentos do produtor de lixo 10 mandamentos mandamentos do produtor de lixo 1 Reduzo o lixo que produzo Quando vou às compras, levo sacos reutilizáveis. Prefiro produtos concentrados, com pouca embalagem. Entrego os bens que já não

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

PLANO MUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS PLANO MUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS 2015 1. Introdução O hábito do consumo exponencial, os avanços tecnológicos, entre outros, são indutores da produção de grandes quantidades de resíduos sólidos

Leia mais

Geramos valor para a Natureza. MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA

Geramos valor para a Natureza. MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA Geramos valor para a Natureza MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA A MUSAMI Gerar Valor para a Natureza é a nossa missão. Como? Promovendo a valorização crescente dos resíduos, desenvolvendo

Leia mais

TRATOLIXO BREVE SÍNTESE DA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL. Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos

TRATOLIXO BREVE SÍNTESE DA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL. Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos Lisboa (LNEG) TRATOLIXO BREVE SÍNTESE DA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL IEE/12/046/SI2,645700 2013-2016 2 Gestão de resíduos Na

Leia mais

Procedimento NSHS 07/2011

Procedimento NSHS 07/2011 1. OBJECTIVO O presente procedimento tem como objectivo estabelecer regras para os aspectos de gestão dos resíduos produzidos nos campus do IST. 2. DESTINATÁRIOS Todos os trabalhadores e colaboradores

Leia mais

Vida Mais Longa para os Produtos Recuperação de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos I Paulo Rodrigues

Vida Mais Longa para os Produtos Recuperação de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos  I Paulo Rodrigues UNIVERSOUE Resíduos de Equipamentos Eléctrico e Electrónicos Os desperdícios electrónicos devem aumentar entre 2,5% a 2,7% todos os anos, passando das 10,3 milhões de toneladas de 2005 para as 12,3 milhões

Leia mais

Reflexão sobre a Reciclagem Multimaterial

Reflexão sobre a Reciclagem Multimaterial Reflexão sobre a Reciclagem Multimaterial Baguim do Monte 14 de Julho de 2009 LIPOR, Auditório da Central de Valorização Orgânica Evolução da produção/ recepção de resíduos Fracção Indiferenciada Motivos

Leia mais

Sessão Pública Apresentação da Agenda Regional para a Energia. Resíduos do Nordeste, EIM

Sessão Pública Apresentação da Agenda Regional para a Energia. Resíduos do Nordeste, EIM Sessão Pública Apresentação da Agenda Regional para a Energia Resíduos do Nordeste, EIM 17.03.2010 Resíduos do Nordeste, EIM A actividade da empresa engloba a recolha e deposição de resíduos indiferenciados

Leia mais

SAIBA O QUE FAZER AOS SEUS RESÍDUOS

SAIBA O QUE FAZER AOS SEUS RESÍDUOS SAIBA O QUE FAZER AOS SEUS RESÍDUOS manual INFOMAIL A Câmara Municipal, no âmbito do projecto ECOALJUSTREL, apela aos munícipes que tenham em atenção algumas regras na deposição e acondicionamento dos

Leia mais

RELATÓRIO TRINDADE 1/7. VERSÃO FINAL. Julho de 2013

RELATÓRIO TRINDADE 1/7. VERSÃO FINAL. Julho de 2013 1/7 Relatório População Na freguesia da Trindade, para além da sede de freguesia, existe outro aglomerado urbano que é o Cantinho da Ribeira. Esta freguesia teve o seu máximo populacional em 1940 com 2710

Leia mais

A recolha selectiva porta a porta na área geográfica de intervenção dos Serviços Municipalizados de Loures

A recolha selectiva porta a porta na área geográfica de intervenção dos Serviços Municipalizados de Loures A recolha selectiva porta a porta na área geográfica de intervenção dos Serviços Municipalizados de Loures Localização 1 Localização 142 hab/km 2 População 332.907 hab. Loures 1185 hab/km 2 Loures Odivelas

Leia mais

Ecocentro Recolha e Centro de Triagem Resiaçores Recolha SMAH Compostagem - TERAMB Incineração - TERAMB Aterro Sanitário - TERAMB

Ecocentro Recolha e Centro de Triagem Resiaçores Recolha SMAH Compostagem - TERAMB Incineração - TERAMB Aterro Sanitário - TERAMB Ecocentro Recolha e Centro de Triagem Resiaçores Recolha SMAH Compostagem - TERAMB Incineração - TERAMB Aterro Sanitário - TERAMB SMAH Recolha, transporte de resíduos urbanos e limpeza pública Resiaçores

Leia mais

O exemplo da Recolha Selectiva Porta a Porta junto de sectores específicos (restauração, comércio, serviços)

O exemplo da Recolha Selectiva Porta a Porta junto de sectores específicos (restauração, comércio, serviços) Pontos a abordar: Caracterização geral do sistema Lipor Enquadramento (PERSU II) Actuais projectos de Recolha Selectiva Porta a Porta na área da Lipor e análise da sua evolução Comparação da Recolha Selectiva

Leia mais

Município de Alcoutim. Plano de Ação de Resíduos Sólidos Urbanos (PAPERSU)

Município de Alcoutim. Plano de Ação de Resíduos Sólidos Urbanos (PAPERSU) Município de Alcoutim Plano de Ação de Resíduos Sólidos Urbanos (PAPERSU) Abril de 2015 1 1. Introdução e enquadramento histórico O concelho de Alcoutim, predominantemente rural, apresenta um rico património

Leia mais

é tudo que resta Numa política orientada para um progresso sustentado, o que resta é reutilizável, reciclável, e apresentação

é tudo que resta Numa política orientada para um progresso sustentado, o que resta é reutilizável, reciclável, e apresentação resíduo é tudo que resta Numa política orientada para um progresso sustentado, o que resta é reutilizável, reciclável, e interminável, acima de tudo, um instrumento fundamental para a preservação dos recursos

Leia mais

A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR

A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR Ciclo de Seminários Técnicos T Eficiência na Gestão de Resíduos duos Constituída por oito Municípios pertencentes à Área Metropolitana do Porto População

Leia mais

04/02/16 INDICE ESTRATÉGIAS DE RECOLHA SELETIVA RUMO AO CUMPRIMENTO DAS METAS. Histórico da RS no grupo EGF. Histórico da RS no grupo EGF - Ecopontos

04/02/16 INDICE ESTRATÉGIAS DE RECOLHA SELETIVA RUMO AO CUMPRIMENTO DAS METAS. Histórico da RS no grupo EGF. Histórico da RS no grupo EGF - Ecopontos 04/02/16 ESTRATÉGIAS DE RECOLHA SELETIVA RUMO AO CUMPRIMENTO DAS METAS Celes=na Barros EGF, SA INDICE Histórico da Recolha Sele=va no Grupo Metas de retomas Recolha Sele=va Valorização Orgânica Digestão

Leia mais

Panorâmica. Introdução. ObjeWvos 04/02/16 GESTÃO DOS RESÍDUOS DE UMA BASE AÉREA NA ÓTICA DA VALORIZAÇÃO. Classificação de Resíduos. 1.

Panorâmica. Introdução. ObjeWvos 04/02/16 GESTÃO DOS RESÍDUOS DE UMA BASE AÉREA NA ÓTICA DA VALORIZAÇÃO. Classificação de Resíduos. 1. Panorâmica GESTÃO DOS RESÍDUOS DE UMA BASE AÉREA NA ÓTICA DA VALORIZAÇÃO 1. Introdução 2. Legislação e compromissos nacionais 3. Caraterização do sistema de gestão de resíduos IVO JORGE RODRIGUES DUARTE

Leia mais

Apresentação. Julho Resíduos?

Apresentação. Julho Resíduos? Apresentação Julho 2012 Resíduos? 1 Reflexão Os problemas Causados pelos resíduos são tão velhos quanto a humanidade Nos nossos dias 2 Resíduos Resíduos Assiste-se a uma verdadeira explosão na produção

Leia mais

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS ECOCENTROS E PROCEDIMENTOS A RESPEITAR

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS ECOCENTROS E PROCEDIMENTOS A RESPEITAR NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS EOENTROS E PROEDIMENTOS A RESPEITAR 1. OBJETIVOS As presentes normas têm por objectivo a utilização dos Ecocentros da Amarsul, concebidos para a deposição dos resíduos indicados.

Leia mais

OS TECNOSISTEMAS - O CASO DA ILHA DO PICO Perspectivas de desenvolvimento

OS TECNOSISTEMAS - O CASO DA ILHA DO PICO Perspectivas de desenvolvimento A GESTÃO DE RESÍDUOS EM ZONAS INSULARES: UM DESAFIO PARA OS AÇORES OS TECNOSISTEMAS - O CASO DA ILHA DO PICO Perspectivas de desenvolvimento Paulo Santos Monteiro (Prof. Auxiliar da FEUP) 1.700 km 270

Leia mais

Posição da APESB - Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental sobre os Biorresíduos e a revisitação urgente do PERSU 2020

Posição da APESB - Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental sobre os Biorresíduos e a revisitação urgente do PERSU 2020 f Posição da APESB - Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental sobre os Biorresíduos e a revisitação urgente do PERSU 2020 março de 2017 www.apesb.org/pt 1 Enquadramento O PERSU 2020, no

Leia mais

Procedimento NSHS 07/2011

Procedimento NSHS 07/2011 1. OBJECTIVO O presente procedimento tem como objectivo estabelecer regras para os aspectos de gestão dos resíduos produzidos nos campus do IST. 2. DESTINATÁRIOS Todos os trabalhadores e colaboradores

Leia mais

PROJECTO REAGIR Reciclagem de Entulho no Âmbito da Gestão Integrada de Resíduos

PROJECTO REAGIR Reciclagem de Entulho no Âmbito da Gestão Integrada de Resíduos PROJECTO REAGIR Reciclagem de Entulho no Âmbito da Gestão Integrada de Resíduos Câmara Municipal de Montemor-o-Novo Divisão de Ambiente e Serviços Urbanos Eng. Ana Simão PROJECTO REAGIR Reciclagem de Entulho

Leia mais

PLANO MUNICIPAL PARA A PREVENÇÃO DE RESÍDUOS TODOS GANHAM... O impacto ambiental provocado por uma má gestão dos resíduos é

PLANO MUNICIPAL PARA A PREVENÇÃO DE RESÍDUOS TODOS GANHAM... O impacto ambiental provocado por uma má gestão dos resíduos é PLANO MUNICIPAL PARA A PREVENÇÃO DE RESÍDUOS TODOS GANHAM... Considerando que: O impacto ambiental provocado por uma má gestão dos resíduos é enorme; Não se verifica um aproveitamento eficiente dos resíduos

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO ECOCENTRO DE S. JORGE DE VÁRZEA

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO ECOCENTRO DE S. JORGE DE VÁRZEA REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO ECOCENTRO DE S. JORGE DE VÁRZEA MARÇO DE 2007 PREÂMBULO A EMAFEL,E.M., Empresa Pública Municipal de Ambiente de Felgueiras, E.M, é uma empresa municipal recém criada pelo Município

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO (PAPERSU) Abril Plano de Acção

PLANO DE ACÇÃO (PAPERSU) Abril Plano de Acção PLANO DE ACÇÃO 2015 2020 (PAPERSU) Abril 2015 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO O da ECOLEZÍRIA, EIM, que agora se apresenta, tem como objectivos principais alinhar a estratégia de gestão da empresa

Leia mais

Planeamento e Gestão de Resíduos de Construção e Demolição (RCD)

Planeamento e Gestão de Resíduos de Construção e Demolição (RCD) Planeamento e Gestão de Resíduos de Construção e Demolição (RCD) Rita Teixeira d Azevedo O planeamento e a gestão de resíduos de construção e demolição pretende identificar e implementar os elementos necessários

Leia mais

Da Recolha Selectiva de RUBs ao Nutrimais a Experiência da LIPOR

Da Recolha Selectiva de RUBs ao Nutrimais a Experiência da LIPOR Conferência Gestão e Comunicação na Área dos Resíduos Centro de Congressos do Estoril 22 Setembro 2009 Da Recolha Selectiva de RUBs ao Nutrimais a Experiência da LIPOR Susana Lopes Departamento Novos Projectos

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PERSU MUNICÍPIO DA AMADORA. Câmara Municipal da Amadoraa

PLANO DE AÇÃO PERSU MUNICÍPIO DA AMADORA. Câmara Municipal da Amadoraa PLANO DE AÇÃO PERSU 20200 MUNICÍPIO DA AMADORA Câmara Municipal da Amadoraa 2015 1 1. INTRODUÇÃO O presente documento constitui a estratégia do município da Amadora para a gestão dos resíduos urbanos tendo

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 2º Trimestre de 2014 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

PAPERSU TORRES VEDRAS. Abril 2015_CMTV DGAU

PAPERSU TORRES VEDRAS. Abril 2015_CMTV DGAU Abril 2015_CMTV DGAU Índice 1.Introdução 4 1.1. Enquadramento territorial 4 2.O Sistema 6 2.1. Caracterização geral 6 Gabinete de Valorização de Resíduos 9 Sensibilização Ambiental 9 2.2. Produção de Resíduos

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE VALONGO

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE VALONGO PAPERSU DO MUNICÍPIO DE VALONGO abril 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 2 2.1. CARACTERÍSTICAS DO MUNICÍPIO... 2 2.2. RECOLHA DE RESÍDUOS...

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 1º Trimestre de 2016 Versão 1.2 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE

Leia mais

BOLETIM MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA. Edição Especial 15 de Novembro de 2003

BOLETIM MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA. Edição Especial 15 de Novembro de 2003 Edição Especial 15 de Novembro de 2003 Regulamento Municipal de Utilização do Ecocentro de Carenque (Deliberação da CMA de 15 de Outubro de 2003) (Deliberação da AMA de 30 de Outubro de 2003) CÂMARA DA

Leia mais

Boletim Estatístico Nº 2 Outubro de 2009

Boletim Estatístico Nº 2 Outubro de 2009 Boletim Estatístico Nº 2 Outubro de 2009 1. Evolução da Reciclagem em 2008 - Actualização Conforme anunciado, republica-se a informação estatística relativa a 2008, depois de efectuadas diversas correcções

Leia mais

ITAÚNA. Emancipação: 16 de setembro de 1901.

ITAÚNA. Emancipação: 16 de setembro de 1901. ITAÚNA Emancipação: 16 de setembro de 1901. Localização: Centro-Oeste Mineiro. Distância da capital: 76 km População: 90.084 mil habitantes (Fonte: IBGE) Área: 500 km² Vista parcial de Itaúna Vista parcial

Leia mais

Relatório do 9º Aniversário da Resíduos do Nordeste

Relatório do 9º Aniversário da Resíduos do Nordeste Relatório do 9º Aniversário da Resíduos do Nordeste Abril / 2012 Nota de Abertura No mês em que a Resíduos do Nordeste assinala o seu 9º aniversário de atividade, e em que cesso funções como Presidente

Leia mais

Relatório de Desempenho

Relatório de Desempenho 1º QUADRIMESTRE Relatório de Desempenho 2013 O presente relatório visa analisar a implementação do Sistema da Gestão da Qualidade na Divisão do Ambiente e Transportes, no período que decorre desde 1 de

Leia mais

Educação e Sensibilização Ambiental

Educação e Sensibilização Ambiental Educação e Sensibilização Ambiental Temáticas Mar Energia Biodiversidade Resíduos Sustentabilidade Educação para a cidadania Objectivos Informar Transmitir conhecimento Envolver Através de abordagens inovadoras

Leia mais

Relatório. Produção de Resíduos - Ano 2015

Relatório. Produção de Resíduos - Ano 2015 Serviço de Segurança e Saúde no Trabalho Relatório Produção de Resíduos - Ano 2015 1. Introdução O presente relatório tem como objectivo avaliar a evolução da produção de resíduos no CHL durante o ano

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA ILHA DE S.MIGUEL AMIGOS DO AMBIENTE

ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA ILHA DE S.MIGUEL AMIGOS DO AMBIENTE ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA ILHA DE S.MIGUEL AMIGOS DO AMBIENTE PELO QUE S. MIGUEL TEM DE MELHOR. Na altura em que se completam dez anos sobre o início da actividade da AMISM, é oportuno fazer um balanço

Leia mais

MODELO DE GESTÃO DE RESÍDUOS INSTRUMENTOS DE GESTÃO. A gestão de resíduos sólidos urbanos. Instrumentos organizativos

MODELO DE GESTÃO DE RESÍDUOS INSTRUMENTOS DE GESTÃO. A gestão de resíduos sólidos urbanos. Instrumentos organizativos 0 MODELO DE GESTÃO DE RESÍDUOS A gestão de resíduos sólidos urbanos Os resíduos sólidos urbanos (RSU), são definidos de acordo com o Decreto-Lei n.º 152/2002, de 23 de Maio como resíduos provenientes das

Leia mais

O Ambiente na Cidade. Cidades Sustentáveis Ana Lopes DVO Lisboa, 11 de julho de 2013

O Ambiente na Cidade. Cidades Sustentáveis Ana Lopes DVO Lisboa, 11 de julho de 2013 O Ambiente na Cidade Conferência Internacional Cidades Sustentáveis 2020 Ana Lopes DVO ana.lopes@lipor.pt Lisboa, 11 de julho de 2013 Apresentação 8 Municípios Área 648 km 2 População 1 milhão hbi habitantes

Leia mais

Introdução. Outros TBM. Orgânicos Rejeitados. Reciclagem. Emprego. Produtos. Conclusão. Introdução. Porta-a-porta Outros TBM

Introdução. Outros TBM. Orgânicos Rejeitados. Reciclagem. Emprego. Produtos. Conclusão. Introdução. Porta-a-porta Outros TBM : solução de reciclagem e tratamento para RSU pedrocarteiro@quercus.pt 144 836 (população máxima) http://residuos.quercus.pt A SPV simplificou a informação para o consumidor. 1 2 Fonte: SPV Dados reciclagem

Leia mais

A recolha de 55 toneladas de óleos alimentares usados resultou na produção de litros de

A recolha de 55 toneladas de óleos alimentares usados resultou na produção de litros de Economia circular 1 Economia circular Em Portugal, entende-se por resíduo urbano, o resíduo proveniente de habitações, bem como outro resíduo que, pela sua natureza ou composição, seja semelhante ao resíduo

Leia mais

Responderam ao questionário os seguintes representantes destas escolas:

Responderam ao questionário os seguintes representantes destas escolas: Relatório acerca dos dados recolhidos com o questionário sobre políticas de protecção ambiental, dirigido a escolas do 2.º e 3.º Ciclos e Ensino Secundário do concelho de Felgueiras Aceitaram responder

Leia mais

Conteúdo. Evolução da política de gestão de resíduos. Evolução da política de gestão de resíduos. Evolução da política de gestão de resíduos

Conteúdo. Evolução da política de gestão de resíduos. Evolução da política de gestão de resíduos. Evolução da política de gestão de resíduos Conteúdo NOVOS DESAFIOS PARA A GESTÃO DE RESÍDUOS Avaliação do Ciclo de Vida Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) Utilização da ACV na gestão de 10 aplicações 1. Abril. 2008 Hotel Tivoli Tejo, Lisboa Susana

Leia mais

Conteúdo. Evolução da política de gestão de resíduos. Evolução da política de gestão de resíduos

Conteúdo. Evolução da política de gestão de resíduos. Evolução da política de gestão de resíduos Conteúdo Avaliação do Ciclo de Vida na comparação de produtos e Susana Xará Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) origem, definição, aplicações Como projectar produtos sustentáveis algumas linhas de orientação

Leia mais

Gestão De D Resídu d os

Gestão De D Resídu d os Gestão De Resíduos COLETA SELETIVA Projeto Gestão de Resíduos EcoMalzoni Como funcionava a coleta de resíduos antes do Projeto de Gestão de Resíduos? - 85% dos sacos retirados eram pretos, com

Leia mais

Instruções para a redução, o tratamento e a separação de resíduos de materiais resultantes de convenções e exposições

Instruções para a redução, o tratamento e a separação de resíduos de materiais resultantes de convenções e exposições Instruções para a redução, o tratamento e a separação de resíduos de materiais resultantes de convenções e exposições Introdução: Para se articular com a política de tratamento de resíduos sólidos Reciclagem

Leia mais

ESTATÍSTICAS AMBIENTAIS DO DISTRITO DE BRAGANÇA. Co-Financiamento:

ESTATÍSTICAS AMBIENTAIS DO DISTRITO DE BRAGANÇA. Co-Financiamento: ESTATÍSTICAS AMBIENTAIS DO DISTRITO DE BRAGANÇA Co-Financiamento: Índice 1. Introdução... 2 2. Registo de resíduos sólidos urbanos por municípios em 2008... 3 3. Quantidade de RSU recolhido por município

Leia mais

Boas práticas para o Desenvolvimento Sustentável O contributo do Município de Mafra

Boas práticas para o Desenvolvimento Sustentável O contributo do Município de Mafra Seminário Eco-EscolasEscolas 2017 Boas práticas para o Desenvolvimento O contributo do Município de Mafra Câmara Municipal de Mafra Ílhavo - 20, 21 e 22 de janeiro de 2017 Seminário Eco-EscolasEscolas

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 3º Trimestre de 2015 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL GESTÃO AMBIENTAL

GESTÃO AMBIENTAL GESTÃO AMBIENTAL GESTÃO AMBIENTAL GESTÃO AMBIENTAL 1 POLÍTICA AMBIENTAL A Direcção da Organização, ao seu mais alto nível, deve traçar o seu caminho ambiental, explicitando-o num documento escrito, através do qual demonstrará

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE ACÇÃO DE RESÍDUOS URBANOS DE SANTA CRUZ DAS FLORES

PLANO MUNICIPAL DE ACÇÃO DE RESÍDUOS URBANOS DE SANTA CRUZ DAS FLORES PLANO MUNICIPAL DE ACÇÃO DE RESÍDUOS URBANOS DE SANTA CRUZ DAS FLORES ÍNDICE 1. Enquadramento legislativo 2. Diagnóstico da situação actual 3. Prospectiva da situação futura 4. Objectivos estratégicos

Leia mais

Planos de Gestão de Resíduos Hospitalares em UPCS

Planos de Gestão de Resíduos Hospitalares em UPCS Anabela Santiago Paulo Diegues Dezembro de 2007 Enquadramento Legislativo Principal Legislação aplicável aos Resíduos Hospitalares Despacho nº 242/96, de 13 de Agosto Portaria nº 174/97, de 10 de Março

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 1º Trimestre de 2015 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

DEPOSIÇÃO INTERNA DE RESÍDUOS

DEPOSIÇÃO INTERNA DE RESÍDUOS 1 de 7 1. Para a execução de uma correta gestão de resíduos deve-se assegurar que após a utilização de um bem se devem seguir, sempre que possível, novas utilizações do mesmo. 2. Não sendo viável a sua

Leia mais

SEMANA EUROPEIA DA PREVENÇÃO DE RESÍDUOS

SEMANA EUROPEIA DA PREVENÇÃO DE RESÍDUOS SEMANA EUROPEIA DA PREVENÇÃO DE RESÍDUOS A Semana Europeia da Prevenção de Resíduos tem como objectivos: Promover acções sustentáveis de redução de resíduos por toda a Europa Realçar o trabalho realizado

Leia mais

COMPOSTAGEM DE VERDES A EXPERIÊNCIA DA ALGAR

COMPOSTAGEM DE VERDES A EXPERIÊNCIA DA ALGAR COMPOSTAGEM DE VERDES A EXPERIÊNCIA DA ALGAR 19 de Maio de 2006 COMPOSTAGEM DE VERDES: A EXPERIÊNCIA DA ALGAR 1. ALGAR : sistema de gestão integrada de RSU 2. Compostagem de Resíduos Verdes Processo Qualidade

Leia mais

Experiências de Portugal na Geração de Energia a partir de Resíduos

Experiências de Portugal na Geração de Energia a partir de Resíduos PAINEL 2 - Geração de Energia a partir de Lodo e Biomassa Experiências de Portugal na Geração de Energia a partir de Resíduos Mário Russo Prof. Coordenador Instituto Politécnico de Viana do Castelo Vice-Presidente

Leia mais

Fim da recolha de resíduos sólidos urbanos aos Domingos e Feriados

Fim da recolha de resíduos sólidos urbanos aos Domingos e Feriados Setembro 2011 Fim da recolha de resíduos sólidos urbanos aos Domingos e Feriados Caro munícipe, O ambiente foi desde sempre considerado como uma das nossas áreas de intervenção prioritária. As preocupações

Leia mais

PROJECTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

PROJECTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS OBRA: REDE VIÁRIA FAQUÊLO ARCOS (S. PAIO) PROJECTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS CONSTRUÇÃO DE ARRUAMENTO DESDE A ROTUNDA DANMARIE - LÉS - LYS À AV. ENGº CASTRO CALDAS - A2 ARCOS DE VALDEVEZ ÍNDICE 1) Planta

Leia mais

Semana Europeia da Prevenção dos Resíduos

Semana Europeia da Prevenção dos Resíduos Semana Europeia da Prevenção dos Resíduos 21 a 25 de novembro 2016 Este ano, a Semana Europeia da Prevenção dos Resíduos tem como tema a Redução de Resíduos de Embalagens. Como já vem sendo habitual, o

Leia mais

CATÁLOGO CONTENTORES DIVERSOS EM PEAD

CATÁLOGO CONTENTORES DIVERSOS EM PEAD CATÁLOGO CONTENTORES DIVERSOS EM PEAD MENOS RESÍDUOS - MENOS POLUIÇÃO MAIS FUTURO A ALMOVERDE Ecologia, Lda. dedica se, desde o seu início, à comercialização de equipamentos para a recolha selectiva de

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA PAPERSU. Plano de Ação do Município de Vila Franca de Xira para o cumprimento do PERSU 2020

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA PAPERSU. Plano de Ação do Município de Vila Franca de Xira para o cumprimento do PERSU 2020 PAPERSU Plano de Ação do Município de Vila Franca de Xira para o cumprimento do PERSU 2020 Maio de 2015 ÍNDICE NOMENCLATURA. 2 SUMÁRIO.. 3 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO.... 5 2. O MUNICÍPIO Caracterização

Leia mais