O QUE AS PEDRAS NOS CONTAM

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O QUE AS PEDRAS NOS CONTAM"

Transcrição

1 Outubro de 2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA O QUE AS PEDRAS NOS CONTAM Referencial APRENDER COM A BIBLIOTECA ESCOLAR 2015/2016

2 Aprender com a biblioteca escolar: O que as pedras nos contam 1 Porque os poetas místicos dizem que as flores sentem E dizem que as pedras têm alma E que os rios têm êxtases ao luar. O Guardador de Rebanhos, de Alberto Caeiro. 1ª publ. in Athena, nº 4. Lisboa: Jan

3 Aprender com a biblioteca escolar: O que as pedras nos contam O QUE AS PEDRAS NOS CONTAM PROJETO DE PARCERIA ENTRE O DA ROTA DO ROMÂNICO E A BIBLIOTECA ESCOLAR DO AGRUPAMENTO no que se refere à aplicação do referencial Aprender com a biblioteca escolar O que é a Rota do Românico? Em terras dos vales do Sousa, do Douro e do Tâmega ergue-se um importante património de origem românica. Pilar de uma identidade cultural e territorial, este legado deve ser entendido, vivenciado e valorizado pela sua comunidade. A Rota do Românico pretende, através do seu Serviço Educativo, assumir-se como um instrumento fundamental para a construção de um amplo projeto de educação patrimonial, capaz de difundir e valorizar o extenso legado histórico deste território. 2 O que é o referencial Aprender com a Biblioteca Escolar? A sociedade atual passa por transformações com um grande impacto na forma como acedemos à informação e ao conhecimento, como aprendemos, comunicamos e nos integramos socialmente. Estas transformações, relacionadas com a revolução tecnológica e digital, refletem-se na escola, à qual se exige o desenvolvimento nos alunos de um conjunto de literacias essenciais à aprendizagem e ao sucesso educativo, que incluem não só as competências básicas de leitura, matemática ou ciências, como outras, de que são exemplo as competências da informação, digitais e dos média. A natureza destas literacias, presentes em todas as áreas e ambientes de aprendizagem, faz do seu desenvolvimento uma responsabilidade da escola e de todos os professores, sendo a biblioteca escolar um recurso privilegiado para o seu exercício. Por isso, julga-se pertinente definir um referencial que estruture as aprendizagens a desenvolver pelos alunos em cada nível/ ciclo de ensino relacionadas com estas literacias, dotando as bibliotecas escolares de um conjunto de orientações definidoras da sua ação formativa e intervenção na relação transversal e articulada com o currículo. Caberá, então, à Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Lousada as seguintes atividades formativas: Desenvolvimento de sessões de formação de utilizadores, em que seja dado conhecimento aos alunos sobre os tipos de recursos existentes na biblioteca; Desenvolvimento de sessões de literacia de informação que forneçam aos alunos conhecimentos sobre o modo de explorar os diferentes tipos de recursos; Elaboração de guiões para a recolha de informação primária: citação, referenciação e elaboração de bibliografias, incluindo diferentes tipos de documentos. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - capacidade para reconhecer quando a informação é necessária, procurar em diversas fontes, avaliar, resumir e usá-la de forma eficaz para comunicar. Capacidade para atingir o saber em diversas áreas do conhecimento de forma autónoma ao longo da vida. Referencial de aprendizagens associadas ao trabalho das bibliotecas escolares na Educação Pré escolar e no Ensino Básico

4 Escola Rota Escola Rota Aprender com a biblioteca escolar: O que as pedras nos contam AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA BIBLIOTECA ESCOLAR PROGRAMA DE ATIVIDADES Destinatários: todas as crianças do Pré-escolar Hora do conto : Era uma vez um rei conquistador, de José Jorge Letria Vamos contar a emocionante história de D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal. Conhecerás também as aventuras e conquistas que levaram à fundação de Portugal! Local: sala de aula e visita a monumento da Rota do Românico Duração: manhã ou tarde (90 min.) Lotação: 30 participantes por sessão (máximo) Tipo de atividade: desenho/construção de monumento românico (recorte e pintura) + visita Metodologias: Continuação da exploração do tema e da execução dos trabalhos. Destinatários: todos os alunos do 4.º ano do 1.º ciclo PROJETO PEDAGÓGICO (6 turmas) Vamos olhar para os monumentos fazer uma paragem na Idade Média para percebermos as formas e os elementos decorativos do estilo românico. Vamos descobrir o que é o românico, quem o construiu e, sobretudo, porque o devemos conservar! Local: sala de aula e visita a monumento da Rota do Românico Duração: manhã (2h00) e tarde (2h00) Lotação: 30 participantes por sessão (máximo) Tipo de atividade: apresentação + oficina + visita (a cargo da CML) Metodologias: Continuação da pesquisa, com base no fundo documental da biblioteca. Ilustração Construção Montagem de réplicas de monumentos. Aplicação de guiões elaborados pela biblioteca a partir do Modelo de pesquisa Big6. Produção de textos.

5 Rota Escola Rota Aprender com a biblioteca escolar: O que as pedras nos contam Destinatários: todos os alunos do 5.º ano (8 turmas na EBLC) O R de receber vai estar presente nesta apresentação em que descobriremos alguns dos períodos da história. Vamos deixar de lado a confusão, separar e compreender o que é o R de Romano e o R de Românico! A Rota vai à escola apresentar-se e esclarecer as diferenças entre estes R's! Local: sala de aula + visita à Igreja de Meinedo e Ponte de Espindo Duração: 1h30 Lotação: 30 participantes por sessão (máximo) Tipo de atividade: apresentação complementada com uma visita à Igreja de Meinedo e Ponte de Espindo Disciplinas envolvidas: História, Educação Visual e Português 4 Metodologias: Continuação da pesquisa, com base no fundo documental da biblioteca. Ilustração Construção Montagem de réplicas de monumentos. Aplicação de guiões elaborados pela biblioteca a partir do Modelo de pesquisa Big6. Produção de textos. Destinatários: todos os alunos do 7.º ano (EBLC e ESL: 9 turmas) Uma aula com a Rota do Românico Qual o românico do nosso território? A história e a arte vamos interpretar, para a essência do românico alcançar! Vamos explorar a importância da arte românica, da história e do território do Tâmega e Sousa. Uma aula diferente para compreender e desvendar o mundo que a Rota do Românico quer convosco partilhar Local: sala de aula e visita a monumento(s) da Rota do Românico Duração: 1h30 (apresentação) + 3h00 (visita) Lotação: grupos de 50 alunos por sessão (máximo) Tipo de atividade: apresentação + visita a monumento(s) da Rota do Românico Disciplinas envolvidas: História, Educação Visual e Português

6 Escola Rota Escola Aprender com a biblioteca escolar: O que as pedras nos contam Metodologias: Continuação da pesquisa, com base no fundo documental da biblioteca. Pesquisa sobre a arte e a arquitetura do Românico. Pesquisa e elaboração de biografias de personalidades ilustres da nossa história. Aplicação de guiões elaborados pela biblioteca a partir do Modelo de pesquisa Big6. Produção de textos. 5 Destinatários: alunos do 10.º ano de Artes Visuais (ESL: 1 turma) Uma aula com a Rota do Românico Vamos conhecer os jogos Hexiamante, Azumetria e Tangram! Vamos explorar a importância da arte românica através do Desenho e da Geometria. Uma aula diferente para compreender e desvendar o mundo que a Rota do Românico quer convosco divulgar, explorando a importância dos espaços e da arte medievais com quase mil anos de história! Inspirar-te neste património que é nosso! Local: sala de aula e monumento(s) da Rota do Românico Duração: 1h30 (apresentação) + 1h30 (visita) Lotação: grupos de 30 alunos por sessão (máximo) Tipo de atividade: apresentação + visita Disciplinas envolvidas: Desenho, Geometria e Português Metodologias: Na aula de Português, poderás fazer uma contextualização históricoliterária da poesia trovadoresca: as cantigas de amigo a confidência amorosa, a relação com a Natureza; as cantigas de amor a coita de amor e o elogio cortês; as cantigas de escárnio e maldizer a paródia do amor cortês e a crítica de costumes. Produção de desenhos pinturas trabalhos geométricos. Cerâmica (a arte do azulejo). Fotografia. Aplicação de guiões elaborados pela biblioteca a partir do Modelo de pesquisa Big6

7 Aprender com a biblioteca escolar: O que as pedras nos contam Produtos pretendidos: Exposição de trabalhos diversos Trabalhos escritos Pinturas Recortes Colagens Ilustrações Poemas Concurso Álvaro Feijó 2016 Contos Desenhos Fotografias Cerâmica 6 Com a seleção dos melhores produtos concebidos através das experiências, metodologias e aprendizagens deste projeto, pretende-se produzir um livro que represente a dinâmica destas atividades e o que de bom se faz neste agrupamento. Outubro de 2015 As Professoras Bibliotecárias, Graça Coelho Emília Oliveira Adília Monteiro

Outubro de 2015 AGRUPAMENTO LOUSADA DE ESCOLAS DE

Outubro de 2015 AGRUPAMENTO LOUSADA DE ESCOLAS DE Outubro de 2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA O QUE AS PEDRAS NOS CONTAM Referencial APRENDER COM A BIBLIOTECA ESCOLAR 2015/2016 1 Porque os poetas místicos dizem que as flores sentem E dizem que as

Leia mais

Plano de Formação da Biblioteca Escolar

Plano de Formação da Biblioteca Escolar Agrupamento de Escolas de Santo António Plano de Formação da Biblioteca Escolar Literacias da Informação e Tecnológica Contextualização Perante as necessidades de um contexto informativo mais complexo,

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Diogo Cão. Biblioteca Escolar. (sede) PLANO DE ACTIVIDADES

Agrupamento de Escolas de Diogo Cão. Biblioteca Escolar. (sede) PLANO DE ACTIVIDADES Agrupamento de Escolas de Diogo Cão Biblioteca Escolar (sede) PLANO DE ACTIVIDADES Os poetas e os romancistas são aliados preciosos, e o seu testemunho merece a mais alta consideração, porque eles conhecem,

Leia mais

Projeto Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar. Agrupamento de Escolas de Arganil Escola Básica 1 de Arganil Turma 3º A

Projeto Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar. Agrupamento de Escolas de Arganil Escola Básica 1 de Arganil Turma 3º A Projeto Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar Agrupamento de Escolas de Arganil Escola Básica 1 de Arganil Turma 3º A Área de Trabalho: Literacia de Informação Atividades: 7 Dicas para evitar o

Leia mais

Planificação Anual. Disciplina de Português

Planificação Anual. Disciplina de Português Planificação Anual Disciplina de Português N.º e nome Módulo Horas Tempos (45 ) Conteúdos de cada módulo 1. Poesia trovadoresca - Contextualização histórico-literária - Espaços medievais, protagonistas

Leia mais

Avaliação da biblioteca escolar

Avaliação da biblioteca escolar Avaliação da biblioteca escolar 29-213 21 B. Leitura e literacia Avaliação 3 211 D. Gestão da biblioteca escolar Avaliação D.1 Articulação da BE com a escola/agrupamento. Acesso e serviços prestados pela

Leia mais

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil de aprendizagens específicas do aluno à saída 1.º Ciclo do Ensino Básico Tendo em atenção as características estruturais e humanas das Escolas

Leia mais

Como estruturar um trabalho de pesquisa

Como estruturar um trabalho de pesquisa Como estruturar um trabalho de pesquisa ensino básico A estrutura de um trabalho Capa; Índice de capítulos/subcapítulos; Introdução; Corpo do trabalho; Conclusão Glossário /Anexos (eventuais); Bibliografia;

Leia mais

Serviço Educativo P R OGR A M A D E ATIVID A D ES

Serviço Educativo P R OGR A M A D E ATIVID A D ES Serviço Educativo P R OGR A M A D E ATIVID A D ES 2014-2015 Ficha Técnica Promotor Rota do Românico Coordenação Geral Rosário Correia Machado Programação Serviço Educativo Fotografia Rota do Românico Design

Leia mais

Ano letivo 2016/2017 ARQUIVO MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA

Ano letivo 2016/2017 ARQUIVO MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA Ano letivo 2016/2017 ARQUIVO MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA SERVIÇO EDUCATIVO ATIVIDADES PARA O ANO LETIVO 2016/2017 Atividades para o ano letivo 2016/2017 Sumário 1. Área de projeto Artes e Ofícios: os saberes

Leia mais

Língua e Literacia(s) no Século XXI Maputo, 4 e 5 de maio de 2017

Língua e Literacia(s) no Século XXI Maputo, 4 e 5 de maio de 2017 Língua e Literacia(s) no Século XXI Maputo, 4 e 5 de maio de 2017 1. Introdução Adquirir e desenvolver as competências de literacia exigidas atualmente pela sociedade, em geral, e pelas universidades,

Leia mais

Projecto de Apoio à Literacia. Introdução. Pesquisa e tratamento de informação

Projecto de Apoio à Literacia. Introdução. Pesquisa e tratamento de informação Projecto de Apoio à Literacia Pesquisa e tratamento de informação Se não sabemos para onde vamos, arriscamo-nos a nunca mais lá chegar. Provérbio Tuaregue Introdução A sociedade do século XXI exige que,

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES

PLANO DE ATIVIDADES Domínio A Currículo, literacias e aprendizagem Desenvolver atividades curriculares com os docentes de História e Português trabalhando de forma transversal as literacias da informação e dos média constantes

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES do Trigal CAMPOS INTERVENÇÃO PROJETO EDUCATIVO ATIVIDADES OBJETIVOS RESPONSÁVEIS DATA LOCAL DESTINATÁRIOS CPI 3 Receção aos novos alunos e formação de utilizadores -Motivar para a utilização da ; -Informar

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES

BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas da Moita 1 As Bibliotecas Escolares assumem, para além das funções informativa, educativa, cultural e recreativa, o papel de adjuvante do aluno,

Leia mais

II Encontro Bibliotecas de Bragança. Ler o Mundo: passaporte para o futuro. Agrupamento de Escolas André Soares. Ler. Projeto de leitura

II Encontro Bibliotecas de Bragança. Ler o Mundo: passaporte para o futuro. Agrupamento de Escolas André Soares. Ler. Projeto de leitura o Mundo: passaporte para o futuro Agrupamento de Escolas André Soares Génese do projeto II Encontro Bibliotecas de Bragança Pontos fracos Decréscimo de participação dos alunos do 3º ciclo nas atividades

Leia mais

Escola Secundária de Penafiel BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

Escola Secundária de Penafiel BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Escola Secundária de Penafiel BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013-2014 Formação do Utilizador APOIO AO DESENVOLVIMENTO CURRICULAR Área de Intervenção Atividades Objetivos Responsáveis Destinatários

Leia mais

Plano de Intervenção

Plano de Intervenção Plano de Intervenção 201415 Os agrupamentos de escolas que já integram a Rede aler+ são convidados a apresentarem um Plano de Intervenção que evidencie a centralidade da leitura e envolva os jardins de

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR da Escola Básica 1º ciclo e da Escola Básica e

BIBLIOTECA ESCOLAR da Escola Básica 1º ciclo e da Escola Básica e 2015/2016 BIBLIOTECA ESCOLAR da Escola Básica 1º ciclo e da Escola Básica e Secundária pólo Aquilino Ribeiro e pólo Luís Veiga Leitão DATA LOCAL ATIVIDADES OBJETIVOS/DOMÍNIOS ORGANIZADORES/ INTERVENIENTES

Leia mais

Como estruturar um trabalho de pesquisa

Como estruturar um trabalho de pesquisa Como estruturar um trabalho de pesquisa Ensino secundário A estrutura de um trabalho Capa; Índice de capítulos/subcapítulos; Introdução; Corpo do trabalho; Conclusão Glossário /Anexos (eventuais); Bibliografia;

Leia mais

NA MATEMÁTICA TU CONTAS

NA MATEMÁTICA TU CONTAS PLANO AÇÃO ESTRATÉGICA 41ª MEDIDA NA MATEMÁTICA TU CONTAS OBJETIVO Melhorar o sucesso em Matemática. ANO(S) ESCOLARIDA A ABRANGER - Do 1.º ao 9.º de escolaridade. ATIVIDAS A SENVOLVER NO ÂMBITO DA MEDIDA:

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL

ENSINO SECUNDÁRIO 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO Ano letivo 2015 / 2016 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL PLANIFICAÇÃO A MÉDIO E A LONGO PRAZO - PORTUGUÊS - 10º ANO MANUAL: SENTIDOS, ASA Período Domínios / Tópicos de Conteúdo Metas Curriculares

Leia mais

Fundamentação da atividade Um tesouro a descobrir!

Fundamentação da atividade Um tesouro a descobrir! Fundamentação da atividade Um tesouro a descobrir! A atividade surgiu no sentido de dar resposta a um dos pontos fracos identificados no último relatório de avaliação da biblioteca escolar no caso do domínio

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DE PORTUGUÊS DO 1.º CICLO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DE PORTUGUÊS DO 1.º CICLO CRITÉRIOS GERAIS DE DE PORTUGUÊS DO 1.º CICLO ORALIDADE Respeitar regras da interação discursiva; Escutar discursos para aprender e construir conhecimentos; Utilizar técnicas para registar e reter a informação.

Leia mais

O programa BE\CRE à la carte apresenta atividades e projetos pedagógicos que a equipa de Bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Mem Martins

O programa BE\CRE à la carte apresenta atividades e projetos pedagógicos que a equipa de Bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Mem Martins O programa BE\CRE à la carte apresenta atividades e projetos pedagógicos que a equipa de Bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Mem Martins pretende desenvolver ao longo do ano com os diferentes níveis

Leia mais

PLANO TIC E DUCAÇ Ã O PRÉ-ESC O L AR

PLANO TIC E DUCAÇ Ã O PRÉ-ESC O L AR PLANO TIC E DUCAÇ Ã O PRÉ-ESC O L AR D O ENSINO BÁSI C O 2 0 1 1-2 0 1 2 O Coordenador TIC Liliana Afonso Ribeiro E 1º C I C L O CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR TIC Liliana Afonso

Leia mais

> Serviço Educativo. Atividades Visitas Oficinas

> Serviço Educativo. Atividades Visitas Oficinas > Serviço Educativo Atividades Visitas Oficinas O Arquivo Municipal de Lisboa guarda documentos sobre a história e a administração da cidade de Lisboa, desde o século XIII até à atualidade. Nele se reúne,

Leia mais

Plano de melhoria (2015/16)

Plano de melhoria (2015/16) Plano de melhoria (2015/16) Introdução Agrupamento Vertical de Portel Escola EB 2,3 de D. João de Portel Quatro domínios de ação da Biblioteca Escolar: A. Currículo, literacias e aprendizagem B. Leitura

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS Português AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS 1. Critérios Gerais de Avaliação para o Ensino Secundário Domínios Conhecimentos e capacidades Atitudes 85% 15% - Cumprimento de regras - Participação nas

Leia mais

Ano letivo 2015/2016 ARQUIVO MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA

Ano letivo 2015/2016 ARQUIVO MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA Ano letivo 2015/2016 ARQUIVO MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA SERVIÇO EDUCATIVO ATIVIDADES PARA O ANO LETIVO 2014/2015 Atividades para o ano letivo 2015/2016 Sumário 1. Exposição Ponte de Lima: a noite pelo

Leia mais

Museu dos Terceiros. Atividades do Serviço Educativo

Museu dos Terceiros. Atividades do Serviço Educativo Atividades do Serviço Público Escolar Ano letivo 2016/2017 O é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro. Está instalado no antigo convento de São Francisco

Leia mais

CRECHE. Educadora Responsável. Cristiana Andias. 24 aos 36 meses sala A A CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROJECTO PEDAGÓGICO

CRECHE. Educadora Responsável. Cristiana Andias. 24 aos 36 meses sala A A CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROJECTO PEDAGÓGICO Educadora Responsável Cristiana Andias A CONTEXTUALIZAÇÃO DO 24 aos 36 meses sala A A Creche constitui uma das primeiras experiências da criança num sistema organizado, exterior ao seu circulo familiar,

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro Bibliotecas Escolares

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro Bibliotecas Escolares grupamento de Escolas de Eugénio de Castro ibliotecas Escolares Professoras bibliotecárias: Paula Fidalgo e Maria João Olaio Plano de acção 2009- Página 0 grupamento de Escolas de Eugénio de Castro ibliotecas

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães Departamento Curricular do 1º Ciclo Ano Letivo 2015/2016 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Avaliação das Atitudes/Comportamentos

Leia mais

AGRUPAMENTO HORIZONTAL DE VILA NOVA DE MILFONTES. Projeto. Atividade de Enriquecimento Curricular das Ciências Experimentais. Água é vida!

AGRUPAMENTO HORIZONTAL DE VILA NOVA DE MILFONTES. Projeto. Atividade de Enriquecimento Curricular das Ciências Experimentais. Água é vida! Projeto Atividade de Enriquecimento Curricular das Ciências Experimentais Água é vida! Docentes: Marta Sousa Nélia Guerreiro Tema: Água é Vida! Turmas: Todas as turmas do agrupamento Apresentação: Este

Leia mais

RAZÕES JUSTIFICATIVAS DA AÇÃO:

RAZÕES JUSTIFICATIVAS DA AÇÃO: PLANO DE FORMAÇÃO A PLATAFORMA FITESCOLA COMO INSTRUMENTO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DA APTIDÃO FÍSICA DOS ALUNOS NA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E NO DESPORTO ESCOLAR RAZÕES JUSTIFICATIVAS DA AÇÃO:

Leia mais

Os Docentes: Luís Magalhães, Adélia Silvestre, Anabela Campos e Patrícia Lima PLANIFICAÇÃO ANUAL 10.º ANO DE ESCOLARIDADE OBJETIVOS GERAIS

Os Docentes: Luís Magalhães, Adélia Silvestre, Anabela Campos e Patrícia Lima PLANIFICAÇÃO ANUAL 10.º ANO DE ESCOLARIDADE OBJETIVOS GERAIS A planificação que se apresenta é uma adaptação da que acompanha o manual O Caminho das Palavras. Servirá de matriz a todos os professores que estão a leccionar o 10º, sendo adaptada e reajustada de acordo

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular Ficha de Unidade Curricular Unidade Curricular Designação Forma e Design (prática laboratorial) Área Científica: Design de Produto Ciclo de Estudos: Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre: 1º ECTS:

Leia mais

Plano Nacional de Leitura

Plano Nacional de Leitura 2012-2014 Plano Nacional de Leitura 1 I. O que motivou o projeto? Centralidade da leitura Leitura como ponto de partida para: - Aprender (competência transversal ao currículo) - Colaborar - Interagir /

Leia mais

Professores e Professoras

Professores e Professoras Professores e Professoras Estimados (as) Colegas Professores(as), Este material tem por objetivo trazer ideias para você que se dedica a educação e busca na sua pratica cotidiana fazer a diferença na vida

Leia mais

O contacto com a obra de Arte não tem de ser acessível apenas às elites

O contacto com a obra de Arte não tem de ser acessível apenas às elites O contacto com a obra de Arte não tem de ser acessível apenas às elites A Arte, ao longo da História, sempre esteve intrinsecamente ligada à sociedade e têm evoluído conjuntamente, o homem interage com

Leia mais

ARTE, HISTÓRIA E CULTURA

ARTE, HISTÓRIA E CULTURA 7 ARTE, HISTÓRIA E CULTURA Penas para que te quero (1) Descrição: Apresentação do arquivo e dos suportes de escrita, complementada com uma oficina de escrita durante a qual os participantes copiam e iluminam

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES: Plano de Ação 2010/2013 PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES. Agrupamento de Escolas da Moita. Agrupamento de Escolas da Moita

BIBLIOTECAS ESCOLARES: Plano de Ação 2010/2013 PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES. Agrupamento de Escolas da Moita. Agrupamento de Escolas da Moita PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas da Moita 1 As Bibliotecas Escolares assumem, para além das funções informativa, educativa, cultural e recreativa, o papel de adjuvante do aluno,

Leia mais

GUIÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO CURRICULAR DE AGRUPAMENTO

GUIÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO CURRICULAR DE AGRUPAMENTO GUIÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO CURRICULAR DE AGRUPAMENTO Após a aprovação no último Conselho Pedagógico de 13 de Outubro de 2010, das líneas orientadoras para a definição das opções estratégicas do

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR

PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR / a / Dezembro de Profª Bibliotecária: Maria Clara Nogueira de Almeida DEFINIÇÃO Documento que apresenta as linhas orientadoras para

Leia mais

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 - Ao longo do ano - Manutenção do blogue da BE - Divulgar as actividades no blogue - Promover a integração da BE na Escola -Difusão da informação educativa -

Leia mais

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo. Ano Letivo 2016/2017. A Presidente do Conselho Pedagógico Felicidade Alves

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo. Ano Letivo 2016/2017. A Presidente do Conselho Pedagógico Felicidade Alves Critérios de Avaliação 1º Ciclo Ano Letivo 2016/2017 A Presidente do Conselho Pedagógico Felicidade Alves Princípios Orientadores - Processo regulador das aprendizagens, orientador do percurso escolar

Leia mais

Serviço Educativo Oferta Educativa 2017/2018

Serviço Educativo Oferta Educativa 2017/2018 Serviço Educativo Oferta Educativa 2017/2018 Ecomuseu de Ribeira de Pena O Ecomuseu de Ribeira de Pena tem por missão a preservação e divulgação o património cultural do território ribeirapenense. Os Serviços

Leia mais

Museu dos Terceiros. Actividades do Serviço Educativo

Museu dos Terceiros. Actividades do Serviço Educativo Actividades do Serviço 2011/2012 1 O é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro. O Serviço e de Comunicação do Museu proporciona diversas actividades destinadas

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos - Escola Básica Zeca Afonso Plano Anual de Atividades 2011/2012 Departamento do Pré escolar

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos - Escola Básica Zeca Afonso Plano Anual de Atividades 2011/2012 Departamento do Pré escolar Atividades Objetivos Intervenientes Recursos/Custos Calendário Avaliação Receção na sala de aula (cada sala será identificada por uma fruta) Apresentação das equipes de sala às crianças Exploração de materiais

Leia mais

CURRÍCULO DISCIPLINAR

CURRÍCULO DISCIPLINAR CURRÍCULO DISCIPLINAR 1º CEB 4º ANO 1º CEB 4º Ano de escolaridade Número de aulas previstas no ano letivo 2017/18: 1º Período 64 2º Período 55 170 dias letivos 3º Período 51 PORTUGUÊS DOMÍNIO: ORALIDADE

Leia mais

Serviço Educativo Oferta Educativa 2015/2016

Serviço Educativo Oferta Educativa 2015/2016 Serviço Educativo Oferta Educativa 2015/2016 Ecomuseu de Ribeira de Pena O Ecomuseu de Ribeira de Pena dedica-se à preservação e divulgação o património natural e cultural do território ribeirapenense.

Leia mais

Departamento do 1.º Ciclo Ano Letivo

Departamento do 1.º Ciclo Ano Letivo e Departamento do 1.º Ciclo Ano Letivo 2011-2012 Agrupamento de Escolas de Águeda Departamento do 1.º Ciclo Ano Letivo 2011-2012 PLANO DE AÇÃO DO PLANO NACIONAL DE LEITURA 2011/2012 O Plano Nacional de

Leia mais

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO APOIO AO ESTUDO DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1.º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/20164 1º CICLO 1. INTRODUÇÃO O despacho normativo nº7/2013 tem como objetivo conceder maior flexibilidade na constituição das

Leia mais

Ficha de Actividade. Conteúdos: Os diferentes processos e serviços do Arquivo Municipal.

Ficha de Actividade. Conteúdos: Os diferentes processos e serviços do Arquivo Municipal. Ficha de Actividade Tipo: Visitas de Estudo Tema: Faz de conta que somos de papel Público-alvo: Alunos Pré-escolar e 1º ciclo Equipa: Serviço Educativo Arquivo Municipal Calendarização: Todo o ano. Agendadas

Leia mais

Seminário A infância em debate. Uma leitura a partir de Portugal: resposta educativa para as crianças dos 3 aos 6 anos. Salamanca 27 a 30 Abril 2015

Seminário A infância em debate. Uma leitura a partir de Portugal: resposta educativa para as crianças dos 3 aos 6 anos. Salamanca 27 a 30 Abril 2015 Seminário A infância em debate. Uma leitura a partir de Portugal: resposta educativa para as crianças dos 3 aos 6 anos. Salamanca 27 a 30 Abril 2015 Amélia de Jesus Marchão ameliamarchao@esep.pt 1 Objetivo

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Águeda PLANO DE ATIVIDADES Biblioteca Escolar 2013/2014 PLANO DE ATIVIDADES 2013/2014

Agrupamento de Escolas de Águeda PLANO DE ATIVIDADES Biblioteca Escolar 2013/2014 PLANO DE ATIVIDADES 2013/2014 PLANO DE ATIVIDADES 2013/2014 1 DOMÍNIO A Apoio ao desenvolvimento curricular SUBDOMÍNIO: A.1. Curricular da BE com as Estruturas de Coordenação Educativa e Supervisão Pedagógica e os Docentes Escola/comunid.

Leia mais

Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto e dos aspetos positivos e negativos referidos no balanço realizado --

Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto e dos aspetos positivos e negativos referidos no balanço realizado -- Projeto aler+ Continuidade em 2016/2017 2 - PROJETO Designação do Projeto André Soares a ALer+ 6.1. Plano de desenvolvimento do Projeto Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto

Leia mais

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES OBJETIVOS ATIVIDADES/ESTRATÉGIAS ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIA Construção da identidade e da auto estima

Leia mais

Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Lima de Freitas. Balanço Atividades 1ºperíodo 2014/2015

Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Lima de Freitas. Balanço Atividades 1ºperíodo 2014/2015 Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Lima de Freitas Balanço Atividades 1ºperíodo 2014/2015 Recursos Humanos Professoras bibliotecárias Fátima Pinto Fátima Afonso Equipa da biblioteca Clarinda Chambel

Leia mais

Fotografar olhos e dedos de alunos (formas de ler visão e Braille)

Fotografar olhos e dedos de alunos (formas de ler visão e Braille) Ação 1 Leio-te Promover a formação do utilizador. Integrar os novos alunos na dinâmica das BE. Criar uma dinâmica renovada no espaço das bibliotecas. Renovar o ambiente, tornando-o mais apelativo e sugestivo.

Leia mais

PLANO NACIONAL DE LEITURA

PLANO NACIONAL DE LEITURA PLANO NACIONAL DE LEITURA Objectivos: Desenvolver competências nos domínios da leitura e da escrita, bem como a criação de hábitos de leitura nos alunos ; Incutir o gosto de ler ; Criar leitores autónomos;

Leia mais

aprendizagem/estrat égias - Experiência com o doce, o amargo e o salgado; - Levar para casa um menino/a de pano para os vestir com roupas adequadas;

aprendizagem/estrat égias - Experiência com o doce, o amargo e o salgado; - Levar para casa um menino/a de pano para os vestir com roupas adequadas; Anexo IX Plano Anual de atividades Identificação da Instituição: Externato Marista de Lisboa Educadora Cooperante: Educadora B. P. Nº de Crianças: 25 Idades: 5 Anos Planificação Curricular Anual Identificação

Leia mais

FESTA DA LEITURA / PROGRAMA DA SEMANA DA LEITURA 2015

FESTA DA LEITURA / PROGRAMA DA SEMANA DA LEITURA 2015 Agrupamento de Escolas Dr. Mário Fonseca, Lousada Biblioteca Escolar FESTA DA LEITURA / PROGRAMA DA SEMANA DA LEITURA 2015 ESCOLA 16 março 17 março 18 março 19 março 20 março Outras Datas/Atividades EBS

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas de Grândola PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 2015/2016 Pág.1/ 7 INTRODUÇÃO O Plano Anual de das s Escolares do Agrupamento de Escolas de Grândola atende à especificidade

Leia mais

Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento

Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento Objetivo Geral Desenvolver nos alunos competências relacionadas com a prática experimental que reforcem a motivação,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GEOGRAFIA HUMANA Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GEOGRAFIA HUMANA Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular GEOGRAFIA HUMANA Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Arquitectura e Artes (1º Ciclo) 2. Curso Arquitectura 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular GEOGRAFIA HUMANA

Leia mais

PERSPETIVAS DE INTERVENÇÃO

PERSPETIVAS DE INTERVENÇÃO PERSPETIVAS DE INTERVENÇÃO DOMÍNIOS OBJETIVO ESTRATÉGICO 1. RESULTADOS a) Melhorar o sucesso escolar dos alunos Avaliação Interna e Externa b) Promover Atitudes e Comportamentos de Cidadania a) Intensificar

Leia mais

A sua obra, maioritariamente em fotografia e vídeo, tem um grande carácter subjetivo e é bastante marcada por referências literárias e históricas.

A sua obra, maioritariamente em fotografia e vídeo, tem um grande carácter subjetivo e é bastante marcada por referências literárias e históricas. Prece geral, de Daniel Blaufuks RECURSOS PEDAGÓGICOS O artista Daniel Blaufuks é um artista português, nascido em Lisboa em 1963. A sua obra, maioritariamente em fotografia e vídeo, tem um grande carácter

Leia mais

Destinatários. Alunos do 3 ciclo do Ensino Básico.

Destinatários. Alunos do 3 ciclo do Ensino Básico. Destinatários Alunos do 3 ciclo do Ensino Básico. Visão Geral Com esta atividade os alunos são desafiados a explorar o tema da alimentação, a nível cultural e fisiológico, tanto nas disciplinas de língua

Leia mais

Ciências Naturais 5º ano

Ciências Naturais 5º ano Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Escola E.B.,3 Dr. António Chora Barroso Ciências Naturais 5º ano Planificação a Longo Prazo 013/014 Planificação, finalidades e avaliação Grupo Disciplinar

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012

PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012 1º Período BibliotecaEscolar Agrupamento de Escolasde Águeda PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012 Ações/Atividades Responsáveis/ dinamizadores Público alvo Avaliação/ Evidências Domínios/ subdomínios setembro/

Leia mais

DEPARTAMENTO PRÉ-ESCOLAR - PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES

DEPARTAMENTO PRÉ-ESCOLAR - PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES 0 DEPARTAMENTO PRÉ-ESCOLAR - PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES Na planificação das atividades daremos continuidade ao projeto Crescer, Brincar e Aprender, do Departamento Pré Escolar que se concretizará também

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova. Departamento Curricular de Expressões PROGRAMA DE ARTES PLÁSTICAS. (Reajustamento) 7º e 8º ano

Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova. Departamento Curricular de Expressões PROGRAMA DE ARTES PLÁSTICAS. (Reajustamento) 7º e 8º ano Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova Departamento Curricular de Expressões PROGRAMA DE ARTES PLÁSTICAS (Reajustamento) 7º e 8º ano 2016 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA 2.1. COMPETÊNCIAS

Leia mais

2016/2017 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR]

2016/2017 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR] Projeto / Atividade Objetivos Intervenientes Recursos/ materiais BE - Vamos Partilh@r (Divulgação/marketing BE através da página, das redes sociais, rádio escolar, jornal escolar) Concurso Nacional de

Leia mais

abril abril leituras mil - 6ª edição -

abril abril leituras mil - 6ª edição - 6a29 abril abril leituras mil - 6ª edição - » Projeto de promoção da leitura da Biblioteca Municipal José Saramago em parceria com as Bibliotecas Escolares do Concelho de Odemira Local: Biblioteca Municipal

Leia mais

Projecto aler

Projecto aler Área de incidência Estratégia para envolver toda a escola Actividades para envolver toda a comunidade educativa profissional contínuo Relações interdisciplinares Projecto aler+ 2010-2011 Lançamento Uma

Leia mais

MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR - INSTRUMENTO PEDAGÓGICO DE MELHORIA CONTÍNUA

MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR - INSTRUMENTO PEDAGÓGICO DE MELHORIA CONTÍNUA MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR - INSTRUMENTO PEDAGÓGICO DE MELHORIA CONTÍNUA Luísa Correia. Modelos e práticas de Auto-avaliação de Bibliotecas Escolares RBE Outubro/Dezembro 2010 Pressupostos

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Vagos

Agrupamento de Escolas de Vagos Agrupamento de Escolas de Vagos 161070 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Atiiviidades transversaiis 2016-2017 Na onda dos valores é o tema aglutinador sugerido para este ano letivo, com o intuito de enaltecer

Leia mais

Questionários aos docentes

Questionários aos docentes Questionários aos docentes Distribuição das respostas, de escolha fechada, aos questionários recebidos pelo sistema informático e no formulário de registo de dados agrupados. Grupo de recrutamento 200

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR Organização do acervo. Maria da Luz Antunes Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa

BIBLIOTECA ESCOLAR Organização do acervo. Maria da Luz Antunes Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa BIBLIOTECA ESCOLAR Organização do acervo Maria da Luz Antunes Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa mluz.antunes@estesl.ipl.pt Missão da Biblioteca Escolar A biblioteca escolar oferece um serviço

Leia mais

Educadores de Infância e Professores do Ensino Básico e Secundário. Educadores de Infância e Professores do Ensino Básico e Secundário

Educadores de Infância e Professores do Ensino Básico e Secundário. Educadores de Infância e Professores do Ensino Básico e Secundário Local Ações acreditadas pelo CCPFC Destinatários Formadores Horas Créditos Data Bragança Educação Intercultural e Américo Peres Educação e Saúde, um encontro necessário: Educação para a Saúde Maria da

Leia mais

MUNICÍPIO DE NOVA PETRÓPOLIS - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - SMECD REGULAMENTO PARA INTERCÂMBIO DE PROJETOS DE PESQUISA DE OPINIÃO

MUNICÍPIO DE NOVA PETRÓPOLIS - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - SMECD REGULAMENTO PARA INTERCÂMBIO DE PROJETOS DE PESQUISA DE OPINIÃO MUNICÍPIO DE NOVA PETRÓPOLIS - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - SMECD REGULAMENTO PARA INTERCÂMBIO DE PROJETOS DE PESQUISA DE OPINIÃO INTERCÂMBIO Rede Municipal de Ensino de Nova Petrópolis e Polo

Leia mais

Igreja da Penha de França, vista da avenida Almirante Reis (c. 1900)

Igreja da Penha de França, vista da avenida Almirante Reis (c. 1900) Igreja da Penha de França, vista da avenida Almirante Reis (c. 1900) Projeto dirigido à população idosa e que tem como objetivo recuperar, preservar e divulgar histórias de vida, testemunhos, relatos e

Leia mais

PROJETO PAIDEIA. ELO ÀS BOAS PRÁTICAS: Viagem pela História. Planificação. PAA 2015/2016 CRBE AT3 5º Ano. Planificação. Professora Conceição Matias

PROJETO PAIDEIA. ELO ÀS BOAS PRÁTICAS: Viagem pela História. Planificação. PAA 2015/2016 CRBE AT3 5º Ano. Planificação. Professora Conceição Matias Ano Letivo 2015-2016 PAA 2015/2016 CRBE AT3 5º Ano Planificação PROJETO PAIDEIA Professora Conceição Matias ELO ÀS BOAS PRÁTICAS: Viagem pela História Planificação À comunidade leitora VIAGEM PELA HISTÓRIA

Leia mais

Curso Técnico Subsequente em Materiais Didáticos Bilíngue (Libras/Português) MATRIZ CURRICULAR. Móduloe 1 Carga horária total: 400h

Curso Técnico Subsequente em Materiais Didáticos Bilíngue (Libras/Português) MATRIZ CURRICULAR. Móduloe 1 Carga horária total: 400h Curso Técnico Subsequente em Materiais Didáticos Bilíngue (Libras/Português) CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Móduloe 1 Carga horária total: 400h Projeto Integrador I 40 Não tem Aprendizagem Infantil

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE CARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO DE AÇÃO B I B L I O T E C A E S C O L A R

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE CARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO DE AÇÃO B I B L I O T E C A E S C O L A R ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE CARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO DE AÇÃO 2014-2017 B I B L I O T E C A E S C O L A R Nota Introdutória A Biblioteca Escolar existe para servir toda a comunidade escolar.

Leia mais

De acordo com o lema A variedade dá sabor à vida, elaboramos a seguinte planificação anual, tendo em conta a articulação horizontal.

De acordo com o lema A variedade dá sabor à vida, elaboramos a seguinte planificação anual, tendo em conta a articulação horizontal. PRIMEIRO PERÍODO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DO 1.º CICLO ANO LETIVO 2011-2012 De acordo com o lema A variedade dá sabor à vida, elaboramos a seguinte planificação anual, tendo em conta a articulação horizontal.

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2015/2016. Bibliotecas do Agrupamento de Escolas D. Maria II

Plano Anual de Atividades 2015/2016. Bibliotecas do Agrupamento de Escolas D. Maria II - Receção aos alunos do pré- escolar, 1º, 5º e 10º anos e Encarregados de Educação - Fomentar o gosto pela leitura e pela frequência da Biblioteca Escolar (BE) - Sensibilizar os encarregados de educação

Leia mais

Biblioteca Municipal de Ponte de Lima. Serviço Educativo. A equipa da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima dá as boas vindas ao novo ano

Biblioteca Municipal de Ponte de Lima. Serviço Educativo. A equipa da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima dá as boas vindas ao novo ano Serviço Educativo A equipa da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima dá as boas vindas ao novo ano letivo apresentando um programa educativo que procura a articulação entre os planos escolares e a missão

Leia mais

Serviço Educativo Municipal de Paredes. PERCURSOS PELA HISTÓRIA Planificação

Serviço Educativo Municipal de Paredes. PERCURSOS PELA HISTÓRIA Planificação Serviço Educativo Municipal de Paredes PERCURSOS PELA HISTÓRIA Planificação Guia da Atividade 1.º ciclo Áreas do conhecimento: O Passado do meio local Duração: 1 dia ou parte do dia Descrição:» Visita

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014 PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR Ano lectivo de 2013 2014 A Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos, de acordo com o que está definido no Projecto educativo, deste agrupamento (...)

Leia mais

Documento de Apoio às Metas Curriculares de História e Geografia de Portugal

Documento de Apoio às Metas Curriculares de História e Geografia de Portugal Documento de Apoio às Metas Curriculares de História e Geografia de Portugal (2.º Ciclo do Ensino Básico) Equipa: Ana Isabel Ribeiro (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra) João Paulo Avelãs Nunes

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: Educação Física Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série: 1º, 2º, 3º Ano Carga Horária: 80h/a (67/H) Docente Responsável: EMENTA

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 2 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 2 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 MUITO PRAZER, EU SOU CRIANÇA. *Conhecer e estabelecer relações entre a própria história e a de outras pessoas,refletindo sobre diferenças e semelhanças. *Respeitar e valorizar a diversidade étnico

Leia mais

PROJETO: MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA

PROJETO: MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA PROJETO: MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA POEMA PARA MINHA CIDADE Minha cidade tem praias, Tem rios, tem cores... Minha cidade tem flores, Tem festas, tem amores... Minha cidade tem praças, Tem preces, tem pressa...

Leia mais

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Fundamentos da Interdisciplinaridade

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Fundamentos da Interdisciplinaridade FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Pedagogia Componente Curricular: Fundamentos da Interdisciplinaridade Carga Horária: 50 horas Semestre letivo/ Módulo 8º Semestre Professor(es): Cristiana Jorge

Leia mais

Semana(s) da Leitura. Coimbra

Semana(s) da Leitura. Coimbra Coimbra FASE ESCOLA Concurso Há poesia na Escola Tema Elos de Leitura seleção de um poema para a fase concelhia do Concurso 1º prémio: Maria Carolina Filipe, 3º B Participação em parceria com as respetivas

Leia mais

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros Plano de Actividades Ano 2008/2009 Tema: A aventura dos livros 1 ACTIVIDADES DE ORGANIZAÇÃO Actividades Objectivos Intervenientes Calendarização Proceder à gestão de colecções. Organização e gestão do

Leia mais