e-marketplace FAQ (Fornecedor)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "e-marketplace FAQ (Fornecedor)"

Transcrição

1 e-marketplace FAQ (Fornecedor) Versão: Fevereiro de

2 Introdução Este material tem como objetivo auxiliar a você, Fornecedor da Vale, com questões relacionadas ao projeto de substituição da Plataforma Quadrem pela Plataforma Nimbi a ser implantada pelo Consórcio formado entre as empresas Accenture e Nimbi. 2

3 Indíce 1. Implantação e operação da nova plataforma de e-marketplace O que é a plataforma de e-marketplace Nimbi? Quais áreas da Vale atuarão na implantação do e-marketplace Nimbi? Como funciona o e-marketplace Nimbi? Quais empresas serão responsáveis pela implantação da nova plataforma de e-marketplace? Quais mudanças acontecerão nos processos de suprimentos após o início da operação da nova plataforma? Serão migrados dados da Plataforma Quadrem para a Plataforma Nimbi? Todas empresas do Grupo Vale serão incluídas serão incluídas na substituição da plataforma? Estão sendo planejadas melhorias para o Go-Live no Brasil e Canada? Cronograma de Implantação Para quando está previsto o início das operações no e-marketplace Nimbi? Qual a data de descontinuidade das operações da plataforma Quadrem? O Fornecedor conseguirá operar na plataforma Quadrem após a substituição? Adesão de Fornecedores Quais serão os benefícios para o Fornecedor com a substituição da plataforma? Quais são os requisitos de certificação para o Fornecedor participar da nova plataforma de e- Marketplace? Os Fornecedores participantes da plataforma Quadrem serão migrados para a plataforma Nimbi? Caso o Fornecedor tenha interesse em aderir a nova plataforma posteriormente ao início das operações, como ele deverá proceder? Tarifação e Regras Comerciais Haverá alteração das taxas para utilização da nova plataforma de e-marketplace? O Fornecedor deverá pagar para operar na plataforma de e-marketplace do Consórcio durante o período de ambientação (de maio a julho de 2016)? Capacitação e Suporte Serão oferecidos treinamentos para adaptação e aprendizado ao modelo de operação da nova plataforma? O Comprador Vale e o Fornecedor conseguirão acessar a nova Plataforma antes da data oficial de início das operações do e-marketplace Nimbi? Qual será o horário de atendimento do Helpdesk após a data de início das operações?

4 1. Implantação e operação da nova plataforma de e- Marketplace 1.1. O que é a plataforma de e-marketplace Nimbi? O e-marketplace Nimbi é uma plataforma online desenhada para otimizar e facilitar os processos de compras, transporte e pagamento entre a Vale e Fornecedores Quais áreas da Vale atuarão na implantação do e-marketplace Nimbi? Este é um projeto colaborativo e integrado de toda a cadeia do processo de compras, desde a requisição até o pagamento (Req-to-Pay) da Vale, entre as áreas de Suprimentos, Serviços Financeiros, TI e Tributário, que busca a simplificação e otimização de processos e ferramentas, bem como a melhoria na prestação de serviços para nosso público interno e parceiros comerciais Como funciona o e-marketplace Nimbi? A plataforma coloca em contato empresas vendedoras (ex: fornecedores) e compradoras (ex: Vale) através do compartilhamento de informações em uma plataforma ágil, colaborativa, com alta performance e armazenagem de dados na nuvem. A plataforma é subdivida por módulos da cadeia do processo de compras (Req-To-Pay). 4

5 Além de uma nova plataforma, o projeto prevê uma melhoria na operacionalização de serviços de suporte à operação de compras, que serão executados pelo Consórcio: Serviços de Suporte Registro e Gestão de Fornecedores Suporte Regional Treinamento de Usuários Diligência de RFQ/PO Suporte de Helpdesk Certificação de Fornecedores, confirmação que a documentação foi submetida na Plataforma Suporte local para Fornecedores e Compradores Vale para as funcionalidades e serviços oferecidos Desenvolver/Prover material de treinamento para novos usuários do e- Marketplace Diligenciamento de ordem de compras e cotações para informar pendências a Fornecedores Ponto de contato para a resolução de dúvidas relacionadas ao e- Marketplace 1.4. Quais empresas serão responsáveis pela implantação da nova plataforma de e- Marketplace? A nova plataforma será implantada em parceria da Vale com o Consórcio formado entre as empresas Accenture e Nimbi. A Accenture é uma empresa de consultoria global que fornece serviços e soluções corporativas em estratégia, consultoria, digital, tecnologia e operações em mais de 120 países. A Nimbi se dedica a oferecer ferramentas para aumentar performance de seus clientes no relacionamento com seus parceiros de negócios Quais mudanças acontecerão nos processos de suprimentos após o início da operação da nova plataforma? A nova plataforma Nimbi substituirá integralmente a plataforma Quadrem, portanto, não será realizada nenhuma alteração nos processos relacionados a área de suprimentos da Vale durante o projeto Serão migrados dados da Plataforma Quadrem para a Plataforma Nimbi? Esta estratégia se encontra em planejamento devido a questões técnicas. Quando houver uma definição, os devidos alinhamentos com todos envolvidos serão feitos pelo time do projeto. 5

6 1.7. Todas empresas do Grupo Vale serão incluídas serão incluídas na substituição da plataforma? Para o primeiro Go Live, previsto para julho (Data será comunicada ao longo do projeto), estamos prevendo a entrada das empresas do grupo Vale dentro do escopo do SAP Américas no Brasil. ID Empresa SAP Americas 1001 Vale S/A 1015 Kobrasco 1016 Nibrasco 1017 Itabrasco 1018 Hispanobras 1029 Minas da Serra Geral S.A Vale Energia 1064 Salobo Metais S.A CPBS Para um segundo momento o E-Marketplace será expandido para as empresas do grupo Vale dentro do escopo do SAP Brasileiras. ID Empresa SAP Brasileiras 1068 Vale Manganês S.A Baovale Mineração S.A MCR - Mineração Corumbaense 1360 Instituto Tecnológico Vale Caso este direcionamento seja alterado, os devidos alinhamentos com todos envolvidos serão pelo time do projeto Estão sendo planejadas melhorias para o Go-Live no Brasil e Canada? Para o primeiro Go-Live do programa no Brasil e no Canada, a plataforma será implantada substituindo todo processo de Req-to-Pay atendido atualmente pela Plataforma Quadrem. No entanto, todas as melhorias de processos e/ou novas funcionalidades levantadas durante a fase de planejamento e desenvolvimento serão mapeadas para eventual avaliação do time do projeto após Go-Live. 6

7 2. Cronograma de Implantação 2.1. Para quando está previsto o início das operações no e-marketplace Nimbi? O início das operações da nova plataforma está previsto para julho de 2016 (Data será comunicada ao longo do projeto), no entanto, caso haja interesse por parte do Fornecedor, as adesões poderão ser efetuadas a partir de maio de 2016 para que os usuários possam ambientar-se com o novo layout de navegação. Lembrando que durante o período de ambientação, iniciando em maio de 2016 até o início da operação em julho de 2016, não haverá cobrança pela utilização da plataforma. Após o início das operações, o modelo de cobrança seguirá o padrão praticado pela atual plataforma em utilização pela Vale (Verificar pergunta 4.1 sobre regras de tarifação) Qual a data de descontinuidade das operações da plataforma Quadrem? A plataforma atualmente em operação deixará de receber novos processos a partir de julho de 2016 e todos processos iniciados após esta data deverão ser visualizados somente no e- Marketplace Nimbi O Fornecedor conseguirá operar na plataforma Quadrem após a substituição? Os processos iniciados a partir da data de início das operações do e-marketplace Nimbi somente serão visualizados pelos fornecedores através da nova plataforma. 7

8 3. Adesão de Fornecedores 3.1. Quais serão os benefícios para o Fornecedor com a substituição da plataforma? A nova plataforma foi desenvolvida pensando na otimização da experiência do usuário. O sistema possui usabilidade intuitiva, processos simplificados e garante maior controle e transparência das informações aos Fornecedores e ao Comprador atendendo aos padrões de segurança e conformidade definidos pelas políticas da Vale. Além disso, a nova plataforma garante maior visibilidade do andamento de seus processos de compras, transporte e pagamento, integra em único e-marketplace diversos Compradores, além de contar com serviços especializados de suporte ao processo de compras Quais são os requisitos de certificação para o Fornecedor participar da nova plataforma de e-marketplace? No primeiro momento, o processo de certificação do Fornecedor será o mesmo utilizado pela Vale para plataforma Quadrem. O Consórcio Accenture e Nimbi será responsável apenas pela operação e suporte aos Fornecedores participantes Os Fornecedores participantes da plataforma Quadrem serão migrados para a plataforma Nimbi? Sim, os Fornecedores atualmente autorizados a operar na plataforma Quadrem serão migrados para a nova plataforma, uma vez que o e-marketplace Nimbi é o principal canal aos Fornecedores para transacionarem com a Vale Caso o Fornecedor tenha interesse em aderir a nova plataforma posteriormente ao início das operações, como ele deverá proceder? O Fornecedor poderá solicitar sua adesão a qualquer momento a partir da data de comunicação sobre a liberação de cadastramento, prevista para maio de Todos os novos processos de contratação pela Vale serão migrados para a nova plataforma a partir de julho de 2016 (Data será comunicada ao longo do projeto) e todos os novos processos de compras iniciados a partir desta data serão realizados no e-marketplace Nimbi. 8

9 4. Tarifação e Regras Comerciais 4.1. Haverá alteração das taxas para utilização da nova plataforma de e- Marketplace? Não, as tarifas praticadas pelo Consórcio para a utilização da nova plataforma de e-marketplace permanecerão as mesmas atualmente pagas pelos fornecedores para utilização da plataforma Quadrem O Fornecedor deverá pagar para operar na plataforma de e-marketplace do Consórcio durante o período de ambientação (de maio a julho de 2016)? Não, as taxas para utilização da nova plataforma serão cobradas somente a partir da data de início oficial das operações, previsto para julho de 2016 (data será comunicada ao longo do projeto). 9

10 5. Capacitação e Suporte 5.1. Serão oferecidos treinamentos para adaptação e aprendizado ao modelo de operação da nova plataforma? Sim, estão previstos treinamentos presenciais e virtuais tanto para usuários do Fornecedor como usuários internos da Vale. O cronograma completo, bem como a agenda de treinamentos serão divulgados ao longo do projeto O Comprador Vale e o Fornecedor conseguirão acessar a nova Plataforma antes da data oficial de início das operações do e-marketplace Nimbi? Sim, a partir de maio de 2016 a nova plataforma será disponibilizada para ambientação dos usuários do Fornecedor ao novo layout. A data de disponibilização da nova Plataforma para utilização dos fornecedores e usuários Vale será divulgada ao longo do projeto Qual será o horário de atendimento do Helpdesk após a data de início das operações? O atendimento em português será das 8:00 às 20:00 de segunda a sábado. O atendimento em inglês será 24h de segunda a segunda. 10

2. Os Serviços de Suporte Técnico e Atualização da SOLUÇÃO compreenderão: Recepção e Resolução de Chamados de Suporte.

2. Os Serviços de Suporte Técnico e Atualização da SOLUÇÃO compreenderão: Recepção e Resolução de Chamados de Suporte. Este documento descreve como deverão ser prestados os serviços de suporte técnico e atualização da solução de Gestão do Risco Operacional e Controles Internos, doravante chamada SOLUÇÃO, compreendendo

Leia mais

Política de Auditoria Interna

Política de Auditoria Interna Política de Auditoria Interna 22 de outubro 2013 Define a missão, a independência, a objetividade, as responsabilidades e regulamenta a função da auditoria interna. ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. PÚBLICO ALVO...

Leia mais

REGULAMENTO DE CERT IFICAÇÃO UNIDADE FISCO-CONTÁBIL VIASOFT

REGULAMENTO DE CERT IFICAÇÃO UNIDADE FISCO-CONTÁBIL VIASOFT REGULAMENTO DE CERT IFICAÇÃO UNIDADE FISCO-CONTÁBIL VIASOFT 1 A CERTIFICAÇÃO Art. 1º A Viasoft Softwares Empresariais realizará nos meses de Março/Abril de 2014, nos dias 31/03, 01/04, 02/04, 03/04 e 04/04

Leia mais

Plano de Gerenciamento do Projeto Baseado na 5ª edição do Guia PMBOK

Plano de Gerenciamento do Projeto Baseado na 5ª edição do Guia PMBOK 2015 Baseado na 5ª edição do Guia PMBOK Nathan Souza Leandro Cardoso Samuel Filipe Victor Hugo 01/12/2015 1 Histórico de alterações do documento Versão Alteração efetuada Responsável Data 1.0 Versão final

Leia mais

Questionário de Pesquisa. Prezado Participante,

Questionário de Pesquisa. Prezado Participante, Questionário de Pesquisa Prezado Participante, Meu nome é Renata Moreira, sou aluna de doutorado do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco e consultora da SWQuality. Gostaria da sua

Leia mais

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda Governança em TI na UFF Modelo de Gestão da STI Henrique Uzêda henrique@sti.uff.br 2011-2013 Universidade Federal Fluminense 122 cursos de graduação e 359 de pós-graduação ~ 45.000 alunos de graduação

Leia mais

Diretoria de Assuntos Internacionais Gerência-Executiva de Normatização de Câmbio e Capitais Estrangeiros

Diretoria de Assuntos Internacionais Gerência-Executiva de Normatização de Câmbio e Capitais Estrangeiros Diretoria de Assuntos Internacionais Gerência-Executiva de Normatização de Câmbio e Capitais Estrangeiros Thelma Lúcia Pacheco Gerente do Projeto - Gence Lucio Hellery Holanda Oliveira Gerente Alterno

Leia mais

Ouvidoria. GDO039.PT Rev. 06

Ouvidoria.  GDO039.PT Rev. 06 Ouvidoria Sumário 1 OBJETIVO... 3 2 ESCOPO... 3 3 REFERÊNCIAS NORMATIVAS... 3 4 TERMOS E DEFINIÇÕES... 3 4.1 Manifestação... 3 4.2 Ouvidoria... 3 4.3 Ouvidor... 3 5 CONDIÇÕES GERAIS... 3 7 O QUE A OUVIDORIA

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE PROJETO AUTOR(ES) : João

ESPECIFICAÇÃO DE PROJETO AUTOR(ES) : João AUTOR(ES) : João AUTOR(ES) : João NÚMERO DO DOCUMENTO : VERSÃO : 1.1 ORIGEM STATUS : c:\projetos : Acesso Livre DATA DO DOCUMENTO : 22 novembro 2007 NÚMERO DE PÁGINAS : 13 ALTERADO POR : Manoel INICIAIS:

Leia mais

Sumário. PARTE 1 Gestão logística da cadeia de suprimentos. Capítulo 2. Capítulo 1

Sumário. PARTE 1 Gestão logística da cadeia de suprimentos. Capítulo 2. Capítulo 1 Sumário PARTE 1 Gestão logística da cadeia de suprimentos Capítulo 1 Cadeias de suprimentos no século xxi... 2 A revolução da cadeia de suprimentos... 4 Integração gera valor... 6 Modelo geral de cadeia

Leia mais

Informatização de inscrições em treinamentos via Portal SAP

Informatização de inscrições em treinamentos via Portal SAP 1 2 Informatização de inscrições em treinamentos via Portal SAP Autores: Fabiano Zaché Nayara Teixeira Unidade: R-DDP Chefia: Renata Faco Oportunidade Percebida O desenvolvimento de uma ferramenta informatizada

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES DE ENCOMENDAS

TERMO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES DE ENCOMENDAS TERMO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES DE ENCOMENDAS 1 OBJETO DO TERMO Com o intuito de retribuir a preferência dos clientes de serviços de encomendas dos CORREIOS que possuem

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. OBJETO DE CONTRATAÇÃO A presente especificação tem por objeto a contratação de empresa Especializada de Consultoria para Planejamento da Estrutura Funcional e Organizacional

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Renovação dos Serviços de Suporte Avançado e Manutenção Anual LUMIS PORTAL PLATAFORMA LUMIS PORTAL

PROPOSTA COMERCIAL Renovação dos Serviços de Suporte Avançado e Manutenção Anual LUMIS PORTAL PLATAFORMA LUMIS PORTAL SÃO PAULO, 20 DE OUTUBRO DE 2015. PROPOSTA COMERCIAL Renovação dos Serviços de Suporte Avançado e Manutenção Anual LUMIS PORTAL PLATAFORMA LUMIS PORTAL LUM 1053v3-15 AOS CUIDADOS DE: Lorena Brasil Cirilo

Leia mais

O Grupo Herval pág. 03 Estrutura de TI pág. 05 Case Qualitor

O Grupo Herval pág. 03 Estrutura de TI pág. 05 Case Qualitor Í N D I C E O Grupo Herval pág. 03 Estrutura de TI pág. 05 Case Qualitor Problemas existentes pág. 08 Desafios do projeto pág. 10 Diferenciais do produto pág. 12 Resultados obtidos pág. 18 Aprendizado

Leia mais

PROJETO MULTIPLICADORES

PROJETO MULTIPLICADORES PROJETO MULTIPLICADORES 1. CONCEITO E CAMPO DE APLICAÇÃO Tendo em vista a gama de conhecimento existente entre profissionais no ramo da confecção e a constante necessidade de desenvolvimento e compartilhamento

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO TREINAMENTO A DISTÂNCIA. Versão Data Nome do autor Comentários

MANUAL DE INSTRUÇÃO TREINAMENTO A DISTÂNCIA. Versão Data Nome do autor Comentários MANUAL DE INSTRUÇÃO TREINAMENTO A DISTÂNCIA Histórico de Versão do Documento Versão Data Nome do autor Comentários 1.0 23/06/2013 Juliana 2.0 10/03/2014 Maria Lúcia Índice 1 Fluxo do Subprocesso...03 2

Leia mais

Informações Gerais Sobre o Cadastro de Fornecedores LIGHT

Informações Gerais Sobre o Cadastro de Fornecedores LIGHT Informações Gerais Sobre o Cadastro de Fornecedores LIGHT O cadastro da Light é feito exclusivamente on line, através do Portal de Fornecedores com apoio do Sistema Websupply. Não há recebimento de documentação

Leia mais

MANUAL Pedidos On-Line

MANUAL Pedidos On-Line MANUAL Pedidos On-Line ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 O QUE É PEDIDOS ON-LINE... 3 QUEM PODE UTILIZAR... 3 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA ACESSO... 4 ACESSANDO O PEDIDOS ON-LINE... 5 COMO REGISTRAR UM PEDIDO... 7

Leia mais

INOVAÇÃO FOCO NO ALUNO. Maron Guimarães

INOVAÇÃO FOCO NO ALUNO. Maron Guimarães INOVAÇÃO FOCO NO ALUNO Maron Guimarães PROGRAMA DGA O ALUNO COMO PROTAGONISTA DA MUDANÇA Papel da DGA A DGA é a DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS da Kroton É o 1º CSC do ramo Educacional voltado para a vida

Leia mais

Análise de Ponto de Função APF. Aula 02

Análise de Ponto de Função APF. Aula 02 Análise de Ponto de Função APF Aula 02 Agenda Parte 01 Introdução a Métricas de Software Parte 02 A Técnica de APF O que é APF? Objetivos Benefícios Conceitos Básicos Visão Geral dos Procedimentos de Contagem

Leia mais

introdução ao marketing - gestão do design

introdução ao marketing - gestão do design introdução ao marketing - gestão do design Universidade Presbiteriana Mackenzie curso desenho industrial 3 pp e pv profa. dra. teresa riccetti Fevereiro 2009 A gestão de design, o management design, é

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA SISTEMA DE GESTÃO PUBLICA MUNICIPAL

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA SISTEMA DE GESTÃO PUBLICA MUNICIPAL ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA SISTEMA DE GESTÃO PUBLICA MUNICIPAL CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES O presente termo de referência tem por objeto dar subsídio à Contratação de empresa especializada em implantação,

Leia mais

Portal do Fornecedor Vale Manual de Medidas Operacionais

Portal do Fornecedor Vale Manual de Medidas Operacionais Portal do Fornecedor Manual de Medidas Operacionais Outubro 06 Manual de Medidas Operacionais Índice do Manual Instruções de leitura do Manual de Medidas Operacionais Processo de Cotação 5 Processo de

Leia mais

Ao clicar na nota fiscal é possível identificar o motivo do erro ocorrido com a sua nota, preenchido no campo Notas do Comprador :

Ao clicar na nota fiscal é possível identificar o motivo do erro ocorrido com a sua nota, preenchido no campo Notas do Comprador : 1. O que é o Invoice Response? O Invoice Response é uma interface do sistema SAP da Vale enviado para todos os fornecedores após a emissão da Nota Fiscal. O objetivo desta interface é informar ao fornecedor

Leia mais

Parceiros Parceiro Ramo Sistemas Parceiros Ramo Sistemas Parceiros Ramo Sistemas Parceiros Ramo Sistemas Parceiros Ramo Sistemas

Parceiros Parceiro Ramo Sistemas Parceiros Ramo Sistemas Parceiros Ramo Sistemas Parceiros Ramo Sistemas Parceiros Ramo Sistemas Diante do cenário atual (necessidades x investimentos), onde a participação dos parceiros/canais Ramo Sistemas é essencial para o crescimento dos negócios das empresas no Brasil, sugerimos fazer: 1. Mapear

Leia mais

Informação de Custos e Qualidade do Gasto Público

Informação de Custos e Qualidade do Gasto Público I SEMINÁRIO POTIGUAR SOBRE CONTABILIDADE, CUSTOS E QUALIDADE DO GASTO NO SETOR PÚBLICO Informação de Custos e Qualidade do Gasto Público Nelson Machado e Victor Holanda MAIO 2011, NATAL RN Ambiente e Desafios

Leia mais

SISTEMA DE DESEMPENHO DA NAVEGAÇÃO - SDN

SISTEMA DE DESEMPENHO DA NAVEGAÇÃO - SDN AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS SUPERINTENDÊNCIA DE NAVEGAÇÃO INTERIOR Gerência de Desenvolvimento e Regulação da Navegação Interior SISTEMA DE DESEMPENHO DA NAVEGAÇÃO - SDN MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE LOCAL FIXO PLANO ALTERNATIVO N 114 LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE LOCAL FIXO PLANO ALTERNATIVO N 114 LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE LOCAL FIXO PLANO ALTERNATIVO N 114 LC Empresa Empresa Claro S/A, autorizada do STFC na modalidade Local, com sede na Rua Flórida, nº 1970, CEP 04565-907 inscrita no

Leia mais

ESPAÇOS DO CIDADÃO Decreto-Lei n.º 74/2014, de 13 de maio

ESPAÇOS DO CIDADÃO Decreto-Lei n.º 74/2014, de 13 de maio ESPAÇOS DO CIDADÃO Decreto-Lei n.º 74/2014, de 13 de maio De forma a garantir que a prestação digital de serviços públicos não implica a exclusão de quem não saiba ou não possa utilizar os serviços públicos

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade Esta Política de Privacidade estabelece o compromisso do PONTO EDUCA PROGRAMA DE RELACIONAMENTO EIRELI EPP ( Ponto Educa ) com a privacidade dos usuários e participantes do programa

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS DA ICEI PUC MINAS - 12 EDIÇÃO/2016

EDITAL PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS DA ICEI PUC MINAS - 12 EDIÇÃO/2016 EDITAL PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS DA ICEI PUC MINAS - 12 EDIÇÃO/2016 O Programa de Pré-Aceleração de Negócios da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e o programa de empreendedorismo

Leia mais

SAP ROADSHOW. O case Success Factors no Grupo Fallgatter. Gabriella Kellermann. Analista de Recursos Humanos Grupo Fallgatter

SAP ROADSHOW. O case Success Factors no Grupo Fallgatter. Gabriella Kellermann. Analista de Recursos Humanos Grupo Fallgatter SAP ROADSHOW O case Success Factors no Grupo Fallgatter Gabriella Kellermann Analista de Recursos Humanos Grupo Fallgatter O Grupo Fallgatter, fabricante e distribuidor de componentes e equipamentos metalmecânicos

Leia mais

Treinamento Cadastro Positivo Empresas. Junho/15

Treinamento Cadastro Positivo Empresas. Junho/15 Treinamento Cadastro Positivo Empresas Junho/15 Agenda 1 Lei do Cadastro Positivo 2 O compartilhamento de dados hoje 3 O que muda no Relato com a lei 4 Prazos e Ações 5 Próximos Passos 2 O que é Cadastro

Leia mais

Plano de Continuidade de Negócios (PCN)

Plano de Continuidade de Negócios (PCN) Plano de Continuidade de Negócios (PCN) K&C INVESTIMENTOS LTDA. Responsável: Diretor de Compliance e Riscos Data da atualização: 17 de junho de 2016 Aviso Legal: Este documento pode conter informações

Leia mais

Apresentação do Sistema O Pen

Apresentação do Sistema O Pen Apresentação do Sistema O Pen Apresentação da empresa Makem A Makem Tecnologia nasceu da necessidade de agilizar o processo de envio de dados gerados em campo ou ambiente interno da empresa. Percebemos

Leia mais

PROGRAMA SIMPLEX 2016 CAMÕES, I.P.

PROGRAMA SIMPLEX 2016 CAMÕES, I.P. PROGRAMA SIMPLEX 2016 CAMÕES, I.P. Acelerador da Inovação dos Serviços 1 ESTRATÉGIA Modernização administrativa transversal às áreas de atuação do Camões, I.P. 2 PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO E MODERNIZAÇÃO

Leia mais

Implantação do sistema Perguntas Frequentes

Implantação do sistema Perguntas Frequentes 1- Por que a escolha do nome CliqCCEE? Qual seu significado? O nome traz uma combinação das palavras contabilização e liquidação + CCEE. Sua fonética remete a uma simples ação do usuário: o clique, reforçando

Leia mais

Antecipando o retorno do investimento através do uso de aceleradores de projeto. Case RDS na Globosat Canais

Antecipando o retorno do investimento através do uso de aceleradores de projeto. Case RDS na Globosat Canais Importante Esta apresentação descreve nossa direção geral de serviço e não deve ser usada para tomar decisões de compra. Esta apresentação não está sujeita ao contrato de licença ou qualquer outro acordo

Leia mais

Versão Inicial elaborada por Jesué IF-SC Perguntas e respostas sobre o PRONATEC

Versão Inicial elaborada por Jesué IF-SC Perguntas e respostas sobre o PRONATEC Versão Inicial elaborada por Jesué IF-SC Perguntas e respostas sobre o PRONATEC 1- O que é o PRONATEC? R. O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) é um conjunto de ações que

Leia mais

Plano de Continuidade de Negócios (PCN)

Plano de Continuidade de Negócios (PCN) Plano de Continuidade de Negócios (PCN) KAETÉ INVESTIMENTOS LTDA. Órgão responsável: Comitê de Compliance e Controles Internos Data da atualização: 17 de junho de 2016 Aviso Legal: Este documento pode

Leia mais

Estão corretos os nossos entendimentos?

Estão corretos os nossos entendimentos? 1 Dúvida: Considerando que: i. o item 13.2.4 do Projeto Básico dispõe que A obrigação das partes de não divulgação das informações tidas como sigilosas e ii. confidenciais sobreviverá à rescisão do contrato,

Leia mais

BALANÇO SOCIAL Os benefícios gerados por meio dos investimentos sociais. Belo Horizonte, 21 de setembro de 2016

BALANÇO SOCIAL Os benefícios gerados por meio dos investimentos sociais. Belo Horizonte, 21 de setembro de 2016 BALANÇO SOCIAL Os benefícios gerados por meio dos investimentos sociais Belo Horizonte, 21 de setembro de 2016 QUEM SOMOS Anglo American é uma mineradora global e diversificada com foco em Diamante, Platina

Leia mais

TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Objetivo 1: Aprimorar a adoção de soluções de TI nas atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão, auxiliando na consecução

Leia mais

MBA EM GESTÃO PÚBLICA

MBA EM GESTÃO PÚBLICA Versão 2 Legenda: Aulas ao vivo Avaliações Desafio Profissional MBA EM GESTÃO PÚBLICA Turma 2013-1 Feriados Importantes Aulas ao vivo: Quinta-feira INFORMAÇÕES GERAIS IMPORTANTES 1- Os temas e Professores

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE LOCAL ON NET PLANO ALTERNATIVO N LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE LOCAL ON NET PLANO ALTERNATIVO N LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE LOCAL ON NET PLANO ALTERNATIVO N 113 - LC Empresa Empresa Claro S/A, autorizada do STFC na modalidade Local, com sede na Rua Flórida, nº 1970, CEP 04565-907 inscrita

Leia mais

Workshop Certificação Fase 8 Telas e Funcionalidades de Garantias

Workshop Certificação Fase 8 Telas e Funcionalidades de Garantias Workshop Certificação Fase 8 Telas e Funcionalidades de Garantias Outubro de 2013 CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO (MARQUE COM UM X ): CONFIDENCIAL RESTRITA CONFIDENCIAL USO INTERNO X PÚBLICO 2 AGENDA FASES

Leia mais

Miraklon. Você conhece os CUSTOS INVISÍVEIS das atividades do seu NEGÓCIO? E seus CLIENTES? Imagine-se, agora, como um de seus clientes

Miraklon. Você conhece os CUSTOS INVISÍVEIS das atividades do seu NEGÓCIO? E seus CLIENTES? Imagine-se, agora, como um de seus clientes Miraklon Você conhece os CUSTOS INVISÍVEIS das atividades do seu NEGÓCIO? E seus CLIENTES? Imagine-se, agora, como um de seus clientes Quais são e onde estão, a cada instante, os custos invisíveis ou ocultos

Leia mais

Projeto Físico e Lógico de Redes de Processamento. Kleber A. Ribeiro

Projeto Físico e Lógico de Redes de Processamento. Kleber A. Ribeiro Projeto Físico e Lógico de Redes de Processamento Kleber A. Ribeiro Um pouco sobre o PMI PMI - Project Management Institute PMI Instituição internacional sem fins lucrativos criada em 1969 Desenvolve normas,

Leia mais

OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS

OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS PERSPECTIVA: TRE/RN e Sociedade Objetivo 1: Primar pela satisfação do cliente de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) Descritivo: Conhecer e ouvir o cliente

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 2009

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 2009 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 2009 Área de Tecnologia da Informação: TI descentralizada (Equipes: Fras-le e Randon Implementos, além de recursos alocados nas demais empresas do Grupo); Falta de uma gestão de

Leia mais

Guia de benefícios cartão Pós-Venda Mais. A sua duplicata eletrônica.

Guia de benefícios cartão Pós-Venda Mais. A sua duplicata eletrônica. Guia de benefícios cartão Pós-Venda Mais A sua duplicata eletrônica. Central de Relacionamento A Central de Relacionamento está pronta para atender às dúvidas e/ou solicitações relacionadas aos cartões*,

Leia mais

REGULAMENTO CAMPANHA DE INCENTIVO 2016 PROMO GAME COMPETITION - FASE 01

REGULAMENTO CAMPANHA DE INCENTIVO 2016 PROMO GAME COMPETITION - FASE 01 REGULAMENTO CAMPANHA DE INCENTIVO 2016 PROMO GAME COMPETITION - FASE 01 1.0. DA REALIZAÇÃO DA CAMPANHA DE INCENTIVO 1.1. O presente regulamento destina-se exclusivamente à normatização da Campanha de Incentivo

Leia mais

Case de Sucesso: STIHL

Case de Sucesso: STIHL Case de Sucesso: STIHL O Cliente Solução Contratada Contratação da STRONG IT Ganhos obtidos com o serviço executado Depoimento do cliente O Cliente Com produtos destinados aos mercados florestal, agropecuário,

Leia mais

Manual de Treinamento

Manual de Treinamento Manual de Treinamento Utilização do portal de Compras 1ª Parte Sistema Integrado de Governança Crescimento com excelência Introdução Caro Fornecedor, Buscando aperfeiçoar sua cadeia de suprimentos a Delta

Leia mais

SERVIÇOS DE CONSULTORIA

SERVIÇOS DE CONSULTORIA SERVIÇOS DE CONSULTORIA Apresentação Ao longo de 16 anos de atuação no mercado, viemos acompanhando a evolução das necessidades de evolução dos negócios de nossos clientes, e a evolução das necessidades

Leia mais

Políticas Organizacionais

Políticas Organizacionais Políticas Organizacionais Versão 1.4 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 11/10/2012 1.0 Revisão das políticas EPG 26/11/2012 1.1 Revisão do Item de customização EPG 24/10/2013 1.2 Revisão

Leia mais

Implantando Pontos de Função com PSM

Implantando Pontos de Função com PSM Implantando Pontos de Função com PSM Diana Baklizky & Cecília Techy diana@metricas.com.br cecilia@metricas.com.br ti MÉTRICAS R. Domingos de Morais, 2243/36 São Paulo, SP Brasil www.metricas.com.br 1 Agenda

Leia mais

Logística Empresarial. Aula 11

Logística Empresarial. Aula 11 Logística Empresarial Aula 11 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos

Leia mais

Workshop Certificação Fase 9 Cálculo e Funcionalidades de Administração de Risco e Transferência de Posição

Workshop Certificação Fase 9 Cálculo e Funcionalidades de Administração de Risco e Transferência de Posição Workshop Certificação Fase 9 Cálculo e Funcionalidades de Administração de Risco e Transferência de Posição Outubro de 2013 A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE SSC-546 Avaliação de Sistemas Computacionais Profa. Rosana Braga (material profas Rosely Sanches e Ellen F. Barbosa) Agenda Visão Geral de Qualidade Qualidade Aplicada ao Software

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições regimentais, PORTARIA TRT/GP/DGCA Nº 38/2016 Define a Política de Gerenciamento da Central de Serviços de Tecnologia da Informação e Comunicações do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL

Leia mais

Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade. Atuação Responsável Um compromisso da Indústria Química

Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade. Atuação Responsável Um compromisso da Indústria Química Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade O Atuação Responsável é uma ética empresarial, compartilhada pelas empresas associadas à Abiquim Missão do Atuação Responsável Promover o aperfeiçoamento

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS GUIA DO ADMINISTRADOR JANEIRO DE 2017 Versão 6.0 Dezembro/2016_Janeiro/2017 S U M Á R I O 1 APRESENTAÇÃO 3 2 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES 4 3 SISTEMA 5 3.1 TELA INICIAL DO ADMINISTRADOR

Leia mais

Certificação ISO

Certificação ISO Sistema de Gestão Ambiental SGA Certificação ISO 14.000 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento das Boas Práticas, das Normas e da Legislação

Leia mais

adequadas ao contexto econômico-financeiro e institucional das empresas;

adequadas ao contexto econômico-financeiro e institucional das empresas; 1. Objetivo Aumentar a eficiência e competitividade das empresas do Sistema Eletrobrás, através da integração da logística de suprimento de bens e serviços, visando o fortalecimento de seu poder de compra

Leia mais

Antes de iniciar com os conceitos da nova cobrança, vale destacar alguns motivadores dessa mudança nos boletos e como ela ocorreu

Antes de iniciar com os conceitos da nova cobrança, vale destacar alguns motivadores dessa mudança nos boletos e como ela ocorreu Antes de iniciar com os conceitos da nova cobrança, vale destacar alguns motivadores dessa mudança nos boletos e como ela ocorreu O que motivou os grandes bancos a investirem em uma mudança relevante na

Leia mais

NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA E TECNOLÓGICA PRESENCIAIS DO IFNMG

NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA E TECNOLÓGICA PRESENCIAIS DO IFNMG Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Norte de Minas Gerais Pró-Reitoria de Ensino NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS

Leia mais

CORPORATIVO. Manual do Usuário. Sistema Wiss. Gestor: ADS-TI-SCL/CSF 1/8 versão 1.0

CORPORATIVO. Manual do Usuário. Sistema Wiss. Gestor: ADS-TI-SCL/CSF 1/8 versão 1.0 Manual do Usuário Sistema Wiss Gestor: ADS-TI-SCL/CSF 1/8 versão 1.0 Sumário 1. Introdução 3 2. Login 3 3. Solicitar acesso externo ao Sistema 3 4. Emitir Recibo da Retenção de ISS 4 5. Trocar senha 7

Leia mais

MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG

MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

ACREDITAÇÃO HOSPITALAR. Análise Crítica da Pré e Pós Certificação

ACREDITAÇÃO HOSPITALAR. Análise Crítica da Pré e Pós Certificação ACREDITAÇÃO HOSPITALAR Análise Crítica da Pré e Pós Certificação A qualidade não é um conjunto de técnicas, é a maneira de pensar o seu próprio negócio e isso não da pra copiar. Fonte: hsm.com.br Hospital

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GABINETE DE APOIO AO EMPREGO, ÀS EMPRESAS E AO EMPREENDEDORISMO - GE 3

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GABINETE DE APOIO AO EMPREGO, ÀS EMPRESAS E AO EMPREENDEDORISMO - GE 3 REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GABINETE DE APOIO AO EMPREGO, ÀS EMPRESAS E AO EMPREENDEDORISMO - GE 3 REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GE 3 SECÇÃO I Disposições Gerais Artigo 1.º Objeto 1. O presente regulamento

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação Do Curso de Prevenção e combate a incêndio nível básico Objetivos do curso... 04

SUMÁRIO. Apresentação Do Curso de Prevenção e combate a incêndio nível básico Objetivos do curso... 04 1 SUMÁRIO Apresentação... 03 1. Do Curso de Prevenção e combate a incêndio nível básico... 04 2. Objetivos do curso... 04 3. Conteúdos a serem lecionados... 04 4. Carga horária... 05 5. Público Alvo...

Leia mais

Manual de utilização Criação do primeiro acesso Criação de administrador de portal Criação de usuários

Manual de utilização Criação do primeiro acesso Criação de administrador de portal Criação de usuários Portal de Fornecedor Manual de utilização Criação do primeiro acesso Criação de administrador de portal Criação de usuários Página 1 Sumário 1. Introdução ao Portal de Fornecedor...3 1.1. Usuário e Senha...3

Leia mais

Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX. Município UF DDD/Celular

Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX. Município UF DDD/Celular PLANO DE TRABALHO PROJETO CIDADES DIGITAIS (PAC2) 1 DADOS CADASTRAIS Nome da prefeitura CNPJ Endereço da sede da prefeitura Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX E-mail da prefeitura Nome do prefeito C.I./Órgão

Leia mais

Manual do Aplicativo do Termo de Opção pelo Domicílio Tributário Eletrônico (DTE) Versão vigente a partir de 08/07/2013

Manual do Aplicativo do Termo de Opção pelo Domicílio Tributário Eletrônico (DTE) Versão vigente a partir de 08/07/2013 Manual do Aplicativo do Termo de Opção pelo Domicílio Tributário Eletrônico (DTE) Versão vigente a partir de 08/07/2013 1) Como acessar o aplicativo de Opção pelo Domicílio Tributário Eletrônico (DTE)

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ÍTALO BOLOGNA (FATECIB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO (NEPE)

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ÍTALO BOLOGNA (FATECIB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO (NEPE) FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ÍTALO BOLOGNA (FATECIB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO (NEPE) 1. OBJETIVO GERAL O Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 NOVA ANDRADINA MS DEZEMBRO/2013 ESCOLA IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 Plano de ações previstas a serem executadas no

Leia mais

PERCEPÇÃO DA SOCIEDADE SOBRE A QUALIDADE DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E A SUSTENTABILIDADE DOS NEGÓCIOS. Flávia Flamínio

PERCEPÇÃO DA SOCIEDADE SOBRE A QUALIDADE DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E A SUSTENTABILIDADE DOS NEGÓCIOS. Flávia Flamínio PERCEPÇÃO DA SOCIEDADE SOBRE A QUALIDADE DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E A SUSTENTABILIDADE DOS NEGÓCIOS Flávia Flamínio flavia@espm.br O MUNDO E AS EMPRESAS MUDARAM O AMBIENTE DE NEGÓCIOS DA EMPRESA Fornecedores

Leia mais

1. DO OBJETO 1.1 O presente Edital tem como objeto a seleção de candidatos visando o desenvolvimento das atividades descritas no item 2.2.

1. DO OBJETO 1.1 O presente Edital tem como objeto a seleção de candidatos visando o desenvolvimento das atividades descritas no item 2.2. EDITAL SEDETEC Nº 01/2013, DE 26 DE AGOSTO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CHAMADA PARA INSCRIÇÕES NO PROJETO DE EXTENSÃO DISSEMINAÇÃO DA CULTURA DO EMPREENDEDORISMO E DA INOVAÇÃO DA UFJF

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS GUIA DO ADMINISTRADOR PREGÃO ELETRÔNICO 07/JUNH0/2016

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS GUIA DO ADMINISTRADOR PREGÃO ELETRÔNICO 07/JUNH0/2016 PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS GUIA DO ADMINISTRADOR PREGÃO ELETRÔNICO 07/JUNH0/2016 Versão 4.0 Ambiente de Homologação 07/06/2016 S U M Á R I O 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES... 3 3 SISTEMA...

Leia mais

D igitação de Eventos

D igitação de Eventos Digitação de Eventos Índice 1. PLATAFORMA SAGE... 3 1.1. 1.2. 1.3. 1.4. 1.5. Primeiro Acesso... 4 Conhecendo a Plataforma... 5 Seleção da Empresa de Trabalho... 6 Sair do Sistema/ Minhas configurações...

Leia mais

Especificação de Requisitos

Especificação de Requisitos Projeto/Versão: Versão 11.80 Conector Requisito/Módulo: 000552 - XXXXXXXX Sub-Requisito/Função: Transferência de Pneus Tarefa/Chamado: 01.07.01 País: Brasil Data Especificação: 29/04/13 Rotinas Envolvidas

Leia mais

CONTRATO PARA DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE DAS PARTES

CONTRATO PARA DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE DAS PARTES CONTRATO PARA DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE DAS PARTES CONTRATANTE: Empresa Faculdade Senac, inscrita no CNPJ número 1234-45678898877-00, localizada na Rua 1002, Setor Leste Universitário GO, CEP 74645-010,

Leia mais

Normas ISO:

Normas ISO: Universidade Católica de Pelotas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina de Qualidade de Software Normas ISO: 12207 15504 Prof. Luthiano Venecian 1 ISO 12207 Conceito Processos Fundamentais

Leia mais

REGULAMENTO BEST PRACTICES TOOLBOX

REGULAMENTO BEST PRACTICES TOOLBOX REGULAMENTO BEST PRACTICES TOOLBOX A atividade BEST PRACTICES TOOLBOX está sujeita a este regulamento e, ao se inscrever, o participante automaticamente declara sua concordância com todas as condições

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE FALE FIXO LOCAL PAS 107 - LC

Leia mais

CHAMADA SIMPLIFICADA DE INICIATIVAS Nº 1 DE 28 DE AGOSTO DE 2015 Vitrine de Inovações para a Cidadania Financeira

CHAMADA SIMPLIFICADA DE INICIATIVAS Nº 1 DE 28 DE AGOSTO DE 2015 Vitrine de Inovações para a Cidadania Financeira CHAMADA SIMPLIFICADA DE INICIATIVAS Nº 1 DE 28 DE AGOSTO DE 2015 Vitrine de Inovações para a Cidadania Financeira O Departamento de Educação Financeira do Banco Central do Brasil (BCB) convida sociedades

Leia mais

Licitação da Solução de Registro Eletrônico em Saúde. Paulo Cesar de Araújo Gerente

Licitação da Solução de Registro Eletrônico em Saúde. Paulo Cesar de Araújo Gerente Paulo Cesar de Araújo Gerente SRES Constituída dos seguintes serviços: 1. Disponibilização do Software RES 2. Serviços de Integração com a Base Única 3. Serviços de Manutenção Evolutiva 4. Serviços de

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 001.1/2009

ORDEM DE SERVIÇO Nº 001.1/2009 1 DIRETORIA DE SAÚDE GABINETE ORDEM DE SERVIÇO Nº 001.1/2009 Dispõe sobre a implantação da Auditoria Eletrônica de Contas. O DIRETOR DE SAÚDE DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL,

Leia mais

Logística e políticas de Saúde envolvidas no uso dos testes rápidos no Mato Grosso do Sul Danielle G. Martins Tebet

Logística e políticas de Saúde envolvidas no uso dos testes rápidos no Mato Grosso do Sul Danielle G. Martins Tebet Logística e políticas de Saúde envolvidas no uso dos testes rápidos no Mato Grosso do Sul Danielle G. Martins Tebet Gerente Técnica do Programa Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais de Mato Grosso do

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Sebraetec Inovação ALI Centro Sebrae de Sustentabilidade INOVAÇÃO PARA O SEBRAE A concepção de novo produto ou processo produtivo, bem como a agregação

Leia mais

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE)

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE) Identidade Organizacional - Acesso à informação - IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos R O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) é uma autarquia

Leia mais

Gestão de Projetos do esocial

Gestão de Projetos do esocial WORKSHOP Gestão de Projetos do esocial Primeiro workshop Online Motivadores Apoiar os profissionais a implantarem o esocial e alcançarem melhores resultados neste processo. Objetivos da Apresentação Como

Leia mais

Certificação Digital AB SISTEMAS

Certificação Digital AB SISTEMAS Certificação Digital AB SISTEMAS RDC 30/2015 Como Funciona a Certificação Digital? Índice Introdução... 04 Entendendo a RDC 30... 05 A Lei... 06 Certificado Digital... 07 Como adquirir o seu Certificado

Leia mais

Governança aplicada à Gestão de Pessoas

Governança aplicada à Gestão de Pessoas Governança de pessoal: aperfeiçoando o desempenho da administração pública Governança aplicada à Gestão de Pessoas Ministro substituto Marcos Bemquerer Brasília DF, 15 de maio de 2013 TCU Diálogo Público

Leia mais

Manual de utilização do Portal Rio 2016 Cadastro de. fornecedores

Manual de utilização do Portal Rio 2016 Cadastro de. fornecedores Manual de utilização do Portal Rio 2016 Cadastro de fornecedores COMO PROCEDER PARA SE CADASTRAR NO PORTAL DE SUPRIMENTOS DO RIO 2016 O QUE VOCÊ VAI APRENDER NESTE TUTORIAL Início Pré- Cadastro Cadastro

Leia mais

Políticas de hospedagem para o evento

Políticas de hospedagem para o evento Informativo nº 002/2013 Políticas de hospedagem para o evento O presente documento estabelece as políticas que serão aplicadas com relação às hospedagens para o XXXV Simpósio Nacional dos. 1. RESERVAS

Leia mais