AFIRMATIVA. Por Dentro da UFOP. Ouro Preto 25 de abril de 2009

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AFIRMATIVA. Por Dentro da UFOP. Ouro Preto 25 de abril de 2009"

Transcrição

1 POLÍTICA DE AÇÃO AFIRMATIVA Por Dentro da UFOP Ouro Preto 25 de abril de 2009

2 Debate sobre as ações afirmativas no ensino superior Democratização do acesso a este importante nível de ensino. Está diretamente relacionada às características elitistas do nosso sistema educacional, Desde os níveis básicos é marcado pelas desigualdades de oportunidades.

3 Debate sobre as ações afirmativas no ensino superior Relação entre o número de vagas disponibilizadas pelo sistema com a sua real demanda. Importância do ensino superior para ao processo de desenvolvimento mais amplo do país.

4 Debate sobre as ações afirmativas no ensino superior Meta do Plano Nacional de Educação (2001): ampliação das matrículas no ensino superior dos então 12% para 30% da população na faixa etária dos 18 aos 24 anos. O prazo limite estabelecido para implementação do PNE foi o ano de 2011, no entanto, dados do INEP, demonstram que essa meta está longe de ser atingida.

5 Ações afirmativas (Reis: 2007)...medidas especiais e temporárias que buscam compensar um passado discriminatório, ao passo que objetivam acelerar o processo de igualdade com o alcance da igualdade substantiva por parte de grupos vulneráveis como as minorias étnicas e raciais....medidas concretas que viabilizam o direito a igualdade, com a crença de que a igualdade deve se moldar no respeito a diferença e a diversidade.

6 Medidas adotadas de fora para dentro PROUNI IES Privadas Bem assimilada Estaduais do Rio de Janeiro: UERJ, UENF e UEZO. Objeto de muita polêmica e debates.

7 Panorama atual De acordo com o Programa Políticas da Cor Laboratório de Políticas Públicas da UERJ, mais de 78 IES de todo o Brasil já adotaram algum tipo de política de ação afirmativa. Neste contexto a UFOP.

8 Política de Ação Afirmativa da UFOP Assegura 30% vagas em todos cursos para candidatos que tenham cursado integralmente e concluído o ensino médio em escolas públicas. Motivada pelo perfil do aluno Não contempla a dimensão étnico-racial. Apesar de a maioria dos cursos da UFOP estar sediada em Ouro Preto, cidade onde cerca de 70% de munícipes se auto-declararem afrodescedentes.

9 Política de Ação Afirmativa da UFOP Foi implantada a partir de uma decisão da própria IES que atendeu a vontade da comunidade universitária. Tal decisão se deu num contexto de discussões no interior da IES e pela sociedade civil organizada e pelo Poder Público: Executivo, Legislativo e Judiciário.

10 Política de Ação Afirmativa da UFOP A primeira aplicação foi em 2008/2 no PIS/EAD para os cursos de graduação de Administração, Pedagogia e Matemática da Universidade Aberta do Brasil (UAB-MEC). Na mesma ocasião, foi aplicada no 2º Vestibular de 2008 para os cursos de graduação na modalidade presencial.

11 Política de Ação Afirmativa da UFOP São considerados egressos de Escolas Públicas os candidatos que cursaram integralmente e concluíram todas as séries do Ensino Médio Regular ou equivalente em Escolas Públicas das esferas federal, estadual ou municipal, não se aplicando, neste caso, para candidatos aprovados em Exames Supletivos ou similares.

12 Primeiros resultados Ampliação do ingresso de pessoas das cidades de Ouro Preto, Mariana e região. Ouro Preto e região que antes contavam com 10% de alunos na UFOP só na 1ª convocação para matrícula do 2º Vestibular de 2008, viu este percentual subir para 80%. Ainda que discretamente, um contingente maior de pretos e pardos teve a oportunidade de acessar o ensino superior público.

13 POLÍTICAS AFIRMATIVAS De estímulo para o acesso Redução de taxa Pré-Vestibular Humanista 30% de vagas nos curso para escolas públicas. De garantia de permanência Permanência Alimentação Alojamento Transporte

14 AÇÕES CONVERGENTES Política de Ação Afirmativa Redução de taxa Ação UFOP com a Escola Universidade Aberta do Brasil Pré-Vestibular Humanista Núcleo de Educação Inclusiva PRACE e seus programas diversos PEC PED

15 Primeiros resultados 2o Vestibular 2008 Auto declaração étnico-racial dos ingressantes 100,0 90,0 80,0 70,0 69,2 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 52,3 30,9 21,7 5,8 4,1 9,8 3,7 0,2 0,4 1,0 0,7 Amarelo Branco Indígena Preto Pardo Não declarado Adeptos Não Adeptos

16 Primeiros resultados Ampliação da participação de egressos de escolas públicas. Em 2006 eram 30%, comportamento variado conforme o curso. No 2º Vestibular de 2008 ingressaram 38,2%, 30% em todos os cursos. Na maioria dos cursos os ingressantes adeptos da Política de Ação Afirmativa obtiveram aproveitamento acadêmico nas disciplinas do 1º período melhor do que o dos demais alunos.

17 Desempenho no 1º período Ingressante 2008/2 CURSO DISC1 DISC2 DISC3 DISC4 DISC5 DISC6 ADESÃO À POLÍTICA AÇÃO AFIRMATIVA Administração 6,5 6,7 6,0 6,1 7,4 7,1 8,0 8,2 6,5 7,2 7,5 7,4 Arquitetura 8,6 7,1 6,0 5,4 7,8 6,1 8,3 6,8 5,2 4,2 Artes Cênicas 8,8 7,8 8,1 7,6 9,4 8,3 5,9 5,9 7,1 7,1 Ciênc. Comput. 4,6 3,9 4,5 5,0 6,3 8,1 3,0 1,7 3,7 2,5 Ciênc. Biológ (B) 4,0 5,0 7,7 7,4 8,7 7,5 7,7 7,8 6,1 7,3 6,3 7,3 Ciênc. Biológ (L) 5,7 3,2 6,9 4,0 8,4 7,0 7,9 7,2 9,2 7,4 8,2 6,8 Direito 6,5 6,5 5,8 6,7 6,1 7,0 6,5 7,8 6,1 7,6 6,4 7,1 Educação Física 4,3 3,8 4,5 3,5 4,6 4,8 5,2 5 4,5 4,1 5,4 4,3

18 Desempenho no 1º período Ingressante 2008/2 CURSO DISC1 DISC2 DISC3 DISC4 DISC5 DISC6 ADESÃO À POLÍTICA DE AÇÃO AFIRMATIVA Eng. Ambiental 8,4 8,2 8,2 7,8 6,5 6,2 6,1 5,6 7,4 7,2 6,6 6,0 Eng. Civil 8,0 7,6 5,5 5,1 4,0 3,4 5,7 5,9 5,8 5,8 Eng. Contr. Aut. 4,3 4,3 6,4 6,2 6,6 5,9 8,8 7,8 6,4 6,2 6,2 6,0 Eng. de Minas 5,1 5,0 6,6 6,7 5,1 3,7 6,9 6,7 6,4 6,1 Eng. Prod. (JM) 10,0 9,2 8,4 8,1 7,5 6,9 5,5 6,0 6,1 7,0 4,9 4,7 Eng. Prod. (OP) 7,0 6,9 7,1 6,2 6,9 6,2 7,1 6,6 9,3 8,1 6,2 6,1 Eng. Geológica 6,8 4,5 6,2 5,7 3,3 1,8 5,7 5,4 6,3 5,1 Eng. Metalúrgica 5,4 4,8 7,0 7,3 7,8 9,0 3,7 4,6 4,3 4,8 5,4 6,8

19 Desempenho no 1º período Ingressante 2008/2 7,5 S 6,8 8,3 8,1 8,0 7,9 8,2 8,8 8,5 Letras 7,8 7,6 7,8 7,5 8,4 8,1 8,2 7,9 8,1 8,0 Jornalismo 7,8 8,1 7,6 8,1 7,4 8,0 5,9 6,3 História 5,4 6,9 3,8 3,0 4,8 5,4 6,4 6,2 5,1 5,4 Filosofia 4,8 4,6 6,4 5,1 5,7 5,2 7,8 7,5 6,6 5,4 7,0 6,4 Farmácia 4,5 6,0 2,7 2,7 2,8 3,1 4,6 5,4 3,8 3,3 Estatística ADESÃO À POLÍTICA DE AÇÃO AFIRMATIVA DISC6 DISC5 DISC4 DISC3 DISC2 DISC1 CURSO

20 Desempenho no 1º período Ingressante 2008/2 6,8 6,2 7,5 6,7 7,3 7,1 7,1 6,0 6,1 5,2 5,4 5,4 6,6 6,0 Turismo 7,7 8,2 5,0 4,6 7,8 6,6 6,7 6,9 3,8 5,0 1,7 3,6 Sistemas Inform 6,7 7,7 6,4 6,8 8,2 8,6 4,3 3,9 7,9 8,6 4,6 6,2 Química: Licenc 5,6 7,7 5,8 7,5 7,7 8,7 6,5 8,0 5,8 7,0 6,8 7,8 Pedagogia 6,1 7,6 7,8 9,1 5,3 6,5 6,1 7,4 5,1 6,7 Nutrição 6,4 7,3 7,5 8,7 6,1 7,5 6,3 7,4 8,0 8,2 5,1 7,4 Museologia 7,9 8,5 8,0 8,5 7,0 7,2 6,3 6,6 6,5 6,7 Medicina ADESÃO À POLÍTICA AÇÃO AFIRMATIVA DISC7 DISC6 DISC5 DISC4 DISC3 DISC2 DISC1 CURSO

21 Ações de apoio a permanência

22 Considerações e reflexões Ainda que modestamente a medida adotada pela UFOP representa um avanço. Combinada com a expansão (Reuni), as Políticas serviram de estímulo, principalmente em Ouro Preto e região, para que jovens de escolas públicas acreditassem que aquela Instituição até então distante e fora do alcance da maioria, doravante se tornava uma realidade possível.

23 Considerações e reflexões Em que medida o discurso do mito da democracia racial influenciou a UFOP na definição da sua política afirmativa (social)? Estudos posteriores poderão esclarecer melhor essa indagação. Apenas o vestibular universal baseado no mérito individual não é capaz de garantir o acesso de determinados setores da sociedade à UFOP em face da sua elevada disputa.

24 Considerações e reflexões Os 30% de vagas asseguradas aos candidatos egressos de escolas públicas, permitiu uma distribuição mais equânime nos diversos cursos, particularmente nos mais concorridos. Se antes a concentração desses alunos era nos de cursos de menor prestígio social, com essa Política, também cursos muito disputados como Medicina, Direito e Farmácia passaram a receber egressos de escolas públicas

25 Considerações e reflexões Como já foi dito, indireta e timidamente, o corte social da Política adotada, permitiu ainda o aumento da participação dos negros (pretos e pardos) na IES. Preocupa a grande maioria de beneficiários da Política ser egressa de CEFET s e escolas de aplicação das IES públicas. Se faz necessário um estudo mais aprofundado, indagando se esse o público que a política de inclusão deve alcançar.

26 Considerações e reflexões O desempenho acadêmico aferido ao final do primeiro período de curso, demonstrou que Política de Ação Afirmativa não é sinônimo de decréscimo na qualidade. Não se pode pensar em Política Afirmativa, sem considerar o caráter elitista do ensino superior público brasileiro.

27 Referências bibliográficas BRASIL. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Projeto de Lei 73/1999, Institui a reserva de vagas para egresso de escolas públicas nas instituições federais de ensino superior. Autoria: Deputada Nice Lobão,1999. GIOLO, Jaime. O PNE e a expansão da educação superior brasileira. In: Dilvo Ristoff; Palmira Sevegnani. (Org.). Universidade e Compromisso Social. 1 ed. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2006, v., p GOMES, Joaquim Barbosa. A Ação afirmativa e o princípio constitucional da igualdade. Rio de Janeiro: Renovar, _Audiencias_Publicas.pdf

28 Referências bibliográficas PENHA-LOPES, Vânia. Universitários cotistas. De alunos a bacharéis. ZONINSEIN, Jonas & FERES JÚNIOR, João. Ação Afirmativa no Ensino Superior Brasileiro. Belo Horizonte: Editora UFMG; Rio de Janeiro: IUPERJ, REIS, Dyane Brito (2007). Acesso e Permanência de Negros(as) no Ensino Superior: o caso da UFBA In: LOPES, Maria Auxiliadora & BRAGA, Maria Lúcia de Santana (org) Acesso e Permanência da População Negra no Ensino. Ministério da Educação, Brasília, abril de SANTOS, Adilson Pereira dos. A Política de Ação Afirmativa da UFOP: Uma Contribuição para a democratização do acesso ao ensino superior público. In: Colóquio Universidade Afirmativa. Mesa Redonda: A experiência das cotas: o olhar da universidade, Faculdade de Educação da Baixada Fluminense UERJ, Duque de Caxias, 17 de setembro de UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO. 2º Vestibular UFOP Manual do Candidato. Ouro Preto: Coordenadoria de Imprensa e Editora, Resolução CEPE 3.270, Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Ouro Preto: 13 de fevereiro de 2008.

29 Adilson Pereira dos Santos Pró-Reitoria de Graduação Universidade Federal de Ouro Preto

EVASÃO NO CURSO DE PEDAGOGIA DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UM ESTUDO DE CASO

EVASÃO NO CURSO DE PEDAGOGIA DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UM ESTUDO DE CASO EVASÃO NO CURSO DE PEDAGOGIA DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UM ESTUDO DE CASO Elizabeth da Silva Guedes UNESA Laélia Portela Moreira UNESA Resumo A evasão no Ensino Superior (ES) vem chamando

Leia mais

Opinião N15 ANÁLISE DO DESEMPENHO ACADÊMICO DOS COTISTAS DOS CURSOS DE MEDICINA E DIREITO NO BRASIL

Opinião N15 ANÁLISE DO DESEMPENHO ACADÊMICO DOS COTISTAS DOS CURSOS DE MEDICINA E DIREITO NO BRASIL Opinião N15 ANÁLISE DO DESEMPENHO ACADÊMICO DOS COTISTAS DOS CURSOS DE MEDICINA E DIREITO NO BRASIL MÁRCIA MARQUES DE CARVALHO 1 E GRAZIELE DOS SANTOS CERQUEIRA 2 As políticas de ação afirmativa no acesso

Leia mais

EDUCAÇÃO SUPERIOR: O DEBATE SOBRE Acesso, Permanência, Inclusão, Democratização, Cotas, SISU...

EDUCAÇÃO SUPERIOR: O DEBATE SOBRE Acesso, Permanência, Inclusão, Democratização, Cotas, SISU... EDUCAÇÃO SUPERIOR: O DEBATE SOBRE Acesso, Permanência, Inclusão, Democratização, Cotas, SISU... Acesso à educação Superior: Categorias - Acesso / Democratização do acesso - Ações afirmativas - Cotas sociais

Leia mais

UnB adota SiSU como forma de ingresso

UnB adota SiSU como forma de ingresso UnB adota SiSU como forma de ingresso No total, 88 cursos de graduação foram ofertados. Medicina foi o mais concorrido do País Neste ano, a Universidade de Brasília (UnB) adotou, pela primeira vez, ao

Leia mais

10 anos de cotas. Decano de Ensino de Graduação Coordenação de Avaliação - DTG / DEG Centro de Seleção e de Promoção de Eventos

10 anos de cotas. Decano de Ensino de Graduação Coordenação de Avaliação - DTG / DEG Centro de Seleção e de Promoção de Eventos 10 anos de cotas Decano de Ensino de Graduação Coordenação de Avaliação - DTG / DEG Centro de Seleção e de Promoção de Eventos Quantidade de estudantes cotistas registrados e desligados nos períodos -

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

UFRGS Concurso Vestibular 2009. Número de Candidatos por Curso em 1ª Opção

UFRGS Concurso Vestibular 2009. Número de Candidatos por Curso em 1ª Opção UFRGS Concurso Vestibular 2009 Número de Candidatos por Curso em 1ª Opção Código Nome do Curso Candidatos Vagas Densidade 01 Administração - Diurno 708 80 8,85 Acesso Universal 479 56 Ensino Público 206

Leia mais

UFRGS Concurso Vestibular 2011. Quadro de Lotação dos Candidatos em 1ª Opção

UFRGS Concurso Vestibular 2011. Quadro de Lotação dos Candidatos em 1ª Opção UFRGS Concurso Vestibular 2011 Quadro de Lotação dos Candidatos em 1ª Opção Código Nome do Curso Vagas Médias Ofer Ocup Primeiro Último 01 Administração - Diurno Acesso Universal 56 56 711,68 572,40 Ensino

Leia mais

SISU/UFMG 2ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade

SISU/UFMG 2ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Registro Discente Departamento de Registro e Controle Acadêmico SISU/UFMG 2ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade 1ª Chamada Regular Informações geradas

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2013

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2013 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Censo da Educação Superior 2013 Quadro Resumo- Estatísticas gerais da Educação Superior, por Categoria Administrativa-

Leia mais

Cotas Socioeconômicas sim, Étnicas não

Cotas Socioeconômicas sim, Étnicas não Este é um tema atual de debate na sociedade brasileira, motivado principalmente pela discussão das cotas étnicas e, a partir do Projeto de Lei nº 3627/04, com ênfase nas socioeconômicas (origem dos alunos

Leia mais

Política de Cotas na UFJF Análise dos Resultados 2006-2008

Política de Cotas na UFJF Análise dos Resultados 2006-2008 Política de Cotas na UFJF Análise dos Resultados 26-28 Antonio Fernando Beraldo Lourival Batista de Oliveira Jr. Juliana Fernandes de Melo Carlos Costa Histórico Resolução Nº. 16 de 4/11/24 do Conselho

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Superior Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

Abril. Levantamento das políticas de ação afirmativa. Evolução temporal e impacto da Lei nº 12.711 sobre as universidades federais

Abril. Levantamento das políticas de ação afirmativa. Evolução temporal e impacto da Lei nº 12.711 sobre as universidades federais Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa Levantamento das políticas de ação afirmativa Abril 2014 Evolução temporal e impacto da Lei nº 12.711 sobre as universidades federais Verônica Toste

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPUTADA FEDERAL ALICE PORTUGAL - PCdoB/BA

CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPUTADA FEDERAL ALICE PORTUGAL - PCdoB/BA Pronunciamento da deputada Alice Portugal (PCdoB/BA) na sessão da Câmara dos Deputados do dia 26 de abril de 2006, em defesa da adoção do sistema de cotas sociais e raciais nas universidades públicas brasileiras.

Leia mais

Quadro Comparativo da Relação Candidato/Vaga 2014

Quadro Comparativo da Relação Candidato/Vaga 2014 Quadro Comparativo da Relação Candidato/Vaga 2014 I. Universidade do Estado do Rio de Janeiro / UERJ TOTAL NÃO-RESERVA REDE PÚBLICA Administração (RIO) 120 1.239 10,33 66 1.111 16,83 24 75 3,13 24 53 2,21

Leia mais

UFRPE adotam ações afirmativas com bônus

UFRPE adotam ações afirmativas com bônus USP, Unicamp, UFPE e UFRPE adotam ações afirmativas com bônus Amanda Rossi e Antonio Biondi 16 Julho 2008 Na USP, maior das oito instituições de ensino superior que adotam sistemas de bonificação no vestibular

Leia mais

UNIVERSIDADES E INSTITUIÇÕES PÚBLICAS ESTADUAIS QUE JÁ ADOTARAM AÇÕES AFIRMATIVAS

UNIVERSIDADES E INSTITUIÇÕES PÚBLICAS ESTADUAIS QUE JÁ ADOTARAM AÇÕES AFIRMATIVAS UNIVERSIDADES E INSTITUIÇÕES PÚBLICAS ESTADUAIS QUE JÁ ADOTARAM AÇÕES AFIRMATIVAS ESCS Escola Superior de Ciência da Saúde DF FAETEC Fundação de apoio à Escola Técnica do RJ FAMERP Faculdade Medicina S.J.

Leia mais

RELAÇÃO DAS PONTUAÇÕES MÁXIMAS E MÍNIMAS, POR CURSO, DA 2ª EDIÇÃO DO SISU/UFMG

RELAÇÃO DAS PONTUAÇÕES MÁXIMAS E MÍNIMAS, POR CURSO, DA 2ª EDIÇÃO DO SISU/UFMG SISU/UFMG 2014 Campus Belo Horizonte ADMINISTRACAO AQUACULTURA ARQUITETURA E URBANISMO ARQUITETURA E URBANISMO BIBLIOTECONOMIA BIOMEDICINA CIENCIA DA COMPUTACAO CIENCIAS BIOLÓGICAS (Licenciatura) 1 666,72

Leia mais

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E INCLUSÃO ÉTNICO-RACIAL - PIIER DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E INCLUSÃO ÉTNICO-RACIAL - PIIER DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E INCLUSÃO ÉTNICO-RACIAL - PIIER DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO RESOLUÇÃO Nº. 200/2004-CONEPE PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E INCLUSÃO ÉTNICO-RACIAL - PIIER DA A adoção da reserva

Leia mais

REFORMA UNIVERSITÁRIA

REFORMA UNIVERSITÁRIA Comentários da Profa. Dra. MARIA BEATRIZ LUCE (Coord. Núcleo Política Gestão Educação - UFRGS e membro CNE/ Brasil) Conferência DESAFIOS DA REFORMA DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: ACESSO, EXPANSÃO E RELAÇÕES

Leia mais

EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM

EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS 1.2. Universalização do ensino fundamental de nove anos

Leia mais

Programa para a Inclusão dos Melhores Alunos da Escola Pública na Universidade

Programa para a Inclusão dos Melhores Alunos da Escola Pública na Universidade Programa para a Inclusão dos Melhores Alunos da Escola Pública na Universidade Vestibular 2014 NÚMEROS DA UNESP Cidades: 24 Unidades: 34 Unidades Complementares: 7 Colégios Técnicos: 3 Carreiras: 69 CURSOS

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 2º SEMESTRE DE 2014

EDITAL Nº 001/2014 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 2º SEMESTRE DE 2014 EDITAL Nº 001/2014 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 2º SEMESTRE DE 2014 Nos termos das Normas Acadêmicas do Ensino de Graduação da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais PUC/MG, faço saber

Leia mais

Os Cursos Pré-Vestibulares para Negros e as Políticas de Cotas nas Instituições de Ensino Superior no Brasil

Os Cursos Pré-Vestibulares para Negros e as Políticas de Cotas nas Instituições de Ensino Superior no Brasil LUGAR COMUM Nº30, pp. 95-100 Os Cursos Pré-Vestibulares para Negros e as Políticas de Cotas nas Instituições de Ensino Superior no Brasil Alexandre do Nascimento Políticas de ação afirmativa são medidas

Leia mais

A QUESTÃO RACIAL NO ACESSO AO ENSINO SUPERIOR: POLÍTICAS AFIRMATIVAS E EQUIDADE

A QUESTÃO RACIAL NO ACESSO AO ENSINO SUPERIOR: POLÍTICAS AFIRMATIVAS E EQUIDADE A QUESTÃO RACIAL NO ACESSO AO ENSINO SUPERIOR: POLÍTICAS AFIRMATIVAS E EQUIDADE Bruno Morche 1 Clarissa Eckert Baeta Neves 2 A educação superior possui grande destaque no rol de discussões na sociedade

Leia mais

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Quadro Resumo- Estatísticas Gerais da Educação Superior por Categoria Administrativa - - 2012 Categoria

Leia mais

Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Objetivo

Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Objetivo Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Objetivo Contribuir para o desenvolvimento inclusivo dos sistemas de ensino, voltado à valorização das diferenças e da

Leia mais

AÇÃO AFIRMATIVA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: PASSADO E FUTURO

AÇÃO AFIRMATIVA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: PASSADO E FUTURO Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa AÇÃO AFIRMATIVA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: PASSADO E FUTURO João Feres Júnior IESP-UERJ Veronica Toste Daflon IESP-UERJ Passado A distribuição nacional

Leia mais

PAAIS: a experiência de um programa de ação afirmativa na Unicamp 1 Leandro Tessler e Renato Pedrosa 2

PAAIS: a experiência de um programa de ação afirmativa na Unicamp 1 Leandro Tessler e Renato Pedrosa 2 PAAIS: a experiência de um programa de ação afirmativa na Unicamp 1 Leandro Tessler e Renato Pedrosa 2 A Constituição Federal estabelece, no artigo 207, o instituto da autonomia universitária: As universidades

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria Políticas de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos maio 2015 PANORAMA DA EDUCAÇÃO DE JOVENS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. RESOLUÇÃO Nº xx/06 I - DAS NORMAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. RESOLUÇÃO Nº xx/06 I - DAS NORMAS GERAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº xx/06 Dispõe sobre as Políticas de Inclusão Social e Ação Afirmativa da UFES. I - DAS NORMAS GERAIS Art. 1º. O Processo Seletivo

Leia mais

Minuta de Resolução Programa de Ações Afirmativas da Udesc

Minuta de Resolução Programa de Ações Afirmativas da Udesc Minuta de Resolução Programa de Ações Afirmativas da Udesc O Reitor da Universidade do Estado de Santa Catarina no uso de suas atribuições e considerando: - a autonomia didático-científica, administrativa

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 73, DE 1.999 (DA SRA. NICE LOBÃO)

PROJETO DE LEI N.º 73, DE 1.999 (DA SRA. NICE LOBÃO) PROJETO DE LEI N.º 73, DE 1.999 (DA SRA. NICE LOBÃO) Autor: DEPUTADA NICE LOBÃO Relator:DEPUTADO CARLOS ABICALIL Dispõe dobre o ingresso nas universidades federais e dá outras providências. RELATÓRIO Dispõe

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ - REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE CONCURSO VESTIBULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ - REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE CONCURSO VESTIBULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ - REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE CONCURSO VESTIBULAR PROCESSO SELETIVO 2012 - INSCRITOS POR CURSO E GRUPOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA (CCET) - SÃO

Leia mais

PL 8035/2010 UMA POLÍTICA DE ESTADO. Plano Nacional de Educação 2011/2020. Maria de Fátima Bezerra. Deputada Federal PT/RN

PL 8035/2010 UMA POLÍTICA DE ESTADO. Plano Nacional de Educação 2011/2020. Maria de Fátima Bezerra. Deputada Federal PT/RN PL 8035/2010 Plano Nacional de Educação 2011/2020 UMA POLÍTICA DE ESTADO Maria de Fátima Bezerra Deputada Federal PT/RN Presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Federal O PNE foi construído

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012 O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, que institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica

Leia mais

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Abertura A Pró-Reitora de Graduação da Universidade de Caxias do Sul, no uso de suas atribuições, torna públicas as condições que regem o encaminhamento

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 12. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 12. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 12 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua Deveria ter sido aprovado um PNE para o período 2011-2020, mas não o foi. O último PNE ( Lei nº 10.172, de 2001) criou metas para a educação

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS NO RIO GRANDE DO SUL PROUNI RS RESOLUÇÃO DO CONSELHO GESTOR DO PROUNI/RS Nº 03/2012

Leia mais

Boletim Informativo 0

Boletim Informativo 0 Boletim Informativo 0 ADMISSÃO 2º Vestibular de 2012 teve 21.369 inscritos UnB ofereceu 4.184 vagas em 96 cursos nos quatro campi. Provas foram aplicadas nos dias 2 e 3 de junho de 2012 A Universidade

Leia mais

4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME

4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME 4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME Mata de São João Bahia 02 de setembro de 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Diretoria

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO Secretaria de Educação Especial/ MEC Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva Objetivo Orientar os sistemas

Leia mais

ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NO CONTEXTO DA LEI DE COTAS PARA O ENSINO SUPERIOR (LEI Nº 12.711/12).

ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NO CONTEXTO DA LEI DE COTAS PARA O ENSINO SUPERIOR (LEI Nº 12.711/12). ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NO CONTEXTO DA LEI DE COTAS PARA O ENSINO SUPERIOR (LEI Nº 12.711/12). Geórgia Dantas Macedo Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) georgiacg@gmail.com INTRODUÇÃO Este

Leia mais

M a n u a l d o P r o U n i 2014 P á g i n a 1

M a n u a l d o P r o U n i 2014 P á g i n a 1 M a n u a l d o P r o U n i 2014 P á g i n a 1 O Programa Universidade para Todos (Prouni) foi criado pelo Governo Federal em 2004 e tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais

Leia mais

Boletim Informativo 0

Boletim Informativo 0 Boletim Informativo 0 ADMISSÃO 25.570 inscritos no 1º Vestibular de 2012 UnB ofereceu 2.343 vagas em 96 cursos nos quatro campi. Provas foram aplicadas nos dias 10 e 11 de dezembro de 2011 No dia 7 de

Leia mais

Vestibular Nacional 2006

Vestibular Nacional 2006 Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social PAAIS Vestibular Nacional 2006 O Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social da Unicamp PAAIS foi instituído em maio de 2004, por deliberação do Conselho

Leia mais

O significado do Ensino Médio Público na visão dos estudantes

O significado do Ensino Médio Público na visão dos estudantes *Pôster: O Significado do Ensino Médio Público na Visão dos Estudantes. Apresentado no XIV Seminário de Pesquisa do CCSA. Realizado no período de 24 a 26 de setembro de 2008, na UFRN. Autores: ; ;. O significado

Leia mais

Pacto Gaúcho pelo Fim do Racismo Institucional

Pacto Gaúcho pelo Fim do Racismo Institucional Pacto Gaúcho pelo Fim do Racismo Institucional Aos 21 de março de 2014, dia em que o mundo comemora o Dia Internacional contra a Discriminação Racial instituído pela ONU em 1966, adotamos o presente Pacto

Leia mais

Opinião N17 AÇÃO AFIRMATIVA NA UFRJ: IMPLANTAÇÃO DE UMA POLÍTICA E DILEMAS DA PERMANÊNCIA

Opinião N17 AÇÃO AFIRMATIVA NA UFRJ: IMPLANTAÇÃO DE UMA POLÍTICA E DILEMAS DA PERMANÊNCIA Opinião N17 AÇÃO AFIRMATIVA NA UFRJ: IMPLANTAÇÃO DE UMA POLÍTICA E DILEMAS DA PERMANÊNCIA ROSÉLIA PINHEIRO DE MAGALHÃES 1 E SIMONE CAZARIN DE MENEZES 2 A educação tem grande capacidade de influência no

Leia mais

III.4.4. Inclusão e Desenvolvimento Regional

III.4.4. Inclusão e Desenvolvimento Regional III.4.4. Inclusão e Desenvolvimento Regional UESC Missão: Formar profissionais, construir conhecimento e criar cultura fomentadora da cidadania, do desenvolvimento humano, social, econômico, artístico

Leia mais

EDITAL Nº 99/2007 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 1º SEMESTRE DE 2008

EDITAL Nº 99/2007 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 1º SEMESTRE DE 2008 EDITAL Nº 99/2007 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 1º SEMESTRE DE 2008 Nos termos das Normas Acadêmicas do Ensino de Graduação da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais PUC/MG, faço saber

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES PS 2014

PERGUNTAS FREQUENTES PS 2014 1) Como funciona o vestibular da UFPA? PERGUNTAS FREQUENTES PS 2014 A partir do Processo Seletivo 2014 (PS 2014), a UFPA passa a adotar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como única fase do vestibular.

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO. Guia de Certificação

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO. Guia de Certificação EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO Guia de Certificação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DAEB GUIA DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015 O reitor em exercício da reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais

AÇÕES AFIRMATIVAS NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS BRASILEIRAS: UM ESTUDO INICIAL

AÇÕES AFIRMATIVAS NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS BRASILEIRAS: UM ESTUDO INICIAL AÇÕES AFIRMATIVAS NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS BRASILEIRAS: UM ESTUDO INICIAL Gina Glaydes Guimarães de Faria Fábia de Oliveira Santos NEPPEC FE/UFG guima.fa@uol.com.br fabia.psi@gmail.com Objetiva-se, neste

Leia mais

EDITAL COPEPS Nº 001/2015

EDITAL COPEPS Nº 001/2015 EDITAL COPEPS Nº 001/2015 Dispõe sobre o processo seletivo de estudantes para os cursos presenciais de graduação da Universidade Federal de Ouro Preto para ingresso no primeiro semestre letivo de 2015.

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

ACESSO, PERMANÊNCIA E SUCESSO ESCOLAR

ACESSO, PERMANÊNCIA E SUCESSO ESCOLAR ACESSO, PERMANÊNCIA E SUCESSO ESCOLAR É É importante que as pessoas se sintam parte de um processo de melhoria para todos Luiz Fábio Mesquita PROEN 2011 Luiz Alberto Rezende / Tânia Mára Souza / Patrícia

Leia mais

EDITAL 05/COPERVE/2015

EDITAL 05/COPERVE/2015 EDITAL 05/COPERVE/2015 (Retifica o Edital 03/COPERVE/2015) A Universidade Federal de Santa Catarina UFSC, por meio da Comissão Permanente do Vestibular COPERVE, tendo em vista a Resolução Normativa n o

Leia mais

Formulário de inscrição para Unidades Escolares:

Formulário de inscrição para Unidades Escolares: Presidência da República Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Secretaria de Políticas de Ações Afirmativas 1. Contextualização: Formulário de inscrição para Unidades Escolares: a) Descreva

Leia mais

Mesa Redonda: PNE pra Valer!

Mesa Redonda: PNE pra Valer! Mesa Redonda: PNE pra Valer! Construindo o futuro ou reeditando o passado? Um esboço comparativo entre a Lei 10.172/2001 e o PL 8035/2010 Idevaldo da Silva Bodião Faculdade de Educação da UFC Comitê Ceará

Leia mais

UFG (Projetos) e seu conceito (MEC)

UFG (Projetos) e seu conceito (MEC) UFG (Projetos) e seu conceito (MEC) Dos cursos avaliados pelo Ministério da Educação (MEC) em 2007, a maioria obteve conceito bom (nota 4) ou excelente (nota 5) no Enade, no Índice de Diferença de Desempenho

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Ciências Sociais Graduação em Ciência Política, Sociologia, Filosofia ou Antropologia. Seminários Graduação em Administração Pública, Administração

Leia mais

EDITAL Nº 021/2015-PROGRAD. A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, no uso de suas atribuições, considerando:

EDITAL Nº 021/2015-PROGRAD. A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, no uso de suas atribuições, considerando: EDITAL Nº 021/2015-PROGRAD ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS REMANESCENTES PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIOESTE, PARA O ANO LETIVO DE 2015. A Pró-Reitora de Graduação da Universidade

Leia mais

RECOMENDAÇÃO Nº, DE DE DE 2015.

RECOMENDAÇÃO Nº, DE DE DE 2015. RECOMENDAÇÃO Nº, DE DE DE 2015. Define parâmetros para a atuação dos membros do Ministério Público brasileiro para a correta implementação da política de cotas étnico-raciais em vestibulares e concursos

Leia mais

Programa de Inclusão com Mérito no Ensino Superior Público Paulista - PIMESP

Programa de Inclusão com Mérito no Ensino Superior Público Paulista - PIMESP 1 Programa de Inclusão com Mérito no Ensino Superior Público Paulista - PIMESP 20-12-2012 1 Alguns dados 1) No Brasil: a) 1,9 milhão de pessoas concluíram o Ensino Médio em 2005, equivalendo a 28,8% dos

Leia mais

O Plano nacional de Educação e a Expansão da Educação Superior

O Plano nacional de Educação e a Expansão da Educação Superior O Plano nacional de Educação e a Expansão da Educação Superior Luiz Cláudio Costa Brasília - novembro 2012 Contexto Indicadores de acompanhamento: taxa líquida: percentual da população de 18-24 anos na

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira NOTA INFORMATIVA DO IDEB 2011 Os resultados do Ideb 2011 para escola, município, unidade da federação, região

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL. Metas

EDUCAÇÃO ESPECIAL. Metas EDUCAÇÃO ESPECIAL Metas Meta 4 (compatível com a meta do Plano Nacional de Educação) Meta 4: universalizar, para a população com deficiência, Transtornos Globais do Desenvolvimento e altas habilidades

Leia mais

III. Centro Universitário Estadual da Zona Oeste / UEZO

III. Centro Universitário Estadual da Zona Oeste / UEZO anexo 2 Quadro de Cursos / Vagas I. Academia de Bombeiro Militar D. Pedro II / CBMERJ Oficial do Corpo de Bombeiros Militar (candidatos de sexo masculino e feminino) II. Academia de Polícia Militar D.

Leia mais

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010 1 CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010 O Censo da Educação Superior, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), constitui se em importante instrumento

Leia mais

Universidade: Universo desigual

Universidade: Universo desigual 1 POLÍTICAS AFIRMATIVAS EM MATO GROSSO: EM QUESTÃO O PROJETO POLÍTICAS DA COR NA UFMT SOUZA, Elaine Martins da Silva UFMT ses_martins@yahoo.com.br GT-21: Afro-Brasileiros e Educação Agência Financiadora:

Leia mais

http://sisugestao.mec.gov.br/ies/adesao carregando

http://sisugestao.mec.gov.br/ies/adesao carregando carregando BRASIL Sisu - Sistema de Seleção Unificada. MEC - Ministério da Educação Termo de Adesão 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES 1.1 - Informações da IES 1.1.1 - IES:

Leia mais

Sistema de cotas e desempenho de estudantes nos cursos da UFBA

Sistema de cotas e desempenho de estudantes nos cursos da UFBA 1 Sistema de cotas e desempenho de estudantes nos cursos da UFBA Delcele Mascarenhas Queiroz(Depto.de Educação da Uneb) Jocélio Teles dos Santos(Depto.de Antropologia e Diretor do Centro de Estudos Afro-Orientais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PROCESSOS SELETIVOS PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS NA UFG 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PROCESSOS SELETIVOS PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS NA UFG 2015 PROCESSOS SELETIVOS PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS NA UFG 2015 SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA SISU-2015 Total de vagas oferecidas 6285 Goiânia 3925 86 cursos Jataí 1080 25 cursos Catalão 990 21 cursos Goiás 290

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem?

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? SAIBA TUDO SOBRE O ENEM 2009 Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? Até 2008, o Enem era uma prova clássica com 63 questões interdisciplinares, sem articulação direta com os

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Janeiro de 2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Janeiro de 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2009 Janeiro de 2011 PRINCIPAIS RESULTADOS - CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR GRADUAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. SECADI Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Macaé Maria Evaristo

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. SECADI Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Macaé Maria Evaristo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECADI Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Macaé Maria Evaristo SECADI - DESAFIOS I. Superação do analfabetismo, elevação da escolaridade da população

Leia mais

EAD na Graduação-UFRJ

EAD na Graduação-UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro EAD na Graduação-UFRJ Belkis Valdman Pró Reitora de Graduação Caetano Moraes Coordenador UFRJ - UAB Dalva Kato Técnica de Assuntos Educacionais EAD 1 Cursos de Graduação

Leia mais

UFBA INGRESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO PELO ENEM /SISU ANO: 2014

UFBA INGRESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO PELO ENEM /SISU ANO: 2014 UFBA INGRESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO PELO ENEM /SISU ANO: 2014 LEGENDA: Categoria / Cotas Am: Candidatos pretos/pardos/índios de escola pública e renda familiar igual ou inferior a 1,5 salário mínimo.

Leia mais

Tabela de vagas disponíveis para lista de espera/chamada pública do SiSU UFRGS

Tabela de vagas disponíveis para lista de espera/chamada pública do SiSU UFRGS Tabela de vagas disponíveis para lista de espera/chamada pública do SiSU UFRGS Periodo Curso NrVagasUni NrVagasL3 NrVagasL4 2015_1 ADMINISTRAÇÃO - Bacharelado - (Integral) 8 0 0 2015_2 ADMINISTRAÇÃO -

Leia mais

Tecnológicos Corpo docente Atendimento especial Licenciaturas Educação a distância Graduações mais procuradas -

Tecnológicos Corpo docente Atendimento especial Licenciaturas Educação a distância Graduações mais procuradas - Matrículas no ensino superior crescem 3,8% Texto-síntese do portal no INEP (http://portal.inep.gov.br/visualizar/-/asset_publisher/6ahj/content/matriculas-no-ensino-superior-crescem-3-8? redirect=http%3a%2f%2fportal.inep.gov.br%2f)

Leia mais

EDITAL 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

EDITAL 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES EDITAL PROCESSO SELETIVO UFPE SiSU 2015 CURSOS DE GRADUAÇÃO, MODALIDADE PRESENCIAL, DOS CANDIDATOS SELECIONADOS PELO SiSU, COM BASE NO RESULTADO DO ENEM 2014. - UNIDADES ACADÊMICAS DE RECIFE, VITÓRIA E

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. JORGE SILVA) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO. (Do Sr. JORGE SILVA) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. JORGE SILVA) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, relativa à criação de um curso de medicina no Centro Universitário Norte do Espírito Santo Ceunes, no âmbito do Programa

Leia mais

DIRETORIA DE CONCURSO VESTIBULAR

DIRETORIA DE CONCURSO VESTIBULAR DIRETORIA DE CONCURSO VESTIBULAR EDITAL Nº 001/2011-DCV PUBLICAÇÃO DA RELAÇÃO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO CONSIDERADOS COMO CURSOS AFINS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIOESTE. O Diretor de Concurso Vestibular

Leia mais

BRASILEIROS VÃO INVESTIR 13,5% A MAIS COM EDUCAÇÃO EM 2012

BRASILEIROS VÃO INVESTIR 13,5% A MAIS COM EDUCAÇÃO EM 2012 1 BRASILEIROS VÃO INVESTIR 13,5% A MAIS COM EDUCAÇÃO EM 2012 Antônio Eugênio Cunha* O brasileiro vai investir 13,5% a mais com educação em 2012 relativo ao ano anterior. Este é o levantamento divulgado

Leia mais

PARECER. Justificativa

PARECER. Justificativa Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás IFG - Campus Anápolis Departamento das Áreas Acadêmicas Parecer: Do:

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008 Brasília DF 2009 SUMÁRIO LISTA DE TABELAS... 3 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2014

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2014 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2014 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios

Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios Henrique Paim Ministro de Estado da Educação Maceió, abril de 2014 Plano Nacional de Educação PNE balizador de todas as ações do MEC. Desafios:

Leia mais

SEMINÁRIO EVASÃO NO ENSINO SUPERIOR

SEMINÁRIO EVASÃO NO ENSINO SUPERIOR SEMINÁRIO EVASÃO NO ENSINO SUPERIOR Aspectos a Considerar O que é Evasão? Perda: implica a admissão de uma responsabilidade da escola e de tudo que a cerca por não ter mecanismos de aproveitamento e direcionamento

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Disciplina: D 4.5 Sistema de Planejamento Federal (32h) (Caso 1: Plano de Monitoramento Global - Programa - Educação Profissional e Tecnológica) 12

Leia mais

POR DENTRO DO ENADE CURSO DE CAPACITAÇÃO 2014. Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG

POR DENTRO DO ENADE CURSO DE CAPACITAÇÃO 2014. Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG POR DENTRO DO ENADE CURSO DE CAPACITAÇÃO 2014 Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG Avaliação Institucional Processos de avaliação institucional Interna Relatórios da CPA Externa

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA TRANSFERÊNCIAS DE CURSO COM BOLSA PROUNI 2015/1

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA TRANSFERÊNCIAS DE CURSO COM BOLSA PROUNI 2015/1 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA TRANSFERÊNCIAS DE CURSO COM BOLSA PROUNI 2015/1 1. Abertura O Coordenador do PROUNI, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS,

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO Marcos Neves Comissão Central PDI do IFSC PNE EXIGÊNCIA CONSTITUCIONAL O art.

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA TRANSFERÊNCIAS DE CURSO COM BOLSA PROUNI 2015/2

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA TRANSFERÊNCIAS DE CURSO COM BOLSA PROUNI 2015/2 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA TRANSFERÊNCIAS DE CURSO COM BOLSA PROUNI 2015/2 1. Abertura O Coordenador do PROUNI, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS,

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 2006 E 2014

A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 2006 E 2014 A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 006 E 014 Resumo Eduardo Marcomini UNINTER 1 Ligia Lobo de Assis UNINTER Grupo de Trabalho Políticas

Leia mais

SEMINÁRIO AVALIAÇÃO DO PS 2005 PARA APERFEIÇOAMENTO DO ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFRN

SEMINÁRIO AVALIAÇÃO DO PS 2005 PARA APERFEIÇOAMENTO DO ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFRN SEMINÁRIO AVALIAÇÃO DO PS 2005 PARA APERFEIÇOAMENTO DO ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFRN INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O PROCESSO SELETIVO 2005 N Vagas Oferecidas: 3.744 Relação Inscritos/Vagas: 6,7 (demanda

Leia mais