OCORRÊNCIA E INFESTAÇÃO DE Diatraea saccharalis (FABRICIUS, 1794) (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) EM SALTO DO JACUÍ - RS 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OCORRÊNCIA E INFESTAÇÃO DE Diatraea saccharalis (FABRICIUS, 1794) (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) EM SALTO DO JACUÍ - RS 1"

Transcrição

1 OCORRÊNCIA E INFESTAÇÃO DE Diatraea saccharalis (FABRICIUS, 1794) (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) EM SALTO DO JACUÍ - RS 1 STACKE, Regis F. 4 ; GUEDES, Jerson V. C. 2 ; STEFANELO, Lucas da S. 4 ; TOMAZI, Bruno R. 4 ; BOSCHETTI, Moisés J. 4 ; CAGLIARI, Deise 4 ; ARNEMANN, Jonas A. 3 1 Trabalho de Pesquisa _UFSM 2 Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil 3 Programa de Pós-graduação em Agronomia (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil 4 Curso de Agronomia (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil RESUMO A broca-da-cana, Diatraea saccharalis, é uma das principais pragas da cultura da cana-deaçúcar. O objetivo deste trabalho foi calcular os índices de intensidade de infestação (I.I.I.) e o percentual de colmos atacados (P.C.A.) por essa espécie. O experimento foi conduzido no município de Salto do Jacuí RS, em uma área de 7,9 ha, de janeiro a março de 2012, sendo amostrados 31 pontos por avaliação. Em cada ponto foram avaliados 20 colmos, sendo contabilizado o número total de internódios e o número de internódios atacados. Verificou-se um percentual médio de 3,06% de colmos broqueados, com percentual de incidência de até 10%. Em relação ao I.I.I., observou-se uma variação de 0% a 3,56%. O I.I.I. médio da área, em todas as avaliações, foi de 0,82%, sendo classificado como baixo e o P.C.A. foi baixo, com média de 3,06% dos colmos atacados. Palavras-chave: Cana-de-açúcar; Índice de intensidade de infestação; Broca-da-cana. 1. INTRODUÇÃO A cana-de-açúcar (Saccharum ssp.) é um dos principais produtos agrícolas brasileiros, servindo de matéria prima, principalmente, para agroindústrias de álcool, açúcar e aguardente. Atualmente com a crescente procura por fontes de energia renovável, para substituição do petróleo, a cultura da cana-de-açúcar tornou-se de grande importância na produção de biocombustível, ocupando assim uma área cada vez maior no território nacional (CONAB, 2012). A área cultivada com cana-de-açúcar no território brasileiro está estimada em 8,5 milhões de hectares para a safra de 2012/13, que irá representar uma produção de cerca de 596 milhões de toneladas. O maior estado produtor é São Paulo, que representa mais de 50% do total dessa área. Já o Rio Grande do Sul representa menos de 1% da área canavieira brasileira, isso ocorre porque o estado não possuir tradição na produção de álcool e açúcar provenientes do cultivo de cana-de-açúcar (CONAB, 2012). 1

2 A cana-de-açúcar expande sua área cultivada a cada ano, e com isso cresce a importância do manejo de pragas. Dentre as principais pragas da cultura se encontra a broca-da-cana, Diatraea saccharalis, que se destaca pelo prejuízo que causa e por estar amplamente distribuída em todas as áreas canavieiras do país (DINARDO-MIRANDA, VASCONCELOS e LANDELL, 2008). A fase larval é responsável pelos prejuízos a cultura, podendo inviabilizar a atividade dependendo da intensidade do ataque. Este inseto-praga pode causar danos diretos, decorrente da abertura do orifício de entrada no colmo, formando galerias, reduzindo assim o fluxo de seiva e tornando a planta suscetível ao tombamento. Além dos danos indiretos, provocados pela entrada de microorganismos fitopatogênicos nos orifícios abertos pela broca, os quais prejudicam o processo de produção de açúcar e álcool, pela inversão da sacarose em glicose (GALLO et al., 2002; BOTELHO e MACEDO, 2002). A intensidade de infestação indica a porcentagem de entrenós atacados. Devido a importância da broca, inúmeras pesquisas foram realizadas calculando o prejuízo causado para cada 1% de intensidade de infestação no canavial, sendo que a porcentagem de perda é de 0,25% de açúcar, 0,20% de álcool e 0,77% de peso (GALLO et al., 2002; CAMPOS e MACEDO, 2004). O objetivo deste trabalho foi realizar o levantamento de ocorrência e calcular os índices de infestação da área e o percentual de colmos atacados pela broca-da-cana em Salto do Jacuí - RS. 2. METODOLOGIA O experimento foi conduzido em um talhão de 7,9 ha de cana-de-açúcar no município de Salto do Jacuí RS. O plantio da cana foi realizado em agosto de 2010, sendo esse o segundo corte da planta. A variedade utilizada foi a CTC 18 (Copersucar), com espaçamento entre linhas de 1,20 m e foram realizadas quatro avaliações no período de janeiro a março de A demarcação do perímetro foi realizada com o auxilio de um GPS, com interconexão a um pocket PC. O gride de amostragem foi dimensionado de acordo com o tamanho da área, 7,9 ha, e o número pré-estabelecido de pontos foi 31. Onde cada ponto correspondeu a m² dentro da área total. Em cada ponto de amostragem foram avaliados 20 colmos, sendo contabilizado o número total de entrenós em cada colmo e o número de entrenós atacados pela broca, estes identificados pela presença de um orifício de entrada de D. saccharalis no entrenó. Foram efetuados cálculos para o estabelecimento do índice de intensidade de infestação (I.I.I.) e o percentual de colmos atacadas (P.C.A) na área (MACEDO e 2

3 BOTELHO, 1988). O índice de intensidade de infestação indica o dano causado por D. saccharalis em toda a área, sendo calculado pela Equação 1: I.I.I. % = 100 x N de internódios broqueados (Equação 1) N total de internódio Após o cálculo, esse índice pode ser classificado em classes que vão desde baixo até muito elevado, conforme a Tabela 1. Tabela 1: Classificação do índice de intensidade de infestação (I.I.I.) de Diatraea saccharalis na cultura da cana-de-açucar. Salto do Jacuí, RS, I.I.I. % Classe 0 5 Baixo 5 10 Moderado Regular Elevado > 25 Muito elevado Fonte: MACEDO e BOTELHO, O percentual de colmos atacados expressa a quantidade de colmos, na área total, que apresentam injúria da broca-da-cana (MACEDO e BOTELHO, 1988). Para a realização do calculo é necessário o conhecimento da presença, ou não, da broca no colmo analisado, a partir desses dados utiliza-se a Equação 2 para resolução do cálculo: P.C.A. % = 100 x N de colmos com presença de broca (Equação 2) N total de colmos 3. RESULTADOS E DISCUSSÕES Os danos de broca-da-cana ocorreram em 29 dos 31 pontos amostrados, ou seja, em cerca de 93,55% da área do total do experimento, alcançando baixos níveis de infestação como mostra a tabela 2: 3

4 Tabela 2: Índice de intensidade de infestação (I.I.I.) de Diatraea saccharalis na cultura da cana-deaçúcar. Salto do Jacuí, RS, Ponto A1* A2 A3 A4 MÉDIA I.I.I. 1 0,00% 2,98% 11,27% 0,00% 3,56% 2 0,00% 0,00% 1,20% 0,77% 0,49% 3 0,00% 0,00% 1,04% 0,00% 0,26% 4 0,00% 1,08% 1,96% 0,00% 0,76% 5 0,00% 1,19% 0,00% 0,00% 0,30% 6 0,00% 0,00% 3,88% 0,00% 0,97% 7 1,82% 2,53% 0,00% 0,00% 1,09% 8 0,00% 0,00% 2,08% 2,07% 1,04% 9 1,89% 1,33% 0,00% 0,00% 0,81% 10 0,00% 0,00% 0,99% 0,00% 0,25% 11 0,00% 0,00% 2,25% 0,70% 0,74% 12 0,00% 0,00% 0,92% 0,00% 0,23% 13 0,00% 0,00% 0,00% 0,69% 0,17% 14 0,00% 2,41% 3,45% 2,68% 2,14% 15 0,00% 1,11% 3,09% 0,72% 1,23% 16 0,00% 0,00% 0,00% 1,32% 0,33% 17 0,00% 0,00% 1,00% 2,14% 0,79% 18 0,00% 0,00% 7,78% 0,00% 1,94% 19 0,00% 1,01% 0,00% 0,00% 0,25% 20 3,08% 0,00% 0,00% 0,00% 0,77% 21 3,64% 0,00% 0,00% 0,00% 0,91% 22 1,79% 0,00% 0,00% 0,00% 0,45% 23 1,49% 0,00% 0,00% 1,89% 0,84% 24 0,00% 1,05% 1,10% 0,00% 0,54% 25 0,00% 3,09% 0,00% 0,00% 0,77% 26 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 27 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 28 0,00% 0,00% 3,23% 0,00% 0,81% 29 0,00% 2,33% 0,00% 0,00% 0,58% 30 0,00% 1,33% 0,00% 1,28% 0,65% 31 3,92% 0,00% 2,78% 0,72% 1,85% MÉDIA 0,57% 0,69% 1,55% 0,48% 0,82% * Primeira Avaliação 4

5 O índice de intensidade de infestação se manteve baixo entre os pontos amostrados, e variou de baixo a regular durante as quatro avaliações. O ponto de maior infestação teve I.I.I. médio de 3,56%, sendo que na terceira avaliação deste ponto se encontrou o índice mais alto do experimento, 11,27%, classificado como regular.o I.I.I. médio da área considerando todas as avaliações foi de 0,82%, sendo classificado como baixo. Esses índices de infestação (baixo a regular) não acarretam perdas significativas para a produção. Assim, de acordo com Gallo et al. (2002); Campos e Macedo (2004), um I.I.I de 1% acarreta redução de 0,20% na produção de álcool e 0,25% na produção de açúcar, considerando o I.I.I. médio da área teríamos redução de 0,16% de álcool e 0,20% de açúcar. Se considerarmos o ponto de maior infestação da área (3,56%) teríamos uma redução de 0,71% na produção de álcool e 0,89% na produção açucareira. O percentual de plantas atacadas na área (tabela 3), obtido pela Equação 2 alcançou valores baixos, chegando a um total de 3,06% de plantas com presença de dano. Os pontos 26 e 27 não apresentaram presença de danos obtendo P.C.A. nulo. Já o ponto 1 foi o de maior P.C.A. na área, 10%. O número médio de colmos atacados por ponto na área, em todas as avaliações, foi de 0,61, sendo cada ponto constituído por 20 colmos, indicando uma baixa incidência da praga, não havendo sintomas do seu ataque na maioria das plantas. 5

6 Tabela 3: Número de colmos atacados em 20 colmos avaliados e porcentagem de colmos atacados (P.C.A.) por Diatraea saccharalis na cultura da cana-de-açúcar, Salto do Jacuí, RS, Ponto A1* A2 A3 A4 MÉDIA P.C.A ,00 10,00% ,50 2,50% ,25 1,25% ,75 3,75% ,25 1,25% ,75 3,75% ,75 3,75% ,75 3,75% ,50 2,50% ,25 1,25% ,75 3,75% ,25 1,25% ,25 1,25% ,50 7,50% ,25 6,25% ,25 1,25% ,75 3,75% ,00 5,00% ,25 1,25% ,50 2,50% ,50 2,50% ,25 1,25% ,75 3,75% ,50 2,50% ,75 3,75% ,00 0,00% ,00 0,00% ,50 2,50% ,50 2,50% ,50 2,50% ,25 6,25% MÉDIA 0,29 0,58 1,10 0,48 0,61 3,06% * Primeira avaliação 6

7 4. CONCLUSÃO O índice de intensidade de infestação (I.I.I.) de D. saccharalis em cana-de-açúcar variou de baixo a regular. A porcentagem de colmos atacados (P.C.A.) foi baixo, com média de 3,06% dos colmos atacados. 5. REFERÊNCIAS BOTELHO, P. S. M; MACEDO, N. Descrição e bioecologia de D. saccharalis. In: PARRA, J. R. P.; BOTELHO, P. S. M.; FERREIRA, B. S. C.; BENTO, J. M. S. Controle Biológico no Brasil: parasitoides e predadores. São Paulo: Manole, cap. 25, p CAMPOS, M. B. S.; MACEDO, N. Cana-de-açúcar - ampliando campo de ataque. Cultivar: Grandes Culturas, v.6, n. 68, p.23-26, CONAB: Companhia Nacional de Abastecimento. Cana-de-açúcar, levantamento de produção, SAFRA 2012/2013. Disponível em: <http://www.conab.gov.br> Acesso em: 21 de agosto de DINARDO-MIRANDA, L. L.; VASCONCELOS, A. C. M.; LANDELL, M. G. A. Cana-de-açúcar. Campinas: Instituto Agronômico, p , GALLO, D., et al. Entomologia Agrícola. Piracicaba: FEALQ, 2002, 920 p. MACEDO, N.; BOTELHO, P. S. M. Controle integrado da broca da cana-de-açúcar Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera, Pyralidae). Brasil Açucareiro, v.162, n. 2, p. 2-11,

INTENSIDADE DE INFESTAÇÃO DA BROCA-DA-CANA EM CULTIVARES TARDIOS DE CANA-DE-AÇÚCAR

INTENSIDADE DE INFESTAÇÃO DA BROCA-DA-CANA EM CULTIVARES TARDIOS DE CANA-DE-AÇÚCAR INTENSIDADE DE INFESTAÇÃO DA BROCA-DA-CANA EM CULTIVARES TARDIOS DE CANA-DE-AÇÚCAR Luiz Carlos Tasso Junior¹ ³; Rodrigo Victorasso Branco 4; Hélio Francisco da Silva Neto¹; Daniela Aragão Santa Rosa³;

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DA BROCA-DA-CANA, DIATRAEA SACCHARALIS, E DE SEUS DANOS NOS INTERNÓDIOS DO COLMO DA CANA-DE- AÇÚCAR

DISTRIBUIÇÃO DA BROCA-DA-CANA, DIATRAEA SACCHARALIS, E DE SEUS DANOS NOS INTERNÓDIOS DO COLMO DA CANA-DE- AÇÚCAR DISTRIBUIÇÃO DA BROCA-DA-CANA, DIATRAEA SACCHARALIS, E DE SEUS DANOS NOS INTERNÓDIOS DO COLMO DA CANA-DE- AÇÚCAR Cleyson Spagnollo da Silva (1) ; Victor Afonso Seabra (1) ; José Octávio Boro Henrique (1)

Leia mais

COMO AVALIAR A EFICIÊNCIA NO CONTROLE DE PRAGAS

COMO AVALIAR A EFICIÊNCIA NO CONTROLE DE PRAGAS 13º INSECTSHOW 2017 COMO AVALIAR A EFICIÊNCIA NO CONTROLE DE PRAGAS ENRICO DE BENI ARRIGONI ENRICO ARRIGONI SOLUÇÕES EM MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS LTDA (19) 97128-6262 enricomip@gmail.com PREJUÍZO POTENCIAL

Leia mais

LIBERAÇÃO DE Cotesia flavipes (Cameron) (Hymenoptera: Braconidae) PARA O CONTROLE DA BROCA DA CANA-DE-AÇÚCAR, UTILIZANDO DIFERENTES EMBALAGENS

LIBERAÇÃO DE Cotesia flavipes (Cameron) (Hymenoptera: Braconidae) PARA O CONTROLE DA BROCA DA CANA-DE-AÇÚCAR, UTILIZANDO DIFERENTES EMBALAGENS Conbraf - Congresso Brasileiro de Fitossanidade,,. LIBERAÇÃO DE Cotesia flavipes (Cameron) (Hymenoptera: Braconidae) PARA O CONTROLE DA BROCA DA CANA-DE-AÇÚCAR, UTILIZANDO DIFERENTES EMBALAGENS Rafael

Leia mais

DENSIDADE POPULACIONAL DE TRIPES EM CULTIVARES DE SOJA 1

DENSIDADE POPULACIONAL DE TRIPES EM CULTIVARES DE SOJA 1 DENSIDADE POPULACIONAL DE TRIPES EM CULTIVARES DE SOJA 1 SARI, Bruno G. 2 ; GUEDES, Jerson V. C. 3 ; STÜRMER, Glauber R. 3 ; ARNEMANN, Jonas A. 3 ; PALMA, Janine 3 ; TOMAZI, Bruno R. 2 ; BOSCHETTI, Moisés

Leia mais

Ocorrência e Danos de Diatraea saccharalis Fabr. (Lepidoptera: Crambidae) em Diferentes Cultivares de Milho (Zea mays L.)

Ocorrência e Danos de Diatraea saccharalis Fabr. (Lepidoptera: Crambidae) em Diferentes Cultivares de Milho (Zea mays L.) Ocorrência e Danos de Diatraea saccharalis Fabr. (Lepidoptera: Crambidae) em Diferentes Cultivares de Milho (Zea mays L.) Ivan Cruz 1, Maria de Lourdes C. Figueiredo 1, Rafael B. da Silva 1, Ana Carolina

Leia mais

MANEJO DE PRAGAS. Leila L. Dinardo-Miranda

MANEJO DE PRAGAS. Leila L. Dinardo-Miranda MANEJO DE PRAGAS Leila L. Dinardo-Miranda Manejo integrado de pragas Kogan (1998) Sistema de decisão para uso de táticas de controle, isoladas ou associadas harmoniosamente, numa estratégia de manejo baseada

Leia mais

RENDIMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR (Sacharum oficinarum L.) EM TRÊS CULTIVARES E QUATRO DENSIDADES

RENDIMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR (Sacharum oficinarum L.) EM TRÊS CULTIVARES E QUATRO DENSIDADES RENDIMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR (Sacharum oficinarum L.) EM TRÊS CULTIVARES E QUATRO DENSIDADES BERNARDES, Diego¹; QUADROS, Valmir José de¹; SILVA, José Antônio Gonzalez da¹; BURATTI, João Vitor¹; ABREU,

Leia mais

Influência da Época de Colheita e do Genótipo de Cana-de-açúcar sobre a Infestação de Mahanarva fimbriolata (Stal) (Hemiptera: Cercopidae)

Influência da Época de Colheita e do Genótipo de Cana-de-açúcar sobre a Infestação de Mahanarva fimbriolata (Stal) (Hemiptera: Cercopidae) Neotropical Entomology 30(1) 145 PROTEÇÃO DE PLANTAS Influência da Época de Colheita e do de Cana-de-açúcar sobre a Infestação de Mahanarva fimbriolata (Stal) (Hemiptera: Cercopidae) LEILA L. DINARDO-MIRANDA

Leia mais

GESTÃO AVANÇADA DO CONTROLE DE PRAGAS EM GRANDES LAVOURAS DE CANA-DE-AÇÚCAR

GESTÃO AVANÇADA DO CONTROLE DE PRAGAS EM GRANDES LAVOURAS DE CANA-DE-AÇÚCAR INSECTSHOW - IDEA GESTÃO AVANÇADA DO CONTROLE DE PRAGAS EM GRANDES LAVOURAS DE CANA-DE-AÇÚCAR Enrico De Beni Arrigoni ENRICO ARRIGONI SOLUÇÕES EM MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS LTDA. (019) 97128-6262 14 DE

Leia mais

Broca da cana: Situação Atual e Medidas de Controle. Wilson R. T. Novaretti

Broca da cana: Situação Atual e Medidas de Controle. Wilson R. T. Novaretti Broca da cana: Situação Atual e Medidas de Controle Wilson R. T. Novaretti novarett@terra.com.br anna.lab@terra.com.br Porcentagem Intensidade de Infestação da broca da cana PAMPA CTC 4 3,5 3,7 3,6 3 2,5

Leia mais

BROCA GIGANTE. Como controlar esta praga? Telchin licus licus (Lepidoptera, Castniidae) José de Souza Santos Consultor

BROCA GIGANTE. Como controlar esta praga? Telchin licus licus (Lepidoptera, Castniidae) José de Souza Santos Consultor BROCA GIGANTE Telchin licus licus (Lepidoptera, Castniidae) Como controlar esta praga? José de Souza Santos Consultor IMPORTÂNCIA ECONÔMICA CONSIDERADA UMA DAS MAIS IMPORTANTES PRAGAS DA CANA NO NORDESTE

Leia mais

VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS

VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS Geraldo Magela da Silva (1), Geraldo Antônio Resende Macêdo (2), Édio Luiz da Costa (3), Heloísa Mattana Saturnino (3), Fúlvio Rodriguez

Leia mais

A evolução da tecnologia de controle da broca da cana: opções efetivas de manejo

A evolução da tecnologia de controle da broca da cana: opções efetivas de manejo A evolução da tecnologia de controle da broca da cana: opções efetivas de manejo Percentual da área de cultivo de cana que recebe controle das pragas Importância da Broca da Cana-de-Açúcar Percentual da

Leia mais

Reação de cultivares de cana-de-açúcar à broca do colmo

Reação de cultivares de cana-de-açúcar à broca do colmo Reação de cultivares de cana-de-açúcar à broca do colmo Leila Luci Dinardo-Miranda ( 1 *); Juliano Vilela Fracasso ( 2 ); Viviane Pereira da Costa ( 1 ); Ivan Antonio dos Anjos ( 1 ); Diego Olympio Peixoto

Leia mais

Levantamento de adultos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) utilizando armadilha de feromônio em área comercial de milho Bt

Levantamento de adultos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) utilizando armadilha de feromônio em área comercial de milho Bt Levantamento de adultos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) utilizando armadilha de feromônio em área comercial de milho Bt Rosangela C. Marucci 1, Simone M. Mendes 2, José M.

Leia mais

An. Soc. Entomol. Brasil 28(3) 491 CONTROLE BIOLÓGICO

An. Soc. Entomol. Brasil 28(3) 491 CONTROLE BIOLÓGICO Setembro, 1999 An. Soc. Entomol. Brasil 28(3) 491 CONTROLE BIOLÓGICO Associação do Parasitóide de Ovos Trichogramma galloi Zucchi (Hymenoptera: Trichogrammatidae) e do Parasitóide Larval Cotesia flavipes

Leia mais

Espécies de Tricogramatídeos em Posturas de Spodoptera frugiperda (Lep.: Noctuidae) e Flutuação Populacional em Cultivo de Milho

Espécies de Tricogramatídeos em Posturas de Spodoptera frugiperda (Lep.: Noctuidae) e Flutuação Populacional em Cultivo de Milho Espécies de Tricogramatídeos em Posturas de Spodoptera frugiperda (Lep.: Noctuidae) e Flutuação Populacional em Cultivo de Milho Vinícius S. Sturza 1, Cátia Câmera 1, Leandro P. Ribeiro 2 e Sônia T. B.

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO DAS PRAGAS DA CANA DE AÇÚCAR NO BRASIL: UM EXEMPLO A SER SEGUIDO José Roberto Postali Parra Alexandre de Sene Pinto

CONTROLE BIOLÓGICO DAS PRAGAS DA CANA DE AÇÚCAR NO BRASIL: UM EXEMPLO A SER SEGUIDO José Roberto Postali Parra Alexandre de Sene Pinto CONTROLE BIOLÓGICO DAS PRAGAS DA CANA DE AÇÚCAR NO BRASIL: UM EXEMPLO A SER SEGUIDO José Roberto Postali Parra Alexandre de Sene Pinto 45 CONTROLE BIOLÓGICO DAS PRAGAS DA CANA DE AÇÚCAR NO BRASIL: UM EXEMPLO

Leia mais

Infestação de Diatraea spp. (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) em variedades RB (República do Brasil) de cana-de-açúcar

Infestação de Diatraea spp. (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) em variedades RB (República do Brasil) de cana-de-açúcar Comunicata Scientiae 4(4): 407-413, 2013 Nota Científica e-issn: 2177-5133 www.ufpi.br/comunicata Infestação de Diatraea spp. (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) em variedades RB (República do Brasil) de cana-de-açúcar

Leia mais

SELEÇÃO DE GENÓTIPOS EXPERIMENTAIS DE BATATA-DOCE COM BASE NA PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO COM POTENCIAL PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL

SELEÇÃO DE GENÓTIPOS EXPERIMENTAIS DE BATATA-DOCE COM BASE NA PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO COM POTENCIAL PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL SELEÇÃO DE GENÓTIPOS EXPERIMENTAIS DE BATATA-DOCE COM BASE NA PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO COM POTENCIAL PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL Danilo Alves Porto da Silva Lopes; Tiago Ferreira Alves 1; Nascimento

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA LAGARTA Spodoptera spp. (Lepidoptera: Noctuidae) EM SOJA NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA 1

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA LAGARTA Spodoptera spp. (Lepidoptera: Noctuidae) EM SOJA NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA 1 DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA LAGARTA Spodoptera spp. (Lepidoptera: Noctuidae) EM SOJA NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA 1 BOSCHETTI, Moisés Joel 4 ; GUEDES, Jerson V.C. 2; PALMA, Janine 3 ; MACHADO, Maicon R. R.

Leia mais

ESTUDO DO PROGRESSO GENÉTICO NA POPULAÇÃO UFG- SAMAMBAIA, SUBMETIDA A DIFERENTES MÉTODOS DE SELEÇÃO.

ESTUDO DO PROGRESSO GENÉTICO NA POPULAÇÃO UFG- SAMAMBAIA, SUBMETIDA A DIFERENTES MÉTODOS DE SELEÇÃO. ESTUDO DO PROGRESSO GENÉTICO NA POPULAÇÃO UFG- SAMAMBAIA, SUBMETIDA A DIFERENTES MÉTODOS DE SELEÇÃO RAMOS, Michele Ribeiro 1 ; BRASIL, Edward Madureira 2 Palavras-chave: progresso genético, métodos de

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

CULTIVARES DE SOJA NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO ENCONTRO REGIONAL SOBRE TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO DE MILHO E SOJA 61 CULTIVARES DE SOJA NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO LOPES, L.G. 1 CLEMENTE FILHO, A. 1 UNÊDA-TREVISOLI, S.H. 2 RECO, P.C. 3 BARBARO,

Leia mais

PRODUÇÃO DE PALHADA E COLMOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR

PRODUÇÃO DE PALHADA E COLMOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR PRODUÇÃO DE PALHADA E COLMOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR Mônica Sartori de Camargo Eng. Agr., Dr., PqC do Polo Regional Centro Sul/APTA mscamargo@apta.sp.gov.br André César Vitti Eng. Agr., Dr., PqC

Leia mais

UEMS-Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Rod. MS 306, km 6, , Cassilândia, MS.

UEMS-Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Rod. MS 306, km 6, , Cassilândia, MS. USO DE ARMADILHA COM FEROMÔNIO SEXUAL PARA O APRIMORAMENTO DA AMOSTRAGEM DE Spodoptera frugiperda E SEUS REFLEXOS NA DENSIDADE POPULACIONAL DE Doru luteipes EM MILHO SAFRINHA Leandro Aparecido de Souza

Leia mais

III ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR RAPHAEL ALVAREZ. POSICIONAMENTO DAS VARIEDADES X SANIDADE VEGETAL

III ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR RAPHAEL ALVAREZ. POSICIONAMENTO DAS VARIEDADES X SANIDADE VEGETAL III ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR RAPHAEL ALVAREZ. POSICIONAMENTO DAS VARIEDADES X SANIDADE VEGETAL 22/10/2015 A AFOCAPI Fundada e Inaugurada em 05/10/1947-68 Anos Objetivo: Estruturar

Leia mais

An. Soc. Entomol. Brasil 26(3) 537. Dezembro, 1997

An. Soc. Entomol. Brasil 26(3) 537. Dezembro, 1997 Dezembro, 1997 An. Soc. Entomol. Brasil 26(3) 537 Influência de Variedades de Cana-de-Açúcar, Incorporadas em Dieta Artificial, no Desenvolvimento de Diatraea saccharalis (Fabr.) e no seu Parasitismo por

Leia mais

EFEITO DE DIFERENTES DOSES DO ÓLEO ESSENCIAL DE AÇAFRÃO NO CONTROLE DO PULGÃO BRANCO (APHIS GOSSYPII) NA CULTURA DO ALGODOEIRO

EFEITO DE DIFERENTES DOSES DO ÓLEO ESSENCIAL DE AÇAFRÃO NO CONTROLE DO PULGÃO BRANCO (APHIS GOSSYPII) NA CULTURA DO ALGODOEIRO EFEITO DE DIFERENTES DOSES DO ÓLEO ESSENCIAL DE AÇAFRÃO NO CONTROLE DO PULGÃO BRANCO (APHIS GOSSYPII) NA CULTURA DO ALGODOEIRO Marcos Fernandes Oliveira 1, Fábio Shigeo Takatsuka 2, Paulo Marçal Fernandes

Leia mais

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Letícia Barão Medeiros 1 Alberto Cargnelutti Filho 2 Fernanda Martins Simões

Leia mais

Controle biológico da Diatraea. saccharalis na cultura da cana-de-açúcar no município de Frutal-MG.

Controle biológico da Diatraea. saccharalis na cultura da cana-de-açúcar no município de Frutal-MG. Prospectiva (Frutal). Controle biológico da Diatraea saccharalis na cultura da cana-de-açúcar no município de Frutal-MG. Viviane de Lima Furtado. Cita: Viviane de Lima Furtado (2016). Controle biológico

Leia mais

LEVANTAMENTO E MANEJO ECOLÓGICO DE PRAGAS EM SISTEMAS AGROFLORESTAIS (SAF S): ESTUDO DE CASO DE UM SAF SUCESSIONAL NO DISTRITO FEDERAL, BRASIL

LEVANTAMENTO E MANEJO ECOLÓGICO DE PRAGAS EM SISTEMAS AGROFLORESTAIS (SAF S): ESTUDO DE CASO DE UM SAF SUCESSIONAL NO DISTRITO FEDERAL, BRASIL LEVANTAMENTO E MANEJO ECOLÓGICO DE PRAGAS EM SISTEMAS AGROFLORESTAIS (SAF S): ESTUDO DE CASO DE UM SAF SUCESSIONAL NO DISTRITO FEDERAL, BRASIL PROJETO DE PESQUISA PROFESSOR: MARCELO TAVARES DE CASTRO ALUNA:

Leia mais

EXPANSÃO DA PRODUTIVIDADE DA CANA DE AÇÚCAR NO ESTADO DE GOIÁS, DESTACANDO O SUDOESTE GOIANO

EXPANSÃO DA PRODUTIVIDADE DA CANA DE AÇÚCAR NO ESTADO DE GOIÁS, DESTACANDO O SUDOESTE GOIANO 1 EXPANSÃO DA PRODUTIVIDADE DA CANA DE AÇÚCAR NO ESTADO DE GOIÁS, DESTACANDO O SUDOESTE GOIANO RESUMO Luiz Carlos de Oliveira Ferreira 1 Ricardo Francisco da Silva 2 Antonio de Oliveira Silva 3 Divina

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DE PERCEVEJOS EM CULTIVO DE TRIGO 1

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DE PERCEVEJOS EM CULTIVO DE TRIGO 1 DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DE PERCEVEJOS EM CULTIVO DE TRIGO 1 JUNG, Affonso Hermeto 2 ; GUEDES, Jerson Vanderlei Carús 3 ; VALMORBIDA, Ivair 4 ; STACKE, Regis Felipe 4 ; CAGLIARI, Deise 4 1 Trabalho de Pesquisa

Leia mais

Palavras-chaves: Milho, controle químico e biológico, Spodoptera frugiperda.

Palavras-chaves: Milho, controle químico e biológico, Spodoptera frugiperda. CONTROLE DA LAGARTA-DO-CARTUCHO DO MILHO COM INSETICIDAS BIOLÓGICOS E QUÍMICOS. Wagner Cruvinel Ribeiro 1,3 ; Nilton Cezar Bellizzi 2,3 ; Diego do Amaral 1,3 ; Faber de Souza Pereira 1,3 ; Fabio Ferreira

Leia mais

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS NO CONTROLE DE PERCEVEJO DO GRÃO E PERCEVEJO DO COLMO NA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO 1

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS NO CONTROLE DE PERCEVEJO DO GRÃO E PERCEVEJO DO COLMO NA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO 1 EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS NO CONTROLE DE PERCEVEJO DO GRÃO E PERCEVEJO DO COLMO NA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO 1 MACHADO, Rodrigo Tascheto 2 ; GUEDES, Jerson Vanderlei Carús 3 ;JUNGES, Emanuele 4 ; ARRUÉ,

Leia mais

ÍNDICE DE MATURAÇÃO VARIETAL RESUMO

ÍNDICE DE MATURAÇÃO VARIETAL RESUMO ÍNDICE DE MATURAÇÃO VARIETAL Rubens Leite do Canto Braga Júnior 1, Thiago Nogueira da Silva 2, Marcos Guimarães de Andrade Landell 3 RESUMO O Índice de Maturação Varietal (I.M.V.) é proposto utilizando-se

Leia mais

Qualidade da matéria-prima Planejamento e setorização da agroindústria da cana-de-açúcar

Qualidade da matéria-prima Planejamento e setorização da agroindústria da cana-de-açúcar Universidade de São Paulo USP Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Esalq Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição - LAN Açúcar e Álcool - LAN 1458 Qualidade da matéria-prima Planejamento

Leia mais

DETERMINAÇÃO DA MATURAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR CULTIVADA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PINHEIRO

DETERMINAÇÃO DA MATURAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR CULTIVADA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PINHEIRO DETERMINAÇÃO DA MATURAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR CULTIVADA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PINHEIRO AMANDA SILVA OLIVEIRA (1) ; BRUNA LANE MALKUT (2) ; FÁBIO GRAMANI SALIBA JUNIOR (3) ; DAYENE DO CARMO CARVALHO (4). 1.

Leia mais

PREPARADOS HOMEOPÁTICOS PARA O MANEJO DA MOSCA-DAS- FRUTAS NA CULTURA DO PESSEGUEIRO.

PREPARADOS HOMEOPÁTICOS PARA O MANEJO DA MOSCA-DAS- FRUTAS NA CULTURA DO PESSEGUEIRO. PREPARADOS HOMEOPÁTICOS PARA O MANEJO DA MOSCA-DAS- FRUTAS NA CULTURA DO PESSEGUEIRO. RUPP, L.C.D. 1 ; BOFF, M.I.C. 2 ; BOTTON, M. 3 ; SANTOS, F. 2 ; BOFF, P. 4 PALAVRAS-CHAVE: Agricultura Orgânica, Homeopatia,

Leia mais

Oportunidades Para o Aumento da Produtividade na Agro-Indústria de Cana-de-Açúcar

Oportunidades Para o Aumento da Produtividade na Agro-Indústria de Cana-de-Açúcar Oportunidades Para o Aumento da Produtividade na Agro-Indústria de Cana-de-Açúcar Terceiro Seminário Internacional Uso Eficiente do Etanol Manoel Regis L.V. Leal CTBE/CNPEM Laboratório Nacional de Ciência

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: larva alfinete; resistência de plantas a insetos; insetos de solo; vaquinha.

PALAVRAS-CHAVE: larva alfinete; resistência de plantas a insetos; insetos de solo; vaquinha. CULTIVO ORGÂNICO DE BATATA NA REGIÃO DE GUARAPUAVA-PR: CULTIVARES INDICADAS E RESISTÊNCIA A LARVA ALFINETE Área Temática: Tecnologia e Produção Autor(es): Diego Geraldo Freitas Groff 1, Marcos Roberto

Leia mais

Levantamento dos Insetos Presentes em Espigas de Milho em Cultivo de Segunda Safra

Levantamento dos Insetos Presentes em Espigas de Milho em Cultivo de Segunda Safra Levantamento dos Insetos Presentes em Espigas de Milho em Cultivo de Segunda Safra Alexandre de S. Pinto, Henrique Swiech Filho, Vinícius L. Lopes e Vinicius Pedrão Instituição Universitária Moura Lacerda,

Leia mais

FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DE SPHENOPHORUS LEVIS EM CANA-DE-AÇÚCAR

FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DE SPHENOPHORUS LEVIS EM CANA-DE-AÇÚCAR 1: Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias FCAV/UNESP, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/no, CEP 14884-9, Jaboticabal, SP, Brasil; e-mail: tizeppi@yahoo.com.br

Leia mais

BROTAÇÃO DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NAS CONDIÇÕES DE CERRADO DO BRASIL-CENTRAL

BROTAÇÃO DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NAS CONDIÇÕES DE CERRADO DO BRASIL-CENTRAL BROTAÇÃO DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NAS CONDIÇÕES DE CERRADO DO BRASIL-CENTRAL Adeliano Cargnin 1, João Augusto Müller 1, Fernando Daminelli Araújo Mello 1, Cláudia Martellet Fogaça 1 ( 1 Embrapa

Leia mais

Melhoramento Genético Cana-de-açúcar. Melhoramento da Cana-de-Açúcar

Melhoramento Genético Cana-de-açúcar. Melhoramento da Cana-de-Açúcar Melhoramento Genético Cana-de-açúcar Melhoramento da Cana-de-Açúcar Produção de Cana no Brasil BRASIL: Maior produtor mundial de cana-de-açúcar 7,7 mi hectares 2% das terras aráveis 629 mi t cana 36,7

Leia mais

MOAGEM DE CANA CHEGA A 17 MILHÕES DE TONELADAS NA PRIMEIRA QUINZENA DE ABRIL

MOAGEM DE CANA CHEGA A 17 MILHÕES DE TONELADAS NA PRIMEIRA QUINZENA DE ABRIL Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XIX 01/maio/2017 n. 673 MOAGEM DE CANA CHEGA A 17 MILHÕES DE TONELADAS NA PRIMEIRA QUINZENA DE ABRIL A quarta semana de abril foi marcada pela atualização

Leia mais

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Portela, Gilson L. F.; Pádua, Luiz E. de M.; Branco, Rommel T. P. C.;

Leia mais

MANEJO BIOLÓGICO DE PRAGAS DE SOLO

MANEJO BIOLÓGICO DE PRAGAS DE SOLO 4º TECNOBIO PRAGAS MANEJO BIOLÓGICO DE PRAGAS DE SOLO Enrico De Beni Arrigoni ENRICO ARRIGONI SOLUÇÕES EM MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS LTDA. (019) 97128-6262 17 DE AGOSTO DE 2016 Importância econômica das

Leia mais

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul Machado, J.R. de A. 1 ; Guimarães, L.J.M. 2 ; Guimarães, P.E.O. 2 ; Emygdio, B.M. 3 Introdução As variedades sintéticas

Leia mais

VII Workshop Tecnológico sobre Pragas da Cana-de-Açúcar

VII Workshop Tecnológico sobre Pragas da Cana-de-Açúcar VII Workshop Tecnológico sobre Pragas da Cana-de-Açúcar Projeto Programa de Pesquisa em Políticas Públicas Sessão 1: Pragas de solo Palestrante: Enrico De Beni Arrigoni Centro de Tecnologia Canavieira

Leia mais

Controle químico de doenças fúngicas do milho

Controle químico de doenças fúngicas do milho INFORME TÉCNICO APROSOJA Nº 152/2017 6 de abril de 2017 Controle químico de doenças fúngicas do milho Com base nas recomendações da Embrapa Milho e Sorgo, a Aprosoja orienta seus associados sobre o controle

Leia mais

COMPORTAMENTO E CONTROLE DA Diatraea saccharalis NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR

COMPORTAMENTO E CONTROLE DA Diatraea saccharalis NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR 243 COMPORTAMENTO E CONTROLE DA Diatraea saccharalis NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR SANDOVAL, Sérgio Santos 1 SENÔ, Kenji Cláudio Augusto 2 Recebido em: 2009. 10.02 Aprovado em: 2010.02.10 ISSUE DOI: 10.3738/1982.2278-311

Leia mais

Potencial do Sorgo para Produção de Biocombustíveis

Potencial do Sorgo para Produção de Biocombustíveis 5 º Grande Encontro sobre variedades de cana de açúcar 21 e 22 de Setembro de 2011 Ribeirão Preto - SP -Brasil Potencial do Sorgo para Produção de Biocombustíveis Dr. Rafael A. C. Parrella Pesquisador

Leia mais

CANA-DE-AÇÚCAR: COMPORTAMENTO DE VARIEDADES EM PIRACICABA, SP 0

CANA-DE-AÇÚCAR: COMPORTAMENTO DE VARIEDADES EM PIRACICABA, SP 0 CANA-DE-AÇÚCAR: COMPORTAMENTO DE VARIEDADES EM PIRACICABA, SP 0 VIRGINIO BOVIC 2,3 ), JOSÉ CIONE ( 2 ) e ANTÓNIO PEREIRA DE CAMARGO ( 2 ' 3 ) RESUMO Na Estação Experimental de Piracicaba, do Instituto

Leia mais

INCIDÊNCIA DE INSETOS EM ÁREAS DE CULTIVO DE HORTALIÇAS PRÓXIMAS A UM SISTEMA AGROFLORESTAL NO DISTRITO FEDERAL PROJETO DE PESQUISA

INCIDÊNCIA DE INSETOS EM ÁREAS DE CULTIVO DE HORTALIÇAS PRÓXIMAS A UM SISTEMA AGROFLORESTAL NO DISTRITO FEDERAL PROJETO DE PESQUISA INCIDÊNCIA DE INSETOS EM ÁREAS DE CULTIVO DE HORTALIÇAS PRÓXIMAS A UM SISTEMA AGROFLORESTAL NO DISTRITO FEDERAL PROJETO DE PESQUISA PROFESSOR: MARCELO TAVARES DE CASTRO ALUNO: EDNEI PEREIRA DO PRADO CURSO:

Leia mais

A CANA-DE-AÇÚCAR EM SANTA CATARINA

A CANA-DE-AÇÚCAR EM SANTA CATARINA SECRETARIA DA AGRICULTURA E ABASTECIMENTO EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA E EXTENSÃO RURAL DE SANTA CATARINA A CANA-DE-AÇÚCAR EM SANTA CATARINA Eng.Agr. Dr. Jack Eliseu Crispim Urussanga - SC 1. Introdução

Leia mais

II ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA DE AÇUCAR FREDERICO DE MENEZES VEIGA. MANEJO VARIETAL NA AFOCAPI

II ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA DE AÇUCAR FREDERICO DE MENEZES VEIGA. MANEJO VARIETAL NA AFOCAPI II ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA DE AÇUCAR FREDERICO DE MENEZES VEIGA. MANEJO VARIETAL NA AFOCAPI 15/03/2012 AFOCAPI FUNDADA E INAUGURADA EM 05/10/1947 65 anos OBJETIVO ESTRUTURAR E FORTALECER

Leia mais

Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo

Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo Controle biológico com fungos em cana-de-açúcar Antonio Batista Filho batistaf@biologico.sp.gov.br Desafio Produção de alimentos

Leia mais

Índice de clorofila em variedades de cana-de-açúcar tardia, sob condições irrigadas e de sequeiro

Índice de clorofila em variedades de cana-de-açúcar tardia, sob condições irrigadas e de sequeiro Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Índice de clorofila em variedades de cana-de-açúcar tardia, sob condições irrigadas e de sequeiro Thiago Henrique Carvalho de Souza

Leia mais

AMBIENTES DE PRODUÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR DO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS, ARARAS-SP

AMBIENTES DE PRODUÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR DO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS, ARARAS-SP AMBIENTES DE PRODUÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR DO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS, ARARAS-SP Prado, T. A. B.* 1 ; Stolf, R. 1 ; Silva, L. C. F. 1 ;Prado, H. 2 ;Vitti, A. C.

Leia mais

PRODUTIVIDADE DE CULTIVARES DE CANA-DE-AÇÚCAR DE CICLO PRECOCE NA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL 1

PRODUTIVIDADE DE CULTIVARES DE CANA-DE-AÇÚCAR DE CICLO PRECOCE NA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL 1 PRODUTIVIDADE DE CULTIVARES DE CANA-DE-AÇÚCAR DE CICLO PRECOCE NA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL 1 Vanini Korb 2, Cassiano Peixoto Rosa 3, Divanilde Guerra 4, Jeorge Schwendler Dos Santos 5, Eduardo

Leia mais

PRODUTIVIDADE FATORES QUE AFETAM A MANEJO INADEQUADO DE NEMATOIDES QUALIDADE NAS OPERAÇÕES AGRÍCOLAS PROBLEMAS NUTRICIONAIS NO SOLO

PRODUTIVIDADE FATORES QUE AFETAM A MANEJO INADEQUADO DE NEMATOIDES QUALIDADE NAS OPERAÇÕES AGRÍCOLAS PROBLEMAS NUTRICIONAIS NO SOLO FATORES QUE AFETAM A PRODUTIVIDADE MANEJO INADEQUADO DE NEMATOIDES PROBLEMAS NUTRICIONAIS NO SOLO CONTROLE FITOSSANITÁRIO INEFICIENTE QUALIDADE NAS OPERAÇÕES AGRÍCOLAS POSICIONAMENTO INADEQUADO DAS CULTIVARES

Leia mais

1. CENSO VARIETAL NO ESTADO DO PARANÁ 2. O PMGCA/UPFR 1. Subestações 2. Locais de seleção 3. Evolução clones

1. CENSO VARIETAL NO ESTADO DO PARANÁ 2. O PMGCA/UPFR 1. Subestações 2. Locais de seleção 3. Evolução clones Out/2011 SUMÁRIO 1. CENSO VARIETAL NO ESTADO DO PARANÁ 2. O PMGCA/UPFR 1. Subestações 2. Locais de seleção 3. Evolução clones 3. CLONES PROMISSORES 1. RB96, RB97, RB98, RB99 4. CLONES PROMISSORES - UFPR

Leia mais

Efeito do inseticida Lorsban na supressão de Spodoptera frugiperda (Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) na cultura do milho.

Efeito do inseticida Lorsban na supressão de Spodoptera frugiperda (Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) na cultura do milho. Efeito do inseticida Lorsban na supressão de Spodoptera frugiperda (Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) na cultura do milho. Previous Top Next 1MARIA DE L. C. FIGUEIREDO, 2 ANGÉLICA M. PENTEADO-DIAS

Leia mais

METODOLOGIA PARA SELEÇÃO DE FAMÍLIAS RB DA SÉRIE 07 NAS FASES INICIAIS DO MELHORAMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR

METODOLOGIA PARA SELEÇÃO DE FAMÍLIAS RB DA SÉRIE 07 NAS FASES INICIAIS DO MELHORAMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA MELHORAMENTO GENÉTICO DE PLANTAS METODOLOGIA PARA SELEÇÃO DE FAMÍLIAS RB DA SÉRIE 07 NAS FASES INICIAIS DO MELHORAMENTO DE

Leia mais

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita mecanizada

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita mecanizada Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita mecanizada Fernanda Martins Simões 1 Alberto Cargnelutti Filho 2 Letícia Barão Medeiros

Leia mais

TRATAMENTO DE SEMENTES E DANOS DE Dichelops melacanthus (DALLAS, 1851) (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE) EM PLANTAS DE MILHO 1

TRATAMENTO DE SEMENTES E DANOS DE Dichelops melacanthus (DALLAS, 1851) (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE) EM PLANTAS DE MILHO 1 TRATAMENTO DE SEMENTES E DANOS DE Dichelops melacanthus (DALLAS, 1851) (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE) EM PLANTAS DE MILHO 1 VALMORBIDA, Ivair 2 ; GUEDES, Jerson Carús 2 ; CAGLIARI, Deise 2 ; RODRIGUES, Rodrigo

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 191

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 191 Página 191 FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DAS PRAGAS DO ALGODOEIRO NO SISTEMA DE PLANTIO CONVENCIONAL VERSUS SISTEMA DE PLANTIO ADENSADO 1 Sandra Maria Morais Rodrigues 1 ; Pierre Jean Silvie 2 ; Valdemir Lima

Leia mais

Laudo de Praticabilidade e Eficiência Agronômica

Laudo de Praticabilidade e Eficiência Agronômica A GRAVENA-Manejo Ecológico de Pragas Ltda., como entidade de pesquisa, é credenciada pelo Ministério da Agricultura para pesquisa e ensaios experimentais com agrotóxicos, conforme PORTARIA 61, publicada

Leia mais

CONCEITOS GERAIS EM CANA-DE-AÇÚCAR. Prof. Dr. Edgar G. F. de Beauclair Depto. Produção vegetal ESALQ / USP

CONCEITOS GERAIS EM CANA-DE-AÇÚCAR. Prof. Dr. Edgar G. F. de Beauclair Depto. Produção vegetal ESALQ / USP CONCEITOS GERAIS EM CANA-DE-AÇÚCAR Prof. Dr. Edgar G. F. de Beauclair Depto. Produção vegetal ESALQ / USP egfbeauc@esalq.usp.br 1.1. Botânica Taxonomia ESPECIFICAÇÃO ENGLER antiga CRONQUIST atual Divisão

Leia mais

AS CINCO PRINCIPAIS LAGARTAS DA CULTURA DO MILHO NO BRASIL.

AS CINCO PRINCIPAIS LAGARTAS DA CULTURA DO MILHO NO BRASIL. INFORMATIVO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO ANO 2 NÚMERO 1 ABRIL 2013 AS CINCO PRINCIPAIS LAGARTAS DA CULTURA DO MILHO NO BRASIL. A cultura do milho é uma das mais importantes na agricultura brasileira,

Leia mais

São Paulo, 03 de junho de 2008

São Paulo, 03 de junho de 2008 Fontes Renováveis de Energia para Comercialização Cenário para Indústria de Cogeração de Energia 2008-2015 São Paulo, 03 de junho de 2008 O Produto Cana Energética 1/3 >> caldo de cana (açúcar e etanol)

Leia mais

EFEITO DE DESALOJANTE E INSETICIDAS NO CONTROLE DA SPODOPTERA FRUGIPERDA (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) DO MILHO

EFEITO DE DESALOJANTE E INSETICIDAS NO CONTROLE DA SPODOPTERA FRUGIPERDA (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) DO MILHO EFEITO DE DESALOJANTE E INSETICIDAS NO CONTROLE DA SPODOPTERA FRUGIPERDA (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) DO MILHO Diego de A. LEPK 1 ; Danilo de A. LEPK 2 RESUMO O trabalho objetivou-se avaliar o uso de inseticidas

Leia mais

INFLUÊNCIA DE ADJUVANTES NO CONTROLE DE LAGARTAS NA CULTURA DA SOJA ¹

INFLUÊNCIA DE ADJUVANTES NO CONTROLE DE LAGARTAS NA CULTURA DA SOJA ¹ INFLUÊNCIA DE ADJUVANTES NO CONTROLE DE LAGARTAS NA CULTURA DA SOJA ¹ ARRUÉ, Adriano ; GUEDES, Jerson V. C. ; BURTET, Leonardo M. 3 ; STURMER, Glauber R. 4 ; STEFANELO, Lucas da S. 3 ; FIORENTINI, Alessandro

Leia mais

Classificação dos grãos de soja convencional e transgênica desde a recepção até a expedição: estudo de caso. Resumo. Introdução

Classificação dos grãos de soja convencional e transgênica desde a recepção até a expedição: estudo de caso. Resumo. Introdução Classificação dos grãos de soja convencional e transgênica desde a recepção até a expedição: estudo de caso Marcelo Alvares de Oliveira 1, Irineu Lorini 2 47 1 Embrapa Soja, Caixa Postal 231, 86001-970

Leia mais

Resistência de Insetos a Inseticidas

Resistência de Insetos a Inseticidas Resistência de Insetos a Inseticidas Celso Omoto Universidade de São Paulo / ESALQ celso.omoto@usp.br ROTEIRO Magnitude do problema de resistência de pragas a inseticidas e tecnologias Bt Principais estratégias

Leia mais

Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89)

Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89) Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89) 3562-2274 Efeito do uso dos produtos da linha Celleron no tratamento de semente e na parte aérea, para o aumento do

Leia mais

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Página 1650 COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Marcelo Abdon Lira 1 ; Máira Milani 2 ; Hélio Wilson Lemos de Carvalho 3 ; João

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Embrapa Clima Temperado. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Embrapa Clima Temperado. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. ISSN 1806-9193 Dezembro, 2009 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Clima Temperado Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Documentos 287 Controle Biológico da Broca da Cana-de-Açúcar

Leia mais

Pragas da cultura da erva-mate. ERVA-MATE - Ilex paraguariensis St. Hil., Família Aquifolíaceae

Pragas da cultura da erva-mate. ERVA-MATE - Ilex paraguariensis St. Hil., Família Aquifolíaceae Pragas da cultura da erva-mate ERVA-MATE - Ilex paraguariensis St. Hil., Família Aquifolíaceae ÁREA DE OCORRÊNCIA NO BRASIL Mato Grosso do Sul,Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul IMPORTÂNCIA ECONÔMICA

Leia mais

MANEJO DAS PLANTAS INFESTANTES EM PLANTIOS DE ABACAXI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, MESORREGIÃO DO SUL BAIANO

MANEJO DAS PLANTAS INFESTANTES EM PLANTIOS DE ABACAXI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, MESORREGIÃO DO SUL BAIANO MANEJO DAS PLANTAS INFESTANTES EM PLANTIOS DE ABACAXI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, MESORREGIÃO DO SUL BAIANO Aristoteles Pires de Matos 1 ; Quionei Silva Araújo 2 ; Fábio José Pereira Galvão 3 ; Antônio

Leia mais

CONTROLE QUÍMICO DO PERCEVEJO Piezodorus guildinii (Westw.) NA CULTURA DA SOJA

CONTROLE QUÍMICO DO PERCEVEJO Piezodorus guildinii (Westw.) NA CULTURA DA SOJA CONTROLE QUÍMICO DO PERCEVEJO Piezodorus guildinii (Westw.) NA CULTURA DA SOJA Fernando Alves de Albuquerque Luciana Maestro Borges Carlos Alberto Bastos Andrade RESUMO: O presente ensaio foi realizado

Leia mais

Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento ISSN Sete Lagoas, MG Dezembro, 2009 AUTORES

Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento ISSN Sete Lagoas, MG Dezembro, 2009 AUTORES Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento 134 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2009 AUTORES Rosangela C. Marucci, Professora do Centro Universitário de Sete Lagoas, Av. Marechal Castelo Branco, 2765,

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Ocorrência Natural de Predadores nos Períodos Vegetativo e Reprodutivo da Cultura do Milho de Segunda Safra em Ribeirão

Leia mais

CARACTERÍSTICAS VARIETAIS QUE VALEM MUITO DINHEIRO

CARACTERÍSTICAS VARIETAIS QUE VALEM MUITO DINHEIRO CARACTERÍSTICAS VARIETAIS QUE VALEM MUITO DINHEIRO Dib Nunes Jr. Antonio Celso Silva Jr. Grupo IDEA Características Varietais 1. Florescimento: MENOR DENSIDADE DE CARGA MENOR VOLUME DE CALDO 2. Tombamento:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA OBJETIVOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA OBJETIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO AGR 066 CARGA HORÁRIA (CRÉDITOS) TOTAL TEÓRICA PRÁTICA 60

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 3 de Agosto de 212 Injúrias de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) em Milho Bt e não-bt, em Cultivo de Safra

Leia mais

Danos causados pela broca-da-cana, Diatraea saccharalis (Fabr.) (Lepidoptera: Crambidae), em cinco variedades de cana-de-açúcar

Danos causados pela broca-da-cana, Diatraea saccharalis (Fabr.) (Lepidoptera: Crambidae), em cinco variedades de cana-de-açúcar CENTRO UNIVERSITÁRIO MOURA LACERDA CURSO DE AGRONOMIA Danos causados pela broca-da-cana, Diatraea saccharalis (Fabr.) (Lepidoptera: Crambidae), em cinco variedades de cana-de-açúcar ATHOS ANDRADE LEMOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DE INSETICIDAS NO CONTROLE DA LAGARTA CURUQUERÊ (ALABAMA ADENSADO DO ALGODOEIRO EM MATO GROSSO. Daniele Romano 1 ; Paulo Bettini 2.

AVALIAÇÃO DE INSETICIDAS NO CONTROLE DA LAGARTA CURUQUERÊ (ALABAMA ADENSADO DO ALGODOEIRO EM MATO GROSSO. Daniele Romano 1 ; Paulo Bettini 2. Página 100 AVALIAÇÃO DE INSETICIDAS NO CONTROLE DA LAGARTA CURUQUERÊ (ALABAMA ARGILLACEA) E FALSA-MEDIDEIRA (PSEUDOPLUSIA INCLUDENS) NO SISTEMA DE CULTIVO ADENSADO DO ALGODOEIRO EM MATO GROSSO Daniele

Leia mais

PRODUÇÃO DE ETANOL UTILIZANDO MELAÇO PROVENIENTE DE CANA INFESTADA POR BROCA ETHANOL PRODUCTION USING MOLASSES FROM SUGARCANE INFESTED BY BORER

PRODUÇÃO DE ETANOL UTILIZANDO MELAÇO PROVENIENTE DE CANA INFESTADA POR BROCA ETHANOL PRODUCTION USING MOLASSES FROM SUGARCANE INFESTED BY BORER PRODUÇÃO DE ETANOL UTILIZANDO MELAÇO PROVENIENTE DE CANA INFESTADA POR BROCA ETHANOL PRODUCTION USING MOLASSES FROM SUGARCANE INFESTED BY BORER Nathieli Tamires Holupi (1) Juliana Pelegrini Roviero (2)

Leia mais

Indústria sucroenergética: Açúcar e etanol importância e cenário atual

Indústria sucroenergética: Açúcar e etanol importância e cenário atual Universidade de São Paulo USP Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Esalq Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição - LAN AÇÚCAR E ÁLCOOL - LAN 1458 Indústria sucroenergética: Açúcar

Leia mais

AVALIAÇÃO E MANEJO DE DOENÇAS EM Brachiaria brizantha cv. BRS PIATÃ. Área Temática da Extensão: Tecnologia.

AVALIAÇÃO E MANEJO DE DOENÇAS EM Brachiaria brizantha cv. BRS PIATÃ. Área Temática da Extensão: Tecnologia. AVALIAÇÃO E MANEJO DE DOENÇAS EM Brachiaria brizantha cv. BRS PIATÃ Jaqueline Ianelo Guerra 1 ; Maria Luiza Nunes Costa 2 1p Bolsista UEMS. Estudante do Curso de Agronomia da UEMS, Unidade Universitária

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA PALHA DE CANA-DE-AÇÚCAR PARA AUMENTO DA CAPACIDADE ENERGÉTICA DE PLANTAS DE UTILIDADES

UTILIZAÇÃO DA PALHA DE CANA-DE-AÇÚCAR PARA AUMENTO DA CAPACIDADE ENERGÉTICA DE PLANTAS DE UTILIDADES UTILIZAÇÃO DA PALHA DE CANA-DE-AÇÚCAR PARA AUMENTO DA CAPACIDADE ENERGÉTICA DE PLANTAS DE UTILIDADES Luigi Mariani Filho luigi.mariani@poli.usp.br Resumo: O objetivo do trabalho em questão é avaliar a

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Lagarta-da-soja; Pulverização sequencial; Glycine max. 1. INTRODUÇÃO. Brasil. Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil

RESUMO. Palavras-chave: Lagarta-da-soja; Pulverização sequencial; Glycine max. 1. INTRODUÇÃO. Brasil. Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS NO CONTROLE DE ANTICARSIA GEMMATALIS HÜBNER, 1818 (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) E PERCENTUAL DE DESFOLHA DE LAGARTAS NA CULTURA DA SOJA 1 DALAZEN, Giliardi 4 ; GUEDES, Jerson Vanderlei

Leia mais

Modelagem Hidro-Econômica na Bacia do Araguari para avaliação do impacto da produção de canade-açúcar e biocombustíveis no valor econômico da água

Modelagem Hidro-Econômica na Bacia do Araguari para avaliação do impacto da produção de canade-açúcar e biocombustíveis no valor econômico da água Modelagem Hidro-Econômica na Bacia do Araguari para avaliação do impacto da produção de canade-açúcar e biocombustíveis no valor econômico da água PROF. GUILHERME FERNANDES MARQUES, PHD GUILHERME.MARQUES@UFRGS.BR

Leia mais

DENSIDADE BÁSICA DO COLMO E SUA CORRELAÇÃO COM OS VALORES DE BRIX E POL EM CANA-DE-AÇÚCAR ( 1 )

DENSIDADE BÁSICA DO COLMO E SUA CORRELAÇÃO COM OS VALORES DE BRIX E POL EM CANA-DE-AÇÚCAR ( 1 ) DENSIDADE BÁSICA DO COLMO E SUA CORRELAÇÃO COM OS VALORES DE BRIX E POL EM CANA-DE-AÇÚCAR ( 1 ) ANÍSIO AZZINI ( 2 > 7 ), MARCO ANTONIO TEIXEIRA ZULLO ( 3 ' 7 ), MARIA CARLA QUEIROZ DE ARRUDA ( 2 * 4 ),

Leia mais

AMOSTRAGEM DE PRAGAS EM SOJA. Beatriz S. Corrêa Ferreira Entomologia

AMOSTRAGEM DE PRAGAS EM SOJA. Beatriz S. Corrêa Ferreira Entomologia AMOSTRAGEM DE PRAGAS EM SOJA Beatriz S. Corrêa Ferreira Entomologia INSETICIDAS CONTROLE BIOLÓGICO FEROMÔNIOS MANIPULAÇÃO GENÉTICA DE PRAGAS VARIEDADES RESISTENTES A INSETOS (plantas modificadas geneticamente)

Leia mais

Manejo de pragas da cana-de-açúcar ao longo do ciclo de produção

Manejo de pragas da cana-de-açúcar ao longo do ciclo de produção Manejo de pragas da cana-de-açúcar ao longo do ciclo de produção Eng. Agr. Jesus Carmo Desenvolvimento Tecnico de Mercado Cana-de-Açúcar Syngenta jesus.carmo@syngenta.com O atual cenário Os desafios no

Leia mais

VARIEDADES DE CANA SOB A ÓTICA DO FORNECEDOR. Eng.Agr. Dib Nunes Jr. Grupo IDEA

VARIEDADES DE CANA SOB A ÓTICA DO FORNECEDOR. Eng.Agr. Dib Nunes Jr. Grupo IDEA VARIEDADES DE CANA SOB A ÓTICA DO FORNECEDOR Eng.Agr. Dib Nunes Jr. Grupo IDEA QUESTÕES IMPORTANTES O QUE MAIS PREOCUPA O FORNECEDOR DE CANA? R: O preço da cana O QUE PODE SER FEITO PARA MELHORAR? R: Existem

Leia mais