OCORRÊNCIA E INFESTAÇÃO DE Diatraea saccharalis (FABRICIUS, 1794) (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) EM SALTO DO JACUÍ - RS 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OCORRÊNCIA E INFESTAÇÃO DE Diatraea saccharalis (FABRICIUS, 1794) (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) EM SALTO DO JACUÍ - RS 1"

Transcrição

1 OCORRÊNCIA E INFESTAÇÃO DE Diatraea saccharalis (FABRICIUS, 1794) (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) EM SALTO DO JACUÍ - RS 1 STACKE, Regis F. 4 ; GUEDES, Jerson V. C. 2 ; STEFANELO, Lucas da S. 4 ; TOMAZI, Bruno R. 4 ; BOSCHETTI, Moisés J. 4 ; CAGLIARI, Deise 4 ; ARNEMANN, Jonas A. 3 1 Trabalho de Pesquisa _UFSM 2 Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil 3 Programa de Pós-graduação em Agronomia (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil 4 Curso de Agronomia (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil RESUMO A broca-da-cana, Diatraea saccharalis, é uma das principais pragas da cultura da cana-deaçúcar. O objetivo deste trabalho foi calcular os índices de intensidade de infestação (I.I.I.) e o percentual de colmos atacados (P.C.A.) por essa espécie. O experimento foi conduzido no município de Salto do Jacuí RS, em uma área de 7,9 ha, de janeiro a março de 2012, sendo amostrados 31 pontos por avaliação. Em cada ponto foram avaliados 20 colmos, sendo contabilizado o número total de internódios e o número de internódios atacados. Verificou-se um percentual médio de 3,06% de colmos broqueados, com percentual de incidência de até 10%. Em relação ao I.I.I., observou-se uma variação de 0% a 3,56%. O I.I.I. médio da área, em todas as avaliações, foi de 0,82%, sendo classificado como baixo e o P.C.A. foi baixo, com média de 3,06% dos colmos atacados. Palavras-chave: Cana-de-açúcar; Índice de intensidade de infestação; Broca-da-cana. 1. INTRODUÇÃO A cana-de-açúcar (Saccharum ssp.) é um dos principais produtos agrícolas brasileiros, servindo de matéria prima, principalmente, para agroindústrias de álcool, açúcar e aguardente. Atualmente com a crescente procura por fontes de energia renovável, para substituição do petróleo, a cultura da cana-de-açúcar tornou-se de grande importância na produção de biocombustível, ocupando assim uma área cada vez maior no território nacional (CONAB, 2012). A área cultivada com cana-de-açúcar no território brasileiro está estimada em 8,5 milhões de hectares para a safra de 2012/13, que irá representar uma produção de cerca de 596 milhões de toneladas. O maior estado produtor é São Paulo, que representa mais de 50% do total dessa área. Já o Rio Grande do Sul representa menos de 1% da área canavieira brasileira, isso ocorre porque o estado não possuir tradição na produção de álcool e açúcar provenientes do cultivo de cana-de-açúcar (CONAB, 2012). 1

2 A cana-de-açúcar expande sua área cultivada a cada ano, e com isso cresce a importância do manejo de pragas. Dentre as principais pragas da cultura se encontra a broca-da-cana, Diatraea saccharalis, que se destaca pelo prejuízo que causa e por estar amplamente distribuída em todas as áreas canavieiras do país (DINARDO-MIRANDA, VASCONCELOS e LANDELL, 2008). A fase larval é responsável pelos prejuízos a cultura, podendo inviabilizar a atividade dependendo da intensidade do ataque. Este inseto-praga pode causar danos diretos, decorrente da abertura do orifício de entrada no colmo, formando galerias, reduzindo assim o fluxo de seiva e tornando a planta suscetível ao tombamento. Além dos danos indiretos, provocados pela entrada de microorganismos fitopatogênicos nos orifícios abertos pela broca, os quais prejudicam o processo de produção de açúcar e álcool, pela inversão da sacarose em glicose (GALLO et al., 2002; BOTELHO e MACEDO, 2002). A intensidade de infestação indica a porcentagem de entrenós atacados. Devido a importância da broca, inúmeras pesquisas foram realizadas calculando o prejuízo causado para cada 1% de intensidade de infestação no canavial, sendo que a porcentagem de perda é de 0,25% de açúcar, 0,20% de álcool e 0,77% de peso (GALLO et al., 2002; CAMPOS e MACEDO, 2004). O objetivo deste trabalho foi realizar o levantamento de ocorrência e calcular os índices de infestação da área e o percentual de colmos atacados pela broca-da-cana em Salto do Jacuí - RS. 2. METODOLOGIA O experimento foi conduzido em um talhão de 7,9 ha de cana-de-açúcar no município de Salto do Jacuí RS. O plantio da cana foi realizado em agosto de 2010, sendo esse o segundo corte da planta. A variedade utilizada foi a CTC 18 (Copersucar), com espaçamento entre linhas de 1,20 m e foram realizadas quatro avaliações no período de janeiro a março de A demarcação do perímetro foi realizada com o auxilio de um GPS, com interconexão a um pocket PC. O gride de amostragem foi dimensionado de acordo com o tamanho da área, 7,9 ha, e o número pré-estabelecido de pontos foi 31. Onde cada ponto correspondeu a m² dentro da área total. Em cada ponto de amostragem foram avaliados 20 colmos, sendo contabilizado o número total de entrenós em cada colmo e o número de entrenós atacados pela broca, estes identificados pela presença de um orifício de entrada de D. saccharalis no entrenó. Foram efetuados cálculos para o estabelecimento do índice de intensidade de infestação (I.I.I.) e o percentual de colmos atacadas (P.C.A) na área (MACEDO e 2

3 BOTELHO, 1988). O índice de intensidade de infestação indica o dano causado por D. saccharalis em toda a área, sendo calculado pela Equação 1: I.I.I. % = 100 x N de internódios broqueados (Equação 1) N total de internódio Após o cálculo, esse índice pode ser classificado em classes que vão desde baixo até muito elevado, conforme a Tabela 1. Tabela 1: Classificação do índice de intensidade de infestação (I.I.I.) de Diatraea saccharalis na cultura da cana-de-açucar. Salto do Jacuí, RS, I.I.I. % Classe 0 5 Baixo 5 10 Moderado Regular Elevado > 25 Muito elevado Fonte: MACEDO e BOTELHO, O percentual de colmos atacados expressa a quantidade de colmos, na área total, que apresentam injúria da broca-da-cana (MACEDO e BOTELHO, 1988). Para a realização do calculo é necessário o conhecimento da presença, ou não, da broca no colmo analisado, a partir desses dados utiliza-se a Equação 2 para resolução do cálculo: P.C.A. % = 100 x N de colmos com presença de broca (Equação 2) N total de colmos 3. RESULTADOS E DISCUSSÕES Os danos de broca-da-cana ocorreram em 29 dos 31 pontos amostrados, ou seja, em cerca de 93,55% da área do total do experimento, alcançando baixos níveis de infestação como mostra a tabela 2: 3

4 Tabela 2: Índice de intensidade de infestação (I.I.I.) de Diatraea saccharalis na cultura da cana-deaçúcar. Salto do Jacuí, RS, Ponto A1* A2 A3 A4 MÉDIA I.I.I. 1 0,00% 2,98% 11,27% 0,00% 3,56% 2 0,00% 0,00% 1,20% 0,77% 0,49% 3 0,00% 0,00% 1,04% 0,00% 0,26% 4 0,00% 1,08% 1,96% 0,00% 0,76% 5 0,00% 1,19% 0,00% 0,00% 0,30% 6 0,00% 0,00% 3,88% 0,00% 0,97% 7 1,82% 2,53% 0,00% 0,00% 1,09% 8 0,00% 0,00% 2,08% 2,07% 1,04% 9 1,89% 1,33% 0,00% 0,00% 0,81% 10 0,00% 0,00% 0,99% 0,00% 0,25% 11 0,00% 0,00% 2,25% 0,70% 0,74% 12 0,00% 0,00% 0,92% 0,00% 0,23% 13 0,00% 0,00% 0,00% 0,69% 0,17% 14 0,00% 2,41% 3,45% 2,68% 2,14% 15 0,00% 1,11% 3,09% 0,72% 1,23% 16 0,00% 0,00% 0,00% 1,32% 0,33% 17 0,00% 0,00% 1,00% 2,14% 0,79% 18 0,00% 0,00% 7,78% 0,00% 1,94% 19 0,00% 1,01% 0,00% 0,00% 0,25% 20 3,08% 0,00% 0,00% 0,00% 0,77% 21 3,64% 0,00% 0,00% 0,00% 0,91% 22 1,79% 0,00% 0,00% 0,00% 0,45% 23 1,49% 0,00% 0,00% 1,89% 0,84% 24 0,00% 1,05% 1,10% 0,00% 0,54% 25 0,00% 3,09% 0,00% 0,00% 0,77% 26 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 27 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 28 0,00% 0,00% 3,23% 0,00% 0,81% 29 0,00% 2,33% 0,00% 0,00% 0,58% 30 0,00% 1,33% 0,00% 1,28% 0,65% 31 3,92% 0,00% 2,78% 0,72% 1,85% MÉDIA 0,57% 0,69% 1,55% 0,48% 0,82% * Primeira Avaliação 4

5 O índice de intensidade de infestação se manteve baixo entre os pontos amostrados, e variou de baixo a regular durante as quatro avaliações. O ponto de maior infestação teve I.I.I. médio de 3,56%, sendo que na terceira avaliação deste ponto se encontrou o índice mais alto do experimento, 11,27%, classificado como regular.o I.I.I. médio da área considerando todas as avaliações foi de 0,82%, sendo classificado como baixo. Esses índices de infestação (baixo a regular) não acarretam perdas significativas para a produção. Assim, de acordo com Gallo et al. (2002); Campos e Macedo (2004), um I.I.I de 1% acarreta redução de 0,20% na produção de álcool e 0,25% na produção de açúcar, considerando o I.I.I. médio da área teríamos redução de 0,16% de álcool e 0,20% de açúcar. Se considerarmos o ponto de maior infestação da área (3,56%) teríamos uma redução de 0,71% na produção de álcool e 0,89% na produção açucareira. O percentual de plantas atacadas na área (tabela 3), obtido pela Equação 2 alcançou valores baixos, chegando a um total de 3,06% de plantas com presença de dano. Os pontos 26 e 27 não apresentaram presença de danos obtendo P.C.A. nulo. Já o ponto 1 foi o de maior P.C.A. na área, 10%. O número médio de colmos atacados por ponto na área, em todas as avaliações, foi de 0,61, sendo cada ponto constituído por 20 colmos, indicando uma baixa incidência da praga, não havendo sintomas do seu ataque na maioria das plantas. 5

6 Tabela 3: Número de colmos atacados em 20 colmos avaliados e porcentagem de colmos atacados (P.C.A.) por Diatraea saccharalis na cultura da cana-de-açúcar, Salto do Jacuí, RS, Ponto A1* A2 A3 A4 MÉDIA P.C.A ,00 10,00% ,50 2,50% ,25 1,25% ,75 3,75% ,25 1,25% ,75 3,75% ,75 3,75% ,75 3,75% ,50 2,50% ,25 1,25% ,75 3,75% ,25 1,25% ,25 1,25% ,50 7,50% ,25 6,25% ,25 1,25% ,75 3,75% ,00 5,00% ,25 1,25% ,50 2,50% ,50 2,50% ,25 1,25% ,75 3,75% ,50 2,50% ,75 3,75% ,00 0,00% ,00 0,00% ,50 2,50% ,50 2,50% ,50 2,50% ,25 6,25% MÉDIA 0,29 0,58 1,10 0,48 0,61 3,06% * Primeira avaliação 6

7 4. CONCLUSÃO O índice de intensidade de infestação (I.I.I.) de D. saccharalis em cana-de-açúcar variou de baixo a regular. A porcentagem de colmos atacados (P.C.A.) foi baixo, com média de 3,06% dos colmos atacados. 5. REFERÊNCIAS BOTELHO, P. S. M; MACEDO, N. Descrição e bioecologia de D. saccharalis. In: PARRA, J. R. P.; BOTELHO, P. S. M.; FERREIRA, B. S. C.; BENTO, J. M. S. Controle Biológico no Brasil: parasitoides e predadores. São Paulo: Manole, cap. 25, p CAMPOS, M. B. S.; MACEDO, N. Cana-de-açúcar - ampliando campo de ataque. Cultivar: Grandes Culturas, v.6, n. 68, p.23-26, CONAB: Companhia Nacional de Abastecimento. Cana-de-açúcar, levantamento de produção, SAFRA 2012/2013. Disponível em: <http://www.conab.gov.br> Acesso em: 21 de agosto de DINARDO-MIRANDA, L. L.; VASCONCELOS, A. C. M.; LANDELL, M. G. A. Cana-de-açúcar. Campinas: Instituto Agronômico, p , GALLO, D., et al. Entomologia Agrícola. Piracicaba: FEALQ, 2002, 920 p. MACEDO, N.; BOTELHO, P. S. M. Controle integrado da broca da cana-de-açúcar Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera, Pyralidae). Brasil Açucareiro, v.162, n. 2, p. 2-11,

DISTRIBUIÇÃO DA BROCA-DA-CANA, DIATRAEA SACCHARALIS, E DE SEUS DANOS NOS INTERNÓDIOS DO COLMO DA CANA-DE- AÇÚCAR

DISTRIBUIÇÃO DA BROCA-DA-CANA, DIATRAEA SACCHARALIS, E DE SEUS DANOS NOS INTERNÓDIOS DO COLMO DA CANA-DE- AÇÚCAR DISTRIBUIÇÃO DA BROCA-DA-CANA, DIATRAEA SACCHARALIS, E DE SEUS DANOS NOS INTERNÓDIOS DO COLMO DA CANA-DE- AÇÚCAR Cleyson Spagnollo da Silva (1) ; Victor Afonso Seabra (1) ; José Octávio Boro Henrique (1)

Leia mais

DENSIDADE POPULACIONAL DE TRIPES EM CULTIVARES DE SOJA 1

DENSIDADE POPULACIONAL DE TRIPES EM CULTIVARES DE SOJA 1 DENSIDADE POPULACIONAL DE TRIPES EM CULTIVARES DE SOJA 1 SARI, Bruno G. 2 ; GUEDES, Jerson V. C. 3 ; STÜRMER, Glauber R. 3 ; ARNEMANN, Jonas A. 3 ; PALMA, Janine 3 ; TOMAZI, Bruno R. 2 ; BOSCHETTI, Moisés

Leia mais

Broca da cana: Situação Atual e Medidas de Controle. Wilson R. T. Novaretti

Broca da cana: Situação Atual e Medidas de Controle. Wilson R. T. Novaretti Broca da cana: Situação Atual e Medidas de Controle Wilson R. T. Novaretti novarett@terra.com.br anna.lab@terra.com.br Porcentagem Intensidade de Infestação da broca da cana PAMPA CTC 4 3,5 3,7 3,6 3 2,5

Leia mais

VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS

VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS Geraldo Magela da Silva (1), Geraldo Antônio Resende Macêdo (2), Édio Luiz da Costa (3), Heloísa Mattana Saturnino (3), Fúlvio Rodriguez

Leia mais

RENDIMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR (Sacharum oficinarum L.) EM TRÊS CULTIVARES E QUATRO DENSIDADES

RENDIMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR (Sacharum oficinarum L.) EM TRÊS CULTIVARES E QUATRO DENSIDADES RENDIMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR (Sacharum oficinarum L.) EM TRÊS CULTIVARES E QUATRO DENSIDADES BERNARDES, Diego¹; QUADROS, Valmir José de¹; SILVA, José Antônio Gonzalez da¹; BURATTI, João Vitor¹; ABREU,

Leia mais

A evolução da tecnologia de controle da broca da cana: opções efetivas de manejo

A evolução da tecnologia de controle da broca da cana: opções efetivas de manejo A evolução da tecnologia de controle da broca da cana: opções efetivas de manejo Percentual da área de cultivo de cana que recebe controle das pragas Importância da Broca da Cana-de-Açúcar Percentual da

Leia mais

Levantamento de adultos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) utilizando armadilha de feromônio em área comercial de milho Bt

Levantamento de adultos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) utilizando armadilha de feromônio em área comercial de milho Bt Levantamento de adultos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) utilizando armadilha de feromônio em área comercial de milho Bt Rosangela C. Marucci 1, Simone M. Mendes 2, José M.

Leia mais

ESTUDO DO PROGRESSO GENÉTICO NA POPULAÇÃO UFG- SAMAMBAIA, SUBMETIDA A DIFERENTES MÉTODOS DE SELEÇÃO.

ESTUDO DO PROGRESSO GENÉTICO NA POPULAÇÃO UFG- SAMAMBAIA, SUBMETIDA A DIFERENTES MÉTODOS DE SELEÇÃO. ESTUDO DO PROGRESSO GENÉTICO NA POPULAÇÃO UFG- SAMAMBAIA, SUBMETIDA A DIFERENTES MÉTODOS DE SELEÇÃO RAMOS, Michele Ribeiro 1 ; BRASIL, Edward Madureira 2 Palavras-chave: progresso genético, métodos de

Leia mais

Espécies de Tricogramatídeos em Posturas de Spodoptera frugiperda (Lep.: Noctuidae) e Flutuação Populacional em Cultivo de Milho

Espécies de Tricogramatídeos em Posturas de Spodoptera frugiperda (Lep.: Noctuidae) e Flutuação Populacional em Cultivo de Milho Espécies de Tricogramatídeos em Posturas de Spodoptera frugiperda (Lep.: Noctuidae) e Flutuação Populacional em Cultivo de Milho Vinícius S. Sturza 1, Cátia Câmera 1, Leandro P. Ribeiro 2 e Sônia T. B.

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

CULTIVARES DE SOJA NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO ENCONTRO REGIONAL SOBRE TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO DE MILHO E SOJA 61 CULTIVARES DE SOJA NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO LOPES, L.G. 1 CLEMENTE FILHO, A. 1 UNÊDA-TREVISOLI, S.H. 2 RECO, P.C. 3 BARBARO,

Leia mais

SELEÇÃO DE GENÓTIPOS EXPERIMENTAIS DE BATATA-DOCE COM BASE NA PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO COM POTENCIAL PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL

SELEÇÃO DE GENÓTIPOS EXPERIMENTAIS DE BATATA-DOCE COM BASE NA PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO COM POTENCIAL PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL SELEÇÃO DE GENÓTIPOS EXPERIMENTAIS DE BATATA-DOCE COM BASE NA PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO COM POTENCIAL PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL Danilo Alves Porto da Silva Lopes; Tiago Ferreira Alves 1; Nascimento

Leia mais

PRODUÇÃO DE PALHADA E COLMOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR

PRODUÇÃO DE PALHADA E COLMOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR PRODUÇÃO DE PALHADA E COLMOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR Mônica Sartori de Camargo Eng. Agr., Dr., PqC do Polo Regional Centro Sul/APTA mscamargo@apta.sp.gov.br André César Vitti Eng. Agr., Dr., PqC

Leia mais

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Letícia Barão Medeiros 1 Alberto Cargnelutti Filho 2 Fernanda Martins Simões

Leia mais

III ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR RAPHAEL ALVAREZ. POSICIONAMENTO DAS VARIEDADES X SANIDADE VEGETAL

III ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR RAPHAEL ALVAREZ. POSICIONAMENTO DAS VARIEDADES X SANIDADE VEGETAL III ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR RAPHAEL ALVAREZ. POSICIONAMENTO DAS VARIEDADES X SANIDADE VEGETAL 22/10/2015 A AFOCAPI Fundada e Inaugurada em 05/10/1947-68 Anos Objetivo: Estruturar

Leia mais

BROTAÇÃO DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NAS CONDIÇÕES DE CERRADO DO BRASIL-CENTRAL

BROTAÇÃO DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NAS CONDIÇÕES DE CERRADO DO BRASIL-CENTRAL BROTAÇÃO DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NAS CONDIÇÕES DE CERRADO DO BRASIL-CENTRAL Adeliano Cargnin 1, João Augusto Müller 1, Fernando Daminelli Araújo Mello 1, Cláudia Martellet Fogaça 1 ( 1 Embrapa

Leia mais

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul Machado, J.R. de A. 1 ; Guimarães, L.J.M. 2 ; Guimarães, P.E.O. 2 ; Emygdio, B.M. 3 Introdução As variedades sintéticas

Leia mais

Oportunidades Para o Aumento da Produtividade na Agro-Indústria de Cana-de-Açúcar

Oportunidades Para o Aumento da Produtividade na Agro-Indústria de Cana-de-Açúcar Oportunidades Para o Aumento da Produtividade na Agro-Indústria de Cana-de-Açúcar Terceiro Seminário Internacional Uso Eficiente do Etanol Manoel Regis L.V. Leal CTBE/CNPEM Laboratório Nacional de Ciência

Leia mais

Palavras-chaves: Milho, controle químico e biológico, Spodoptera frugiperda.

Palavras-chaves: Milho, controle químico e biológico, Spodoptera frugiperda. CONTROLE DA LAGARTA-DO-CARTUCHO DO MILHO COM INSETICIDAS BIOLÓGICOS E QUÍMICOS. Wagner Cruvinel Ribeiro 1,3 ; Nilton Cezar Bellizzi 2,3 ; Diego do Amaral 1,3 ; Faber de Souza Pereira 1,3 ; Fabio Ferreira

Leia mais

Índice de clorofila em variedades de cana-de-açúcar tardia, sob condições irrigadas e de sequeiro

Índice de clorofila em variedades de cana-de-açúcar tardia, sob condições irrigadas e de sequeiro Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Índice de clorofila em variedades de cana-de-açúcar tardia, sob condições irrigadas e de sequeiro Thiago Henrique Carvalho de Souza

Leia mais

Levantamento dos Insetos Presentes em Espigas de Milho em Cultivo de Segunda Safra

Levantamento dos Insetos Presentes em Espigas de Milho em Cultivo de Segunda Safra Levantamento dos Insetos Presentes em Espigas de Milho em Cultivo de Segunda Safra Alexandre de S. Pinto, Henrique Swiech Filho, Vinícius L. Lopes e Vinicius Pedrão Instituição Universitária Moura Lacerda,

Leia mais

FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DE SPHENOPHORUS LEVIS EM CANA-DE-AÇÚCAR

FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DE SPHENOPHORUS LEVIS EM CANA-DE-AÇÚCAR 1: Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias FCAV/UNESP, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/no, CEP 14884-9, Jaboticabal, SP, Brasil; e-mail: tizeppi@yahoo.com.br

Leia mais

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita mecanizada

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita mecanizada Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita mecanizada Fernanda Martins Simões 1 Alberto Cargnelutti Filho 2 Letícia Barão Medeiros

Leia mais

COMPORTAMENTO E CONTROLE DA Diatraea saccharalis NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR

COMPORTAMENTO E CONTROLE DA Diatraea saccharalis NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR 243 COMPORTAMENTO E CONTROLE DA Diatraea saccharalis NA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR SANDOVAL, Sérgio Santos 1 SENÔ, Kenji Cláudio Augusto 2 Recebido em: 2009. 10.02 Aprovado em: 2010.02.10 ISSUE DOI: 10.3738/1982.2278-311

Leia mais

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS NO CONTROLE DE PERCEVEJO DO GRÃO E PERCEVEJO DO COLMO NA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO 1

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS NO CONTROLE DE PERCEVEJO DO GRÃO E PERCEVEJO DO COLMO NA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO 1 EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS NO CONTROLE DE PERCEVEJO DO GRÃO E PERCEVEJO DO COLMO NA CULTURA DO ARROZ IRRIGADO 1 MACHADO, Rodrigo Tascheto 2 ; GUEDES, Jerson Vanderlei Carús 3 ;JUNGES, Emanuele 4 ; ARRUÉ,

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 191

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 191 Página 191 FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DAS PRAGAS DO ALGODOEIRO NO SISTEMA DE PLANTIO CONVENCIONAL VERSUS SISTEMA DE PLANTIO ADENSADO 1 Sandra Maria Morais Rodrigues 1 ; Pierre Jean Silvie 2 ; Valdemir Lima

Leia mais

A CANA-DE-AÇÚCAR EM SANTA CATARINA

A CANA-DE-AÇÚCAR EM SANTA CATARINA SECRETARIA DA AGRICULTURA E ABASTECIMENTO EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA E EXTENSÃO RURAL DE SANTA CATARINA A CANA-DE-AÇÚCAR EM SANTA CATARINA Eng.Agr. Dr. Jack Eliseu Crispim Urussanga - SC 1. Introdução

Leia mais

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Portela, Gilson L. F.; Pádua, Luiz E. de M.; Branco, Rommel T. P. C.;

Leia mais

INCIDÊNCIA DE INSETOS EM ÁREAS DE CULTIVO DE HORTALIÇAS PRÓXIMAS A UM SISTEMA AGROFLORESTAL NO DISTRITO FEDERAL PROJETO DE PESQUISA

INCIDÊNCIA DE INSETOS EM ÁREAS DE CULTIVO DE HORTALIÇAS PRÓXIMAS A UM SISTEMA AGROFLORESTAL NO DISTRITO FEDERAL PROJETO DE PESQUISA INCIDÊNCIA DE INSETOS EM ÁREAS DE CULTIVO DE HORTALIÇAS PRÓXIMAS A UM SISTEMA AGROFLORESTAL NO DISTRITO FEDERAL PROJETO DE PESQUISA PROFESSOR: MARCELO TAVARES DE CASTRO ALUNO: EDNEI PEREIRA DO PRADO CURSO:

Leia mais

DETERMINAÇÃO DA MATURAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR CULTIVADA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PINHEIRO

DETERMINAÇÃO DA MATURAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR CULTIVADA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PINHEIRO DETERMINAÇÃO DA MATURAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR CULTIVADA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PINHEIRO AMANDA SILVA OLIVEIRA (1) ; BRUNA LANE MALKUT (2) ; FÁBIO GRAMANI SALIBA JUNIOR (3) ; DAYENE DO CARMO CARVALHO (4). 1.

Leia mais

II ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA DE AÇUCAR FREDERICO DE MENEZES VEIGA. MANEJO VARIETAL NA AFOCAPI

II ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA DE AÇUCAR FREDERICO DE MENEZES VEIGA. MANEJO VARIETAL NA AFOCAPI II ENCONTRO DE USUÁRIOS DE VARIEDADES DE CANA DE AÇUCAR FREDERICO DE MENEZES VEIGA. MANEJO VARIETAL NA AFOCAPI 15/03/2012 AFOCAPI FUNDADA E INAUGURADA EM 05/10/1947 65 anos OBJETIVO ESTRUTURAR E FORTALECER

Leia mais

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Página 1650 COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Marcelo Abdon Lira 1 ; Máira Milani 2 ; Hélio Wilson Lemos de Carvalho 3 ; João

Leia mais

MANEJO DAS PLANTAS INFESTANTES EM PLANTIOS DE ABACAXI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, MESORREGIÃO DO SUL BAIANO

MANEJO DAS PLANTAS INFESTANTES EM PLANTIOS DE ABACAXI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, MESORREGIÃO DO SUL BAIANO MANEJO DAS PLANTAS INFESTANTES EM PLANTIOS DE ABACAXI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, MESORREGIÃO DO SUL BAIANO Aristoteles Pires de Matos 1 ; Quionei Silva Araújo 2 ; Fábio José Pereira Galvão 3 ; Antônio

Leia mais

Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo

Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo Controle biológico com fungos em cana-de-açúcar Antonio Batista Filho batistaf@biologico.sp.gov.br Desafio Produção de alimentos

Leia mais

AMBIENTES DE PRODUÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR DO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS, ARARAS-SP

AMBIENTES DE PRODUÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR DO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS, ARARAS-SP AMBIENTES DE PRODUÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR DO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS, ARARAS-SP Prado, T. A. B.* 1 ; Stolf, R. 1 ; Silva, L. C. F. 1 ;Prado, H. 2 ;Vitti, A. C.

Leia mais

CANA-DE-AÇÚCAR: COMPORTAMENTO DE VARIEDADES EM PIRACICABA, SP 0

CANA-DE-AÇÚCAR: COMPORTAMENTO DE VARIEDADES EM PIRACICABA, SP 0 CANA-DE-AÇÚCAR: COMPORTAMENTO DE VARIEDADES EM PIRACICABA, SP 0 VIRGINIO BOVIC 2,3 ), JOSÉ CIONE ( 2 ) e ANTÓNIO PEREIRA DE CAMARGO ( 2 ' 3 ) RESUMO Na Estação Experimental de Piracicaba, do Instituto

Leia mais

1. CENSO VARIETAL NO ESTADO DO PARANÁ 2. O PMGCA/UPFR 1. Subestações 2. Locais de seleção 3. Evolução clones

1. CENSO VARIETAL NO ESTADO DO PARANÁ 2. O PMGCA/UPFR 1. Subestações 2. Locais de seleção 3. Evolução clones Out/2011 SUMÁRIO 1. CENSO VARIETAL NO ESTADO DO PARANÁ 2. O PMGCA/UPFR 1. Subestações 2. Locais de seleção 3. Evolução clones 3. CLONES PROMISSORES 1. RB96, RB97, RB98, RB99 4. CLONES PROMISSORES - UFPR

Leia mais

Classificação dos grãos de soja convencional e transgênica desde a recepção até a expedição: estudo de caso. Resumo. Introdução

Classificação dos grãos de soja convencional e transgênica desde a recepção até a expedição: estudo de caso. Resumo. Introdução Classificação dos grãos de soja convencional e transgênica desde a recepção até a expedição: estudo de caso Marcelo Alvares de Oliveira 1, Irineu Lorini 2 47 1 Embrapa Soja, Caixa Postal 231, 86001-970

Leia mais

Modelagem Hidro-Econômica na Bacia do Araguari para avaliação do impacto da produção de canade-açúcar e biocombustíveis no valor econômico da água

Modelagem Hidro-Econômica na Bacia do Araguari para avaliação do impacto da produção de canade-açúcar e biocombustíveis no valor econômico da água Modelagem Hidro-Econômica na Bacia do Araguari para avaliação do impacto da produção de canade-açúcar e biocombustíveis no valor econômico da água PROF. GUILHERME FERNANDES MARQUES, PHD GUILHERME.MARQUES@UFRGS.BR

Leia mais

CONTROLE QUÍMICO DO PERCEVEJO Piezodorus guildinii (Westw.) NA CULTURA DA SOJA

CONTROLE QUÍMICO DO PERCEVEJO Piezodorus guildinii (Westw.) NA CULTURA DA SOJA CONTROLE QUÍMICO DO PERCEVEJO Piezodorus guildinii (Westw.) NA CULTURA DA SOJA Fernando Alves de Albuquerque Luciana Maestro Borges Carlos Alberto Bastos Andrade RESUMO: O presente ensaio foi realizado

Leia mais

DESENVOLVIMENTO FOLIAR, PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO EM MANDIOCA SUBMETIDA À DISTINTO MANEJO NUTRICIONAL EM DOIS ANOS AGRÍCOLAS 1

DESENVOLVIMENTO FOLIAR, PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO EM MANDIOCA SUBMETIDA À DISTINTO MANEJO NUTRICIONAL EM DOIS ANOS AGRÍCOLAS 1 DESENVOLVIMENTO FOLIAR, PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO EM MANDIOCA SUBMETIDA À DISTINTO MANEJO NUTRICIONAL EM DOIS ANOS AGRÍCOLAS 1 Taise Pacheco Paganini 2 ; Janaina Emerim de Souza 3 ; Naracelis Poletto

Leia mais

SIMPOCANA UNESP Dracena 06/11/2015

SIMPOCANA UNESP Dracena 06/11/2015 SIMPOCANA UNESP Dracena 06/11/2015 Segunda parte: Avaliação de Falhas em linhas CanaCana-de de-açúcar segundo o Método de Stolf : 1. Fundamento do método 2. Como medir falhas? 3. Como calcular perdas de

Leia mais

Efeito do inseticida Lorsban na supressão de Spodoptera frugiperda (Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) na cultura do milho.

Efeito do inseticida Lorsban na supressão de Spodoptera frugiperda (Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) na cultura do milho. Efeito do inseticida Lorsban na supressão de Spodoptera frugiperda (Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) na cultura do milho. Previous Top Next 1MARIA DE L. C. FIGUEIREDO, 2 ANGÉLICA M. PENTEADO-DIAS

Leia mais

CONCEITOS GERAIS EM CANA-DE-AÇÚCAR. Prof. Dr. Edgar G. F. de Beauclair Depto. Produção vegetal ESALQ / USP

CONCEITOS GERAIS EM CANA-DE-AÇÚCAR. Prof. Dr. Edgar G. F. de Beauclair Depto. Produção vegetal ESALQ / USP CONCEITOS GERAIS EM CANA-DE-AÇÚCAR Prof. Dr. Edgar G. F. de Beauclair Depto. Produção vegetal ESALQ / USP egfbeauc@esalq.usp.br 1.1. Botânica Taxonomia ESPECIFICAÇÃO ENGLER antiga CRONQUIST atual Divisão

Leia mais

EFEITO DE DESALOJANTE E INSETICIDAS NO CONTROLE DA SPODOPTERA FRUGIPERDA (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) DO MILHO

EFEITO DE DESALOJANTE E INSETICIDAS NO CONTROLE DA SPODOPTERA FRUGIPERDA (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) DO MILHO EFEITO DE DESALOJANTE E INSETICIDAS NO CONTROLE DA SPODOPTERA FRUGIPERDA (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) DO MILHO Diego de A. LEPK 1 ; Danilo de A. LEPK 2 RESUMO O trabalho objetivou-se avaliar o uso de inseticidas

Leia mais

PRODUÇÃO DE ETANOL UTILIZANDO MELAÇO PROVENIENTE DE CANA INFESTADA POR BROCA ETHANOL PRODUCTION USING MOLASSES FROM SUGARCANE INFESTED BY BORER

PRODUÇÃO DE ETANOL UTILIZANDO MELAÇO PROVENIENTE DE CANA INFESTADA POR BROCA ETHANOL PRODUCTION USING MOLASSES FROM SUGARCANE INFESTED BY BORER PRODUÇÃO DE ETANOL UTILIZANDO MELAÇO PROVENIENTE DE CANA INFESTADA POR BROCA ETHANOL PRODUCTION USING MOLASSES FROM SUGARCANE INFESTED BY BORER Nathieli Tamires Holupi (1) Juliana Pelegrini Roviero (2)

Leia mais

METODOLOGIA PARA SELEÇÃO DE FAMÍLIAS RB DA SÉRIE 07 NAS FASES INICIAIS DO MELHORAMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR

METODOLOGIA PARA SELEÇÃO DE FAMÍLIAS RB DA SÉRIE 07 NAS FASES INICIAIS DO MELHORAMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA MELHORAMENTO GENÉTICO DE PLANTAS METODOLOGIA PARA SELEÇÃO DE FAMÍLIAS RB DA SÉRIE 07 NAS FASES INICIAIS DO MELHORAMENTO DE

Leia mais

Indústria sucroenergética: Açúcar e etanol importância e cenário atual

Indústria sucroenergética: Açúcar e etanol importância e cenário atual Universidade de São Paulo USP Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Esalq Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição - LAN AÇÚCAR E ÁLCOOL - LAN 1458 Indústria sucroenergética: Açúcar

Leia mais

Avaliação dos parâmetros dos colmos da cana-de-açúcar, segunda folha, submetida a níveis de irrigação e adubação

Avaliação dos parâmetros dos colmos da cana-de-açúcar, segunda folha, submetida a níveis de irrigação e adubação REVISTA DE BIOLOGIA E CIÊNCIAS DA TERRA ISSN 1519-5228 Volume 5- Número 1-1º Semestre 2005 Avaliação dos parâmetros dos colmos da cana-de-açúcar, segunda folha, submetida a níveis de irrigação e adubação

Leia mais

Manejo de pragas da cana-de-açúcar ao longo do ciclo de produção

Manejo de pragas da cana-de-açúcar ao longo do ciclo de produção Manejo de pragas da cana-de-açúcar ao longo do ciclo de produção Eng. Agr. Jesus Carmo Desenvolvimento Tecnico de Mercado Cana-de-Açúcar Syngenta jesus.carmo@syngenta.com O atual cenário Os desafios no

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 CONTROLE BIOLÓGICO DE PRAGAS DA CANA- DE AÇÚCAR NA PRÁTICA Resumo Bruno Pereira Santos 1 ; Profa. Dra. Ana Maria Guidelli Thuler 2 1, 2 Universidade de Uberaba bruno pereira santos 1, bpereiira955@gmail.com

Leia mais

OBJETIVOS DE ENSINO Geral. Específicos

OBJETIVOS DE ENSINO Geral. Específicos DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: MANEJO ECOLÓGICO DE PRAGAS, DOENÇAS E VEGETAÇÃO ESPONTÂNEA Curso: AGROECOLOGIA Carga Horária: 60 HORAS Docente Responsável: LUCIANO PACELLI MEDEIROS DE MACEDO EMENTA

Leia mais

Pragas da cultura da erva-mate. ERVA-MATE - Ilex paraguariensis St. Hil., Família Aquifolíaceae

Pragas da cultura da erva-mate. ERVA-MATE - Ilex paraguariensis St. Hil., Família Aquifolíaceae Pragas da cultura da erva-mate ERVA-MATE - Ilex paraguariensis St. Hil., Família Aquifolíaceae ÁREA DE OCORRÊNCIA NO BRASIL Mato Grosso do Sul,Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul IMPORTÂNCIA ECONÔMICA

Leia mais

Dispêndios com Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas na Cultura do Milho no Brasil,

Dispêndios com Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas na Cultura do Milho no Brasil, Dispêndios com Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas na Cultura do Milho no Brasil, 2000-20009 Alfredo Tsunechiro, Célia R. R. P. T. Ferreira e Maximiliano Miura Instituto de Economia Agrícola (IEA) Caixa

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Ocorrência Natural de Predadores nos Períodos Vegetativo e Reprodutivo da Cultura do Milho de Segunda Safra em Ribeirão

Leia mais

CARACTERÍSTICAS VARIETAIS QUE VALEM MUITO DINHEIRO

CARACTERÍSTICAS VARIETAIS QUE VALEM MUITO DINHEIRO CARACTERÍSTICAS VARIETAIS QUE VALEM MUITO DINHEIRO Dib Nunes Jr. Antonio Celso Silva Jr. Grupo IDEA Características Varietais 1. Florescimento: MENOR DENSIDADE DE CARGA MENOR VOLUME DE CALDO 2. Tombamento:

Leia mais

Profa Dra. Fernanda Basso Eng. Agr. Msc. Bruno Lodo

Profa Dra. Fernanda Basso Eng. Agr. Msc. Bruno Lodo UNIPAC Curso de Agronomia Manejo Fitossanitário na Cana-de-açúcar Insetos-Pragas GRANDES CULTURAS I - Cultura da Cana-de-açúcar Profa Dra. Fernanda Basso Eng. Agr. Msc. Bruno Lodo Introdução Os danos causados

Leia mais

ESCOLHA DA MATÉRIA PRIMA

ESCOLHA DA MATÉRIA PRIMA ESCOLHA DA MATÉRIA PRIMA - Função das condições climáticas - regiões tropicais destaca-se a cana-de-açúcar e o sorgo sacarino - regiões temperadas destaca-se a beterraba açucareira (EUA - milho) ESCOLHA

Leia mais

Variedades Vertixde cana-energia para produção de biomassa e etanol José Bressiani Diretor de Tecnologia Agrícola

Variedades Vertixde cana-energia para produção de biomassa e etanol José Bressiani Diretor de Tecnologia Agrícola Variedades Vertixde cana-energia para produção de biomassa e etanol José Bressiani Diretor de Tecnologia Agrícola A GRANBIO 85% 15% BioCelere BioVertis BioEdge BioPlant Empresa de Pesquisa e Desenvolvimento

Leia mais

VARIEDADES DE CANA SOB A ÓTICA DO FORNECEDOR. Eng.Agr. Dib Nunes Jr. Grupo IDEA

VARIEDADES DE CANA SOB A ÓTICA DO FORNECEDOR. Eng.Agr. Dib Nunes Jr. Grupo IDEA VARIEDADES DE CANA SOB A ÓTICA DO FORNECEDOR Eng.Agr. Dib Nunes Jr. Grupo IDEA QUESTÕES IMPORTANTES O QUE MAIS PREOCUPA O FORNECEDOR DE CANA? R: O preço da cana O QUE PODE SER FEITO PARA MELHORAR? R: Existem

Leia mais

Addition of shredded stem of sugar cane varieties to artificial diets on the biology of Diatraea saccharalis (F.) (Lepidoptera: Crambidae)

Addition of shredded stem of sugar cane varieties to artificial diets on the biology of Diatraea saccharalis (F.) (Lepidoptera: Crambidae) Dietas artificiais incorporadas ou não a colmos triturados de variedades de cana-de-açúcar na biologia de Diatraea saccharalis (F.) (Lepidoptera: Crambidae) Addition of shredded stem of sugar cane varieties

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA PALHA DE CANA-DE-AÇÚCAR PARA AUMENTO DA CAPACIDADE ENERGÉTICA DE PLANTAS DE UTILIDADES

UTILIZAÇÃO DA PALHA DE CANA-DE-AÇÚCAR PARA AUMENTO DA CAPACIDADE ENERGÉTICA DE PLANTAS DE UTILIDADES UTILIZAÇÃO DA PALHA DE CANA-DE-AÇÚCAR PARA AUMENTO DA CAPACIDADE ENERGÉTICA DE PLANTAS DE UTILIDADES Luigi Mariani Filho luigi.mariani@poli.usp.br Resumo: O objetivo do trabalho em questão é avaliar a

Leia mais

143 - QUALIDADE DE SEMENTES DE CEBOLA CULTIVAR BAIA PRODUZIDAS SOB SISTEMA AGROECOLÓGICO E AVALIAÇÃO DAS MUDAS RESULTANTES

143 - QUALIDADE DE SEMENTES DE CEBOLA CULTIVAR BAIA PRODUZIDAS SOB SISTEMA AGROECOLÓGICO E AVALIAÇÃO DAS MUDAS RESULTANTES Manejo de Agroecosistemas Sustentaveis Monferrer 143 - QUALIDADE DE SEMENTES DE CEBOLA CULTIVAR BAIA PRODUZIDAS SOB SISTEMA AGROECOLÓGICO E AVALIAÇÃO DAS MUDAS RESULTANTES RESUMO Dércio Dutra 1 ; Derblai

Leia mais

RDC , BPF, HACCP, ISO 14001, ISO

RDC , BPF, HACCP, ISO 14001, ISO Descupinização A BIOMAX é especializada no Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas em indústrias de alimentos, medicamentos e embalagens, centros comerciais (shoppings), em redes hoteleiras e hospitalares

Leia mais

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 São Paulo, 20 de setembro de 2012 ROTEIRO I. Metodologia e fonte de dados II. Aspectos climáticos e condições agrícolas III. Evolução da safra da região

Leia mais

Caracterização de Sistemas de Produção de Milho na Região de Sete Lagoas, MG. Palavras chave : Zea mays, análise econômica, estimativa de rendimentos,

Caracterização de Sistemas de Produção de Milho na Região de Sete Lagoas, MG. Palavras chave : Zea mays, análise econômica, estimativa de rendimentos, Caracterização de Sistemas de Produção de Milho na Região de Sete Lagoas, MG J. C. Cruz 1, J.C. Garcia 1, W. M. Albernaz 2 1 Embrapa Milho e Sorgo. Caixa Postal 151 CEP. 35.701-970. Sete Lagoas, MG. E-mail:

Leia mais

Posicionamento de Cultivares Convencionais

Posicionamento de Cultivares Convencionais DIA DE CAMPO SOBRE MILHO CATI -MANDURI - 15/03/2017 Posicionamento de Cultivares Convencionais e Diferenças de Manejo em Relação às Transgênicas Aildson Pereira Duarte Programa Milho IAC/APTA Milho Safrinha

Leia mais

PRINCIPAIS INSETOS-PRAGA DA CANA-DE-AÇÚCAR E CONTROLE

PRINCIPAIS INSETOS-PRAGA DA CANA-DE-AÇÚCAR E CONTROLE PRINCIPAIS INSETOS-PRAGA DA CANA-DE-AÇÚCAR E CONTROLE Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisadora - Entomologia Agrícola Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios - APTA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR

Leia mais

Workshop FAPESP Controle Biológico Cana-de-açúcar Enrico De Beni Arrigoni

Workshop FAPESP Controle Biológico Cana-de-açúcar Enrico De Beni Arrigoni Workshop FAPESP Controle Biológico Cana-de-açúcar Enrico De Beni Arrigoni Controle Biológico das pragas da cana SITUAÇÃO PROBLEMAS OPORTUNIDADES NOVOS DESAFIOS Pragas da cana no Brasil Diatraea saccharalis

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Danos Ocasionados por Dichelops melacanthus (Dallas) em Híbridos de Milho Convencionais e Transgênicos, Submetidos

Leia mais

Palavras-chave: algodoeiro, tratamento de sementes, estande, eficiência. INTRODUÇÃO

Palavras-chave: algodoeiro, tratamento de sementes, estande, eficiência. INTRODUÇÃO AVALIAÇÃO DE INSETICIDAS NO CONTROLE DA LAGARTA-ELASMO Elasmopalpus lignosellus NA CULTURA DO ALGODÃO Luis Alberto Aguillera (Cooperfibra / luis@cooperfibra.com.br ), Paulo Eduardo Degran (UFGD) RESUMO

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE PROCESSOS FÍSICO-QUÍMICOS PARA AUMENTAR A EFICIÊNCIA DA COMBUSTÃO DA VINHAÇA, UTILIZANDO RESÍDUOS DO SETOR SUCROENERGÉTICO.

DESENVOLVIMENTO DE PROCESSOS FÍSICO-QUÍMICOS PARA AUMENTAR A EFICIÊNCIA DA COMBUSTÃO DA VINHAÇA, UTILIZANDO RESÍDUOS DO SETOR SUCROENERGÉTICO. DESENVOLVIMENTO DE PROCESSOS FÍSICO-QUÍMICOS PARA AUMENTAR A EFICIÊNCIA DA COMBUSTÃO DA VINHAÇA, UTILIZANDO RESÍDUOS DO SETOR SUCROENERGÉTICO. P. Sica 1, A. S. Baptista 2, F. Tonoli 3, H. Beltrame 4 1;

Leia mais

7. Manejo de pragas. compreende as principais causadoras de danos na citricultura do Rio Grande do Sul. Mosca-das-frutas sul-americana

7. Manejo de pragas. compreende as principais causadoras de danos na citricultura do Rio Grande do Sul. Mosca-das-frutas sul-americana Tecnologias para Produção de Citros na Propriedade de Base Familiar 63 7. Manejo de pragas Dori Edson Nava A cultura dos citros possui no Brasil mais de 50 espécies de artrópodes-praga, das quais pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA OBJETIVOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA OBJETIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO AGR 066 CARGA HORÁRIA (CRÉDITOS) TOTAL TEÓRICA PRÁTICA 60

Leia mais

02 IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DAS SEMENTES

02 IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DAS SEMENTES 02 IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DAS SEMENTES O estabelecimento inicial de uma lavoura depende essencialmente do potencial fisiológico das sementes utilizadas na semeadura. A porcentagem, velocidade e uniformidade

Leia mais

LEVANTAMENTO POPULACIONAL DE Bemisia sp. NA CULTURA DE MANDIOCA NO MUNICÍPIO DE CASSILÂNDIA-MS

LEVANTAMENTO POPULACIONAL DE Bemisia sp. NA CULTURA DE MANDIOCA NO MUNICÍPIO DE CASSILÂNDIA-MS LEVANTAMENTO POPULACIONAL DE Bemisia sp. NA CULTURA DE MANDIOCA NO MUNICÍPIO DE CASSILÂNDIA-MS Gilmar Cordeiro Calado Filho 1 ;Luciana Cláudia Toscano 2 ; Rangel Fernandes Rodrigues da Silva 1 ;Wilson

Leia mais

Introdução do Cultivo de Physalis (Physalis angulata L.) de Base Agroecológica na Região Central do Estado do Rio Grande do Sul.

Introdução do Cultivo de Physalis (Physalis angulata L.) de Base Agroecológica na Região Central do Estado do Rio Grande do Sul. Introdução do Cultivo de Physalis (Physalis angulata L.) de Base Agroecológica na Região Central do Estado do Rio Grande do Sul. LISSNER, Rael Alfredo. Universidade Federal de Santa Maria rael_lissner@yahoo.com.br

Leia mais

Palavras-chaves: Pragas do pequizeiro, Megalopigidae, Levantamento de pragas

Palavras-chaves: Pragas do pequizeiro, Megalopigidae, Levantamento de pragas PRIMEIRA OCORRÊNCIA DE UMA NOVA PRAGA DO PEQUIZEIRO NA REGIÃO DE IPAMERI-GO. Nilton Cezar Bellizzi 2,3 ; Vitor Cruvinel Ribeiro 1,3 ; Wagner Cruvinel Ribeiro 1,3. 1 Voluntários de Iniciação Científica

Leia mais

SAFRA 2014/15 ORIENTAÇÕES DO PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DA BAHIA

SAFRA 2014/15 ORIENTAÇÕES DO PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DA BAHIA SAFRA 2014/15 ORIENTAÇÕES DO PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DA BAHIA Revisão de 16/06/2014 Programa baseado no Manejo Integrado de Pragas MIP 1. Controle Cultural Delimitação do vazio sanitário, calendário de

Leia mais

DINÂMICA POPULACIONAL DE

DINÂMICA POPULACIONAL DE DINÂMICA POPULACIONAL DE Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) E Mahanarva fimbriolata (Stal, 1854) E INFESTAÇÃO DE DIFERENTES VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR POR Diatraea spp. NO MUNICÍPIO DE UNIÃO PIAUÍ

Leia mais

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Alberto Francisco Boldt; Engenheiro agrônomo, pesquisador do Instituto Mato-Grossense do Algodão IMAmt; Caixa Postal: 149, CEP 78.850-000;

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 3 de Agosto de 212 Ritmo de Parasitismo de Trichogramma pretiosum sore Ovos de Anagasta kuehniella em Duas Condições Meteorológicas em

Leia mais

Otimizando o uso da cana de açúcar fresca em fazendas leiteiras de pequeno porte. Thiago Bernardes

Otimizando o uso da cana de açúcar fresca em fazendas leiteiras de pequeno porte. Thiago Bernardes Otimizando o uso da cana de açúcar fresca em fazendas leiteiras de pequeno porte Thiago Bernardes II SIMLEITE Dracena, SP 07 de setembro de 2013 Área plantada (milhões ha) 1. A cana agrícola 28 27,7 24

Leia mais

COMPLEXO DE DOENÇAS FOLIARES NA CULTURA DO AMENDOIM, NAS REGIÕES PRODUTORAS DO ESTADO DE SÃO PAULO, NA SAFRA 2015/2016

COMPLEXO DE DOENÇAS FOLIARES NA CULTURA DO AMENDOIM, NAS REGIÕES PRODUTORAS DO ESTADO DE SÃO PAULO, NA SAFRA 2015/2016 COMPLEXO DE DOENÇAS FOLIARES NA CULTURA DO AMENDOIM, NAS REGIÕES PRODUTORAS DO ESTADO DE SÃO PAULO, NA SAFRA 2015/2016 Margarida Fumiko Ito 1, Ignácio José de Godoy 2, Andrea Rocha Almeida de Moraes 2,

Leia mais

431 - AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MILHO EM DIFERENTES DENSIDADES DE PLANTIO EM SISTEMA ORGÂNICO DE PRODUÇÃO

431 - AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MILHO EM DIFERENTES DENSIDADES DE PLANTIO EM SISTEMA ORGÂNICO DE PRODUÇÃO Manejo de Agroecosistemas Sustentaveis Monferrer 431 - AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MILHO EM DIFERENTES DENSIDADES DE PLANTIO EM SISTEMA ORGÂNICO DE PRODUÇÃO José C. Cruz 1 ; Israel A. Pereira Filho 1 ;

Leia mais

Métodos de Avaliação do Sistema Radicular de Cana-de-açúcar

Métodos de Avaliação do Sistema Radicular de Cana-de-açúcar UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo Seminários em Ciência do Solo Métodos de Avaliação do Sistema Radicular de Cana-de-açúcar Mestranda: Patrícia Karla

Leia mais

GASTOS COM INSETICIDAS, FUNGICIDAS E HERBICIDAS NA CULTURA DO MILHO SAFRINHA, BRASIL,

GASTOS COM INSETICIDAS, FUNGICIDAS E HERBICIDAS NA CULTURA DO MILHO SAFRINHA, BRASIL, GASTOS COM INSETICIDAS, FUNGICIDAS E HERBICIDAS NA CULTURA DO MILHO SAFRINHA, BRASIL, 2008-2012 Maximiliano Miura (1), Alfredo Tsunechiro (2), Célia Regina Roncato Penteado Tavares Ferreira (1) Introdução

Leia mais

EFEITOS DA APLICAÇÃO DE GIBERELINA EM CANA-DE- AÇÚCAR

EFEITOS DA APLICAÇÃO DE GIBERELINA EM CANA-DE- AÇÚCAR EFEITOS DA APLICAÇÃO DE GIBERELINA EM CANA-DE- AÇÚCAR Dib Nunes Jr. Grupo IDEA 2013 REGULADORES VEGETAIS Alteram a morfologia e a fisiologia da planta GIBERELINA AUXINA (aia) ACÍDO BUTÍRICO ETILENO São

Leia mais

PIMENTA ORNAMENTAL DE VASO

PIMENTA ORNAMENTAL DE VASO PIMENTA ORNAMENTAL DE VASO Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que unifica a comunicação

Leia mais

Franca, Mariana Almeida Micropropagação de cana-de-açúcar cultivar RB Mariana Almeida Franca. Curitiba: f. il.

Franca, Mariana Almeida Micropropagação de cana-de-açúcar cultivar RB Mariana Almeida Franca. Curitiba: f. il. F814 Franca, Mariana Almeida Micropropagação de cana-de-açúcar cultivar RB966928. Mariana Almeida Franca. Curitiba: 2016. 64 f. il. Orientador: João Carlos Bespalhok Filho Dissertação (Mestrado) Universidade

Leia mais

Impurezas e Qualidade de Cana-de-Açúcar

Impurezas e Qualidade de Cana-de-Açúcar Impurezas e Qualidade de Cana-de-Açúcar Levantamento dos níveis de impurezas nas últimas safras Luiz Antonio Dias Paes 12 de Maio de 2011 Dados Gerais da Safra 10/11 Impurezas Evolução Indicadores Impurezas

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA CULTURA DA CANOLA NA MESORREGIÃO DO TRIÂNGULO MINEIRO E ALTO PARANAÍBA DO ESTADO DE MINAS GERAIS

DIAGNÓSTICO DA CULTURA DA CANOLA NA MESORREGIÃO DO TRIÂNGULO MINEIRO E ALTO PARANAÍBA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIAGNÓSTICO DA CULTURA DA CANOLA NA MESORREGIÃO DO TRIÂNGULO MINEIRO E ALTO PARANAÍBA DO ESTADO DE MINAS GERAIS Flavia Andrea Nery-Silva 1, Franciéle Olivo Bertan 2, Glaucia de Fatima Moreira Vieira e

Leia mais

Área temática: Meio Ambiente

Área temática: Meio Ambiente CONTROLE BIOLÓGICO DE CIGARRINHAS DAS PASTAGENS UTILIZANDO O FUNGO Metarhizium anisopliae EM PROPRIEDADES RURAIS SITUADAS NO MUNICIPIO DE CASSILÂNDIA-MS. Enésio Rodrigues Castro Neto¹, Alexandre Moraes

Leia mais

IMPUREZAS E QUALIDADE DE CANA-DE-AÇÚCAR STAB CANAOESTE Sertãozinho, 12 de maio de 2011

IMPUREZAS E QUALIDADE DE CANA-DE-AÇÚCAR STAB CANAOESTE Sertãozinho, 12 de maio de 2011 IMPUREZAS E QUALIDADE DE CANA-DE-AÇÚCAR STAB CANAOESTE Sertãozinho, 12 de maio de 2011 Impurezas e qualidade da cana colhida Celio Manechini Assessor de Tecnologia Agronômica Grupo São Martinho Definição:

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Ocorrência de Schizaphis graminum (Fitch, 1856) (Hemiptera: Aphididae) e Rhopalosiphum maidis (Fitch, 1856) (Hemiptera:

Leia mais

CENTRO APTA CANA IAC Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio da Cana

CENTRO APTA CANA IAC Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio da Cana SISTEMA MPB (MUDAS PRÉ-BROTADAS): UM NOVO MODELO DE PRODUÇÃO DE MUDAS PARA A CANAVICULTURA BRASILEIRA E MUNDIAL. CENTRO APTA CANA IAC Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio da Cana Marcos

Leia mais

EFEITO DE CAULIM E ÓLEOS VEGETAIS SOBRE MICROTHECA PUNCTIGERA (ACHARD) (COLEPTERA: CHRYSOMELIDAE) EM COUVE CHINESA (BRASSICA PEKINENSIS)

EFEITO DE CAULIM E ÓLEOS VEGETAIS SOBRE MICROTHECA PUNCTIGERA (ACHARD) (COLEPTERA: CHRYSOMELIDAE) EM COUVE CHINESA (BRASSICA PEKINENSIS) EFEITO DE CAULIM E ÓLEOS VEGETAIS SOBRE MICROTHECA PUNCTIGERA (ACHARD) (COLEPTERA: CHRYSOMELIDAE) EM COUVE CHINESA (BRASSICA PEKINENSIS) Nathalie Kristine Prado Maluta (PIBIC/CNPq-UEL), Maurício Ursi Ventura

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Programa de Pós Graduação em Economia Aplicada

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Programa de Pós Graduação em Economia Aplicada Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Programa de Pós Graduação em Economia Aplicada Potencial e disponibilidade de biomassa de cana-de-açúcar na região Centro-Sul do

Leia mais

Critério de Classificação Begônia Vaso.

Critério de Classificação Begônia Vaso. Critério de Classificação Begônia Vaso. Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que

Leia mais

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2013/2014 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2013/2014 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2012/2013 Produtos Safra 2012/2013 2013/2014 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

BEGÔNIA DE VASO. OBS: Nos pedidos de intermediação enviados com lotes mistos, será admitida uma maior variação de altura entre plantas.

BEGÔNIA DE VASO. OBS: Nos pedidos de intermediação enviados com lotes mistos, será admitida uma maior variação de altura entre plantas. BEGÔNIA DE VASO Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que unifica a comunicação entre

Leia mais