EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO E CIDADANIA: UMA INTEGRAÇÃO ENTRE A ESCOLA E OUTRAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO E CIDADANIA: UMA INTEGRAÇÃO ENTRE A ESCOLA E OUTRAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS"

Transcrição

1 EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO E CIDADANIA: UMA INTEGRAÇÃO ENTRE A ESCOLA E OUTRAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS Resumo NICKEL, Êrica Elisa 1 - ANAMOB Grupo de Trabalho - Didática: Teorias, Metodologias e Práticas Agência Financiadora: não contou com financiamento Os problemas relativos à mobilidade, dentre eles os congestionamentos, a poluição e os acidentes de trânsito vêm levando a sociedade brasileira a exigir uma nova cultura no uso do espaço e do tempo de circulação, que preservem e defendam a qualidade do meio ambiente e de vida das pessoas. No Brasil morrem anualmente mil pessoas a um custo social médio de R$ 40 bilhões anuais. Em relação às crianças com até 14 anos, 40% das mortes por causas externas são causadas pelo trânsito. Uma empresa de transporte coletivo público de Joinville, preocupada com sua responsabilidade social neste cenário, criou o programa de educação para o trânsito Cidadania em Trânsito, em parceria com uma organização não governamental, secretaria de educação e o órgão de trânsito da cidade de Joinville - SC. Direcionado às crianças do 4º ano do ensino fundamental desta cidade, o Programa atendeu 6000 mil crianças em A sala de aula, a minicidade de trânsito, material didático, capacitação dos educadores, ônibus para o transporte das crianças, pessoas para a assessoria do Programa foram oferecidos pela empresa e pela ONG. Os outros parceiros responsabilizaram-se por ministrar as aulas, coordenar e fazer a manutenção da minicidade. As crianças receberam aulas teóricas e práticas ministradas por agentes de trânsito capacitados no método da reflexão-na-ação, de Donald Schon (2000). No final de cada aula, as crianças respondiam a uma avaliação escrita da aprendizagem. O Programa foi avaliado pela ONG e por uma empresa de pesquisa de Joinville. As duas avaliações foram complementares e identificaram o alcance das metas e objetivos específicos do Programa: a aprendizagem das crianças para o trânsito mais humano e seguro, elas tornaram-se multiplicadoras dos conhecimentos adquiridos, os pais perceberam a aprendizagem das crianças e os professores utilizaram o tema trânsito transversalmente ao conteúdo escolar. Palavras-chave: Educação para o trânsito e cidadania. Transversalidade. Parceria públicoprivado. 1 Mestre em educação (PUCPR), especialista em trânsito (PUCPR) e pedagoga (UFPR). Professora convidada para lecionar a disciplina de educação para o trânsito do curso de Psicologia do Trânsito da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e Centro Universitário Uninter. Colaboradora responsável pelos projetos na ONG Agência Nacional em Mobilidade ANAMOB.

2 17833 O cenário da mobilidade no Brasil O tema trânsito é hoje um dos assuntos mais debatidos e preocupantes para a sociedade brasileira, haja vista que a questão dos deslocamentos urbanos é um dos principais problemas e desafio enfrentados pelas populações que moram nas grandes cidades. A população urbana chega atualmente a 84,36% da população total do país (IBGE, 2011) o que mostra que as metrópoles brasileiras enfrentam, há mais de uma década, uma crise de mobilidade, resultante, sobretudo, da estrutura econômica e política que valoriza a opção pelo modo de transporte individual motorizado em detrimento das formas coletivas de deslocamento ou aquelas mais eficientes e/ou menos poluentes. O modelo de mobilidade que prioriza o uso intensivo do veículo automotor individual mostra que as condições de vida tornaram-se precárias devido, dentre outros fatores, aos congestionamentos, poluição e acidentes. A sociedade vem exigindo uma nova cultura de mobilidade, que promova o uso equitativo e cidadão do espaço e do tempo de circulação, dando prioridade aos modos de transporte coletivo, a bicicleta ou outros que preservem e defendam a qualidade do meio ambiente e de vida das pessoas. Atualmente há estatísticas e pesquisas científicas suficientes que mostram a necessidade e urgência de se repensar a estrutura e a organização do trânsito das cidades. Além disso, quanto maior a frota de veículos motorizados menos se privilegia o espaço para o pedestre, que é o elemento mais frágil sujeito a riscos de acidentes. Neste ponto de vista, valorizar o transporte coletivo envolve a construção de uma cultura de trânsito, por meio da educação, que respeite a coletividade e o bem comum e caminhe para uma nova cultura de mobilidade e acessibilidade necessária às cidades do século XXI. Os acidentes de trânsito no Brasil O grande número de acidentes de trânsito no Brasil já é considerado pelo Ministério da Saúde como problema de saúde pública, pois envolve não apenas a perda material e de vidas humanas, mas um decréscimo na qualidade de vida das famílias seja no aspecto financeiro, emocional, estrutural ou social. Oficialmente no Brasil morrem anualmente mil (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2010) a um custo social médio de R$ 40 bilhões anuais (DENATRAN, 2006). Observando de maneira mais detalhada o Mapeamento das mortes por acidentes de trânsito no Brasil feito

3 17834 pela Confederação Nacional dos Municípios CNM verifica-se que as capitais de menor porte populacional são as que possuem as maiores taxas de morte segundo a população. A comparação entre os estados brasileiros mostra ainda que Santa Catarina tem a maior taxa média de mortes por habitantes (33,1) do país. Também foi constatado que a maior parte dos municípios com as maiores taxas de morte do país é de Santa Catarina (CNM, 2009). A cidade de Joinville, foco do Programa relatado neste artigo é a 27ª cidade com o maior número absoluto de óbitos, considerando a lista de 50 municípios brasileiros (CNM, 2009), justificando, de maneira mais pontual a urgência de se implantar um Programa de educação para o trânsito neste local. Acidentes de trânsito com crianças As estatísticas mundiais de 2005, divulgadas pela Organização Mundial da Saúde OMS mostram a fragilidade das crianças no trânsito apontando que de 0 a 14 anos 1 milhão delas morrem anualmente e 50 milhões ficam com sequelas permanentes. No Brasil, 140 mil crianças são hospitalizadas anualmente em decorrência dos acidentes de trânsito e, para cobrir estes gastos, o Sistema Único de Saúde SUS gasta R$ 63 milhões por ano. O trânsito brasileiro também é responsável por 40% das mortes de crianças com até 14 anos. Entre 2000 e 2007, mil crianças de 0 a 12 anos sofreram acidentes de trânsito e morreram (ONG Criança Segura, 2007; Denatran, 2007). Segundo estudos de 2009 da Confederação Nacional de Municípios - CNM, a faixa etária das crianças com maior índice de morte no trânsito é dos 10 aos 14 anos, justamente na faixa etária escolar. Vale destacar também que, neste estudo, constatou-se que uma média de 30% dos acidentes de trânsito são atropelamentos de pedestres por veículos, o que justifica ainda mais a importância da educação para o trânsito para as crianças, que estão no papel de pedestres na maior parte do tempo. As informações até aqui apontadas sobre a violência no trânsito no Brasil e no mundo mostram que o problema precisa ser sanado com urgência em nível global e local e que toda a sociedade tem o direito e o dever de envolver-se nas discussões e nas soluções deste problema.

4 17835 O Programa Cidadania em Trânsito O cenário anteriormente apresentado sobre a violência do trânsito brasileiro tem levado instituições públicas e privadas, mesmo que de maneira isolada, a implementar ações para transformar esta realidade. Porém, muitas destas ações não chegam a ter resultados efetivos na mudança de comportamentos que gerem a diminuição da violência no trânsito, seja local ou global. O motivo pode ser a carência de suporte e coordenação em nível nacional e um planejamento em longo prazo mais criterioso e viável que envolva organizações multisetoriais, sejam de trânsito, educação, ou outras organizações sociais, pois se sabe que ações isoladas exigem mais esforço e investimento para obter resultados positivos. Especialistas em trânsito afirmam que a educação é um dos principais pilares para qualquer mudança que se queira ter na cultura de mobilidade e segurança no trânsito e que precisa ser construída por toda a sociedade, não apenas pelos órgãos responsáveis pelo trânsito. A partir deste ponto de vista, emergiu o questionamento: que ação seria viável a uma empresa privada que mostrasse suas intenções de contribuir com mudanças efetivas para um trânsito mais humano e seguro? A resposta para esta questão foi a criação de um programa de educação para o trânsito destinado aos alunos do 4º ano das escolas da cidade de Joinville, em Santa Catarina, abrangendo 87 escolas urbanas e rurais, num total de 362 turmas. O Programa denominado Cidadania em Trânsito foi implantado por uma empresa privada, prestadora de serviços de transporte coletivo na cidade de Joinville que contou com a parceria de uma organização não governamental da cidade de Curitiba, da Secretaria de Educação de Joinville e do órgão municipal de trânsito e transporte de Joinville. A base para a existência do Programa considerou dois aspectos: a crise na mobilidade urbana que exige das empresas de transporte coletivo um novo olhar sobre seu papel econômico e social e o panorama estatístico de acidentes de trânsito no Brasil e em Joinville. Estes dois fatores justificaram a importância deste Programa para a melhoria do trânsito, especialmente em Joinville, cidade de médio porte com uma população que supera os 500 mil habitantes (IBGE, 2011). Considerou-se que a mudança na cultura do trânsito começa com a educação das crianças, que já participam ativamente do trânsito usufruindo de seus benefícios, mas que também são vítimas de acidentes de trânsito como pedestres, ciclistas ou passageiros de veículos motorizados. Ao mesmo tempo em que se educa as crianças para o uso seguro do

5 17836 trânsito hoje, também se prepara os usuários do transporte coletivo e possíveis futuros condutores. No Programa Cidadania em Trânsito educar as crianças para o trânsito passa a ser fundamental, pois implica em ensiná-las a se protegerem evitando acidentes e a reconhecerem a importância que o transporte coletivo tem para sua mobilidade hoje e no futuro, para a proteção do meio ambiente e para a sustentabilidade da cidade de Joinville. O contexto nacional e global do Programa Na perspectiva internacional o Programa Cidadania em Trânsito corrobora com o alcance dos objetivos de redução de acidentes e mortes no trânsito definidos pela ONU/OMS para a década Assim o Programa está em consonância com a Década de Ações para a Segurança no Trânsito e, também, contribui com as ações educativas nacionais do Ministério das Cidades e Ministério da Saúde, por meio do Pacto pela Vida (Pacto Nacional pela Redução dos Acidentes no Trânsito), das ações do Comitê Nacional de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito, descritas no Plano Nacional de Redução de Acidentes e Segurança Viária para a década e do Denatran, que envolve a Campanha Nacional pela Redução da Violência no Trânsito: PARE, PENSE, MUDE. Os objetivos, as metas e os benefícios do Programa O método de ensino aprendizagem escolhido para o Programa é um meio para alcançar o objetivo geral do Programa Cidadania em Trânsito, que é o de educar as crianças para um trânsito mais humano e seguro visando a sustentabilidade das organizações envolvidas e a construção de uma cultura de mobilidade sustentável. Os objetivos específicos do Programa são: a) educar as crianças para transitar com segurança; b) conscientizar as crianças sobre as vantagens do uso do transporte público para a sustentabilidade das cidades; c) demonstrar para a sociedade o senso de responsabilidade social dos parceiros do Programa.

6 17837 A organização da estrutura, dos conteúdos, dos procedimentos didáticos, assim como o acompanhamento e a avaliação do Programa permitiram alcançar os resultados definidos nas metas sendo elas: a) atender seis mil (6.000) alunos por ano, do 4º ano da rede de ensino de Joinville, inicialmente para o ano de 2012; b) atingir em 10 anos, aproximadamente 50% da população atual de Joinville, considerando que cada criança compartilha seus conhecimentos para, pelo menos, quatro (4) pessoas; c) ter a participação de, em média, 28 alunos em sala de sala por período matutino e vespertino, por aproximadamente 180 dias. Os benefícios do Programa abrangem as crianças, a sociedade e os parceiros envolvidos, sendo que, para as crianças, os benefícios apresentam-se da seguinte maneira: a) a aprendizagem de valores como o respeito, cordialidade, colaboração e o exercício de seus direitos e deveres, que dizem respeito à formação para a cidadania; b) o desenvolvimento de comportamentos preventivos e seguros no trânsito, para que não se envolvam em acidentes que gerem ferimentos leves e permanentes ou até mesmo à morte. Os benefícios para a sociedade podem ser reconhecidos a partir dos seguintes aspectos: a) a criança educada para o trânsito influencia diretamente a comunidade, pois compartilha com os outros aquilo que é importante para a sua vida. Ela passa a ser uma multiplicadora de informações e um exemplo positivo para as pessoas a partir de suas atitudes; b) educar as crianças evita que se acidentem hoje, pois já são usuárias do trânsito. Proporciona também condições para a construção de hábitos seguros para o trânsito de hoje e do futuro e de uma cultura de mobilidade sustentável; c) os índices de acidentes podem ser reduzidos assim como os gastos sociais e econômicos, em decorrência dos acidentes de trânsito. Os parceiros também são especialmente beneficiados da seguinte maneira: a) incremento nas suas ações de responsabilidade social;

7 17838 b) contribui para a formação de uma cultura de segurança no trânsito, por meio da educação das crianças. c) aumento da visibilidade da marca na região como uma empresa socialmente responsável e da gestão, no caso das organizações públicas; d) ser uma opção real para futuras parcerias com outras organizações e empresas, devido à implantação de práticas educativas de sucesso. O envolvimento das Instituições Públicas é de fundamental importância, já que o trânsito é um tema que implica em responsabilidades do poder público, pois: Art A educação para o trânsito é direito de todos e constitui dever prioritário para os componentes do Sistema Nacional de Trânsito. Art A educação para o trânsito será promovida na pré-escola e nas escolas de 1º, 2º e 3º graus, por meio de planejamento e ações coordenadas entre os órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito e de Educação, da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, nas respectivas áreas de atuação. (BRASIL, CTB, 1997) Sendo assim, a iniciativa deste Programa contribui para que as instituições públicas cumpram com as determinações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), relativas à educação de trânsito. A concepção didático-metodológica do Programa O Programa Cidadania em Trânsito propõe-se a tratar o tema educação para o trânsito partindo da perspectiva do comportamento, abordando questões como cidadania, relações humanas e coletividade para obter melhores resultados quanto ao exercício da cidadania e à segurança no trânsito. A concepção didático-metodológica adotada pelo Programa para o processo de educação para o trânsito é a aprendizagem pela ação/reflexão, embasada nos estudos de Donald Schon (2000). A aprendizagem desenvolvida por meio deste método é reconhecida pela capacidade do educando de avaliar as situações do dia-a-dia e pela sua habilidade para decidir e agir utilizando os conhecimentos de maneira inteligente. Nas ações a criança demonstra compreensão dos fatos e fenômenos que a cercam, sendo capaz de pensar sobre o quê, o como e o porquê das ações. No processo de aprendizagem pela ação/reflexão as crianças aprendem de tal maneira que são capazes de praticar o que aprenderam de novo, de refletir sobre esta aprendizagem.

8 17839 Desenvolvem novos conceitos quando estão juntas compartilhando suas descobertas, trocando os conhecimentos novos e também os que já possuem. Na prática, o educador cria perguntas e formula hipóteses sobre os problemas reais do dia a dia das crianças no trânsito. Fazer as perguntas certas, mesmo sobre coisas simples levam à reflexão sobre suas ações e instigam a criança a buscar respostas criativas, seja nela mesma ou trocando ideias com os colegas. O educador tem o importante papel de organizar o ambiente, para que os recursos, as dinâmicas, as estratégias e as perguntas criem o cenário ideal para que as crianças vivenciem situações de aprendizagem e reflitam sobre suas ações no trânsito. O educador aproveita os problemas e desafios reais dos participantes que impactam em suas ações diárias no trânsito, para que aprendam e se desenvolvam. Neste processo, enquanto elas aprendem novos conceitos também melhoram seus processos e o jeito de fazer as coisas. O desenvolvimento do Programa Para o alcance dos objetivos e metas do Programa, entre o final de 2011 e início de 2012 a empresa organizou, adaptou para a acessibilidade e disponibilizou seus espaços físicos internos para receber as crianças, tais como sala de aula dotada com recursos, materiais didáticos e equipamentos, e um Circuito Prático de Trânsito no pátio da empresa. Criou um espaço para a educação de boas práticas ambientais Deck educativo, adaptou um ônibus de sua frota para ser utilizado exclusivamente no Programa. O motorista é o funcionário da empresa exclusivo para transportar as crianças ida e volta e foi capacitado para compor o quadro de educadores. A pessoa responsável pela qualidade dos serviços da empresa é a responsável pela coordenação interna do Programa. A Secretaria de educação apoiou, divulgou e proporcionou a participação de professores e alunos no Programa. Disponibilizou dois professores para apoiar os agentes educadores nas aulas, contribuindo também na coordenação. O órgão de trânsito disponibilizou dois agentes de educação para o trânsito que foram capacitados para por em prática o método escolhido para a aprendizagem dos alunos e o plano de aula teórico e prático. Este órgão também fez a pintura do Circuito Prático de Trânsito e disponibilizou a sinalização de trânsito para a aprendizagem das crianças.

9 17840 A ONG ofereceu a consultoria técnica-pedagógica para a elaboração do Programa, desenvolvimento de materiais e recursos didáticos, implantação, monitoramento e avaliação do mesmo. O Programa teve início no mês de maio de 2012 e se desenvolve da seguinte maneira: a aprendizagem das crianças começa na sala de aula da escola, onde os educadores de trânsito orientam sobre como usar o transporte coletivo de maneira cidadã. A seguir as crianças são transportadas para a empresa e lá participam de uma aula teórica dinâmica e participativa. Os temas abordados são: como atravessar a rua com segurança, como o pedestre deve transitar, como usar o transporte coletivo (dentro do ônibus, no embarque e desembarque), como as bicicletas devem circular, quem tem a preferência no trânsito, álcool e direção, uso de celular no trânsito, equipamentos de segurança do ciclista e do passageiro de veículo motorizado. Em seguida se dirigem ao Deck Educativo, localizado no pátio da empresa, onde fazem o lanche e participam de uma conversa sobre as boas práticas de proteção ao meio ambiente da empresa, ministrada pelo motorista do ônibus. Seguem então para o Circuito Prático de Trânsito ao ar livre onde praticam os conhecimentos aprendidos na sala de aula e reforçam o comportamento seguro. Retornam para a sala de aula da empresa e lá respondem a uma avaliação por escrito sobre sua aprendizagem. As crianças e as professores também avaliam o Programa por escrito. Esta avaliação é corrigida pelos educadores de trânsito e é utilizada como dado estatístico na avaliação do Programa. As crianças então recebem o material didático que contém uma Cartilha educativa e brindes. Os professores são incentivados a utilizarem a Cartilha na escola, para a continuidade do tema de maneira transversal ao currículo escolar e reforçar o que foi aprendido na empresa. A avaliação e os resultados do Programa O monitoramento e o processo de avaliação do Programa no seu primeiro ano foram realizados por uma pedagoga especialista em trânsito, indicada pela ONG que acompanhou mensalmente as atividades educativas. A análise dos dados e relatório final foram realizados pela especialista em trânsito. A avaliação da aprendizagem dos alunos foi corrigida pelos educadores de trânsito e tabulada pela coordenadora do Programa na empresa, que também fez toda a sistematização e controle das metas.

10 17841 Os indicadores elencados para o processo de avaliação interna foram a aprendizagem dos alunos; as percepções registradas pelos professores participantes e as metas definidas no Projeto para Os resultados desta avaliação apresentaram quatro aspectos: alto nível de atingimento de metas de participação nas aulas educativas de trânsito: das turmas convidadas, 89,5% participaram. Ressaltando-se que todas as escolas públicas foram convidadas; alto nível de aprendizagem dos alunos nota média 9 (valor entre 5 e 10). Percepção excelente dos professores sobre o Programa nota média 9,8 (valor entre 5 e 10); evolução ascendente tanto no aproveitamento dos alunos como na avaliação dos professores que elogiaram por escrito o Programa nos aspectos: da relação da aprendizagem teórica e prática de maneira objetiva; da didática e da organização; da qualidade do material didático; da presteza e profissionalismo de educadores, motorista e demais colaboradores da empresa. A empresa contratou também uma prestadora de serviços de Joinville para fazer uma avaliação quantitativa mais minuciosa do Programa, com o objetivo de avaliar a disseminação e o retorno educativo e social do Programa. Esta empresa utilizou questionários por escrito com perguntas fechadas e respostas objetivas para uma mostra de alunos, professores e pais de alunos participantes do Programa. Os resultados apresentados foram congruentes com a avaliação interna realizada pela ONG e constataram, em relação aos alunos: 100% do total de 117 alunos entrevistados gostou muito de participar da aula. 65% tiveram a aprendizagem reforçada na escola, por meio de alguma prova ou trabalho valendo nota. Sobre o que mais aprendeu os alunos responderam: cuidado no trânsito 29,9%; respeitar o trânsito 12,8%; as regras de como andar com segurança nas ruas 11,1%; usar o cinto de segurança 7,7%. Estes percentuais mostraram que houve congruência das respostas dos alunos com os temas tratados pelo Programa. Sobre corrigir outras pessoas no trânsito : em relação ao cinto de segurança, 62,4% das crianças sempre corrige e 31,6% às vezes ;

11 17842 Em relação ao falar no celular dirigindo, 57,3% sempre corrige e 29,1% corrige às vezes. Sobre comentar com alguém sobre as aulas de trânsito na empresa, as crianças comentam: com os pais 97,4%; com parentes 23,9%; com irmãos 18,8%; com amigos (18,8%); com alunos da escola 3,4%. Estes resultados da pesquisa com as crianças corroboraram para o atingimento de uma das metas do Programa de atingir em 10 anos, aproximadamente 50% da população atual de Joinville. Na pesquisa dirigida aos pais, os resultados mostraram que: 100% do total de 45 pais entrevistados acreditam que seu filho (a) aprendeu como ser um cidadão consciente para o trânsito. Os pais aprovaram a iniciativa da empresa, sendo que 75% deles deram nota 10; 20% deram nota 9; 4,4% deram nota 8. Sobre os assuntos mais comentados pelos alunos aos pais estão: atravessar na faixa de pedestres 35,6%; parar no sinal amarelo 28,9%; usar cinto de segurança 28,9%; proibido usar celular ao dirigir 8,9%; andar na calçada 2,2%. A análise qualitativa dos dados demonstrou o alto nível de aprovação dos pais à iniciativa da empresa. A análise das respostas dos professores entrevistados mostrou que: Em relação ao que achou das aulas, 100% do total de 45 entrevistados gostou muito. Sobre a nota dos professores pela iniciativa da empresa promover o aprendizado para o trânsito: 56,5% deram nota 10; 41,3% deram nota 9; 2,2% deram nota 8. Considerações finais Os resultados da avaliação externa executada pela prestadora de serviços contratada pela empresa e os resultados da avaliação interna prevista no Programa e promovida pela ONG, reforçam-se mutuamente e indicam pontos estratégicos para a evolução e manutenção do Programa para os próximos anos. A presença de 244 professores das escolas contribuiu para reforçar seus próprios conhecimentos sobre como transitar com segurança, promoveu a continuidade do tema na sala de aula e a maior visibilidade social do Programa.

12 17843 Pode-se constatar que as crianças estão sendo multiplicadoras dos conhecimentos adquiridos durante as aulas sobre trânsito, fazendo do Programa um ponto de disseminação da segurança e cidadania no trânsito para a população de Joinville. Outro aspecto importante é que os pais estão recebendo feedback dos filhos a respeito da aprendizagem sobre trânsito e também aprendem com os filhos por meio do Programa. Pelos resultados das avaliações, o alto nível de aprovação dos pais e professores à iniciativa da empresa, mostrou-se que é possível agir localmente para a construção de uma cultura de segurança no trânsito e de mobilidade sustentável, por meio de parcerias entre as diversas organizações sociais. É possível dizer que esta ação contribui para as mudanças desejadas no trânsito e que a escola e os professores já podem enxergar o tema trânsito, como um conteúdo transversal ao currículo e útil para a vida crianças, pois já podem exercer sua cidadania desde cedo. REFERÊNCIAS BRASIL. Código de Trânsito Brasileiro. Lei de 23 de setembro de Brasília, Disponível em: <http://www.denatran.gov.br/ctb.htm> Acesso em: 20 set CNM - Confederação Nacional de Municípios. Mapeamento das mortes por acidentes de trânsito no Brasil, Disponível em: <http://portal.cnm.org.br/sites/9000/9070/estudos/transito/estudotransitoversaoconcurso.pdf> Acesso em: 16 dez Comitê Nacional de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito. Plano Nacional de Redução de Acidentes e Segurança Viária para a década Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/plano_nac_reducao_acidentes_comite_propost a_6611.pdf> Acesso em: 10 nov Criança Segural Brasi. Dados sobre acidentes. Disponível em: <http://criancasegura.org.br/page/pesquisas-ong-crianca-segura> Acesso em: 20 set DENATRAN - Departamento Nacional de Trânsito. Campanha Nacional pela Redução da Violência no Trânsito: PARE, PENSE, MUDE. Disponível em: <http://www.denatran.gov.br/ultimas/ _decada.htm> Acesso em: 10 nov DENATRAN - Departamento Nacional de Trânsito. Relatório Executivo: impactos sociais e econômicos dos acidentes de trânsito nas rodovias brasileiras, Disponível em: Acesso em: 10 nov

13 17844 IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico Rio de Janeiro, Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/imprensa/ppts/ pdf > Acesso em: 7 mai Ministério das Cidades e Ministério da Saúde. Pacto pela Vida - Pacto Nacional pela Redução dos Acidentes no Trânsito. Disponível em: <http://www.paradapelavida.com.br> Acesso em: 10 nov Ministério da Saúde. Óbitos por causas externas Brasil Disponível em: Acesso em: 24 jun ONUBR. Nações Unidas no Brasil. Década de Ação pelo Trânsito Seguro Disponível em: <http://www.onu.org.br/decada-de-acao-pelo-transito-seguro e-lancadaoficialmente-hoje-11-em-todo-o-mundo/> Acesso em: 10 nov SCHON, Donald. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO. Uma responsabilidade de todos

SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO. Uma responsabilidade de todos SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO Uma responsabilidade de todos QUEM SOMOS A FUNDACIÓN MAPFRE, instituição criada em 1975 pela MAPFRE, desenvolve atividades de interesse geral na Espanha e em outros países

Leia mais

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre Sumário I. Apresentação do Manual II. A Prevenção de Acidentes com Crianças III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre IV. Como a Educação pode contribuir para a Prevenção de Acidentes no Trânsito V. Dados

Leia mais

Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito PROFESSORES Novembro / 2013

Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito PROFESSORES Novembro / 2013 Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito PROFESSORES Novembro / 2013 1 INDICE: METODOLOGIA:... 3 ESCOLA:...4 Quando a sua turma participou das aulas Cidadania no Trânsito na Gidion, o dia estava com

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito ALUNOS Novembro / 2013

Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito ALUNOS Novembro / 2013 Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito ALUNOS Novembro / 2013 1 INDICE: METODOLOGIA:... 3 PERFIL DOS RESPONDENTES:... 4 CIDADANIA EM TRÂNSITO... 5 A Gidion é uma empresa que:...5 Você sabe se tem

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 514, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 514, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 514, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a Política Nacional de Trânsito, seus fins e aplicação, e dá outras providências. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN, usando da competência

Leia mais

Engenharia de Segurança Viária

Engenharia de Segurança Viária Engenharia de Segurança Viária Transporte sustentável salva vidas Através da promoção do transporte sustentável, a EMBARQ Brasil está trabalhando para reduzir a poluição, melhorar a saúde pública e criar

Leia mais

TNT Cargas e Encomendas Expressas

TNT Cargas e Encomendas Expressas TNT Cargas e Encomendas Expressas Introdução Ação: Programa Road Safety Período: outubro de 2011 - atual Responsável pela ação: Setor de Treinamento de Motoristas E-mail: emerson.lima@tntbrasil.com.br

Leia mais

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Resumo Este projeto propõe a discussão da Década de Ações para a Segurança no Trânsito e a relação dessa com o cotidiano dos alunos, considerando como a prática

Leia mais

APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO POLITICA PPS PR Curso Haj Mussi Tema Sustentabilidade

APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO POLITICA PPS PR Curso Haj Mussi Tema Sustentabilidade APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO POLITICA PPS PR Curso Haj Mussi Tema Sustentabilidade Desenvolvido por: Neuza Maria Rodrigues Antunes neuzaantunes1@gmail.com AUMENTO DA POPULAÇÃO URBANA 85% NO BRASIL (Censo

Leia mais

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Metodologia COLETA Entrevistas domiciliares com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA Município de São Paulo. UNIVERSO moradores de 16 anos ou mais. PERÍODO DE CAMPO de 26 de setembro a 1º de outubro

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROFESSOR. 01. Você já acessou a página www.educacaoanguera.ba.gov.br? O que achou? Tem sugestões a apresentar?.........

QUESTIONÁRIO DO PROFESSOR. 01. Você já acessou a página www.educacaoanguera.ba.gov.br? O que achou? Tem sugestões a apresentar?......... ESCOLA: PROFESOR (A): TURNO: ( )M ( )V TURMA: ( )SERIADA ( )MULTISERIADA QUESTIONÁRIO DO PROFESSOR TECNOLOGIA 01. Você já acessou a página www.educacaoanguera.ba.gov.br? O que achou? Tem sugestões a apresentar?

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

País predominantemente urbano: cerca de 80% da população brasileira mora em cidades.

País predominantemente urbano: cerca de 80% da população brasileira mora em cidades. A Política de Mobilidade Urbana no desenvolvimento das cidades! AS CIDADES País predominantemente urbano: cerca de 80% da população brasileira mora em cidades. Processo de urbanização caracterizado pelo

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Divulgação da importância do transporte para o ensino fundamental

Divulgação da importância do transporte para o ensino fundamental Divulgação da importância do transporte para o ensino fundamental Daniel Rech (DEPROT/UFRGS) João Fortini Albano (DEPROT/UFRGS) Resumo O presente artigo deriva de um projeto direcionado a alunos do ensino

Leia mais

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto 1 Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Professor Doutor Marcos T. Masetto Objetivos Desenvolver competências

Leia mais

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT Proposta do CDG-SUS Desenvolver pessoas e suas práticas de gestão e do cuidado em saúde. Perspectiva da ética e da integralidade

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Guia do Educador CARO EDUCADOR ORIENTADOR Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 2. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Objetivo GERAL 5 METODOLOGIA 5 A QUEM SE DESTINA? 6 O QUE

Leia mais

Você já pensou em como realizar os seus sonhos?

Você já pensou em como realizar os seus sonhos? Você já pensou em como realizar os seus sonhos? Sua escola adota o Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas Etapas do Programa : Curso de Educação Financeira; Capacitação Pedagógica; Palestra para

Leia mais

COLEÇÃO LER E SER - Parecer Técnico Penildon Silva Filho

COLEÇÃO LER E SER - Parecer Técnico Penildon Silva Filho COLEÇÃO LER E SER - Parecer Técnico Penildon Silva Filho Dois assuntos atualmente recebem muita atenção dos educadores e gestores em Educação: o acompanhamento da evolução do Índice de Desenvolvimento

Leia mais

ÍNDICE DE ACIDENTES NO PERÍMETRO URBANO DE CÁCERES

ÍNDICE DE ACIDENTES NO PERÍMETRO URBANO DE CÁCERES ÍNDICE DE ACIDENTES NO PERÍMETRO URBANO DE CÁCERES Rodrigo Barretto Vila 1 RESUMO Glaidson de Souza Pezavento Tatiani Nascimento Santos Miriam Nascimento Santos Ashley da Silva Costa 2 Com a finalidade

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL UNITAU - Universidade de Taubaté CBH-PS Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Paraíba do Sul Trabalho realizado

Leia mais

GUIA DE SUGESTÕES DE AÇÕES PARA IMPLEMENTAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

GUIA DE SUGESTÕES DE AÇÕES PARA IMPLEMENTAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA GUIA DE SUGESTÕES DE AÇÕES PARA IMPLEMENTAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ALFABETIZAÇÃO NO TEMPO CERTO NAs REDES MUNICIPAIS DE ENSINO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS

Leia mais

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil A Década da Ação para Segurânça no Trânsito Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil Por que uma Década da Ação? O problema está crescendo. Diagnóstico da Situação: Informe Mundial sobre a situação de Segurança

Leia mais

Avaliação Confidencial

Avaliação Confidencial Avaliação Confidencial AVALIAÇÃO 360 2 ÍNDICE Introdução 3 A Roda da Liderança 4 Indicadores das Maiores e Menores Notas 7 GAPs 8 Pilares da Estratégia 9 Pilares do Comprometimento 11 Pilares do Coaching

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUÍS VAZ DE CAMÕES IPEZAL/ANGÉLICA- MS. Projeto. Trânsito Atenção Pela Vida

ESCOLA ESTADUAL LUÍS VAZ DE CAMÕES IPEZAL/ANGÉLICA- MS. Projeto. Trânsito Atenção Pela Vida ESCOLA ESTADUAL LUÍS VAZ DE CAMÕES IPEZAL/ANGÉLICA- MS Projeto Trânsito Atenção Pela Vida Ipezal/Angélica MS Maio 2015 ESCOLA ESTADUAL LUÍS VAZ DE CAMÕES. IPEZAL/ANGÉLICA-MS. PROFESSORES RESPONSÁVEIS Clarindo

Leia mais

O Dirigente Municipal de Educação e a articulação com o terceiro setor

O Dirigente Municipal de Educação e a articulação com o terceiro setor Missão Promover e realizar ações que contribuam para a melhoria da qualidade da educação pública e que fomentem o desenvolvimento social de comunidades de baixa renda. Visão Ser referência como fundação

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

Plano de Mobilização o Social pela pela Educação Garantir a todos e a cada um dos brasileiros o direito de aprender linda.goulart@mec.gov.

Plano de Mobilização o Social pela pela Educação Garantir a todos e a cada um dos brasileiros o direito de aprender linda.goulart@mec.gov. Plano de Mobilizaçã Social pela Educaçã Foto: João Bittar Garantir a todos e a cada um dos brasileiros o direito de aprender linda.goulart goulart@mec.gov.br Desafios da Educa Brasileira Altas taxas de

Leia mais

5.1 Nome da iniciativa ou Projeto. Academia Popular da Pessoa idosa. 5.2 Caracterização da Situação Anterior

5.1 Nome da iniciativa ou Projeto. Academia Popular da Pessoa idosa. 5.2 Caracterização da Situação Anterior 5.1 Nome da iniciativa ou Projeto Academia Popular da Pessoa idosa 5.2 Caracterização da Situação Anterior O envelhecimento é uma realidade da maioria das sociedades. No Brasil, estima-se que exista, atualmente,

Leia mais

Mapa da Educação Financeira no Brasil

Mapa da Educação Financeira no Brasil Mapa da Educação Financeira no Brasil Uma análise das iniciativas existentes e as oportunidades para disseminar o tema em todo o País Em 2010, quando a educação financeira adquire no Brasil status de política

Leia mais

Programa de Educação Dinâmica Progressiva PEDP

Programa de Educação Dinâmica Progressiva PEDP Programa de Educação Dinâmica Progressiva PEDP 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL 1.1. Histórico da Prática Eficaz descrever como surgiu o programa/prática e indicar a data de início das ações. O

Leia mais

Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas. Sonhar Orçar Poupar. FOLDERESCOLAS_EDUCAÇAOFINANCEIRA.indd 1 24/07/14 14:57

Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas. Sonhar Orçar Poupar. FOLDERESCOLAS_EDUCAÇAOFINANCEIRA.indd 1 24/07/14 14:57 Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas Diagnosticar Sonhar Orçar Poupar FOLDERESCOLAS_EDUCAÇAOFINANCEIRA.indd 1 24/07/14 14:57 Por que incluir a educação financeira na sua escola? Dados recentes

Leia mais

CARTA DE OTTAWA. PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE PROMOÇÃO DA SAÚDE Ottawa, novembro de 1986

CARTA DE OTTAWA. PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE PROMOÇÃO DA SAÚDE Ottawa, novembro de 1986 CARTA DE OTTAWA PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE PROMOÇÃO DA SAÚDE Ottawa, novembro de 1986 A Primeira Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde, realizada em Ottawa, Canadá, em novembro

Leia mais

LETRAMENTO MATEMÁTICO DE ALUNOS COM BAIXO DESEMPENHO POR MEIO DE REFORÇO ESCOLAR. Palavras-chave: Letramento Matemático; Reforço Escolar; SAERJINHO.

LETRAMENTO MATEMÁTICO DE ALUNOS COM BAIXO DESEMPENHO POR MEIO DE REFORÇO ESCOLAR. Palavras-chave: Letramento Matemático; Reforço Escolar; SAERJINHO. LETRAMENTO MATEMÁTICO DE ALUNOS COM BAIXO DESEMPENHO POR MEIO DE REFORÇO ESCOLAR Agnaldo da Conceição Esquincalha PUC-SP/PUC-Rio/Fundação CECIERJ aesquincalha@gmail.com Resumo: Neste texto elenca-se um

Leia mais

PARECER COREN-SP 028/2014 CT PRCI n 100.954 Ticket n 280.428, 282.601, 283.300, 283.647, 284.499, 287.181, 290.827, 299.421

PARECER COREN-SP 028/2014 CT PRCI n 100.954 Ticket n 280.428, 282.601, 283.300, 283.647, 284.499, 287.181, 290.827, 299.421 PARECER COREN-SP 028/2014 CT PRCI n 100.954 Ticket n 280.428, 282.601, 283.300, 283.647, 284.499, 287.181, 290.827, 299.421 Ementa: Realização de treinamentos, palestras, cursos e aulas por profissionais

Leia mais

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89 N 9º15'50. AGENDA 21 escolar Pensar Global, agir Local Centro de Educação Ambiental Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.84" O 918 773 342 cea@cm-tvedras.pt Enquadramento A Agenda

Leia mais

Justificativa: Cláudia Queiroz Miranda (SEEDF 1 ) webclaudia33@gmail.com Raimunda de Oliveira (SEEDF) deoliveirarai@hotmail.com

Justificativa: Cláudia Queiroz Miranda (SEEDF 1 ) webclaudia33@gmail.com Raimunda de Oliveira (SEEDF) deoliveirarai@hotmail.com 1 COMO COLOCAR AS TEORIAS ESTUDADAS NA FORMAÇÃO DO PNAIC EM PRÁTICA NA SALA DE AULA? REFLEXÕES DE PROFESSORES ALFABETIZADORES SOBRE O TRABALHO COM O SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL Cláudia Queiroz Miranda

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar 1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar Prof. Dr. Stavros Panagiotis Xanthopoylos stavros@fgv.br Brasília, 27 de novembro de 2009

Leia mais

O PEDAGOGO E O CONSELHO DE ESCOLA: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA

O PEDAGOGO E O CONSELHO DE ESCOLA: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA O PEDAGOGO E O CONSELHO DE ESCOLA: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA SANTOS *, Josiane Gonçalves SME/CTBA josiane_2104@hotmail.com Resumo Os tempos mudaram, a escola mudou. Refletir sobre a escola na contemporaneidade

Leia mais

Manual dos Indicadores de Acompanhamento do Pacto Empresarial Contra Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras

Manual dos Indicadores de Acompanhamento do Pacto Empresarial Contra Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras VAMOS ACABAR COM A EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NAS RODOVIAS BRASILEIRAS parceria estratégica parceria técnica Manual dos Indicadores de Acompanhamento do Pacto Empresarial Contra Exploração

Leia mais

Nas Ruas de BH. BIENAL ANTP de MARKETING 2.006 Categoria: Marketing Institucional. Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte - BHTRANS

Nas Ruas de BH. BIENAL ANTP de MARKETING 2.006 Categoria: Marketing Institucional. Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte - BHTRANS BIENAL ANTP de MARKETING 2.006 Categoria: Marketing Institucional Nas Ruas de BH Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte - BHTRANS Responsável pela Experiência: Rodrigo César Magalhães Silva

Leia mais

PLANOS DE MOBILIDADE URBANA

PLANOS DE MOBILIDADE URBANA IMPLANTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA: PLANOS DE MOBILIDADE URBANA RENATO BOARETO Brasília, 28 de novembro de 2012 Organização Não Governamental fundada em 2006 com a missão de apoiar a

Leia mais

Sobre o Movimento é uma ação de responsabilidade social digital pais (família), filhos (jovem de 6 a 24 anos), escolas (professores e diretores)

Sobre o Movimento é uma ação de responsabilidade social digital pais (família), filhos (jovem de 6 a 24 anos), escolas (professores e diretores) 1 Sobre o Movimento O Movimento é uma ação de responsabilidade social digital; Visa a formação de usuários digitalmente corretos Cidadania Digital, através de uma campanha de conscientização direcionada

Leia mais

GRADUAÇÃO INOVADORA NA UNESP

GRADUAÇÃO INOVADORA NA UNESP PROGRAMA GRADUAÇÃO INOVADORA NA UNESP 2014 PROGRAMA GRADUAÇÃO INOVADORA NA UNESP INTRODUÇÃO A Pró-reitoria de graduação (PROGRAD), a Câmara Central de Graduação (CCG), o Núcleo de Educação à Distância

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável Viajeo Plus City Showcase in Latin America Plano de Mobilidade Urbana Sustentável Nívea Oppermann Peixoto, Ms Diretora de Desenvolvimento Urbano EMBARQ Brasil EMBARQ Brasil auxilia governos e empresas

Leia mais

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES EDIT MARIA ALVES SIQUEIRA (UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA). Resumo Diferentes instrumentos de avaliação (ENEM, SIMAVE) tem diagnosticado o despreparo dos alunos

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova:

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: PROJETO DE LEI Nº 70/2011. Institui a Política Municipal de Mobilidade Urbana. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: Mobilidade Urbana. Art. 1º Fica instituída, no Município de Ipatinga, a Política Municipal

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ATIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (ESPORTIVOS OU DE ÁREA)

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ATIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (ESPORTIVOS OU DE ÁREA) ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ATIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (ESPORTIVOS OU DE ÁREA) I - CAPA NA CAPA DEVE CONSTAR: - Nome da Unidade Escolar com DRE; - Nome do professor responsável pela elaboração

Leia mais

Puerta Joven. Juventud, Cultura y Desarrollo A.C.

Puerta Joven. Juventud, Cultura y Desarrollo A.C. Puerta Joven. Juventud, Cultura y Desarrollo A.C. Declaração de Princípios Quem Somos Somos uma organização não-governamental dedicada à promoção da liderança juvenil e da participação da cultura da juventude

Leia mais

Centro Educacional Pró-Hope

Centro Educacional Pró-Hope Centro Educacional Pró-Hope A escola da Casa Hope As pessoas que são atendidas pela Instituição sofrem com a carência financeira, a doença e o afastamento da rede familiar e social de apoio. Tudo isso

Leia mais

ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável

ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável 1 ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável 2 Desafios para o desenvolvimento sustentável O mundo esta ficando cada vez mais urbano Mais da metade da população

Leia mais

Apoio às políticas públicas já existentes;

Apoio às políticas públicas já existentes; Uma voz complementa a outra, um sorriso cativa o próximo e é nesse pensamento que o Instituto Mundo Melhor, organização sem fins lucrativos liderada pelo Grupo MM Mercadomóveis, trabalha com projetos sociais

Leia mais

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da - 1 - Prêmio CNSeg 2012 Empresa: Grupo Segurador BBMAPFRE Case: Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE Introdução A Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE foi concebida em 2009 para disseminar o conceito

Leia mais

CARTILHA DE TRÂNSITO. Dicas para você viver mais e melhor!

CARTILHA DE TRÂNSITO. Dicas para você viver mais e melhor! CARTILHA DE TRÂNSITO Dicas para você viver mais e melhor! Este material foi concebido pela SBOT Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia com o intuito de ser um agente expressivo na prevenção

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Celso Alves Mariano Diretor de Educação de Trânsito SETRAN Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba

Celso Alves Mariano Diretor de Educação de Trânsito SETRAN Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba Celso Alves Mariano Diretor de Educação de Trânsito SETRAN Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba Estratrégia líderes comunitários: reuniões nas 9 Regionais: Ø seduzir e convencer os líderes comunitários

Leia mais

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Nós promovemos o desenvolvimento sustentável de diversas maneiras Uma delas é por meio do Investimento Social INVESTIMENTO INVESTIENTO SOCIAL - Estratégia

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT Quadro de Servidores SITUAÇÃO 2008 2009 Abril 2010 CARGOS EFETIVOS (*) 429 752 860 Analista Administrativo 16 40 41 Especialista em Regulação 98 156 169

Leia mais

BOLETIM DO LEGISLATIVO Nº 11, DE 2012

BOLETIM DO LEGISLATIVO Nº 11, DE 2012 BOLETIM DO LEGISLATIVO Nº 11, DE 2012 Educação e Sustentabilidade Tatiana Feitosa de Britto A Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) tem como tema o futuro que queremos,

Leia mais

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ AREA TEMÁTICA: TRABALHO LAIS SILVA SANTOS 1 CARLOS VINICIUS RODRIGUES 2 MARCELO FARID PEREIRA 3 NEUZA CORTE DE OLIVEIRA

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela Planejamento Estratégico de Estrela 2015 2035 O planejamento não é uma tentativa de predizer o que vai acontecer. O planejamento é um instrumento para raciocinar agora, sobre que trabalhos e ações serão

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SE-001/2011

TERMO DE REFERÊNCIA SE-001/2011 TERMO DE REFERÊNCIA SE-001/2011 Objeto da contratação Consultor sênior Título do Projeto Projeto BRA 07/010 Designação funcional Duração do contrato Consultoria por produto 04 meses Data limite para envio

Leia mais

Coleção Verdeamarelo O que é a Coleção Verdeamarelo?

Coleção Verdeamarelo O que é a Coleção Verdeamarelo? Coleção Verdeamarelo O que é a Coleção Verdeamarelo? A Coleção Verdeamarelo é composta por material institucional de apoio pedagógico, elaborado na forma de HQ Histórias em Quadrinhos coloridos, para serem

Leia mais

A EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO: VIVENDO E APRENDENDO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

A EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO: VIVENDO E APRENDENDO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL P á g i n a 123 A EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO: VIVENDO E APRENDENDO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Fábio de Melo BANDEIRA (Esp./UEG) (fabiobandeira@ueg.br) Ludimilla Ribeiro de ALMEIDA (UEG/G) (lu_dimilla22@hotmail.com)

Leia mais

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI Grupo Acadêmico Pedagógico - Agosto 2010 O Projeto Pedagógico Institucional (PPI) expressa os fundamentos filosóficos,

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO Citação de Dr. Emílio Rui Vilar 2 Tempo de mudanças sociais Estamos no início de um século que se adivinha difícil e instável nos seus Problemas Globais

Leia mais

POLÍTICAS DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS APRESENTAÇÃO

POLÍTICAS DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS APRESENTAÇÃO POLÍTICAS DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS APRESENTAÇÃO A universidade vivencia, em seu cotidiano, situações de alto grau de complexidade que descortinam possibilidades, mas também limitações para suas

Leia mais

Etapa 01 Proposta Metodológica

Etapa 01 Proposta Metodológica SP Etapa 01 Proposta Metodológica ConsultGEL - Rua: : José Tognoli, 238, Pres., 238, Pres. Prudente, SP Consultores Responsáveis, SP Élcia Ferreira da Silva Fone: : (18) 3222 1575/(18) 9772 5705 João Dehon

Leia mais

Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro

Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro 1 Em apoio às campanhas Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro A Universidade Federal de Santa Catarina e a Rede

Leia mais

I SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E CIDADANIA NO TRÂNSITO

I SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E CIDADANIA NO TRÂNSITO E I SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E CIDADANIA I I SEMINÁRIO DE EDCUCACÃO E CIDADANIA I SEMINÁRIOINTERNACIONAL Transformar o trânsito Brasileiro exige a implantação de uma nova cultura com Fiscalização,

Leia mais

Planejamento estratégico 2016-2019

Planejamento estratégico 2016-2019 Planejamento estratégico 2016-2019 Fortalecer as instituições e a qualidade dos serviços públicos para fortalecer a democracia e a competitividade. www.agendapublica.org.br 2 GOVERNANÇA PARA UM FUTURO

Leia mais

no Brasil O mapa da Acreditação A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais

no Brasil O mapa da Acreditação A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais O mapa da Acreditação no Brasil A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais metodologias Thaís Martins shutterstock >> Panorama nacional Pesquisas da ONA (Organização

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

POLÍTICAS PÚBLICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 POLÍTICAS PÚBLICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Erika Cristina Pereira Guimarães (Pibid-UFT- Tocantinópolis) Anna Thércia José Carvalho de Amorim (UFT- Tocantinópolis) O presente artigo discute a realidade das

Leia mais

Educação para a Cidadania linhas orientadoras

Educação para a Cidadania linhas orientadoras Educação para a Cidadania linhas orientadoras A prática da cidadania constitui um processo participado, individual e coletivo, que apela à reflexão e à ação sobre os problemas sentidos por cada um e pela

Leia mais

EDUCADOR INFANTIL E O PROCESSO FORMATIVO NA CONSTRUÇÃO DE ATORES REFLEXIVOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA

EDUCADOR INFANTIL E O PROCESSO FORMATIVO NA CONSTRUÇÃO DE ATORES REFLEXIVOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA GT-1 FORMAÇÃO DE PROFESSORES EDUCADOR INFANTIL E O PROCESSO FORMATIVO NA CONSTRUÇÃO DE ATORES REFLEXIVOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA RESUMO Maria de Lourdes Cirne Diniz Profa. Ms. PARFOR E-mail: lourdinhacdiniz@oi.com.br

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar Introdução EDSON MANOEL DA SILVA O projeto de Educação Ambiental realizado na Escola Antônio Firmino, rede municipal

Leia mais

A EDUCAÇÃO DO CAMPO E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO ASSENTAMENTO SÃO FRANCISCO III.SOLÂNEA/PB.

A EDUCAÇÃO DO CAMPO E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO ASSENTAMENTO SÃO FRANCISCO III.SOLÂNEA/PB. A EDUCAÇÃO DO CAMPO E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO ASSENTAMENTO SÃO FRANCISCO III.SOLÂNEA/PB. Otaciana da Silva Romão (Aluna do curso de especialização em Fundamentos da Educação UEPB), Leandro

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA

GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA DESENVOLVIMENTO DE LAY-OUT DE PROPOSTA ALTERNATIVA PARA O SISTEMA G DE TRANSPORTE PÚBLICO MULTIMODAL PARA A REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE VITÓRIA GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA

Leia mais

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO Resumo: O presente artigo pretende refletir sobre os problemas ambientais em nossa sociedade, em especial, sobre o

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE TRÂNSITO

POLÍTICA NACIONAL DE TRÂNSITO POLÍTICA NACIONAL DE TRÂNSITO INTRODUÇÃO A Associação Brasileira de Pedestres ABRASPE apresenta aqui sua sugestão para revisão do texto original de Política Nacional de Trânsito apresentado pelo Departamento

Leia mais

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Revisão de 2014 Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer As propostas contidas nesta cartilha foram resultados de intervenções urbanas e processos

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

SÃO PAULO GANHA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE PARA REDUZIR ATROPELAMENTOS

SÃO PAULO GANHA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE PARA REDUZIR ATROPELAMENTOS SÃO PAULO GANHA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE PARA REDUZIR ATROPELAMENTOS Em 2010, a cidade de São Paulo registrou 7.007 atropelamentos resultando na morte de 630 pedestres. Apesar de representar uma

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 29ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística de Cuiabá

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 29ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística de Cuiabá Ministério Público do Estado de Mato Grosso 29ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística de Cuiabá Carlos Eduardo Silva Promotor de Justiça Abr. 2015 Direito à Cidade/Mobilidade Urbana O ambiente

Leia mais

Exmo. Presidente do município da Murtosa, Joaquim Santos Baptista; - na sua pessoa uma saudação aos eleitos presentes e a esta hospitaleira terra!

Exmo. Presidente do município da Murtosa, Joaquim Santos Baptista; - na sua pessoa uma saudação aos eleitos presentes e a esta hospitaleira terra! Exmo. Presidente do município da Murtosa, Joaquim Santos Baptista; - na sua pessoa uma saudação aos eleitos presentes e a esta hospitaleira terra! 1 Exmo. Diretor-Geral da Educação, em representação do

Leia mais

SP 08/95 NT 191/95. Execução e Fiscalização da Sinalização Horizontal. Psicº Mauro Yoshio Ito Psicª Ilana Berezovsky Psicª Susana Nunes Penna

SP 08/95 NT 191/95. Execução e Fiscalização da Sinalização Horizontal. Psicº Mauro Yoshio Ito Psicª Ilana Berezovsky Psicª Susana Nunes Penna SP 08/95 NT 191/95 Execução e Fiscalização da Sinalização Horizontal Psicº Mauro Yoshio Ito Psicª Ilana Berezovsky Psicª Susana Nunes Penna 1. Introdução A realidade do trânsito da cidade de SP, 6 mortes

Leia mais

Capacitando Profissionais

Capacitando Profissionais Capacitando Profissionais 2014 Setup Treinamentos & Soluções em TI www.setuptreinamentos.com APRE SENTA ÇÃ O A atual realidade do mercado de trabalho, que cada dia intensifica a busca por mão-de-obra qualificada,

Leia mais

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM CORRENTES DO PENSAMENTO DIDÁTICO 8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM Se você procurar no dicionário Aurélio, didática, encontrará o termo como feminino substantivado de didático.

Leia mais

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância Nilce Fátima Scheffer - URI-Campus de Erechim/RS - snilce@uri.com.br

Leia mais