Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE"

Transcrição

1 Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 2 ENSINO RELIGIOSO 12) Conforme o disposto no DECRETO nº , de 28 de dezembro de 2005: No período destinado as aulas de Ensino Religioso serão desenvolvidas atividades previstas no contexto dos programas de Ensino Religioso, da Proposta Curricular do Estado de Santa Catarina. E a sua implementação no Ensino Fundamental. Essa informação está contida no artigo,, do citado no decreto. Marque a alternativa correta que completa os espaços acima: A Art. 1, 1º C Art. 2, 4º D Art. 1, 5º Alternativa Correta - A opção está conforme DECRETO no , de 28 de dezembro de 2005, que Regulamenta o Ensino Religioso nas escolas de Ensino Fundamental da rede pública estadual. B Art. 1, 3º E Art. 2, 2º A questão está de acordo com o programa de referências do edital. Segue o link do edital onde consta o decreto supracitado: fle:///c:/users/emilio %20Cesar/Downloads/Edital%20n%201960_2016_SED_Educa%C3%A7%C3%A3o%20B%C3 %A1sica%20Oficial.pdf 14) Leia o parágrafo a seguir e analise as afirmações logo abaixo, marcando com V as verdadeiras e com F as falsas, conforme Proposta Curricular para o Ensino Religioso. Diferentemente do que ocorria em outros tempos em que os defensores do Ensino Religioso assumiam uma postura confessional, nos dias atuais assumem um discurso pluralista, não confessional, para uma escola laica, para um Estado laico. Neste sentido, cada vez mais as escolas brasileiras vem se desconfessionalizando e desclericalizando. O Ensino Religioso não é mais ministrado por alguém diretamente ligado a uma confissão religiosa. Ele não visa mais catequizar, mas, estudar cientificamente, objetivamente o fenômeno religioso. Portanto, facilita a compreensão das formas que se expressa o Transcendente na superação da finitude humana e que determinam, subjacentemente, o processo histórico da humanidade. Por isso necessita (...) ( ) proporcionar o conhecimento dos elementos básicos que compõem o fenômeno religioso, a partir das experiências religiosas percebidas no contexto do educando; ( ) subsidiar o educando na formulação do questionamento existencial, para desenvolver-se em profundidade, para dar sua resposta devidamente informado;

2 ( ) analisar o papel das Tradições Religiosas na estruturação e manutenção das diferentes culturas e manifestações socioculturais e econômicas; ( ) questionar a significado das afirmações e das verdades de fé das Tradições Religiosas. A sequência correta é: A V - V - V - F Alternativa correta 1ª, 2ª e 3ª afirmações V - estão de acordo com a proposta do Estado de Santa Catarina: Implementação do Ensino Religioso, p ª alternativa F - esta alternativa tem como objetivo facilitar a compreensão do significado (...), não questionar, conforme p.10 do documento supracitado. B F - V - V - F C F - V - F - F D V - V - V - V E V - F - V - F O erro de concordância do artigo (na digitação) não compromete o entendimento, a semântica da questão, pois, dá para perceber claramente que o equivoco foi de digitação. 15) As tradições religiosas são características comuns a todas as sociedades. Configuram-se como a relação do ser humano com o sagrado. Conforme a Proposta Curricular do Ensino Religioso/SC, sobre as Tradições Religiosas, é correto afirmar: A As tradições religiosas tem sua base no catolicismo, desde ai, foi fonte de prática para as outras religiões. Alternativa incorreta - As tradições religiosas surgem a partir da necessidade do ser humano explicar os fenômenos a sua volta. Portanto, não havendo uma base comum. B As tradições religiosas são conjuntos de normas que determinam a forma como o ser humano faz sua ligação com o transcendente. Alternativa incorreta - As tradições religiosas não são normas, mas configuram-se na relação como os seres humanos se conectam com o sagrado. C As tradições religiosas buscam unir o ser humano com o transcendente à medida que mantém relação com o imaginário dos sujeitos, principalmente no cristianismo. Alternativa incorreta - As tradições religiosas não são práticas exclusivas de uma determinada religião. D As tradições religiosas são costumes e crenças passados a partir de relatos escritos. Alternativa incorreta - As tradições religiosas são passadas tanto na forma escrita como no discurso, de geração a geração. E O ser humano chega a sua plenitude, enquanto sujeito, à medida que se reintegra a Deus. Alternativa correta - Para as tradições religiosas, conforme o citado na página 07 da Proposta Curricular para o Ensino Religioso/SC, o ser humano busca sua ligação com Deus, com o transcendente.

3 O fato da palavra Deus ser escrito em caixa alta é devido ser um substantivo próprio, o nome que se dá culturalmente a uma entidade, assim como nossos nomes. Portanto, não procede este argumento. A palavra em destaque está escrita ipsis litteris à página 7 da Proposta Curricular para o Ensino Religioso/SC, por conseguinte, enquanto citação, não se pode mudar (regra da ABNT). 17) O Ensino Religioso, conforme Diretrizes Nacionais definidas em 1998, é parte integrante das dez áreas do conhecimento. Este, como matéria escolar (disciplina), trata do conhecimento dos elementos essenciais que compõe o fenômeno religioso. Neste viés, conforme PCNER, 1998, p. 38, apud, Proposta curricular/sc (Implementação do Ensino Religioso), p. 21, 1º parágrafo, é correto afirmar que o tratamento didático de seus conteúdos se realiza em nível de: A análise e conhecimento, na sala de aula, tendo como elementos essenciais a ideologia religiosa mais destacada no meio cultural dos sujeitos. Alternativa incorreta - Não se pode destacar ideologias, pois fere os princípios de uma educação laica, a legislação. análise e conhecimento, na sala de aula, tendo como elementos essenciais a ideologia religiosa mais destacada no meio cultural dos sujeitos. Alternativa incorreta - Não se pode destacar ideologias, pois fere os princípios de uma educação laica, a legislação. B proposição e conhecimento nos planejamentos. Alternativa incorreta - O tratamento didático, conforme os PCNER e Proposta, não mencionam neste item a palavra proposição, más a análise. C conhecimento de todos os conteúdos. Alternativa incorreta - O tratamento didático trata de conhecimentos essenciais que compõem o fenômeno religioso. D análise e conhecimento, na pluralidade cultural da sala de aula. Alternativa correta - Esta afirmação está preconizada tanto nos PCNER quanto citada na proposta curricular mencionada no enunciado da questão. E análise, proposição e metodologia. Alternativa incorreta - Conforme Proposta Curricular do Ensino Religioso e PCNER, citado acima, o uso dos conceitos: proposição e metodologias não aparecem nesta assertiva. Cabe lembrar que a questão em evidência não foi extraída dos conceitos pertinentes ao glossário, mas, do tópico: Tratamento didático (1º parágrafo) que está na página 21 da Proposta Curricular para o Ensino Religioso. Não havendo, portanto, dúvidas quanto a veracidade da resposta e o embasamento teórico.

4 18) Leia o trecho a seguir e, em seguida, relacione as palavras a seus respectivos conceitos: A disciplina do Ensino Religioso para o Ensino Fundamental valorizando o pluralismo e a diversidade cultural presente na sociedade brasileira, em particular na realidade catarinense, facilita a compreensão das formas que se expressa o Transcendente na superação da finitude humana e que determinam, subjacentemente, o processo histórico da humanidade. REFERÊNCIA: Proposta Curricular do Estado de Santa Catarina: Ensino Religioso. pp Florianópolis: SED, ( 1 ) Subsidiar ( 2 ) Facilitar ( 3 ) Proporcionar ( 4 ) Refletir ( 5 ) Analisar ( 6 ) Possibilitar ( ) o conhecimento dos elementos básicos que compõem o fenômeno religioso a partir das experiências religiosas percebidas no contexto do educando. ( ) o educando na formulação do questionamento existencial para desenvolver-se em profundidade para dar sua resposta devidamente informado. ( ) o papel das Tradições Religiosas na estruturação e manutenção das diferentes culturas e manifestações socioculturais e econômicas. ( ) a compreensão do significado das afirmações e das verdades de fé das Tradições Religiosas. ( ) o sentido da atitude moral, como consequência da vivência no fenômeno religioso e expressão da consciência e da resposta pessoal e comunitária do ser humano. A sequência correta é: A B C D E O recurso procede, visto que faltou a última frase para completar o conceito. DECISÃO DA BANCA ELABORADORA: Anular a questão. 20) Conforme o quadro descritivo sobre os conceitos essenciais do Ensino Religioso para o Ensino Fundamental, a alternativa que os apresenta, de forma correta, conforme a Proposta Curricular para o Ensino Religioso é: A Ser humano, Conhecimento revelado, Conhecimento elaborado, Diversidades das práticas, Caminhos de reintegração e Organização social. Alternativa incorreta - O conceito Organização social não está presente, conforme Proposta Curricular. B Ser humano, Currículo, Caminhos da verdade, Conhecimento elaborado. Alternativa incorreta - O conceito Currículo não está de acordo com o estipulado na Proposta Curricular do Estado de Santa Catarina: Ensino Religioso.

5 C Conhecimento revelado, Conhecimento elaborado, Diversidades das práticas, Caminhos de reintegração. Alternativa incorreta - Resposta incompleta, pois, está faltando o conceito Ser humano. D Ser humano, Conhecimento revelado, Conhecimento elaborado, Diversidades das práticas, Caminhos de reintegração. Alternativa correta - Estes conceitos compõem o quadro descritivo, conforme a Proposta Curricular do Estado de Santa Catarina: Ensino Religioso. E Currículo, Ser humano, O ser ontológico, Conhecimento elaborado e Diversidades das práticas. Alternativa incorreta - Os conceitos não estão de acordo com o estipulado na Proposta Curricular do Estado de Santa Catarina: Ensino Religioso. A argumentação que segue abaixo da questão traz a resposta conforme documento oficial do edital. A verificação neste documento comprova a resposta.

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 000 - Fone (045) 35-336 - Fax (045) 3379-58 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ DISCIPLINA: PROFESSOR(A): E-MAIL: PROGRAMA

Leia mais

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA Prof. Elcio Cecchetti elcio.educ@terra.com.br ENSINO RELIGIOSO? Como? Outra vez? O quê? Por quê? Para quê? O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA PÚBLICA DO PASSADO

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE O ENSINO RELIGIOSO

REFLEXÕES SOBRE O ENSINO RELIGIOSO REFLEXÕES SOBRE O ENSINO RELIGIOSO Prof. Márcio Antônio Sousa da Silva(Org.) Brasília - DF Nos últimos anos, o ensino religioso no Brasil tem sido alvo de debate, não mais como nos períodos correspondentes

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS SOCIOLOGIA

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS SOCIOLOGIA Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS SOCIOLOGIA 11) A Proposta Curricular de Santa Catarina - Formação

Leia mais

O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA ORIENTAÇÕES LEGAIS

O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA ORIENTAÇÕES LEGAIS O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA ORIENTAÇÕES LEGAIS A CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 210 DETERMINA O ENSINO RELIGIOSO, MESMO FACULTATIVO PARA O ALUNO, DEVE ESTAR PRESENTE COMO DISCIPLINA DOS HORÁRIOS NORMAIS DA

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 1 PROF. ORIENTADOR DE CONVIVÊNCIA 11) Considerando

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS

CONHECIMENTOS GERAIS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS CONHECIMENTOS GERAIS 01) Identifique as ações que permitem pautar

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 3 Educação Especial - AEE (SAEDE) 11) Com base nas

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 2 EDUCAÇÃO FÍSICA 11) Conforme a Proposta Curricular

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 3 SEGUNDO PROFESSOR DE TURMA 11) Considerando os

Leia mais

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES PARA ENTENDER O QUE A LEI TROUXE DE NOVO NA ÁREA DO ENSINO RELIGIOSO

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES PARA ENTENDER O QUE A LEI TROUXE DE NOVO NA ÁREA DO ENSINO RELIGIOSO CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES PARA ENTENDER O QUE A LEI TROUXE DE NOVO NA ÁREA DO ENSINO RELIGIOSO De acordo com a nova redação do artigo 33 da LDB lei 9475, de 22 de julho de 1997, o Religioso insere-se em

Leia mais

A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA

A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA Currículo e Educação Básica Apresentadora: Cristiane Méri

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 14) No documento - Progestão : como

Leia mais

Ensino Religioso PROBLEMÁTICAS DO ENSINO E DO USO DE MATERIAL DIDÁTICO. Colégio Ibituruna Governador Valadares, MG 19 de outubro de 2016

Ensino Religioso PROBLEMÁTICAS DO ENSINO E DO USO DE MATERIAL DIDÁTICO. Colégio Ibituruna Governador Valadares, MG 19 de outubro de 2016 Ensino Religioso PROBLEMÁTICAS DO ENSINO E DO USO DE MATERIAL DIDÁTICO Colégio Ibituruna Governador Valadares, MG 19 de outubro de 2016 Welder Lancieri Marchini welder.marchini@gmail.com Nossa rota...

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO ADMISSÃO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO EDITAL Nº 15/ 2012/ SED PARECER DOS RECURSOS CARGO: Professor de Matemática 11) São

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 2 MATEMÁTICA MATEMÁTICA - PENOA 11) Numa escola,

Leia mais

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES PARA OS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DA UTFPR Resolução

Leia mais

RESOLUÇÃO CEE 108/03 Conselho Estadual de Educação de Rondônia

RESOLUÇÃO CEE 108/03 Conselho Estadual de Educação de Rondônia RESOLUÇÃO CEE 108/03 Conselho Estadual de Educação de Rondônia Resolução n. 108 de 15 de dezembro de 2003 Estabelece normas para a definição dos conteúdos curriculares e para a habilitação e admissão de

Leia mais

TEXTO 2 EDUCAÇÃO DE QUALIDADE UM DIREITO SOCIAL

TEXTO 2 EDUCAÇÃO DE QUALIDADE UM DIREITO SOCIAL Curso Gestão para Educação de Qualidade 1 TEXTO 2 EDUCAÇÃO DE QUALIDADE UM DIREITO SOCIAL Sonia Balzano... a escola de qualidade é aquela que tem como valor fundamental a garantia dos direitos de aprendizagem

Leia mais

Sérgio Rogério Azevedo Junqueira São Leopoldo (RS), 2007

Sérgio Rogério Azevedo Junqueira São Leopoldo (RS), 2007 Sérgio Rogério Azevedo Junqueira São Leopoldo (RS), 2007 LEGISLAÇÃO CONSTITUIÇÃO - 1988 Art. 05 VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos

Leia mais

Resolução 032/94 - CONSEPE

Resolução 032/94 - CONSEPE Resolução 032/94 - CONSEPE Altera grade curricular e define ementas de disciplinas do curso de Pedagogia oferecido pelo Centro de Ciências da Educação - FAED. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa

Leia mais

OBJETIVOS DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA. Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider

OBJETIVOS DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA. Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider OBJETIVOS DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider E-mail: emschneider@utfpr.edu.br O que são objetivos de ensino/aprendizagem? O que espero que meu aluno aprenda?

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS 11) Considerando a conceituação teórica sobre o jogo apresentada na Proposta Curricular de SC, analise as afirmações a seguir. l A criança, por exemplo, joga/brinca de uma forma individual, centrada em

Leia mais

As Leis 10639/03 e 11645/08: O Ensino de História e Cultura dos Povos Indígenas e dos Afrodescendentes no Brasil UNIDADE 1

As Leis 10639/03 e 11645/08: O Ensino de História e Cultura dos Povos Indígenas e dos Afrodescendentes no Brasil UNIDADE 1 As Leis 10639/03 e 11645/08: O Ensino de História e Cultura dos Povos Indígenas e dos Afrodescendentes no Brasil As Leis 10639/03 e 11645/08: O Ensino de História e Cultura dos Povos Indígenas e dos Afrodescendentes

Leia mais

O TEMA MEIO AMBIENTE NAS COLEÇÕES DE CIÊNCIAS RESUMO

O TEMA MEIO AMBIENTE NAS COLEÇÕES DE CIÊNCIAS RESUMO O TEMA MEIO AMBIENTE NAS COLEÇÕES DE CIÊNCIAS Camylla Alves do Nascimento Mestranda em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará. Raquel Crosara Maia Leite Professora do programa de pós graduação

Leia mais

Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série

Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série O que é Patrimônio Cultural? Patrimônio é constituído pelos bens materiais e imateriais que se referem à nossa identidade, nossas ações, costumes,

Leia mais

O currículo do Ensino Religioso: formação do ser humano a partir da diversidade cultural

O currículo do Ensino Religioso: formação do ser humano a partir da diversidade cultural O currículo do Ensino Religioso: formação do ser humano a partir da diversidade cultural Prof. Ms. Henri Luiz Fuchs Pedagogo e teólogo. Professor no Centro Universitário La Salle, Canoas, RS. Integrante

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca da importância da logística operacional em saúde, abordando a gestão

Leia mais

Resolução 005/97 - CONSEPE

Resolução 005/97 - CONSEPE Resolução 005/97 - CONSEPE Altera o currículo do Curso de Biblioteconomia oferecido pelo Centro de Ciências a Educação-FAED. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE da Fundação

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Conselho Superior

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Conselho Superior RESOLUÇÃO Nº 023 CONSUPER/2017 Dispõe sobre sobre o Regulamento de Cursos Livres de Extensão do Instituto Federal Catarinense. A Presidente do do IFC, professora Sônia Regina de Souza Fernandes, no uso

Leia mais

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS CURRÍCULO ESCOLAR 01. Segundo a LDB (Lei no 9394/96), os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar,

Leia mais

O Ensino religioso nas escolas Públicas

O Ensino religioso nas escolas Públicas O Ensino religioso nas escolas Públicas Scates Dias¹ Humberto Resumo O presente artigo tem como finalidade abordar a questão do ensino religioso nas escolas. Através de uma pesquisa bibliográfica procuraremos

Leia mais

Lei de Diretrizes e Bases

Lei de Diretrizes e Bases Lei de Diretrizes e Bases 01- A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional no que tange a Educação Profissional Técnica de Nível Médio, dispõe que: a) A preparação geral para o trabalho e, facultativamente,

Leia mais

RESPOSTAS AOS RECURSOS

RESPOSTAS AOS RECURSOS RESPOSTAS AOS RECURSOS NÍVEL FUNDAMENTAL Língua Portuguesa Questão 09: Considerando o programa de conteúdos disponível para o candidato, apresenta- se os seguintes conteúdos: LÍNGUA PORTUGUESA: Interpretação

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS CONHECIMENTOS GERAIS - CARGOS 01) A ação pedagógica da escola,

Leia mais

ESTÁGIO DE PORTUGUÊS II. Aula

ESTÁGIO DE PORTUGUÊS II. Aula ESTÁGIO DE PORTUGUÊS II Aula 5 Estágio Supervisionado em Ensino de Letras Geral OBJETIVOS - Exercitar a prática docente do ensino de língua portuguesa em escolas do ensino fundamental e médio. Específicos

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 1 MATEMÁTICA METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual EDITAL Nº 21/2012/SED PARECER DOS RECURSOS CARGO: Professor de Ensino Religioso 12) Em

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE LIMEIRA DELIBERAÇÃO CME Nº. 01, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2010.

CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE LIMEIRA DELIBERAÇÃO CME Nº. 01, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2010. CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE LIMEIRA DELIBERAÇÃO CME Nº. 01, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2010. Dispõe sobre os procedimentos para o desenvolvimento das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das

Leia mais

Direitos Humanos e Diversidade Religiosa. Prof. Me. Elcio Cecchetti

Direitos Humanos e Diversidade Religiosa. Prof. Me. Elcio Cecchetti Direitos Humanos e Diversidade Religiosa Prof. Me. Elcio Cecchetti elcio.educ@terra.com.br Introdução O acontecer e desenvolver humano se faz múltiplo, imprevisível e diverso; Cada sujeito se constitui

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados... 3 Domínio da ortografia oficial... 21 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais... 9 Domínio da estrutura morfossintática

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO

ENSINO RELIGIOSO ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ENSINO RELIGIOSO ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ENSINO MÉDIO SÉRIE: 2ª TURMA: ETAPA: 2ª ANO: 2017 PROFESSOR: FLÁVIA GINO RODRIGUES ALUNO(A): Nº: I INTRODUÇÃO Este roteiro tem como objetivo orientá-lo nos estudos

Leia mais

Guia de Leitura em Ciências Sociais: Como lidar com exercícios de leituras longas

Guia de Leitura em Ciências Sociais: Como lidar com exercícios de leituras longas Guia de Leitura em Ciências Sociais: Como lidar com exercícios de leituras longas Ao defrontar-se com uma longa lista de leituras em qualquer campo das ciências sociais, é preciso aprender a ler tanto

Leia mais

Metodologia do Trabalho Científico

Metodologia do Trabalho Científico Especialização em Redes de Computadores Metodologia do Trabalho Científico Ciência e Conhecimento Científico Tipos de Conhecimento Antes de conceituar conhecimento científico, é necessário diferenciá-lo

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR Profª. Carla Verônica AULA 03 SUPERVISÃO E PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Identificar os princípios da gestão participativa; Analisar a dialética do ambiente escolar; Perceber

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO CEE Nº 285, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2005.

ESTADO DE GOIÁS CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO CEE Nº 285, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2005. Estabelece critérios para a oferta de Ensino Religioso nas escolas do Sistema Educativo de Goiás e dá outras providências. O DE GOIÁS, no uso de suas atribuições legais, em consonância com o disposto no

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECERES DOS RECURSOS PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO 11) De acordo com a Proposta

Leia mais

FOLHA DE PROVA. O Planejamento de Ensino como construção de ações previstas a partir do cotidiano escolar

FOLHA DE PROVA. O Planejamento de Ensino como construção de ações previstas a partir do cotidiano escolar O Planejamento de Ensino como construção de ações previstas a partir do cotidiano escolar Questão 01: Leia o texto a seguir: Planejar o processo educativo é planejar o indefinido, porque educação não é

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Programa de Pós-Graduação em Teologia Linha Teologia e Sociedade

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Programa de Pós-Graduação em Teologia Linha Teologia e Sociedade Pontifícia Universidade Católica do Paraná Programa de Pós-Graduação em Teologia Linha Teologia e Sociedade LIVROS DE ENSINO RELIGIOSO: uma produção de conhecimento no período de 1995 a 2010 Isabel Cristina

Leia mais

Curso: Filosofia Licenciatura Grau acadêmico: Graduação Turno: Noturno Currículo: 2014

Curso: Filosofia Licenciatura Grau acadêmico: Graduação Turno: Noturno Currículo: 2014 Curso: Filosofia Licenciatura Grau acadêmico: Graduação Turno: Noturno Currículo: 2014 Unidade curricular: metodologia científica Natureza: obrigatória Unidade acadêmica: DFIME Período: primeiro Carga

Leia mais

ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA, NA MODALIDADE EDUCAÇÃO ESPECIAL PARECER Nº 07/14 - CEE INÊS ROSELI SOARES TONELLO

ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA, NA MODALIDADE EDUCAÇÃO ESPECIAL PARECER Nº 07/14 - CEE INÊS ROSELI SOARES TONELLO ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA, NA MODALIDADE EDUCAÇÃO ESPECIAL PARECER Nº 07/14 - CEE INÊS ROSELI SOARES TONELLO 1. HISTÓRICO A solicitação em pauta se reporta à informação deste Conselho, de 08/11/2010,

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio Supervisionado de que trata este regulamento refere-se à formação de

Leia mais

Resolução 024/99 - CONSEPE (Revogada pela Resolução 030/ CONSEPE)

Resolução 024/99 - CONSEPE (Revogada pela Resolução 030/ CONSEPE) Resolução 024/99 - CONSEPE (Revogada pela Resolução 030/2001 - CONSEPE) Dispõe sobre o credenciamento de docentes para lecionar em cursos de graduação da UDESC, e dá outras providências. O Presidente do

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO A Coordenação do Curso de Enfermagem da Facear, no uso de suas atribuições, e considerando a: Lei nº 11.788 de 26 de setembro

Leia mais

Introdução...1. Parte I A Religião e o Mundo do Trabalho

Introdução...1. Parte I A Religião e o Mundo do Trabalho SUMÁRIO Introdução...1 Parte I A Religião e o Mundo do Trabalho Capítulo 1 Religião, Direitos Humanos e Espaço Público: Algumas Nótulas Preliminares...7 1. Religião e Direitos Humanos...7 2. O Regresso

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº PLC/0012.0/2011

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº PLC/0012.0/2011 PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº PLC/0012.0/2011 Altera a Lei Complementar Promulgada nº 1.139, de 28 de outubro de 1992, criando o cargo de Bibliotecário Escolar nas unidades escolares da rede pública estadual.

Leia mais

Isaac Pinto da Silva M est r a n d o em Ciên cia s d a s R elig iões n a F a cu ld a d e U n id a d e Vit ór ia.

Isaac Pinto da Silva M est r a n d o em Ciên cia s d a s R elig iões n a F a cu ld a d e U n id a d e Vit ór ia. Isaac Pinto da Silva M est r a n d o em Ciên cia s d a s R elig iões n a F a cu ld a d e U n id a d e Vit ór ia. RESUMO A religiosidade é uma dimensão constitutiva da realidade humana e o Ensino Religioso

Leia mais

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre na

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA PROET Nº 3 DE 20 DE ABRIL DE Assunto: Recuperação Paralela

INSTRUÇÃO NORMATIVA PROET Nº 3 DE 20 DE ABRIL DE Assunto: Recuperação Paralela Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico INSTRUÇÃO NORMATIVA PROET Nº 3 DE 20 DE ABRIL DE

Leia mais

A CULTURA CORPORAL DO CURRÍCULO DE FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UFC

A CULTURA CORPORAL DO CURRÍCULO DE FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UFC RESUMO: A CULTURA CORPORAL DO CURRÍCULO DE FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UFC Carlos Alexandre Holanda Pereira Universidade Estadual do Ceará(UECE) Maria Socorro Lucena Lima Universidade Estadual

Leia mais

FONAPER 10 anos de uma história que, em si mesma, já aponta para o futuro! 1

FONAPER 10 anos de uma história que, em si mesma, já aponta para o futuro! 1 FONAPER 10 anos de uma história que, em si mesma, já aponta para o futuro! 1 Apresentação Nesse ano em que o FONAPER Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso completa 10 anos de sua criação, viabilizando

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO NO BRASIL: CONCEPÇÕES E MODELOS NA ESCOLA PÚBLICA

ENSINO RELIGIOSO NO BRASIL: CONCEPÇÕES E MODELOS NA ESCOLA PÚBLICA ENSINO RELIGIOSO NO BRASIL: CONCEPÇÕES E MODELOS NA ESCOLA PÚBLICA CASTRO, Raimundo Márcio Mota de UEG/FANAP/PUC-Goiás prof.marciocastro.posgrad@hotmail.com BALDINO, José Maria - PUC-Goiás- autor@meuemail.com.br

Leia mais

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ Aviso importante! Esta disciplina é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 154/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 154/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 154/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Criação, Organização e Funcionamento de Cursos, Programas e Disciplinas ofertados a Distância, na Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO.

Leia mais

CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO ANTROPOLOGIA CULTURAL E DESENVOLVIMENTO HUMANO

CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO ANTROPOLOGIA CULTURAL E DESENVOLVIMENTO HUMANO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: HISTÓRIA LICENCIATURA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 7

Leia mais

NUPEDE NÚCLEO DE PESQUISA EM DIREITO DO ESTADO

NUPEDE NÚCLEO DE PESQUISA EM DIREITO DO ESTADO EDITAL N.º 01/2016 O presente edital tem por fim realizar a seleção de participantes do Curso de Extensão em Direito Financeiro e políticas públicas do NUPEDE no segundo semestre letivo de 2016. O NUPEDE

Leia mais

Caderno de Prova P05. Ciências da Religião. Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação. Processo Seletivo Edital 005/2014/SME

Caderno de Prova P05. Ciências da Religião. Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação. Processo Seletivo Edital 005/2014/SME Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo Edital 005/2014/SME http://educasaojose.fepese.org.br Caderno de Prova novembro 9 9 de novembro das 15 às 18 h 3 h de duração* 30 questões P05 Professor:

Leia mais

EDITAL Nº 060/2017 MATRÍCULA EM DISCIPLINAS COMPLEMENTARES DE LICENCIATURA EM PSICOLOGIA PARA O 1º SEMESTRE DE 2018

EDITAL Nº 060/2017 MATRÍCULA EM DISCIPLINAS COMPLEMENTARES DE LICENCIATURA EM PSICOLOGIA PARA O 1º SEMESTRE DE 2018 EDITAL Nº 060/2017 MATRÍCULA EM DISCIPLINAS COMPLEMENTARES DE LICENCIATURA EM PSICOLOGIA PARA O 1º SEMESTRE DE 2018 Mônica Gomes Abel, Secretária Geral do Centro Universitário São Camilo, no uso de suas

Leia mais

Plataforma de Provas Manual de Revisão de Questões

Plataforma de Provas Manual de Revisão de Questões Plataforma de Provas Manual de Revisão de Questões VP - ACADÊMICA Gerência de Avaliação e Inteligência Acadêmica Objetivo Este tutorial visa orientar, em forma de passo a passo, o acesso a Plataforma de

Leia mais

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS NOS CURRÍCULOS OFICIAIS: A DICOTOMIA ENTRE O PRESCRITO E O VIVIDO NO ENSINO DE CIÊNCIAS

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS NOS CURRÍCULOS OFICIAIS: A DICOTOMIA ENTRE O PRESCRITO E O VIVIDO NO ENSINO DE CIÊNCIAS ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS NOS CURRÍCULOS OFICIAIS: A DICOTOMIA ENTRE O PRESCRITO E O VIVIDO NO ENSINO DE CIÊNCIAS Resumo Roselene Ferreira Sousa - UFC Claudia Christina Bravo e Sá Carneiro - UFC As orientações

Leia mais

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno)

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno) ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 0 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

2. Explique o conceito de fato social e dê um exemplo da nossa realidade social que o represente.

2. Explique o conceito de fato social e dê um exemplo da nossa realidade social que o represente. Lista de Exercícios 1 - A Sociologia de Émile Durkheim 1. Cite e explique as características dos fatos sociais. 2. Explique o conceito de fato social e dê um exemplo da nossa realidade social que o represente.

Leia mais

Projeto: Sala ambiente e Grafite. Cajado Temático

Projeto: Sala ambiente e Grafite. Cajado Temático Projeto: Sala ambiente e Grafite Cajado Temático Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção.( Paulo Freire) JUSTIFICATIVA: A ideia das salas ambiente

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A MATRÍCULA - ANO LETIVO 2017 NAS UNIDADES ESCOLARES DA REDE PÚBLICA ESTADUAL

ORIENTAÇÕES PARA A MATRÍCULA - ANO LETIVO 2017 NAS UNIDADES ESCOLARES DA REDE PÚBLICA ESTADUAL ESTADO DE SANTA CATARINA Secretaria de Estado da Educação. Diretoria de Gestão da Rede Estadual Diretoria de Gestão de Pessoas ORIENTAÇÕES PARA A MATRÍCULA - ANO LETIVO 2017 NAS UNIDADES ESCOLARES DA REDE

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Matriz Curricular do Curso Superior de Tecnologia em

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS TADS 2008/1 1º PERÍODO MP1 1º ETAPA 11/07/2008 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO 2008/1

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS TADS 2008/1 1º PERÍODO MP1 1º ETAPA 11/07/2008 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO 2008/1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS TADS 2008/1 1º PERÍODO MP1 1º ETAPA 11/07/2008 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO 2008/1 Dados de identificação do Aluno: Nome: Login: Cidade: CA: Data da Prova: / / ORIENTAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Departamento de Letras Curso de Secretariado Executivo Trilíngue Estágio Curricular Supervisionado MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

Leia mais

APRECIAÇÃO DOS RECURSOS DAS QUESTÕES DO EXIN CAMPUS MOSSORÓ 3ª SÉRIE

APRECIAÇÃO DOS RECURSOS DAS QUESTÕES DO EXIN CAMPUS MOSSORÓ 3ª SÉRIE APRECIAÇÃO DOS RECURSOS DAS QUESTÕES DO EXIN 2013.2 CAMPUS MOSSORÓ 3ª SÉRIE 01 Recurso não conhecido. Recurso com objeto 02 Recurso improvido. Ao contrário do que afirma o recorrente à questão se coaduna

Leia mais

Para o especialista em Psicologia Educacional, o conhecimento prévio do aluno é a chave para a aprendizagem significativa

Para o especialista em Psicologia Educacional, o conhecimento prévio do aluno é a chave para a aprendizagem significativa Para o especialista em Psicologia Educacional, o conhecimento prévio do aluno é a chave para a aprendizagem significativa Elisângela Fernandes (novaescola@fvc.org.br) DAVID AUSUBEL Filho de imigrantes

Leia mais

10 Ensinar e aprender Sociologia no ensino médio

10 Ensinar e aprender Sociologia no ensino médio A introdução da Sociologia no ensino médio é de fundamental importância para a formação da juventude, que vive momento histórico de intensas transformações sociais, crescente incerteza quanto ao futuro

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE PROCESSO SELETIVO DISCENTE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE PROCESSO SELETIVO DISCENTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE PROCESSO SELETIVO DISCENTE PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE PROCESSO SELETIVO ANUAL PELO ENEM

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS ACAFE PROCESSO SELETIVO EDITAL N. 015/2011/SED PARECER

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS ACAFE PROCESSO SELETIVO EDITAL N. 015/2011/SED PARECER ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS ACAFE PROCESSO SELETIVO EDITAL N. 015/2011/SED PARECER Assunto: RECURSO INDEFERIMENTO VALIDAÇÃO DA INSCRIÇÃO NO PROCESSO SELETIVO E PONTUAÇÃO NA PROVA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE FORMAÇÃO DE TECNÓLOGOS COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE FORMAÇÃO DE TECNÓLOGOS COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS RESOLUÇÃO Nº 01/2007 Aprova o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Ciências Agrárias Habilitação: Licenciatura Plena e dá outras providencias. O Colegiado do Curso

Leia mais

Aluno(a): / / Cidade Polo: CPF: Curso: 1ª AVALIAÇÃO ONLINE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO

Aluno(a): / / Cidade Polo:   CPF: Curso: 1ª AVALIAÇÃO ONLINE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Aluno(a): / / Cidade Polo: E-mail: CPF: Curso: 1ª AVALIAÇÃO ONLINE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Preencha o GABARITO: 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 Observação: Nesta atividade há 10 (dez) questões

Leia mais

Documento Base (Formulação Preliminar) Comissão SEB/MEC - Fev/2016

Documento Base (Formulação Preliminar) Comissão SEB/MEC - Fev/2016 Documento Base (Formulação Preliminar) Comissão SEB/MEC - Fev/2016 Orientações para cursos de Formação de Professores, nas áreas de Didática, Metodologias e Práticas de Ensino Estrutura do documento I.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE Informação Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico 2014/2015 Alunos com Necessidades Educativas Especiais Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 julho Aprovado

Leia mais

Palavras-chave: Estágio Supervisionado. Ensino Religioso. Escola pública.

Palavras-chave: Estágio Supervisionado. Ensino Religioso. Escola pública. 01396 CONTRIBUIÇÕES DA PRÁTICA DE ESTÁGIO DE ENSINO RELIGIOSO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO FAZER PEDAGÓGICO DAS DOCENTES DA ESCOLA PÚBLICA Isabel Christiani Susunday Berois i Centro Universitário

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 1, DE 30 DE MAIO DE 2012

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 1, DE 30 DE MAIO DE 2012 CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 1, DE 30 DE MAIO DE 2012 Estabelece Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos. O Presidente do Conselho Nacional de Educação, no uso de suas atribuições

Leia mais

CONCEPÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA ENTRE DOCENTES DE ENSINO SUPERIOR: A EDUCAÇÃO FÍSICA EM QUESTÃO

CONCEPÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA ENTRE DOCENTES DE ENSINO SUPERIOR: A EDUCAÇÃO FÍSICA EM QUESTÃO 1 CONCEPÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA ENTRE DOCENTES DE ENSINO SUPERIOR: A EDUCAÇÃO FÍSICA EM QUESTÃO Danielle Batista Mestranda em Educação Universidade Federal de Mato Grosso Bolsista Capes Profº. Dr.

Leia mais

Curso Técnico Subsequente em Tradução e Interpretação de Libras Nome do Curso

Curso Técnico Subsequente em Tradução e Interpretação de Libras Nome do Curso Curso Técnico Subsequente em Tradução e Interpretação de Libras Nome do Curso CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Libras I 160h Não há Sujeito Surdo, Diferença,

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, usando da competência

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, usando da competência FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE SURDOS Escritório Regional de Santa Catarina Rua Padre Roma, 288 Centro Cep 88010 090 Florianópolis/SC Telefax: (48) 3225 9246 PROPOSTA DO ANTEPROJETO DE

Leia mais

Informação 02 Boletim Informativo CGRH 13/06/2016 Assunto: Concurso de Remoção PEB I e PEB II 2016

Informação 02 Boletim Informativo CGRH 13/06/2016 Assunto: Concurso de Remoção PEB I e PEB II 2016 Informação 02 Boletim Informativo CGRH 13/06/2016 Assunto: Concurso de Remoção PEB I e PEB II 2016 Senhores Supervisores de Ensino, Diretores de Escola e Gerentes de Organização Escolar, Segue abaixo Informação

Leia mais

Aula Demonstrativa. Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região. Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade. (com correção individual + dicas em vídeo)

Aula Demonstrativa. Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região. Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade. (com correção individual + dicas em vídeo) Aula Demonstrativa Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região (com correção individual + dicas em vídeo) Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade Aula 00 Aula Demonstrativa ESTUDOS DE CASO PARA O TRF

Leia mais

OSMANYR BERNARDO FARIAS POLÍTICAS DE INSERÇÃO INDÍGENA NA UNIVERSIDADE: O SIGNIFICADO DA FORMAÇÃO SUPERIOR PARA OS ÍNDIOS TERENA

OSMANYR BERNARDO FARIAS POLÍTICAS DE INSERÇÃO INDÍGENA NA UNIVERSIDADE: O SIGNIFICADO DA FORMAÇÃO SUPERIOR PARA OS ÍNDIOS TERENA OSMANYR BERNARDO FARIAS POLÍTICAS DE INSERÇÃO INDÍGENA NA UNIVERSIDADE: O SIGNIFICADO DA FORMAÇÃO SUPERIOR PARA OS ÍNDIOS TERENA UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO CAMPO GRANDE-MS MARÇO 2008 OSMANYR BERNARDO

Leia mais

INSTITUTO MACHADO DE ASSIS CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSAGEM FRANCA - MA RESULTADO DOS RECURSOS GABARITO DA PROVA OBJETIVA

INSTITUTO MACHADO DE ASSIS CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSAGEM FRANCA - MA RESULTADO DOS RECURSOS GABARITO DA PROVA OBJETIVA INSTITUTO MACHADO DE ASSIS CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSAGEM FRANCA - MA RESULTADO DOS RECURSOS GABARITO DA PROVA OBJETIVA RESPOSTA AOS RECURSOS QUESTÃO: 07 CARGO: TODOS OS CARGOS DE NÍVEL

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n 011/2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE

Leia mais