MARCELO CAMURÇA. Dados biográficos: indisponíveis. Histórico do acervo: indisponível. Organização da documentação:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARCELO CAMURÇA. Dados biográficos: indisponíveis. Histórico do acervo: indisponível. Organização da documentação:"

Transcrição

1 MARCELO CAMURÇA Dados biográficos: indisponíveis Histórico do acervo: indisponível Organização da documentação: O acervo conta com documentos referentes ao MR-8 (Movimento Revolucionário 8 de Outubro), movimento sindical, campanhas eleitorais e movimento estudantil.

2 DOCUMENTOS Série 00. OITO. DO MR-8. DOCUMENTOS GERAIS (TESES RESOLUÇÕES NOTAS PÚBLICAS) Resoluções RESOLUÇÕES SOBRE POLÍTICA DE ORGANIZAÇÃO. Movimento Revolucionário 8 de Outubro. S/L., SOBRE O MOMENTO ATUAL E A TÁTICA PROLETÁRIA. TEORIA E PRÁTICA No. 06. Movimento Revolucionário 8 de Outubro. S/L., abril de RESOLUÇÕES SOBRE POLÍTICA DE ORGANIZAÇÃO. CONFERENCIA NACIONAL SOBRE POLÍTICA DE ORGANIZAÇÃO. Movimento Revolucionário 8 de Outubro. S/L, 1978 (Volumes 01 e 02). CARTA ABERTA AOS COMPANHEIROS DA APML. Comitê Central do MR8 Movimento Revolucionário 8 de Outubro. S/L., AOS COMPANHEIROS DA APML. Comitê Central do MR8 - Movimento Revolucionário 8 de Outubro. S/L., outubro de AINDA O ESQUERDISMO (RESPOSTA AO COMPANHEIRO BENJAMIN). Comitê Central do MR8 Movimento Revolucionário 8 de Outubro. S/L, abril de DE OUTUBRO. DIA DE CHÊ GUEVARA. Jornal Hora do Povo. São Paulo, outubro de Convite para palestra com Cláudio Campos. CHÊ O DESPERTAR DA REVOLUÇÃO. PALESTRA COM CLAUDIO CAMPOS. São Paulo, 1984 (cartaz). MUDAR É PRECISO. PATRIA LIVRE! VENCEREMOS! MR8 Movimento Revolucionário 8 de outubro. São Paulo, 08 de outubro de MUDAR É PRECISO! Comitê Central do Movimento Revolucionário Oito de Outubro MR8. São Paulo, 08 de outubro de Periódicos UNIDADE PROLETÁRIA. ANO II No. 14. Órgão de União e Luta dos Trabalhadores. S/L, março de UNIDADE PROLETÁRIA. ANO III No. 22. Órgão de União e Luta dos Trabalhadores. S/L, julho de UNIDADE PROLETÁRIA. ANO IV No. 23. Órgão de União e Luta dos Trabalhadores. S/L, agosto de 1978.

3 UNIDADE PROLETÁRIA. ANO IV No. 24. Órgão de União e Luta dos Trabalhadores. S/L, setembro de UNIDADE PROLETÁRIA. ANO IV No. 26. Órgão de União e Luta dos Trabalhadores. S/L, novembro de UNIDADE PROLETÁRIA. ANO IV No. 30. Órgão de União e Luta dos Trabalhadores. S/L, março de UNIDADE PROLETÁRIA. ANO IV No. 31. Órgão de União e Luta dos Trabalhadores. S/L, abril de UNIDADE PROLETÁRIA. ANO IV No. 34. Órgão de União e Luta dos Trabalhadores. S/L, julho de UNIDADE PROLETÁRIA. ANO V No. 37. Órgão de União e Luta dos Trabalhadores. S/L, novembro de Rio de Janeiro IV CICLO DE ESTUDOS SOBRE PROBLEMAS BRASILEIROS. ANTONIO CARLOS DE CARVALHO DIRIGENTE DO MR8. Movimento Revolucionário 8 de Outubro. Rio de Janeiro, 1984 (data provável). Rio Grande do Sul RESOLUÇÕES DO COMITÊ REGIONAL DO RIO GRANDE DO SUL DO MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO 8 DE OUTUBRO MR8 / 15 E 16 DE JULHO DE Comitê Regional do Movimento Revolucionário 8 de Outubro. Porto Alegre, julho de PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO JOSÉ PAULO BISOL. ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 09 de outubro de Pronunciamento para lembrar Che Guevara.. Sobre o Movimento Sindical VIVA A CGT! MANIFESTO DO MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO 8 DE OUTUBRO. Secretaria Geral do Movimento Revolucionário 8 de Outubro MR-8. São Paulo, Da Campanha Eleitorais PROGRAMA DA FRENTE POPULAR ELEITORAL RIO DE JANEIRO. MR8 Movimento Revolucionário 8 de Outubro. Rio de Janeiro, O BRASIL VENCERA! O COMITÊ CENTRAL DO MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO 8 DE OUTUBRO, REUNIDO EM SÃO PAULO EM 27, 28 E 29 DE ABRIL, APROVOU A SEGUINTE RESOLUÇÃO SOBRE A CAMPANHA NACIONAL PELAS ELEIÇÕES DIRETAS JÁ. MR8 Movimento Revolucionário 8 de Outubro. São Paulo, A CAMINHO DO PLANALTO. DA PRAÇA DA SÉ, TANCREDO ARRANCA PARA A VITÓRIA. VEJA. São Paulo, 12 de dezembro de MIL VOLTARAM À PRAÇA PARA GRITAR DIRETAS-JÁ. Diário Popular. São Paulo, 27 de junho de 1984.

4 NO PALANQUE, ESPERANÇA. AS AUTORIDADES, ONTEM NO COMÍCIO, ACREDITAVAM QUE HÁ UMA CHANCE DE AS ELEIÇÕES DIRETAS SEREM APROVADAS COM A EMENDA FIGUEIREDO. O Estado de São Paulo. São Paulo, 27 de junho de 1984 (ver também o verso). JÁ! (FOI A ORDEM NA PRAÇA). UM GRITO FORTE, DECIDIDO, NA PRAÇA DA SÉ (...). Jornal da Tarde / O Estado de São Paulo. São Paulo, 27 de junho de MAIS DE CEM MIL PESSOAS NO GRANDE COMÍCIO DA SÉ. Folha da Tarde. São Paulo, 27 de junho de 1984 (ver também o verso). PARTIDOS ILEGAIS E ENTIDADES TIVERAM SEUS ORADORES E FAIXAS. Folha de São Paulo. São Paulo, 27 de junho de É HOJE COMÍCIO NO RIO. Tribuna da Imprensa. Ano XXXIV No Rio de Janeiro, 27 de junho de 1984 (ver também o verso). POR UMA FRENTE POPULAR ELEITORAL. VEREADOR ANTONIO CARLOS CARVALHO MDB/RJ. Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 17 de maio de SOCIALISMO OU DILUIÇÃO? VEREADOR ANTONIO CARLOS CARVALHO MDB/RJ. Rio de Janeiro, novembro de PROFISSIONAIS DA ÁREA TECNOLOGICA APOIAM RAIMUNDO DE OLIVEIRA DEPUTADO ESTADUAL MDB/1698. Rio de Janeiro, PROFESSORES APOIAM RAYMUNDO DE OLIVEIRA PARA DEPUTADO ESTADUAL MDB/1698. Rio de Janeiro, RESISTINDO COM NELSON CARNEIRO. SENADOR VOTE NELSON CARNEIRO. DEP. FEDERAL VOTE MARCELO CERQUEIRA MDB 321. DEP. ESTADUAL RAYMUNDO DE TIRANDO A MORDAÇA. Comitê Estudantil de Apoio a Raymundo de Oliveira MDB 1698 Para Deputado Estadual. Rio de Janeiro, O POVO ESTÁ CALADO, MAS NÃO ESTÁ SATISFEITO. PARA DEPUTADO ESTADUAL RAYMUNDO DE OLIVEIRA MDB PARA DEPUTADO FEDERAL MODESTO DA SILVEIRA MDB 319. Rio de Janeiro, O GOVERNO ESTÁ PARA O POVO ASSIM COMO O DIABO ESTÁ PARA A CRUZ. PARA DEPUTADO ESTADUAL RAYMUNDO DE O POVO UNIDO E ORGANIZADO CONQUISTARÁ A DEMOCRACIA. PARA DEPUTADO FEDERAL DÉLIO DOS SANTOS MDB 357. PARA DEPUTADO ESTADUAL RAYMUNDO DE A FORÇA DO POVO ESTÁ NO PRÓPRIO POVO. DEPUTADO ESTADUAL RAYMUNDO DE SE HOJE A FORÇA É DELES, ELA UM DIA É NOSSA. RAYMUNDO DE OLIVEIRA MDB 1698 DEPUTADO ESTADUAL. Rio de Janeiro, 1978.

5 . DSME - Do e Sobre o Movimento Estudantil ATUAÇÃO DOS COMUNISTAS NO ME. Ativo dos Militantes das Bases Estudantis do MR8 Movimento Revolucionário 8 de Outubro. Brasil, janeiro de INTERVIR NO M.E. HOJE. Movimento Revolucionário 8 de Outubro. S/L., Documento discute a intervenção da organização no movimento estudantil se posicionando em relação ao XXXI Congresso da UNE. MÃOS À OBRA. RECONSTRUINDO O DCE UFRJ Estudantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Cartaz com desenho de Ziraldo. PLATAFORMA PARA O DCE MARIO PRATA. UFRJ Mãos à Obra Reconstruindo o DCE. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1978.

MARCUS MIRANDA. Sigla: MM Doação: Marcus Miranda Data da Doação: novembro de 1995 Documentação: (período abrangido)

MARCUS MIRANDA. Sigla: MM Doação: Marcus Miranda Data da Doação: novembro de 1995 Documentação: (período abrangido) MARCUS MIRANDA Sigla: MM Doação: Marcus Miranda Data da Doação: novembro de 1995 Documentação: 1981-1991 (período abrangido) Marcus Miranda foi militante do Partido Comunista Brasileiro e participou da

Leia mais

PRONUNCIAMENTO SOBRE DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS DEPUTADO MARCELO SERAFIM (PSB-AM)

PRONUNCIAMENTO SOBRE DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS DEPUTADO MARCELO SERAFIM (PSB-AM) PRONUNCIAMENTO SOBRE DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS DEPUTADO MARCELO SERAFIM (PSB-AM) Senhoras Deputadas, Senhores Deputados, Povo do estado do Amazonas, Ontem foi o Dia Mundial de Luta Contra à Aids.

Leia mais

Escala horária de propaganda em rede para rádio

Escala horária de propaganda em rede para rádio Cargo: Justiça Eleitoral Página 1 de 18 Prefeito Data da propaganda: 22/08/2012 CANDEIAS DE CORAÇÃO, MUDANÇA JÁ! 07:00:00 07: 12:00:00 12: RESTAURANDO CANDEIAS 07: 07:07:38 12: 12:07:38 UNIÃO E TRABALHO

Leia mais

Para dar seu voto consciente, o eleitor deverá:

Para dar seu voto consciente, o eleitor deverá: Neste ano teremos eleições gerais, para elegermos nossos representantes nas três esferas de Governo: municipal, estadual e federal. Numa democracia representativa, a escolha de prefeitos, governadores,

Leia mais

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo Era Vargas Do Governo Provisório ao Estado Novo Períodos Governo provisório (1930-1934) Tomada de poder contra as oligarquias tradicionais Governo Constitucional (1934-1937) Período legalista entre dois

Leia mais

Transição da condição colonial para o país livre

Transição da condição colonial para o país livre CUBA Transição da condição colonial para o país livre Cuba era uma ilha habitada por povos indígenas quando tornou-se uma colônia da Espanha em 1509. Após o esgotamento dos metais preciosos, a exploração

Leia mais

PELA REDUÇÃO DO SALARIO DOS DEPUTADOS ESTADUAIS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JÁ!

PELA REDUÇÃO DO SALARIO DOS DEPUTADOS ESTADUAIS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JÁ! PROJETO DE EMENDA CONSTITUCIONAL DE INICIATIVA POPULAR Projeto de Iniciativa Popular de Emenda à Constituição do Estado do Espírito Santo, que altera os Art.49, 2º e art. 26, IV, a a,b,c,d,e,f. PELA REDUÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DA COLEÇÃO BARÃO HOMEM DE MELLO

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DA COLEÇÃO BARÃO HOMEM DE MELLO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DA COLEÇÃO BARÃO HOMEM DE MELLO Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria de

Leia mais

ASSISTENTES SOCIAIS PRECISAM COMEMORAR ASSISTENTES SOCIAIS PRECISAM SABER A VERDADE

ASSISTENTES SOCIAIS PRECISAM COMEMORAR ASSISTENTES SOCIAIS PRECISAM SABER A VERDADE fenas@saserj.org.br / 21-25333030 VITÓRIA DAS 30H! CONQUISTA DO MOVIMENTO SINDICAL ASSISTENTES SOCIAIS PRECISAM COMEMORAR ASSISTENTES SOCIAIS PRECISAM SABER A VERDADE Sancionado dia 26 de agosto pelo Presidente

Leia mais

Quem reforma o sistema eleitoral?

Quem reforma o sistema eleitoral? Quem reforma o sistema eleitoral? O nó que amarra a reforma política no Brasil nunca foi desatado. O motivo é simples. Não há interesse. Historicamente, parlamentares só mudam as regras em benefício próprio.

Leia mais

Metodologia. de Análise. da Realidade. Parte 01 Apresentação. ILAESE Instituto Latino-americano de Estudos Sócio-econômicos

Metodologia. de Análise. da Realidade. Parte 01 Apresentação. ILAESE Instituto Latino-americano de Estudos Sócio-econômicos Metodologia Parte 01 Apresentação de Análise Instituto Latino-americano de Estudos Sócio-econômicos da Realidade Objetivo principal Metodologia de como fazer análise de conjuntura Conteúdo Princípios,

Leia mais

Objeto de Aprendizagem. Bases Legais do SUS: Leis Orgânicas da Saúde

Objeto de Aprendizagem. Bases Legais do SUS: Leis Orgânicas da Saúde Objeto de Aprendizagem Bases Legais do SUS: Leis Orgânicas da Saúde Bases Legais do SUS: Leis Orgânicas da Saúde Objetivo: Apresentar sucintamente a Lei Orgânica de Saúde nº 8080 de 19 de setembro de 1990,

Leia mais

*6C * Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

*6C * Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Pronunciamento do Deputado Edinho Bez (PMDB-SC), em de junho de 2013 na Câmara dos Deputados sobre a federalização das Letras Financeiras (precatórios, dívida acumulada) em Santa Catarina. Senhor Presidente,

Leia mais

FREIXO, M. Entrevista.

FREIXO, M. Entrevista. FREIXO, M. Entrevista. 141 A l e t h e s Alethes: Per. Cien. Grad. Dir. UFJF., v. 05, n. 07, pp. 143-145, mai., 2015 142 A l e t h e s FREIXO, M. Entrevista. Entrevista com Marcelo Freixo Marcelo Freixo

Leia mais

Socialistas,

Socialistas, Prezad@s Companheir@s Socialistas, A Executiva Nacional LGBT do PSB apresenta aos LGBT Socialistas e demais militantes filiados ao PSB o seu Planejamento estratégico para o ano de 2013. Este documento

Leia mais

Definição como se transformam votos em poder

Definição como se transformam votos em poder Definição. Sistema eleitoral é o conjunto de regras que define como, em uma determinada eleição, o eleitor pode fazer suas escolhas e como os votos são contabilizados para serem transformados em mandatos.

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES, DE APOIO E DISCIPLINAS OPTATIVAS (ACA)

NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES, DE APOIO E DISCIPLINAS OPTATIVAS (ACA) NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES, DE APOIO E DISCIPLINAS OPTATIVAS (ACA) Elaborado pela Coordenação do Eixo de Atividades Acadêmicas Complementares, de Apoio e Disciplinas Optativas

Leia mais

MOÇÃO. 2-Os objectivos de Liberdade, Democracia, Paz e Progresso que o 25 de Abril trouxe, continuam a ter de ser defendidos e aprofundados.

MOÇÃO. 2-Os objectivos de Liberdade, Democracia, Paz e Progresso que o 25 de Abril trouxe, continuam a ter de ser defendidos e aprofundados. 1- A Revolução 25 de Abril de 1974, pôs fim a 48 anos de ditadura fascista, à guerra colonial, restituiu a liberdade aos portugueses, consagrou direitos essenciais, impulsionou transformações económicas

Leia mais

IV REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA FDV.

IV REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA FDV. IV REGULAMENTO DAS DO CURSO DE DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA FDV. Estabelece normas para o funcionamento das Atividades Complementares do sistema seriado do curso de Direito. Alterado pelo

Leia mais

entrelace com a luta de classes o que nos distingue das demais concepções feministas que se apresentam para a juventude, é a radicalidade o fio condut

entrelace com a luta de classes o que nos distingue das demais concepções feministas que se apresentam para a juventude, é a radicalidade o fio condut CANTO A ESPERANÇA DE UM MUNDO FEMINISTA Somos jovens feministas, socialistas, estudantes universitárias, secundaristas, pósgraduandas, trabalhadoras, negras, brancas, indígenas, lésbicas, bissexuais, travestis

Leia mais

Dynéas Fernandes Aguiar: exemplo militante

Dynéas Fernandes Aguiar: exemplo militante Dynéas Aguiar TRAJETÓRIA DE MILITANTES Dynéas Fernandes Aguiar: exemplo militante Fernando Garcia Historiador pela PUC-SP, pesquisador da Fundação Maurício Grabois Renato Bastos Mestre em História Econômica

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA BASE DE PESQUISA ESTUDOS DO HABITAT - GRUPO DE ESTUDOS EM HABITAÇÃO ARQUITETURA E URBANISMO GEHAU

DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA BASE DE PESQUISA ESTUDOS DO HABITAT - GRUPO DE ESTUDOS EM HABITAÇÃO ARQUITETURA E URBANISMO GEHAU UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA BASE DE PESQUISA ESTUDOS DO HABITAT - GRUPO DE ESTUDOS EM HABITAÇÃO ARQUITETURA E URBANISMO GEHAU OBSERVATÓRIO

Leia mais

Pesquisa de Satisfação

Pesquisa de Satisfação Pesquisa de Satisfação Pesquisa de opinião com os participantes: 2 Questionário de Avaliação de Satisfação dos Participantes 15º Congresso Jurídico da FDSM 2013 1. Objetivo Geral Avaliar o grau de satisfação

Leia mais

PARECER DO PREGOEIRO E EQUIPE DE APOIO

PARECER DO PREGOEIRO E EQUIPE DE APOIO CNPJ: 13.808.936/0001-95 E-MAIL: prefeituramunicipaldecipo@yahoo.com.br PARECER DO PREGOEIRO E EQUIPE DE APOIO Em concordância unânime, quanto ao parecer técnico do Setor Contábil do Município e pronunciamento

Leia mais

O Que Fazem Deputados Federais, Estaduais, Senadores e o Governador? (competências e âmbito de atuação)

O Que Fazem Deputados Federais, Estaduais, Senadores e o Governador? (competências e âmbito de atuação) O Que Fazem Deputados Federais, Estaduais, Senadores e o Governador? (competências e âmbito de atuação) Patricia Brasil Advogada Delegada do Partido Humanista da Solidariedade Junto ao TRE/SP Especialista

Leia mais

Capítulo. A ditadura militar no Brasil

Capítulo. A ditadura militar no Brasil Capítulo A ditadura militar no Brasil ARQUIVO/O GLOBO 1 Do golpe militar ao AI-5 O golpe militar de 1964 João Goulart é derrubado pelos militares, em 31 de março de 1964, por meio de um golpe, apoiado

Leia mais

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas O PODER DE VARGAS ERA : PROVISÓRIO, CONSTITUCIONAL e ESTADO

Leia mais

CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 PLANO DE CURSO

CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 PLANO DE CURSO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: DIREITO MUNICIPAL Código: DIR- 466 Pré-Requisito: --------- Período Letivo: 2016.1 Professor: EDIVALDO

Leia mais

Num Congresso Nacional cada vez mais conservador, Jean Wyllys (PSOL/RJ) é o único

Num Congresso Nacional cada vez mais conservador, Jean Wyllys (PSOL/RJ) é o único \"Congresso conservador não significa derrota política\", diz Jean Wyllys Sétimo mais votado no Rio, deputado federal afirma que sua luta pelos direitos das minorias vai além do Legislativo. Segundo ele,

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 5 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

Título da Pesquisa: INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE XVII - CEDEC II

Título da Pesquisa: INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE XVII - CEDEC II Número da pesquisa: DAT/BR89.DEZ-00210 Título da Pesquisa: INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE XVII - CEDEC II Data: 15/12/89 Tamanho da amostra: 5802 Universo: Eleitores do Brasil var label sexo "Sexo".

Leia mais

Sumário CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988... 21 PREÂMBULO... 21. TÍTULO III Da Organização do Estado... 39

Sumário CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988... 21 PREÂMBULO... 21. TÍTULO III Da Organização do Estado... 39 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988... 21 PREÂMBULO... 21 TÍTULO I Dos Princípios Fundamentais... 21 TÍTULO II Dos Direitos e Garantias

Leia mais

História B aula 17 As Revoluções Russas.

História B aula 17 As Revoluções Russas. História B aula 17 As Revoluções Russas. Primeira revolução vitoriosa inspirada no socialismo Antecedentes do processo revolucionário... Características da Rússia na virada do século XIX: -Governada pelo

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria

Leia mais

Com base na leitura dos textos I e II, o que se pede. A) EXPLIQUE o papel dos jovens nos dois momentos da história daquele país.

Com base na leitura dos textos I e II, o que se pede. A) EXPLIQUE o papel dos jovens nos dois momentos da história daquele país. HISTORIA Questão 01 Leia os textos I e II. Texto I A Revolução Cultural, ocorrida a partir de 1966, foi um dos principais acontecimentos da história chinesa na segunda metade do século XX. Trata-se de

Leia mais

A política de Saúde na Ilha de São Jorge. Petição sobre o Centro de Saúde das Velas O PANFLETO DA AGONIA

A política de Saúde na Ilha de São Jorge. Petição sobre o Centro de Saúde das Velas O PANFLETO DA AGONIA Intervenção proferida no Plenário de Maio de 2003. Deputado Mark Marques Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente e membros do Governo. A política de Saúde na Ilha de São Jorge

Leia mais

SEMINÁRIO Sul de Minas Sindicalismo atuante, ético, combativo e inovador

SEMINÁRIO Sul de Minas Sindicalismo atuante, ético, combativo e inovador SEMINÁRIO Sul de Minas Sindicalismo atuante, ético, combativo e inovador Foto: Secom Prefeitura Municipal Coreto da Praça Pedro Sanches, em Poços de Caldas. DIAS 6 e 7/10 Poços de Caldas Hotel Minas Gerais

Leia mais

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio A Era do populismo Professor: Márcio Gurgel Os antecedentes da revolução de 1930 o Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, o O rompimento da república café-com-leite,

Leia mais

PROPOSTA N.º 46/P/2011

PROPOSTA N.º 46/P/2011 Fls. 253 REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 12 DE SETEMBRO DE 2011 ACTA N.º 18 Aos doze dias do mês de Setembro do ano de dois mil e onze, nesta Vila de Ourique, no Salão Nobre, no Edifício dos Paços

Leia mais

CVM CENTRO DE ESTUDOS VICTOR MEYER

CVM CENTRO DE ESTUDOS VICTOR MEYER CVM CENTRO DE ESTUDOS VICTOR MEYER Projeto: Recuperação do acervo da ORM Política Operária PROGRAMAÇÃO DE FORMAÇÃO DE QUADROS Documento da ORM - PO, publicado em: Set/1977 Documento digitalizado em: 20.04.2009

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500 - A chegada

Leia mais

Realizam MUNICÍPIOS SUSTENTÁVEIS: LEGADO DAS GERAÇÕES FUTURAS

Realizam MUNICÍPIOS SUSTENTÁVEIS: LEGADO DAS GERAÇÕES FUTURAS Revista & Realizam 2016 MUNICÍPIOS SUSTENTÁVEIS: LEGADO DAS GERAÇÕES FUTURAS 31 de Maio de 2016 Teatro FECAP- Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado Bairro Liberdade - São Paulo - SP - Brasil MUNICÍPIOS

Leia mais

Eixo II MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL, ENGAJAMENTO E CAPACITAÇÃO DA SOCIEDADE PARA O CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA

Eixo II MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL, ENGAJAMENTO E CAPACITAÇÃO DA SOCIEDADE PARA O CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA 5 Eixo II MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL, ENGAJAMENTO E CAPACITAÇÃO DA SOCIEDADE PARA O CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA 1 CONTROLE SOCIAL: O controle social é entendido como a participação do cidadão na gestão

Leia mais

Conferência proferida pelo Doutor Solon Lemos Pinto, Di retor-presídente da PROCERGS 224 Doutor Luiz Otávio Campos Álvares 231

Conferência proferida pelo Doutor Solon Lemos Pinto, Di retor-presídente da PROCERGS 224 Doutor Luiz Otávio Campos Álvares 231 ÍNDICE SUMÁRIO l APRESENTAÇÃO 3 I SEMINÁRIO BRASILEIRO DE DIREITO ELEITORAL - PROGRAMAÇÃO 6 SESSÃO SOLENE DE ABERTURA - Fotografia 9 SESSÃO SOLENE DE ABERTURA DO I SEMINÁRIO DE DIREITO ELEITORAL 10 Discurso

Leia mais

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, a morte do ínclito jurista Miguel Reale, paulista de São Bento do Sapucaí, é lamentada pelo PRONA e

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, a morte do ínclito jurista Miguel Reale, paulista de São Bento do Sapucaí, é lamentada pelo PRONA e Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, a morte do ínclito jurista Miguel Reale, paulista de São Bento do Sapucaí, é lamentada pelo PRONA e por muitas personalidades do mundo do Direito, da Política

Leia mais

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO 1 Nome do Programa 2 Código Programa Comunicação CAIS 0106 3 Projetos Memória do Confea 4 Gestor Especial - Coordenador(a) 5 Tipo de Projeto Especial 6 Gestor(a) 6 Programa Wanessa Borges Severino CAIS

Leia mais

Veja como a história de Eduardo Campos se funde com a história do PSB

Veja como a história de Eduardo Campos se funde com a história do PSB Biografia de Eduardo Henrique Accioly Campos (Eduardo Campos) Veja como a história de Eduardo Campos se funde com a história do PSB 2014 UNIDOS PELO BRASIL Em 28 de junho, a Coligação Unidos pelo Brasil

Leia mais

MENOS CUSTOS = MAIS FORMALIDADE E MENOS DEMISSÕES NO EMPREGO DOMÉSTICO BRASILEIRO.

MENOS CUSTOS = MAIS FORMALIDADE E MENOS DEMISSÕES NO EMPREGO DOMÉSTICO BRASILEIRO. MENOS CUSTOS = MAIS FORMALIDADE E MENOS DEMISSÕES NO EMPREGO DOMÉSTICO BRASILEIRO. Conforme, simulação abaixo, baseado na aprovação dos Projetos de Lei da Campanha de Abaixo Assinado Legalize sua doméstica

Leia mais

Comunicamos que a Comissão Executiva Nacional, reunida em 4 de agosto de 2016, analisou os recursos da pauta, conforme abaixo:

Comunicamos que a Comissão Executiva Nacional, reunida em 4 de agosto de 2016, analisou os recursos da pauta, conforme abaixo: São Paulo, 5 de agosto de 2016 DE: DIRETÓRIO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE ORGANIZAÇÃO Assunto: JULGAMENTO DE RECURSOS Comunicamos que a Comissão Executiva Nacional, reunida em 4 de agosto de 2016, analisou

Leia mais

PASTA N.º INTERNACIONAL SOCIALISTA/ AMÉRICA LATINA, 1978

PASTA N.º INTERNACIONAL SOCIALISTA/ AMÉRICA LATINA, 1978 Arquivo Mário Soares PASTA N.º 2111.002 INTERNACIONAL SOCIALISTA/ AMÉRICA LATINA, 1978 Im. Assunto 2 Carta de Jesus Paz Galarraga (Secretário Geral do Movimento Eleitoral do Povo) dirigida a MS e aos membros

Leia mais

JORNAL IMPRESSO E POLÍTICA: A COBERTURA DAS ELEIÇÕES 2010 E 2012 NAS CAPAS DOS JORNAIS FOLHA DE LONDRINA E GAZETA DO POVO

JORNAL IMPRESSO E POLÍTICA: A COBERTURA DAS ELEIÇÕES 2010 E 2012 NAS CAPAS DOS JORNAIS FOLHA DE LONDRINA E GAZETA DO POVO JORNAL IMPRESSO E POLÍTICA: A COBERTURA DAS ELEIÇÕES 2010 E 2012 NAS CAPAS DOS JORNAIS FOLHA DE LONDRINA E GAZETA DO POVO Leonardo Migues de Léon, Centro Universitário Internacional Uninter leomiguesleon@gmail.com

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI N o 4.001, DE 2012 Acrescenta parágrafos ao art. 482 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452,

Leia mais

Resistência à Ditadura Militar. Política, Cultura e Movimentos Sociais

Resistência à Ditadura Militar. Política, Cultura e Movimentos Sociais Resistência à Ditadura Militar Política, Cultura e Movimentos Sociais Visão Panorâmica Introdução à ditadura Antecedentes do Golpe A Ditadura A Resistência A Reabertura Duração: 1964 à 1985 Introdução

Leia mais

Manifestantes contrários ao Projeto de Lei 4.330/2004, que regulamenta as atividades

Manifestantes contrários ao Projeto de Lei 4.330/2004, que regulamenta as atividades Protestos contra terceirização afetam ao menos 15 estados e o DF Atos contra a terceirização provocam caos em vários setores do país. No DF, uma concentração está prevista para às 16h, com caminhada até

Leia mais

Reunião do Diretório Nacional do PT Brasília, 29 de outubro de 2015 RESOLUÇÃO SOBRE AS ELEIÇÕES DE 2016

Reunião do Diretório Nacional do PT Brasília, 29 de outubro de 2015 RESOLUÇÃO SOBRE AS ELEIÇÕES DE 2016 Reunião do Diretório Nacional do PT Brasília, 29 de outubro de 2015 RESOLUÇÃO SOBRE AS ELEIÇÕES DE 2016 O Diretório Nacional do PT abre formalmente o debate sobre as eleições municipais de 2016 convicto

Leia mais

) ) .,. MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ~ )

) ) .,. MEB- 50 ANOS ;.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA!  MARIA ALICE ~ ) ) 1 ) ) ).,. I ) I MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ) ) ~ ) ( ' A MUSICA DA CAMPANHA DAS ESCOLAS RADIOFONICAS LEVANTO JUNTO COM O SOL

Leia mais

SEGUNDA REPÚBLICA A REVOLUÇÃO TRAÍDA GETÚLIO ASSUME E FICA A República Armada ( ) (Recapitulação)

SEGUNDA REPÚBLICA A REVOLUÇÃO TRAÍDA GETÚLIO ASSUME E FICA A República Armada ( ) (Recapitulação) Paulo Victorino 1930-1945 - SEGUNDA REPÚBLICA A REVOLUÇÃO TRAÍDA GETÚLIO ASSUME E FICA 005 - A República Armada (1889-1930) (Recapitulação) A Proclamação da Independência (1822) - A Proclamação da República

Leia mais

Polo ativo: uma das pessoas públicas ou privadas prevista no art. 103 da CF. Presidente da República. Mesa do Senado Federal

Polo ativo: uma das pessoas públicas ou privadas prevista no art. 103 da CF. Presidente da República. Mesa do Senado Federal Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Constitucional Aula 10 Professor: Marcelo Leonardo Tavares Monitora: Beatriz Moreira Souza 1. Fundamento da ADI (art. 102, I, a da CF c/c art.103

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 2015

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 2015 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 2015, DE Dá nova redação aos arts. 45 e 46 da Constituição Federal para reduzir o número de membros da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. As Mesas da Câmara

Leia mais

Relatório Final da Consulta sobre o Desenvolvimento do Sistema Político. Maio de 2012

Relatório Final da Consulta sobre o Desenvolvimento do Sistema Político. Maio de 2012 Relatório Final da Consulta sobre o Desenvolvimento do Sistema Político Maio de 2012 1 1. Aspecto geral sobre o trabalho de consulta 2. Alterações à metodologia para a constituição da Assembleia Legislativa

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Estêvão. Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral

Agrupamento de Escolas José Estêvão. Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral Agrupamento de Escolas José Estêvão Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral Secção I Disposições gerais Artigo 1º Objeto O presente regulamento estabelece as condições e procedimentos

Leia mais

A RÚSSIA IMPERIAL monarquia absolutista czar

A RÚSSIA IMPERIAL monarquia absolutista czar A RÚSSIA IMPERIAL Desde o século XVI até a Revolução de 1917 a Rússia foi governada por uma monarquia absolutista; O rei era chamado czar; O czar Alexandre II (1818-1881) deu início, na metade do século

Leia mais

Resultado de Eleições Eleições Gerais 1962

Resultado de Eleições Eleições Gerais 1962 1 Tribunal Regional Eleitoral do Acre Comissão Especial O Resgate da História da Justiça Eleitoral do Acre Portaria n. 109/2009 Resultado de Eleições Eleições Gerais 1962 2 Eleições de 1962 Fonte: TSE

Leia mais

I MAIO NOTAS PARA A INTERVENÇÃO

I MAIO NOTAS PARA A INTERVENÇÃO I MAIO 2011 - NOTAS PARA A INTERVENÇÃO Caras e caros Companheiros e Amigos Aqui, somos muitos, muitos mil para dizer ao País que os trabalhadores estão mobilizados na defesa de um PAÍS PROGRESSO ECONÓMICO

Leia mais

GABRIEL MEDINA DE TOLEDO Secretário Nacional de Juventude da Secretaria-Geral da Presidência da República

GABRIEL MEDINA DE TOLEDO Secretário Nacional de Juventude da Secretaria-Geral da Presidência da República A G E N D A GABRIEL MEDINA DE TOLEDO Secretário Nacional de Juventude da Secretaria-Geral da Presidência da República 09/01/2015 ATIVIDADE Reunião com Secretaria Nacional de Relações Político Sociais/SNARP/SG/PR

Leia mais

NOTA SOBRE A EMENDA CONSTITUCIONAL QUE LIMITA GASTOS DAS CÂMARAS DE VEREADORES

NOTA SOBRE A EMENDA CONSTITUCIONAL QUE LIMITA GASTOS DAS CÂMARAS DE VEREADORES NOTA SOBRE A EMENDA CONSTITUCIONAL QUE LIMITA GASTOS DAS CÂMARAS DE VEREADORES Marcos Mendes 1 O Congresso Nacional aprovou recentemente a Emenda Constitucional N. 15- A/98, que restringe as despesas das

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO Fixação 1) (PUC) Na segunda metade do século XIX, surgiu o socialismo científico, cujo teórico mais importante foi Karl Heinrich Marx. São

Leia mais

Páginas: DECRETO LEGISLATIVO Nº. 006/2016. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE BIRITINGA, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições legais, e ainda,

Páginas: DECRETO LEGISLATIVO Nº. 006/2016. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE BIRITINGA, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições legais, e ainda, Páginas: 8 Índice do diário Atos Oficiais Decreto - N 006/2016 Projeto de Lei - N 001/2015 EMENDA/JUSTIFICAVA Atos Oficiais Decreto N 006/2016 DECRETO LEGISLATIVO Nº. 006/2016 O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

Comitê de Enfrentamento da Violência e de Defesa dos Direitos Sexuais de Crianças e Adolescentes de MS

Comitê de Enfrentamento da Violência e de Defesa dos Direitos Sexuais de Crianças e Adolescentes de MS AÇÃO DATA HORÁRIO LOCAL PÚBLICO Pré-lançamento do livro Infâncias escoadas: estudos no setor sucroalcooleiro, nas fronteiras e na BR-163-14/09/2016 9 horas Biblioteca da Escola de Saúde Pública Integrantes

Leia mais

A Democracia dos Antigos e a Democracia dos Modernos

A Democracia dos Antigos e a Democracia dos Modernos A Democracia dos Antigos e a Democracia dos Modernos Laura Mezzalira Cecatto Estudante do curso de Relações Internacionais E-mail: lauramcecatto@gmail.com Resumo: O artigo tem como objetivo relacionar

Leia mais

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 KARL MARX E A EDUCAÇÃO Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 BIOGRAFIA Karl Heinrich Marx (1818-1883), nasceu em Trier, Alemanha e morreu em Londres.

Leia mais

43ª Sessão da Câmara Municipal de Viradouro, 16ª Legislatura, em 29 de agosto de 2016.

43ª Sessão da Câmara Municipal de Viradouro, 16ª Legislatura, em 29 de agosto de 2016. 213 43ª Sessão da Câmara Municipal de Viradouro, 32ª Sessão Extraordinária, do 4º ano da 16ª Legislatura, em 29 de agosto de 2016. Aos 29 (vinte e nove) dias do mês de agosto de 2016 (dois mil e dezesseis),

Leia mais

Garantias legais de equilíbrio do exercício do direito de antena durante o processo eleitoral

Garantias legais de equilíbrio do exercício do direito de antena durante o processo eleitoral Garantias legais de equilíbrio do exercício do direito de antena durante o processo eleitoral Por: Cremildo Paca Falar sobre as garantias legais de equilíbrio do direito de antena é um exercício desafiante.

Leia mais

QUE FUTURO PARA A EDUCAÇÃO?

QUE FUTURO PARA A EDUCAÇÃO? QUE FUTURO PARA A EDUCAÇÃO? Nos dias 30 e 31 de Maio de 2011, realizou-se em Lisboa, no Palácio de São Bento, a Sessão Nacional do Parlamento dos Jovens 2011 do Ensino Secundário. O Parlamento dos Jovens

Leia mais

PL 4238/12 - PISO SALARIAL DE VIGILANTES

PL 4238/12 - PISO SALARIAL DE VIGILANTES PL 4238/12 - PISO SALARIAL DE VIGILANTES CRIAÇÃO: 11/02/2015 CONSTITUIÇÃO: 18/03/2015 INSTALAÇÃO: 19/03/2015 ENCERRAMENTO: MESA DA COMISSÃO PRESIDENTE ANDRE MOURA (PSC/SE) 1º VICE-PRESIDENTE LAERCIO OLIVEIRA

Leia mais

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO SOCIALISMO SOCIALISMO A História das Ideias Socialistas possui alguns cortes de importância. O primeiro deles é entre os socialistas Utópicos e os socialistas

Leia mais

Cooperativismo e Eleições 2014 Resultados do 2º turno

Cooperativismo e Eleições 2014 Resultados do 2º turno Cooperativismo e Eleições 2014 Resultados do 2º turno Apresentação Dando continuidade ao estudo realizado após o fim do 1º turno, o Sistema OCB apresenta esta análise com a intenção de subsidiar as lideranças

Leia mais

REQUERIMENTO (CN) nº 78, de 1980

REQUERIMENTO (CN) nº 78, de 1980 Autoria: Senador Franco Montoro e outros Ementa: PROPÕEM A CRIAÇÃO DE COMISSÃO PARLAMENTAR MISTA DE INQUERITO, DESTINADA A EXAMINAR A ESCALADA DA AÇÃO TERRORISTA QUE SE DESENVOLVE NO PAIS. Assunto: Data

Leia mais

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 103/2010 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Direito - Macaé. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Opinião dos Vereadores sobre a Reforma Política

Opinião dos Vereadores sobre a Reforma Política Opinião dos Vereadores sobre a Reforma Política Resultado da pesquisa sobre Reforma Política com Vereadores presentes na 1ª Mobilização Nacional de Vereadores realizada, em Brasília, nos dias 06 e 07 de

Leia mais

Módulo 13 - Brasil. Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com

Módulo 13 - Brasil. Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com Módulo 13 - Brasil Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com Marechal Castello Branco (1964 1967) Chegou a presidência via eleição INDIRETA No seu governo foram criados 4 atos institucionais

Leia mais

UNTA-CONFEDERAÇÃO SINDICAL COMUNICADO FINAL

UNTA-CONFEDERAÇÃO SINDICAL COMUNICADO FINAL 1 UNTA-CONFEDERAÇÃO SINDICAL IV CONFERÊNCIA DO COMITÉ NACIONAL DA MULHER SINDICALIZADA COMUNICADO FINAL Aos dias 21 do mês de Setembro de 2015, realizou-se na sala de Reuniões do Futungo II, a IV Conferência

Leia mais

DEMOCRACIA X DITADURA. Prof. Dieikson de Carvalho

DEMOCRACIA X DITADURA. Prof. Dieikson de Carvalho DEMOCRACIA X DITADURA Prof. Dieikson de Carvalho Característica da Democracia Sufrágio Universal o voto é um direito da maioria da população. O parlamento ou o Congresso é eleito diretamente pelo povo.

Leia mais

Parlamento dos Jovens 2015

Parlamento dos Jovens 2015 Parlamento dos Jovens 2015 Ensino público e privado: Que desafios? REPORTAGEM SESSÃO NACIONAL 25 & 26 MAIO 2015 Lorène Gonçalves Parlamento dos Jovens 2015 No dia 2 de Abril de 1976 foi aprovada a Constituição

Leia mais

LEI Nº 091/2007. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, RS no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Art.68,III de Lei Orgânica do Município,

LEI Nº 091/2007. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, RS no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Art.68,III de Lei Orgânica do Município, LEI Nº 091/2007 ALTERA PROGRAMA DE GOVERNO NO PPA 2006-2009, LDO 2008, SUBSTITUI PROGRAMA DE GOVERNO, INCLUI PROGRAMA NA LDO 2008, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, RS no uso das

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES (JOR90) 1

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES (JOR90) 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, LETRAS E ARTES VISUAIS CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM JORNALISMO REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES (JOR90) 1 Boa Vista-RR 2014

Leia mais

SOCIALISMO E ESPIRITISMO. Debate em 10/03/2012

SOCIALISMO E ESPIRITISMO. Debate em 10/03/2012 SOCIALISMO E ESPIRITISMO Debate em 10/03/2012 http://www.gede.net.br OBJETIVO Perceber a importância dos valores apregoados pela doutrina espírita para a construção de uma sociedade igualitária e humanizada.

Leia mais

Material de divulgação da Editora Moderna

Material de divulgação da Editora Moderna Material de divulgação da Editora Moderna Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. AULA 11.1 Conteúdo: Anos 60 e Golpe Militar no Brasil

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. AULA 11.1 Conteúdo: Anos 60 e Golpe Militar no Brasil 11.1 Conteúdo: Anos 60 e Golpe Militar no Brasil Habilidades: Analisar o contexto da década de 1960 no Brasil e o golpe civil-militar Governo Jânio Quadros (1961) Ascensão muito rápida na política Estilo

Leia mais

O PL 8035/ 2010 (PNE): trajetória histórica e situação atual.

O PL 8035/ 2010 (PNE): trajetória histórica e situação atual. O PL 8035/ 2010 (PNE): trajetória histórica e situação atual. Célia Maria Vilela Tavares Dirigente Municipal de Educação de Cariacica/ ES Presidenta Undime Região Sudeste Linha do tempo da mobilização

Leia mais

Quadro 2: ATIVIDADES DE PARTICIPAÇÃO E/OU ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS: ATÉ 60 (SESSENTA) HORAS PARA O CONJUNTO DE ATIVIDADES

Quadro 2: ATIVIDADES DE PARTICIPAÇÃO E/OU ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS: ATÉ 60 (SESSENTA) HORAS PARA O CONJUNTO DE ATIVIDADES QUADRO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Quadro 1: ATIVIDADES DE ENSINO E DE PESQUISA: ATÉ 120 (CENTO E VINTE) HORAS PARA O CONJUNTO DE ATIVIDADES CCLETE032 Monitoria Um período letivo de monitoria. CCLETE033

Leia mais

Fontes do Direitos: Constituição, lei, costumes, jurisprudência, doutrina e contrato. A Constituição Federal e os tópicos da Economia

Fontes do Direitos: Constituição, lei, costumes, jurisprudência, doutrina e contrato. A Constituição Federal e os tópicos da Economia Fontes do Direitos: Constituição, lei, costumes, jurisprudência, doutrina e contrato. A Constituição Federal e os tópicos da Economia No Brasil, vigora o princípio da Supremacia da Constituição, segundo

Leia mais

EDITAL N O. 07 DE 19 DE MAIO DE ELEIÇÕES DO GRÊMIO LIVRE CAVN 2014

EDITAL N O. 07 DE 19 DE MAIO DE ELEIÇÕES DO GRÊMIO LIVRE CAVN 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA COLÉGIO AGRÍCOLA VIDAL DE NEGREIROS EDITAL N O. 07 DE 19 DE MAIO DE 2014. ELEIÇÕES DO GRÊMIO LIVRE

Leia mais

Cronologia dos Atos Constitucionais Brasileiros *

Cronologia dos Atos Constitucionais Brasileiros * Cronologia dos Atos Constitucionais Brasileiros * Dala 1823-30 de agõsto 11 de dezembro 1824-25 de março 1832-12 de outubro 1834-12 de agõsto 1840-12 de maio Ementa, natureza do ato e outorgante Fonte

Leia mais

A história da criação da OFA

A história da criação da OFA Um marco histórico na saúde em Angola A história da criação da OFA O presente texto retrata o trabalho que a Comissão Instaladora da Ordem dos Farmacêuticos indicada na Sessão de Encerramento do Xº Congresso

Leia mais

REVOLUÇÃO RUSSA (1917)

REVOLUÇÃO RUSSA (1917) REVOLUÇÃO RUSSA (1917) Implantação do modelo socialista na Rússia Prof: Otto Barreto Guerra da Criméia (1853-55) Enfraquecimento do Império Turco-Otomano - homem doente ; Conflito por Jerusalém e Constantinopla:

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 73 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

Memórias da Educação popular/educação de Jovens e Adultos. Roberto Catelli Junior

Memórias da Educação popular/educação de Jovens e Adultos. Roberto Catelli Junior Memórias da Educação popular/educação de Jovens e Adultos Roberto Catelli Junior roberto.catelli@acaoeducativa.org Constituição do acervo Do CEDI à Ação Educativa (1974-2010) CEDI 1974 1994 Ação Educativa

Leia mais

REGULAMENTO DA ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DA COMISSÃO POLÍTICA NACIONAL E DO 36.º CONGRESSO NACIONAL

REGULAMENTO DA ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DA COMISSÃO POLÍTICA NACIONAL E DO 36.º CONGRESSO NACIONAL REGULAMENTO DA ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DA COMISSÃO POLÍTICA NACIONAL E DO 36.º CONGRESSO NACIONAL CAPÍTULO I ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DA COMISSÃO POLÍTICA NACIONAL Artigo 1.º (Eleição do Presidente da CPN)

Leia mais