CONSTRUÇÃO O desenho, os materiais e a construção dos equipamentos obedecem, às especificações

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSTRUÇÃO O desenho, os materiais e a construção dos equipamentos obedecem, às especificações"

Transcrição

1 SELEÇÃO Espaço útil da câmara -340 / 340-P Ø600 x 1200 mm -510 / 510-P Ø600 x 1800 mm Ø900 x 2400 mm Ø900 x 3600 mm Ø1500 x 2400 mm Ø1500 x 3600 mm Ø1500 x 4800 mm Alimentação elétrica 220V 380V 50 Hz 60 Hz Configuração de porta Uma porta Duas portas para instalação em barreira Alimentação de vapor Vapor direto (padrão) Gerador de Vapor 52 kw (Mod. 340/510) Compressor de ar Ar comprimido de rede (padrão) Acessórios Container Carro Triturador Elevador Componentes para Instalação Cavalete de vapor de rede Cavalete de água Cavalete de ar comprimido Serviços Instalação aos pontos Validação Reposição OBSERVAÇÕES Para capacidades horária utilizou-se tempos de ciclo de 30 min para equipamentos de 0,60 m de diâmetro; 40 min para os de 0,90 m de diâmetro; e 50 min para os de 1,50m de diâmetro. Foi prevista também uma quebra de 15% na produção horária. ESPECIFICAÇÃO Esterilizador a vapor, desenvolvida especificamente para tratamento de resíduos sólidos infectados, conforme classificação das RESOLUÇÃO ANVISA - RDC N o 306, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004; RESO- LUÇÃOCONAMA 05 DE 5 DE AGOSTO DE 1993 e RESOLUÇÃOCONAMA n o 358, DE 29 DE ABRIL DE 2005, onde se enquadram dentre outros: sangue e hemoderivados, secreções, excreções e líquidos orgânicos, meios de cultura, resíduos de análises de laboratórios de análise clínica, objetos provenientes de prestadores de serviços de saúde, resíduos de aeroportos e etc. Utiliza vapor saturado de água sob pressão com fase de condicionamento da carga e remoção de ar através de pulsos de vácuo e pressão de vapor e secagem sob vácuo. A temperatura do processo não provoca a formação de dioxinas e furanos, mesmo no tratamento de plásticos como o PVC. CONSTRUÇÃO O desenho, os materiais e a construção dos equipamentos obedecem, às especificações das seguintes normas: AISI - para aços inoxidáveis. ABNT - NBR ASME - para vasos de pressão, seção 8, divisão I. Câmara de esterilização construída em parede simples construída em aço inoxidável AISI 304 ou AISI 316L, conforme definição do usuário, com polimento sanitário opcional. Toda tubulação existente sob a proteção do revestimento é em aço inoxidável ou cobre. A câmara é testada a uma pressão hidrostática igual a 1,5 vezes a pressão de trabalho prevista no projeto (PMTA pressão máxima de trabalho de 4,85 bars absolutos), conforme NR-13. Externamente uma cobertura em lã mineral de 50 mm, revestida com chapa de aço inoxidável AISI 430, diminui a condensação de vapor e perda de calor para o ambiente. O conjunto da câmara é montado em estrutura de perfis de aço carbono com proteção anticorrosiva e pés ajustáveis para nivelamento do sistema. Tanto a estrutura como os pés ajustáveis podem ser fornecidos em aço inoxidável. Gabinete em chapa de aço inoxidável AISI 1/5

2 304 com acabamento escovado, que permite fácil limpeza e higienização, permite o travamento do equipamento através de chaves. Temperatura nas superfícies externas da autoclave, inclusive portas, menor que 50 o C. A câmara possui entrada independente para validação com diâmetro de 1". DIMENSÕES Os equipamentos são apresentados em dois grupos básicos. As autoclaves de pequeno porte para instalação junto às unidades geradoras de resíduos como Hospitais, Hemocentros, Laboratórios, Aeroportos e etc, com câmaras de 0,60 metros de diâmetro e portas que se abrem no sentido vertical; e as de grande porte, com câmaras de diâmetro de 0,90 e 1,50 metros, com portas que se abrem no sentido horizontal, para estações centralizadas de tratamento. PEQUENO PORTE: 340: diam de 0,60 x 1,20, volume de 339 litros, com dois conteineres de 125 litros e capacidade 15 Kg/contêiner ou 30 Kg/ciclo. 510: diam de 0,60 x 1,80, volume de 509 litros, com três conteineres de 125 litros e capacidade 15 Kg/contêiner ou 45 Kg/ciclo. GRANDE PORTE: 1500: diam de 0,90 x 2,40, volume de 1526 litros, com dois conteineres de 600 litros e capacidade 60 Kg/contêiner ou 120 Kg/ciclo. 2300: diam de 0,90 x 3,60, volume de 2290 litros, com três conteineres de 600 litros e capacidade 60 Kg/contêiner ou 180 Kg/ciclo. 4200: diam de 1,50 x 2,40, volume de 4241litros, com dois conteineres de 1650 litros e capacidade 165 Kg/contêiner ou 330 Kg/ciclo. 6300: diam de 1,50 x 3,60, volume de 6361 litros, com três conteineres de 1650 litros e capacidade 165 Kg/contêiner ou 495 Kg/ciclo. PORTAS O equipamento pode ser fornecido com uma ou duas portas para instalação com barreira e otimização do fluxo de trabalho. A porta é construída internamente em aço inoxidável AISI 304, ou opcionalmente em aço inoxidável AISIS 316L, com acabamento igual ao da câmara interna, e reforçada com perfis em aço carbono. O acabamento externo é em aço inoxidável AISI 304, com acabamento igual ao do gabinete. O miolo da porta é preenchido com material isolante para garantir baixa condutividade térmica. A temperatura na superfície externa da porta não ultrapassa 50 o C. O fechamento das portas é feito pelo deslizamento das mesmas junto à face da câmara. A face interna das portas é retificada polida e paralela à canaleta perimetral da câmara, que aloja uma guarnição de silicone especial promovendo a vedação por pressão de ar comprimido. O sentido de abertura das portas é vertical para as câmaras com 0,60 metros de diâmetro e horizontal nas com câmaras de maior diâmetros. O acionamento da porta é sempre automatizado quando o fechamento é no sentido horizontal. Para as portas com fechamento vertical o acionamento é manual ou opcionalmente automatizado. CICLO O equipamento permite definição de dois ciclos de trabalho variando tempos, temperaturas, níveis de vácuo, etc. Os ciclos são de execução automática sem a necessidade de intervenção do operador. O ciclo básico consiste de pulso de pré vácuo e injeção de vapor para acondicionamento da carga, injeção de vapor até atingir a temperatura programada de esterilização, contagem do tempo de exposição e finalmente, tempo para desumidificação da câmara. Os parâmetros do ciclo são determinados pelo operador, porém saem de fábrica com seguintes valores programados: Temperatura de esterilização de 150 o C, configurável pelo usuário entre 133 e 150 o C. Para estes valores de temperatura a pressão de trabalho na câmara interna vira variar entre 3,0 bars e 4,85 bas absolutos. Tempo de exposição de 15 min, configurável pelo usuário entre 0 e 99 minutos. Tempo de secagem de 4 minutos, configurado pelo usuário entre 0 e 99 minutos. O ciclo total pode ter duração de 25 a 30 minutos, porém dependendo do tipo de carga e da letalidade pretendida, estes tempos podem ser modificados. Nos equipamentos de pequeno porte, câmaras de 340 e 510 litros, o segundo ciclo esta programado inicialmente para tratamento de bolsas de sangue, mas pode ser modificado. Este ciclo ocorre com a admissão de ar comprimido durante as fases de pressurização da câmara e de exposição. Essa pressão adicional de ar comprimido, vai compensar o aumento da pressão interna das bolsas, causada pelo aumento da temperatura, e evitar que haja o rompimento das mesmas. Na fase de resfriamento é mantida uma contrapressão de ar comprimido para também agilizar o processo de secagem. Assim as bolsas podem ser tratadas tanto no ciclo para resíduos sólidos, onde devem ser destruídas durante o processo e trituradas no final, como em um ciclo conservador, com pressão compensada de ar. Um terceiro ciclo para testes chamado de Leak Test também está disponível. Esse ciclo de teste automático permite verificar a estanqueidade da câmara e identificar vazamentos quando existirem. COMANDO O comando é micro processado e programável através de interface homem/máquina que permite o acompanhamento de todas as fases do ciclo, dos parâmetros definidos para cada uma destas (tempo temperatura e pressão), bem como das indicações de falhas, através de leitura direta no visor. A indicação de temperatura, tempo e pressão é feita através de display tipo LCD, com back light para leitura em locais de pouca iluminação. Os ciclos são automáticos e o CLP executa um preciso controle de todos os parâmetros do processo. Possibilita a programação, protegida por senha, dos ciclos de esterilização, através do teclado de 16 teclas. As informações necessárias para parametrização do ciclo são dispostas na tela de cristal líquido. Possui senhas independentes para supervisão e manutenção. Permite operação manual através de senha, que possibilita habilitar o sistema de vácuo, a entrada de vapor e a entrada de ar na câmara e o acompanhamento de todas as fases um ciclo completo de esterilização. Botão de emergência de fácil acesso presente no painel de comando do equipamento. O equipamento pode ser instalado em qualquer altitude, uma vez que o controle de pressão é realizado por transdutor de pressão absoluto. O comando permite o registro da pressão atmosférica para definição da pressão de abertura de porta. VALIDAÇÃO DO PROCESSO O equipamento possui entrada de validação para a introdução de sensores de temperatura na carga durante a execução de ciclos testes. Dispositivos especiais permitem a introdução e recuperação de ampolas com indicador biológico no interior da carga, o que facilita as tarefas de monitoração no dia-a-dia. O ciclo padrão foi validado para um tempo de exposição 33% inferior ao tempo padrão de trabalho 10 min de exposição ao invés dos 15 min recomendados. Nestes ensaios foi obtida a redução de 7 log para esporos de stearotermophilus, acima das exigências da Anvisa econama, para tratamento de resíduos com risco biológico. INSTRUMENTAÇÃO E PRINCIPAISCOMPONENTES IMPRESSORA - Para registro dos parâ- 2/5

3 metros do processo alcançados durante o ciclo. O equipamento após o término do ciclo irá emitir relatório impresso contendo dados referentes ao processo como: data, hora, número do ciclo, peso da carga, fases do processo e dados de tempo, temperatura e pressão e registro das falhas ocorridas. O tempo entre impressões pode ser configurado pelo operador. VÁLVULA DE SEGURANÇA - Previamente calibrada na PMTA e então lacrada, com dispositivo para verificação de funcionamento para total segurança do sistema. ACIONADORES PNEUMÁTICOS -Controlados por válvulas solenóides de ar comprimido automáticas e de alta pressão, fazem o suprimento de vapor, exaustão e a entrada de ar na câmara da autoclave. São do tipo de passo regulável o que permite um ajuste adicional da vazão nas linhas de suprimento e drenagem. Em caso de falha externa as válvulas manterão a condição da câmara até a decisão do operador. TRANSDUTOR DE PRESSÃO - Sensor de pressão absoluto para controle da pressão da câmara durante o processo, com compensação de temperatura e acuracidade de 1% na faixa de trabalho de 0 a 5 bars (absoluto). SENSORES DE TEMPERATURA - Tipo PT-100 classe A. Um sensor para controle da temperatura na câmara localizado junto ao dreno da autoclave que normalmente é o sensor de controle do processo. Opcionalmente, um outro sensor com as mesmas características e com cabo protegido de comprimento variável, pode ser fornecido para ser colocado no interior da carga na câmara de esterilização. O comando permite definir esse segundo sensor como o sensor de controle. MANOVACUÔMETRO - Para acompanhamento dos níveis de vácuo e pressão na câmara de esterilização. MANÔMETRO - Para acompanhamento da pressão de vapor no sistema de geração de vapor e alimentação da câmara. BOMBA DE VÁCUO - Para obtenção da pulsação inicial, necessária ao condicionamento da carga a ser esterilizada e também para desumidificação final. É do tipo monobloco com anel de água. FILTRO - Um filtro com retenção 0,1 micra montado na saída da câmara evita a dispersão do ar contaminado no ambiente. Este filtro feito em material especial resiste à alta temperatura do vapor sendo também auto esterilizável. REESTERILIZADOR DE CONDENSADO - Composto por um vaso de pressão diretamente ligado a câmara do autoclave com sistema de aquecimento independente, que retém os fluídos na mesma temperatura definida para o processo até o final do ciclo. RESFRIADOR DE CONDENSADO - Trocador de calor para resfriamento da saída de utilidades, evitando qualquer descarte para o dreno a mais de 70 o C. IDENTIFICAÇÃO INDIVIDUAL - De todos os componentes com numeração, código e descritivo no manual do equipamento. SEGURANÇA A autoclave apresenta ainda os seguintes sistemas de segurança: Impossibilidade do início do ciclo caso a porta não esteja perfeitamente fechada O início do ciclo ou a entrada de vapor na câmara só são liberados com as portas fechadas. O comando não libera a abertura da porta, no término do ciclo, se houver na câmara pressão residual maior que 0,1 Kgf/ cm² acima da pressão atmosférica. O comando não permite a alteração dos parâmetros com o ciclo iniciado. Da mesma forma é impossível programar parâmetros incompatíveis com a estrutura do equipamento. O comando não permite o início de uma nova fase se todos os parâmetros da fase atual não forem integralmente alcançados. O equipamento faz uma checagem preliminar dos suprimentos necessários. No caso de falha de fornecimento em quaisquer dos suprimentos (ar comprimido, água e vapor) não permite o início do ciclo. A mensagem de falha é indicada no visor e impressa. A demora excessiva no alcance de um determinado parâmetro é indicada no visor do comando. O ciclo só inicia nova fase depois de atingido os parâmetros da fase anterior. Válvulas de controle de acionamento pneumático através de alta pressão. Em caso de falha externa superior a 10 segundos, as válvulas deverão manter condição da câmara até decisão do operador. Botão de emergência no painel de operação de fácil acesso ao usuário. Travamento do equipamento através de chave e senhas independentes para a manutenção e programação. ACESSÓRIOSCOMPLEMENTAM O SISTEMA DE TRATAMENTO 1 - CONTEINERES Para carga da autoclave com resíduos sólidos. Os conteineres são fabricados em chapa de aço inoxidável, com dimensões apropriadas a cada câmara. Uma grade de aço inoxidável colocada sobre o contêiner ajuda a conformar a carga para o diâmetro da câmara. Opcionalmente esse acessório pode ser construído em aço inoxidável AISI 304 ou AISI 316L. MODELOS DECONTEINERES: BA : Capacidade de 127 litros. Para autoclaves -340 (dois conteineres) e -510 (três conteineres). BA : Capacidade para 600 litros. Para autoclaves (dois conteineres) e (três conteineres). BA : Capacidade para 1650 litros. Para autoclaves (dois conteineres), (três conteineres) e (quatro conteineres). 2 - CARROS Para movimentação dos carros e alimentação da câmara das autoclaves. Os carros possuem estrutura em tubos de aço e rodízios de borracha para movimentação. Opcionalmente esse acessório pode ser construído em aço inoxidável AISI 304 ou AISI 316L. Um sistema de roletes suporta os conteineres e permitem o deslizamento dos mesmos para o interior da câmara, que possuem um sistema idêntico com os roletes na mesma altura para receber os conteineres. Nas autoclaves com câmara de 340 e 510 litros, o sistema de roletes é substituído por um tubo guia de aço inoxidável que permite o deslizamento dos rodízios que existem nos conteineres específicos para estas câmaras. MODELOS DECARROS BA : Para conteineres de 125 litros utilizados nas autoclaves -340 e BA : Para conteineres de 600 litros utilizados nas autoclaves e BA : Para conteineres de 1650 litros utilizados nas autoclaves , e OBS: Cada carro transporta um único contêiner. 3 - GERAÇÃO DE VAPOR Para geração de vapor saturado de água, utilizado pelas autoclaves no ciclo de esterilização e tratamento de resíduos. Nos equipamentos de 340 e 510 litros o gerador de vapor é dotado de resistências de 52 kw.caldeira a gás externa à autoclave nos demais modelos. MODELOS DE GERADOR/CALDEIRA G-52: Gerador Elétrico com potência de 52 kw, para autoclaves -340 e Embutido no gabinete do equipamento.câmara construída em aço inoxidável AISI 304 e opcionalmente em aço inoxidável AISI 316L. C-250: Caldeira a gás para geração de produção de 250 Kg/h de vapor. Pressão de trabalho 8 Kgf/cm². Para 01 autoclave C-300: Caldeira a gás para geração de produção de 300 Kg/h de 3/5

4 C-600: Caldeira a gás para geração de produção de 600 Kg/h de C-900: Caldeira a gás para geração de produção de 900 Kg/h de C-1200:Caldeira a gás para geração de produção de 1200 Kg/h de vapor. Pressão de trabalho 8 Kgf/cm². Pressão de trabalho 8 Kgf/cm². Para uma autoclave Moega de alimentação em chapa de aço carbono com revestimento anticorrosivo e pintura à base de poliuretano. MODELOS DE TRITURADORES T-340: Para autoclaves -340 e O triturador possui sistema de acionamento manual, incorporado a sua estrutura, para elevação e despejo da carga dos conteineres. T-1500: Para autoclaves e T-4200: Para autoclaves , e ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA Ajustável 220V ou 380 V; trifásica; 50/60 hz; para ser configurada conforme o local de instalação. 4 - ELEVADOR DE CONTEINERES Elevador automático de conteineres para descarga do resíduo tratado no triturador. O equipamento possui pás que se encaixam em molduras nas laterais dos conteineres. Motor elétrico e sistema de transmissão por correias fazem a elevação e giram o contêiner para bascular o conteúdo na moega de recepção do triturador. O sistema de elevação é manual e por alavancas nas autoclaves pequenas e fazem parte do corpo do triturador específico para estes modelos. MODELOS DE ELEVADORES E-1500: Elevador de conteineres para autoclaves e E-4200: Elevador de conteineres para autoclaves 4200, e TRITURADOR Triturador para resíduos, dotado de facas, com motor e transmissão amplamente dimensionada, que permite a descaracterização de tecidos plásticos, papel, vidro, instrumentos em inoxidável, agulhas e etc. Possibilita a redução em até 80% do volume original do lixo esterilizado. Um conjunto de triturador e elevador pode atender até três equipamentos de forma simultânea. A caixa de trituração é composta por: Sistema de transmissão por engrenagens em aço especial usinadas e motorredutor tipo coaxial. Facas em aço ferramenta, endurecidas termicamente com dentes seqüenciais afiadas por rebolos diamantados. Eixo principal sextavado fabricado em aço especial temperado. Estrutura metálica em perfis laminados com grande resistência mecânica. OBSERVAÇÕES Prever contêineres para uma carga em cada equipamento e uma carga em espera para um equipamento. Cada carro transporta apenas 01 contêiner para facilitar o encaixe com o triturador. Prever containers para a descarga de um equipamento e para uma carga em espera. O triturador pode atender até três equipamentos simultâneamente. Consultar a fabrica sobre capacidade das caldeiras para mais de 01 equipamento. 4/5

5 DADOS DE ENGENHARIA STIC Para informações sobre capacidades acima de 2300L, consulte área comercial. 340 L 1500 L Baumer S.A. Customer Service/Comercial: 55(11) Fax: 55(11) Factory/Fábrica: Av. Pref. Antonio T. Leite,181 Pq. da Empresa Mogi Mirim SP Brasil Tel: 55(19) Fax: 55(19) FT_Stic port_

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE 1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE OBJETO: Aquisição de Equipamentos, Mobiliários, Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos, para atender as Necessidades

Leia mais

EQUIPAMENTO ESTERILIZADOR - Autoclave Horizontal - Especificação Técnica

EQUIPAMENTO ESTERILIZADOR - Autoclave Horizontal - Especificação Técnica EQUIPAMENTO ESTERILIZADOR - Autoclave Horizontal - Especificação Técnica Descrição Geral: Equipamento esterilizador horizontal automático para esterilização por vapor saturado de alta temperatura com duas

Leia mais

AUTOCLAVE HORIZONTAL HOSPITALAR AUTOMÀTICA, ELÉTRICA, COM CAPACIDADE MÍNIMA DE 300 LITROS - B.

AUTOCLAVE HORIZONTAL HOSPITALAR AUTOMÀTICA, ELÉTRICA, COM CAPACIDADE MÍNIMA DE 300 LITROS - B. AUTOCLAVE HORIZONTAL HOSPITALAR AUTOMÀTICA, ELÉTRICA, COM CAPACIDADE MÍNIMA DE 300 LITROS - B. Descrição Básica: Autoclave horizontal, automática com comando microprocessado, elétrica, com câmara dupla

Leia mais

AUTOCLAVE HORIZONTAL HOSPITALAR AUTOMÀTICA, ELÉTRICA, COM CAPACIDADE MÌNIMA DE 520 LITROS B3.

AUTOCLAVE HORIZONTAL HOSPITALAR AUTOMÀTICA, ELÉTRICA, COM CAPACIDADE MÌNIMA DE 520 LITROS B3. AUTOCLAVE HORIZONTAL HOSPITALAR AUTOMÀTICA, ELÉTRICA, COM CAPACIDADE MÌNIMA DE 520 LITROS B3. Descrição Básica: Autoclave horizontal, automática com comando microprocessado, elétrica, com câmara dupla

Leia mais

CHECK LIST PARA AQUISIÇÃO DE AUTOCLAVE À VAPOR

CHECK LIST PARA AQUISIÇÃO DE AUTOCLAVE À VAPOR Informações Principais Registro no Ministério da Saúde Capacidade em Litros Dimensões externas (L X A X P) Peso do equipamento Dimensões da câmara (L X A X P) Dispõe de jaqueta Tipo de aço da câmara Tipo

Leia mais

LAVADORAS CATÁLOGO DIGITAL

LAVADORAS CATÁLOGO DIGITAL LAVADORAS CATÁLOGO DIGITAL Lavadora de Bebedouro Imagem Ilustrativa - mesas opcionais Lavadora desenvolvida especificamente para higienização de gaiolas e bebedouros em biotérios, já acondicionados em

Leia mais

Autoclaves Horizontais

Autoclaves Horizontais Autoclaves Horizontais Hospitalares (mod. 9209) e Industriais (mod. 9206) Porta Deslizante Sistema de fechamento muito prático e seguro, podendo ter o acionamento manual ou automático por meio de porta

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: Autoclave, coforme edital. Quantidade: 4 Unidade de Medida: Unidade

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: Autoclave, coforme edital. Quantidade: 4 Unidade de Medida: Unidade PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Eldorado do Sul Número: PR 190/2012 Número do Processo: PR 190/2012 Unidade de Compra: Secretaria da Saúde Proposta(s) Item: 0001 Descrição: Autoclave, coforme

Leia mais

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET CONJUNTOS DE FACAS WINDJET CONJUNTO DE FACAS WINDJET SOPRADORES CONJUNTOS DE FACAS WINDJET SUMÁRIO Página Visão geral dos pacotes de facas de ar Windjet 4 Soprador Regenerativo 4 Facas de ar Windjet 4

Leia mais

FILTRO COALESCENTE PARA GLP FASE VAPOR MODELO : F G L 5000 E. Manual de Informações Técnicas, Instalação e Manutenção

FILTRO COALESCENTE PARA GLP FASE VAPOR MODELO : F G L 5000 E. Manual de Informações Técnicas, Instalação e Manutenção Página1 UTILIZAÇÃO FILTRO COALESCENTE PARA GLP FASE VAPOR MODELO : F G L 5000 E Manual de Informações Técnicas, Instalação e Manutenção Para remoção de Oleína (*) em sistemas que utilizam GLP. Segundo

Leia mais

Resfriadores Evaporativos BRISBOX

Resfriadores Evaporativos BRISBOX Características do Produto: Resfriadores Evaporativos BRISBOX BRISBOX Aplicações Resfriadores evaporativos Munters, possuem uma ótima performance energética e podem ser aplicados em: Bingos; Boates; Academias;

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS BIOMÉDICOS. Mecânica da Autoclave

CURSO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS BIOMÉDICOS. Mecânica da Autoclave CURSO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS BIOMÉDICOS Mecânica da Autoclave INTRODUÇÃO Grande demanda de pacientes Avanço da medicina, equipamentos sofisticados e complexos Necessidade da manutenção Capacitação

Leia mais

UltraClave Esterilizador Automático. e M11

UltraClave Esterilizador Automático. e M11 M9 UltraClave Esterilizador Automático e M11 O que você busca em um esterilizador? n Porta de abertura automática patenteada para uma secagem rápida dos instrumentos n Utilização rápida e fácil para um

Leia mais

UM OLHAR SOBRE O COMPRESSOR NOS CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS

UM OLHAR SOBRE O COMPRESSOR NOS CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS UM OLHAR SOBRE O COMPRESSOR NOS CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS NAS INSPEÇÕES DE CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS ATÉ RECENTEMENTE NÃO ERA DADA A DEVIDA ATENÇÃO AO COMPRESSOR - TIPO - LOCAL

Leia mais

Compressores de parafuso

Compressores de parafuso Construídos para toda a vida Compressores de parafuso SÉRIE SM Capacidade: 0.45 a 1.20 m³/min Pressão: 7.5 a 13 bar Compressor de parafusos rotativos Máxima Eficiência e Confiabilidade Há anos os consumidores

Leia mais

STIC HI VAC II. MODELOS E CAPACIDADES A família HIVAC II é composta por esterilizadores de pequeno, médio e grande porte.

STIC HI VAC II. MODELOS E CAPACIDADES A família HIVAC II é composta por esterilizadores de pequeno, médio e grande porte. SELEÇÃO Espaço útil da câmara (médio) B0110-140 - 460 x 460 x 660 mm B0110-200 - 460 x 660 x 660 mm B0110-263 - 460 x 460 x 1245 mm B0110-370 - 460 x 660 x 1245 mm B0110-418 - 660 x 660 x 960 mm B0110-542

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II ÁGUA QUENTE 1 UTILIZAÇÃO Banho Especiais Cozinha Lavanderia INSTALAÇÕES

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

ANALISADORES DE GASES

ANALISADORES DE GASES BGM BOMBA DE SUCÇÃO SÉRIE COMPACTA ANALISADORES DE GASES Descrição: Gera uma depressão no processo, succionando a amostra e criando a vazão exata para atender o tempo necessário de condicionamento do gás

Leia mais

Sistemas de Esterilização

Sistemas de Esterilização Sistemas de Esterilização Esterilizadores a vapor Série HB Feel the innovation 0123 Esterilizadores a vapor Equipamentos de alta qualidade para aplicações hospitalares e laboratoriais. Uma tecnologia inovadora

Leia mais

ECV 5644 Instalações II

ECV 5644 Instalações II SISTEMA DE GÁS CENTRALIZADO Fonte: ETFSC Este Sistema também é conhecido como SISTEMA DE GÁS COMBUSTIVEL CENTRALIZADO, é constituído basicamente das seguintes instalações: 1. Central de Gás (Central de

Leia mais

Instruções de Montagem / Operação / Manutenção. Porta de Explosão

Instruções de Montagem / Operação / Manutenção. Porta de Explosão Intensiv-Filter do Brasil Ltda. Av. Água Fria, 648 - Sala 01 CEP 02332.000 - Santana - São Paulo - Brasil Fone: +55 11 6973-2041 / Fax: +55 11 6283 6262 e-mail: intensiv@intensiv-filter.com.br Instruções

Leia mais

LINHA DE BALANÇAS WELMY, PROPORCIONANDO SOLUÇÕES PRECISAS E DE QUALIDADE PARA SEU NEGÓCIO.

LINHA DE BALANÇAS WELMY, PROPORCIONANDO SOLUÇÕES PRECISAS E DE QUALIDADE PARA SEU NEGÓCIO. Conteúdo Linha Precisão Balanças Eletrônicas Computadoras Balanças Linha Pesadora Balanças Computadoras Light Balanças Eletrônicas de Plataforma Balanças Eletrônicas de Plataforma Balanças Eletrônicas

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 04 Isolamento térmico AQUECIMENTO DE TUBULAÇÕES Motivos Manter em condições de escoamento líquidos de alta viscosidade ou materiais que sejam sólidos

Leia mais

SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO CENTRALIZADA. Bomba Hidráulica Manual Bomba Hidráulica Automática Distribuidores

SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO CENTRALIZADA. Bomba Hidráulica Manual Bomba Hidráulica Automática Distribuidores SISTEMA DE UBRIFICAÇÃO CENTRAIZADA Bomba Hidráulica Manual Bomba Hidráulica Automática Distribuidores SISTEMA DE UBRIFICAÇÃO CENTRAIZADA 1 - OBJETIVO Este manual objetiva fornecer instruções técnicas para

Leia mais

COMPRESSORES DE AR ELÉTRICO COM VASO DE PRESSÃO

COMPRESSORES DE AR ELÉTRICO COM VASO DE PRESSÃO COMPRESSORES DE AR ELÉTRICO COM VASO DE PRESSÃO I. CUIDADOS NA INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO Antes de operar o compressor de ar elétrico com vaso de pressão, assegure-se de que sua instalação tenha sido executada

Leia mais

Sistema de aspiração de fluidos

Sistema de aspiração de fluidos MAIORES INFORMAÇÕES WWW.VACUUBRAND.COM Sistema de aspiração de fluidos Econômico, seguro e confortável BVC basic, BVC control, BVC professional Tecnologia de vácuo Sistema de aspiração de fluidos BVC -

Leia mais

ÍNDICE. 11. Instalação do CONTROLADOR ELETRO ELETRÔNICO E SENSORES...31. 13. Capa TÉRMICA...33

ÍNDICE. 11. Instalação do CONTROLADOR ELETRO ELETRÔNICO E SENSORES...31. 13. Capa TÉRMICA...33 ÍNDICE 1. PRODUTO SORIA...04 2. ALGUMAS VANTAGENS...05 3. PRODUTO SORIA...06 4. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS...07 5. KIT DE INSTALAÇÃO...08 6. ACESSÓRIOS...09 7. DIMENSIONAMENTO DOS COLETORES...10 8. Dimensionamento

Leia mais

INTRODUÇÃO. Rua Andr e Adolf o Ferra ri, nº 550 - Distrit o Ind ustrial No va Era - Indai atub a - SP - C.P.208 6 - CEP:13.347-395

INTRODUÇÃO. Rua Andr e Adolf o Ferra ri, nº 550 - Distrit o Ind ustrial No va Era - Indai atub a - SP - C.P.208 6 - CEP:13.347-395 TRANSPORTADOR BART-ONE GUIA GERAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO INTRODUÇÃO Este presente manual tem por objetivo proporcionar as informações fundamentais necessárias para o uso e manutenção do equipamento.

Leia mais

CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Caldeiras a Vapor São equipamentos destinados a produzir e acumular vapor sob pressão superior á atmosférica,

Leia mais

Vasos de Pressão. Ruy Alexandre Generoso

Vasos de Pressão. Ruy Alexandre Generoso Vasos de Pressão Ruy Alexandre Generoso VASOS DE PRESSÃO DEFINIÇÃO: São equipamentos que contêm fluidos sob pressão, cujo produto P x V seja superior a 8. Em que: Pressão (Kpa) Volume (m 3 ) VASOS DE PRESSÃO

Leia mais

BrikStar CM. Prensa hidráulica de briquetagem D GB. Sempre uma idéia a frente

BrikStar CM. Prensa hidráulica de briquetagem D GB. Sempre uma idéia a frente BrikStar CM Prensa hidráulica de briquetagem Sempre uma idéia a frente D GB BrikStar Prensa hidráulica de briquetagem BrikStar CM BrikStar CM de 4 até 11 kw As prensas de briquetagem da série BrikStar

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador DESCRITIVO TÉCNICO Nome Equipamento: Máquina automática para corte de silício 45º e perna central até 400 mm largura Código: MQ-0039-NEP Código Finame: *** Classificação Fiscal: 8462.39.0101 1 Alimentador

Leia mais

VENTILADORES. Aspectos gerais. Detalhes construtivos. Ventiladores

VENTILADORES. Aspectos gerais. Detalhes construtivos. Ventiladores VENTILADORES Aspectos gerais As unidades de ventilação modelo BBS, com ventiladores centrífugos de pás curvadas para frente, e BBL, com ventiladores centrífugos de pás curvadas para trás, são fruto de

Leia mais

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote Manual de Instalação Índice 1- Apresentação 2- Instalação da cuba. 3- Instalação do painel de controle 4- Ligação elétrica 5- Dispositivo de segurança 6- Características do Purilaqua 7- Tempo de filtragem

Leia mais

TANQUES DE ARMAZENAMENTO E AQUECIMENTO DE ASFALTO E COMBUSTÍVEL

TANQUES DE ARMAZENAMENTO E AQUECIMENTO DE ASFALTO E COMBUSTÍVEL TANQUES DE ARMAZENAMENTO E AQUECIMENTO DE ASFALTO E COMBUSTÍVEL TANQUES DE ARMAZENAMENTO E AQUECIMENTO DE ASFALTO E COMBUSTÍVEL A ampla linha de tanques de armazenamento e aquecimento de asfalto da Terex

Leia mais

NR 13 NORMA REGULAMENTADORA 13

NR 13 NORMA REGULAMENTADORA 13 NR 13 NORMA REGULAMENTADORA 13 CUSTOS VISÍVEIS MÃO DE OBRA MATERIAIS SERVIÇOS DE TERCEIROS C U S T O S I N V I S I V E I S CUSTO DE MANUTENÇÃO / CUSTOS TOTAIS CUSTO DE MANUTENÇÃO / FATURAMENTO CUSTOS

Leia mais

CONTROLADOR MICROPROCESSADO DE DOIS ESTÁGIOS AHC-40 PARA CONTROLE DE UMIDADE RELATIVA DO AR E TEMPERATURA AHC-40 CONTROLS GENUINAMENTE BRASILEIRA

CONTROLADOR MICROPROCESSADO DE DOIS ESTÁGIOS AHC-40 PARA CONTROLE DE UMIDADE RELATIVA DO AR E TEMPERATURA AHC-40 CONTROLS GENUINAMENTE BRASILEIRA CONTROLADOR MICROPROCESSADO DE DOIS ESTÁGIOS AHC-40 PARA CONTROLE DE UMIDADE RELATIVA DO AR E TEMPERATURA AHC-40 R CONTROLS GENUINAMENTE BRASILEIRA 1. APRESENTAÇÃO 5. Levante lentamente a ponta da mangueira

Leia mais

Sistema de Tratamento de Resíduos Sólidos MWTS

Sistema de Tratamento de Resíduos Sólidos MWTS SELEÇÃO Espaço útil da câmara MWTS-340 / 340-P Ø600 x 1400 mm MWTS-510 / 510-P Ø600 x 1900 mm B0106-1500-E01 Ø900 x 2570 mm B0106-2300-E01 Ø900 x 3600 mm B0106-4200-E01 Ø1500 x 2400 mm B0106-6300-E01 Ø1500

Leia mais

Linha. Booster. Soluções em Bombeamento

Linha. Booster. Soluções em Bombeamento Linha Booster Booster ESTAÇÃO PRESSURIZADORA TIPO BOOSTER MOVÉL As Estações Pressurizadoras IMBIL do tipo Booster Móvel são utilizadas nos segmentos de Saneamento, Empresas Estaduais, Municipais, SAAEs,

Leia mais

Novo Aquecedor de Água a Gás de Passagem. Aquecedor de Água para Banho. O novo grau de conforto.

Novo Aquecedor de Água a Gás de Passagem. Aquecedor de Água para Banho. O novo grau de conforto. Novo Aquecedor de Água a Gás de Passagem Aquecedor de Água para Banho O novo grau de conforto. SOFISTICAÇÃO Aparelhos na cor branca e novo acabamento em toda a chapa do gabinete, fi caram mais elegantes

Leia mais

MWTS. (Imagen ilustrativa - detalhes podem variar) 1/5

MWTS. (Imagen ilustrativa - detalhes podem variar) 1/5 SELEÇÃO Espaço útil da câmara -340 / 340-P Ø600 x 1200 mm -510 / 510-P Ø600 x 1800 mm B0106-1500-E01 Ø900 x 2400 mm B0106-2300-E01 Ø900 x 3600 mm B0106-4200-E01 Ø1500 x 2400 mm B0106-6300-E01 Ø1500 x 3600

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

VÁLVULAS VÁLVULAS DE BLOQUEIO

VÁLVULAS VÁLVULAS DE BLOQUEIO VÁLVULAS VÁLVULAS DE BLOQUEIO Gaveta Esfera VÁLVULAS DE REGULAGEM Globo Agulha Borboleta Diafragma VÁLVULAS QUE PERMITEM O FLUXO EM UM SÓ SENTIDO Retenção VÁLVULAS CONTROLE PRESSÃO DE MONTANTE Segurança

Leia mais

Soluções Amanco. Linha Amanco Novafort

Soluções Amanco. Linha Amanco Novafort Linha Amanco Novafort Linha Amanco Novafort s o l u ç õ e s a m a n c o i n f r a e s t r u t u r a Linha Amanco Novafort para Redes Coletoras de Esgotos e Águas Pluviais para Infraestrutura A linha Amanco

Leia mais

DPR. Secador de Ar Comprimido por Refrigeração

DPR. Secador de Ar Comprimido por Refrigeração DPR Secador de Ar Comprimido por Refrigeração DPR Tecnologia DPR A hb ar comprimido se preocupa continuamente com o desenvolvimento e o aperfeiçoamento de seus produtos e serviços afim de superar as necessidades

Leia mais

VENTILADOR INDUSTRIAL

VENTILADOR INDUSTRIAL VENTILADOR INDUSTRIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA VENTILADORES INDUSTRIAIS Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: E L D I 560 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação

Leia mais

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA MODELO TAM TRANSFORMADORES - TIPO TAM Os transformadores a seco moldados em resina epóxi são indicados para operar em locais que exigem segurança, os materiais utilizados em sua construção são de difícil

Leia mais

COCÇÃO GOURMET. Equipamentos Profissionais a gás e elétricos

COCÇÃO GOURMET. Equipamentos Profissionais a gás e elétricos COCÇÃO GOURMET Equipamentos Profissionais a gás e elétricos 1 QUEIMADORES PARA LINHA GOURMET Com tecnologia e sofisticação a Berta incluiu e toda Linha de cocção gourmet, os queimadores gourmet e super

Leia mais

Manual de Instrucoes. Caldeirao Gas Vapor. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio

Manual de Instrucoes. Caldeirao Gas Vapor. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Manual de Instrucoes Caldeirao Gas Vapor o futuro chegou a cozinha refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Obrigado por ter adquirido Equipamentos ELVI É com satisfação que entregamos

Leia mais

Boletim da Engenharia 14

Boletim da Engenharia 14 Boletim da Engenharia 14 Como trocar o óleo dos compressores parafuso abertos e semi-herméticos 10/03 No boletim da engenharia nº13 comentamos sobre os procedimentos para troca de óleo dos compressores

Leia mais

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo.

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Manual de instalação Ultrasolar Tel: (11) 3361 3328 Fax: (11) 3361 5810 www.ultrasolar.com.br Aquecedor Solar de Agua. Os aquecedores solares de água a vácuo Ultrasolar,

Leia mais

CATÁLOGO Network, Datacom e Telecom

CATÁLOGO Network, Datacom e Telecom CATÁLOGO Network, Datacom e Telecom 20 GABINETES Linha EF São diversas opções de gabinetes tanto para ambientes limpos quanto para o chão de fábrica, que comportam de a 1.000 de equipamentos. GABINETES

Leia mais

DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água

DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água A água aquecida que retorna do processo ingressa no DryCooler e ao sair é recolhida em um reservatório, sendo bombeada de volta ao processo já na temperatura

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG.. Instalações Elétricas Gerais 02.1. Geral 02.2. Normas 02.3. Escopo de Fornecimento 02.4. Características Elétricas para Iluminação de Uso Geral 02.4.1. Geral 02.4.2. Tensões de Alimentação

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total ANEXO III 1 ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013 Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total 1 CAMINHÃO TOCO COM CAPACIDADE DE CARGA ÚTIL VARIANDO DE 10.000 A 12.000KG. DEVERÁ COMPOR

Leia mais

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços Introdução Apresentamos nosso catálogo técnico geral. Nele inserimos nossa linha de produtos que podem ser padronizados ou de projetos desenvolvidos para casos específicos. Pedimos a gentileza de nos contatar

Leia mais

TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER

TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER TSA/TODA DIFUSORES PARA LUMINÁRIAS O conjunto de difusão de ar completamente embutido, contribui para um visual leve e sem distorções. Sua flexibilidade própria,

Leia mais

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS VENTILADORES AXIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA DE VENTILADORES AXIAL Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: EAFN 500 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação G = Gabinete

Leia mais

A maneira mais inteligente de aquecer água.

A maneira mais inteligente de aquecer água. A maneira mais inteligente de aquecer água. A JAMP O uso consciente de energia é um dos princípios que rege as atividades da JAMP, responsável pela introdução no País de soluções inovadoras no campo de

Leia mais

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind.

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind. CONTEÚDO: Capítulo 4 Válvulas Industriais Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: 1 VÁLVULAS DEFINIÇÃO: DISPOSITIVOS DESTINADOS A ESTABELECER, CONTROLAR E INTERROMPER O FLUXO

Leia mais

Sistemas para Estacionamento e Vagas de Garagem DUPLIKAR. Projetamos e desenvolvemos inúmeras soluções para estacionamentos.

Sistemas para Estacionamento e Vagas de Garagem DUPLIKAR. Projetamos e desenvolvemos inúmeras soluções para estacionamentos. A Empresa A Duplikar é representante autorizado da marca Engecass, queremos apresentar uma solução caso tenha necessidades de aumentar suas vagas de garagem. A Engecass é uma indústria Brasileira, fabricante

Leia mais

LPCO₂. Unidades Refrigeradas de Armazenamento. Distribuidor Autorizado. DS 0008/J - Setembro 2011 - Página 1 de 10.

LPCO₂. Unidades Refrigeradas de Armazenamento. Distribuidor Autorizado. DS 0008/J - Setembro 2011 - Página 1 de 10. LPO₂ Unidades Refrigeradas de rmazenamento s Unidades Refrigeradas de rmazenamento de Dióxido de arbono de aixa Pressão da Janus Fire Systems são especificamente projetadas para armazenar o suprimento

Leia mais

bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico

bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico Dosadoras a Motor bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico Serie 600 Serie 500 Há opção de duplo diafragma cabeçotes duplex e válvulas EZE- Serie 700 CLEAN TM consulte-nos! Detalhamento de sistema

Leia mais

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line - PPL - é um novo sistema de tubulação de encaixe rápido projetado para todo tipo de planta de ar comprimido, bem como para outros fluidos, gases

Leia mais

Megabloc Manual Técnico

Megabloc Manual Técnico Bomba Padronizada Monobloco Manual Técnico Ficha técnica Manual Técnico Todos os direitos reservados. Os conteúdos não podem ser divulgados, reproduzidos, editados nem transmitidos a terceiros sem autorização

Leia mais

Soluções para produção de Oxigênio Medicinal

Soluções para produção de Oxigênio Medicinal Soluções para produção de Oxigênio Medicinal Page1 O propósito da BHP é de fornecer ao hospital uma usina de oxigênio dúplex e enchimento de cilindros para tornar o hospital totalmente independente do

Leia mais

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento Labkotec Oy Myllyhaantie 6 FI-33960 PIRKKALA FINLAND Tel: + 358 29 006 260 Fax: + 358 29 006 1260 19.1.2015 Internet: www.labkotec.fi 1/12 GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante

Leia mais

Anexo III - ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS. ITEM ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR 01 Tanque c/ equipamento combinado c/capacidade para 6m³ litros

Anexo III - ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS. ITEM ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR 01 Tanque c/ equipamento combinado c/capacidade para 6m³ litros Anexo III - ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS ITEM ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR 01 Tanque c/ equipamento combinado c/capacidade para 6m³ litros 01 (Instalado sobre reboque agrícola). 1 1 TANQUE RESERVATÓRIO: Tanque

Leia mais

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico JUL/2011 Acionamento Hidráulico Atende às normas NBR 9050 e NBR15655-1 Movimentação por botão de pressionamento constante ou joystick

Leia mais

DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS

DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS Os dosadores de produtos químicos MixRite são acionados unicamente por meio da água, sem outro requerimento adicional de energia. Dosadores Um passo adiante tubos

Leia mais

BOMBA DE VÁCUO MANUAL DE OPERAÇÃO MODELOS. VP-50D (1,8cfm) VP-140D ( 5cfm) VP-200D (7cfm) VP-340D (12cfm) I COMPONENTES

BOMBA DE VÁCUO MANUAL DE OPERAÇÃO MODELOS. VP-50D (1,8cfm) VP-140D ( 5cfm) VP-200D (7cfm) VP-340D (12cfm) I COMPONENTES BOMBA DE VÁCUO MANUAL DE OPERAÇÃO MODELOS VP-50D (1,8cfm) VP-140D ( 5cfm) VP-200D (7cfm) VP-340D (12cfm) I COMPONENTES II -MANUAL DE OPERAÇÃO 1 Leia atentamente antes de utilizar a bomba de Vácuo Todos

Leia mais

FIPAI Fundação para o Incremento da Pesquisa e do Aperfeiçoamento Industrial Tomada de Preço nº. 003/2013 Processo Finep nº 01.09.0563.

FIPAI Fundação para o Incremento da Pesquisa e do Aperfeiçoamento Industrial Tomada de Preço nº. 003/2013 Processo Finep nº 01.09.0563. ESPECIFICAÇÕES DOS EQUIPAMENTOS LOTE 01 Especificar Sistema de Geração de Ar Comprimido, incluindo compressor, secador por adsorção e filtros coalescentes Diagrama Pneumático. Confirmar detalhes com equipe

Leia mais

Informação do Produto Filtros da Linha RCS

Informação do Produto Filtros da Linha RCS Rev-00 Plug: ½ NPT Os filtros da Linha RCS são projetados para separação de água e sólidos de hidrocarbonetos em aplicação no abastecimento industrial, aeronaves e postos de gasolina. Objetivamente, os

Leia mais

Sistemas de Condicionamento da Amostra para Análise de Gases

Sistemas de Condicionamento da Amostra para Análise de Gases Sistemas de Condicionamento da Amostra para Análise de Gases V1 O queéum Sistemade Condicionamento? O Que é um Sistema de Condicionamento? Amostra do Processo? Analisador Sistema de Condicionamento O sistema

Leia mais

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide Explicação dos Tipos Válvula Solenói Todas as válvulas da Danfoss possuem agora uma signação que talha sua estrutura e operação.vários números e letras finem se a válvula é operada diretamente ou servocontrolada,

Leia mais

BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002. Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior. Goulds Pumps

BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002. Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior. Goulds Pumps BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002 Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior Goulds Pumps Goulds Modelos 5150/VJC Bombas cantiléver verticais Projetadas para lidar com lamas corrosivas

Leia mais

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Isolamento da Energia Pneumática Categoria 4 Líder na Tecnologia de Válvulas de Segurança Desde 1950 2005 Tecnologia e experiência 1995 2000 1980 1976 1967 1962 1954

Leia mais

Manual do Usuário. Produto LUBE-SEAL. Versão: LUBE-SEAL Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos

Manual do Usuário. Produto LUBE-SEAL. Versão: LUBE-SEAL Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos Manual do Usuário Produto Versão: Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. TERMOS E CONVENÇÕES 4 2. INFORMAÇÕES GERAIS 5 2.1. Dados do

Leia mais

Filtros de Bolsas. Para Montagem em Dutos F3-003 TROX DO BRASIL LTDA.

Filtros de Bolsas. Para Montagem em Dutos F3-003 TROX DO BRASIL LTDA. F3-003 Filtros de Bolsas Para Montagem em Dutos TROX DO BRASIL LTDA. Rua Alvarenga, 05 05509-005 São Paulo SP Fone: (11) 3037-30 Fax: (11) 3037-3910 E-mail: trox@troxbrasil.com.br www.troxbrasil.com.br

Leia mais

Aquecimento de Água. Linha a Gás de Passagem para Banho. Linha Completa para o Conforto Térmico

Aquecimento de Água. Linha a Gás de Passagem para Banho. Linha Completa para o Conforto Térmico Aquecimento de Água Linha a Gás de Passagem para Banho Linha Completa para o Conforto Térmico Aquecedor de Água Apresentação Aquecedor de água para banho a gás de passagem para uso residencial ou comercial.

Leia mais

FUNCIONAMENTO FILTROS PRENSA - MS-CE

FUNCIONAMENTO FILTROS PRENSA - MS-CE MANUAL DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO FILTROS PRENSA - MS-CE 1 - INTRODUÇÃO 1.1 - FINALIDADE DESTE MANUAL Este manual proporciona informações teóricas e de instalação, operação e manutenção dos filtros

Leia mais

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Produzidos com os melhores componentes disponíveis no mundo e projetados com foco em economia de energia e facilidade de operação e manutenção,

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA FILTRO PARA CAIXA D ÁGUA MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÕES CASA DE RUI BARBOSA

MANUAL DE OPERAÇÕES CASA DE RUI BARBOSA MANUAL DE OPERAÇÕES CLIMATIZAÇÃO DA BIBLIOTECA CASA DE RUI BARBOSA Av. São Clemente, Nº134 Botafogo Rio de Janeiro/RJ 1 O presente Manual tem por objetivo descrever e especificar as características operacionais,

Leia mais

INDICE. Pag.2. Pag.3. Pag.4. Pag.5-6. Pag.7. Acessórios complementares

INDICE. Pag.2. Pag.3. Pag.4. Pag.5-6. Pag.7. Acessórios complementares INDICE Separador de Gorduras em PEAD para montagem apoiada: modelo KESSEL Euro G para aspiração directa ou aspiração à distância Separador de Gorduras em PEAD para montagem apoiada: modelo KESSEL Euro

Leia mais

Sistemas de recuperação de águas pluviais

Sistemas de recuperação de águas pluviais Ambietel Tecnologias Ambientais, Lda UPTEC P.MAR Av. Liberdade, s/n 4450-718 Leça da Palmeira Telef: +351 225 096 087 Sistemas de recuperação de águas pluviais A água da chuva é um recurso natural que

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO SELF CONTAINED

CATÁLOGO TÉCNICO SELF CONTAINED CATÁLOGO TÉCNICO SELF CONTAINED Capacidade de 3 a 50TR Estrutura em perfil de alumínio extrudado Tampas rechapeadas e facilmente removíveis Pintura eletrostática a pó Várias opções de montagem e acabamentos

Leia mais

Estamos apresentando nossa proposta em resposta a sua carta convite enviada em 13/05/08.

Estamos apresentando nossa proposta em resposta a sua carta convite enviada em 13/05/08. Rio de Janeiro, 11 de junho de 2008 A Aquastore A/c. Eng.Jano Grossmann End. Bairro. Cid. Rio de Janeiro Est. RJ Tel. (0xx21) 2523-7582 CEL. 9418-6179 e-mail. janog@aquastore.com.br Ref.: Proposta comercial

Leia mais

plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso

plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso OUT / 2011 plataforma elevatória ac 02 Indicação Indicada para permitir acesso a desníveis de até 2m. Acesso a mezaninos, entradas de edifícios residenciais

Leia mais

www.ferdimat.com.br Retificadoras Cilíndricas Série CA / CA51H

www.ferdimat.com.br Retificadoras Cilíndricas Série CA / CA51H * Imagem ilustrativa, a máquina pode estar equipada com acessórios opcionais. Vendas nacionais Rua Dr. Miranda de Azevedo, N 415 Pompéia, São Paulo - SP Tel. (11) 3673-3922 - Fax. (11) 3862-6587 E-mail:

Leia mais

JATEAMENTO - INTRODUÇÃO APLICAÇÃO

JATEAMENTO - INTRODUÇÃO APLICAÇÃO www.sinto.com.br JATEAMENTO - INTRODUÇÃO APLICAÇÃO O Jateamento com abrasivo é um método de trabalho a frio que consiste no arremesso de partículas contra uma determinada superfície, a elevadas velocidades,

Leia mais

Normas da ABNT precisam ser seguidas

Normas da ABNT precisam ser seguidas Normas da ABNT precisam ser seguidas Além das leis ambientais e toda a burocracia que o negócio da revenda exige, o revendedor precisa realizar os procedimentos de acordo com as normas da Associação Brasileira

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 09 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. IPT CENTRO TECNOLÓGICO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO - CETAC

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES TURBO ELÉTRICO PRP-5000 E PRP-2008 E PRP-2010EN PRP-2012EN. www.progas.com.br www.braesi.com.br

MANUAL DE INSTRUÇÕES TURBO ELÉTRICO PRP-5000 E PRP-2008 E PRP-2010EN PRP-2012EN. www.progas.com.br www.braesi.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES TURBO ELÉTRICO Progás Indústria Metalúrgica Ltda. Av. Eustáquio Mascarello, Desvio Rizzo Caxias do Sul RS Brasil Fone: 000.. www.progas.com.br e mail: progas@progas.com.br Data de

Leia mais