Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012"

Transcrição

1 Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012

2 O papel da construção no desenvolvimento sustentado Há cinco anos, o setor da construção iniciou um ciclo virtuoso de crescimento: Esse ciclo foi pavimentado pela estabilização da economia; A partir de 2005, a queda mais expressiva na taxa de juros, o crescimento da renda e a forte expansão do crédito habitacional foram fundamentais na criação de um ambiente de maior segurança e aumento do investimento. A construção passou a ser identificada pelo governo como um dos pilares do crescimento sustentado Investimentos em infra-estrutura (PAC) Minha Casa Minha Vida (MCMV)

3 A retomada do papel histórico, PIB A partir de 2004, o setor da construção ingressou em um ciclo virtuoso de crescimento. 30,0% 25,0% 27,0% 28,0% Crescimento 2004 a 2011 PIB Brasil: 40% PIB Construção: 62% 20,0% 18,5% 15,0% 15,2% 10,0% 10,7% 9,6% 8,3% 5,0% 1,4% 3,7% 3,9% 3,1% 4,8% 0,0% -5,0% ,8% -5,3% -10,0% Construção total Empresas Fonte: IBGE, taxas da construção deflacionadas pelo INCC. (*) Estimativa FGV.

4 Crédito habitacional FGTS* e SBPE Mil unidades habitacionais Média período : : : Fonte: Abecip e CEF (**) Inclui materiais de construção FGTS SBPE

5 Crédito habitacional R$ milhões Recorde histórico 5 4, , ,5 2 1, ,5 0 0 Volume Credito Habitacional Credito Habitacional / PIB Fonte: Bacen

6 Emprego com carteira na construção milhões de empregados com carteira Desde 2003, o número de empregados com carteira praticamente dobrou Fonte: MTE, FGV Fonte: MTE, FGV/Sinduscon-SP

7 Cenário macroeconômico Cenário externo: Turbulência financeira e recessão na Europa Lenta recuperação americana Desaceleração chinesa

8 Taxas de crescimento anual % ,2 8 8, , ,5 1,5 EU (27 países) 0-0,3 Euro (17 países) 1,7 0,7 0,7 0,5 0,4 0,7 0,5 Alemanha Grécia Espanha França Itália Portugal Reino Unido -1,8-1,4-1,6 2,0 1,7 1,9-0,7 EUA Japão China -4-3,3-6 -4,7-8 -6,9 Fonte: Eurostat

9 Taxas de crescimento anual % 10,00 9,20 9,00 8,23 8,00 7,00 7,24 6,86 6,00 5,00 4,00 3,00 3,85 4,01 2,73 3,03 3,15 2,65 3,85 3,53 2,00 1,00 0,00 China Índia Russia Brasil África do Sul Mundo Fonte: FMI

10 Cenário macroeconômico Cenário interno: Desempenho desfavorável da indústria Dinamismo econômico dado por atividades como o comércio, serviços e construção Recuperação da atividade mais lenta do que se previa Desaceleração da inflação Emprego e renda mantêm-se em crescimento

11 Produção da indústria de transformação 110,0 105,0 1º Tri / 1º tri= - 3% 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0 Fonte: IBGE PIM-PF

12 IBC-Br 1,5% Projeção IBRE para o PIB do 1º e 2º trim. 0,4% e 0,6%, respectivamente 1,0% Projeção do mercado para PIB de 2012: 3,09%, mas para isso o crescimento do 3º e 4º trimestres terá que ser superior a 1,5% 0,5% 0,0% Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez jan/12 Fev Mar -0,5% -1,0% Fonte: Bacen

13 IPCA, taxas acumuladas em 12 meses 7,5 % 7,31 7 6,5 6 5,5 5 jan/11 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 fev/12 mar/12 abr/12 5,1 Fonte: IBGE

14 Construção A construção se mantém como importante impulsionadora do emprego, da renda, enfim da atividade econômica Retomada do emprego A construção está pressionada por aumento de custos Confiança do empresário registra ligeira queda

15 Emprego formal na construção BR SP Fonte: MTE, FGV

16 Emprego formal na construção Taxas de crescimento: mês contra igual mês do ano anterior 30,0% 25,0% 20,0% 15,0% 10,0% 5,0% 8,8% 7,3% 5,5% 0,0% -5,0% -10,0% Preparação de terrenos Imobiliário Infra-estrutura Fonte: MTE, FGV

17 Emprego formal na construção Jan-abr/08 Jan-abr/09 Jan-abr/10 Jan-abr/11 Jan-abr/12 Fonte: MTE, FGV

18 Fonte: IBGE Taxa de desocupação, RMSP 2,8 1 1,5 2 2,5 3 3,5 4 4,5 5 5,5 6 jan/09 fev/09 mar/09 abr/09 mai/09 jun/09 jul/09 ago/09 set/09 out/09 nov/09 dez/09 jan/10 fev/10 mar/10 abr/10 mai/10 jun/10 jul/10 ago/10 set/10 out/10 nov/10 dez/10 jan/11 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 fev/12 mar/12 Brasil São Paulo 3,1 % Construção

19 Consumo aparente de cimento Taxas de crescimento em 12 meses Crescimento no ano até março: 11,2% 21,0% 20,9% 17,0% 16,0% 11,0% 6,0% 1,0% -4,0% Fonte SNIC * Dados preliminares

20 Comércio varejista 140,0 Construção 130,0 120,0 110,0 100,0 90,0 80,0 Fonte FGV

21 Sondagem da construção 160,00 Índice de expectativas 155,00 abril 150,00 147,1 145,00 145,65 140,00 139,85 135,00 130,00 134,10 125,00 120,00 Fonte: FGV Construção Edificações

22 Limitação à melhoria dos negócios OUTROS Edificações ESCASSEZ DE TERRENO COMPETIÇÃO NO PRÓPRIO SETOR 17,9 26,0 LIMITAÇÕES DE ORDEM FINANCEIRA CUSTO DE MÃO-DE-OBRA CUSTO DE MATÉRIAS-PRIMAS ACESSO A CRÉDITO BANCÁRIO abr-12 abr-11 ESCASSEZ DE MATERIAL E/OU EQUIPAMENTOS ESCASSEZ DE MÃO DE OBRA QUALIFICADA 42,5 52,0 DEMANDA INSUFICIENTE NENHUM 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0

23 INCC-M Evolução em 12 meses 14,0 % 12,0 11,76 10,0 8,0 7,94 6,0 4,0 4,32 2,0 0,0 Abr/11 Mai/11 Jun/11 Jul/11 Ago/11 Set/11 Out/11 Nov/11 Dez/11 Jan/12 Fev/12 Mar/12 Abr/12 INCC - TODOS OS ITENS MATERIAIS, EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS MÃO DE OBRA Fonte: FGV

24 Desafios para sustentar o crescimento Aumentar o investimento em infraestrutura Desenvolvimento de novas fontes de financiamento para habitação e infraestrutura Maior industrialização dos processos construtivos Aumentar a produtividade da mão de obra Avanço sustentável com ocupação adequada do solo

25 Muito obrigado! Sergio Watanabe Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo

Construção civil: balanço e perspectivas 2/12/2013

Construção civil: balanço e perspectivas 2/12/2013 Construção civil: balanço e perspectivas 2/12/2013 Balanço 2013 As expectativas eram modestas Lançamentos e vendas no mercado imobiliário voltam a crescer; Investimentos em infraestrutura crescem mais

Leia mais

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Crescimento chinês da construção Taxa de crescimento entre 2007 a 2012 90% 82,61% 83,30% 80% 76,70% 70% 68,07% 60% 50% 40% 41,8% 30% 20% 10% 9,95%

Leia mais

Construção civil: desempenho em 2011 e perspectivas para /12/2011

Construção civil: desempenho em 2011 e perspectivas para /12/2011 Construção civil: desempenho em 2011 e perspectivas para 2012 6/12/2011 Desempenho e perspectivas A revisão do PIB Desempenho da cadeia em 2011 Perspectivas Revisão dos números do PIB 2009 Destaque: Os

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013. Versão CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013. Versão CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013 Versão 1005133-20100617 CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37 1/39 1/74 1/6 INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO ECONOMIA PIB CRESCIMENTO NO ANO 8,0% 7,5% 7,0% 6,0% 5,0%

Leia mais

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS Sumário BALANÇO DE 2016 SONDAGEM DE EXPECTATIVAS DA INDÚSTRIA DE PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO PERSPECTIVAS 2 Como começamos 2016 BALANÇO 2016 Inflação de preços livres se manteve

Leia mais

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO 1 PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) 1984-2014 2 2 FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO DESAFIOS DA ECONOMIA BRASILEIRA: DEMOGRAFIA, MERCADO DE TRABALHO E AMBIENTE EXTERNO 3 3 O BAIXO DESEMPREGO NO

Leia mais

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Emprego com Carteira Evolução Recente Fonte: MTE, SindusCon-SP/FGV Emprego com Carteira Segmento Dez 2014 / Dez 2013 Dez 2014 / Nov 2014 dessaz. Acumulado

Leia mais

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 Os sérios desafios da economia Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 1 Os números da economia brasileira que o novo governo precisa enfrentar 11,089 milhões Número de desempregados no Brasil,

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO 2017:

CENÁRIO ECONÔMICO 2017: CENÁRIO ECONÔMICO 2017: Lenta recuperação após um longo período de recessão Dezembro 2016 AVALIAÇÃO CORRENTE DA ATIVIDADE ECONÔMICA A RECUPERAÇÃO DA CONFIANÇA DO EMPRESARIADO E DO CONSUMIDOR MOSTRAM ACOMODAÇÃO

Leia mais

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO 1 PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) 1984-2014 2 2 FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO DESAFIOS DA ECONOMIA BRASILEIRA: DEMOGRAFIA, MERCADO DE TRABALHO E AMBIENTE EXTERNO 3 3 O BAIXO DESEMPREGO NO

Leia mais

A INDÚSTRIA DE PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO. Fundação Getulio Vargas

A INDÚSTRIA DE PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO. Fundação Getulio Vargas A INDÚSTRIA DE PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO Fundação Getulio Vargas FGV Março 2015 A SONDAGEM ABCIC DESEMPENHO RECENTE DA CONSTRUÇÃO A Sondagem - Metodologia EMPRESAS A Sondagem - Metodologia Temas Pesquisados

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais

Contas Nacionais Trimestrais Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 4º Trimestre de 2010 Coordenação de Contas Nacionais 03 de março de 2010 Tabela Resumo Principais resultados do PIB a preços de mercado

Leia mais

O Sistema de Metas de Inflação No Brasil. - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil ( ).

O Sistema de Metas de Inflação No Brasil. - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil ( ). O Sistema de Metas de Inflação No Brasil - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil (1999-2007). - Desempenho recente: a relação juros-câmbio. - Aceleração do crescimento econômico

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Financiamento Imobiliário 1º Semestre de São Paulo 26 de Julho de Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente

Coletiva de Imprensa. Financiamento Imobiliário 1º Semestre de São Paulo 26 de Julho de Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente Coletiva de Imprensa Financiamento Imobiliário 1º Semestre de 2016 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo 26 de Julho de 2016 Índice 1 2 3 4 5 6 Conjuntura Construção Civil Financiamento Imobiliário

Leia mais

Workshop IBBA : Classe C

Workshop IBBA : Classe C (*) Veja última página para informações de investidor e completa listagem da equipe. Workshop IBBA : Classe C Ilan Goldfajn Economista-chefe Itaú Unibanco Roteiro Cenário internacional de ajuste de transações

Leia mais

Subtítulo da Apresentação

Subtítulo da Apresentação Subtítulo da Apresentação MOTIVAÇÃO METODOLOGIA 15 cidades analisadas Análise do valor médio dos imóveis cadastrados no VivaReal 15 cidades + 1,8 mi Maior Base de imóveis entre os portais Análise de Intenção

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO

CENÁRIO MACROECONÔMICO CENÁRIO MACROECONÔMICO SEGUE PAUTADO PELAS MUDANÇAS NO CENÁRIO GLOBAL, AFETANDO DIRETAMENTE O CÂMBIO, E PELO CRESCIMENTO MAIS MODERADO DA ECONOMIA DOMÉSTICA Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Leia mais

ECO Economia Brasileira

ECO Economia Brasileira Federal University of Roraima, Brazil From the SelectedWorks of Elói Martins Senhoras Winter January, 2012 ECO 112 - Economia Brasileira Eloi Martins Senhoras Available at: http://works.bepress.com/eloi/124/

Leia mais

GRUPO DE CONJUNTURA CAIO PRATES 29 MAI 2012

GRUPO DE CONJUNTURA CAIO PRATES 29 MAI 2012 GRUPO DE CONJUNTURA CAIO PRATES 29 MAI 2012 Tabela 1 - Projeções para 2011 e 2012 Mercado 2012 2013 PIB (%) 2,99 4,50 Indústria Geral (%) 1,58 4,20 IPCA (%) 5,17 5,60 Taxa Selic fim de ano 8,00 9,50 Taxa

Leia mais

Outubro/2011. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Outubro/2011. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Outubro/2011 Cenário para as Micro e Pequenas Empresas Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Números das Micro e Pequenas Empresas no Brasil 2 Micro e pequenas empresas (até 99 funcionários)

Leia mais

Cenário macroeconômico

Cenário macroeconômico Cenário macroeconômico 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016* 2017* TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB DO MUNDO (SOMA DOS PIBs OBTIDA PELA PARIDADE DO PODER DE COMPRA) 1980 - Título 2011 FONTE: FMI. ELABORAÇÃO E

Leia mais

Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário

Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário Ricardo Yazbek Vice Presidente do Secovi-SP IBAPE - 16/09/2016 Economia Produto Interno Bruto do Brasil (%) 0,5% 4,4% 1,4% 3,1% 1,1% 5,8% 3,2% 4,0% 6,1% 5,1%

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 Perspectivas continuam em baixa A Sondagem industrial, realizada junto a 169 indústrias catarinenses no mês de agosto, mostrou que as expectativas da indústria

Leia mais

Seminário Setorial de Construção Civil. Carlos Antônio Vieira Fernandes Gerente Nacional GECRI 05 OUT 10

Seminário Setorial de Construção Civil. Carlos Antônio Vieira Fernandes Gerente Nacional GECRI 05 OUT 10 Seminário Setorial de Construção Civil Carlos Antônio Vieira Fernandes Gerente Nacional GECRI 05 OUT 10 O papel da CEF como fomentador e financiador do setor; Evolução dos investimentos do setor Perspectivas

Leia mais

1º semestre de 2015 Curitiba, 05 de agosto de 2015

1º semestre de 2015 Curitiba, 05 de agosto de 2015 1º semestre de 2015 Curitiba, 05 de agosto de 2015 PIB em trajetória de queda; Produção em retração; Crescimento do desemprego; Aumento dos juros; Inflação em crescimento; Retração dos investimentos; Queda

Leia mais

O crédito imobiliário e as instituições financeiras de médio porte. Março de 2014

O crédito imobiliário e as instituições financeiras de médio porte. Março de 2014 O crédito imobiliário e as instituições financeiras de médio porte Março de 2014 SUSTENTABILIDADE DO CRÉDITO 60% Crédito Total/PIB (%) e Variação em 12 meses (%) 56,1% 50% 45,4% 40% 36,6% 34,1% 30% 31,4%

Leia mais

Esgotamento do Funding Tradicional?

Esgotamento do Funding Tradicional? Esgotamento do Funding Tradicional? Novos instrumentos vão vigorar no curto prazo? Gueitiro Matsuo Genso 12ª Conferência Internacional da LARES São Paulo 19 a 21 de setembro, 2012 Agenda Relevância no

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Novembro de 2016

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Novembro de 2016 CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO Novembro de 2016 1 1 AMBIENTE INTERNACIONAL Fim do longo ciclo de commodities. Desaceleração moderada da China. Aumento de juros nos EUA, mas de forma gradual.

Leia mais

Painel: O desempenho econômico brasileiro no cenário mundial

Painel: O desempenho econômico brasileiro no cenário mundial XIX Congresso Brasileiro de Economia Painel: O desempenho econômico brasileiro no cenário mundial Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda aclacerda@pucsp.br Bonito, 09 de Setembro de 2011. Page 1 Economia

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Janeiro de 2017

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Janeiro de 2017 CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO Janeiro de 2017 1 1 AMBIENTE INTERNACIONAL Fim do longo ciclo de commodities, com estabilização dos preços nos últimos meses. Desaceleração moderada da China.

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais

Contas Nacionais Trimestrais Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 2º Trimestre de 2013 Coordenação de Contas Nacionais 30 de agosto de 2013 Tabela Resumo Principais resultados do PIB a preços de mercado

Leia mais

A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise

A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise Ministério da A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise Encontro de Política Fiscal - FGV Ministro Guido Mantega Brasília, 7 de novembro de 2014 Antes de 2008, Brasil tinha Situação Fiscal Confortável

Leia mais

Ambiente econômico nacional e internacional

Ambiente econômico nacional e internacional Ambiente econômico nacional e internacional Apresentação para elaboração do documento referencial 2015-19 no Ministério do Turismo Manoel Pires - MF Cenário internacional O mundo se recupera da crise,

Leia mais

Evolução recente da indústria e importância do varejo de materiais de construção

Evolução recente da indústria e importância do varejo de materiais de construção Evolução recente da indústria e importância do varejo de materiais de construção Walter Cover (Presidente Executivo - ABRAMAT) Evento Fórum Momentos e Tendências do Varejo Brasileiro Para Materiais de

Leia mais

BRASIL E A CRISE MUNDIAL

BRASIL E A CRISE MUNDIAL BRASIL E A CRISE MUNDIAL Ministro Guido Mantega maio 2009 1 Crise não acabou, talvez pior já tenha passado Consolidação do governo Obama e ações do G20 melhoram a CONFIANÇA Enxurrada de dinheiro do FED

Leia mais

1. Mercado e Construção Civil. 2. Números do Crédito Imobiliário. 3. Informações MCMV. 4. funding. 5. Ações relevantes. 6.

1. Mercado e Construção Civil. 2. Números do Crédito Imobiliário. 3. Informações MCMV. 4. funding. 5. Ações relevantes. 6. Reunião Fev 2016 1. Mercado e Construção Civil 2. Números do Crédito Imobiliário 3. Informações MCMV 4. funding 5. Ações relevantes 6. Pauta CAIXA 2 Mercado de Trabalho Construção Civil #00 Fonte: CAGED

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Julho de 2017

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Julho de 2017 CENÁRIO MACROECONÔMICO Julho de 2017 1 AMBIENTE INTERNACIONAL Riscos reduzidos de crise, com o crescimento global se sustentando em ritmo positivo, de forma generalizada. Aumento gradual de juros nos EUA.

Leia mais

Desafios do crescimento. Março de 2008

Desafios do crescimento. Março de 2008 Insumos da Construção Desafios do crescimento Março de 2008 Insumos da construção: desafios do crescimento Crescimento da construção A pressão dos preços O mercado de materiais de construção O que pode

Leia mais

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, aos clientes do Bradesco.

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, aos clientes do Bradesco. INTERNA Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, aos clientes do Bradesco. CENÁRIO MACROECONÔMICO JANEIRO DE 2016 FABIANA D ATRI Departamento

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Construção Civil (Brasil e Minas Gerais) e mercado imobiliário de Belo Horizonte: Assessria EcicaSiduscG Deebr2014

Construção Civil (Brasil e Minas Gerais) e mercado imobiliário de Belo Horizonte: Assessria EcicaSiduscG Deebr2014 Construção Civil (Brasil e Minas Gerais) e mercado imobiliário de Belo Horizonte: desempenho em 2014 e perspectivas Assessria EcicaSiduscG Deebr2014 1 O cenário econômico nacional em 2014 Um ano que não

Leia mais

INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL

INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL JUNHO/2014, ANO X, N.º 06 (Atualizado em 14/08/2014) Período Produção Física Industrial** Insumos Típicos da CC (série sem ajuste sazonal) base: média de 2012 = 100 2012 Jan 93,50 5.305.205 866.300 Fev

Leia mais

Indústria da construção mostra pequenos sinais de melhora

Indústria da construção mostra pequenos sinais de melhora SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 3 Número 9 setembro de 2012 www.cni.org.br Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Desempenho menos negativo ainda não aponta

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, a Ocepar.

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, a Ocepar. INTERNA Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, a Ocepar. 1 DESAFIOS E INCERTEZAS DO CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO E GLOBAL 2 2 Fabiana

Leia mais

Nova queda do PIB não surpreende mercado

Nova queda do PIB não surpreende mercado Nova queda do PIB não surpreende mercado Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE) nesta primeira semana de março mostram a tendência

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS JANEIRO/2016 Resumo de desempenho Janeiro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês/Ano mês anterior

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO

CENÁRIO MACROECONÔMICO ENCONTRO BRADESCO-APIMEC CENÁRIO MACROECONÔMICO 26 DE NOVEMBRO DE 2015 FABIANA D ATRI Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC 1 Ambiente Internacional AMBIENTE INTERNACIONAL Fimdolongociclodecommodities.

Leia mais

Políticas para estimular a oferta de habitações CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

Políticas para estimular a oferta de habitações CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Políticas para estimular a oferta de habitações CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Luis Fernando M. Mendes Economista da CBIC Cancun - México 12/07/2011 Representante nacional e internacional

Leia mais

Índices de preços base: ago. 94 = 100

Índices de preços base: ago. 94 = 100 Índices de preços base: ago. 94 = 100 ÍNDICE GERAL DE PREÇOS DISPONIBILIDADE INTERNA (IGP-DI) ÍNDICE GERAL DE PREÇOS DO MERCADO (IGP-M) ÍNDICE DE PREÇOS AO PRODUTOR AMPLO DISPONIBILIDADE INTERNA (IPA-DI)

Leia mais

INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL

INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL MAIO/2015, ANO XI, N.º 05 (Atualizado em 17/07/2015) Período Produção Física Industrial** Insumos Típicos da CC (série sem ajuste sazonal) base: média de 2012 = 100 2012 Jan 93,50 5.305.205 866.300 Fev

Leia mais

INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL

INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL ABRIL/2015, ANO XI, N.º 04 (Atualizado em 16/06/2015) Período Produção Física Industrial** Insumos Típicos da CC (série sem ajuste sazonal) base: média de 2012 = 100 2012 Jan 93,50 5.305.205 866.300 Fev

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO 2014-2015: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ABRIL, 2014 Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas 1 e Estudos Econômicos - DEPEC 17/04/11 17/05/11 17/06/11

Leia mais

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Junho de 2010 Wilson R. Levorato Diretor Geral Brasil e a crise internacional: porque nos saímos tão bem? Onde estamos? Cenário

Leia mais

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira 39º Prêmio Exportação Rio Grande do Sul - 2011 Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil 20 de Junho de 2011 Conquistas da Sociedade Brasileira

Leia mais

ÍNDICE BRASILEIROS ENFRENTAM SEGUNDO ANO DE CRISE EMPREGO FORMAL... 03

ÍNDICE BRASILEIROS ENFRENTAM SEGUNDO ANO DE CRISE EMPREGO FORMAL... 03 CONSTRUÇÃO CIVIL EM ANÁLISE Nº 11 NOVEMBRO 2016 1 ÍNDICE BRASILEIROS ENFRENTAM SEGUNDO ANO DE CRISE... 02 1 EMPREGO FORMAL... 03 1.1 SALDO MENSAL DE EMPREGO NA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DO PARÁ... 04

Leia mais

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA. Gustavo Loyola

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA. Gustavo Loyola PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA Gustavo Loyola Cenário Internacional 3 Desaceleração suave nos próximos anos, mas ainda com crescimento em ritmo elevado Crescimento moderado, limitado pela necessidade

Leia mais

A América Latina e o Brasil na Encruzilhada. 26/06/2012 Monica Baumgarten de Bolle Galanto Consultoria

A América Latina e o Brasil na Encruzilhada. 26/06/2012 Monica Baumgarten de Bolle Galanto Consultoria A América Latina e o Brasil na Encruzilhada 26/06/2012 Monica Baumgarten de Bolle Galanto Consultoria Na Encruzilhada, Sem Direção Galanto Consultoria 2 Roteiro A Economia Global O Ambiente Hostil e a

Leia mais

Prestação de Contas - LRF Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações

Prestação de Contas - LRF Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Prestação de Contas - LRF Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 Prestação de Contas - LRF

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS OUTUBRO/2016 Resumo de desempenho Outubro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês anterior

Leia mais

O Brasil está preparado para o novo contexto mundial?

O Brasil está preparado para o novo contexto mundial? O Brasil está preparado para o novo contexto mundial? Previ Programa Encontro de Conselheiros 2009 Salvador, 13 de agosto de 2009 Luciano Coutinho O Brasil ultrapassou o teste da crise A economia brasileira

Leia mais

Coletiva de Imprensa

Coletiva de Imprensa Coletiva de Imprensa ABECIP 1º Semestre 2014 Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip São Paulo, 24 Julho de 2014 Pauta: 1) Conjuntura Econômica 2) Carteiras de Crédito 3) Financiamento Imobiliário

Leia mais

Perspectivas para 2012

Perspectivas para 2012 Abiplast Perspectivas para 2012 Antonio Delfim Netto 2 de Dezembro de 2011 São Paulo, SP 1 I.Mundo: Década de 80 e 2010 (% do PIB) 30% 23% 31% 24% 37% 22% 3,7% 3,3% 8% 7% 4,2% 4,0% 1,5% 1,2% Fonte: FMI,

Leia mais

Desempenho da Construção Civil no Brasil e em Minas Gerais em 2015 e perspectivas

Desempenho da Construção Civil no Brasil e em Minas Gerais em 2015 e perspectivas Desempenho da Construção Civil no Brasil e em Minas Gerais em 2015 e perspectivas Assessoria Econômica/Sinduscon-MG Dezembro/2015 1 Uma visão geral do cenário nacional 2 2015: O ano para ser esquecido

Leia mais

Crédito Imobiliário Bradesco Apresentação BBI São Paulo, 11 de abril 2017

Crédito Imobiliário Bradesco Apresentação BBI São Paulo, 11 de abril 2017 Bradesco Apresentação BBI São Paulo, 11 de abril 2017 Pilares de Sustentação 1.Ambiente Econômico 2.Funding 3.Segurança Jurídica CRÉDITO IMOBILIÁRIO 2 Ambiente Econômico 2017 Inflação Taxa de Juros Renda

Leia mais

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%)

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) PIB 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) 7.5 7.0 5.0 3.0 1.0 4.4 1.4 3.1 1.1 5.8 3.2 4.0 6.1 5.1 3.9 1.9 3.0

Leia mais

CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2002

CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2002 CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 22 Os últimos dados sobre a evolução do crédito no Brasil mostram que o crédito no país continua caro, escasso e de prazo reduzido.

Leia mais

IAPC VALE DO PARANHANA

IAPC VALE DO PARANHANA IAPC VALE DO PARANHANA SÍNTESE DOS INDICADORES DA PESQUISA Indicador Variação de Fevereiro de 2013 em relação a Janeiro 2013 (%) Variação da produção de Fevereiro de 2013 em relação a Fevereiro de 2012

Leia mais

Setembro/16. PIB do 2º Trimestre e conjuntura recente. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Setembro/16. PIB do 2º Trimestre e conjuntura recente. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Setembro/16 PIB do 2º Trimestre e conjuntura recente Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Resultados do PIB no 2º Trimestre de 2016 2 O PIB completa sexto trimestre seguido de queda Fonte:

Leia mais

2016 na rota de Reunião CIC/FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2016

2016 na rota de Reunião CIC/FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2016 2016 na rota de 2015 Reunião CIC/FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2016 Deterioração fiscal Incertezas políticas Baixo patamar de confiança Queda na produção Recessão econômica Desemprego elevado

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS AGOSTO/2016 Resumo de desempenho Agosto 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês anterior

Leia mais

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 Cenário Externo Maior crescimento global em 30 anos. Crescimento do PIB em 2004 - Expectativa Área do

Leia mais

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC A CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO - CBIC FOI FUNDADA EM 1957 É A, REPRESENTANTE NACIONAL E INTERNACIONAL

Leia mais

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

INDICADORES SETORIAIS E MACROECONÔMICOS

INDICADORES SETORIAIS E MACROECONÔMICOS INDICADORES SETORIAIS E MACROECONÔMICOS MAIO 2015 INCTF INCTL IGPM IPCA INPC ICV OUTROS ÍNDICE VARIAÇÃO MÊS (%) VARIAÇÃO ANO (%) VARIAÇÃO 12 MESES (%) Índice Nacional do Custos do Transporte de Carga Fracionada

Leia mais

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ?

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? 1 Secretaria de Acompanhamento Econômico - SEAE BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? Antonio Henrique P. Silveira Secretário de Acompanhamento Econômico 6 de fevereiro de 2010 1 Sumário A Estratégia

Leia mais

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%)

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) PIB 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) 9.0 8.0 7.6 7.0 6.0 5.0 4.0 3.0 2.0 1.0-1.0 4.4 1.3 3.1 1.2 5.7 3.1 4.0 6.0

Leia mais

Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina. Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco

Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina. Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco Abril 2013 1 Roteiro Internacional Recuperação moderada. Riscos de quebra menores, mas volatilidade

Leia mais

A CRISE MUNDIAL E O PAPEL DO BNDES

A CRISE MUNDIAL E O PAPEL DO BNDES A CRISE MUNDIAL E O PAPEL DO BNDES Luciano Coutinho Presidente do BNDES XXI Fórum Nacional Rio de Janeiro,19 de maio de 2009 1 O posicionamento dos países em desenvolvimento A crise econômica será severa

Leia mais

abril/13 CNC -Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro/2012

abril/13 CNC -Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro/2012 abril/13 CNC -Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro/2012 ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DO COMÉRCIO Índice 127,6 126,9 126,5 Condições Atuais do Empresário do Comércio 102,2-1,1% -3,9% Economia

Leia mais

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006 O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado São Paulo, 06 de julho de 2006 Relação Moedas x Ouro - 01/1999=100 Cotação Ouro (onça-troy) - 100=12/2000 270

Leia mais

VAB Emprego Crédito Mercado Investimentos Perspectivas

VAB Emprego Crédito Mercado Investimentos Perspectivas Balanço 2014 VAB Emprego Crédito Mercado Investimentos Perspectivas Taxa de crescimento do VAB (PIB) Construção Civil (%) Fonte: IBGE * valor projetado pela CBIC Taxa de crescimento do VAB (PIB) - 3º trimestre

Leia mais

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 67 Fevereiro

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO

CENÁRIO MACROECONÔMICO ENCONTRO BRADESCO-APIMEC CENÁRIO MACROECONÔMICO 20 DE AGOSTO DE 2015 FABIANA D ATRI Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC 2 Ambiente Internacional AMBIENTE INTERNACIONAL Fim do longo ciclo

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS FEVEREIRO/2016 Resumo de desempenho Fevereiro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No bimestre mês

Leia mais

PIB BRASILEIRO (variação anual, %)

PIB BRASILEIRO (variação anual, %) PIB PIB BRASILEIRO (variação anual, %) 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 7.5 7.0 5.0 3.0 1.0 4.4 1.4 3.1 1.1 5.8 3.2 4.0 6.1 5.1 4.0 1.9 3.0

Leia mais

Cenário Macro Semanal

Cenário Macro Semanal Resultado positivo do IBC-Br em outubro possivelmente elevará as expectativas de crescimento para o ano O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), o qual representa uma proxy mensal do

Leia mais

COSAG. Cenário Macroeconômico. 02 de junho de 2014

COSAG. Cenário Macroeconômico. 02 de junho de 2014 COSAG Cenário Macroeconômico 02 de junho de 2014 1 1. Economia Internacional 2. Economia Brasileira 2 EUA Maior contribuição do governo e do consumo para o crescimento; Os indicadores macroeconômicos de

Leia mais

Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Abril de 2014

Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Abril de 2014 Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias 2015 Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Abril de 2014 1 Cenário Econômico para 2015 Fim da crise financeira internacional

Leia mais

Perspectivas econômicas

Perspectivas econômicas Perspectivas econômicas 5º seminário Abecip Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Maio, 2015 2 Roteiro Recuperação em curso nas economias desenvolvidas. O Fed vem adiando o início do ciclo

Leia mais

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Neste edição especial do boletim Mercado de trabalho do CEPER-FUNDACE, serão comparados dados do Cadastro Geral de Empregados e

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 2001 2010 A DÉCADA DA RETOMADA CELSO PETRUCCI Diretor Executivo Economista-chefe do Secovi-SP Versão 1005133-20100617 CPE CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO - ACCB/JJA/MAB/RSO 1/37

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira

Panorama da Economia Brasileira Panorama da Economia Brasileira Nelson Barbosa Secretário de Política Econômica Brasília, 23 de novembro de 2009 1 PRODUÇÃO INDUSTRIAL Índice com ajuste sazonal (jan/2007 = 100) 115 110 110,9 105 101,89

Leia mais

Neste balanço apresentaremos indicadores do setor da Construção Civil nos últimos anos e previsões para o fechamento de 2015.

Neste balanço apresentaremos indicadores do setor da Construção Civil nos últimos anos e previsões para o fechamento de 2015. Balanço 2015 Conteúdo Neste balanço apresentaremos indicadores do setor da Construção Civil nos últimos anos e previsões para o fechamento de 2015. Indicadores: PIB (VAB) Emprego Crédito Mercado Investimentos

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 09 setembro 2011 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e do Emprego G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais

Leia mais

A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital

A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital William Figueiredo Divisão de Estudo Econômicos do Rio de Janeiro (DIERJ) Gerência de Estudos Econômicos (GEE) Rio de Janeiro, 27 de junho de 2017 Estado do

Leia mais

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP Campinas (SP) 29 de julho de 2009 1 CIESP Campinas - 29/07/09 Crise de 2008 breve histórico Início:

Leia mais

CRESCIMENTO DO PIB MUNDIAL (%)

CRESCIMENTO DO PIB MUNDIAL (%) 1 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 CRESCIMENTO DO PIB

Leia mais