Ruben, o menino Hiperactivo. Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ruben, o menino Hiperactivo. Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo)"

Transcrição

1 Ruben, o menino Hiperactivo Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo)

2 NOTA AOS PAIS 2 A Hiperactividade é uma Perturbação de Comportamento cujas causas ainda não são totalmente conhecidas. As explicações que se dão neste livro devem ser consideradas como uma forma simples de apresentar a perturbação às crianças. Para conhecer mais detalhes sobre este tema deve consultar um psicólogo. Traduzido e adaptado por: Carla Pinhal (Psicóloga) Julho de 2010

3 3 Ruben é um menino de 6 anos que vivia numa grande cidade com os seus pais e dois irmãos mais velhos. Embora tenha iniciado a pré-escola aos 3 anos, este percurso era um problema para ele.

4 Diariamente a sua professora ralhava com ele diversas vezes e já tinha chamado os seus pais para se queixar do seu comportamento no colégio. 4

5 5 De acordo com a sua professora, Ruben era um menino muito inquieto. Perturbava frequentemente os seus colegas: empurrava-os quando entrava e saiam da sala de aulas, tirava-lhes os materiais e não os deixava fazer os trabalhos da escola. Além disso, levantava-se e andava de um lado para o outro sem haver necessidade de o fazer.

6 6 O que deixava a professora mais triste era o facto de o Ruben não prestar atenção a nada do que ela dizia. Quando explicava algo aos meninos, o Ruben olhava para outro sítio ou distraia-se com os seus lápis de cor.

7 7 Quando a professora lhe pedia para fazer alguma tarefa, Ruben iniciava-a com muito interesse, mas, passado pouco tempo, levantava-se do seu sítio e deixava o que estava a fazer sem o ter terminado. Várias vezes, o que fazia era diferente do que a professora lhe tinha pedido para fazer.

8 Quando os seus pais foram falar com a professora explicaram-lhe que, em casa, o Ruben também era um menino difícil. Quando estava a comer mexia-se constantemente na cadeira, levantava-se por qualquer motivo, brincava com o guardanapo e com a comida, interrompia os pais enquanto estes falavam e, quase todos os dias, entornava a comida ou o copo de água. 8

9 Os seus irmãos também se chateavam com ele. O Ruben interrompe os seus jogos e fazia barulho quando eles tentavam fazer as tarefas escolares/trabalhos de casa. Na sua casa nada estava tranquilo até que o Ruben fosse para a cama e adormecesse. 9

10 Frequentemente, o Ruben dizia mentiras e partia objectos. Quando os seus pais falavam com ele, o Ruben prometia que iria portar-se bem, que não iria chatear os colegas da escola e que tomaria atenção a tudo o que a professora dissesse. 10

11 Sem excepção, todos os dias se repetia a mesma história. Ou se pegava com alguns dos seus colegas na escola ou então com os irmãos em casa. Na realidade, Ruben era um menino que não tinha amigos. Ninguém queria estar com ele: não cumpria as regras dos jogos e muitas vezes chateava-se e gritava. 11

12 Quando a professora escutou todas as queixas dos seus pais, pensou que talvez este comportamento não fosse culpa do Ruben. Ele poderia ter algo que o impedia de portar-se como os outros meninos e precisava de ajuda. Assim, aconselhou os pais do Ruben a consultar o Pediatra e um Psicólogo. 12

13 A primeira coisa que os pais do Ruben fizeram foi visitar o Pediatra, que os remeteu para um Psiquiatra. Quando o Psiquiatra ouviu os pais do Ruben pensou que era necessário fazer um estudo mais profundo do caso. 13

14 Durante as semanas seguintes, Ruben falou com o Psiquiatra, contou-lhe tudo o que se passava e que ele não queria portar-se mal, mas que havia alguma coisa que o obrigava a portar-se assim. Por exemplo, ele queria estar quieto na sua cadeira, mas passado pouco tempo sentia necessidade de se levantar. 14

15 O Psiquiatra também falou com os pais do Ruben, perguntou-lhes várias coisas sobre ele: como decorreu a gravidez e o parto desta criança, se teve doenças graves na infância, se sempre havia sido um menino inquieto, entre outras coisas. 15

16 Finalmente, o Psiquiatra decidiu que já sabia o que se passava: Ruben era um menino Hiperactivo. Hiperactividade explicou aos pais quer dizer que o cérebro do menino trabalha muito mais depressa do que o normal. Por isso, o Ruben mexe-se muito, não pára de falar, está inquieto e sem parar nem por um momento. 16

17 Ao princípio, os pais do Ruben assustaram-se ao escutar isto, mas rapidamente o Psiquiatra os tranquilizou. Indicou-lhes que a Hiperactividade é uma perturbação de comportamento mas não é grave. Requer compreensão por parte de todos. Com o tempo, o Ruben irá comportar-se como todos os outros meninos, mas tanto os pais como o Ruben necessitavam de uma ajuda extra. 17

18 O Psiquiatra explicou ao Ruben que o cérebro é como o motor de um carro: quando se acelera vai muito depressa. Cada pessoa tem um cérebro diferente. Algumas crianças têm um cérebro que funciona de forma mais lenta que o normal e outros que têm um cérebro que funciona de forma mais rápida. Aos meninos cujo cérebro funciona de forma mais rápida chamamos Hiperactivos. 18

19 Os meninos hiperactivos têm que estar sempre ocupados, não podem estar quietos muito tempo. Também acontece que quando estão muito tempo a fazer a mesma coisa, o seu cérebro exige mudar de tarefa e, por isso, deixam a tarefa antes de a terem terminado. 19

20 Sendo assim, se não ensinarmos o cérebro a funcionar mais devagar, as consequências para o menino hiperactivo são muito desagradáveis: não consegue aprender coisas importantes na escola e os professores ficam tristes com eles. Se não trata com respeito os seus colegas, nunca terá amigos e ficará sempre sozinho. 20

21 O Psiquiatra explicou aos pais do Ruben que existiam uns comprimidos que o menino poderia tomar durante vários meses e que poderiam ajudá-lo a melhorar, a prestar mais atenção ao que o rodeia e a mexer-se menos. 21

22 Assim, a melhor solução para os seus problemas seria consultar um Psicólogo. Os Psicólogos explicam aos pais, professores e outros familiares das crianças hiperactivas, métodos eficazes para tratar os seus problemas de comportamento em casa e na escola. 22

23 Além disso, o Psicólogo poderá ensinar ao Ruben, técnicas para melhorar a sua capacidade de atenção e para resolver os seus conflitos com os colegas da escola. Deste modo, o Ruben irá, pouco a pouco, controlando a sua hiperactividade e dando-se melhor com todos à sua volta. 23

24 Seguindo os conselhos do Psiquiatra, os pais do Ruben deram-lhe todos os dias um comprimido antihiperactividade, antes de ir para a escola. Também procuraram um Psicólogo que, dois dias por semana, ensinava ao Ruben técnicas para controlar a sua impulsividade e a prestar mais atenção ao que o rodeia. 24

25 Agora o Ruben está mais tranquilo, os seus colegas já gostam de brincar com ele. A professora nomeou-o Ajudante da Sala e, de vez em quando, manda-o fazer recados para que o Ruben possa mover-se um pouco pela sala ou pela escola. 25

26 Em casa, aprendeu a respeitar os seus pais e irmãos; pede permissão para mudar o canal da televisão, não se irrita se algum dos seus irmãos não pode brincar com ele Devido à melhoria do seu comportamento, os seus pais prometeram-lhe que no Verão o levariam a um grande parque de diversões. 26

27 Antigamente o Ruben era um menino agressivo e mal-humorado que ninguém queria ter por perto. Agora, todos se dão bem com ele. Fez muitos amigos e já não diz mentiras nem se irrita por nada. 27

28 28 Todos compreendem que o Ruben é um menino diferente e que devido à velocidade com que trabalha o seu cérebro, às vezes tem que mexer-se um pouco e mudar de actividade. Agora o Ruben é muito mais feliz.

Nada disto. Sintomas característicos:

Nada disto. Sintomas característicos: Nada disto. Sabemos hoje que a Perturbação de Hiperactividade com Défice da Atenção tem uma base essencialmente neuropsicológica. Assim, compreendemos que o comportamento destas crianças resulta das suas

Leia mais

João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença

João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova A Pequena Diferença Era uma vez um menino chamado Afonso que nasceu no primeiro dia do ano de 2000. Era uma criança muito desejada por toda a família, era

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho.

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. ÍTULO 1 Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. Julinho sussurrou. Vou pensar no teu caso respondi -lhe,

Leia mais

Os vinhateiros. Referência Bíblica: Mateus

Os vinhateiros. Referência Bíblica: Mateus Os vinhateiros Referência Bíblica: Mateus 20. 1-16 Introdução: O que é de fato o Reino de Deus começa Jesus a explicar, circundado por muita gente que o escuta atentamente... Um senhor era dono de uma

Leia mais

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece!

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece! Anexo 3 SESSÃO CLÍNICA - A PSY: Então como tem andado? A:Bem. Fomos as três a Fátima, foi giro. Correu bem, gosto de ir lá. Tirando a parte de me chatear com a minha irmã, mas isso já é normal. Anda sempre

Leia mais

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 A Família Desaparecida Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 NUMA BELA MANHÃ DE PRIMAVERA, UM MENINO CAMI NHAVA JUNTO A UM RIO E OLHAVA

Leia mais

HOJE FALAMOS DE GRAÇA E PAZ

HOJE FALAMOS DE GRAÇA E PAZ 16 de janeiro HOJE FALAMOS DE GRAÇA E PAZ Bom dia. E boa semana. Hoje começamos o nosso dia com a Palavra de Deus. Penso que sabes o que quer dizer A Palavra de Deus é aquela palavrinha que lemos e escutamos

Leia mais

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra Uma história de Margarida Fonseca Santos Ilustrada por Sandra Serra Todos compreendem a gravidade da situação? perguntou a professora, enquanto olhava, um a um, para os seus alunos. Vamos então perceber

Leia mais

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003 De Antoine De Saint Exupéry

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003  De Antoine De Saint Exupéry O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão RECONTO Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt Este

Leia mais

Responde ao seguinte questionário, relembrando o que leste em O Alquimista, da autoria de Paulo Coelho

Responde ao seguinte questionário, relembrando o que leste em O Alquimista, da autoria de Paulo Coelho Responde ao seguinte questionário, relembrando o que leste em O Alquimista, da autoria de Paulo Coelho Para cada uma das questões há apenas uma resposta certa. Assinala-a com uma cruz! 1. O Alquimista

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e São João dos Montes. BECRE Soeiro Pereira Gomes

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e São João dos Montes. BECRE Soeiro Pereira Gomes Após teres lido a obra de António Mota, Pedro Alecrim, assinala com uma cruz X, de acordo com a referida obra, a opção correta em cada uma das seguintes afirmações. 1 Pedro e alguns colegas fazem parte

Leia mais

BANCO DE ATIVIDADES Presente Geografia 2 ano - 1 bimestre Avaliação

BANCO DE ATIVIDADES Presente Geografia 2 ano - 1 bimestre Avaliação Geografia 2 ano - 1 bimestre Unidade 1 1. Você conheceu algumas crianças como Maíra e Mayumi. Observe novamente a paisagem do lugar onde elas vivem. Geografia 2 ano - 1 bimestre a) Na paisagem do lugar

Leia mais

Suelen e Sua História

Suelen e Sua História Suelen e Sua História Nasci em Mogi da Cruzes, no maternidade Santa Casa de Misericórdia no dia 23 de outubro de 1992 às 18 horas. Quando eu tinha 3 anos de idade fui adotada pela tia da minha irmã, foi

Leia mais

UMA HISTÓRIA DE AMOR

UMA HISTÓRIA DE AMOR UMA HISTÓRIA DE AMOR Nunca fui de acreditar nessa história de amor "á primeira vista", até conhecer Antonio. Eu era apenas uma menina, que vivia um dia de cada vez sem pretensões de me entregar novamente,

Leia mais

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura)

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura) Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso Ano Lectivo 2009/2010 O segredo do rio Trabalho realizado no âmbito do PNL (Plano Nacional de Leitura) Era uma vez um rapaz que morava numa casa no campo.

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

Principezinho BOLSO.indd 9 10/02/15 11:46

Principezinho BOLSO.indd 9 10/02/15 11:46 I I Quando tinha seis anos, vi uma vez uma imagem magnífica num livro sobre a Floresta Virgem que se chamava Histórias Vividas. Representava uma jiboia a engolir uma fera. Aqui está a cópia do desenho.

Leia mais

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Era uma vez um elefantinho chamado Tolongo. Ele foi criado na savana com sua mãe e algumas outras famílias de elefantes. Eles percorriam os pastos à procura de

Leia mais

Nº 5 C Natal e Sagrada Família

Nº 5 C Natal e Sagrada Família Nº 5 C Natal e Sagrada Família Esta semana celebramos nascimento de Jesus, no dia de Natal e depois a festa da Sagrada Família. A Sagrada Família é composta por Maria, José e o Menino Jesus. A Sagrada

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

História de uma Baleia

História de uma Baleia SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / / 0 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva.

Leia mais

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO PROFESSORA Bom dia meninos, estão bons? TODOS Sim. PROFESSORA Então a primeira pergunta que eu vou fazer é se vocês gostam

Leia mais

Hábitos de Estudo. 1. Onde estudar?

Hábitos de Estudo. 1. Onde estudar? Hábitos de Estudo Queridos alunos, Você sabe estudar? Estudar deve ser um hábito como escovar os dentes, comer e dormir? Qual o lugar apropriado para estudar? É adequado estudar da mesma forma para as

Leia mais

Dimensões. Institucionalização. Entrevistado

Dimensões. Institucionalização. Entrevistado Dimensões Institucionalização Entrevistado F 2 Imagem sobre a velhice Entristece-me muito chegar aqui e olhar para determinados idosos que estão aqui, venho cá três vezes por semana no mínimo e nunca vejo

Leia mais

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

MARIANINHA A MENINA QUE BOTOU A BOCA NO TROMBONE. DIAGRAMAÇÃO Michelle Nascimento Mariana Barros de Lima

MARIANINHA A MENINA QUE BOTOU A BOCA NO TROMBONE. DIAGRAMAÇÃO Michelle Nascimento Mariana Barros de Lima MARIANINHA A MENINA QUE BOTOU A BOCA NO TROMBONE DIAGRAMAÇÃO Michelle Nascimento Mariana Barros de Lima Email:nascimento.michelle@gmail.com Prefácio Marianinha: A menina que botou a boca no trombone é

Leia mais

O Tigre à Beira do Rio

O Tigre à Beira do Rio O Tigre à Beira do Rio --Baixe-se Moba! Muito bem Didi, o menino birmanês subiu no elefante e fez carinho em sua cabeça. Didi treinara Moba desde bebê. Como era um elefante asiático, Moba não era tão grande

Leia mais

Um ato de amor sonhador ao mundo

Um ato de amor sonhador ao mundo Um ato de amor sonhador ao mundo Este livro esta aberto para qualquer idade, pois relata uma historia de amor com a nossa sociedade, uma garotinha de 09 anos de idade busca fazer a diferença sempre dando

Leia mais

O melhor amigo Interpretação de Texto para 4º e 5º Ano

O melhor amigo Interpretação de Texto para 4º e 5º Ano O melhor amigo Interpretação de Texto para 4º e 5º Ano O melhor amigo Interpretação de Textos para 4º e 5º Ano O melhor amigo A mãe estava na sala, costurando. O menino abriu a porta da rua, meio ressabiado,

Leia mais

Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real

Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real Tema: Elaboração de uma peça de teatro - Promoção da Saúde,

Leia mais

Ficha de Apoio Ser um Aluno Exemplar. Disciplina de Formação Pessoal e Social (FPS)

Ficha de Apoio Ser um Aluno Exemplar. Disciplina de Formação Pessoal e Social (FPS) Ficha de Apoio Ser um Aluno Exemplar Disciplina de Formação Pessoal e Social (FPS) Professor Humberto Santos Ano-lectivo 2007/08 Escola Secundária de Achada Grande Praia/Cabo Verde Atitudes e comportamentos

Leia mais

Verdinha estava triste. E por que ela estava triste? Ela achava que, como a bétula tinha tantas folhas, ninguém jamais iria reparar nela.

Verdinha estava triste. E por que ela estava triste? Ela achava que, como a bétula tinha tantas folhas, ninguém jamais iria reparar nela. a n i d r e V a n i l A Fo Verdina estava triste. E por que ela estava triste? Ela acava que, como a bétula tina tantas folas, ninguém jamais iria reparar nela. Qualquer pessoa que olasse para a árvore

Leia mais

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto E. E. Ernesto Solon Borges Disciplina: Língua Portuguesa Profª. Regente: Vania Progetec: Cristina Ano: 8º Ano A Alunos: Dayane Sales e Emily Cristina Data: 12/11/2014 Produção de texto Se eu tivesse um

Leia mais

Minha História de amor

Minha História de amor Minha História de amor Hoje eu vou falar um pouco sobre a minha história de amor! Bem, eu namoro à distância faz algum tempinho. E não é uma distância bobinha não, são 433 km, eu moro em Natal-Rn, e ela

Leia mais

Sim! Quero tornar-me um Cristão por David Batty

Sim! Quero tornar-me um Cristão por David Batty Sim! Quero tornar-me um Cristão por David Batty Lição103 Primeira Edição Nome do Aluno Data do Início Data do Fim Sim! Quero Tornar-me um Cristão Lição 103 David Batty 1ª Edição As referências Bíblicas

Leia mais

O LENHADOR E OS CAJUEIROS

O LENHADOR E OS CAJUEIROS O LENHADOR E OS CAJUEIROS Eduardo B. Córdula e Rafael T. Guerra Uma família de retirantes vinda de uma região castigada pela seca no alto sertão paraibano, onde nada nascia e a água era pouca e ruim, procurava

Leia mais

Constrói a tua história!

Constrói a tua história! VAMOS COLORIR 1º Ciclo ensino básico Constrói a tua história! Imprime esta história e lê-a com a atenção. Já reparaste que não tem imagens? Desenha e pinta uma imagem para cada página para completares

Leia mais

JESUS ALIMENTA PESSOAS

JESUS ALIMENTA PESSOAS Bíblia para crianças apresenta JESUS ALIMENTA 5.000 PESSOAS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DIÁRIA. Projectos /Temáticas (em que esta planificação se insere) Meios de transporte

PLANIFICAÇÃO DIÁRIA. Projectos /Temáticas (em que esta planificação se insere) Meios de transporte Nome do Aluno: Carina Teixeira Cardoso Data: 3/Maio/2011 PLANIFICAÇÃO DIÁRIA Projectos /Temáticas (em que esta planificação se insere) Meios de transporte Tempo 08.30/ 09.00h Áreas de Conteúdos e conteúdos

Leia mais

O Rapaz e a Guitarra Mágica

O Rapaz e a Guitarra Mágica O Rapaz e a Guitarra Mágica Conto linha-a-linha Autoria: todas as turmas da Escola E.B. 2,3 de Palmeira Data: 21 a 25 de Março de 2011 Local de realização: Biblioteca Escolar Era uma vez um menino chamado

Leia mais

USE SUA CRIATIVIDADE RUMO AO CONHECIMENTO CONHECENDO MAIS E MAIS. Gênesis 8: Adorem ao Senhor Salmos 96:9a

USE SUA CRIATIVIDADE RUMO AO CONHECIMENTO CONHECENDO MAIS E MAIS. Gênesis 8: Adorem ao Senhor Salmos 96:9a Gênesis 8:16-22 Adorem ao Senhor Salmos 96:9a Ministrar o ensino de maneira que o aluno venha a: Reconhecer a soberania de Deus; Saber que devemos adorar somente a Deus; Compreender que Deus quer que sejamos

Leia mais

sabe o que é a DPOC?

sabe o que é a DPOC? sabe o que é a DPOC? Doença quer dizer mal estar Pulmonar quer dizer que se localiza nos pulmões Obstrutiva quer dizer brônquios parcialmente danificados Crónica quer dizer que é para sempre DPOC o que

Leia mais

DATA: 02 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 02 / 05 / 206 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

Ilustrações de L. Bandeira

Ilustrações de L. Bandeira Ilustrações de L. Bandeira maior brejo do mundo - MIOLO.indd 3 20/11/2012 14:22:17 Ofereço este trabalho aos amigos Valter e Rosangela, pois se fazem criança e brincam comigo nos momentos mais difíceis

Leia mais

Aplicação de jogos nas empresas.

Aplicação de jogos nas empresas. Aplicação de jogos nas empresas. Explicações gerais e suas etapas, exemplos voltados a empresa. MATHEUS C. N. SOARES MARCELO N. SOARES Sumário Título. Introdução. Estruturação/Criação. Exemplos e explicações(1

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Quando Luiz Mauricio e Gê estavam passando pela recepção, ouviram um choro estranho: Você ouviu, Luiz? Nossa, um bebê e uma

Leia mais

Uma pequena mágica Não seria ótimo se você pudesse ir para a cama,

Uma pequena mágica Não seria ótimo se você pudesse ir para a cama, CAPÍTULO UM Uma pequena mágica Não seria ótimo se você pudesse ir para a cama, aconchegar-se debaixo das suas cobertas, fechar os olhos e adormecer sem nenhuma agitação ou medo? Sem ouvir barulhos ou pensar

Leia mais

Aprender a comer bem

Aprender a comer bem Aprender a comer bem 3 Todos os dias os Cufitas vão para escola aprender coisas novas. Aprender a ler, a escrever e no recreio brincam com os amigos. Um dia no recreio, encontraram o João a chorar e perguntaram-lhe:

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES

Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

O EMPREGADO QUE NÀO QUIS PERDOAR Lição Objetivos: Ensinar que precisamos perdoar aos outros que pecam contra nós.

O EMPREGADO QUE NÀO QUIS PERDOAR Lição Objetivos: Ensinar que precisamos perdoar aos outros que pecam contra nós. O EMPREGADO QUE NÀO QUIS PERDOAR Lição 32 1 1. Objetivos: Ensinar que precisamos perdoar aos outros que pecam contra nós. 2. Lição Bíblica: Mateus 18.21-35 (Leitura bíblica para o professor e base bíblica

Leia mais

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16 Agrupamento de Escolas de Sampaio JOÃO FRAQUINHO Era uma vez um menino que estava muito fraquinho, não tinha força para nada nem para se pôr de pé. Estava deitado no chão da rua,

Leia mais

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos.

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor

Leia mais

Filha, agora que vais casar tens de tratar bem do teu marido, ter a comida sempre pronta, dar banho e não recusar ter relações sexuais sempre que ele

Filha, agora que vais casar tens de tratar bem do teu marido, ter a comida sempre pronta, dar banho e não recusar ter relações sexuais sempre que ele Filha, agora que vais casar tens de tratar bem do teu marido, ter a comida sempre pronta, dar banho e não recusar ter relações sexuais sempre que ele quiser. É isso Rosa, se ele arranjar uma mulher fora,

Leia mais

Sara Borges. Ilustrado por: João Horta

Sara Borges. Ilustrado por: João Horta Sara Borges Ilustrado por: João Horta Título: Dislexia Autor: Sara Borges Ilustração: João Horta 1º Edição: Novembro 2012 ISNB: 978-3-16-148410-0 Porto Editora Rua da Restauração, 365 4099-023 Porto Eu

Leia mais

Protocolo da Entrevista a Anália

Protocolo da Entrevista a Anália Protocolo da Entrevista a Anália 1 Pedia-lhe que me contasse o que lhe aconteceu de importante desde que acabou a licenciatura até agora. Então, eu acabei o 4.º ano da licenciatura e tinha o 5.º ano que

Leia mais

Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante.

Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante. Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante. Os pais que viviam naquela aldeia decidiram que, ao chegar o Natal, as crianças deveriam escrever uma carta de natal. Esta carta tinha 2 objectivos:

Leia mais

A Boneca de Porcelana

A Boneca de Porcelana A Boneca de Porcelana Uma garota muito triste tinha acabado de se mudar para uma nova cidade e as coisas estavam dificil para ela,a uma semana ela tinha perdido seu querido cachorro Francisco,na escola

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: História / ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS Série: 2ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professor essora: Data: 10

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

ONDE ESTÁ O MEDO? Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 5.º ano. Nome N.º Turma: Data: / / Lê o texto com atenção.

ONDE ESTÁ O MEDO? Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 5.º ano. Nome N.º Turma: Data: / / Lê o texto com atenção. Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa 5.º ano Nome N.º Turma: Data: / / Auto-avaliação do aluno: Achei o teste fácil difícil muito difícil Porque: me preparei não estudei não estive atento nas aulas

Leia mais

Actividades. portefólio( )

Actividades. portefólio( ) Categoria Sub-categoria Unidades de registo Ent. Actividades Com os profissionais: Com a profissional, ela orientou-nos sobre todo o processo( ) A3 -Explicação do processo de rvcc A primeira sessão foi

Leia mais

Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de divers

Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de divers Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de diversos tamanhos e a miniatura em madeira de uma caravela

Leia mais

Ø Destacar a importância da transformação moral. Ø Iden5ficar a5tudes que concorrem para a melhoria evolu5va do ser humano.

Ø Destacar a importância da transformação moral. Ø Iden5ficar a5tudes que concorrem para a melhoria evolu5va do ser humano. Obje%vos Ø Destacar a importância da transformação moral Ø Iden5ficar a5tudes que concorrem para a melhoria evolu5va do ser humano A transformação moral Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação

Leia mais

O COMEÇO TRAAZERGAMES

O COMEÇO TRAAZERGAMES O COMEÇO TRAAZERGAMES Tudo começou no dia 02/02/2015 o dia que o Rafa pensou em criar um canal no youtube após ver muitos videos pensou assim: -Ah, Seria legal ter um canal no youtube. E ele criou esse

Leia mais

Anexo Entrevista G2.5

Anexo Entrevista G2.5 Entrevista G2.4 Entrevistado: E2.5 Idade: 38 anos Sexo: País de origem: Tempo de permanência em Portugal: Feminino Ucrânia 13 anos Escolaridade: Imigrações prévias: --- Ensino superior (professora) Língua

Leia mais

Essa história aconteceu há

Essa história aconteceu há O HOMEM DO SACO Essa história aconteceu há mais de vinte anos, num dia nublado. Perfeito para Josué, Mateus, Antonia e Frederico começarem o dia colocando o plano combinado em ação. Estavam de férias,

Leia mais

SUMÁRIO. Formação pessoal, Social, Identidade e Autonomia Conhecimento de mundo, Natureza e Sociedade. Matemática

SUMÁRIO. Formação pessoal, Social, Identidade e Autonomia Conhecimento de mundo, Natureza e Sociedade. Matemática SUMÁRIO Formação pessoal, Social, Identidade e Autonomia Conhecimento de mundo, Natureza e Sociedade Quem sou eu? 09 Escrita do Nome 11 A Família 12 Coordenação Motora 14 Meninos e Meninas 18 As plantas

Leia mais

o Índice Conteúdo Escola Secundária com 3º ciclo Daniel Sampaio o O Livro da minha vida... 3 o Contrato de leitura º ano...

o Índice Conteúdo Escola Secundária com 3º ciclo Daniel Sampaio o O Livro da minha vida... 3 o Contrato de leitura º ano... Trabalho realizado por: - Telma Gomes, nº23 Ano e turma: 9ºF Professora: Rosa Silva Disciplina: Língua Portuguesa Ano Letivo: 2012/2013 o Índice Conteúdo o O Livro da minha vida... 3 o Contrato de leitura...

Leia mais

JORNALINHO DO CAMPO. Edições

JORNALINHO DO CAMPO. Edições JORNALINHO DO CAMPO Edições Dezembro 2008 Edição on-line N.º 1 Carlos Caseiro (Autor e Coordenador Geral) João Casanova Pinto (Ilustrações do conto e capa) Gota de Ideias (Arranjo gráfico e tratamento

Leia mais

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram CAPÍTULO UM Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram chegando durante todo o verão. Cada um deixava Matthew um pouco mais tenso: Para: mstheworld@gmail.com Assunto: Estou feliz! Acabo

Leia mais

Conexão Criança (5 minutos)

Conexão Criança (5 minutos) História Bíblica: Lucas 1:26-56 Na lição de hoje as crianças aprenderão que Jesus foi um bebê que nasceu na cidade de Belém e que sua mãe era uma jovem que se chamava Maria. Aprenderão que Maria ficou

Leia mais

O Despertar da Felicidade

O Despertar da Felicidade Luciana Mutarelli O Despertar da Felicidade Copyright 2013 by Luciana Mutarelli. Prólogo O que é a Felicidade? Todos nós, em algum momento da vida, já a sentimos. A felicidade é algo que não podemos definir

Leia mais

APAE DE PARÁ DE MINAS PESQUISA DE SATISFAÇÃO RESUMO TÉCNICO

APAE DE PARÁ DE MINAS PESQUISA DE SATISFAÇÃO RESUMO TÉCNICO APAE DE PARÁ DE MINAS PESQUISA DE SATISFAÇÃO RESUMO TÉCNICO Novembro / 2015 1 1. APRESENTAÇÃO: A Pesquisa de Satisfação entre usuários e familiares é uma ação de monitoramento realizada pela atual Diretoria

Leia mais

Avaliação da disciplina de Análise Sensorial 2005/2006 pelos alunos (aulas leccionadas por João Noronha)

Avaliação da disciplina de Análise Sensorial 2005/2006 pelos alunos (aulas leccionadas por João Noronha) Realizado no dia 9 de Junho de 2006 antes da realização da frequência Foi solicitado aos alunos a indicação de três pontos negativos (obrigatórios) e de pontos positivos (facultativos Acho que o professor

Leia mais

Anexo IV. Guião de entrevista

Anexo IV. Guião de entrevista Anexo IV Guião de entrevista 72 Guião de entrevista 0. Apresentação e explicação da entrevista I. Ela e o passado: trajectória de vida Origem social e percepção da vida passada O que faziam os seus pais

Leia mais

GRELHA DE ANÁLISE DA ENTREVISTA EFETUADA À FUNCIONÁRIA C. A entrevistada tem 31 anos e é casada. Tem o 12º ano de escolaridade.

GRELHA DE ANÁLISE DA ENTREVISTA EFETUADA À FUNCIONÁRIA C. A entrevistada tem 31 anos e é casada. Tem o 12º ano de escolaridade. GRELHA DE ANÁLISE DA ENTREVISTA EFETUADA À FUNCIONÁRIA C CATEGORIAS DE ANÁLISE Caracterização sociodemográfica Idade Sexo Estado civil Grau de escolaridade / habilitações Experiência profissional Função

Leia mais

Os 8 Segredos Da Mulher Poderosa

Os 8 Segredos Da Mulher Poderosa Os 8 Segredos Da Mulher Poderosa APRESENTAÇÃO Olá, meu nome é Ingred Castro, eu sou Coach de relacionamentos, desenvolvimento pessoal e profissional, com foco em mulheres. Peço que acesse www.ingredcastro.com/mulherpoderosa

Leia mais

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda Matias Miranda Lilico, Um Coelho Atrapalhado Matias Miranda Dedico este livro a você que esta lendo. Jesus te ama e eu também! Lilico era um coelho muito atrapalhado que vivia com sua mãe, seu pai e seus

Leia mais

Gosto muito do pequeno-almoço!

Gosto muito do pequeno-almoço! Gosto muito do pequeno-almoço! Débora Cláudio, Nuno Pereira de Sousa, Rui Tinoco, Ângela Menezes Gosto muito do pequeno-almoço! Débora Cláudio, Nuno Pereira de Sousa, Rui Tinoco, Ângela Menezes Hoje, o

Leia mais

Ser amigo de Jesus para iluminar com gestos de bem.

Ser amigo de Jesus para iluminar com gestos de bem. PARA SER FELIZ 19 setembro Bom dia! Vamos começar a nossa segunda semana de aulas. Espero que estejam animados e com força para aprender mais. Queria começar esta semana com um conselho do nosso amigo

Leia mais

ESTAVA NA ALTURA CERTA PARA AUMENTAR O PEITO

ESTAVA NA ALTURA CERTA PARA AUMENTAR O PEITO ESTAVA NA ALTURA CERTA PARA AUMENTAR O PEITO A manequim LÚCIA GARCIA submeteu-se a um aumento mamário e está encantada. A modelo revela ainda que está apaixonada pelo futebolista, BRUNO AGUIAR 2 Deus tirou-me

Leia mais

JACÓ VIAJA PARA HARÃ Lição 15

JACÓ VIAJA PARA HARÃ Lição 15 JACÓ VIAJA PARA HARÃ Lição 15 1 1. Objetivos: Ensinar a cada aluno que Deus estava com Jacó mesmo quando tinha feito coisas más. Ensinar que Deus promete nos amar e ser com aqueles que acreditam e tentam

Leia mais

UNIDADE: DATA: 28 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

UNIDADE: DATA: 28 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 28 / / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso.

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso. Bruno D. Vieira 8 Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção ao consultório da psicóloga, a única coisa que passava em sua mente eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora

Leia mais

COMO VOCÊ VIROU OUTRO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 1ª edição - 22 de novembro de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r

COMO VOCÊ VIROU OUTRO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 1ª edição - 22 de novembro de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r COMO VOCÊ VIROU OUTRO Marcelo Ferrari 1 f i c i n a 1ª edição - 22 de novembro de 2016 w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r COMO VOCÊ VIROU OUTRO O natural é você viver sendo você. Isso deveria ser sempre.

Leia mais

Quando temos pessoas especiais temos também momentos especiais. E essas pessoas especiais foram ótimas para mim nesse ano de 2011.

Quando temos pessoas especiais temos também momentos especiais. E essas pessoas especiais foram ótimas para mim nesse ano de 2011. Quando temos pessoas especiais temos também momentos especiais. E essas pessoas especiais foram ótimas para mim nesse ano de 2011. Pessoas que marcaram minha vida de modo SIMPLES ou de modo ESPETACULAR.

Leia mais

Associação de Basquetebol de Aveiro CAD Aveiro ARBITRAGEM PAG. 2 PAG. 3 PAG. 4

Associação de Basquetebol de Aveiro CAD Aveiro ARBITRAGEM PAG. 2 PAG. 3 PAG. 4 Associação de Basquetebol de Aveiro CAD Aveiro ARBITRAGEM Árbitro ou Oficial de Mesa. Uma forma diferente de jogar Basquetebol FEV 2016 Nº 04 Índice: PAG. 2 TERMINOLOGIA DA ARBITRAGEM PAG. 3 MITOS NAS

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

Centro de Ensino Médio 02 do Gama Professor: Cirenio Soares

Centro de Ensino Médio 02 do Gama Professor: Cirenio Soares Centro de Ensino Médio 02 do Gama Professor: Cirenio Soares TIPOS DE DISCURSO DISCURSO DIRETO = REPRODUÇÃO O próprio personagem fala. Paulo disse a ele: _ Venha cá. DISCURSO INDIRETO = TRADUÇÃO O autor

Leia mais

Uma vez num lugar muito longe, existíam dois animais vadios. Um cachorro cocker cor marrom que vagueava por as ruas e em outro lugar um gatinho que

Uma vez num lugar muito longe, existíam dois animais vadios. Um cachorro cocker cor marrom que vagueava por as ruas e em outro lugar um gatinho que Amigos Uma vez num lugar muito longe, existíam dois animais vadios. Um cachorro cocker cor marrom que vagueava por as ruas e em outro lugar um gatinho que também perambulava por os tetos das casas. Estos

Leia mais

Língua Portuguesa (contemplando os 4 eixos: Leitura; Produção de textos; Oralidade; Análise Linguística.

Língua Portuguesa (contemplando os 4 eixos: Leitura; Produção de textos; Oralidade; Análise Linguística. PLANEJAMENTO: Identidade PROFESSORA: Iracema Pavão História trabalhada ao longo da sequência: Competências Objetivos Estratégias em Leitura; produção textual; oralidade; análise linguística. - Estimular

Leia mais

UPE UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO DISCIPLINA: PSICOPATOLOGIA FUNDAMENTAL I ALUNA: FRANCY L. C. LIMA ANAMNESE HOSPITALAR

UPE UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO DISCIPLINA: PSICOPATOLOGIA FUNDAMENTAL I ALUNA: FRANCY L. C. LIMA ANAMNESE HOSPITALAR UPE UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO DISCIPLINA: PSICOPATOLOGIA FUNDAMENTAL I ALUNA: FRANCY L. C. LIMA ANAMNESE HOSPITALAR GARANHUNS 2011 ANAMNESE HOSPITALAR DIÁRIO DE CAMPO RELATO DA VISITA E ANAMNESE 24/10/2011

Leia mais

COLÉGIO KENNEDY REDE PITÁGORAS Colégio Kennedy, 51 anos, educando e inovando sempre.

COLÉGIO KENNEDY REDE PITÁGORAS Colégio Kennedy, 51 anos, educando e inovando sempre. COLÉGIO KENNEDY REDE PITÁGORAS Colégio Kennedy, 51 anos, educando e inovando sempre. PLANO DE ESTUDO DE PORTUGUÊS 3ª ETAPA 4º ANO EFI PROFESSORA : FLÁVIA LETÍCIA ALUNO(A): 1) Leias as frases a seguir.

Leia mais

AIracema acordou com uma

AIracema acordou com uma Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães AIracema acordou com uma preguiça imensa, nem queria levantar. Quando se espreguiçou encontrou o livro que havia adormecido

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS

Bíblia para crianças apresenta SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS Bíblia para crianças apresenta SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest Adaptado por: Lyn Doerksen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da

Leia mais