MODULO 7 AVALIAÇÃO DE SUSTENTABILIDADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MODULO 7 AVALIAÇÃO DE SUSTENTABILIDADE"

Transcrição

1 MODULO 7 AVALIAÇÃO DE SUSTENTABILIDADE

2 Quem deve desenvolver a AS? Como o objeto principal da Avaliação são políticas, planos e programas, mais precisamente documentos elaborados na esfera governamental, quem deve desenvolvê-la são os tomadores de decisão das diferentes instituições públicas que têm como atribuição a formulação de documentos de planejamento.

3 Qual o arranjo institucional que melhor virá atender a implementação da AS no contexto da administração pública federal? A avaliação das experiências internacionais de AS apontam que a atividade de coordenação é a maior dificuldade para sua implementação. Será importante que o MP assuma o papel de coordenação do processo, articulando e mobilizando as diferentes instituições que deverão ser envolvidas no exercício da AS.

4 Qual a primeira tarefa a ser realizada? Definir qual o método a ser utilizado para o desenvolvimento da AS e repassar esse método para os outros órgãos da administração pública federal que estarão envolvidos no processo de construção de PPPs, de forma a que seja aplicado na formulação das propostas de investimentos que cada área setorial vier a preparar.

5 Como se dá a coordenação? Definição dos recortes territoriais que serão utilizados como referência para a montagem das PPPs; Garantia de uma consistência interna dos diferentes recortes territoriais adotados e uma compatibilidade entre eles; e Definição de um conjunto de diretrizes de sustentabilidade que deverão nortear a construção das PPPs.

6 Procedimentos adotados Definição do Método para a AS; Seleção da ferramenta de avaliação; Definição de um sistema de indicadores; Construção do baseline; Projeção dos indicadores segundo os setores da carteira de investimentos; Avaliação dos impactos sobre unidades territoriais; Sugestões de ajustes na Carteira de Investimentos.

7 Método da Avaliação de Sustentabilidade Identificação dos objetivos das PPPs e das diretrizes e dos indicadores que serão utilizados na AS; Definição do Âmbito; Elaboração do baseline com Consulta à Sociedade; Geração de Alternativas/Opções de Desenvolvimento; Análise de Compatibilidade e de Consistência; Avaliação e Seleção da(s) Alternativa(s); Execução, Fiscalização e Monitoramento.

8 Seleção da Ferramenta de Avaliação i) Ecological Footprint Method (Wackernagel & Rees, 1996); ii) Barometer of Sustainability (Prescott- Allen, 1999); e iii) Dashboard of Sustainability (Hardi, 2000).

9 Ecological Footprint Method Traduzido como pegada ecológica, se fundamenta no conceito da capacidade de suporte e relaciona o padrão de consumo e produção de uma determinada sociedade com a área necessária para manutenção de tal padrão.

10 Barometer of Sustainability Desenvolvido no âmbito da IUCN (The World Conservation Union) e do IDRC (International Development Reseach Centre). O índice se apresenta na forma de um gráfico bidimensional, em que o eixo horizontal é representado pela qualidade ambiental e o eixo vertical pelo bem estar humano.

11 Dashboard of Sustainability O painel da sustentabilidade foi desenvolvido no âmbito do Consultative Group on Sustainable Development Indicators (CGSDI) sob coordenação do International Institute for Sustainable Development (IISD,) localizado no Canadá. O sistema utiliza três ou quatro das dimensões do desenvolvimento sustentável - meio ambiente, sociedade, economia e instituições - para calcular um índice final de sustentabilidade. Sua principal vantagem é a apresentação visual, em que cada uma destas dimensões tem seu desempenho individualmente avaliado, como em um painel de um veículo.

12 Opção pelo Painel de Sustentabilidade Flexibilidade na escolha e ponderação dos indicadores, utilizando planilha Excel; Software livre, disponível na Internet na página do European Statistical Laboratory (http://esl.jrc.it/); Apresentação visual em vários formatos, permitindo interação do Painel com os stakeholders.

13 Definição do Sistema de Indicadores Dimensões consideradas: Ambiental; Econômica; Social; Institucional. Opção por índices sintéticos por dimensão e um Índice de Equidade Ambiental (IDEA), combinando as 4 dimensões.

14

15 Instituições Dis trito Fe deral Nature za Índice de Equidade Ambie ntal S oc ie dade Economia Maranhao 2004 Instituições Natureza Índice de Equidade Ambiental Sociedade Economia

16 Instituiç ões Distrito Fe de ral 2011 Nature za Índice de Equida de Ambiental Socie dade Economia Alagoas 2011 Instituiçõe s Natureza Índice de Equidade Ambiental S ociedade Economia

17 Matriz de Sustentabilidade Método de análise e representação visual desenvolvido pela equipe de consultores do Módulo 7 a partir da síntese consolidada dos estudos setoriais realizados para o GEOBrasil 2002; Procura aplicar o método SPIR (State-Pression-Impact- Response) considerando a situação de cada dimensão em cada região definida pelo estudo. Foram construídas duas matrizes: uma de impacto e outra de resposta, segundo uma escala de cores que variava do verde (bom) até o vermelho (crítico). A proposta permite uma avaliação conjunta da situação dimensão/região, bem como o efeito das respostas adotada pelas políticas públicas.

18 Indicadores de Impacto

19 Indicadores de Resposta

20

21

22 Desdobramentos Tendo em vista a importância anteriormente apontada da existência de um método para a AS, e que possa ser adotado pela esfera governamental, os Ministérios do Planejamento, Meio Ambiente e Transportes vêm trabalhando na definição de um Guia para a AS.

23 Aconteceu no final de outubro de 2008 uma reunião de trabalho onde uma proposta de método, baseada no Módulo 7, foi discutida por especialistas. Uma das questões de maior polêmica foi a definição das diretrizes de sustentabilidade e dos indicadores que possam vir a ser utilizados para caracterizar e monitorar essa sustentabilidade.

24 Muito obrigado! Paulo Egler (CEAG/UnB e Ibict)

Sustentabilidade e Responsabilidade Social

Sustentabilidade e Responsabilidade Social Sustentabilidade e Responsabilidade Social QUESTÕES TÉCNICAS NA ELABORAÇÃO DE INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE Marcus Santos Lourenço RESUMO O desenvolvimento sustentável tornou-se a principal opção de

Leia mais

Encontro Água e Floresta - O Estado da Arte da Educação Ambiental Taubaté 7 a 9 de novembro de 2006 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E SEUS INDICADORES

Encontro Água e Floresta - O Estado da Arte da Educação Ambiental Taubaté 7 a 9 de novembro de 2006 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E SEUS INDICADORES Encontro Água e Floresta - O Estado da Arte da Educação Ambiental Taubaté 7 a 9 de novembro de 2006 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E SEUS INDICADORES Hans Michael van Bellen hansmichael@cse.ufsc.b Estrutura

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável: Uma Descrição das Principais Ferramentas de Avaliação

Desenvolvimento Sustentável: Uma Descrição das Principais Ferramentas de Avaliação Desenvolvimento Sustentável: Uma Descrição das Principais Ferramentas de Avaliação HANS MICHAEL VAN BELLEN* 1. INTRODUÇÃO O final do século XX presenciou o crescimento da consciência da sociedade em relação

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL NO ESTADO DE SÃO PAULO: POLÍTICAS, PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO MÓDULO 1 - POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO AMBIENTAL 23/02/2006

GESTÃO AMBIENTAL NO ESTADO DE SÃO PAULO: POLÍTICAS, PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO MÓDULO 1 - POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO AMBIENTAL 23/02/2006 GESTÃO AMBIENTAL NO ESTADO DE SÃO PAULO: POLÍTICAS, PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO MÓDULO 1 - POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO AMBIENTAL 23/02/2006 Desenvolvimento sustentável e indicadores de sustentabilidade

Leia mais

Professor Antônio Ruas. 4 créditos 60 horas. 1. Barômetro de Sustentabilidade. 2. Exercícios.

Professor Antônio Ruas. 4 créditos 60 horas. 1. Barômetro de Sustentabilidade. 2. Exercícios. Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO REGIONAL Professor Antônio Ruas 4 créditos 60 horas

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável: Descrição e Análise das Principais Ferramentas de Avaliação

Desenvolvimento Sustentável: Descrição e Análise das Principais Ferramentas de Avaliação Desenvolvimento Sustentável: Descrição e Análise das Principais Ferramentas de Avaliação Abstract In this article are presented the main characteristics of three methods which purpose is to measure the

Leia mais

Recorte teórico das ferramentas de mensuração da sustentabilidade mais citadas na literatura

Recorte teórico das ferramentas de mensuração da sustentabilidade mais citadas na literatura Recorte teórico das ferramentas de mensuração da sustentabilidade mais citadas na literatura Jo s i a n e Me l l o Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Ponta Grossa An t o n i o Ca r l o s

Leia mais

APROXIMAÇÕES ENTRE OS PRINCIPAIS INDICADORES DE

APROXIMAÇÕES ENTRE OS PRINCIPAIS INDICADORES DE APROXIMAÇÕES ENTRE OS PRINCIPAIS INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE E AS ALTERNATIVAS AO DESENVOLVIMENTO PROPOSTAS POR E. LEFF 1 JOÃO BATISTA ALVES 2 VALDIR FRIGO DENARDIN 3 CHRISTIAN LUIZ DA SILVA 4 Resumo

Leia mais

BASES METODOLÓGICAS PARA AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE AGRÍCOLA: UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS FERRAMENTAS DISPONÍVEIS

BASES METODOLÓGICAS PARA AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE AGRÍCOLA: UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS FERRAMENTAS DISPONÍVEIS BASES METODOLÓGICAS PARA AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE AGRÍCOLA: UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS FERRAMENTAS DISPONÍVEIS GUSTAVO J. R. CACIOLI 1 ; KATIA R. E. DE JESUS-HITZSCHKY 2 N o 0902015 Resumo A

Leia mais

II Simpósio Gestão Empresarial e Sustentabilidade 16, 17 e 18 de outubro de 2012, Campo Grande MS

II Simpósio Gestão Empresarial e Sustentabilidade 16, 17 e 18 de outubro de 2012, Campo Grande MS Mensurando a sustentabilidade ambiental: uma proposta de índice para o Mato Grosso do Sul Marlos da Silva Pereira; Leandro Sauer Área temática: Estratégias sustentáveis Tema: Gestão socioambiental 1. Introdução

Leia mais

Anais do XXXIV COBENGE. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, Setembro de 2006. ISBN 85-7515-371-4

Anais do XXXIV COBENGE. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, Setembro de 2006. ISBN 85-7515-371-4 Anais do XXXIV COBENGE. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, Setembro de 2006. ISBN 85-7515-371-4 QUEBRANDO PARADÍGMAS NO ENSINO DE ENGENHARIA COM A INSERÇÃO DOS CONCEITOS E PRINCIPAIS FERRAMENTAS

Leia mais

MODELO DE ORIENTAÇÃO PARA OPERAÇÃO DO SOFTWARE Autoria: InfoQuality Informática e Qualidade Ltda.

MODELO DE ORIENTAÇÃO PARA OPERAÇÃO DO SOFTWARE Autoria: InfoQuality Informática e Qualidade Ltda. MODELO DE ORIENTAÇÃO PARA OPERAÇÃO DO SOFTWARE Autoria: InfoQuality Informática e Qualidade Ltda. 1. A ORGANIZAÇÃO Para realizar cadastros e consultas referentes às Diretrizes Organizacionais: Manutenção/Organização/Registro

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E TÉCNICAS DE MENSURAÇÃO

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E TÉCNICAS DE MENSURAÇÃO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E TÉCNICAS DE MENSURAÇÃO KATIA FABIANE RODRIGUES UNIOESTE kafrodrigues@yahoo.com.br RICARDO RIPPEL UNIOESTE ricardorippel@yahoo.com.br DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E TÉCNICAS

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line Sistema on-line O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de

Leia mais

Saulo Rodrigues-Filho, PhD

Saulo Rodrigues-Filho, PhD CompasSus Compass of Sustainability A contribution from the University of Brasília to an assessment model of sustainability performance Saulo Rodrigues-Filho, PhD Center for Sustainable Development CDS

Leia mais

SUSTENTABILIDADE: DIMENSÕES E MÉTODOS DE MENSURAÇÃO DE RESULTADOS

SUSTENTABILIDADE: DIMENSÕES E MÉTODOS DE MENSURAÇÃO DE RESULTADOS DESENVOLVE: Revista de Gestão do Unilasalle (ISSN 2316-5537) http://www.revistas.unilasalle.edu.br/index.php/desenvolve Canoas, v. 3, n. 2, set. 2014 SUSTENTABILIDADE: DIMENSÕES E MÉTODOS DE MENSURAÇÃO

Leia mais

Tendências em Indicadores de Sustentabilidade no Desenvolvimento de Produto

Tendências em Indicadores de Sustentabilidade no Desenvolvimento de Produto Tendências em Indicadores de Sustentabilidade no Desenvolvimento de Produto Paulo Roberto Savelli Ussui a (paulo_ussui@hotmail.com); Milton Borsato b (borsato@utfpr.edu.br) a Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Construção de um Índice Municipal de Desenvolvimento Sustentável

Construção de um Índice Municipal de Desenvolvimento Sustentável PROJECTO DE DISSERTAÇÃO MESTRADO EM CIDADANIA AMBIENTAL E PARTICIPAÇÃO Construção de um Índice Municipal de Desenvolvimento Sustentável José Carlos Ferreira de Morais Maio 2011 ÍNDICE Resumo... 3 Estado

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO PÚBLICA ATRAVÉS DE TÉCNICAS DE BUSINESS INTELLIGENCE

OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO PÚBLICA ATRAVÉS DE TÉCNICAS DE BUSINESS INTELLIGENCE OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO PÚBLICA ATRAVÉS DE TÉCNICAS DE BUSINESS INTELLIGENCE Guimarilza Barbosa de Souza João Gabriel Ribeiro Luiz Cláudio de Arruda Isoton II Congresso Consad de Gestão Pública Painel 5:

Leia mais

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Pablo Sandin Amaral Renato Machado Albert

Leia mais

Indicadores de sustentabilidade um levantamento dos principais sistemas de avaliação

Indicadores de sustentabilidade um levantamento dos principais sistemas de avaliação Indicadores de sustentabilidade um levantamento dos principais sistemas de avaliação * Resumo Este artigo apresenta os resultados de um levantamento cujo objetivo é determinar as principais metodologias

Leia mais

A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE MOBILIDADE URBANA

A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE MOBILIDADE URBANA Seminário Internacional sobre Cidades Inteligentes, Cidades do Futuro Comissão de Desenvolvimento Urbano CDU Câmara dos Deputados A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE MOBILIDADE URBANA RENATO BOARETO Brasília 06

Leia mais

Disciplina: Matemática Aplicada à Gestão Curso: Administração. Gráficos encontrados no dia-a-dia. Tipos mais usados Interpretação gráfica

Disciplina: Matemática Aplicada à Gestão Curso: Administração. Gráficos encontrados no dia-a-dia. Tipos mais usados Interpretação gráfica Disciplina: Matemática Aplicada à Gestão Curso: Administração Gráficos encontrados no dia-a-dia Tipos mais usados Interpretação gráfica Vanussa G. Dobler de Souza vanussa@ibgen.com.br IBGEN, Primeiro Lugar

Leia mais

Governador Cid Ferreira Gomes. Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho. Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho

Governador Cid Ferreira Gomes. Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho. Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho Governador Cid Ferreira Gomes Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho Secretário Adjunto Maurício Holanda Maia Secretário Executivo Antônio

Leia mais

Indicadores de Sustentabilidade Urbana e Desenvolvimento Local Ricardo Siloto da Silva GP Sustentabilidade Urbana e Regional UFSCar

Indicadores de Sustentabilidade Urbana e Desenvolvimento Local Ricardo Siloto da Silva GP Sustentabilidade Urbana e Regional UFSCar Indicadores de Sustentabilidade Urbana e Desenvolvimento Local Ricardo Siloto da Silva GP Sustentabilidade Urbana e Regional UFSCar Pensar globalmente Economia Globalizada e Financeirizada Dimensão Hegemônica

Leia mais

01-12/12/2008 Cuiabá - MT

01-12/12/2008 Cuiabá - MT Secretaria de Estado do Meio Ambiente SEMA-MT - Em defesa da meio ambiente Instituto Brasileiro de Administração para o Desenvolvimento IBRAD Curso de Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas 01-12/12/2008

Leia mais

ANÁLISE DOS INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO BRASIL, USANDO A FERRAMENTA PAINEL DE SUSTENTABILIDADE

ANÁLISE DOS INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO BRASIL, USANDO A FERRAMENTA PAINEL DE SUSTENTABILIDADE MÁRCIA REGINA KRAMA ANÁLISE DOS INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO BRASIL, USANDO A FERRAMENTA PAINEL DE SUSTENTABILIDADE Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Engenharia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA 1. Número e Título do Projeto: OEI BRA09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão do Ministério da Educação

Leia mais

4 Orbitais do Átomo de Hidrogênio

4 Orbitais do Átomo de Hidrogênio 4 Orbitais do Átomo de Hidrogênio A aplicação mais intuitiva e que foi a motivação inicial para desenvolver essa técnica é a representação dos orbitais do átomo de hidrogênio que, desde então, tem servido

Leia mais

XIV ENTAC - Encontro Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - 29 a 31 Outubro 2012 - Juiz de Fora

XIV ENTAC - Encontro Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - 29 a 31 Outubro 2012 - Juiz de Fora BARÔMETRO DA SUSTENTABILIDADE, PAINEL DE SUSTENTABILIDADE E PEGADA ECOLÓGICA: A ABORDAGEM DA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE Marisa Cubas Lozano UFSCar, mameioambiente@yahoo.com.br

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTO

CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTO Descrição: O Sistema de Estação de Trabalho e Montagem - S.A.M. - apresenta soluções refinadas e flexíveis, com ótima relação de custo benefício que se adequa perfeitamente às necessidades de sua empresa.

Leia mais

Indicadores de sustentabilidade: proposta de um barômetro de sustentabilidade estadual

Indicadores de sustentabilidade: proposta de um barômetro de sustentabilidade estadual de sustentabilidade: proposta de um barômetro de sustentabilidade estadual Sustainability indicators: proposal for a state level sustainability barometer RESUMO O presente trabalho apresenta uma proposta

Leia mais

O Ciclo de Políticas Públicas

O Ciclo de Políticas Públicas O Ciclo de Políticas Públicas Jorge Abrahão de Castro-Ipea Roteiro: 1. O ciclo de políticas públicas 2. Novos arranjos 3. Exercício O ciclo de políticas públicas Agenda Elaboração Formulação Implementação

Leia mais

ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO DO PO CH PROPOSTA À COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO. POCH 1 www.poch.portugal2020.pt

ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO DO PO CH PROPOSTA À COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO. POCH 1 www.poch.portugal2020.pt ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO DO PO CH PROPOSTA À COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO POCH 1 www.poch.portugal2020.pt O ponto de partida Principais conclusões das avaliações sobre a comunicação no âmbito do QREN: 88%

Leia mais

O Ambiente: Do Rio + 20 à Situação Nacional. Francisco Nunes Correia

O Ambiente: Do Rio + 20 à Situação Nacional. Francisco Nunes Correia Sessão Plenária O Ambiente: Do Rio + 20 à Situação Nacional Francisco Nunes Correia Lisboa, 19 de outubro de 2012 Estatuto da Ordem dos Engenheiros Deontologia Profissional Francisco Nunes Correia - Ambiente:

Leia mais

Instituto Ipá Ti-uá de Meio Ambiente Cultura e Sociedade www.ipatiua.com.br - e-mail: trilhas@ipatiua.com.br Tel: 11 3062-6672 (das 14h00 às 18h00)

Instituto Ipá Ti-uá de Meio Ambiente Cultura e Sociedade www.ipatiua.com.br - e-mail: trilhas@ipatiua.com.br Tel: 11 3062-6672 (das 14h00 às 18h00) Proponente: Fabiana Faxina. Título do curso: Indicadores de Sustentabilidade: da teoria à prática no Ecoturismo Instituição a qual pertence: UESC Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, Bahia Lattes:

Leia mais

GESTÃO NO SERVIÇO PÚBLICO

GESTÃO NO SERVIÇO PÚBLICO GESTÃO NO SERVIÇO PÚBLICO Susan Dignart Gestora Governamental - MT Cuiabá MT, dezembro de 2008 GESTÃO o que é? Muitas interpretações... Gestão = Administração: organizar os meios para atingir fins; Políticas

Leia mais

QUAIS INSTRUMENTOS SÃO USADOS NO MONITORAMENTO DE PROGRAMAS SOCIAIS?

QUAIS INSTRUMENTOS SÃO USADOS NO MONITORAMENTO DE PROGRAMAS SOCIAIS? COMO SE FAZ NO BRASIL: PRINCIPAIS INSTRUMENTOS DE MONITORAMENTO DE PROGRAMAS SOCIAIS COMO SE FAZ O MONITORAMENTO? O monitoramento de programas envolve as seguintes etapas:» 1ª etapa: Coleta regular de

Leia mais

Realização: Parceiro:

Realização: Parceiro: Realização: Parceiro: Comissionamento de sistemas prediais: o que é, como fazer e quais os benefícios de fazer. Pedro Bosco Engenheiro, Consultor de Sistema Eletrônicos. 1 PLANO DE COMISSIONAMENTO DOS

Leia mais

Pesquisa de Maturidade do GERAES. Data de aplicação: 21/02/08

Pesquisa de Maturidade do GERAES. Data de aplicação: 21/02/08 Pesquisa de Maturidade do GERAES Data de aplicação: 21/02/08 Pesquisa de Maturidade Metodologia MPCM / Darci Prado Disponível em www.maturityresearch.com Metodologia da pesquisa 5 níveis e 6 dimensões

Leia mais

PowerPoint 2007 Prof. André Alencar P á g i n a 1 POWERPOINT 2007

PowerPoint 2007 Prof. André Alencar P á g i n a 1 POWERPOINT 2007 P á g i n a 1 POWERPOINT 2007 Principais dicas: 1. O PowerPoint é um software de criação de apresentações. Com ele é possível criar uma sucessão de slides para serem apresentados na forma de uma exposição,

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE PORTIFÓLIO UTILIZANDO DASHBOARDS EXTRAIDOS DO MICROSOFT PROJECT SERVER

COMUNICAÇÃO DE PORTIFÓLIO UTILIZANDO DASHBOARDS EXTRAIDOS DO MICROSOFT PROJECT SERVER COMUNICAÇÃO DE PORTIFÓLIO UTILIZANDO DASHBOARDS EXTRAIDOS DO MICROSOFT PROJECT SERVER Autor: RANGEL TORREZAN RESUMO 1. Gestão de Portfolio e suas vantagens. A gestão de portfólio de projetos estabelece

Leia mais

Construção do Boxplot utilizando o Excel 2007

Construção do Boxplot utilizando o Excel 2007 1 Construção do Boxplot utilizando o Excel 2007 (1 Passo) Vamos digitar os dados na planilha. Para isso temos três banco de dados (Dados 1, Dados 2 e Dados 3), no qual irão gerar três Boxplot. Figura 1

Leia mais

PLANOS DE MOBILIDADE URBANA

PLANOS DE MOBILIDADE URBANA IMPLANTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA: PLANOS DE MOBILIDADE URBANA RENATO BOARETO Brasília, 28 de novembro de 2012 Organização Não Governamental fundada em 2006 com a missão de apoiar a

Leia mais

Avaliação de Perfis PDA. Personal Development Analysis

Avaliação de Perfis PDA. Personal Development Analysis Avaliação de Perfis PDA Personal Development Analysis O que é PDA? PDA Personalersonal Development Analysisnalysis Ferramenta que analisa o Perfil Comportamental das Pessoas e suas habilidades, identificando

Leia mais

Avaliação de Sustentabilidade em Unidades de Conservação: Um Estudo de Caso no Parque Estadual da Serra do Tabuleiro - SC

Avaliação de Sustentabilidade em Unidades de Conservação: Um Estudo de Caso no Parque Estadual da Serra do Tabuleiro - SC Avaliação de Sustentabilidade em Unidades de Conservação: Um Estudo de Caso no Parque Estadual da Serra do Tabuleiro - SC Autoria: Cristina Gerber João, Hans Michael van Bellen Resumo Este artigo aborda

Leia mais

Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília.

Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília. Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília Mobilidade Urbana Renato Boareto 1 Organização Não Governamental fundada em 2006

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Gestão das informações oficiais e dos registros administrativos PPA 2016-2019

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Gestão das informações oficiais e dos registros administrativos PPA 2016-2019 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Gestão das informações oficiais e dos registros administrativos PPA 2016-2019 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Cronograma Elaboração do PPA 2016-2019 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago

Leia mais

Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013

Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013 Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013 Sumário 1. Ambiente Group Shopping... 3 2. Alteração na Tela de Contratos e Controle de Edições... 7 3. Propagação de Contratos... 10 4. Configuração de Impressora

Leia mais

IBM Software Demos WebSphere Dashboard Framework

IBM Software Demos WebSphere Dashboard Framework O IBM é uma ferramenta avançada e flexível de criação de painéis ativos baseados em padrões. Ele ajuda a reduzir os custos de desenvolvimento e implantação, simplificando e reduzindo o ciclo de desenvolvimento

Leia mais

3 Resumo de dados com Tabelas e Gráficos dinâmicos

3 Resumo de dados com Tabelas e Gráficos dinâmicos 3 Resumo de dados com Tabelas e Gráficos dinâmicos Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Tabela dinâmica...3 Processo de construção...3

Leia mais

ANÁLISE DE UM MODELO DE MATURIDADE PARA MENSURAR A SUSTENTABILIDADE EM UM EMPRESA: UM ESTUDO DE CASO

ANÁLISE DE UM MODELO DE MATURIDADE PARA MENSURAR A SUSTENTABILIDADE EM UM EMPRESA: UM ESTUDO DE CASO ANÁLISE DE UM MODELO DE MATURIDADE PARA MENSURAR A SUSTENTABILIDADE EM UM EMPRESA: UM ESTUDO DE CASO Rodrigo Alexandre Resina (ufscar) rodrigo.a.resina@gmail.com Juliana Veiga Mendes (ufscar) juveiga@ufscar.br

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/CNPq/IBMEC-RJ. Relatório Final 2013/2014

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/CNPq/IBMEC-RJ. Relatório Final 2013/2014 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/CNPq/IBMEC-RJ Relatório Final 2013/2014 Título do Projeto: Atualização Base de Dados - Análise de Consistência de Desempenho de Fundos de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA 1. Número e Título do Projeto: OEI BRA09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão do Ministério da Educação

Leia mais

A Pegada Ecológica: breve panorama do estado das artes do indicador de sustentabilidade no Brasil

A Pegada Ecológica: breve panorama do estado das artes do indicador de sustentabilidade no Brasil A Pegada Ecológica: breve panorama do estado das artes do indicador de sustentabilidade no Brasil Jaison Luís Cervi * Paulo Gonzaga Mibielli de Carvalho ** RESUMO: As profundas alterações ambientais geradas

Leia mais

Manual de Uso da Marca INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Manual de Uso da Marca INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA Manual de Uso da Marca Marca A identidade visual do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IF) foi construída sobre a ideia do homem, integrado e funcional. A marca deve ser preservada e

Leia mais

REGULAMENTO SINDUSCON PREMIUM ETAPA LITORAL NORTE 2013. 1ª edição

REGULAMENTO SINDUSCON PREMIUM ETAPA LITORAL NORTE 2013. 1ª edição REGULAMENTO SINDUSCON PREMIUM ETAPA LITORAL NORTE 2013 1ª edição 1 DA INSTITUIÇÃO DA PREMIAÇÃO 1.1 O Sinduscon Premium Etapa Litoral Norte 1ª edição instituído pelo SINDUSCON RS, Sindicato das Indústrias

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual F u n d a ç ã o C e l e s c d e S e g u r i d a d e S o c i a l MALHA CONSTRUTIVA 1 Apresentação... 5 Variações da marca... 6 Malha Construtiva... 7 Dimensionamento... 8 Área de Segurança... 9 Limite de

Leia mais

SUMÁRIO. Cursos STE SUMÁRIO... 1

SUMÁRIO. Cursos STE SUMÁRIO... 1 SUMÁRIO SUMÁRIO... 1 STEGEM - INTERFACE... 2 1 Introdução... 2 2 A interface... 2 2.1 Painel de Navegação... 3 2.2 Barra de Menus em forma de Ribbon... 4 2.3 Painel de Trabalho... 5 2.4 Barra de Status...

Leia mais

Da Medida do Desenvolvimento ao Índice de Desenvolvimento Humano Ponderado Sustentável. O Caso de Moçambique 1

Da Medida do Desenvolvimento ao Índice de Desenvolvimento Humano Ponderado Sustentável. O Caso de Moçambique 1 Manuel de Azevedo Antunes Fluxos & Riscos n.º1 Pp. 93-110 Da Medida do Desenvolvimento ao Índice de Desenvolvimento Humano Ponderado Sustentável. O Caso de Moçambique 1 Manuel de Azevedo Antunes Faculdade

Leia mais

Passo a Passo para inserir uma imagem no AutoCAD Escalando e Georreferenciando

Passo a Passo para inserir uma imagem no AutoCAD Escalando e Georreferenciando Passo a Passo para inserir uma imagem no AutoCAD Escalando e Georreferenciando Ir primeiramente ao menu Insert - Raster Image Pode-se também utilizar a barra de ferramentas Reference Selecione a imagem

Leia mais

Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento

Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Filosofia e Ciências Câmpus de Marília Departamento de Ciência da Informação Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento Profa. Marta Valentim Marília 2014 Modelos,

Leia mais

Indicadores de Sustentabilidade

Indicadores de Sustentabilidade Indicadores de Sustentabilidade - A ONU e os países que possuem dados históricos e consolidados têm produzido indicadores de diversos tipos (saúde, educação, transporte, renda, produção nacional, etc.)

Leia mais

Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas

Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas 1. Apresentação do Problema Epitácio José Paes Brunet É cada vez mais expressiva, hoje, nas cidades brasileiras, uma nova cultura que passa

Leia mais

Interact Solutions Apresentação do SA-Performance Manager. Por: Anderson Pereira Diretor de Negócios Unidade Excellence

Interact Solutions Apresentação do SA-Performance Manager. Por: Anderson Pereira Diretor de Negócios Unidade Excellence Interact Solutions Apresentação do SA-Performance Manager Por: Anderson Pereira Diretor de Negócios Unidade Excellence Interact Group Fundação: agosto / 1999 80 Colaboradores diretos 85 Colaboradores nas

Leia mais

SolidWorks Sustainability

SolidWorks Sustainability SolidWorks Sustainability A solução para um projeto sustentável no desenvolvimento de produtos 1. Torne a sustentabilidade parte integrante do seu processo de projeto O SolidWorks Sustainability fornece

Leia mais

Gestão de Projetos MBE_UFRGS_2012

Gestão de Projetos MBE_UFRGS_2012 Gestão de Projetos MBE_UFRGS_2012 Istefani Carísio de Paula Programa 07/03 - Conceitos, definições e método de GP 14/03 Gestão de Portfólio 21/03- Gestão de Portfólio 28/03 Iniciação e Planejamento do

Leia mais

A iniciativa do Estado para Resultados em Minas Gerais. Iran Pordeus

A iniciativa do Estado para Resultados em Minas Gerais. Iran Pordeus A iniciativa do Estado para Resultados em Minas Gerais Iran Pordeus MINAS GERAIS» 587 mil Km 2, distribuídos em 853 municípios» População: 20 milhões» Urbana: 84,6%» Rural: 15,4» Capital: Belo Horizonte:

Leia mais

Solução para Controle do Tráfego Urbano

Solução para Controle do Tráfego Urbano Solução para Controle do Tráfego Urbano A Digicon apresenta uma solução completa para o controle do tráfego urbano. São equipamentos e sistemas que garantem o total gerenciamento do trânsito, agilizando

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE MANUAL DE APLICAÇÕES GRÁFICAS DA LOGOMARCA DO PROGRAMA BRASIL SORRIDENTE

MINISTÉRIO DA SAÚDE MANUAL DE APLICAÇÕES GRÁFICAS DA LOGOMARCA DO PROGRAMA BRASIL SORRIDENTE MINISTÉRIO DA SAÚDE MANUAL DE APLICAÇÕES GRÁFICAS DA LOGOMARCA DO PROGRAMA BRASIL SORRIDENTE Introdução 01 Logotipo / Modulação 1.1 Slogan 1.2 Redução 1.3 Versão 3D 1.4 Construção Modular 1.5 Logotipo

Leia mais

INTEGRAÇÃO DA ANÁLISE CICLO DE VIDA NAS PRÁTICAS DE PROJETO DE EDIFÍCIOS, APLICAÇÃO A UM CASO PRÁTICO

INTEGRAÇÃO DA ANÁLISE CICLO DE VIDA NAS PRÁTICAS DE PROJETO DE EDIFÍCIOS, APLICAÇÃO A UM CASO PRÁTICO INTEGRAÇÃO DA ANÁLISE CICLO DE VIDA NAS PRÁTICAS DE PROJETO DE EDIFÍCIOS, APLICAÇÃO A UM CASO PRÁTICO ABÍLIO CAMPOS COUTO Dissertação submetida para satisfação parcial dos requisitos do grau de MESTRE

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA RIO EM DADOS

TERMO DE REFERÊNCIA RIO EM DADOS TERMO DE REFERÊNCIA RIO EM DADOS 1. INTRODUÇÃO O Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos pretende contratar instituição de pesquisa com a finalidade de produção de análises estatísticas e econômicas

Leia mais

Diagrama Tempo x Caminho

Diagrama Tempo x Caminho Artigo: Diagrama Tempo x Caminho Por Peter Mello, PMP, PMI-SP, SpS (01/2010) Diagrama Tempo x Caminho A partir da identificação de elementos notáveis em um projeto, um diagrama de tempo x caminho pode

Leia mais

Prefeitura Municipal de Aracaju FUNCAJU - 2014

Prefeitura Municipal de Aracaju FUNCAJU - 2014 PROJETO Nº Prefeitura Municipal de Aracaju Fundo de Incentivo à Cultura do Município de Aracaju FUNCAJU - 2014 Prêmio Mário Cabral Audiovisual Interprogramas para Televisão 1 a 3 Projeto Cultural Título

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 041/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: CARTEIRA DE LONGO PRAZO O Projeto BRA/06/032

Leia mais

ANÁLISE DOS INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE NO SEGMENTO QUÍMICO E PETROQUÍMICO

ANÁLISE DOS INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE NO SEGMENTO QUÍMICO E PETROQUÍMICO ANÁLISE DOS INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE NO SEGMENTO QUÍMICO E PETROQUÍMICO Autoria: Raquel da Silva Pereira, Ana Cristina de Faria, Maria Tereza Saraiva de Souza Resumo A sustentabilidade socioambiental

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 040/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: ARRANJO INSTITUCIONAL O Projeto BRA/06/032 comunica

Leia mais

FAPS: Ferramenta para apoiar Avaliações Integradas de Processos de Software

FAPS: Ferramenta para apoiar Avaliações Integradas de Processos de Software FAPS: Ferramenta para apoiar Avaliações Integradas de Processos de Software Marcello Thiry 1 2, Christiane Gresse von Wangenheim 1 2, Alessandra Zoucas 12, Leonardo Reis Tristão 1 1 (II-MPS.BR) Incremental

Leia mais

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE Brasília, 2015 O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE, entidade associativa de Direito

Leia mais

Critérios de Elegibilidade Resolução CNAS nº08/2013 e Resolução CNAS nº10/2014

Critérios de Elegibilidade Resolução CNAS nº08/2013 e Resolução CNAS nº10/2014 Critérios de Elegibilidade Resolução CNAS nº08/2013 e Resolução CNAS nº10/2014 Municípios com alta incidência de trabalho infantil que apresentaram: a) mais de 250 casos de trabalho infantil ou com taxa

Leia mais

Índice. Business Intelligence Pentaho

Índice. Business Intelligence Pentaho Manual de Sistema Índice Introdução:... 3 Conceito:... 3 1 - Acessando o Sistema... 4 1.1 - Tela inicial... 5 2 - Analisando um Cubo... 6 2.1 Acessando o Cubo... 6 2.2 - Montando Uma Visão... 7 3 - Navegando

Leia mais

Indicadores de Sustentabilidade Sinergias e Trade-Offs em diferentes escalas geográficas

Indicadores de Sustentabilidade Sinergias e Trade-Offs em diferentes escalas geográficas Indicadores de Sustentabilidade Sinergias e Trade-Offs em diferentes escalas geográficas Saulo Rodrigues Filho CDS-UnB Políticas de Sustentabilidade Conceito de Desenvolvimento (de natureza qualitativa,

Leia mais

Cidades Sustentáveis 2020 Um quadro de referência estratégico para o desenvolvimento urbano sustentável

Cidades Sustentáveis 2020 Um quadro de referência estratégico para o desenvolvimento urbano sustentável Cidades Sustentáveis 2020 Um quadro de referência estratégico para o desenvolvimento urbano sustentável Sessão de apresentação na Regiãodo Norte do Programa URBACT III Casa das Artes de Famalicão 2 de

Leia mais

O turismo como factor de desenvolvimento e sustentabilidade do Território

O turismo como factor de desenvolvimento e sustentabilidade do Território O turismo como factor de desenvolvimento e sustentabilidade do Território Sessão de debate Roteiro do Tejo Abrantes 2011-06-17 Paulo Pinho CITTA Centro de Investigação do Território, Transportes e Ambiente

Leia mais

Institucionalização e monitoramento do Planejamento Institucional

Institucionalização e monitoramento do Planejamento Institucional Execução do Plano Estratégico e seus desdobramentos Institucionalização e monitoramento do Planejamento Institucional Planejamento Estratégico e seus desdobramentos: planejamento setorial e planejamento

Leia mais

Inovar para competir. Competir para crescer.

Inovar para competir. Competir para crescer. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Plano 2011/2014 sumário Plano Brasil Maior...7 Dimensões do Plano...8 Dimensão Estruturante...11

Leia mais

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA.

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. SANKHYA. A nova geração de ERP Inteligente. Atuando no mercado brasileiro desde 1989 e alicerçada pelos seus valores e princípios,

Leia mais

CONCEITOS. Professor Wagner Rabello Jr

CONCEITOS. Professor Wagner Rabello Jr CONCEITOS PLANEJAMENTO OPERACIONAL Para realizar objetivos, é preciso definir quais atividades devem ser executadas e quais recursos são necessários para a execução das atividades. O processo de definir

Leia mais

TRABALHO DECENTE COM BAIXAS EMISSÕES DE CARBONO

TRABALHO DECENTE COM BAIXAS EMISSÕES DE CARBONO O PROGRAMA EMPREGOS VERDES DA OIT: TRABALHO DECENTE COM BAIXAS EMISSÕES DE CARBONO Brasília, 07 de dezembro de 2010 Assuntos abordados A Iniciativa Empregos Verdes e as definições do conceito A crise econômica

Leia mais

OpenOffice.org 1.1.0 Imagens

OpenOffice.org 1.1.0 Imagens OpenOffice.org 1.1.0 Imagens Setembro/2003 Versão 1.0 1 LICENCIAMENTO DE USO DESTA DOCUMENTAÇÃO Este manual foi elaborado e é de propriedade da Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô, sendo seu

Leia mais

GESTÃO DE ESTRATÉGIA DE GOVERNO CURITIBA

GESTÃO DE ESTRATÉGIA DE GOVERNO CURITIBA GESTÃO DE ESTRATÉGIA DE GOVERNO CURITIBA 2009 2012 SABE QUE NÃO SABE? O governante está sempre muito seguro de si mesmo. Não sabe que não sabe, não sabe que pode aprender, nem quer aprender. Falo do político

Leia mais

Frederico Yuri Hanai Professor Adjunto Universidade Federal de São Carlos UFSCar fredyuri@ufscar.br

Frederico Yuri Hanai Professor Adjunto Universidade Federal de São Carlos UFSCar fredyuri@ufscar.br INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE DE GESTÃO AMBIENTAL: ANÁLISE DE POTENCIALIDADES, LIMITAÇÕES E APLICABILIDADES NO PROCESSO DE GERENCIAMENTO DA ÁGUA NO BRASIL Frederico Yuri Hanai Professor Adjunto Universidade

Leia mais

Anexo II Termo de Referência

Anexo II Termo de Referência Anexo II Termo de Referência 1. Antecedentes O Projeto de Restauração e Manutenção de Estradas Federais PREMEF, registrado no PNUD com o código BRA 06/024, tem entre seus objetivos aprimorar a transparência

Leia mais

Implantação de Escritórios de Projetos para Aumento da Maturidade em Gestão nas Empresas de Distribuição da Eletrobras. Leonardo Lustosa, M.Sc.

Implantação de Escritórios de Projetos para Aumento da Maturidade em Gestão nas Empresas de Distribuição da Eletrobras. Leonardo Lustosa, M.Sc. Implantação de Escritórios de Projetos para Aumento da Maturidade em Gestão nas Empresas de Distribuição da Eletrobras Leonardo Lustosa, M.Sc., PMP Escritórios de Gestão de Projetos EGP Central Diretoria

Leia mais

Conceitos básicos em Monitoramento e Avaliação. Professor: Marconi Fernandes de Sousa Período: Julho de 2013.

Conceitos básicos em Monitoramento e Avaliação. Professor: Marconi Fernandes de Sousa Período: Julho de 2013. Conceitos básicos em Monitoramento e Avaliação Professor: Marconi Fernandes de Sousa Período: Julho de 2013. Sistemas de Monitoramento e Avaliação Pode ser entendido, em sentido lato, como o conjunto de

Leia mais

Fundamentos de Auditoria Prof. Fred Sauer fsauer@gmail.com http://www.fredsauer.com.br

Fundamentos de Auditoria Prof. Fred Sauer fsauer@gmail.com http://www.fredsauer.com.br Fundamentos de Auditoria Prof. Fred Sauer fsauer@gmail.com http://www.fredsauer.com.br Tópicos 2. CONCEITOS E ORGANIZAÇÃO DA AUDITORIA 2.1 Conceitos básicos e natureza da auditoria 2.2 Equipe de auditoria

Leia mais

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 422 - Direitos Individuais, Coletivos e Difusos UO: 30101 - Ministério da Justiça

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 422 - Direitos Individuais, Coletivos e Difusos UO: 30101 - Ministério da Justiça Programa 0698 Gestão e Apoio Institucional na Área da Justiça Numero de Ações 8 Ações Orçamentárias 1B30 do Plano Nacional de Combate à Pirataria Produto: Ação implementada Esfera: 10 Função: 06 - Segurança

Leia mais

[RETA FINAL EPPGG] Curso IGEPP. Prof. Leonardo Ferreira

[RETA FINAL EPPGG] Curso IGEPP. Prof. Leonardo Ferreira 2013 Curso IGEPP Prof. Leonardo Ferreira [RETA FINAL EPPGG] Cara (o) Aluna (o) - É fundamental acreditar que é possível. Sonhe grandes sonhos. Tenha Força e Coragem. Sempre. E com certeza a vitória chegará.

Leia mais