GUIA GEGAR. - Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA Gerência de Gestão da Arrecadação GEGAR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA GEGAR. - Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA Gerência de Gestão da Arrecadação GEGAR"

Transcrição

1 GUIA GEGAR - Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA Gerência de Gestão da Arrecadação GEGAR 1

2 ÍNDICE SEÇÃO I: CADASTRAMENTO...4 SEÇÃO II SENHAS E S...6 SEÇÃO III PETICIONAMENTO...9 SEÇÃO IV CÓDIGOS DE ASSUNTO...12 SEÇÃO V RENOVAÇÕES...13 SEÇÃO VI COMPROVAÇÂO DE PORTE...14 SEÇÃO VII CUMPRIMENTO DE EXIGÊNCIAS...15 SEÇÃO VIII RESTITUIÇÃO DE TAXAS...16 SEÇÃO IX DESARQUIVAMENTO DE TAXA...17 SEÇÃO X REGULARIZAÇÂO DE AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO (AFE E AE)...19 SEÇÃO XI DÚVIDAS GERAIS...20 SEÇÃO XII PERGUNTAS FREQUENTES...22 SEÇÃO XIII ANEXOS

3 FLUXOGRAMA DE CADASTRAMENTO CADASTRAMENTO COMPROVAÇÃO DE PORTE ATUALIZAÇÃO DO PORTE PELA GEGAR PETICIONAMENTO ELETRÔNICO DA AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO AFE PROTOCOLO DOS DOCUMENOS INDICADOS NO CHECKLIST ANÁLISE GIMEP: DEFERIMENTO OU NÃO USUÁRIO ANVISA PUBLICAÇÃO NO D.O.U. 3

4 SEÇÃO I CADASTRAMENTO PARA CADASTRAMENTO DA EMPRESA: Deve-se acessar a página da ANVISA opção "Serviços" / "Atendimento e Arrecadação Eletrônicos". Deverá clicar na opção "cadastramento de empresas". Aparecerá uma tela para preenchimento de n.º de CNPJ e n.º de CNAE fiscal. Preencha-os e clique em seguida na opção "Cadastrar Nova Empresa". A partir daí aparecerão as telas para cadastro da empresa. Tela: Dados Cadastrais (Matriz) Deverão ser preenchidos dados cadastrais: Razão Social, Nome Fantasia, Endereço na internet (opcional), N.º SAC (opcional), senha, dados bancários da empresa, endereço completo e qualificação deste endereço (ex: se é um laboratório, unidade de produção ou outros). Verificar se foram preenchidos todos os campos solicitados e clicar em "gravar". OBS: A senha cadastrada nesta tela servirá apenas para a atualização de dados cadastrais. A senha para o peticionamento eletrônico será cadastrada na tela "Associar Gestor". Tela: Telefones Para cadastramento de n.º de telefone e n.º de fax da empresa. Selecionar primeiramente uma das opções (telefone comercial ou fax). Preencher o n.º e o complemento (opcional) e clicar em "Gravar". Por exemplo: Clicar em "Incluir telefones" e na tela seguinte selecionar "telefone Comercial". Preencher o n.º do telefone e depois clicar em "Gravar". O sistema retorna à tela inicial, clicar novamente em "incluir telefones", selecionar agora "fax". Preencher o n.º do fax e depois clicar em "Gravar". Tela: Incluir Documentos Para cadastramento de dados documentais da empresa, alvarás, tipos de autorizações possuídas e n.º de inscrição estadual e municipal. A empresa seleciona o tipo de documento a ser cadastrado, preenche os dados solicitados e clica em "Gravar". O sistema retorna à tela inicial, clicar novamente em "incluir Documentos", caso deseje incluir mais de um documento. Tela: Associar Responsável Preencher o n.º de CPF e clicar em "Cadastrar". Aparecerá uma tela solicitando dados do responsável. Preencher e depois clicar em "gravar". O Sistema retorna à tela anterior e solicita o preenchimento de dados de documentos do responsável que está sendo cadastrado. Preencher e clicar em "gravar". Tela: Associar Gestor Preencher o n.º de CPF e clicar em "Cadastrar". Aparecerá uma tela solicitando dados do Gestor, e senha, este não pode ser igual ao da empresa. Preencha-os e depois clique em "gravar". ATENÇÃO! : O e senha cadastrados nesta tela serão os utilizados para acesso ao peticionamento eletrônico. ATENÇÃO! : O campo PORTE somente pode ser alterado pela GEGAR/Anvisa. Para alterar o porte, verifiquem a SEÇÃO VI COMPROVAÇÂO DE PORTE. Campo município: O problema que impossibilita a seleção do campo cidade/município ocorre devido a versão antiga do Browser (versão do Internet Explorer), sendo necessária a atualização do Programa. A versão contemplada pelo sistema é a 6.0 ou superior. A empresa poderá realizar a 4

5 atualização do navegador no site da Microsoft gratuitamente O erro também pode ocorrer em função do bloqueador de janelas pop-up, que pode estar ativo impedindo a abertura da janela contendo os nomes das cidades da UF indicada. OBS: todos os campos do cadastro devem ser preenchidos para que não ocorram eventuais problemas durante a utilização do sistema. ALTERAÇÕES NO CADASTRO: Responsável Técnico ou Representante Legal: Deve-se cadastrar o novo responsável e realizar um peticionamento para o assunto Alteração na AE ou AFE por mudança de Representante Legal ou Alteração na AE ou AFE por mudança de Responsável Técnico. Ao final do fluxo será gerada guia de recolhimento isenta e a relação de documentos de instrução que deverão ser enviados para a Anvisa. ATENÇÃO! : O setor de autorização (ver SEÇÃO XI DÚVIDAS GERAIS) é responsável pela análise da petição enviada, alteração e devida atualização do cadastro. Endereço: Deve-se fazer um peticionamento para o assunto Alteração na AE ou AFE por mudança de Endereço (sede). Ao final do fluxo será gerada guia de recolhimento com valor correspondente ao porte cadastrado para a empresa e a relação de documentos de instrução que deverão ser enviados para a Anvisa. ATENÇÃO! : O setor de autorização (ver SEÇÃO XI DÚVIDAS GERAIS) é responsável pela análise da petição enviada, alteração e devida atualização do cadastro. Razão social: Deve-se fazer um peticionamento para o assunto Alteração na AE ou AFE por mudança de Razão Social. Ao final do fluxo será gerada guia de recolhimento com valor correspondente ao porte cadastrado para a empresa e a relação de documentos de instrução que deverão ser enviados para a Anvisa. ATENÇÃO! : O setor de autorização (ver SEÇÃO XI DÚVIDAS GERAIS) é responsável pela análise da petição enviada, alteração e devida atualização do cadastro. Gestor: Para Cadastrar um Gestor de Segurança: deve-se acessar o cadastro da empresa e clicar em Cadastro Empresarial". Na tela seguinte, clique em associar gestores, consultar CPF e iniciar o cadastro lembramos que o sistema não aceita s iguais, o deve ser único por CNPJ ou CPF, uma vez que é utilizado como identificador. Para Excluir um Gestor de Segurança: deve-se acessar o cadastro da empresa e clicar em Cadastro Empresarial". Na tela seguinte, dar duplo clique no nome do Gestor de Segurança a ser excluído. Aparecerá uma tela com os dados do gestor e a opção Excluir". ATENÇÃO! : Os s cadastrados no sistema (RT, RL, GESTOR e EMPRESA) são utilizados como identificador devendo ser únicos por CNPJ /CPF. O sistema não aceita s iguais para pessoas diferentes. Cada CNPJ/CPF só pode estar associado a um e somente um , e vice-versa. 5

6 ATENÇÃO! : Dúvidas/solicitações com relação ao cadastro, entre em contato com o setor Cadastro de Sistemas através do 6

7 SEÇÃO II SENHAS E S SENHAS Existem DUAS senhas. Uma de acesso ao CADASTRAMENTO DE EMPRESAS, outra de acesso ao PETICIONAMENTO ELETRÔNICO. Para acessar o Cadastramento da Empresa, deve-se informar o CNPJ, o CNAE Fiscal e a senha de acesso ao cadastro. Para acessar o Peticionamento Eletrônico a empresa deverá informar o e a senha do Gestor de Segurança ou do Usuário de Sistema É possível cadastrar nova senha de acesso ao cadastro da empresa sem antes alterar o da empresa. Acesse a ferramenta Esqueci minha senha, disponível em: e selecione "Pessoa jurídica" e confirme as informações solicitadas. Caso não consiga cadastrar nova senha de empresa, entre em contato com informando o CNPJ, CNAE da empresa e os dados do Responsável Legal cadastrado (CPF, nome, data de nascimento, nome da mãe). O título do e- mail deve ser "Não consigo cadastrar nova senha de empresa". No caso de Esquecimento da senha para peticionamento eletrônico (senha do gestor de segurança/ usuário do peticionamento): É possível cadastrar nova senha para usuário de empresa sem antes alterar o cadastrado para o gestor/ usuário. Acesse a ferramenta "Esqueci minha senha", disponível em: e selecione "Pessoa Física" e confirme as informações solicitadas. Caso não consiga cadastrar nova senha de gestor/ usuário de empresa, entre em contato com informando o CPF, nome, data de nascimento, nome da mãe do usuário. O título do deve ser "Não consigo cadastrar nova senha de usuário". ALTERANDO gestor: Para alterar o do Gestor de Segurança, a empresa deverá acessar o seu cadastro e, no menu lateral esquerdo, clicar em Gestor de Segurança". Na tela seguinte, informar o CPF do Gestor. Aparecerá uma tela com os dados do Gestor, onde deverá ser alterado o no campo correspondente. responsável (técnico ou legal): Para alterar o do Responsável Técnico (não associado como gestor), a empresa deverá acessar o seu cadastro e, no menu lateral esquerdo, clicar em Responsáveis". Na tela seguinte, informar o CPF do Responsável. Aparecerá uma tela com os dados do responsável, onde deverá ser alterado o no campo correspondente. Para alterar o do Responsável Técnico (associado como gestor), utilizar o procedimento indicado para o gestor. 7

8 ATENÇÃO! : Os s cadastrados no sistema (RT, RL, GESTOR e EMPRESA) são utilizados como identificador devendo ser únicos por CNPJ /CPF. O sistema não aceita s iguais para pessoas diferentes. Cada CNPJ/CPF só pode estar associado a um e somente um , e vice-versa. ATENÇÃO! : Verifiquem a SEÇÂO XII sobre Perguntas FREQUENTES para tirar alguma dúvida. 8

9 SEÇÃO III PETICIONAMENTO 1) Deve-se clicar na opção "Serviços" / "Atendimento e Arrecadação Eletrônicos" e posteriormente na opção "Peticionamento eletrônico". 2) Aparecerá uma tela para preenchimento de e senha do gestor e clicar em "conectar". 3) Selecionar CNPJ da empresa e clicar em "conectar". 3) Verifique se o porte da empresa está correto. Caso contrário leia a SEÇÃO VI COMPROVAÇÂO DE PORTE deste guia. 4) Tela inicial do peticionamento: No menu: clicar em "Petição Manual e pagamento de taxa" ou "Petição Eletrônica e pagamento de taxa". 5) Tela seguinte: A - Para Funcionamento de Empresas: Selecionar Funcionamento da Empresa e clicar em Pesquisar Assunto. * Pesquise por Descrição do assunto (qualquer parte), Fato Gerador ou Código de Assunto e clique em confirmar. Para facilitar, algumas orientações quanto aos assuntos: - Farmácias e Drogarias: "733 - AFE - Farmácias e Drogarias" "785 -Renovação de AFE - Farmácias e Drogarias" 705- AE Farmácia de Manipulação..." "784 -Renovação de AE - Farmácias de Manipulação..." Outros: alterações na AFE ou AE, etc. - Demais empresas: Pesquisar digitando o ramo de atividade da empresa (distribuidora, indústria, farmácia, etc) e clicar em pesquisar, aparecera todos os códigos referente a atividade, escolher qual que se encaixa para a sua empresa, dúvidas pode ligar no setor de autorização, no final desta instrução esta o telefone e . Selecionar o assunto: clicar em "Confirma. B Demais assuntos: Selecionar Áreas, escolher a área em questão e clicar em Pesquisar Assunto. * Pesquise por Descrição do assunto (qualquer parte), Fato Gerador ou Código de Assunto e clique em confirmar. 6) Após a seleção de assunto, clicando em Confirmar, a tela sumirá, voltando para a anterior. Clique em Próximo>>>. 7) Nesta tela: 9

10 - Anote o Número da Transação - Verifique os dados do peticionamento - Anote e guarde a Relação de Documentos de Instrução * Caso deseje verificar a legislação sobre o assunto peticionado, existe uma relação sobre o assunto. Clicar em Próximo. 8) Aparecerá em letras azuis o Formulário de Petição que deve ser salvo no seu computador para ser preenchido posteriormente, esse é um dos documentos de instrução a serem enviados. - Clique em Próximo. 9) Mantenha selecionada a opção Sem Certificado Digital. - Clique em Próximo. 10) Confira os dados do usuário. - Clique em Próximo. 11) Clique em Ficha de Compensação. A seguir uma janela abrirá para impressão da Guia de Recolhimento da União GRU. - Clique em Concluir. 12) Na tela seguinte é possível imprimir o checklist de documentos de instrução e o espelho da Guia de Recolhimento da União GRU. - Clique em Voltar. 13) Tela de Menu inicial do peticionamento. - Efetue um novo peticionamento; - Utilize alguma outra opção; ou, - Clique em sair para abandonar o módulo de peticionamento. OBSERVAÇÕES - Dúvidas referentes à documentação ou preenchimento dos formulários de autorizações de funcionamento, entrar em contato com o setor de autorização (GGIMP) através do indicado nas dúvidas gerais. ATENÇÃO! : Após realizar o peticionamento e o recolhimento da taxa, juntar os documentos da relação de documentos de instrução. Verifique na Vigilancia Sanitária do seu estado se possuem convênio com a Anvisa para enviar os documentos, caso contrario encaminhe a documentação para o seguinte endereço: Agência Nacional de Vigilância Sanitária A/C Unidade de Atendimento e Protocolo Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), trecho 5, Área Especial 57 Brasília DF 10

11 CEP: Para maiores informações consulte o endereço abaixo com passo a passo para o Peticionamento ATENÇÃO! : Prazos a serem observados: - Vencimento das guias: a empresa deve efetuar o pagamento da taxa até o vencimento (30 dias a partir da emissão). Todas as guias e seus peticionamento são automaticamente cancelados após esta data. - Prazo para protocolo: 60 dias corridos a partir do pagamento da taxa. Após este prazo todas as guias são automaticamente arquivadas (para efetuar o desarquivamento, verifique a Seção IX deste Guia Rápido GEGAR). ATENÇÃO! : Para maiores esclarecimentos, entre em contato com a GEGAR através do 11

12 SEÇÃO IV CÓDIGOS DE ASSUNTO Para consultar o Código de Assunto necessário para a realização do peticionamento eletrônico, deve-se acessar no site da Anvisa na régua SERVIÇOS> ATENDIMENTO E ARRECADAÇÃO ELETRÔNICOS> CONSULTA DE ASSUNTOS. Uma vez nesta página, informar se trata-se de Autorização de Funcionamento ou a área em questão. O passo seguinte é localizar na tabela a solicitação desejada. A tabela é composta de três campos: - À esquerda, encontram-se os códigos de assunto necessários ao peticionamento eletrônico. Ao clicá-los, serão exibidas informações como o checklist de documentos necessários para cada solicitação. - Ao centro, encontram-se as descrições dos assuntos. - À direita, encontram-se os fatos geradores dos assuntos peticionáveis. Pode-se consultar no ANEXO I da RDC 222/2006 o valor das taxas utilizando os fatos geradores para localizar as mesmas. Para maiores esclarecimentos, entrar em contato com as áreas técnicas. 12

13 SEÇÃO V RENOVAÇÕES Prazo para renovações: De acordo com o Anexo II da Lei 9782/99, alterado pela MP nº , de 23 de agosto de 2001, tanto a Autorização de Funcionamento (AFE) como a Autorização Especial (AE) das empresas de medicamentos e insumos farmacêuticos, exceto indústrias fabricantes, devem ser renovadas anualmente. A data limite para renovações anuais é baseada na data de publicação (mês e ano) da concessão da autorização (inicial). Para efeitos legais, esta Agência utiliza a data de recebimento da documentação na ANVISA. Solicitamos, portanto, que seja efetuado o peticionamento com antecedência de um mês ao vencimento. 13

14 SEÇÃO VI COMPROVAÇÃO DE PORTE Para usufruir dos descontos nas taxas de vigilância sanitária previstos na RDC 222/2006, a empresa deverá efetuar o envio da documentação para a comprovação de porte, da seguinte maneira: - Empresas enquadradas como Grande Grupo I, é desnecessário essa comprovação; - Empresas enquadradas como Grande Grupo II - Média III e IV, enviar cópia da Declaração de Imposto de Renda pessoa jurídica - DIRPJ, do exercício imediatamente anterior, acompanhada do recibo de entrega na Receita Federal, até 30 de junho de cada exercício. - Empresas enquadradas como EPP e ME, enviar Original ou cópia Autenticada da Certidão Simplificada da Junta Comercial ou do Cartório do Registro Civil de Pessoa Jurídica, atualizada, até 30 de abril de cada exercício. ATENÇÃO! : A comprovação do porte pode ser efetuada a qualquer tempo. O prazo para comprovação é um tempo hábil concedido para as empresas enviarem a documentação necessária antes que o porte seja reclassificado automaticamente pelo sistema para Grande Porte Grupo I. ATENÇÃO! : A não comprovação do porte em tempo hábil sujeita ao agente regulado o pagamento da taxa com o seu valor integral e não gera direito a restituição do valor pago. ATENÇÃO! : A documentação para comprovação de porte deve ser encaminhada, em separado, para esta Gerência de Gestão da Arrecadação. Não deve ser encaminhada juntamente com outros documentos. ATENÇÃO! : A Comprovação do Porte Empresarial e sua devida atualização devem ser efetuados anteriormente ao Peticionamento Eletrônico. Endereço para envio de comprovante de porte: Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa Gerência de Gestão da Arrecadação GEGAR - Comprovação de Porte Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), trecho 5, Área Especial 57 Brasília DF CEP: ATENÇÃO! : Após recebimento da documentação nesta Gerência de Gestão da Arrecadação (GEGAR), proveniente do setor de protocolo (UNIAP), será efetuada a análise e a devida atualização do cadastro da empresa. Classificação de Porte: O critério de classificação de porte adotado por esta Agência Reguladora leva em consideração, na forma da legislação vigente, o faturamento do conglomerado para a adequação do porte, tendo em vista a prestação de contas perante o Agente Arrecadador Secretaria da Receita Federal ser realizada por meio de Declaração do Imposto de Renda Pessoa Jurídica, através do CNPJ 0001(matriz), independentemente da quantidade de filiais que possa haver. A classificação é dada conforme o quadro a seguir: 14

15 Enquadramento de Porte da Empresa Classificação da Faturamento Anual Empresa Grupo I - Grande Superior a R$ ,00 (cinqüenta milhões de reais) Grupo II - Grande Igual ou inferior a R$ ,00 e superior a R$ ,00 Grupo III - Média Igual ou inferior a R$ ,00 e superior a R$ ,00 Grupo IV - Média Igual ou inferior a R$ ,00 Pequena Igual ou inferior a R$ ,00 e superior a R$ ,00 Microempresa Igual ou inferior a R$ ,00 Comprovação de Porte Dispensa comprovação Declaração de Imposto de Renda pessoa jurídica - IRPJ, do exercício anterior, acompanhada do recibo de entrega na Receita Federal. Certidão da Junta Comercial em que conste a condição de ME ou EPP Porte de Filiais O porte das filiais será o mesmo cadastrado para a matriz. Havendo filiais associadas à empresa, deve-se informar os números dos CNPJ s das filiais em uma carta simples enviada juntamente com a comprovação do porte da matriz. ATENÇÃO! : Empresas classificadas como Grande Grupo II, Média III e IV, em início de operação, devem comprovar o porte enviando Declaração de Porte Para Agente Regulado em Início de Operação. Ao final deste Guia Rápido GEGAR encontra-se um modelo para a declaração. 15

16 SEÇÃO VII CUMPRIMENTO DE EXIGÊNCIAS Procedimento para emissão da guia de pagamento da taxa de fiscalização de vigilância sanitária referente à Regularização de AE/AFE 1 - Página da Anvisa e clicar na régua "serviços". 2 - Selecionar Atendimento a Arrecadação Eletrônico. 3 - Na página de Serviços Disponíveis, clicar em Peticionamento Eletrônico. 4 - O sistema vai pedir identificação do Gestor onde deverá ser informado e senha. 5 - Identificar a empresa com CNPJ. 6 Acessar GVS complementar em cumprimento de exigência de petição, anterior a 14/04/ Clicar em Funcionamento de Empresa. 8 Escolher o código de assunto (Cobrada na Exigência/Auditoria); *7585 Regularização de AFE Farmácia e Drogaria *7586 Regularização de AE Farmácia de Manipulação e Controlados *7587 Regularização de AFE Demais Empresas *7588 Regularização de AE Demais Empresas 9 Próximo passo; preencher o valor complementar (cobrado na Exigência/Auditoria), clicar em DARF, clicar em Sem Certificado Digital e (clicando em próximo ) clicar em Ficha de Compensação. 10 A Guia será gerada automaticamente. 11 Concluir a operação. Prorrogação dos prazos para cumprimento: Não há previsão legal para a prorrogação. Antes das taxas entrarem para a cobrança administrativa, a Auditoria recalcula os valores, cobrando o acréscimo de juros referente ao mês de prazo da exigência, enviando uma reiteração de exigência com um novo prazo de 10 dias para cumprimento. Após este prazo os débitos recaem para a cobrança administrativa e posteriormente, se for o caso, em dívida ativa. Parcelamento de débitos: O parcelamento de débito(s) inerente(s) à autorização de funcionamento comum e especial, instituído pela RDC nº. 08, de 14 de fevereiro de 2007 (alterada pela RDC 46/2008), encontrase facultado ao Agente Regulado, de modo a permitir o cumprimento de Exigência(s) exarada(s) pela Anvisa para fins de regularização das mencionadas autorizações (AFE e AE). Assim, após o recebimento de exigência desse gênero, o Agente, caso não queira efetuar o pagamento de seu débito na modalidade à vista, deverá manifestar-se formalmente, declarando o seu interesse em obter o parcelamento, devendo para tanto, enviar o pedido formal de parcelamento à Gerência de Gestão da Arrecadação GEGAR (através de carta e, se possível, enviar cópia por ). Diante disso, o(s) seu(s) débito(s) será(ão) cadastrado(s) em Sistema específico, atualizado(s) monetariamente, de modo a permitir a solicitação do parcelamento, nos termos da mencionada RDC. Atenção! : havendo dúvidas ou problemas quanto a impressão ou pagamento de parcelas, deve-se entrar em contato através do GERÊNCIA DE GESTÃO DA ARRECADAÇÃO - GEGAR Agência Nacional de Vigilância Sanitária Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), trecho 5, Área Especial 57 Brasília DF CEP:

17 SEÇÃO VIII RESTITUIÇÃO DE TAXAS O pedido de restituição deve ser dirigido por via postal à Anvisa, com os seguintes documentos: 1) Formulário de restituição preenchido. O formulário encontra-se no endereço eletrônico ; 2) Documentação hábil a comprovar os motivos de fato e de direito expostos no requerimento; 3) Comprovação original (não pode ser cópia autenticada) do recolhimento da Taxa de Fiscalização de Vigilância Sanitária cuja restituição ou compensação é pretendida, nos termos do artigo 57 da Resolução Diretoria Colegiada nº. 222, de 28 de dezembro de 2006, ou a indicação do processo onde se encontra no âmbito da Anvisa; 4) Cópia devidamente autenticada do Contrato Social e eventuais alterações que identifique os atuais responsáveis legais da empresa, para fins de comprovação da legitimidade do requerente; 5) Procuração, quando o signatário do requerimento não for o próprio Interessado ou o responsável legal da empresa; 6) Indicação dos dados cadastrais do Agente Regulado; 7) Cópia do novo recolhimento em que o Agente Regulado providenciou o pagamento correto da taxa; 8) Indicação dos dados bancários do Agente Regulado, no caso de requerimento de devolução; 9) Cópia da Certidão de registro do produto e/ou a sua respectiva publicação no Diário Oficial da União, nos casos em que couber; 10) Qualquer outro documento que o Agente Regulado entenda conveniente para o deferimento do pedido. * Nos casos de indeferimentos de processos não cabe devoluções de taxas. 17

18 SEÇÃO IX DESARQUIVAMENTO DE TAXA De acordo com o art. 22 da RDC nº 222 de 28 de dezembro de 2006, a empresa tem um prazo de 60 dias, após o recolhimento da taxa, para protocolar a petição, caso contrário a taxa é automaticamente arquivada pelo sistema. Neste caso, a empresa deverá efetuar um peticionamento para o assunto "desarquivamento de processo eletrônico por perda de prazo" conforme instruções abaixo: Acessar o site da Anvisa ( clicar na opção "Serviços" / "Atendimento e Arrecadação Eletrônicos" e posteriormente na opção "Peticionamento eletrônico". Aparecerá uma tela para preenchimento de e senha do gestor e clicar em "conectar". Selecionar CNPJ da empresa e clicar em "conectar". Tela inicial do peticionamento: Opções: clicar em "Petição Eletrônica e pagamento de taxa" e depois clicar em "funcionamento de empresa". Tela seguinte: Selecionar o assunto: "7040-DESARQUIVAMENTO DE PROCESSO ELETRÔNICO - (TAXA), por perda de prazo, conforme art. 23 da RDC 222/2006" e clicar em "Confirma. Telas Seguintes: Conferir dados e clicar em "Próximo" Informar o número de transação da guia paga anteriormente a qual deseja desarquivar Aparecerá tipo de responsável com certificado, que deverá ser sem certificado digital clicar em "Próximo". Aparecerá o nome do gestor, clicar em "Próximo". Aparecerá a mensagem: "Neste momento a guia será gerada e esta transação não poderá ser mais CANCELADA ou ALTERADA. Deseja continuar o peticionamento?" Clicar em "OK" Tela seguinte: Selecionar "Ficha de Compensação". Aparecerá a GRU na tela. Imprimir através da opção de impressão de seu computador. Após a impressão fechar esta tela e voltará para a tela anterior. Última tela: Clicar em "Concluir" e depois em "Imprimir documentos". Imprimir as telas seguintes através da opção de impressão de seu computador, depois de imprimir clicar em voltar. Atenção! : No caso de processos devolvidos por motivo de guia arquivada, efetuar o desarquivamento e reencaminhar a documentação anexando a taxa de desarquivamento ao processo original. Atenção! : O código 7040 refere-se a funcionamento de empresa, para códigos referentes a outras áreas, deve-se entrar em contato com 18

19 SEÇÃO X REGULARIZAÇÂO DE AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO (AFE E AE) Para solicitar a auditoria de processo da empresa referente a renovações anuais da Autorização de funcionamento, AFE e AE, não efetuadas em anos anteriores conforme determina a legislação em vigor, deve-se peticionar a regularização através dos códigos de assunto: PETIÇÃO DE SOLICITAÇÃO DE REGULARIZAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO DE EMPRESA AFE PETIÇÃO DE SOLICITAÇÃO DE REGULARIZAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO ESPECIAL AE Após o peticionamento, deve-se enviar os formulários de petição para esta Gerência de Gestão de Arrecadação, que analisará o processo em questão. Efetuada a análise, será enviada para a empresa, por e por Correio, Notificação de Exigência, contendo os débitos pendentes e orientações para o devido cumprimento da mesma. ATENÇÃO! : a guia de regularização é isenta, tendo em vista que se destina somente à análise fiscal. Os valores devidos e procedimentos serão informados por esta gerência GEGAR mediante Exigência. 19

20 SEÇÃO XI DÚVIDAS GERAIS - Consulta ao número de autorização - SNGPC - Protocolo - Acompanhamento de Documentos - Erro no Retorno da Requisição - Problemas de Conexão - CNAE - Como entrar em contato com a GEGAR Consulta ao número de autorização: Para Farmácias e Drogarias consultar: SNGPC: Dúvidas quanto ao credenciamento, inventário, programa e o acesso ao sistema SNGPC: Protocolo: Dúvidas referentes ao protocolo e recebimento de documentos: Acompanhamento de Documentos: Página para consulta de documentos: * apresenta os documentos em tramitação na ANVISA. Clicar em Consulta à Situação de Documentos, informar o tipo de documento (administrativo / técnico) e preencher os dados solicitados para visualização da documentação em andamento. Erro no retorno da requisição: A mensagem é apresentada quando o número de acessos simultâneos é superior à capacidade do servidor. Caso o erro persista, encaminhar para Problemas de Conexão: Indisponibilidade e problema de conexão: CNAE: A numeração foi alterada em Verifiquem junto à Receita Federal o CNAE da empresa e informem ao setor de Cadastro de Sistemas para procederem à atualização. Link da receita: 20

21 Verificar e informar a esta Gerência de Gestão da Arrecadação GEGAR para a devida atualização. Como entrar em contato com a GEGAR O atendimento de dúvidas/solicitações é realizado preferencialmente por através do Ao entrar em contato, informe: - Dados da empresa: CNPJ, CNAE e nome do Representante Legal - Dúvida/Solicitação de maneira resumida e completa 21

22 SEÇÃO XII PERGUNTAS FREQÜENTES 1 Como recuperar senha de acesso ao cadastro da empresa sem atualizar o da empresa? É possível cadastrar nova senha de acesso ao cadastro da empresa sem antes alterar o e- mail da empresa. Acesse a ferramenta "Esqueci minha senha", selecione "Pessoa jurídica" e confirme as informações solicitadas. Caso não consiga cadastrar nova senha de empresa, entre em contato com informando o CNPJ, CNAE da empresa e os dados do Responsável Legal cadastrado (CPF, nome, data de nascimento, nome da mãe). O título do e- mail deve ser "Não consigo cadastrar nova senha de empresa". 2 Como recuperar senha de usuário de empresa (gestor de segurança, responsável legal ou responsável técnico) sem atualizar de usuário? É possível cadastrar nova senha para usuário de empresa sem antes alterar o cadastrado para o usuário. Acesse a ferramenta "Esqueci minha senha", selecione "Pessoa Física" e confirme as informações solicitadas. Caso não consiga cadastrar nova senha de usuário de empresa, entre em contato com informando o CPF, nome, data de nascimento, nome da mãe do usuário. O título do deve ser "Não consigo cadastrar nova senha de usuário". 3 Como acessar o sistema de Peticionamento Eletrônico? O acesso ao Peticionamento Eletrônico é feito por meio do e senha cadastrados para o Gestor de Segurança. Verifique no cadastro da empresa quem é o gestor cadastrado. 4 Como alterar de empresa? Para alterar de empresa é necessário enviar para os seguintes dados a serem conferidos com os dados já cadastrados em nosso sistema: CNPJ, CNAE e o novo a ser cadastrado Nome, CPF e data de nascimento e nome da mãe do Responsável Legal Destacamos que o da empresa deve ser diferente do cadastrado para qualquer outra empresa ou usuário. O título do deve ser: "Alteração de de empresa". 5 Como alterar do responsável legal ou do responsável técnico? Para alterar do Responsável Legal ou Técnico, o gestor de segurança deve acessar o Sistema de Segurança. Na opção "Manter Usuários", o gestor de segurança deve procurar o usuário que deseja alterar o , clicar em "Alterar" para visualizar os dados e cadastrar novo . 6 Como alterar do gestor de segurança? 22

23 Para alterar o do Gestor de Segurança, o Cadastro da Empresa deverá ser acessado e, no menu lateral esquerdo, clicar em "Gestor de Segurança". Na tela seguinte, informar o CPF do gestor de segurança. Na tela dos dados do gestor de segurança, deverá ser alterado o e- mail no campo correspondente. Destacamos que o a ser cadastrado deve ser diferente de qualquer outro cadastrado para outra empresa ou usuário. 7 Não consigo acessar os sistemas mesmo com a senha correta. Existem três possibilidades para que um usuário não acesse os sistemas: a) o usuário pode ter sido bloqueado pelo gestor de segurança da empresa; b) pode existir data de expiração (data limite para acesso aos sistemas) cadastrada para o usuário; ou c) excesso de tentativas de acesso com senha errada. Nos casos a e b, para desbloquear o usuário, o gestor de segurança deve acessar o Sistema de Segurança. Na opção "Manter Usuários", localize o usuário que deseja desbloquear e clique em "Desbloquear" ao lado do seu nome. Obs.Se o do usuário não constar na listagem é que ele foi cadastrado por outro gestor de segurança. Caso deseje associá-lo ao gestor que está acessando o sistema de segurança, utilize o botão INCLUIR. No caso c, entre em contato com informando o CNPJ da empresa e o nome e CPF do usuário bloqueado. O título do deve ser "Usuário bloqueado por tentativas de acesso com senha errada". 8 Mesmo com senha correta o gestor de segurança não consegue acessar o sistema. O gestor de segurança pode ter sido bloqueado por outro gestor de segurança ou por existir data de expiração (data limite para acesso aos sistemas) cadastrada. Em ambos os casos, para desbloquear o Gestor de segurança, um outro Gestor de Segurança cadastrado deve acessar o Sistema de Segurança. Na opção "Cancelar/Liberar acesso do Gestor de Segurança", localize o usuário que deseja desbloquear e clique no botão "Desbloquear". 9 Não visualizo os perfis SNGPC-Empresa e SNGPC-RL no Sistema de Segurança. Esses casos acontecem quando a empresa não possui CNAE de drogaria e farmácia. Apenas empresas com CNAE de drogaria e farmácia podem acessar o SNGPC e conseguem associar perfil de acesso ao SNGPC aos seus responsáveis; "SNGPC Empresa" para os responsáveis técnicos e "SNGPC RL" para o responsável legal. Os CNAE para drogaria e farmácia são , e , na versão atual. Na versão antiga são , e No caso de CNAE na versão antiga, o sistema solicitará a atualização. Sugerimos que você entre em contato com a Receita Federal do Brasil e solicite a inclusão de mais um CNAE além do seu atual. Após a obtenção desse novo CNAE, entre em contato com a Coordenação de Cadastro - para solicitar a alteração do seu CNAE no cadastro da Anvisa. 10 Após troca de responsável técnico, ao acessar o SNGPC, o atual responsável técnico visualiza a mensagem "Já há um inventário aberto para outro RT". 23

24 Falta executar a seguinte etapa do procedimento da substituição do Responsável Técnico: 1. O responsável legal deve acessar o SNGPC ( 2. Na opção "Associar Responsável Técnico", o responsável legal deverá indicar quem será o responsável pelo envio das movimentações no SNGPC. Obs. É necessário que o Responsável Legal tenha o perfil SNGPC-RL associado ao seu cadastro para que ele tenha acesso ao SNGPC. 12 Estou com dúvidas quanto a Autorização de Funcionamento, procedimentos para alteração ou situação de petições em aberto. Esses questionamentos devem ser encaminhados para a Gerência de Inspeção Certificação de Insumos, Medicamentos e Produtos GIMEP, 24

25 SEÇÃO XIII ANEXOS MODELO DE DECLARAÇÃO DE PORTE PARA AGENTE REGULADO EM INÍCIO DE OPERAÇÃO Para fins de usufruir dos descontos ou isenções no pagamento da Taxa de Fiscalização de Vigilância Sanitária, junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA,, inscrita(o) no CNPJ sob o n.º, com sede à, e , representada legalmente por, identidade n.º, expedida pelo órgão, CPF n.º, perante o Cartório de Títulos e Documentos e perante a ANVISA, DECLARA que está amparada(o) pelo disposto no 1º, do art.31 da Resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - RDC n.º 236, de 26 de dezembro de 2001, publicada no Diário Oficial da União, n.º 3-E,seção 1, página 203, em 27 de dezembro de 2001, por se encontrar em início de operação, e que o seu faturamento anual presumido permite o enquadramento do seu porte como, obrigando-se, ainda, após um ano de funcionamento, a confirmar ou corrigir eventuais diferenças de enquadramento. DECLARA, ainda, o seu representante legal, sob as penas da Lei, que as informações acima prestadas são a expressão da verdade, assumindo total responsabilidade pela sua exatidão e que a presente foi devidamente registrada em Cartório, conforme o disposto na legislação supracitada. Local: Data: Agente Regulado / Responsável Legal 25

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES 1 Quais são os sujeitos que devem ser cadastrados e o que cada um representa no cadastro da empresa?...2 2 Como fazer para cadastrar uma empresa?...3 3 Cliquei

Leia mais

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS NA ANVISA PERGUNTAS FREQUENTES

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS NA ANVISA PERGUNTAS FREQUENTES CADASTRAMENTO DE EMPRESAS NA ANVISA PERGUNTAS FREQUENTES Quais são os sujeitos que devem ser cadastrados e o que cada um representa no cadastro da empresa?...2 Como fazer para cadastrar uma empresa?...3

Leia mais

Procedimento para Peticionamento Manual na REBLAS:

Procedimento para Peticionamento Manual na REBLAS: Procedimento para Peticionamento Manual na REBLAS: Caso a empresa já esteja cadastrada no Portal da ANVISA, seguir os passos abaixo. Caso contrário, verificar o Procedimento para Cadastro de Empresas,

Leia mais

1. Sistema de cadastramento para empresas NÃO cadastradas (cadastro inicial) 1.1. Links de acesso direto na área de cadastro

1. Sistema de cadastramento para empresas NÃO cadastradas (cadastro inicial) 1.1. Links de acesso direto na área de cadastro Atualizado: 22 / 04 / 2013 - FAQ - AI 1. Sistema de cadastramento para empresas NÃO cadastradas (cadastro inicial) 1.1. Links de acesso direto na área de cadastro 1.2. Informações gerais 1.3. Tabela Ação

Leia mais

PASSO A PASSO DO PETICIONAMENTO INDICE. Modalidades de Peticionamento 1. Acesso ao Sistema de Peticionamento 1

PASSO A PASSO DO PETICIONAMENTO INDICE. Modalidades de Peticionamento 1. Acesso ao Sistema de Peticionamento 1 PASSO A PASSO DO PETICIONAMENTO INDICE Modalidades de Peticionamento 1 Acesso ao Sistema de Peticionamento 1 Petição Eletrônica e Pagamento de Taxa 3 Petição e Protocolo Eletrônico 7 Petição Manual e Pagamento

Leia mais

Passo a passo de Alteração de Responsáveis Técnico e Legal na AFE e AE.

Passo a passo de Alteração de Responsáveis Técnico e Legal na AFE e AE. Passo a passo de Alteração de Responsáveis Técnico e Legal na AFE e AE. Gerência de Autorização de Funcionamento GEAFE Brasília, junho de 2014 1º passo: acesse o sítio da ANVISA através do endereço eletrônico

Leia mais

PASSO A PASSO Cadastramento de Empresa Gerência-Geral de Gestão de Tecnologia da Informação Equipe de Cadastro

PASSO A PASSO Cadastramento de Empresa Gerência-Geral de Gestão de Tecnologia da Informação Equipe de Cadastro ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária PASSO A PASSO Cadastramento de Empresa Gerência-Geral de Gestão de Tecnologia da Informação Equipe de Cadastro www.anvisa.gov.br Para acessar o cadastro

Leia mais

1.2. Classificação da empresa segundo seu porte. 1.3.1. Quando deve ser comprovado o porte da empresa. 1.3.2. Documentação para comprovação de porte

1.2. Classificação da empresa segundo seu porte. 1.3.1. Quando deve ser comprovado o porte da empresa. 1.3.2. Documentação para comprovação de porte Atualizado: 15 / 06 / 2015 - FAQ AI 1. Porte 1.1. Porte da empresa 1.1.1. Faturamento Bruto Anual 1.2. Classificação da empresa segundo seu porte 1.3. Comprovação de porte 1.3.1. Quando deve ser comprovado

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

1.3. Em quais casos é possível solicitar o parcelamento? 1.4. Como saberei se minha empresa possui débitos junto à Anvisa?

1.3. Em quais casos é possível solicitar o parcelamento? 1.4. Como saberei se minha empresa possui débitos junto à Anvisa? Atualizado: 07 / 10 / 2011 - FAQ AI 1. Parcelamento de débitos em cobrança administrativa não inscritos em dívida ativa 1.1. Tipos de parcelamento de débito 1.2. Parcelamento de débito de AFE / AE 1.3.

Leia mais

1.1. Usuários com e sem vínculos de representação. 1.3. Como consultar os dados do gestor de segurança e saber quem ele é

1.1. Usuários com e sem vínculos de representação. 1.3. Como consultar os dados do gestor de segurança e saber quem ele é Atualizado: 22 / 04 / 2013 - FAQ - AI 1. Gestor de segurança da empresa 1.1. Usuários com e sem vínculos de representação 1.2. O que significa ser gestor de segurança 1.3. Como consultar os dados do gestor

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES SOLICITANDO O CARTO BNDES NO PORTAL DE OPERAÇÕES DO BNDES CARTO Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES - Cartão BNDES Formatados: Marcadores e numeração C:\BNDES - SOLICITACAO DE CARTAO.doc

Leia mais

4. O que fazer quando tiver dúvidas sobre o número de registro do medicamento? O Farmacêutico Responsável Técnico deve realizar as seguintes ações:

4. O que fazer quando tiver dúvidas sobre o número de registro do medicamento? O Farmacêutico Responsável Técnico deve realizar as seguintes ações: 1 de 6 Site: http://www.solucaosistemas.com.br Gerado pela Solução Sistemas - Fonte: Anvisa Acesse o Portal do Perguntas Freqüentes atualizado em 19/04/2013 Funcionalidades do SNGPC 1. Como fazer o inventário

Leia mais

Segue abaixo uma notícia que também foi divulgada em 03/09/2008 sobre este assunto:

Segue abaixo uma notícia que também foi divulgada em 03/09/2008 sobre este assunto: Índice: 1- Orientações para Substituição de Responsável Técnico 2 2- Arquivo XML não aceito 2 3- Arquivo não validado por motivo de atraso na validação 3 4- Erro na transmissão de arquivos XML e problemas

Leia mais

1.1. Quais são as normas da Anvisa e onde são publicadas no DOU? 1.2. Como consultar a publicação de uma resolução da Anvisa no DOU?

1.1. Quais são as normas da Anvisa e onde são publicadas no DOU? 1.2. Como consultar a publicação de uma resolução da Anvisa no DOU? Atualizado: 17 / 09 / 2013 - FAQ - AI 1. Diário Oficial da União (DOU) 1.1. Quais são as normas da Anvisa e onde são publicadas no DOU? 1.2. Como consultar a publicação de uma resolução da Anvisa no DOU?

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NOTA FISCAL AVULSA ÍNDICE 1. Acesso ao Portal do Sistema...6 2. Requerimento de Acesso para os novos usuários...6 2.1 Tipo

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC nº 6, de 2 de janeiro de 2001(*).

RESOLUÇÃO - RDC nº 6, de 2 de janeiro de 2001(*). RESOLUÇÃO - RDC nº 6, de 2 de janeiro de 2001(*). Dispõe sobre o sistema de Recolhimento da Arrecadação de Taxas de Fiscalização de Vigilância Sanitária e dá outras providências. A Diretoria Colegiada

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. DÚVIDAS MAIS FREQUENTES - DO CLIENTE 1. Qual o procedimento para se cadastrar na Guia Eletrônica? - Rolar a página e procure pelo item Novo Cliente? - Escolher o perfil: Próprio Interessado: Pessoa Física

Leia mais

Cadastro e dúvidas frequentes SISTEMA NACIONAL DE GERENCIAMENTO DE PRODUTOS CONTROLADOS

Cadastro e dúvidas frequentes SISTEMA NACIONAL DE GERENCIAMENTO DE PRODUTOS CONTROLADOS Cadastro e dúvidas frequentes SISTEMA NACIONAL DE GERENCIAMENTO DE PRODUTOS CONTROLADOS Sumário Parte I - Cadastro... 3 Parte II - Dúvidas frequentes... 6 1. Como fazer o inventário no SNGPC?... 6 2. A

Leia mais

ÍNDICE. Operações com o Cartão Ticket Car...

ÍNDICE. Operações com o Cartão Ticket Car... ÍNDICE Operações com o Cartão Ticket Car... POS Ticket Car :... Funções... Mensagens... Terminal TEF: Ticket Car Novo... Funções... Mensagens... Transação de Venda Manual... Procedimento... Obter boleto...

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais?

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Desde o dia 21/10/2013, esta em operação o Módulo Estadual de Licenciamento

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota EBM ASSESSORIA E CONSULTORIA EM INFORMÁTICA LTDA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota PRESTADOR / CONTADOR Versão 2.0 Índice 1. Acessar o sistema 2. Notas Eletrônicas 2.1. Emitir

Leia mais

Como utilizar os serviços do portal Agênci@net

Como utilizar os serviços do portal Agênci@net Como utilizar os serviços do portal Agênci@net Clique nos serviços que deseja obter informações: Serviços disponíveis na área pública Solicitação de Inscrição no Cadastro do Distrito Federal Impressão

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.3 11/02/2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Objetivos... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados. Etapa 3. Aquisição ou adaptação de software. www.anvisa.gov.br

Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados. Etapa 3. Aquisição ou adaptação de software. www.anvisa.gov.br Etapa 3 Aquisição ou adaptação de software Etapa 4 x Credenciamento Credenciamento é a realização do Inventário Inicial no SNGPC site da ANVISA: - Entrada do estoque inicial de medicamentos e/ou substâncias

Leia mais

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE. Baixa Simplificada de Empresas

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE. Baixa Simplificada de Empresas PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE Baixa Simplificada de Empresas 2 Sumário 1 Como preparar o computador para uso do certificado digital...04 2 Primeiro Acesso: Cadastro

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

Indice. O que é NFSe?... 5

Indice. O que é NFSe?... 5 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Copyright 2004/2015 - VLC

Copyright 2004/2015 - VLC Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Perguntas Frequentes Versão 8.1 Atualizado em 26/08/2015 Copyright 2004/2015 - VLC As informações contidas neste caderno de Perguntas e Respostas são de propriedade da

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS Serviço de Segurança contra Incêndio MANUAL DO USUÁRIO versão atualizada em novembro de

Leia mais

Certidão Online Manual do Usuário

Certidão Online Manual do Usuário JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Certidão Online Manual do Usuário Versão 3.1 Lista de Tópicos - Navegação Rápida CADASTRANDO O USUÁRIO... 3 ACESSANDO O SISTEMA... 5 CERTIDAO SIMPLIFICADA NADA

Leia mais

CADASTRO DE INSTITUIÇÕES E USUÁRIOS - NOTIVISA PERGUNTAS FREQUENTES

CADASTRO DE INSTITUIÇÕES E USUÁRIOS - NOTIVISA PERGUNTAS FREQUENTES CADASTRO DE INSTITUIÇÕES E USUÁRIOS - NOTIVISA PERGUNTAS FREQUENTES 01. Como cadastrar uma... 2 02. Quem é o Responsável Legal de uma... 2 03. Como associar o Responsável Legal a uma... 2 04. Como Desassociar

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR CAIXA SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) Versão 12-05/01/2015 1 ÍNDICE CAIXA CAIXA...1 CAIXA...2 CAIXA...2 1.Introdução... 2 2.Objetivo do Sistema...3 3.Usuário

Leia mais

MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS)

MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS) MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS) Sumário 1 - Procedimentos para obter 1ª ART Eletrônica... 2 2 Como obter o Termo de Responsabilidade Técnica... 3 3 - Encaminhar documentos

Leia mais

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES.

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Portaria

Leia mais

Sistema integrado de Aquisição de Vale-transporte para Cartões Eletrônicos. SBCTrans

Sistema integrado de Aquisição de Vale-transporte para Cartões Eletrônicos. SBCTrans Sistema integrado de Aquisição de Vale-transporte para Cartões Eletrônicos SBCTrans A tecnologia facilitando a vida do cidadão Índice Cadastro e Primeiro Acesso... 05 Acessando o Sistema... 08 Menu de

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26 Requerimento Eletrônico Página 1 / 26 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e Administradores

Leia mais

Parte I CADASTRO DE SACADO

Parte I CADASTRO DE SACADO Sicoob Coopercred Módulo Cedente Manual do Usuário (versão 2) ÍNDICE Parte I Cadastro de Sacado... 1 Parte II Emissão de Títulos... 1 Emitindo título com registro... 2 Emitindo título sem registro... 3

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES

Solicitando o Cartão BNDES Solicitando o Cartão BNDES Atualizado em 03/03/2010 Pág.: 1/18 Introdução Este manual destina-se a orientar as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) na solicitação do Cartão BNDES no Portal de Operações

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e MANUAL RLE 2 Sumário 1 Como preparar o computador para uso do certificado digital...04 2 Primeiro acesso: cadastro do cidadão...10 3 Consulta de Classificação de Risco...13

Leia mais

Guia do Usuário PRONAVTECH GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR

Guia do Usuário PRONAVTECH GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR GUIA DO USUÁRIO ARMAZENADOR 1 Índice INTRODUÇÃO... 3 ACESSANDO O PRONAVTECH... 4 Primeiro Acesso... 5 Demais Acessos... 6 Esqueci Minha Senha... 7 Esqueci o usuário principal... 7 ÁREA DE TRABALHO DO PRONAVTECH...

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

MANUAL ITCMD - DOAÇÃO

MANUAL ITCMD - DOAÇÃO MANUAL ITCMD - DOAÇÃO ACESSO AO SISTEMA ITCMD 2 CRIAÇÃO E PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO 2 1º PASSO: ESCOLHA DO TIPO DE DECLARAÇÃO 2 2º PASSO: AJUDA INICIAL 3 3º PASSO: CADASTRAMENTO DE SENHA 3 4º PASSO:

Leia mais

VIA FÁCIL - BOMBEIROS

VIA FÁCIL - BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS VIA FÁCIL - BOMBEIROS MANUAL DO USUÁRIO Versão V1.0 1 Índice A INTRODUÇÃO 4 B USUÁRIO NÃO

Leia mais

MANUAL PARA CADASTRO E ACESSO

MANUAL PARA CADASTRO E ACESSO MANUAL PARA CADASTRO E ACESSO AO SISTEMA BOLETO - PESSOA JURÍDICA - DEZEMBRO 2009 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 3 2. CADASTRO 3 3. VINCULAR ENTIDADE 6 4. ACESSO ÀS FUNCIONALIDADES DO SISTEMA 9 4.1. NADA CONSTA

Leia mais

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP 1. Quem pode obter o acesso ao SEI-MP? O SEI-MP está disponível apenas para usuários e colaboradores internos do MP. Usuários externos não estão autorizados

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo.

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Material de apoio Material de apoio Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Informações Gerais O sistema CNES/MJ

Leia mais

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional P á g i n a 1 SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras Manual Operacional P á g i n a 2 SUMÁRIO 1 Orientações gerais... 4 1.1 O que são Pessoas Obrigadas?... 4 1.2 Perfis de acesso... 4 1.3

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 36 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 2. REGRAS PARA CADASTRAMENTO... 5 3. SENHA WEB... 6

Leia mais

Manual do Usuário - Processo Certificado de Registro Pessoa Física Manual Operacional Certificado de Registro Pessoa Física CRPF

Manual do Usuário - Processo Certificado de Registro Pessoa Física Manual Operacional Certificado de Registro Pessoa Física CRPF Manual Operacional Certificado CRPF Abril Curitiba - PR 1 Sumário 1 OBJETIVO 6 2 ACESSO INICIAL PARA TODOS OS USUÁRIOS (CAC S) 7 2.1 REALIZANDO O PRIMEIRO CADASTRO. 8 2.1.1 CPF 8 2.1.2 TAPE 8 2.1.3 CÓDIGO

Leia mais

primeiro acesso; dígitos da senha; FAQ AllianzNet 2.0

primeiro acesso; dígitos da senha; FAQ AllianzNet 2.0 FAQ AllianzNet 2.0 1. Como encontro os tutoriais disponíveis no portal? Acesse o portal AllianzNet com a sua SUSEP de 9 dígitos e a senha cadastrada; No menu lateral esquerdo, clique na opção All Info

Leia mais

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle Domínio Registro O Domínio Registro foi desenvolvido para gerenciar todos os processos referentes à abertura e fechamento de empresas, permite a confecção de contratos, alterações e distratos sociais,

Leia mais

E-Process para solicitar restituição de indébito do ICMS

E-Process para solicitar restituição de indébito do ICMS E-Process para solicitar restituição de indébito do ICMS O trâmite do processo de Restituição do ICMS é normatizado pelo Regulamento do ICMS-MT (Decreto 2.212/14) em sua Parte Processual Título II, Capítulo

Leia mais

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento)

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Cadastro das Instituições e Comissões de Ética no Uso de Animais CIUCA Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Versão 1.01 (Módulo I Cadastro)

Leia mais

Manual de Solicitação da Autorização de Importação Específica

Manual de Solicitação da Autorização de Importação Específica 2014 Manual de Solicitação da Autorização de Importação Específica Autorização de Importação Específica destinada a órgãos de repressão a entorpecentes, entidades importadoras de controle de dopagem, laboratórios

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

Realizando Vendas no site do Cartão BNDES

Realizando Vendas no site do Cartão BNDES Realizando Vendas no site do Cartão BNDES Fornecedor Atualizado em 16/07/2013 Pág.: 1/23 Introdução Este manual destina-se a orientar os fornecedores que irão registrar as vendas no site do Cartão BNDES,

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 21

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 21 Requerimento Eletrônico Página 1 / 21 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

Passo a Passo do Sistema de Cobrança do Banco do Nordeste

Passo a Passo do Sistema de Cobrança do Banco do Nordeste P á g i n a 1 Sistema de Cobrança Eletrônica para Clientes Passo a Passo do Sistema de Cobrança do Banco do Nordeste P á g i n a 2 INTRODUÇÃO I. Acessando o Sistema O Sistema de Cobrança Eletrônica para

Leia mais

SAC Sistema de Acompanhamento de Concessões Manual do Usuário

SAC Sistema de Acompanhamento de Concessões Manual do Usuário 70040-020 Brasília - DF SAC Manual do Usuário Sumário Assunto PÁGINA 1. Objetivos do Manual 3 2. Perfil do Usuário 3 2.1 Coordenador Institucional 3 3. Acesso ao Sistema SAC 3 3.1 Endereço de acesso 3

Leia mais

Arquivo Nacional. Manual de Gerenciamento do Banco de Dados

Arquivo Nacional. Manual de Gerenciamento do Banco de Dados 1 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Arquivo Nacional Cadastro Nacional dos Integrantes do Sistema de Gestão de Documentos de Arquivo SIGA Manual de Gerenciamento do Banco de Dados Dá instruções, campo por campo, sobre

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Manual da Nota Fiscal Eletrônica

Manual da Nota Fiscal Eletrônica Manual da Nota Fiscal Eletrônica Memory Informática Tabela de Conteúdos Meu Usuário Meu Perfil --------------------------------------------------------- 4 Minha Empresa Configurar Minha Empresa -------------------------------------

Leia mais

CARTILHA DO PRODUTO. Débito Direto Autorizado. www.unicredcentralsc.com.br. Versão. 01-07/2012

CARTILHA DO PRODUTO. Débito Direto Autorizado. www.unicredcentralsc.com.br. Versão. 01-07/2012 CARTILHA DO PRODUTO Débito Direto Autorizado Versão. 01-07/2012 www.unicredcentralsc.com.br ÍNDICE APRESENTAÇÃO Apresentação...02 Como funciona o DDA...03 DDA Unicred...04 DDA Módulos Internet Banking...06

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

Procedimentos de Matrícula para o 2º semestre letivo de 2014 Veteranos

Procedimentos de Matrícula para o 2º semestre letivo de 2014 Veteranos Procedimentos de Matrícula para o 2º semestre letivo de 2014 Veteranos Período de matrícula: de 01 a 15 de julho de 2014 1) Acesse o site da universidade www.cruzeirodosulvirtual.com.br; 2) No canto superior

Leia mais

MANUAL PARA CADASTRO E ACESSO

MANUAL PARA CADASTRO E ACESSO MANUAL PARA CADASTRO E ACESSO AO SISTEMA BOLETO - PESSOA FÍSICA - DEZEMBRO 2009 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 3 2. CADASTRO 3 3. ACESSO ÀS FUNCIONALIDADES DO SISTEMA 6 3.1. NADA CONSTA 8 3.2. BOLETO BANCÁRIO 8

Leia mais

SOLICITAÇÃO DO REGISTRO SINDICAL. 1 Primeiro passo.

SOLICITAÇÃO DO REGISTRO SINDICAL. 1 Primeiro passo. SOLICITAÇÃO DO REGISTRO SINDICAL 1 Primeiro passo. Antes de qualquer coisa, é indispensável que o Sindicato solicitante do Registro Sindical possua Certificado Digital. O certificado, na prática, equivale

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão: 24/05/2010 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. INFORMAÇÕES REGULAMENTARES:...3 3. ACESSO AO SISTEMA...3 4. INCLUSÃO DE USUÁRIOS...4 5. FATURAMENTO ELETRÔNICO...5 6. GUIA

Leia mais

1.1. O que é taxa de fiscalização de vigilância sanitária (TFVS)? 1.3.1. Recolhimento de taxas em dias de greve da rede bancária

1.1. O que é taxa de fiscalização de vigilância sanitária (TFVS)? 1.3.1. Recolhimento de taxas em dias de greve da rede bancária Atualizado: 28 / 05 / 2014 - FAQ AI 1. Taxa de fiscalização de vigilância sanitária 1.1. O que é taxa de fiscalização de vigilância sanitária (TFVS)? 1.2. Quem deve pagar a TFVS? 1.3. Qual é a forma de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA 1 Índice DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Belém Agosto - 2013 1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Identificação Acesso ao Sistema... 4 3. Painel

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE O principal objetivo do SICOM é exercer um controle concomitante dos atos e fatos realizados nas administrações públicas, criando condições para identificar de

Leia mais

SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras

SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras P á g i n a 1 SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras Manual Operacional Cadastro e Habilitação P á g i n a 2 SUMÁRIO 1 Orientações gerais... 3 1.1 O que são Pessoas Obrigadas?... 4 1.2 O

Leia mais

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário Sistema de Protocolo Manual do Usuário Atualizado em 05/06/2010 2 Apresentação Módulo Protocolo Está disponível de forma integrada com todos os órgãos para registrar e acompanhar, de modo atualizado e

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO MANUAL DO CANDIDATO Para participar do processo de credenciamento, acesse o site do Sebrae/SC em www.sebrae-sc.com.br, clique em Soluções deste Estado e depois clique em Seja consultor e/ou instrutor.

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 4 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões de Acesso... 4 3.2 Plano de Contas... 5 3.2.1 Parcelado... 6 3.2.2 Parcelamento Notas a Prazo...

Leia mais

VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios

VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios Atrelada ao processo: Validação de layout dos arquivos de convênios/cobrança de um novo convênio/cedente Classificação da informação: uso interno

Leia mais

1 Natuur Online Cadastre-se Nome, Login E-mail Cadastrar.

1 Natuur Online Cadastre-se Nome, Login E-mail Cadastrar. 1 Essa é a tela de acesso do Natuur Online, clique aqui para acessar o site e siga o passo-apasso abaixo. Se esse é o seu primeiro acesso, clique em Cadastre-se. 2 - Preencha os dados solicitados com Nome,

Leia mais

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional P á g i n a 1 SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras Manual Operacional P á g i n a 2 1 SUMÁRIO 2 Orientações gerais... 3 2.1 Perfis de acesso... 4 2.2 Para acessar todas as funcionalidades

Leia mais

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Acesso para cadastramento da empresa 2 Caso já tenha se

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) Versão 7 18/05/2009 Revisão Geral ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA...3 3. USUÁRIO GESTOR...3 4. AMBIENTE DO SISTEMA

Leia mais

Como Fazer o seu Pedido

Como Fazer o seu Pedido 1 Como Fazer o seu Pedido Agora que você já está cadastrado e sabe como acessar o seu escritório virtual, é muito importante que saiba como enviar seus pedidos. No tutorial Como Fazer o seu Cadastro você

Leia mais

Manual de orientação Versão II APRESENTAÇÃO

Manual de orientação Versão II APRESENTAÇÃO Documento de Utilização de Benefício Fiscal APRESENTAÇÃO Prezado Contribuinte, Instituído pela Resolução SEFAZ nº 180 de 05 de dezembro de 2008, o DUB-ICMS (Documento de Utilização de Benefício) é uma

Leia mais