BUSINESS INTELLIGENCE VISTRA SPED NO PROCESSO DE CONTABILIDADE GERENCIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BUSINESS INTELLIGENCE VISTRA SPED NO PROCESSO DE CONTABILIDADE GERENCIAL"

Transcrição

1 1 BUSINESS INTELLIGENCE VISTRA SPED NO PROCESSO DE CONTABILIDADE GERENCIAL Jorge Henrique Brognoli Economista e Doutor em Ciências Empresariais pela Universidade do Museu Social Argentino UMSA de Buenos Aires, Argentina. Consultor de BI Business Intelligence e MI Management Intelligence [ Brasil ] Jordano Gonzatto Executivo de Canais da Vistra Business Intelligence [ Brasil ] Resumo De todos os ramos de negócios, diante das novas exigências do fisco e de sua integração com os vários sistemas, federativos, estaduais e municipais, denominado de SPED Sistema Público de Escrituração Fiscal, o ramo de prestação de serviços contábeis é o que tem sofrido os maiores desafios para atender a dois aspectos essenciais: adaptação a novas sistemáticas contábeis e adaptação dos clientes ao atendimento dessas normas. Este estágio exige um novo conjunto de condições que as empresas prestadoras de serviços contábeis e/ou contadores devem estar atentas ao conceito de criar valor. Neste aspecto, a oferta de sistemas que dispõem de um conjunto de recursos que possibilitem ao prestador de serviços de contabilidade, ou ao próprio gestor da empresa cliente, estabelecer análises de informações consolidadas é mais do que um diferencial, é fundamental no mundo dos negócios. Unindo essa necessidade com o atual arrocho fiscal, a empresa Vistra leva ao mercado o Vistra SPED BI, sistema capaz de se apropriar dos dados contidos nos arquivos eletrônicos do SPED e leva em instantes inúmeras análises, apresentando o diagnóstico total da empresa. O VISTRA SPED BUSINESS INTELLIGENCE torna-se um sistema inovador, pois possibilita a obtenção de informações dinâmicas e ágeis, dispostas em análises relevantes, proporcionando maior assertividade na tomada de decisões. Palavras Chaves: SPED Sistema Público de Escrituração Digital, Contabilidade Gerencial, VISTRA BI - Business Intelligence.

2 2 1 INTRODUÇÃO A implementação do SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) é uma exigência legal que se encontra tecnicamente consolidada em todo o território brasileiro, o que tem trazido muita dor de cabeça tanto para os empresários quanto para os seus contadores, logo, empresas dos mais diversos setores da economia nacional e prestadoras de serviços contábeis vivem um momento de turbulência e ajustes, pois as soluções incluem os ambientes de software para toda plataforma SPED, como NF-e, NFS-e, ECD, EFD e CT-e e todas as demais obrigações previstas no calendário nacional. O SPED transformou a rotina das organizações nos últimos anos, mudando e criando novos processos e alterando o ritmo das entregas ao fisco, cada vez mais eficaz e eficiente, quanto voraz. Obrigatoriamente, o SPED tem mudado também a cultura das empresas em relação às práticas fiscais e tributárias, quebrando um paradigma de que era possível burlar o fisco. Não existe mais tempo, e as empresas que ainda têm alguma lacuna a ser resolvida precisam se adaptar e gerar as informações exigidas com maior grau de qualidade e transparência, fazendo a transição do passado para o futuro. As empresas com o auxílio de seus prestadores de serviços de contabilidade deverão obrigatoriamente atender a complexa realidade tributária brasileira, suportando e automatizando os processos que envolvem as questões tributárias das empresas. Por essa razão, esse artigo apresenta questões básicas sobre o SPED, observando que o mesmo mais do que uma obrigação, é uma oportunidade para profissionais e empresas crescerem de forma transparente e estratégica. Neste contexto, como forma de aproveitamento das oportunidades, o VISTRA BUSINESS INTELLIGENCE, mais que uma ferramenta computacional genérica de BI, destina-se para o uso dos prestadores de serviços contábeis, cujos clientes demandarão cada vez mais informações, possibilitando que seja utilizada aquilo que obrigatoriamente é exigido e disponibilizado na base do SPED. 2 SPED: UM NOVO MOMENTO DAS PRÁTICAS CONTÁBEIS Tudo começa a partir de 27/08/2005, data do protocolo celebrado entre a Receita Federal, o Distrito Federal, as Secretarias de fazenda dos Estados Federados (CONFAZ) e representantes das prefeituras, se criou o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital). Na construção de um protocolo se previa promover a atuação integrada dos fiscos federal, estaduais e, futuramente, municipais, mediante a padronização e racionalização das informações e o acesso compartilhado a escrituração digital de contribuintes por pessoas legalmente autorizadas. Tudo estará interligado e o grande irmão, o governo e sua parafernália tecnológica, verá tudo e a todos em suas transações de compra e venda, buscando compulsoriamente todo mês sua parte e não retornando na mesma proporção em benefícios aos contribuintes. Não é novidade a constante evolução tecnológica nos diversos segmentos da economia, mas a velocidade com que crescem as mudanças nos sistemas do governo, como na Secretaria da Receita Federal do Brasil, cria um contraste com o ambiente empresarial, pois nem todas as empresas têm recursos para aplicar em tecnologia de informação, e se veem obrigadas a tal devido às obrigações acessórias contábeis e fiscais que passam a ser exigidas. Se o empresário não tem, o prestador de serviços contábeis obrigatoriamente o terá.

3 A prova dessa disparidade entre as forças do governo e as empresas está na notícia veiculada em 17/10/2005, pelo Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), informando que um Supercomputador da Receita vai caçar sonegadores. O T-Rex, um supercomputador montado nos Estados Unidos que leva o nome do devastador Tiranossauro Rex, e o software Harpia, desenvolvido por engenheiros do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e da Unicamp, batizado com o nome da ave de rapina mais poderosa do país, são as mais novas armas da Receita Federal do Brasil para combater a sonegação fiscal e elevar a arrecadação. A partir de janeiro de 2006, a Receita colocou em operação um equipamento capaz de cruzar, com rapidez e precisão, as informações de um número de contribuintes equivalente ao do Brasil, dos EUA e da Alemanha juntos. O projeto de aquisição e instalação do T-Rex, fabricado pela IBM e que pesa aproximadamente uma tonelada, levou seis meses. O sistema está instalado no Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados). O novo software foi desenvolvido por pesquisadores dos dois centros paulistas de tecnologia, projetado para permitir que, a partir de uma técnica de inteligência artificial (combinação e análise de informações de contribuintes), sejam identificadas as operações de baixo e alto risco para o fisco, isto é, se há ou não indícios de fraude. Esta foi a notícia publicada, mas poucos se deram conta do seu poder e de lá para cá o aperfeiçoamento é contínuo, tanto em tecnologia quanto em recursos humanos. Devemos observar duas coisas citadas e de maior ênfase: combater a sonegação fiscal e elevar a arrecadação, isto tudo independente de já termos a maior carga fiscal do mundo, não deixando nenhuma dúvida sobre a capacidade que a Receita Federal terá em fazer cruzamentos, a partir de um serviço de inteligência que poucos países detêm, analisando o risco de cada contribuinte. Quando a nova tecnologia estiver estendida às pessoas físicas, os serviços de confecção do imposto de renda de pessoa física deixarão de existir, e o contribuinte brasileiro irá receber ela pronta em casa, bastando apenas concordar ou solicitar uma retificação. Isso já foi anunciado pela Receita Federal e, contribuintes com apenas uma fonte de renda não terão de declarar IR em A declaração será preenchida previamente pela própria Receita Federal e, o contribuinte, terá apenas de confirmar os dados. Dando continuidade a notícia do SERPRO, Serão analisadas as informações sobre a capacidade econômica das pessoas como, rendimento, movimentação financeira, gastos com cartão de crédito e aquisição de bens, como imóveis, carros, aeronaves e barcos e das empresas. Essa análise não será isolada em um determinado ano fiscal vai considerar o histórico de informações de cada contribuinte. Dessa forma, será possível acompanhar de perto setores que apresentam problemas, como bebidas, cigarros e combustíveis [considerados campeões de sonegação]. Se a carga tributária de um determinado setor não for compatível com a arrecadação estimada, será possível identificar quais empresas estão com 'desvio de conduta'. E a fiscalização, nesse caso, será acionada", afirma o secretário-adjunto da Receita. Com todo esse aparato de inteligência da receita, em um curto espaço de tempo, a presença de auditores fiscais nas instalações do contribuinte será praticamente extinta, pois todas as informações da escrita fiscal, contábil, do estoque e da folha de pagamento já estarão no banco de dados dos órgãos fiscalizadores, portanto, caberá ao empresário, através de seu contador, a apresentação correta do conteúdo do arquivo digital SPED, que determinará a forma de visão dos auditores em relação às empresas. O fluxo de informação, inicialmente, se dará conforme a figura 1: 3

4 4 Figura 1: Layout do Sistema Público de Escrituração Digital Fonte: Secretaria da Receita Federal do Brasil Portal do SPED Após baixado pela internet e instalado, o Programa Gerador de Escrituração (PGE) disponibilizará a seguir uma quantidade de funcionalidades que permitirá a Receita enxergar a empresa de maneira completa, sobrando pouco espaço para que o empresário e o seu contador encontrem um jeitinho brasileiro de esconder alguma transação ou registro de mutação do patrimônio, com o intuito de pagar menos impostos. 3. O BANCO DE DADOS QUE O SPED CONTÉM De acordo com o Ministério da Fazenda e a Receita Federal, o SPED contém os dados agregados que consistem na consolidação mensal de informações de saldos contábeis e nas demonstrações contábeis, cujos arquivos de dados agregados são gerados automaticamente, assim que recebem a escrituração contábil digital efetuado pelas empresas ou prestadoras de serviços contábeis. Os livros em suas diversas formas abrangidos pelo SPED Fiscal são, segundo a mesma fonte: O diário e o razão são, para o Sped Contábil, um livro digital único (vide resolução CFC n o 1.020/2005). Cabe ao programa validador (PVA) do Sped Contábil mostrálos no formato escolhido pelo usuário. São previstas as seguintes formas de escrituração: G - Diário Geral; R - Diário com Escrituração Resumida (vinculado a livro auxiliar); A - Diário Auxiliar; Z - Razão Auxiliar; e B - Livro de Balancetes Diários e Balanços. Estas formas de escrituração decorrem de disposições do Código Civil: Art Além dos demais livros exigidos por lei, é indispensável o Diário, que pode ser substituído por fichas no caso de escrituração mecanizada ou eletrônica. Art A escrituração será feita em idioma e moeda corrente nacionais e em forma contábil, por ordem cronológica de dia, mês e ano, sem intervalos em branco, nem entrelinhas, borrões, rasuras, emendas ou transportes para as margens.

5 5 Assim, todas as empresas devem utilizar o livro Diário contemplando todos os fatos contábeis. Este livro é classificado no Sped, como G - Livro Diário (completo, sem escrituração auxiliar). É o livro Diário que independe de qualquer outro. Ele não pode coexistir, em relação a um mesmo período, com quaisquer dos outros livros (R, A, Z ou B). O Código Civil traz também duas exceções. A primeira delas diz respeito à utilização de lançamentos, no Diário, por totais: Art No Diário serão lançadas, com individuação, clareza e caracterização do documento respectivo, dia a dia, por escrita direta ou reprodução, todas as operações relativas ao exercício da empresa. 1 o Admite-se a escrituração resumida do Diário, com totais que não excedam o período de trinta dias, relativamente a contas cujas operações sejam numerosas ou realizadas fora da sede do estabelecimento, desde que utilizados livros auxiliares regularmente autenticados, para registro individualizado, e conservados os documentos que permitam a sua perfeita verificação. Temos, assim, mais três tipos de livro: R - Livro Diário com Escrituração Resumida (com escrituração auxiliar). É o livro Diário que contém escrituração resumida, nos termos do 1º do art acima transcrito. Ele obriga à existência de livros auxiliares (A) e não pode coexistir, em relação a um mesmo período, com os livros G e B. Complementarmente ainda poderá entregar o livro Razão Auxiliar (Z). A - Livro Diário Auxiliar ao Diário com Escrituração Resumida. É o livro auxiliar previsto no nos termos do 1º do art acima mencionado, contendo os lançamentos individualizados das operações lançadas no Diário com Escrituração Resumida. Este livro será obrigatório caso o contribuinte tenha optado pelo Livro Diário com Escrituração Resumida (R). A quantidade de Livros Diário Auxiliar (A) será a mesma indicada no Registro I012 do - Livro Diário com Escrituração Resumida. Z Razão Auxiliar (Livro Contábil Auxiliar conforme leiaute definido pelo titular da escrituração). O art determina que a escrituração será feita em forma contábil. As formas contábeis são: razão e diário. Este é um livro auxiliar a ser utilizado quando o layout do livro Diário Auxiliar não se mostrar adequado para apresentar outras informações necessárias. Coexiste com os arquivos R e A. É uma "tabela" onde o titular da escrituração define cada coluna e seu conteúdo. O Art dispõe: "O empresário ou sociedade empresária que adotar o sistema de fichas de lançamentos poderá substituir o livro Diário pelo livro Balancetes Diários e Balanços, observadas as mesmas formalidades extrínsecas exigidas para aquele." Tem-se, assim, a segunda exceção: B - Livro Balancetes Diários e Balanços. Somente o Banco Central regulamentou a utilização deste livro e, praticamente, só é encontrado em instituições financeiras. A legislação não impede a utilização concomitante do livro "Balancetes Diários e Balanços" e de livros auxiliares. Existe controvérsia sobre a obrigatoriedade de autenticação pelas empresas não regulamentadas pelo Banco Central, das fichas de lançamento já que o Código Civil determina:

6 6 Art Salvo disposição especial de lei, os livros obrigatórios e, se for o caso, as fichas, antes de postos em uso, devem ser autenticados no Registro Público de Empresas Mercantis. 4. O NOVO PAPEL DA CONTABILIDADE GERENCIAL Todas essas mudanças e obrigações legais nos colocam diante de duas premissas: A primeira premissa adotada aqui supõe que a existência de serviços de inteligência está institucionalizada nos órgãos governamentais que cuidam do sistema arrecadador, especificamente a Receita Federal, legítimo e efetivo, como condição necessária para um Estado democrático garantir a segurança dos cidadãos, empresas e promover o interesse público. A Receita Federal não pode prescindir desse tipo de capacidade e poder. A segunda premissa diz respeito a tensão existente entre o ente contribuinte e o arrecadador, cabendo ao contribuinte eliminar qualquer estrutura de informação anárquica, buscando a modernização, também caracterizada pela complexidade tecnológica e organizacional, em prol da dupla dicotomia: segurança individual x segurança empresarial e segredo governamental x direito a informação.(nosso grifo). Entretanto, o desafio da legitimidade e da efetividade dos serviços de inteligência dos órgãos governamentais é particularmente decisivo na democracia brasileira, exigindo do empresário uma postura pró-ativa de contra-inteligência, pois ele está ficando literalmente nú. Se o empresário não tiver interessado nas informações que está enviando pelo SPED, a Receita está. Neste aspecto, aquilo que estava separado, os sistemas contábeis e os sistemas de fiscalização, passam a estar unificados pelas atividades de recepção, validação e autenticação de livros e documentos que integram a escrituração comercial e fiscal dos mais diversos tipos de sociedades empresárias, mediante um fluxo único e computadorizado de informações, em que o custo da desobediência não compensará o lucro. É possível afirmar com certo grau de certeza que a economia subterrânea e, principalmente, a sua componente mais importante, o trabalho clandestino, serão dificultados pela capacidade de análises e projeções que o fisco poderá fazer com alto grau de precisão e de minúcias, podendo ser resumido conforme comunicado informativo da empresa Marlian Contabilidade, de Jaraguá do Sul, SC, a seus clientes: Acabou-se o tempo em que a prestação de contas ao fisco dependia da visita do fiscal e de demoradas consultas a livros de notas e relatórios. A velocidade do fiscal - além do seu humor e integridade - está sendo substituída pela tecnologia, de pronta resolução e, em princípio, de total imparcialidade. Com o Sped, ao invés de o fisco precisar pedir informações, ele simplesmente questiona algo que possa estar errado". Podemos afirmar, concomitantemente, que acabou o tempo do guarda-livros, do contador que ficava apenas registrando as mutações patrimoniais. O contabilista passará, se ainda não o faz, a exercer uma função estratégica com base no escopo e processos de informação gerados pela Contabilidade para que indivíduos, empresários e as organizações cumpram adequadamente sua missão. Toda a complexidade de uma fase de transição deve haver um esforço redobrado e muito cuidado, pois serão meios digitais que estarão alimentando os bancos de dados do fisco. Cria-se a necessidade de entendimento para se ter uma escrituração correta em todos os níveis de detalhamento exigidos, pois haverá sistemas interligados a nível federal, estadual e municipal, trazendo reflexos nos vários subsistemas que compõem a gestão da empresa.

7 Como já dizia o texto de uma música de Lulu Santos, nada do que foi será, do jeito que tudo já foi um dia [...] não adianta fugir, nem mentir pra si mesmo, as mudanças que a Receita tem feito vão se estabelecer e, permanecendo, mudam as rotinas. Parodiando outra parte da letra da mesma música, há tanta vida lá fora, na verdade, há muito fisco lá fora, passando a exigir do empresário uma maior aproximação do contador e o contador, por sua vez, deverá adotar uma visão sistêmica do negócio, deixando de ser o guarda-livros, passando a assumir um papel de gestor. ATKINSON, BANKER, KAPLAN & YANG (apud PADOVESE, 1999), dizem que: Contabilidade Gerencial Informação que cria valor Sistemas contábeis gerenciais efetivos podem criar valor consideravelmente pelo fornecimento de informações acuradas e oportunas sobre as atividades necessárias para o sucesso da organização de hoje. Isso está perfeitamente consonante com a atual realidade brasileira, a competitividade dos negócios e as mudanças ocasionadas pela introdução do Sistema Púbico de Escrituração Digital (Sped). O atual estágio da contabilidade no Brasil, que abarca todos os estágios evolutivos anteriores, centra-se agora no processo de fazer o empresário entender as mudanças que estão havendo, que este estágio evolutivo exige um novo conjunto de condições que as organizações prestadoras de serviços contábeis e/ou contadores devem estar atentos ao conceito de criar valor. O IFAC International Federation of Accountants (Fedração Internacional de Contadores), através de seu Professional Accountants in Business Comitee (PAIB), publicou um relatório denominado Competente e versátil, sobre o papel do apoio do profissional contábil frente às expectativas de mudança da sociedade, dos mercados financeiros e organizações, promovendo o valor deste profissional no negócio para suas organizações e, que papéis os contadores profissionais devem realizar, a saber: Como criadores de valor, levando os papéis de liderança na concepção e implementação de estratégias, políticas, planos, estruturas e medidas de governança que definem o curso e criação de valor sustentável; Como facilitadores de valor, informando e orientando a decisão gerencial e operacional, na elaboração e implementação de estratégias para alcançar a criação de valor sustentável, o planejamento, monitoramento, melhorias e de apoio aos processos; Como preservadores de valor, garantindo a proteção de uma criação de valor sustentável de estratégia contra riscos estratégicos, operacionais e financeiros, e assegurar o cumprimento de regulamentos, normas e boas práticas; Como repórteres de valor, permitindo a comunicação transparente da entrega do valor sustentável para os interessados. Contadores profissionais nos negócios, tratados pelo IPAF como Professional Accountants in Business (PAIBs), constituem um grupo muito diversificado, e podem ser encontrados trabalhando como empregados ou consultores em comércio, indústria, serviços financeiros, educação, setores públicos e organizações sem fins lucrativos. Muitos estão em uma posição de liderança estratégica ou funcional, ou são de outra maneira posicionados para colaborar com colegas de outras áreas, ajudando suas organizações para o sucesso de longo prazo com sustentabilidade. Profissionais contabilistas apoiam suas organizações em uma ampla gama de funções de trabalho em vários níveis, incluindo a liderança de gestão, controle de gestão, contabilidade e comunicando entre as partes interessadas. Em todos os ramos industriais, organizações de vários tamanhos estão repensando a sua maneira de fazer negócios em resposta ao ambiente caótico dos dias de hoje (DAFT, 2008), que no caso brasileiro, devido inclusive a alteração de Leis e obrigações legais, que com certa constância, basta ver a questão dos impostos, uma das tendências como cita Daft é reduzir as fronteiras e aumentar a colaboração entre as empresas, onde cada empresa espera 7

8 8 beneficiar-se das tecnologias da outra e alcançar maiores economias de escala, possibilitando que elas sejam mais competitivas numa base global. A Datacoper e sua coligada Vistra Software, como empresa desenvolvedora de softwares tipo ERP e plataformas de BI, inovou ao compatibilizar o banco de dados com base no SPED com as necessidades dos contadores que prestarem serviços de assessoria e controladoria para seus clientes, colocando essa tecnologia à disposição das empresas que fornecem software para o setor de prestadores de serviços contábeis, minimizando defasagens tecnológicas e proporcionando uma redução de custos comparados com outras plataformas de BI para atender a função. 5. GESTÃO DE DESEMPENHO E A TECNOLOGIA VISTRA BUSINESS INTELLIGENCE COM BASE NO SPED Entrar nos meandros das estruturas organizacionais nos faz pensar em como as empresas atingem resultados extraordinários. Nessa linha de raciocínio, precisamos buscar entender algumas das práticas de gestão de desempenho que estão levando as organizações a patamares superiores. Poucas empresas prestadoras de serviços contábeis estão fazendo uso de painéis de gestão, dashboards, cockpits ou até mesmo de tabelas de indicadores. O que mais vemos são práticas de gestão baseadas em planilhas do Excel. Não que isso seja errado, todavia, o tempo, a inovação e a urgência por informações decisórias nos levam a ter a convicção de que planilhas atualizadas manualmente são contraproducentes com a realidade de hoje. Para alcançar o desempenho em níveis cada vez maiores é preciso aplicar novas práticas que envolvam o uso de ferramentas de transformação de dados operacionais em dados informacionais. Isso significa fazer uso de aplicativos de Business Intelligence ou de ferramentas que tenham a capacidade de organizar dados para potencializar a tomada de decisões. O VISTRA SPED BI foi projetado para transformar a base de dados do SPED em um grande rol de cenários, dispostos em análises e informações padronizadas dos negócios, a partir do qual se pode elevar a inteligência competitiva. Prontos para serem entregues, os painéis do VISTRA SPED BI fornecem poder para o Contador e ao seu cliente. A solução dispõe de um conjunto de recursos que possibilitam ao gestor estabelecer análises de informações consolidadas, a partir dos dados contidos nos arquivos eletrônicos do SPED. A importação e o processamento das informações ocorrem em apenas alguns minutos, com poucos cliques, mesmo se tratando de uma grande base de dados, possibilitando a obtenção de informações dinâmicas e ágeis, dispostas em análises relevantes, proporcionando maior assertividade na tomada de decisões. Com base na Figura 2, a partir do Layout do Sistema Público de Escrituração Digital (figura 1), o Vistra Business Intelligence cria um modelo inovador de acesso e construção de informações relativas à empresa com base no que está no Sistema Público de Escrituração Eletrônica SPED.

9 9 VISTRA SPED BI ARQUIVO ORIGINAL BANCO DE DADOS DOWNLOAD VALIDAÇÃO TRANSMITIR VISUALIZAR REPRESENTANTE LEGAL LAYOUT ASSINAR SPED I N T E R N E T ARQUIVO DE TEXTO RECEPÇÃO VALIDAR DIGITAR IMPORTAR PROGRAMA JAVA BANCO DE DADOS CONTRIBUINTE Figura 2. Fluxograma do Vistra SPED BI Fonte: Origem Atingir resultados extraordinários é aprender a tomar decisões com informações de alta qualidade, é isso que faz com que empresas alcancem patamares de desempenho superiores. Não podemos mais aceitar fazer gestão de empresas sem fazer o uso de dashboard s ou mesmo de cockpits. Veja abaixo um modelo de cockpits e dois modelos de dashboard s extraídos do software de business intelligence, Vistra SPED BI. A facilidade e a praticidade com que acessamos informações de grande relevância, através de painéis como estes apresentados, claramente nos mostram que não podemos perder tempo para visualizar a gama de dados existentes atrás desses painéis. Enxergar o que precisamos ver, sem a perda de tempo, é o primeiro caminho para tomar decisões proativas e mais precisas. Imagine buscar por meio de planilhas do Excel a composição de dados como estes, é quase que inimaginável tal situação. Ao mesmo tempo, não podemos mais esperar que os relatórios oriundos de nossos sistemas de gestão resolvam todos os problemas de informações. Não é essa a função de um relatório operacional. A função de um relatório é apenas mostrar os dados correntes relacionados de forma unidimensional. Ao analisar dados com ferramentas de maior poder, fazendo uso de BI, a agilidade passa a tomar conta do dia a dia, isso oxigena o comportamento da organização e promove a melhoria de sua performance gradativamente. Para complementar as práticas de excelência que estamos defendendo neste artigo, apresenta-se o significado dos termos e suas respectivas funções: Dashboard: um dashboard é um conjunto ou um grupo de visões analíticas relacionado com tabelas de indicadores, relatórios, planilhas, gráficos e demais componentes de análise de informação. Em linhas gerais, um dashboard é uma coleção de vários itens podendo ser composto por várias páginas ou abas, contendo análises diversas. O essencial para se obter um excelente dashboard não está apenas na exposição dos dados, mas em fornecer ao usuário um elevado nível de interação.

10 10 Figura 4. Modelo de dashboard com a informação da movimentação de insumos por ano. Fonte: Vistra SPED BI Cockpit empresarial: o termo cockpit deriva da tradução de cabine do piloto. Um cockpit é formado geralmente por relógios, ou marcadores, que tem como função apresentar medidas de desempenho da empresa. No exemplo acima, podemos observar que os relógios indicam medidas sobre a eficiência da empresa. Figura 3. Modelos de cockpit com indicadores de eficiência econômica financeira. Fonte: Vistra BI Tabelas de indicadores: Uma tabela de indicadores apresenta por meio de medidas o desempenho, partindo de um objetivo específico de análise. Ao formatar tabelas de indicadores, a visualização dos dados se agrupa com indicadores gráficos que permitem rápida absorção da informação. Uma tabela de indicadores forma-se pela junção do que chamamos de indicadores chave de desempenho (KPIs). Figura 5. Dashboard sobre análise de compras, contendo tabelas de indicadores, gráficos de desempenho, formado por diversas abas que direcionam a análises para seus diversos níveis de informação. Fonte: Vistra SPED BI

11 11 KPI: Um KPI (em inglês Key Performance Indicator) é uma métrica associada a um processo. O KPI foca no desempenho do processo, o que representa a distância entre a medida e o alvo objetivado. Os KPI s têm por objetivo melhor comunicar a pontuação e se os resultados estão próximos ou longe do alvo. Relatórios: Um relatório é a apresentação de dados transformados em informações formatadas e organizadas de acordo com requisitos de negócios específicos. Relatórios são problemáticos quando demonstram apenas dados operacionais. Quando falamos em BI, esquecemos que existem relatórios, eles passam a ser vistos como dashboards e não mais como simples impressões de dados operacionais. Um relatório geralmente é estático, não permite que o visualizador tenha acesso a formatação dos dados, ao seu somatório ou a sua sumarização. Em síntese, tendem a ser unidimensionais. O que são indicadores: Chamamos de indicadores os diversos ícones e símbolos que complementam a visualização dos elementos gráficos nas tabelas. Os indicadores têm por competência fornecer pistas visuais sobre o desempenho. Os símbolos e as setas em cores como vermelho: para indicar um problema; amarelo: para indicar um potencial problema; e verde para mostrar que o desempenho está dentro do esperado, ou na melhor das hipóteses, superado. Portanto, como a magia das empresas está diretamente relacionada à capacidade que as pessoas têm de realizar, não podemos esperar que o Excel nos dê a fórmula para o sucesso. Precisamos, sim, de esperteza, de incrementos, de automação da informação transformada em análise de desempenho. Seguir nesta linha, procurar conhecer melhor as ferramentas de BI que o mercado dispõe, entender sobre toda essa realidade de conceito e práticas, é fundamental para que o aprendizado atinja níveis de crescimento e maturidade. 6 CONSIDERAÇÕES FINAIS Hoje, existe uma pressão enorme para que as empresas se adaptem às novas exigências das regras do SPED, não importando se existe ou não uma crise econômica ou se há recursos econômicos para fazer frente a tudo isso que passa a ser exigido na forma de Lei. Da mesma forma, os prestadores de serviços contábeis passam a responderem o desafio de ajustarem seus clientes às novas regras, como também, fazer com que os empresários entendam que os tempos estão mudando e as sistemáticas antigas de registros contábeis não retornam mais. O atual nível de competitividade exige que todas as empresas, indistintamente, consigam responder, rápida e acertadamente, às solicitações do mundo dos negócios. Nesse sentido, todas precisam contar com instrumentos que as ajudem a melhor identificar custos, analisar fatores que impactam na rentabilidade dos negócios, a partir da sensibilização das margens e giros dos estoques, juntamente com análises de tendências do mercado e os hábitos dos consumidores. Assim, os gestores podem fazer previsões e traçar planos de ação com monitoramento e correções dos desvios em um prazo mínimo. Se a tendência é de que todas as empresas se ajustem às novas regras, paulatinamente, haverá uma grande oportunidade para que a Contabilidade Gerencial, entendida com a informação que cria valor, não só poderá ser oferecida pelos escritórios de serviços contábeis, mas com uma grande tendência de ser exigida pelos próprios clientes dos mesmos, demanda está que poderá e passará a ter crescimento exponencial a contabilidade que auxilia na gestão, não a que apenas registra mutações de patrimônio. A solução Vistra SPED BI foi projetada para corresponder à visão e percepção das necessidades por parte das empresas em geral e do desafio de desmistificar tecnologias de

12 12 Business Intelligence tornando-as acessível às organizações de todos os portes, proporcionando apoio ao profissional contábil. Isso porque, diante das oportunidades provenientes do crescimento brasileiro, a economia impõe desafios para a substituição de ganhos informais por ganhos formais, forçando todos ao desenvolvimento de maior competência em gestão. Diante desse contexto, a empresa Vistra Software busca ser agente propulsora do desenvolvimento sustentável e da competividade das empresas em geral, que tem na tecnologia da informação e de gestão a percepção de valor agregado e ferramentas indispensáveis à inteligência de negócios. E o VISTRA SPED BI pode promover melhor compreensão dos dados e possibilitar melhores decisões. 7 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ABINEE. Receita Federal apresenta Sistema Harpia na Abinee. Disponível em URL: em 17/10/2011 DAFT, Richard L.. Organizações: Teorias e Projetos. São Paulo: Cencage Learning, PADOVESE, Clóvis Luiz. O papel da contabilidade gerencial no Processo empresarial de criação de valor. Caderno de Estudos, São Paulo, n. 21 MIO Agosto de 199. Disponível em URL: REVISTA VEJA. Contribuintes com apenas uma fonte de renda não terão de declarar imposto de renda em Disponível em URL: renda-nao-terao-de-declarar-ir-em-2014 em 17/10/2011 SEFAZ/ES. Auditores terão novo software para avaliar dados das empresas. Sex. 14/01/2011 Disponível em URL: Inovacao/sefazes-auditores-terao-novo-software-para-avaliar-dados-das-empresas.html em 17/10/2011 SERPRO. T-REX O Supercomputador da Receita federal do Brasil: "Supercomputador" da Receita vai caçar sonegador. Disponível em URL: em 17/10/2011 SPED Sistema Público de Escrituração Digital: Perguntas Frequentes. Disponível em URL: em 05/12/2011

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal SPED Contábil e Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal SPED. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

Coordenadoria de Fiscalização Página 2 de 28 Grupo Gestor do SPED

Coordenadoria de Fiscalização Página 2 de 28 Grupo Gestor do SPED Coordenadoria de Fiscalização Página 2 de 28 SUMÁRIO 1. Apresentação....... 6 2. O que é Escrituração Fiscal Digital?....... 7 3. Antigos livros fiscais em papel....... 7 4. Quem está obrigado à EFD?.......

Leia mais

COMITÊ GESTOR DA EFD

COMITÊ GESTOR DA EFD Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD COMITÊ GESTOR DA EFD Apresentação A Secretaria de Estado da Fazenda tem a satisfação de disponibilizar aos seus contribuintes, aos profissionais da Contabilidade

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital

Sistema Público de Escrituração Digital O SPED O Sistema Público de Escrituração Digital tem por objetivo promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, FISCOS Estaduais e futuramente Municipais. Isso mediante

Leia mais

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS Coordenação do SPED FISCAL Página 1 de 38 ÍNDICE Apresentação...4 Agradecimentos...6 O que é Escrituração Fiscal Digital (EFD)?...7 Quem está obrigado

Leia mais

PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS EM RELAÇÃO AO SPED

PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS EM RELAÇÃO AO SPED Apresentação O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) tem promovido grandes mudanças, as quais não se restringem à substituição do papel por informações digitais ou a questões puramente tecnológicas.

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Somos uma empresa especializada em desenvolver e implementar soluções de alto impacto na gestão e competitividade empresarial. Nossa missão é agregar valor aos negócios de nossos

Leia mais

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 FERNANDES, Alexandre Roberto Villanova 2 ; KIRINUS, Josiane Boeira 3 1 Trabalho de Pesquisa _URCAMP 2 Curso de Ciências Contábeis da

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL O que você irá ver O que é o SPED; SPED Fiscal; Abrangência do projeto; O PAC e o SPED; Benefícios para as Empresas; Benefícios para a Fisco; SPED Contábil; Nota

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T XX ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T XX ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T XX ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL Índice Item OBJETIVO 1 ALCANCE 2 FORMALIDADE DA ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL 3 19 FORMALIDADE DA ESCRITURAÇÃO EM FORMA ELETRÔNICA 20 29 ESCRITURAÇÃO

Leia mais

Dealer Suite SIRCPlus - SIRCFlow - SIRCSped -

Dealer Suite SIRCPlus - SIRCFlow - SIRCSped - Dealer Suite Motos SIRCPlus - ERP para Gestão de Revendas e Concessionárias SIRCFlow - Gestão de Padronização de Processos para Revendas SIRCSped - Emissor de NF-e Integrado, Sped Fiscal e Sped Contábil

Leia mais

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas O governo brasileiro, por meio da Receita Federal do Brasil (RFB), está implantando mais um avanço na informatização da relação entre o fisco e os contribuintes.

Leia mais

TÍTULO: "COMUNICAÇÃO E CONTABILIDADE: A TECNOLOGIA NA ROTINA DO CONTADOR"

TÍTULO: COMUNICAÇÃO E CONTABILIDADE: A TECNOLOGIA NA ROTINA DO CONTADOR TÍTULO: "COMUNICAÇÃO E CONTABILIDADE: A TECNOLOGIA NA ROTINA DO CONTADOR" CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DE RIO PRETO

Leia mais

Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD

Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD Retificação da EFD O contribuinte poderá retificar a EFD: Até o dia 15 do mês subseqüente ao período informado, independente de autorização da SEFA/PA. Encerrado o prazo sem a retificação da EFD, o contribuinte

Leia mais

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail. Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.com Agenda 1. Visão Geral e Situação Atual dos Projetos integrantes do SPED

Leia mais

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil. Obrigação de Avaliar os Estoques

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil. Obrigação de Avaliar os Estoques SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil Legislação Aplicada Obrigação de Avaliar os Estoques Empresas Tributadas com Base no Lucro Real As pessoas jurídicas submetidas à tributação com base no lucro

Leia mais

SIAGRI SISTEMAS Esclarecimentos SPED Contábil

SIAGRI SISTEMAS Esclarecimentos SPED Contábil SIAGRI SISTEMAS Esclarecimentos SPED Contábil O que é SPED? Sistema Público de Escrituração Digital É um projeto de âmbito NACIONAL sendo gerenciado pela RECEITA FEDERAL, tem como objetivo a uniformização

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED FISCAL VANTAGENS E IMPORTÂNCIA

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED FISCAL VANTAGENS E IMPORTÂNCIA 1 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED FISCAL VANTAGENS E IMPORTÂNCIA Alfredo Baldini 1 * Acadêmico do Curso Ciências Contábeis Univás - Pouso Alegre/MG Fábio Luiz de Carvalho** Univás - Pouso

Leia mais

ELETRÔNICA FELLIPE M. GUERRA

ELETRÔNICA FELLIPE M. GUERRA 3ª GERAÇÃO - NOTA FISCAL ELETRÔNICA FELLIPE M. GUERRA ROTEIRO BREVE REVISÃO SOBRE NF-e - Conceito, características e modelo operacional. - Processamento da NF-e(autorização/denegação/rejeição). - Cancelamento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

O que é a EFD Escrituração Fiscal Digital:

O que é a EFD Escrituração Fiscal Digital: Conheça a melhor ferramenta para auditar eletronicamente seus arquivos SPED com os mesmos critérios da Fiscalização. O que é a EFD Escrituração Fiscal Digital: A EFD pode ser considerada a obrigação acessória

Leia mais

SPED Contábil. ECD Escrituração Contábil Digital. Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC. www.spednet.com.br 1

SPED Contábil. ECD Escrituração Contábil Digital. Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC. www.spednet.com.br 1 SPED Contábil ECD Escrituração Contábil Digital Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC www.spednet.com.br 1 Programa Apresentação e Objetivos Regulamentação Livros contemplados Aspectos importantes da legislação

Leia mais

O Instituto Véritas, tem como presidente, Marcelo Bastos, Secretário Parlamentar, ex-vereador, Consultor especial para projetos governamentais,

O Instituto Véritas, tem como presidente, Marcelo Bastos, Secretário Parlamentar, ex-vereador, Consultor especial para projetos governamentais, O Instituto Véritas, tem como presidente, Marcelo Bastos, Secretário Parlamentar, ex-vereador, Consultor especial para projetos governamentais, analista de Políticas Públicas e Sociais, organizador de

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição SUMÁRIO 1. Introdução 2. Definição 3. Contribuintes Obrigados à EFD 3.1. Contribuintes optantes pelo SIMPLES Nacional ou Microempreendedor Individual (MEI) 4. Livros Fiscais 5. Contribuintes Obrigados

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal Contabilidade Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal Contabilidade. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

Bloco Contábil e Fiscal

Bloco Contábil e Fiscal Bloco Contábil e Fiscal Contabilidade e Conciliação Contábil Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos Contabilidade e Conciliação Contábil, que fazem parte do Bloco Contábil

Leia mais

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED?

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? SPED PIS/COFINS Teoria e Prática O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? E v e l i n e B a r r o s o Maracanaú - CE Março/2 0 1 2 1 2 Conceito O SPED é instrumento que unifica as atividades

Leia mais

RESUMO. Palavras Chave: SPED, Contabilidade, Escrituração. Daniel Matias Santos Flávio Corniani Tatiana Steluti Silva Gonçalvez

RESUMO. Palavras Chave: SPED, Contabilidade, Escrituração. Daniel Matias Santos Flávio Corniani Tatiana Steluti Silva Gonçalvez SPED Sistema Público de Escrituração Eletrônica Percepção dos Profissionais Contábeis quanto os benefícios e dificuldades produzidos com sua implantação. Daniel Matias Santos Flávio Corniani Tatiana Steluti

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Demonstrações Contábeis por Tipo e Tamanho de Empresa e Reflexos na Escrituração Contábil Digital (ECD)

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Demonstrações Contábeis por Tipo e Tamanho de Empresa e Reflexos na Escrituração Contábil Digital (ECD) 1 Parecer Consultoria Tributária Segmentos Demonstrações Contábeis por Tipo e Tamanho de Empresa e Reflexos na Escrituração Contábil Digital (ECD) 04/06/2014. Contábeis por Tipo e Tamanho de Empresa 1

Leia mais

Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção.

Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção. Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01 OS IMPACTOS GERADOS COM A IMPLANTAÇÃO

Leia mais

TÍTULO 10 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED E ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD

TÍTULO 10 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED E ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD (*) 1) SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED 1.1) FINALIDADE: instituído pelo Decreto nº 6.022, de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital SPED faz parte do programa

Leia mais

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos Professor Apresentação: 1. Instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal

Leia mais

Escrituração Contábil Digital ECD. Brasília, 18 de maio de 2012

Escrituração Contábil Digital ECD. Brasília, 18 de maio de 2012 Escrituração Contábil Digital ECD Brasília, 18 de maio de 2012 Abrangência do Sped NF-e Integração ECD NFS-e ReceitanetBX EFD Int e-lalur CT-e EFD Social FCont EFD Contribuições e-lalur Livro Eletrônico

Leia mais

NF-e e seu impacto prático

NF-e e seu impacto prático NF-e e seu impacto prático Apresentação e Conceito SPED Instituído pelo Decreto n º 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL. Socorro Oliveira 11.MARÇO.2010

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL. Socorro Oliveira 11.MARÇO.2010 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL Socorro Oliveira 11.MARÇO.2010 DECRETO Nº 6.022-22/01/07 Eliminar a redundância de informações por meio da padronização das Obrigações Acessórias Uniformizar as

Leia mais

AUDITORIA ELETRÔNICA EM ARQUIVOS FISCAIS E CONTÁBEIS

AUDITORIA ELETRÔNICA EM ARQUIVOS FISCAIS E CONTÁBEIS VOCÊ JÁ TEM POUCO TEMPO. UTILIZE ESSE TEMPO PARA RESOLVER OUTROS PROBLEMAS. ACHAR E SOLUCIONAR OS PROBLEMAS TRIBUTÁRIOS E NO SPED FAZ PARTE DAS NOSSAS ESPECIALIDADES. AUDITORIA ELETRÔNICA EM ARQUIVOS FISCAIS

Leia mais

Do Sintegra ao SPEDFiscal

Do Sintegra ao SPEDFiscal Escrituração Fiscal Digital Clovis Antonio de Souza Claudio Augusto P. de Toledo Arquivos Texto Contribuinte Fisco Registros Fiscais Informações Econômico Fiscais Arquivo Eletrônico Ponte entre o Contribuinte

Leia mais

Controle do Registro Empresarial Obrigações eletrônicas dos contribuintes. Eugênio Vicenzi Secretário da Fazenda Rio do Sul Presidente do CONFAZ-M-SC

Controle do Registro Empresarial Obrigações eletrônicas dos contribuintes. Eugênio Vicenzi Secretário da Fazenda Rio do Sul Presidente do CONFAZ-M-SC Controle do Registro Empresarial Obrigações eletrônicas dos contribuintes Eugênio Vicenzi Secretário da Fazenda Rio do Sul Presidente do CONFAZ-M-SC Novas Diretrizes no Registro Empresarial Lei nº 11.598/07

Leia mais

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped.

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped. Panorama da área fiscal e tributária A área fiscal no Brasil recebe constantemente mudanças e atualizações ligadas aos processos de fiscalização, tributação, contribuição, regulamentação entre outros.

Leia mais

Projeto SPED de A a Z

Projeto SPED de A a Z Consultoria e Treinamentos Apresentam: Projeto SPED de A a Z SPED Decreto nº 6.022 22/01/07 Instituir o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Promover a integração dos fiscos; Racionalizar e uniformizar

Leia mais

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL SEMINÁRIO SPED ACE GUARULHOS 20/03/2009 VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL Paulo Roberto da Silva BRASIL - SITUAÇÃO ATUAL EX. OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DOS ESTADOS SPED UMA NOVA ERA NA ESCRITURAÇÃO NACIONAL SPED

Leia mais

EFD PIS COFINS Teoria e Prática

EFD PIS COFINS Teoria e Prática EFD PIS COFINS Teoria e Prática É uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado.

Leia mais

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Mastermaq Softwares Há quase 20 anos no mercado, a Mastermaq está entre as maiores software houses do país e é especialista em soluções para Gestão

Leia mais

PESQUISA SOBRE A NEGLIGÊNCIA DO CONTEÚDO EM

PESQUISA SOBRE A NEGLIGÊNCIA DO CONTEÚDO EM EXACTUS SOFTWARE LTDA. FEV. 2012 PESQUISA SOBRE A NEGLIGÊNCIA DO CONTEÚDO EM FAVOR DA FORMA NA CONSOLIDAÇÃO DO SPED Ederson Von Mühlen Analista de Negócios da Exactus Software Contador, Pós-Graduado em

Leia mais

OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS RISCOS E SOLUÇÕES Rui Miguel Coelho IT TAX Solutions. BDO Brazil Page 1

OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS RISCOS E SOLUÇÕES Rui Miguel Coelho IT TAX Solutions. BDO Brazil Page 1 OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS RISCOS E SOLUÇÕES Rui Miguel Coelho IT TAX Solutions Page 1 DIVISÓRIA REALIDADE TREBUCHET E COMPLEXIDADE MS pt.32 TRIBUTÁRIA (BRANCO) BRASILEIRA VISÃO GERAL Page 2 ESTUDO DO BANCO

Leia mais

Soluções de Tecnologia da Informação

Soluções de Tecnologia da Informação Soluções de Tecnologia da Informação Software Corporativo ERP ProdelExpress Diante da nossa ampla experiência como fornecedor de tecnologia, a PRODEL TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO oferece aos seus clientes

Leia mais

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA.

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. SANKHYA. A nova geração de ERP Inteligente. Atuando no mercado brasileiro desde 1989 e alicerçada pelos seus valores e princípios,

Leia mais

RESUMO DAS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO

RESUMO DAS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO RESUMO DAS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBC T 16.1 - CONCEITUAÇÃO, OBJETO E CAMPO DE APLICAÇÃO A Contabilidade Pública aplica, no processo gerador de informações, os princípios

Leia mais

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial.

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial. O QUE É A NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-E? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

SINDCONT-SP SINDCONT-SP

SINDCONT-SP SINDCONT-SP SPED, ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD E OS DOCUMENTOS ELETRÔNICOS 2007/2008 Programa: - Sistema Público de Escrituração Digital - SPED - Escrituração Fiscal Digital - EFD - Documentos Eletrônicos do SPED:

Leia mais

OS DESAFIOS DO SPED FISCAL PARA AS EMPRESAS Belo Horizonte-MG

OS DESAFIOS DO SPED FISCAL PARA AS EMPRESAS Belo Horizonte-MG OS DESAFIOS DO SPED FISCAL PARA AS EMPRESAS Belo Horizonte-MG Fernanda Martins LEMOS (IC - nandove15@hotmail.com) 1 Lorena Camila Martins ARAUJO (IC - lorenalo90@hotmail.com) 1 Luciana Chaves SILVA (IC

Leia mais

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte.

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte. SPED O Sistema Público de Escrituração Digital, mais conhecido como Sped, trata de um projeto/obrigação acessória instituído no ano de 2007, através do Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007. É um

Leia mais

Projeto SPED no Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e

Projeto SPED no Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e Projeto SPED no Sistema USIMINAS Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e Agenda O Sistema USIMINAS Premissas do Projeto SPED Um pouco de Tecnologia O Projeto na USIMINAS Fatores Críticos

Leia mais

Gestão das organizações contábeis

Gestão das organizações contábeis Gestão das organizações contábeis Análise dos resultados da pesquisa Dezembro/2014 por Roberto Dias Duarte Sobre a pesquisa O Sistema Público de Escrituração Digital e seus vários subprojetos têm sido

Leia mais

Linha do Tempo até esocial

Linha do Tempo até esocial Linha do Tempo até esocial 2005 Nfe 2006 Sped Fiscal 2007 Sped Contábil 2011 Desoneração da Folha de Pagamento 2013 esocial Sped Folha INVESTIMENTO DA RFB T REX Fabricado pela IBM e montado nos Estados

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital. Diário Geral com Escrituração Resumida R. Balancetes Diários e Balanços - B

Sistema Público de Escrituração Digital. Diário Geral com Escrituração Resumida R. Balancetes Diários e Balanços - B Rio de Janeiro, 17 de fevereiro de 2009 Livros Abrangidos Diário Geral G Diário Geral com Escrituração Resumida R Diário Auxiliar - A Razão Auxiliar - Z Balancetes Diários e Balanços - B ESCRITURAÇÃO DIGITAL

Leia mais

Seguem abaixo algumas orientações a fim de evitar futuros problemas com o Fisco.

Seguem abaixo algumas orientações a fim de evitar futuros problemas com o Fisco. Fonte: FECOMÉRCIO 18 Nov 2011 Seguem abaixo algumas orientações a fim de evitar futuros problemas com o Fisco. 1. O QUE SERÁ CRUZADO: Todos devem começar a acertar a sua situação com o Leão, pois neste

Leia mais

CONTROLADORIA: ATRIBUIÇÃO DE VALOR À ORGANIZAÇÃO

CONTROLADORIA: ATRIBUIÇÃO DE VALOR À ORGANIZAÇÃO CONTROLADORIA: ATRIBUIÇÃO DE VALOR À ORGANIZAÇÃO Beatriz Alves Paes CONSORTE 1 - RGM 071627 Benedito Fernando FAVARETTO¹ - RGM 028811 Daniel Gazal ZUPO¹ - RGM 085144 Kaleo Carlos Felix BARROSO¹ - RGM 071294

Leia mais

Bloco K no SPED FISCAL

Bloco K no SPED FISCAL Bloco K no SPED FISCAL Registro de Controle da Produção e do Estoque Bloco K no SPED Fiscal - Registro de Controle da Produção e do Estoque Obrigatoriedade Cronograma Estrutura Bloco K e SPED Fiscal: entenda

Leia mais

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009.

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. ÍNDICE SISTEMÁTICO DO REGULAMENTO DO ICMS DECRETO Nº 21.400, DE 10/12/2002 - QUE APROVOU O NOVO REGULAMENTO

Leia mais

Parceria de sucesso para sua empresa

Parceria de sucesso para sua empresa Parceria de sucesso para sua empresa A Empresa O Grupo Espaço Solução atua no mercado de assessoria e consultoria empresarial há 14 anos, sempre realizando trabalhos extremamente profissionais, pautados

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

LIÇÕES-CHAVE PARA AUMENTAR A RENTABILIDADE DO SEU E-COMMERCE

LIÇÕES-CHAVE PARA AUMENTAR A RENTABILIDADE DO SEU E-COMMERCE LIÇÕES-CHAVE PARA AUMENTAR A RENTABILIDADE DO SEU E-COMMERCE SAMUEL GONSALES SHOPPING SALE PREMIUM OFFER -75% PREMIUM OFFER -75% COPYRIGHT Copyright 2016 Samuel Gonsales Todos os direitos reservados Nenhuma

Leia mais

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica sumário >> Introdução... 3 >> Nota fiscal eletrônica: o começo de tudo... 6 >> Nota fiscal de consumidor eletrônica (NFC-e)... 10 >> Quais as vantagens

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Certificado Digital e Nota

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Brasil Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Nota Fiscal Eletrônica A Nota Fiscal Eletrônica já é uma realidade e uma tecnologia conhecida. Mas o projeto é contínuo, sempre com novidades. Uma delas é a maximização

Leia mais

SPED CONTÁBIL TREINAMENTO CONTABIL, 2014

SPED CONTÁBIL TREINAMENTO CONTABIL, 2014 SPED CONTÁBIL TREINAMENTO CONTABIL, 2014 SPED PRAZOS O que é SPED? Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) ou Escrituração Digital Contábil (ECD) é a substituição da escrituração em papel pela Escrituração

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

contribuições uma nova EtaPa começa aqui

contribuições uma nova EtaPa começa aqui InFORMe publicitário contribuições uma nova EtaPa começa aqui este ano mais de 1,3 milhão de empresas serão integradas ao Sped, avançado sistema de escrituração digital que visa combater a sonegação e

Leia mais

SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA

SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA A EMPRESA A Lexsom é uma empresa especializada em soluções de informática com atuação no mercado nacional desde 1989, tem como principal foco o desenvolvimento integrado

Leia mais

Sem que haja um sistema informatizado (ERP), com o cadastro de todos os dados vai ser impraticável o cumprimento das novas obrigações.

Sem que haja um sistema informatizado (ERP), com o cadastro de todos os dados vai ser impraticável o cumprimento das novas obrigações. Diadema (SP), 17 de outubro de 2011. CIRCULAR Nº. 12/2011 Referente: SPED Caro(s) Diretor(es), Gerente(s) e Supervisor(es), Saudações! Como é de seu conhecimento os órgãos da administração federal e estadual

Leia mais

TÍTULO: OS IMPACTOS OPERACIONAIS DA IMPLANTAÇÃO DO SPED CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS

TÍTULO: OS IMPACTOS OPERACIONAIS DA IMPLANTAÇÃO DO SPED CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: OS IMPACTOS OPERACIONAIS DA IMPLANTAÇÃO DO SPED CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

também é chamada de e tem como objetivo principal analisar se todas as obrigações tributárias estão sendo seguidas corretamente em uma empresa.

também é chamada de e tem como objetivo principal analisar se todas as obrigações tributárias estão sendo seguidas corretamente em uma empresa. A também é chamada de e tem como objetivo principal analisar se todas as obrigações tributárias estão sendo seguidas corretamente em uma empresa. É responsável pelo controle e bom andamento dos procedimentos

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA: O BRASIL EVOLUINDO COM O CONTRIBUINTE

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA: O BRASIL EVOLUINDO COM O CONTRIBUINTE 1 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA: O BRASIL EVOLUINDO COM O CONTRIBUINTE WALTER, J. P. 1 RIBEIRO, O. D. J. 2 RESUMO Este trabalho tem como objetivo abordar, de modo simplificado,

Leia mais

Solução Accenture RiskControl

Solução Accenture RiskControl Solução Accenture RiskControl As rápidas transformações econômicas e sociais que marcaram a primeira década do século XXI trouxeram novos paradigmas para a gestão empresarial. As organizações ficaram frente

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Resumo Demonstrações contábeis são informações e dados que as empresas oferecem ao fim de cada exercício, com a finalidade de mostrar aos acionistas, ao governo e todos os interessados,

Leia mais

ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA

ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL DO PIS/PASEP E DA COFINS - EFD-PIS/COFINS - NORMAS GERAIS Introdução - Pessoas Jurídicas

Leia mais

BLOCO K ENTENDA A NOVA OBRIGAÇÃO DO SPED FISCAL

BLOCO K ENTENDA A NOVA OBRIGAÇÃO DO SPED FISCAL BLOCO K ENTENDA A NOVA OBRIGAÇÃO DO SPED FISCAL Sumário: 01 02 03 04 05 O que é o Bloco K? Por onde começar? A quem se aplica? A quem não se aplica? Quais os impactos na organização? 06 07 08 09 10 Quais

Leia mais

Resumo 1 INTRODUÇÃO. Tiago Stênio Rosa *

Resumo 1 INTRODUÇÃO. Tiago Stênio Rosa * A PERCEPÇÃO DOS CONTABILISTAS EM RELAÇÃO À QUALIDADE DAS INFORMAÇÕES GERADAS PARA O SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED NA REGIÃO DE POUSO ALEGRE MG Tiago Stênio Rosa * Resumo O presente artigo

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO.

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. Um dos principais pilares da economia, o agronegócio é marcado pela competitividade. Com 15 anos de experiência, a SIAGRI é uma das mais completas empresas

Leia mais

LSoft SGC Gestão Empresarial

LSoft SGC Gestão Empresarial LSoft SGC Gestão Empresarial O LSoft SGC é um sistema de gestão dinâmico, eficiente e flexível idealizado para atender diversos segmentos de indústrias, comércios e serviços. O objetivo principal é tornar

Leia mais

O futuro da área de finanças Simplificação, eficiência e produtividade. Othon de Almeida 1 de julho de 2015

O futuro da área de finanças Simplificação, eficiência e produtividade. Othon de Almeida 1 de julho de 2015 O futuro da área de finanças Simplificação, eficiência e produtividade Othon de Almeida 1 de julho de 2015 Os desafios da área de finanças Os desafios da área de finanças em um ambiente competitivo Acompanhamento

Leia mais

www.avantassessoria.com.br

www.avantassessoria.com.br www.avantassessoria.com.br Nossa Empresa A AVANT Assessoria Contábil e Tributária é uma empresa de contabilidade especializada em consultoria e assessoria de empresas e profissionais liberais, oferecendo

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação IETEC - INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu Gestão e Tecnologia da Informação BAM: Analisando Negócios e Serviços em Tempo Real Daniel Leôncio Domingos Fernando Silva Guimarães Resumo

Leia mais

Guia de Referência do Usuário

Guia de Referência do Usuário Guia de Referência do Usuário TELEFONES IOB FOLHAMATIC De segunda a sexta-feira das 08h30 às 17h30 nos telefones: Atendimento ao Cliente: 2188-7900 (Grande São Paulo) e 0800-724-7900 (Outras localidades).

Leia mais

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013 BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid Out/2013 QUEM SOMOS? Uma multinacional brasileira presente em cinco continentes, provendo soluções para a sincronização da cadeia de suprimentos São mais de empresas gerenciando

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE RESOLUÇÃO CFC N.º 1.330/11 Aprova a ITG 2000 Escrituração Contábil. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, e com fundamento no disposto na alínea f

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais: princípios, tipos, apoio a decisão Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza

Sistemas de Informações Gerenciais: princípios, tipos, apoio a decisão Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Sistemas de Informações Gerenciais: princípios, tipos, apoio a decisão Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Este documento está sujeito a copyright. Todos os direitos estão reservados para o todo ou quaisquer

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO 1. NFS-e 1.1 Considerações Iniciais 1.2 Definição 1.3 Regras de uso 1.3.1 Quem está obrigado a emitir a NFS-e?

Leia mais

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais