REGULAMENTO DE APROVAÇÃO DO PLANO DE CURSO DA LICENCIATURA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DE LISBOA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DE APROVAÇÃO DO PLANO DE CURSO DA LICENCIATURA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DE LISBOA"

Transcrição

1 REGULAMENTO DE APROVAÇÃO DO PLANO DE CURSO DA LICENCIATURA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DE LISBOA A Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa aprovou e começou a executar a partir de 003 um ambicioso programa de reforma dos estudos jurídicos. No horizonte dessa reforma esteve a integração no espaço europeu de ensino superior, a que conduz o Processo de Bolonha. Deste modo, facilmente se compreende que o plano curricular da licenciatura em Direito que agora se aprova respeite no essencial os princípios fundamentais da reforma curricular de 003, e que prepararam a evolução para a distinção entre os dois primeiros ciclos de Bolonha: licenciatura e mestrados. Na nova licenciatura de 40 créditos (8 semestres), mantém-se, com alterações de pormenor, o conjunto de disciplinas obrigatórias cuja realização é fundamental à formação do jurista. Aspectos já anteriormente adquiridos são a utilização do sistema de créditos, a semestralização do curso, o reforço da ligação à prática, o lugar para a interdisciplinaridade e para a dimensão cultural, o carácter obrigatório de um conjunto de momentos de avaliação oral, a diversificação das unidades curriculares (designadamente através da integração de seminários, de clínicas legais, de disciplinas leccionadas por professores visitantes estrangeiros) e o privilegiar da internacionalização do curso. Os ajustamentos de pormenor agora realizados têm naturalmente em conta a experiência da aplicação da reforma curricular de 003. Para além da nova duração da licenciatura, a alteração mais relevante consiste na introdução, em algumas das disciplinas fundamentais, do trabalho orientado no sistema tutorial, em grupos de trabalho de menor dimensão, com alteração dos créditos, inerente a um maior volume de trabalho esperado pelos alunos. Deve ainda destacar-se a alteração do perfil da avaliação oral adoptada, que levou à substituição dos módulos temáticos e interdisciplinares por provas orais obrigatórias, que, por exigirem um volume de trabalho adicional e autonomizável, atribuem créditos autónomos. Sem prejuízo do espaço deixado para a realização de unidades curriculares optativas, que permite manter um espaço de liberdade curricular aos estudantes, desloca-se a especialização mais consistente para o segundo ciclo, que se concretizará com a oferta dos novos mestrados a partir de Assim, o Conselho de Direcção da Escola de Lisboa da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa, reunido em 1 de Setembro de 006, aprova o seguinte Regulamento:

2 Artigo 1º (Estrutura) 1. O curso de licenciatura em Direito ministrado pela Escola de Lisboa da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa, doravante designado por Curso, é estruturado de acordo com o plano constante da Tabela Anexa.. A conclusão da licenciatura pressupõe a aprovação nas unidades curriculares obrigatórias e a realização de 40 créditos. 3. O Curso integra disciplinas semestrais, disciplinas e seminários de menor duração, provas orais obrigatórias e outros tipos de unidades curriculares. 4. A ordenação das unidades curriculares constante da tabela anexa é meramente indicativa. Artigo º (Créditos) 1. O Curso está estruturado segundo o sistema europeu de acumulação e de transferência de créditos ( - European Credit Accumulation and Transfer System).. A atribuição de créditos a cada unidade curricular é feita de acordo com a ponderação do volume esperado de trabalho efectivo que lhe corresponde relativamente ao volume de trabalho global inerente à totalidade das unidades curriculares do ano lectivo, tomando-se especialmente em consideração a sua natureza, a carga horária e o tempo de trabalho efectivamente despendido pelo estudante. 3. O trabalho efectivo normal do estudante num ano lectivo envolve a realização de 60 créditos, podendo o estudante em cada ano lectivo inscrever-se em unidades curriculares que envolvam um maior ou menor número de créditos. 4. O limite máximo de créditos que os estudantes podem acumular é de 70. Artigo 3º (Métodos) 1. O Curso é leccionado de acordo com métodos orientados para a obtenção de uma sólida formação jurídica de base e para a aquisição de capacidades de estudo, de comunicação escrita e oral, de argumentação, de resolução de problemas e de adaptação a novas situações e a contextos transnacionais.. A organização do trabalho orientado no sistema tutorial rege-se pelo Regulamento de Frequência e Avaliação de Conhecimentos. Artigo 4º (Unidades curriculares obrigatórias) A conclusão da licenciatura pressupõe a aprovação dos alunos nas disciplinas e nas provas orais indicadas como obrigatórias na tabela anexa.

3 Artigo 5º (Disciplinas optativas não jurídicas) 1. As disciplinas optativas de conteúdo não jurídico integram-se num dos seguintes módulos: a) módulo de disciplinas económicas; b) módulo de disciplinas ético-filosóficas; c) módulo de disciplinas sociais e políticas.. Para a conclusão da licenciatura é exigida a aprovação em pelo menos uma disciplina optativa de cada um dos módulos referidos no número anterior. Artigo 6º (Unidades curriculares optativas jurídicas) Os estudantes que tenham acumulado um mínimo de 60 créditos podem inscrever-se em disciplinas optativas jurídicas, em clínicas legais e em outras unidades de trabalho prático realizado fora da faculdade ao abrigo de protocolos com entidades públicas ou privadas (practicum externo). Artigo 7º (Disciplinas instrumentais) 1. São, designadamente, disciplinas de carácter instrumental a língua portuguesa, o inglês e a informática na óptica do utilizador.. O regime aplicável às disciplinas de carácter instrumental consta dos respectivos regulamentos.

4 PLANO DE CURSO 1º SEMESTRE DISCIPLINAS Introdução ao Estudo do Direito 6 h 15 m sim 1 Fundamentos de Direito Público 3 h 45 m sim 9 Técnicas de estudo, de investigação e de expressão 3 1 h 15 m sim jurídica Optativas não Módulo de disciplinas económicas 6 3 h 45 m não jurídicas 15 h º SEMESTRE DISCIPLINAS Fundamentos de Direito Civil e Direito das Pessoas 5 h sim 10,5 Direito Constitucional 5 h sim 10,5 História do Direito Romano h 30 m não 3 Optativas não jurídicas Módulo de disciplinas filosóficas ou Módulo de disciplinas sociais ou políticas h 30 não 15 h 4 Direito Constitucional ou Fundamentos de Direito Civil e Direito das Pessoas

5 3º SEMESTRE DISCIPLINAS Organização Administrativa h 30 m não 4 Direito Internacional Público 3 h 45 m sim 8 Teoria Geral do Negócio Jurídico 5 h sim 10 História do Direito Português 3 h 45 m não 4 15 h 4º SEMESTRE DISCIPLINAS Direito Administrativo 5 h sim 10 Direito das Obrigações 5 h sim 10 Direito da União Europeia 3 h 45 m não 6 Finanças Públicas 3 h 45 m não 6 17 h 30 m Direito Administrativo (para quem realizou oral de Fundamentos de Direito Civil e Direito das Pessoas) ou Direito das Obrigações (para quem realizou oral de Direito Constitucional)

6 5º SEMESTRE DISCIPLINAS Cumprimento e Não Cumprimento das Obrigações 3 h 45 m sim 8 Direitos Reais 3 h 45 m não 6 Direito Penal Introdução e Teoria da Lei h 30 m não 4 Direito Fiscal 5 h não 8 6º SEMESTRE DISCIPLINAS Teoria Geral do Crime e da Pena 5 h sim 10 Direito do Trabalho 5 h não 8 Direitos Fundamentais h 30 m não 4 Direito da Família 3 h 45 m não 6 5º e 6º SEMESTRES Unidades curriculares optativas Teoria Geral do Crime e da Pena Direito do Trabalho

7 7º SEMESTRE DISCIPLINAS Processo Civil 5 h não 8 Direito Comercial 3 h 45 m não 6 Contencioso Administrativo 3 h 45 m não 6 Filosofia do Direito h 30 m não 4 8º SEMESTRE DISCIPLINAS Processo Penal 5 h não 8 Direito Internacional Privado 5 h não 8 Sociedades Comerciais 3 h 45 não 6 7º e 8º SEMESTRES Unidades curriculares optativas 10 Direito Internacional Privado Sociedades Comerciais

- Doutoramento em Direito.

- Doutoramento em Direito. CANDIDATURAS AOS PROGRAMAS DE FORMAÇÃO AVANÇADA E PÓS- GRADUAÇÕES DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA (ESCOLA DE LISBOA) AO ABRIGO DO PROGRAMA ALBAN BOLSAS DE ALTO NÍVEL PARA A

Leia mais

Regulamento de Mobilidade Internacional de Estudantes do Instituto de Estudos Políticos. I. Disposições Gerais. Artigo 1º.

Regulamento de Mobilidade Internacional de Estudantes do Instituto de Estudos Políticos. I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Regulamento de Mobilidade Internacional de Estudantes do Instituto de Estudos Políticos I. Disposições Gerais Artigo 1º (Objecto) 1. O presente Regulamento rege a mobilidade internacional de estudantes

Leia mais

Direito é na Católica

Direito é na Católica é na Católica D UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA FACULDADE DE DIREITO Índice Um Curso de D inovador Dos métodos de ensino ao plano curricular, descubra porque estamos na vanguarda. Internacionalização:

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSO

REGULAMENTO DE CURSO REGULAMENTO DE CURSO LICENCIATURA EM SERVIÇO SOCIAL Artigo 1.º Enquadramento A Universidade de Coimbra, no âmbito da Unidade Orgânica Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, ministra o 1º Ciclo

Leia mais

DIÁRIO DA REPÚBLICA II SÉRIE

DIÁRIO DA REPÚBLICA II SÉRIE Faculdade de Economia Despacho n.º xxxxxx A Universidade Nova de Lisboa (UNL), através da Faculdade de Economia da UNL Nova School of Business and Economics, abreviadamente designada por Nova SBE, nos

Leia mais

LINGUÍSTICA PORTUGUESA II

LINGUÍSTICA PORTUGUESA II Maria do Céu Brás da Fonseca Professora Auxiliar de Nomeação Definitiva LINGUÍSTICA PORTUGUESA II (Licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas) Relatório de Unidade Curricular para provas de Agregação

Leia mais

1.º Ano 1.º Semestre Unidades Curriculares Área Cient. Tipo Tempo de trab. OT = 20 Teorias Sociológicas Clássicas S S 130 TP = 45

1.º Ano 1.º Semestre Unidades Curriculares Área Cient. Tipo Tempo de trab. OT = 20 Teorias Sociológicas Clássicas S S 130 TP = 45 1.º Ano 1.º Semestre Unidades Curriculares Área Cient. Tipo Tempo de trab Sociologia Geral I S S 130 Teorias Sociológicas Clássicas S S 130 TP = 45 5 Objeto e Método da Sociologia S S 130 História Económica

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO (Aprovado pelo Conselho Técnico-Científico em 13 de Junho de 2016) Capítulo I Disposições gerais Artigo 1.º Objecto e âmbito

Leia mais

CALENDÁRIO DE ESPECIAL DE EXAMES 2016/2017 (De 17 a 29 de Julho de 2017) Mestrado em Direito Administrativo

CALENDÁRIO DE ESPECIAL DE EXAMES 2016/2017 (De 17 a 29 de Julho de 2017) Mestrado em Direito Administrativo Mestrado em Direito Administrativo Direito Administrativo Global Direito Administrativo I Direito do Ambiente Metodologias de Investigação Direito da Contratação Pública Direito Processual Administrativo

Leia mais

Reitoria. Despacho RT/C-26/2016 Alteração ao Mestrado em Direito Judiciário (Direitos Processuais e Organização Judiciária).

Reitoria. Despacho RT/C-26/2016 Alteração ao Mestrado em Direito Judiciário (Direitos Processuais e Organização Judiciária). Reitoria Despacho RT/C-26/2016 Alteração ao Mestrado em Direito Judiciário (Direitos Processuais e Organização Judiciária). O Mestrado em Direito Judiciário (Direitos Processuais e Organização Judiciária)

Leia mais

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Artigo 1.º Enquadramento jurídico O presente Regulamento visa desenvolver e complementar o regime jurídico instituído pelo Decreto-Lei n.º

Leia mais

doutoramentos guia (3º ciclo) e pós-doutoramentos

doutoramentos guia (3º ciclo) e pós-doutoramentos doutoramentos (3º ciclo) e pós-doutoramentos guia 2015 www.fd.ulisboa.pt faculdade de direito exigência, rigor e diálogo científico a faculdade de direito da universidade de lisboa é uma instituição centenária,

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º de dezembro de

Diário da República, 2.ª série N.º de dezembro de Diário da República, 2.ª série N.º 241 15 de dezembro de 2014 31529 208283306 INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR Despacho n.º 15198/2014 Ao abrigo do disposto nos artigos 75.º a 80.º, do Decreto -Lei pelos

Leia mais

Reitoria. Despacho RT/C-29/2016 Alteração à Licenciatura em Direito.

Reitoria. Despacho RT/C-29/2016 Alteração à Licenciatura em Direito. Reitoria Despacho RT/C-29/2016 Alteração à Licenciatura em Direito. A Licenciatura em Direito foi criada através da Resolução SU-01/1993, de 01 de fevereiro, tendo o respetivo plano de estudos sido aprovado

Leia mais

Escola Superior de Saúde de Santa Maria Curso de Licenciatura em Fisioterapia (a aguardar publicação em Diário da República)

Escola Superior de Saúde de Santa Maria Curso de Licenciatura em Fisioterapia (a aguardar publicação em Diário da República) Caracterização, Estrutura Curricular e Plano de Estudos: Escola Superior de Saúde de Santa Maria Curso de Licenciatura em Fisioterapia (a aguardar publicação em Diário da República) 1 - Estabelecimento

Leia mais

Regulamento do Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia

Regulamento do Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia Regulamento do Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia Artigo 1.º Âmbito de aplicação O presente regulamento aplica-se ao Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia, curso não conferente

Leia mais

Creditação de formação académica e de competências profissionais

Creditação de formação académica e de competências profissionais Creditação de formação académica e de competências profissionais (Aprovado em reunião CTC de 28 de junho de 2012) Preâmbulo A Lei nº 49/2005, de 30 de Agosto, que alterou a Lei de Bases do Sistema Educativo,

Leia mais

Resultados-Chave Relatório de Bolonha do ISCTE-IUL (2010/2011)

Resultados-Chave Relatório de Bolonha do ISCTE-IUL (2010/2011) Resultados-Chave Relatório de Bolonha do ISCTE-IUL (2010/2011) 1. O relatório sobre o grau de concretização do processo de Bolonha no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) relativo ao ano lectivo

Leia mais

Regulamento Geral dos Regimes de Reingresso e de Mudança de Par Instituição / Curso no Ensino Superior e do Concurso Especial de Acesso para

Regulamento Geral dos Regimes de Reingresso e de Mudança de Par Instituição / Curso no Ensino Superior e do Concurso Especial de Acesso para Regulamento Geral dos Regimes de Reingresso e de Mudança de Par Instituição / Curso no Ensino Superior e do Concurso Especial de Acesso para Titulares de Cursos Superiores 2017 20 de março de 2017 ÍNDICE

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO Tecnológica em Intervenção em Toxicodependências

CURSO DE EDUCAÇÃO Tecnológica em Intervenção em Toxicodependências CURSO DE EDUCAÇÃO Tecnológica em Intervenção em Toxicodependências 1 Caracterização geral do curso de especialização tecnológica 1. Instituição de formação: Universidade dos Açores - Departamento de Ciências

Leia mais

AVISO DE ABERTURA N.º 361/GA/GAI. Ano letivo 2017/2018 Curso de 2º Ciclo. 2º Ciclo Mestrado em Direito

AVISO DE ABERTURA N.º 361/GA/GAI. Ano letivo 2017/2018 Curso de 2º Ciclo. 2º Ciclo Mestrado em Direito AVISO DE ABERTURA N.º 361/GA/GAI Faculdade de Direito Ano letivo 2017/2018 Curso de 2º Ciclo 2º Ciclo Mestrado em Direito 1. Numerus clausus: 1ª Fase: 0 vagas 2ª Fase: 130* vagas 3ª Fase: 130* vagas +

Leia mais

MAPA DEFINITIVO DAS DATAS DOS TESTES ESCRITOS DOS EXAMES DA ÉPOCA DE SETEMBRO DO ANO LECTIVO 2005/2006

MAPA DEFINITIVO DAS DATAS DOS TESTES ESCRITOS DOS EXAMES DA ÉPOCA DE SETEMBRO DO ANO LECTIVO 2005/2006 1 MAPA DEFINITIVO DAS DATAS DOS TESTES ESCRITOS DOS EXAMES DA ÉPOCA DE SETEMBRO DO ANO LECTIVO 2005/2006 1º ANO TURMA A e B DIA Dia 13 de Setembro às 9:30 horas - Introdução ao Estudo do Direito Dia 18

Leia mais

Informação. Direcção aprovou regulamento da formação de créditos para efeitos do controle de qualidade

Informação. Direcção aprovou regulamento da formação de créditos para efeitos do controle de qualidade Informação Direcção aprovou regulamento da formação de créditos para efeitos do controle de qualidade António Domingues Azevedo, Presidente da Direcção da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas, vem pelo

Leia mais

IDIRETORI Despacho D-23/ Âmbito de aplicação

IDIRETORI Despacho D-23/ Âmbito de aplicação U LISBOA / -- IDIRETORI Despacho D-23/2015 Por decisão do Conselho Científico da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de, na sua reunião de 1 de julho de 2015, deliberou, por unanimidade, alterar

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Cláusula 1ª Área de especialização A Universidade do Porto, através da Faculdade de Engenharia,

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DE DIREITO

ESTRUTURA CURRICULAR DE DIREITO ESTRUTURA CURRICULAR DE DIREITO 1 PERÍODO Introdução ao Estudo do Direito 04 80 Economia 02 40 Sociologia do Direito 02 40 Psicologia Jurídica 02 40 Filosofia Jurídica 04 80 Ciências Políticas 02 40 Português

Leia mais

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 103/2010 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Direito - Macaé. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro de 2010

Reitoria. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro de 2010 Reitoria RT-21/2010 Por proposta do Conselho Académico da Universidade do Minho, é homologado o Regulamento do Mestrado Integrado em Psicologia, anexo a este despacho. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro

Leia mais

CONCURSO PARA ATRIBUIÇÃO DE 20 BOLSAS DE DOUTORAMENTO PROGRAMA DOUTORAL EM BIOLOGIA E ECOLOGIA DAS ALTERAÇÕES GLOBAIS

CONCURSO PARA ATRIBUIÇÃO DE 20 BOLSAS DE DOUTORAMENTO PROGRAMA DOUTORAL EM BIOLOGIA E ECOLOGIA DAS ALTERAÇÕES GLOBAIS CONCURSO PARA ATRIBUIÇÃO DE 20 BOLSAS DE DOUTORAMENTO PROGRAMA DOUTORAL EM BIOLOGIA E ECOLOGIA DAS ALTERAÇÕES GLOBAIS Em Fevereiro de 2011, têm início as actividades lectivas do primeiro doutoramento em

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 43, DE 13 DE MAIO DE 2013 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 266ª Reunião Extraordinária, realizada em 13 de maio de 2013, R E S O

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO HOMOLOGADO 01 DE JUNHO DE 2009 O Presidente do Conselho Directivo ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO (Paulo Parente) REGULAMENTO GERAL DO REGIME DE FREQUÊNCIA E DE AVALIAÇÃO DOS CURSOS DE PÓS-LICENCIATURA

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE DIREITO CURRÍCULO PLENO BACHARELADO 1 CICLO/MÓDULO A Fundamental: (Direito, Política e Economia) Ciência Política 02 0 02 40 Economia e Negócios 04 0 04 80 Fundamentos do Direito Civil 04 0 04

Leia mais

Estrutura curricular e plano de estudos

Estrutura curricular e plano de estudos Estrutura curricular e plano de estudos 1. Estabelecimento de ensino: Universidade de Coimbra 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.): Faculdade de Ciências e Tecnologia 3. Curso: Arquitectura

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR INFORMAÇÕES GERAIS

MATRIZ CURRICULAR INFORMAÇÕES GERAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CÂMPUS DE PALMAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO Avenida NS 15, Quadra 109 Norte Plano Diretor Norte Sala 14, Bloco Bala II 77001-090 Palmas/TO

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS INTERMEDIÁRIAS 1º SEMESTRE/2016 TURMA 1D-1N

CALENDÁRIO DE PROVAS INTERMEDIÁRIAS 1º SEMESTRE/2016 TURMA 1D-1N TURMA 1D-1N 19:00/20:40 TEORIA GERAL DO DIREITO PRIVADO 20:55/22:35 INTRODUÇÃO À CIÊNCIA DO DIREITO 19:00/20:40 TEORIA GERAL DO DIREITO PRIVADO 20:55/22:35 PORTUGUÊS - EAD 19:00/20:40 CIÊNCIA POLÍTICA

Leia mais

REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS EM ANIMAÇÃO ARTÍSTICA

REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS EM ANIMAÇÃO ARTÍSTICA REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS EM ANIMAÇÃO ARTÍSTICA REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS EM ANIMAÇÃO ARTÍSTICA O presente regulamento foi homologado pelo Presidente da ESEV, a 18 de maio de

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Nacionalidade Vilhena Valente Rodrigues da Silva, Henrique Pedro Portuguesa Data de nascimento 09.03.1979 Sexo Emprego pretendido

Leia mais

LEMBREM-SE QUE O ALUNO SÓ PODERÁ FAZER UMA PROVA SUPLETIVA - OU DA PROVA INTERMEDIÁRIA OU DA PROVA FINAL

LEMBREM-SE QUE O ALUNO SÓ PODERÁ FAZER UMA PROVA SUPLETIVA - OU DA PROVA INTERMEDIÁRIA OU DA PROVA FINAL TURMA 1D-1M 7:30/9:10 PORTUGUES INSTRUMENTAL AULA 9:30/11:10 PORTUGUES INSTRUMENTAL AULA 7:30/9:10 HISTÓRIA DO DIREITO FORMAÇÃO DO MUNDO CONTEPORÂNEO PROVA 9:30/11:10 MÉTODOS E TÉCNICAS DA PESQUISA JURÍDICA

Leia mais

Normas regulamentares do Mestrado em Cultura e Comunicação

Normas regulamentares do Mestrado em Cultura e Comunicação Normas regulamentares do Mestrado em Cultura e Comunicação a) Regras sobre a admissão no ciclo de estudos I. Regulamento 1. Condições de natureza académica e curricular Podem candidatar se a este ciclo

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA DE CLÍNICAS LEGAIS E ESTÁGIOS DE

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA DE CLÍNICAS LEGAIS E ESTÁGIOS DE REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA DE CLÍNICAS LEGAIS E ESTÁGIOS DE VERÃO (Aprovado em 2 de Dezembro de 2009, pela Direcção da Escola de Lisboa) CAPÍTULO I INTRODUÇÃO Artigo 1º (Objecto) O presente regulamento

Leia mais

FLUXOGRAMA DO CURSO DE DIREITO º Semestre

FLUXOGRAMA DO CURSO DE DIREITO º Semestre 6 FLUXOGRAMA DO CURSO DE DIREITO 2007.1 1º Semestre Ciência Política e Teoria do Estado Filosofia - Geral e do Direito Ciências Sociais Introdução ao Estudo do Direito Português Instrumental e Produção

Leia mais

Regulamento Geral de Exames

Regulamento Geral de Exames Versão: 01 Data: 14/07/2009 Elaborado: Verificado: Aprovado: RG-PR12-07 Vice-Presidente do IPB Presidentes dos Conselhos Científicos das Escolas do IPB GPGQ Vice-Presidente do IPB Presidentes dos Conselhos

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO Aprovado por deliberação do Conselho Científico da Escola do Porto da Faculdade de Direito da UCP em 4 de dezembro de 2015 Artigo 1.º Grau de Mestre em Direito 1. A Universidade

Leia mais

INSTITUTO DE GEOGRAFIA E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Regulamento dos regimes de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso

INSTITUTO DE GEOGRAFIA E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Regulamento dos regimes de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso INSTITUTO DE GEOGRAFIA E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Regulamento dos regimes de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso A Portaria nº 181-D/2015, de 19 de junho, aprova o Regulamento Geral dos Regimes

Leia mais

10 semestres. Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Graduação

10 semestres. Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Graduação Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Graduação MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE QUÍMICA CARGA HORÁRIA (HORA-AULA) COMPONENTES CURRICULARES PRÉ-REQUISITOS

Leia mais

Faculdade de Desporto da Universidade do Porto FAD[UP. Regulamento do Primeiro Ciclo de Estudos em Ciências do Desporto

Faculdade de Desporto da Universidade do Porto FAD[UP. Regulamento do Primeiro Ciclo de Estudos em Ciências do Desporto Faculdade 1 ciclo de estudos em Ciências do Desporto Faculdade de Desporto da Universidade do Porto 1 ciclo de estudos em Ciências do Desporto FAD[UP de Desporto da Universidade do Porto Regulamento do

Leia mais

Texto referência para a audiência pública sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Relações Internacionais

Texto referência para a audiência pública sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Relações Internacionais CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO Texto referência para a audiência pública sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Relações Internacionais Comissão da Câmara de Educação Superior

Leia mais

2. São igualmente fixados: Universidade do Minho, 5 de Setembro de O Reitor, A. Guimarães Rodrigues

2. São igualmente fixados: Universidade do Minho, 5 de Setembro de O Reitor, A. Guimarães Rodrigues Divisão Académica despacho RT/C-211/2006 A Resolução SU-3/06, de 13 de Março, aprovou a adequação do Curso de Licenciatura em Engenharia BIológica, agora designado por Mestrado em Engenharia Biológica.

Leia mais

Normas regulamentares do Mestrado em Filosofia

Normas regulamentares do Mestrado em Filosofia a) Regras sobre a admissão no ciclo de estudos Normas regulamentares do Mestrado em Filosofia I. Regulamento 1. Condições de natureza académica e curricular Podem candidatar se a este ciclo de estudos:

Leia mais

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO E PASSAGEM DE ANO DA ESCOLA DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO MINHO 12

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO E PASSAGEM DE ANO DA ESCOLA DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO MINHO 12 Escola de Medicina REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO E PASSAGEM DE ANO DA ESCOLA DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO MINHO 12 1 Aprovado em reunião de Conselho Pedagógico da Escola de Medicina (CP/EM) no dia 13 de setembro

Leia mais

Normas Regulamentares da Licenciatura em Educação Social

Normas Regulamentares da Licenciatura em Educação Social Normas Regulamentares da Licenciatura em Educação Social Artigo 1.º Condições específicas de ingresso 1. O Conselho Técnico-científico pronuncia-se sobre o regime de ingresso no curso, ouvido o Conselho

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Ciências do Desporto

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Ciências do Desporto UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Ciências do Desporto REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM CIÊNCIAS DO DESPORTO Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira Interior,

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Física

Mestrado Integrado em Engenharia Física DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR 1 Mestrado Integrado em Engenharia Física Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade Nova de Lisboa 1 DGES

Leia mais

01 de abril de 2016 Republicação

01 de abril de 2016 Republicação Regulamento Geral dos Regimes de Reingresso e de Mudança de Par Instituição / Curso no Ensino Superior e do Concurso Especial de Acesso para Titulares de Cursos Superiores 2016 01 de abril de 2016 Republicação

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direito das Contraordenações

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direito das Contraordenações INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico / / Aprovação do Conselho Técnico-Científico / / Ficha de Unidade Curricular

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º SEMESTRE CURSO DE DIREITO. 1º Período

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º SEMESTRE CURSO DE DIREITO. 1º Período CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º SEMESTRE - 2017 CURSO DE DIREITO 1º Período 23/03 Linguagens, Filosofia e Português Jurídico - 20h 28/03 Direito e Sociedade - 20h 24/03 Economia - 21h20 29/03 Linguagens, Filosofia

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO Artigo 1.º Objeto e âmbito 1. O presente Regulamento regula os regimes de reingresso e de mudança de par instituição/curso, na,

Leia mais

Regulamento dos regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso no ano lectivo de 2009/2010

Regulamento dos regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso no ano lectivo de 2009/2010 Regulamento dos regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso no ano lectivo de 2009/2010 Nos termos do artigo 10.º do Regulamento dos Regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE Licenciatura em Administração e Gestão de Empresas (LAGE) Maputo, Julho

Leia mais

LICENCIATURA EM DESIGN DE COMUNICAÇÃO

LICENCIATURA EM DESIGN DE COMUNICAÇÃO LICENCIATURA EM DESIGN DE COMUNICAÇÃO NORMAS REGULAMENTARES Curso do 1º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo de Bolonha, constante

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação DIREITO. COORDENADOR Gabriel Pires

UFV Catálogo de Graduação DIREITO. COORDENADOR Gabriel Pires UFV Catálogo de Graduação 2012 139 DIREITO COORDENADOR Gabriel Pires gabriel@ufv.br 140 Currículos dos Cursos UFV Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharel em Direito formado por este curso é um profissional com

Leia mais

PREÂMBULO REGULAMENTO

PREÂMBULO REGULAMENTO 1 PREÂMBULO O presente Regulamento organiza a unidade curricular de Projecto II (Execução) do plano de estudos do curso de mestrado em Comunicação Organizacional: Cidadania, Confiança e Responsabilidade

Leia mais

LICENCIATURA EM TEATRO INTERPRETAÇÃO E ENCENAÇÃO

LICENCIATURA EM TEATRO INTERPRETAÇÃO E ENCENAÇÃO LICENCIATURA EM TEATRO INTERPRETAÇÃO E ENCENAÇÃO NORMAS REGULAMENTARES Curso do do 1º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo

Leia mais

ISPA-NT002 NORMAS DE TRANSIÇÃO CURRICULAR - Ciclo de Estudos Conducente ao Grau de Licenciado em Reabilitação e Inserção Social.

ISPA-NT002 NORMAS DE TRANSIÇÃO CURRICULAR - Ciclo de Estudos Conducente ao Grau de Licenciado em Reabilitação e Inserção Social. 28 Julho 2008 28 Julho 2008 28 Julho 2008 1 de 6 Preâmbulo O Plano de Estudos de Reabilitação e, organiza-se num primeiro ciclo de formação conducente ao grau de Licenciatura em Reabilitação e (adiante

Leia mais

Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Turismo e Hotelaria. Regulamento de Estágios CURSO DE GESTÃO HOTELEIRA REGULAMENTO

Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Turismo e Hotelaria. Regulamento de Estágios CURSO DE GESTÃO HOTELEIRA REGULAMENTO Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Turismo e Hotelaria Regulamento de Estágios CURSO DE GESTÃO HOTELEIRA REGULAMENTO OBJECTIVOS DO ESTÁGIO CURRICULAR Os Estágios do Plano Curricular da

Leia mais

Comparativo _ Antigo X Projeto DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PRIVADO DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO EMPRESARIAL

Comparativo _ Antigo X Projeto DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PRIVADO DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO EMPRESARIAL DIR 01 DIR 02 DIREITO PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PRIVADO DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO EMPRESARIAL DIR 03 DIREITO PÚBLICO E DO ESTADO DIREITO INTERNACIONAL PROPEDÊUTICAS, FILOSOFIA E SOCIOLOGIA

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 2º SEMESTRE CURSO DE DIREITO. 1º Período. Setembro 2017

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 2º SEMESTRE CURSO DE DIREITO. 1º Período. Setembro 2017 CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 2º SEMESTRE - 2017 CURSO DE DIREITO 1º Período 14/09 Linguagens, Filosofia e Português Jurídico - 20h 15/09 Economia - 21h20 18/09 Direito e Sociedade - 20h 19/09 Teoria Geral

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES LICENCIATURA EM ARTES PLÁSTICAS E MULTIMÉDIA

NORMAS REGULAMENTARES LICENCIATURA EM ARTES PLÁSTICAS E MULTIMÉDIA PREÂMBULO As presentes Normas visam dar cumprimento ao artigo n.º 14º do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março. Distinta informação relativa a matérias mencionadas nas presentes Normas integram os Estatutos

Leia mais

ISPA -NT003 NORMAS DE TRANSIÇÃO CURRICULAR - Ciclo de Estudos Conducente ao Grau de Licenciado em Desenvolvimento Comunitário

ISPA -NT003 NORMAS DE TRANSIÇÃO CURRICULAR - Ciclo de Estudos Conducente ao Grau de Licenciado em Desenvolvimento Comunitário 21 Maio 2008 21 Maio 2008 21 Maio 2008 1 de 6 Preâmbulo O Plano de Estudos de, organiza-se num primeiro ciclo de formação conducente ao grau de Licenciatura em (adiante designada por LDC) com a duração

Leia mais

Nunes Pinto de Carvalho, Iva Cristina

Nunes Pinto de Carvalho, Iva Cristina Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Nunes Pinto de Carvalho, Iva Cristina Cartão do Cidadão n.º 12550162 emitido em Lisboa e válido até 16/03/2014 N.I.F. 202445542 Estado

Leia mais

REGIME DE TRANSIÇÃO PARA O CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO

REGIME DE TRANSIÇÃO PARA O CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO REGIME DE TRANSIÇÃO PARA O CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO Normas regulamentares Artigo 1º Objecto O presente documento apresenta as normas regulamentares que são adoptadas na Universidade Aberta para

Leia mais

Artigo 1º. Âmbito. a) Os titulares de um curso superior de bacharelato, licenciatura, mestrado ou doutoramento;

Artigo 1º. Âmbito. a) Os titulares de um curso superior de bacharelato, licenciatura, mestrado ou doutoramento; Regulamento do Concurso Especial de Acesso aos Cursos da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para Titulares de Cursos Médios, Superiores e Pós-Secundários Tendo por base o

Leia mais

REF.ª 12/2017_DRH_TSP RECRUTAMENTO DE UM TRABALHADOR PARA A CARREIRA DE TÉCNICO SUPERIOR PARA O DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS

REF.ª 12/2017_DRH_TSP RECRUTAMENTO DE UM TRABALHADOR PARA A CARREIRA DE TÉCNICO SUPERIOR PARA O DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS REF.ª 12/2017_DRH_TSP RECRUTAMENTO DE UM TRABALHADOR PARA A CARREIRA DE TÉCNICO SUPERIOR PARA O DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) pretende recrutar 1 (um) trabalhador

Leia mais

Sistema Educativo de Portugal

Sistema Educativo de Portugal Departamento de Ciências da Educação Curso de 1.º Ciclo em Ciências da Educação Unidade Curricular: Educação Comparada Ano lectivo - 2009/2010 2.ºAno 1.º Semestre Sistema Educativo de Portugal Investigação

Leia mais

CAPITULO I Disposições Gerais

CAPITULO I Disposições Gerais REGULAMENTO da Unidade Curricular Dissertação/Projeto/Estágio dos Cursos de Mestrado em Contabilidade, Mestrado em Contabilidade e Administração Pública e Mestrado em Marketing, do Instituto Superior de

Leia mais

Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo

Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo DESDE 1990 O ISCET Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo é um estabelecimento de ensino superior politécnico, criado em 25 de

Leia mais

Instituto de Educação Universidade de Lisboa

Instituto de Educação Universidade de Lisboa Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais 14 15 Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

Leia mais

Nacionalidade: brasileiro Nascimento: 21/05/1996 Endereço: Rua Comandante Paulo Pinheiro Schmidt, 344 Apartamento 02, Ponta Grossa PR

Nacionalidade: brasileiro Nascimento: 21/05/1996 Endereço: Rua Comandante Paulo Pinheiro Schmidt, 344 Apartamento 02, Ponta Grossa PR Kevin Puja (42) 9993-9600 kevin.bp@me.com DADOS Nacionalidade: brasileiro Nascimento: 21/05/1996 Endereço: Rua Comandante Paulo Pinheiro Schmidt, 344 Apartamento 02, Ponta Grossa PR OBJETIVO Estágio na

Leia mais

Normas regulamentares do Mestrado em Português como Língua Estrangeira/Língua Segunda

Normas regulamentares do Mestrado em Português como Língua Estrangeira/Língua Segunda Normas regulamentares do Mestrado em Português como Língua Estrangeira/Língua Segunda a) Regras sobre a admissão no ciclo de estudos I. Regulamento 1. Condições de natureza académica e curricular Podem

Leia mais

Instituto Politécnico de Bragança Relatório de concretização do Processo de Bolonha: indicadores de progresso

Instituto Politécnico de Bragança Relatório de concretização do Processo de Bolonha: indicadores de progresso Instituto Politécnico de Bragança Relatório de concretização do Processo de Bolonha: indicadores de progresso Relatórios #1 - #4, 2008-2011 1979 Criação do sistema de Ensino Superior Politécnico em Portugal

Leia mais

Estrutura Curricular do Curso de Direito

Estrutura Curricular do Curso de Direito Estrutura Curricular do Curso de Direito 1º Período Introdução ao Direito - História do Direito Português Aplicado ao Discurso Jurídico I Ciência Política e Teoria Geral do Estado - Antropologia Jurídica

Leia mais

8266 Diário da República, 2.ª série N.º 47 8 de março de 2016

8266 Diário da República, 2.ª série N.º 47 8 de março de 2016 8266 Diário da República, 2.ª série N.º 47 8 de março de 2016 Curso: Comunicação e Design Multimédia 2.º Ano/4.º semestre QUADRO N.º 4 Produção e Realização de Vídeo Digital........ CCOM S 168 T -13; PL

Leia mais

REGIME DE TRANSIÇÃO DA LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS. Normas regulamentares

REGIME DE TRANSIÇÃO DA LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS. Normas regulamentares UNIVERSIDADE ABERTA Nos termos da deliberação nº 13/07 do Senado Universitário, aprovada em sessão de 31 de Maio de 2007, e ao abrigo do disposto no artigo 43º do Decreto-Lei nº42/2005, de 22 de Fevereiro,

Leia mais

18926 Diário da República, 2.ª série N.º de junho de 2013

18926 Diário da República, 2.ª série N.º de junho de 2013 18926 Diário da República, 2.ª série N.º 111 11 de junho de 2013 Unidades Curriculares do Plano de Estudos anterior Unidades Curriculares do Plano de Estudos agora publicado Optativa**......................

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM FARMÁCIA - ESPECIALIZAÇÃO EM FARMACOTERAPIA APLICADA (edição )

EDITAL MESTRADO EM FARMÁCIA - ESPECIALIZAÇÃO EM FARMACOTERAPIA APLICADA (edição ) EDITAL MESTRADO EM FARMÁCIA - ESPECIALIZAÇÃO EM FARMACOTERAPIA APLICADA (edição 2016-) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de março, com as alterações

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM FARMÁCIA - ESPECIALIZAÇÃO EM FARMACOTERAPIA APLICADA (edição )

EDITAL MESTRADO EM FARMÁCIA - ESPECIALIZAÇÃO EM FARMACOTERAPIA APLICADA (edição ) EDITAL MESTRADO EM FARMÁCIA - ESPECIALIZAÇÃO EM FARMACOTERAPIA APLICADA (edição -) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de março, com as alterações

Leia mais

6. Número de créditos, segundo o sistema europeu de transferência de créditos, necessário à obtenção do grau ou diploma: Quatro (4) semestres

6. Número de créditos, segundo o sistema europeu de transferência de créditos, necessário à obtenção do grau ou diploma: Quatro (4) semestres 1. Estabelecimento de ensino: Universidade de Coimbra 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.): Faculdade de Ciências e Tecnologia 3. Curso: Mestrado em Geociências 4. Grau ou diploma:

Leia mais

1. Designação do Curso: 2. Unidade proponente: [clique para introduzir]

1. Designação do Curso: 2. Unidade proponente: [clique para introduzir] 1. Designação do Curso: 2. Unidade proponente: 3. Tipo de curso: Curso de Pós-Graduação Curso de Pós-Licenciatura Curso de Especialização Curso de Estudos Avançados Curso de Especialização Tecnológica

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL NA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP)

REGULAMENTO DO CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL NA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) REGULAMENTO DO CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL NA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) Artigo 1º Objeto O presente regulamento disciplina o concurso especial de acesso

Leia mais

GRADE HORÁRIA 1º SEMESTRE DE 2016

GRADE HORÁRIA 1º SEMESTRE DE 2016 1º PERÍODO/SEMESTRE # TURNO Noite_ Sociologia Geral e Ciência Política e Sociologia Geral e Língua Portuguesa Língua Portuguesa Jurídica Teoria Geral do Estado Jurídica Sociologia Geral e Jurídica Ciência

Leia mais

Currículo do Curso de Direito

Currículo do Curso de Direito Currículo do Curso de Direito Bacharelado ATUAÇÃO O Curso de Direito da Universidade Federal de Viçosa foi idealizado para formar um Bacharel que seja um cidadão e profissional consciente das demandas

Leia mais

LICENCIATURA EM ARTES PLÁSTICAS E INTERMÉDIA

LICENCIATURA EM ARTES PLÁSTICAS E INTERMÉDIA LICENCIATURA EM ARTES PLÁSTICAS E INTERMÉDIA NORMAS REGULAMENTARES Curso do 1.º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo de Bolonha,

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE LICENCIATURA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE LICENCIATURA INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE LICENCIATURA O artigo 14.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de março, alterado pelo Decreto-Lei

Leia mais

Normas regulamentares do Mestrado em Estudos Clássicos

Normas regulamentares do Mestrado em Estudos Clássicos a) Regras sobre a admissão no ciclo de estudos Normas regulamentares do Mestrado em Estudos Clássicos I. Regulamento 1. Condições de natureza académica e curricular Podem candidatar se a este ciclo de

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA. ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE AVALIAÇÃO E APLICAÇÃO CLÍNICA DO MOVIMENTO (edição )

EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA. ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE AVALIAÇÃO E APLICAÇÃO CLÍNICA DO MOVIMENTO (edição ) EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE AVALIAÇÃO E APLICAÇÃO CLÍNICA DO MOVIMENTO (edição -) Nos termos do Decreto-Lei n.º 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei n.º 74/2006 de

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - RESPONSABILIDADE AMBIENTAL DA EMPRESA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - RESPONSABILIDADE AMBIENTAL DA EMPRESA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - RESPONSABILIDADE AMBIENTAL DA EMPRESA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Direito (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Direito 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER

Leia mais

A TRANSIÇÃO DO CURSO DE HISTÓRIA ANTIGO PARA O CURSO DE HISTÓRIA ADEQUADO A BOLONHA. 1º CICLO DE ESTUDOS (Licenciatura)

A TRANSIÇÃO DO CURSO DE HISTÓRIA ANTIGO PARA O CURSO DE HISTÓRIA ADEQUADO A BOLONHA. 1º CICLO DE ESTUDOS (Licenciatura) A TRANSIÇÃO DO CURSO DE HISTÓRIA ANTIGO PARA O CURSO DE HISTÓRIA A BOLONHA 1º CICLO DE ESTUDOS (Licenciatura) O presente regime de transição para o curso de História em funcionamento na Universidade Aberta

Leia mais