Resgate de origens e processos de transformação; Estudo das experiências da humanidade ao longo do tempo;

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Resgate de origens e processos de transformação; Estudo das experiências da humanidade ao longo do tempo;"

Transcrição

1

2 Conhecimento histórico Resgate de origens e processos de transformação; Estudo das experiências da humanidade ao longo do tempo; Compreensão dos acontecimentos do passado: sua importânciatemporal temporal e seus reflexos no presente. 2

3 História pessoal compõe reflete História local Identidade cultural compõe reflete História universal Conjunto de valores, crenças, hábitos e costumes compartilhados que geram identificação entre as pessoas. 3

4 Herança cultural A língua portuguesa no Brasil A partir do estudo da língua, podemos verificar quais povos participaram da história do Brasil. Palavras de origem indígena abacaxi pipoca caboclo catapora caçula capim Palavras de origem africana carimbo cafuné miçanga samba dengo jiló 4

5 Experiências do passado As bananas, muito utilizadas na culinária indígena, não são originárias do Brasil. Elas foram trazidas, no século XVI, pelos colonizadores portugueses do sudeste da Ásia. AR IMAGENS EDSON SATO/PULSA 5

6 Tempo do homem e tempo da natureza REAL BRUX L INSTITUTO BELGA DE CIÊNCIAS NATURAIS, XELAS/WIKIPEDIA A marcação do tempo permitiu maior controle do homem sobre a natureza. Isso significou a previsão de cheias, de mudanças climáticas e a manipulação agrícola. Além de ter sido importante para a produção de alimentos, a marcação de tempo foi crucial para a sobrevivência do homem. 6

7 Calendários Diferentes maneiras de contar o tempo cronológico O tempo dos dias e dos anos é quantificado de acordo com os movimentos astronômicos. O calendário islâmico leva em conta o movimento da Lua. O calendário gregoriano leva em conta os movimentos da Terra e do Sol. O calendário hebreu e o calendário chinês consideram ambos os movimentos dos astros com relação à Terra. 7

8 As religiões O marco inicial da contagem dos anos varia entre um calendário e outro. Ano atual no calendário gregoriano 2015 d.c Ano atual no calendário hebreu Ano atual no calendário chinês Ano atual no calendário ilâ islâmicoi O ano zero da humanidade varia de acordo com diferentes crenças. 8

9 O tempo histórico O tempo histórico pode não ser o mesmo entre dois povos diferentes de mesma época cronológica, pois está relacionado ao tempo que durou determinado processo histórico ou modo de vida de uma sociedade. Pré-história Antiguidade Idade Média Idade Contemporânea Idade Moderna dias atuais Invenção da escrita (cerca de a.c.) Queda de Roma (476) Queda de Constantinopla (1453) Revolução Francesa (1789) A divisão atual da História do mundo considera apenas os processos históricos europeus. 9

10 Tempo da Natureza A contagem do tempo se tornou mais importante com o surgimento da técnica agricultura. A contagem se dava pelos eventos naturais que se repetiam como: Dia e noite, estações do ano, fases da lua e etc. O homem, agora, sabia o tempo de plantar, colher e o tempo de guardar os alimentos

11 Tempo Cronológico É o tempo que cria o sistema de hora, dia, mês, ano, década, século e etc

12 Descobrir século

13 Linha do Tempo

14 Linha do tempo

15 Sua linha do tempo DIE EGO Tinha 14 anos Entrei no Fazia 2 ano Ensino M[edio de namoro Comprei uma moto Sou professor de todos Os 6 anos do C7S MUNDO Ataque as torres g emeas Brasil ganhou a copa Fim do calendario Maia Brasil perdeu A Copa Ataque a revista Charlie Hebdo MUNDO NOME SEU N

16 Tempo Histórico Processo histórico: São sequências de fatos, de acontecimentos ou mudanças. A ideia de processo supõe a ação do tempo e envolve a noção de movimento.

17 O ofício do historiador Como é produzida uma pesquisa histórica? A escolha de grupos sociais em determinado período de tempo é feita a partir de uma finalidade intencionada pelo pesquisador. Historiador escolhe recorte de espaço e tempo busca fontes históricas É um produto do seu tempo, ou seja, enxerga os fatos com o modo de pensar de sua época. produz pesquisa histórica Pode contar também com a contribuição de outras pesquisas históricas sobre o assunto. 17

18 Fontes históricas Fontes histórica são vestígios ou pistas que permitem o estudo do passado Leitura dasfontes O que a fonte informa? Qual foi a intenção da pessoa que a produziu? Para que ela serve? Quando e onde ela foi produzida? 18

19 Diferentes tipos de fontes Artefatos arqueológicos Cultura material Objetos históricos ou não Construções arquitetônicas Cultura imaterial Manifestações culturais: culinária, i festas, música, úi danças Oral História oral: relatos, lendas, etc. Visual Fotografias, jornais, revistas, filmes, cartas. Escrito Documentos oficiais 19

20

21

22

23

24

25 Tecnologia g

26

27

28

Conceitos hist his óric óric

Conceitos hist his óric óric Conceitos históricos Conhecimento histórico Resgate de origens e processos de transformação; Estudo das experiências da humanidade ao longo do tempo; Compreensão dos acontecimentos do passado: sua importânciatemporal

Leia mais

Cap. 1 Introdução ao Estudo da História Prof. Dawison Sampaio. Cap. 1- Introdução ao estudo da História Prof. Dawison Sampaio

Cap. 1 Introdução ao Estudo da História Prof. Dawison Sampaio. Cap. 1- Introdução ao estudo da História Prof. Dawison Sampaio Cap. 1- Introdução ao estudo da História 1 H1-Interpretar historicamente e/ou geograficamente fontes documentais acerca de aspectos da cultura. H5 -Identificar as manifestações ou representações da diversidade

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA O QUE É HISTÓRIA? História é uma palavra com origem no antigo termo grego "historie", que significa "conhecimento através da investigação".

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE HISTÓRIA - ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE HISTÓRIA - ENSINO FUNDAMENTAL D1 Identificar a constituição de identidades culturais em diferentes contextos Identificar as diferentes representações sociais e culturais no espaço paranaense no contexto brasileiro. Identificar a produção

Leia mais

CAPÍTULO 1: A HISTÓRIA, OS SERES HUMANOS E O TEMPO. Estudo de todos os tipos de sociedades humanas desde as origens da humanidade até os dias de hoje.

CAPÍTULO 1: A HISTÓRIA, OS SERES HUMANOS E O TEMPO. Estudo de todos os tipos de sociedades humanas desde as origens da humanidade até os dias de hoje. CAPÍTULO 1: A HISTÓRIA, OS SERES HUMANOS E O TEMPO COLÉGIO SANTA DOROTÉIA HISTÓRIA 6ª SÉRIE PROFESSORA VIVIANE O QUE É HISTÓRIA? Estudo de todos os tipos de sociedades humanas desde as origens da humanidade

Leia mais

3 Unidade 1 Construção da Identidade Social

3 Unidade 1 Construção da Identidade Social CONTEÚDO DA UNIDADE 3 Unidade 1 Construção da Identidade Social 3 Pré-História 5 A importância da História 6 A contagem do tempo 7 Identificando os séculos 8 Fontes históricas 10 Os primeiros habitantes

Leia mais

AÇÕES E CONTEÚDOS HISTÓRIA 3º BIMESTRE

AÇÕES E CONTEÚDOS HISTÓRIA 3º BIMESTRE 1 GERAIS DE APRENDIZAGEM Sujeitos históricos: no tempo, no espaço, nos fatos e nas fontes históricas. Reconhecer-se como sujeito histórico no tempo e no espaço, estabelecendo relações com a comunidade

Leia mais

Aula 1 de 4 Versão Aluno

Aula 1 de 4 Versão Aluno Aula 1 de 4 Versão Aluno O QUE É ARQUEOLOGIA? Arqueologia é a ciência que busca entender as culturas humanas a partir do estudo do registro arqueológico, que é o conjunto de todos os traços materiais da

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 3 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 3 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 SER CIDADÃO *Reconhecer e valorizar atitudes de convivência, respeito, solidariedade a outras pessoas. *Desenvolver, reconhecer e valorizar as atividades do cotidiano. *Conhecer direitos e deveres

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS ARTES CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade I Tecnologia - Corpo, movimento e linguagem na

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 2 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 2 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 MUITO PRAZER, EU SOU CRIANÇA. *Conhecer e estabelecer relações entre a própria história e a de outras pessoas,refletindo sobre diferenças e semelhanças. *Respeitar e valorizar a diversidade étnico

Leia mais

EXERCÍCIO DE REVISÃO DE HISTÓRIA BOM TRABALHO! (d) é somente o conjunto de ações de governantes e heróis.

EXERCÍCIO DE REVISÃO DE HISTÓRIA BOM TRABALHO! (d) é somente o conjunto de ações de governantes e heróis. COLÉGIO FRANCO-BRASILEIRO NOME: N : TURMA: PROFESSOR(A): ANO: DATA: / / 2014 EXERCÍCIO DE REVISÃO DE HISTÓRIA Organize uma rotina de estudos. Comece o quanto antes. Organize seu tempo para o estudo da

Leia mais

Astronomia Antiga. Ana Carolina S Frizzera Graduada em história e Bolsista do GOA

Astronomia Antiga. Ana Carolina S Frizzera Graduada em história e Bolsista do GOA Astronomia Antiga Ana Carolina S Frizzera Graduada em história e Bolsista do GOA Arqueoastronomia Arché (antigo) + Astro e Nomos (astronomia ou lei das estrelas); Monumentos megalíticos: Mega (grande)

Leia mais

SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO

SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO UNIDADE 1 EU E OS OUTROS *Perceber a diversidade étnica física e de gênero no seu meio de convivência. *Reconhecer mudanças e permanências nas vivências humanas, presentes na sua realidade e em outras

Leia mais

Cultura Afro-brasileira

Cultura Afro-brasileira Cultura Afro-brasileira by barattaxxx 2008 África! Mulher trigueira, negrita brejeira requebrada em sons, por mais que te veja minh alma deseja reviver teus tons. África! De cores garridas, gentes atrevidas

Leia mais

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I DESAFIO DO DIA ARTES. Conteúdo: Danças Folclóricas brasileiras.

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I DESAFIO DO DIA ARTES. Conteúdo: Danças Folclóricas brasileiras. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA INTERATIVA I Conteúdo: Danças Folclóricas brasileiras. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA INTERATIVA I Habilidades:

Leia mais

Educação Matemática MATEMÁTICA LICENCIATURA. Professora Andréa Cardoso

Educação Matemática MATEMÁTICA LICENCIATURA. Professora Andréa Cardoso Educação Matemática MATEMÁTICA LICENCIATURA Professora Andréa Cardoso OBJETIVO DA AULA: Diferenciar a Matemática Racional da Matemática Prática 2 UNIDADE I : EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO Matemática Racional

Leia mais

Uma nova narrativa para a Europa

Uma nova narrativa para a Europa Uma nova narrativa para a Europa Café Europa - ULHT Lisboa, 6 de Março 2013 Pedro Pereira Leite Europa: O lugar onde o sol se põe Origens dum nome Na Mitologia clássica a Europa é uma Deusa que Zeus, o

Leia mais

regulação e comunicação nos seres vivos e nas máquinas. c. apenas pode ser visualizada; arte se resume apenas a obras que podem ser vistas.

regulação e comunicação nos seres vivos e nas máquinas. c. apenas pode ser visualizada; arte se resume apenas a obras que podem ser vistas. Atividade extra Arte e cotidiano Exercício 1 A arte é um conjunto de procedimentos que são utilizados para realizar obras e no qual aplicamos nossos conhecimentos. Apresenta-se sob variadas formas, como

Leia mais

OS PRIMEIROS HABITANTES DO BRASIL

OS PRIMEIROS HABITANTES DO BRASIL Ensino Fundamental 2 Nome N o 6 o ano História Prof. Caco Data / / Ficha 5 OS PRIMEIROS HABITANTES DO BRASIL Norberto Luiz Guarinello I. Orientações: Assinale V (verdadeiro) ou F (falso) e explique a sua

Leia mais

Tempo sagrada e Tempo Profano

Tempo sagrada e Tempo Profano Tempo sagrada e Tempo Profano Rosangela Berto da Silva Escola Estadual do Campo Birigui (N. Assis Chateaubriand) berto.rosangela@gmail.com Conteúdo Básico: Temporalidade sagrada Objetivo Geral: Demonstrar

Leia mais

PRÉ-HISTÓRIA. Prof. Bruno Pedroso

PRÉ-HISTÓRIA. Prof. Bruno Pedroso PRÉ-HISTÓRIA Prof. Bruno Pedroso PERÍODOS DA HISTÓRIA A VIDA NA TERRA Cerca de 3,5 bilhões de anos atrás. Surgimento da vida na terra Cerca de 65 milhões de anos atrás. Extinção dos dinossauros Cerca de

Leia mais

A Cultura Gastronômica. A alimentação como impulso transformador

A Cultura Gastronômica. A alimentação como impulso transformador A Cultura Gastronômica A alimentação como impulso transformador CASCUDO, 2007 apud SCHILERS Toda a existência humana decorre do binômio Estômago e Sexo. A Fome e o Amor governam o mundo. Problematização

Leia mais

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 3 o ano. 1 o bimestre

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 3 o ano. 1 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao primeiro bimestre escolar ou à Unidade 1 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê História 3 o ano Avaliação 1 o bimestre 1 Avaliação História NOME: ESCOLA:

Leia mais

Grupo 01. I) Ambas as concepções mantêm um discurso no qual é alimentado pela expansão política e econômica das sociedades industrializadas;

Grupo 01. I) Ambas as concepções mantêm um discurso no qual é alimentado pela expansão política e econômica das sociedades industrializadas; Grupo 01 QUESTÃO 01 - Segundo José Luiz dos Santos, ao abordar o tema O Que se Entende por Cultura ele afirma que não há por que nos confundirmos com tanta variação de significado. O que importa é que

Leia mais

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada conceito, o número da definição que lhe corresponde.

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada conceito, o número da definição que lhe corresponde. Nome N. o Turma Avaliação GRUPO I 1. Indica, para cada conceito, o número da definição que lhe corresponde. Conceito Definição a. Cultura 1. Discriminação de povos ou pessoas, por certos grupos de indivíduos,

Leia mais

Moderna Plus História

Moderna Plus História Moderna Plus História Estrutura Estrutura do Livro Texto Livro-texto - Professor Um único volume compõe todo o conteúdo de história do ensino médio. Livro Texto - Aluno O livro é dividido em três partes

Leia mais

Linha do tempo. Arq. Atualidade ac d. C d. C.

Linha do tempo. Arq. Atualidade ac d. C d. C. PRÉ-HISTÓRIA Linha do tempo 500.000 ac 1789 d. C. 1453 d. C. Atualidade Arq. Pré-História identifica dividido em período Anterior a invenção da escrita Paleolítico Neolítico Idade dos Metais 2 milhões

Leia mais

DISCIPLINA DE HISTÓRIA

DISCIPLINA DE HISTÓRIA DISCIPLINA DE HISTÓRIA OBJETIVOS: 6º ano Estabelecer relações entre presente e passado permitindo que os estudantes percebam permanências e mudanças nessas temporalidades. Desenvolver o raciocínio crítico

Leia mais

Divisão clássica da História da humanidade

Divisão clássica da História da humanidade 8. no Brasil Parte 1: do descobrimento do Brasil até o Ciclo do pau-brasil 1 Divisão clássica da História da humanidade História Moderna: entre o final do século XV - início das grandes navegações - conquista

Leia mais

Ensinar e aprender História na sala de aula

Ensinar e aprender História na sala de aula Ensinar e aprender História na sala de aula Séries iniciais do Ensino Fundamental Ensino de História nas séries iniciais do Ensino Fundamental Por que estudar História? Quais ideias os educandos possuem

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS Unidade II Cultura A pluralidade na expressão humana. 2 Aula 5.2 Conteúdo: Origem e natureza da dança no Brasil: Bumbameu-boi, Boi-bumbá. Influência

Leia mais

1º ANO HISTÓRIA SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE CURITIBA DEPARTAMENTO DE ENSINO FUNDAMENTAL GERÊNCIA DE CURRÍCULO

1º ANO HISTÓRIA SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE CURITIBA DEPARTAMENTO DE ENSINO FUNDAMENTAL GERÊNCIA DE CURRÍCULO 1º ANO 1. Reconhecer a si e ao outro nas relações que se estabelecem nos diferentes grupos sociais com os quais convive, percebendo as diferenças individuais. SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE CURITIBA

Leia mais

Unidades de Contagem

Unidades de Contagem Tempo e História A História como disciplina, como campo do saber é, em comparação com outras ciências, uma área muito nova. Foi apenas no século XIX que ganhou o estatuto de conhecimento científico. Porém,

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO

COLÉGIO XIX DE MARÇO COLÉGIO XIX DE MARÇO Educação do jeito que deve ser 2016 1 a PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a) Nº Ano: 6º Turma: Data: / /2016 Nota: Professor(a): Ivana Cavalcanti Riolino Valor da Prova: 40 pontos Orientações

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA: Geografia ÁREA DE ENSINO: FUNDAMENTAL I SÉRIE\ ANO: 4º ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA: Geografia ÁREA DE ENSINO: FUNDAMENTAL I SÉRIE\ ANO: 4º ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 - O PLANETA TERRA * Explorar o conhecimento sobre a Terra. *Conhecer a estrutura do planeta Terra e suas características. *Compreender que o planeta Terra é formado por oceanos e continentes.

Leia mais

Introdução: A produção do conhecimento histórico

Introdução: A produção do conhecimento histórico Introdução: A produção do conhecimento histórico Exemplo: Por quê judeus e palestinos vivem em conflito? 1- A origem da palavra história: Grego; investigar; informar; testemunhar. 1.1- Durante séculos

Leia mais

Cultura material e imaterial

Cultura material e imaterial Cultura material e imaterial Patrimônio Histórico e Cultural: Refere-se a um bem móvel, imóvel ou natural, que possua valor significativo para uma sociedade, podendo ser estético, artístico, documental,

Leia mais

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL Aproximadamente 4000 a.c. até 476 d.c. MARCOS HISTÓRICOS: invenção da escrita até a queda do Império Romano do Ocidente. EGÍPCIOS MESOPOTÂMICOS PERSAS HEBREUS FENÍCIOS CHINESES

Leia mais

Sistemas de numeração

Sistemas de numeração Sistemas de numeração Víctor Hugo Alvarez V. Gustavo Adolfo Moysés Alvarez Possivelmente a preocupação primordial de hominídeos foram as contagens. Mais tarde foram o registro dos valores. Os povos primitivos

Leia mais

Ambiente Alimentar. Disciplina Necessidades Sociais de Alimentação

Ambiente Alimentar. Disciplina Necessidades Sociais de Alimentação Ambiente Alimentar Disciplina 0060014 - Necessidades Sociais de Alimentação Elaborado a partir de apresentações de Sabrina Daniela Lopes Viana e Lúcia Dias da Silva Guerra Fatores que influenciam na alimentação

Leia mais

Venho com este trabalho mostrar a evolução do calendário desde o Egípcio ao actual. Desde a pré-história que o Homem ficou deslumbrado pela sucessão

Venho com este trabalho mostrar a evolução do calendário desde o Egípcio ao actual. Desde a pré-história que o Homem ficou deslumbrado pela sucessão Venho com este trabalho mostrar a evolução do calendário desde o Egípcio ao actual. Desde a pré-história que o Homem ficou deslumbrado pela sucessão dos dias e das noites e pelo desenrolar das fases da

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade Transformando a Matéria. Professor Isaac Antonio Camargo

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade Transformando a Matéria. Professor Isaac Antonio Camargo HISTÓRIA DA ARTE Pré-História e Antiguidade Transformando a Matéria Professor Isaac Antonio Camargo 1 2 TRANSFORMANDO A MATÉRIA É no Neolítico que surge uma das transformações mais radicais da tecnologia

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 3 o ano Unidade 2 5 Unidade 2 Nome: Data: Alexandre Tokitaka Reprodução Guilherme Gaensly 1. Observe as imagens e responda: a) As imagens retratam a mesma avenida em

Leia mais

COLÉGIO SÃO VICENTE DE PAULO BIBLIOTECA JUVENIL MAPA DE LOCALIZAÇÃO DAS ESTANTES

COLÉGIO SÃO VICENTE DE PAULO BIBLIOTECA JUVENIL MAPA DE LOCALIZAÇÃO DAS ESTANTES COLÉGIO SÃO VICENTE DE PAULO BIBLIOTECA JUVENIL MAPA DE LOCALIZAÇÃO DAS ESTANTES VER MAPA E S T A N T E 5 E S T A N T E 4 B E S T A N T E 4 A E S T A N T E 3 B E S T A N T E 3 A E S T A N T E 2 B E S T

Leia mais

Que é, pois o tempo? Se ninguém me pergunta, eu sei; se quero explicá-lo a quem me pede, não sei. Santo Agostinho, Século IV

Que é, pois o tempo? Se ninguém me pergunta, eu sei; se quero explicá-lo a quem me pede, não sei. Santo Agostinho, Século IV Que é, pois o tempo? Se ninguém me pergunta, eu sei; se quero explicá-lo a quem me pede, não sei. Santo Agostinho, Século IV Diferentes tempos Quanto tempo dura o dia e a noite? O que demora mais para

Leia mais

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Avaliação Aulas

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Avaliação Aulas 7º ANO - PCA 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA A Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações A1 As sociedades recoletoras e as primeiras sociedades produtoras As primeiras conquistas do Homem Os grandes

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V GRUPO DISCIPLINAR DE HISTÓRIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Informação aos Pais / Encarregados de Educação Programação do 5º ano Turma 1 1. Aulas previstas (Tempos letivos) 2. Conteúdos a leccionar

Leia mais

Utilizar a metodologia específica da História, nomeadamente: Interpretar documentos de índole diversa (textos, imagens, gráficos, mapas e diagramas);

Utilizar a metodologia específica da História, nomeadamente: Interpretar documentos de índole diversa (textos, imagens, gráficos, mapas e diagramas); INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA Fevereiro de 2016 Prova 19 2016 -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia. Lista de atividades 6º ano

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia. Lista de atividades 6º ano 1 Conteúdos selecionados: Nome: nº Recuperação Final de História Profª Patrícia Lista de atividades 6º ano Apostila 1 Tempo histórico, periodização da História, ocupação da América. Apostila 2 Egito, Mesopotâmia,

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 4 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 4 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 A AVENTURA DE NAVEGAR *Descobrir o motivo das grandes navegações *Reconhecer as especiarias e o comércio entre África e Europa. *A importância das navegações. *As viagens espanholas e portuguesas

Leia mais

Povos: etruscos, samnitas, latinos, italiotas e gregos. Economia: agricultura, pecuária e comércio. Organização social: patrícios, plebeus, clientes

Povos: etruscos, samnitas, latinos, italiotas e gregos. Economia: agricultura, pecuária e comércio. Organização social: patrícios, plebeus, clientes ROMA ANTIGA Roma nasceu na região central da Península Itálica. Ao longo dos séculos, estendeu seus domínios por toda a região do Mediterrâneo e formou uma grande civilização. Divisão histórica: Monarquia

Leia mais

Colégio Madre Carmen Sallés

Colégio Madre Carmen Sallés Colégio Madre Carmen Sallés Educação Infantil Ensino Fundamental Ensino Médio Desde 1962 evangelizando através da educação em Brasília DF AV. L2 NORTE QUADRA 604 Bloco D Tel: 3223-2863 www.carmensalles.com.br

Leia mais

E quem garante que a História é uma carroça abandonada numa beira de estrada? (Hollanda, C. B; Milanes, P. Canción por la unidad latinoamericana.

E quem garante que a História é uma carroça abandonada numa beira de estrada? (Hollanda, C. B; Milanes, P. Canción por la unidad latinoamericana. E quem garante que a História é uma carroça abandonada numa beira de estrada? (Hollanda, C. B; Milanes, P. Canción por la unidad latinoamericana.) O termo História foi utilizado pelos gregos antigos.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR SOLANO ABREU ABRANTES. PERÍODO LECTIVO 1. Tratamento de informação / Utilização de Fontes. AULAS PREVISTAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR SOLANO ABREU ABRANTES. PERÍODO LECTIVO 1. Tratamento de informação / Utilização de Fontes. AULAS PREVISTAS ESCOLA SECUNDÁRIA DR SOLANO ABREU ABRANTES 3º CICLO DISCIPLINA HISTÓRIA TURMAS A/B/C ANO: 7º ANO 2010/2011 COMPETÊNCIAS 1. Tratamento de informação / Utilização de Fontes. A. Das Sociedades Recolectoras

Leia mais

HISTÓRIA. Nas vias do tempo, a trajetória humana. Prof. Alan Carlos Ghedini

HISTÓRIA. Nas vias do tempo, a trajetória humana. Prof. Alan Carlos Ghedini HISTÓRIA Nas vias do tempo, a trajetória humana Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com Antes de tudo, as origens do homem A origem ou o elo perdido ainda é incerta. Há +/- 195 mil anos, no

Leia mais

ARTE DE PERTO. Conteúdo programático. Encontre bons resultados em aprendizagem. Junte nossa experiência em fazer bons

ARTE DE PERTO. Conteúdo programático. Encontre bons resultados em aprendizagem. Junte nossa experiência em fazer bons Junte nossa experiência em fazer bons livros à sua competência para ensinar: Encontre bons resultados em aprendizagem. ARTE DE PERTO Conteúdo programático MATERIAL DE DIVULGAÇÃO - ESCALA EDUCACIONAL E

Leia mais

Texto complementar: Noções básicas de Disciplina: Geografia

Texto complementar: Noções básicas de Disciplina: Geografia MODALIDADE: EJA Ensino Médio PERÍODO 1º Período Texto complementar: Noções básicas de Disciplina: Geografia cartografia Professor (a): Kátia Silene Data: 03/08/2016 Nome do Aluno: Noções básicas de cartografia

Leia mais

2100 não será bissexto não será bissexto não será bissexto.

2100 não será bissexto não será bissexto não será bissexto. EXPLICAÇÕES DA SEÇÃO A 1 A O Calendário Gregoriano, introduzido pelo Papa Gregório XIII no ano de 1582, veio substituir o calendário Juliano no intuito de aproximar o ano calendário do ano trópico. No

Leia mais

Tempo e Calendário. Gastão B. Lima Neto Vera Jatenco-Pereira IAG/USP

Tempo e Calendário.  Gastão B. Lima Neto Vera Jatenco-Pereira IAG/USP Tempo solar e sideral Analema e equação do tempo Tempo atômico Tempo civil Rotação da Terra e segundo intercalar Calendários: egípcio, romano, juliano, gregoriano Ano bissexto Tempo e Calendário Gastão

Leia mais

Santuários. Arte, Cultura, Peregrinações, Paisagens e Pessoas

Santuários. Arte, Cultura, Peregrinações, Paisagens e Pessoas Santuários Arte, Cultura, Peregrinações, Paisagens e Pessoas O Turismo ou as Peregrinações a Santuários começaram ainda na Pré-História, caso da Gruta de Chovet, com datações de cerca de 31000 BP. Vale

Leia mais

A Lua, satélite natural da Terra. Roberto Ortiz EACH/USP

A Lua, satélite natural da Terra. Roberto Ortiz EACH/USP A Lua, satélite natural da Terra Roberto Ortiz EACH/USP Nesta aula veremos: O que são as lunações? Qual é o período de rotação da Lua? A rotação da Lua e suas faces Fases da Lua Horários de nascer e ocaso

Leia mais

VENHA PRO NOSSO ARRAIÁ!! 1

VENHA PRO NOSSO ARRAIÁ!! 1 UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PROGRAMA DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PORTUGUÊS BRASILEIRO COMO LE VENHA PRO NOSSO ARRAIÁ!! 1 Junho é o mês das Festas Juninas. Convidamos você a participar dessas festas, conhecendo

Leia mais

DEPARTAMENTO CURRICULAR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS. PLANO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E DE GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º Ano

DEPARTAMENTO CURRICULAR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS. PLANO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E DE GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º Ano DEPARTAMENTO CURRICULAR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS PLANO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E DE GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º Ano Ano Letivo 017-018 TEMAS/ CONTEÚDOS Aulas Previstas (* ) TEMA A- A Península

Leia mais

Participa na selecção de informação adequada aos temas em estudo; Interpreta documentos com mensagens diversificadas;

Participa na selecção de informação adequada aos temas em estudo; Interpreta documentos com mensagens diversificadas; COLÉGIO TERESIANO HISTÓRIA - 7.º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LECTIVO 2007/2008 COMPETÊNCIAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS 1. Tratamento de informação/utilização de Fontes Participa na selecção de informação adequada

Leia mais

Unidade 01. Prof.ª Fernanda Mendizabal Instituto de Educação Superior de Brasília

Unidade 01. Prof.ª Fernanda Mendizabal Instituto de Educação Superior de Brasília Unidade 01 Prof.ª Fernanda Mendizabal Instituto de Educação Superior de Brasília Afirmar a importância do estudo da história para a compreensão da Psicologia contemporânea. Destacar a relevância das forças

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DE HISTÓRIA CICLO DA ALFABETIZAÇÃO 1º, 2º E 3º ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL VERSÃO PRELIMINAR

MATRIZ CURRICULAR DE HISTÓRIA CICLO DA ALFABETIZAÇÃO 1º, 2º E 3º ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL VERSÃO PRELIMINAR SECEAIA DE ESADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GEAIS SUBSECEAIA DE DESENVOLVIMENO DA EDUCAÇÃOBÁSICA SUPEINENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANIL E FUNDAMENAL DIEOIA DE ENSINO FUNDAMENAL MAIZ CUICULA DE HISÓIA, E S DO ENSINO

Leia mais

Conceitos Iniciais Pré-História. Prof.ª Maria Auxiliadora

Conceitos Iniciais Pré-História. Prof.ª Maria Auxiliadora Conceitos Iniciais Pré-História Prof.ª Maria Auxiliadora Conceitos Iniciais Histor (grego) = Investigação = História História = Fatos ==//== Historiografia = Interpretação da história Cronologia Biênio

Leia mais

1. Linguagem escrita - Apresentação

1. Linguagem escrita - Apresentação 1. Linguagem escrita - Apresentação Súmula História e paradoxo da linguagem escrita sob o ponto de vista neurológico; teorias de aquisição da linguagem escrita Objetivos Compreender que a linguagem escrita

Leia mais

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias Ano 02

Leia mais

CONTEÚDOS DE HISTÓRIA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE HISTÓRIA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO CONTEÚDOS DE HISTÓRIA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO Paulo Henrique Saraiva Câmara SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES

Leia mais

Tempo Histórico na Teoria de Reinhart Koselleck

Tempo Histórico na Teoria de Reinhart Koselleck Tempo Histórico na Teoria de Reinhart Koselleck Prof. Dra. Luisa Rauter Pereira 1 Mariano Louzada dos Santos 2 Nascido em Görlitz na Alemanha em 1923 e falecido em 2006, Reinhart Koselleck foi um filósofo

Leia mais

Plano de Estudos. HIS11633 Seminário Temático em História I História 10 Semestral 260

Plano de Estudos. HIS11633 Seminário Temático em História I História 10 Semestral 260 Plano de Estudos Escola: Escola de Ciências Sociais Grau: Mestrado Curso: História (cód. 545) HIS11639 Seminário Temático em História II-História da Arte História 10 Semestral 260 HIS11634 Seminário Temático

Leia mais

DISCIPLINA HISTÓRIA DA ARTE

DISCIPLINA HISTÓRIA DA ARTE PROF. ESPECIALISTA LAILE ALMÉRIA DE MIRANDA e-mail: lailealmeria@hotmail.com DISCIPLINA HISTÓRIA DA ARTE APRESENTAÇÃO EMENTA BOAS VINDAS FORMAÇÃO ACADÊMICA 1ª Pós Graduação 2004/2005. Campanha Nacional

Leia mais

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes 4ª FASE Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes Unidade IV A formação dos estados modernos 2 Aula 21.2 Conteúdo Escravismo colonial II 3 Habilidade Compreender as heranças africanas no Brasil e as religiões

Leia mais

Quem faz arte? O homem criou objetos para satisfazer as suas necessidades práticas, como as ferramentas para cavar a terra e os utensílios de

Quem faz arte? O homem criou objetos para satisfazer as suas necessidades práticas, como as ferramentas para cavar a terra e os utensílios de ROTULAÇÃO Rotulação na arte A arte é uma criação humana com valores estéticos (beleza, equilíbrio, harmonia, revolta) que sintetizam as suas emoções, sua história, seus sentimentos e a sua cultura. É um

Leia mais

FORMAÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA

FORMAÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA ARGUMENTO 2017 2º ANO E.M. MÓDULO 1 FORMAÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA DIVERSIDADE ÉTNICA E MISCIGENAÇÃO Três grupos deram origem à população brasileira: O ÍNDIO: provável origem PALEOASIÁTICA, que é classificado

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio DISCIPLINA: Língua Inglesa SÉRIE/ANO: 6ºano PROFESSOR(A): Ingrid - Aparência física - Adjetivos de personalidade - Presente Simples - Ordem dos adjetivos em inglês - Esportes, seus respectivos equipamentos

Leia mais

Aula4 A PERIODIZAÇÃO DA HISTÓRIA. Petrônio Domingues

Aula4 A PERIODIZAÇÃO DA HISTÓRIA. Petrônio Domingues Aula4 A PERIODIZAÇÃO DA HISTÓRIA META Apresentar a importância da periodização para a História; Apontar as tentativas de periodizar a História nos tempos modernos. OBJETIVOS Ao fi nal desta aula, o aluno

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade O mundo antigo. Professor Isaac Antonio Camargo

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade O mundo antigo. Professor Isaac Antonio Camargo HISTÓRIA DA ARTE Pré-História e Antiguidade O mundo antigo Professor Isaac Antonio Camargo 1 4 O MUNDO ANTIGO Encontramos a arte na antigüidade dentro de civilizações mais preparadas técnica e socialmente,

Leia mais

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral:

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral: PLANEJAMENTO Julho NOME DO LIVRO: Estratégias de outras áreas do conhecimento A BRUXA SALOMÉ Leitura e escrita; Oralidade; Dias da Semana; Rimas. -Desenvolver o gosto pela leitura, valorizando a como fonte

Leia mais

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Períodos Históricos da Filosofia Filosofia Grega ou Antiga (Séc. VI a.c. ao VI d.c.) Filosofia Patrística (Séc. I ao VII) Filosofia

Leia mais

Prefácio: O Leão e a Joia, de Wole Soyinka

Prefácio: O Leão e a Joia, de Wole Soyinka Prefácio: O Leão e a Joia, de Wole Soyinka A 1ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura, que aconteceu em Brasília, entre 14 e 23 de abril, foi marcada pelo lançamento da obra O Leão e a Joia, do poeta, escritor

Leia mais

A Promoção do Brasil como destino de Turismo Cultural no Mercado Internacional

A Promoção do Brasil como destino de Turismo Cultural no Mercado Internacional A Promoção do Brasil como destino de Turismo Cultural no Mercado Internacional 2º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turísticas e Patrimônio Mundial São Luís, 24 a 27/02/2016 A EMBRATUR Missão

Leia mais

PROPOSTA CURRICULAR PARA O 2º SEGMENTO História

PROPOSTA CURRICULAR PARA O 2º SEGMENTO História PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/SEÇÃO DE ENSINO NÃO FORMAL CENFOP Centro de Formação Pedagógica PROPOSTA CURRICULAR PARA

Leia mais

TEXTO BASE: PRÉ-HISTÓRIA

TEXTO BASE: PRÉ-HISTÓRIA TEXTO BASE: PRÉ-HISTÓRIA A Pré-História é um termo utilizado para definir o período que compreende desde o surgimento dos primeiros gêneros humanos (por volta de 4 milhões de anos) no leste do continente

Leia mais

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL Disciplina: Arte Prof.: Paula Caroline de Souza Turmas: 61 e 62 ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL Rua Prof Guilherme Butler, 792 - Barreirinha - CEP 82.700-000 - Curitiba/PR

Leia mais

GESTÃO DE NEGÓCIOS INTERNACIONAIS. Prof. Walfredo Ferreira

GESTÃO DE NEGÓCIOS INTERNACIONAIS. Prof. Walfredo Ferreira GESTÃO DE NEGÓCIOS INTERNACIONAIS Prof. Walfredo Ferreira Estrutura do estudo: (Onde estamos no programa?) O Ambiente dos Negócios Internacionais o Aspectos culturais dos negócios internacionais o Aspectos

Leia mais

ANO LETIVO 2016 / DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º F

ANO LETIVO 2016 / DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º F ANO LETIVO 2016 / 2017 DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º F 1. Previsão dos tempos letivos disponíveis 1.º Período 16/09 a 16/12 2.º Período 03/01 a 04/04 3.º Período 19/04 a 16/06 Desenvolvimento

Leia mais

Imperialismo Marco Abreu dos Santos.

Imperialismo Marco Abreu dos Santos. Imperialismo Marco Abreu dos Santos marcoabreu@live.com www.professormarco.wordpress.com Conceito Imperialismo foi a disputa entre as potências capitalistas por colônias ou áreas de influência na Ásia,

Leia mais

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS RESOLUÇÃO N. 163/2011 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em História - Titulação: Licenciatura O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE, no uso de suas atribuições

Leia mais

1. A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

1. A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO 1. A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Um relato supõe uma seleção de fatos a partir da sua relevância, por critérios estabelecidos por alguém. Como ele o estuda? Porque? Quais os pressupostos teóricos

Leia mais

Câmara Municipal de Fortaleza Vereador Evaldo Lima - PCdoB

Câmara Municipal de Fortaleza Vereador Evaldo Lima - PCdoB REQUERIMENTO N 0010/2015 Requer seja efetuáda a transcrição, nos Anais desta Casa Legislativa Municipal, do artigo "Caravana pelo rio Ceará lembra a história dos negros", assinado pela jornalista Thaís

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ENSINO DA HISTÓRIA E DA GEOGRAFIA. A Geografia Levada a Sério

INTRODUÇÃO AO ENSINO DA HISTÓRIA E DA GEOGRAFIA.  A Geografia Levada a Sério INTRODUÇÃO AO ENSINO DA HISTÓRIA E DA GEOGRAFIA 1 Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou sua construção. Paulo Freire 2 O Último Pau de arara

Leia mais

Projetos de estudos da cultura afro-brasileira

Projetos de estudos da cultura afro-brasileira Projetos de estudos da cultura afro-brasileira EE Brasílio Machado Professor(es) Apresentador(es): Maria de Fatima Tambara Suzi Rabaça Alves Realização: Foco do Projeto Este projeto objetivou a produção

Leia mais

A JORNADA ASTROLÓGICA E A MÍDIA

A JORNADA ASTROLÓGICA E A MÍDIA A JORNADA ASTROLÓGICA E A MÍDIA A presença da Astrologia na mídia Ana Cristina Vidal de Castro Ortiz O MITO HOJE O mundo nos coloca em contato com os assuntos cotidianos e nos afasta da leitura do espírito

Leia mais

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES OBJETIVOS ATIVIDADES/ESTRATÉGIAS ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIA Construção da identidade e da auto estima

Leia mais

OBJETIVOS E CONTEÚDOS

OBJETIVOS E CONTEÚDOS OBJETIVOS E CONTEÚDOS 1º BIMESTRE SISTEMA INTERATIVO DE ENSINO História 1º ano Capítulo 1 Minha história, meu nome Explorar as fotografias de família para reconhecer a trajetória pessoal desde o nascimento;

Leia mais

Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série

Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série Apresentação para Sala de Aula para alunos de 1ª a 4ª série O que é Patrimônio Cultural? Patrimônio é constituído pelos bens materiais e imateriais que se referem à nossa identidade, nossas ações, costumes,

Leia mais