Sumário XVII. Índice Sistemático Novo Código Florestal Comentado... 5 Capítulo I Disposições gerais arts. 1 o a 3 o... 5 Art. 1 o A...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário XVII. Índice Sistemático Novo Código Florestal Comentado... 5 Capítulo I Disposições gerais arts. 1 o a 3 o... 5 Art. 1 o A..."

Transcrição

1 Sumário Novo Código Florestal Comentado... 1 Índice Sistemático... 3 Novo Código Florestal Comentado... 5 Capítulo I Disposições gerais arts. 1 o a 3 o... 5 Art. 1 o... 5 Art. 1 o A... 6 MP n o Parágrafo único... 8 Inciso I... 8 Art. 225 da CF... 9 Inciso II Inciso III Uso produtivo da terra Serviços coletivos das florestas Só para florestas? Inciso IV Inciso V Inciso VI Art. 2 o A lei protege florestas ou vegetação? Bens de interesse comum a todos os habitantes do País Habitante País Habitante do País Brasileiro no exterior Interpretação conforme Pessoa jurídica Regime jurídico o Uso irregular Rito processual Lei n o 6.938/ Responsabilidade objetiva Princípio do poluidor pagador Reparação de danos pelo poluidor Princípio do poluidor pagador: exemplo de interpretação conforme Queima da palha da cana de açúcar Outros princípios Pode o município legislar sobre queimadas? o Art. 3 o Inciso I Inciso II De quem é a obrigação de preservar? Desapropriação indireta Inciso III Inciso IV O que aconteceu em ? Inciso V Módulo fiscal Inciso VI Inciso VII Inciso VIII Resolução n o 369 do CONAMA O que é uma Resolução do CONAMA? Inciso IX Resolução n o 369 do CONAMA Inciso X Impacto ambiental Ecoturismo Trilhas Comunidades quilombolas Manejo florestal Inciso XI Inciso XII Curiosidade Lei n o / MP n o Inciso XIII Mangue ou manguezal Inciso XIV Salgado/marismas/ apicum Inciso XV Inciso XVI Inciso XVII Inciso XVIII Inciso XIX Inciso XX Inciso XXI Inciso XXII O que é várzea? Inciso XXIII Legenda de solos pelo IBGE Inciso XXIV MP n o Inciso XXV MP n o Lei n o 8.629/ Inciso XXVI Art. 47 da Lei n o / MP n o XVII

2 Novo Código Florestal comentado artigo por artigo, anotado e COMPARADO Inciso XXVII MP n o Parágrafo único Capítulo II Das áreas de preservação permanente arts. 4 o a 9 o Seção I Da delimitação das áreas de preservação permanente arts. 4 o a 6 o Art. 4 o Art. 2 o do revogado Código Florestal Isenção tributária A proteção aos cursos d água no antigo Código Florestal Destinação do solo Classificação doutrinária Inciso I Lei n o / Limite das margens Conflito aparente de normas Duas teorias para se encontrar o tamanho da margem a ser preservada Inciso II Inciso III Lei n o / Inciso IV Lei n o / MP n o Inciso V Inciso VI Não basta ser restinga, tem de fixar ou de estabilizar? Inciso VII Inciso VIII Tabuleiros ou chapadas Inciso IX Inciso X Inciso XI O que são veredas? Lei n o / MP n o o O que é reservatório artificial? Lei n o / o o o MP n o o o Aquicultura Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV Inciso V MP n o o o o Região metropolitana/aglomerado urbano Revogação do Art. 5 o Lei n o / MP n o o Lei n o / MP n o o O que é o plano ambiental? o Art. 6 o O que é interesse social? Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV Inciso V Inciso VI Inciso VII Inciso VIII Inciso IX MP N o Seção II Do regime de proteção das áreas de preservação permanente arts. 7 o a 9 o Art. 7 o Proprietário/possuidor Responsabilidade de pessoa jurídica o A obrigação de indenizar pelo dano ao meio ambiente o o Art. 8 o o o Manguezais Função ecológica do manguezal o o Art. 9 o Baixo impacto ambiental Capítulo III Das áreas de uso restrito arts. 10 e Art XVIII

3 Sumário Lei n o / MP n o Art O que são atividades agrosilvopastoris? Capítulo III A Do uso ecologicamente sustentável dos apicuns e salgados art. 11 A Art. 11 A o Inciso I Dec. n o 6.514/ Inciso II Manguezal Inciso III Inciso IV Disposição adequada Inciso V Inciso VI o o EPIA/RIMA Inciso I E se a soma do antigo empreendimento ao novo ultrapassar o limite? Inciso II Potencialmente causador de degradação Inciso III o Decisão motivada Inciso I Inciso II Inciso III o o o MP n o Capítulo IV Da área de reserva legal arts. 12 a Seção I Da delimitação da área de reserva legal arts. 12 a Art Lei n o / Área sujeita a Reserva Legal Inciso I O que é floresta? Floresta da Amazônia X floresta da Amazônia legal Se um imóvel tiver áreas em florestas e cerrados? Cerrado Inciso II Reserva Legal na Constituição de o o o o Unidade de Conservação da Natureza de domínio público O que vem a ser fins de recomposição? Terras indígenas homologadas De quem é a competência para reduzir a área de reserva legal? o o o o Art Inciso I Área rural consolidada Áreas prioritárias para conservação da biodiversidade Áreas prioritárias para conservação dos recursos hídricos Corredores ecológicos Propriedade é igual posse? Inciso II o O que é servidão ambiental? E como funcionava o instituto? Lei n o 6.938/ o Art Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV Inciso V o o Lei n o / MP n o Art Inciso I Inciso II Inciso III o o o Lei n o / MP n o o Inciso I Inciso II Art Lei n o / Parágrafo único XIX

4 Novo Código Florestal comentado artigo por artigo, anotado e COMPARADO Seção II Do regime de proteção da reserva legal arts. 17 a Art E se essa vegetação não mais existir? o o E se não houver procedimento simplificado? o Lei n o / MP n o o Quando tem início a recomposição? MP n o Art o o o o Lei n o / A reserva legal deve ser registrada no Cartório de Imóveis? Ministério Público pode compelir proprietários/ possuidores ao registro? Usucapião e delimitação da Reserva Legal? Art E se o município não possuir plano diretor? Art Sobre a exploração da Reserva Legal, transcrevo parte do voto proferido em Tribunal paulista: Art Inciso I Inciso II Inciso III Art Inciso I O que é bioma? Inciso II Biodiversidade Inciso III Espécie exótica Art Art Seção III Do regime de proteção das áreas verdes urbanas art Art Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV Pode uma APP ser incluída em área verde? Capítulo V Da supressão de vegetação para uso alternativo do solo arts. 26 a Art o o o o Inciso I Inciso II O que é reposição florestal? O que é compensação florestal? Inciso III Inciso IV Art O que é compensação do dano? Mitigação do dano Art Capítulo VI Do cadastro ambiental rural arts. 29 e Art O que é SINIMA? o Lei n o / MP n o Inciso I Inciso II Inciso III o Inscrição no cadastro comprova posse? o Art Parágrafo único Capítulo VII Da exploração florestal arts. 31 a Art o Inciso I Inciso II Madeira na Amazônia Inciso III Inciso IV Inciso V Inciso VI O que é silvicultura? Inciso VII Inciso VIII Inciso IX o o o o o XX

5 Sumário E se não houver procedimento simplificado? o Florestas públicas de domínio da União Art Revogação expressa ou tácita Inciso I Inciso II Inciso III Art Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV Biomassa florestal o o Inciso I Inciso II o o Requisitos para o crédito de reposição florestal Art Plano de suprimento sustentável o o Inciso I Inciso II Inciso III o Inciso I Inciso II o o Capítulo VIII Do controle da origem dos produtos florestais arts. 35 a Art Lei n o / MP n o o o o o o MP n o Art o o o Impropriedade do texto o o MP n o Art Lei n o 6.938/ Parágrafo único Capítulo IX Da proibição do uso de fogo e do controle dos incêndios arts. 38 a Art Inciso I Monitoramento e controle Inciso II Inciso III o o o o Art Art o o Capítulo X Do programa de apoio e incentivo à preservação e recuperação do meio ambiente arts. 41 a Art Lei n o / MP n o Inciso I CO Elementos do clima Inciso II Lei n o 9.433/ Inciso III o Inciso I Inciso II Quanto pode ser deduzido? Inciso III o o o Mercado de carbono Efeito estufa o o Art. 36 da Lei n o 9.985/ o Art Lei n o / Art. 50 do Dec. n o 6.514/ Art Art História da CRA XXI

6 Novo Código Florestal comentado artigo por artigo, anotado e COMPARADO Inciso I Art. 9 o A da Lei n o 6.938/ Inciso II Inciso III Inciso IV o Proprietário ou possuidor? o o o Art o Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV Certidão positiva com efeito de negativa? Inciso V o Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV Inciso V o Registro do possuidor o Art Fracionamento de CRA Inciso I Inciso II o Estágio sucessional Tempo de recomposição da floresta nativa Tempo de regeneração da vegetação nativa o Art Art o O que é CETIP? o o o Art o o Art Inciso I Inciso II Inciso III o o o Capítulo XI Do controle do desmatamento art Art o o o Capítulo XII Da agricultura familiar arts. 52 a Art Art Parágrafo único Apoio técnico e jurídico Art Sistema intercalar Consórcio com espécies nativas Parágrafo único Art Art o o Biomassa o o o Art Inciso I Inciso II Inciso III Art Lei n o / MP n o Inciso I Inciso II Inciso III Sistema agroflorestal Sistemas agrossilvopastoris Inciso IV Inciso V Definição de recuperação de áreas degradadas Inciso VI Inciso VII Inciso VIII Capítulo XIII Disposições transitórias arts. 59 a Seção I Disposições Gerais arts. 59 e Art o Art. 24 da CF o o XXII

7 Sumário 4 o o As multas antigas serão anuladas? o Art Quais as condutas beneficiadas? o Prescrição Porque interromper o prazo? o Seção II Das Áreas Consolidadas em Áreas de Preservação Permanente arts. 61 a Art Art. 61 A MP n o Ecoturismo Turismo rural Casas de Veraneio em Áreas de Preservação Permanente o o o o Inciso I Inciso II o MP n o o Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV o Inciso I Inciso II o o Áreas públicas de preservação permanente podem ser ocupadas por particulares? Inciso I Regeneração natural induzida Inciso II Inciso III Inciso IV Espécies pioneiras e espécies exóticas MP n o Inciso V Art. 61 B MP n o Inciso I Inciso II Inciso III Art. 61 C MP n o Art Níveis de medição de reservatório Faixa de segurança Art o o o O que são outras atividades agrossilvipastoris? Art Lei n o / Resolução CONAMA n o 369, de o o Inciso I Inciso II Saneamento básico Sistema de esgoto Abastecimento de água Disposição do lixo Inciso III Processos geológico geotécnicos Riscos geológicos Inciso IV Inciso V Inciso VI Inciso VII Art Assentamento parcialmente em área de risco o Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV Inciso V Inciso VI Inciso VII Inciso VIII O que é risco ambiental? XXIII

8 Novo Código Florestal comentado artigo por artigo, anotado e COMPARADO Inciso IX Inciso X o o Quem define a faixa não edificável? O que é tombamento? Seção III Das Áreas Consolidadas em Áreas de Reserva Legal arts. 66 a Art Inciso I Exemplo de recomposição Inciso II Regeneração natural Inciso III Compensação o o o Lei n o / Inciso I Inciso II o o E o possuidor? Inciso I Inciso II Inciso III Inciso IV o Inciso I Inciso II Inciso III Área prioritária o Manguezal o o Art Art o o Capítulo XIV Disposições complementares e finais arts. 69 a Art o o Art Preservação da flora e fauna Inciso I Espécies raras, em perigo, ameaçadas de extinção Corte de espécies endêmicas Corte de espécies necessárias à subsistência das populações tradicionais Inciso II Localização Raridade Beleza Porta sementes Inciso III Art Parágrafo único Art Silvicultura Art Órgãos centrais e executores Onde publicar? Indicadores de sustentabilidade Art Art Art Art Art Art. 78 A Crédito agrícola MP n o Art Servidão perpétua Conservação ambiental e o fim social Instituidor e detentor Art Art Art Parágrafo único Art E as outras leis relacionadas à flora? Nova redação pela Lei n o / Art Publicação desta lei Índice Alfabético Remissivo do Código Florestal Estudo Comparado Referências Bibliográficas XXIV

A ECO-92 resultou na elaboração dos seguintes documentos oficiais: A Carta da Terra;

A ECO-92 resultou na elaboração dos seguintes documentos oficiais: A Carta da Terra; A ECO-92 resultou na elaboração dos seguintes documentos oficiais: A Carta da Terra; três convenções Biodiversidade, Desertificação e Mudanças climáticas; uma declaração de princípios sobre florestas;

Leia mais

BRASÍLIA/DF, 04 DE SETEMBRO DE NOVO CÓDIGO FLORESTAL 2. CAR

BRASÍLIA/DF, 04 DE SETEMBRO DE NOVO CÓDIGO FLORESTAL 2. CAR BRASÍLIA/DF, 04 DE SETEMBRO DE 2014 RESUMO: 1. NOVO CÓDIGO FLORESTAL 2. CAR 1 NÚMEROS, PROGRAMAS E INSTRUMENTOS 84 artigos 76 EXCEÇÕES - INV. GAS. 36 DECRETOS REGULAMENTARES - DECRETOS A PUBLICAR: CRA

Leia mais

IMPACTOS DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL

IMPACTOS DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL IMPACTOS DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL Propostas e Processo Legislativo Proposta de alterações do Código Florestal Caso de SC concorrência de competências entre Federação e Estados Entraves no Poder Executivo:

Leia mais

Licenciamento Florestal: Biomas Mata Atlântica e Pampa

Licenciamento Florestal: Biomas Mata Atlântica e Pampa Licenciamento Florestal: Biomas Mata Atlântica e Pampa Diego Melo Pereira Eng. Agrônomo Msc. Chefe da Divisão de Flora (Licenciamento e Cadastro Florestal) SEMA/RS Lei Federal 11.428/2006 Art. 2 o Para

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS E ASPECTOS LEGAIS. Danilo Prudêncio Silva

POLÍTICAS PÚBLICAS E ASPECTOS LEGAIS. Danilo Prudêncio Silva POLÍTICAS PÚBLICAS E ASPECTOS LEGAIS Danilo Prudêncio Silva Contatos Danilo Prudêncio E-mail: daniloprudencio2@gmail.com Telefone: (11) 997900617 Podem me escrever e me ligar! A Lei Florestal Brasileira

Leia mais

50% NO / norte do CO 20% Cerrado 20% Demais 50% NO / norte MT 50% Cerrado NO/norte MT 80% NO e norte MT. 35% Cerrado na Amazônia 80% Amazônia

50% NO / norte do CO 20% Cerrado 20% Demais 50% NO / norte MT 50% Cerrado NO/norte MT 80% NO e norte MT. 35% Cerrado na Amazônia 80% Amazônia 1934 1965 1989 1996 2000 25% 20% NE/SE/S e sul do CO 50% NO / norte do CO 20% Cerrado 20% Demais 50% NO / norte MT 50% Cerrado NO/norte MT 80% NO e norte MT 20% Demais 35% Cerrado na Amazônia 80% Amazônia

Leia mais

O NOVO CÓDIGO FLORESTAL Lei nº /2012

O NOVO CÓDIGO FLORESTAL Lei nº /2012 O NOVO CÓDIGO FLORESTAL Lei nº. 12.651/2012 BRASIL 8.514.876,599 km² 26 Estados e DF 5.565 Municípios Fonte: www.cennysilva.blogspot.com Bioma Amazônia Bioma Cerrado Fonte: www.biologo.com.br Fonte: www.socerrado.com.br

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural e Programa de Regularização Ambiental

Cadastro Ambiental Rural e Programa de Regularização Ambiental Cadastro Ambiental Rural e Programa de Regularização Ambiental Segundo a Lei Federal 12.651/2012, Decretos Federais 7.830/2012 e 8.235/2014 e Instrução Normativa MMA 02/2014 ESALQ Maio de 2014 Caroline

Leia mais

Disposições do Código Florestal Parte 2

Disposições do Código Florestal Parte 2 Instrumentos da legislação ambiental aplicáveis aos sistemas de infraestrutura Disposições do Código Florestal Parte 2 AUT 192 novembro de 2015 Principais determinações gerais do CF Florestas e demais

Leia mais

50% NO / norte do CO 20% Cerrado 20% Demais 50% NO / norte MT 50% Cerrado NO/norte MT 80% NO e norte MT. 35% Cerrado na Amazônia 80% Amazônia

50% NO / norte do CO 20% Cerrado 20% Demais 50% NO / norte MT 50% Cerrado NO/norte MT 80% NO e norte MT. 35% Cerrado na Amazônia 80% Amazônia 1934 1965 1989 1996 2000 25% 20% NE/SE/S e sul do CO 50% NO / norte do CO 20% Cerrado 20% Demais 50% NO / norte MT 50% Cerrado NO/norte MT 80% NO e norte MT 20% Demais 35% Cerrado na Amazônia 80% Amazônia

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural CAR. Eng.ª Karine Rosilene Holler - AMVALI

Cadastro Ambiental Rural CAR. Eng.ª Karine Rosilene Holler - AMVALI Cadastro Ambiental Rural CAR Eng.ª Karine Rosilene Holler - AMVALI Legislação Lei Federal n 12.651/2012 - Código Florestal; Decreto Federal n 7.830/2012 - Dispõe sobre o Sistema de Cadastro Ambiental Rural;

Leia mais

Novo. e a Repercussão na Aquicultura Nacional. Por: Márcio A. Bezerra, Msc.

Novo. e a Repercussão na Aquicultura Nacional. Por: Márcio A. Bezerra, Msc. Novo e a Repercussão na Aquicultura Nacional Por: Márcio A. Bezerra, Msc. Antigo Código Florestal Brasileiro: Lei 4.771/65 1965-2012 Falecido em 25 de Maio de 2012 Horário: 14h Motivo: Falência múltipla

Leia mais

Código Florestal Brasileiro

Código Florestal Brasileiro Direito Ambiental Prof. Dr. Thiago Leite Engenheiro Florestal (UnB-DF) Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais com ênfase em Educação Ambiental (UnB-DF) Doutorado em Ciências Florestais com ênfase

Leia mais

O NOVO CÓDIGO FLORESTAL E A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL A Lei 12.651/12 e a MP 571/2012 frente à Constituição de 1988

O NOVO CÓDIGO FLORESTAL E A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL A Lei 12.651/12 e a MP 571/2012 frente à Constituição de 1988 O NOVO CÓDIGO FLORESTAL E A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL A Lei 12.651/12 e a MP 571/2012 frente à Constituição de 1988 PAPEL DO MPF - Produção do trabalho O Novo Código Florestal e a Atuação do

Leia mais

Prof. Pedro Brancalion

Prof. Pedro Brancalion Prof. Pedro Brancalion Impactos das mudanças de uso do solo Água - qualidade Água - quantidade Impactos das mudanças de uso do solo Solos e produção agrícola Impactos das mudanças de uso do solo Vidas

Leia mais

2 Áreas de Preservação Permanente APPs. ATENÇÃO! A vegetação da APP deverá ser mantida!

2 Áreas de Preservação Permanente APPs. ATENÇÃO! A vegetação da APP deverá ser mantida! 2 Áreas de Preservação Permanente APPs CONCEITO: Considera-se APP a área, coberta ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica

Leia mais

XXII EXAME DE ORDEM DIREITO AMBIENTAL PROF.ª ERIKA BECHARA

XXII EXAME DE ORDEM DIREITO AMBIENTAL PROF.ª ERIKA BECHARA XXII EXAME DE ORDEM DIREITO AMBIENTAL PROF.ª ERIKA BECHARA Meio ambiente na CF/88 A Constituição Federal reconhece e declara: O meio ambiente ecologicamente equilibrado é essencial à sadia qualidade de

Leia mais

CADASTRO AMBIENTAL RURAL

CADASTRO AMBIENTAL RURAL CADASTRO AMBIENTAL RURAL - Quais os conceitos que ainda deixam dúvidas - Como proceder em caso de desmembramento - Reserva Legal em área de expansão urbana - Dúvidas quanto à Reserva Legal averbada - Regeneração

Leia mais

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI N o 25, DE 2015 Dispõe sobre a conservação e a utilização sustentável da vegetação nativa do Bioma Cerrado. Autor:

Leia mais

Quais as vantagens em aderir ao PRA? Multas antes de julho de 2008 serão realmente suspensas?

Quais as vantagens em aderir ao PRA? Multas antes de julho de 2008 serão realmente suspensas? Quais as vantagens em aderir ao PRA? Multas antes de julho de 2008 serão realmente suspensas? Quais as vantagens em aderir ao PRA? Continuidade das ATIVIDADES AGROSSILVIPASTORIS, de ecoturismo e de turismo

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR O QUE É CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito nacional, obrigatório para todos os imóveis rurais, com a finalidade

Leia mais

(PROGRAMA DE REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL NO MATO GROSSO)

(PROGRAMA DE REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL NO MATO GROSSO) GUIA PRA (PROGRAMA DE REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL NO MATO GROSSO) Este guia de perguntas e respostas tem o objetivo de ser um manual para orientar o produtor rural na adequação de sua propriedade ao novo Código

Leia mais

Prof. Guilhardes de Jesus Júnior, MSc.

Prof. Guilhardes de Jesus Júnior, MSc. RESERVA LEGAL FLORESTAL Aspectos jurídicos Prof. Guilhardes de Jesus Júnior, MSc. O QUE É A RESERVA LEGAL FLORESTAL? Segundo o Código Florestal (Lei 4.771/65), é a área localizada no interior de uma propriedade

Leia mais

ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE - APP -

ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE - APP - ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE - APP - Área de Preservação Permanente - APP (definição do Código Florestal-Lei 4771/65) Área protegida nos termos dos arts. 2º e 3º desta Lei, COBERTA OU NÃO POR VEGETAÇÃO

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Dep. de Ciências Florestais

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Dep. de Ciências Florestais Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Dep. de Ciências Florestais LCF1581 RECURSOS FLORESTAIS EM PROPRIEDADES AGRÍCOLAS AULA: CADASTRO AMBIENTAL RURAL Gestor Ambiental

Leia mais

Código Florestal brasileiro

Código Florestal brasileiro II Silvitrop Simpósio de Silvicultura Tropical Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho UNESP Campus de Botucatu Código Florestal brasileiro Luiz César C Ribas Engenheiro Florestal. Professor

Leia mais

SNUC - SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

SNUC - SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Prof. Dr. Thiago Leite Engenheiro Florestal (UnB-DF) Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais com ênfase em Educação Ambiental (UnB-DF) Doutorado em Ciências Florestais com ênfase em Agroecologia (UnB-DF)

Leia mais

CONSÓRCIO DE NATIVAS E EXÓTICAS NA RECOMPOSIÇÃO DA RESERVA LEGAL

CONSÓRCIO DE NATIVAS E EXÓTICAS NA RECOMPOSIÇÃO DA RESERVA LEGAL CONSÓRCIO DE NATIVAS E EXÓTICAS NA RECOMPOSIÇÃO DA RESERVA LEGAL 11º. DIA DE CAMPO FLORESTAL FAZENDA LAGEADO UNESP BOTUCATU/SP Thiago Maragno Engenheiro Florestal (14) 3731-2556 / thiago@arborasolucoes.com.br

Leia mais

Os Efeitos das Alterações do Código Florestal no Meio Urbano. Beto Moesch

Os Efeitos das Alterações do Código Florestal no Meio Urbano. Beto Moesch Os Efeitos das Alterações do Código Florestal no Meio Urbano Beto Moesch Advogado, Ambientalista, Consultor Ambiental e Secretário do Meio Ambiente de Porto Alegre - 2005/08 Direito ambiental-surge para

Leia mais

Sistema de Cadastro Ambiental Rural SiCAR Lei Federal 12651/12 e Decreto Federal 7830/2012

Sistema de Cadastro Ambiental Rural SiCAR Lei Federal 12651/12 e Decreto Federal 7830/2012 Sistema de Cadastro Ambiental Rural SiCAR Lei Federal 12651/12 e Decreto Federal 7830/2012 Carolina Bernucci Virillo Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais Secretaria do Meio Ambiente do Estado

Leia mais

QUADRO RESUMO DA LEI /12 ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE

QUADRO RESUMO DA LEI /12 ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE CÓDIGO FLORESTAL QUADRO RESUMO DA LEI 12.651/12 ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE Eng. Agr. Renata Inês Ramos Eng. Ftal. Irene Tosi Ahmad 1 QUADRO RESUMO DA LEI 12.651/12, alterada pela Lei 12.727/12 ÁREA

Leia mais

CÓDIGO FLORESTAL: Avanços e Diretrizes do Sistema Ambiental Paulista. TRÊS ANOS DE CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO - ENCONTRO DE SÃO PAULO Maio/2015

CÓDIGO FLORESTAL: Avanços e Diretrizes do Sistema Ambiental Paulista. TRÊS ANOS DE CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO - ENCONTRO DE SÃO PAULO Maio/2015 CÓDIGO FLORESTAL: Avanços e Diretrizes do Sistema Ambiental Paulista TRÊS ANOS DE CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO - ENCONTRO DE SÃO PAULO Maio/2015 Atualizações sobre o SICAR-SP Sistema instituído em 05/06/2013

Leia mais

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos"

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos" Tema: Desmatamento Legislação Federal Lei nº 4.771, de 15.09.1965, que institui o novo Código Florestal

Leia mais

Atribuições da FATMA no município de Florianópolis

Atribuições da FATMA no município de Florianópolis Seminário de Condicionantes Ambientais e Capacidade de Suporte IPUF / Prefeitura Municipal de Florianópolis Atribuições da FATMA no município de Florianópolis ELAINE ZUCHIWSCHI Analista Técnica em Gestão

Leia mais

Osvaldo Antonio R. dos Santos Gerente de Recursos Florestais - GRF. Instituto de Meio Ambiente de MS - IMASUL

Osvaldo Antonio R. dos Santos Gerente de Recursos Florestais - GRF. Instituto de Meio Ambiente de MS - IMASUL Osvaldo Antonio R. dos Santos Gerente de Recursos Florestais - GRF Instituto de Meio Ambiente de MS - IMASUL Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico - SEMADE Presidência da República Casa

Leia mais

FAMURS Porto Alegre, 10 de maio de 2013

FAMURS Porto Alegre, 10 de maio de 2013 FAMURS Porto Alegre, 10 de maio de 2013 Marco legal CAR Instituído pela Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012 Art. 29. É criado o Cadastro Ambiental Rural - CAR, no âmbito do Sistema Nacional de Informação

Leia mais

ATIVIDADE Novo Código Florestal, Lei n.º /12

ATIVIDADE Novo Código Florestal, Lei n.º /12 ATIVIDADE Novo Código Florestal, Lei n.º 12.651/12 Questão 01 Em relação às áreas de preservação permanente APPs, assinale a opção correta: a) São áreas protegidas, previstas no chamado novo Código Florestal,

Leia mais

Histórico do Licenciamento Ambiental

Histórico do Licenciamento Ambiental Cuiabá-MT, Maio - 2013 Histórico do Licenciamento Ambiental PNMA 1981 CONAMA nº 01 1986 CONAMA nº 237 1997 CONAMA nº 289 2001 (revogada) CONAMA nº 387 2006 Portaria Conjunta nº01/2008 SEMA INCRA - INTERMAT

Leia mais

Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica

Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica Rede de ONGs da Mata Atlântica RMA Apoio: Funbio e MMA Papel do Município no meio ambiente Constituição Federal Art 23 Competência Comum,

Leia mais

Treinamento: Gestão Ambiental da Propriedade Rural Cód. 294

Treinamento: Gestão Ambiental da Propriedade Rural Cód. 294 Código Ambiental Atualizado Santa Catarina Santa Catarina é o primeiro estado brasileiro em aprovar e fazer virar lei um código ambiental independente da legislação federal (é importante salientar que

Leia mais

Grupo Arbore - 1

Grupo Arbore -  1 Grupo Arbore - www.arboreflorestas.com.br 1 Palestra: 13/09/2013 Código Florestal Reformado Lei 12.651, de 25 de maio de 2012 Alterado pela Lei 12.727 de 17 de outubro de 2012 Engenheiro Florestal André

Leia mais

Consideram-se integrantes do Bioma Mata Atlântica as seguintes formações florestais nativas e ecossistemas associados, com as respectivas

Consideram-se integrantes do Bioma Mata Atlântica as seguintes formações florestais nativas e ecossistemas associados, com as respectivas LEI DA MATA ATLÂNTICA Lei nº 11.428/2006 Estudo Dirigido Prof. MSc. Guilhardes Júnior 1. Que formações florestais fazem parte do Bioma Mata Atlântica? Consideram-se integrantes do Bioma Mata Atlântica

Leia mais

RESOLUÇÃO SMA-15 DE 13 DE MARÇO DE 2008.

RESOLUÇÃO SMA-15 DE 13 DE MARÇO DE 2008. PUBLICADA EM 14/03/88 SEÇÃO I PÁG.36 RESOLUÇÃO SMA-15 DE 13 DE MARÇO DE 2008. Dispõe sobre os critérios e parâmetros para concessão de autorização para supressão de vegetação nativa considerando as áreas

Leia mais

O PRA em São Paulo SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS 1 3 D E MAIO D E

O PRA em São Paulo SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS 1 3 D E MAIO D E O PRA em São Paulo SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS 1 3 D E MAIO D E 2 0 16 Principais pontos: Programa de parcerias para implantar o PRA Definição e aplicação de incentivos econômicos Complementar a regulamentação

Leia mais

Restauração Ecológica

Restauração Ecológica Restauração Ecológica A importância das florestas Seres humanos e sociedade: uso de recursos direta e indiretamente Diretamente: madeira para móveis, lenha, carvão, frutos, sementes e castanhas, óleos,

Leia mais

PROPEDÊUTICA DO DIREITO AMBIENTAL

PROPEDÊUTICA DO DIREITO AMBIENTAL SUMÁRIO Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 13 Guia de leitura da Coleção... 15 Capítulo 1 PROPEDÊUTICA DO DIREITO AMBIENTAL... 17 1. Conceito de Direito Ambiental... 17 2. Objetivo do direito ambiental...

Leia mais

NOVO CÓDIGO FLORESTAL DO ESTADO DE GOIÁS. Jordana Gabriel Sara Girardello Engenheira Agrônoma Consultora técnica SENAR

NOVO CÓDIGO FLORESTAL DO ESTADO DE GOIÁS. Jordana Gabriel Sara Girardello Engenheira Agrônoma Consultora técnica SENAR NOVO CÓDIGO FLORESTAL DO ESTADO DE GOIÁS Jordana Gabriel Sara Girardello Engenheira Agrônoma Consultora técnica SENAR NOVO CÓDIGO FLORETAL BRASILEIRO Lei 12.651 / 2012 Dispõe sobre a proteção da vegetação

Leia mais

Responsabilidade ambiental na produção agropecuária

Responsabilidade ambiental na produção agropecuária Responsabilidade ambiental na produção agropecuária Sumário Análise de conjuntura; Impactos das atividades agropecuárias sobre o meio ambiente; Responsabilidade ambiental; Boas práticas produtivas. Organograma

Leia mais

Limites e potencialidades da legislação florestal Leonardo Papp

Limites e potencialidades da legislação florestal Leonardo Papp Limites e potencialidades da legislação florestal Leonardo Papp Doutorando em Direito Socioambiental (PUCPR) Mestre em Direito Ambiental (UFSC) Especialista em Direito Imobiliário (PUCPR) Professor de

Leia mais

Medida Provisória nº , de 28 de Junho de 2001

Medida Provisória nº , de 28 de Junho de 2001 Legislação Legislação Informatizada - Medida Provisória nº 2.166-65, de 28 de Junho de 2001 - Publicação Original Medida Provisória nº 2.166-65, de 28 de Junho de 2001 Altera os arts. 1º, 4º, 14, 16 e

Leia mais

MÓDULO IV PLANO DE AÇÃO

MÓDULO IV PLANO DE AÇÃO MÓDULO IV PLANO DE AÇÃO Etapas do PMMA Organização do processo de elaboração do Plano Municipal da Mata Atlântica MOBILIZAÇÃO QUE CO SO ANÁLISE PRON CO VO Definição da Visão de Futuro DIAGNÓSTICO QUE CO

Leia mais

ART. SITUAÇÃO NOVO TEXTO (MP 571) OBSERVAÇÃO

ART. SITUAÇÃO NOVO TEXTO (MP 571) OBSERVAÇÃO ART. SITUAÇÃO NOVO TEXTO (MP 571) OBSERVAÇÃO 1º Recuperou o texto aprovado no Senado Federal Reestabeleceu o texto aprovado no Senado Federal. 3º XI XII XXIV XXV XXVI XXVII 4º IV Inciso Inciso Inciso Inciso

Leia mais

Entraves e oportunidades para a implementação do Código Florestal em assentamentos rurais na Amazônia

Entraves e oportunidades para a implementação do Código Florestal em assentamentos rurais na Amazônia Entraves e oportunidades para a implementação do Código Florestal em assentamentos rurais na Amazônia Daniel Lopes Jordy Engenheiro Florestal Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário Serviço de Meio

Leia mais

O Código Florestal nos Estados da Mata Atlântica

O Código Florestal nos Estados da Mata Atlântica O Código Florestal nos Estados da Mata Atlântica O Código Florestal nos Estados da Mata Atlântica Este relatório foi produzido para a Fundação SOS Mata Atlântica sob contrato firmado entre as partes em

Leia mais

Novo Código Florestal: produção agropecuária e a sustentabilidade. Moisés Savian

Novo Código Florestal: produção agropecuária e a sustentabilidade. Moisés Savian Novo Código Florestal: produção agropecuária e a sustentabilidade Moisés Savian Esteio, 31 de agosto de 2012 Código Florestal Política Agroambiental Normativa Estabelece normas gerais com o fundamento

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2009 (Dos Srs. Assis do Couto e Anselmo de Jesus)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2009 (Dos Srs. Assis do Couto e Anselmo de Jesus) PROJETO DE LEI Nº, DE 2009 (Dos Srs. Assis do Couto e Anselmo de Jesus) Acrescenta e altera dispositivos da Lei nº 4.771, de 15 de setembro de 1965, altera dispositivo da Lei nº 11.428, de 22 de dezembro

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL. Parcelamento do Solo. Aspectos Florestais. Lei Federal /12

LICENCIAMENTO AMBIENTAL. Parcelamento do Solo. Aspectos Florestais. Lei Federal /12 LICENCIAMENTO AMBIENTAL Parcelamento do Solo Aspectos Florestais Lei Federal 12.651/12 Engª Amb. Adriana Maira Rocha Goulart Gerente da Divisão de Apoio e Gestão dos Recursos Naturais - CTN Introdução

Leia mais

Eliane Moreira Promotora de Justiça do MPE/PA Professora da UFPA Pós-doutorado na UFSC

Eliane Moreira Promotora de Justiça do MPE/PA Professora da UFPA Pós-doutorado na UFSC Eliane Moreira Promotora de Justiça do MPE/PA Professora da UFPA Pós-doutorado na UFSC Art. 29. É criado o Cadastro Ambiental Rural - CAR, no âmbito do Sistema Nacional de Informação sobre Meio Ambiente

Leia mais

Comparativo entre o Código Florestal (Lei 4771/65) e o Substitutivo de autoria do Deputado Aldo Rebelo ao PL 1.876/99

Comparativo entre o Código Florestal (Lei 4771/65) e o Substitutivo de autoria do Deputado Aldo Rebelo ao PL 1.876/99 Comparativo entre o Código Florestal (Lei 4771/65) e o Substitutivo de autoria do Deputado Aldo Rebelo ao PL 1.876/99 Definições e disposições gerais Código Florestal Lei 4.771/65 Substitutivo PL 1.876/99

Leia mais

Definição Bio Diversidade Brasil Biomas Brasileiros Mata Atlântica

Definição Bio Diversidade Brasil Biomas Brasileiros Mata Atlântica UC, SNUC e o MoNa Marcelo Andrade Biólogo Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SMAC Gestor do Monumento Natural dos Morros do Pão de Açúcar e da Urca Gestor do Parque Natural Municipal Paisagem Carioca

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA Nº 05, DE

INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA Nº 05, DE INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA Nº 05, DE 20-04-2011 DOU 25-04-2011 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁ- VEIS - IBAMA, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

Regularização Fundiária em Área de Preservação Permanente na

Regularização Fundiária em Área de Preservação Permanente na Regularização Fundiária em Área de Preservação Permanente na forma da Lei n.º 11.977/09 Gustavo Burgos de Oliveira, Assessor Jurídico do MP/RS. Porto Alegre, 14 de dezembro de 2010. Regularização Fundiária:

Leia mais

Sumário. Introdução... 13

Sumário. Introdução... 13 Sumário Introdução... 13 Capítulo 1 Teoria Geral do Direito Agrário... 17 1.1 Aspectos históricos do direito agrário no Brasil... 17 1.1.1 Regime Sesmarial (1500 a 17/07/1822)... 18 1.1.2 Período Extra

Leia mais

CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO. Vetos publicados em 18/10/12 no D.O.U

CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO. Vetos publicados em 18/10/12 no D.O.U CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO Lei Nº 4.771/65 Lei nº 12.651/12 MP nº 571/12 PLV* 21/2012 Vetos publicados em 18/10/12 no D.O.U * Projeto de Lei de Conversão (PLV): Quando a medida provisória (MP) é alterada

Leia mais

A contribuição da regularização ambiental dos imóveis rurais na dinamização econômica dos municípios brasileiros.

A contribuição da regularização ambiental dos imóveis rurais na dinamização econômica dos municípios brasileiros. A contribuição da regularização ambiental dos imóveis rurais na dinamização econômica dos municípios brasileiros. ENCONTRO NACIONAL COM NOVOS PREFEITOS E PREFEITAS SETOR AGROPECUÁRIO PIB (%) BALANÇA COMERCIAL

Leia mais

Demarest Advogados Seminário Agronegócio: Agenda Regulatória

Demarest Advogados Seminário Agronegócio: Agenda Regulatória Demarest Advogados Seminário Agronegócio: Agenda Regulatória São Paulo, 25 de fevereiro de 2015 1 CADASTRO AMBIENTAL RURAL CAR ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE APP RESERVA LEGAL RL PROGRAMA DE REGULARIZAÇÃO

Leia mais

Direito Ambiental OAB. Prof. Rosenval Júnior

Direito Ambiental OAB. Prof. Rosenval Júnior Direito Ambiental OAB Prof. Rosenval Júnior REVISÃO DE 30 MINUTOS 18 de novembro de 2017 Revisão de Direito Ambiental para o Exame de Ordem Prof. Rosenval Júnior Facebook -> Opção SEGUIR no perfil pessoal

Leia mais

Aspectos legais, administrativos e operacionais da Supressão vegetal

Aspectos legais, administrativos e operacionais da Supressão vegetal Aspectos legais, administrativos e operacionais da Supressão vegetal Igor Pinheiro da Rocha Engenheiro Florestal, M.Sc. Porque suprimir vegetação Desenvolvimento Porém Desmatamento Operação sem controle

Leia mais

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre o Fundo Municipal de Meio Ambiente do Município de Paranatinga. CAPÍTULO I Do Fundo Municipal de Meio Ambiente Art. 1º Fica instituído o Fundo Municipal de

Leia mais

HISTÓRICO PRINCÍPIOS AMBIENTAIS CONSTITUIÇÃO FEDERAL LEGISLAÇÃO AMBIENTAL

HISTÓRICO PRINCÍPIOS AMBIENTAIS CONSTITUIÇÃO FEDERAL LEGISLAÇÃO AMBIENTAL DIREITO AMBIENTAL HISTÓRICO PRINCÍPIOS AMBIENTAIS CONSTITUIÇÃO FEDERAL LEGISLAÇÃO AMBIENTAL HISTÓRICO Período Pré-Colonial e Colonial 1500/1530 Exploração do Pau-Brasil e Tráfico de Animais Silvestres

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS Transferência de empregados Capítulo III

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS Transferência de empregados Capítulo III Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS... 13 Guia de leitura... 15 DIRECIONAMENTO DO ESTUDO... 17 Raio-x dos assuntos mais cobrados... 21 Raio-X da incidência das questões por assunto...

Leia mais

Nº 212, de 25 de maio de Senhor Presidente do Senado Federal,

Nº 212, de 25 de maio de Senhor Presidente do Senado Federal, 1 MENSAGEM Nº 212, de 25 de maio de 2012. Senhor Presidente do Senado Federal, Comunico a Vossa Excelência que, nos termos do 1 o do art. 66 da Constituição, decidi vetar parcialmente, por contrariedade

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante I - INTRODUÇÃO II - OBJETO III - DOS ÓRGÃOS E UNIDADES INTEGRANTES DO REGISTRO IV - CONDIÇÕES GERAIS PARA PARTICIPAÇÃO V - DO RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E DA PROPOST VI - ABERTURA DOS ENVELOPES VII -

Leia mais

Contribuição para a elaboração de Projeto de Lei de Conversão da Medida Provisória nº 1956/47, de 16 de março de 2000.

Contribuição para a elaboração de Projeto de Lei de Conversão da Medida Provisória nº 1956/47, de 16 de março de 2000. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Conselho Nacional do Meio Ambiente - CONAMA RESOLUÇÃO nº... O Conselho Nacional do Meio Ambiente - CONAMA, no uso das atribuições e competências que lhe são conferidas pela

Leia mais

Esta iniciativa reafirma o compromisso do Sistema FAEMG com a proteção da natureza. Carlos Alberto Assessoria de Meio Ambiente do SISTEMA FAEMG

Esta iniciativa reafirma o compromisso do Sistema FAEMG com a proteção da natureza. Carlos Alberto Assessoria de Meio Ambiente do SISTEMA FAEMG Esta iniciativa reafirma o compromisso do Sistema FAEMG com a proteção da natureza. Carlos Alberto Assessoria de Meio Ambiente do SISTEMA FAEMG PROGRAMA NOSSO AMBIENTE SISTEMA FAEMG OBJETIVO Água, solo

Leia mais

Lei nº 6.938/81. Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Lei nº 6.938/81. Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos Lei nº 6.938/81 SINOPSE: a) Meio ambiente é PATRIMÔNIO PÚBLICO, devendo ser protegido, tendo em vista o uso coletivo; b) Planejar, fiscalizar e racionalizar o uso dos recursos ambientais; c) Proteger os

Leia mais

COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS. Luciano Cota Diretor de Meio Ambiente Azurit Engenharia e Meio Ambiente

COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS. Luciano Cota Diretor de Meio Ambiente Azurit Engenharia e Meio Ambiente COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS Luciano Cota Diretor de Meio Ambiente Azurit Engenharia e Meio Ambiente POR QUE COMPENSAR? COMPENSAR (verbo transitivo direto) Equilibrar; balancear o efeito de uma coisa com outra;

Leia mais

BERNARDO DE A. M. TROVAO BRASILIA, 19/05/2016 CENÁRIO DA EXECUÇÃO

BERNARDO DE A. M. TROVAO BRASILIA, 19/05/2016 CENÁRIO DA EXECUÇÃO BERNARDO DE A. M. TROVAO BRASILIA, 19/05/2016 CENÁRIO DA EXECUÇÃO O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal Cadastro Ambiental Rural CAR: Âmbito Nacional Natureza declaratória Obrigatório para

Leia mais

Café da Manhã da Frente Parlamentar Ambientalista 04/05/2016

Café da Manhã da Frente Parlamentar Ambientalista 04/05/2016 Café da Manhã da Frente Parlamentar Ambientalista 04/05/2016 Extrato Geral do CAR Março 2016 ÁREA PASSÍVEL DE CADASTRO (em hectares) 1 ÁREA TOTAL CADASTRADA (em hectares) 2 ÁREA CADASTRADA (em %) 3 397.836.864

Leia mais

MÓDULO IV PLANO DE AÇÃO

MÓDULO IV PLANO DE AÇÃO MÓDULO IV PLANO DE AÇÃO ETAPA I MÓDULO I: Organização do processo de elaboração e Mobilização PT/ MOBILIZAÇÃO quecoso Etapas do PMMA ETAPA II proncovo MÓDULO II: Elaboração do Diagnóstico da Situação Atual

Leia mais

SIMEXMIN 2012 A QUESTÃO AMBIENTAL NA MINERAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS. Ricardo Carneiro

SIMEXMIN 2012 A QUESTÃO AMBIENTAL NA MINERAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS. Ricardo Carneiro SIMEXMIN 2012 A QUESTÃO AMBIENTAL NA MINERAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS Ricardo Carneiro APROVEITAMENTO DOS RECURSOS MINERAIS E DOS POTENCIAIS HIDRÁULICOS APROVEITAMENTO DOS RECURSOS MINERAIS E DOS POTENCIAIS

Leia mais

SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES

SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES 1. Direitos de terceira geração 1.1 Introdução 1.2 Direitos difusos 1.3 Direitos coletivos stricto sensu 1.4 Direitos individuais homogêneos 2. Meio ambiente: definição e

Leia mais

Prof. Mariana M Neves DIREITO AMBIENTAL

Prof. Mariana M Neves DIREITO AMBIENTAL Prof. Mariana M Neves DIREITO AMBIENTAL A POLÍTICA NACIONAL E O SISTEMA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE PNMA Lei 6.938/1981 Regulamentada pelo Decreto 99.274/1990 Objetivo geral: preservação, melhoria e recuperação

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante INTRODUÇÃO II - DO OBJETO E DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS III - DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA IV - DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO V - DO RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E DA PROPOST VI - ABERTURA DOS ENVELOPES VII - DA DOCUMENTAÇÃO

Leia mais

LEI N Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a. seguinte lei:

LEI N Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a. seguinte lei: LEI N. 6.869 Altera, acrescenta e revoga dispositivos e tabelas que especifica, da Lei Municipal nº 1.389, de 27 de dezembro de 1966, que instituiu o Código Tributário do Município de Poços de Caldas,

Leia mais

CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR

CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR Instituto Estadual do Ambiente - INEA Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas - DIBAP Gerência do Serviço Florestal - GESEF CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR BASE LEGAL

Leia mais

COMPLEMENTAÇÃO DE VOTO

COMPLEMENTAÇÃO DE VOTO 1 COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 1876, DE 1999, DO SR. SÉRGIO CARVALHO, QUE "DISPÕE SOBRE ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE, RESERVA LEGAL, EXPLORAÇÃO FLORESTAL E DÁ

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 47.137, DE 30 DE MARÇO DE 2010. (publicado no DOE nº 061, de 1º de abril de 2010 2ª edição) (vide retificações

Leia mais

PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) ARIOSTO ANTUNES CULAU

PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) ARIOSTO ANTUNES CULAU PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) O SECRETÁRIO DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei

Leia mais

PARECER Nº, DE Relator: Senador JORGE VIANA I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE Relator: Senador JORGE VIANA I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2016 Da COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 428, de 2015, do Senador Valdir Raupp,

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA No- 571, DE 25 DE MAIO DE 2012

MEDIDA PROVISÓRIA No- 571, DE 25 DE MAIO DE 2012 MEDIDA PROVISÓRIA No- 571, DE 25 DE MAIO DE 2012 Altera a Lei no 12.651, de 25 de maio de 2012, que dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393,

Leia mais

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da MEDIDA PROVISÓRIA Nº 571, DE 25 DE MAIO DE 2012 Altera a Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012, que dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nºs 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393,

Leia mais

DECRETO Nº DE 02 DE JUNHO DE 2014.

DECRETO Nº DE 02 DE JUNHO DE 2014. DECRETO Nº 15.180 DE 02 DE JUNHO DE 2014. Regulamenta a gestão das florestas e das demais formas de vegetação do Estado da Bahia, a conservação da vegetação nativa, o Cadastro Estadual Florestal de Imóveis

Leia mais

10 Passos para realizar o CAR antes do fim do prazo. e...

10 Passos para realizar o CAR antes do fim do prazo. e... 10 Passos para realizar o CAR antes do fim do prazo e... Quase um ano CAR: que dúvidas ainda continuam? Diferenças entre Atualizar e Retificar o Cadastro Como proceder a retificação? Convém averbar a Reserva

Leia mais

AGRICULTURA FAMILAR E SUA IMPORTÂNCIA PARA A CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS

AGRICULTURA FAMILAR E SUA IMPORTÂNCIA PARA A CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS AGRICULTURA FAMILAR E SUA IMPORTÂNCIA PARA A CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS RESUTADOS E EXPERIÊNCIAS DO PROJETO SEMEANDO SUSTENTABILIDADE FABIANA B. GOMES CES RIOTERRA RECURSOS NATURAIS ENERGIA SOLAR

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 1.876, DE 1999

PROJETO DE LEI Nº 1.876, DE 1999 PROJETO DE LEI Nº 1.876, DE 1999 (Apensos os Projetos de Lei 4524/2004, 4091/2008, 4395/2008, 4619/2009, 5226/2009, 5367/2009, 5898/2009, 6238/2009, 6313/2009, 6732/2010) EMENDA SUBSTITUTIVA GLOBAL DE

Leia mais

LEI Nº , DE VELHAS NOVIDADES E NOVOS PROBLEMAS. Ricardo Carneiro

LEI Nº , DE VELHAS NOVIDADES E NOVOS PROBLEMAS. Ricardo Carneiro LEI Nº 20.922, DE 16.10.2013 VELHAS NOVIDADES E NOVOS PROBLEMAS Ricardo Carneiro youtu.be/_zmuohub3wo.webloc HISTÓRICO E ESTRUTURA DA LEGISLAÇÃO FLORESTAL BRASILEIRA QUATRO GRANDES NORMATIVAS FLORESTAIS

Leia mais

COTAS DE RESERVA AMBIENTAL. Quais as possíveis ações? Julho 2016

COTAS DE RESERVA AMBIENTAL. Quais as possíveis ações? Julho 2016 COTAS DE RESERVA AMBIENTAL Quais as possíveis ações? Julho 2016 Uma bolsa de valores ambientais com atuação nacional Missão Desenvolver e promover mecanismos de mercado para facilitar o cumprimento de

Leia mais

RESOLUÇÃO do CONAMA No 369, de 28 de MARÇO de 2006 Art. 1o

RESOLUÇÃO do CONAMA No 369, de 28 de MARÇO de 2006 Art. 1o RESOLUÇÃO do CONAMA N o 369, DE 28 DE MARÇO DE 2006 Dispõe sobre os casos excepcionais, de utilidade pública, interesse social ou baixo impacto ambiental, que possibilitam a intervenção ou supressão de

Leia mais

SUMÁRIO 4. A POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

SUMÁRIO 4. A POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES 1. Direitos de terceira geração 1.1 Introdução 1.2 Direitos difusos 1.3 Direitos coletivos stricto sensu 1.4 Direitos individuais homogêneos 2. Meio ambiente: definição e

Leia mais