Descompasso em reações de defesa do organismo pode causar fobias

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Descompasso em reações de defesa do organismo pode causar fobias"

Transcrição

1 Correio Braziliense Pesquisas recentes reforçam estragos causados pelo álcool no organismo Roberta Machado Segundo a Organização Mundial da (OMS), o consumo de álcool é a terceira causa de mortes no mundo, matando 2,5 milhões de pessoas todos os anos. No entanto, as vidas que são tiradas pelo consumo irresponsável dessa droga vão além dos acidentes de trânsito, dos abortos e dos danos ao fígado. As consequencias da ingestão da bebida são alvo de pesquisas que, ao longo dos últimos anos, têm sido capazes de mostrar que ela é nociva para diversas áreas do organismo, como o sistema cardiovascular, o cérebro e o coração. Mesmo teorias antigas, como a ligação entre o álcool e o câncer, têm sido reforçadas com experimentos inéditos que destacam a mensagem de que a droga pode ser mortal. A relação entre a ingestão de bebidas alcoólicas e o surgimento de tumores é discutida há 30 anos, mas somente agora o processo foi testado em humanos. A pesquisa foi divulgada na semana passada, durante o Encontro Nacional da Sociedade Americana de Química. Sabe-se há algum tempo que o álcool, quando é metabolizado pelo corpo, transforma-se em uma substância chamada acetaldeído, um composto com potencial cancerígeno. Para mostrar pela primeira vez como o processo é danoso ao organismo, a pesquisadora Silvia Balbo, do Instituto do Câncer da Universidade de Minnessota, deu doses de vodca a 10 voluntários e analisou seus genes poucas horas depois. Leia reportagem completa na edição impressa do Correio Braziliense. Correio Braziliense Descompasso em reações de defesa do organismo pode causar fobias Humberto Siqueira Carolina Lenoir Belo Horizonte O ser humano é um caldeirão de sentimentos. E mesmo aqueles que inicialmente consideramos algo negativo, como o medo e o estresse, agem em nossa defesa. O medo nos torna mais cautelosos e nos freia contra impulsos que poderiam ser perigosos. Imagine o que seria do homem que se embrenhasse em uma floresta sem uma 1

2 bússola, um GPS ou uma arma para o caso de ataque de um animal? Cientificamente falando, o estresse é também uma reação de defesa do organismo, principalmente quando atacado por um agente externo, como bactérias e vírus. Segundo o diretor científico de medicina psicossomática da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), Geraldo Caldeira, o medo é uma reação que o indivíduo tem diante de um perigo conhecido, como um animal ou um avião. Quando não exagerado, é bom por nos tornar preventivos. Quando extrapolado, vira fobia. É como ter pânico de barata. Na realidade, o problema não está na barata em si, mas no fato de ela se tornar a projeção de algum conflito inconsciente da pessoa, esclarece. Por outro lado, há quem veja no medo um motivo de vergonha e acabe se expondo a riscos desnecessários. O medo provoca reações psicofísicas, fazendo com que a pessoa fique assustada e ansiosa. Na preparação para a luta ou para a fuga, para encarar ou para se afastar da razão do medo, há um aumento da adrenalina, da noradrenalina e da cortisona, produzidas pela glândula suprarrenal. Também elevam-se a produção de glicose e a pressão arterial. A glicose é deslocada para os músculos, a fim de dar mais energia, e para o cérebro, deixando o indivíduo mais atento. Quando o organismo foge da situação de medo, aos poucos, as coisas serenam. Quando enfrenta, produz endorfina, que faz o indivíduo não sentir dor, ficar menos cansado e se sentir menos ameaçado, afirma. Leia reportagem completa na edição impressa do Correio Braziliense. Correio Braziliense Programa Pré-Natal do Homem chegará a 190 cidades paulistas até 2014 Agência Brasil O Programa Pré-Natal do Homem, que atende parceiros sexuais de gestantes com sífilis ou HIV e funciona desde 2007 em 45 cidades paulistas, será ampliado para 190 municípios até A ideia é reduzir a transmissão vertical (de mãe para filho) e atrair mais homens para cuidarem da própria saúde ao mesmo tempo em que as parceiras fazem o acompanhamento da gravidez. Na primeira consulta do pré-natal a grávida leva os resultados dos exames e o parceiro é convidado a comparecer para um atendimento individual, no qual serão oferecidos exames para sífilis e HIV, além de orientações sobre o risco e a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DST), as práticas sexuais seguras e a saúde do bebê. De acordo com Patrícia Marques, psicóloga da Área de Prevenção do Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids do Estado de São Paulo, essa é uma proposta para reduzir a transmissão da sífilis e do HIV para o bebê, pois se a mãe e o seu parceiro 2

3 (não necessariamente o pai) não fizerem o tratamento há grandes riscos de a criança nascer com as doenças. A sífilis congênita pode provocar aborto, má-formação ou morte do bebê, além de sequelas como cegueira, surdez e deficiência mental. Ainda temos dificuldades em tratar o parceiro e essa é uma oportunidade para que ele faça o tratamento ao mesmo tempo em que a gestante. Não adianta tratar depois, e sim, quando são detectadas as doenças na gestante e nele. Também fazemos um aconselhamento para conversar sobre outras questões de saúde integral do homem. O tratamento simultâneo é necessário porque se só a mãe tiver esse cuidado, e ao longo da gravidez mantiver relações sexuais com o parceiro infectado, pode ser reinfectada no caso da sífilis e ter a carga viral aumentada no caso do HIV. Nesses casos pode afetar o bebê. A mãe sempre é tratada, mas o parceiro sexual tem que ser tratado também para não haver reinfecção da gestante. A recomendação é que, ao longo da gravidez, o homem faça exames pelo menos no primeiro trimestre, podendo também repeti-los no terceiro trimestre. Quando tanto a mãe quanto o parceiro sexual tem o HIV, o ideal é que sempre usem preservativos porque o vírus é mutagênico (todo agente físico, químico ou biológico que, em contato com as células, pode causar mutação). Além disso, o vírus da mãe pode não ser igual ao do parceiro, o que obriga cada um a ter um esquema de tratamento. De acordo com estudos, a taxa de transmissão vertical do HIV no Brasil era 16% em 1997 e caiu para 7% em Já em São Paulo, a taxa de transmissão era 2,7% em Segundo a secretaria estadual de, a queda está associada ao diagnóstico precoce e à introdução da terapia antirretroviral como prevenção durante a gestação. O Globo Um novo fôlego para os pulmões Estratégia brasileira de tratamento para o enfisema e a asma grave testará implante de células-tronco Flávia Milhorance Voltar a ter fôlego para andar, falar e desempenhar atividades diárias normalmente. A expectativa parece pouco ambiciosa para pessoas saudáveis, mas pode ser um enorme ganho para pacientes com doenças pulmonares, entre elas a asma grave e o enfisema pulmonar. Pesquisas utilizando células-tronco com foco nestas doenças foram desenvolvidas pela UFRJ e começarão a ser testadas em breve em humanos. A ideia básica é que células inseridas no pulmão doente possam regenerar os danos do tecido pulmonar, melhorando a qualidade de vida dos pacientes, sem, por enquanto, curá-los totalmente. Estudos nestas áreas podem representar uma esperança para milhões de pessoas: segundo a Organização Mundial de (OMS), 235 milhões sofrem de asma, doença crônica mais comum entre crianças; e 64 milhões convivem com Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas (DPOC), grupo que abrange o enfisema. 3

4 Neste último caso, o experimento contará com a parceria de três universidades. A PUC-Curitiba, que mantém um centro de produção de células-tronco, será responsável por fornecer o material; a UFRJ ajudará com o expertise; enquanto que a UFRGS será a sede da pesquisa. No Sul, já são realizados implantes de válvulas nos pulmões de pacientes com enfisema. No entanto, o tratamento não é totalmente eficiente, explica a chefe do Laboratório de Investigação Pulmonar da UFRJ, Patrícia Rocco: Com a instalação das válvulas, o que acaba ocorrendo é uma ventilação colateral, ou seja, o pulmão que foi excluído pelo equipamento continua ventilando com o pulmão bom, e isto pode gerar um certo nível de roubo de ar. Outro problema é que a válvula pode levar a inflamações pulmonares. Células para regenerar tecido pulmonar Na experiência, antes das válvulas pulmonares serem instaladas, serão acrescentadas as células-tronco. A expectativa dos pesquisadores é, com isso, diminuir a rejeição do organismo à válvula e reduzir a quantidade de bactérias, já que as célulastronco são agentes bactericidas. Outra tentativa, ainda mais ousada, será colocar apenas as células-tronco nos pacientes, esperando que as áreas mais afetadas dos pulmões sejam regeneradas. A pesquisa depende da aprovação do Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). A previsão é que ela seja iniciada até janeiro de 2013, e que dez pacientes sejam acompanhados por um ano. Por isso, a própria pesquisadora afirma que é preciso conter a ansiedade. Ainda não há prazo para doentes terem acesso ao tratamento. E mesmo que seja bem-sucedido, não acredito que isso será uma resposta por muitos anos. Isso porque é possível desacelerar a progressão do enfisema, mas o agente agressor já foi dado, não tem como reverter. Este é o mesmo problema de outras doenças, como a fibrose, a silicose, a asma de difícil controle. Elas são contínuas afirmou. Um processo parecido será testado em pacientes com asma grave, ou seja, que não respondem a nenhuma outra terapia e figuram nas estatísticas como os 8% com risco de morte. Neste caso, serão injetadas células-tronco por meio intravenoso, esperando uma reconstrução do pulmão. Iniciado em 2010, o estudo teve que ser revisto, já que pacientes com asma são hiper-reativos, ou seja, mais sensíveis aos tratamentos. Bem sucedida em ratos, a técnica também aguarda aprovação para teste em humanos. A CÉLULA-TRONCO NÃO É a cura do mundo Mesmo com pesquisas de células-tronco em andamento, a Patrícia é cautelosa ao avaliar as chances de sucesso de tratamentos. A célula-tronco não é a cura do mundo. Ela é uma perspectiva de que no futuro possa gerar, sim, uma melhora da qualidade de vida das pessoas e, quiçá, se eu ainda estiver viva, realmente curar algumas doenças pulmonares sentencia. Quero que aquele paciente internado todo mês diminua o índice de internação; que aquela bombinha a cada duas horas seja administrada a cada oito horas. Isso que estamos buscando, e isso não tem preço. Ela diz ter havido uma euforia, no início dos anos 2000, quando começaram as pesquisas. 4

5 A terapia celular foi um boom, principalmente nas áreas cardiovascular e neurológica. Alguns pacientes tiveram melhora, mas a resposta não foi tão positiva como se esperava, aí foi preciso voltar atrás. Hoje estamos notando que a técnica precisa ser lapidada, o tratamento de uma determinada doença depende do tipo de célula e da forma como é injetada. O Globo Nova safra de alimentos é desenvolvida para combater doenças Embrapa tem realizado pesquisas com hortaliças para conter diabetes, hipertensão e câncer Viviane Nogueira Abóbora contra a diabetes, pitanga roxa para combater o câncer, alface enriquecida com ácido fólico e alho para reduzir o colesterol. Isso sem contar a melancia, que começa a ser estudada, pois há evidências de que tem substâncias úteis contra a hipertensão arterial. Toda esta safra de novos alimentos está em desenvolvimento em diversos segmentos da Embrapa e pode chegar à mesa do consumidor nos próximos anos. Ao natural ou em cápsulas. Depois de confirmar que a abóbora gila, produzida no Sul do país (e com gosto de melancia), contém substâncias que reduzem o açúcar no sangue, quantificamos as sulfonilureias (compostos que promovem a liberação de insulina e são utilizados em medicamentos para diabetes tipo 2) e produzimos uma barra de cereal, mas as substâncias se perderam. Fizemos então comprimidos com a mesma dosagem usada em medicamentos alopáticos explica o pesquisador Celso Moretti, chefe-geral da Embrapa Hortaliças, cujo estudo contou com a parceria de alunos de Farmácia e Nutrição da UnB e financiamento do CNPq. Os remédios contra a diabetes que estão no mercado têm exatamente a mesma molécula encontrada na abóbora, a glibenclamida, que quando ingerida, estimula o pâncreas a secretar insulina no organismo. Por ser natural, a cápsula de abóbora passou por um comitê de ética da UnB e, há uma semana, teve início um ensaio-piloto com 24 pessoas, entre saudáveis e pré-diabéticas, que serão divididas em dois grupos: um vai tomar o placebo, o outro as cápsulas de abóbora durante quatro meses. Até novembro, um segundo ensaio será feito com 80 pessoas. Se tudo der certo, o fitoterápico será patenteado, negociado com um laboratório e lançado no mercado. Isto nunca aconteceu com medicamentos, é um desafio grande e temos que trabalhar com rigor científico para assegurar a qualidade. Os médicos envolvidos calculam que a dosagem dos seis comprimidos diários de abóbora chega a 15mg da substância, enquanto que a necessidade diária para diabéticos fica entre 4mg e 23 mg diários. Resta saber como a glicose do grupo testado se comportará nesses quatro meses diz Moretti. 5

6 Depois da abóbora gila, ele começa a testar os hipotensivos de duas qualidades de melancia, a de mesa e a forrageira, usada para alimentação de animais. E aí começa uma nova pesquisa para tentar combater a hipertensão arterial. Alface com 15 vezes mais ácido fólico Outra aposta, dessa vez da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, está no cultivo de uma alface crespa transgênica, que recebeu dois genes de uma planta-modelo (a Arabidopsis thaliana, primeira a ter o genoma completamente sequenciado) e, com isso, ficou enriquecida com 15 vezes mais ácido fólico, quantidade de vitamina equivalente à do espinafre europeu, que tem o maior teor já visto e é encontrado no Sul do Brasil o mais comumente consumido por aqui é o da Nova Zelândia. O melhor é que apenas 20g da folha (duas alfaces pequenas) já têm 70% das 400 mcg diárias recomendada para adultos (grávidas têm recomendação de 600mcg a 800 mcg), sem alteração de aspecto ou sabor. As propriedades não se perdem depois que a alface é colhida e já observamos que, no mercado, sob luz florescente, podem até aumentar comemora o pesquisador Francisco Aragão, responsável pelo laboratório de transferência de genes da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. Dieta feminina inspirou pesquisa A pesquisa começou sob a inspiração da preocupação das mulheres com a balança. Desde 1994, há uma lei no Brasil que obriga a suplementação de farinha com ácido fólico, mas boa parte da vitamina é perdida no preparo de pães e bolos e muitas mulheres não comem esses produtos com medo de engordar. Com a alface é o oposto: a folha quase não tem calorias e é a mais consumida de toda as hortaliças no país. Já fizemos ensaios preliminares com coelhos e o ácido fólico no sangue dobrou em uma semana, voltando ao normal com o fim da suplementação. A partir de agora a planta passa por comitês de biossegurança para depois ser cultivada e melhorada. Nossa expectativa é dobrar esse teor nas folhas acredita Aragão. A força natural das pitangas Em Pelotas, no Sul do Brasil, a Embrapa Clima Temperado desenvolve desde 2006 um projeto que usa pitangas roxa, vermelha e laranja no combate às células de câncer. Tudo começou com a visita do médico americano Michael Wargovich, que não conhecia a fruta rica em antocianinas, carotenoides e fenóis (que funcionam como anti-inflamatório nas células) e passou a estudá-la em parceria com a Faculdade de Farmácia e Bioquímica da UFRS e a Universidade da Carolina do Sul, nos EUA, onde ele conduz a parte avançada da pesquisa. No Brasil, são feitos os extratos das plantas, que depois são enviados para os EUA. Na pesquisa em laboratório os extratos reduziram as células cancerígenas, mas os resultados posteriores foram confusos e, por isso, os testes estão sendo repetidos conta a pesquisadora Márcia Vizzoto, do setor de fruticultura, que também desenvolve projetos com amora e mirtilo. 6

7 A ideia é que os extratos de frutas vermelhas reduzam tumores em ratos geneticamente modificados para desenvolver formas humanas de tumores. Se tudo der certo, a pesquisa deve recomendar o consumo de pitangas como parte do tratamento contra o câncer. O Estado de S. Paulo Editorial nas prisões O Estado de S.Paulo Em janeiro deste ano, depois de inspecionar 160 presídios e cadeias públicas de São Paulo, os juízes que tomaram parte no Mutirão Penitenciário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) concluíram que o atendimento médico e dentário aos detentos neste Estado se iguala às condições existentes na Paraíba ou em Rondônia, com orçamentos muito mais modestos. E, conforme reportagem de Bruno Paes Manso no Estado (12/8), os integrantes do Mutirão constataram um risco permanente à saúde de uma população carcerária de 180 mil pessoas, um terço dos sentenciados à prisão em todo o País, sendo relatados diversos casos extremos de falta de assistência. Não há notícia de que de lá para cá tenham sido tomadas providências para melhorar o tratamento médico-hospitalar dos presidiários. Conforme diz na reportagem o advogado Rafael Custódio, coordenador de Justiça da Conectas Direitos Humanos: "Para quem visita presídios e os centros de detenção provisória é possível constatar que a realidade é ainda pior. Faltam médicos e remédios". Em dezembro de 2011, o procurador regional dos Direitos dos Cidadãos de São Paulo, Jefferson Aparecido Dias, convocou seus alunos para um trabalho sobre a assiduidade dos médicos contratados pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). Os estudantes ligaram para o consultório particular de 176 médicos para marcar consulta em horários em que os profissionais deveriam estar de plantão no sistema penitenciário e conseguiram acesso em 48% dos casos. Muitos desses profissionais pediram demissão. Atualmente, a SAP tem 140 médicos e, para suprir vagas, a Secretaria abriu concurso público e pretende contratar, em prazo não definido, 308 médicos. Supondo que o quadro de profissionais se complete, a SAP disporia de 448 médicos, ou seja, um para cada grupo de mais de 400 detentos. Essa situação pode ser melhor que a de outros Estados, mas está longe de ser satisfatória. Os relatos são impressionantes: uma presidiária, grávida de oito meses, perdeu o filho por falta de atendimento, depois de presenciar a morte de uma companheira de cela; outra prisioneira, com 70% do corpo queimado, teve de recorrer à Justiça para ter direito a curativos, e assim por diante. Dependentes de drogas são considerados doentes mentais e são enviados ao hospital de custódia, em Franco da Rocha, mas não lhes é dada assistência adequada, simplesmente porque não há psiquiatras, como alega a advogada Sônia Drigo, do grupo Mulheres Encarceradas. A SAP diz que são feitos mais de 10 mil atendimentos psicológicos por mês, mas Sônia diz que são de baixa qualidade. 7

8 Não havendo meios de cuidar dos pacientes nas prisões, o que se tem procurado fazer, quando um presidiário adoece com certa gravidade, é levá-lo para hospitais públicos que atendem pelo Sistema Único de (SUS). Nestes, muitas vezes não há vagas. Se tudo correr bem, se houver disponibilidade de leitos e de escolta, pois os presos têm de sair sob a guarda da Polícia Militar (PM), há algum tipo de tratamento. Em 2011, a PM teve de fazer escoltas mensais para levar presos a hospitais. O número continua elevado este ano (4.814 escoltas mensais), segundo informação da SAP. Quando se trata de presídios de segurança máxima, como o de Presidente Venceslau (SP), o hospital tem de ser interditado. Além disso, o SUS só fornece gratuitamente alguns tipos de remédios. Quase sempre, cabe às famílias ou amigos dos presidiários providenciar os medicamentos. As campanhas de vacinação nos presídios são iniciativas elogiáveis, mas se deixa de levar em conta que a saúde dos detentos é mais frágil do que a da população em geral, como já demonstraram pesquisas internacionais. E isso decorre da má alimentação, da falta de exercícios físicos e, naturalmente, do trauma psicológico de muitos. Há, sim, detentos irrecuperáveis, condenados a penas máximas. Mas nem por isso devem ser excluídos os cuidados com a saúde física e mental de toda a população carcerária, o que é essencial para que muitos dos que estão hoje nas prisões possam vir a ser recuperados para a vida em sociedade. O Estado de S. Paulo Memória de pessoas com Down melhora com droga para Alzheimer. Pela primeira vez uma pesquisa comprova o efeito de um medicamento sobre a cognição de pessoas com a síndrome; o estudo, coordenado na Universidade do Colorado pelo neurocientista brasileiro Alberto Costa, foi feito com 42 pessoas e será ampliado CLARISSA THOMÉ / RIO - O Estado de S.Paulo Um medicamento para pacientes com Alzheimer pode ser a esperança para que pessoas com síndrome de Down tenham uma melhor qualidade de vida. Uma pesquisa da Universidade do Colorado, conduzida pelo neurocientista brasileiro Alberto Costa, mostrou que o uso da substância memantina permitiu resultado superior em um teste de memória verbal. É a primeira vez que uma pesquisa comprova estatisticamente o efeito de um fármaco sobre a cognição de pessoas com Down. A pesquisa acompanhou 42 pessoas, de 18 a 32 anos, por 16 semanas. Metade delas recebeu o medicamento; a outra metade, comprimidos sem o princípio ativo. Elas passaram por uma bateria de 14 testes neuropsicológicos e o resultado foi semelhante entre os dois grupos em quase todos eles - exceto em um, o California Verbal Learning Test (CVLT). 8

9 Neste exame, os participantes receberam nove cartões com palavras de diferentes grupos (alimentos, objetos, ferramentas). Tinham de memorizá-las e repeti-las. O teste foi feito duas vezes, antes e depois da medicação. A pontuação média daqueles que receberam placebo subiu 2,53 entre a primeira e segunda testagem. Entre os que haviam tomado o remédio, a melhora foi, em média, de 5,84 pontos. "A média foi de 30% de melhora. Três pessoas tiveram melhora muito acima, um comportamento que não existiu no placebo de forma alguma", diz Costa. O trabalho aponta para a possibilidade de melhora no desempenho de tarefas dependentes da parte do cérebro conhecida como hipocampo, que é responsável pela aquisição de memória, entre outras funções. Isso aconteceu porque a memantina atua no receptor neuronal de NMDA. Na população em geral, esse receptor é ativado quando se recebe uma mensagem relevante. Nas pessoas com trissomia do cromossomo 21 - a síndrome de Down -, o receptor de NMDA é hiperativo. "É como se o receptor perdesse a seletividade para informações importantes. E quem capta tudo, não retém nada. A memantina previne o receptor de funcionar quando não deve e esse efeito se desliga quando a mensagem é realmente importante", explica o neurocientista. Costa pesquisou um medicamento para Alzheimer porque há associação grande entre a doença e a síndrome de Down. "Se você olhar no microscópio o cérebro de pessoas com Down aos 40 anos, praticamente 100% delas terão Alzheimer. Já descobriram esse tipo de patologia em crianças com 8 anos. Down é a causa mais precoce de Alzheimer que existe no ser humano." O fato de a segurança e a eficácia do medicamento serem reconhecidos pela Food and Drug Administration (FDA), agência de vigilância sanitária dos EUA, também facilitou a aprovação da uma linha de pesquisa. Em laboratório, Costa já havia comprovado o efeito da memantina em camundongos geneticamente modificados para desenvolver a síndrome. Os animais foram colocados numa nova gaiola e, após três minutos reconhecendo o ambiente, levavam um pequeno choque. No dia seguinte, voltaram à gaiola. Os animais sem Down ficavam paralisados, num comportamento de autopreservação, por mais da metade do tempo. Os camundongos com a síndrome se movimentavam como se nunca estivessem sido colocados ali. Já os que tinham Down, mas receberam injeções de memantina, também "congelavam", por medo. Esse primeiro estudo foi publicado em O resultado da pesquisa com humanos foi publicado na revista científica Translational Psychiatry e ganhou destaque no jornal Washington Post. "Ver esse tipo de resultado, com amostra tão pequena, nos dá bastante esperança de que possa ser reproduzido no futuro, e um teste mais longo, que envolva tomar o medicamento por dois ou três anos, realmente melhore a qualidade de vida das pessoas com Down. Quanto mais coisas você armazena, maior é a sua capacidade de executar tarefas diárias", afirmou Costa. 9

10 O Estado de S. Paulo Bancos de tumores abrem nova frente no estudo do câncer Estruturas são essenciais para a descoberta de novos marcadores genéticos, que dão origem a tratamentos com alvos mais certeiros Mariana Lenharo O fragmento de um tumor retirado de um paciente com câncer, que seria descartado logo após a biópsia, pode se tornar material valioso para pesquisas de ponta, caso armazenado adequadamente em um banco de tumores. No País, 24 estruturas como essa têm possibilitado a busca por novas formas de combater o câncer. Só neste ano, três importantes instituições de São Paulo devem inaugurar seus biobancos. Uma delas é o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), já com estrutura para receber amostras, que deve entrar em funcionamento nos próximos meses. Para o oncologista Paulo Hoff, diretor clínico do Icesp, os bancos de tumores são de fundamental importância. "A oncologia e outras áreas da medicina dependem da compreensão dos mecanismos celulares associados à formação da doença. Não teremos avanços na oncologia sem a disponibilidade de material biológico." No mais antigo banco de tumores do Brasil, no Hospital A.C. Camargo, amostras de cerca de 16 mil doadores serviram como base para estudos sobre câncer de mama, tireoide, pulmão, etc. "As perguntas feitas pelas pesquisas podem ser várias. A utilidade do banco é ter o material biológico guardado da melhor forma para ajudar a responder a essas questões", diz o patologista Antônio Hugo Fróes, do A.C. Camargo. Um dos principais objetivos do uso dessa estrutura é a personalização do tratamento. O instrumento permite buscar grupos de pacientes com o mesmo câncer que respondam de maneira semelhante a determinada terapêutica. Ao observar o DNA desses pacientes, é possível identificar mutações genéticas. "Sabemos que o câncer não é uma única doença. É um conjunto de centenas de doenças muito parecidas, mas que podem ter causas diferentes. Para identificar isso, analisamos milhares de casos que formam padrões e indicam a existência de subgrupos", explica Hoff. Essas mutações específicas, no futuro, podem ser usadas como base para selecionar novos alvos de tratamento e escolher a estratégia mais adequada para cada caso. Outras iniciativas. Outro hospital que tem investido em um biobanco é o Sírio- Libanês. As primeiras amostras começaram a ser armazenadas em julho, em fase de testes. Lá, o banco faz parte de um projeto mais amplo de oncologia molecular, em parceria com o Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer. "Aprendemos muito sobre o processo de oncogênese em estudos com modelos animais. Com o banco, dá para validar esses achados em amostras de pacientes", diz o diretor de Pesquisa do Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa, Luiz Fernando Lima 10

11 Reis. Ele observa que o grande valor dos bancos são os dados do paciente associados às amostras. Essas informações vão desde idade a sexo, passando pelo histórico clínico e hábitos como tabagismo e alimentação. No Hospital Israelita Albert Einstein, uma parceria com o Centro de Câncer MD Anderson tem orientado o desenvolvimento de um biobanco, que deve entrar em atividade experimental neste ano. Segundo o médico Nelson Hamerschlak, pesquisador do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa, o foco inicial serão os cânceres que atingem o sangue - como leucemia e linfoma -, além dos tumores de mama e próstata. Ainda neste ano, a meta é expandir a ação para os cânceres gastrointestinais, do tórax e do sistema nervoso central. Para Hamerschlak, é importante que os bancos "conversem". "Não adianta cada um ter seu banco guardado. O mais importante na ciência é a colaboração. Essa sempre foi a ideia da nossa instituição: procurar os outros bancos para ter o máximo de cooperação possível." Desde 2005, o Brasil conta com uma rede que integra os 24 bancos em funcionamento, liderada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca). Além disso, segundo a coordenadora do Banco Nacional de Tumores (BNT) do Inca, a patologista Leila Chimelli, a instituição também contribui com o treinamento de profissionais e com auxílio financeiro a instituições que tenham a intenção de iniciar um biobanco. 11

Pesquisas brasileiras sobre câncer e doenças cardíacas e cerebrais colocam o País na vanguarda da medicina mundial

Pesquisas brasileiras sobre câncer e doenças cardíacas e cerebrais colocam o País na vanguarda da medicina mundial ISTOÉ - Independente Imprimir Especial BRASIL POTÊNCIA Edição: 2095 30.Dez.09-15:00 Atualizado em 06.Fev.13-12:48 Na Dianteira Do Conhecimento Pesquisas brasileiras sobre câncer e doenças cardíacas e cerebrais

Leia mais

Governador Geraldo Alckmin entrega o maior laboratório destinado a pesquisas sobre o câncer da América Latina

Governador Geraldo Alckmin entrega o maior laboratório destinado a pesquisas sobre o câncer da América Latina MATEC ENGENHARIA ENTREGA O MAIOR LABORATORIO PARA PESQUISA DE CÂNCER DA AMÉRICA LATINA Qui, 14/04/11-11h00 SP ganha maior laboratório para pesquisa de câncer da América Latina Instituto do Câncer também

Leia mais

ÍNDICE - 12/06/2005 O Estado de S.Paulo... 2 O Estado de S.Paulo... 2 Vida&...2 Revista IstoÉ...4 MEDICINA & BEM-ESTAR/Epidemia...

ÍNDICE - 12/06/2005 O Estado de S.Paulo... 2 O Estado de S.Paulo... 2 Vida&...2 Revista IstoÉ...4 MEDICINA & BEM-ESTAR/Epidemia... ÍNDICE - 12/06/2005 O Estado de S.Paulo...2 O Estado de S.Paulo...2 Vida&...2 Rede de bancos poderá facilitar transplantes...2 Revista IstoÉ...4 MEDICINA & BEM-ESTAR/Epidemia...4 Nem tão exemplar...4 O

Leia mais

Idade, ela pesa 07/07/ 2015. Minhavida.com.br

Idade, ela pesa 07/07/ 2015. Minhavida.com.br Todo mundo quer viver muitos anos, não é mesmo? Mas você já se questionou se está somando mais pontos contra do que a favor na busca pela longevidade? Por isso mesmo, um estudo da Universidade da Califórnia,

Leia mais

De 30% a 60% dos casos de câncer poderiam ser evitados com uma boa. alimentação

De 30% a 60% dos casos de câncer poderiam ser evitados com uma boa. alimentação De 30% a 60% dos casos de câncer poderiam ser evitados com uma boa alimentação Mudança na alimentação é apontada como uma das medidas mais importantes de prevenção ao câncer, dizem institutos Foto: Gonza

Leia mais

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Pressão controlada apresentação Chamada popularmente de pressão alta, a hipertensão é grave por dois motivos: não apresenta sintomas, ou seja,

Leia mais

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição IDENTIFICANDO A DEPRESSÃO Querida Internauta, Lendo o que você nos escreveu, mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, é possível identificar alguns sintomas de uma doença silenciosa - a Depressão.

Leia mais

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADO FEDERAL PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Previna o câncer do colo do útero apresentação O câncer do colo do útero continua matando muitas mulheres. Especialmente no Brasil,

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM - PNAISH

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM - PNAISH POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM - PNAISH Brasília, outubro de 2015 População Masculina 99 milhões (48.7%) População alvo: 20 a 59 anos População Total do Brasil 202,7 milhões de

Leia mais

Valor Econômico 23/02/2007 Empresas Vacina contra câncer de próstata é aposta da gaúcha FK

Valor Econômico 23/02/2007 Empresas Vacina contra câncer de próstata é aposta da gaúcha FK Valor Econômico Empresas Vacina contra câncer de próstata é aposta da gaúcha FK Sérgio Bueno Criada pelo médico gaúcho Fernando Kreutz, de 39 anos, uma vacina terapêutica contra o câncer da próstata pode

Leia mais

A morte cerebral é diferente da morte cardíaca: a primeira permite a doação de órgãos e tecidos; a segunda, só a doação de tecidos.

A morte cerebral é diferente da morte cardíaca: a primeira permite a doação de órgãos e tecidos; a segunda, só a doação de tecidos. Doação de órgãos A doação de órgãos é um ato de caridade e amor ao próximo. A cada ano, muitas vidas são salvas por esse gesto altruísta. A conscientização da população sobre a importância da doação de

Leia mais

JORNAL A TARDE ONLINE DATA: 24/09/2009. SEÇÃO: BRASIL ASSUNTO: SAÚDE Obesidade na infância pode adiantar doença em 20 anos

JORNAL A TARDE ONLINE DATA: 24/09/2009. SEÇÃO: BRASIL ASSUNTO: SAÚDE Obesidade na infância pode adiantar doença em 20 anos JORNAL A TARDE ONLINE DATA: 24/09/2009 SAÚDE Obesidade na infância pode adiantar doença em 20 anos Agência Estado A obesidade na infância e na adolescência pode adiantar em até 20 anos os problemas cardiovasculares,

Leia mais

Conheça 30 superalimentos para mulheres Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:28 - Última atualização Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:35

Conheça 30 superalimentos para mulheres Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:28 - Última atualização Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:35 Manter a saúde, deixar a barriga sarada e aumentar a energia são benefícios que podem ser conquistados com a escolha correta dos alimentos. Alguns itens colaboram para ter ossos fortes, queimar gordura,

Leia mais

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde!

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! O Serviço Social da Construção Alimentação Saudável Quanto mais colorida for a sua alimentação, maior a presença de nutrientes no seu corpo e melhor será a sua saúde. 50%

Leia mais

Células estaminais criam nova esperança contra leucemia (pág.1)

Células estaminais criam nova esperança contra leucemia (pág.1) Células estaminais criam nova esperança contra leucemia (pág.1) Investigadores portugueses e americanos, no âmbito do programa MIT-Portugal, estão usar clinicamente células estaminais para neutralizar

Leia mais

Aumentar o Consumo dos Hortofrutícolas

Aumentar o Consumo dos Hortofrutícolas Aumentar o Consumo dos Hortofrutícolas As doenças crónicas não transmissíveis são responsáveis por 63% das causas de morte no mundo Fonte: WHO; Global status report on noncommunicable diseases, 2010 O

Leia mais

DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis. Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani.

DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis. Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani. DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani. O que são DSTS? São as doenças sexualmente transmissíveis (DST), são transmitidas, principalmente, por contato

Leia mais

Pesquisa Clínica. Orientações aos pacientes

Pesquisa Clínica. Orientações aos pacientes Pesquisa Clínica Orientações aos pacientes 2009 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. Tiragem: 1000 exemplares Criação, Informação e Distribuição

Leia mais

Você sabe os fatores que interferem na sua saúde?

Você sabe os fatores que interferem na sua saúde? DICAS DE SAÚDE 2 Promova a sua saúde. Você sabe os fatores que interferem na sua saúde? Veja o gráfico : 53% ao estilo de vida 17% a fatores hereditários 20% a condições ambientais 10% à assistência médica

Leia mais

Neurociências. ID: 60262485 22-07-2015 Premiado projecto de investigação sobre a ELA

Neurociências. ID: 60262485 22-07-2015 Premiado projecto de investigação sobre a ELA ID: 60262485 22-07-2015 Premiado projecto de investigação sobre a ELA Tiragem: 33183 País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Informação Geral Pág: 31 Cores: Cor Área: 5,66 x 30,41 cm² Corte: 1 de 1 Neurociências

Leia mais

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox Informativo Semanal O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo.

Leia mais

O modelo biomédico da medicina pode ser entendido partir do nível das respostas que dá às seguintes questões:

O modelo biomédico da medicina pode ser entendido partir do nível das respostas que dá às seguintes questões: Ogden, J.(1999). Psicologia da Saúde. Lisboa: Climepsi Editores, Capitulo 1. Capítulo 1. Uma Introdução a Psicologia da Saúde Antecedentes da Psicologia da Saúde O século XIX Foi no decorrer do século

Leia mais

Prevenção em dobro. Eixo de Prevenção do Câncer ganha segunda Unidade Móvel CAPA

Prevenção em dobro. Eixo de Prevenção do Câncer ganha segunda Unidade Móvel CAPA Prevenção em dobro Eixo de Prevenção do Câncer ganha segunda Unidade Móvel O eixo de Prevenção do Câncer do Programa Cuide-se+ acaba de ganhar um importante reforço no atendimento aos trabalhadores das

Leia mais

Pesquisa. 40 INCA Relatório Anual 2005 Pesquisa

Pesquisa. 40 INCA Relatório Anual 2005 Pesquisa Pesquisa A pesquisa no INCA compreende atividades de produção do conhecimento científico, melhoria dos procedimentos diagnósticos e terapêuticos do câncer e formação de recursos humanos em pesquisa oncológica.

Leia mais

Assunto: Realização de teste rápido de HIV,Sífilis e outros agravos.

Assunto: Realização de teste rápido de HIV,Sífilis e outros agravos. PARECER Nº121/2015 PAD: Nº 43/2015 Autora: Conselheira Renata Ramalho Da Cunha Dantas Solicitante: Dr. Ronaldo Miguel Beserra Assunto: Realização de teste rápido de HIV,Sífilis e outros agravos. DO FATO

Leia mais

Um novo tipo de câncer

Um novo tipo de câncer Um novo tipo de câncer Cirurgias menos invasivas e tratamentos personalizados são algumas das apostas da ciência para o câncer de cabeça e pescoço. Em visita ao Brasil, médico especialista na área apresenta

Leia mais

Pode ser velhice ou carência de B12

Pode ser velhice ou carência de B12 Por Jane E. Brodyre, The New York Times News Service/Syndicate Pode ser velhice ou carência de B12 Ilsa Katz tinha 85 anos quando sua filha, Vivian Atkins, começou a notar que ela estava ficando cada vez

Leia mais

DIA MUNDIAL DO CÂNCER 08 DE ABRIL

DIA MUNDIAL DO CÂNCER 08 DE ABRIL DIA MUNDIAL DO CÂNCER 08 DE ABRIL Enviado por LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL 04-Abr-2016 PQN - O Portal da Comunicação LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL - 04/04/2016 Que tal aproveitar o Dia Mundial do Câncer

Leia mais

O que são DSTs? Gonorréia e/ou Uretrites não Gonocócicas, Tricomoníase, Candidíase.

O que são DSTs? Gonorréia e/ou Uretrites não Gonocócicas, Tricomoníase, Candidíase. O que são DSTs? DSTs significa, doenças sexualmente transmissíveis, que são passadas nas relações sexuais com pessoas que estejam com essas doenças. São DSTs, a gonorréia, a sífilis, a clamídia, o herpes

Leia mais

Redações vencedoras I Concurso de Redação

Redações vencedoras I Concurso de Redação Redações vencedoras I Concurso de Redação 1 Lugar Aluno: Julia Stefani Moraes Professora: Regina M. Macedo de Melo Castro Informação: A melhor maneira de combater o câncer Penso que falar sobre este assunto

Leia mais

O fígado e a deficiência de alfa-1. antitripsina (Alfa-1) 1 ALPHA-1 FOUNDATION

O fígado e a deficiência de alfa-1. antitripsina (Alfa-1) 1 ALPHA-1 FOUNDATION O fígado e a deficiência de alfa-1 antitripsina (Alfa-1) 1 ALPHA-1 FOUNDATION O que é deficiência de alfa-1 antitripsina? Alfa-1 é uma condição que pode resultar em graves doenças pulmonares em adultos

Leia mais

A EVOLUÇÃO DA LUTA CONTRA O CÂNCER

A EVOLUÇÃO DA LUTA CONTRA O CÂNCER A EVOLUÇÃO DA LUTA CONTRA O CÂNCER Vanessa Gabriela Martins Pereira, Thaís Nogueira Silva, Laísa de Fátima Rangel, Karen Dias Ferreira, Hadassa Cristina Souza dos Santos, Gisele Aparecida de Castro Moreira,

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS SENADO FEDERAL BRASÍLIA, 16 DE MAIO DE 2013 Criação de um novo departamento dentro da SAS: DAET- Departamento de Atenção

Leia mais

Sumário. Prefácio 11 Apresentação 15 Introdução 17. Princípios e conceitos 19. Atenção ao corpo 39

Sumário. Prefácio 11 Apresentação 15 Introdução 17. Princípios e conceitos 19. Atenção ao corpo 39 Sumário Prefácio 11 Apresentação 15 Introdução 17 1 Princípios e conceitos 19 Complementar ou alternativa? 26 Trazendo a medicina a suas origens 29 O direito à cura 35 Para saber mais 38 Atenção ao corpo

Leia mais

Neurociência e Saúde Mental

Neurociência e Saúde Mental 1 O QUE É DEFICIÊNCIA MENTAL OU INTELECTUAL http://www.apaesp.org.br/sobreadeficienciaintelectual A Deficiência Intelectual, segundo a Associação Americana sobre Deficiência Intelectual do Desenvolvimento

Leia mais

FIQUE DE BOM HUMOR! Por Dra. Taís Baddo, nutricionista

FIQUE DE BOM HUMOR! Por Dra. Taís Baddo, nutricionista FIQUE DE BOM HUMOR! Por Dra. Taís Baddo, nutricionista A máxima de que você é o que come se aplica também ao bom humor. Há uma série de alimentos que podem contribuir para melhorar o ânimo porque estimulam

Leia mais

TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS CIRURGIA QUIMIOTERAPIA SISTÊMICA

TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS CIRURGIA QUIMIOTERAPIA SISTÊMICA TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS Prof a Dra. Nise H. Yamaguchi Prof a Dra Enf a Lucia Marta Giunta da Silva Profª. Dra. Enf a Maria Tereza C. Laganá A abordagem moderna do tratamento oncológico busca mobilizar

Leia mais

Pesquisa revela uma das causas de morte prematura na Rússia: a vodca

Pesquisa revela uma das causas de morte prematura na Rússia: a vodca Pesquisa revela uma das causas de morte prematura na Rússia: a vodca Post 02 Fevereiro 2014 By UNIAD Revista Veja - Álcool Estudo concluiu que risco de morte entre homens russos com menos de 55 anos pode

Leia mais

Câncer: mais 500 mil casos

Câncer: mais 500 mil casos Página 1 de 5 Quarta, 18 de Maio de 2011 ENTREVISTA Câncer: mais 500 mil casos O oncologista afirma que o Brasil não tem estrutura física e médica para tratar outro meio milhão de pessoas com câncer em

Leia mais

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Diabetes é uma doença ocasionada pela total falta de produção de insulina pelo pâncreas ou pela quantidade insuficiente da substância no corpo. A insulina

Leia mais

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi VIROLOGIA HUMANA Professor: Bruno Aleixo Venturi O que são vírus? A palavra vírus tem origem latina e significa "veneno". Provavelmente esse nome foi dado devido às viroses, que são doenças causadas por

Leia mais

Desigualdades no Acesso à Tecnologia: Relevância para Grupos de Pacientes

Desigualdades no Acesso à Tecnologia: Relevância para Grupos de Pacientes Desigualdades no Acesso à Tecnologia: Relevância para Grupos de Pacientes Capacitação ACS /FEMAMA 2012 Eduardo Cronemberger Oncologia em 120 anos Willian Halsted Aqui está minha sequencia! Mastectomia

Leia mais

Mutação e Engenharia Genética

Mutação e Engenharia Genética Mutação e Engenharia Genética Aula Genética - 3º. Ano Ensino Médio - Biologia Prof a. Juliana Fabris Lima Garcia Mutações erros não programados que ocorrem durante o processo de autoduplicação do DNA e

Leia mais

Veículo: Site Correio Braziliense Data: 11/11/2011

Veículo: Site Correio Braziliense Data: 11/11/2011 Veículo: Site Correio Braziliense Data: 11/11/2011 Seção: Saúde Pág.: http://bit.ly/ve3bse Assunto: Precauções necessárias Tumores no ovário atingem cerca de 220 mil mulheres a cada ano no mundo Com alto

Leia mais

D I R E T O R I A D E S A Ú D E

D I R E T O R I A D E S A Ú D E Saúde In Forma Junho/2013 Dia 26 de Junho Dia Nacional do Diabetes Diabetes é uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal da glicose ou açúcar no sangue. A glicose é a principal fonte de

Leia mais

TABAGISMO: COMO TRATAR

TABAGISMO: COMO TRATAR TABAGISMO: COMO TRATAR Ana Carolina S. Oliveira Psicóloga Esp. Dependência Química CRP 06/99198 Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense Psiquiatra ProMulher IPq-HC-FMUSP CREMESP 114681 Epidemiologia Brasil

Leia mais

O desafio de deixar de fumar

O desafio de deixar de fumar O desafio de deixar de fumar O uso do cigarro tem como objetivo a busca por efeitos prazerosos desencadeados pela nicotina, melhora ime - diata do raciocínio e do humor, diminuição da ansiedade e ajuda

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde

Pesquisa Nacional de Saúde Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Pesquisa Nacional de Saúde 21/08/15 Histórico INVESTIGAÇÃO DO TEMA SAÚDE... 1998 2003 2008 2013 PNAD Características da PNS Pesquisa Domiciliar

Leia mais

Câmara Municipal de São Paulo

Câmara Municipal de São Paulo DISCURSO PROFERIDO PELO VEREADOR NATALINI NA 195ª SESSÃO ORDINARIA, REALIZADA EM 16/11/10 GRANDE EXPEDIENTE O SR. NATALINI (PSDB) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Vereadores, paulistanos que nos acompanham

Leia mais

N o 36. Abril 2015. Insulina com duração de até 42 horas: nova opção para os insulinodependentes

N o 36. Abril 2015. Insulina com duração de até 42 horas: nova opção para os insulinodependentes N o 36 Abril 2015 Centro de Farmacovigilância da UNIFAL-MG Site: www2.unifal-mg.edu.br/cefal Email: cefal@unifal-mg.edu.br Tel: (35) 3299-1273 Equipe editorial: prof. Dr. Ricardo Rascado; profa. Drª. Luciene

Leia mais

1948 Lista os direitos e deveres fundamentais de todo ser humano. 1959 Estabelece direitos universais das crianças.

1948 Lista os direitos e deveres fundamentais de todo ser humano. 1959 Estabelece direitos universais das crianças. LEVANTAMENTO DOS MARCOS LÓGICOS E LEGAIS DO PROGRAMA NACIONAL DE DST E AIDS PNDST-AIDS 1. Marcos Lógicos NORMATIVAS INTERNACIONAIS DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS 1948 Lista os direitos e deveres

Leia mais

4. Câncer no Estado do Paraná

4. Câncer no Estado do Paraná 4. Câncer no Estado do Paraná Situação Epidemiológica do Câncer Doenças e Agravos Não Transmissíveis no Estado do Paraná Uma das principais causas de morte nos dias atuais, o câncer é um nome genérico

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SAÚDE, ADOLESCÊNCIA E JUVENTUDE

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SAÚDE, ADOLESCÊNCIA E JUVENTUDE POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM SEMINÁRIO INTERNACIONAL SAÚDE, ADOLESCÊNCIA E JUVENTUDE PROMOVENDO A EQUIDADE E CONSTRUINDO HABILIDADES PARA A VIDA BRASÍLIA, 18 DE OUTUBRO DE 2013

Leia mais

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Uma vida normal com diabetes Obesidade, histórico familiar e sedentarismo são alguns dos principais fatores

Leia mais

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho Câncer de Próstata Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho O que é próstata? A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão muito pequeno, tem

Leia mais

Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle?

Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle? Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle? Tenho diabetes: o que isso significa, afinal? Agora que você recebeu o diagnóstico de diabetes, você começará a pensar em muitas

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS:

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS: JUSTIFICATIVA Para termos um corpo e uma mente saudável, devemos ter uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes, carnes, cereais, vitaminas e proteínas. Sendo a escola um espaço para a promoção

Leia mais

Truvada: o medicamento que pode revolucionar a história da AIDS e está causando processos contra o SUS

Truvada: o medicamento que pode revolucionar a história da AIDS e está causando processos contra o SUS Truvada: o medicamento que pode revolucionar a história da AIDS e está causando processos contra o SUS Você já deve ter ouvido falar que mulheres grávidas portadoras do HIV, ao fazerem o tratamento antirretroviral

Leia mais

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Objetivos: - Desenvolver uma visão biopsicossocial integrada ao ambiente de trabalho, considerando

Leia mais

Rede de cientistas cria "guia" do DNA

Rede de cientistas cria guia do DNA Rede de cientistas cria "guia" do DNA Pacotão de estudos faz a análise mais completa do DNA Na maior série de descobertas sobre o DNA humano desde a realização do projeto genoma humano em 2003, 442 cientistas

Leia mais

Respire aliviado! Tuberculose tem cura

Respire aliviado! Tuberculose tem cura Respire aliviado! Tuberculose tem cura O que é tuberculose? A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio visível apenas ao microscópio, chamado Bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis).

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

QUERO SABER... FIZ O TESTE E DEU ( POSITIVO ) Como é que uma pessoa se pode proteger do VIH/sida?

QUERO SABER... FIZ O TESTE E DEU ( POSITIVO ) Como é que uma pessoa se pode proteger do VIH/sida? Como é que uma pessoa se pode proteger do VIH/sida? Para NÃO APANHAR nas relações intimas e sexuais: 1. Não fazer sexo enquanto não se sentir preparado para usar o preservativo (pode experimentar primeiro

Leia mais

É preciso ter tempo... e vontade para adquirir hábitos de vida mais saudáveis

É preciso ter tempo... e vontade para adquirir hábitos de vida mais saudáveis É preciso ter tempo...... e vontade para adquirir hábitos de vida mais saudáveis Camila Mendonça (Fonte: Revista Melhor) Em busca de resultados, executivos têm menos tempo para se cuidar, ficam mais estressados

Leia mais

AUDIENCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS. Dr. Aguinaldo Nardi Presidente da SBU

AUDIENCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS. Dr. Aguinaldo Nardi Presidente da SBU AUDIENCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS Dr. Aguinaldo Nardi Presidente da SBU Senado Federal, 16 de maio de 2013 PNAISH - Primórdios. 1988 Criação do SUS Constituição Federal - Art.

Leia mais

Hepatites Virais 27/07/2011

Hepatites Virais 27/07/2011 SOCIEDADE DIVINA PROVIDÊNCIA Hospital Nossa Senhora da Conceição Educação Semana Continuada de Luta Contra em CCIH as Hepatites Virais 27/07/2011 Enfº Rodrigo Cascaes Theodoro Enfº CCIH Rodrigo Cascaes

Leia mais

LITERATURA ÔMEGA 3 ÔMEGA 3

LITERATURA ÔMEGA 3 ÔMEGA 3 ÔMEGA 3 Introdução O cérebro humano representa apenas 2% do nosso peso total, mas usa aproximadamente 20% do oxigênio consumido por todo nosso corpo quando está em repouso. Ele é um órgão complexo que

Leia mais

PROTOCOLO GESTANTE COM SÍFILIS. Carmen Silvia Bruniera Domingues Vigilância Epidemiológica Programa Estadual DST/Aids - SP

PROTOCOLO GESTANTE COM SÍFILIS. Carmen Silvia Bruniera Domingues Vigilância Epidemiológica Programa Estadual DST/Aids - SP PROTOCOLO GESTANTE COM SÍFILIS Carmen Silvia Bruniera Domingues Vigilância Epidemiológica Programa Estadual DST/Aids - SP O que fazer antes do bebê chegar? Os caminhos do pré-natal... (fase I estamos grávidos

Leia mais

ÍNDICE - 01/05/2007 O Globo... 2 Ciência...2 O Estado de S.Paulo... 3 Vida&...3 Anvisa fumo Jornal de Brasília... 4 Cidades...4

ÍNDICE - 01/05/2007 O Globo... 2 Ciência...2 O Estado de S.Paulo... 3 Vida&...3 Anvisa fumo Jornal de Brasília... 4 Cidades...4 ÍNDICE - O Globo...2 Ciência...2 EURECA...2 O Estado de S.Paulo...3 Vida&...3 Anvisa prorroga consulta sobre fumo...3 Jornal de Brasília...4 Cidades...4 GDF quer acabar com a fila da cirurgia em 18 meses...4

Leia mais

azul NOVEMBRO azul Saúde também é coisa de homem. Doenças Cardiovasculares (DCV)

azul NOVEMBRO azul Saúde também é coisa de homem. Doenças Cardiovasculares (DCV) Doenças Cardiovasculares (DCV) O que são as Doenças Cardiovasculares? De um modo geral, são o conjunto de doenças que afetam o aparelho cardiovascular, designadamente o coração e os vasos sanguíneos. Quais

Leia mais

Campanha da Rede Asbran alerta este mês sobre consumo de açúcar

Campanha da Rede Asbran alerta este mês sobre consumo de açúcar Campanha da Rede Asbran alerta este mês sobre consumo de açúcar A Rede Asbran e Filiadas lança nesta sexta-feira, dia 31, mais uma ação da campanha nacional pela redução no consumo do sal e do açúcar,

Leia mais

NOVEMBRO AZUL: COMBATE E PREVENÇÃO AO CÂNCER DE PRÓSTATA

NOVEMBRO AZUL: COMBATE E PREVENÇÃO AO CÂNCER DE PRÓSTATA COMBATE E PREVENÇÃO AO ÍNDICE 03 04 07 12 19 24 Introdução Novembro Azul O câncer Você precisa se importar! Prevenção: Vencendo o preconceito Bons hábitos e Diagnóstico precoce são a melhor prevenção 27

Leia mais

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE IDOSO DOENÇAS MAIS COMUNS Com a chegada da terceira idade, alguns problemas de saúde começam a aparecer, conheça alguns dos mais comuns e saiba como se prevenir: 1 2 DIABETES

Leia mais

50% dos acidentes automobilísticos. 25% dos suicídios

50% dos acidentes automobilísticos. 25% dos suicídios A mensagem que induz a beber com moderação abre o caminho para todos os problemas que o alcoolismo traz. Crescem as pressões sobre o uso abusivo de álcool. Esse hábito remonta a épocas imemoriais e os

Leia mais

Controle da Transmissão Vertical HIV/Aids e Sífilis. Marina A. W. Gonçalves Programa Municipal DST/Aids

Controle da Transmissão Vertical HIV/Aids e Sífilis. Marina A. W. Gonçalves Programa Municipal DST/Aids Controle da Transmissão Vertical HIV/Aids e Sífilis Marina A. W. Gonçalves Programa Municipal DST/Aids Controle da Transmissão Vertical HIV/Aids e Sífilis É ético, é lei, é urgente, é possível Controle

Leia mais

Células-tronco podem ser futuro para salvar pacientes que necessitam de reconstrução óssea

Células-tronco podem ser futuro para salvar pacientes que necessitam de reconstrução óssea Ano V Edição nº 45 Dezembro de 2015 AVANÇOS Células-tronco podem ser futuro para salvar pacientes que necessitam de reconstrução óssea Estudo de brasileira já apresenta bons resultados para tratar lábio

Leia mais

Diretrizes para os Estudos de Caso

Diretrizes para os Estudos de Caso Diretrizes para os Estudos de Caso Observação: Esta seção apresenta 5 estudos de caso de questões de saúde reprodutiva com o intuito de estimular discussões sobre o material apresentado no currículo. Além

Leia mais

Açaí, Agora No Combate Ao Câncer

Açaí, Agora No Combate Ao Câncer Açaí, Agora No Combate Ao Câncer Açaí Benefícios O minúsculo fruto da Amazônia ganha cada vez mais crédito entre nutricionistas renomados. Novas pesquisas sinalizam que o açaí ajuda a prevenir contra o

Leia mais

Mas se fumar é tão perigoso, por quê as pessoas começam a fumar? Introdução

Mas se fumar é tão perigoso, por quê as pessoas começam a fumar? Introdução Introdução O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. Introdução Introdução Cerca de um terço da população mundial adulta (1

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS DEPARTAMENTO DE TRATAMENTO PENAL

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS DEPARTAMENTO DE TRATAMENTO PENAL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS DEPARTAMENTO DE TRATAMENTO PENAL POLÍTICA DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE PRISIONAL A Política de Atenção

Leia mais

Tuberculose, o que é?

Tuberculose, o que é? Tuberculose, o que é? P Á T R I A E D U C A D O R A O que é tuberculose? A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio visível apenas ao microscópio chamado bacilo de Koch. Uma doença causada

Leia mais

As empresas farmacêuticas não se importam com a DH, certo?

As empresas farmacêuticas não se importam com a DH, certo? Notícias científicas sobre a Doença de Huntington. Em linguagem simples. Escrito por cientistas. Para toda a comunidade Huntington. Entrevista: Graeme Bilbe, chefe global de Neurociências na Novartis O

Leia mais

Pesquisa. Ações Nacionais de Pesquisa

Pesquisa. Ações Nacionais de Pesquisa Pesquisa O câncer vem apresentando prevalência crescente na população brasileira. Exige, portanto, ações estratégicas no âmbito da atenção oncológica, que envolvem a busca de incentivo à pesquisa nas áreas

Leia mais

Azul. Novembro. cosbem. Mergulhe nessa onda! A cor da coragem é azul. Mês de Conscientização, Preveção e Combate ao Câncer De Próstata.

Azul. Novembro. cosbem. Mergulhe nessa onda! A cor da coragem é azul. Mês de Conscientização, Preveção e Combate ao Câncer De Próstata. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR Novembro Azul Mês de Conscientização, Preveção e Combate ao Câncer De Próstata. Mergulhe nessa onda! A cor da coragem é azul. NOVEMBRO AZUL Mês de Conscientização,

Leia mais

DECLARAÇÃO PESSOAL DE SAÚDE

DECLARAÇÃO PESSOAL DE SAÚDE 1 A presente declaração, deverá ser preenchida de próprio punho, pelo proponente, de forma clara e objetiva, respondendo SIM ou NÃO, conforme o caso. MUITO IMPORTANTE Chamamos a atenção de V.S.a. para

Leia mais

Seu pé direito nas melhores Faculdades PUC 29/11/2009

Seu pé direito nas melhores Faculdades PUC 29/11/2009 Seu pé direito nas melhores Faculdades PUC 29//2009 5 Biologia 26. Malária (I), febre amarela (II), mal de Chagas (III) e síndrome da imunodeficiência adquirida (IV) são algumas das doenças que ocorrem

Leia mais

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O QUE É ANDROPAUSA? Problemas hormonais surgidos em função da idade avançada não são exclusivos das mulheres. Embora a menopausa seja um termo conhecido

Leia mais

8ª série / 9º ano U. E. 14. Sistema nervoso

8ª série / 9º ano U. E. 14. Sistema nervoso 8ª série / 9º ano U. E. 14 Sistema nervoso O cérebro, a medula e os nervos são os principais órgãos que formam o sistema nervoso. As informações que chegam ao cérebro são respondidas com estímulos que

Leia mais

II Seminário de Integração sobre Saúde e Segurança Boas Práticas na Área Portuária

II Seminário de Integração sobre Saúde e Segurança Boas Práticas na Área Portuária II Seminário de Integração sobre Saúde e Segurança Boas Práticas na Área Portuária PROGRAMA PORTO SEGURO LIMPO EM TERRA E A BORDO Área de Abrangência Saúde Mental e Comportamental. Objetivo Prevenção,

Leia mais

Prof.: Luiz Fernando Alves de Castro

Prof.: Luiz Fernando Alves de Castro Prof.: Luiz Fernando Alves de Castro Dia Nacional de Combate ao Câncer O Dia 27 de Novembro, Dia Nacional de Combate ao Câncer, é uma data que deve ser lembrada não para comemorarmos e, sim, para alertarmos

Leia mais

CARTILHA ELETRÔNICA INFLUENZA A (H1N1) INFORMAÇÃO E PREVENÇÃO PARA AS ESCOLAS

CARTILHA ELETRÔNICA INFLUENZA A (H1N1) INFORMAÇÃO E PREVENÇÃO PARA AS ESCOLAS CARTILHA ELETRÔNICA INFLUENZA A (H1N1) INFORMAÇÃO E PREVENÇÃO PARA AS ESCOLAS ORIENTAÇÃO AOS PEDAGOGOS Todas as informações constantes nesta cartilha devem ser levadas ao conhecimento de todos os alunos,

Leia mais

HIPERTENSÃO ARTERIAL Que conseqüências a pressão alta pode trazer? O que é hipertensão arterial ou pressão alta?

HIPERTENSÃO ARTERIAL Que conseqüências a pressão alta pode trazer? O que é hipertensão arterial ou pressão alta? HIPERTENSÃO ARTERIAL O que é hipertensão arterial ou pressão alta? A hipertensão arterial ou pressão alta é quando a pressão que o sangue exerce nas paredes das artérias para se movimentar é muito forte,

Leia mais

HIPERTENSÃO ARTERIAL

HIPERTENSÃO ARTERIAL HIPERTENSÃO ARTERIAL O que é hipertensão arterial ou pressão alta? A hipertensão arterial ou pressão alta é quando a pressão que o sangue exerce nas paredes das artérias para se movimentar é muito forte,

Leia mais

5 Alimentos que Queimam Gordura www.mmn-global.com/aumenteseumetabolismo IMPRIMIR PARA UMA MAIS FÁCIL CONSULTA

5 Alimentos que Queimam Gordura www.mmn-global.com/aumenteseumetabolismo IMPRIMIR PARA UMA MAIS FÁCIL CONSULTA IMPRIMIR PARA UMA MAIS FÁCIL CONSULTA ÍNDICE Alimentos que Queimam Gordura TORANJA CHA VERDE E CHA VERMELHO AVEIA BROCOLOS SALMÃO TORANJA A dieta da Toranja já vem sendo discutida por algum tempo, mas

Leia mais

0800 30 30 03 www.unimedbh.com.br

0800 30 30 03 www.unimedbh.com.br ANS - Nº 34.388-9 0800 30 30 03 www.unimedbh.com.br Março 2007 Programa de Atenção ao Diabetes O que é diabetes? AUnimed-BH preocupa-se com a saúde e o bem-estar dos seus clientes, por isso investe em

Leia mais

TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E TRANSPLANTE DE FÍGADO

TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E TRANSPLANTE DE FÍGADO TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E TRANSPLANTE DE FÍGADO FÁBIO DE BARROS CORREIA GOMES Consultor Legislativo da Área XVI Saúde Pública, Sanitarismo MAIO/2009 Fábio de Barros Correia Gomes 2 SUMÁRIO 1. Introdução...3

Leia mais

Melhorar sua vida, nosso compromisso Redução da Espera: tratar câncer em 60 dias é obrigatório

Melhorar sua vida, nosso compromisso Redução da Espera: tratar câncer em 60 dias é obrigatório Melhorar sua vida, nosso compromisso Redução da Espera: tratar câncer em 60 dias é obrigatório Maio de 2013 Magnitude do Câncer no Brasil 518 mil novos casos em 2013 Câncer de pele não melanoma deve responder

Leia mais