Estágios Curriculares: ateliê de aprendizagens na formação profissional

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estágios Curriculares: ateliê de aprendizagens na formação profissional"

Transcrição

1 Estágios Curriculares: ateliê de aprendizagens na formação profissional Profa. Dra Stela C. Bertholo Piconez Universidade de São Paulo Faculdade de Educação

2 ESTÁGIOS CURRICULARES SUPERVISIONADOS: desafios e perspectivas de seu projeto pedagógico Justificativas 1. Profundas transformações do mundo do trabalho 2. Avanços das TIC e de desenv. científico e tecnológico 3. Mudanças de valores, tendências e relações no mundo 4. Novas demandas para produção e gestão de conhecimentos e para exercício das profissões 5. Desafios para Universidade de repensar seu processo formador e a contribuição pedagógica do estágio

3 Estágios Curriculares Supervisionados: conceituação Trabalho profissional? Primeiro emprego? Atividade comunitária? Iniciação científica? Atividade pedagógica? Demanda do aluno? Estágio obrigatório? Demanda do mercado de trabalho? Imersão na realidade profissional?

4 Conceituação de Estágio: elementos estruturantes Ato educativo (Res( Res.CNE/CEB no. 1/01-04) 04) integrante da proposta pedagógica gica da instituição de ensino e do planejamento curricular dos cursos Componente do projeto pedagógico gico dos cursos (estratégia pedagógica gica de enriquecimento e complementação curricular) Instrumento de integração, em termos de formação prática, de aperfeiçoamento técnicot cnico-cultural, cultural, científico e de relacionamento humano Integrante da articulação prática/teoria/pr tica/teoria/prática e do envolvimento da instituição de ensino com as organizações

5 Conceituação de Estágio (continuação) Instrumento de capacitação técnica t de desenvolvimento de competências para o exercício cio da profissão ou para fins de preparação para o trabalho e para o exercício cio da cidadania Estratégia metódica de contextualização dos currículos culos escolares através s de práticas vivenciais no mundo do trabalho Estratégia permanente de reavaliação, atualização, aperfeiçoamento da estrutura curricular

6 Objetivo Geral do Estágio Desenvolvimento de competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) em situações de ensino-aprendizagem conduzidas, articuladamente com a instituição de ensino, em ambiente profissional

7 Pressupostos e Fundamentos da natureza epistemológica dos estágios curriculares 1.Saberes de uma ação objetiva 2.Saberes das ações estratégicas do contexto da tomada de decisões 3.Saberes da ação interativa humana Pressupostos: o processo de formação profissional e o saber-fazer O trabalho como vetor epistemológico e sociológico da análise do fazer cotidiano O saber situado em contexto didático-pedagógico Habilidade de aprender a relacionar o aprendido com o observado Vivências de cidadania e de solidariedade

8 Contribuições dos estágios Exercício cio continuado do pensamento crítico tico-reflexivo sobre a realidade profissional Significado da construção das bases teórico rico-metodológica da ação a profissional Explicita a idéia ia de currículo culo-integração que conduz a um ensino de extensão Reduz a distância entre as disciplinas e áreas de conhecimento Advoga a tarefa educativa cooperativa, integradora e compartilhada necessária ao exercício cio crítico tico-responsável da vida cidadã

9 Os estagiários Base de conhecimentos Produtores de saberes Sujeitos éticos Construção de conhecimentos e pesquisa O trabalho em equipe Articulação da prática/teoria/pr tica/teoria/prática

10 Modalidades 1. Estágio profissional(obrigatório e decorrência da própria natureza da habilitação ou da qualificação profissional) 1. Estágio sócio-cultural ou científico(contextualização do currículo;educação para o trabalho e a cidadania; extensão universitária) 1. Estágios Complementares(enriquecimento curricular não-obrigatório) carga horária opcional; prestação de serviços á comunidade)

11 Desafios Utilização fraudulenta do estágio como instrumento para substituição de trabalhadores permanentes (redução de custos trabalhistas por intermédio de supressão de direitos) Desvinculação do estágio com o processo educativo Desvalorização do estágio como estratégia pedagógica no interior das próprias instituições Ausência de profissionais qualificados para atuarem nos campos de estágios (agentes externo de integração) Criação de espaço institucional permanente e próprio para discussão e reflexão sobre as principais questões acadêmicas, administrativas, pedagógicas e legais

12 Projeto Integrado: A experiência do NEA Faculdade de Educação/USP- ENSINO/PESQUISA/EXTENSÃO Stela C.Bertholo Piconez. A Prática de Ensino e o Estágio Supervisionado : a aproximação da realidade e a prática de reflexão, 9-3. Campinas: Papirus, 2000

13 Objetivos da proposta: caracterização política, epistemológica e profissional integrar a pesquisa na formação e a formação em pesquisa Envolver o coletivo de alunos, professores e campo de estágios Pensar os estágios como parte do currículo culo e no âmbito do projeto dos cursos Envolver a tripla dimensão da universidade: ensino, pesquisa e extensão

14 Algumas Implicações Finais Os estágios não devem ser responsabilizados isoladamente pela formação e qualificação profissional dos alunos Relevância das expectativas dos alunos (heterogêneas e imediatistas) Os estágios não se resumem em cumprimento formal de carga horária ria A observação da realidade necessita sempre de projeto pedagógico, gico, referencial bibliográfico, cronograma de atividades, avaliação e atividades de recuperação etc

A Educação Profissional e Tecnológica. Conceituação Princípios Objetivos Características

A Educação Profissional e Tecnológica. Conceituação Princípios Objetivos Características A Educação Profissional e Tecnológica Conceituação Princípios Objetivos Características Conceituação A educação profissional tecnológica, integrada às diferentes formas de educação, ao trabalho, a ciência

Leia mais

161-1 LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO

161-1 LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO PÁGINA: 1 INGRESSOS DE 20041 161-1 LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 NÚMERO MÁXIMO DE PERÍODOS 9 CARGA HORÁRIA 3640 1 132 FUNDAMENTOS ÉTICOS DE EDUCAÇÃO 30 OBRIGATORIA

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010.

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. Institui as orientações e as atividades aprovadas para a realização da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

EMENTA SEQUÊNCIA DIDÁTICA

EMENTA SEQUÊNCIA DIDÁTICA Disciplina: Estágio Supervisionado IV Curso: História Carga horária: 120h Número de Créditos: Professora: Zélia Almeida de Oliveira Obrigatória: Sim ( ) Nâo ( ) EMENTA 6 EMENTA: Planejamento, execução

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 OBJETIVOS Discutir e fomentar conhecimentos sobre a compreensão das potencialidades,

Leia mais

SUPERVISÃO EDUCACIONAL

SUPERVISÃO EDUCACIONAL SUPERVISÃO EDUCACIONAL OBJETIVO: Subsidiar o trabalho nas Diretorias Regionais da Educação e as Unidades Escolares, de modo a observar, analisar, orientar, intervir e encaminhar as demandas nas seguintes

Leia mais

Docência no Ensino Superior: aspectos didáticos e pedagógicos

Docência no Ensino Superior: aspectos didáticos e pedagógicos Docência no Ensino Superior: aspectos didáticos e pedagógicos Profa Dra Glaucia Maria da Silva DQ/FFCLRP/USP 01 de setembro de 2016 Sala 30 do Bloco 9A Objetivos Subsidiar o aluno de pós-graduação para

Leia mais

LDB Lei de Diretrizes e Bases

LDB Lei de Diretrizes e Bases PEDAGOGIA LDB Lei de Diretrizes e Bases Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional O pedagogo estuda as teorias da ciência da educação e do ensino É

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Estágio Curricular Supervisionado em Educação Infantil I Código da Disciplina: EDU Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável: Pedagogia

Leia mais

Fundação Darcy Ribeiro

Fundação Darcy Ribeiro I Fundação Darcy Ribeiro ATUAÇÃO DOS EDUCADORES PONTOS ESSENCIAIS DA PROPOSTA Vídeo 05 Coordenação Nacional Formação Inicial e Continuada do Educador do ProJovem: o especialista, o pensador, o cidadão

Leia mais

Pontos para Concurso Público para Docente do Magistério Superior Edital 01/2009

Pontos para Concurso Público para Docente do Magistério Superior Edital 01/2009 Desporto Coletivo 1. Origem e evolução do Desporto Coletivo no Brasil: histórico e tendências atuais 2. Processos pedagógicos de iniciação do Desporto Coletivo no contexto escolar 3. A utilização de equipamentos

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS DISCIPLINAS 1. Introdução à Pesquisa em Letras 2. Metodologia de ensino de línguas estrangeiras I: perspectivas teóricas e abordagens

Leia mais

REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE ASCES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS

REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE ASCES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE ASCES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Art 1º. A Extensão Acadêmica se constitui em uma prática permanente de interação universidade-sociedade, articulada ao ensino

Leia mais

A FORMAÇÃO DOCENTE: PIBID E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO

A FORMAÇÃO DOCENTE: PIBID E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO A FORMAÇÃO DOCENTE: PIBID E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO Regina Célia Cola Rodrigues Mestranda em Educação: Currículo PUC/SP Profª Drª Neide de Aquino Noffs Professora Orientadora da Pesquisa Resumo O presente

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e avaliação Fragilidades Melhorar as reuniões da CPA e reestruturar

Leia mais

Limites e possibilidades de uma política pública de avaliação da educação profissional e tecnológica na perspectiva emancipatória

Limites e possibilidades de uma política pública de avaliação da educação profissional e tecnológica na perspectiva emancipatória Limites e possibilidades de uma política pública de avaliação da educação profissional e tecnológica na perspectiva emancipatória Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Brasília/DF, jun. 2015

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Curso: FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Profª Maria das Mercês Oliveira Dia/Hora Quinta 15:00/18:00 Disciplina: História

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DO FUTURO PROFESSOR DE GEOGRAFIA

ESTÁGIO SUPERVISIONADO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DO FUTURO PROFESSOR DE GEOGRAFIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DO FUTURO PROFESSOR DE GEOGRAFIA Rudimar da Rocha Lyra Rebello 1 Claudiane da Costa 1 Jacieli Fatima Lyra Rebello 1* lyrarebello@outlook.com 1 Universidade

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES CONTEÚDOS CURRICULARES Informática Aplicada à Educação Carga Horária: 40 horas Histórico da informática na educação. Familiarização com softwares, sistemas Operacionais

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC PRÓ-REITORIA DE ENSINO CURSO: CIENCIAS BIOLÓGICAS REGIMENTO DE ESTÁGIO (BACHARELADO)

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC PRÓ-REITORIA DE ENSINO CURSO: CIENCIAS BIOLÓGICAS REGIMENTO DE ESTÁGIO (BACHARELADO) UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC PRÓ-REITORIA DE ENSINO CURSO: CIENCIAS BIOLÓGICAS REGIMENTO DE ESTÁGIO (BACHARELADO) Novembro / 2003 APRESENTAÇÃO/JUSTIFICATIVA O estágio curricular caracteriza-se pelo envolvimento

Leia mais

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias República Federativa do Brasil Governo Federal Ministério da Educação Educação a Distância e as novas tecnologias Educação Personalizada Vencendo as Barreiras Geográficas e Temporais EAD NO ENSINO PRESENCIAL

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU519 DISCIPLINA: PRATICA EDUCATIVA I - DIDÀTICA CARGA HORÁRIA: 75h EMENTA: OBJETIVOS:

Leia mais

A Interação entre a Educação Básica e a

A Interação entre a Educação Básica e a A Interação entre a Educação Básica e a Educação Superior: a visão do FOPROP (Fórum dos Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das Universidades Brasileiras) Jorge Audy Presidente FOPROP Nacional audy@pucrs.br

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO EMENTA DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO DISCIPLINA: Teoria Geral do Direito do Trabalho CARGA-HORÁRIA: 10 horas EMENTA: Estudo sobre a introdução ao direito do trabalho, analisando

Leia mais

Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE. Disciplina: Projetos Educacionais para o Ensino de Biologia

Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE. Disciplina: Projetos Educacionais para o Ensino de Biologia Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina: Projetos Educacionais para o Ensino de Biologia Professor(es): Rosana dos Santos Jordão Carga horária:

Leia mais

Avaliação da Educação Superior

Avaliação da Educação Superior CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA Avaliação da Educação Superior Profa. Dra. Luciane Torezan Viegas luciane.viegas@metodistadosul.edu.br AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO EXTERNA: Coordenadoria de Avaliação

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº 213 aprovado pela portaria Cetec nº 134 de 04/10/2014 Etec: ERMELINDA GIANNINI TEIXEIRA Código: 0187 Município: SANTANA

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Direito Comercial e Empresarial Eixo Tecnológico: Gestão e Negócio

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: PSICOLOGIA Campus: MACAÉ Missão O Curso de Psicologia da Estácio de Sá tem como missão formar profissionais Psicólogos generalistas que no desempenho de suas atividades

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 022/2012-CONSU/UEAP

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 022/2012-CONSU/UEAP UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 022/2012-CONSU/UEAP Aprova a matriz curricular do Curso de Especialização em Educação Especial. A Presidente do Conselho Superior

Leia mais

ESTRUTURA, FORMATO E OBJETIVOS DA ESCOLA DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (EPEM)

ESTRUTURA, FORMATO E OBJETIVOS DA ESCOLA DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (EPEM) 1 REDEENSINAR JANEIRO DE 2001 ESTRUTURA, FORMATO E OBJETIVOS DA ESCOLA DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (EPEM) Guiomar Namo de Mello Diretora Executiva da Fundação Victor Civita Diretora de Conteúdos da

Leia mais

Programa Cidade ustentáveis ONU

Programa Cidade ustentáveis ONU Programa Cidade ustentáveis ONU 10 passos para as Cidades Sustentáveis 1: Âmbito institucional e administrativo 2: Financiamento e recursos 3: Avaliação dos riscos múltiplos e perigos 4: Proteção da infraestrutura,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRPDI Orientação Geral O Plano de Desenvolvimento Institucional -PDI, elaborado para um período de 5

Leia mais

LEI DE RESPONSABILIDADE EDUCACIONAL

LEI DE RESPONSABILIDADE EDUCACIONAL Câmara dos Deputados Audiência Pública LEI DE RESPONSABILIDADE EDUCACIONAL Prof. João Ferreira de Oliveira - UFG joao.jferreira@gmail.com Representando: ANPEd e ANFOPE - Associação Científica Fundada em

Leia mais

Acreditamos no seu envolvimento e dedicação à sua realização e confiamos no seu sucesso.

Acreditamos no seu envolvimento e dedicação à sua realização e confiamos no seu sucesso. ATIVIDADE INTEGRADORA CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM GESTÃO ESCOLAR CIRCUITO: 9 PERIODO: 7º Caro (a) aluno (a), Esta atividade deverá ser desenvolvida individualmente

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE BIOLOGIA E CIÊNCIAS

PROGRAMAÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE BIOLOGIA E CIÊNCIAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ Curso: Licenciatura Plena em Ciências Biológicas Projeto de Estágio Supervisionado do curso de Ciências Biológicas Profa.: Angela Martins Baeder 2005 PROGRAMAÇÃO

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº 213 aprovado pela portaria Cetec nº 134 de 04/10/2014 Etec: ERMELINDA GIANNINI TEIXEIRA Código: 0187 Município: SANTANA

Leia mais

Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância

Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância Seminário de Educação a Distância na Administração Pública: Cursos Mistos e Redes Virtuais Formando profissionais de saúde com as novas tecnologias: a experiência da ENSP/Fiocruz na educação à distância

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 CURSO OBJETIVOS Oferecer aos participantes uma visão completa e profunda das tendências,

Leia mais

Programa de Formação Continuada para Docentes

Programa de Formação Continuada para Docentes Programa de Formação Continuada para Docentes Objetivos do programa Consolidar a identidade didático-pedagógica da instituição realizando reflexões com seus docentes sobre as diretrizes educacionais da

Leia mais

Projeto: Valorização do Trabalho e dos Trabalhadores do MS COLETIVO MS Ministério da Saúde Secretaria Executiva

Projeto: Valorização do Trabalho e dos Trabalhadores do MS COLETIVO MS Ministério da Saúde Secretaria Executiva Valorização do Trabalho e dos Trabalhadores do MS 2011 2014 Ministério da Saúde Secretaria Executiva O Coletivo MS é um grupo de trabalhadores do Ministério da Saúde, coordenado pela Secretaria Executiva,

Leia mais

Jacques Therrien, UFC/UECE

Jacques Therrien, UFC/UECE Jacques Therrien, UFC/UECE ALGUNS PRINCÍPIOS QUE FUNDAMENTAM PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAR: É O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO E DE RECONSTRUÇÃO CRIATIVA DE SI E DO MUNDO SOCIAL ONDE CONVIVEMOS É

Leia mais

Resultado Final do Eixo 03 -Currículo e educação infantil, ensino fundamental e Nº TÍTULO CPF

Resultado Final do Eixo 03 -Currículo e educação infantil, ensino fundamental e Nº TÍTULO CPF Resultado Final do Eixo 03 -Currículo e educação infantil, ensino fundamental e Nº TÍTULO CPF 1 2 3 4 5 AS POLÍTICAS CURRICULARES PARA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS TÉCNICOS

Leia mais

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS CURRÍCULO ESCOLAR 01. Segundo a LDB (Lei no 9394/96), os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

MATRIZ CURRICULAR - LICENCIATURA EM PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR - LICENCIATURA EM PEDAGOGIA 1 a FASE CÓD DISCIPLINAS EIXO C/H Créditos Filosofia da I Epistemologia Introdução à Ciência Epistemologia Científica educativa Português Comunicação e expressão

Leia mais

FAM - FACULDADE METROLITANA DE PETROLINA MATRIZ CURRICULAR DE SERVIÇO SOCIAL /

FAM - FACULDADE METROLITANA DE PETROLINA MATRIZ CURRICULAR DE SERVIÇO SOCIAL / FAM - FACULDADE METROLITANA DE PETROLINA MATRIZ CURRICULAR DE SERVIÇO SOCIAL / 2016.2 COMPONENTE CURRICULAR TEÓRICA PRÁTICA CRÉDITOS Ciência Política 30 0 2 Leitura e Produção de textos 60 0 4 Metodologia

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2013

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2013 Etec Paulino Botelho Código: 091.06 Município: São Carlos EE: Professor Arlindo Bittencourt Eixo Tecnológico: Gestão

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC CURSO DE PEDAGOGIA DISCIPLINA: TIC S PROFESSORA: TERESA KÁTIA ALBUQUERQUE TV ESCOLA UM SALTO PARA O FUTURO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC CURSO DE PEDAGOGIA DISCIPLINA: TIC S PROFESSORA: TERESA KÁTIA ALBUQUERQUE TV ESCOLA UM SALTO PARA O FUTURO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC CURSO DE PEDAGOGIA DISCIPLINA: TIC S PROFESSORA: TERESA KÁTIA ALBUQUERQUE TV ESCOLA UM SALTO PARA O FUTURO BOA VISTA RR 2010 1 CONCEIÇÃO SOUSA EDGARD GARCIA JOSILÉIA

Leia mais

Objetivo Geral: Objetivos Específicos:

Objetivo Geral: Objetivos Específicos: Disciplina: Gestão e Organização do Trabalho Pedagógico Código da disciplina: EDU 339 Semestre de oferta da disciplina: 7º Faculdade responsável: Pedagogia Programa em vigência a partir de: 2015 Número

Leia mais

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE MAUÁ FAMA CURSO BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MAUÁ, 2013/2014/2015 0 1 ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares,

Leia mais

Contribuições dos Mestrados Profissionais em ensino para a formação de professores em Física

Contribuições dos Mestrados Profissionais em ensino para a formação de professores em Física Contribuições dos Mestrados Profissionais em ensino para a formação de professores em Física Mesa redonda 04 XXI SNEF Uberlândia, 27/01/2015 Profa. Eliane A. Veit, UFRGS Vivemos num país com dimensões

Leia mais

A utilização do IDEB na gestão e na avaliação de programas e projetos no 3º setor. Patrícia Diaz Carolina Glycerio

A utilização do IDEB na gestão e na avaliação de programas e projetos no 3º setor. Patrícia Diaz Carolina Glycerio A utilização do IDEB na gestão e na avaliação de programas e projetos no 3º setor Patrícia Diaz Carolina Glycerio Quem somos A Comunidade Educativa CEDAC possibilita que profissionais da educação pratiquem

Leia mais

Características Educação SESI

Características Educação SESI EDUCAÇÃO SESI Características Educação SESI Atendimento prioritário ao Trabalhador da indústria e seus dependentes Gratuidade nos cursos EJA Atuação nas 27 Unidades Federativas 32% de evasão na EJA Cenário

Leia mais

OFERTA DE DISCIPLINAS ALUNOS REGULARES

OFERTA DE DISCIPLINAS ALUNOS REGULARES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO OFERTA DE DISCIPLINAS 2015.1 ALUNOS REGULARES DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS (ALUNOS REGULARES): MESTRADO

Leia mais

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR ANEXO 5.2.2. PLANO DE AÇÃO PROFESSOR Rua Bruxelas, nº 169 São Paulo - SP CEP 01259-020 Tel: (11) 2506-6570 escravonempensar@reporterbrasil.org.br www.escravonempensar.org.br O que é o plano de ação? O

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Goiás. Adriely Felipe Tatagiba Sueli Correa

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Goiás. Adriely Felipe Tatagiba Sueli Correa Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Goiás Adriely Felipe Tatagiba Sueli Correa Proeja no IFG - Campus Goiânia: os desafios do trabalho docente

Leia mais

NOVIDADES E PARCERIAS

NOVIDADES E PARCERIAS ......... Rua Professor Jones, 1513 - Centro - Linhares / ES - CEP. 29.900-131 - Telefone: (27) 3371-1712 / 3371-2265 / 98837-0282 Site: www.escolafazendinhafeliz.com.br / Email: contato@escolafazendinhafeliz.com.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL COLÉGIO DE APLICAÇÃO/UFRGS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL COLÉGIO DE APLICAÇÃO/UFRGS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL COLÉGIO DE APLICAÇÃO/UFRGS ASSESSORIA DE JOGOS 2009 PROJETO AMORA (CAP/UFRGS) PROCESSOS DE APROPRIAÇÃO DAS AÇÕES E DE CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTOS. Orientadora:

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Complementares (AC) atendem ao Parecer n 776/97 da CES, que trata das Diretrizes Curriculares dos cursos de graduação,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL Introdução ao Serviço Social A prática profissional no Serviço Social na atualidade: o espaço sócioocupacional que a particulariza e identifica;

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio em. Secretaria Escolar

Curso Técnico de Nível Médio em. Secretaria Escolar Curso Técnic Nível Médio em Secretaria APRESENTA O Projeto Pedagógico do Curso Técnic Nível Médio em Secretaria, na modalidade a distância, com momentos presenciais, pertencente ao eixo tecnológico Apoio

Leia mais

COLÉGIO CENECISTA DR. JOSÉ FERREIRA LUZ, CÂMERA, REFLEXÃO

COLÉGIO CENECISTA DR. JOSÉ FERREIRA LUZ, CÂMERA, REFLEXÃO COLÉGIO CENECISTA DR. JOSÉ FERREIRA LUZ, CÂMERA, REFLEXÃO UBERABA - 2015 PROJETO DE FILOSOFIA Professor coordenador: Danilo Borges Medeiros Tema: Luz, câmera, reflexão! Público alvo: Alunos do 9º ano do

Leia mais

ROBÓTICA PEDAGÓGICA LIVRE E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA FORMATIVA

ROBÓTICA PEDAGÓGICA LIVRE E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA FORMATIVA ROBÓTICA PEDAGÓGICA LIVRE E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA FORMATIVA Lorena Bárbara da R. Ribeiro [UNEB] Mary Valda Souza Sales [UNEB] Tarsis de Carvalho Santos [UNEB] O processo educativo cada

Leia mais

Diretrizes para formação inicial e licenciaturas na UTFPR

Diretrizes para formação inicial e licenciaturas na UTFPR Diretrizes para formação inicial e licenciaturas na UTFPR Profa. Dra. Flávia Dias de Souza Docente do Departamento de Educação DEPED Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Docente do Programa

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2015 ETEC de Mairiporã Código: 271 Município: Mairiporã EE: Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional:

Leia mais

PROJETOS COM OBJETIVOS QUE INTEGRAM ENSINO. Claudianny Amorim Noronha

PROJETOS COM OBJETIVOS QUE INTEGRAM ENSINO. Claudianny Amorim Noronha PROJETOS COM OBJETIVOS QUE INTEGRAM ENSINO Claudianny Amorim Noronha A PERSPECTIVA DE ENSINO NO EDITAL DE AÇÕES INTEGRADAS Melhoria do processo de ensino e aprendizagem dos cursos de graduação e pós-graduação,

Leia mais

introdução ao marketing - gestão do design

introdução ao marketing - gestão do design introdução ao marketing - gestão do design Universidade Presbiteriana Mackenzie curso desenho industrial 3 pp e pv profa. dra. teresa riccetti Fevereiro 2009 A gestão de design, o management design, é

Leia mais

PORTFOLIO. Cursos a Distância 157 programas

PORTFOLIO. Cursos a Distância 157 programas PORTFOLIO Cursos a Distância 157 programas Iniciação Profissional - Competência Transversal: 13 cursos Consumo Consciente de Energia - 14h Desenho Arquitetônico - 14h Educação Ambiental - 14h Empreendedorismo

Leia mais

Sr. Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

Sr. Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Sr. Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Quero hoje falar aqui sobre um projeto de suma importância para a educação, desenvolvido no Estado de Santa Catarina. Trata-se da Educação a Distância. A

Leia mais

Conceituais. Atitudinais. Procedimentais. Conteúdos de aprendizagem

Conceituais. Atitudinais. Procedimentais. Conteúdos de aprendizagem Conteúdos de aprendizagem Para proporcionar uma formação integral, o que se deve ensinar? Conceituais Data de um acontecimento, nome de órgãos humanos. Conhecer o processo digestivo, causas da transformação

Leia mais

MANTENEDORA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE AECISA MANTIDA FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE- FPS

MANTENEDORA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE AECISA MANTIDA FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE- FPS MANTENEDORA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE AECISA MANTIDA FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE- FPS REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES RECIFE/PE Atualizado em 21 de setembro de 2015 1 SUMÁRIO

Leia mais

O ESTUDO DA FILOSOFIA NA FORMAÇÃO JURÍDICA. PALAVRAS-CHAVE: Filosofia, ensino, educação, Curso de Graduação em Direito.

O ESTUDO DA FILOSOFIA NA FORMAÇÃO JURÍDICA. PALAVRAS-CHAVE: Filosofia, ensino, educação, Curso de Graduação em Direito. O ESTUDO DA FILOSOFIA NA FORMAÇÃO JURÍDICA. Flávio Bento. UNOPAR. flavio@unopar.br Marcia Hiromi Cavalcanti Bento. marciacavalcantibento@gmail.com RESUMO O presente estudo tem como objeto analisar o estudo

Leia mais

A Extensão Universitária como Componente Curricular Obrigatório nos Cursos de Graduação. Profa. Rejane Maria Gomes da Silva

A Extensão Universitária como Componente Curricular Obrigatório nos Cursos de Graduação. Profa. Rejane Maria Gomes da Silva A Extensão Universitária como Componente Curricular Obrigatório nos Cursos de Graduação Profa. Rejane Maria Gomes da Silva AS BASES LEGAIS Art. 207 da Constituição Federal Art. 43 da Lei 9.394 de 20.12.96

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: DR. JOSÉ LUIZ VIANA COUTINHO Código: 073 Município: JALES/ SP Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: HABILITAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO

PROCESSO DE SELEÇÃO DO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO PROCESSO DE SELEÇÃO DO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DO BRASIL VER-SUS SÃO PAULO 2016: VIVER A REALIDADE DA SAÚDE E MORADIA EM SÃO PAULO. 1- APRESENTAÇÃO Os estágios

Leia mais

Estágio - Experimento Didático. Câmpus Camboriú

Estágio - Experimento Didático. Câmpus Camboriú Estágio - Experimento Didático Câmpus Camboriú O CURSO Formação encadeada Disciplinas planejadas Professores organizados Práticas Articuladas TERCEIRO SEMESTRE Tecnologias no Ensino da Matemática Primeiras

Leia mais

1 RELATÓRIO DE ESTÁGIO

1 RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 RELATÓRIO DE ESTÁGIO É o documento que relata formalmente os resultados ou processos obtidos em investigação de pesquisa e desenvolvimento ou que descreve a situação prática ou de observação de uma questão

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA PERÍODO 2015 TABELA 1 Adesão de docentes e discentes na avaliação 2015

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO

Leia mais

Fundamentos Metodologia do Ensino dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental III (Educação Física/Ciências) (Educação Física): (Ciências):

Fundamentos Metodologia do Ensino dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental III (Educação Física/Ciências) (Educação Física): (Ciências): Disciplina: Fundamentos Metodologia do Ensino dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental III (Educação Física/Ciências) Código da Disciplina: EDU333 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 6º P

Leia mais

PROJETO DE FORMAÇÃO DOCENTE. CURSO: NORMAL SUPERIOR ANOS INICIAIS ÁREA DE CONHECIMENTO EDUCAÇÃO TITULO DO CURSO

PROJETO DE FORMAÇÃO DOCENTE. CURSO: NORMAL SUPERIOR ANOS INICIAIS ÁREA DE CONHECIMENTO EDUCAÇÃO TITULO DO CURSO INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA Rua Pinheiro Machado, n 189 Centro Ponta Grossa - PR CEP 84.010-310 Fone (0**42) 224-0301 Endereço Eletrônico: www.interponta.com.br/santana PROJETO DE FORMAÇÃO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2016/2017 A AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO Enquadramento Normativo Avaliar o processo e os efeitos, implica

Leia mais

NA MATEMÁTICA TU CONTAS

NA MATEMÁTICA TU CONTAS PLANO AÇÃO ESTRATÉGICA 41ª MEDIDA NA MATEMÁTICA TU CONTAS OBJETIVO Melhorar o sucesso em Matemática. ANO(S) ESCOLARIDA A ABRANGER - Do 1.º ao 9.º de escolaridade. ATIVIDAS A SENVOLVER NO ÂMBITO DA MEDIDA:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: Padre José Nunes Dias Código: 075 Município: Monte Aprazível Área de conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias Componente Curricular:

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 OBJETIVOS O curso objetiva a formação de docentes capacitados para atuar no ensino

Leia mais

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade:

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade: Resolução n 225, de 21 de junho 2016. Aprova emendas ao Regimento Geral da Universidade, cria setores e dá outras providências. O Conselho Universitário CONSUNI, da Universidade do Planalto Catarinense

Leia mais

IVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE ODONTOLOGIA

IVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE ODONTOLOGIA Normatiza as Atividades Formativas previsto na Reforma Curricular do Curso de Odontologia Processo N o 23075.64471/05-92 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente regulamento tem o propósito de normatizar as

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº aprovado pela portaria Cetec nº de / / Etec: Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional:

Leia mais

Quando dizemos a margem referimos ao analfabetismo e o baixo nível de escolaridade.

Quando dizemos a margem referimos ao analfabetismo e o baixo nível de escolaridade. O IFNMG Campus Arinos, localiza-se ao noroeste do estado de Minas Gerais, a 250 km de Brasília e a 700 km de Belo Horizonte. Abrange uma circunscrição constituída por 11 municípios, atendendo uma população

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Objetivo Geral

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Objetivo Geral Curso: Ciências Aeronáuticas Habilitação: Asas Rotatórias SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO O Curso de Ciências Aeronáuticas habilitação em asas rotativas tem como missão formar profissionais qualificados e ajustados

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas de Fajões 2014-2015 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas de Fajões

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo tecnológico: AMBIENTE e SAÚDE Habilitação Profissional: Técnico em Farmácia Qualificação:

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec Paulino Botelho Código:091 Município: São Carlos/SP Eixo Tecnológico: Gestão e

Leia mais

- Identificar as formas de gestão e de tomadas de decisão dentro da organização escolar

- Identificar as formas de gestão e de tomadas de decisão dentro da organização escolar Disciplina: Gestão e Organização Escolar Código da Disciplina: EDU336 Curso: Pedagogia Período: 6º Faculdade Responsável: Pedagogia Programa em vigência a partir de: 2015 Número de créditos: 05 Horas-aula:

Leia mais

PLANO DE CURSO CURSO: ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

PLANO DE CURSO CURSO: ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CURSO: ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS OBJETIVO: O sucesso das organizações, cada vez mais, repousa na qualificação de seus profissionais. Este curso tem o propósito de oferecer a base conceitual

Leia mais

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 NATAL/RN MARÇO/2012

Leia mais

O PAPEL DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO NO ÂMBITO DO SNE: DESAFIOS PARA A PRÓXIMA DÉCADA POR: GILVÂNIA NASCIMENTO

O PAPEL DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO NO ÂMBITO DO SNE: DESAFIOS PARA A PRÓXIMA DÉCADA POR: GILVÂNIA NASCIMENTO O PAPEL DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO NO ÂMBITO DO SNE: DESAFIOS PARA A PRÓXIMA DÉCADA POR: GILVÂNIA NASCIMENTO "Que tristes os caminhos se não fora a presença distante das estrelas"? (Mario Quintana)

Leia mais

NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA E TECNOLÓGICA PRESENCIAIS DO IFNMG

NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA E TECNOLÓGICA PRESENCIAIS DO IFNMG Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Norte de Minas Gerais Pró-Reitoria de Ensino NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS

Leia mais