POMBOS DA HISTÓRIA DE CHER AMI À REALIDADE PORTUÁRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "POMBOS DA HISTÓRIA DE CHER AMI À REALIDADE PORTUÁRIA"

Transcrição

1 1 POMBOS DA HISTÓRIA DE CHER AMI À REALIDADE PORTUÁRIA Curso de Educação Ambiental Diretoria de Portos e Costas Marinha do Brasil Aluna: Itamar Trindade Valadares Salvador BA. Agosto-2004

2 2 SUMÁRIO Público Alvo Identificação do Problema Justificativa Histórico O Valor dos Pombos e Curiosidades O Outro Lado Seu Habitat Realidade do Porto de Salvador Ações para Controle Conclusão Fontes de Consulta Colaboradores... 17

3 TÍTULO: POMBOS DA HISTÓRIA DE CHER AMI À REALIDADE PORTUÁRIA 3 PÚBLICO ALVO Trabalhadores Portuários Avulsos, Demais Trabalhadores Portuários; Empregados da CODEBA; Operadores Portuários; Importadores e Exportadores; Prestadores de Serviço de Limpeza, Coleta de Lixo e Varrição. IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA JUSTIFICATIVA O Porto de Salvador, nos últimos anos, tem abrigado grande quantidade de Pombos, os quais além de danos às instalações e sujeira provocados, representam uma preocupação da direção da CODEBA, também vem causando outros problemas conforme os relacionados a seguir: a) Exportadores, Importadores e Operadores Portuários que utilizam/operam nos Armazéns do Porto queixam-se das avarias causadas, principalmente às bobinas de papel e veículos quando dispostos nos Armazéns ou durante a operação de embarque e desembarque; b) Trabalhadores e empregados que laboram no Porto de Salvador queixam-se da sujeira acumulada nas instalações (fezes e penas), nas caixas de ar condicionado, telhados, forros, além de atrair uma numerosa população de ratos de telhado. Também se queixam do agravamento de doenças respiratórias e de pele supostamente provocado pelo volume de pombos e resíduos dispostos no seu ambiente de trabalho (farelo de trigo, algodão e outros). Por isso escolhi para a minha dissertação do Curso de Educação Ambiental, promovida pela Diretoria de Portos e Costas da Marinha do Brasil, o tema : POMBOS de Cher Ami a Realidade Portuária.

4 4 Nesse trabalho, o tema é abordado sobre dois aspectos: Inicialmente, sobre o valor místico e religioso que envolve os Pombos no mundo, apresentando algumas curiosidades sobre essas aves; e outro, sobre a necessidade de controle efetivo da população dos Pombos, que deve ser exercida através de ações de educação, sensibilização, além de intervenções físicas, todas ordenadas de forma estratégica para que se obtenha o sucesso esperado que é a eliminação ou redução drástica da quantidade de pombos no Porto de Salvador. HISTÓRICO Sabe-se que na Primeira Guerra Mundial, um pombo chamado Cher Ami, que significa "Querido Amigo", em Francês, salvou vidas de muitos membros da 77ª Divisão do Exército Norte-Americano, que ficou conhecido como o "Batalhão Perdido". Durante uma batalha na França, o batalhão foi separado do resto das tropas aliadas. Os soldados se viram cercados por inimigos e, subitamente, passaram a ser alvo de sua própria artilharia, que não sabia que eles estavam lá no mesmo local! Os soldados, então, tentaram mandar uma mensagem para seus companheiros através de um pombo. A mensagem dizia: "Muitos feridos. Nós não podemos sair daqui.. Mas o pombo carregando a mensagem foi morto. Então eles mandaram um segundo pássaro com uma mensagem que dizia: "Homens estão sofrendo. Poderiam mandar ajuda?". Esse segundo pombo também foi morto... Havia apenas mais um pombo Cher Ami a última esperança do batalhão. A mensagem final era: "Nossa artilharia está formando uma barragem contra seus próprios soldados. Por Deus, parem!". Homens assistiram ansiosos quando Cher Ami foi solto. Eles o viram voar e ser a- tingido por um tiro. Misteriosamente, em um instante esse pombo estava voando novamente. As esperanças voltaram. Porém voando contra fogo inimigo, Cher Ami teve uma pata arrancada. Uma bala alcançou

5 seu peito e ainda assim, o pássaro continuou voando em direção à sua missão. Apesar de seriamente ferido, Cher Amy finalmente chegou até as tropas americanas com a mensagem salvadora de vidas. Eis que, rapidamente, o ataque cessou e muitas vidas foram salvas. No final da guerra, Cher Ami, um pombo negro e mais 40 pombos foram mandados de volta para os Estados Unidos e honrados pelo bravo serviço prestado. Os animais receberam cuidados até seus últimos dias de vida. O corpo de Cher Ami foi preservado e pode ser visto em Washington, Distrito de Columbia, na Instituição Smithsonian. 5 Referências históricas do passado: A.C. novas evidências mostram que pombos têm sido domesticados por mais de 12 milênios; 2600 AC egípcios usavam pombos como fonte de alimentação. Mais tarde também os romanos passaram a se alimentar de pombos e usa-los para carregar mensagens; 700 AC - os gregos usavam pombos para se comunicarem; 45 AC - Júlio Cezar usava Falcões para matar pombos mensageiros em batalhas; 1673 DC - Du Verney usou pombos para estudar partes e funções do cérebro; 1914 DC - durante as duas Guerras Mundiais, pombos foram vestidos com câmeras em miniatura, para filmarem localização das tropas e mapas estratégicos.

6 6 O VALOR DOS POMBOS E CURIOSIDADES Pombos são fascinantes de se observar. O cortejo que precede o acasalamento é muito interessante. São muito delicados e românticos com os parceiros. Trazem vida para as cidades. Em algumas paisagens urbanas, os pombos são a única forma de vida animal. Segundo muito, os pombos são boa companhia. É comum pessoas idosas e crianças dedicarem parte de seu tempo apreciando ou cuidando de pombos. Eles compõem muitas paisagens reconhecidamente belas. O que seria de lugares como Trafalgar Square, Veneza, Vaticano ou Paris, sem a presença dos pombos? "Muitas pessoas, principalmente idosos e solitários, vêem no pássaro uma forma de distração e controle do stress", explica o ornitólogo Dalgas Frisch. Na realidade, eles são vistos, por boa parte da população, como bichos de estimação e até com respeito religioso, pois simbolizam o Divino Espírito Santo. Também são utilizados em cerimônias religiosos do candomblé e umbanda, dentre outras. CURIOSIDADES 1. Os POMBOS dos nossos portos são da família COLUMBIA LIVIA. 2. Ave vinda da Europa, hoje presente em quase todas as cidades brasileiras; 3. É fiel ao seu parceiro, podendo viver até 35 anos; 4. Possui uma visão muito aguçada, chegando a localizar um grão de milho a 200m de distância;

7 7 5. Alimenta-se de grãos e lixo. 6. Pombos urbanos não são espécies nativas, são, na realidade, fugitivos ou descendentes de fugitivos de criadouros particulares. 7. Dizem que o pombo mensageiro foi o mais numeroso, hoje extinto. O último que se tem notícia morreu no Zoológico de Zinnciannati Ohio Estados Unidos. 8. Os pombos também servem de alimento para outras espécies, como é o caso do Falcão Peregrino, que já não estaria entre nós se não fosse pelos pombos, pois está ameaçado de extinção. 9. Eles escolhem um único parceiro para passar o resto de suas vidas e cuidam deles e se seus filhotes com muita dedicação. Dividem a comida e vivem pacificamente uns com os outros. São, portanto, monogâmicos, podendo a fêmea ter de quatro a seis ninhadas por ano. 10.Pombos podem ouvir freqüência de ultra-som e ver aspectos infra-vermelhos e ultra-violeta e voar numa velocidade de 80 km. 11.Ha séculos têm sido usados em estudos sobre genética e hereditariedade. 12.Na segunda guerra mundial, exatamente 32 pombos receberam medalha por sua coragem a serviço do país. 13.Tanto o macho como a fêmea produz uma espécie de leite para alimentar seus filhotes (crop milk). 14.Independente do tipo, eles são muito inteligentes. Conseguem distinguir características humanas, diferenciam pessoas pela raça, idade, tamanho e até sexo.

8 8 O OUTRO LADO Até os dias atuais, muitas pessoas se lembram dos pombos apenas como símbolo da paz. Para aqueles que os têm por perto, no seu dia a dia, na grande maioria os vêem como algo inoportuno e até como uma praga urbana, pois sujam calçadas, prédios, monumentos, entopem calhas, transmitem doenças e até se transformam em motivo de desavença entre vizinhos. Em quase todos os setores - saúde pública, higiene, conservação de imóveis, portos -, não há quem deixe de reclamar desses visitantes e de reconhecê-los como vetores de doenças para os homens. Muitos cientistas os classificam como animais sinantrópicos - aqueles que vivem próximo do homem, causando-lhes prejuízos, transtornos e doenças como os ratos e insetos. Não adianta jogar água, assustá-los com bombinhas ou colocar espantalhos no telhado. Eles parecem ter-se acostumado com a rotina conturbada das metrópoles e não se assustam mais com o tráfego de veículos que, muitas vezes, tem que se desviar para não atropelá-los, como a- contece, atualmente, no Porto de Salvador. Esse é um problema que os Centros de Zoonoses de todo o Brasil enfrentam diuturnamente. Em Salvador, para orientar a população o Centro de Zoonose do Município distribui um folheto que é apresentado no Anexo A, contendo as orientações para afugentá-los.

9 9 SEU HABITAT Na Europa, de onde vieram, os pombos estavam acostumados a fazer seus ninhos em fendas de penhascos naturais. Aqui encontram, nos altos edifícios e velhos galpões, uma arquitetura propícia cheio de frestas em telhados e sacadas para procriar, adotando a cidade como novo habitat. Vide fotos do prédio sede do Porto de Salvador (Anexo B) Em vôos rasantes, a espécie, trazida ao país pela família real portuguesa, invade edifícios, apartamentos e qualquer vão livre para se alojar e ali se reproduzir. Segundo classificação do IBAMA (Anexo C) os pombos objeto deste trabalho são aves domésticas, apesar dos danos que podem ser causados a saúde humana e ao ambiente já citado anteriormente. Como eles não possuem donos, é grande a sua população, para mantermos o controle destas aves temos que trabalhar para redução do chamado 4 A : ACESSO ALIMENTO ABRIGO ÁGUA Como nos nossos Portos essas aves encontram abrigo e alimentação em abundância, têm oportunidade de proliferarem e abrigar n gerações, sem serem importunadas.

10 10 REALIDADE DO PORTO DE SALVADOR A concentração e a proliferação de pombos em áreas do Porto de Salvador é uma preocupação geral. Segundo especialistas são grandes os problemas causados pelos pombos principalmente quando a sua população é grande e sua proximidade com as pessoas também é. Isso porque elas podem transmitir doenças, vez que as suas fezes contém fungos e outros microorganismos causadores da Criptococose, Ornitose, Histoplasmosa, Toxoplasmose, Psitacose e Salmonelose, além meningite e alergias. Ao ambiente eles causam os seguintes problemas: como suas fezes são ácidas, estragam todo tipo de materiais como madeiras, vigas de telhados, forros, mancham pinturas de carros e outras superfícies metálicas, estragam monumentos históricos e as suas penas entopem ralos e calhas. Os pombos existentes nos portos de Salvador têm hábitos alimentares preferencialmente de grãos e sementes, mas também se alimentam de restos de alimentos e até mesmo de lixo. A proliferação da população no Porto de Salvador está intimamente ligada às boas condições de a- brigo e alimento. A maioria se aloja em edifícios da cidade alta, onde compõem a paisagem da Praça Tomé de Souza, defronte ao Elevador Lacerda e adjacências. Quando sentem fome ou percebem a chegada de navios de granéis (trigo ou outros) no Porto eles dessem em bandos e lá passam maior parte do tempo Muitos já têm seu habitat fixado nos armazéns e prédio Sede da CO- DEBA, o que faz com que uma recente população de ratos de telhado passem a habitar os pontos altos desses edifícios, lá permanecendo face a farta alimentação disponível ovos e filhotes dos pombos adultos. Após estudo das características destas aves, áreas e instalações afetadas, grau de concentração e métodos de controle, inclusive consultas ao Centro de Zoonoses da Prefeitura da Cidade do Salvador, foi constatado que o problema requer ações múltiplas, desencadeadas de uma forma estratégica, onde o componente educação tem um valor primordial para conscientização de todos aqueles que podem colaborar ou que interferem diretamente no controle, principalmente, das variáveis alimento e abrigo.

11 11 Neste estudo também constatou-se que: as principais zoonoses por contaminação de fezes de pombos, são a Criptococose, Toxoplasmose, Psitacose, Salmonelose, A- lergias e Meningite; as doenças como Criptococose, Histoplasmose e Ornitose são transmitidas através da inalação da poeira contendo fezes secas de pombos contaminados por fungos( Histoplasmose e Criptococose) ou Ricketsia (na Ornitose), responsável pelo comprometimento do aparelho respiratório e afetamento do sistema nervoso central, por isso deve-se haver uma grande preocupação que os profissionais que aluam na varrição ou limpeza das instalações, inclusive na manutenção dos aparelhos de ar condicionado convencional; a Salmonelose pode ser transmitida pela ingestão de alimentos contaminados por fezes de pombos contendo o agente infeccioso Salmonela sp., que compromete o aparelho digestivo; outros organismos, tais como piolhos, ácaros e pulgas dos pombos podem causar dermatites e outras afecções de pele pelo contato com a pele do homem; a CODEBA, deve exercer maior fiscalização das operações de movimentação de granéis grãos, sementes e farelos; há necessidade de utilização de recursos automatizados para realização de uma operação limpa, seja na movimentação da carga seja na limpeza do cais e dos equipamentos; há necessidade de ações educativas e treinamentos para os guindasteiros, motoristas, auxiliares de limpeza, técnicos de manutenção e demais categorias envolvidas. Devido à alta disponibilidade de alimentos para os pombos nas áreas de movimentação de granéis (trigo, soja, algodão, malte etc.) e proximidade dos armazéns e prédios que lhes servem de abrigo, a poluição por fezes de pombos, dada à sua concentração e densidade populacional em áreas de Edificação Portuária, é bastante preocupante, devido, principalmente, aos danos causados à saúde dos empregados da CO- DEBA, trabalhadores portuários e demais pessoas que transitam ou permanecem no porto, conforme já relatado. AÇÕES DE CONTROLE

12 12 Após pesquisa e estudo criterioso sobre o assunto, apoiada por uma equipe multifuncional, coordenada pela autora dessa dissertação, chegou-se a conclusão que a CODEBA deve adotar medidas que visam ao controle e afastamento dos pombos das áreas do porto organizado, desenvolvendo concomitantemente as seguintes ações: 1. intensificação da higienização dos prédios, pátios e armazéns - com varrição constante de toda a extensão da área portuária, para evitar acúmulo de resíduos que constituem a alimentação das citadas aves, bem como acondicionamento do lixo em sacos plásticos ou recipientes fechados. Considerando-se que as fezes dos pombos são elementos de alta propagação de microorganismos patogênicos, a limpeza dos locais infestados constitui medida prévia obrigatória em qualquer ação de controle. Recomenda-se o umedecimento das fezes com água, água sanitária ou outro desinfetante, procedendo-se, então, à limpeza e descontaminação do local. O uso de máscara protetora ou pano úmido protegendo as vias respiratórias (boca e nariz) é de extrema importância, pois a inalação de partículas de fezes ressecadas pode induzir à ocorrência de doenças como histoplasmose, criptococose e psitacose. A destinação sanitária dos resíduos é outro passo fundamental de segurança. A finalização do serviço requer a utilização de bactericidas específicos (por exemplo: formol - Lysoform bruto diluído em água a 50%) que melhor garantam a descontaminação. 2. desinsetização como os pombos são portadores de ectoparasitas, como piolhos, percevejos, ácaros, carrapatos e moscas que infestam seus abrigos, ninhos e podem penetrar no interior das e- dificações, causando dermatites e processos alérgicos, com sintomas de rinite e asma, após a higienização e descontaminação da área infestada é aconselhável proceder-se a uma desinsetização, com substâncias químicas dos grupos dos organofosforados ou dos piretróides, em pulverizações convencionais dos pontos críticos de infestação. Também, em paralelo, devem ser desencadeadas ações para desratização de todo o porto, visando também eliminar o rato de telhado, que se alimenta, principalmente, de ovos e filhotes de pombos. Ressalta-se que durante a higienização os filhotes e ovos coletados devem ser entregues ao IBA- MA.

13 13 3. limpeza e enlonamento das caçambas determinar aos Operadores Portuários que nas operações de trigo, soja, cevada e outros grãos seja efetuada contínua varrição do cais ou áreas afetadas, com coleta sistemática dos resíduos (de preferência de forma mecanizada), bem como o enlonamento das caçambas antes da sua saída do local de carregamento. Também que estes passem utilizar veículos com caçambas altas, sem fendas, e proíba o enchimento demasiado, de forma a evitar o derramamento dos grãos no Porto e nas vias de acesso externo aos seus destinos.; 4. emprego de acessórios desestabilizadores de pouso emprego de acessórios, como por exemplo espículas, molas ou fios de nylon que ao serem instalados nas superfícies de pouso causa uma sensação de instabilidade para os pombos, provocando seu afastamento. As espículas podem ser substituídas pela planta conhecida como coroa de Cristo, que afasta os pombos de maneira similar. No caso do uso de fios de nylon, pode-se optar pelo uso de fios de pescaria, preso nas extremidades por um prego, tensionados a 10cm da superfície e afastados 3cm entre si, colocados em calhas de prédios, parapeitos, beirais e quaisquer outras superfícies similares (vide ilustração distribuída pelo Centro de Zoonoses Anexo D). A inclinação das superfícies de pouso, sempre que forem reformadas as área afetadas ou construídas novas áreas, também é um recurso que deve ser adotado pela CODEBA; 5. vedação de espaços consiste no fechamento de vãos de acesso em forros de telhado, desvãos, frestas, saídas de tubulações de serviços e outros espaços nos armazéns e edificações dos Portos de Salvador e Ilhéus, com a utilização de telas de plástico ou de poliuretano, tapumes ou argamassa, conforme características e necessidades do local, a fim de se evitar a nidificação dos pombos e pardais nos citados locais. Os aparelhos de ar-condicionado devem ser recobertos com redes de poliuretano (de menor custo que aquelas de arame galvanizado) em sua parte externa, para evitar, também a nidificação de bombos nos vãos; 6. uso de repelente para pássaros - produto à base de polisobutileno espessante (Polímero de Hidrocarboneto) e óleo de pinho, ou outro produto com eficiência não química e sim física, o qual,

14 causa desestabilidade logo que a ave entra em contato com ele. Ao abandonarem o local, elas emitem aviso de alerta para que outras aves não compareçam ao local protegido pelo produto. 7. intensificação da fiscalização pela autoridade portuária, quando ao cumprimento pelos Operadores Portuários e motoristas das caçambas, dos procedimentos regulamentados para a movimentação e transporte desse tipo de carga; 8. realização de estudo para incorporar recursos automatizados, a médio prazo, para movimentação de trigo, soja e outros, e varrição/limpeza do cais através de equipamentos sobre rodas; 9. realização de palestras educativas e treinamentos - como parte integrante do programa de educação corporativa, destinados a sensibilização e qualificação de todos os grupos sociais envolvidas, sejam vinculados à CODEBA, ao OGMOSA, aos Transportadores, aos Arrendatários e aos Operadores Portuários. Para a realização desses eventos devem participar instrutores internos e/ou externos (facilitadores de aprendizagem), devidamente preparados para a condução de palestras e cursos que visem principalmente uma mudança de atitude. Esses novos paradigmas devem estar refletidos fielmente nas normas da Companhia, as quais devem ser do conhecimento de todos, independente do nível hierárquico. 10. divulgação ampla das orientações e resultados obtidos de forma a estimular todos os envolvidos a contribuir cada vez mais para garantia da qualidade ambiental. Ressalta-se que, neste estudo para o Porto de Salvador, foram descartadas as ações relacionadas ao: uso de anticoncepcional vez que há polêmica sobre a legalidade do seu uso; uso de predador natural pela falta de condições ideais para que Porto mantivesse sob controle o oferecesse condições adequadas para a sobrevivência desses animais manutenção de pombal para captura vez que não possuímos biólogo no quadro de pessoal da Companhia. 14

15 15 CONCLUSÃO Podemos ver nitidamente que as restrições mais relevantes estão relacionadas com o uso desordenado dos recursos, à visão de sobrevivência econômica a qualquer preço sem que haja investimento adequando em tecnologia e educação, a ausência de padronização de procedimentos e de sensibilidade dos atores para busca de um comportamento de rotina ecologicamente correto. Concluindo, ressalta-se a importância da interação dos interlocutores e participantes sociais relevantes e ativos, formados a partir de práticas educativas e de um processo de diálogo informado, o que reforçará o sentimento de co-responsabilidade e de constituição de valores éticos, válidos não só para as ações que integram o caso controle de pombos, mas para uma mudança de atitude quanto ao respeito e preservação do meio ambiente e da VIDA. FONTES DE CONSULTA

16 16 Constituição Federal, Cap. VI. do Meio Ambiente: art Decreto Lei Nº , de julho de Lei Nº de 12 de fevereiro de 1998, Crimes Ambientais. Decreto Lei Nº 3179, de 21 de setembro de Direito Ambiental Brasileiro Autor Paulo Afonso Lene Machado - 10ª edição - Cap. IV. Enciclopédia Mirador Internacional Vol. 16 ; Centro de Zoonose da Prefeitura da Cidade do Salvador - cartilha MILARÉ, Edis- Legislação Ambiental do Brasil. São Paulo: APMP, 1991 VALLE, Cyro Eyer do qualidade ambiental ISO São Paulo: SENAC, DEMAJOROVIC, Jaques Sociedade de Risco e Responsabilidade Socioambiental Perspectiva para educação corporativa Informações diversas prestadas pelo Porto de Santos Superintendência de Meio Ambiente e Segurança no Trabalho.

17 17 COLABORADORES Registro meus agradecimentos a todos aqueles que contribuiram para a realização deste trabalho, em especial aos seguintes colegas de trabalho que prestaram apoio técnico: Estagiária de Biologia da CODEBA: Juliana de Albuquerque e Carolina Leal. João Deway Guimarães (Veterinário), Matildes Figueiredo e Ivair Alves (AssistenteTécnico Administrativo e Pedagogo) empregados da CODEBA. Marcos Luiz P. Santos Técnico de Segurança da CODEBA.

18 18 ANEXOS ANEXO A Folheto do Centro de Zoonoses do Município de Salvador ANEXO B - Fotos do prédio sede do Porto de Salvador ANEXO C - Classificação do IBAMA

19 ANEXO A Folheto do Centro de Zoonose do Município de Salvador 19

20 20 ANEXO B - Fotos do prédio sede do Porto de Salvador FIGURA 1 Prédio Sede da CODEBA FIGURA 2 Cais do Porto de Salvador

21 21 FIGURA 3 Alojamento de Pombos no Prédio Sede da CODEBA FIGURA 4 Alojamento de Pombos no Prédio Sede da CODEBA

22 22 FIGURA 5 Veículos da Ford em Armazém do Porto de Salvador FIGURA 6 Alojamento de Pombos em Armazém do porto de Salvador

23 ANEXO C - Classificação do IBAMA 23

LUIZ FELIPE ARAÚJO MORETTI INDICE

LUIZ FELIPE ARAÚJO MORETTI INDICE 1 LUIZ FELIPE ARAÚJO MORETTI INDICE Pagina 1 Animais Sinantrópicos / Animais Sinantrópicos na Área Portuária Pagina 2 Pombos na Área Portuária Pagina 3 Problema dos Pombos na Área Portuária / Problemas

Leia mais

REGULAMENTO PARA OPERAÇÃO COM GRÃOS NO PORTO DE SALVADOR

REGULAMENTO PARA OPERAÇÃO COM GRÃOS NO PORTO DE SALVADOR REGULAMENTO PARA OPERAÇÃO COM GRÃOS NO PORTO DE SALVADOR Salvador - BA Outubro-2012 1 REGULAMENTO PARA OPERAÇÃO COM GRÃOS NO PORTO DE SALVADOR Objetivo Este regulamento estabelece diretrizes, definições

Leia mais

Rato morto a mais de uma semana já em estado avançado de decomposição próximo ao bloco E.

Rato morto a mais de uma semana já em estado avançado de decomposição próximo ao bloco E. Campinas, 04 de Agosto de 2009. Universidade Estadual de Campinas Pró-Reitoria de Graduação Programa de Moradia Estudantil Att.: Professor Dr. Luis Antonio Viotto coordenador do PME Manutenção e limpeza

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

Filme: Bichos Urbanos

Filme: Bichos Urbanos Filme: Bichos Urbanos Gênero: Experimental Diretor: João Mors, Karen Barros Elenco: José Marinho Ano 2002 Duração: 20 min Cor: Colorido Bitola: 16mm País: Brasil Disponível no Porta Curtas: www.portacurtas.com.br/curtanaescola/filme.asp?cod=1495

Leia mais

Projeto de Lei N.º 041/2.014

Projeto de Lei N.º 041/2.014 Projeto de Lei N.º 041/2.014 Dispõe sobre a proibição de criação, manutenção e alimentação de pombos domésticos em vias, praças, prédios e locais de acesso público na zona urbana do Município de Jacutinga

Leia mais

POP 04 (Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas) RESTAURANTE...

POP 04 (Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas) RESTAURANTE... Página 1 POP 04 (Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas) RESTAURANTE... Modelo sugerido por Márcia M M Paranaguá,, em conformidade com as leis da ANVISA Página 2 1. OBJETIVOS - Assegurar um controle

Leia mais

Projeto de Iniciação Científica Medicina Veterinária. Principais parasitas de interesse zoonótico em pombos urbanos no Distrito Federal

Projeto de Iniciação Científica Medicina Veterinária. Principais parasitas de interesse zoonótico em pombos urbanos no Distrito Federal Projeto de Iniciação Científica Medicina Veterinária Principais parasitas de interesse zoonótico em pombos urbanos no Distrito Federal Brasília 2012 Projeto de Iniciação Científica Medicina Veterinária

Leia mais

MANEJO DE POMBOS URBANOS

MANEJO DE POMBOS URBANOS MANEJO DE POMBOS URBANOS I - APRESENTAÇÃO Este manual foi elaborado com o objetivo de proporcionar aos profissionais e a população em geral, informações sobre as principais características dos pombos urbanos,

Leia mais

de animais nos parques

de animais nos parques GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE Abandono de animais nos parques Animais não são descartáveis. Não abandone o seu. Abandonar é maltratar e maus-tratos a animais é crime. Lei Federal

Leia mais

PROGRAMA DE COLETA SELETIVA CODEBA

PROGRAMA DE COLETA SELETIVA CODEBA 1 PROGRAMA DE COLETA SELETIVA CODEBA SALVADOR BA FEVEREIRO - 2012 1. INTRODUÇÃO 2 O presente Programa de Coleta Seletiva trata dos resíduos gerados pela Companhia, tendo sua elaboração e implementação

Leia mais

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti.

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Cartilha de Dengue Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Conhecendo o ciclo biológico do mosquito O Aedes aegypti

Leia mais

RESPIRE SAÚDE SANITIZAÇÃO para aparelhos de AR-CONDICIONADO

RESPIRE SAÚDE SANITIZAÇÃO para aparelhos de AR-CONDICIONADO RESPIRE SAÚDE SANITIZAÇÃO para aparelhos de AR-CONDICIONADO QUALIDADE DE Somos a primeira em no seguimento de pre limpeza, higienização aparelhos de ar-condi a remoção. Sim, nossa ra possibilita a realiz

Leia mais

Carlos Massaru Watanabe/ Marcos Gennaro Engenheiros Agrônomos

Carlos Massaru Watanabe/ Marcos Gennaro Engenheiros Agrônomos DEDETIZAÇÃO Carlos Massaru Watanabe/ Marcos Gennaro Engenheiros Agrônomos TRATAMENTO DOMISSANITARIO: MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS Carlos Massaru Watanabe Engenheiro Agrônomo Pragas Interesse Agrícola Interesse

Leia mais

PAC 07. Controle Integrado de Pragas CIP

PAC 07. Controle Integrado de Pragas CIP Página 1 de 10 Controle Integrado de Pragas CIP Página 2 de 10 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Oficina Educação para Sustentabilidade Sala de Capacitação do Centro Paulo Freire Recife, Pernambuco (PE) Educador Ambiental: William Monteiro Rocha Cidade: Recife (Pernambuco)

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. Instalação, Manutenção e Conservação de Basaltos e Granitos

MANUAL TÉCNICO. Instalação, Manutenção e Conservação de Basaltos e Granitos MANUAL TÉCNICO Instalação, Manutenção e Conservação de Basaltos e Granitos Com o propósito de criar uma série de ações que objetivam a instalação, preservação e manutenção do basalto e granito, a Basalto

Leia mais

6 CURSO DE CONTROLE DE QUALIDADE NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

6 CURSO DE CONTROLE DE QUALIDADE NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS Universidade de Passo Fundo Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária Curso de Medicina Veterinária 6 CURSO DE CONTROLE DE QUALIDADE NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS Médico Veterinário Profº Dr. Elci Lotar

Leia mais

Ideal Qualificação Profissional

Ideal Qualificação Profissional 2 0 1 1 Finalista Estadual - SP Categoria Serviços de Educação 2 0 1 2 Vencedora Estadual - SP Categoria Serviços de Educação 2 0 1 2 Finalista Nacional Categoria Serviços de Educação Apresentação O desenvolvimento

Leia mais

Tema: Planos de manejo para as epécies ameaçadas no Rio Grande do Sul e no Brasil. Dinâmica: Questões dirigidas aos grupos

Tema: Planos de manejo para as epécies ameaçadas no Rio Grande do Sul e no Brasil. Dinâmica: Questões dirigidas aos grupos Tema: Planos de manejo para as epécies ameaçadas no Rio Grande do Sul e no Brasil. Dinâmica: Questões dirigidas aos grupos Bibliografia: Ministério do Meio Ambiente. Espécies ameaçadas de extinção: recomendações

Leia mais

O que é saneamento básico?

O que é saneamento básico? O que é saneamento básico? Primeiramente, começaremos entendendo o real significado de saneamento. A palavra saneamento deriva do verbo sanear, que significa higienizar, limpar e tornar habitável. Portanto,

Leia mais

PIAUÍ: PASSADO,PRESENTE E PERSPECTIVAS - Conhecendo a História do Piauí - SANEAMENTO BÁSICO Fonte de Saúde e Bem-Estar

PIAUÍ: PASSADO,PRESENTE E PERSPECTIVAS - Conhecendo a História do Piauí - SANEAMENTO BÁSICO Fonte de Saúde e Bem-Estar PIAUÍ: PASSADO,PRESENTE E PERSPECTIVAS - Conhecendo a História do Piauí - SANEAMENTO BÁSICO Fonte de Saúde e Bem-Estar Professores Colaboradores: Professora Coordenadora Profª. Ioneide Ribeiro INTERDISCIPLINARIDADE

Leia mais

Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO

Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO 486 Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO Samuel Brito Ferreira Santos 1 ; Rebecca Ruhama Gomes Barbosa 2 ; Adeilton Padre de Paz

Leia mais

GUIA DO BEM-ESTAR ANIMAL e GUARDA RESPONSÁVEL

GUIA DO BEM-ESTAR ANIMAL e GUARDA RESPONSÁVEL GUIA DO BEM-ESTAR ANIMAL e GUARDA RESPONSÁVEL A AMPARA ANIMAL é uma organização da sociedade civil de interesse público (Oscip), título concedido pelo Ministério da Justiça do Brasil. Sabe o que isso

Leia mais

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA 1 QUALIDADE DA COLETA E A NECESSIDADE DE UMA CONSCIÊNCIA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NA CIDADE DE GOIANA Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA RESUMO O consumismo da

Leia mais

Inseticidas aliados contra a dengue

Inseticidas aliados contra a dengue Inseticidas aliados contra a dengue Alguns dos produtos testados deixaram a desejar na eliminação de baratas e moscas. A boa notícia é que todos eles tiveram ótimo desempenho contra o mosquito Aedes aegypti.

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Do Sr. Washington Reis) Dispõe sobre limpeza e inspeção de ar condicionado central, na forma que menciona. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º É obrigatória a realização anual

Leia mais

Rebrilhar Classic Alto Tráfego

Rebrilhar Classic Alto Tráfego 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome comercial do Produto: Rebrilhar ClassicAltoTráfego Nome da Empresa: Rebrilhar Resinas e Vernizes Ltda. Endereço: Rua Luiz de Moraes Rego, nº. 505 Jardim do

Leia mais

Passo a passo: Impermeabilização em drywall

Passo a passo: Impermeabilização em drywall Passo a passo: Impermeabilização em drywall Banheiros de casa em steel frame são fechados com chapas de gesso específicas para esse fim. Veja como impermeabilizar corretamente esses ambientes Casas em

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE DEPARTAMENTO NACIONAL DE ENDEMIAS RURAIS

MINISTÉRIO DA SAÚDE DEPARTAMENTO NACIONAL DE ENDEMIAS RURAIS MINISTÉRIO DA SAÚDE DEPARTAMENTO NACIONAL DE ENDEMIAS RURAIS Publicado sob os auspícios do Ministério da Saúde sendo ministro o prof. MAURÍCIO DE MEDEIROS e Diretor-Geral do D.N.E.Ru. o Dr. MÁRIO PINOTTI.

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR 14725-4:2009

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR 14725-4:2009 Nome do Produto: CYDEX Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: CYDEX Nome da empresa: FARMABASE SAÚDE ANIMAL LTDA. Av. Emílio Marconato, 1000 Galpão A3 Chácara Primavera.

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE LIMPEZA DE SOFÁ

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE LIMPEZA DE SOFÁ APÓS SER FEITA A HIGIENIZAÇÃO DO ESTOFADO ELA SERÁ VÁLIDA POR QUANTO TEMPO? Depende. O recomendado é ser efetuada a cada 6 meses, mas se animais e crianças utilizam muito os estofados esse prazo precisa

Leia mais

Cuidados e Acompanhamento de pediátricos e filhotes. Dr a. Leila Maria Leal Parente

Cuidados e Acompanhamento de pediátricos e filhotes. Dr a. Leila Maria Leal Parente Cuidados e Acompanhamento de pediátricos e filhotes Dr a. Leila Maria Leal Parente Cuidados com pediátricos Brincadeiras Cuidados com pediátricos - Os pediátricos saudáveis apresentam grande energia, não

Leia mais

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO PATO MERGULHÃO

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO PATO MERGULHÃO OBJETIVO GERAL O objetivo deste plano de ação é assegurar permanentemente a manutenção das populações e da distribuição geográfica de Mergus octosetaceus, no médio e longo prazo; promover o aumento do

Leia mais

SPANTA POMBO PASTILHA

SPANTA POMBO PASTILHA SPANTA POMBO PASTILHA CÓDIGO : 702 Páginas 1 de 5 01 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: Nome do produto... : SPANTA POMBO PASTILHA Fabricante... : INSETIMAX INDÚSTRIA QUÍMICA LTDA Endereço... : Rua Adelaide Zangrande

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL O presente Programa é um instrumento que visa à minimização de resíduos sólidos, tendo como escopo para tanto a educação ambiental voltada

Leia mais

A INTERVENÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BAIRRO COHAB SÃO GONÇALO - CUIABÁ/MT: ANALISANDO IMPACTOS SOFRIDOS NA COMUNIDADE

A INTERVENÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BAIRRO COHAB SÃO GONÇALO - CUIABÁ/MT: ANALISANDO IMPACTOS SOFRIDOS NA COMUNIDADE A INTERVENÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BAIRRO COHAB SÃO GONÇALO - CUIABÁ/MT: ANALISANDO IMPACTOS SOFRIDOS NA COMUNIDADE Thaiane Cristina dos Santos - Universidade de Cuiabá Renner Benevides - Universidade

Leia mais

Comida de Rua: segurança alimentar e critérios de fiscalização sanitária. Andréa Barbosa Boanova

Comida de Rua: segurança alimentar e critérios de fiscalização sanitária. Andréa Barbosa Boanova Comida de Rua: segurança alimentar e critérios de fiscalização sanitária Andréa Barbosa Boanova Segurança Alimentar A Segurança Alimentar e Nutricional Compreende a realização do direito de todos ao acesso

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 03

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 03 1/6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1. Nome: 1.2. Aplicações: Argamassa com fibras para reparação estrutural de betão. 1.2. Entidade Responsável: 1.3. Telefone de Emergência: Saint-Gobain Weber

Leia mais

Nome do produto: BIOAGLOPAR

Nome do produto: BIOAGLOPAR Data da última revisão: 09/02/2011 Pagina 1/5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Bioaglopar NCM: 3905.21.00 - Código interno de identificação do produto: 1.3.2.002 - Nome da empresa:

Leia mais

Planejamento de canteiros, gerenciamento de obras, lista de verificação

Planejamento de canteiros, gerenciamento de obras, lista de verificação Registro fotográfico fico Planejamento de canteiros, gerenciamento de obras, lista de verificação Armazenamento de materiais (areia) Contenção lateral Cobertura com lona plástica Profa. Geilma L. Vieira

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Serviços de Limpeza e Disposição

Leia mais

weber.col classic plus

weber.col classic plus 1/6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1. Nome: 1.2. Aplicações: Cimento-Cola. Este produto destina-se à colagem de cerâmica. 1.2. Entidade Responsável: 1.3. Telefone de Emergência: Saint-Gobain

Leia mais

OS CUIDADOS COM A ÁGUA NA ESCOLA FUNDAMENTAL PROFESSOR ADAILTON COELHO COSTA

OS CUIDADOS COM A ÁGUA NA ESCOLA FUNDAMENTAL PROFESSOR ADAILTON COELHO COSTA OS CUIDADOS COM A ÁGUA NA ESCOLA FUNDAMENTAL PROFESSOR ADAILTON COELHO COSTA Dantas 1, Mayara; Gomes 1, Márcia; Silva 1, Juliene; Silva 1, Jaciele; 1 Discente do Curso de Bacharelado em Ecologia; 2 Professora

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome do Fabricante: CEVAC S Gallinarum CNN Laboratório Veterinário Ltda Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP Nome do Distribuidor

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta Introdução A Eucatex, através deste Código de Ética e Conduta, coloca à disposição de seus colaboradores, fornecedores e comunidade, um guia de orientação para tomada de decisões

Leia mais

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Lei nº 65/XIII-1.ª

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Lei nº 65/XIII-1.ª PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projeto de Lei nº 65/XIII-1.ª Aprova medidas para a criação de uma rede de centros de recolha oficial de animais e para a modernização dos serviços municipais

Leia mais

Ações de higienização geral

Ações de higienização geral Ações de higienização geral Limpeza e consciência ampla de higiene são as regras mais importantes na limpeza e desinfecção de granjas suinícolas e conseqüentemente o requisito essencial para uma desinfecção

Leia mais

05 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

05 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE D I R E T O R I A D E S A Ú D E 05 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE Em 05 de Junho, é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente e nesse ano o foco está voltado para as Mudanças Climáticas com o tema

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO Maria do Socorro dos Santos EEEFM José Soares de Carvalho socorrosantosgba@gmail.com Paula Priscila Gomes do Nascimento Pina EEEFM José Soares de Carvalho paulapgnascimento@yahoo.com.br

Leia mais

QUESTÃO 1 Nessa charge, o autor usou três pontos de exclamação, na fala da personagem, para reforçar o sentimento de

QUESTÃO 1 Nessa charge, o autor usou três pontos de exclamação, na fala da personagem, para reforçar o sentimento de Nome: N.º: endereço: data: telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 6.O ANO EM 2013 Disciplina: Prova: português desafio nota: Texto para a questão 1. (Disponível em: )

Leia mais

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião Família Qual era a profissão dos seus pais? Como eles conciliavam trabalho e família? Como era a vida de vocês: muito apertada, mais ou menos, ou viviam com folga? Fale mais sobre isso. Seus pais estudaram

Leia mais

Sumário Modulo 15 1. Modulo 16 3. Modulo 17 SUA SAÚDE E O AMBIENTE URBANO 5. Modulo 15

Sumário Modulo 15 1. Modulo 16 3. Modulo 17 SUA SAÚDE E O AMBIENTE URBANO 5. Modulo 15 Respostas das apostila 2 e 3 Unidades Módulo 15 Reciclar, reduzir, reutilizar e outros Rs Módulo 16 Lixo, poluição e saúde pública Módulo 17 Sua saúde e o ambiente urbano Sumário Modulo 15 1 Atividade

Leia mais

A ÁGUA EM CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DE CASTANHAL Divino, E. P. A. (1) ; Silva, M. N. S. (1) Caldeira, R. D. (1) mairanathiele@gmail.

A ÁGUA EM CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DE CASTANHAL Divino, E. P. A. (1) ; Silva, M. N. S. (1) Caldeira, R. D. (1) mairanathiele@gmail. A ÁGUA EM CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DE CASTANHAL Divino, E. P. A. (1) ; Silva, M. N. S. (1) Caldeira, R. D. (1) mairanathiele@gmail.com (1) Faculdade de Castanhal FCAT, Castanhal PA, Brasil. RESUMO A

Leia mais

RESUMO. Elaine Peres da Silva 1 Viviane Silva Nunes 2

RESUMO. Elaine Peres da Silva 1 Viviane Silva Nunes 2 Educação Ambiental sob a Perspectiva do trabalho coletivo dentro da Escola Elaine Peres da Silva 1 Viviane Silva Nunes 2 RESUMO A educação ambiental aplicada ao currículo escolar vem demonstrando resultados

Leia mais

ELABORE UMA DISSERTAÇÃO CONSIDERANDO AS IDEIAS A SEGUIR:

ELABORE UMA DISSERTAÇÃO CONSIDERANDO AS IDEIAS A SEGUIR: Disciplina Curso Profª Série REDACÃO Ensino Médio Silvia 3º PROPOSTA DE OUTUBRO A questão do lixo nas sociedades de consumo Meio ambiente e ecologia são assuntos normalmente incômodos para líderes governamentais,

Leia mais

Por que os alimentos estragam? Introdução. Materiais Necessários

Por que os alimentos estragam? Introdução. Materiais Necessários Intro 01 Introdução Quando deixamos um alimento aberto ou fora da geladeira por alguns dias, ele estraga. Aparece mofo, bolor e, dependendo da quantidade de tempo, pode aparecer até larvas. O tipo de alimento

Leia mais

natural das crianças para esses seres que fazem tão bem às nossas vidas.

natural das crianças para esses seres que fazem tão bem às nossas vidas. Justificativa do Projeto Os animais têm forte presença no dia a dia das crianças, seja de forma física ou através de músicas, desenhos animados, jogos, historias e brinquedos. Além disso, possuem um importante

Leia mais

Plano de Fiscalização de Unidades de Conservação - SIM

Plano de Fiscalização de Unidades de Conservação - SIM Plano de Fiscalização de Unidades de Conservação - SIM Formação Socioambiental 3º Encontro Planejando intervenções Polo 4 P.E. Aguapeí, P.E. Rio do Peixe, P.E. Morro do Diabo Algo que pode provocar ou,

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A VIDA NO PLANETA: SOMOS CONSUMIDORES RESPONSÁVEIS?

REFLEXÕES SOBRE A VIDA NO PLANETA: SOMOS CONSUMIDORES RESPONSÁVEIS? REFLEXÕES SOBRE A VIDA NO PLANETA: SOMOS CONSUMIDORES RESPONSÁVEIS? Ensino Fundamental II e Ensino Médio O sistema capitalista move a nossa sociedade, sendo um modelo econômico atual que pressupõe uma

Leia mais

VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL CIEVS- Centro de Informações Estratégicas em Saúde

VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL CIEVS- Centro de Informações Estratégicas em Saúde VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL CIEVS- Centro de Informações Estratégicas em Saúde Boletim de Alerta do VIGIAR Palmas 09 de setembro de 2014 RECOMENDAÇÕES PARA ENFRENTAR SITUAÇÕES DE A BAIXA UMIDADE RELATIVA

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Preparado: Este produto é uma composição de cargas minerais.

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Preparado: Este produto é uma composição de cargas minerais. FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO UT-X FE POWDER CÓDIGO FISPQ-1616 REVISÃO 0 EMISSÃO 14/08/2012 APROVAÇÃO 14/08/2012 Page 1 of 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Leia mais

Artigo. Desempenho acústico de divisórias para escritórios

Artigo. Desempenho acústico de divisórias para escritórios Artigo Desempenho acústico de divisórias para escritórios Raros escritórios comerciais não possuem divisórias para definir ambientes. Trata-se de um elemento arquitetônico versátil, com boas opções de

Leia mais

www.drapriscilaalves.com.br [ORIENTAÇÕES SOBRE O FILHOTE]

www.drapriscilaalves.com.br [ORIENTAÇÕES SOBRE O FILHOTE] [ORIENTAÇÕES SOBRE O FILHOTE] 2 orientações sobre o filhote 1. Informações iniciais: É natural que o filhote estranhe seu novo lar nos primeiros dias. Assim, é importante ser compreensivo, carinhoso e

Leia mais

Bichos que a gente não vê

Bichos que a gente não vê Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Projetos temáticos 5 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Bichos que a gente não vê Justificativa O projeto Bichos que

Leia mais

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável Sustentabilidade Socioambiental Resistência à pobreza Desenvolvimento Saúde/Segurança alimentar Saneamento básico Educação Habitação Lazer Trabalho/

Leia mais

Uma arte que deve andar lado a lado com a saúde. Secretaria de Saúde de Vila Velha Vigilância Sanitária

Uma arte que deve andar lado a lado com a saúde. Secretaria de Saúde de Vila Velha Vigilância Sanitária Uma arte que deve andar lado a lado com a saúde. Secretaria de Saúde de Vila Velha Vigilância Sanitária objetivo Este manual estabelece os critérios de higiene e de boas práticas operacionais para o controle

Leia mais

A Segurança consiste na responsabilidade de saber e agir da maneira correta.

A Segurança consiste na responsabilidade de saber e agir da maneira correta. Segurança do Trabalho É o conjunto de medidas que versam sobre condições específicas de instalações do estabelecimento e de suas máquinas visando à garantia do trabalhador contra riscos ambientais e de

Leia mais

HEMOCENTRO: Florianópolis Nº CP 321/15 OBJETO A CONTRATAR

HEMOCENTRO: Florianópolis Nº CP 321/15 OBJETO A CONTRATAR TERMO DE REFERÊNCIA/ESCOPO HMR.02.06.04 HEMOCENTRO: Florianópolis Nº CP 321/15 OBJETO A CONTRATAR CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE SAÚDE AMBIENTAL (DESRATIZAÇÃO, DESCORPINIZAÇÃO

Leia mais

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR 1 COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR Flávia Valério de Lima Gomes Enfermeira da CCIH / SCIH Jair

Leia mais

FERRAMENTAS E PRÁTICAS DE BAIXO CUSTO PARA MELHORAR O BEM-ESTAR DE ANIMAIS DE PRODUÇÃO. Irenilza de Alencar Nääs

FERRAMENTAS E PRÁTICAS DE BAIXO CUSTO PARA MELHORAR O BEM-ESTAR DE ANIMAIS DE PRODUÇÃO. Irenilza de Alencar Nääs FERRAMENTAS E PRÁTICAS DE BAIXO CUSTO PARA MELHORAR O BEM-ESTAR DE ANIMAIS DE PRODUÇÃO Irenilza de Alencar Nääs 1 O Brasil é um dos maiores produtores de aves no mundo. Crescimento mundial do consumo Preocupação

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO: OS DESAFIOS DO 1º MUTIRÃO DO LIXO ELETRÔNICO NOS MUNICÍPIOS DE SOLÂNEA E BANANEIRAS - PB

CONSCIENTIZAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO: OS DESAFIOS DO 1º MUTIRÃO DO LIXO ELETRÔNICO NOS MUNICÍPIOS DE SOLÂNEA E BANANEIRAS - PB CONSCIENTIZAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO: OS DESAFIOS DO 1º MUTIRÃO DO LIXO ELETRÔNICO NOS MUNICÍPIOS DE SOLÂNEA E BANANEIRAS - PB RESUMO SILVA¹, Adelmo Faustino da ; RODRIGUES, Andreza Alves Guimarães; CAMPELO,

Leia mais

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa Meio Ambiente 4 0 a O - fu dame tal Cuidar da vida também é coisa de criança Justificativa PROJETOS CULTURAIS Na idade escolar, as crianças estão conhecendo o mundo (Freire, 1992), sentindo, observando,

Leia mais

Aula 19 Conteúdo O homem e o meio ambiente. Principais problemas ambientais do mundo.

Aula 19 Conteúdo O homem e o meio ambiente. Principais problemas ambientais do mundo. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade IV Natureza sociedade: questões ambientais. Aula 19 Conteúdo O homem e o meio ambiente. Principais problemas ambientais do mundo. 2 CONTEÚDO

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ )

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Anti Ruído Tradicional Aplicação: Reparação e emborrachamento de veículos. Fornecedor: Nome: Mastiflex Indústria e Comércio Ltda Endereço : Rua

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA Angelica Raquel Negrele de Faria (UNICENTRO), Izamara de Oliveira Ferreira (UNICENTRO), Prof. Silvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDAPREN FAST - TERRACOTA

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDAPREN FAST - TERRACOTA 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Códigos internos de identificação do produto: 111690, 111691, 121714 e 111689 Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço: Rua Coronel

Leia mais

Seres vivos. Mensagens aos jovens. Proposta 1

Seres vivos. Mensagens aos jovens. Proposta 1 Mensagens aos jovens Nós, jovens, devemos nos organizar para a construção de projetos, em que possamos, juntos com a população e os órgãos responsáveis, nos responsabilizar pelo bem-estar do nosso patrimônio.

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 22/11/2011 Página 1 de 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto LW Impercit Nome da empresa Lwart Química Ltda. Endereço Rodovia Marechal Rondon, Km 303,5, Lençóis Paulista-SP

Leia mais

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu?

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Puxa, o lixo é mesmo um problema muito sério. Vocês sabiam que muitos animais silvestres estão morrendo porque confundem lixo com comida? Sério?

Leia mais

Sumário ÁGUA, SOLO E SER HUMANO...52 AMBIENTE E SERES VIVOS... 10

Sumário ÁGUA, SOLO E SER HUMANO...52 AMBIENTE E SERES VIVOS... 10 Sumário 1 AMBIENTE E SERES VIVOS... 10 Módulo 1 Explorar o Pantanal...10 O que já sei......11 Atividade prática...11 Uma visão panorâmica do ambiente...12 Hora da leitura Águas comandam a vida no Pantanal...15

Leia mais

Apoio de Português. 5 Ano. Mico-leão-dourado - A luta para fugir da extinção

Apoio de Português. 5 Ano. Mico-leão-dourado - A luta para fugir da extinção Apoio de Português 5 Ano Leitura do texto Mico-leão-dourado - A luta para fugir da extinção Nem só de más notícias é feita a história da ecologia e do meio ambiente no Brasil. Felizmente, em meio a tantas

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 31/08/2012 Página 1 de 6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Metrofix Fabricado por: Lwart Química Endereço Rodovia Marechal Rondon, Km 303,5, Lençóis Paulista-SP

Leia mais

Shopping Iguatemi Campinas Reciclagem

Shopping Iguatemi Campinas Reciclagem Shopping Iguatemi Campinas Reciclagem 1) COMO FUNCIONA? O PROBLEMA OU SITUAÇÃO ANTERIOR Anteriormente, todos os resíduos recicláveis ou não (com exceção do papelão), ou seja, papel, plásticos, vidros,

Leia mais

Práticas Verdes Para Condomínios

Práticas Verdes Para Condomínios Guia de Práticas Verdes Para Condomínios A economia que faz bem para o seu bolso e para o meio ambiente Com o objetivo de incentivar e disseminar práticas sustentáveis em condomínios, o Secovi Rio criou

Leia mais

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Capítulo 7.7 Lizie Buss Med Vet Fiscal Federal Agropecuário Comissão de BEA/MAPA Conceito de bem-estar animal OIE Como um animal está se ajustando as condições

Leia mais

158009.32015.72556.4678.4039841750.595

158009.32015.72556.4678.4039841750.595 158009.32015.72556.4678.4039841750.595 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00003/2015

Leia mais

NRR 5 - Produtos Químicos

NRR 5 - Produtos Químicos NRR 5 - Produtos Químicos 5.1. Esta Norma trata dos seguintes produtos químicos utilizados no trabalho rural: agrotóxicos e afins, fertilizantes e corretivos. 5.1.1. Entende-se por agrotóxicos as substâncias

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013.

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. BOAS PRÁTICAS PARA COMÉRCIO AMBULANTE DE ALIMENTOS A Secretaria do

Leia mais

Ministério da Saúde esclarece as principais dúvidas sobre a doença e apresenta recomendações para viajantes internacionais.

Ministério da Saúde esclarece as principais dúvidas sobre a doença e apresenta recomendações para viajantes internacionais. Ministério da Saúde esclarece as principais dúvidas sobre a doença e apresenta recomendações para viajantes internacionais. Fonte: Agência Fiocruz 1. Há casos de influenza A (H1N1) no Brasil? Não. Até

Leia mais

de Segurança de Produtos Químicos

de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do Produto: CONCRECOR CIMENFLEX Fornecedor:. Av Eng Juarez de Siqueira Britto Wanderley, 380 Jd Vale do Sol CEP: 12.238-565 São José dos Campos - SP e-mail:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014 Dispõe sobre Diretrizes Gerais de Responsabilidade Técnica em estabelecimentos comerciais de exposição, manutenção, higiene estética e venda ou doação de animais,

Leia mais

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Ortolan Sep 791 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem Grande

Leia mais

Parte 3 CONTROLE INTEGRADO DE PRAGAS

Parte 3 CONTROLE INTEGRADO DE PRAGAS Parte 3 CONTROLE INTEGRADO DE PRAGAS Curso Integrado de Pragas JPGomes November 11th, 2006 Slide 1 Controle Integrado de Roedores e Insetos Instalações: O surgimento de roedores e insetos é conseqüência

Leia mais

Recomendação Técnica da ABCVP Prazos de Assistência Técnica

Recomendação Técnica da ABCVP Prazos de Assistência Técnica Recomendação Técnica da ABCVP Prazos de Assistência Técnica A ABCVP (Associação Brasileira de Controle de Vetores e Pragas) é uma entidade que congrega como associados representantes de empresas privadas

Leia mais

Ação 14- Indicação de Áreas Protegidas para Criação de Unidades de Conservação (incluindo nascentes e trechos de cursos de água com Classe Especial)

Ação 14- Indicação de Áreas Protegidas para Criação de Unidades de Conservação (incluindo nascentes e trechos de cursos de água com Classe Especial) 180 SUB-PROGRAMA 7 USO DO SOLO Áreas Protegidas Este Sub-Programa contempla uma única ação, que trata da Indicação de Áreas Protegidas para Criação de Unidades de Conservação (incluindo nascentes e trechos

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR 14725-4:2009

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR 14725-4:2009 Nome do Produto: TRIMECLOR 75 Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: TRIMECLOR 75 Nome da empresa: FARMABASE SAÚDE ANIMAL LTDA. Av. Emílio Marconato, 1000 Galpão A3 Chácara

Leia mais

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e 1 Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e muito atuais. Em primeiro lugar, gostaríamos de dizer

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2005

PROJETO DE LEI Nº, DE 2005 PROJETO DE LEI Nº, DE 2005 (Do Sr. Alex Canziani) Dispõe sobre a regulamentação do exercício da profissão de cozinheiro. Congresso Nacional decreta: Art. 1º Considera-se cozinheiro, para efeitos desta

Leia mais

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos 1. Interpretar os requisitos das normas ISO 22000:2005; ISO TS 22002-1:2012 e requisitos adicionais da FSSC 22000. Fornecer diretrizes

Leia mais