CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DO NOROESTE DO PARANÁ CIUENP SAMU 192 NOROESTE DO PARANÁ. Concurso Público de Nº 001/2013.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DO NOROESTE DO PARANÁ CIUENP SAMU 192 NOROESTE DO PARANÁ. Concurso Público de Nº 001/2013."

Transcrição

1 CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DO NOROESTE DO PARANÁ CIUENP SAMU 192 NOROESTE DO PARANÁ. Concurso Público de Nº 001/2013. CARGO PÚBLICO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM SOCORRISTA. CADERNO DE PROVAS OBJETIVAS INSTRUÇÕES AOS CANDIDATOS. Leia com atenção as instruções abaixo. Ao receber este caderno de provas, somente o abra com autorização do Fiscal de Sala. Verifique se o Cargo Público que consta no caderno de provas é o mesmo para o qual você se inscreveu. O caderno de provas contém questões objetivas corretamente ordenadas de Língua Portuguesa (10) questões, Matemática (05) questões e Conhecimentos Específicos (25) questões. Não deixe nenhuma das 40 (QUARENTA) questões em branco. Caso o caderno de provas esteja incompleto ou tenha qualquer defeito, solicite a troca ao Fiscal de Sala. Não haverá tempo adicional para a transcrição das respostas do caderno de provas no gabarito. As provas constarão de questões objetivas de múltipla escolha. Cada questão apresenta 04 (quatro) opções de respostas, com apenas uma correta. Durante a prova NÃO é permitido ao candidato: utilizar material de consulta, usar instrumentos auxiliares para cálculo; comunicar-se com outros candidatos e nem se levantar sem autorização do Fiscal de Sala. O tempo disponível para responder as questões e preencher o gabarito é de 03(três) horas. Após o aviso de início da prova, o candidato só poderá deixar a sala de provas, depois de decorrido o tempo mínimo de 1h30m (uma hora e trinta minutos do início da mesma). O candidato só poderá ausentar-se da sala de provas, com autorização do Fiscal de Sala e na companhia de um fiscal de pátio, em casos especiais. O gabarito será o único documento válido para correção, onde consta, o cargo público e o mesmo número da ficha de identificação do candidato. Fica proibido ao candidato de assinar e colocar o número de inscrição no gabarito. Não será computada a questão que tenha mais de uma marcação no gabarito, emenda ou rasura, e somente será permitida marcação feita pelo próprio candidato. O candidato que desejar interpor recurso contra as questões das provas objetivas disporá de 03 (três) dias úteis, a contar do dia da sua aplicação. O recurso deverá conter argumentação lógica e consistente, indicando, precisamente, a questão ou ponto sobre o qual versa a reclamação, e será apresentado na forma do ITEM 3.36 e seus subitens (do Regulamento Especial), direcionado ao Presidente da Comissão Examinadora. Serão rejeitadas as revisões e/ou recursos que não estiverem redigidos a termo, bem como os requerimentos que forem apresentados fora do prazo e forma determinados. Após o julgamento dos recursos interpostos, os pontos correspondentes às questões objetivas, porventura anuladas, serão atribuídos a todos os candidatos, indistintamente, que não os obtiverem na correção inicial. Em nenhuma hipótese haverá substituição do gabarito por erro do candidato. Ao preencher o gabarito, o candidato deverá pintar o quadrado todo de cada questão. Reserve pelo menos os vinte minutos finais para o preenchimento do gabarito, que deve ser feito com caneta esferográfica de corpo transparente e de ponta média com tinta azul ou preta. As bolsas, pastas, celulares desligados e outros objetos restantes, devem ser colocados em local indicado pelo Fiscal de Sala. Se algum candidato for flagrado portando algum dos objetos relacionados dentro da sala de prova, ainda que desligado, será automaticamente desclassificado do Concurso público. É proibido fumar na sala de aula, banheiros e nas demais dependências dos locais de provas. Os Fiscais de Sala NÃO estão autorizados a emitir opinião e nem prestar esclarecimentos sobre o conteúdo das provas, cabendo única e exclusivamente ao candidato interpretar e decidir qual a resposta correta. O caderno de provas poderá ser usado livremente para fazer rascunhos e cálculos. Fica proibido ao candidato consumir qualquer alimento ou ingerir qualquer bebida, exceto água envasada em embalagem transparente sem qualquer rótulo ou inscrição. Ao término das provas os envelopes serão fechados, lacrados e terão as assinaturas do fiscal de sala, dos três últimos candidatos e um dos membros da Comissão Especial do Concurso Público. A desobediência a qualquer uma das determinações constantes nas presentes instruções implicará a anulação da prova do candidato. Os gabaritos com as devidas respostas das provas objetivas tornar-se-ão públicos, no primeiro dia útil, após a sua aplicação, no Painel de Editais, do CONSÓRCIO nos sites e e publicado no primeiro dia útil no Jornal Umuarama Ilustrado e nos demais Jornais das Sub-Sedes (Cianorte, Campo Mourão e Paranavaí). Ao terminar as provas, o candidato entregará obrigatoriamente ao fiscal de sala todo o material recebido. O caderno de questões (provas) estará disponível no primeiro dia útil subsequente no site da empresa, num período de 30 dias: 1

2 LÍNGUA PORTUGUESA Quando era criança Quando era criança Vivi, sem saber, Só para hoje ter Aquela lembrança. E hoje que sinto Aquilo que fui. Minha vida flui, Feita do que minto. Mas nesta prisão, Livro único, leio O sorriso alheio De quem fui então. 1) Quando era criança é um poema que caracteriza: A) A recordação do futuro. B) A recordação do tempo presente. C) A recordação da infância. D) A recordação de uma fase adulta e saudosista. Fernando Pessoa 2) Nos versos da primeira estrofe, o autor aborda o assunto da infância enquanto período da inconsciência completa, isto porque: A) As crianças vivem a felicidade em grande medida. B) As crianças são espertas, por isso estão sempre felizes. C) As crianças e os adultos agem da mesma forma frente à felicidade. D) As crianças desconhecem estar vivendo a felicidade. 3) No verso: Livro único leio... o livro que o autor se refere é: A) O livro das memórias da infância perdida. B) O livro que ele escreveu sobre sua vida e a de sua família. C) O diário de sua vida pessoal. D) O livro que guarda os segredos das brincadeiras de sua infância. 4) Para o autor a memória da infância perdida deixa-o: A) Assustado e enigmático. B) Confortável, mas igualmente sufocado. C) Astuto, confiante e generoso. D) Saudoso de seus amigos de infância. 5) As palavras: álcool, brasileiro, infância, prisão, rainha possuem, respectivamente: A) Hiato, ditongo oral crescente, ditongo oral decrescente, ditongo nasal crescente, tritongo. B) Ditongo oral crescente, ditongo oral crescente, hiato, tritongo nasal, hiato. C) Ditongo oral crescente, ditongo oral decrescente, hiato, ditongo nasal crescente, ditongo crescente oral. D) Hiato, ditongo oral decrescente, ditongo oral crescente, ditongo nasal decrescente, hiato. 6) Cancioneiro, falange, farândola e esquadra são, respectivamente, coletivos de: A) Canções, soldados, maltrapilhos, navios de guerra. B) Músicas, anjos, fanfarra, de aviões. C) Cantor, fadas, salteadores, foguetes. D) Discos, estátuas, roupas, animais de carga. 7) Quanto a divisão silábica das palavras: I- a-dor-me-cen-do. II- go-ia-bei-ra. III- su-bs-ta-be-le-cer. IV- in-cons-ci-ên-cia. V- in-ters-tí-cio. 2

3 - Constatamos que: A) Todas as palavras estão separadas corretamente. B) Estão corretas as palavras I, IV e V. C) Somente a palavra I está correta. D) Estão corretas as palavras I, II, III e IV. 8) Assinale a alternativa que completa as lacunas abaixo: - Haverá no Congresso uma... extraordinária no domingo. - Depois de tanto trabalhar foi fazer uma..., foi repousar. - Aquele... saiu definitivamente do país. - Querem entender o... de imensa dívida. A) seção, sexta, emigrante, porque. B) seção, cesta, imigrante, por que. C) sessão, sesta, emigrante, porquê. D) sessão, sesta, imigrante, porquê. 9) Assinale a alternativa em que o sujeito foi incorretamente analisado: A) Ainda está fazendo muito calor. (Sujeito inexistente). B) Come-se bem naquele restaurante. (Sujeito oculto). C) Estava o padre sozinho na igreja. (Sujeito simples). D) Eu e meus amigos viemos auxiliá-lo. (Sujeito composto). 10) Assinale a alternativa incorreta quanto a concordância verbo-nominal: A) Água é boa para a saúde, não vivemos sem ela. B) Havia bastantes razões para confiarmos em seus amigos. C) É necessária a organização do escritório. D) Aquele atleta vencia obstáculos o mais possível difíceis. MATEMÁTICA 1) Um capital quintuplica a juros simples, após quanto tempo, se colocado à taxa de 60% ao ano? A) 8 anos. B) 6 anos e 8 meses. C) 8 anos e quatro meses. D) 8 anos e seis meses. 2) Um frasco com água tem massa de 720 gramas. Se jogarmos 20% do líquido fora a massa cai para 680 gramas. Assinale a alternativa que corresponde à massa do frasco: A) 200 gramas. B) 420 gramas. C) 520 gramas. D) 600 gramas. 3) Assinale a alternativa que corresponda aos juros de um capital de R$ ,00 aplicado a juros simples durante seis meses à taxa de 60% ao ano: A) R$ ,00. B) R$ ,00. C) R$ ,00. D) R$ ,00. 4) Uma fatura de cartão de crédito no valor de R$ 738,72 apresenta uma opção de parcelamento em 9 parcelas de R$ 121,00. A diferença em percentual do pagamento à vista para o parcelado corresponde aproximadamente a: A) 57% B) 47,4% C) 38% D) 5,2% 5) Assinale a alternativa que representa a menor taxa: A) (1%) 2 B) (1,1%) 2 C) (2%) 2 D) (3%) 3 3

4 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 1) Adulto do sexo masculino, 35 anos, durante a refeição fica angustiado, com as mãos no pescoço, tosse com força e consegue dizer que está engasgado. É um atendimento inicial: A) Aplicar palmadas na região torácica posterior. B) Estimular a continuar tossindo. C) Verificar pulsos periféricos. D) Realizar a Manobra de Heimlich. 2) Em um acidente com múltiplas vítimas, deve-se atender inicialmente: A) Óbito. B) Insuficiência respiratória. C) Trauma de face. D) Hematoma ocular. 3) Queimadura que se caracteriza pela formação de bolhas e desprendimento das camadas superficiais da pele com a formação de feridas avermelhadas e muito dolorosas: A) Necrose tissular. B) Queimadura de primeiro grau. C) Queimadura de segundo grau. D) Queimadura de terceiro grau. 4) Colocar a vítima deitada em decúbito dorsal, manter a cabeça baixa sem travesseiro, não deixar fazer movimento brusco com a cabeça e animar com palavras confortáveis, é um atendimento para: A) Desmaio. B) Convulsão. C) Enjôo. D) Vertigem. 5) Hemiparesia é: A) Diminuição da motricidade da metade simétrica do corpo. B) Paralisia dos membros inferiores. C) Diminuição da motricidade dos membros inferiores. D) Paralisia da metade simétrica do corpo. 6) Droga indicada principalmente no tratamento do broncoespasmo, choque anafilático e parada cardiorrespiratória: A) Adrenalina. B) Dopamina. C) Lidocaína. D) Atropina. 7) Diante da inalação de gases tóxicos, ocorre um aumento de permeabilidade capilar com transudação de líquidos para os alvéolos resultando em: A) Síndrome da angústia respiratória do adulto. B) Asma. C) Doença pulmonar aguda crônica. D) Edema agudo de pulmão. 8) O paciente está em torpor quando: A) Não mantém contato verbal. Se estimulado dolorosamente defende o local afetado. B) Se estimulado, mantém diálogo e atividade motora apropriada, mas mantém-se adormecido. C) Mantém-se adormecido. Após estímulos fortes, responde monossilabicamente e apresenta atividade motora simples. D) O paciente não mantém contato verbal. Após estímulos intensos apresenta apenas movimentos reflexos. 9) Em um acidente provocado por múltiplas picadas de abelhas: A) A remoção dos ferrões pode ser feita raspando-se com lâminas. B) A remoção dos ferrões deve ser evitada. C) Os ferrões devem ser retirados através de pinças. D) Não há ferrões na pele nesse tipo de acidente. 4

5 10) Uma mulher moradora de rua está com um corte profundo na perna e precisa ser levada ao Pronto Atendimento para sutura. Demonstra comportamento conturbado, não colaborador e nervosismo intenso. A conduta deve ser: A) Solicitar prescrição de uma droga psicotrópica. B) Solicitar intervenção da polícia. C) Utilizar contenção imediata. D) Abordar de maneira calma e firme obtendo controle da situação. 11) Paciente em convulsão. É prescrito diazepan intravenoso. Cuidado de enfermagem: A) Administrar lentamente para cessar as contrações involuntárias. B) Administrar profundamente no músculo, devido à absorção ser irregular. C) Administrar em bolus, pois é incompatível com outras substâncias. D) Administrar em veia de fino calibre como pulsos e dorso da mão, que são extremidades mais fáceis para alcance do profissional. 12) Equipe recebe um chamado para resgatar um recém-nascido encontrado chorando dentro de uma sacola, abandonado em meio aos entulhos de uma construção. São cuidados no transporte, com exceção de: A) Manter em proclive. B) Puncionar acesso venoso. C) Manter vias aéreas permeáveis. D) Cuidar da temperatura corporal para evitar resfriamento. 13) No atendimento à ressuscitação cardiopulmonar cerebral, deve-se manter a abertura das vias aéreas com a seguinte ação: A) Fletir a cabeça para frente a fim de que a mandíbula desloque a língua para trás. B) Fletir a cabeça levemente para a esquerda corrigindo a posição da língua. C) Dorsofletir a cabeça, colocando os dedos nos ramos atrás dos ângulos da mandíbula, deslocando-a para frente. D) Fazer rolamento, mantendo decúbito lateral esquerdo evitando comprimir a veia cava. 14) Equipe é chamada para socorrer morador de rua. Apresenta tremores, confusão mental, ataxia, taquicardia, taquipnéia e aumento da pressão arterial. São duas horas e trinta minutos e a temperatura ambiente é de cinco graus Celcius. O tratamento inicial para a hipotermia deve ser: A) Trocar as roupas da vítima. B) Retirá-lo do vento e do frio e colocá-lo em local para partilhar calor com outras pessoas. C) Transportá-lo para o Pronto-Socorro em posição ortostática e oferecer bebida quente. D) Mantê-lo aquecido com coberta apropriada, em decúbito e transportá-lo ao serviço de urgência mais próximo. 15) Ambú e acessórios de silicone devem ser processados por: A) Limpeza somente. B) Desinfecção logo após o uso. C) Limpeza seguida de desinfecção e posterior esterilização. D) Limpeza e em seguida desinfecção. 16) O profissional socorrista corre risco pela exposição a agentes biológicos na seguinte situação: A) Se estiver em uma ambulância que sofrer colisão por alta velocidade. B) No atendimento à vítima de amputação de membro inferior. C) Se estiver socorrendo um motorista de caminhão e ocorrer um incêndio no tanque de combustível. D) No apoio a uma situação de calamidade por inundação e ocorrer um desabamento de barreira. 17) Ao receber oxigênio, o paciente com alteração do nível de consciência apresentará alívio, se o problema de base for: A) Hipóxia. B) Intoxicação por álcool. C) Lesão cerebral. D) Hipoglicemia. 5

6 18) O suporte básico de vida visa o reconhecimento e o atendimento da seguinte situação de emergência: A) Diarréia persistente. B) Suspeita de dengue. C) Febre alta de 40 graus. D) Acidente vascular cerebral isquêmico. 19) A máscara facial é um dispositivo útil quando: A) Exige baixos fluxos de oxigênio. B) A hipoxemia é leve. C) São necessários altos fluxos de oxigênio. D) Há sintomas de doença pulmonar obstrutiva crônica. 20) Lavrador é vítima de picada de cobra cascavel no terço distal da perna. Conduta no local do acidente: A) Usar garroteamento logo acima do local afetado, sem apertar muito e afrouxar quando ocorrer cianose. B) Manter a parte afetada em repouso. C) Fazer perfurações com agulha estéril ao redor do local picado. D) Espremer a parte afetada. 21) Ao atender uma solicitação de socorro para um acidente é necessário saber o tipo de ocorrência, número de vítimas e suas condições, pelo seguinte motivo: A) Para identificar se é uma urgência ou emergência e assim calcular se o socorro precisa ser imediato ou se pode aguardar. B) Para calcular o tempo aproximado do socorro e evitar que ultrapasse o plantão da equipe. C) Porque pode ser necessária apenas a presença do motorista da ambulância. D) Porque pode ser que a vítima não esteja acessível. 22) Manômetro e fluxômetro com máscara e chicote para oxigenação, ressuscitador manual adulto/infantil, luvas descartáveis, atadura de quinze centímetros e maleta de parto, são alguns dos materiais que não precisam estar em ambulância: A) De resgate. B) De suporte avançado. C) De transporte. D) De suporte básico. 23) Equipe é acionada para atender uma criança de 10 anos na Escola em que estuda. A criança está com evidente esforço respiratório, em uso da musculatura acessória e fala à equipe que esqueceu a bombinha. Considerar a situação crítica se observar: A) Retração intercostal. B) Cianose de extremidades superiores e perioral. C) Frequência cardíaca de noventa batimentos por minuto. D) Respiração ruidosa. 24) Para prestar socorro, considerar a cena segura se a vítima tiver sofrido: A) Queda do andaime de prédio em construção. B) Atropelamento em rodovia. C) Picada de serpente em área rural. D) Choque em fio elétrico de alta tensão. 25) Não é um sintoma de lesão na coluna vertebral, após acidente em piscina: A) Perturbação visual. B) Perda do controle vesical. C) Diminuição da sensibilidade. D) Dor intensa e localizada. 6

PREFE ITURA MUNICIPAL DE GUAJ ARÁ MIRIM

PREFE ITURA MUNICIPAL DE GUAJ ARÁ MIRIM Caderno de Questões PREFE ITURA MUNICIPAL DE GUAJ ARÁ MIRIM realização S25 - Médico Veterinário AT E N Ç Ã O 1. O caderno de questões contém 40 questões de múltipla-escolha, conforme distribuição abaixo,

Leia mais

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel Insuficiência respiratória aguda O que é!!!!! IR aguda Incapacidade do sistema respiratório de desempenhar suas duas principais funções: - Captação de oxigênio para o sangue arterial - Remoção de gás carbônico

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Acionamento do serviço de emergência Antes de iniciar qualquer procedimento, garanta sua segurança e acione o serviço de emergência. 193 192 Fonte:

Leia mais

PLANO INSTRUCIONAL. Carga Horária 1:00

PLANO INSTRUCIONAL. Carga Horária 1:00 PLANO INSTRUCIONAL Ação/Atividade: PROMOÇÃO SOCIAL/ PRIMEIROS SOCORROS Carga Horária: 20 HORAS Nº MÍNIMO DE PESSOAS: 12 PESSOAS Nº MÁXIMO: 15 PESSOAS IDADE MINIMA: 16 ANOS Objetivo Geral: PROPORCIONAR

Leia mais

PRIMEIROS SOCORROS. RECURSOS HUMANOS - PH/PHA Data: 28/03/2000 PESSOAS: NOSSA MELHOR ENERGIA

PRIMEIROS SOCORROS. RECURSOS HUMANOS - PH/PHA Data: 28/03/2000 PESSOAS: NOSSA MELHOR ENERGIA PRIMEIROS SOCORROS CONCEITO TRATAMENTO IMEDIATO E PROVISÓRIO CARACTERÍSTICAS DO SOCORRISTA CONHECIMENTO INICATIVA CONFIANÇA CRIATIVIDADE CALMA SOLIDARIEDADE ESTADO DE CHOQUE HIPOTENSÃO COM ACENTUADA BAIXA

Leia mais

Punção Venosa Periférica CONCEITO

Punção Venosa Periférica CONCEITO Punção Venosa Periférica CONCEITO É a criação de um acesso venoso periférico a fim de administrar soluções ou drogas diretamente na corrente sanguínea, para se obter uma ação imediata do medicamento. Preparar

Leia mais

Gestos que Salvam Vidas..

Gestos que Salvam Vidas.. Gestos que Salvam Vidas.. O que é o SBV (suporte básico de vida)? Conjunto de medidas utilizadas para restabelecer a vida de uma vitima em paragem cardio-respiratória. Com o objectivo de recuperar a vitima

Leia mais

Recebimento de pacientes na SRPA

Recebimento de pacientes na SRPA CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E Recebimento de pacientes na SRPA O circulante do CC conduz o paciente para a SRPA; 1.Após a chegada do paciente

Leia mais

As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função

As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função respiratória é prioritária em qualquer situação de intercorrência clínica. O paciente

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Concurso Público n.º 01/2015. Estado de Santa Catarina MUNICÍPIO DE IOMERÊ

MANUAL DO CANDIDATO. Concurso Público n.º 01/2015. Estado de Santa Catarina MUNICÍPIO DE IOMERÊ MANUAL DO CANDIDATO Concurso Público n.º 01/2015 Estado de Santa Catarina MUNICÍPIO DE IOMERÊ Orientações e Instruções para a Realização das Provas 1. Do horário de comparecimento para a realização das

Leia mais

05 Queimaduras em cozinhas

05 Queimaduras em cozinhas 05 Queimaduras em cozinhas As queimaduras mais comuns são as provocadas por líquidos e a maioria das vítimas são as crianças. O álcool líquido está envolvido em grande parte dos acidentes que provocam

Leia mais

GESTOS QUE SALVAM Departamento de Formação em Emergência Médica janeiro de 2014

GESTOS QUE SALVAM Departamento de Formação em Emergência Médica janeiro de 2014 GESTOS QUE SALVAM Departamento de Formação em Emergência Médica janeiro de 2014 Gestos que Salvam O que fazer? EM CASO DE EMERGÊNCIA O QUE FAZER Número Europeu de Emergência LIGAR PARA O NÚMERO EUROPEU

Leia mais

SEMANA INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO

SEMANA INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO SEMANA INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO Primeiros Socorros TST FILIPE MUNIZ RODRIGUES Introdução Primeiros Socorros, são as medidas imediatas aplicadas à uma vítima fora do ambiente hospitalar,

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS Complicações Cirúrgicas CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS 1. Complicações Circulatórias Hemorragias: é a perda de sangue

Leia mais

ELABORADORES. Maíza Sandra Ribeiro Macedo Coordenação Geral. Robson Batista Coordenação Administrativa

ELABORADORES. Maíza Sandra Ribeiro Macedo Coordenação Geral. Robson Batista Coordenação Administrativa ELABORADORES Maíza Sandra Ribeiro Macedo Coordenação Geral Robson Batista Coordenação Administrativa Fabrícia Passos Pinto Coordenação de Enfermagem José Luiz Oliveira Araújo Júnior Coordenador Médico

Leia mais

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA Policial BM Espínola LEMBRE-SE Antes de administrar cuidados de emergência, é preciso garantir condições de SEGURANÇA primeiramente

Leia mais

21/6/2011. eduardoluizaph@yahoo.com.br

21/6/2011. eduardoluizaph@yahoo.com.br A imagem não pode ser exibida. Talvez o computador não tenha memória suficiente para abrir a imagem ou talvez ela esteja corrompida. Reinicie o computador e abra o arquivo novamente. Se ainda assim aparecer

Leia mais

Necessidades humanas básicas: oxigenação. Profª Ms. Ana Carolina L. Ottoni Gothardo

Necessidades humanas básicas: oxigenação. Profª Ms. Ana Carolina L. Ottoni Gothardo Necessidades humanas básicas: oxigenação Profª Ms. Ana Carolina L. Ottoni Gothardo Revisão Revisão O Fatores que afetam a oxigenação Fisiológicos; Desenvolvimento; Estilo de vida; Ambiental. Fisiológicos

Leia mais

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA Dra. Maria Beatriz Silveira Schmitt Silva Coordenadora do SAMU do Vale do Itajaí Coordenadora Médica do SOS Unimed Blumenau Setembro/2010 Revisado em Fevereiro

Leia mais

CAPÍTULO 28 CATÁSTROFES OU ACIDENTES COM MULTIPLAS VÍTIMAS

CAPÍTULO 28 CATÁSTROFES OU ACIDENTES COM MULTIPLAS VÍTIMAS CAPÍTULO 28 CATÁSTROFES OU ACIDENTES COM MULTIPLAS VÍTIMAS 1. Introdução Pela Organização Mundial de Saúde, catástrofe é um fenômeno ecológico súbito de magnitude suficiente para necessitar de ajuda externa.

Leia mais

ÁREA/ESPECIALIDADE: TÉCNICO EM EQUI- PAMENTO MÉDICO/ODONTOLÓGICO MÉTODOS GRÁFICOS

ÁREA/ESPECIALIDADE: TÉCNICO EM EQUI- PAMENTO MÉDICO/ODONTOLÓGICO MÉTODOS GRÁFICOS UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO ÁREA/ESPECIALIDADE: TÉCNICO EM EQUI- PAMENTO MÉDICO/ODONTOLÓGICO

Leia mais

QUEIMADURAS. Profª Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com

QUEIMADURAS. Profª Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com QUEIMADURAS Profª Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com Problemática da queimadura no Brasil São lesões frequentes em acidentes de trabalho. Considera-se a quarta causa de óbitos

Leia mais

[213] 96. LESÕES MÚSCULO-ESQUELÉTICAS

[213] 96. LESÕES MÚSCULO-ESQUELÉTICAS Parte IV P R O T O C O L O S D E T R A U M A [213] rotina consiste em infundir 20 ml/kg em bolus de solução de Ringer e reavaliar o paciente em seguida. Manter a pressão sistólica entre 90 e 100 mmhg.

Leia mais

AOS SÁBADOS NA ESEC Workshop Como Prestar os Primeiros Socorros : 10/3/2012

AOS SÁBADOS NA ESEC Workshop Como Prestar os Primeiros Socorros : 10/3/2012 AOS SÁBADOS NA ESEC Workshop Como Prestar os Primeiros Socorros : 10/3/2012 Formador: Enfermeiro Paulo Oliveira (HUC) Síntese elaborada por Ana Sofia Frias Quando ligamos para o 112, quem atende a nossa

Leia mais

Município de Ascurra (Processo Seletivo 03/2013) Data: 19/01/2014 GABARITO OFICIAL

Município de Ascurra (Processo Seletivo 03/2013) Data: 19/01/2014 GABARITO OFICIAL Município de Ascurra (Processo Seletivo 03/2013) Data: 19/01/2014 CARGO Crecheiras (71) GABARITO OFICIAL QUESTÃO ALTERNATIVA CORRETA 01 B 02 C 03 B 04 A 05 C 06 B 07 C 08 C 09 B 10 D 11 B 12 D 13 A 14

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURUÁ CONCURSO PÚBLICO. PROVA OBJETIVA: 22 de setembro de 2013 NÍVEL ALFABETIZADO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURUÁ CONCURSO PÚBLICO. PROVA OBJETIVA: 22 de setembro de 2013 NÍVEL ALFABETIZADO PREFEITURA MUNICIPAL DE CURUÁ CONCURSO PÚBLICO PROVA OBJETIVA: 22 de setembro de 2013 NÍVEL ALFABETIZADO CARGO: AGENTE DE LIMPEZAS PÚBLICAS, OPERADOR DE MÁQUINA, SERVENTE, VIGIA Nome do Candidato: Nº de

Leia mais

Componente Curricular: Enfermagem Médica Profª Mônica I. Wingert Módulo III Turma 301E Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP)

Componente Curricular: Enfermagem Médica Profª Mônica I. Wingert Módulo III Turma 301E Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) Componente Curricular: Enfermagem Médica Profª Mônica I. Wingert Módulo III Turma 301E Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) É parada súbita e inesperada da atividade mecânica ventricular útil e suficiente

Leia mais

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO maleato de timolol 0,5% Medicamento genérico Lei nº 9.787 de 1999

Leia mais

03/08/2014. Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente portador de doença pulmonar obstrutiva crônica DEFINIÇÃO - DPOC

03/08/2014. Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente portador de doença pulmonar obstrutiva crônica DEFINIÇÃO - DPOC ALGUNS TERMOS TÉCNICOS UNESC FACULDADES - ENFERMAGEM PROFª.: FLÁVIA NUNES Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente portador de doença pulmonar obstrutiva crônica Ortopneia: É a dificuldade

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Especialização Profissional Técnica

Leia mais

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas Pós Operatório Cirurgias Torácicas Tipos de Lesão Lesões Diretas fratura de costelas, coluna vertebral ou da cintura escapular, hérnia diafragmática, ruptura do esôfago, contusão ou laceração pulmonar.

Leia mais

Introdução. O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e. humano.

Introdução. O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e. humano. Introdução O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e constituem necessidades básicas do ser humano. Movimentação do paciente Para que o paciente se sinta confortável

Leia mais

Primeiros Socorros. O que fazer imediatamente após acontecer um acidente?

Primeiros Socorros. O que fazer imediatamente após acontecer um acidente? Primeiros Socorros Dicas de Primeiros Socorros Você não precisa ser um socorrista experiente para conseguir ajudar alguém que se machucou no meio da natureza. Mas algumas coisas são fundamentais ter em

Leia mais

Preparação para emergências médicas

Preparação para emergências médicas 4 Preparação para emergências médicas Se o seu filho tiver uma emergência médica, telefone para o 911 ou dirija-se imediatamente ao serviço de urgência (pronto-socorro) do hospital mais próximo. Uma emergência

Leia mais

1.3. O resultado do Processo de Seleção ao ano letivo de 2016 é intransferível para a outra unidade do Sistema de Ensino Equipe.

1.3. O resultado do Processo de Seleção ao ano letivo de 2016 é intransferível para a outra unidade do Sistema de Ensino Equipe. EDITAL Nº 10/2015 Regulamento do Processo de Seleção de alunos para o Ano Letivo de 2016 Colégio Equipe, localizado na Av. Gentil Bittencourt, nº 706 O Sistema de Ensino Equipe torna públicas as normas

Leia mais

Oxigenoterapia Não invasiva

Oxigenoterapia Não invasiva Oxigenoterapia Não invasiva Definição Consiste na administração de oxigênio numa concentração de pressão superior à encontrada na atmosfera ambiental para corrigir e atenuar deficiência de oxigênio ou

Leia mais

Centro de Treinamento Internacional Autorizado American Safety & Health Institute CNPJ: 11.697.949/0001-09

Centro de Treinamento Internacional Autorizado American Safety & Health Institute CNPJ: 11.697.949/0001-09 Centro de Treinamento Internacional Autorizado American Safety & Health Institute CNPJ: 11.697.949/0001-09 A EMPRESA A RIO EMERGÊNCIA treinamentos trata-se de uma empresa educacional, voltada ao ensino

Leia mais

Acidentes domésticos podem ser prevenidos. Entre pediatras e especialistas da área de cuidados com as crianças, é senso comum que, se os responsáveis

Acidentes domésticos podem ser prevenidos. Entre pediatras e especialistas da área de cuidados com as crianças, é senso comum que, se os responsáveis Acidentes domésticos podem ser prevenidos. Entre pediatras e especialistas da área de cuidados com as crianças, é senso comum que, se os responsáveis tivessem mais orientações ou tomassem mais cuidado

Leia mais

FISIOTERAPIA QUESTÕES DISCURSIVAS

FISIOTERAPIA QUESTÕES DISCURSIVAS ENADE-2007- PADRÃO DE RESPOSTA FISIOTERAPIA QUESTÕES DISCURSIVAS QUESTÃO 37 a) O início da resposta inflamatória é determinado por uma vasoconstrição originada de um reflexo nervoso que lentamente vai

Leia mais

VIAS AÉREAS. Obstrução por corpo estranho SIATE - SERVIÇO INTEGRADO DE ATENDIMENTO AO TRAUMA EM EMERGÊNCIA

VIAS AÉREAS. Obstrução por corpo estranho SIATE - SERVIÇO INTEGRADO DE ATENDIMENTO AO TRAUMA EM EMERGÊNCIA VIAS AÉREAS Obstrução por corpo estranho SIATE - SERVIÇO INTEGRADO DE ATENDIMENTO AO TRAUMA EM EMERGÊNCIA OBSTRUÇÃO DAS VIAS AÉREAS POR CORPO ESTRANHO PERDA DE CONSCIÊNCIA PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA RECONHECIMENTO

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM URGÊNCIAS SANTA CATARINA

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM URGÊNCIAS SANTA CATARINA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM URGÊNCIAS SANTA CATARINA EDEMA AGUDO DE PULMÃO Dra. CRISTINA MACHADO PIRES Enf. CYNTHIA DE AZEVEDO JORGE O GRAU DE URGÊNCIA O Edema Agudo de Pulmão é uma situação de emergência, classificada

Leia mais

PROGRAMA (FORMAÇÃO) Área de educação e formação Código 720. Curso - Emergência e Primeiros Socorros no Local de Trabalho

PROGRAMA (FORMAÇÃO) Área de educação e formação Código 720. Curso - Emergência e Primeiros Socorros no Local de Trabalho 1 - Objetivos: Dotar os trabalhadores de conhecimentos e competências, adequados e específicos à realidade de trabalho da empresa, estabelecimento ou serviço, que permitam aplicar as medidas de primeiros

Leia mais

09. Em relação ao Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), é correto afirmar que: (RDC 306/2004) (A) os resíduos sólidos são definidos

09. Em relação ao Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), é correto afirmar que: (RDC 306/2004) (A) os resíduos sólidos são definidos 09. Em relação ao Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), é correto afirmar que: (RDC 306/2004) (A) os resíduos sólidos são definidos como os resíduos nos estados sólidos e semissólido,

Leia mais

MINISTÉRIO)DA)EDUCAÇÃO) ) INSTITUTO)FEDERAL)DE)EDUCAÇÃO,)CIÊNCIA)E) TECNOLOGIA)DO)SUDESTE)DE)MINAS)GERAIS)

MINISTÉRIO)DA)EDUCAÇÃO) ) INSTITUTO)FEDERAL)DE)EDUCAÇÃO,)CIÊNCIA)E) TECNOLOGIA)DO)SUDESTE)DE)MINAS)GERAIS) MINISTÉRIODAEDUCAÇÃO INSTITUTOFEDERALDEEDUCAÇÃO,CIÊNCIAE TECNOLOGIADOSUDESTEDEMINASGERAIS CONCURSOPÚBLICOPARAPROVIMENTODECARGOEFETIVODEDOCENTES ÁREA:EngenhariaMecânica

Leia mais

TRAUMA RAQUIMEDULAR (TRM)

TRAUMA RAQUIMEDULAR (TRM) Protocolo: Nº 63 Elaborado por: Manoel Emiliano Última revisão: 30/08/2011 Revisores: Samantha Vieira Maria Clara Mayrink TRAUMA RAQUIMEDULAR (TRM) DEFINIÇÃO: O Trauma Raquimedular (TRM) constitui o conjunto

Leia mais

PARASIL AC90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA

PARASIL AC90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA PARASIL AC90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA Nome do Produto: Nome da Companhia: PARASIL AC90 MACROFLEX COMERCIAL LTDA. RUA DONA ALZIRA,

Leia mais

CARGO: AGENTE OPERACIONAL INSTRUÇÕES AO CANDIDATO

CARGO: AGENTE OPERACIONAL INSTRUÇÕES AO CANDIDATO CARGO: AGENTE OPERACIONAL NOME: NÚMERO DA CARTEIRA DE IDENTIDADE: ENDEREÇO: CARGO: NÚMERO DA INSCRIÇÃO: ASSINATURA: INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Durante a realização da prova não será permitido ao candidato,

Leia mais

Atenção: Recomenda-se a leitura atenta de todo o Edital antes de realizar a inscrição.

Atenção: Recomenda-se a leitura atenta de todo o Edital antes de realizar a inscrição. EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CURSO DE ESPECIALIAZAÇÃO EM CANCEROLOGIA CLÍNICA HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA E CENTRO DE ONCOLOGIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PARA ANO DE 2014. Atenção: Recomenda-se a leitura

Leia mais

21/6/2011 EMERGÊNCIAS CLÍNICAS CARDIOVASCULARES EMERGÊNCIAS CLÍNICAS INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO (IAM) SINAIS E SINTOMAS DE IAM

21/6/2011 EMERGÊNCIAS CLÍNICAS CARDIOVASCULARES EMERGÊNCIAS CLÍNICAS INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO (IAM) SINAIS E SINTOMAS DE IAM EMERGÊNCIAS CLÍNICAS EMERGÊNCIAS CLÍNICAS CARDIOVASCULARES Infarto agudo do miocárdio; Insuficiência cardíaca congestiva; Acidente vascular cerebral; Hipertensão. EDUARDO LUIZ INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE OXIGÊNIO - Cateter nasal e máscara de oxigênio

ADMINISTRAÇÃO DE OXIGÊNIO - Cateter nasal e máscara de oxigênio Revisão: 00 PÁG: 1 CONCEITO Administração de oxigênio, a uma pressão maior que a encontrada no ar ambiente, para aliviar e/ou impedir hipóxia tecidual. FINALIDADE Fornecer concentração adicional de oxigênio

Leia mais

PARADA CARDIO-RESPIRATÓRIA EM RECÉM-NASCIDO

PARADA CARDIO-RESPIRATÓRIA EM RECÉM-NASCIDO Protocolo: Nº 46 Elaborado por: Wilhma Castro Ubiratam Lopes Manoel Emiliano Última revisão: 03//2011 Revisores: Manoel Emiliano Ubiratam Lopes Wilhma Alves Samantha Vieira Eduardo Gonçalves PARADA CARDIO-RESPIRATÓRIA

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM URGÊNCIAS SANTA CATARINA

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM URGÊNCIAS SANTA CATARINA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM URGÊNCIAS SANTA CATARINA REANIMAÇÃO CÁRDIO RESPIRATÓRIA NO ADULTO Enf. KEYLA CRISTIANE DO NASCIMENTO Dr. MARIO COUTINHO GRAU DE URGÊNCIA A Parada Cárdio-Respiratória (PCR) é uma urgência

Leia mais

Criança com deficiência

Criança com deficiência Criança com deficiência Não espero pelos outros. Começo eu mesmo. Como toda criança, a criança com deficiência precisa de muito amor, atenção, cuidados e proteção. Precisa também brincar com outras crianças

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO

FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO Material Safety Data Sheet MSDS ARAME MIG DENVER 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. 1.1. EMPRESA FÁBRICA MINEIRA DE ELETRODOS E SOLDAS DENVER S/A Av. Governador Magalhães

Leia mais

ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS

ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS Protocolo: Nº 81 Elaborado por: Manoel Emiliano Última revisão: 06/09/2011 Revisores: Samantha Vieira Maria Clara Mayrink ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS DEFINIÇÃO: Animais peçonhentos são animais que

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA - CAESIAL Comissão de Avaliação da Escola SESI Industrial Abelardo Lopes

SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA - CAESIAL Comissão de Avaliação da Escola SESI Industrial Abelardo Lopes EDITAL Nº 001/2014 EXAME DE SELEÇÃO 2014/2015 ENSINO FUNDAMENTAL ANOS FINAIS O Diretor da Escola SESI Industrial Abelardo Lopes, no uso de suas atribuições, faz saber aos interessados que estão abertas

Leia mais

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO A Comissão de Graduação em Nutrição (COMGRAD-NUT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br EDITAL 021/2015 DE 15 DE OUTUBRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 A Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde FAPEC torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2016.1, para

Leia mais

Criança com deficiência

Criança com deficiência Criança com deficiência Não espero pelos outros. Começo eu mesmo. Como toda criança, a criança com deficiência precisa de muito amor, atenção, cuidados e proteção. Precisa também brincar com outras crianças

Leia mais

Introdução O bom samaritano Lucas 10:25

Introdução O bom samaritano Lucas 10:25 PRIMEIROS SOCORROS Introdução Os Primeiros Socorros ou socorro básico de urgência são as medidas iniciais e imediatas dedicadas à vítima, fora do ambiente hospitalar, executadas por qualquer pessoa, treinada,

Leia mais

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES 1 O QUE É ESPAÇO CONFINADO? CARACTERÍSTICAS VOLUME CAPAZ DE PERMITIR A ENTRADA DE EMPREGADOS LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES PARA ENTRADA E SAIDA DE PESSOAL NÃO E PROJETADO PARA OCUPAÇÃO CONTÍNUA POSSUI, EM GERAL,

Leia mais

Ajudante Auxiliar de Serviços Gerais Operador de Bombas. Nível Fundamental Incompleto. Águas e Esgoto. 22.01.2012 - Tarde

Ajudante Auxiliar de Serviços Gerais Operador de Bombas. Nível Fundamental Incompleto. Águas e Esgoto. 22.01.2012 - Tarde Ajudante Auxiliar de Serviços Gerais Operador de Bombas Nível Fundamental Incompleto Águas e Esgoto 22.01.2012 - Tarde LÍNGUA PORTUGUESA AJUDANTE / AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS / OPERADOR DE BOMBAS 22.01

Leia mais

PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA

PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA Nome do Produto: Nome da Companhia: PARASIL N90 MACROFLEX COMERCIAL LTDA. RUA DONA ALZIRA, 765

Leia mais

PRIMEIROS SOCORROS. Introdução. Introdução COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO DO SETOR ELETRICO NO ESTADO DE SP - 1

PRIMEIROS SOCORROS. Introdução. Introdução COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO DO SETOR ELETRICO NO ESTADO DE SP - 1 PRIMEIROS SOCORROS Introdução Os Primeiros Socorros ou socorro básico de urgência são as medidas iniciais e imediatas dedicadas à vítima, fora do ambiente hospitalar, executadas por qualquer pessoa, treinada,

Leia mais

Insuficiência Respiratória. Vias aéreas difíceis

Insuficiência Respiratória. Vias aéreas difíceis Insuficiência Respiratória Síndrome da Angústia Respiratória Aguda Vias aéreas difíceis Mailton Oliveira 2015.2 INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA AGUDA Incapacidade do sistema respiratório de atender as demandas

Leia mais

Por Enf. Benvinda Brito

Por Enf. Benvinda Brito Por Enf. Benvinda Brito Os primeiros socorros são a primeira ajuda ou assistência dada a uma vítima de acidente ou doença súbita antes da chegada de uma ambulância ou do médico. A finalidade dos primeiros

Leia mais

GUIA DE PRIMEIROS SOCORROS

GUIA DE PRIMEIROS SOCORROS GUIA DE PRIMEIROS SOCORROS PREVENT SENIOR Sumário 1. PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA (PCR)...1 1.1. Apresentação... 1 1.2. Causas... 1 1.3. Sintomas... 2 1.4. Como agir... 2 2. QUEDAS...2 2.1. Apresentação...

Leia mais

Resumo de Primeiros Socorros

Resumo de Primeiros Socorros Resumo de Primeiros Socorros Avaliação da Vítima Exame Primário Deve ser realizado rapidamente com o objetivo de se verificar se existe perigo imediato de vida A Airway Via Aérea: Verificar Permeabilidade

Leia mais

A SAÚDE TAMBÉM É CONSIGO. Tabaco

A SAÚDE TAMBÉM É CONSIGO. Tabaco Tabaco Álcool Medicamentos Cocaína Heroína Cannabis Ecstasy ÁLCOOL Características da substância O álcool contido nas bebidas é cientificamente designado como etanol, sendo produzido através da fermentação

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE UBAÍ EDITAL 1/2013

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE UBAÍ EDITAL 1/2013 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE UBAÍ EDITAL 1/2013 ESTE CADERNO DE PROVAS DESTINA-SE AOS CANDIDATOS AO SEGUINTE CARGO: Auxiliar de Serviços Gerais I PROVAS DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DO OESTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DO OESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DO OESTE PROCESSO SELETIVO Nº001/2010 AUXILIARES DE SERVIÇOS GERAIS NOME DO CANDIDAT0: ASSINATURA: RIO DO OESTE 27 DE JANEIRO DE 2010 Instruções: Antes de começar a realizar

Leia mais

EDITAL 012/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES

EDITAL 012/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES EDITAL 012/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2016.1, para os cursos de Bacharelado em

Leia mais

Frio» Enregelamento dos membros

Frio» Enregelamento dos membros Frio» Enregelamento dos membros O enregelamento é uma situação que resulta da exposição excessiva ao frio ou pelo contacto com objetos extremamente frios. Consiste no congelamento das camadas superficiais

Leia mais

EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES

EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DOS ESTADOS DE RONDÔNIA E ACRE -CRF-RO/AC

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DOS ESTADOS DE RONDÔNIA E ACRE -CRF-RO/AC Edital nº02/2008 DO PROCESSO SELETIVO 02/2008 CRF/RO-AC DE 07 DE NOVEMBRO DE 2008 ABERTURA. A Presidente do Conselho Regional de Farmácia dos Estados de Rondônia e Acre, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

A lavagem de mãos é um procedimento indispensável em todos os procedimentos relacionados a terapia intravenosa.

A lavagem de mãos é um procedimento indispensável em todos os procedimentos relacionados a terapia intravenosa. A lavagem de mãos é um procedimento indispensável em todos os procedimentos relacionados a terapia intravenosa. Projeto coordenado por Profa. Dra. Denise Costa Dias 1. Selecionar a veia e os materiais

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções (Party Cooler s Thermomatic) Modelo: 40 litros & 77 litros Obrigado por escolher a série dos Party Cooler s da Thermomatic. Para garantir o uso correto das operações, por favor, leia

Leia mais

TÉCNICO TÉCNICO TÉCNICO EM ENFERMAGEM 21/MAIO/2006 TÉCNICO EM ENFERMAGEM. Nome. Assinatura CPF _. _. _-

TÉCNICO TÉCNICO TÉCNICO EM ENFERMAGEM 21/MAIO/2006 TÉCNICO EM ENFERMAGEM. Nome. Assinatura CPF _. _. _- TÉCNICO CONCURSO PÚBLICO ADMINISTRATIVO TÉCNICO EM ENFERMAGEM Reservado ao CEFET-RN 21/MAIO/2006 Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome e o número do seu CPF no espaço indicado

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO PARA TÉCNICO DE ENFERMAGEM 08 DE NOVEMBRO DE 2009... (NOME COMPLETO EM LETRA DE FORMA) INSTRUÇÕES

Leia mais

EDITAL 010/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES

EDITAL 010/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES EDITAL 010/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2015.1, para os cursos de Bacharelado em

Leia mais

- Miocardiopatias. - Arritmias. - Hipervolemia. Não cardiogênicas. - Endotoxemia; - Infecção Pulmonar; - Broncoaspiração; - Anafilaxia; - Etc..

- Miocardiopatias. - Arritmias. - Hipervolemia. Não cardiogênicas. - Endotoxemia; - Infecção Pulmonar; - Broncoaspiração; - Anafilaxia; - Etc.. AULA 13: EAP (EDEMA AGUDO DE PULMÃO) 1- INTRODUÇÃO O edema agudo de pulmão é uma grave situação clinica, de muito sofrimento, com sensação de morte iminente e que exige atendimento médico urgente. 2- CONCEITO

Leia mais

Inicie a disciplina apresentando o objetivo geral e os específicos para esta aula que estão no Plano de Aula Teórica da disciplina de Primeiros

Inicie a disciplina apresentando o objetivo geral e os específicos para esta aula que estão no Plano de Aula Teórica da disciplina de Primeiros Inicie a disciplina apresentando o objetivo geral e os específicos para esta aula que estão no Plano de Aula Teórica da disciplina de Primeiros Socorros 1, neste material. 93 Para iniciar uma discussão

Leia mais

A Criança com Insuficiência Respiratória. Dr. José Luiz Cardoso

A Criança com Insuficiência Respiratória. Dr. José Luiz Cardoso Dr. José Luiz Cardoso CARACTERÍSTICAS DA CRIANÇA A CRIANÇA NÃO É UM ADULTO EM MINIATURA O nariz é responsável por 50 % da resistência das vias aéreas Obstrução nasal conduz a insuficiência respiratória

Leia mais

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO C D

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO C D HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO C COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO D A Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso Área: Enfermagem Discursiva Residência Saúde 2012 ATIVIDADE DATA LOCAL

Leia mais

- CURSO PRIMEIROS SOCORROS -

- CURSO PRIMEIROS SOCORROS - - CURSO PRIMEIROS SOCORROS - Copyright -Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada destes materiais, no todo ou em parte, constitui violação do direitos autorais. (Lei nº 9.610). FRATURAS

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página: 1 de 5 FISPQ Nº: 037 Data da última revisão: 26/10/2010 Nome do Produto: Betugrout 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Código do Produto: 026050025. Nome da Empresa:

Leia mais

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Código 102 CADERNO 1 PROVA DISSERTATIVA

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Código 102 CADERNO 1 PROVA DISSERTATIVA CONCURSO PÚBLICO Edital n. 01/2008-CMBH ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Código 102 CADERNO 1 PROVA DISSERTATIVA ATENÇÃO Leia as instruções deste Caderno. Elas fazem parte da sua prova 1. Este caderno

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015

CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015 ESCOLA DE GOVERNO PROFESSOR PAULO NEVES DE CARVALHO FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO Governo de Minas Gerais CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015 2ª ETAPA Provas abertas: Matemática, História e Redação em Língua Portuguesa.

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Cloreto de Níquel Solução 80%

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Cloreto de Níquel Solução 80% 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Nome comercial: Cloreto de Níquel Solução 80% Código interno de identificação do produto: A022 Nome da Empresa: Endereço: Estrada Municipal Engenheiro Abílio Gondin

Leia mais

PROTOCOLO GERENCIADO DE SEPSE PACIENTE COM CONDUTA PARA SEPSE (OPÇÃO 2 E 3 - COLETA DE EXAMES/ANTIBIÓTICO)

PROTOCOLO GERENCIADO DE SEPSE PACIENTE COM CONDUTA PARA SEPSE (OPÇÃO 2 E 3 - COLETA DE EXAMES/ANTIBIÓTICO) DADOS DO PACIENTE PROTOCOLO GERENCIADO DE SEPSE PACIENTE COM CONDUTA PARA SEPSE (OPÇÃO 2 E 3 - COLETA DE EXAMES/ANTIBIÓTICO) Iniciais: Registro: Sexo: ( ) Feminino ( ) Masculino Data de nascimento: / /

Leia mais

Manual de Primeiros Socorros

Manual de Primeiros Socorros Manual de Primeiros Socorros DSE - Departamento de Saúde Escolar Apresentação O Departamento de Saúde Escolar da Rede Educacional Franciscana responsável pela saúde dos alunos e funcionários elaborou este

Leia mais

Introdução: O Problema dos Acidentes

Introdução: O Problema dos Acidentes Introdução: O Problema dos Acidentes Os acidentes representam um dos mais sérios problemas de saúde pública, constituindo-se na principal causa de mortes e invalidez entre jovens e crianças. Os acidentes

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 BEBEDOUROS TROPICAL. Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br. Produtos com Certificação Inmetro

MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 BEBEDOUROS TROPICAL. Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br. Produtos com Certificação Inmetro MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br BEBEDOUROS TROPICAL LEIA E SIGA TODAS AS REGRAS DE SEGURANÇA E INSTRUÇÕES OPERACIONAIS ANTES DE USAR. sac@bebedourostropical.com.br

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Para: Contacto na DGS: Ondas de calor medidas de prevenção Recomendações dirigidas à população Conhecimento de todos os estabelecimentos

Leia mais

CURSO DE NOÇÕES BÁSICAS PRIMEIROS SOCORROS

CURSO DE NOÇÕES BÁSICAS PRIMEIROS SOCORROS CURSO DE NOÇÕES BÁSICAS DE PRIMEIROS SOCORROS Núcleo de Educação em Urgência Rua Jaraguá, 858, Bom Retiro São Paulo SP - CEP 01129-000 PABX. 11.3396-1400 1 NOÇÕES BÁSICAS DE PRIMEIROS SOCORROS I- DEFINIÇÕES

Leia mais

[208] a. CONSIDERAÇÕES GERAIS DE AVALIAÇÃO

[208] a. CONSIDERAÇÕES GERAIS DE AVALIAÇÃO [208] p r o t o c o l o s d a s u n i d a d e s d e p r o n t o a t e n d i m e n t o 2 4 h o r a s Imobilizar manualmente a cabeça e pescoço até a vítima estar fixada em dispositivo imobilizador. Estar

Leia mais

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM HOSPITALAR Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM Chefia do Serviço de Enfermagem Supervisor de Enfermagem Enfermeiro Encarregado de Unidade/Setor Enfermeiros em Unidade de Terapia Intensiva

Leia mais

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO Muitos trabalhadores passam parte de sua jornada diária diante de fontes de calor. As pessoas que trabalham em fundições, siderúrgicas, padarias, - para citar

Leia mais

BRICANYL Composto Expectorante sulfato de terbutalina / guaifenesina

BRICANYL Composto Expectorante sulfato de terbutalina / guaifenesina BRICANYL Composto Expectorante sulfato de terbutalina / guaifenesina I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO BRICANYL Composto Expectorante sulfato de terbutalina / guaifenesina APRESENTAÇÃO Embalagem com frasco

Leia mais