UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 2ª ETAPA. EIXO TEMÁTICO: Fluidos, calor e usos de energia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 2ª ETAPA. EIXO TEMÁTICO: Fluidos, calor e usos de energia"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 2ª ETAPA 1 - Compreender a física e as tecnologias a ela associadas como construções humanas baseadas na experimentação e na abstração, percebendo seus papéis nos processos de produção e no desenvolvimento econômico e social da próprios da física e aplicá-los em 4 Apropriar-se de conhecimentos da física para, em situações problema, interpretar, avaliar ou planejar intervenções científico-tecnológicas. relacionam a física com a vida, com a Terra e com os fenômenos atmosféricos. 6 - Analisar e interpretar grandezas e leis físicas representadas em gráficos e tabelas. EIXO TEMÁTICO: Fluidos, calor e usos de energia Competências Habilidades Conteúdo formas de linguagem e representação usadas nas ciências físicas, químicas ou biológicas, como texto discursivo, gráficos, tabelas, relações matemáticas ou linguagem baseadas no senso comum, ao longo do tempo ou em procedimentos tecnológicos às finalidades a que se - Avaliar possibilidades de geração, uso ou transformação de energia em ambientes específicos, considerando implicações éticas, ambientais, sociais e/ou econômicas. - Identificar etapas em processos de obtenção, transformação, utilização ou reciclagem de recursos naturais, energéticos ou matérias-primas, considerando processos físicos neles envolvidos. - Utilizar leis físicas para interpretar processos naturais ou tecnológicos inseridos no contexto da termodinâmica. - Analisar perturbações ambientais, identificando fontes, transporte e(ou) destino dos poluentes ou prevendo efeitos em sistemas naturais, produtivos ou sociais. - Avaliar impactos em ambientes naturais decorrentes de atividades sociais ou econômicas, considerando interesses contraditórios. - Associar a solução de problemas de comunicação, transporte, saúde ou outro, com o correspondente desenvolvimento científico e tecnológico. Hidrostática: Densidade. Massa específica. Conceito de pressão. Pressão atmosférica. Pressão hidrostática. Pressão absoluta. Aspectos históricos e variáveis relevantes. Empuxo. Princípios de Pascal, Arquimedes e Stevin: condições de flutuação, relação entre diferença de nível e pressão hidrostática. Hidrodinâmica: Equação da continuidade. Vazão volumétrica. Vazão mássica. Equação de Bernoulli. Aplicações da equação de Bernoulli. O calor e os fenômenos térmicos - Conceitos de calor e de temperatura. Escalas termométricas. Transferência de calor e equilíbrio térmico. Calor sensível. Capacidade calorífica e calor específico. Condução do calor. Equação de Fourier. Dilatação térmica: sólidos e líquidos. Mudanças de estado físico e calor latente de transformação. Comportamento de Gases ideais. Leis da Termodinâmica. Máquinas térmicas. Ciclo de Carnot. Aplicações e fenômenos térmicos de uso cotidiano. Compreensão de fenômenos climáticos relacionados ao ciclo da água

2 1 - Compreender a física e as tecnologias a ela associadas como construções humanas baseadas na experimentação e na abstração, percebendo seus papéis nos processos de produção e no desenvolvimento econômico e social da próprios da física e aplicá-los em 4 Apropriar-se de conhecimentos da física para, em situações problema, interpretar, avaliar ou planejar intervenções científico-tecnológicas. Eixo temático: Oscilações, ondas e informação formas de linguagem e representação usadas nas ciências Oscilações e ondas - físicas, químicas ou biológicas, como texto discursivo, Conceitos fundamentais: velocidade de propagação, comprimento de gráficos, tabelas, relações matemáticas ou linguagem onda, frequência, período e amplitude. Feixes e frentes de ondas. Fenômenos ondulatórios: reflexão, refração, difração, interferência e polarização. Pulsos e ondas. Propagação: relação entre velocidade, baseadas no senso comum, ao longo do tempo ou em frequência e comprimento de onda. Ondas em diferentes meios de propagação. Ondas transversais: ondas em cordas. Ondas mecânicas. Infrassom, som e ultrassom: qualidades fisiológicas do procedimentos tecnológicos às finalidades a que se som. Intensidade e nível sonoro. Efeito Doppler. - Reconhecer características ou propriedades de fenômenos ondulatórios ou oscilatórios, relacionando-os a seus usos em - Avaliar possibilidades de geração, uso ou transformação de energia em ambientes específicos, considerando implicações éticas, ambientais, sociais e/ou econômicas relacionam a física com a vida, com a Terra e com os fenômenos atmosféricos. 6 - Analisar e interpretar grandezas e leis físicas representadas em gráficos e tabelas.

3 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 3ª ETAPA 1 - Compreender a física e as tecnologias a físicas representadas em gráficos e tabelas. EIXO TEMÁTICO: Imagem e informação Competências Habilidade Conteúdo formas de linguagem e representação usadas nas ciências físicas, químicas ou biológicas, como texto discursivo, gráficos, tabelas, relações matemáticas ou linguagem baseadas no senso comum, ao longo do tempo ou em procedimentos tecnológicos às finalidades a que se Óptica Conceitos fundamentais: comprimento de onda, frequência, período e velocidade da luz. Propagação da luz: relação entre velocidade da luz, frequência e comprimento de onda. Reflexão e refração da luz. Índice de refração em diferentes meios. Formação de imagens. Instrumentos ópticos simples. Óptica geométrica: Espelhos e lentes. Mecanismos físicos da visão e defeitos visuais. EIXO TEMÁTICO: Equipamentos elétricos e telecomunicações Competências 2015 Habilidade Conteúdo

4 1 - Compreender a física e as tecnologias a físicas representadas em gráficos e tabelas formas de linguagem e representação usadas nas ciências físicas, químicas ou biológicas, como texto discursivo, gráficos, tabelas, relações matemáticas ou linguagem baseadas no senso comum, ao longo do tempo ou em diferentes culturas. procedimentos tecnológicos às finalidades a que se que contribuam para diagnosticar ou solucionar problemas de ordem social, econômica ou ambiental. - Dimensionar circuitos ou dispositivos elétricos de uso cotidiano. - Relacionar informações para compreender manuais de instalação ou utilização de aparelhos, ou sistemas tecnológicos de uso comum. - Selecionar testes de controle, parâmetros ou critérios para a comparação de materiais e produtos, tendo em vista a defesa do consumidor, a saúde do trabalhador ou a qualidade de vida. - Utilizar leis físicas para interpretar processos naturais ou tecnológicos inseridos no contexto do eletromagnetismo. Fenômenos Elétricos e Magnéticos - Carga elétrica: Leis de quantização e conservação da carga elétrica. Processos de eletrização. Lei de Coulomb. Campo elétrico e potencial elétrico. Linhas de campo. Superfícies equipotenciais. Poder das pontas. Blindagem. Capacitores. Capacitância e energia de um capacitor. Associação em série e paralelo de capacitores. Capacitor plano. Corrente elétrica. Efeito Joule. Lei de Ohm. Resistência elétrica: associação em série e paralelo. Resistividade. Relações entre grandezas elétricas: tensão, corrente, potência e energia. Circuitos elétricos simples. Correntes contínua e alternada. Medidores elétricos. Geradores e receptores. Representação gráfica de circuitos. Símbolos convencionais. Potência e consumo de energia em dispositivos elétricos. Rendimento. Campo magnético. Imãs permanentes. Linhas de campo magnético. Lei de Ampère. Campo magnético terrestre. Lei da indução de Faraday e lei de Lenz.

5 1 - Compreender a física e as tecnologias a físicas representadas em gráficos e tabelas. EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA E RADIAÇÃO Competências Habilidade Conteúdo formas de linguagem e representação usadas nas ciências físicas, químicas ou biológicas, como texto discursivo, gráficos, tabelas, relações matemáticas ou linguagem procedimentos tecnológicos às finalidades a que se que contribuam para diagnosticar ou solucionar problemas de ordem social, econômica ou ambiental. - Avaliar possibilidades de geração, uso ou transformação de energia em ambientes específicos, considerando implicações éticas, ambientais, sociais e/ou econômicas. - Compreender fenômenos decorrentes da interação entre a radiação e a matéria em suas manifestações em processos naturais ou tecnológicos, ou em suas implicações biológicas, sociais, econômicas ou ambientais. A hipótese quântica de Planck. Modelos atômicos: Thomson, Rutherford e Bohr. Interação da radiação com a matéria: efeito fotoelétrico, efeito Compton e produção de pares.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Inep EDITAL Nº 7, DE 18 DE MAIO DE 2011.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Inep EDITAL Nº 7, DE 18 DE MAIO DE 2011. INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Inep EDITAL Nº 7, DE 18 DE MAIO DE 2011. EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2011 EIXOS COGNITIVOS (comuns a todas as áreas de conhecimento)

Leia mais

Entendendo a Física do ENEM PROF. LURIAN MACIEL ALVES

Entendendo a Física do ENEM PROF. LURIAN MACIEL ALVES Entendendo a Física do ENEM PROF. LURIAN MACIEL ALVES Prova de Ciências da Natureza 45 questões, aplicadas no primeiro dia de prova. Envolve fundamentalmente as disciplinas de Química, Física e Biologia,

Leia mais

Identificação de Princípios e Leis da Física em aplicações tecnológicas inseridas no cotidiano

Identificação de Princípios e Leis da Física em aplicações tecnológicas inseridas no cotidiano PROCESSO SELETIVO FÍSICA 1. EIXO TEMÁTICO: PRINCÍPIOS E LEIS QUE REGEM A FÍSICA Objetivo Geral: Compreensão dos Conceitos, Princípios e Leis da Física no estudo do movimento dos corpos materiais, calor,

Leia mais

NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORA-AUTORA: Marina Valentim APRESENTAÇÃO

NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORA-AUTORA: Marina Valentim APRESENTAÇÃO NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORA-AUTORA: Marina Valentim ONDAS E ÓTICA FÍSICA TERMODINÂMICA, APRESENTAÇÃO A disciplina aborda conteúdos como hidrostática, termodinâmica, ondas e

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2012 FÍSICA CARLOS 3ª MÉDIO Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Encaminhamos a Programação de Etapa, material de apoio para o acompanhamento dos conteúdos e habilidades que

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONSELHO DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONSELHO DE GRADUAÇÃO DISCIPLINA: Física III CÓDIGO: 2DB009 VALIDADE: Início: 01/2013 Término: Eixo: Física e Química Carga Horária: Total: 50 horas / 60horas aulas Créditos: 4 Semanal: 4 aulas Modalidade: Teórica Integralização:

Leia mais

Comparativos curriculares. Física. Ensino médio. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado de Minas Gerais. Material de divulgação

Comparativos curriculares. Física. Ensino médio. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado de Minas Gerais. Material de divulgação Comparativos curriculares SM Física Ensino médio A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado de Minas Gerais Material de divulgação de Edições SM Apresentação Professor, Devido à inexistência

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICAS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS ITAJAÍ PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO Unidade Curricular:

Leia mais

FÍSICA COMPETÊNCIAS/ HABILIDADES DETALHAMENTO DOS CONTEÚDOS CONTEÚDOS 1º BIMESTRE

FÍSICA COMPETÊNCIAS/ HABILIDADES DETALHAMENTO DOS CONTEÚDOS CONTEÚDOS 1º BIMESTRE FÍSICA Área de Conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias Disciplina: Física Nível de Ensino: Médio Série: 1º Ano Professores (as): Cícero Ribeiro, Daniel Wagner Araújo e Francisco Alves. COMPETÊNCIAS/

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS ESCOLA DE ENGENHARIA DE PERNAMBUCO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS ESCOLA DE ENGENHARIA DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CARTOGRÁFICA Colegiado do Curso de Graduação em e de Agrimensura CCECart ANEXO 12 PROGRAMAS DE COMPONENTES CURRICULARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ENGENHARIA CARTOGRÁFICA E DE

Leia mais

P L A N O D E E N S I N O A N O D E ÁREA:Ciências da Natureza - DISCIPLINA: Física ANO: Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: TOTAL DE HORAS/AULA/ANO:

P L A N O D E E N S I N O A N O D E ÁREA:Ciências da Natureza - DISCIPLINA: Física ANO: Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: P L A N O D E E N S I N O A N O D E 2 0 1 3 ÁREA:Ciências da Natureza - DISCIPLINA: Física ANO: Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: 1º 2 80 Competências a serem desenvolvidas: - Reconhecer

Leia mais

EXAME SUPLETIVO 2013 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO ENSINO MÉDIO FÍSICA

EXAME SUPLETIVO 2013 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO ENSINO MÉDIO FÍSICA SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS CENTRO EXECUTIVO DE EXAMES SUPLETIVOS GOVERNADOR SÉRGIO LORETO EXAME SUPLETIVO 2013

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁS. Física Interação e Tecnologia

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁS. Física Interação e Tecnologia Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁS Física Interação e Tecnologia 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Competência Habilidade Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Competência Habilidade Avaliação Disciplina: Física Trimestre: 1º Conteúdos Competência Habilidade Avaliação Cinemática escalar que consta dos capítulos 1, 2 e 3. Esses capítulos serão estudados paralelamente com a cinemática vetorial

Leia mais

Matriz de referência DE FÍSICA - SAERJINHO ANO ENSINO MÉDIO

Matriz de referência DE FÍSICA - SAERJINHO ANO ENSINO MÉDIO 1 ANO ENSINO MÉDIO MATÉRIA E ENERGIA TERRA E UNIVERSO H01 Reconhecer a equivalência entre massa e energia, descrevendo processos de conversão de massa em energia. H02 Reconhecer a equivalência entre massa

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Física II Código da Disciplina: NDC 157 Curso: Engenharia Civil Semestre de oferta da disciplina: 3 Faculdade responsável: NÚCLEO DE DISCIPLINAS COMUNS (NDC) Programa

Leia mais

SM Física. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado do Rio Grande do Sul

SM Física. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Estado do Rio Grande do Sul Comparativos curriculares SM Física Material de divulgação de Edições SM A coleção Ser Protagonista Física e o currículo do Apresentação Professor, Devido à inexistência de um currículo de abrangência

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE Curso: Ensino Médio Disciplina: Física Professores: Elisângela Schons. Aproveitamento: 100% JUSTIFICATIVA:

PLANO DE TRABALHO DOCENTE Curso: Ensino Médio Disciplina: Física Professores: Elisângela Schons. Aproveitamento: 100% JUSTIFICATIVA: . Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos Cursos: Ensino Fundamental Fase II e Ensino Médio. Rua Monteiro Lobato, 1038 Cep. 85950-000 Fone/Fax (44) 3649-5214 Site: www.potceebjapalotina.seed.pr.gov.br

Leia mais

ARMANDO CRUZ CINEMÁTICA DINÂMICA. Energia cinética. Energia potencial gravitacional. Energia potencial elástica. Energia mecânica

ARMANDO CRUZ CINEMÁTICA DINÂMICA. Energia cinética. Energia potencial gravitacional. Energia potencial elástica. Energia mecânica Grandezas Básicas FORMULAS DE FÍSICA Versão RC ARMANDO CRUZ CINEMÁTICA Queda livre M.R.U.V. M.C.U. Acoplamento de polias Por correia Por eixo 2ª Lei de Newton Lei de Hooke de atrito Momento de uma força

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Física Eletricidade Ótica Carga Horária: 80h Período: 3º. Ementa

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Física Eletricidade Ótica Carga Horária: 80h Período: 3º. Ementa Disciplina: Física Eletricidade Ótica Carga Horária: 80h Período: 3º Ementa PLANO DE ENSINO Processos de eletrização, carga elétricas, força elétrica, campo elétrico, Lei de Gauss, potencial elétrico,

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Física II Código da Disciplina: NDC157 Curso: Engenharia Mecânica Semestre de oferta da disciplina: Faculdade responsável: NÚCLEO DE DISCIPLINAS COMUNS (NDC) Programa

Leia mais

PLANO DE ENSINO IMPLANTAÇÃO: VERSÃO: PRÉ-REQUISITOS: FGE1001

PLANO DE ENSINO IMPLANTAÇÃO: VERSÃO: PRÉ-REQUISITOS: FGE1001 - CCT EMENTA: Oscilações mecânicas. Estática e dinâmica de fluidos. Ondas mecânicas e acústicas. Temperatura. Calor. Teoria cinética dos gases. Leis da termodinâmica. Máquinas térmicas. Refrigeradores.

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 3ª SÉRIE

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 3ª SÉRIE 3ª SÉRIE Tema Transversal 2016: SOMENTE UM CORAÇÃO GENEROSO PODE AMAR O PRÓXIMO SEM MEDIDA. ÁREA DE CONHECIMENTO: FÍSICA Física I Objeto de Estudo: Mecânica CONTEÚDOS: Cinemática Escalar Padrões de comprimento,

Leia mais

Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro CIEP Brizolão 258 Astrogildo Pereira - Saquarema Curso de Física

Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro CIEP Brizolão 258 Astrogildo Pereira - Saquarema Curso de Física Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro CIEP Brizolão 258 Astrogildo Pereira - Saquarema Curso de Física Planejamento do Curso de Física Ensino Médio Em conformidade com o Currículo Mínimo SEEDUC

Leia mais

Programação Anual VOLUME VOLUME. 1. Introdução à Mecânica Conceitos fundamentais da Cinemática Grandezas fundamentais da Cinemática

Programação Anual VOLUME VOLUME. 1. Introdução à Mecânica Conceitos fundamentais da Cinemática Grandezas fundamentais da Cinemática Programação Anual 1 ạ Série 1 ọ 2 ọ 1. Introdução à Mecânica Conceitos fundamentais da Cinemática Grandezas fundamentais da Cinemática 2. Vetores Grandezas escalares versus grandezas vetoriais Características

Leia mais

PLANO DE ENSINO I. EMENTA. Eletricidade. Magnetismo. Ótica. Abordagem histórica. Instrumentos pedagógicos para a contextualização do conhecimento.

PLANO DE ENSINO I. EMENTA. Eletricidade. Magnetismo. Ótica. Abordagem histórica. Instrumentos pedagógicos para a contextualização do conhecimento. PLANO DE ENSINO CURSO: LICENCIATURA EM MATEMÁTICA MODALIDADE: Presencial COMPONENTE CURRICULAR: FÍSICA II CÓDIGO: NBAS 06 ANO/SEMESTRE: 2016/2. CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 h CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4 aulas

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA. 3 a SÉRIE FÍSICA CARLOS CALAIS CONTEÚDOS:

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA. 3 a SÉRIE FÍSICA CARLOS CALAIS CONTEÚDOS: PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA CARLOS CALAIS 3 a SÉRIE FÍSICA Ser fiel nas coisas pequenas é um empreendimento gigantesco. Santo Agostinho CONTEÚDOS: Termometria Escalas termométricas. Dilatação térmica dos sólidos

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Colégio Técnico Plano de Ensino

Universidade Federal de Minas Gerais Colégio Técnico Plano de Ensino Disciplina: Carga horária total: Plano de Ensino Biologia II Ano: 2015 120 horas/aula Curso: Instrumentação, Informática, eletrônica (203,204,205) Regime: Anual (anual/semestral/outro) Série: 2 série Observação:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA FACULDADE DE CIÊNCIAS EATAS E TECNOLOGIA Abaetetuba, 23 de Junho de 2014. À Diretora da Faculdade de Ciências Exatas

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA O ENEM 2009

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA O ENEM 2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA O ENEM 2009 EIXOS COGNITIVOS (comuns a todas as áreas de conhecimento) I. Dominar

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº aprovado pela portaria Cetec nº de / / Etec: Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional:

Leia mais

Física. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

Física. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo Física baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE FÍSICA High School 2 9 th Grade Movimentos: variações e conservações. Grandezas do movimento: identificação,

Leia mais

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016 1.º Período Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano I Espaço 1. Universo 2. Sistema Solar 1.1 Constituição do Universo 1.2 Observação do céu 1.3 Evolução

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos/ atividades Habilidades Avaliação/ Atividade 1º Trimestre: (12 semanas)

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos/ atividades Habilidades Avaliação/ Atividade 1º Trimestre: (12 semanas) Disciplina: Química Trimestre: 1º Professor(a): Rodrigo Valério e Georgia Monique. Série: 1º Turmas: 101,102,103,104. Conteúdos/ atividades Habilidades Avaliação/ Atividade 1º Trimestre: (12 semanas) 1-

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Engenharia Elétrica. Ênfase. Disciplina EE1 - Física III

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Engenharia Elétrica. Ênfase. Disciplina EE1 - Física III Curso 0303 - Engenharia Elétrica Ênfase Identificação Disciplina 0002018EE1 - Física III Docente(s) Andre Luiz Malvezzi Unidade Faculdade de Ciências Departamento Departamento de Física Créditos 4 60 Carga

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Radiologia Disciplina de Fluidos e Processos Térmicos

Curso Superior de Tecnologia em Radiologia Disciplina de Fluidos e Processos Térmicos Curso Superior de Tecnologia em Radiologia Disciplina de Fluidos e Processos Térmicos Disciplina do 1 Semestre/2009-4 aulas semanais Professor: Nelson Elias Vogt Adaime Disciplina de Fluidos e Processos

Leia mais

Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização

Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização DEPARTAMENTO DE FÍSICA-QUÍMICA DISCIPLINA: FÍSICA E QUÍMICA A - 11º ANO OBJETIVOS / CONTEÚDOS... 1º PERÍODO Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização 1. MECÂNICA (FÍSICA) 1.1. Tempo, posição

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS 1.1 Conceitos fundamentais: Posição, deslocamento, velocidade e aceleração. 1.2 Leis de Newton e suas Aplicações. 1.3 Trabalho, energia e potência. 1.4 Momento linear e impulso. UNIVERSIDADE DO ESTADO

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 FÍSICO-QUÍMICA

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 FÍSICO-QUÍMICA 7º ano Espaço Materiais Energia Atividades Práticas Compreender globalmente a constituição e a caracterização do Universo e do Sistema Solar e a posição que a Terra ocupa nesses sistemas. Saber associar

Leia mais

PROGRAMA DA PROVA DE FÍSICA

PROGRAMA DA PROVA DE FÍSICA universidade de aveiro PROGRAMA DA PROVA DE FÍSICA Domínio: Energia e sua conservação Subdomínio: Energia e movimentos - Energia cinética e energia potencial; energia interna. - Sistema mecânico; sistema

Leia mais

Oscilações: - Ondas mecânicas; - Fenômenos ondulatórios; - Refração; - Reflexão; - Difração; - Interferência; - Efeito Dopller; - Ressonância; -

Oscilações: - Ondas mecânicas; - Fenômenos ondulatórios; - Refração; - Reflexão; - Difração; - Interferência; - Efeito Dopller; - Ressonância; - 10. FÍSICA Carga horária total: 160 h/a - 133h EMENTA: A produção do conhecimento em Física. Movimento, Termodinâmica e eletromagnetismo e seus elementos: distância, velocidade, tempo, aceleração, espaço,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: LOGÍSTICA E DISTRIBUIÇÃO II Código da Disciplina: EPD016 Curso: Engenharia de Produção Semestre de oferta

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CARVALHOS Planificação 2ºPeríodo GR Disciplina Física 12.ºAno

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CARVALHOS Planificação 2ºPeríodo GR Disciplina Física 12.ºAno AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CARVALHOS Planificação ºPeríodo GR 510 - Disciplina Física 1.ºAno GERAIS TERMOS/ Turma A e B Nº aulas / período 7 0 17 NÚMERO DE UnidadeI (continuação) 5- Gravitação computacionais

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Física e Química A/ Metas Curriculares, MEC-2014 ENSINO SECUNDÁRIO 11º ANO-FQ-A

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA O ENEM 2009

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA O ENEM 2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA O ENEM 2009 EIXOS COGNITIVOS (comuns a todas as áreas de conhecimento) I. Dominar

Leia mais

EMENTA: Carga e matéria. Campo elétrico. Lei de Gauss. Potencial elétrico. Capacitores

EMENTA: Carga e matéria. Campo elétrico. Lei de Gauss. Potencial elétrico. Capacitores DISCIPLINA: FÍSICA III CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA: 60 h/a OBJETIVOS: Identificar fenômenos naturais em termos de regularidade e quantificação, bem como interpretar princípios fundamentais que generalizam

Leia mais

PROVA TEMÁTICA A LUZ E SUAS TECNOLOGIAS

PROVA TEMÁTICA A LUZ E SUAS TECNOLOGIAS PROVA TEMÁTICA 2015 - A LUZ E SUAS TECNOLOGIAS 9 ANO / ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS (LÍNGUA PORTUGUESA, REDAÇÃO, ARTES E LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA

Leia mais

Função Destinado ao estudo das áreas de Física, Matemática, Química e Biologia no ensino médio.

Função Destinado ao estudo das áreas de Física, Matemática, Química e Biologia no ensino médio. Centro Industrial de Equipamentos de Ensino e Pesquisa LTDA. Conjunto multidisciplinar FQBM, ensino médio EQ304 Função Destinado ao estudo das áreas de Física, Matemática, Química e Biologia no ensino

Leia mais

PROVA DE FÍSICA II. Dado: calor latente de fusão da água = 3,5 x 10 5 J/kg. A) 100 B) 180 D) Zero C) 240 E) 210

PROVA DE FÍSICA II. Dado: calor latente de fusão da água = 3,5 x 10 5 J/kg. A) 100 B) 180 D) Zero C) 240 E) 210 PROVA DE FÍSCA Esta prova tem por finalidade verificar seus conhecimentos das leis que regem a natureza. nterprete as questões do modo mais simples e usual. Não considere complicações adicionais como fatores

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº aprovado pela portaria Cetec nº de / / Etec: Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA II CEAGRO AGRO0009 016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR: 60 PRÁT: 0 HORÁRIOS: a. FEIRA (10:00-1:00) TURMA

Leia mais

ESCOLA BÁSICA 2º e 3º CICLOS INFANTE D. PEDRO BUARCOS. Currículo da disciplina de Ciências Físico Químicas. 8ºAno de escolaridade

ESCOLA BÁSICA 2º e 3º CICLOS INFANTE D. PEDRO BUARCOS. Currículo da disciplina de Ciências Físico Químicas. 8ºAno de escolaridade ESCOLA BÁSICA 2º e 3º CICLOS INFANTE D. PEDRO BUARCOS Currículo da disciplina de Ciências Físico Químicas 8ºAno de escolaridade BLOCO 1 A ENERGIA (Tema: Terra em Transformação) Unidade Conteúdo Nº de FONTES

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação PROGRAMA DE DISCIPLINA MECÂNICA FUNDAMENTAL FIS031 Teórica: X Prática: 04 3º. OB FIS065 Total: 60 horas-aula PRÉ-REQUISITOS DE CONHECIMENTO: CARGA HORÁRIA ESTIMADA EXTRA-CLASSE: DISCIPLINA VINCULADO AO CERTIFICADO DE ESTUDOS

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL/PERÍODO FIS1104 Física II 2ª S

PROGRAMA DE ENSINO. CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL/PERÍODO FIS1104 Física II 2ª S PROGRAMA DE ENSINO UNIDADE UNIVERSITÁRIA: UNESP CÂMPUS DE ILHA SOLTEIRA CURSO: Licenciatura em Física (Resolução UNESP nº 55/2005 Curso: 6 Currículo: 2 HABILITAÇÃO: OPÇÃO: DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Departamento

Leia mais

4.CONTEÚDO E CRONOGRAMA 4.1Oscilações Mecânicas Movimento harmônico simples; energia do movimento harmônico, pêndulo simples e pêndulo físico,

4.CONTEÚDO E CRONOGRAMA 4.1Oscilações Mecânicas Movimento harmônico simples; energia do movimento harmônico, pêndulo simples e pêndulo físico, DISCIPLINA: Física Geral e Experimental II CÓDIGO: MAF2202 ANO: 2017/1 CRÉDITOS: 06 (04 Teoria + 02 Laboratório) CURSOS: Engenharias, Matemática, Física e Química CH = 120 horas Professor Dr. Leonardo

Leia mais

CURSO ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Física Geral e Experimental III

CURSO ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Física Geral e Experimental III CURSO ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Física Geral e Experimental III Código: ENG 272 Pré-requisito: Física Geral e Experimental

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA COMPONENTE CURRICULAR:

MATRIZ DE REFERÊNCIA COMPONENTE CURRICULAR: I. MECÂNICA Conteúdo 1. Introdução à Física - Sistemas métricos. Conversão de unidades de medida. Notação científica. Ordem de grandeza. Operações com algarismos significativos. Regras de arredondamento.

Leia mais

CONTÉUDOS DA PROVA FINAL

CONTÉUDOS DA PROVA FINAL CONTÉUDOS DA PROVA FINAL DISCIPLINA: Literatura PROFESSORA: Anna Carvalho Temática de Identidade Nacional (escolas: Paraliteratura, Barroco, Arcadismo, Indianismo, Naturalismo) Naturalismo, Realismo, Parnasianismo

Leia mais

Sumário. 1 Introdução Álgebra Vetorial Cálculo Vetorial 62

Sumário. 1 Introdução Álgebra Vetorial Cálculo Vetorial 62 Sumário 1 Introdução 18 1-1 Linha do Tempo Histórico 19 1-1.1 Eletromagnetismo na Era Clássica 19 1-1.2 Eletromagnetismo na Era Moderna 20 1-2 Dimensões, Unidades e Notação 21 1-3 A Natureza do Eletromagnetismo

Leia mais

Física Experimental - Termodinâmica - Conjunto para termodinâmica - EQ054

Física Experimental - Termodinâmica - Conjunto para termodinâmica - EQ054 Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU FALCULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE IGUAÇU FALCULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE IGUAÇU FALCULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PLANO DE ENSINO 2014-2 Curso: ENGENHARIA CIVIL Disciplina: FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL IV Professor(a): Alexander C. Villegas Período: 5º

Leia mais

VESTIBULAR INVERNO/2016 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO TÉCNICO SUBSEQUENTE

VESTIBULAR INVERNO/2016 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO TÉCNICO SUBSEQUENTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE VESTIBULAR INVERNO/2016 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO TÉCNICO

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina Transporte de Calor e Massa Código da Disciplina: NDC 179 Curso: Engenharia Civil Semestre de oferta da disciplina: 5 Faculdade responsável: Núcleo de Disciplinas Comuns

Leia mais

MATRIZ DE CONTEÚDOS E DE PROCEDIMENTOS

MATRIZ DE CONTEÚDOS E DE PROCEDIMENTOS Elementos químicos e sua organização Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros 10º Ano Planificação Anual 201-2016 Física

Leia mais

Planificação anual. C. Físico-Químicas (8º Ano)

Planificação anual. C. Físico-Químicas (8º Ano) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA ES Lousada (Sede) AE Lousada Centro Escola Secundária de Lousada Ano letivo de 2012/2013 Planificação anual de C. Físico-Químicas (8º Ano) Reações químicas Sub tema Competências

Leia mais

(Subdomínio.módulo.conteúdo)

(Subdomínio.módulo.conteúdo) Escolas João de Araújo Correia ORGANIZAÇÃO DO ANO LETIVO 16 17 GESTÃO CURRICULAR DEPARTAMENTO Matemática e Ciências Experimentais FÍSICA E QUÍMICA A 11º ANO 1º Período (Início: 15-09-2016; Fim: 16-12-2016)

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso. de Formação Inicial e Continuada (FIC) em. Física Básica. Modalidade: presencial

Projeto Pedagógico do Curso. de Formação Inicial e Continuada (FIC) em. Física Básica. Modalidade: presencial Projeto Pedagógico do Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Física Básica Modalidade: presencial Projeto Pedagógico do Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Física Básica Modalidade:

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Departamento de Física e Química

PROGRAMA DE ENSINO. DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Departamento de Física e Química PROGRAMA DE ENSINO UNIDADE UNIVERSITÁRIA: UNESP CÂMPUS DE ILHA SOLTEIRA CURSO: Licenciatura em Física (Resolução UNESP nº 55/2004 Curso: 6 Currículo: 3) HABILITAÇÃO: OPÇÃO: DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Departamento

Leia mais

Fundamentos de Eletromagnetismo (098116B)

Fundamentos de Eletromagnetismo (098116B) Grupo de Supercondutividade e Magnetismo Fundamentos de Eletromagnetismo (098116B) Prof. Dr. Maycon Motta São Carlos-SP, Brasil, 2016 Turma B Prof. Dr. Maycon Motta E-mail: m.motta@df.ufscar.br Site: www.gsm.ufscar.br/mmotta

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Página 1 de 8 INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 254, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio

Leia mais

1ª Daniella / Marcelo

1ª Daniella / Marcelo Química 1ª Daniella / Marcelo 1ª Série E.M. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade conhecimento químico, incluindo Reagentes, produtos e suas propriedades H1. Identificar uma substância, mistura,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA, TÉCNICA E TECNOLÓGICA. Edital nº 19, de 27 de abril

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA FICHA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA FICHA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Física Geral Experimental CÓDIGO: GEQ013 UNIDADE ACADÊMICA: Instituto de Física

Leia mais

Programa da cadeira Termodinâmica e Teoria Cinética

Programa da cadeira Termodinâmica e Teoria Cinética Programa da cadeira Termodinâmica e Teoria Cinética Cursos: Engenharia Civil, Engenharia de Instrumentação e Electrónica Ano lectivo 2004-05, 2º semestre Docentes: Prof. Dr. Mikhail Benilov (aulas teóricas,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA GERAL CEAGRO BIOL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA GERAL CEAGRO BIOL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA GERAL CEAGRO BIOL0012 2016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR: 45h PRÁT: 0h CURSOS ATENDIDOS CIÊNCIAS BIOLÓGICA

Leia mais

TURMAS ITA/IME. Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS

TURMAS ITA/IME. Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS TURMAS ITA/IME Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS 2016 RUMO AO INFINITO A realização do sonho de construir sua carreira acadêmica no ITA e no IME começa aqui e agora. O

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SEBASTIÃO DA GAMA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SEBASTIÃO DA GAMA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SEBASTIÃO DA GAMA ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA Cursos Científico-Humanísticos de Ciências e Tecnologias Ensino Recorrente de Nível Secundário Física 12ºano MÓDULOS 1,2,3 TIPO

Leia mais

INFORMAÇÃO DE PROVA/EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ÁREA DISCIPLINAR DE FÍSICA E QUÍMICA ANO LETIVO 2011 / 2012

INFORMAÇÃO DE PROVA/EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ÁREA DISCIPLINAR DE FÍSICA E QUÍMICA ANO LETIVO 2011 / 2012 ESCOLA SECUNDÁRIA DA MAIA ENSINO SECUNDÁRIO INFORMAÇÃO DE PROVA/EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ÁREA DISCIPLINAR DE FÍSICA E QUÍMICA ANO LETIVO 2011 / 2012 DISCIPLINA: FÍSICA (CÓDIGO 315) ANO:12º MODALIDADE

Leia mais

LICENCIATURA EM FÍSICA

LICENCIATURA EM FÍSICA LICENCIATURA EM FÍSICA EMENTAS DAS DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA 5º SEMESTRE ATIVIDADES ACADÊMICO CIENTÍFICO CULTURAIS II 40 horas Os estudantes deverão cumprir 40 aulas ao longo do semestre em atividades

Leia mais

Escola Politécnica de Pernambuco Departamento de Engenharia Elétrica PROGRAMA. Pré-Requisito: ELET0053 MATERIAIS ELÉTRICOS ELET0031 ELETROMAGNETISMO 2

Escola Politécnica de Pernambuco Departamento de Engenharia Elétrica PROGRAMA. Pré-Requisito: ELET0053 MATERIAIS ELÉTRICOS ELET0031 ELETROMAGNETISMO 2 PROGRAMA Disciplina: MÁQUINAS PRIMÁRIAS Código: ELET0052 Carga Horária Semestral: 60 HORAS Obrigatória: sim Eletiva: Número de Créditos: TEÓRICOS: 04; PRÁTICOS: 00; TOTAL: 04 Pré-Requisito: ELET0053 MATERIAIS

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora

Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Informação Prova da Disciplina de Física e Química - Módulo: 4 Circuitos elétricos. Modalidade

Leia mais

O ESTUDO DE FÍSICA NO ENSINO MÉDIO

O ESTUDO DE FÍSICA NO ENSINO MÉDIO O ESTUDO DE FÍSICA NO ENSINO MÉDIO Roberto Couto de Oliveira Filho 1 (FM), *Sidneis Martins da Silva 1 (IC) sidneis@live.com 1 Universidade Estadual de Goiás Câmpus Santa Helena de Goiás O presente trabalho

Leia mais

Prof. Guilherme Neves 1

Prof. Guilherme Neves 1 Aula 00 Física Professor: Guilherme Neves www.pontodosconcursos.com.br 1 Apresentação Olá, pessoal! Saiu o edital da Polícia Civil do Distrito Federal. A banca organizadora será o IADES. São 20 vagas e

Leia mais

PROVA TEMÁTICA A LUZ E SUAS TECNOLOGIAS

PROVA TEMÁTICA A LUZ E SUAS TECNOLOGIAS PROVA TEMÁTICA 2015 - A LUZ E SUAS TECNOLOGIAS 1 ANO / ENSINO MÉDIO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS (LÍNGUA PORTUGUESA, LITERATURA, REDAÇÃO, ARTES E LÍNGUA MODERNA/INGLÊS

Leia mais

TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA

TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: ESCOLARIDADE: Ensino Médio Profissionalizante nas áreas de Eletricidade, Eletrônica, Eletrotécnica ou Mecânica ou Ensino

Leia mais

FÍSICA ENSINO MÉDIO. Teleaula Palavras-Chave Página. Aula 01 Física. 3. Aula 02 Grandezas Físicas. Sistema Internacional de Unidades.

FÍSICA ENSINO MÉDIO. Teleaula Palavras-Chave Página. Aula 01 Física. 3. Aula 02 Grandezas Físicas. Sistema Internacional de Unidades. FÍSICA ENSINO MÉDIO Teleaula Página Aula 01 Física. 3 Aula 02 Grandezas Físicas. Sistema Internacional de Unidades. 4 Aula 03 Velocidade média. Movimento Retilíneo Uniforme. 5 Aula 04 Aceleração. Movimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 I 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: FÍSICA BÁSICA II 090114 1.2 Unidade:

Leia mais

CURRÍCULOS 2016/2017

CURRÍCULOS 2016/2017 CURRÍCULOS 2016/2017 Ensino Regular Departamento: Matemática e Ciências Experimentais Disciplina: Física e Química A Ano de Escolaridade: 11º Conteúdos Programáticos: Domínio: Mecânica Subdomínio 1: Tempo,

Leia mais

QUESTÕES DA PROVA DE RÁDIO ELETRICIDADE - PARTE - 2

QUESTÕES DA PROVA DE RÁDIO ELETRICIDADE - PARTE - 2 QUESTÕES DA PROVA DE RÁDIO ELETRICIDADE - PARTE - 2 QUESTÃO 50 Se aumentarmos o valor da corrente através de um fio condutor, o que acontece com o campo magnético: a. Diminui a intensidade b. Aumenta a

Leia mais

AULA 02 PRIMEIRA LEI DE OHM APOSTILA 1 FSC-C

AULA 02 PRIMEIRA LEI DE OHM APOSTILA 1 FSC-C AULA 02 PRIMEIRA LEI DE OHM APOSTILA 1 FSC-C DIFERENÇA DE POTENCIAL (DDP) CRIAR UMA DIFERENÇA ENTRE DOIS PONTOS. NUM DOS PONTOS HÁ EXCESSO E NO OUTRO FALTA DE ELETRONS QUANTO MAIOR A DIFERENÇA, MAIOR VAI

Leia mais

Geografia - 6º AO 9º ANO

Geografia - 6º AO 9º ANO 5ª Série / 6º Ano Eixos norteadores Temas Conteúdo Habilidades Competências A Geografia como uma - Definição de Geografia - Noções de tempo e -Compreender processos - Identificar diferentes formas de representação

Leia mais

Disciplina Física 3. Prof. Rudson R. Alves Bacharel em Física pela UFES Mestrado IFGW UNICAMP. Prof. da UVV desde 1998 Engenharias desde 2000

Disciplina Física 3. Prof. Rudson R. Alves Bacharel em Física pela UFES Mestrado IFGW UNICAMP. Prof. da UVV desde 1998 Engenharias desde 2000 Disciplina Física 3 Prof. Rudson R. Alves Bacharel em Física pela UFES Mestrado IFGW UNICAMP Prof. da UVV desde 1998 Engenharias desde 2000 Sobre a Apresentação Todas as gravuras, senão a maioria, são

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Engenharia Licenciatura Engenharia Electrónica e Informática Unidade Curricular Física Geral II Semestre: 2 Nº ECTS: 6,0 Regente Carlos Alberto Rego de Oliveira

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA EMENTAS PERÍODO

CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA EMENTAS PERÍODO CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA EMENTAS 2016.1 1 PERÍODO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO CÁLCULO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE FÍSICA DISCIPLINA: REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DISCIPLINA:

Leia mais

PROVA TEMÁTICA/2013 GERAÇÃO CONTEMPORÂNEA: desafios e novas possibilidades

PROVA TEMÁTICA/2013 GERAÇÃO CONTEMPORÂNEA: desafios e novas possibilidades PROVA TEMÁTICA/2013 GERAÇÃO CONTEMPORÂNEA: desafios e novas possibilidades 7 ANO / ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS (LÍNGUA PORTUGUESA, REDAÇÃO, ARTES E

Leia mais

AS RADIAÇÕES NA VIDA COTIDIANA...10

AS RADIAÇÕES NA VIDA COTIDIANA...10 S UNIDADE 1 U M Á R I O Radiações, materiais, átomos e núcleos...9 1. As radiações e a matéria...10 AS RADIAÇÕES NA VIDA COTIDIANA...10 VEJA MAIS A representação por potenciação do espectro eletromagnético...

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ODIVELAS MATRIZ DO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO ANO LECTIVO 2009/ 2010

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ODIVELAS MATRIZ DO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO ANO LECTIVO 2009/ 2010 ESCOLA SECUNDÁRIA DE ODIVELAS MATRIZ DO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO ANO LECTIVO 2009/ 2010 Objecto da avaliação: A prova de exame tem por referência os temas organizadores

Leia mais

Disciplina: Físico-Química. Ano: 8.º

Disciplina: Físico-Química. Ano: 8.º ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL 402643 ESTREMOZ Disciplina: Físico-Química Ano: 8.º Professores: Ana Padilha e Alberto Morgado Ano Letivo: 2016-2017 Índice 1. Previsão do número de aulas de 45

Leia mais