SUMÁRIO Videoaula Nr 10

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SUMÁRIO Videoaula Nr 10"

Transcrição

1

2

3 SUMÁRIO Videoaula Nr INTRODUÇÃO - Palavras iniciais 2. MÉTODO - Dúvidas sobre o método 3. CONCLUSÃO

4 Sei que não existe uma fórmula do bolo, mas gostaria de tirar algumas dúvidas sobre a estrutura da minha solução, conforme exposto abaixo: 1. INTRODUÇÃO Início do texto, sem pular linha? Ao final, pular "1" linha? 2. DESENVOLVIMENTO a. xxxxxxxx (sem pular "1" linha) 1) xxxxxxxx Ou 1. INTRODUÇÃO (pula 1 linha) Ao final do texto pula-se 2 linhas 2. DESENVOLVIMENTO (pula 1 linha) xxxxxxxx Ao final do texto pula-se 2 linhas 3. CONCLUSÃO CASTELLO BRANCO

5 As duas formas podem ser usadas sim. A escolha é sua, sem problemas. (Ouça os comentários complementares)

6 Nas servidões Apresentar, Caracterizar e Justificar pode-se redigir apenas um parágrafo por tópico?

7 Sim, pode. Isso é o que normalmente se faz, mas pode ser mais de um também, sem problemas. (Ouça os comentários complementares)

8 Pergunto se as ideias complementares, que constam do terceiro parágrafo da introdução, devem ser abordadas no desenvolvimento (mesmo que indiretamente), ou se servem apenas como demonstração de conhecimento do aluno.

9 Essa ideias utilizadas como complementares na introdução podem ser usadas no desenvolvimento sim. (Ouça os comentários complementares)

10 Ao inserir informações complementares na Introdução de um texto, é muito comum a inserção de tópicos que deveriam pertencer ao Desenvolvimento. Há alguma dica que ajude a evitar este equívoco?

11 Citar ideias do desenvolvimento, na introdução não é um equívoco. Mesmo que uma ideia já tenha sido citada na introdução, ela pode novamente ser usada no desenvolvimento, com a diferença que agora, ela será desenvolvida com ligação de causa e efeito. (Ouça os comentários complementares)

12 Ao dividir a solução de uma questão, cuja finalidade é justificar a inserção do Brasil no processo de globalização, posso usar a estrutura abaixo? 1.Introdução 2.Justificativa da inserção do Brasil no processo de globalização

13 A resposta é sim. ou 1. Introdução 2. Desenvolvimento a. Citação da ideia Justificativa da ideia citada com ligação de causa e efeito. b. Citação da ideia Justificativa da ideia citada com ligação de causa e efeito. (Ouça os comentários complementares)

14 Gostaria de saber se no parágrafo de ligação da Introdução com o Desenvolvimento devo fazer referência à conclusão que não foi imposta?

15 Não há necessidade, porque a questão não impôs, mas também não é proibido colocar, se desejar. (Ouça os comentários complementares)

16 Na prática para o concurso, em uma questão de Analisar seria de bom grado usar NO COMEÇO de cada parágrafo, somente no desenvolvimento, elementos de ligação? Ex: 2. DESENVOLVIMENTO 1º O Brasil é importante por... 2º Além disso,... 3º Desse modo,... 4º Ademais,... 5º Nesse sentido,... Uns dizem que seria bom para os parágrafos terem conexão, outros dizem que isso confundiria o corretor. Há algum posicionamento da ECEME se isso pode ou não ser utilizado, ou se não terá interferência na correção? CASTELLO BRANCO

17 A ligação das ideias de um parágrafo com as ideias do outro podem ser feitas de várias maneiras, uma delas é como você expôs. (Ouça os comentários complementares)

18 Em uma questão com a servidão analisar, ficou claro para mim que devemos desenvolver os verbos no gerúndio em alguns parágrafos durante o desenvolvimento. Entretanto, persistiu, no meu caso, a seguinte dúvida: seria incorreto escrever algo relativo aos verbos no gerúndio nas conclusões parciais?

19 Não seria errado, pelo contrário, seria lógico e necessário. (Ouça os comentários complementares)

20 Em uma questão com o enunciado: Da análise da atual situação da América Latina, apresentar os aspectos econômicos, políticos e psicossociais..., o enunciado pressupõe uma análise, muito embora a servidão da questão seja APRESENTAR. Em questões assim, o método utilizado para a servidão (nesse caso APRESENTAR) sofre alguma modificação?

21 A servidão da questão é APRESENTAR, em que pese o enunciado conter: "da análise". O método de resolver a questão não muda. (Ouça os comentários complementares)

22 Gostaria de sanar algumas dúvidas com relação ao desenvolvimento das questões com servidão analisar: 1. Existe um número mínimo ou máximo de partes em que devo dividir o desenvolvimento da minha solução? 2. Por ocasião dessa divisão, quantos parágrafos devo escrever visando a apresentação do conteúdo? 3. Nos parágrafos, procuro colocar um único tópico frasal para desenvolvê-los, porém não faço conclusão parcial, pois segundo a publicação - "Método para solução de questões" - deve ser única e no final de cada parte, constituindo-se um novo parágrafo. Entretanto, havendo condicionante da servidão (verbo no gerúndio), onde essa condicionante será abordada? Em um novo parágrafo na conclusão parcial ou dentro de cada parágrafo do desenvolvimento, ou seja, para cada tópico frasal colocado? CASTELLO BRANCO

23 1. O desenvolvimento deve ser dividido em no mínimo duas partes, mas não existe um número máximo de partes. 2. Não existe um número mínimo ou máximo de parágrafos a serem escritos. Quanto mais melhor. 3. Isso mesmo. Um tópico frasal por parágrafo e ao final de cada parte do desenvolvimento faça a sua conclusão parcial. (Ouça os comentários complementares)

24 FIM 1ª PARTE VIDEOAULA Nr 10

25 INÍCIO 2ª PARTE VIDEOAULA Nr 10

26 Ao responder uma questão com o nível de desempenho análise terei que realizar as minhas conclusões parciais de cada parte do meu desenvolvimento. Essas conclusões parciais que poderão ser uma síntese ou resumo das ideias abordadas também deverão ter ligações de causa e efeito (e daí?) na constituição do parágrafo?

27 Elas também terão ligação de causa e efeito. (Ouça os comentários complementares)

28 Estou com uma dúvida sobre o método para solução de questões no ND Análise, quando não existe conclusão imposta. Eu entendi até o presente momento, que na situação acima exposta, devo auto impor uma conclusão que balizará a minha solução. Neste caso como ficaria a minha síntese (2ª parte da conclusão final)?

29 A sua síntese não mudará. Como o próprio nome diz, ela sintetizará as conclusões parciais. (Ouça os comentários complementares)

30 Ao redigir a conclusão de uma questão com o ND análise terei que abordar os seguintes tópicos: Retomar a ideia central sob novo enfoque; fazer a síntese das conclusões parciais; atender à conclusão imposta e criar um parágrafo curto para encerramento (conclusão da conclusão). Já com uma questão de ND compreensão que possua conclusão imposta, eu teria que abordar tais aspectos menos a síntese das conclusões parciais, pois não as terei?

31 Caso haja uma questão do ND compreensão com conclusão imposta, então esta deverá ser feita normalmente. Apenas não haverá a síntese das CP, porque neste caso não haverá Conclusões Parciais. (Ouça os comentários complementares)

32 Considerando a seguinte questão: Analisar a atual situação do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) nos campos político e econômico, destacando a sua importância para o processo de integração dos países da América do Sul e concluindo sobre o fortalecimento desse bloco, pergunto, qual a diferença do destacando para o concluindo e qual a relação dos dois com as conclusões parciais e com a conclusão final?

33 Destacando é uma condicionante da servidão no desenvolvimento e, concluindo é uma condicionante da servidão na conclusão. A conclusão parcial deverá sintetizar as ideias analisadas e destacadas anteriormente, podendo fazer menção à conclusão imposta. (Ouça os comentários complementares)

34 Durante o estudo da Servidão ESTUDAR fiquei em dúvida sobre a seguinte situação: o método afirma que as conclusões parciais e final da servidão estudar são constituídas por resumos e não sínteses. No entanto, ao verificar a FAC, notei que existe o aspecto "novos conhecimentos" no parâmetro da Conclusão. Se a conclusão final da solução deve resumir as conclusões parciais, enfatizando-se os principais aspectos levantados no estudo e reforçando as conclusões parciais, ela deve conter um novo conhecimento? Verifiquei no exemplo da apostila que a conclusão da solução apresenta algumas ideias que não foram explicitamente abordadas no desenvolvimento, mas que podem ser deduções delas e atendem à condicionante da servidão na conclusão. O exemplo, inclusive, cita dados que não constam do desenvolvimento. Se o dado não consta do desenvolvimento, como ele pode constar da conclusão final? Por que a conclusão final precisa apresentar novos conhecimentos? CASTELLO BRANCO

35 Estes NOVOS CONHECIMENTOS não dizem respeito ao resumo, mas à conclusão imposta. Os novos conhecimentos coroam o trabalho de análise, são o grand finale da solução e são mais uma oportunidade de o autor demonstrar seu conhecimento sobre o assunto. (Ouça os comentários complementares)

36 A respeito da servidão estudar, gostaria de saber se existe a obrigatoriedade de dedução da resposta como ocorre com a servidão analisar e comparar. Pelo que compreendi do método, na CP da servidão estudar não há necessidade de integrar ideias, ou seja, seria simplesmente um resumo até aquele ponto do desenvolvimento, descartando assim a necessidade de dedução do trabalho. Essa ideia é correta?

37 A servidão estudar utiliza também o processo dedutivo, a diferença é que enquanto na servidão analisar, o processo dedutivo produz a síntese, na servidão estudar, o processo dedutivo produz o resumo. (Ouça os comentários complementares)

38 Mesmo ciente que o método não prioriza a forma, pergunto se durante a redação dos meus parágrafos no desenvolvimento de uma questão com a servidão comparar, seria interessante utilizar expressões no corpo do texto que caracterizem os meus fatores de comparação escolhidos, isto é, usar o texto discursivo, corrido, sempre, deixando-se subentendidos os referidos fatores de comparação ou há a necessidade de criar subitens [ 1), 2), 3)...] com tais fatores?

39 As duas maneiras podem ser usadas, mas, se possível, dê preferência à utilização dos fatores de comparação no corpo do parágrafo, por se tratar de uma "análise" comparativa. Portanto, é preferível o texto discursivo, corrido, contendo os referidos fatores de comparação. (Ouça os comentários complementares)

40 As conclusões parciais e a síntese (na conclusão final), na servidão comparar, terão caráter comparativo também, aos moldes do desenvolvimento, ou deverão se ater ao direcionamento para a conclusão imposta ou autoimposta, fruto da análise comparativa realizada no desenvolvimento?

41 Considerando que a CP será a conclusão de uma parte do desenvolvimento, e sendo essa parte uma comparação, então a CP terá caráter comparativo, por uma questão de lógica. (Ouça os comentários complementares)

42 Gostaria de retirar uma dúvida a respeito de método, no que tange à servidão COMPARAR. O meu problema está no modo de redigir o parágrafo. Para isso, vou utilizar um exemplo da própria apostila de método: Comparar o atual crescimento econômico do Brasil com o da China e da Índia, concluindo sobre os ensinamentos advindos dos exemplos chinês e indiano para o incremento do crescimento econômico brasileiro. 2. DESENVOLVIMENTO a. Comparação do atual crescimento econômico brasileiro com o chinês Os índices de crescimento econômico brasileiro nos últimos anos vêm apresentando uma média de 3% ao ano, dando sinais de estabilização nessa faixa, o que concede ao país um dos níveis mais baixos de crescimento mundial. A China está crescendo vigorosamente e com constância por volta de 10% anuais, o que mesmo com possível ligeira queda futura, faz da economia chinesa a que mais cresce no contexto das nações. A China, portanto, vem crescendo a taxas aproximadamente três vezes maiores que o Brasil há vários anos e com tendência de continuidade desse quadro, o que sinaliza um alerta para a adoção de medidas concretas por parte do Governo Brasileiro, a fim de se reverter o atual quadro. CASTELLO BRANCO

43 Para efeito de Concurso de Admissão, os 03 parágrafos acima poderiam ser escritos em apenas um parágrafo, da maneira abaixo? Os índices de crescimento econômico brasileiro nos últimos anos vêm apresentando uma média de 3% ao ano, dando sinais de estabilização nessa faixa, o que concede ao país um dos níveis mais baixos de crescimento mundial. De maneira oposta, a China está crescendo vigorosamente e com constância por volta de 10% anuais, o que mesmo com possível ligeira queda futura, faz da economia chinesa a que mais cresce no contexto das nações, o que sinaliza um alerta para a adoção de medidas concretas por parte do Governo Brasileiro, a fim de se reverter o atual quadro.

44 É possível sim escrever tudo em um só parágrafo, mas para não correr riscos em relação à objetividade e clareza, se possível, prefira seguir os modelos da Pub Método. (Ouça os comentários complementares)

45 Gostaria de saber se a CP de uma questão com a Servidão Comparar deve ser comparativa, caso eu divida a questão conforme o EXEMPLO abaixo: Comparar a guerra de Canudos com a guerra do Contestado, à luz da Expressão Militar do Poder Nacional. a. A Guerra de Canudos CP: b. A Guerra do Contestado e a comparação desta com a guerra de Canudos CASTELLO BRANCO CP: comparativa

46 A 1ª CP será a síntese de uma análise simples sobre a Guerra de Canudos e, a 2ª CP será a síntese de uma análise simples sobre a guerra de Contestado e da comparação entre as duas guerras. (Ouça os comentários complementares)

47 ESTRUTURA DAS VIDEOAULAS Nr 1 DPS e CP/ECEME Nr 2 Importância do MÉTODO Nr 3 As 3 fases do MÉTODO Nr 4 A servidão APRESENTAR Nr 5 A servidão CARACTERIZAR Nr 6 A servidão JUSTIFICAR Nr 7 A servidão ANALISAR Nr 8 A servidão COMPARAR Nr 9 A servidão ESTUDAR Nr 10 Dúvidas sobre o MÉTODO Nr 11 Expressões do Poder Nacional Nr 12 Dicas para a PREPARAÇÃO

48

AVALIAÇÃO DO MÉTODO E DA EXPRESSÃO ESCRITA

AVALIAÇÃO DO MÉTODO E DA EXPRESSÃO ESCRITA ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO ESCOLA MARECHAL CASTELLO BRANCO CURSO DE PREPARAÇÃO E SELEÇÃO SEÇÃO DE PREPARAÇÃO E SELEÇÃO CP/ECEME - 2009 AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO

Leia mais

SUMÁRIO Videoaula Nr 08

SUMÁRIO Videoaula Nr 08 SUMÁRIO Videoaula Nr 08 1. INTRODUÇÃO - Palavras iniciais 2. MÉTODO - Comparar 3. CONCLUSÃO ND ANÁLISE COMPARAR ND ANÁLISE = CONHECIMENTO + COMPREENSÃO + APLICAÇÃO. COMPARAR consiste em decompor o todo

Leia mais

PEP/2006 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA DO BRASIL. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

PEP/2006 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA DO BRASIL. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2006 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA DO BRASIL 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Estudar os programas governamentais de combate à fome no Brasil, destacando sua efetividade no

Leia mais

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA PEP 2017-6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO 1 GEOGRAFIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) OBSERVAÇÃO: ESTA É UMA DAS FORMAS DE SOLUÇÃO PARA A SERVIDÃO COMPARAR. LEIA A PUBLICAÇÃO MÉTODO PARA SOLUÇÃO

Leia mais

GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2009 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar as características sanitárias das populações urbana e rural do Brasil, concluindo sobre

Leia mais

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO 1 PEP 2015 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) 1. MÉTODO Comparar a economia brasileira nos governos Castello Branco (1964-1967) e Médici (1969-1974).

Leia mais

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1 PEP 2014 3ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) Analisar a importância do trabalho escravo para o desenvolvimento da economia do Brasil, nos períodos

Leia mais

PEP/2008 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

PEP/2008 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2008 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FIHA AUXILIAR DE ORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) om base nos fatos históricos ocorridos a partir da década de 1940, estudar a importância política e econômica

Leia mais

REDAÇÃO. Professor Moacir Cabral

REDAÇÃO. Professor Moacir Cabral REDAÇÃO Professor Moacir Cabral Redação (redigir/escrever): ação ou resultado de escrever com ordem e método. Tipos de texto: Narrativo Descritivo Dissertativo Qualidades fundamentais do texto Clareza:

Leia mais

PEP/2006 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

PEP/2006 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2006 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Comparar a evolução política dos países latinos da América do Sul com a evolução política dos Estados Unidos

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÃO

CADERNO DE ORIENTAÇÃO ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO ESCOLA MARECHAL CASTELLO BRANCO Divisão de Preparação e Seleção PROGRAMA EXPEDITO DE PREPARAÇÃO (PEP) CADERNO DE ORIENTAÇÃO 2013 PEP O Programa Expedito de

Leia mais

Perfil de aprendizagens específicas Português 7ºano Ano letivo: DOMÍNIOS SUBDOMÍNIOS NÍVEL 1 NÍVEL 2 NÍVEL 3 NÍVEL 4 NÍVEL 5

Perfil de aprendizagens específicas Português 7ºano Ano letivo: DOMÍNIOS SUBDOMÍNIOS NÍVEL 1 NÍVEL 2 NÍVEL 3 NÍVEL 4 NÍVEL 5 Oralidade DOMÍNIOS SUBDOMÍNIOS NÍVEL 1 NÍVEL 2 NÍVEL 3 NÍVEL 4 NÍVEL 5 Interpretar textos em identificar o com orais com identificar o tema, identificar o tema, explicitar o tema, explicitar o assunto,

Leia mais

CLUBE MILITAR DEPARTAMENTO CULTURAL CPREPECEME 2017 (1ª Formativa Uma interpretação das questões)

CLUBE MILITAR DEPARTAMENTO CULTURAL CPREPECEME 2017 (1ª Formativa Uma interpretação das questões) CLUBE MILITAR DEPARTAMENTO CULTURAL CPREPECEME 2017 (1ª Formativa Uma interpretação das questões) GEOGRAFIA 1a QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os atuais fluxos capitais, informações, mercadorias e pessoas

Leia mais

PEP/2006 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 4,0)

PEP/2006 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 4,0) PEP/2006 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 4,0) Justificar, nos campos político, econômico e psicossocial, a projeção internacional dos Estados Unidos da

Leia mais

PEP/2009 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO

PEP/2009 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO PEP/2009 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO Analisar os fatores políticos e psicossociais, contidos nos ideais do pan-americanismo (Bolivarismo), para a construção

Leia mais

REDAÇÃO PARA CONCURSOS Professor: Lincoln Moura DICAS PRA PASSAR DEZ MANDAMENTOS PARA ELABORAÇÃO DE UM TEXTO DISSERTATIVO: 1- Apresentar grafia legível e de preferência: cursiva; 2- Evitar rasuras, porém,

Leia mais

PROF. FÁBIO CAMPOS ARTIGO CIENTÍFICO

PROF. FÁBIO CAMPOS ARTIGO CIENTÍFICO PROF. FÁBIO CAMPOS ARTIGO CIENTÍFICO ARTIGO CIENTÍFICO DE ACORDO COM ABNT Pode ser definido como a publicação com autoria declarada, que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados

Leia mais

DIVISÃO DE PREPARAÇÃO E SELEÇÃO

DIVISÃO DE PREPARAÇÃO E SELEÇÃO 1 ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO ESCOLA MARECHAL CASTELLO BRANCO DIVISÃO DE PREPARAÇÃO E SELEÇÃO AQUI SÃO SELECIONADOS OS FUTUROS LÍDERES DO EXÉRCITO BRASILEIRO Relatório de Pesquisa Nº 3

Leia mais

CP/CAEM/2006 1ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/CAEM/2006 1ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/CAEM/2006 1ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar a evolução política da Colômbia e da Venezuela, concluindo sobre os seus reflexos nas questões de

Leia mais

a. Escrituração de questões do tipo ANALISAR, de ND análise: ETAPA 1: REDAÇÃO DA INTRODUÇÃO

a. Escrituração de questões do tipo ANALISAR, de ND análise: ETAPA 1: REDAÇÃO DA INTRODUÇÃO 3. ESCRITURAÇÃO Este é o trabalho de redação das questões da prova. É a 3ᵃ e última fase necessária para concluir o concurso e a que demanda mais treinamento. Devem ser utilizados os documentos produzidos

Leia mais

FISIOTERAPIA Metodologia da Pesquisa Científica

FISIOTERAPIA Metodologia da Pesquisa Científica FISIOTERAPIA Metodologia da Pesquisa Científica Prof.ª Dr.ª Ana Lúcia Billig Foz do Iguaçu, setembro 2017 Resumo e Resenha Resumo Resumo: É um tipo de redação informativo referencial que se ocupa de reduzir

Leia mais

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/07 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatos históricos, ocorridos durante as crises política, econômica e militar portuguesa/européia

Leia mais

Prezados alunos, vocês deverão escrever para o artigo de vocês uma revisão da literatura, para isso devem seguir alguns passos:

Prezados alunos, vocês deverão escrever para o artigo de vocês uma revisão da literatura, para isso devem seguir alguns passos: Prezados alunos, vocês deverão escrever para o artigo de vocês uma revisão da literatura, para isso devem seguir alguns passos: 1) Definir a pergunta de pesquisa de vocês, o que vocês querem responder

Leia mais

Noções Gerais Sobre Pesquisa

Noções Gerais Sobre Pesquisa 23 Noções Gerais Sobre Pesquisa Nossas possibilidades de conhecimento são muito, e até tragicamente, pequenas. Sabemos pouquíssimo, e aquilo que sabemos, sabemo-lo muitas vezes superficialmente, sem grande

Leia mais

Qual é o problema? >> Por que é um problema? >> Quais as causas desse problema? >> Qual a solução para esse problema? >> Por que essa solução deveria

Qual é o problema? >> Por que é um problema? >> Quais as causas desse problema? >> Qual a solução para esse problema? >> Por que essa solução deveria ESTRUTURA BÁSICA PARA UMA BOA REDAÇÃO PRIMEIRO PASSO: entenda bem o tema da redação. Faça perguntas relacionadas ao assunto. Coloque seu conhecimento de mundo em ação. Pense no problema relacionado a esse

Leia mais

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5]

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5] 1 TÍTULO DO ARTIGO [fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Subtítulo [Se houver, fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Nome do Autor 1 [Fonte Times New Roman 10, Texto

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE MONOGRAFIA SUMÁRIO

GUIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE MONOGRAFIA SUMÁRIO GUIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE MONOGRAFIA SUMÁRIO 1. INTODUÇÃO...01 1. 1. Importância do Projeto...01 1.2. Modelo de Projeto de Pesquisa...03. 2. O TEMA...04 2.1. Delimitação do Tema...04 3 JUSTIFICATIVA...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIDADE ACADÊMICA DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIDADE ACADÊMICA DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIDADE ACADÊMICA DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL TUTOR: PROF.DR. DANIEL CORDEIRO DE MORAIS FILHO ANÁLISE

Leia mais

4. Escrevendo a Monografia. TCC Profº C. J. M. Olguín

4. Escrevendo a Monografia. TCC Profº C. J. M. Olguín 4. Escrevendo a Monografia TCC 2013. Profº C. J. M. Olguín prof.olguin@gmail.com carlos.olguin@unioeste.br Sumário Ordem Física dos Capítulos; Ordem de Escrita Sugestão; Partes da Monografia. Ordem Física

Leia mais

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CPS CP/ECEME - 09 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar a elevação dos níveis educacionais da população brasileira nas duas últimas décadas e suas consequências

Leia mais

Como fazer um trabalho escrito. Retirado com algumas modificações de, Pinheiro (2013)

Como fazer um trabalho escrito. Retirado com algumas modificações de, Pinheiro (2013) Como fazer um trabalho escrito Retirado com algumas modificações de, Pinheiro (2013) Relatório? Artigo Pesquisa Projeto Dissertação Biografia Apresentação Recolha da informação: Fontes Identificar as fontes

Leia mais

PEP/ ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA

PEP/ ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA 1 PEP/ 2017-3ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Comparar a distribuição atual da população da região Sudeste com a região Norte do Brasil, na expressão

Leia mais

Etapas de uma Pesquisa

Etapas de uma Pesquisa Etapas de uma Pesquisa Planejamento Execução Divulgação Objetivos Justificativa Revisão Bibliográfica Metodologia Cronograma Projeto Coleta de dados Tabulação Analise Conclusão Relatório Relatório Apresentação

Leia mais

1) Devemos proceder a primeira leitura de reconhecimento ininterrupta.

1) Devemos proceder a primeira leitura de reconhecimento ininterrupta. TRABALHOS CIENTÍFICOS ACADÊMICOS Muitas vezes, o estudante ou pesquisador, ao ser abordado para fazer um trabalho científico acadêmico, tem muitas dificuldades de diferenciar as características quanto

Leia mais

Projeto 1000 no Enem. Conclusão. Bruna Camargo (67) (Aulas particulares)

Projeto 1000 no Enem. Conclusão. Bruna Camargo (67) (Aulas particulares) Projeto 1000 no Enem Conclusão OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: Nas dissertações, a conclusão é a parte final que condensa os pontos centrais da discussão, inclusive o posicionamento apresentado na tese. A conclusão

Leia mais

Pesquisa, metodologia e métodos (O qué que eu faço...?)

Pesquisa, metodologia e métodos (O qué que eu faço...?) Pesquisa, metodologia e métodos (O qué que eu faço...?) O que é Pesquisa? O que é Metodologia? David González david.epidemio@gmail.com O que é Método? E dai? Pesquisa 1. Indagação; inquirição; busca; investigação;

Leia mais

GEOGRAFIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO

GEOGRAFIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO GEOGRAFIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ENSINO FUNDAMENTAL ANO: 8º TURMAS:A/B/C/D/E ETAPA: 1ª ANO: 2017 PROFESSOR(A): JUAREZ TORRES DE OLIVEIRA ALUNO(A): Nº: I INTRODUÇÃO Este roteiro tem como objetivo orientá-lo

Leia mais

AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos

AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos 1 AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos Ernesto F. L. Amaral 19 de março de 2010 Metodologia (DCP 033) Fonte: Severino, Antônio Joaquim. 2007. Metodologia do trabalho científico.

Leia mais

AULA 01 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos

AULA 01 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos 1 AULA 01 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos Ernesto F. L. Amaral 08 de março de 2012 Metodologia (DCP 033) Fonte: Severino, Antônio Joaquim. 2007. Metodologia do trabalho científico.

Leia mais

Aula Demonstrativa. Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região. Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade. (com correção individual + dicas em vídeo)

Aula Demonstrativa. Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região. Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade. (com correção individual + dicas em vídeo) Aula Demonstrativa Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região (com correção individual + dicas em vídeo) Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade Aula 00 Aula Demonstrativa ESTUDOS DE CASO PARA O TRF

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE ARQUIVOLOGIA E BIBLIOTECONOMIA CURSO DE BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE ARQUIVOLOGIA E BIBLIOTECONOMIA CURSO DE BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE ARQUIVOLOGIA E BIBLIOTECONOMIA CURSO DE BIBLIOTECONOMIA MANUAL DE SERVIÇO Orientações para sua construção LÚCIA ELAINE

Leia mais

05/07/2017. Curso de metodologia científica. Redação científica. Redação científica e revisão bibliográfica. É plágio? Identificando plágio

05/07/2017. Curso de metodologia científica. Redação científica. Redação científica e revisão bibliográfica. É plágio? Identificando plágio Curso de metodologia científica Segundo dia Curso de Metodologia 05/07/17 M.Sc. Ana Carla C. Salamunes Redação científica e revisão bibliográfica Redação científica Identificando plágio Em estado normal,

Leia mais

A introdução é o 'cartão de visitas' da sua redação. Logo, além de apresentar a tese a ser defendida, ela deverá conter um toque a mais de

A introdução é o 'cartão de visitas' da sua redação. Logo, além de apresentar a tese a ser defendida, ela deverá conter um toque a mais de A introdução é o 'cartão de visitas' da sua redação. Logo, além de apresentar a tese a ser defendida, ela deverá conter um toque a mais de criatividade, pois é essa criatividade que irá prender a atenção

Leia mais

CURSO DE PREPARAÇÃO E SELEÇÃO ESTUDO COMPARATIVO DOS ASSUNTOS TRATADOS NO CP/ECEME/2010 E NO PEP/2011 COM AS QUESTÕES DO CA/2011

CURSO DE PREPARAÇÃO E SELEÇÃO ESTUDO COMPARATIVO DOS ASSUNTOS TRATADOS NO CP/ECEME/2010 E NO PEP/2011 COM AS QUESTÕES DO CA/2011 1 ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO ESCOLA MARECHAL CASTELLO BRANCO CURSO DE PREPARAÇÃO E SELEÇÃO AQUI SÃO SELECIONADOS OS FUTUROS LÍDERES DO EXÉRCITO BRASILEIRO ESTUDO COMPARATIVO DOS ASSUNTOS

Leia mais

CONCORRÊNCIA COMPAGAS Nº 032/2012 ERRATA

CONCORRÊNCIA COMPAGAS Nº 032/2012 ERRATA OBJETO: Contratação de empresa prestadora de serviços de conteúdo para Internet, compreendendo o planejamento, a criação, o desenvolvimento e a implementação de ações para ambientes digitais, incluindo

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO ANTEPROJETO

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO ANTEPROJETO DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO ANTEPROJETO Formatação do Documento Fonte da letra: Arial. Tamanho da fonte: 12. Espaçamento entre linhas: 1,5 linha. Espaçamento entre parágrafos: pular 1 linha ou utilizar

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES (ABNT2)

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES (ABNT2) NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES (ABNT) A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), fundada em 1940, é uma entidade privada, sem fins lucrativos e responsável pela normatização de

Leia mais

REDAÇÃO. Nota 10! Dicas rápidas para perder o medo de escrever. Aprenda a redigir com criatividade e qualidade

REDAÇÃO. Nota 10! Dicas rápidas para perder o medo de escrever. Aprenda a redigir com criatividade e qualidade REDAÇÃO Nota 10! Dicas rápidas para perder o medo de escrever. Aprenda a redigir com criatividade e qualidade A folha em branco é um campo aberto para suas ideias! Questões e mais questões objetivas, testes

Leia mais

AS ETAPAS DA PESQUISA AS ETAPAS DA PESQUISA

AS ETAPAS DA PESQUISA AS ETAPAS DA PESQUISA AS ETAPAS DA PESQUISA Prof. MSc: Anael Krelling 1 O planejamento e a execução de uma pesquisa fazem parte de um processo sistematizado que compreende etapas que podem ser detalhadas da seguinte forma:

Leia mais

PEP/2009 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 4,0)

PEP/2009 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 4,0) PEP/2009 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO 1ª QUESTÃO (Valor 4,0) Estudar o processo de conquista e ocupação da Amazônia, desde o período conhecido como União Ibérica (1580-1640) até

Leia mais

ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO ORAL (em torno de 14 slides)

ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO ORAL (em torno de 14 slides) ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO ORAL (em torno de 14 slides) OBSERVAÇÕES GERAIS: A) Atenção à escolha da cor de fundo (preferência por cores claras de forma a contrastar com as letras que devem ser em tamanho

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO. PROFESSORA: FABIANE BRAGA Valor: 3,5 pontos ALUNO (A): Nº: NOTA:

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO. PROFESSORA: FABIANE BRAGA Valor: 3,5 pontos ALUNO (A): Nº: NOTA: ENSINO LÍNGUA PORTUGUESA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO TURMAS: ABCDE ETAPA: 2ª ANO: 2017 PROFESSORA: FABIANE BRAGA Valor: 3,5 pontos ALUNO (A): Nº: NOTA: I INTRODUÇÃO Este roteiro tem como objetivo orientá-lo

Leia mais

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA 1 PEP 2014-3ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA 1 a QUESTÃO (Valor 6,0) A sociedade sempre funcionou em rede. Aliás, sociedade e rede são conceitos indissociáveis. Os seres

Leia mais

Projeto de Pesquisa Algumas considerações sobre os elementos que o constitui, de acordo com a NBR 15287:2006.

Projeto de Pesquisa Algumas considerações sobre os elementos que o constitui, de acordo com a NBR 15287:2006. 1 Projeto de Pesquisa Algumas considerações sobre os elementos que o constitui, de acordo com a NBR 15287:2006. É relevante salientar que a ordem de apresentação dos elementos textuais e pós-textuais obrigatórios

Leia mais

Curso de Educação Física - Bacharel. Nome do Aluno TÍTULO DO PROJETO

Curso de Educação Física - Bacharel. Nome do Aluno TÍTULO DO PROJETO Curso de Educação Física - Bacharel Nome do Aluno TÍTULO DO PROJETO PORTO ALEGRE, Ano Nome do Aluno TÍTULO DO PROJETO Projeto de pesquisa referente ao trabalho de conclusão de curso apresentado como requisito

Leia mais

GEOGRAFIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

GEOGRAFIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2008 6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FIHA AUXILIAR DE ORREÇÃO GEOGRAFIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar a importância dos movimentos migratórios da população do Brasil para o mundo e vice-versa, concluindo

Leia mais

Normas para elaboração de Relatório de Estágio Curricular

Normas para elaboração de Relatório de Estágio Curricular UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CAMPO MOURÃO COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS Normas para elaboração de Relatório de Estágio Curricular CAMPO MOURÃO 2010 1. APRESENTAÇÃO A finalidade

Leia mais

REDAÇÃO PARA O TRF DA 2ª REGIÃO

REDAÇÃO PARA O TRF DA 2ª REGIÃO Aula Demonstrativa Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região (com correção individual + dicas em vídeo) Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade www.pontodosconcursos.com.br 1 Aula 00 Aula Demonstrativa

Leia mais

COLÉGIO PEDRO II SECRETARIA DE ENSINO CONCURSO PARA PROFESSORES DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO 2007 PROVA ESCRITA DISCURSIVA

COLÉGIO PEDRO II SECRETARIA DE ENSINO CONCURSO PARA PROFESSORES DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO 2007 PROVA ESCRITA DISCURSIVA SECRETARIA DE ENSINO CONCURSO PARA PROFESSORES DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO 2007 PROVA ESCRITA DISCURSIVA Antes de iniciar a prova, leia atentamente as seguintes instruções: Reservado para Avaliação 1º

Leia mais

NORMAS GERAIS PARA A INSCRIÇÃO DOS TRABALHOS (Banner ou Pôster Cientifico)

NORMAS GERAIS PARA A INSCRIÇÃO DOS TRABALHOS (Banner ou Pôster Cientifico) NORMAS GERAIS PARA A INSCRIÇÃO DOS TRABALHOS (Banner ou Pôster Cientifico) Os organizadores colocarão à disposição os espaços para afixarem os painéis, cabendo aos apresentadores providenciarem o material

Leia mais

1) Devemos proceder a primeira leitura de reconhecimento ininterrupta.

1) Devemos proceder a primeira leitura de reconhecimento ininterrupta. TRABALHOS CIENTÍFICOS ACADÊMICOS Muitas vezes, o estudante ou pesquisador, ao ser abordado para fazer um trabalho científico acadêmico, tem muitas dificuldades de diferenciar as características quanto

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA (ABNT NBR 15287:2011) AUTORAS: Emilce Maria Diniz e Luciana Cristina de Souza REVISÃO: Tissiane Vieira

PROJETO DE PESQUISA (ABNT NBR 15287:2011) AUTORAS: Emilce Maria Diniz e Luciana Cristina de Souza REVISÃO: Tissiane Vieira PROJETO DE PESQUISA (ABNT NBR 15287:2011) AUTORAS: Emilce Maria Diniz e Luciana Cristina de Souza REVISÃO: Tissiane Vieira Nova Lima 2017 1 FACULDADE DE MILTON CAMPOS NOME DO PROPONENTE 1 NOME DO PROPONENTE

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER ANDRADINA/SP 2016 NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO:

Leia mais

Dicas EPIS ALUNOS. Balanço e Resultados Escolares Dica 1/3

Dicas EPIS ALUNOS. Balanço e Resultados Escolares Dica 1/3 Janeiro Balanço e Resultados Escolares Balanço e Resultados Escolares Dica 1/3 Aproveita o início deste período para fazeres um balanço do teu comportamento e dos teus resultados escolares no 1º Período.

Leia mais

PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA ÁREA DE EXATAS. Paulo R. S. Gomes Instituto de Física da UFF

PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA ÁREA DE EXATAS. Paulo R. S. Gomes Instituto de Física da UFF PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA ÁREA DE EXATAS Paulo R. S. Gomes Instituto de Física da UFF A Importância de publicar Prestação de contas à sociedade, divulgando o que aprendeu e descobriu, com o

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO BANNER (PÔSTER CIENTÍFICO)

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO BANNER (PÔSTER CIENTÍFICO) MANUAL PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO BANNER (PÔSTER CIENTÍFICO) 1 BANNER (PÔSTER CIENTÍFICO) 1.1 Conceito O banner, painel ou pôster é um tipo de trabalho científico que objetiva, de forma clara e

Leia mais

Paper O que é e como fazer

Paper O que é e como fazer 1 Paper O que é e como fazer Prof. Sergio Enrique Faria 1- Conceito de paper O paper, position paper ou posicionamento pessoal é um pequeno artigo científico a respeito de um tema pré-determinado. Sua

Leia mais

Métodos de Estudo & Investigação Científica. Elaborando um projeto de pesquisa

Métodos de Estudo & Investigação Científica. Elaborando um projeto de pesquisa Elaborando um projeto de pesquisa A pesquisa é a realização concreta de uma investigação planeada, desenvolvido e redigida de acordo com as normas das metodologias consagradas pela ciência; Requerida quando

Leia mais

COMO ELABORAR RESPOSTAS DE QUESTÕES DISSERTATIVAS

COMO ELABORAR RESPOSTAS DE QUESTÕES DISSERTATIVAS COMO ELABORAR RESPOSTAS DE QUESTÕES DISSERTATIVAS By Prof. Ms. Deborah Costa - 2014 INTRODUÇÃO 1 Este e-book discutirá sobre as questões dissertativas propostas em diferentes avaliações : universidade,

Leia mais

CREDENCIAMENTO 2017/ Respostas aos questionamentos 175 a 197

CREDENCIAMENTO 2017/ Respostas aos questionamentos 175 a 197 CREDENCIAMENTO 2017/00192 Respostas aos questionamentos 175 a 197 QUESTIONAMENTO 175: Tenho 02 atestados sendo um do Banco A com que tem números para 02 lotes sendo 01 pessoa Física e outro PJ. Pergunta:

Leia mais

Discursivas do Cespe Um segredinho essencial para quem quer começar bem a discursiva

Discursivas do Cespe Um segredinho essencial para quem quer começar bem a discursiva Discursivas do Cespe Um segredinho essencial para quem quer começar bem a discursiva Profª. Júnia Andrade Olá, amigos! Passada a temporada morna do pós-copa do Mundo, em que tudo neste Brasil parou de

Leia mais

CURSO DE REDAÇÃO PARA CONCURSOS E VESTIBULARES. PROFESSOR LEO

CURSO DE REDAÇÃO PARA CONCURSOS E VESTIBULARES. PROFESSOR LEO CURSO DE REDAÇÃO PARA CONCURSOS E VESTIBULARES PROFESSOR LEO www.materiaisdeportugues.com.br www.materiaisdeportugues.com.br Página 1 www.materiaisdeportugues.com.br Página 2 Sumário Conceito de Dissertação...

Leia mais

LONDRES Encontro do GAC: Grupo de Trabalho de Estratégia de Reunião de Várias Partes Interessadas

LONDRES Encontro do GAC: Grupo de Trabalho de Estratégia de Reunião de Várias Partes Interessadas LONDRES Encontro do GAC: Grupo de Trabalho de Estratégia de Reunião de Várias Partes Interessadas Terça feira, 24 de junho de 2014 11:00 a 11:30 ICANN Londres, Inglaterra Sentem se por favor, vamos começar.

Leia mais

A cartografia na proposta curricular oficial do Estado do Rio de Janeiro

A cartografia na proposta curricular oficial do Estado do Rio de Janeiro A cartografia na proposta curricular oficial do Estado do Rio de Janeiro Miguel Filipe da Costa Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro Bolsista PIBID/CAPES mgf.renascer@gmail.com INTRODUÇÃO A Secretaria

Leia mais

PESQUISA EM INFORMÁTICA - COMO ESCREVER UM TEXTO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PESQUISA EM INFORMÁTICA - COMO ESCREVER UM TEXTO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PESQUISA EM INFORMÁTICA - COMO ESCREVER UM TEXTO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza JUSTIFICATIVA A adoção de um método para escrever seus trabalhos ajuda a evitar uma série de

Leia mais

Etapas da Pesquisa. 1 Etapas da Pesquisa. Especialização em Engenharia de Soldagem

Etapas da Pesquisa. 1 Etapas da Pesquisa. Especialização em Engenharia de Soldagem Etapas da Pesquisa 1 Etapas da Pesquisa Sumário Introdução Etapas do planejamento da pesquisa 2 Etapas da Pesquisa Introdução Planejamento e execução da pesquisa (etapas) Escolha do tema; Revisão de literatura;

Leia mais

Metodologia da Pesquisa Científica. Profa. Ms. Daniela Cartoni

Metodologia da Pesquisa Científica. Profa. Ms. Daniela Cartoni Metodologia da Pesquisa Científica Profa. Ms. Daniela Cartoni Aula 3 As etapas da pesquisa Fontes de pesquisa Técnicas de leitura Interpretação de dados Técnicas de documentação Redação científica Planejamento

Leia mais

EXPRESSÃO ESCRITA. O Sumário aqui presente é a continuação do que desenvolvemos na aula anterior:

EXPRESSÃO ESCRITA. O Sumário aqui presente é a continuação do que desenvolvemos na aula anterior: EXPRESSÃO ESCRITA Sejam bem-vindos à terceira videoaula de Expressão Escrita. Sou a Maj Anna Luiza professora de Português da Seção de Idiomas da ECEME. Esta aula se destina a você, aluno do CP/ECEME e

Leia mais

Como elaborar um artigo cientíico

Como elaborar um artigo cientíico Como elaborar um artigo cientíico O que é um artigo cientiico? Comunicação de idéias e informações de maneira clara e concisa. Característica: publicação em periódicos científicos. Artigo científico é

Leia mais

NOÇÕES DE TÉCNICA LEGISLATIVA

NOÇÕES DE TÉCNICA LEGISLATIVA NOÇÕES DE TÉCNICA LEGISLATIVA Para fins de uniformização do processo de elaboração das leis municipais, apresenta-se algumas recomendações com base no que dispõe a Lei Complementar nº 95, de 26 de fevereiro

Leia mais

TEMA, PROBLEMA OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA. Prof. Cálidon Costa

TEMA, PROBLEMA OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA. Prof. Cálidon Costa TEMA, PROBLEMA OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA. Prof. Cálidon Costa calidontur@hotmail.com É designação do problema (prático) e da área do conhecimento a serem observados. O tema tanto pode ser definido em termos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO DEPARTAMENTO DE AGROTECNOLOGIA E CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE DIREITO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO DEPARTAMENTO DE AGROTECNOLOGIA E CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE DIREITO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO DEPARTAMENTO DE AGROTECNOLOGIA E CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE DIREITO PRÉ-PROJETO DE PESQUISA COLOCAR AQUI O TITULO OU TEMA DO PROJETO JOSÉ DAS

Leia mais

1 PROJETO DE PESQUISA 1.1 TÍTULO DO PROJETO: 1.2 NOME DO AUTOR(A): 1.3 NOME DO ORIENTADOR(A): 1.4 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: 1.5 LINHA DE PESQUISA:

1 PROJETO DE PESQUISA 1.1 TÍTULO DO PROJETO: 1.2 NOME DO AUTOR(A): 1.3 NOME DO ORIENTADOR(A): 1.4 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: 1.5 LINHA DE PESQUISA: Logo da IES UNIVERSIDADE/FACULDADE...... Coordenação do Curso de....... 1 PROJETO DE PESQUISA 1.1 TÍTULO DO PROJETO: 1.2 NOME DO AUTOR(A): 1.3 NOME DO ORIENTADOR(A): 1.4 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: 1.5 LINHA

Leia mais

ROTEIRO DE REDAÇÃO. Professor da Disciplina: Mª Cristina Peixoto Data: / /2017 2º TRIMESTRE Aluno (a): Nº: Nota:

ROTEIRO DE REDAÇÃO. Professor da Disciplina: Mª Cristina Peixoto Data: / /2017 2º TRIMESTRE Aluno (a): Nº: Nota: ROTEIRO DE REDAÇÃO Professor da Disciplina: Mª Cristina Peixoto Data: / /2017 2º TRIMESTRE Aluno (a): Nº: Nota: 9º ano [A ] [B] Ensino Médio Período: Matutino Conteúdo: Artigo de opinião O que é o artigo

Leia mais

(ESPAÇO PARA SER COLOCADO O TÍTULO DO TRABALHO)

(ESPAÇO PARA SER COLOCADO O TÍTULO DO TRABALHO) (CAPA) (ESPAÇO PARA SER COLOCADO O NOME DA INSTITUIÇÃO) (ESPAÇO PARA SER COLOCADO O NOME DO AUTOR) (ESPAÇO PARA SER COLOCADO O TÍTULO DO TRABALHO) (ESPAÇO PARA SER COLOCADA A CIDADE - ESTADO) (ESPAÇO PARA

Leia mais

Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo

Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo Esquema básico de uma redação Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo 5º parágrafo TESE + argumento 1 + argumento 2 + argumento

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO, PROPESP PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO, PPGE

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO, PROPESP PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO, PPGE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Este roteiro contém os requisitos obrigatórios, estabelecidos pelo Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Centro-Oeste,

Leia mais

NÃO DEVE CONTER NO TCC A NUMERAÇÃO DE PÁGINAS, O SUMÁRIO E AS DEDICATÓRIAS.

NÃO DEVE CONTER NO TCC A NUMERAÇÃO DE PÁGINAS, O SUMÁRIO E AS DEDICATÓRIAS. ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO TCC INSTRUÇÕES GERAIS: NÃO DEVE CONTER NO TCC A NUMERAÇÃO DE PÁGINAS, O SUMÁRIO E AS DEDICATÓRIAS. Seguem modelos de: 1ª página Capa 2ª página Folha de Rosto 4ª página Resumo

Leia mais

Função social: apresenta como objetivo básico instruir, ensinar, ou seja, levar o leitor a assimilar conhecimentos e valores instituídos.

Função social: apresenta como objetivo básico instruir, ensinar, ou seja, levar o leitor a assimilar conhecimentos e valores instituídos. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS GÊNERO ACADÊMICO-CIENTÍFICO Prof. Mestre Carina Lima Função social: apresenta como objetivo básico instruir, ensinar, ou seja, levar o leitor

Leia mais

PREPARA-TE PARA OS EXAMES: descobre os verbos mais importantes. Biblioteca da ESMA Coordenadora: Catarina Azevedo

PREPARA-TE PARA OS EXAMES: descobre os verbos mais importantes. Biblioteca da ESMA Coordenadora: Catarina Azevedo PREPARA-TE PARA OS EXAMES: descobre os verbos mais importantes 2012-2013 Coordenadora: Catarina Azevedo Um exame prepara-se com antecedência e depende muita da tua capacidade de interpretares corretamente

Leia mais

IX SALÃO UFRGS JOVEM O R I E N TA Ç Õ E S PA R A A E L A B O R A Ç Ã O D E R E S U M O S

IX SALÃO UFRGS JOVEM O R I E N TA Ç Õ E S PA R A A E L A B O R A Ç Ã O D E R E S U M O S IX SALÃO UFRGS JOVEM O R I E N TA Ç Õ E S PA R A A E L A B O R A Ç Ã O D E R E S U M O S Caros professor orientador e aluno(s) apresentador(es), Oferecemos um pequeno tutorial sobre a elaboração de resumos

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC 1 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC 1 Estrutura de apresentação 1.1 Pré-textuais Capa (obrigatório) Lombada (obrigatório) Folha de rosto (obrigatório) Folha de aprovação

Leia mais

REDAÇÃO PARA CONCURSOS

REDAÇÃO PARA CONCURSOS REDAÇÃO PARA CONCURSOS Professor: Lincoln Moura DEZ MANDAMENTOS PARA ELABORAÇÃO DE UM TEXTO DISSERTATIVO: 1- Apresentar grafia legível e de preferência: cursiva; 2- Evitar rasuras, porém, quando rasurar,

Leia mais

Analisar as conseqüências políticas e militares da Independência do Brasil, concluindo sobre seus reflexos na Guerra da Cisplatina ( ).

Analisar as conseqüências políticas e militares da Independência do Brasil, concluindo sobre seus reflexos na Guerra da Cisplatina ( ). CP/CAEM/06 2ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª (Valor 6,0) Analisar as conseqüências políticas e militares da Independência do Brasil, concluindo sobre seus reflexos na Guerra

Leia mais

apresenta: REDAÇÃO Receita de Bolo

apresenta: REDAÇÃO Receita de Bolo apresenta: REDAÇÃO Receita de Bolo Seus estão a um passo da sua. A importância da Redação no ENEM É a única área cuja nota varia entre 0 e 1000. A importância da Redação no ENEM É a única área cuja nota

Leia mais

COMO FAZER UMA SÍNTESE (OU UM RESUMO)?

COMO FAZER UMA SÍNTESE (OU UM RESUMO)? COMO FAZER UMA SÍNTESE (OU UM RESUMO)? D A L E I T U R A À E S C R I T A / À O R A L I D A D E Helena Borges Rosa Amaral ESM ETAPAS DE REALIZAÇÃO GUIÃO DE TRABALHO 1. Leitura de um (ou mais) texto-fonte

Leia mais

1 Mutirão Regional de Comunicação

1 Mutirão Regional de Comunicação 1 Mutirão Regional de Comunicação Regional Leste 2 da CNBB OFICINA DE PRODUÇÃO DE TEXTOS Oficina prática de produção de textos para sites, redes sociais e informativos Assessora: Aline Ferreira Texto jornalístico

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITOS FUNDAMENTAIS E DEMOCRACIA NOME DO MESTRANDO

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITOS FUNDAMENTAIS E DEMOCRACIA NOME DO MESTRANDO FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL Nome da instituição PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITOS FUNDAMENTAIS E DEMOCRACIA Nome do curso NOME DO MESTRANDO O trabalho deve ser apresentado em papel, formato A4, fonte

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS/ ADMINISTRAÇÃO OU PEDAGOGIA AUTOR(ES) ORIENTADOR. TÍTULO: subtítulo se houver

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS/ ADMINISTRAÇÃO OU PEDAGOGIA AUTOR(ES) ORIENTADOR. TÍTULO: subtítulo se houver CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS/ ADMINISTRAÇÃO OU PEDAGOGIA AUTOR(ES) ORIENTADOR TÍTULO: subtítulo se houver LAVRAS, MG Ano RELATO DE PESQUISA TÍTULO: subtítulo Credencial(s) do Autor(es) Nome do autor, discente,

Leia mais

PEP /2013-4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA

PEP /2013-4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA 1 PEP /2013-4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA 1 a QUESTÃO (Valor 6,0) O Brasil, atualmente, encontra-se no hall de preferidos para a ação de extremistas por ter posição econômica

Leia mais