UNIP-Universidade Paulista - Campus Ribeirão Preto. Direito Penal. Geraldo Domingos Cossalter

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIP-Universidade Paulista - Campus Ribeirão Preto. Direito Penal. Geraldo Domingos Cossalter"

Transcrição

1 UNIP-Universidade Paulista - Campus Ribeirão Preto Direito Penal Geraldo Domingos Cossalter Ribeirão Preto Outubro

2 1 Geraldo Domingos Cossalter RA B Direito Penal Trabalho apresentado ao Professor Marcelo Velludo Garcia de Lima, da disciplina Direito Penal, da turma DR2B18, série 02, turno manhã, do curso de Direito. Unip - Universidade Paulista - Campus Ribeirão Preto SP Ribeirão Preto, 01 de outubro de 2012

3 2 SUMÁRIO: 1) Introdução...pg 3 2) Territorialidade...pg 4 3) Extraterritorialidade...pg 5,6,7 4) Considerações finais...pg 7,8 5) Bibliografia...pg 8

4 3 1 ) INTRODUÇÃO: Com o objetivo não de apenas discorrer, mas de compreender o conceito dos temas aqui apresentados pode-se afirmar que tal objetivo foi atingido, haja vista que Damásio de Jesus simplifica o entendimento com uma linguagem prática e ao mesmo tempo esclarecedora. Portanto, o mais importante é ter atingido a compreensão destes conceitos tão importantes do Direito Penal.

5 4 2) TERRITORIALIDADE O Art. 5º, caput, do CP: aplica-se a lei brasileira, sem prejuízo de convenções, tratados e regras de direito internacional, ao crime cometido no território nacional. Podemos compreender que o Código adotou o princípio da territorialidade, o que significa aplicar a lei penal brasileira, em crimes cometidos dentro do território brasileiro, independentemente de tratados internacionais ou regras de Direito Internacional. Fica evidenciado, que a lei brasileira, permite em determinados casos a eficácia da norma de outros países. O texto fala em território e a indicação marginal em territorialidade, daí a importância em distinguirmos os dois, fixando o conceito de território que apresenta dois tipos: Material natural ou geográfico, que compreende o espaço fronteiriço. Jurídico abrange todo o espaço que o Estado exerce a sua soberania, e é o conceito que nos interessa, pois o território nacional é definido como sendo todo o espaço terrestre, marítimo e aéreo, que está sujeito à soberania do Estado, compreendido pelos limites entre os Estados vizinhos, mar livre, corpo territorial principal ou não. O território se compõe das seguintes partes: - solo ocupado pela corporação política, sem solução de continuidade e com limites reconhecidos. - regiões separadas do solo principal. - rios, lagos e mares interiores. - golfos, baias e portos. - parte que o Direito Internacional atribui a cada Estado, sobre os mares, lagos e rios contíguos.

6 5 - a faixa de mar exterior, que corre ao longo da costa e constitui o mar territorial. - espaço aéreo - navios, aeronaves, conforme circunstâncias a seguir indicadas. A territorialidade, portanto é o princípio pelo qual as relações jurídicas entre nacionais e estrangeiros são reguladas pela lei territorial que vigora dentro do território nacional, aplicando a lei do Brasil, sem prejuízo de convenções, tratados e regras de Direito internacional, ao crime cometido em território nacional, considerando-se para efeitos penais, a extensão do território nacional, embarcações e aeronaves nacionais, de natureza pública ou a serviço do governo brasileiro, onde quer que se encontrem, e as que se achem em alto mar ou espaço aéreo, aplicando-se ainda á crimes praticados a bordo de embarcações ou aeronaves de propriedade privada que estejam em pouso em território nacional ou em voo no espaço aéreo correspondente, e estas em porto ou mar territorial brasileiro, sofrendo exceção, no caso de Diplomatas. 3) EXTRATERRITORIALIDADE O Art. 7º do Código Penal abordou a questão da extraterritorialidade da lei penal, ou seja, da aplicabilidade da lei penal brasileira a fatos criminosos ocorridos fora do Brasil como exceção ao princípio da territorialidade(4.1.1). Tal norma não trouxe modificações de grande relevância em relação ao art. 5º, tendo como mais significativa a alteração no que tange aos princípios gerais reguladores da matéria e consagrados em nível legislativo - o da defesa real (4.1.3), o da justiça universal (4.1.4), o da nacionalidade (4.1.2)0, e o da representação (4.1.5). São dois os tipos de extraterritorialidade, os quais serão expostos nos itens. seguintes.

7 6 EXTRATERRITORIALIDADE INCONDICIONADA Em todas as hipóteses de crimes do art. 7º, I, do Código Penal, o agente é. punido sempre segundo a lei brasileira, mesmo que tenha sido absolvido ou condenado fora do território brasileiro. Isso não significa que serão executadas, integralmente, as penas aplicadas pelos dois países, pois a pena cumprida no estrangeiro atenua a pena imposta no Brasil. "Art. 7º Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro; I - os crimes: a) contra a vida ou a liberdade do Presidente da República; b) contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal, de Estado, de Território, de Município, de empresa pública, sociedade de economia mista, autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público; c) contra a administração pública, por quem está a seu serviço; d) de genocídio, quando o agente for brasileiro ou domiciliado no Brasil." EXTRATERRITORIALIDADE CONDICIONADA Ao contrário da extraterritorialidade incondicionada, na extraterritorialidade condicionada, a lei brasileira só poderá ser imposta a autores de crimes que foram cometidos fora do território brasileiro se atender a uma ou mais hipóteses do Artigo 7º, II, do Código Penal e segundo as condições do parágrafo 2º e 3º do Código Penal. "Art. 7º Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro: II - os crimes:

8 7 a) que, por tratado ou convenção, o Brasil se obrigou a reprimir; b) praticados por brasileiro; c) praticados em aeronaves ou embarcações brasileiras, mercantes ou de propriedade privada, quando em território estrangeiro e aí não sejam julgados. Parágrafo 2º. Nos casos do inciso II, aplicação da lei brasileira. depende de concurso das seguintes condições: a) entrar o agente em território nacional; b) ser o fato punível também no país em que foi praticado; c) estar o crime incluído entre aqueles pelos quais a lei brasileira autoriza a extradição; d) não ter sido o agente absolvido no estrangeiro ou não ter aí cumprido pena; e) não ter sido o agente perdoado ou, por outro motivo, não estar extinta a punibilidade, segundo a lei mais favorável. Parágrafo 3º. A lei brasileira aplica-se também ao crime cometido por estrangeiro contra brasileiro fora do Brasil, se, reunidas as condições previstas no parágrafo anterior: a) não foi pedida ou foi negada a extradição; b) houver requisição do Ministro da Justiça." 4) CONSIDERAÇÕES FINAIS Para se entender o que é território nacional, no sentido jurídico, é o âmbito espacial que fica sujeito ao poder soberano do Estado. No sentido efetivo, real, são a superfície terrestre, que é composta pelo solo e subsolo, as águas fluviais, lacustres e marítimas e o espaço aéreo. O princípio da territorialidade é igual à lei penal que tem aplicação no território do Estado que a editou, independentemente do sujeito

9 8 ativo ou passivo. No caso do Brasil, adota-se a territorialidade temperada, diferente da absoluta, haja vista, que mesmo sendo soberano, dependendo da situação o Estado abre mão da aplicação da lei em detrimento de convenções, tratados ou regras de direito internacional, tal como dispõe o Caput do artigo 5, CP, incisos 1 e 2. Já a extraterritorialidade, se tem como regra a aplicação da lei brasileira àqueles que praticarem crimes penais dentro do território nacional, incluídos os casos fictamente como sua extensão. O princípio da extraterritorialidade aplica a lei brasileira aos crimes cometidos além de nossas fronteiras, em outros países, portanto, a importância destes dois princípios garante a forma de executar a lei penal, tanto em território nacional, quanto fora dele, o que garante ao poder público, autonomia de fazer valer a lei, em aplicar a lei, caso contrário, ficaria muito fácil para o criminoso safar-se em determinadas situações. 5) BIBLIOGRAFIA 1) Jesus, Damásio de, Direito Penal vol. 1, parte geral, 33 Ed,São Paulo, Saraiva ) Guimarães, Deocleciano Torrieri, Dicionário Téc. Jurídico, 15ed, São Paulo, Rideel, 2012.

EXTRATERRITORIALIDADE DA LEI PENAL PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES

EXTRATERRITORIALIDADE DA LEI PENAL PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES EXTRATERRITORIALIDADE DA LEI PENAL PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES São hipóteses em que a lei brasileira é aplicada aos crimes ocorridos fora do Brasil. Exportação da Lei Brasileira. Obs: intraterritorialidade

Leia mais

DIREITO PENAL Professor: Eduardo Fernandes - Dudu

DIREITO PENAL Professor: Eduardo Fernandes - Dudu DIREITO PENAL Professor: Eduardo Fernandes - Dudu www.eduardofernandesadv.jur.adv.br LEI PENAL E LUGAR DO CRIME; APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO ESPAÇO O LUGAR DO CRIME: Teoria da Ubiquidade (Teoria Mista),

Leia mais

POLÍCIA FEDERAL. Agente da Polícia Federal

POLÍCIA FEDERAL. Agente da Polícia Federal POLÍCIA FEDERAL Agente da Polícia Federal Noções de Dto. Penal Prof. Guilherme Rittel EMENTA NOÇÕES DE DIREITO PENAL: 1 Princípios básicos. 2 Aplicação da lei penal. 2.1 A lei penal no tempo e no espaço.

Leia mais

DIREITO PENAL Retroatividade da lei Ultratividade da lei

DIREITO PENAL Retroatividade da lei Ultratividade da lei 1 -Aplicação da Lei Penal no Tempo ART. 1o do CP PRINCÍPIO DA LEGALIDADE PRINCÍPIO DA ANTERIORIDADE PRINCÍPIO DA RESERVA LEGAL 2 - PRINCÍPIO DA LEGALIDADE Funções do Princípio da Legalidade: Proibir a

Leia mais

CURSO TROPA DE ELITE PREPARAÇÃO PARA A GUERRA 1. APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO TEMPO E NO ESPAÇO

CURSO TROPA DE ELITE PREPARAÇÃO PARA A GUERRA 1. APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO TEMPO E NO ESPAÇO CURSO TROPA DE ELITE PREPARAÇÃO PARA A GUERRA POLÍCIA FEDERAL 2012 AGENTE/ESCRIVÃO PROF. EMERSON CASTELO BRANCO DISCIPLINA: DIREITO PENAL 1. APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO TEMPO E NO ESPAÇO 1.1 PRINCÍPIO DA

Leia mais

A Lei Penal no Espaço.

A Lei Penal no Espaço. A Lei Penal no Espaço cynthiasuassuna@gmail.com O Lugar do Crime A determinação do lugar do crime (locus commissi delicti) é decisiva no tocante à competência penal internacional. Surge o problema quando

Leia mais

Princípio da Territorialidade (regra): É o espaço em que o Estado exerce a sua soberania política. Compreende: - espaço delimitado por fronteiras,

Princípio da Territorialidade (regra): É o espaço em que o Estado exerce a sua soberania política. Compreende: - espaço delimitado por fronteiras, LEGALE LEI PENAL NO ESPAÇO Princípio da Territorialidade (regra): É o espaço em que o Estado exerce a sua soberania política. Compreende: - espaço delimitado por fronteiras, sem solução de continuidade

Leia mais

CURSO de DIREITO - Gabarito

CURSO de DIREITO - Gabarito UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2008 e 1 o semestre letivo de 2009 CURSO de DIREITO - Gabarito INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Verifique se este caderno contém: PROVA DE REDAÇÃO

Leia mais

TÍTULO I DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL(arts. 1º a 12) Art. 1º - Não há crime sem lei anterior que o defina. Não há pena sem prévia cominação legal.

TÍTULO I DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL(arts. 1º a 12) Art. 1º - Não há crime sem lei anterior que o defina. Não há pena sem prévia cominação legal. Anterioridade da lei TÍTULO I DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL(arts. 1º a 12) Art. 1º - Não há crime sem lei anterior que o defina. Não há pena sem prévia cominação legal. Lei penal no tempo Art. 2º - Ninguém

Leia mais

Analise as seguintes assertivas acerca da norma penal:

Analise as seguintes assertivas acerca da norma penal: QUESTÃO 1 Banca: MPE-BA Órgão: MPE-BA Prova: Promotor de Justiça Substituto (+ provas) Analise as seguintes assertivas acerca da norma penal: I Após a realização das operações previstas em lei para o cálculo

Leia mais

Direito Penal 1 (Material de apoio)

Direito Penal 1 (Material de apoio) APLICAÇÃO DA LEI PENAL PRINCÍPIO DA LEGALIDADE (Art. 1º CP e Art 5º, XXXIX, CF) Não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal (cláusula pétrea da Constituição Federal

Leia mais

DIREITO PENAL PARTE GERAL I. Princípios Penais Constitucionais... 003 II. Fontes do Direito Penal. Aplicação da Lei Penal... 005 III. Do Crime... 020 IV. Concurso de Crime... 027 V. Teoria do Tipo... 034

Leia mais

LEIS MARCADAS COM OS PRINCIPAIS PONTOS JÁ COBRADOS! Entenda as marcações deste material. Tomamos por base a prova de ANALISTA JUDICIAL!

LEIS MARCADAS COM OS PRINCIPAIS PONTOS JÁ COBRADOS! Entenda as marcações deste material. Tomamos por base a prova de ANALISTA JUDICIAL! LEIS MARCADAS COM OS PRINCIPAIS PONTOS JÁ COBRADOS! Entenda as marcações deste material. Tomamos por base a prova de ANALISTA JUDICIAL! Todo artigo que estiver de vermelho representa temática que mais

Leia mais

DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL MILITAR

DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL MILITAR DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL MILITAR Princípio da Legalidade / Princípio Legalidade / Princípio da Anterioridade Art. 1º Não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal. Lei

Leia mais

APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO ESPAÇO

APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO ESPAÇO ADRIANO ZANIN DE ALMEIDA ANTONIO CARLOS PAVAN CARLA RENATA CASSONI GRACIELI DE FÁTIMA BORTOLONI GRAZIELA DA ROCHA SIMPLICIO HUMBERTO PIRES DA SILVA ORLEI JOSÉ SPERANDIO ROGELIO ADRIANO DE PAULA SILVIA

Leia mais

TERRITORIALIDADE - Artigo 5 o do Código Penal A lei penal, como qualquer lei de Estado, é elaborada para ter vigência em seu território.

TERRITORIALIDADE - Artigo 5 o do Código Penal A lei penal, como qualquer lei de Estado, é elaborada para ter vigência em seu território. TERRITORIALIDADE - Artigo 5 o do Código Penal A lei penal, como qualquer lei de Estado, é elaborada para ter vigência em seu território. Esse é o âmbito de eficácia da legislação penal. Contudo, em determinados

Leia mais

1 LEI PENAL NO TEMPO RESUMO DA AULA LEI PENAL NO TEMPO TODAVIA, PODE OCORRER CONFLITO DE LEIS PENAIS NO TEMPO, POIS... ART.5, INC.XL, DA C.F.

1 LEI PENAL NO TEMPO RESUMO DA AULA LEI PENAL NO TEMPO TODAVIA, PODE OCORRER CONFLITO DE LEIS PENAIS NO TEMPO, POIS... ART.5, INC.XL, DA C.F. DIREITO PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL PARTE 02 RESUMO DA AULA 1 LEI PENAL NO TEMPO; 2 LEI PENAL NO ESPAÇO; 3 CONTAGEM DE PRAZO EM DIREITO PENAL; 4 QUSTÕES COMENTADAS. 1 2 LEI PENAL NO TEMPO 1 LEI PENAL

Leia mais

Vamos hoje começar a falar sobre o lugar do crime (art. 6º CP) Lugar do crime

Vamos hoje começar a falar sobre o lugar do crime (art. 6º CP) Lugar do crime Turma e Ano: Master A (2015) 11/02/2015 Matéria / Aula: Direito Penal / Aula 04 Professor: Marcelo Uzeda de Farias Monitor: Alexandre Paiol AULA 04 CONTEÚDO DA AULA: Lugar do crime (art. 6º CP teoria da

Leia mais

Direito Penal Prof. Kleber Pinho - Direito Penal

Direito Penal Prof. Kleber Pinho - Direito Penal Prof. Kleber Pinho - 2 Sujeitos do Crime 2.1.Sujeito ativo É a pessoa que realiza direta ou indiretamente a conduta criminosa. Crime comum (homicídio,art.121); Crime próprio (peculato, art. 312); Crime

Leia mais

APLICAÇÃO DA LEI PENAL

APLICAÇÃO DA LEI PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL 1.1. Princípios da legalidade e da anterioridade Princípio da legalidade - é aquele segundo o qual não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem previa cominação legal.

Leia mais

TEORIA DA NORMA PENAL (ART. 2º - 12, CP).

TEORIA DA NORMA PENAL (ART. 2º - 12, CP). TEORIA DA NORMA PENAL (ART. 2º - 12, CP). e. Tempo do Crime: São 3 teorias: Atividade: o crime é praticado no momento da conduta. O CP adota, em seu art. 4º, a presente teoria; Resultado: o crime é praticado

Leia mais

AULA 02 PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL QUESTÕES COMENTADAS. 1) Prova: FCC MPE-PE - Analista Ministerial - Área Jurídica

AULA 02 PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL QUESTÕES COMENTADAS. 1) Prova: FCC MPE-PE - Analista Ministerial - Área Jurídica ESCOLA SUPERIOR DA MAGISTRATURA DE PERNAMBUCO AULA 02 PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL QUESTÕES COMENTADAS 1) Prova: FCC - 2012 - MPE-PE - Analista Ministerial - Área Jurídica NÃO se aplica, em regra, a lei

Leia mais

DIREITO PENAL PARTE GERAL I. Princípios Penais Constitucionais... 002 II. Fontes. A Lei Penal... 004 III. Teoria Geral do Crime... 018 IV. Concurso de Crime... 026 V. Teoria do Tipo... 033 VI. Ilicitude...

Leia mais

Direito Penal. Da Ação Processual Penal

Direito Penal. Da Ação Processual Penal Direito Penal Da Ação Processual Penal Ação Processual Penal Conceito: - Poder ou direito de apresentar em juízo uma pretensão acusatória. Fundamento: - Princípio da inafastabilidade do poder jurisdicional

Leia mais

1. LEI PENAL NO ESPAÇO. REGRA: PRINCÍPIO DA TERRITORIALIDADE TEMPERADA Relativizado pelas normas, regras e tratados internacionais.

1. LEI PENAL NO ESPAÇO. REGRA: PRINCÍPIO DA TERRITORIALIDADE TEMPERADA Relativizado pelas normas, regras e tratados internacionais. 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Lei Penal no Espaço PONTO 2: Local do Crime PONTO 3:Eficácia da Lei Penal em Relação a Pessoas que exerçam certas funções públicas - Imunidades PONTO 4: Conflito Aparente de Normas

Leia mais

Crime de promoção de migração ilegal (Lei nº /17): Breves considerações. II - a vítima é submetida a condição desumana ou degradante.

Crime de promoção de migração ilegal (Lei nº /17): Breves considerações. II - a vítima é submetida a condição desumana ou degradante. Caro leitor, Acrescentar ao seu MANUAL DE DIREITO PENAL PARTE ESPECIAL, mais precisamente na pg. 532, os seguintes comentários ao novel crime de promoção de migração ilegal, acrescentado pela Lei 13.445/17.

Leia mais

Crime de promoção de migração ilegal (Lei nº /17): Breves considerações

Crime de promoção de migração ilegal (Lei nº /17): Breves considerações Caro leitor, Acrescentar ao seu CP COMENTADO PARA CONCURSOS, mais precisamente na pg. 655, os seguintes comentários ao novel crime de promoção de migração ilegal, acrescentado pela Lei 13.445/17. Bons

Leia mais

Prof. Thaysa Prado. DIREITO INTERNACIONAL Sujeitos do direito Internacional Público - Estados

Prof. Thaysa Prado. DIREITO INTERNACIONAL Sujeitos do direito Internacional Público - Estados Prof. Thaysa Prado DIREITO INTERNACIONAL Sujeitos do direito Internacional Público - Estados Conceito Entes ou entidades cujas condutas estão diretamente previstas pelo Direito Internacional Público e

Leia mais

Apresentação Capítulo I

Apresentação Capítulo I Su m á r i o Apresentação... 13 Capítulo I Premissas Fundamentais e aspectos introdutórios... 15 1. A importância do exame da competência criminal... 15 2. Jurisdição e competência... 19 3. Princípio do

Leia mais

TÍTULO I Da Aplicação da Lei Penal Militar - Artigos 1 a 28.

TÍTULO I Da Aplicação da Lei Penal Militar - Artigos 1 a 28. TÍTULO I Da Aplicação da Lei Penal Militar - Artigos 1 a 28. 24 ART.1 - Não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal. XXXIX-CF/88 Para Delmanto o enunciado do art. 1º

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.379, DE 2006 (MENSAGEM N o 20, de 2006) Aprova o texto do Tratado sobre Extradição entre o Governo da República Federativa

Leia mais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais S Art. 106. São órgãos da Justiça Federal: I - os Tribunais Regionais Federais; II - os. 1 2 Art. 107. Os Tribunais Regionais Federais compõemse de, no mínimo, sete juízes, recrutados, quando possível,

Leia mais

Ana Cristina Mendonça. Processo Penal. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 3 25/04/ :35:43

Ana Cristina Mendonça. Processo Penal. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 3 25/04/ :35:43 Ana Cristina Mendonça 13 Processo Penal 2016 Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 3 25/04/2016 10:35:43 capítulo 1 DA APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL Leia a lei: Arts. 1º e 2º, do CPP e

Leia mais

Ana Cristina Mendonça. Processo Penal. 2ª edição revista e atualizada

Ana Cristina Mendonça. Processo Penal. 2ª edição revista e atualizada Ana Cristina Mendonça 13 Processo Penal 2ª edição revista e atualizada 2017 capítulo 1 DA APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL Leia a lei: Arts. 1º e 2º, do CPP e arts. 1º, 2º e 6º do Decreto-Lei 4.657/42.

Leia mais

MPE Direito Penal Aplicação da Lei Penal no Tempo e no Espaço Emerson Castelo Branco

MPE Direito Penal Aplicação da Lei Penal no Tempo e no Espaço Emerson Castelo Branco MPE Direito Penal Aplicação da Lei Penal no Tempo e no Espaço Emerson Castelo Branco 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1. APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO TEMPO E NO

Leia mais

UNIP-Universidade Paulista - Campus Ribeirão Preto. Direito Penal. Geraldo Domingos Cossalter

UNIP-Universidade Paulista - Campus Ribeirão Preto. Direito Penal. Geraldo Domingos Cossalter UNIP-Universidade Paulista - Campus Ribeirão Preto Direito Penal Geraldo Domingos Cossalter Ribeirão Preto Setembro 2013... 1 Geraldo Domingos Cossalter RA B35759-2 Direito Penal Trabalho apresentado ao

Leia mais

TEORIA GERAL DO ESTADO ELEMENTOS DO ESTADO. Prof. Thiago Gomes. Teoria Geral do Estado 1. CONTEXTUALIZAÇÃO. O que é necessário para formar um Estado?

TEORIA GERAL DO ESTADO ELEMENTOS DO ESTADO. Prof. Thiago Gomes. Teoria Geral do Estado 1. CONTEXTUALIZAÇÃO. O que é necessário para formar um Estado? TEORIA GERAL DO ESTADO Prof. Thiago Gomes 1. CONTEXTUALIZAÇÃO O que é necessário para formar um Estado? 1 1. A IDEIA DE ESTADO Primeira definição apresentada Estado é uma forma específica de sociedade

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Racionalizar o estudo do aluno é mais que um objetivo para Ad Verum, trata-se de uma obsessão.

APRESENTAÇÃO. Racionalizar o estudo do aluno é mais que um objetivo para Ad Verum, trata-se de uma obsessão. APRESENTAÇÃO Caro(a) Aluno(a), A preparação para concursos públicos exige profissionalismo, métrica e estratégia. Cada minuto despendido deve ser bem gasto! Por isso, uma preparação direcionada, focada

Leia mais

SUMÁRIO. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores

SUMÁRIO. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores NOÇÕES DE DIREITO PENAL PARA CONCURSO DA POLÍCIA FEDERAL focada no cespe/unb SUMÁRIO UNIDADE 1 Aplicação da Lei Penal 1.1 Princípios da legalidade e da anterioridade 1.2 Lei penal no tempo e no espaço

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Direito Penal I Código da Disciplina: JUR 329 Curso: Direito Faculdade responsável: Faculdade de Direito Programa em vigência a partir de: Número de créditos: 04 Carga

Leia mais

TEORIA GERAL DO DELITO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES

TEORIA GERAL DO DELITO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES TEORIA GERAL DO DELITO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES 1 Introdução 1.1 - Infração penal no Brasil O Brasil é adepto do sistema dualista ou dicotômico, ou seja, divide a infração penal em duas espécies:

Leia mais

PLANO DE ENSINO. I Identificação. Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 2º. II Ementário

PLANO DE ENSINO. I Identificação. Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 2º. II Ementário I Identificação Disciplina Direito Penal I Código EST0042 Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 2º II Ementário PLANO DE ENSINO Ordenamento jurídico e o direito penal. Limites constitucionais

Leia mais

26/08/2012 PROCESSO PENAL I. PROCESSO PENAL I Relação com os outros ramos do direito

26/08/2012 PROCESSO PENAL I. PROCESSO PENAL I Relação com os outros ramos do direito I 5ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 I Relação com os outros ramos do direito 2 1 Relação do direito Processual Penal com outros ramos do Direito e ciências auxiliares Direito Constitucional.

Leia mais

O SISTEMA FEDERATIVO E A INTERVENÇÃO FEDERAL

O SISTEMA FEDERATIVO E A INTERVENÇÃO FEDERAL O SISTEMA FEDERATIVO E A INTERVENÇÃO FEDERAL GUSTAVO GUSMÃO O SISTEMA FEDERATIVO E A INTERVENÇÃO FEDERAL INTRODUÇÃO: O Brasil é uma República Federativa, isto é, uma Federação composta de Estados- membros

Leia mais

PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS SISTEMAS PROC PENAIS e LEI PROC PENAL. Profª. Karem Ferreira Facebook: Karem Ferreira OAB

PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS SISTEMAS PROC PENAIS e LEI PROC PENAL. Profª. Karem Ferreira Facebook: Karem Ferreira OAB PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS SISTEMAS PROC PENAIS e LEI PROC PENAL Profª. Karem Ferreira Facebook: Karem Ferreira OAB Twitter: @Prof_KaFerreira 1. PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS 1.1. Devido Processo Legal

Leia mais

Conceitos Ab-rogação: é a revogação total de uma lei por outra parte Derrogação: é a revogação parcial de uma lei.

Conceitos Ab-rogação: é a revogação total de uma lei por outra parte Derrogação: é a revogação parcial de uma lei. Conceitos Ab-rogação: é a revogação total de uma lei por outra parte Derrogação: é a revogação parcial de uma lei. Retroatividade pro réu A regra da irretroatividade da lei penal mais gravosa também deve

Leia mais

Condições da Ação Penal -Possibilidade jurídica do pedido A pretensão do autor deve referir-se a providência admitida pelo direito objetivo. Para que

Condições da Ação Penal -Possibilidade jurídica do pedido A pretensão do autor deve referir-se a providência admitida pelo direito objetivo. Para que AÇÃO PENAL Ação é o direito subjetivo de se invocar do Estado- Juiz a aplicação do direito objetivo a um caso concreto. Tal direito é público, subjetivo, autônomo, específico, determinado e abstrato (TOURINHO

Leia mais

Relatório - Plano de Aula 14/03/ :54

Relatório - Plano de Aula 14/03/ :54 Página: 1/8 Disciplina: CCJ0101 - TÓPICOS INTERDISCIPLINARES Semana Aula: 7 Direito Penal e Processual Penal (Aula 1/5) Ao final da aula, o aluno deverá ser capaz de: DESCRIÇÃO DO PLANO DE AULA OBJETIVO

Leia mais

DIREITO PENAL 1) APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO ESPAÇO: Art. 5º, CP este princípio é relativo, uma vez que há as exceções.

DIREITO PENAL 1) APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO ESPAÇO: Art. 5º, CP este princípio é relativo, uma vez que há as exceções. 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Aplicação da Lei Penal no Espaço PONTO 2: Lugar do crime locus delicti PONTO 3: Extraterritorialidade PONTO 4: Tribunal Penal Internacional PONTO 5: Conflito aparente de normas

Leia mais

NATUREZA JURÍDICA E A COMPLEXIDADE DO LATROCÍNIO (CP/40, art.157, 3º): A INCLUSÃO DO LATROCÍNIO NOS CRIMES CONTRA A VIDA.

NATUREZA JURÍDICA E A COMPLEXIDADE DO LATROCÍNIO (CP/40, art.157, 3º): A INCLUSÃO DO LATROCÍNIO NOS CRIMES CONTRA A VIDA. NATUREZA JURÍDICA E A COMPLEXIDADE DO LATROCÍNIO (CP/40, art.157, 3º): A INCLUSÃO DO LATROCÍNIO NOS CRIMES CONTRA A VIDA. Juliana de Souza Gonçalves j_jujuli@hotmail.com ANA CELUTA F. TAVEIRA Mestre em

Leia mais

Disciplina: INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO. Nota: Nota por extenso: Docente: Assinatura:

Disciplina: INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO. Nota: Nota por extenso: Docente: Assinatura: Disciplina: INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Data: 10/outubro/2011 Nota: Nota por extenso: Docente: Assinatura: 1. O que é interpretação autêntica da lei? Critique-a do ponto de vista hermenêutico. 1 2

Leia mais

DIREITO PENAL PONTO 1: TEORIA DA INFRAÇÃO PENAL PONTO 2: TEORIA DA NORMA PENAL PONTO 3: TEORIA DO DELITO

DIREITO PENAL PONTO 1: TEORIA DA INFRAÇÃO PENAL PONTO 2: TEORIA DA NORMA PENAL PONTO 3: TEORIA DO DELITO 1 PONTO 1: TEORIA DA INFRAÇÃO PENAL PONTO 2: TEORIA DA NORMA PENAL PONTO 3: TEORIA DO DELITO TEORIA DA INFRAÇÃO PENAL Bibliografia de apoio: Direito Penal Parte Geral. Davi André Costa e Silva. Editora:

Leia mais

O PROCEDIMENTO DE EXTRADIÇÃO PARECER

O PROCEDIMENTO DE EXTRADIÇÃO PARECER O PROCEDIMENTO DE EXTRADIÇÃO PARECER É um mecanismo de cooperação judicial internacional em virtude do qual, mediante um pedido formal, um Estado obtém de outro a entrega de um processado ou condenado

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO. Professor Juliano Napoleão

DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO. Professor Juliano Napoleão DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO Professor Juliano Napoleão UNIDADE 2 Conflitos de lei no espaço e as normas de Direito Internacional Privado 2.1 Os conflitos de lei no espaço pertinentes às relações privadas

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam:

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam: PLANO DE ENSINO CURSO: Direito PERÍODO: 8º Semestre DISCIPLINA: Direito Internacional Público CARGA HORÁRIA SEMANAL: 1,5 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 30 horas/aula I EMENTA Evolução histórica do

Leia mais

AULA 01 - APLICABILIDADE DA LEI PENAL

AULA 01 - APLICABILIDADE DA LEI PENAL AULA 01 - APLICABILIDADE DA LEI PENAL Olá, Pessoal! Sejam bem vindos! Hoje trataremos de um tema importantíssimo que é questão presente em praticamente todas as PROVAS de Direito Penal. Estudaremos como

Leia mais

A Polícia Judiciária Federal

A Polícia Judiciária Federal ESTUDOS, CONFERÊNCIAS E NOTAS A Polícia Judiciária Federal Jirair Aram Meguerian Desembargador Federal do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Nos termos do art. 21 da Constituição Federal, compete

Leia mais

(DO PODER EXECUTIVO) MENSAGEM N SUBSTITUTIVO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

(DO PODER EXECUTIVO) MENSAGEM N SUBSTITUTIVO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS (DO PODER EXECUTIVO) MENSAGEM N 1.248 SUBSTITUTIVO O CONGRESSO NACIONAL decreta: Dispõe sobre aerolevantamento e levantamento espacial no território nacional, e dá outras providências. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

Professor: Lúcio Valente

Professor: Lúcio Valente DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL Professor: Lúcio Valente (luciovalente@pontodosconcursos.com.br) 1. Princípio da legalidade (art. 5º XXXIX, CF e art. 1º do CP): não há crime (ou contravenção) sem lei anterior

Leia mais

AP A L P I L CA C Ç A Ã Ç O Ã O DA D A LE L I E P E P N E A N L A Art. 1º ao 12 do CP

AP A L P I L CA C Ç A Ã Ç O Ã O DA D A LE L I E P E P N E A N L A Art. 1º ao 12 do CP APLICAÇÃO DA LEI PENAL Art. 1º ao 12 do CP LEI PENAL NO TEMPO Princípio da Legalidade ou Reserva Legal Art. 5º, inciso XXXIX da CR/88: XXXIX - não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia

Leia mais

Crimes Contra a Ordem Tributária João Daniel Rassi

Crimes Contra a Ordem Tributária João Daniel Rassi Crimes Contra a Ordem Tributária João Daniel Rassi LEI 8.137/90 QUESTÕES PRELIMINARES Disposições constitucionais Dado histórico: PERGUNTA-SE: A EXISTÊNCIA DE CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA NÃO IMPLICA

Leia mais

DIREITO DA NACIONALIDADE. TORRES, Hélio Darlan Martins¹ MELO, Ariane Marques de²

DIREITO DA NACIONALIDADE. TORRES, Hélio Darlan Martins¹ MELO, Ariane Marques de² DIREITO DA NACIONALIDADE TORRES, Hélio Darlan Martins¹ MELO, Ariane Marques de² RESUMO Nacionalidade é o vínculo jurídico-político que liga um indivíduo a determinado Estado; é a qualidade de nacional,

Leia mais

NOÇÕES GERAIS DE PARTE GERAL DO CP E CPP ESSENCIAIS PARA O ENTENDIMENTO DA LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL

NOÇÕES GERAIS DE PARTE GERAL DO CP E CPP ESSENCIAIS PARA O ENTENDIMENTO DA LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL NOÇÕES GERAIS DE PARTE GERAL DO CP E CPP ESSENCIAIS PARA O ENTENDIMENTO DA LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL 1. ITER CRIMINIS CAMINHO DO CRIME FASE INTERNA COGITAÇÃO ( irrelevante para direito penal) 2. FASE EXTERNA

Leia mais

Questões Potenciais de Prova Direito Penal Emerson Castelo Branco

Questões Potenciais de Prova Direito Penal Emerson Castelo Branco Questões Potenciais de Prova Direito Penal Emerson Castelo Branco 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. DIREITO PENAL - QUESTÕES POTENCIAIS DE PROVA! 1. Aplicação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA ESTE DOCUMENTO NÃO SUBSTITUI O ORIGINAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA ESTE DOCUMENTO NÃO SUBSTITUI O ORIGINAL 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Direito - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal 0 Períodos

Leia mais

DA TERRITORIALIDADE DA LEI PENAL BRASILEIRA

DA TERRITORIALIDADE DA LEI PENAL BRASILEIRA Previsão Legal: Territorialidade DA TERRITORIALIDADE DA LEI PENAL BRASILEIRA Art. 5º - Aplica-se a lei brasileira, sem prejuízo de convenções, tratados e regras de direito internacional, ao crime cometido

Leia mais

Grupo CERS ONLINE 0.

Grupo CERS ONLINE 0. Grupo CERS ONLINE 0 APRESENTAÇÃO Caro(a) Aluno(a), A preparação para concursos públicos exige profissionalismo, métrica e estratégia. Cada minuto despendido deve ser bem gasto! Por isso, uma preparação

Leia mais

SUMÁRIO. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores

SUMÁRIO. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores. Questões de provas anteriores DIREITO PENAL SUMÁRIO UNIDADE 1 Aplicação da Lei Penal 1.1 Princípios da legalidade e da anterioridade 1.2 Lei penal no tempo e no espaço 1.3 Tempo e lugar do crime 1.4 Lei penal excepcional, especial

Leia mais

L. dos Crimes Ambientais 9605/98

L. dos Crimes Ambientais 9605/98 L. dos Crimes Ambientais 9605/98 Penas aplicáveis às PJs: I - multa; II - restritivas de direitos; III - prestação de serviços à comunidade. L. dos Crimes Ambientais 9605/98 PRDs para PJs I - suspensão

Leia mais

ÍNDICE GERAL I INTRODUÇÃO AO DIREITO INTERNACIONAL

ÍNDICE GERAL I INTRODUÇÃO AO DIREITO INTERNACIONAL nota prévia à 5ª edição 7 nota prévia à 4ª edição 9 nota prévia à 3ª edição 11 nota prévia à 2ª edição 13 nota prévia à 1ª edição 15 plano 17 orientações de leitura 19 I INTRODUÇÃO AO DIREITO INTERNACIONAL

Leia mais

PRÉ-REQUISITOS PARA UMA BOA INTERPRETAÇÃO DO DIREITO E DA DECISÃO JUDICIAL

PRÉ-REQUISITOS PARA UMA BOA INTERPRETAÇÃO DO DIREITO E DA DECISÃO JUDICIAL PRÉ-REQUISITOS PARA UMA BOA INTERPRETAÇÃO DO DIREITO E DA DECISÃO JUDICIAL Como já dissemos anteriormente, interpretar corretamente o Direito é o que todo aplicado estudante almeja, porque assim o fará,

Leia mais

DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICO ADMINISTRATIVA ARTIGOS 18 E 19 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICO ADMINISTRATIVA ARTIGOS 18 E 19 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICO ADMINISTRATIVA ARTIGOS 18 E 19 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL A organização político administrativa da República Federativa do Brasil compreende a União, os Estados, o Distrito Federal,

Leia mais

PRINCÍPIO DA INTERVENÇÃO MÍNIMA (OU DA ULTIMA RATIO OU DA SUBSIDIARIEDADE) O Direito Penal só deve se preocupar com a proteção dos bens jurídicos

PRINCÍPIO DA INTERVENÇÃO MÍNIMA (OU DA ULTIMA RATIO OU DA SUBSIDIARIEDADE) O Direito Penal só deve se preocupar com a proteção dos bens jurídicos PRINCÍPIO DA INTERVENÇÃO MÍNIMA (OU DA ULTIMA RATIO OU DA SUBSIDIARIEDADE) O Direito Penal só deve se preocupar com a proteção dos bens jurídicos mais importantes e necessários à vida em sociedade. Só

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO. Competência Internacional e Cooperação Judiciária Internacional. Prof. Renan Flumian

DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO. Competência Internacional e Cooperação Judiciária Internacional. Prof. Renan Flumian DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO Competência Internacional e Cooperação Judiciária Internacional Prof. Renan Flumian 1. Competência Internacional - O juiz deve aplicar uma RC para determinar o direito aplicável

Leia mais

TRATADO ENTRE O JAPÃO E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE A TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS CONDENADAS

TRATADO ENTRE O JAPÃO E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE A TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS CONDENADAS TRATADO ENTRE O JAPÃO E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE A TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS CONDENADAS TRATADO ENTRE O JAPÃO E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE A TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS CONDENADAS

Leia mais

Tribunais Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Direito Civil Nilmar de Aquino

Tribunais Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Direito Civil Nilmar de Aquino Tribunais Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Direito Civil Nilmar de Aquino 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1. Introdução Lei que regulamenta

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A ação penal popular no ordenamento jurídico brasileiro Liduina Araujo Batista * O presente estudo trata da discussão acerca da possibilidade, ou não, de existência, em nosso ordenamento

Leia mais

Professor Wisley Aula 01

Professor Wisley Aula 01 - Professor Wisley www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 5 Caros alunos, Iniciamos nossa preparação para o concurso da Polícia Rodoviária Federal.

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO E PRIVADO DOCENTE: Prof. Dr. Manoel Ilson Cordeiro Rocha ANO: 2017 EMENTA: Sociedade internacional e o Direito Internacional. Tratados internacionais

Leia mais

BENS PÚBLICOS ARTIGO 20 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

BENS PÚBLICOS ARTIGO 20 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL BENS PÚBLICOS ARTIGO 20 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Bens Públicos são aqueles que fazem parte do domínio da União, dos Estados e dos Municípios (uso público) e divide-se em três grandes grupos: Os terrestres

Leia mais

DO PRINCÍPIO DA TERRITORIALIDADE TEMPERADA

DO PRINCÍPIO DA TERRITORIALIDADE TEMPERADA DO PRINCÍPIO DA TERRITORIALIDADE TEMPERADA O Princípio da Territorialidade Temperada informa a aplicação da lei penal brasileira aos crimes cometidos no território nacional I, mas não é absoluta, admitindo

Leia mais

Rodada #1. Direito Penal

Rodada #1. Direito Penal Rodada #1 Direito Penal Professora Lorena Nascimento Assuntos da Rodada Direito Penal Aplicação da lei penal. Imputabilidade penal contra a administração em geral (praticados por funcionário público ou

Leia mais

Tratado nos artigos a a do d o CP C. P

Tratado nos artigos a a do d o CP C. P AÇÃO PENAL Tratado nos artigos 100 a 106 do CP. Conceito: Direito de exigir do Estado a aplicação da norma penal ao infrator. É o ius puniendi do Estado. CLASSIFICAÇÃO Conhecimento Cautelar Execução Art.

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 475, DE 2009

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 475, DE 2009 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 475, DE 2009 Altera o Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940, para indicar hipóteses de ação penal pública incondicionada à representação. O CONGRESSO

Leia mais

Ponto 8 do plano de ensino. Medidas de segurança:

Ponto 8 do plano de ensino. Medidas de segurança: Ponto 8 do plano de ensino Medidas de segurança: Conceito, natureza, sistemas, pressupostos, espécies, duração, locais de internação e tratamento, duração, exame de verificação de cessação de periculosidade,

Leia mais

GABARITO PRINCÍPIOS PENAIS COMENTADO

GABARITO PRINCÍPIOS PENAIS COMENTADO GABARITO PRINCÍPIOS PENAIS COMENTADO 1 Qual das afirmações abaixo define corretamente o conceito do princípio da reserva legal? a) Não há crime sem lei que o defina; não há pena sem cominação legal. b)

Leia mais

CURSO DE DIREITO 1 PLANO DE ENSINO. Disciplina Carga Horária Semestre Ano Direito Penal I 80 4º 2015

CURSO DE DIREITO 1 PLANO DE ENSINO. Disciplina Carga Horária Semestre Ano Direito Penal I 80 4º 2015 PLANO DE ENSINO CURSO DE DIREITO 1 Disciplina Carga Horária Semestre Ano Direito Penal I 80 4º 2015 Objetivos Específicos da Disciplina Inicialmente, concluir-se-á a matéria da parte geral. Em seguida,

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS DEPARTAMENTO DE DIREITO DISCIPLINA: DIREITO PENAL I

UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS DEPARTAMENTO DE DIREITO DISCIPLINA: DIREITO PENAL I UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS DEPARTAMENTO DE DIREITO DISCIPLINA: DIREITO PENAL I EXTINÇÃO DE PUNIBILIDADE Acadêmico: Rafael Mota Reis EXTINÇÃO DE PUNIBILIDADE

Leia mais

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Paula Freire 2012

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Paula Freire 2012 IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA Paula Freire 2012 Improbidade... terminologia Corrupção administrativa. Improbidade é sinônimo de imoralidade administrativa? Não. Improbidade é espécie de imoralidade e é mais

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PROFISSIONAL O governo brasileiro, preocupado com os índices crescentes de ataques terroristas no mundo, vinculou-se à Convenção sobre os Direitos Humanos das Vítimas de Atividades

Leia mais

b) as medidas de segurança e as penas são aplicáveis tanto aos inimputáveis como aos semi-imputáveis;

b) as medidas de segurança e as penas são aplicáveis tanto aos inimputáveis como aos semi-imputáveis; DIREITO PENAL II - CCJ0032 Título SEMANA 16 Descrição 1) As medidas de segurança diferem das penas nos seguintes pontos: a) as penas são proporcionais à periculosidade do agente; b) as medidas de segurança

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ PLANO DE ENSINO CURSO: DIREITO MODALIDADE: Presencial DISCIPLINA: DIREITO PENAL II CARGA HORÁRIA: 72h/a ANO: 2012 SEMESTRE: 2º PROFESSOR: PAOLA JULIEN O. DOS SANTOS TURMAS: 4 DIN-1 OBJETIVOS 1 Compreender

Leia mais

Título: Regime penal de corrupção no comércio internacional e no sector privado

Título: Regime penal de corrupção no comércio internacional e no sector privado Título: Regime penal de corrupção no comércio internacional e no sector privado Autor: Eurico Santos, Advogado Correio eletrónico do Autor: euricosantos@sapo.pt N.º de Páginas: 8 páginas Formato: PDF (Portable

Leia mais

I INTRODUÇÃO AO DIREITO INTERNACIONAL

I INTRODUÇÃO AO DIREITO INTERNACIONAL ÍNDICE GERAL Nota Prévia à 3. a edição 7 Nota Prévia à 2. a edição 9 Nota Prévia à l. a edição 11 Plano 13 Orientações de Leitura 15 I INTRODUÇÃO AO DIREITO INTERNACIONAL CAPÍTULO I O DIREITO INTERNACIONAL

Leia mais

índice Teoria da Norma Penal

índice Teoria da Norma Penal Teoria da Norma Penal índice CAPíTULO I - O DIREITO PENAL 1. Conceito do Direito Penal....... 17 2. Direito Penal objetivo e subjetivo.. 18 3. Direito Penal material e formal 19 4. Caracteristicas do Direito

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO À 2ª EDIÇÃO PREFÁCIO PREMISSAS FUNDAMENTAIS E ASPECTOS INTRODUTÓRIOS... 19

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO À 2ª EDIÇÃO PREFÁCIO PREMISSAS FUNDAMENTAIS E ASPECTOS INTRODUTÓRIOS... 19 RENATO BRASILEIRO DE LIMA. SUMÁRIO APRESENTAÇÃO À 2ª EDIÇÃO... 15 PREFÁCIO... 17 CAPÍTULO I PREMISSAS FUNDAMENTAIS E ASPECTOS INTRODUTÓRIOS... 19 1. A importância do exame da competência criminal... 19

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Dos Tribunais Regionais Federais e dos Juízes Federais (Art. 106 a 110) Professor André Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional Seção IV DOS TRIBUNAIS REGIONAIS

Leia mais

4.8 Comunicabilidade das condições, elementares e circunstâncias 4.9 Agravantes no concurso de agentes 4.10 Cabeças 4.11 Casos de impunibilidade

4.8 Comunicabilidade das condições, elementares e circunstâncias 4.9 Agravantes no concurso de agentes 4.10 Cabeças 4.11 Casos de impunibilidade Sumário NDICE SISTEMÁTICO EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS DO CÓDIGO PENAL MILITAR 1. DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL MILITAR 1.1 O princípio da legalidade e suas funções de garantia 1.2 Abolitio criminis e novatio legis

Leia mais

BENS PÚBLICOS. Roteiro de aula Direito Administrativo II DES0312 Diurno

BENS PÚBLICOS. Roteiro de aula Direito Administrativo II DES0312 Diurno BENS PÚBLICOS Roteiro de aula Direito Administrativo II DES0312 Diurno Introdução: noção e histórico Sumário Classificação Afetação e desafetação A moldura constitucional Características frequentes Uso

Leia mais

COMPETÊNCIA EM RAZÃO DA NATUREZA DA INFRAÇÃO

COMPETÊNCIA EM RAZÃO DA NATUREZA DA INFRAÇÃO JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA III COMPETÊNCIA EM RAZÃO DA NATUREZA DA INFRAÇÃO FIXADA A COMARCA COMPETENTE (RATIONE LOCI), QUAL SERÁ A JUSTIÇA COMPETENTE EM RAZÃO DA NATUREZA DA INFRAÇÃO OU FATOS INCRIMINADORES

Leia mais