Disciplina: Fundamentos de Informática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Disciplina: Fundamentos de Informática"

Transcrição

1 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Fundamentos de total: 40 Geral: Conhecer conceitos básicos de informática; Conhecer a evolução e história dos computadores; Diferenciar os tipos de memórias; Entender os tipos de dispositivos de hardware; Compreender uma informação e sua representação no sistema numérico; Entender as operações aritméticas; Conhecer estrutura de processamento, velocidade e registradores; Classificar tipos de software; Diferenciar linguagem de programação. Específicos: Descrever conceitos de informática; Descrever a história e a evolução dos computadores; Ser capaz de diferenciar os dispositivos de entrada e saída de dados; Caracterizar os componentes do computador; Identificar a função dos dispositivos; Criar representação de informações; Representar o sistema de numeração dos computadores; Converter o sistema de bases; Criar operações aritméticas; Explicar a utilidade das memórias no computador; Saber a capacidade e os tipos de memórias; Explicar a estrutura de processamento; Definir as diferentes velocidades de processamento; Definir a função dos registradores; Saber classificar o software; Caracterizar as diferentes linguagens de programação; Introdução à informática, História dos Computadores, Componentes de um Computador, Processador, Memória, Dispositivos de Entrada e Saída, Informação e a sua Representação, Sistemas de Numeração, Conversão de Bases, Operações Aritméticas, Estruturas de Processamento, Software e suas classificações, Tipos de Linguagens de Programação. CRUMLISH. Internet para Pessoas Ocupadas. São Paulo: Makron Books, D ÁVILA, Edison. Montagem, Manutenção e Configuração de Computadores Pessoais. Érica, NASCIMENTO / HELLER. Introdução à. São Paulo: Makron Books, NORTON, Peter. Introdução à. São Paulo: Makron Books, GONICK, L. Introdução Ilustrada à Computação. Harper do Brasil, NORTON, Peter. Desvendando Periféricos e Extensões. Campus, 1993.

2 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Lógica de Programação total: 120 Geral: Desenvolver algoritmos; Desenvolver programas simples; Específicos: Interpretar algoritmos e linguagens; Analisar e solucionar problemas em linguagens; Interpretar a lógica computacional; Elaborar rotinas para solucionar problemas computacionais; Utilizar e implementar estruturas de dados básicas, comandos e operações; Selecionar entre as melhoras estruturas de dados, a que melhor se adapta à solução do problema. Conceitos de algoritmo. Conceito de linguagem. Constantes e Variáveis. Tipos de Dados. Operadores. Expressões Aritméticas e lógicas. Comandos básicos: atribuição, condicionamento e repetição. Funções e procedimentos. Vetor e matriz. Registros. EGYPTO, Cândido. Lógica e Algoritmos. CEFETPB, (Livrotexto) FARRER, Harry et al. Algoritmos estruturados. Guanabara Dois, FARRER, Harry et al. Pascal estruturados. Guanabara Dois, FORBELLONE, André Luiz Villar & EBERSPÄCHER, Henri Frederico. Lógica de programação. 2. ed. Makron Books, GUIMARÃES, Ângelo de Moura. Algoritmos e estruturas de dados. LTC, MANZANO, José Augusto N. G & YAMATUMI, Wilson Y. Programando em Turbo Pascal7. 0. Érica. RINALDI, Roberto. Turbo Pascal 7.0: comandos e funções. Érica, SCHIMTZ, Eber A & TELES, Antonio A. S. Pascal e técnicas de programação. LTC, TREMBLAY, JeanPaul & BUNT, Richard B. Ciência dos computadores: uma abordagem algorítmica. McgrawHill, 1983.

3 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Inglês Técnico total: 40 Geral: Conhecer a importância da Língua Inglesa no mundo eletrônico; Analisar e interpretar textos técnicos em inglês básico. Conhecer as técnicas de leitura; Conhecer as formas de interpretar textos; Compreender Glossário de termos técnicos; Identificar a língua inglesa como instrumento de acesso a informações, a outras culturas e grupos sociais. Específicos: Ser capaz de ler e interpretar textos; Ler palavras necessárias para configuração de equipamentos eletrônicos; Recorrer às tecnologias de apoio como dicionário e gramática, informatizados ou não. Importância da Língua Inglesa, Vocabulário: campos semânticos da área de informática, técnicas de leitura instrumental, textos técnicos, publicitários, classificados e telegráficos. Basic Pneumatics Copyright 1971,1974 by Technical Publishing Company, Barrington, Illinois. Munhoz, Rosângela. Inglês Instrumental: Estratégias de leitura Módulo I. São Paulo: Texto Novo, 2002.

4 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Operação de Computadores total: 80 Geral: Utilizar o sistema operacional no modo gráfico; Utilizar o sistema operacional no modo texto; Conhecer as funções do sistema operacional; Entender as funções dos aplicativos. Específicos: Gerenciar e Analisar os serviços e funções do sistema operacional; Saber usar os serviços do sistema operacional no modo texto; Caracterizar os melhores aplicativos a cada função; Comparar os serviços e funções oferecidas entre os aplicativos. Sistemas Operacionais modo gráfico e texto, Editores de Textos, Planilhas Eletrônicas, Editores de Apresentação de Slides, MACHADO, Francis. Arquitetura de Sistemas Operacionais. Rio de Janeiro. LTC, MATTOS, Frank. Office 2000 Fundamental. Brasport Livros multimídia Ltda, SILBERSCHATZ, Galvin & GAGNE. Sistemas Operacionais: Conceitos e Aplicações. Rio de Janeiro. Campus, YOUNG, Michael. Microsoft Office 2000 Professional Guia Autorizado. Pearson Education do Brasil Ltda, 2001.

5 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO CAMPUS RIO VERDE DISCIPLINA: Matemática Aplicada CARGA HORÁRIA: 40 H/A PROFESSOR (A): AULAS/SEMANAIS: 2 CÓDIGO: PERÍODO: I PRÉREQUISITO: EMENTA Introdução. Razões e proporções. Grandezas proporcionais. Divisão em partes proporcionais. Regra de sociedade. Regras de Três. Percentagem. Operações com mercadorias. Juros e montante simples. Taxa proporcional e equivalente. Homogeneidade entre taxa e tempo. Juros ordinários, exatos e bancário. Diferenças entre os regimes de capitalização. Juros e montante compostos. Taxas nominal, proporcional, efetiva e equivalente. Desconto simples. Fornecer conceitos de matemática para que o aluno possa desenvolver o raciocínio lógico e utilizálo nas disciplinas correlatas, preparando o aluno para criar e discutir conceitos e saber tomar decisões financeiramente corretas. A disciplina visa ainda, proporcionar ao aluno um embasamento teóricoprático sobre a função financeira na empresa podendo tomar decisões sobre as melhores alternativas de investimentos e financiamentos. Desenvolver a capacidade de analisar, relacionar, comparar e sintetizar conceitos para resolver problemas envolvendo matemática. Desenvolver hábitos de leitura, de rigor e precisão, de clareza, de uso correto da linguagem, de critica e discussão dos resultados obtidos. Desenvolver a capacidade de descobrir fatos novos a partir de condições dadas, aplicando o método dedutivo. Adquirir informações e conhecimentos sobre os diversos tipos de conceitos e métodos utilizados em Matemática.

6 1 INTRODUÇÃO (Revisão) 1.1 Razões, Proporções e Grandezas Proporcionais. 1.2 Divisão Proporcional / Regra de Sociedade. 1.3 Regra de Três (simples e composta). 1.4 Potenciação, Radiciação e Logaritmo (calculadora científica). 1.5 Porcentagem e Operações com Mercadorias. 2 JUROS SIMPLES 2.1 Conceitos: Juro, capital e Taxa. 2.2 Regimes de Capitalização. 2.3 Fórmula dos Juros. 2.4 Taxas proporcionais e equivalentes. 2.5 Juro exato e juro comercial. 3 MONTANTE 3.1 Conceito. 3.2 Fórmula do Montante. 4 DESCONTOS SIMPLES 4.1 DESCONTO SIMPLES COMERCIAL Conceito Fórmula do desconto comercial / bancário Valor atual comercial Taxa de juro efetiva. 4.2 DESCONTO SIMPLES RACIONAL Conceito Fórmula Valor atual racional Desconto racional x desconto comercial. 5 JUROS COMPOSTOS

7 5.1 Conceito. 5.2 Fórmula do montante ou valor futuro. 5.3 Taxas Equivalentes. 5.4 Valor atual e nominal. 5.5 Capitalização composta com taxas de juros variáveis. 5.6 Juros compostos x Juros simples. 6 TAXAS DE JUROS 6.1 Taxa nominal. 6.2 Taxa efetiva. 6.3 Taxa real. 6.4 Taxa aparente. 1. CRESPO, Antônio Arnot, Matemática Comercial e Financeira Fácil, 13ª ed. Saraiva, São Paulo, SOBRINHO, José Dutra Vieira. Matemática Financeira. 7ª ed. Atlas. São Paulo, ASSAF, N. Matemática Financeira e suas aplicações. São Paulo: Atlas, MATHIAS, W.F.; GOMES, J.M.. Matemática Financeira. São Paulo:Editora Atlas, IEZZI, Gelson et al, Fundamentos de Matemática Elementar: Matemática Comercial, Financeira e Estatística Descritiva, vol. 11, 1ª ed. Atual, São Paulo, POMPEO, H. Matemática Financeira. 5ª edição. São Paulo:Editora Saraiva, ARAUJO,C.R.. Matemática Financeira. São Paulo: Atlas, SPINELLI,W.; SOUSA,M.H. Matemática comercial e financeira. São Paulo: Ática VERAS, S.M. Matemática Financeira. São Paulo: Atlas, 1996.

8 5. HAZZAN, Samuel. PONPEU, José Nicolau. Matemática Financeira. 6ª Ed. São Paulo: Saraiva, KUHNEN, Osmar Leonardo. Matemática Financeira Aplicada e Análise de Investimentos. São Paulo: Atlas, LAPPONI, Juan Carlos. Matemática Financeira: Usando Excel 5 e 7. São Paulo: Lapponi Treinamento e Editora Ltda, PUCCINI, Abelardo de Lima; PUCCINI, Adriana. Matemática Financeira Objetiva e Aplicada. Edição Compacta. São Paulo: Saraiva, SAMANEZ, Carlos Patrício. Matemática Financeira Aplicações à Análise de Investimentos. 2ª ed. São Paulo: Makron Books, SHINODA, Carlos. Matemática Financeira para Usuários do Excel 5.0. São Paulo: Atlas, 1998.

9 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Engenharia de Sistemas de Informação total: 40 Geral: Compreender as reais necessidades do desenvolvedor de um sistema de informação; Entender como funciona a sistemática de projetar um sistema de informação; Capacitar o aluno a entender o que o cliente quer como o desenvolvimento do sistema de informação. Específicos: Tipos de sistemas de informação; sistemas de informação nos negócios e na sociedade; aspectos éticos em sistemas de informação; administração de recursos em sistemas de informação. Fundamentos de Sistemas de Informação; Modelagem conceitual de Sistemas de Informação; Processo de desenvolvimento e ciclo de vida de sistemas de informação; Representação em diagramas de processos; PRESSMAN, R. S. Engenharia de software. 8ª ed.; São Paulo : Pearson SOMMERVILLE, I. Engenharia de Software. 9ª ed.; Pearson PAULA FILHO, W.P. Engenharia de Software Fundamentos, Métodos e Padrões, 2ª ed. LTC. Rio de Janeiro, Audy, Jorge Luis Nicolas. Andrade, Gilberto Keller de. Cidral, Alexandre. Fundamentos de Sistemas de Informação. 1. edição. bookman Porto Alegre Laudon, Kenneth. Laudon, Jane Price. Sistemas de Informação com Internet. 4. edição. LTC editora Rio de Janeiro.

10 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Linguagem de Programação I total: 80 Geral: Conhecer o ambiente de desenvolvimento integrado; Conhecer os requisitos da linguagem; Apresentar ao aluno as técnicas de programação na linguagem; identificar e utilizar os componentes visuais e não visuais do ambiente de desenvolvimento integrado. Específicos: Instalar e configurar os prérequisitos de uso da linguagem; Aplicar as técnicas de programação na linguagem com intuito de se prototipar um sistema de informação; Requisitos da Linguagem de Programação; Caracterização do Ambiente de Desenvolvimento; Desenvolvimento de interfaces a partir de componentes visuais e não visuais; Acesso às bibliotecas de componentes, Acessórios e Plugins; Controle de propriedades e eventos; Acesso a fluxo de entrada e saída de dados; Armazenamento em arquivos de dados. LOPES & GARCIA Guto, Introdução à Programação: 500 Algoritmos Resolvidos Editora: Campus Autor: ANITA, ed. Número de páginas: 488 ISBN: ARAÚJO, Everton Coimbra. Algoritmos: Fundamento e Prática 3a Edição. 3. ed. Florianópolis: Visual Books, p ARAÚJO, Everton Coimbra. HOFFMAN, Alessandra Bortoleto Garbeloti Delphi Implementação de Algoritmos e Técnicas para Ambientes Visuais. 1. ed. Florianópolis: Visual Books, p.

11 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Metodologia de Projeto de Sistemas total: 40 Geral: Capacitar os discentes do curso a reconhecer as necessidades de desenvolvimento de um sistema computacional bem como especificar os requisitos do sistema proposto com o intuito de formar um protótipo computacional deste sistema. Específicos: Elucidar as operações e processos inerentes ao funcionamento de um sistema identificando os requisitos funcionais e nãofuncionais do mesmo; Apoiar o aluno a aplicar as técnicas de desenvolvimento computacional bem como os processos de documentação de sistemas. Representação de conhecimento e raciocínio em Sistemas de Informação; projeto e desenho de sistemas; tecnicas de prototipação de sistemas.

12 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Manutenção de Computadores total: 80 Geral: Conhecer os componentes do computador; Compreender os tipos e funções de conexões; Conhecer os periféricos; Entender a montagem de um computador; Instalar software; Instalar equipamentos. Específicos: Caracterizar os componentes do computador (processador, memória, etc); selecionálos conforme a necessidade do serviço; Instalação e configuração (particionamento, formatação e instalação de drives); Noções de manutenção corretiva e preventiva. Introdução a Manutenção. Introdução aos Processadores. Memórias. Clock. Discos Rígidos. Placas de Vídeo. Modems. Drives. Placas de Som. Placas USB. Placas de Rede. Monitores. Gabinetes. Fontes. Teclados. Adaptadores. Mouses. Periféricos. Coolers. Soquetes. Slots. Jumpers. Conexões. Interfaces. Etapas de Montagem do Computador: Gabinetes, Placas de CPU, Fixação de Drives e Placas, Conexão de Cabos, CMOS SETUP, Particionar e formatar discos. Instalação de Sistemas Operacionais, drives e programas aplicativos. AMORIM, Rodrigo. Montagem de computadores e Hardware. Rio de Janeiro: Brasport, CARMONA, Tadeu. Guia Profissional Hardware. Digerati Books. FERREIRA, Silvio. Montagem de Micros: para Estudantes e Técnicos de PCs. Axcel Books. MAX, Ivan. Treinamento Profissional em Hardware. Digerati Books. VASCONCELOS, Laércio. Manual de manutenção de PCs. São Paulo: Makron Books, 2002

13 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Banco de Dados total: 80 Geral: Conhecer os Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados (SBBD); conhecer e identificar o Projeto Físico e Lógico de Banco de Dados; Projetar o Modelo de EntidadeRelacionamento; Normalização de Dados e Linguagem de Banco de Dados (Linguagem de Definição e Manipulação de Dados). Específicos: Elucidar os conceitos de Banco de Dados bem como as implicações de modelos Lógicos e Físicos; Projetar e desenhar um modelo de Entidade Relacionamento, ter a capacidade de transformar o modelo Lógico em modelo Relacional; Conhecer, Identificar e Utilizar as Linguagens de Banco de Dados. Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados; Usuários de Banco de Dados; Modelagem Conceitual de Dados; Modelo de entidaderelacionamento (ER); Modelo Lógico de Banco de Dados; Mapeamento do Modelo ER para Modelo Relacional; Formas Normais de Banco de Dados Relacional; Linguagem de Banco de Dados; Linguagem de Definição de Dados; Linguagem de Manipulação de Dados; SILBERSCHATZ, A., KORTH, H., SUDARSHAN, S. Sistema de Bancos de Dados (3a Edição). Makron Books, 1999 : BYERS, Robert A.. Banco de Dados para todas as Aplicações,1985. Ed. Mc Graw Hill. DATE, C. J. Banco de Dados: Fundamentos inclui SQL,1989. Ed. Campus. KORTH, Henry F. Sistemas de Banco de Dados, Ed.Makron Books. SOARES, Walace. My Sql: Conceitos e aplicações, Ed.Erica.

14 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Português Técnico total: 40 Geral: Específicos:

15 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Redes de Computadores I total: 40 Geral: Compreender o conceito de redes de computadores; Entender as topologias de redes, meios físicos, dispositivos e padrões de comunicação; Conhecer as diferentes arquiteturas de redes e tipos de serviços; Capacitar o aluno a confeccionar cabo de LAN; Capacitar o aluno instalar uma rede básica. Específicos: Definir os principais tipos de redes; Identificar arquitetura de redes; Identificar os serviços e funções de servidores e equipamentos; Ser capaz proporcionar para um sistema ou ambiente a capacidade de conectividade de informações e compartilhamento de recursos Introdução a rede de computadores; Conceito de LAN, MAN e WAN; Topologias de Redes; O histórico da internet; Modelo de referência OSI; Arquitetura do protocolo TCP/IP; Periféricos e Equipamentos de Redes de Computadores; Montagem de cabos e conectores para uso numa rede padrão Ethernet; CARLOS, E. Morimoto. Redes, Guia Prático. GDH Press e Sul Editores, HAYDEN, Matt. Aprenda em 24 horas Redes. Rio de Janeiro: Campus, (Livro Texto) TANENBAUM. Andrew S. Redes de Computadores. Rio de Janeiro: Campus, CASAD, Joe. Aprenda em 24 horas TCP/IP. Rio de Janeiro: Campus, HELD, Gilbert. Comunicação de Dados. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

16 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Interface Humano Computador total: 40 Geral: Capacitar o aluno a desenvolver interfaces de comunicação entre o Computador e o ser Humano, de forma a abranger de melhor maneira os conceitos e relações humanas com os aspectos da tecnologia. Específicos: Elucidar os aspectos de desenvolvimento de interfaces computacionais; Identificar e Reconhecer os conceitos relativos aos princípios de IHC; Projetar interfaces ergonômicas de comunicação. Princípios Básicos da Interação HomemComputador; Fundamentos Teóricos em IHC; Fundamentos de Engenharia de Software para construção e layout de interfaces; Ergonomia de Software; Acessibilidade de Sistemas de Informação OLIVEIRA NETTO, Alvim Antônio de. IHC interação humano computador : modelagem e gerência de interfaces com o usuário : sistemas de informações. Florianópolis: Visual Books, BARANAUSKAS, M.C.C e da Rocha, H.V. Design e Avaliação de Interfaces Humano Computador, UNICAMP, 2002.

17 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Desenvolvimento de Projetos de Sistemas I total: 40 Geral: Desenvolvimento completo de um projeto, incluindo sua implementação e documentação sob a orientação de um professor Específicos: Garantir que o aluno do curso técnico de informática saiba desenvolver um projeto completo de sua área A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual. A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual. :

18 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Tópicos Especiais I total: 80 Geral: Oferecer ao discente conhecimento generalista. Específicos: Capacitar o discente a aprimorar seu conhecimento com o oferecimento de conteúdos atuais e dinâmicos. A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual. A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual. A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual

19 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Linugagem de Programação II total: 80 Geral: Capacitar o aluno a realizar a programação no modelo Cliente/Servidor, Instruir o aluno nos conceitos de transação com banco de dados por meio de linguagens de programação, bem como os requisitos de operacionalização de um sistema de banco de dados cliente/servidor; Elucidar as funcionalidades da geração de relatórios. Específicos: Identificar as técnicas e práticas de programação no modelo cliente/servidor, uso de um sistema de banco de dados cliente/servidor; Construir uma conexão via programação em banco de dados cliente/servidor; Recuperar informações deste banco de dados para geração de relatórios; Instalação e configuração dos requisitos de SGBD para a Linguagem; Conexão com Banco de Dados; Programação de instruções SQL; Manipulação de Dados Cliente/Servidor; Backup e Recuperação de Banco de Dados; Geração de Relatórios. Impressão e Geração de Documentos Fiscais; Criação do Disco de Instalação do Programa ALVES, William Pereira. Delphi 7 : Aplicações Avançadas de Banco de Dados. São Paulo : Érica CANTU, Marcos. Dominando o Delphi 6 A Bíblia. São Paulo : Makron Books FERREIRA, Marcos dos Santos. Delphi Tópicos Avançados. São Paulo : Érica MANZANO, José Augusto G. Estudo Dirigido Delphi 7.São Paulo : Érica RUBENKING, Neil J. Programação em Delphi para leigos. São Paulo, Berkeley Manual de Conexão VISA Manual de Conexão POLLYMed

20 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Desenvolvimento de Projetos de Sistemas II total: 40 Geral: Desenvolvimento completo de um projeto, incluindo sua implementação e documentação sob a orientação de um professor Específicos: Garantir que o aluno do curso técnico de informática saiba desenvolver um projeto completo de sua área A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual. A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual. :

21 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano Campus de Rio Verde GO Curso: Técnico em Código: Disciplina: Ética e Legislação Período: Horária: 40 Prérequisitos: Nenhum EMENTA Ética e fundamentação científica no exercício da profissão. Princípios orientadores da ética profissional. Código de Ética Profissional. OBJETIVO Conhecer o Código de Ética Profissional como instrumento orientador das práticas profissionais. 1 Ética Geral 1.1 Conceito e Inserção da Filosofia 1.2 Os campos de ética e da Moral 1.3 As Fontes das regras éticas; 1.4 A sociedade e a ética 2 Ética Profissional 2.1 O papel da contabilidade na sociedade; 3 CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTABILISTA 3.1 Análise do Código de ética profissional; 3.2 Normas Brasileiras de contabilidade profissionais. BIBLIOGRAFIA BÀSICA

22 CAMPUS RIO VERDE GO Disciplina: EMPREENDEDORISMO Período: IV Horária Total: 40 h : EMENTA Empreendedorismo: conceito e características. Perfil do empreendedor. Visão de futuro. As pequenas e médias empresas e as empresas familiares: características e alternativas. Oportunidades de mercado. Inovação e competitividade. Plano de Negócios. Conhecer para utilizar conceitos básicos de Empreendedorismo. Coletar dados e informações que comprovem o perfil do empreendedor. Selecionar oportunidades de negócios. Coletar informações sobre: negócios, mercado, produtos, serviços, finanças, marketing, equipe, etc. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1. Tomando as primeiras decisões 1.1 O espírito empreendedor Características do espírito empreendedor Você vai tocar seu próprio negócio? Mas o que torna um negócio bemsucedido? 1.2 Entendendo o mundo dos negócios O que é um negócio? O dinâmico ambiente dos negócios As oportunidades das pequenas empresas Focalizando o novo negócio O que é uma empresa? Tipos de empresa Tamanho das empresas Microempresas e suas vantagens Como escolher o negócio adequado As oportunidades de negócio 2. Providências iniciais 2.1 O que fazer? Por onde começar? O que se pretende fazer? Reunindo forças

23 Qual é o negócio? Qual é o mercado? Qual é o produto/serviço? Qual é o melhor caminho? A viabilidade financeira do negócio Como definir o investimento inicial Quais as potencialidades e os riscos do negócio Como otimizar as suas chances de sucesso 2.2 Quem serão os meus aliados? Pessoas físicas ou pessoas jurídicas? A constituição jurídica da empresa Quais as espécies de sociedades empresariais? Outros tipos de associações 2.3 Quais são os passos iniciais? A preparação inicial: equipe, produção, marketing e finanças O que oferecer ao cliente? A busca pela vantagem competitiva 3. Planejando o vôo 3.1 O plano de negócio A necessidade de um plano de negócio Pondo as cartas na mesa Como elaborar o plano de negócio Utilidades do plano de negócio 3.2 Definindo missão, visão, valores, objetivos e estratégia Definindo a missão do negócio Definindo a missão de futuro Definindo os objetivos globais do negócio Definindo a estratégia do negócio CHIAVENATO, Idalberto. Empreendedorismo: dando asas ao espírito empreendedor. São Paulo: Saraiva, 2005 RAMAL, Silvina Ana. Como transformar seu talento em um negócio de sucesso: gestão de negócio para pequenos empreendimentos. Rio de Janeiro. Elsevier, GONÇALVES, Leandro M. Empreendedorismo. São Paulo. Digerati Books,2006 DRUCKER, Peter F. Inovação e Espírito Empreendedor. Práticas e Princípios. São Paulo: Ed. Pioneira, DEGEN, Ronald. O Empreendedor: Fundamentos da iniciativa empresarial. São Paulo: Makron Books, DOLABELA, Fernando. O segredo de Luiza. Cultura Editores, São Paulo, 1999.

24 BERNARDI, Luiz Antonio. Manual de Empreendedorismo e Gestão Fundamentos, Estratégias e Dinâmicas. Atlas, 2003.

25 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Tópicos Especiais II total: 80 Geral: Oferecer ao discente conhecimento generalista. Específicos: Capacitar o discente a aprimorar seu conhecimento com o oferecimento de conteúdos atuais e dinâmicos. A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual. A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual. A ser estabelecida conforme as necessidades de cada projeto individual.

26 PréRequisitos: Nenhum Disciplina: Redes de Computadores II total: 40 Geral: Capacitar o discente a implementar uma estrutura de redes de computadores; Gerenciar e configurar um sistema operacional de rede e configurar os equipamentos e periféricos distribuídos em uma rede. Específicos: Dimensionar uma infraestrutura de redes de computadores; implementar as práticas de cabeamento estruturado; Configurar um Servidor de Conexão; Definição de InfraEstrutura Tecnológica para redes de computadores; Implementação de Equipamentos e Aplicação de software de redes; Configuração de Serviços de Rede em Servidores; Configuração de Estações de Trabalho em Ambiente proprietário e de Software Livre; Noções de segurança e criptografia. :

Ementas Curso Técnico em Informática 1º PERÍODO

Ementas Curso Técnico em Informática 1º PERÍODO Ementas Curso Técnico em Informática 1º PERÍODO Disciplina: Fundamentos de Informática Período: 1º Carga Horária Total 34 h/a Teórica: 24 h/a Prática: 10 h/a Odilon Fernandes Neto Geral: Conhecer conceitos

Leia mais

EMENTA. Teórica: 100h/a Prática: 00h/a

EMENTA. Teórica: 100h/a Prática: 00h/a Disciplina: Fundamentos e Operação de Informática Período: 1º Carga Horária Total: 100h/a Semanal: 5 Teórica: 100h/a Presencial: 80h/a EaD: 20h/a Objetivos Geral: Conhecer conceitos básicos de informática;

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CST SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: Algoritmo e Programação I A disciplina aborda o estudo de algoritmos, envolvendo os conceitos fundamentais: variáveis, tipos de dados, constantes,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Introdução à Computação A disciplina apresenta a área da Computação como um todo, desde a história e a evolução dos computadores

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso Técnico em Informática, em Nível Médio Subseqüente, será organizado de forma semestral, com aulas presenciais, compostos por disciplinas, com conteúdos estabelecidos, tendo

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS CÓDIGO: EXA803 DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA:

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais

CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS

CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS CARGA HORÁRIA: 60 horas I - Ementa Modelagem de Processos

Leia mais

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados;

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados; PLANO DE CURSO Disciplina Competências Habilidades Bases Tecnológicas INGLÊS TÉCNICO Aumentar e consolidar o seu vocabulário ativo e passivo, através da fixação de novas palavras e expressões contidas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO CÂMPUS RIO VERDE DIRETORIA DE ENSINO TÉCNICO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO CÂMPUS RIO VERDE DIRETORIA DE ENSINO TÉCNICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO CÂMPUS RIO VERDE DIRETORIA DE ENSINO TÉCNICO ÁREA PROFISSIONAL INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA Documento elaborado no encontro realizado de 10 a 12 de agosto de 2004. Curitiba, PR Perfil do Profissional Ao final de cada

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO LÍNGUA PORTUGUESA - PROVA COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO MÉDIO 1 Interpretação textual Metáfora, metonímia, ambigüidade, ironia, denotação e conotação, pontos

Leia mais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 1º SEMESTRE Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 8 Créditos Desenvolver a lógica de programação através da construção de algoritmos utilizando português estruturado Representar a solução de problemas

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico Campus Engenheiro Paulo de Frontin Direção de

Leia mais

Disciplina: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO Carga Horária: 68 (sessenta e oito) horas Crédítos: 04 (quatro)

Disciplina: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO Carga Horária: 68 (sessenta e oito) horas Crédítos: 04 (quatro) Disciplina: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO Carga Horária: 68 (sessenta e oito) horas Crédítos: 04 (quatro) 1. EMENTA: Histórico da computação. Computadores: estrutura funcional, periféricos, organização

Leia mais

Proporcionar uma visão geral da metodologia de Sistemas Operacionais.

Proporcionar uma visão geral da metodologia de Sistemas Operacionais. ANO 3 5º Período Sistema Operacional 1.Identificação: Identificação Disciplina Carga Horária Sistema Operacional 72 h/a Créditos 4 2.Ementa: Histórico da Criação e Evolução dos Sistemas Operacionais. Conceitos

Leia mais

PROGRAMA DIÁRIO DE AULA CURSO: ADMINISTRAÇÃO

PROGRAMA DIÁRIO DE AULA CURSO: ADMINISTRAÇÃO Objetivo: Ao final do curso o aluno deverá ser capaz de: A terminologia usual de informática; Identificar os elementos que constituem um Sistema de Informação; e as implicações do uso das redes, e seus

Leia mais

e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@gmail.com

e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@gmail.com INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Ambientes de Programação e Banco de Dados Docente: Éberton da Sl Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@gmail.com

Leia mais

Sistemas de Computação

Sistemas de Computação Sistemas de Computação Prof. Marcos Portnoi mportnoi@ieee.org Os Computadores Quantas atividades fizemos hoje que não envolveram o uso do computador de alguma forma? Os Computadores O ser humano sempre

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n Dois Irmãos 52171-900 Recife-PE Fone: 0xx-81-332060-40 proreitor@preg.ufrpe.br PLANO DE ENSINO

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA PARFOR PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM I IDENTIFICAÇÃO: PROFESSOR (A)

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA)

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA) MATRIZ CURRICULAR CURSO: GRADUAÇÃO: REGIME: DURAÇÃO: INTEGRALIZAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: ) TECNÓLOGO SERIADO ANUAL - NOTURNO 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS MÍNIMO:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: TÉCNICO EM INFORMÁTICA Qualificação:

Leia mais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Bancos de Dados Conceitos Fundamentais Tópicos Conceitos Básicos Bancos de Dados Sistemas de Bancos de Dados Sistemas de Gerenciamento de Bancos

Leia mais

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, AMBIENTAIS E DE TECNOLOGIAS CURSO: ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: SISTEMAS OPERACIONAIS B CÓDIGO:

Leia mais

PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DEPARTAMENTO: Estatística e Informática (DEINFO) PROFESSOR RESPONSÁVEL: Francielle Silva dos Santos

PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DEPARTAMENTO: Estatística e Informática (DEINFO) PROFESSOR RESPONSÁVEL: Francielle Silva dos Santos UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n Dois Irmãos 52171-900 Recife-PE Fone: 0xx-81-332060-40 proreitor@preg.ufrpe.br PLANO DE ENSINO

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2º SEMESTRE 2012

PLANO DE ENSINO 2º SEMESTRE 2012 Disciplina Curso TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS Professor MSC. ADOLFO FRANCESCO DE OLIVEIRA COLARES Carga Horária Semanal Carga Horária Semestral Teórica Prática Total Teórica Prática Total

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO A Comissão Responsável pela Realização do Concurso Público regido pelo Edital 041/2007 faz saber

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.1 DISCIPLINA. CÓDIGO DA DISCIPLINA Matemática Financeira.

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.1 DISCIPLINA. CÓDIGO DA DISCIPLINA Matemática Financeira. Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS PARA COMPUTAÇÃO...

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA. Prof. Mário Leitão

MATEMÁTICA FINANCEIRA. Prof. Mário Leitão MATEMÁTICA FINANCEIRA Prof. Mário Leitão DISCIPLINA Matemática Financeira Carga Horária: 60H Disciplina Eletiva Professor: Mário Leitão Mário Leitão Perfil Profissional Administrador(2009) Especialista

Leia mais

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para:

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: INSTITUIÇÃO: IFRS CAMPUS BENTO GONÇALVES CNPJ: 94728821000192 ENDEREÇO: Avenida Osvaldo Aranha, 540. Bairro Juventude. CEP: 95700-000 TELEFONE: (0xx54) 34553200 FAX: (0xx54) 34553246 Curso de Educação

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Monsenhor Antônio Magliano. Código: 088 Município: Garça. Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais. Habilitação Profissional: Técnica

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Relação de Títulos Informação e Comunicação. Aprendizagem

EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Relação de Títulos Informação e Comunicação. Aprendizagem EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Relação de s Informação e Comunicação Aprendizagem Código Capacitação 252 Administrador de Banco de Dados 253 Administrador de Redes 1195 Cadista 1291 Desenhista

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 3º semestre EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 3º semestre EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Sistemas de Informação FORMA/GRAU:( ) Integrado ( ) Subsequente ( ) Concomitante ( X ) Bacharelado ( ) Licenciatura ( ) Tecnólogo

Leia mais

Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a)

Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a) Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a) Mostrar a evolução do computador ao longo da história; Propiciar ao aluno conhecimentos básicos sobre os computadores

Leia mais

NOME DA DISCIPLINA: TELEMÁTICA BÁSICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS

NOME DA DISCIPLINA: TELEMÁTICA BÁSICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS 1- IDENTIFICAÇÃO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4 HORAS CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 80 HORAS PERÍODO: NOTURNO NOME DA DISCIPLINA: TELEMÁTICA BÁSICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS 2- EMENTA

Leia mais

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br SISTEMA GERENCIADOR

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (APRESENTAÇÃO)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (APRESENTAÇÃO) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (APRESENTAÇÃO) A disciplina Nome: Administração de Sistema

Leia mais

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ENGP -

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H111900 Finalidade da metodologia científica. Importância da metodologia no âmbito das ciências. Metodologia de estudos. O

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2015 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 1 Arquitetura de Computadores Arquitetura de Computadores

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO Este Anexo integra o Edital Nº 35/2007, que disciplina o Concurso Público destinado ao provimento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO II EDITAL N 06/2014, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO A-01 - ASSESSOR TECNICO IV RECRUTAMENTO, SELEÇÃO, TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Administração

Leia mais

Algoritmos e Linguagem de Programação de Computadores I

Algoritmos e Linguagem de Programação de Computadores I Algoritmos e Linguagem de Programação de Computadores I Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br OBJETIVOS Apresentar conceitos básicos de algoritmos e sua importância na elaboração de soluções

Leia mais

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados SISTEMA DE BANCO DE DADOS Banco e Modelagem de dados Sumário Conceitos/Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Arquiteturas de um Sistema Gerenciador... 5 3. Componentes de um Sistema... 8 4. Vantagens

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo Código: CTB-251 Pré-requisito: ---------- Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO ENSINO A DISTÂNCIA

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO ENSINO A DISTÂNCIA PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO ENSINO A DISTÂNCIA 1- DADOS DE IDENTIFICAÇÃO CAMPUS:SANTO AUGUSTO DIREÇÃO GERAL: VERLAINE GERLACH DIREÇÃO DE ENSINO:MARINÊS HAMES COORDENAÇÃO

Leia mais

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades Subáreas Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos Design Área: Inovação Perfil Profissional: Instrutor/Consultor Competências Implantação de incubadoras de empresas; Processo de seleção de

Leia mais

Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC. Campus Ceilândia

Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC. Campus Ceilândia Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC Campus Ceilândia GESTÃO E PRÁTICAS EMPREENDEDORAS PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Ceilândia, Fevereiro de 2014. CURSO DE FORMAÇÃO

Leia mais

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

Leia mais

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS 1.1. PERFIL DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA: 1.1.1.DESCRIÇÃO DO PERFIL: O profissional desempenhará

Leia mais

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa.

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa. : Técnico em Informática Descrição do Perfil Profissional: O profissional com habilitação Técnica em Microinformática, certificado pelo SENAI-MG, deverá ser capaz de: preparar ambientes para a instalação

Leia mais

frozza@ifc-camboriu.edu.brcamboriu.edu.br

frozza@ifc-camboriu.edu.brcamboriu.edu.br Informática Básica Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.brcamboriu.edu.br Ementa Conceitos básicos O que é a informática Conceitos de software e hardware CPU, periféricos e sistemas

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11 Componente Curricular: EMPREENDEDORISMO Código: ADM-353 Pré-requisito: --- Período Letivo: 2015.1 Professor:

Leia mais

Fundamentos do uso de tecnologia da informação F U P A C V R B P R O F. C H R I S T I E N L. R A C H I D

Fundamentos do uso de tecnologia da informação F U P A C V R B P R O F. C H R I S T I E N L. R A C H I D Fundamentos do uso de tecnologia da informação O USO CONSCIENTE DA TECNOLOGIA PARA O GERENCIAMENTO F U P A C V R B P R O F. C H R I S T I E N L. R A C H I D Organização 1. Vínculo Administração-Tecnologia

Leia mais

PLANO DE ENSINO. PRÉ-REQUISITO: Modelagem e Programação Orientada a Objetos. PROFESSOR RESPONSÁVEL : Josino Rodrigues Neto

PLANO DE ENSINO. PRÉ-REQUISITO: Modelagem e Programação Orientada a Objetos. PROFESSOR RESPONSÁVEL : Josino Rodrigues Neto UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n Dois Irmãos 52171-900 Recife-PE Fone: 0xx-81-332060-40 proreitor@preg.ufrpe.br PLANO DE ENSINO

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Prof Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível médio Técnico em Contabilidade

Leia mais

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática Serviço Público Manutenção e Suporte em Informática Wilson Pedro Coordenador do Curso de Serviço Público etec_sp@ifma.edu.br Carla Gomes de Faria Coordenadora do Curso de Manutenção e Suporte em Informática

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Informática Aplicada à Administração ADM 044. 68h 1º

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Informática Aplicada à Administração ADM 044. 68h 1º Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Administração Central Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica

Leia mais

Unidade IV ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS. Software livre se refere à liberdade dos usuários com relação ao software, mais precisamente:

Unidade IV ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS. Software livre se refere à liberdade dos usuários com relação ao software, mais precisamente: ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS Unidade IV DEFINIR A MELHOR SOLUÇÃO DE BANCO DE DADOS PARA AS NECESSIDADES DA EMPRESA.1 O uso das tecnologias.1.1 O software livre 1 A tecnologia de banco de dados, assim

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Teoria Geral de Sistemas C.H. Teórica: 60 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Período Letivo: Série: Periodo: Semestre de 1 sem/2012 2ª

Leia mais

PLANO PEDAGÓGICO DE ENSINO (PPE)

PLANO PEDAGÓGICO DE ENSINO (PPE) I. IDENTIFICAÇÃO CURSO: CST Análise e Desenvolvimento de Sistemas MODALIDADE/FORMA: Presencial DISCIPLINA: Arquitetura de Computadores CÓDIGO/SIGLA: ADS16 PROFESSOR(A): André Alessandro Stein CARGA HORÁRIA

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: SISTEMAS DA INFORMAÇÃO MISSÃO DO CURSO Os avanços da ciência, a melhoria dos processos produtivos e a abertura de mercado, são exemplos de fatores que contribuíram

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE P101 Desenvolvimento Web 80 CE05 CE06 P102 Língua Portuguesa 40 CG08 CG13 P103 Algoritmos e Lógica de Programação 80

Leia mais

PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE ECONOMIA. CARGA HORÁRIA TOTAL: 54 hs TEORIA: 54 hs PRÁTICA:

PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE ECONOMIA. CARGA HORÁRIA TOTAL: 54 hs TEORIA: 54 hs PRÁTICA: UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: DESA PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE ECONOMIA SIGLA:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Matemática Financeira I Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 4 1 - Ementa (sumário, resumo) Introdução ao estudo de matemática

Leia mais

TÉCNICO INFORMÁTICA INTEGRADO

TÉCNICO INFORMÁTICA INTEGRADO TÉCNICO INFORMÁTICA INTEGRADO PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA REDES E SISTEMAS OPERACIONAIS - 2010 PROF: Patrick J. Cardoso 1. EMENTA: Histórico, conceitos, estrutura e dispositivos de Sistemas Operacionais.

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Administração Disciplina

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2015 ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça EE: Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação

Leia mais

Capítulo 1 Energia Elétrica; Capítulo 2 Montagem; Capítulo 3 Configuração; Capítulo 4 Manutenção; Capítulo 5 Redes;

Capítulo 1 Energia Elétrica; Capítulo 2 Montagem; Capítulo 3 Configuração; Capítulo 4 Manutenção; Capítulo 5 Redes; Capítulo 1 Energia Elétrica; Capítulo 2 Montagem; Capítulo 3 Configuração; Capítulo 4 Manutenção; Capítulo 5 Redes; 1 Colégio Serrano Guardia Módulo I Informática Básica Hardware O hardware é a parte física

Leia mais

PLANO DE ENSINO CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 50 PRÁTICA: 22

PLANO DE ENSINO CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 50 PRÁTICA: 22 DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Redes de Computadores I PROFESSOR: SERGIO ROBERTO VILLARREAL SIGLA: RED I E-MAIL: sergio.villarreal@udesc.br CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA:

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO A disciplina aborda o estudo da área de Informática como um todo, e dos conceitos fundamentais,

Leia mais

GEE051 - Banco de Dados (BD) Plano de Curso. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/bd UFU/FACOM - 2011/2

GEE051 - Banco de Dados (BD) Plano de Curso. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/bd UFU/FACOM - 2011/2 GEE051 - Banco de Dados (BD) Plano de Curso Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/bd UFU/FACOM - 2011/2 Motivação Problemas reais encontrados por engenheiros exigem uma visão

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS CÓDIGO: EXA801 DISCIPLINA: ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO I CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA: Classificação

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CTS DE REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a história e a evolução

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013

Plano de Trabalho Docente 2013 Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios. Habilitação Profissional: Habilitação Profissional Técnica de Nível

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

Universidade Salgado de Oliveira

Universidade Salgado de Oliveira Universida Salgado Oliveira Graduação Tecnológica em Res Computadores PLANO DE ENSINO - 1º Semestre 2013 - Curso: Graduação Tecnológica em Res Computadores. Disciplina: Sistemas Distribuídos Código: 4289

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( )

PLANO DE ENSINO 2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) PLANO DE ENSINO 2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Ciências Contábeis

Leia mais

Sistemas de Computação. Marcos Portnoi

Sistemas de Computação. Marcos Portnoi Sistemas de Computação Marcos Portnoi Os Computadores Quantas atividades fizemos hoje que não envolveram o uso do computador de alguma forma? Anúncios de Computadores Anúncios de Computadores Anúncios

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL PERFIL 3001 - Válido para os alunos ingressos a partir de 2002.1 Disciplinas Obrigatórias Ciclo Geral Prát IF668 Introdução à Computação 1 2 2 45 MA530 Cálculo para Computação 5 0 5 75 MA531 Álgebra Vetorial

Leia mais

Capítulo 2 Introdução à Programação Estrutura de Controle

Capítulo 2 Introdução à Programação Estrutura de Controle Engenharia Elétrica PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA I Capítulo 2 Introdução à Programação Estrutura de Controle Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Plano de Ensino 2. Introdução à Programação

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Período/ Fase: 6ª Semestre: 2º Ano: 2011

PLANO DE ENSINO. Período/ Fase: 6ª Semestre: 2º Ano: 2011 PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Matemática Professores: Eda Drehmer edadrehmer@uniarp.edu.br Período/ Fase: 6ª Semestre: 2º Ano: 2011

Leia mais

GBC043 Sistemas de Banco de Dados (SBD) Plano de Curso. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM

GBC043 Sistemas de Banco de Dados (SBD) Plano de Curso. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM GBC043 Sistemas de Banco de Dados (SBD) Plano de Curso Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM Motivação/Justificativa Conteúdo fundamental para a Formação Tecnológica

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORES-AUTORES: Agnaldo Rolim de Moura Gislene Garcia Nora de Oliveira MATEMÁTICA FINANCEIRA APRESENTAÇÃO Após apresentar uma discussão introdutória,

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 3. Software Prof. Ronaldo Software Formado por um conjunto de instruções (algoritmos) e suas representações para o

Leia mais

Portaria Inep nº 190 de 12 de julho de 2011 Publicada no Diário Oficial de 13 de julho de 2011, Seção 1, pág. 13

Portaria Inep nº 190 de 12 de julho de 2011 Publicada no Diário Oficial de 13 de julho de 2011, Seção 1, pág. 13 Portaria Inep nº 190 de 12 de julho de 2011 Publicada no Diário Oficial de 13 de julho de 2011, Seção 1, pág. 13 A Presidenta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: MATEMÁTICA FINANCEIRA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. Ensino Técnico. Habilitação Profissional: habilitação Profissional técnica de nível médio de técnico em administração

Plano de Trabalho Docente 2010. Ensino Técnico. Habilitação Profissional: habilitação Profissional técnica de nível médio de técnico em administração Plano de Trabalho Docente 2010 Ensino Técnico ETEc de Ribeirão Pires Código: 141 Município: Ribeirão Pires/Mauá Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: habilitação Profissional técnica

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGOCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO

Leia mais

ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO

ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@ifrn.edu.br

Leia mais

análise e desenvolvimento de sistemas Arquitetura e Sistema OO

análise e desenvolvimento de sistemas Arquitetura e Sistema OO análise e desenvolvimento de sistemas Arquitetura e Sistema OO :: Análise e Desenvolvimento Arquitetura e Sistema OO de Sistemas :: apresentação :: O novo Projeto Integrado Em 2001, a Faculdade Radial

Leia mais

Sistemas de Informação 3º ANO

Sistemas de Informação 3º ANO Sistemas de Informação 3º ANO BANCO DE DADOS Carga horária: 120h Visão geral do gerenciamento de banco de dados. Arquitetura de um Sistema Gerenciador de Banco de Dados. Modelagem e projeto de banco de

Leia mais

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 Diante da evolução de técnicas e ferramentas tecnológicas, aliado a novas necessidades curriculares,

Leia mais