INICIAÇÃO AO TABAGISMO O TRATAMENTO DO TABAGISMO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES CARACTERÍSTICAS GERAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INICIAÇÃO AO TABAGISMO O TRATAMENTO DO TABAGISMO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES CARACTERÍSTICAS GERAIS"

Transcrição

1 O TRATAMENTO DO TABAGISMO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Maria das Graças Rodrigues de Oliveira CONTAD / AMMG Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte CARACTERÍSTICAS GERAIS A Nicotina é uma droga que causa dependência Contato mais precoce com o fumo maior risco de experimentação e dependência na adolescência Adolescência: estabelecimento de dependência mais grave 90% dos fumantes iniciam-se no hábito entre 10 e 19 anos e 95% até os 25 anos 50 a 75% dos adolescentes que experimentam o fumo se tornará dependente Fumo: porta de entrada para o consumo de drogas ilícitas 1

2 O TABAGISMO ENTRE ADOLESCENTES NO BRASIL Adolescentes de 12 a 17 anos Uso na vida: 15,7% (30% em outras pesquisas nacionais e internacionais) Dependentes: 2,2% (igual nos dois sexos) Desejaram parar ou diminuir: 5,3% (20,8% em fumantes acima de 35 anos de idade) Fonte: CEBRID / UNIFESP/ EPM 1º Levantamento domiciliar sobre o uso de drogas psicotrópicas no Brasil, 2001 Estudo envolvendo as 107 maiores cidades do país, 2001 DETERMINANTES DA Cérebro do adolescente ainda em desenvolvimento Fatores genéticos, étnicos e de gênero Aspectos sócio-psicológicos da adolescência Nicotina: droga com forte poder adictivo; início rápido dos efeitos (via inalatória) Imediatismo na obtenção do prazer Curiosidade / Busca de novidade / Necessidade de rituais Autoafirmação / Independência / rebeldia Controle das emoções / Alívio do estresse e da ansiedade Identificação com o grupo / Pressão dos amigos Subestimação da possibilidade de dependência, dos malefícios para a saúde e das dificuldades para a cessação DETERMINANTES DA Aspectos psicopatológicos Baixa auto-estima / Estresse / Ansiedade Auto-controle precário / Impulsividade Pouco ou nenhum suporte afetivo dos pais Fraco desempenho escolar ou desistência da escola Eventos negativos de vida Outros comportamentos de risco / Uso de outras drogas Estratégias negativas de adaptação às situações da vida Menor participação em atividades organizativas e religiosas Prática de esportes reduzida ou ausente Depressão / Esquizofrenia / TDAH 2

3 DETERMINANTES DA Fatores sócio-ambientais Grande aceitabilidade social do tabaco droga lícita (efeitos psicotóxicos suaves; não prejudica o comportamento motor e o julgamento) Consequências tardias para a saúde Disponibilidade e facilidade de acesso aos produtos Baixo custo Exposição a fumantes EXPOSIÇÃO A FUMANTES NA INFÂNCIA PAIS E OUTROS FAMILIARES Herança genética Modelo de comportamento (exemplo) Disponibilidade do tabaco em casa (compra, roubo de cigarros) 70% dos adolescentes que começam a fumar são de famílias onde há fumantes EXPOSIÇÃO A FUMANTES NA ADOLESCÊNCIA AMIGOS E COLEGAS Aceitação pela turma Pressão grupal OUTROS MODELOS Professores, médicos e outros profissionais de saúde, etc Ídolos (artistas, desportistas, etc): a importância da Midia 3

4 DETERMINANTES DA A publicidade da indústria do tabaco Necessidade de recrutamento de novos fumantes Alvo principal: crianças e adolescentes Vinculação das demandas sociais e fantasias ao uso do tabaco O CIGARRO COMO PASSAPORTE Glamour / Sensualidade / Independência Ascensão social / Sofisticação / Aventura Maturidade AVALIAÇÃO DO ADOLESCENTE PARA O TRATAMENTO DO TABAGISMO Nível de motivação Suportes sociais Riscos de recaída Grau de nicotino-dependência AVALIAÇÃO DA NICOTINO- DEPENDÊNCIA EM ADOLESCENTES 4º Manual de Estatística e Diagnóstico de Desordens Mentais (DSM-IV) da Associação Americana de Psiquiatria (1994): 7 critérios para dependência de substâncias psicoativas: abordagem idealizada para adultos Teoria da perda da autonomia: quando as alterações físicas ou psicológicas do uso apresentam uma barreira para a manutenção da abstinência Estudo DANDY: DiFranza JR, Savageau JA, Fletcher K, et al. Measuring the loss of autonomy over nicotine use in adolescents. Arch Pediatr Adolesc Med. 2002; 156: The Hooked on Nicotine Checklist (HONC): avaliação da perda de autonomia pelo uso do tabaco na adolescência 4

5 AVALIAÇÃO DA PERDA DE AUTONOMIA PELA NICOTINA (HONC) 1. Alguma vez você tentou parar de fumar e não conseguiu? 2. Você fuma atualmente porque é muito difícil parar? 3. Alguma vez você já se sentiu dependente do tabaco? 4. Você sente forte fissura para fumar? 5. Alguma vez você já sentiu que realmente necessitava de um cigarro? 6. É difícil para você não fumar em locais proibidos, como na escola? 7. Você já achou difícil concentrar-se porque não podia fumar? 8. Você já se sentiu mais irritável porque não podia fumar? 9. Você já sentiu uma forte necessidade ou urgência para fumar? 10. Você já se sentiu nervoso, inquieto ou ansioso porque não podia fumar? UM ÚNICO SINTOMA HONC INDICA PERDA DE AUTONOMIA SOBRE O TABACO, O QUE É UM FORTE FATOR PREDITIVO DO SEU USO CONTÍNUO Fonte: DiFranza JR, Savageau JA, Fletcher K et al. Measuring the loss of autonomy over nicotine use in adolescents. The DANDY study. Arch Pediatr Adolesc Med. 2002; 156: TRATAMENTO DA NICOTINO - DEPENDÊNCIA NA ADOLESCÊNCIA Intervenções psico-sociais (abordagem breve, terapia cognitivo-comportamental, etc) Tratamento farmacológico (TRN, Bupropiona) Resultados desapontadores Pouca participação / adesão Baixas taxas de cessação HIPÓTESES PARA A BAIXA EFICÁCIA DO TRATAMENTO PARTICULARIDADES DO TABAGISMO NA ADOLESCÊNCIA Variabilidade na quantidade e na frequência do uso Aceitabilidade social Alta sensibilidade para influências sociais (dos pares e da mídia) Medo de não ser aceito pela turma Labilidade de opinião, principalmente para planejar o futuro Ausência de efeitos psicotóxicos graves do fumo Ausência de doenças tabaco-relacionadas nesta faixa etária Temor de ganhar peso (pp no sexo feminino) Baixa motivação para parar de fumar 5

6 EFICÁCIA DO TRATAMENTO DA NICOTINO - DEPENDÊNCIA NA ADOLESCÊNCIA (REVISÃO COCHRANE 2007) Há poucos estudos com evidências sobre a eficácia do tratamento farmacológico e das intervenções psico-sociais Inadequação da definição de cessação para esta faixa etária (um ou mais dias sem fumar) Necessidade de estudos bem desenhados, controlados e randomizados para esta população, com seguimento mínimo de 6 meses, rigorosas definições de cessação (sustentada e verificada bioquimicamente) e redução da perda de casos e da baixa adesão ao tratamento PREVENÇÃO DA INICIAÇÃO AO TABAGISMO Ambientes livres do tabaco: lares, escolas, bares, restaurantes, boates e demais locais públicos Programas escolares intensivos e adequados Intervenções comportamentais breves, utilizando incentivos adequados e integrandose à atividade física Políticas públicas contra o tabagismo: Aumento do preço dos produtos do tabaco Proibição da venda a menores Proibição da propaganda direta e indireta na mídia e das atividades promocionais da indústria PAPEL DOS MÉDICOS E DEMAIS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Apoiar a cessação do tabagismo de todos os fumantes, incluindo os pais de crianças e adolescentes Dar orientações aos pais para que os lares sejam livres do tabaco Identificar as crianças com fatores de risco a partir dos 10 anos de idade Monitorar os adolescentes para sinais de nicotino-dependência, aconselhá-los e tratá-los Participar da elaboração das políticas públicas contra o tabagismo 6

7 SECRETARIA DE SAÚDE LIVRE DO TABACO 31 de maio de

LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE

LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE Gláucia Monte Carvalho¹; Maria do Livramento Oliveira Nascimento; Dougliane Gomes de Souza; Larisse

Leia mais

Aspectos psicossociais relacionados ao uso de drogas na adolescência

Aspectos psicossociais relacionados ao uso de drogas na adolescência Aspectos psicossociais relacionados ao uso de drogas na adolescência Juliana Joni Parada Psiquiatra clínica e forense pela ABP Especialista em Dependência Química pela UNIFESP Coordenadora do Ambulatório

Leia mais

Objetivos UNIVERSIDADE ESTUDO PILOTO. Clovis Botelho/UFMT

Objetivos UNIVERSIDADE ESTUDO PILOTO. Clovis Botelho/UFMT UNIVERSIDADE Clovis Botelho/UFMT Objetivos 1. Ensino: nível de conhecimento entre estudantes de medicina 2. Pesquisa: o que temos feito x o que poderemos fazer 3. Extensão: nossos parceiros ESTUDO PILOTO

Leia mais

Fisiopatologia Tabagismo e DPOC

Fisiopatologia Tabagismo e DPOC XVI Curso Nacional de Atualizaçãoem Pneumologia Abordagem do tabagismo na asma e DPOC Maria Vera Cruz de Oliveira Castellano Hospital do Servidor Público Estadual / SP Fisiopatologia Tabagismo e DPOC Processo

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO - TABAGISMO

ESTUDO DIRIGIDO - TABAGISMO ESTUDO DIRIGIDO - TABAGISMO Leia os dois casos clínicos abaixo e as perguntas que fizemos sobre eles. Mas não comece a responder ainda. Depois de analisar bem os dois casos, abra os textos Tabagismo Diretrizes

Leia mais

Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental. Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009

Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental. Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Grupo de Trabalho: Dra. Ana Luiza Camargo Psicóloga Ana Lucia Martins da Silva Implementação do Protocolo:

Leia mais

Programa Anti-tabagismo

Programa Anti-tabagismo São Paulo, 4 a 6 de março de 2009 Programa Anti-tabagismo Dra. Nathércia Abrão Diretora de Provimento de Saúde Unimed Juiz de Fora Membro da CTPPS Federação Minas Unimed Juiz de Fora em números Receita:180

Leia mais

pare de fumar agora!

pare de fumar agora! pare de fumar agora! Parar de fumar é muito mais fácil do que você pensa! O sistema Como Parar de Fumar Cigarro é tão eficiente porque ensina não só como deixar de fumar, mas também ensina a nunca mais

Leia mais

Uso de Substâncias e Dependência: Visão Geral

Uso de Substâncias e Dependência: Visão Geral Capítulo 1 Uso de Substâncias e Dependência: Visão Geral Do ponto de vista comportamental, dependência pode ser conceitualizada como um prejuízo na capacidade de inibir a busca por determinada droga em

Leia mais

Fumo passivo nos locais públicos

Fumo passivo nos locais públicos Fumo passivo nos locais públicos Ana Navas-Acien, MD, PhD, MPH Escola de Saúde Pública Bloomberg, Universidade Johns Hopkins (Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health) 2007 Escola de Saúde Pública

Leia mais

PREVALÊNCIA DO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS EM JOVENS SEGUIDOS EM CONSULTA DE PEDOPSIQUIATRIA

PREVALÊNCIA DO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS EM JOVENS SEGUIDOS EM CONSULTA DE PEDOPSIQUIATRIA PREVALÊNCIA DO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS EM JOVENS SEGUIDOS EM CONSULTA DE PEDOPSIQUIATRIA N. Urbano, F. Pedro, A. Moscoso, P. Vilariça, A. Prata, C. Milheiro, C. Silva, A. Matos Clínica da Juventude,

Leia mais

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia e Bioestatística

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Estudos e Pesquisas Sociais Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE Data 26/08/2016 Introdução Adolescência Transição

Leia mais

Ilana Pinsky Sandro Sendin Mitsuhiro

Ilana Pinsky Sandro Sendin Mitsuhiro Organização: Coordenação: Comissão organizadora: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Raul Caetano Ilana Pinsky Sandro Sendin Mitsuhiro 1 Por que esse estudo é relevante? A maconha é a substância ilícita

Leia mais

Fumo Benefícios para quem deixa de fumar

Fumo Benefícios para quem deixa de fumar Fumo Benefícios para quem deixa de fumar Tabagismo: uma doença Atualmente, o tabagismo é reconhecido como uma doença causada pela dependência de uma droga, a nicotina. O fumante expõe-se a mais de 4.700

Leia mais

USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES

USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES Bianca Oliveira Garcia da Silva (Estudante de Psicologia) email: bia_podih@hotmail.com, Bruna Alves (Estudante de Psicologia) email: bruna-psi@hotmail.com, Ana

Leia mais

Quais as formas de uso do tabaco? As modalidades mais comuns de uso do tabaco são fumar ou inalar a t r a v é s d e c i g a r r o, c h a r u t o,

Quais as formas de uso do tabaco? As modalidades mais comuns de uso do tabaco são fumar ou inalar a t r a v é s d e c i g a r r o, c h a r u t o, O tabaco O tabaco é uma planta cujo nome científico é Nicotiana tabacum, da qual é extraída uma substância chamada nicotina, seu princípio ativo. Mas no tabaco encontramos ainda um número muito grande

Leia mais

DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DAS REDES ASSISTENCIAIS DE SAÚDE CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO CÂNCER DE BOCA

DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DAS REDES ASSISTENCIAIS DE SAÚDE CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO CÂNCER DE BOCA DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DAS REDES ASSISTENCIAIS DE SAÚDE CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO CÂNCER DE BOCA Canaã dos Carajás - 2015 CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO

Leia mais

ABORDAGEM NEUROPSICOLÓGICA

ABORDAGEM NEUROPSICOLÓGICA Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com ABORDAGEM NEUROPSICOLÓGICA O comprometimento neurológico com o uso de drogas requer atenção de profissionais especializados com abordagens

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014 Equipa: Doutor Carlos Silva Doutora Carla Chicau Doutor Luís Cid (coordenador) Psicólogo Luís Gonzaga

Leia mais

Cad. Ibero-Amer. Dir. Sanit., Brasília, v.3, n.3, out/dez ISSN

Cad. Ibero-Amer. Dir. Sanit., Brasília, v.3, n.3, out/dez ISSN Tabagismo: a importância do diálogo entre Saúde e Direito nas ações judiciais: Evidências Científicas sobre Tabagismo para Subsídio ao Poder Judiciário Smoking: the importance of dialogue between Health

Leia mais

Impacte da Lei de Prevenção do Tabagismo* na população de Portugal Continental

Impacte da Lei de Prevenção do Tabagismo* na população de Portugal Continental Impacte da Lei de Prevenção do Tabagismo* na população de Portugal Continental * Lei n.º 37/2007, de 14 de Agosto Direcção-Geral da Saúde com a colaboração do INSA Acompanhamento estatístico e epidemiológico

Leia mais

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE Ministério da Saúde - MS Instituto Nacional de Câncer - INCA Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev Divisão de Programas de Controle do Tabagismo e outros Fatores

Leia mais

18/03/2015 Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Cochrane

18/03/2015 Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Cochrane Cochrane Evidências confiáveis. Decisões bem informadas. Melhor saúde. Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Introdução e objetivos

Leia mais

NIDA National Institute on Drug Abuse NIH - National Institute of Health

NIDA National Institute on Drug Abuse NIH - National Institute of Health NIDA National Institute on Drug Abuse NIH - National Institute of Health Dependência química doença complexa busca compulsiva e incontrolável o uso persiste apesar das conseqüências negativas pode se tornar

Leia mais

O PROCESSO DE CESSAÇÃO TABÁGICA CCHLA/ DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA/ PROBEX 2013.

O PROCESSO DE CESSAÇÃO TABÁGICA CCHLA/ DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA/ PROBEX 2013. O PROCESSO DE CESSAÇÃO TABÁGICA GONÇALVES, Clênia Maria Toledo de Santana LIMA, Rebecca Pessoa de Almeida MELLO, Alexandre Coutinho de SILVA, Élyman Patrícia da Silva GOMES, Izaíde Kelly Seabra RESUMO

Leia mais

Prevenção de comportamentos aditivos e dependências em meio escolar

Prevenção de comportamentos aditivos e dependências em meio escolar SESSÃO PARALELA VI Contextos e Tipos de Intervenção II CONGRESSO DO SICAD 6 de abril de 2016 Finalidades do Programa de Apoio à Promoção e Educação para a Saúde (PAPES) CONTEXTUALIZAÇÃO O PAPES visa incentivar

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE TABAGISMO. CESSAÇÃO TABÁGICA. PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO.

PALAVRAS-CHAVE TABAGISMO. CESSAÇÃO TABÁGICA. PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PSICOLOGIA Morfofisiológica e Comportamento Humano Estudo anátomo-funcional de estruturas orgânicas na relação com manifestações emocionais. Comunicação e

Leia mais

Seminário Internacional: Projeções do custo do envelhecimento no Brasil. São Paulo, novembro de 2012

Seminário Internacional: Projeções do custo do envelhecimento no Brasil. São Paulo, novembro de 2012 Seminário Internacional: Projeções do custo do envelhecimento no Brasil São Paulo, novembro de 2012 Plano de enfrentamento DCNT 2012-2022 Eixo I Eixo II Eixo III Vigilância, monitoramento e avaliação

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA 2017

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA 2017 Informações Informações Gerais: O curso consiste em 12 módulos que podem ser cursados de maneira independente, porém a capacitação em Psiquiatria da Infância e da Adolescência é concedida somente àqueles

Leia mais

RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DA SES UNIDADE III (Parte 1)

RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DA SES UNIDADE III (Parte 1) RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DA SES UNIDADE III (Parte 1) TAUANE PAULA GEHM Mestre e doutorando em Psicologia Experimental TEMAS Psicopatologia geral. Transtornos psicológicos, cognitivos, relacionados ao uso

Leia mais

Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007

Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007 Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007 Dra. Joana Alexandre Dra. Teresa Babo Dra. Sofia Moreira Introdução

Leia mais

Tabagismo entre estudantes de profissões de saúde: prevalência, conhecimento, atitudes e opiniões

Tabagismo entre estudantes de profissões de saúde: prevalência, conhecimento, atitudes e opiniões Tabagismo entre estudantes de profissões de saúde: prevalência, conhecimento, atitudes e opiniões Anderson Cardoso Eduardo Ribeiro Teixeira Sebastião Jorge da Cunha Gonçalves Maria Cristina Almeida de

Leia mais

Verdade! Cigarro é uma droga poderosa, apesar de ser um produto lícito. O potencial de abuso da nicotina é tão grande quanto o da cocaína e heroína*.

Verdade! Cigarro é uma droga poderosa, apesar de ser um produto lícito. O potencial de abuso da nicotina é tão grande quanto o da cocaína e heroína*. Cigarro é droga? Verdade! Cigarro é uma droga poderosa, apesar de ser um produto lícito. O potencial de abuso da nicotina é tão grande quanto o da cocaína e heroína*. * Focchi, GRA, 2003 Fumar apenas 1

Leia mais

TABACO E GÊNERO: ANÁLISE DO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO

TABACO E GÊNERO: ANÁLISE DO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

ÍNDICE DE FUMANTES QUE DEIXARAM DE FUMAR NO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO

ÍNDICE DE FUMANTES QUE DEIXARAM DE FUMAR NO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ÍNDICE DE

Leia mais

Abordagem do Paciente Tabagista Hospitalizado

Abordagem do Paciente Tabagista Hospitalizado I Encontro de Profissionais de Saúde para Abordagem e Tratamento do Tabagismo na rede SUS 12/09/2012 RJ - INCA Abordagem do Paciente Tabagista Hospitalizado Cristina Cantarino Coordenadora do Centro de

Leia mais

PSICOPEDAGOGIA,INCLUSÃO E O ATENDIMENTO A PESSOA COM AUTISMO

PSICOPEDAGOGIA,INCLUSÃO E O ATENDIMENTO A PESSOA COM AUTISMO PSICOPEDAGOGIA,INCLUSÃO E O ATENDIMENTO A PESSOA COM AUTISMO VALERIA OLIVEIRA PSICOPEDAGOGA, PSICANALISTA ORIENTADORA EDUCACIONAL ESPECIALISTA EM NEUROPSICOPEDAGOGIA E EDUCAÇÃO ESPECIAL INCLUSIVA. PÓS

Leia mais

Avaliação das leis de proibição ao fumo

Avaliação das leis de proibição ao fumo 1 Avaliação das leis de proibição ao fumo São Paulo - Capital Apresentação em abril de 2013 Índice 2 Objetivo e Metodologia Perfil geral x Fumantes Hábito de fumar Opiniões sobre a legislação do fumo Políticas

Leia mais

O funcionamento cerebral da criança com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade - TDAH

O funcionamento cerebral da criança com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade - TDAH O funcionamento cerebral da criança com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade - TDAH UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA NÚCLEO DE TECNOLOGIAS PARA EDUCAÇÃO UEMANET CURSO ABERTO DE DIFICULDADES

Leia mais

RECAÍDA NO USO DE DROGAS

RECAÍDA NO USO DE DROGAS Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com RECAÍDA NO USO DE DROGAS A dor de voltar ao uso das drogas está presente na vida de um dependente químico, a recaída faz parte da doença

Leia mais

RECAÍDA NO USO DE DROGAS

RECAÍDA NO USO DE DROGAS Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com RECAÍDA NO USO DE DROGAS A dor de voltar ao uso das drogas está presente na vida de um dependente químico, a recaída faz parte da doença

Leia mais

SERVIÇO DE ATENÇÃO AO PORTADOR DE OBESIDADE GRAVE

SERVIÇO DE ATENÇÃO AO PORTADOR DE OBESIDADE GRAVE Procedimento Operacional Padrão (POP) SERVIÇO DE PSICOLOGIA POP nº 04 PSI/HU Hospital Universitário Prof. Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal de Santa Catarina SERVIÇO DE ATENÇÃO AO PORTADOR

Leia mais

LEI ANTIFUMO. Luciana Ghidetti de Oliveira

LEI ANTIFUMO. Luciana Ghidetti de Oliveira LEI ANTIFUMO Luciana Ghidetti de Oliveira No dia 4 de setembro, foi publicado no Diário Oficial o decreto que regulamenta a Lei Antifumo no estado do Espírito Santo. Com isso, a Futura foi às ruas conhecer

Leia mais

Programa Cessação do Tabagismo

Programa Cessação do Tabagismo Programa Cessação do Tabagismo Vallourec do Brasil Ramo de atividade: Siderurgia Produto: Tubos de aço sem costura Presença no Brasil: desde 1952 Localização: Belo Horizonte/MG Empregos diretos: 4.000

Leia mais

Mulher e Tabagismo. Ana Luiza Curi Hallal

Mulher e Tabagismo. Ana Luiza Curi Hallal Mulher e Tabagismo Ana Luiza Curi Hallal Objetivos Descrever os principais indicadores epidemiológicos do tabagismo segundo sexo no Brasil Prevalência em adultos Prevalência em escolares Apresentar os

Leia mais

3.3 A criança com dificuldades em aprender

3.3 A criança com dificuldades em aprender Páginas para pais: Problemas na criança e no adolescente 3.3 A criança com dificuldades em aprender Introdução A aprendizagem escolar é uma área importante da vida da criança e os pais naturalmente preocupam-se

Leia mais

PREOCUPAÇÃO COM A SAÚDE

PREOCUPAÇÃO COM A SAÚDE PREOCUPAÇÃO COM A SAÚDE Tâmara Barros Cuidar da alimentação, fazer exercícios regularmente e ter uma boa noite de sono são medidas básicas para manter a saúde. Além de prevenir e ajudar na cura de doenças,

Leia mais

SUICÍDIO COMO IDENTIFICAR?

SUICÍDIO COMO IDENTIFICAR? COMO IDENTIFICAR? Ludmila Palhano 1 O detalhamento do conhecimento dos fatores de risco auxilia na delimitação da populações nas quais os eventos poderão ocorrer com maior frequência. ABP, 2014 Dois principais

Leia mais

MANEJO FARMACOLÓGICO DO OFENSOR SEXUAL. Prof. MSc. Thiago Blanco

MANEJO FARMACOLÓGICO DO OFENSOR SEXUAL. Prof. MSc. Thiago Blanco MANEJO FARMACOLÓGICO DO OFENSOR SEXUAL Prof. MSc. Thiago Blanco Do currículo do apresentador Médico, Psiquiatra Geral e Psiquiatra da Infância e Adolescência Mestre em Psiquiatria e Psicologia Médica pela

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 2017 FORMAÇÃO DE PSICÓLOGO CICLO BÁSICO. 1º Período

MATRIZ CURRICULAR 2017 FORMAÇÃO DE PSICÓLOGO CICLO BÁSICO. 1º Período PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE PSICOLOGIA MATRIZ CURRICULAR 2017 FORMAÇÃO DE PSICÓLOGO CICLO BÁSICO 1º Período Teórica Prática Semipresen cial 01 Anatomia Humana 40 40-80 02 História da Psicologia 80

Leia mais

NÚCLEO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO ADOLESCENTE NASAD

NÚCLEO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO ADOLESCENTE NASAD O Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei n.º 8.069/90 (BRASIL, 1990), circunscreve a adolescência como o período de vida que vai dos 12 aos 18 anos de idade e a Organização Mundial da Saúde (OMS) delimita

Leia mais

PROGRAMA. Terapia da Aceitação e Compromisso (ACT): uma abordagem alternativa do sofrimento humano - Mª do Céu Salvador

PROGRAMA. Terapia da Aceitação e Compromisso (ACT): uma abordagem alternativa do sofrimento humano - Mª do Céu Salvador PROGRAMA 22 de março de 2017 «quarta-feira» 14:30 17:30 - Workshops José Pinto-Gouveia: Integração das três gerações de Terapias Cognitivo- Comportamentais Anfiteatro 2 Conceição Almeida: Psicoterapia

Leia mais

Determinantes do processo saúde-doença. Identificação de riscos à saúde. Claudia Witzel

Determinantes do processo saúde-doença. Identificação de riscos à saúde. Claudia Witzel Determinantes do processo saúde-doença. Identificação de riscos à saúde Claudia Witzel CONCEITOS DE SAÚDE E DOENÇA Saúde pode ser definida como ausência de doença Doença ausência de saúde... Saúde é um

Leia mais

Sílvia Marlene Cunha Sorte N.º Questionário. Os malefícios do hábito tabágico no jovem adulto. Universidade Fernando Pessoa

Sílvia Marlene Cunha Sorte N.º Questionário. Os malefícios do hábito tabágico no jovem adulto. Universidade Fernando Pessoa Sílvia Marlene Cunha Sorte N.º14439 Questionário Os malefícios do hábito tabágico no jovem adulto Universidade Fernando Pessoa Faculdade Ciências da Saúde Porto, 2008 Nota Introdutória Sílvia Marlene Cunha

Leia mais

PREVENÇÃO DE RECAÍDA

PREVENÇÃO DE RECAÍDA PREVENÇÃO DE RECAÍDA Alessandro Alves Noventa por cento do sucesso se baseia simplesmente em insistir. Woody Allen A recaída tem sido descrita tanto como um resultado a visão dicotômica de que a pessoa

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA DESCRIMINALIZAÇÃO DO USO E POSSE DA MACONHA PARA CONSUMO PRÓPRIO

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA DESCRIMINALIZAÇÃO DO USO E POSSE DA MACONHA PARA CONSUMO PRÓPRIO CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA DESCRIMINALIZAÇÃO DO USO E POSSE DA MACONHA PARA CONSUMO PRÓPRIO Salomão Rodrigues Filho Médico psiquiatra Conselheiro por Goiás do CFM DIMENSÃO

Leia mais

Luana Malheiro Antropologa Membro do Grupo Interdisciplinar de Estudos sobre Substâncias Psicoativas - UFBA

Luana Malheiro Antropologa Membro do Grupo Interdisciplinar de Estudos sobre Substâncias Psicoativas - UFBA Luana Malheiro Antropologa Membro do Grupo Interdisciplinar de Estudos sobre Substâncias Psicoativas - UFBA Antes de falar de Redução de Danos devemos precisamos o que entendemos por uso de drogas. Incorporação

Leia mais

PLANO INTEGRADO DE ENFRENTAMENTO AO CRACK E OUTRAS DROGAS.

PLANO INTEGRADO DE ENFRENTAMENTO AO CRACK E OUTRAS DROGAS. DE DEPENDENTES QUÍMICOS CENPRE AO CRACK E OUTRAS DROGAS. O Centro Regional de Estudos, Prevenção e Recuperação de Dependentes Químicos - CENPRE é um programa permanente de extensão da FURG, tem como missão

Leia mais

Adultos com Trissomia 21

Adultos com Trissomia 21 Adultos com Trissomia 21 Caraterização e desafios no diagnóstico de demência Mendes, R., Gonçalves, M. J., Silvestre, A., Figueira, M. J., Bispo, R., & Breia, P. Projecto Alterações cognitivas e comportamentais

Leia mais

COMO MANTER O LAR LIVRE DA DROGA

COMO MANTER O LAR LIVRE DA DROGA COMO MANTER O LAR LIVRE DA DROGA A PREVENÇÃO AO USO DO CRACK COMEÇA DENTRO DE CASA: Estudos apontam que pais ausentes ou superprotetores podem favorecer a queda dos filhos na dependência química. A PREVENÇÃO

Leia mais

Psicoestimulação Cognitiva

Psicoestimulação Cognitiva A tendência demográfica actual aponta para o progressivo aumento da percentagem da população idosa, em detrimento da população de faixas etárias mais jovens. De todas as patologias associadas ao envelhecimento,

Leia mais

AULA 2 Fatores de Risco para Crianças e Adolescentes

AULA 2 Fatores de Risco para Crianças e Adolescentes AULA 2 Fatores de Risco para Crianças e Adolescentes Sumário Ver Livro Didático: pág. 37 à 45 e 65 à 71. Lipídeos e Lipoproteínas Sanguíneas Quando pedir ao responsável a análise do perfil lipídico? Pais

Leia mais

No Brasil, o tabagismo é responsável por:

No Brasil, o tabagismo é responsável por: No Brasil, o tabagismo é responsável por: 200 mil mortes por ano 25% das mortes por angina e infarto do miocárdio 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio (abaixo de 65 anos) 85% das mortes por bronquite

Leia mais

PESQUISA DATAFOLHA REVELA QUE BRASILEIROS APÓIAM AUMENTO DE IMPOSTOS E PREÇOS DE CIGARROS

PESQUISA DATAFOLHA REVELA QUE BRASILEIROS APÓIAM AUMENTO DE IMPOSTOS E PREÇOS DE CIGARROS PESQUISA DATAFOLHA REVELA QUE BRASILEIROS APÓIAM AUMENTO DE IMPOSTOS E PREÇOS DE CIGARROS 63% da população brasileira concordam com aumento e 88% acham que impostos pagos pela indústria de tabaco deveriam

Leia mais

Proposta de de Apoio Financeiro na na Aquisição de de Medicamentos para a Cessação

Proposta de de Apoio Financeiro na na Aquisição de de Medicamentos para a Cessação Proposta de de Apoio Financeiro na na de de Medicamentos para a Cessação Maria da Conceição Gomes, em representação do Grupo de Trabalho* Lisboa, Direcção ão-geral da Saúde 24 Junho 2009 *Grupo de Trabalho

Leia mais

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL Prof. João Gregório Neto PREVENÇÃO Ato ou efeito de prevenir-se Disposição ou preparo antecipado e preventivo Precaução, cautela Modo de ver antecipado, premeditado

Leia mais

COMO PARAR DE FUMAR MACONHA

COMO PARAR DE FUMAR MACONHA COMO PARAR DE FUMAR MACONHA SUMÁRIO 01. Maconha é a porta de entrada para outras drogas? 3 02. Fumar maconha tornou-se um hábito social 7 03. Pare de fumar maconha em 7 passos 12 01 OUTRAS MACONHA É A

Leia mais

HABILIDADES PSICOLÓGICAS E SOCIAIS DO DEPENDENTE QUÍMICO ALANA SIEVES

HABILIDADES PSICOLÓGICAS E SOCIAIS DO DEPENDENTE QUÍMICO ALANA SIEVES HABILIDADES PSICOLÓGICAS E SOCIAIS DO DEPENDENTE QUÍMICO ALANA SIEVES DESENVOLVIMENTO HUMANO O desenvolvimento humano no ciclo vital vai seguir alguns princípios fundamentais como: O desenvolvimento é

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec ETEC. PAULINO BOTELHO Município: SÃO CARLOS Área de conhecimento: LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular: EDUCAÇÃO FÍSICA Série: 2ºA,

Leia mais

Política Nacional sobre drogas. Leon Garcia- Diretor de Articulação e Projetos

Política Nacional sobre drogas. Leon Garcia- Diretor de Articulação e Projetos Política Nacional sobre drogas Leon Garcia- Diretor de Articulação e Projetos A arma mais importante que nós temos- os que temos uma perspectiva democrática para a vida social para tratar do tema das drogas

Leia mais

DEIXANDO DE FUMAR SEM MISTÉRIOS

DEIXANDO DE FUMAR SEM MISTÉRIOS DEIXANDO DE FUMAR SEM MISTÉRIOS Triagem consulta de avaliação clínica Objetivos: avaliação da história clínica atual; avaliação da história tabagística; avaliação clínica, peso, altura e monóxido de carbono;

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA E DA CIDADANIA. Cidadania ao alcance de todos

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA E DA CIDADANIA. Cidadania ao alcance de todos SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA E DA CIDADANIA Cidadania ao alcance de todos SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA E DA CIDADANIA Cidadania ao alcance de todos Sonia Alice Felde Maia Psicóloga CRP: 08/0275 Coordenadora

Leia mais

Neurose FóbicaF. Neurose Fóbica Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso

Neurose FóbicaF. Neurose Fóbica Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso Neurose Fóbica 1 Conceito Temor excessivo e persistente relacionado com um objecto ou situação, que objectivamente não sejam fonte significativa de perigo. É desproporcionado É inexplicável Está fora do

Leia mais

PSICOLOGIA MATUTINO / NOTURNO

PSICOLOGIA MATUTINO / NOTURNO PSICOLOGIA MATUTINO / NOTURNO 1º Ano / 1º Semestre / 1º Período Epistemologia e História da Psicologia I Estatística Instrumentos e Projetos de Pesquisa em Psicologia I Metodologia de Pesquisa @ Neurofisiologia

Leia mais

Sessão 3 Tomar decisões informadas sobre fumar

Sessão 3 Tomar decisões informadas sobre fumar Sessão 3 Tomar decisões informadas sobre fumar Objectivos específicos: No final desta sessão, os alunos deverão ser capazes de: explicar os efeitos do consumo e abuso de tabaco, álcool e outras drogas;

Leia mais

Qualidade de Vida 02/03/2012

Qualidade de Vida 02/03/2012 Prof. Dr. Carlos Cezar I. S. Ovalle Descreve a qualidade das condições de vida levando em consideração fatores como saúde, educação, expectativa de vida, bem estar físico, psicológico, emocional e mental.

Leia mais

Introdução. publicados em 2003, pela Escola Paulista de Medicina.

Introdução. publicados em 2003, pela Escola Paulista de Medicina. Introdução O objetivo deste trabalho é desenvolver uma compreensão da dinâmica das famílias que possuem um ou mais membros portadores de dependência por substâncias. Para isto, pretendemos analisar as

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PARA DEIXAR DE FUMAR

PLANO DE AÇÃO PARA DEIXAR DE FUMAR PLANO DE AÇÃO PARA DEIXAR DE FUMAR Deixar de fumar é uma decisão difícil e que requer planeamento cuidado. Fumar é um hábito que provoca dependência física e psíquica e, por isso, muitas vezes é necessária

Leia mais

TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA

TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA O melhor tratamento, desenvolvido exclusivamente para atender quem sofre com o a Dependência Química.

Leia mais

Cálculo de Taxas e Ajuste por Idade

Cálculo de Taxas e Ajuste por Idade Cálculo de Taxas e Ajuste por Idade Introdução Este exercício enfoca o uso de taxas no estudo de características da doença em populações. Na primeira seção, as taxas de mortalidade ajustadas por idade

Leia mais

SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO

SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: ACFFD - ASSOCIAÇÃO CULTURAL E FILANTROPICA FAMÍLIA DE DEUS ESCRITÓRIO: RUA CAJAZEIRAS,

Leia mais

WWW.RMPSIQUIATRIA.COM.BR Coordenador do curso: Rafael Moreno Ferro de Araújo Médico Psiquiatra UFCSPA, Porto Alegre-RS Mestre e Doutorando em Medicina PUCRS, Porto Alegre-RS Professor e coordenador da

Leia mais

PARTE 1. Informações sobre o TDAH e este programa de tratamento

PARTE 1. Informações sobre o TDAH e este programa de tratamento PARTE 1 Informações sobre o TDAH e este programa de tratamento Introdução 1 OBJETIVOS Entender as características do TDAH na idade adulta. Saber por que os sintomas de TDAH prosseguem na idade adulta mesmo

Leia mais

O USUÁRIO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS E A RECAÍDA. Eixo Temático Temas Transversais

O USUÁRIO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS E A RECAÍDA. Eixo Temático Temas Transversais O USUÁRIO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS E A RECAÍDA ISSN 2359-1277 Denise Ellen Tarifa Lima, ellen_tarifa@hotmail.com; Keila Pinna Valensuela (Orientadora), keilapinna@hotmail.com; Universidade Estadual do

Leia mais

AULA 7 BENZODIAZEPÍNICOS E HIPNÓTICOS FARMACOTERAPIA DOS DISTÚRBIOS NEUROLÓGICOS. Prof. Márcio Batista

AULA 7 BENZODIAZEPÍNICOS E HIPNÓTICOS FARMACOTERAPIA DOS DISTÚRBIOS NEUROLÓGICOS. Prof. Márcio Batista AULA 7 FARMACOTERAPIA DOS DISTÚRBIOS NEUROLÓGICOS BENZODIAZEPÍNICOS E HIPNÓTICOS Prof. Márcio Batista INTRODUÇÃO USO RACIONAL: Brasil é o 9º país do mundo em consumo per capita de medicamentos. Brasil

Leia mais

REUNIÃO DE EQUIPE PSICOLOGIA ONLINE. Ana Carolina Schmidt de Oliveira CRP: 06/99198

REUNIÃO DE EQUIPE PSICOLOGIA ONLINE. Ana Carolina Schmidt de Oliveira CRP: 06/99198 REUNIÃO DE EQUIPE PSICOLOGIA ONLINE Ana Carolina Schmidt de Oliveira CRP: 06/99198 anacarolina@vidamental.com.br TEMAS Normas do CFP para Psicologia Online Evidências científicas sobre atendimento online

Leia mais

SUGESTÃO DE PLANO INDIVIDUALIZADO DE ATENDIMENTO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL

SUGESTÃO DE PLANO INDIVIDUALIZADO DE ATENDIMENTO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL SUGESTÃO DE PLANO INDIVIDUALIZADO DE ATENDIMENTO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL Angela Mendonça e Fernando Guiraud 1 Dados de Identificação: Nome completo do(a) acolhido(a):...

Leia mais

Porque é Difícil Parar de Fumar: Dependências. O que faz as pessoas se tornarem fumantes. Por que as pessoas continuam a fumar?

Porque é Difícil Parar de Fumar: Dependências. O que faz as pessoas se tornarem fumantes. Por que as pessoas continuam a fumar? Porque é Difícil Parar de Fumar: Dependências Ministério da Saúde - MS Instituto Nacional de Câncer - INCA Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev Divisão de Controle do Tabagismo Ricardo Henrique

Leia mais

Curso de de Modificação de hábitos de vida. Organização: Dra. Ivone Ferreira. Dia 7-2 das 17h00 às 19h00

Curso de de Modificação de hábitos de vida. Organização: Dra. Ivone Ferreira. Dia 7-2 das 17h00 às 19h00 Curso de de Modificação de hábitos de vida Organização: Dra. Ivone Ferreira Dia 7-2 das 17h00 às 19h00 Moderador: Dra. Ivone Ferreira - Assistente Hospitalar graduada de Medicina Interna, Responsável da

Leia mais

Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem

Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem Estudos de Psicologia Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem Marcela Luísa Manetti Maria Helena Palucci Marziale Universidade de São Paulo Ribeirão Preto Resumo ao trabalho

Leia mais

1 ª sessão. Sessão com o treinador. Participantes. Treinador. Psicólogo. Motivação para o programa

1 ª sessão. Sessão com o treinador. Participantes. Treinador. Psicólogo. Motivação para o programa 1 ª sessão Sessão com o treinador Treinador Motivação para o programa Discussão sobre a importância das competências psicológicas Descrição do programa Importância do reforço Importância da colaboração

Leia mais

Uso de Medicação Psicotrópica em uma Grande Instituição para Deficientes Mentais - I(1)

Uso de Medicação Psicotrópica em uma Grande Instituição para Deficientes Mentais - I(1) D Deficiência Mental / Déficit Sensorial / Delírio / Depressão / Desenvolvimento / Diabetes Melitus / Diagnóstico / Distúrbio de Leitura / Doença / Doença de Moyamoya / Drogadição DEFICIÊNCIA MENTAL Uso

Leia mais

Terapia de reposição de nicotina

Terapia de reposição de nicotina Terapia de reposição de nicotina Unesp Disciplina de Pneumologia Departamento de Clínica Médica Faculdade de Medicina de Botucatu Clínica Médica Os fumantes referem que fumam para aliviar o estresse e

Leia mais

PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES

PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES Dra Fabrícia de Oliveira Assis Cantadori Cardiologista do HUJM Cuiabá, maio de 2015 UFMT PREVENÇÃO É procurar e utilizar métodos para prevenir doenças e/ou suas complicações,

Leia mais

Resultados da Pesquisa ITC-Brasil sobre Publicidade, Promoção e Patrocínio de Tabaco

Resultados da Pesquisa ITC-Brasil sobre Publicidade, Promoção e Patrocínio de Tabaco Resultados da Pesquisa ITC-Brasil sobre Publicidade, Promoção e Patrocínio de Tabaco Felipe Lacerda Mendes; Cristina de Abreu Perez (Instituto Nacional de Câncer, Brasil), Mary McNally; Lorraine, Craig;

Leia mais

Coordenação de Psicologia

Coordenação de Psicologia Coordenação de Psicologia ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA INESP/FUNEDI/UEMG 2º SEMESTRE 2011 ESTÁGIOS OFERECIDOS PARA OS ALUNOS DE 5º ao 7º PERÍODOS (Núcleo Básico) 1. ANÁLISE INSTITUCIONAL

Leia mais

A LEI ANTIFUMO PAULISTA E A SUA APLICAÇÃO. Roberto Augusto Castellanos Pfeiffer Diretor Executivo Abril de 2010

A LEI ANTIFUMO PAULISTA E A SUA APLICAÇÃO. Roberto Augusto Castellanos Pfeiffer Diretor Executivo Abril de 2010 A LEI ANTIFUMO PAULISTA E A SUA APLICAÇÃO Roberto Augusto Castellanos Pfeiffer Diretor Executivo Abril de 2010 O que diz a Lei nº 13.541/09 Fica proibido o consumo de cigarro ou qualquer derivado do tabaco

Leia mais

RECAÍDA NA DEPENDÊNCIA QUÍMICA

RECAÍDA NA DEPENDÊNCIA QUÍMICA Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com RECAÍDA NA DEPENDÊNCIA QUÍMICA Tratamento Intensivo e diferenciado para Dependentes que já tiveram internações e voltaram a usar drogas

Leia mais