Da preparação à avaliação das propostas: questões a considerar Ricardo Miguéis Daniela Guerra Marisa Borges

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Da preparação à avaliação das propostas: questões a considerar Ricardo Miguéis Daniela Guerra Marisa Borges"

Transcrição

1 Fundação para a Ciência e Tecnologia Agência de Inovação Da preparação à avaliação das propostas: questões a considerar Ricardo Miguéis Daniela Guerra Marisa Borges Julho de 2015

2 O Consórcio - Condições mínimas de elegibilidade Projetos em colaboração: 3 entidades, independentes, legalmente estabelecidas num Estadomembro ou países associado. Outras entidades podem receber financiamento, se participação é essencial ou esse financiamento previsto no acordo bilateral entre a União e país terceiro / organização internacional (definido no programa de trabalho)

3 Consórcios projetos em colaboração European Commission Catálogos de projetos, Brochuras, etc Catálogos projectos, bibliografia de suporte Info Days, Eventos Conferências, Eventos temáticos Outros Outros Coordenador Ferramentas de Procura de Ferramentas de procura de parceiros (NCPs, CORDIS, EEN, Parceiros LinkedIn) contactos de contactos existentes Amigos de contactos existentes Contactos existentes Contactos existentes Parceiro 4 PME; empresa, Universidade, instituto de I&D, autoridades públicas Parceiro 1 Parceiro 3 Parceiro 2

4 Ferramentas para procura de Parceiros ex. Saúde Congressos/conferências Infodays UE Redes profissionais Ferramentas virtuais Projetos financiados (> ) Rede de colaborações

5 Ferramentas para procura de Parceiros Redes NCPs

6 Ferramentas para procura de Parceiros Redes NCPs Ferramentas para procura de Parceiros Redes NCPs

7 Interpretar os Programas de Trabalho Responder às expectativas!! Programa Específico do H2020 ( ) Enquadramento Introdução geral do Programa de Trabalho (focus areas) Introdução do Programa de Trabalho do Desafio Societal Enquadramento do tópico Tópico

8 Interpretar o Tópico Specific Challenge: Contexto, problemas a resolver, necessidade da intervenção Scope: Delineação do problema, especificação do enfoque e das fronteiras da acção, mas sem muito detalhe sobre as possíveis abordagens Expected impact: Descrição dos elementos-chave a alcançar no desafio em questão

9 HORIZONTE 2020 Novos tipos de concursos, propostas e avaliação! Concursos mais abertos >> apelo à criatividade do consórcio Maior enfoque no impacto (call e tópico) Maior enfoque na inovação Apoio a todas as fases da cadeia de investigação e inovação e atividades mais próximas do mercado, incl. abordagens baseadas na procura (normalização, procurement de inovação, etc.) para acelerar a implementação, a chegada ao mercado e à sociedade Aproximação de diferentes disciplinas, sectores e atores academia, indústria, PME, parceiros sociais, utilizadores finais, associações

10 Questões Transversais No H2020, as Ciências Sociais e Humanas (SSH) aparecem, com um papel reforçado, como uma questão transversal Espera-se que as propostas tenham em conta as dimensões sociais, económicas, comportamentais, institucionais, históricas e/ou culturais, (conforme apropriado) de uma questão social Questão do género no conteúdo da I&I Abordagem estratégica à cooperação internacional abertura geral à participação internacional quando relevante Outros: educação em ciência, acesso aberto a publicações científicas, ética, regulamentação, metrologia, normalização Numa proposta com sucesso é esperado encontrar os elementos aqui mencionados ou explicar o motivo pelo qual não é relevante para o caso.

11 Exploração de Resultados 2.2. Measures to maximise impact, a) Incluir uma primeira versão do: Dissemination and exploitation of results: Plano de Disseminação Plano de Exploração de resultados do projeto Plano de Comunicação dos resultados do projeto As medidas de disseminação e exploração devem abordar os potenciais utilizadores e usos (investigação, comercialização, dimensão social e ambiental, medidas políticas, padrões, formação.) Explicar como as medidas propostas estão alinhadas com o impacto esperado do projeto e como vão contribuir para o alcançar. Nas ações de inovação descrever uma forma credível de concretizar as inovações no mercado; primeira versão do plano de negócios.

12 Capacidade operacional dos candidatos Como parte da avaliação individual, os peritos dão a sua opinião sobre se cada candidato tem a capacidade operacional básica necessária ao desempenho das suas atividades, com base nas informações fornecidas: - Curriculum Vitae - Publicações relevantes - Projetos anteriores e/ou atividades relevantes - Descrição de qualquer infraestrutura ou equipamento técnico importante No Grupo de consenso, os peritos avaliam se um candidato não tem a capacidade operacional básica Em caso afirmativo, os avaliadores fazem comentários e pontuam a proposta sem considerar nem esse candidato nem as atividades que lhe estão associadas

13 Ações da Comissão Europeia Verificação de elegibilidade "Out of scope" verificar a adequação das propostas Seleciona peritos independentes Base de dados H2020 e head-hunt Forma os painéis para cada tópico da call Atribui as propostas aos peritos

14 Avaliação Individual Peritos têm que tomar as suas decisões com base: Proposta Documentos de enquadramento Critérios de avaliação Resultado Individual Assessment Report Documentos de apoio distribuídos aos avaliadores Programa de trabalhos (descrição da call e do tópico); documentos de enquadramento das políticas públicas; critérios de avaliação (incluindo condições específicas do tópico); definição da pontuação (o que quer dizer 1, 2 )

15 Critérios de Avaliação Excelência Impacto Qualidade e eficiência de implementação Os critérios são adaptados a cada tipo de ação como especificado no Programa de trabalhos.

16 Pontuação na Avaliação 0 - The proposal fails to address the criterion or cannot be assessed due to missing or incomplete information. 1 - Poor. The criterion is inadequately addressed, or there are serious inherent weaknesses. 2 - Fair. The proposal broadly addresses the criterion, but there are significant weaknesses. 3 - Good. The proposal addresses the criterion well, but a number of shortcomings are present. 4 - Very Good. The proposal addresses the criterion very well, but a small number of shortcomings are present. 5 - Excellent. The proposal successfully addresses all relevant aspects of the criterion. Any shortcomings are minor. Cada proposta é avaliada contra os critérios conhecidos e pontuada de 1 a 5 (3 critérios, ou seja X/15); Mínimo por critério para aprovação = 3; Mínimo por proposta para aprovação = 10; Se a proposta for pontuada abaixo de 3 em qualquer critério ou abaixo de 10 no geral será rejeitada.

17 Das Reuniões de Consenso ao Relatório de Avaliação Reuniões de Consenso 1,5 horas por proposta com participação de todos os peritos que a avaliaram Relatório de Consenso Relatório de Avaliação Redigido a partir do relatório de Consenso Se a reunião de consenso não termina com consenso: Novos peritos são chamados para a avaliar a proposta; Nova reunião de consenso Caso ainda não haja consenso... Processo é reiniciado!

18 Reunião de Painel e a lista final de ordenação Objectivo é elaborar a lista geral de classificação das propostas Comparação de pontuações e Relatórios de Avaliação Pontuação final e comentários para cada proposta Sugestões de ordem de prioridade Processo fácil se o ranking for claro, mas mais difícil se muitas propostas tiverem a mesma pontuação Pontuação mais alta no critério 1 (excelência científica) dá prioridade Se continuar empatado é a pontuação do critério 2 (impacto) etc. Se ainda assim continuar empatado, peritos decidem com base em argumentos relevantes 2 nd Wave Criteria - Inclusão PME - Questões de género

19 Ações Finais Comité de Programa respectivo tem que aprovar a lista com as propostas ordenadas e o observador do Comité é ouvido Resultados enviados aos candidatos e início da preparação dos contratos

20 Recapitulando... Não há fase de negociação no H2020!! Período máximo de 8 meses entre a submissão da proposta e assinatura do contrato, com o máximo de 5 meses até à divulgação dos resultados. As propostas são avaliadas tal como são submetidas e não com base no seu potencial caso fossem feitas algumas alterações No caso de serem detectadas deficiências, os avaliadores deverão refletir essa condição numa pontuação mais baixa no critério relevante (mas possíveis pequenas alterações) Nos seus relatórios os avaliadores explicam as deficiências mas não fazem recomendações (ex. parceiros, recursos, work packages) As propostas com deficiências significativas, que impeçam o projeto de atingir os seus objetivos não recebem pontuações acima do limiar mínimo Todos os direitos reservados a GPPQ

21 Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Av. D. Carlos I, nº126, 4º Lisboa - Portugal

Apoio do GPPQ Ricardo Migueis Todos os direitos reservados a GPPQ

Apoio do GPPQ Ricardo Migueis Todos os direitos reservados a GPPQ Apoio do GPPQ Ricardo Migueis O apoio do GPPQ aos proponentes nacionais ao H2020 3-4 meses 5 meses 3 meses 1º contacto O que é o H2020 Como funciona? Verificação da ideia A minha ideia integra-se numa

Leia mais

Participar no Horizonte 2020

Participar no Horizonte 2020 Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Participar no Horizonte 2020 Elisabete Pires NCP ICT, FET e Administração pública Castelo Branco 06/04/2016 GPPQ Criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia

Leia mais

A melhor estratégia para participar no Horizonte Eunice Ribeiro Elisabete Pires

A melhor estratégia para participar no Horizonte Eunice Ribeiro Elisabete Pires A melhor estratégia para participar no Horizonte 2020 Eunice Ribeiro Elisabete Pires Hoje: Quando e como começar Uma viagem pelo Portal do H2020 (online) Conhecer os documentos de referência Como encontrar

Leia mais

Recomendações & Apoio GPPQ

Recomendações & Apoio GPPQ Recomendações & Apoio GPPQ Juliana Monteiro GPPQ/FCT Juliana.monteiro@fct.pt Em poucas palavras.. OFERTA ALERTA Alerta Pode fazer a diferença! Oferta É a razão pelo que o GPPQ existe! Missão GPPQ Promoção

Leia mais

HORIZONTE 2020 Desafios Societais Bioeconomia e Ação Climática

HORIZONTE 2020 Desafios Societais Bioeconomia e Ação Climática Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Fundação para a Ciência e Tecnologia Agência Nacional de Inovação HORIZONTE 2020 Desafios Societais Bioeconomia e Ação Climática Anabela Carvalho Maria João

Leia mais

Desafio Societal 4 - Transportes Inteligentes, Ecológicos e Integrados

Desafio Societal 4 - Transportes Inteligentes, Ecológicos e Integrados Como aumentar a probabilidade de sucesso da sua proposta? Desafio Societal 4 - Transportes Inteligentes, Ecológicos e Integrados Luís Maia (luis.maia@gppq.pt) Índice Preparação da candidatura Escrita da

Leia mais

Horizonte 2020 Desafio Societal 6: Europa num mundo em mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e reflexivas

Horizonte 2020 Desafio Societal 6: Europa num mundo em mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e reflexivas Fundação para a Ciência e Tecnologia Agência de Inovação Horizonte 2020 Desafio Societal 6: Europa num mundo em mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e reflexivas Ricardo Migueis Marisa Borges Daniela

Leia mais

Orientações para a preparação de uma proposta em colaboração

Orientações para a preparação de uma proposta em colaboração Orientações para a preparação de uma proposta em colaboração CONDIÇÕES de PARTICIPAÇÃO CONDIÇÃO MÍNIMA 3 entidades jurídicas, independentes entre si CONDIÇÕES ADICIONAIS Estabelecidas pelos Programas Específicos

Leia mais

FCT SFRH Concurso de 1 de Março a 17 de Abril de 2006 GUIÃO DE AVALIAÇÃO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO

FCT SFRH Concurso de 1 de Março a 17 de Abril de 2006 GUIÃO DE AVALIAÇÃO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO FCT SFRH Concurso de 1 de Março a 17 de Abril de 2006 GUIÃO DE AVALIAÇÃO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO 1 - Concurso O concurso para Bolsas de Doutoramento (BD) e Bolsas de Mestrado (BM) - apoio à dissertação,

Leia mais

Workshop Horizonte 2020 SME Instrument e Fast Track to Innovation

Workshop Horizonte 2020 SME Instrument e Fast Track to Innovation Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Workshop Horizonte 2020 SME Instrument e Fast Track to Innovation João Mil-Homens Lisboa 30/06/2015 GPPQ Gabinete de Promoção do Programa-Quadro www.gppq.fct.pt/h2020/

Leia mais

Porquê concorrer ao H2020?

Porquê concorrer ao H2020? Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Porquê concorrer ao H2020? Patrícia Calado Gabinete de Promoção do Programa Quadro de I&DT 3-4 meses 5 meses 3 meses 1º contacto O que é o H2020 Como funciona?

Leia mais

Programa-Quadro para a Competitividade e Inovação

Programa-Quadro para a Competitividade e Inovação Programa-Quadro para a Competitividade e Inovação Programa de Apoio às Políticas das Tecnologias da Informação e da Comunicação 2007-2013 AEP - Porto, 12 de Novembro 2011 Ana Ponte UMIC Agência para a

Leia mais

Financiamento para empresas na área dos transportes

Financiamento para empresas na área dos transportes Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Financiamento para empresas na área dos transportes Lisboa, Agência Nacional de Inovação 26/09/2017 Pontos de Contacto Nacional Horizonte 2020 www.gppq.pt/h2020/contactos_ncp.php

Leia mais

CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa

CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN Nuno Venade* Lisboa, 22 de março de 2013 Índice 1 2 3 4 5 6 Introdução Concursos Candidaturas Admissibilidade Seleção

Leia mais

H2020 Enquadramento. Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I. Mafalda Dourado. Fundação para a Ciência e Tecnologia Agência de Inovação

H2020 Enquadramento. Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I. Mafalda Dourado. Fundação para a Ciência e Tecnologia Agência de Inovação Fundação para a Ciência e Tecnologia Agência de Inovação H2020 Enquadramento Mafalda Dourado Universidade da Madeira, Funchal, 10/12/2015 ... H2020 Resultados da participação nacional 2014 Programa de

Leia mais

Horizonte Orientações para a preparação de proposta de sucesso

Horizonte Orientações para a preparação de proposta de sucesso Orientações para a preparação de proposta de sucesso Estratégia Horizonte 2020 Será o H2020 o mais apropriado para a minha necessidade de financiamento? Horizonte 2020 Não Interesse institucional, regional,

Leia mais

Sinergias Fundos Estruturais c/ H2020 e outros programas

Sinergias Fundos Estruturais c/ H2020 e outros programas Sinergias Fundos Estruturais c/ H2020 e outros programas http://ec.europa.eu/regional_policy/sources/docgener/guides/synergy/synergies_en.pdf A Comissão Europeia (COM) e os Estados Membro estão mandatados

Leia mais

A experiência URBACT II em Portugal

A experiência URBACT II em Portugal 1 / 20 URBACT Infoday Portugal A experiência URBACT II em Portugal 2 / 20 Sistema nacional de gestão e participação no URBACT II desde 2007 DGT (ex-dgotdu) AD&C (ex-ifdr) - Representação nacional no Comité

Leia mais

Horizonte Eduardo Maldonado Coordenador dos Ponto de Contato Nacional PT

Horizonte Eduardo Maldonado Coordenador dos Ponto de Contato Nacional PT Eduardo Maldonado Coordenador dos Ponto de Contato Nacional PT H2020 (2014-2020) Três prioridades que se reforçam mutuamente ~79M 7% para o SME Instrument Projetos de uma única PME (ou consórcio de PMEs)

Leia mais

Horizonte H2020 ( ) Três prioridades que se reforçam mutuamente ~79M. 13% em projetos colaborativos nos DS e nas KETs ~6 b

Horizonte H2020 ( ) Três prioridades que se reforçam mutuamente ~79M. 13% em projetos colaborativos nos DS e nas KETs ~6 b H2020 (2014-2020) Três prioridades que se reforçam mutuamente ~79M 7% para o SME Instrument Projetos de uma única PME (ou consórcio de PMEs) nos DS ou KET ~3 b 13% em projetos colaborativos nos DS e nas

Leia mais

Rede europeia de apoio à inovação e à internacionalização de empresas: mais inovação, mais internacionalização, mais crescimento

Rede europeia de apoio à inovação e à internacionalização de empresas: mais inovação, mais internacionalização, mais crescimento Rede europeia de apoio à inovação e à internacionalização de empresas: mais inovação, mais internacionalização, mais crescimento Lisboa, 7 Julho 2016 Enterprise Europe Network Lançada em 2008 no âmbito

Leia mais

Medida de apoio à inovação

Medida de apoio à inovação Medida de apoio à inovação Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 Maria Pedro Silva Organização: Apoio Institucional: Grupos Crescimento Valor Acrescentado Rentabilidade Económica Inovação Capacitação

Leia mais

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 3 de Dezembro de 2008 (11.12) (OR. fr) 16775/08 RECH 411 COMPET 551

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 3 de Dezembro de 2008 (11.12) (OR. fr) 16775/08 RECH 411 COMPET 551 CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 3 de Dezembro de 2008 (11.12) (OR. fr) 16775/08 RECH 411 COMPET 551 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: Conselho (Competitividade) de 1-2 de Dezembro de 2008 n.º doc. ant.:

Leia mais

ESTRUTURA DE TERMOS DE REFERÊNCIA

ESTRUTURA DE TERMOS DE REFERÊNCIA ESTRUTURA DE TERMOS DE REFERÊNCIA 2014 FICHA TÉCNICA Título: Estrutura de Termos de Referência Edição: Gabinete de Avaliação e Auditoria Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. Ministério dos

Leia mais

National Contact Points NCPs

National Contact Points NCPs National Contact Points NCPs NCP (National Contact Points) Os NCPs são estruturas nacionais indicadas, estabelecidas e financiadas pelos próprios Governos Nacionais. Objetivos dos NCPs: Informar e dar

Leia mais

Mafalda Dourado Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de I&DT (GPPQ)

Mafalda Dourado Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de I&DT (GPPQ) ERC WP 2013 orientações sobre estratégias, processo de escrita e submissão de uma proposta Programa IDEIAS Mafalda Dourado Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de I&DT (GPPQ) Ao longo do dia... FP

Leia mais

HORIZONTE 2020 participação nacional, desafios e oportunidades na perspetiva das estruturas de apoio a projetos

HORIZONTE 2020 participação nacional, desafios e oportunidades na perspetiva das estruturas de apoio a projetos HORIZONTE 2020 participação nacional, desafios e oportunidades na perspetiva das estruturas de apoio a projetos Mafalda Dourado GPPQ Gabinete para a Promoção do Programa Quadro Fundação para a Ciência

Leia mais

Sessão de divulgação. Marie Skłodowska-Curie Actions (MSCA) European Joint Doctorates

Sessão de divulgação. Marie Skłodowska-Curie Actions (MSCA) European Joint Doctorates Sessão de divulgação Marie Skłodowska-Curie Actions (MSCA) European Joint Doctorates Horizonte 2020 é o principal instrumento de financiamento para implementar a Europa da Inovação, centrado nas premissas

Leia mais

Bolsas de Doutoramento (BD): Consideram-se indiferenciadamente os candidatos licenciados ou

Bolsas de Doutoramento (BD): Consideram-se indiferenciadamente os candidatos licenciados ou GUIÃO DE AVALIAÇÃO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO (Concurso 2004) l - Concurso O concurso para Bolsas de Doutoramento (BD) e Bolsas de Mestrado (BM) apoio à dissertação, tem um único período de candidatura

Leia mais

Guia auto-avaliação segundo EFQM GUIA PARA A APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EFQM NA AUTO-AVALIAÇÃO DE PROJECTOS EM PARCERIA

Guia auto-avaliação segundo EFQM GUIA PARA A APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EFQM NA AUTO-AVALIAÇÃO DE PROJECTOS EM PARCERIA GUIA PARA A APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EFQM NA AUTO-AVALIAÇÃO DE PROJECTOS EM PARCERIA 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. A METODOLOGIA EFQM E O QUESTIONÁRIO PARA AUTO- AVALIAÇÃO... 4 3. A METODOLOGIA EM PROJECTOS

Leia mais

O projecto SALSA - Agricultura familiar,

O projecto SALSA - Agricultura familiar, O projecto SALSA - Agricultura familiar, pequenas empresas agroalimentares e segurança alimentar sustentável 28 de Outubro de 2016 O Projecto SALSA (Small farms, small food businesses and sustainable food

Leia mais

Bolsas asppa+ Regulamento para o ano de 2017

Bolsas asppa+ Regulamento para o ano de 2017 Bolsas asppa+ Regulamento para o ano de 2017 Bolsa asppa+: Suporte financeiro a um Português que, durante um período limitado de tempo, desenvolva um projecto profissional numa empresa ou Instituição alemã,

Leia mais

Horizonte 2020 Oportunidades de financiamento para investigação e inovação

Horizonte 2020 Oportunidades de financiamento para investigação e inovação Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Horizonte 2020 Oportunidades de financiamento para investigação e inovação Ordem dos Engenheiros, Lisboa 30/06/2016 O que é o Horizonte 2020 Participação nacional

Leia mais

Critérios de Mérito. Critério Sub critério Descrição e regras de avaliação Pontuação CRITÉRIOS QUALITATIVOS

Critérios de Mérito. Critério Sub critério Descrição e regras de avaliação Pontuação CRITÉRIOS QUALITATIVOS Critérios de Selecção A fim de assegurar um nível mínimo de qualidade das candidaturas, os candidatos seleccionados têm de pontuar pelo menos 30 pontos nos critérios qualitativos, sob pena de exclusão.

Leia mais

Planos de Mobilidade e Transportes (PMT) e Planos de Mobilidade Urbana Sustentável (SUMP / PMUS): Diferenças e Semelhanças

Planos de Mobilidade e Transportes (PMT) e Planos de Mobilidade Urbana Sustentável (SUMP / PMUS): Diferenças e Semelhanças Planos de Mobilidade e Transportes (PMT) e Planos de Mobilidade Urbana Sustentável (SUMP / PMUS): Diferenças e Semelhanças Susana Castelo TIS.pt Planeamento da Mobilidade Urbana Sustentável 2º Workshop

Leia mais

Bolsas asppa+ Regulamento para o ano de Este regulamento está sujeito a alterações anuais

Bolsas asppa+ Regulamento para o ano de Este regulamento está sujeito a alterações anuais Bolsas asppa+ Regulamento para o ano de 2016 Este regulamento está sujeito a alterações anuais Bolsa asppa+: Suporte financeiro a um português que, durante um período limitado de tempo, desenvolva um projecto

Leia mais

FCT Instrumentos para o apoio à investigação clínica e de translação

FCT Instrumentos para o apoio à investigação clínica e de translação FCT Instrumentos para o apoio à investigação clínica e de translação Andréia Feijão Coordenadora Executiva Conselho Científico das Ciências da Vida e da Saúde 9 de Julho, 2015 SOBRE AFCT A Fundação para

Leia mais

AVISO N.º 01/SAICT/2017

AVISO N.º 01/SAICT/2017 CONVITE À APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA AVISO N.º 01/SAICT/2017 SISTEMA DE APOIO À INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA (SAICT) PROJETOS DE INFRAESTRUTURAS DE INVESTIGAÇÃO INSERIDAS NO ROTEIRO NACIONAL

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA. COORDENADOR/A DO PROJECTO UE-PAANE - Programa de Apoio aos Atores Não Estatais Nô Pintcha pa Dizinvolvimentu Fase di kambansa

TERMOS DE REFERÊNCIA. COORDENADOR/A DO PROJECTO UE-PAANE - Programa de Apoio aos Atores Não Estatais Nô Pintcha pa Dizinvolvimentu Fase di kambansa Projeto cofinanciado pela União Europeia Projeto implementado IMVF Projecto UE-PAANE Fase di Kambansa TERMOS DE REFERÊNCIA COORDENADOR/A DO PROJECTO UE-PAANE - Programa de Apoio aos Atores Não Estatais

Leia mais

PORTUGAL Faça clique para editar o estilo apresentação. Não podemos prever o futuro mas podemos construí-lo!

PORTUGAL Faça clique para editar o estilo apresentação. Não podemos prever o futuro mas podemos construí-lo! apresentação PORTUGAL 2020 www.in-formacao.com.pt Não podemos prever o futuro mas podemos construí-lo! 03-02-2015 FAMALICÃO PORTO IN.03.03.00 1 INTRODUÇÃO O PORTUGAL 2020 é o Acordo de Parceria adotado

Leia mais

Instituto de Educação Universidade de Lisboa

Instituto de Educação Universidade de Lisboa Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais 14 15 Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

Leia mais

Comissão Nacional de Ciência e Tecnologia Combate à Desertificação

Comissão Nacional de Ciência e Tecnologia Combate à Desertificação Comissão Nacional de Ciência e Tecnologia Combate à Desertificação Maria José Roxo O papel do Comité de Ciência e Tecnologia Estabelecido pelo artigo 24 da Convenção Mandato e termos de referência adoptados

Leia mais

Horizonte 2020: Financiamento para empresas na área da Saúde - Oportunidades no Sector das TIC, Biotecnologia, Farmacêutica e Afins

Horizonte 2020: Financiamento para empresas na área da Saúde - Oportunidades no Sector das TIC, Biotecnologia, Farmacêutica e Afins Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Horizonte 2020: Financiamento para empresas na área da Saúde - Oportunidades no Sector das TIC, Biotecnologia, Farmacêutica e Afins João Mil-Homens Lisboa,

Leia mais

Oportunidade de Financiamento para Empresas no Horizonte 2020

Oportunidade de Financiamento para Empresas no Horizonte 2020 Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Oportunidade de Financiamento para Empresas no Horizonte 2020 Roadshow NMP, Coimbra 23/06/2016 Participação Nacional 2014-2015 Gabinete de Promoção dos Programa

Leia mais

A próxima geração de políticas de coesão para o período

A próxima geração de políticas de coesão para o período A próxima geração de políticas de coesão para o período 2014-2020 Seminário Fundos Estruturais: Prioridade máxima para a Coesão Social EAPN Portugal 20 março 2013 Painel 2 Quirino Mealha - REPER Portugal

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DE AUDITORIA DO BANCO CENTRAL DE S. TOMÉ E PRÍNCIPE (BCSTP)

REGULAMENTO DO CONSELHO DE AUDITORIA DO BANCO CENTRAL DE S. TOMÉ E PRÍNCIPE (BCSTP) REGULAMENTO DO CONSELHO DE AUDITORIA DO BANCO CENTRAL DE S. TOMÉ E PRÍNCIPE (BCSTP) Considerando a necessidade de se definir políticas, regras e procedimentos para o funcionamento do Conselho de Auditoria

Leia mais

PROPOSTA DE CANDIDATURA PARTE B (ANEXO TÉCNICO) SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) AVISO Nº 09/SI/2016

PROPOSTA DE CANDIDATURA PARTE B (ANEXO TÉCNICO) SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) AVISO Nº 09/SI/2016 PROPOSTA DE CANDIDATURA PARTE B (ANEXO TÉCNICO) SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) AVISO Nº 09/SI/2016 NÚCLEOS DE I&D EM COPROMOÇÃO Título do projeto / Anexo Técnico

Leia mais

A ARTICULAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS DE INCENTIVOS E A INOVAÇÃO NAS EMPRESAS

A ARTICULAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS DE INCENTIVOS E A INOVAÇÃO NAS EMPRESAS 2012 MAR 06 A ARTICULAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS DE INCENTIVOS E A INOVAÇÃO NAS EMPRESAS JOSÉ CARLOS CALDEIRA Administrador executivo PÓLO PRODUTECH Director INESC Porto (jcc@inescporto.pt) INDÚSTRIA TRANFORMADORA

Leia mais

Alterações à parte Prioridade 1: Ciências da vida, genómica e biotecnologia para a saúde da Decisão C(2003)1952 da Comissão, de 27 de Junho de 2003

Alterações à parte Prioridade 1: Ciências da vida, genómica e biotecnologia para a saúde da Decisão C(2003)1952 da Comissão, de 27 de Junho de 2003 Alterações à parte Prioridade 1: Ciências da vida, genómica e biotecnologia para a saúde da Decisão C(2003)1952 da Comissão, de 27 de Junho de 2003 Alteração nº 1 Na página 25, alínea c) Luta contra as

Leia mais

Parte A - Caraterização da Infraestrutura de Investigação

Parte A - Caraterização da Infraestrutura de Investigação Formulário de participação no Concurso público para a criação de um Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico Parte A - Caraterização da Infraestrutura de Investigação

Leia mais

Republicação do Referêncial de Mérito (26 de abril de 2017)

Republicação do Referêncial de Mérito (26 de abril de 2017) Republicação do Referêncial de Mérito (26 de abril de 2017) AVISO N.º 02/SAICT/2017 SISTEMA DE APOIO À INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA (SAICT) PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I. Orientações para a preparação de uma proposta em colaboração

Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I. Orientações para a preparação de uma proposta em colaboração Orientações para a preparação de uma proposta em colaboração DEVO CONCORRER AO H2020? Não Interesse institucional, regional, nacional? Fundos Europeus Sim Fundos estruturais (nacionais, regionais) Pilar

Leia mais

Base de Dados do CNAQ

Base de Dados do CNAQ Índice Base de Dados do CNAQ... 2 Módulo de Auto-Avaliação... 3 Papéis envolvidos no Modulo... 3 1. Acesso a Base de Dados... 4 2. Pedido de Acreditação... 4 3. Inicio do Processo de Auto-Avaliação...

Leia mais

POAT/FSE QREN ( ) Critérios de Análise de Projecto

POAT/FSE QREN ( ) Critérios de Análise de Projecto POAT/FSE QREN (2007 2013) Critérios de Análise de Projecto Índice Página 1 - Critérios de análise 3 2 - Critérios comuns 4 3 - Critérios específicos 5 4 - Classificação 6 5 - Anexos 7 2 1. Critérios de

Leia mais

HORIZONTE 2020 uma visão alargada

HORIZONTE 2020 uma visão alargada Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Fundação para a Ciência e Tecnologia Agência Nacional de Inovação HORIZONTE 2020 uma visão alargada Anabela Carvalho Maria João Fernandes Pontos de Contacto

Leia mais

Regulamento da Revista Thema

Regulamento da Revista Thema Regulamento da Revista Thema Capítulo I - Da finalidade e objetivo Art. 1 o - A Revista Thema é publicada pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul) através da Pró-Reitoria

Leia mais

Política de Coesão da União Europeia: Processos de negociação e programação

Política de Coesão da União Europeia: Processos de negociação e programação Política de Coesão da União Europeia: Processos de negociação e programação Duarte Rodrigues Vice presidente da Agência para o Desenvolvimento e Coesão ISCTE, 21 de abril de 2017 Tópicos: 1. A evolução

Leia mais

Medidas de apoio ao I&D nas Empresas. Investigação em Co-Promoção SIFIDE. Aveiro, 7 de Fevereiro 2011

Medidas de apoio ao I&D nas Empresas. Investigação em Co-Promoção SIFIDE. Aveiro, 7 de Fevereiro 2011 Medidas de apoio ao I&D nas Empresas Investigação em Co-Promoção SIFIDE Aveiro, 7 de Fevereiro 2011 Investigação em Consórcio I&D em Consórcio: Instrumento do Alargamento do Número de Empresas com Actividades

Leia mais

CFFP/PEFC PORTUGAL. Norma PEFC Portugal: Actualizar para o futuro. 10 de Outubro de 2008

CFFP/PEFC PORTUGAL. Norma PEFC Portugal: Actualizar para o futuro. 10 de Outubro de 2008 CFFP/PEFC PORTUGAL Norma PEFC Portugal: Actualizar para o futuro 10 de Outubro de 2008 PEFC Programa para o Reconhecimento de Sistemas de Certificação Florestal 39 países membros / 29 esquemas de certificação

Leia mais

O PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR AGRÁRIO DE MOÇAMBIQUE PEDSA. Impacto esperado com a implementação do PEDSA através do CAADP

O PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR AGRÁRIO DE MOÇAMBIQUE PEDSA. Impacto esperado com a implementação do PEDSA através do CAADP O PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR AGRÁRIO DE MOÇAMBIQUE A SER IMPLEMENTADO ATRAVÉS DO PEDSA O PACTO A SER IMPLEMENTADO PELO PEDSA: PRIORIDADES Impacto esperado com a implementação do PEDSA através

Leia mais

Anexo A Descrição dos Organismos Governamentais para a Política de IC&DT

Anexo A Descrição dos Organismos Governamentais para a Política de IC&DT Anexo A Descrição dos Organismos Governamentais para a Política de IC&DT Adaptado de: http://www.mct.pt/novo/organi.htm a.2 Ministério da Ciência e da Tecnologia Gabinete do Ministro da Ciência e da Tecnologia

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2017

PLANO DE ATIVIDADES 2017 PLANO DE ATIVIDADES 2017 PE1 Reforçar a participação ativa na discussão, implementação e avaliação de planos, políticas e legislação ambientais, promovendo a partilha de informação e conhecimento com os

Leia mais

ºCONVOCATÓRIA CYTED DE 2016 FORMULÁRIO DE PEDIDO DE PROPOSTAS PARA "INCUBADORAS DE EMPRESAS"

ºCONVOCATÓRIA CYTED DE 2016 FORMULÁRIO DE PEDIDO DE PROPOSTAS PARA INCUBADORAS DE EMPRESAS ºCONVOCATÓRIA CYTED DE 2016 FORMULÁRIO DE PEDIDO DE PROPOSTAS PARA "INCUBADORAS DE EMPRESAS" Formulários de pedido de propostas "Incubadoras de empresas" 1 Formulário para Incubadoras de empresas 1) DADOS

Leia mais

A relação entre ciência e política em Portugal

A relação entre ciência e política em Portugal A relação entre ciência e política em Portugal Conferência Ciência e Decisão Política Associação Viver a Ciência Instituto de Medicina Molecular Lisboa, 22 de Novembro de 2005 Tiago Santos Pereira (CES/UC)

Leia mais

Quadro de Avaliação e Responsabilização

Quadro de Avaliação e Responsabilização ANO: Ministério da Educação e Ciência Fundação para a Ciência e Tecnologia, I.P. MISSÃO: A FCT tem por missão apoiar, financiar e avaliar o Sistema Nacional de Investigação e Inovação, desenvolver a cooperação

Leia mais

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º ALT20-45-2015-08 REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO SISTEMA DE APOIO À INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA ANO LECTIVO 2009/2010 [DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO] [Director de Curso: Carlos Fernandes da Silva] [PROGRAMA DOUTORAL EM PSICOLOGIA] 1. INTRODUÇÃO (meia página

Leia mais

União Europeia Bruxelas, 25 de novembro de 2015 (OR. en)

União Europeia Bruxelas, 25 de novembro de 2015 (OR. en) Conselho da União Europeia Bruxelas, 25 de novembro de 2015 (OR. en) 14201/15 RECH 278 NOTA de: Comité de Representantes Permanentes (1.ª Parte) para: Conselho n.º doc. ant.: 13930/15 RECH 272 Assunto:

Leia mais

Orientações para a preparação de propostas: partilha de boas práticas e casos de sucesso da participação nacional

Orientações para a preparação de propostas: partilha de boas práticas e casos de sucesso da participação nacional Orientações para a preparação de propostas: partilha de boas práticas e casos de sucesso da participação nacional Grupo Vivapower Self Energy Neuza Rosa 10 Setembro 2015 Laboratório Nacional de Engenharia

Leia mais

Calendário Comum de Lançamento de Concursos

Calendário Comum de Lançamento de Concursos Calendário Comum de Lançamento de Concursos Domínio Competitividade e Internacionalização do Portugal 2020 Março de 2015 a Março de 2016 Frederico Mendes & Associados Sociedade de Consultores Lda. Rua

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO

APRESENTAÇÃO DO PROJETO APRESENTAÇÃO DO PROJETO ENQUADRAMENTO OBJETIVO CENTRAL ENTIDADES PROMOTORAS PARCEIROS SETORES ECONÓMICOS ALVO ATIVIDADES E CRONOGRAMA INDICADORES DE RESULTADOS GABINETES DE APOIO À INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

Audiência SPES. Comissão de Obras Públicas Transportes e Comunicações da Assembleia da República

Audiência SPES. Comissão de Obras Públicas Transportes e Comunicações da Assembleia da República Audiência SPES Comissão de Obras Públicas Transportes e Comunicações da Assembleia da República Mário Lopes Prof. Instituto Superior Técnico (mlopes@civil.ist.ult.pt) Sismos Fenómeno natural (geológico)

Leia mais

Projeto INCLUIR. Enquadramento. O envolvimento na avaliação de tecnologias de saúde

Projeto INCLUIR. Enquadramento. O envolvimento na avaliação de tecnologias de saúde Projeto INCLUIR Enquadramento O Infarmed tem mantido contacto e interação com associações de doentes ao longo da última década, seja no desenvolvimento de campanhas de comunicação e envio de materiais,

Leia mais

Investigação em Saúde Pública

Investigação em Saúde Pública Investigação em Saúde Pública José Pereira Miguel 2º Congresso Nacional de Saúde Pública Porto 28 10 2010 Out 2010 I&D em Saúde Pública - JPM Sumário Conceito e crise da Saúde Pública Tipologias i de investigação

Leia mais

Funcionamento das Unidades Curriculares de Dissertação de Mestrado (Preparação e Elaboração)

Funcionamento das Unidades Curriculares de Dissertação de Mestrado (Preparação e Elaboração) Mestrado em Engenharia Informática Funcionamento das Unidades Curriculares de Dissertação de Mestrado (Preparação e Elaboração) Este documento descreve o regime de funcionamento das duas unidades curriculares

Leia mais

CONCURSO PARA BOLSAS DE DOUTORAMENTO INDIVIDUAIS Agronegócio e Governação para o Desenvolvimento Agrobiotecnologia Ciências da Saúde

CONCURSO PARA BOLSAS DE DOUTORAMENTO INDIVIDUAIS Agronegócio e Governação para o Desenvolvimento Agrobiotecnologia Ciências da Saúde CONCURSO PARA BOLSAS DE DOUTORAMENTO INDIVIDUAIS Agronegócio e Governação para o Desenvolvimento Agrobiotecnologia Ciências da Saúde Encontra-se aberto concurso para atribuição de nove (9) Bolsas de Doutoramento

Leia mais

A Cooperação na Área do Trabalho Infantil nos Estados membros da CPLP

A Cooperação na Área do Trabalho Infantil nos Estados membros da CPLP A Cooperação na Área do Trabalho Infantil nos Estados membros da CPLP Documento de Projecto Âmbito geográfico: Estados membros da CPLP. Data de início das actividades: 15 de Fevereiro de 2007. Entidades

Leia mais

SELEÇÃO DE CONSULTORES

SELEÇÃO DE CONSULTORES Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized FORMULÁRIOMODELO DE RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO SELEÇÃO DE CONSULTORES Banco Mundial Washington,

Leia mais

OBJECTIVOS U.PORTO 2010

OBJECTIVOS U.PORTO 2010 OBJECTIVOS U.PORTO 2010 Durante o ano de 2009 foi publicada ou entrou em vigor vária legislação que introduziu inúmeras alterações às disposições legais que enformam a actividade da U.Porto (LVCR, acreditação

Leia mais

CAADP Moçambique. Até onde o processo avançou com o PNISA. Seminário sobre Crescimento e Transformação do Sector Agrário

CAADP Moçambique. Até onde o processo avançou com o PNISA. Seminário sobre Crescimento e Transformação do Sector Agrário CAADP Moçambique Até onde o processo avançou com o PNISA Seminário sobre Crescimento e Transformação do Sector Agrário Maputo, 09 de Dezembro de 2013 CAADP em Moçambique Estrutura I. Enquadramento/CAADP

Leia mais

Regulamento Maria de Sousa Summer Research Program 2017

Regulamento Maria de Sousa Summer Research Program 2017 Regulamento Maria de Sousa Summer Research Program 2017 Artigo 1º Objetivos do programa, montante e designação das bolsas 1. O programa Maria de Sousa Research Program pretende dar a oportunidade a estudantes

Leia mais

NORMAS PARA A EXECUÇÃO DO PROCESSO DE COFINANCIAMENTO

NORMAS PARA A EXECUÇÃO DO PROCESSO DE COFINANCIAMENTO NORMAS PARA A EXECUÇÃO DO PROCESSO DE COFINANCIAMENTO Consideram-se no presente documento os procedimentos a observar, quer pela entidade proponente (ONGD), quer pela entidade cofinanciadora (Camões, I.P.)

Leia mais

Programa Nacional de Juventude

Programa Nacional de Juventude Programa Nacional de Juventude O Programa Nacional de Juventude, que hoje se apresenta, tem o seu enquadramento no Programa do XVII Governo Constitucional e nas Grandes Opções do Plano, e acolhe as prioridades

Leia mais

Painel de Avaliação de Bioengenharia & Biotecnologia

Painel de Avaliação de Bioengenharia & Biotecnologia Painel de Avaliação de Bioengenharia & Biotecnologia O Coordenador do painel de Bioengenharia & Biotecnologia preparou uma proposta de subcritérios a adoptar na avaliação de candidaturas submetidas nesta

Leia mais

Regulamento do Trabalho Final dos Mestrados da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa Capítulo 1 Disposições Gerais

Regulamento do Trabalho Final dos Mestrados da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa Capítulo 1 Disposições Gerais Regulamento do Trabalho Final dos Mestrados da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa Capítulo 1 Disposições Gerais Artigo 1º Enquadramento, âmbito de aplicação e objectivo

Leia mais

Mecanismo de monitorização. Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra o Tráfico de Seres Humanos

Mecanismo de monitorização. Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra o Tráfico de Seres Humanos Mecanismo de monitorização Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra o Tráfico de Seres Humanos Quais são os objetivos da convenção? A Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES FEDERAÇÃO DE DOENÇAS RARAS DE PORTUGAL

PLANO DE ACTIVIDADES FEDERAÇÃO DE DOENÇAS RARAS DE PORTUGAL PLANO DE ACTIVIDADES 2017 FEDERAÇÃO DE DOENÇAS RARAS DE PORTUGAL INTRODUÇÃO Na base da elaboração deste plano de actividades, está a intenção desta Direcção de implementar uma estratégia de acção baseada

Leia mais

vai mais além NOS TEUS HORIZONTES

vai mais além NOS TEUS HORIZONTES Mobilidade E COOPERAÇÃO PROGRAMA COMENIUS vai mais além NOS TEUS HORIZONTES O Programa COMENIUS A O Programa setorial Comenius, que integra o Programa Aprendizagem ao Longo da Vida (PALV), visa melhorar

Leia mais

Criar capacidade básica em compras sustentáveis em Portugal o projeto Building SPP. Paula Trindade Investigadora LNEG Coordenadora Building SPP

Criar capacidade básica em compras sustentáveis em Portugal o projeto Building SPP. Paula Trindade Investigadora LNEG Coordenadora Building SPP Criar capacidade básica em compras sustentáveis em Portugal o projeto Building SPP Paula Trindade Investigadora LNEG Coordenadora Building SPP Coordenação internacional: LNEG/UEE Parceiros nacionais: CM

Leia mais

Eixo Prioritário V Governação e Capacitação Institucional. Sistema de Apoios à Modernização Administrativa (SAMA)

Eixo Prioritário V Governação e Capacitação Institucional. Sistema de Apoios à Modernização Administrativa (SAMA) Eixo Prioritário V Governação e Capacitação Institucional Sistema de Apoios à Modernização Administrativa (SAMA) CONVITE PÚBLICO PRÉVIO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA DE PROGRAMA DE ACÇÃO SAMA/1/2008

Leia mais

PORTUGAL 4.0 Desafios e Oportunidades

PORTUGAL 4.0 Desafios e Oportunidades Desafios e Oportunidades Conferência NORGARANTE Braga 29 Novembro 16 José Carlos Caldeira jcaldeira@ani.pt 1 O CONTEXTO 4.0 Principais tendências HUMAN CENTERED Customização de Produtos Processos Inteligentes

Leia mais

Estratégias para as Compras Públicas Sustentáveis. Paula Trindade LNEG

Estratégias para as Compras Públicas Sustentáveis. Paula Trindade LNEG Estratégias para as Compras Públicas Sustentáveis Paula Trindade LNEG Conferência Compras Públicas Sustentáveis LNEG, 25 Março 2010 Muitas organizações têm experiências em compras sustentáveis! Mas sem

Leia mais

Normas Internas de Gestão das Avaliações Externas

Normas Internas de Gestão das Avaliações Externas Normas Internas de Gestão das Avaliações Externas Maio de 2006 Índice 1 Enquadramento Institucional da Avaliação... 2 2 Gestão da Avaliação... 3 2.1 Introdução... 3 2.2 O Processo de Gestão de Avaliações...

Leia mais

Erasmus+ Agência Nacional Erasmus+ - Educação e Formação Rui Gato

Erasmus+ Agência Nacional Erasmus+ - Educação e Formação  Rui Gato Erasmus+ Agência Nacional Erasmus+ - Educação e Formação www.erasmusmais.pt Rui Gato Erasmus+ O Erasmus+ é o programa da UE nos domínios da educação, da formação, da juventude e do desporto para o período

Leia mais

25 e 26 de outubro de 2017

25 e 26 de outubro de 2017 GESTÃO DO CONHECIMENTO: EFICIÊNCIA E INOVAÇÃO 25 e 26 de outubro de 2017 CHAMADA DE CASOS REGULAMENTO BRASÍLIA/DF 2017 2 1. O EVENTO 1.1 Sobre o CONGEP Tradicionalmente o Congresso Nacional de Gestão do

Leia mais

25 e 26 de outubro de 2017

25 e 26 de outubro de 2017 GESTÃO DO CONHECIMENTO: EFICIÊNCIA E INOVAÇÃO 25 e 26 de outubro de 2017 CHAMADA DE CASOS REGULAMENTO BRASÍLIA/DF 2017 2 1. O EVENTO 1.1 Sobre o CONGEP Tradicionalmente o Congresso Nacional de Gestão do

Leia mais

Criação de estruturas de acolhimento dos centros de informação da rede de informação EUROPE DIRECT CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS GESTÃO DIRECTA

Criação de estruturas de acolhimento dos centros de informação da rede de informação EUROPE DIRECT CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS GESTÃO DIRECTA COMISSÃO EUROPEIA DIRECÇÃO-GERAL DA COMUNICAÇÃO Criação de estruturas de acolhimento dos centros de informação da rede de informação EUROPE DIRECT CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS GESTÃO DIRECTA A Comissão

Leia mais

Concursos de Principais alterações face a João Carreira

Concursos de Principais alterações face a João Carreira Concursos de 2014 Principais alterações face a 2013 João Carreira Que novos concursos são lançados hoje? São lançados 6 concursos: 2 Concursos de 2014: Principais alterações face a 2013 TIPOLOGIAS DE PROJETO:

Leia mais

Inovação em Colaboração 2020

Inovação em Colaboração 2020 Jornadas Técnicas da Cerâmica Ílhavo Novembro 15 Miguel Barbosa mbarbosa@aninov.pt 1 ANI e Inovação em Colaboração Portugal Hoje Onde estamos? Colaborar 2020: Desafios I&I Colaborar 2020: Oportunidades

Leia mais

M I N H O R E G I Ã O E U R O P E I A D A G A S T R O N O M I A

M I N H O R E G I Ã O E U R O P E I A D A G A S T R O N O M I A M I N H O R E G I Ã O E U R O P E I A D A G A S T R O N O M I A 2 de março de 2016 16H15 1 1- APRESENTAÇÃO Candidatura submetida pelo Consórcio Minho In ao IGCAT Instituto Internacional de Gastronomia,

Leia mais