Base de Dados de Gestão de Anilhagem e Recapturas Manual do Utilizador

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Base de Dados de Gestão de Anilhagem e Recapturas Manual do Utilizador"

Transcrição

1 4 - ANILHAGEM QUADRO DE INSERÇÃO DE DADOS DE ANILHAGEM Ao seleccionar o botão Anilhagem, obtêm-se acesso ao quadro de inserção de dados de anilhagem, cujo aspecto pode ser visto nas figuras 22 e 22a, uma vez que não é visível toda a grelha no ecrã, sendo necessário procurar com as teclas de direcção ou no rodapé da mesma pressionando os botões de direcção para a direita ou posteriormente para a esquerda afim de voltar ao inicio. Fig. 22 Este quadro destina-se a introduzir na base de dados de anilhagem, todos os registos de anilhagem efectuados e é composto por duas partes distintas, um cabeçalho e uma grelha. No cabeçalho são introduzidas as informações relativas ao local onde se realizou a anilhagem e consequente libertação das aves bem como sobre o anilhador responsável pelas anilhas, na grelha são introduzidos os dados relativos a cada ave anilhada.

2 Fig. 22a Este quadro dispõe ainda da possibilidade de busca, nomeadamente por, data, numero de anilha ou por anilha de cor, através da abertura de uma caixa situada na parte superior do ecrã principal e que serve de fundo. A base de dados que acompanha aplicação, não podendo estar vazia, leva um registo de anilhagem falso que deve ser alterado, introduzindo os dados reais e produzidos pelo anilhador assim como deve, também ser alterado o anilhador responsável através de alteração dos dados apresentados no quadro Anilhador - dados pessoais e depois seleccionado na caixa existente na parte superior e designada Anilhador/captor. Não está determinada uma sequência para introdução dos dados, com excepção para o caso dos Distritos Concelhos e Freguesias, os quais têm obrigatoriamente que ser introduzidos por esta sequência. No entanto aconselha-se a introdução seguindo a lógica do quadro, de cima para baixo e da esquerda para a direita, primeiro no cabeçalho com início na data e terminando na Freguesia, seguindo-se depois a grelha onde se deve introduzir primeiro a anilha e depois os restantes dados.

3 4.1 - REGISTOS DE ANILHAGEM Relativamente á introdução de dados, nomeadamente registos de anilhagem, eles podem ser inseridos, alterados ou removidos. Para tal basta seleccionar um dos botões existentes no canto inferior esquerdo, Inserir, Alterar ou Remover. Existe ainda a possibilidade de exportação de registos, a que se tem acesso através do botão situado no canto inferior direito, Exportar dados e que permite enviar os registos de anilhagem ou de recapturas para a Central de Anilhagem, quer por disquete, quer por . Finalmente, se o anilhador assim o desejar, pode imprimir a folha diária de anilhagem, pressionando o botão imprimir, podendo depois escolher a data e o local que deseja no quadro que surge sobre a grelha e dar ordem para imprimir. (Ver Fig. 25) INSERIR Após premir o botão Inserir, ficam disponíveis as opções, Gravar, Cancelar e Limpar cabeçalho, nos botões situados no canto inferior esquerdo. Essas opções permitem como tal indicam, gravar o registo quando completo, cancelar se assim o desejarmos e limpar todo o cabeçalho se o local se situar em região diferente que seja necessário alterar a maioria dos campos e entendermos que será mais fácil introduzir todos os dados partindo de uma situação em branco do que fazer alteração da maioria dos campos. Esta opção poderá justificar-se nos casos em que o local se situa numa região completamente distinta da ultima inserção ou ainda com o objectivo de reduzir as possibilidades de erro. Ao fazer inserir, o cabeçalho relativo ao ultimo registo mantém-se bastando por isso em muitos casos, tratando-se do mesmo local, alterar a data, podendo em seguida passar á grelha de inserção de dados. Seguidamente são descritos para cada campo existente no quadro, as acções e modos de introdução dos dados CABEÇALHO Nota: Todos as mudanças entre cada um dos campos devem ser efectuados com o rato. Data Inserir a data correspondente ao dia em que foi efectuada a anilhagem, no formato apresentado Ex.: Habitat Abrir a caixa à direita e seleccionar o tipo de habitat pretendido. Pode ser efectuado com o rato ou com as teclas de direcção, bastando depois de escolhido, fazer enter ou clicar com o rato. Estação Na opção Anilhagem a Estação emissora da anilha bem como o respectivo código e país encontram-se bloqueados, uma vez que será sempre o CEMPA, o código POL e o país Portugal.

4 Província Para introduzir a província, o que no nosso caso (Portugal) corresponde aos Distritos, deve ser aberta a caixa à direita e seleccionar o Distrito onde se situa o local de anilhagem. Para isso basta digitar as primeiras letras do respectivo distrito, podendo escolher o que se pretende com as teclas de direcção ou com o rato e seguidamente fazer enter ou clicar com o rato. No caso de ter conhecimento prévio do código do distrito, basta inserir o código na caixa da esquerda. Local Abrir a caixa à direita e seleccionar o local pretendido, bastando para isso digitar as primeiras letras. Depois de localizado inserir o local clicando duas vezes com o rato ou fazendo enter. Nota: No caso de não existir o local pretendido na lista de locais disponíveis, deve ser comunicado ao gestor do sistema central na Central de Anilhagem, afim de obter o respectivo n.º de código e posteriormente inserido, abrindo a caixa Novos Locais. Anilhador Na aplicação de gestão pessoal (versão anilhador) o anilhador é sempre o mesmo. Deve no entanto ser seleccionado através da abertura da caixa, sempre que se faça Limpar cabeçalho. Nota: Antes de iniciar a primeira introdução de registos, deve ser alterado o nome do Anilhador e respectivo código, que acompanha a aplicação, abrindo a caixa Anilhadores. Distrito Abrir a caixa á direita e seleccionar o Distrito pretendido, com o rato ou com as teclas de direcção, fazendo enter ou clicando duas vezes para inserir. Concelho Abrir a caixa á direita e seleccionar o Concelho pretendido, com o rato ou com as teclas de direcção, fazendo enter ou clicando duas vezes para inserir. Freguesia Abrir a caixa á direita e seleccionar a Freguesia pretendida, com o rato ou com as teclas de direcção, fazendo enter ou clicando duas vezes para inserir GRELHA Anilha Inserir o tipo de anilha seguido do respectivo numero, sem os zeros situados á esquerda, entre a letra e os restantes algarismos. Ex.: C32235 Nota: As anilhas tipo 0 devem ser inseridas como 0 (zero) e não como O. Espécie Seleccionar a espécie pretendida através da abertura da caixa à direita. Fazer a busca digitando as primeiras letras do género, bastando normalmente digitar duas ou três para aceder ao mesmo. Posteriormente com as teclas de direcção procurar a espécie pretendida e inserir fazendo enter duas vezes.

5 Idade Seleccionar o código correspondente à idade pretendida abrindo a caixa á direita, ou introduzindo o algarismo correspondente ao código pretendido. Para inserir basta Sexo Seleccionar o código correspondente ao sexo pretendido abrindo a caixa á direita, ou introduzindo o algarismo correspondente ao código pretendido. Para inserir basta Muda Seleccionar o código de muda pretendido, abrindo a caixa à direita. Asa Inserir a medida da asa em milímetros, sem casas decimais. Para inserir basta Asa3P Inserir a medida da 3ª primária, em milímetros e sem casas decimais. Para inserir basta Peso Inserir o peso da ave, em gramas com aproximação às décimas. Para inserir basta Nota: Introduzir com virgula a separar a casa decimal. Ex.: 12,5 Gordura Seleccionar o código correspondente ao nível de gordura apresentado, na escala de 0 a 5, abrindo a caixa á direita, ou introduzindo o algarismo correspondente ao código pretendido. Para inserir basta Pelada Indicar a existência de pelada de incubação digitando PI ou de Hora Digitar a hora a que foi registada anilhagem da ave, com o formato 08:30. Para inserir basta Inic Digitar as iniciais da pessoa que anilhou a ave, num máximo de 3. Para inserir basta Coranilha Clicar duas vezes para aceder ao painel de introdução de anilhas de cor. Ver instruções em, Introdução de anilhas de cor. Bico Inserir a medida do bico, em milímetros podendo ter aproximação ás décimas. Para inserir basta Nota: Introduzir com virgula a separar a casa decimal. Tarso Inserir a medida do tarso, em milímetros podendo ter aproximação ás décimas. Para inserir basta Nota: Introduzir com virgula a separar a casa decimal.

6 Factor Seleccionar o código correspondente à situação pretendida abrindo a caixa á direita, ou introduzindo o algarismo correspondente ao código pretendido. Para inserir basta Status Seleccionar o código correspondente à situação pretendida abrindo a caixa á direita, ou introduzindo o algarismo correspondente ao código pretendido. Para inserir basta Notas Destinado a inserir notas particulares julgadas pertinentes GRAVAR REGISTOS DE ANILHAGEM Ao pressionar este botão com o rato, obtêm-se a gravação do registo introduzido, na base de dados. Poderá confirmar esta gravação pelo aspecto do quadro, uma vez que a cor de fundo dos campos e da grelha deve ficar amarela, ao contrário do branco quando estamos na opção inserir, o que indica também que não é possível aceder aos campos quando o seu fundo for de cor amarela CANCELAR Se por qualquer motivo pretender recuar na introdução do registo de anilhagem é aconselhável fazer Cancelar, bastando para isso pressionar o botão com o rato ALTERAR No caso de desejar alterar os dados relativos a qualquer registo, basta seleccionar o registo pretendido, pressionar o botão Alterar e depois de efectuar as alterações pressionar o botão Gravar REMOVER No caso de desejar remover qualquer registo, basta seleccionar o registo pretendido, pressionar o botão Remover. 4.8 EXPORTAR REGISTOS DE ANILHAGEM Para exportar registos de anilhagem é necessário ter o quadro Anilhagem aberto bastando depois premir no botão Exportar Dados. Após premir no botão Exportar Dados aparece um quadro da Fig.23 sobre o ecrã de Anilhagem onde é possível seleccionar a data ou intervalo de datas que se pretende exportar. Seguidamente basta premir o botão Exportar e a aplicação criará um ficheiro de texto que poderá salvar, por exemplo, numa pasta a criar e designada exportações. Posteriormente basta enviar o referido ficheiro por como anexo, em disquete ou noutro suporte digital, para a Central de Anilhagem. Fig. 23

7 4.9 IMPRIMIR FOLHAS DIÁRIAS Este quadro tem disponíveis, para além da possibilidade de introdução, alteração, remoção ou exportação de registos, a opção Imprimir ( no canto superior direito do ecrã principal em fundo), através do qual é possível imprimir o correspondente ás habituais folhas diárias, bastando seleccionar a data e o local pretendidos, no quadro que surge (figura 24) depois de clicar no botão imprimir, e depois ordenar a impressão no mesmo quadro. Esta opção, está apenas disponível quando se encontra aberto o quadro de inserção de anilhagem ou de recapturas. Fig FECHAR Para fechar o quadro de inserção de registos de anilhagem, basta pressionar o botão Fechar, no canto inferior direito, ou o botão X no canto superior esquerdo do quadro.

Gestão de Base de dados Formulários

Gestão de Base de dados Formulários Gestão de Base de dados Formulários Ano Letivo 2014/2015 Professora: Vanda Pereira Formulários Os Formulários constituem uma outra forma de visualizar os dados armazenados nas tabela ou disponibilizados

Leia mais

BMLABEL MANUAL DO UTILIZADOR

BMLABEL MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR Ao executar o programa abre-se uma janela com a lista das empresas registadas e 2 menus activos: Menu Seleccionar para seleccionar a empresa. Menu Sair para sair da aplicação. Para

Leia mais

MANUAL Formação: TIC (Word) Maio a Jul/2011

MANUAL Formação: TIC (Word) Maio a Jul/2011 AULA Nº 13 (29/06/2011) MANUAL Criar Tabela em Excel (folha de cálculo) 1ª Regra p/ utilizar o Excel: Por defeito em o Excel encosta à esquerda o texto e os números à direita Iniciar a tabela colocando

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS FORMULÁRIOS

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS FORMULÁRIOS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS FORMULÁRIOS Os constituem uma outra forma de visualizar os dados armazenados nas tabela ou disponibilizados numa consulta. Também

Leia mais

Manual de Utilizador. Recolha de Subsídio de Turnos DIRECÇÃO GERAL DA ADMINISTRAÇÃO DA JUSTIÇA

Manual de Utilizador. Recolha de Subsídio de Turnos DIRECÇÃO GERAL DA ADMINISTRAÇÃO DA JUSTIÇA Manual de Utilizador Recolha de Subsídio de Turnos DIRECÇÃO GERAL DA ADMINISTRAÇÃO DA JUSTIÇA Índice 1. PROCEDIMENTOS DE ACESSO...4 2. RECOLHA DE TURNOS...15 2.1 NAVEGAÇÃO NO ECRÃ...16 2.2 PESQUISAS NO

Leia mais

Manual de Formação. Elaborado por: Carina Castro

Manual de Formação. Elaborado por: Carina Castro Secretaria Regional de Educação e Cultura Direcção Regional de Educação Especial e Reabilitação Direcção de Serviços de Formação e Adaptações Tecnológicas Manual de Formação Elaborado por: Rua dos Ilhéus,

Leia mais

MANUAL Formação: TIC (Word) Maio/2011

MANUAL Formação: TIC (Word) Maio/2011 Formatar colunas (1, 2 ou 3 ) Limites à volta do texto: Pág. 1/21 Capitulares Maiúsculas / Minúsculas Seleccionar a opção pretendida: (não esquecer que tem de estar já seleccionado o texto ao qual se pretende

Leia mais

Impressão de trabalhos

Impressão de trabalhos Impressão de trabalhos O comando Imprimir, no menu ficheiro ou botão da Barra de ferramentas padrão, permite imprimir um documento. Antes de mandar imprimir um trabalho no Excel, é recomendável começar

Leia mais

PAGAMENTO A FORNECEDORES E ORDENADOS

PAGAMENTO A FORNECEDORES E ORDENADOS PAGAMENTO A FORNECEDORES E ORDENADOS 1. PROCEDIMENTOS INICIAIS Opção Utilitários/Selecção de Empresas O primeiro passo a seguir é parametrizar quais as Empresas que irão utilizar o aplicativo. Note-se

Leia mais

Manual de Utilização MU /2013. Plataforma de Atividade Docente- PAD (Versão Docente) Registo de atividades letivas e gestão de presenças

Manual de Utilização MU /2013. Plataforma de Atividade Docente- PAD (Versão Docente) Registo de atividades letivas e gestão de presenças Manual de Utilização MU003-2.0/2013 Plataforma de Atividade Docente- PAD (Versão Docente) Registo de atividades letivas e gestão de presenças Introdução I Acesso ao PAD I Inserção de sumários I Inserção

Leia mais

Domine o Word Professor: Rafael Henriques

Domine o Word Professor: Rafael Henriques Domine o Word 2010 Professor: 1 08-03-2016 Rafael Henriques Sumário Introdução aos Processadores de texto; Microsoft Word 2010 O ambiente de trabalho O Friso Os Tabuladores do Word 2010; Realização e correcção

Leia mais

Microsoft PowerPoint 2003

Microsoft PowerPoint 2003 Página 1 de 32 Índice Conteúdo Nº de página Introdução 3 Área de Trabalho 5 Criando uma nova apresentação 7 Guardar Apresentação 8 Inserir Diapositivos 10 Fechar Apresentação 12 Abrindo Documentos 13 Configurar

Leia mais

Software-Global 1/10

Software-Global 1/10 Acesso ao Programa: Manual do Utilizador O Acesso ao programa deve ser feito através do utilizador ADMINISTRADOR, que tem todas as permissões para gerir todas as opções do programa. CONFIGURAÇÕES: Uma

Leia mais

Manual Prático. Elisabete Aguiar

Manual Prático. Elisabete Aguiar Manual Prático Elisabete Aguiar Índice A BARRA DE OPÇÕES... 4 Abrir um documento existente... 6 Guardar um documento Word... 7 Ambiente de Trabalho no Microsoft Word 2007... 9 Configuração de Páginas...

Leia mais

GESTÃO DA SUB-ACÇÃO COMPONENTE ANIMAL

GESTÃO DA SUB-ACÇÃO COMPONENTE ANIMAL ACÇÃO 2.2.3 CONSERVAÇÃO E MELHORAMENTO DE RECURSOS GENÉTICOS GUIA DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO GESTÃO DA SUB-ACÇÃO 2.2.3.2 COMPONENTE ANIMAL União Europeia FEADER INSTRUÇÕES PARA UMA CORRECTA UTILIZAÇÃO

Leia mais

módulo de catalogação millennium pesquisa

módulo de catalogação millennium pesquisa SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÃO BIBLIOGRÁFICA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA módulo de catalogação millennium pesquisa manual de operações elaborado por Paula Maria Fernandes Martins COIMBRA 2006 SUMÁRIO 1

Leia mais

Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint. Apresentação de Diapositivos - 90 min. 1. Criação de transições entre diapositivos

Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint. Apresentação de Diapositivos - 90 min. 1. Criação de transições entre diapositivos Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint Apresentação de Diapositivos - 90 min Ficha orientada nº5 Objectivos: Criação de transições entre diapositivos Aplicação de efeitos de animação Definição de

Leia mais

SInOA - Sistema de Informação da Ordem dos Advogados

SInOA - Sistema de Informação da Ordem dos Advogados SInOA - Sistema de Informação da Ordem dos Advogados Apoio Judiciário Portal da Ordem dos Advogados Manual de Utilizador V1.6 11 de Setembro de 2008 Elaborado por Link Consulting Tecnologias de Informação,

Leia mais

FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010

FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010 FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010 Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Novembro 2013 Bemvindo Identificação da UFCD UFCD nº 0756 Folha de Cálculo, com a duração de 50 horas Microsoft Excel 2010 Objectivos: No

Leia mais

Praticar os princípios da ordenação, cópia de formatos, hifenização, trabalho com múltiplos documentos, modos de visualização e impressão.

Praticar os princípios da ordenação, cópia de formatos, hifenização, trabalho com múltiplos documentos, modos de visualização e impressão. Sessão nº 7 Mais opções de formatação e impressão Objectivos: Praticar os princípios da ordenação, cópia de formatos, hifenização, trabalho com múltiplos documentos, modos de visualização e impressão.

Leia mais

OpenOffice.org. tutorial apresentação

OpenOffice.org. tutorial apresentação tutorial apresentação Criar uma nova apresentação Assistente Apresentação Inserir diapositivos Seleccionar diapositivos Formatar uma página Formatar diapositivos Vistas do espaço de trabalho Iniciar apresentação

Leia mais

Portal CAUL. Manual de Utilizador. Certificado de Autorização de Utilização de Lote. Versão 1.0 Página 1 de 39

Portal CAUL. Manual de Utilizador. Certificado de Autorização de Utilização de Lote. Versão 1.0 Página 1 de 39 Portal CAUL Certificado de Autorização de Utilização de Lote Manual de Utilizador Versão 1.0 Página 1 de 39 Índice 1 Resumo da Aplicação... 3 1.1 Sobre este documento... 3 2 Níveis de Acesso... 4 2.1 Perfil:

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE REQUISIÇÃO DE MATERIAL PARA OS LABORATÓRIOS DE ENFERMAGEM

PROCEDIMENTOS DE REQUISIÇÃO DE MATERIAL PARA OS LABORATÓRIOS DE ENFERMAGEM PROCEDIMENTOS DE REQUISIÇÃO DE MATERIAL PARA OS LABORATÓRIOS DE ENFERMAGEM I - Acesso ao Programa 1 - Ícone Para aceder ao programa clique sobre o atalho PHC_ESEUM no ambiente de trabalho, este poderá

Leia mais

Manual do Utilizador 2009

Manual do Utilizador 2009 Acesso à Gestão Processos de Rifas A Gestão Processos de Rifas está disponível através do seguinte sítio da Internet: http://www.madeira-edu.pt/sorteiorifas Para aceder precisa de um software para navegação

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

Pilotagem Squeak no computador Magalhães. Projecto: Geometria Básica

Pilotagem Squeak no computador Magalhães. Projecto: Geometria Básica Pilotagem Squeak no computador Magalhães Projecto: Geometria Básica (versão 1.0) Autor: Luís Valente (CC Universidade do Minho) Criar um Projecto 1 Clique no menu Projecto 2 Clique em criar um projecto

Leia mais

O AMBIENTE DE TRABALHO... 2 CRIAR, ABRIR E GUARDAR DOCUMENTOS... 6 EDIÇÃO DE DOCUMENTOS... 7 FORMATAÇÃO DE TEXTO Manual de Word INTRODUÇÃO...

O AMBIENTE DE TRABALHO... 2 CRIAR, ABRIR E GUARDAR DOCUMENTOS... 6 EDIÇÃO DE DOCUMENTOS... 7 FORMATAÇÃO DE TEXTO Manual de Word INTRODUÇÃO... INTRODUÇÃO... 2 Noção de processador de texto... 2 O AMBIENTE DE TRABALHO... 2 Área de trabalho... 3 Barra de menus... 3 Barras de ferramentas... 4 Réguas... 5 Botões de visualização... 5 Barra de estados...

Leia mais

ZS Rest. Manual Profissional. BackOffice Mapa de Mesas. v2011

ZS Rest. Manual Profissional. BackOffice Mapa de Mesas. v2011 Manual Profissional BackOffice Mapa de Mesas v2011 1. Índice 2. INTRODUÇÃO... 2 3. INICIAR O ZSRest Backoffice... 3 1 4. Confirmar desenho de mesas...... 4 b) Activar mapa de mesas... 4 c) Zonas... 4 5.

Leia mais

20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno

20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno 20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno Versão 1.0 Índice I. Começar a utilizar o 20 Aula Digital... 3 1. Registo... 3 2. Autenticação... 3 2.1. Recuperar palavra-passe... 3 3. Ativar Manuais Multimédia...

Leia mais

imax Concepção Centrada no Utilizador 2007/2008 Manual do Utilizador

imax Concepção Centrada no Utilizador 2007/2008 Manual do Utilizador Concepção Centrada no Utilizador 2007/2008 imax Manual do Utilizador Grupo 04: Pedro João Grácio Rodrigues 48952 Raquel Garcez Coutinho Costa 57745 Renato Filipe Robles Sousa 52368 Índice Índice... 2 Introdução...

Leia mais

FORMAÇÃO DE MICROSOFT WORD Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Janeiro 2014

FORMAÇÃO DE MICROSOFT WORD Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Janeiro 2014 FORMAÇÃO DE MICROSOFT WORD 2007 Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Janeiro 2014 Bemvindo Identificação da UFCD UFCD nº 0754 Processador de Texto, com a duração de 50 horas Microsoft Word 2007 Para criar um

Leia mais

Manual do Utilizador. Declaração Anual Suporte Informático. Anexo J /Modelo 10

Manual do Utilizador. Declaração Anual Suporte Informático. Anexo J /Modelo 10 Manual do Utilizador Declaração Anual Suporte Informático Anexo J /Modelo 10 TSR Sistemas de Informação, Lda. FEVEREIRO 2010 Pág. 2 Índice Objectivo... 3 Instalação... 3 Utilizadores... 3 Utilitários de

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Início v.1. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Início v.1. v2011 Manual Avançado Funcionamento Início v.1 com cartões v2011 1. Índice 2. INTRODUÇÃO... 2 3. INICIAR O ZSRest FrontOffice... 3 1 4. Séries... 4 b) Adicionar Série... 4 i. Tipo de série... 5 c) Modificar

Leia mais

Sistema de Informação de Gestão Orçamental Encargos com Pessoal (Execução) Ecrã Upload Manual de Utilizador

Sistema de Informação de Gestão Orçamental Encargos com Pessoal (Execução) Ecrã Upload Manual de Utilizador Sistema de Informação de Gestão Orçamental Encargos com Pessoal (Execução) Ecrã Upload Manual de Utilizador DSI/AOT - Aplicações do Orçamento e da Tesouraria jan 2014 Histórico de Alterações Versão Data

Leia mais

X-IntegConfig. Configuração da integração do X-Mobile. Versão 1.0.7

X-IntegConfig. Configuração da integração do X-Mobile. Versão 1.0.7 X-IntegConfig Configuração da integração do X-Mobile Versão 1.0.7 Índice - Introdução...2 - Como usar o X-IntegConfig...3 - Detalhes do ficheiro de importação...5 (a) Edição de Instrução SQL...8 (b) Configuração

Leia mais

VISU-schéma Ajuda em linha Junho de AJUDA VISU-Schéma

VISU-schéma Ajuda em linha Junho de AJUDA VISU-Schéma AJUDA VISU-Schéma Um CD-ROM VISU-schéma corresponde a uma Nota Técnica de esquemas eléctricos de papel (NTxxxx). Tal como as Notas Técnicas de esquemas eléctricos de papel, um CD-ROM VISU- Schéma contém

Leia mais

20 Aula Digital. Manual do Utilizador do Aluno. Versão 1.9

20 Aula Digital. Manual do Utilizador do Aluno. Versão 1.9 20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno Versão 1.9 Índice I. Acesso 20 Aula Digital... 4 1. Ativar um código de acesso 20 Aula Digital... 4 II. Começar a utilizar o 20 Aula Digital... 6 1. Registo...

Leia mais

Aplicação de pesquisa temática. Instruções de Utilização. Divisão de Administração / Arquivo Municipal de Tavira 2016

Aplicação de pesquisa temática. Instruções de Utilização. Divisão de Administração / Arquivo Municipal de Tavira 2016 Aplicação de pesquisa temática Instruções de Utilização Divisão de Administração / Arquivo Municipal de Tavira 2016 email: camara@cm-tavira.pt www.tavira.pt Conteúdo APRESENTAÇÃO... 3 SELECIONAR O TIPO

Leia mais

BIBLIOTECA ANACOM MANUAL DO UTILIZADOR

BIBLIOTECA ANACOM MANUAL DO UTILIZADOR BIBLIOTECA ANACOM MANUAL DO UTILIZADOR ÍNDICE BIBLIOTECA ANACOM - Manual do Utilizador... 2 Página de entrada... 3 Barra de menus da Biblioteca ANACOM... 3 Tipos de pesquisa... 6 Pesquisa simples... 6

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE 1.º CHEQUE-DENTISTA

UTILIZAÇÃO DE 1.º CHEQUE-DENTISTA GUIA DO UTILIZADOR DO SISO UTILIZAÇÃO DE 1.º CHEQUE-DENTISTA Data: 30-06-2008 Versão: 1.0 Sumário: Guia do utilizador do SISO para Estomatologistas e Médicos Dentistas, relativo à utilização do 1.º Cheque-Dentista,

Leia mais

20 Aula Digital. Manual do Utilizador do Aluno. Versão 1.5

20 Aula Digital. Manual do Utilizador do Aluno. Versão 1.5 20 Aula Digital Manual do Utilizador do Aluno Versão 1.5 Índice I. Começar a utilizar o 20 Aula Digital... 3 1. Registo... 3 2. Autenticação... 4 2.1. Restaurar palavra-passe... 4 3. Ativar Manuais Multimédia...

Leia mais

Escola EB 2,3 de Amares

Escola EB 2,3 de Amares Manual da Acção de Formação INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Escola EB 2,3 de Amares 2006/2007 ÍNDICE 1. CORREIO ELECTRÓNICO... 3 1.1. INTRODUÇÃO AO CORREIO ELECTRÓNICO... 3 1.2. CRIAÇÃO

Leia mais

Tabela de Conteúdo. Pág. 2

Tabela de Conteúdo. Pág. 2 Pág. 1 Tabela de Conteúdo 1. Introdução à Teleaula... 3 1.1 Funcionalidades da Teleaula... 3 2. Iniciação rápida... 3 2.1 A barra de ferramentas... 4 2.2 Iniciar/ Terminar uma ligação... 5 3. Videoconferência...

Leia mais

Manual de Utilizador do Backoffice

Manual de Utilizador do Backoffice Manual de Utilizador do Backoffice Conteúdo Acesso ao Backoffice... 2 Actualizar Conteúdos do Website... 3 Homepage... 3 Quem Somos... 5 Serviços... 7 Outros Produtos... 8 Empresas Parceiras... 9 Contactos...

Leia mais

Versão 1.1. DEEP Departamento de Estudos, Estatística e Planeamento Rua Castilho, Nº Lisboa Internet :

Versão 1.1. DEEP Departamento de Estudos, Estatística e Planeamento Rua Castilho, Nº Lisboa Internet : Versão 1.1 DEEP Departamento de Estudos, Estatística e Planeamento Rua Castilho, Nº 24 2 1250-069 Lisboa Internet : http://www.deep.msst.gov.pt Índice Folha 2 ÍNDICE Folha 1 - Requisitos -------------------------------------------------------------

Leia mais

Sessão nº 2 Visão geral do PowerPoint. 2.1 Como executar o PowerPoint. Netprof. Para executar o PowerPoint, existem diversas hipóteses:

Sessão nº 2 Visão geral do PowerPoint. 2.1 Como executar o PowerPoint. Netprof. Para executar o PowerPoint, existem diversas hipóteses: Sessão nº 2 Visão geral do PowerPoint 2.1 Como executar o PowerPoint Para executar o PowerPoint, existem diversas hipóteses: 1. Usar um atalho existente no ambiente de trabalho. Caso não exista, pode executar

Leia mais

Stock da Dívida. Serviços e Fundos Autónomos SIN2/DSI5 SFA MANUAL. SFA_Stock Divida - Manual Utilizador_Serv.doc Não classificado

Stock da Dívida. Serviços e Fundos Autónomos SIN2/DSI5 SFA MANUAL. SFA_Stock Divida - Manual Utilizador_Serv.doc Não classificado Stock da Dívida Serviços e Fundos Autónomos Versão 1.0 Página 1 de 12 Histórico de Alterações Versão Data Descrição Autor Data da Aprovação 1.0 2006/04/10 Versão Inicial António Monteiro Controlo do documento

Leia mais

GESPOS WINDOWS. Manual do Utilizador GESTÃO DE CORES E TAMANHOS

GESPOS WINDOWS. Manual do Utilizador GESTÃO DE CORES E TAMANHOS GESPOS WINDOWS Manual do Utilizador GESTÃO DE CORES E TAMANHOS 1 A Gestão de cores e tamanhos do Gespos Windows é seguramente a gestão mais eficaz para qualquer tipo de loja que comercialize produtos no

Leia mais

Curso de Formação O uso pedagógico do Excel

Curso de Formação O uso pedagógico do Excel Ficha 2 Curso de Formação O uso pedagógico do Excel Operações Básicas o Introdução e edição de dados; o Inserir uma folha de cálculo; Conteúdos o Inserir colunas e linhas; o Efetuar cálculos simples, utilizando

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Tux Paint M a

Leia mais

w w w. b a l a n c a s m a r q u e s. p t B M G e s t

w w w. b a l a n c a s m a r q u e s. p t B M G e s t M a n u a l d e U t i l i z a d o r w w w. b a l a n c a s m a r q u e s. p t B M G e s t Índice 1 INTRODUÇÃO... 1 1.1 REQUISITOS DO SISTEMA... 1 1.2 INSTALAÇÃO... 1 1.3 PRIMEIRA EXECUÇÃO... 1 1.3.1 Seleccionar

Leia mais

TUTORIAL DO SOFTWARE SMART NOTEBOOK 10

TUTORIAL DO SOFTWARE SMART NOTEBOOK 10 TUTORIAL DO SOFTWARE SMART NOTEBOOK 10 Índice 1. BARRA DE FERRAMENTAS... 2 2. BARRA DE MENUS:... 3 Menu FICHEIRO... 3 -GUARDAR PÁGINA COMO ITEM DA GALERIA... 3 - IMPRIMIR... 4 Menu EDITAR... 4 - CLONAR...

Leia mais

atualização gratuita *para clientes Gnotarium com contrato de manutenção ativo.

atualização gratuita *para clientes Gnotarium com contrato de manutenção ativo. novidades da versão 5.0 Faturação o Descontos o NIF estrangeiro o Observações o IVA nas linhas o Parametrização das margens o N.º de conta sequencial o Honorários editáveis o Impressão do meio de pagamento

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Iniciação à Informática Dr. Manuel Monteiro Conteúdo 5 Folha de Cálculo Conceitos básicos Os programas denominados de folhas de cálculo permitem aos seus utilizadores elaborar documentos com cálculos,

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR PARA O PROGRAMA RINGACCESS (Versão 1.4, Outubro de 2011)

MANUAL DO UTILIZADOR PARA O PROGRAMA RINGACCESS (Versão 1.4, Outubro de 2011) MANUAL DO UTILIZADOR PARA O PROGRAMA RINGACCESS (Versão 1.4, Outubro de 2011) Um programa desenvolvido para a Central Nacional de Anilhagem por: Vidar Bakken e Oskar Kenneth Bjørnstad Tradução do original

Leia mais

EOL Aplicação Local. Manual do utilizador

EOL Aplicação Local. Manual do utilizador EOL Aplicação Local Manual do utilizador Introdução... 3 Objetivos... 3 Convenções de Linguagem... 3 Acesso à EOLPP Aplicação local... 4 Funcionalidades Comuns a Todas as Páginas... 5 Página Principal...

Leia mais

ÁBACO MÓDULOS DE CÁLCULO

ÁBACO MÓDULOS DE CÁLCULO 1 / 9 1. CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO ÁBACO. 2. ECRÃ PRINCIPAL 3. INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DE DADOS. (TECLADO E RATO) 4. LARGURA DE COLUNAS DAS PASTAS, DADO E VALOR 5. MENU SUPERIOR 6. IMAGENS DE INFORMAÇÃO.

Leia mais

Gestão de Base de dados Tabelas e Chaves

Gestão de Base de dados Tabelas e Chaves Gestão de Base de dados Tabelas e Chaves Ano Letivo 2014/2015 Professora: Vanda Pereira Criar tabelas Considerações importantes: Os nomes das tabelas deverão ter por base as entidades que representam.

Leia mais

O aprendiz de investigador

O aprendiz de investigador O aprendiz de investigador Criar um filme com o Movie Maker literacia digital L i t e r a c i a s n a e s c o l a : f o r m a r o s p a r c e i r o s d a b i b l i o t e c a O que é? O é um software de

Leia mais

3 Cabeçalho/ logótipo 4 Menu principal 5 Autenticação

3 Cabeçalho/ logótipo 4 Menu principal 5 Autenticação Escolas de Primeiro Ciclo no site do Agrupamento Iniciar com o endereço www.aecarvalhos.pt 1 1 Clicar em ESCOLAS DO AGRUPAMENTO (lado direito do site). 2 2 Apontar para EB1/JI e clicar na escola respetiva.

Leia mais

Índice. LeYa Multimédia

Índice. LeYa Multimédia Índice 1. Conhecer o 20 Aula Digital... 3 2. Registo no 20 Aula Digital... 4 3. Autenticação... 5 3.1. Editar os dados de perfil... 5 3.2. Ativar código... 5 4. Página de entrada... 6 4.1. Pesquisar um

Leia mais

PCAAC. Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados. Manual de Formação Versão WEB

PCAAC. Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados. Manual de Formação Versão WEB Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados Manual de Formação Versão WEB ÍNDICE VISÃO, MISSÃO E VALORES DO INSTITUTO DE INFORMÁTICA, IP... 4 APRESENTAÇÃO DO MANUAL... 5 ORGANIZAÇÃO DO MANUAL...

Leia mais

Guião Exploração do portal INE Divisões Territoriais

Guião Exploração do portal INE Divisões Territoriais Introdução Guião Exploração do portal INE Divisões Territoriais O portal do Instituto Nacional de Estatística (INE) tem disponível um conjunto de recursos para o apoio aos trabalhos de Geografia, nomeadamente

Leia mais

Microsoft Excel

Microsoft Excel 1 O Microsoft Excel 2003, além de pertencer ao Microsoft Office 2003, tem a particularidade de ser o software desenvolvido para se trabalhar com cálculos, listas de dados, operações matemáticas entre muitas

Leia mais

1 o º ciclo. Índice TUTORIAL

1 o º ciclo. Índice TUTORIAL 1 o º ciclo Índice ABRIR O EXCEL 2 O ambiente de trabalho do Excel.3 O botão do Office 4 OPERAÇÕES COM FOLHAS DE CÁLCULO.. 4 Criar um documento novo 4 Colunas, linhas e células. 5 Inserir Fórmulas 6 TUTORIAL

Leia mais

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Departamento de Engenharia de Electrónica de Telecomunicações de Computadores Guia de utilização do Moodle (Versão 1.6.2) Vista do Professor Versão 2.0 Outubro

Leia mais

MANUAL DE UTILIZADOR MYGIAF - PEDIDO DE ECONOMATO. Lisboa, 19 de Fevereiro de 2013

MANUAL DE UTILIZADOR MYGIAF - PEDIDO DE ECONOMATO. Lisboa, 19 de Fevereiro de 2013 MANUAL DE UTILIZADOR MYGIAF - PEDIDO DE ECONOMATO Lisboa, 19 de Fevereiro de 2013 Aviso de Confidencialidade A informação contida neste documento é confidencial e pertence à Indra. Qualquer divulgação,

Leia mais

MANUAL Formação: TIC (Word) Maio a Jul/2011

MANUAL Formação: TIC (Word) Maio a Jul/2011 Fazer uma lista (de convidados/ de contactos): Criar lista de contactos (com título): Seleccionar a lista (completa) e clicar no ícone Numeração (automaticamente é numerada a lista) Poderemos também escolher

Leia mais

FORMAÇÃO DE MICROSOFT WORD Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Janeiro 2014

FORMAÇÃO DE MICROSOFT WORD Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Janeiro 2014 FORMAÇÃO DE MICROSOFT WORD 2007 Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Janeiro 2014 Bemvindo Identificação da UFCD UFCD nº 0754 Processador de Texto, com a duração de 50 horas Microsoft Word 2007 APRESENTAÇÃO:

Leia mais

Ícones Emotivos. Anne-Marie Mahfouf Tradução: José Pires

Ícones Emotivos. Anne-Marie Mahfouf Tradução: José Pires Anne-Marie Mahfouf Tradução: José Pires 2 Conteúdo 1 Gestor de Temas de Ícones Emotivos 4 1.1 Introdução.......................................... 4 1.2 Temas de Ícones Emotivos.................................

Leia mais

Manual do Utilizador ADMED. Aquisição Direta de Medicamentos FrontOffice

Manual do Utilizador ADMED. Aquisição Direta de Medicamentos FrontOffice Manual do Utilizador ADMED Aquisição Direta de Medicamentos FrontOffice Aviso de Propriedade e Confidencialidade Este documento é propriedade do INFARMED, I.P., e toda a informação nele incluído é confidencial.

Leia mais

LISTAGENS, CONSULTAS SIMPLES E CRUZADAS

LISTAGENS, CONSULTAS SIMPLES E CRUZADAS LISTAGENS, CONSULTAS SIMPLES E CRUZADAS Após a selecção dos animais que queremos consultar, terá de ser parametrizada uma consulta com os dados dos animais que queremos consultar. Para tal teremos de carregar

Leia mais

INFORMÁTICA. Apenas: a) II, III e IV são verdadeiras. b) II, IV e V são verdadeiras. c) II e IV são verdadeiras. d) I, III e IV são falsas.

INFORMÁTICA. Apenas: a) II, III e IV são verdadeiras. b) II, IV e V são verdadeiras. c) II e IV são verdadeiras. d) I, III e IV são falsas. INFORMÁTICA 01. Selecione a alternativa correta: I - Nomes de pastas e arquivos podem ser de até 245 caracteres, mas não podem incluir os caracteres *, \ : < >? / II - A extensão do nome do arquivo costuma

Leia mais

Manual do Utilizador. VERSÃO 2.0 Actualizado a 30 de Março de 2010

Manual do Utilizador. VERSÃO 2.0 Actualizado a 30 de Março de 2010 Manual do Utilizador VERSÃO 2.0 Actualizado a 30 de Março de 2010 Medpoint - Soluções Integradas de Saúde, Lda. Rua Rodrigues Sampaio nº142, 1º sala 2 4000-424 Porto Tel.: (+351) 222 025 149 Fax: (+351)

Leia mais

Disciplina TIC Professor: Ano Letivo 2014/2015 7º/8ºAno. Microsoft Word 2010

Disciplina TIC Professor: Ano Letivo 2014/2015 7º/8ºAno. Microsoft Word 2010 Disciplina TIC Professor: Ano Letivo 2014/2015 7º/8ºAno Microsoft Word 2010 1. Ambiente de Trabalho 2. Utilização do Teclado 3. Configuração das Páginas 4. Formatação de um Documento Disciplina TIC 2 1.

Leia mais

Criação de vários documentos de texto no ambiente de trabalho

Criação de vários documentos de texto no ambiente de trabalho ELABORADO POR MARCO SOARES 1 Criação de vários documentos de texto no ambiente de trabalho Vamos agora criar vários documentos no ambiente de trabalho Clicamos com o botão direito do rato no ambiente de

Leia mais

Manual do Utilizador. Portal Folha de Remunerações

Manual do Utilizador. Portal Folha de Remunerações Manual do Utilizador Portal Folha de Remunerações ÍNDICE 1.INTRODUÇÃO 3 2. ACESSO À FOLHA DE REMUNERAÇÃO.. 4 3. SERVIÇOS DISPONÍVEIS NO PORTAL ONLINE...5 3.1Digitação...6 3.1.1 Folha de Remuneração. 6

Leia mais

20 Escola Digital Manual do Utilizador Aluno

20 Escola Digital Manual do Utilizador Aluno 20 Escola Digital Manual do Utilizador Aluno 1. Conhecer o 20 Escola Digital... 4 20 Escola Digital Visão Geral... 4 2. Autenticação... 6 3. Mural... 7 3.1. Partilhar um comentário... 7 3.2. Comentar um

Leia mais

I Extintores. Manual de utilizador

I Extintores. Manual de utilizador I Extintores Manual de utilizador As informações descritas neste documento podem ser alteradas sem aviso prévio e sem que a ISOFT Tecnologias de Informação tenha que actualizar este Manual para todos os

Leia mais

VISU-Schéma Ajuda em linha 19 Setembro AJUDA VISU-Schéma

VISU-Schéma Ajuda em linha 19 Setembro AJUDA VISU-Schéma AJUDA VISU-Schéma Um CD-ROM VISU-schéma corresponde a uma Nota Técnica Esquemas Eléctricos em formato papel e, portanto, a uma referência NTxxxx. Tal como as Notas Técnicas «Esquemas Eléctricos» em papel,

Leia mais

TIC 1 Processamento de Texto UMA INTRODUÇÃO AO PROCESSADOR DE TEXTO MS WORD [André Coutinho]

TIC 1 Processamento de Texto UMA INTRODUÇÃO AO PROCESSADOR DE TEXTO MS WORD [André Coutinho] TIC 1 Processamento de Texto UMA INTRODUÇÃO AO PROCESSADOR DE TEXTO MS WORD 2010 [André Coutinho] O QUE É UM PROCESSADOR DE TEXTO? É uma ferramenta; permite produzir documentos diversos, utilizando diferentes

Leia mais

MANUAL DE MICROSOFT EXCEL 2003 Sem bichos de sete cabeças

MANUAL DE MICROSOFT EXCEL 2003 Sem bichos de sete cabeças MANUAL DE MICROSOFT EXCEL 2003 Sem bichos de sete cabeças Trabalho realizado para Metodologia de Investigação I para a Professora M. Isabel Chagas por: Deolinda Canelo Dulce Mourato Sandra Gaspar Eugénia

Leia mais

GEP Gabinete de Estratégia e Planeamento. Rua Castilho, Nº 24 Lisboa Lisboa Homepage :

GEP Gabinete de Estratégia e Planeamento. Rua Castilho, Nº 24 Lisboa Lisboa Homepage : Versão 1.0 GEP Gabinete de Estratégia e Planeamento. Rua Castilho, Nº 24 Lisboa 1250-069 Lisboa Homepage : http://www.gep.mtss.gov.pt Índice Folha 2 ÍNDICE Folha 1 - Requisitos ------------------------------------------------------------

Leia mais

Processador de Texto FICHA DE TRABALHO. Ficha de Trabalho nº2

Processador de Texto FICHA DE TRABALHO. Ficha de Trabalho nº2 FICHA DE TRABALHO Ficha de Trabalho nº2 1. Digitar texto 1.1. Clique no botão Iniciar, comando Todos os programas. Seleccione o Microsoft Word e digite o seguinte texto: O Sal e a Água Um rei tinha 3 filhas;

Leia mais

Centro de informática e Sistemas do Instituto Politécnico de Tomar

Centro de informática e Sistemas do Instituto Politécnico de Tomar MUITO IMPORTANTE Todo o processo de aprovar e instalar o certificado pessoal deve realizar-se numa máquina controlada pelo requerente e a que outros não tenham acesso. Caso a máquina usada para a aprovação

Leia mais

Plano Director Municipal. Tecnologias de Informação Geográfica

Plano Director Municipal. Tecnologias de Informação Geográfica Plano Director Municipal Tecnologias de Informação Geográfica munwebgis Com o objectivo de difundir a utilização da informação geográfica, agilizar e simplificar os processos administrativos dentro dos

Leia mais

SharpFlow. Documentação

SharpFlow. Documentação SharpFlow Documentação Conplan, 2016 1 Índice Informação do Portal 3 Conceitos no SharpFlow 4 Perfil de utilizador 5 Gestão de utilizadores 5 Interface 7 Funcionalidades 8 Ver Projectos 8 Criar entidade

Leia mais

Escola Superior de Enfermagem. ANEXO I Procedimentos para requisição de material

Escola Superior de Enfermagem. ANEXO I Procedimentos para requisição de material ANEXO I Procedimentos para requisição de material 7 1. Acesso ao Programa Para aceder ao programa clique sobre o atalho PHC_ESEUM, no ambiente de trabalho. Este poderá ser apresentado da seguinte forma:

Leia mais

1. APLICAÇÃO Entrada na aplicação Recuperação de dados Atualização de dados Alteração de password...

1. APLICAÇÃO Entrada na aplicação Recuperação de dados Atualização de dados Alteração de password... ÍNDICE 1. APLICAÇÃO... 3-6 Entrada na aplicação... 3 Recuperação de dados... 4-5 Atualização de dados... 5-6 Alteração de password... 6 Saída da aplicação... 6 2. FUNCIONALIDADES... 7-41 2.1 Painel...

Leia mais

Manual de preenchimento dos formulários de trabalhos de execução de sinalização

Manual de preenchimento dos formulários de trabalhos de execução de sinalização Manual de preenchimento dos formulários de trabalhos de execução de sinalização Introdução Foram criados modelos alternativos dos mapas de execução trabalhos de sinalização vertical e horizontal. Estes

Leia mais

Perguntas Frequentes (FAQ)

Perguntas Frequentes (FAQ) 1. Quando acedo ao módulo do ACC é gerado um aviso e diz que não é possível emitir o atestado: Esta é uma mensagem de aviso, não é um erro. Para a emissão de um Atestado Médico, a identificação do NIF

Leia mais

Manual Básico do Professor para Utilização do Portal

Manual Básico do Professor para Utilização do Portal Manual Básico do Professor para Utilização do Portal O site está disponível no endereço: portal.unec.edu.br 01. Primeiramente, o professor deverá informar a Matrícula e sua Senha. Quando se tratar do primeiro

Leia mais

Microsoft Office 2010

Microsoft Office 2010 Microsoft Office 2010 Passo-a-passo para Professores Criar um documento OneNote O OneNote é o programa do Microsoft Office que que permite ao professor criar um espaço colaborativo organizado. Imagine-o

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Mash on Spore

Leia mais

PT MANUAL UTILIZADOR. Aplicação Comelit disponível na App Store e Google Play

PT MANUAL UTILIZADOR. Aplicação Comelit disponível na App Store e Google Play PT MANUAL UTILIZADOR Aplicação Comelit disponível na App Store e Google Play Índice Introdução... 2 Registrazione Smart... 3 Utilização... 4 Legenda das teclas...4 MENU...4 Gestão de sistemas...4 HOME

Leia mais

Introduzir ao formando sobre as funcionalidades básicas de um PC (Personal Computer) do Windows 7.

Introduzir ao formando sobre as funcionalidades básicas de um PC (Personal Computer) do Windows 7. BREVES NOTAS Introduzir ao formando sobre as funcionalidades básicas de um PC (Personal Computer) e do Windows 7. PC é uma máquina electrónica capaz de receber dados, processalos, armazena-los e tirar

Leia mais

O presente manual tem como objectivo orientar os utilizadores a efectuarem o seu registo no SISO.

O presente manual tem como objectivo orientar os utilizadores a efectuarem o seu registo no SISO. Instruções de acesso ao SISO Utilizador Convidado O presente manual tem como objectivo orientar os utilizadores a efectuarem o seu registo no SISO. Todos os processos associados a este registo encontram-se

Leia mais

Criar e Apresentar Apresentações

Criar e Apresentar Apresentações Criar e Apresentar Apresentações Manuel Cabral Reis UTAD Departamento de Engenharias Curso de Ciências da Comunicação Disciplina de Introdução à Informática 1 Transição dos Slides Podem ser usadas várias

Leia mais

Instruções de preenchimento do Modelo Digital da Ficha Eletrotécnica (FE)

Instruções de preenchimento do Modelo Digital da Ficha Eletrotécnica (FE) Instruções de preenchimento do Modelo Digital da Ficha Eletrotécnica (FE) Deverá preencher apenas os campos com fundo branco. Preencher cabeçalho da FE Existem campos que têm opções de preenchimento, como

Leia mais

Manual de Inscrições On-line

Manual de Inscrições On-line Manual de Inscrições On-line Antes de efectuar a sua inscrição on-line deverá regularizar a sua situação financeira, para tal, depois de aceder ao portal, consulte o serviço referente às referências multibanco,

Leia mais