Transversal. Revisões periódicas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Transversal. Revisões periódicas"

Transcrição

1 Transversal 26 Revisões periódicas

2

3

4

5 ÍNDICE Tipos de manutenção 06 Como calcular o plano de manutenção? 07 Identificação das peças genuínas Fiat 08 Revisões 10 Advertências 14 Revisões e suas implicações na garantia do veículo 15 Reprogramação do sinal de advertência para revisão programada 16 Caderno de Exercícios 17

6

7 Apresentação Nesta apostila estudaremos os principais itens de verificação e ou substituição previstos nos planos de manutenção dos veículos FIAT, bem como a importância de sua realização. Lembramos que esta apostila é um material de apoio para o seu trabalho. Informações atualizadas como valores, periodicidades de troca para as variadas versões você encontrará no INFOTEC. Consulte também o material didático do AUTOCENTRO para maiores informações. Bom estudo! 05

8 Tipos de manutenção O que é manutenção corretiva, preventiva e preditiva? Manutenção corretiva A manutenção corretiva é uma intervenção após a ocorrência de uma falha. Ocorre geralmente pela falta de manutenção, não observação das informações descritas no MUM e uso indevido do veículo. Neste tipo de manutenção, as peças em mau estado podem prejudicar o funcionamento de outras peças do conjunto. Ex.: troca de correia dentada, danificada por uso excessivo troca de discos de freio, danificados em função de pastilhas gastas Manutenção preventiva Manutenção preventiva é a intervenção ANTES da ocorrência da falha com uma freqüência preestabelecida. O cálculo desta periodicidade é baseado no tempo de uso médio das peças e índices estatísticos de falhas, analisados pela montadora. Ex.: revisões programadas Manutenção preditiva A manutenção preditiva é a intervenção ANTES da ocorrência da falha cuja freqüência DEPENDE das condições de USO do veículo. Ex.: Troca de pastilhas de freio, filtros, líquidos, correias, etc., antes do tempo previsto, devido às condições de uso severo. Troca de peças para melhor aproveitamento do veículo no tipo de trabalho realizado objetivando a redução de custos com manutenção corretiva. 06

9 Como calcular o plano de manutenção? Tipo de uso do veículo O plano de manutenção é calculado de acordo com o tipo de uso ao qual o veículo está submetido: Uso severo É aquele em que o veículo é utilizado predominantemente numa das seguintes condições: Reboques Estradas poeirentas, arenosas ou lamacentas Trajetos curtos (menos de 7-8 km) e repetidos Motor que roda freqüentemente em marcha lenta, condução em distâncias longas com baixa velocidade ou baixa rotação freqüente, (locadoras, Auto-escola e táxis) Uso normal O uso normal compreende todos os itens não citados ou contemplados no uso severo. Intervalos de troca Definido o tipo de uso, verifique no manual do veículo, capítulo Manutenção do veículo, na tabela plano de manutenção programada, os intervalos de troca e suas considerações. 07

10 Identificação das peças genuínas Fiat Para manter a eficiência do veículo é imprescindível a utilização das Peças Genuínas Fiat. Caso contrário haverá problemas com a garantia e o veículo terá seu funcionamento comprometido. A seguir, você encontra a definição de Peças Genuínas Fiat, Peças Originais e Peças Paralelas. Peças genuínas Fiat São peças fabricadas pelos fornecedores homologados e submetidas aos rigorosos padrões de qualidade da Fiat, que garantem seu perfeito funcionamento. Identificação visual das peças genuínas: Na embalagem: Na peça: 08

11 Peças originais São peças fabricadas pelos fornecedores e passam apenas pelo controle de qualidade dos mesmos. Peças paralelas São peças fabricadas por empresas cujo controle de qualidade não é do conhecimento dos fornecedores e nem da Fiat. A utilização de Peças Genuínas pode ser expressa por: garantia de 1 ano; (*) (**) maior confiabilidade durabilidade facilidade de aquisição maior valor de revenda do veículo * quando compradas e instaladas na Rede de Concessionárias Fiat ** somente de três meses caso seja adquirida no balcão e montada fora da rede Fiat 09

12 Revisões Revisão de entrega É a conferência geral do veículo no aspecto físico, funcional e visual. Visa a total satisfação do cliente ao recebê-lo e o seu conhecimento para utilizá-lo. Conferência externa do veículo Abertura/fechamento de portas, travamento/segurança/alarme/verificação de líquidos no vão do motor/ferramentas/(macaco/chave de rodas)/conferência do torque das rodas/calibragem dos pneus e estepe/verificação da carga da bateria. Conferência interna no veículo Regulagem da embreagem (quando for possível)/verificação de ruídos/levantamento de vidros/ cintos de segurança/iluminação interna/limpadores e lavadores de vidros/desembaçador/buzina/acendedor de cigarros/cinzeiros/porta-objetos/pára-sol/relógio/ teto solar/sistema de som. Conferência com o motor ligado Indicadores óticos do painel de instrumentos/sistema de condicionamento de ar/ventilação interna/aquecedor/difusores Conferência no elevador Vedação na parte inferior das portas/óleo do câmbio (nível)/articulações/coifas/ inspeção quanto à possibilidade de elementos de fixação soltos/verificação de vazamentos nas tubulações de combustível, água, e óleo/verificação da eficiência dos freios e câmbio/ observação quanto a ruídos mecânicos e rangidos/aspectos da pintura externa. Compreende ainda (fornecimento mínimo de informações ao Cliente): Funcionamento geral do veículo e de todos os acessórios Uso de chaves, instrumentos e localização do kit de ferramentas e pneu sobressalente Localização dos pontos de abastecimentos (água, óleo, e fluidos) Troca de pneus, uso do macaco, e calibragem dos pneus Tipos e quantidades de combustíveis e óleos que podem ser utilizados (veículos flex) Utilização do sistema de ventilação, aquecimento, ou climatização interna Explicação sobre manutenção e procedimentos de garantia 10

13 Revisão inicial A primeira revisão tem sua mão-de-obra paga pela montadora como de cortesia, devendo ser realizada entre os 14 e 16 mil Km percorridos. Caso o veículo não atinja a distancia percorrida de Km. No período de um ano, a revisão inicial poderá ser efetuada entre o 12º s de uso. A não realização desta revisão implicará na perda da garantia da parte mecânica. A maioria dos veículos atualmente ao atingir o período de 12 meses ou a distância percorrida de Km acendem o ideograma (serviço mecânico), uma vez realizada a revisão é necessária a intervenção com EDI, a fim de reprogramá-lo. Em algumas versões utiliza-se o ideograma abaixo: õ O óleo lubrificante do motor degrada pela quilometragem ou pelo tempo, portanto é imprescindível sua substituição de acordo com o manual de uso e manutenção do veículo. Revisões programadas A manutenção programada metodicamente seguida constitui fator indispensável à longa duração do veículo, nas melhores condições de funcionamento, aparência e rendimento. Para atender a esta necessidade e manter a validade da garantia, a Fiat Automóveis S.A. estabeleceu revisões de manutenção programadas (vide manual de uso e manutenção). Para sua maior comodidade, poderão ser executadas com uma tolerância de 1000 Km, para mais ou para menos, dos limites estabelecidos. Abaixo temos os itens controlados nas revisões: pastilhas de freio dianteiras espessura mínima de 5 mm estado visual das tubulações (combustível, freios, escapamento), elementos de borracha, proteções restabelecimento dos níveis dos líquidos (arrefecimento, direção, freios, lavador do párabrisa, óleos) controle do sistema de injeção/ignição através do EDI controle de emissões no escapamento condições visuais das correias trapezoidais, e ou poli V condição visual da correia dentada substituição da correia dentada (por distância percorrida ou por tempo de uso) substituição filtro de combustível (com freqüência diferenciada para Flex) substituição do elemento do filtro de ar (um elemento muito sujo aumenta o consumo) substituição das velas e controle dos cabos controle dos equipamentos. de segurança (extintor/cintos/iluminação/sinalização/vidros/ portas) controle e regulagem das folgas de válvulas. (com freqüência diferenciada para Flex) óleo do motor + filtro de óleo (obs. condições severas) 11

14 controle e ou substituição do óleo do câmbio controle de desgaste das lonas de freio traseiro substituição do fluido de freio (higroscópico) limpeza do sistema de ventilação do carter (blow-by) (com freqüência diferenciada para flex) verificação do filtro antipólen (quando houver) controle do sistema antievaporativo controle do acionamento do pedal de embreagem (quando houver) Revisão de carroceria Com o objetivo de preservar em perfeitas condições de funcionamento e estética, a carroceria de seu veículo, à qual foi dispensado o mais aperfeiçoado tratamento da industria automotiva, a Fiat estabeleceu 5 revisões anuais de carroceria, que deverão ser feitas de doze em doze meses, contados a partir da data de venda do veículo ao primeiro proprietário, com tolerância de 30 dias para menos ou para mais, deste prazo. Nesta revisão são inspecionados os vãos dos painéis de chapas da carroceria, quanto ao esta-do de conservação, avarias/reparos, e sua resistência aos ataques externos. Estes serviços devem ser executados pela Rede Assistencial Fiat no Brasil e as despesas com materiais, eventuais reparos, e mão-de-obra destas revisões são de responsabilidade do cliente. Lembrando que a não realização destas revisões implicará em perda de direito na garantia de carroceria (se houver). Substituições fora do plano de manutenção a cada 2 anos: - substituir o fluido de freios/embreagem hidráulica - substituir o líquido do sistema de arrefecimento - 30% água + 70% Paraflu (Paraflu 11 - verde) -- 30% água + 70% Paraflu (Paraflu UP - vermelho) Obs.: Paraflu 11 e Paraflu UP não podem ser misturados. a cada 500 Km: - controlar os níveis dos líquidos (óleo motor/arrefecimento/freios/direção/hidráulica/lava dor de vidros/gasolina para partida a frio) -- verificar pressão dos pneus - verificar funcionamento dos eletroventiladores (limpeza e funcionamento) - verificar estado do filtro de ar 12

15 Revisões vendas diretas especiais Para alguns tipos de vendas a órgãos públicos, é utilizado uma modalidade de venda onde as revisões programadas são incluídas no preço final do veículo (peças + mão de obra). Nestes casos, o livrete de manutenção deverá conter um aviso bem detalhado sobre o fato. 13

16 Advertências Advertência óleo do motor Advertências quanto à troca de óleo: se o veículo for utilizado nas seguintes condições: tracionar reboque ou carga extra for usado em estradas poeirentas arenosas e lamacentas tráfego urbano, táxis, entrega, patrulha (baixa velocidade e baixa rotação, anda pára ) longa inatividade. trajetos curtos até 8 ou 9 Km repetitivo (o motor não aquece suficientemente) Se o veículo se encaixa em uma ou mais condições acima, o manual recomenda a troca antecipada do óleo + filtro. Advertência filtro de ar Caso o veículo transite por estradas poeirentas arenosas e lamacentas, o elemento do filtro de ar deverá ser inspecionado a cada 500 Km e, caso se encontre muito sujo, deverá ser substituído antes do prazo especificado no plano de manutenção programada. Advertência bateria Aconselha-se controlar o estado da carga bateria, com mais freqüência se o veículo é usado predominantemente para percursos breves ou se estiver equipado com dispositivos que absorvam energia permanentemente (principalmente se instalados depois da compra). Advertência filtro de combustível Verificar o estado do filtro de combustível se for notada alguma falha de alimentação do motor (engasgamento, estalos no coletor de admissão, etc). Advertência extintor de incêndio Fazer mensalmente, uma inspeção visual do estado do equipamento e caso constate alguma anomalia, levá-lo imediatamente a Rede Assistencial Fiat, ou a um representante do fabricante do equipamento para verificação e solução do inconveniente. * Verificar a data de validade do extintor. 14

17 Revisões e suas implicações na garantia do veículo A garantia estará automaticamente cancelada se: deixar de ser realizada qualquer uma das revisões e manutenções programadas, além das revisões de verificação e controle, troca de óleo inicial, nos prazos e quilometragens preestabelecidos o veículo for submetido a condições para as quais o mesmo não foi produzido, levando em consideração as informações técnicas descritas no Manual de Uso e Manutenção, tais como competições de qualquer natureza, sobrecargas, acidentes não passíveis de recuperação pela rede de Concessionárias FIAT, etc se a revisão e a manutenção do veículo forem negligenciadas o veículo for reparado fora da Rede de Concessionárias o tipo de combustível do veículo for modificado (*) forem utilizados produtos não recomendados e/ou peças não genuínas for perfurada a carroceria para adaptação de acessórios, excluídos os homologados pela FIAT instalados pela rede de concessionárias o velocímetro ou cabo for violado (*) conversão do veículo: para gás falhas ocasionadas por uso de combustível adulterado 15

18 Reprogramação do sinal de advertência para revisão programada Após realizar os itens da revisão (ver INFOTEC nos itens: Informações gerais, Guias e Manuais) não esqueça de reprogramar o aviso de advertência para revisão programada. Para isso, utilize o EDI. Em algumas versões a indicação de revisão utiliza o símbolo abaixo: õ Não se esqueça de consultar o INFOTEC para se manter informado! Bom trabalho! 16

19 Caderno de Exercícios

20

21 1. Considerando o avanço tecnológico dos veículos Fiat e suas constantes atualizações, qual é a principal fonte de informações para execução das revisões? A. EDI B. INFOTEC C. MIDTRONICS D. FLT 2. As manutenções periódicas especificadas pelo fabricante se enquadram em qual tipo de manutenção? A. Preditiva B. Preventiva C. Corretiva D. Nenhuma das anteriores 3. Explique por que não se pode utilizar o mesmo plano de manutenção para todos os veículos a serem revisados: 4. Por que é imprescindível a utilização de peças genuínas Fiat nas revisões? 5. Defina revisão de entrega. 19

22 6. Defina Revisão Inicial. 7. Defina Revisão Programada. 8. Se o veículo transitar por estradas poeirentas, arenosas e lamacentas, qual é o intervalo de verificação do filtro de ar? A. A cada 500 km B. A cada 1000 km C. A cada 600 km D. Não há especificações no manual 9. Assinale a alternativa errada. A garantia estará automaticamente cancelada se: A. A revisão e a manutenção do veículo forem negligenciadas B. O veículo for reparado fora da Rede de Concessionárias C. Forem utilizados produtos não recomendados e/ou peças não genuínas D. O veículo for utilizado por frotistas e taxistas 10. Sobre o sinal de advertência para revisão programada, qual o procedimento para reprogramá-lo? A. Este sinal é reprogramado automaticamente e não necessita de intervenção B. Utiliza-se o INFOTEC para reprogramá-lo após as revisões C. Deve-se utilizar o EDI e reprogramá-lo após as revisões D. Utiliza-se o as opções do My Car Fiat do veículo para reprogramá-lo 20

23 21

24 22

25 COPYRIGHT BY FIAT AUTOMÓVEIS S.A. - PRINTED IN BRAZIL - Os dados contidos nesta publicação são fornecidos a título indicativo e poderão ficar desatualizados em conseqüência das modificações feitas pelo fabricante, a qualquer momento, por razões de natureza técnica, ou comercial, porém sem prejudicar as características básicas do produto. Impresso n /2008

IVECO DAILY MANUAL DE GARANTIA

IVECO DAILY MANUAL DE GARANTIA IVECO DAILY MANUAL DE GARANTIA 1 MANUAL DE GARANTIA IVECO DAILY LIVRO DE GARANTIA 3 LIVRO DE GARANTIA O Livro de Garantia deve acompanhar o veículo e ser mantido obrigatoriamente com os documentos de

Leia mais

PREFÁCIO. Estamos satisfeitos por tê-lo como proprietário de um veículo da nossa marca.

PREFÁCIO. Estamos satisfeitos por tê-lo como proprietário de um veículo da nossa marca. PREFÁCIO Estamos satisfeitos por tê-lo como proprietário de um veículo da nossa marca. Este é o Guia de Serviço e Garantia de seu veículo. Este Guia é parte integrante do veículo, devendo, portanto, permanecer

Leia mais

MANUAL DE GARANTIA IVECO STRALIS IVECO TRAKKER

MANUAL DE GARANTIA IVECO STRALIS IVECO TRAKKER MANUAL DE GARANTIA 1 MANUAL DE GARANTIA IVECO STRALIS IVECO TRAKKER LIVRO DE GARANTIA 3 LIVRO DE GARANTIA O Livro de Garantia deve acompanhar o veículo e ser mantido obrigatoriamente com os documentos

Leia mais

Where used: (TKD, TKE, TKF) Owner's Manual (201602) (TKF) - Brazil,

Where used: (TKD, TKE, TKF) Owner's Manual (201602) (TKF) - Brazil, Where used: 2012.0 Ranger P375 Variants: (TKD, TKE, TKF) Owner's Manual (201602) (TKF) - Brazil, 04-03-2016 RESPONSABILIDADES DO PROPRIETÁRIO - BRASIL, VEÍCULOS FABRICADOS A PARTIR DE: 04-03-2016 Para

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE ARRANCADA E DRIFT CAMPEONATO BRASILEIRO DE DRIFT REGULAMENTO TÉCNICO

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE ARRANCADA E DRIFT CAMPEONATO BRASILEIRO DE DRIFT REGULAMENTO TÉCNICO 1 CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE ARRANCADA E DRIFT CAMPEONATO BRASILEIRO DE DRIFT REGULAMENTO TÉCNICO - 2013 ARTIGO 1º - VEÍCULO 2 ARTIGO 2º - MANUTENÇÃO 2 ARTIGO 3º - APARÊNCIA

Leia mais

TERMO DE GARANTIA SDLG

TERMO DE GARANTIA SDLG TERMO DE GARANTIA SDLG SDLG, fabricante dos produtos carregadeiras e escavadeiras, todos neste termo de garantia, genericamente denominados PRODUTO SDLG, garante ao Proprietário (usuário) do produto SDLG,

Leia mais

ROCADEIRA INTERTEC 430 / 260 / 260X. Manual do usuário. Importante: Dúvidas quanto ao funcionamento deste equipamento, contate

ROCADEIRA INTERTEC 430 / 260 / 260X. Manual do usuário. Importante: Dúvidas quanto ao funcionamento deste equipamento, contate Importante: Dúvidas quanto ao funcionamento deste equipamento, contate - 51-35794000. ROCADEIRA Importado e distribuído por: Itecê Ind. Com. Equipamentos Agrícolas Ltda. CNPJ 00.174.234/0001-55 www.itece.com.br

Leia mais

r o d e s e m p r e. r o d e c o m a CONHEÇA A GARANTIA DO SEU VOLVO EDIÇÃO 2004 REVISADA

r o d e s e m p r e. r o d e c o m a CONHEÇA A GARANTIA DO SEU VOLVO EDIÇÃO 2004 REVISADA r o d e s e m p r e. r o d e c o m a EDIÇÃO 2004 REVISADA CONHEÇA A GARANTIA DO SEU VOLVO olá! nessa edição veremos como funciona a sua garantia volvo! Todo produto comercializado no Brasil tem garantia

Leia mais

CB500 MANUAL DE MONTAGEM MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA

CB500 MANUAL DE MONTAGEM MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA MANUAL DE MONTAGEM MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA.- 1997 MANUAL DE MONTAGEM ÍNDICE INSTRUÇÕES PARA MONTAGEM... 2 MONTAGEM DA MOTOCICLETA... 4 PASSAGENS DE CABOS E FIAÇÃO... 11 REVISÃO DE ENTREGA... 12 MANUAL

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA:

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA: MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA: TMG2T TMG4T TMG6T TMG8T TMG10T TMG12T TMG20T TMG32T TMG50T www.tanderequipamentos.com.br assistencia@tanderequipamentos.com.br MACACO HIDRÁULICO INSTRUÇÕES

Leia mais

Siga as instruções referentes à segurança e ao meio ambiente contidas nos manuais de instruções e de oficina da máquina.

Siga as instruções referentes à segurança e ao meio ambiente contidas nos manuais de instruções e de oficina da máquina. Relatório de inspeção Motoniveladoras VOLVO CONSTRUCTION EQUIPMENT CARE INSPECTION Tipo de máquina N. de série Tempo de operação Equipamento, Número Data de entrega Página 1 (10) Proprietário Distribuidor

Leia mais

Troca do sistema de exaustão do Chevrolet Zafira 2.0 Flex

Troca do sistema de exaustão do Chevrolet Zafira 2.0 Flex 6 Texto: Silvio Rocha Fotos: Divulgação Troca do sistema de exaustão do Chevrolet Zafira 2.0 Flex Procedimento foi realizado nas dependências do Centro de Treinamento da Reposição Automotiva O sistema

Leia mais

VT600C MANUAL DE MONTAGEM MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA

VT600C MANUAL DE MONTAGEM MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA VT600C MANUAL DE MONTAGEM MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA.- 1997 VT600C MANUAL DE MONTAGEM INSTRUÇÕES PARA MONTAGEM... 1 MONTAGEM DA MOTOCICLETA... 3 PASSAGENS DE CABOS E FIAÇÃO... 6 REVISÃO DE ENTREGA...

Leia mais

IN 002/2009 UTILIZAÇÃO DA FROTA DE VEÍCULOS

IN 002/2009 UTILIZAÇÃO DA FROTA DE VEÍCULOS IN 002/2009 UTILIZAÇÃO DA FROTA DE VEÍCULOS Instrução Normativa do Conselho Nacional do Brasil Nº 002/2009, de 24/01/2009.aprovada em Reunião Plenária Ordinária desse Conselho, realizada no dia 24 de janeiro

Leia mais

Diagnósticos Cambio dualogic 1.8/1.9 flex

Diagnósticos Cambio dualogic 1.8/1.9 flex Câmbio Dualogic Diagnósticos 21-001- Câmbio Dualogic 1.8 / 1.9 Flex INCONVENIENTE: Veículo em trânsito demora a desacoplar a embreagem. DIAGNOSE: 1) - Verificar se o interruptor de freio esta queimado

Leia mais

PARTNER CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MOTOR. Cilindrada ( l ) Alimentação TRANSMISSÃO. Tração. Dianteira DIREÇÃO. Direção. Hidráulica SUSPENSÃO.

PARTNER CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MOTOR. Cilindrada ( l ) Alimentação TRANSMISSÃO. Tração. Dianteira DIREÇÃO. Direção. Hidráulica SUSPENSÃO. PARTNER CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MOTOR Número de cilindros Número de válvulas / cilindro Cilindrada ( l ) Potência máxima cv (DIN) / rpm Torque máximo kgf.m (DIN) / rpm Alimentação 6 16 1587 Álcool: 113

Leia mais

CERTIFICADO DE GARANTIA COLE AQUI A ETIQUETA COM O CHASSI

CERTIFICADO DE GARANTIA COLE AQUI A ETIQUETA COM O CHASSI 1 CERTIFICADO DE GARANTIA COLE AQUI A ETIQUETA COM O CHASSI 2 ATENÇÃO Periodicidade para realização das manutenções do seu veículo Hyundai: A cada 10.000 ou 1 (um) ano, prevalecendo o que ocorrer primeiro.*

Leia mais

Dicas que deixarão seu carro novo até os KM! 10 minutos de leitura que valem a pena!

Dicas que deixarão seu carro novo até os KM! 10 minutos de leitura que valem a pena! Dicas que deixarão seu carro novo até os 200.000 KM! 10 minutos de leitura que valem a pena! Introdução O estado de conservação atual do seu carro é o reflexo dos cuidados contínuos que foram dados à ele

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES CADEIRA DE MASSAGEM PORTÁTIL DOBRÁVEL ATENÇÃO: A fim de evitar acidentes, por favor, leia atentamente às instruções de operação antes de utilizar este produto. Por favor, conserve

Leia mais

BMW SELECT. BMW Serviços Financeiros.

BMW SELECT. BMW Serviços Financeiros. BMW SELECT. Manual de condições da recompra. BMW Serviços Financeiros www.bmwfs.com.br 1 Conteúdo. DEVOLUÇÃO DA MOTOCICLETA. Transparência no processo. Devolução da motocicleta...3 Responsabilidades do

Leia mais

1 de /03/ :43

1 de /03/ :43 1 de 472 17/03/2016 13:43 160056.12015.307632.4387.1668370440.660 MINISTÉRIO DA DEFESA Comando do Exército Departamento de Ciência e Tecnologia Diretoria do Serviço Geográfico Centro de Cartografia Automatizada

Leia mais

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO AULA TÉCNICA 26 2015 INSTRUTOR: SCOPINO GERENCIAMENTO ELETRÔNICO 307 1.6 16V FLEX BOSCH ME 7.4.9 SCOPINO TREINAMENTOS Já tivemos aula sobre: ONIX - AJUSTES E SCANNER Agora veremos: 307 ME 7.4.9 - AULA

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO. incl. lubrificação de chassis. execução. rotina + procedimentos FROTA SIM - SISTEMA INTEGRADO DE MANUTENÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO. incl. lubrificação de chassis. execução. rotina + procedimentos FROTA SIM - SISTEMA INTEGRADO DE MANUTENÇÃO PLANO DE MANUTENÇÃO A incl. lubrificação de chassis execução rotina + procedimentos FROTA OPERAÇÃO URBANA 1) Principais objetivos : Avaliação quinzenal (aproxim.) do estado mecânico do veículo. Correções

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY MITSUBISHI CUP 2015 REGULAMENTO TÉCNICO L200 TRITON ER

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY MITSUBISHI CUP 2015 REGULAMENTO TÉCNICO L200 TRITON ER 1 CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY MITSUBISHI CUP 2015 REGULAMENTO TÉCNICO L200 TRITON ER ARTIGO 1º - DEFINIÇÃO... 2 ARTIGO 2º - REGULAMENTAÇÕES... 2 ARTIGO 3º - PAINEL,

Leia mais

FEELING GOOD, DRIVING HAPPY.

FEELING GOOD, DRIVING HAPPY. FEELING GOOD, DRIVING HAPPY. Mopar Vehicle Protection is there, always by your side. ESSENTIAL CARE Dois anos de assistência em viagem, vales de desconto em peças e Check-ups Mantenha o seu veículo em

Leia mais

MANUTENÇÃO PREVENTIVA AUTOMOTIVA. Checklist de peças

MANUTENÇÃO PREVENTIVA AUTOMOTIVA. Checklist de peças MANUTENÇÃO PREVENTIVA AUTOMOTIVA Checklist de peças A manutenção preventiva é uma das partes mais importantes para a conservação de um veículo pois até mesmo os que não estejam rodando regularmente, passam

Leia mais

G ATENÇÃO. Termo de garantia

G ATENÇÃO. Termo de garantia 6 1 A Mercedes-Benz do Brasil Ltda. garante o Veículo devidamente identificado neste manual, contra defeitos de material, de fabricação e de montagem, de acordo com as condições estabelecidas neste termo

Leia mais

Federação Gaúcha de Automobilismo Conselho Técnico Desportivo Gaúcho. Regulamento Técnico Categoria RCR

Federação Gaúcha de Automobilismo Conselho Técnico Desportivo Gaúcho. Regulamento Técnico Categoria RCR Federação Gaúcha de Automobilismo Conselho Técnico Desportivo Gaúcho Regulamento Técnico Categoria RCR 1 1. Disposições Gerais 1.1. É proibida toda modificação que não seja expressamente autorizada pelo

Leia mais

Manual Técnico Climatizadores - LFT

Manual Técnico Climatizadores - LFT - 1 - Manual Técnico Climatizadores - LFT - 2 - Luftmáxi Climatização de Ambientes Instruções de Segurança 1 Riscos de choques mecânicos: - Nunca tente parar o disco nebulizador ou a hélice do ventilador,

Leia mais

Garantia Kia Sun Motors. 5 anos ou Km

Garantia Kia Sun Motors. 5 anos ou Km Como funciona a garantia? Como funciona a garantia? Garantia de 5 anos A Kia, por meio de Concessionárias Autorizadas, garante seu veículo novo contra defeitos de materiais e/ou de fabricação das peças,

Leia mais

Seção Reservatório e Linhas de Combustível APLICAÇÃO NO VEÍCULO: Ranger. Índice FERRAMENTAS ESPECIAIS DESCRIÇÃO E OPERAÇÃO

Seção Reservatório e Linhas de Combustível APLICAÇÃO NO VEÍCULO: Ranger. Índice FERRAMENTAS ESPECIAIS DESCRIÇÃO E OPERAÇÃO 1 de 19 15/07/2011 14:20 Seção 310-01 Reservatório e Linhas Seção 310-01 Reservatório e Linhas de Combustível APLICAÇÃO NO VEÍCULO: Ranger Índice Assunto Página FERRAMENTAS ESPECIAIS 310-01-02 DESCRIÇÃO

Leia mais

MANUAL DE RECOMPRA MELHOR TEMPO PEUGEOT. PEUGEOT 208 e 2008

MANUAL DE RECOMPRA MELHOR TEMPO PEUGEOT. PEUGEOT 208 e 2008 1 MANUAL DE RECOMPRA MELHOR TEMPO PEUGEOT PEUGEOT 208 e 2008 2 Este Manual é parte integrante do Certificado de Recompra de Veículo e tem por objetivo esclarecer as regras de recompra do veículo pelo concessionário

Leia mais

$ %: 3% $ 3RUWXJX V %UDVLO 0DQXDO GH *DUDQWLD +\XQGDL 0RWRU %UDVLO /WGD $VVLVW QFLD +RUDV,PSUHVVR HP %$1 23 ;;;;;

$ %: 3% $ 3RUWXJX V %UDVLO 0DQXDO GH *DUDQWLD +\XQGDL 0RWRU %UDVLO /WGD $VVLVW QFLD +RUDV,PSUHVVR HP %$1 23 ;;;;; 0DQXDO GH *DUDQWLD ATENÇÃO Periodicidade para realização das manutenções do seu veículo Hyundai: A cada 10.000 Km ou 1 ano, prevalecendo o que ocorrer primeiro* Tolerância: A tolerância para realizar as

Leia mais

VOLVO S80, V70 drive SUPLEMENTO DO MANUAL DE INSTRUÇÕES

VOLVO S80, V70 drive SUPLEMENTO DO MANUAL DE INSTRUÇÕES VOLVO S80, V70 drive SUPLEMENTO DO MANUAL DE INSTRUÇÕES Generalidades Mais silencioso e mais limpo A preocupação ambiental é um valor essencial da Volvo Car Corporation e orientador de toda a nossa actividade.

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY MITSUBISHI CUP 2007 REGULAMENTO TÉCNICO L200R

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY MITSUBISHI CUP 2007 REGULAMENTO TÉCNICO L200R 1 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY MITSUBISHI CUP 2007 REGULAMENTO TÉCNICO L200R Artigo 1 - Definição 1.1 Categoria Monomarca Mitsubishi

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA PRO DRAG PDRAG 5.5, PDRAG 6.3, PDRAG 7.3 Subdivisões 5.5, 6.3 e 7.3 segundos

REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA PRO DRAG PDRAG 5.5, PDRAG 6.3, PDRAG 7.3 Subdivisões 5.5, 6.3 e 7.3 segundos REGULAMENTO TÉCNICO 2017 17- CATEGORIA PRO DRAG PDRAG 5.5, PDRAG 6.3, PDRAG 7.3 Subdivisões 5.5, 6.3 e 7.3 segundos Este regulamento está organizado conforme o CDI Código Desportivo Internacional e CDA

Leia mais

Catálogo de Cursos TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL

Catálogo de Cursos TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS 1. TÍTULO ALINHAMENTO E BALANCEAMENTO DE RODAS Preparar profissionais a identificar os ângulos da geometria da direção e

Leia mais

Manual do Proprietário. Reversor Marítimo RT 115. Potência/Rotação (máxima de entrada) Modelo do reversor. Reversor RT40 mecânico, redução 3,0:1

Manual do Proprietário. Reversor Marítimo RT 115. Potência/Rotação (máxima de entrada) Modelo do reversor. Reversor RT40 mecânico, redução 3,0:1 Manual do Proprietário Reversor Marítimo RT A Tramontini Implementos Agrícolas Ltda garante seus produtos, que em serviço e uso normal, vierem a apresentar defeitos de material, fabricação ou montagem,

Leia mais

Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos

Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos Baixa Pressão 5m.c.a Modelos: 15/20/25 Tubos Página2 SUMÁRIO INFORMAÇÕES SOBRE O PRODUTO Coletor a Vácuo... 3 Indicações de segurança Cuidados especiais Principais vantagens do sistema solar a vácuo Especificações

Leia mais

Guia de Avaliação de Veículos Usados

Guia de Avaliação de Veículos Usados Guia de Avaliação de Veículos Usados 02 índice Índice 1. Inspeção 3 2. Inspeção prévia e agendamento 4 3. Reintegração do Veículo 5 3.1 Estado geral do veículo 6 3.2 Mecânica 6 4. Danos permitidos ou não

Leia mais

LOTE 05 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS TRATOR 4X4, 85 CV

LOTE 05 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS TRATOR 4X4, 85 CV LOTE 05 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS TRATOR 4X4, 85 CV 1/5 SUMÁRIO 1 OBJETO... 3 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MÍNIMAS DO TRATOR... 3 3 COMPARTIMENTO DO OPERADOR... 4 5 OBSERVAÇÕES NA PROPOSTA... Erro! Indicador

Leia mais

Denota mal funcionamento do sistema, segundo o manual do automóvel.

Denota mal funcionamento do sistema, segundo o manual do automóvel. Itens à verificar, Revisão 3000Km, dia 3/8/2012 : Lifan 320, placas 1. Itens essenciais, mecânicos e de funcionamento:...1 1.1. Luz espia do Air bag...1 1.2. Coxim do motor...1 1.3. Suspensão dianteira...1

Leia mais

A DAFRA atende a motocicleta, em garantia, por meio de suas Concessionárias e Assistências Técnicas autorizadas, sendo obrigatória, e indispensável, a apresentação do Manual do Proprietário e Certificado

Leia mais

DISPOSITIVO DE PARTIDA E TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA PARA GERADORES DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO

DISPOSITIVO DE PARTIDA E TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA PARA GERADORES DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO DISPOSITIVO DE PARTIDA E TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA PARA GERADORES DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO Por favor, leia este manual com atenção para uso do equipamento. 1. Introdução O QTA (Quaro de transferência

Leia mais

/! \ CUIDADO PREFÁCIO. *Produto deve ser usado por no máximo 6 horas continuas com intervalo de no mínimo 1 hora para resfriamento do motor

/! \ CUIDADO PREFÁCIO. *Produto deve ser usado por no máximo 6 horas continuas com intervalo de no mínimo 1 hora para resfriamento do motor *Produto deve ser usado por no máximo 6 horas continuas com intervalo de no mínimo 1 hora para resfriamento do motor PREFÁCIO Parabéns e muito obrigado por adquirir um equipamento NAGANO. Nosso objetivo

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY CROSS COUNTRY

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY CROSS COUNTRY 1 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY CROSS COUNTRY REGULAMENTO GERAL 2009 ADENDO N0. 01 7. VEÍCULOS

Leia mais

Custo total das empilhadeiras

Custo total das empilhadeiras Custo total das empilhadeiras Se você vai adquirir empilhadeiras, não se iluda com o valor da aquisição, calcule o custo total de propriedade N os tempos de forte aperto financeiro, as empresas estão retomando

Leia mais

MANUAL DE CONDIÇÕES DA RECOMPRA. volvocars.com/br

MANUAL DE CONDIÇÕES DA RECOMPRA. volvocars.com/br MANUAL DE CONDIÇÕES DA RECOMPRA. volvocars.com/br MANUAL DE CONDIÇÕES DA RECOMPRA. Processo de devolução do veículo 3 Exemplos de danos aceitáveis e não aceitáveis 8 Condições gerais sobre a inspeção e

Leia mais

MOTOCULTIVADOR BUFFALO BFD

MOTOCULTIVADOR BUFFALO BFD ÍNDICE: Componentes do motocultivador... 1 1.0 Funcionamento do Motor Diesel... 2 1.1 Abastecimento de Óleo Lubrificante... 2 1.2 Abastecimento de Óleo Diesel... 2 1.3 Abastecimento de Óleo na Transmissão...

Leia mais

MEDIA KIT REVISTA FAROL ALTO. Seu Consultor Automotivo de Novos e Usados

MEDIA KIT REVISTA FAROL ALTO. Seu Consultor Automotivo de Novos e Usados MEDIA KIT REVISTA FAROL ALTO Seu Consultor Automotivo de Novos e Usados Filosofia Sabemos hoje que a demanda nasce no desejo do consumidor. No caso do aftermarket automotivo, o motorista é o principal

Leia mais

conheça O SISTEMA DE FREIOS

conheça O SISTEMA DE FREIOS r o d e s e m p r e. r o d e c o m a v o l v o. conheça O SISTEMA DE FREIOS DO VOLVO VM olá! nessa edição vamos estudar a fundo a questão do freio a disco nos novos volvo vm. EDIÇÃO 2003 REVISADA 18 Você

Leia mais

ALICATE HIDRAULICO PRENSA/CRIMPA TERMINAL 16 ATE 240 MM MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO HHY-240A

ALICATE HIDRAULICO PRENSA/CRIMPA TERMINAL 16 ATE 240 MM MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO HHY-240A ALICATE HIDRAULICO PRENSA/CRIMPA TERMINAL 16 ATE 240 MM MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO HHY-240A 1 ALICATE HIDRAULICO PRENSA/CRIMPA Antes de utilizar este produto, leia atentamente às instruções de operação.

Leia mais

Manual de Recompra ANEXO 1. Manual de Recompra

Manual de Recompra ANEXO 1. Manual de Recompra ANEO 1 Este Manual é complementar ao Certificado de Recompra do Veículo e tem por objetivo esclarecer as regras de recompra do veículo pelo concessionário para os clientes participantes do Ciclo Toyota.

Leia mais

Para impedir qualquer tipo de dano, retire sempre os diafragmas antes de limpar as passagens de ar e combustível com ar comprimido.

Para impedir qualquer tipo de dano, retire sempre os diafragmas antes de limpar as passagens de ar e combustível com ar comprimido. SISTEMAS DE CONTROLE 7. DE EMISSÃO INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 7-1 DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 7-1 DESCRIÇÃO DOS SISTEMAS 7-2 INSPEÇÃO DOS SISTEMAS 7-5 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO a Para impedir qualquer tipo de dano,

Leia mais

Motores válvulas

Motores válvulas Motores 1.6 16 válvulas Renault: Scénic 1.6 16V, Clio II 1.6 16V e Mégane 1.6 16V Particularidades do procedimento As principais particularidades do procedimento de troca da correia dentada desses veículos

Leia mais

ReCon Cummins. Remanufaturados Economia, agilidade e confiabilidade.

ReCon Cummins. Remanufaturados Economia, agilidade e confiabilidade. ReCon Cummins Remanufaturados Economia, agilidade e confiabilidade. Motor novo Manutenção Preventiva Remanufatura Revisões Reparo Linha do Tempo Motor novo Manutenção Preventiva Remanufatura Revisões Reparo

Leia mais

Referência: PROPOSTA PARA MAN SERVICE - CONTRATO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVO

Referência: PROPOSTA PARA MAN SERVICE - CONTRATO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVO São Paulo, xx xx xxxx PCM XXX/XX Concessionário Solicitante (DN/Nome) Responsável Pela Negociação À A/C.: Sr (a) Referência: PROPOSTA PARA MAN SERVICE -

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Máquina Sublimação 3D ATENÇÃO: A fim de evitar acidentes, por favor, leia atentamente às instruções de operação antes de utilizar este produto. Por favor, conserve este manual para

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE MATERIAL E PATRIMÔNIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE MATERIAL E PATRIMÔNIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE MATERIAL E PATRIMÔNIO PROCESSO: 23070.002583/2015-70 PREGÃO Nº. 88/2015 SRP AQUISIÇÃO E FORNECIMENTO

Leia mais

CLIMATIZADOR EVAPORATIVO

CLIMATIZADOR EVAPORATIVO CLIMATIZADOR EVAPORATIVO m a n u a l d e i n s t r u ç ã o 47 3145.7171 www.luftmaxi.com.br Rua Érico Veríssimo, 210 Fátima Joinville.SC Cep 89229-210 ÍNDICE Informações Gerais 03 Função Painel Touch 04/05

Leia mais

Bombas de Direção Bombas de Direção com Reservatório remoto com Reservatório acoplado Bombas de Direção Bombas de Direção Bombas de Direção Bombas de Direção Removendo a trava traseira, retira-se a trava

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES GUINCHO GIRAFA -TGG2T

MANUAL DE INSTRUÇÕES GUINCHO GIRAFA -TGG2T MANUAL DE INSTRUÇÕES GUINCHO GIRAFA -TGGT Por favor, leia este manual antes do uso. Conteúdo Lista de peças... 3 Instruções de montagem:... 5 Manutenção... 6 Termo de garantia... 6 Lista de peças 3 PART

Leia mais

Motobombas. Diesel. BFD 6" - Ferro Fundido BFD 8" - Ferro Fundido

Motobombas. Diesel. BFD 6 - Ferro Fundido BFD 8 - Ferro Fundido Motobombas Diesel BFD 6" - Ferro Fundido BFD 8" - Ferro Fundido 1 - Motobomba BFDE 6", BFDE 8" Sua aplicação básica está na captação de água de rio e lagos. Utilizado quando é necessário uma transferência

Leia mais

Controle Motor Flex Dificuldade de Partida e Falha no Reconhecimento de A/F

Controle Motor Flex Dificuldade de Partida e Falha no Reconhecimento de A/F 10 - e Falha no Reconhecimento de A/F MODELOS ENVOLVIDOS: Fiat T.T. com motorização Flex. DESCRIÇÃO: Para veículos que apresentarem dificuldade de partida, falha no reconhecimento de A/F ou funcionamento

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS X050QTA11

CATÁLOGO DE PEÇAS X050QTA11 CHASSI COMPONENTES DO CHASSI 01 02 03 01 AMORTECEDOR TRASEIRO 01 NEUTRO C024NN 843,54 g 02 CHASSI 01 NEUTRO C001NN 12700 g 03 SUPORTE DA CARENAGEM FRONTAL 01 NEUTRO C306NN 218,19 g 04 BALANÇA TRASEIRA

Leia mais

14.0 INTRODUÇÃO 14. INSPEÇÃO, MANUTENÇÃO E RECARGA EM EXTINTORES DE INCÊNDIO (NBR 12962): UNIDADE: 14

14.0 INTRODUÇÃO 14. INSPEÇÃO, MANUTENÇÃO E RECARGA EM EXTINTORES DE INCÊNDIO (NBR 12962): UNIDADE: 14 UNIDADE: 14 INSPEÇÃO, MANUTENÇÃO E RECARGA EM EXTINTORES DE INCÊNDIO (NBR 12962) 14. INSPEÇÃO, MANUTENÇÃO E RECARGA EM EXTINTORES DE INCÊNDIO (NBR 12962): 14.0 INTRODUÇÃO O principal objetivo desta unidade

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE VELOCIDADE MERCEDES-BENZ CHALLENGE CLA 45 AMG REGULAMENTO TÉCNICO

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE VELOCIDADE MERCEDES-BENZ CHALLENGE CLA 45 AMG REGULAMENTO TÉCNICO 1 CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE VELOCIDADE MERCEDES-BENZ CHALLENGE CLA 45 AMG REGULAMENTO TÉCNICO - 2015 1. DETERMINAÇÕES... 2 2. DEFINIÇÕES... 2 3. REGULAMENTO... 3 4. TANQUE

Leia mais

LOTE 04 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS

LOTE 04 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS LOTE 04 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS VAN MICRO-ÔNIBUS SUMÁRIO 1 OBJETO... 3 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MÍNIMAS DO VEÍCULO... 3 4 OBSERVAÇÕES NA PROPOSTA... Erro! Indicador não definido. 5 FORNECIMENTO... Erro!

Leia mais

Modificação dos componentes certificados Scania

Modificação dos componentes certificados Scania Modificação dos componentes certificados Scania Geral Geral A certificação é feita para satisfazer requisitos legais sobre segurança de trânsito, influência ambiental, etc. Se os componentes certificados

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Mini Nível a Laser 30 metros NMNL30 ATENÇÃO: A fim de evitar acidentes, por favor, leia atentamente às instruções de operação antes de utilizar este produto. Por favor, conserve este

Leia mais

LIVRETE DE GARANTIA E MANUTENÇÃO

LIVRETE DE GARANTIA E MANUTENÇÃO LIVRETE DE GARANTIA E MANUTENÇÃO CERTIFICADO DE GARANTIA Data da entrega Nome da embarcação Estaleiro / O&M Número de motores Número de Série Número de Série Número de Série instalados Motor Rabeta/Reversor/IPS

Leia mais

21. DIAGNOSE DE DEFEITOS

21. DIAGNOSE DE DEFEITOS NX-4 FALCON 21. DIAGNOSE DE DEFEITOS O MOTOR NÃO DÁ PARTIDA OU 21-1 A PARTIDA É DIFÍCIL FALTA DE POTÊNCIA DO MOTOR 21-2 BAIXO DESEMPENHO EM BAIXAS 21-3 ROTAÇÕES OU MARCHA LENTA BAIXO DESEMPENHO EM 21-4

Leia mais

*Imagens meramente ilustrativas LIXADEIRA ORBITAL. Manual de Instruções

*Imagens meramente ilustrativas LIXADEIRA ORBITAL. Manual de Instruções *Imagens meramente ilustrativas LIXADEIRA ORBITAL Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS LIXADEIRA ORBITAL 1200 Modelo Velocidade sem carga Pressão de ar Entrada de ar 1/4 V8-LX-1200

Leia mais

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas Conselho prático ContiTech Power Transmission Group ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas Instruções detalhadas para o kit de correia dentada CT 881 WP1 de um

Leia mais

VISÃO GERAL CONTEÚDO PRECAUÇÕES MONTAGEM DISPLAY UTILIZAÇÃO DESSOLDAGEM MANUTENÇÃO... 06

VISÃO GERAL CONTEÚDO PRECAUÇÕES MONTAGEM DISPLAY UTILIZAÇÃO DESSOLDAGEM MANUTENÇÃO... 06 ÍNDICE VISÃO GERAL... 02 CONTEÚDO... 02 PRECAUÇÕES... 03 MONTAGEM... 04 DISPLAY... 04 UTILIZAÇÃO... 05 DESSOLDAGEM... 05 MANUTENÇÃO... 06 LIMPEZA DE RESERVATÓRIO... 07 TROCA DE FUSÍVEL... 08 ESPECIFICAÇÕES...

Leia mais

Campeonato Brasileiro de Motovelocidade 2008 Categoria Superbike Normas Técnicas Específicas Atualizado em 22/02/2008

Campeonato Brasileiro de Motovelocidade 2008 Categoria Superbike Normas Técnicas Específicas Atualizado em 22/02/2008 1 Campeonato Brasileiro de Motovelocidade 2008 Categoria Superbike Normas Técnicas Específicas Atualizado em 22/02/2008 Índice Artigo nº página 1 - Titânio 2 2 - Telemetria 2 3 - Pesos mínimos das motocicletas

Leia mais

MANTEMOS A EMOÇÃO TUDO O QUE DEVE SABER SOBRE LUBRIFICANTES

MANTEMOS A EMOÇÃO TUDO O QUE DEVE SABER SOBRE LUBRIFICANTES MANTEMOS A EMOÇÃO TUDO O QUE DEVE SABER SOBRE LUBRIFICANTES POR QUE MOTIVO É NECESSÁRIO REALIZAR AS MUDANÇAS DE ÓLEO? Substituir regularmente o óleo do seu motor por um lubrificante novo que cumpra as

Leia mais

*Imagens meramente ilustrativas LIXADEIRA ORBITAL. Manual de Instruções

*Imagens meramente ilustrativas LIXADEIRA ORBITAL. Manual de Instruções *Imagens meramente ilustrativas LIXADEIRA ORBITAL Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS LIXADEIRA ORBITAL Modelo Velocidade sem carga Pressão de trabalho Entrada de ar 1/4 Disco de

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MARTELETE PNEUMÁTICO 150MM: TMP150MM

MANUAL DE INSTRUÇÕES MARTELETE PNEUMÁTICO 150MM: TMP150MM MANUAL DE INSTRUÇÕES MARTELETE PNEUMÁTICO 150MM: TMP150MM www.tanderequipamentos.com.br assistencia@tanderequipamentos.com.br Conteúdo DESCRIÇÃO... 3 SEGURANÇA GERAL... 3 DICAS DE MANUTENÇÃO... 3 OPERAÇÕES...

Leia mais

New Holland TL exitus

New Holland TL exitus New Holland TL exitus TL60E TL75E TL85E TL95E MaIoR PRodUTIVIdade e MaIoR economia: o MelHoR CUSTo/BeNeFÍCIo da CaTeGoRIa. A New Holland desenvolveu o trator perfeito para as multitarefas da sua fazenda.

Leia mais

Continuar. PE B B Edição: 12/03. Indicações gerais de segurança. Esquema elétrico: Sprinter CDI 311, 313, 411, 414

Continuar. PE B B Edição: 12/03. Indicações gerais de segurança. Esquema elétrico: Sprinter CDI 311, 313, 411, 414 Esquema elétrico: Sprinter CDI 311, 313, 411, 414 Validade: Desde início de produção Tensão da instalação elétrica: 12 Volts Código de cores dos cabos elétricos: bl = azul br = marrom ge = amarelo gn =

Leia mais

MANTEMOS A EMOÇÃO TUDO O QUE DEVE SABER SOBRE PNEUS

MANTEMOS A EMOÇÃO TUDO O QUE DEVE SABER SOBRE PNEUS MANTEMOS A EMOÇÃO TUDO O QUE DEVE SABER SOBRE PNEUS A SELEÇÃO DOS PNEUS A dimensão, o código de velocidade e o índice de carga são determinados pelo Construtor e Fabricante para proporcionar o máximo de

Leia mais

Manutenção Diária. 1- Correia de ventoinha - deve-se diariamente dar uma vista de olhos a ver se está danificada

Manutenção Diária. 1- Correia de ventoinha - deve-se diariamente dar uma vista de olhos a ver se está danificada Manutenção Diária 1- Correia de ventoinha - deve-se diariamente dar uma vista de olhos a ver se está danificada 2 - Radiador - deve-se verificar o nível do líquido que deve estar a 3 cm do bordo da tampa

Leia mais

MESA DE PEBOLIM TMP22

MESA DE PEBOLIM TMP22 MANUAL DE INSTRUÇÕES MESA DE PEBOLIM TMP22 Antes de montar o produto, leia atentamente as instruções deste manual. Por favor, conserve-o para referência futura. As imagens aqui contidas são meramente ilustrativas

Leia mais

Informações gerais sobre o sistema pneumático

Informações gerais sobre o sistema pneumático Definições É importante lembrar as seguintes definições e conceitos ao trabalhar no sistema pneumático do veículo: Reservatório de ar comprimido Um reservatório pressurizado contendo ar comprimido. Ele

Leia mais

AGRALE APRESENTA SUA LINHA 2012 DE CAMINHÕES LEVES E MÉDIOS

AGRALE APRESENTA SUA LINHA 2012 DE CAMINHÕES LEVES E MÉDIOS AGRALE APRESENTA SUA LINHA 2012 DE CAMINHÕES LEVES E MÉDIOS São modelos com mais tecnologia, conforto e ergonomia, maior potência, capacidade de carga e redução de emissões. A Agrale S.A. apresenta sua

Leia mais

SUSPENSOR PNEUMÁTICO AÇÃO DIRETA FS250-09

SUSPENSOR PNEUMÁTICO AÇÃO DIRETA FS250-09 Manual de Montagem, Operação e Manutenção SUSPENSOR PNEUMÁTICO AÇÃO DIRETA FS250-09 Português Índice Página 1 Introdução 5 1.1 Aplicação e características gerais 5 1.2 Segurança 5 1.3 Componentes do suspensor

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES GUINCHO MANUAL TIFOR: TGM2T TGM4T

MANUAL DE INSTRUÇÕES GUINCHO MANUAL TIFOR: TGM2T TGM4T MANUAL DE INSTRUÇÕES GUINCHO MANUAL TIFOR: TGM2T TGM4T www.tanderequipamentos.com.br assistencia@tanderequipamentos.com.br Conteúdo INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO... 3 USOS MULTI FUNCIONAIS... 3 LIBERAR A TENSÃO...

Leia mais

Catalisador: O que é e para que serve.

Catalisador: O que é e para que serve. Catalisador: O que é e para que serve. O que significa a palavra catalisador? Por definição, catalisador catalítico é toda a substância que propicia a reação química de outras substâncias sem mesmo participar

Leia mais

NEW HOLLAND TT TT384O

NEW HOLLAND TT TT384O NEW HOLLAND TT TT384O 2 3 PERFEITO PARA A SUA LAVOURA, DO TAMANHO DA SUA NECESSIDADE. O TT384O foi projetado para atender às suas necessidades mais específicas no campo. Com 55 cavalos, ele é robusto,

Leia mais

Requisições de compra 2012

Requisições de compra 2012 Página: 1/6 Dados do credor Identificação Inscrição: 371 Nome: Dirnei Dos Santos Menezes CNPJ: 05.199.750/0001-58 Data cadastral: 20/11/2011 Tipo pessoa: Jurídica Situação cadastral: Ativo Localização

Leia mais

Novo Corsa AA

Novo Corsa AA Manual Kit Trava Elétrica Novo Corsa AA.42.0001 www.softautomotiva.com.br Novo Corsa A Soft coloca a disposição para o mercado automotivo o Kit Trava Elétrica para Novo Corsa (4P mono). A mais moderna

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS X150F3513

CATÁLOGO DE PEÇAS X150F3513 CHASSI 01 02 COMPONENTES DO CHASSI 01 SUPORTE DA CARENAGEM FRONTAL 01 NEUTRO C306NN 348,31 g 02 CHASSI 01 NEUTRO C001NN 14,300 g 03 SUPORTE DO MOTOR 01 NEUTRO C169NN 1361,64 g 04 COXIM DO SUPORTE DO MOTOR

Leia mais

11 - REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA FORÇA LIVRE DIANTEIRA (FLD)

11 - REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA FORÇA LIVRE DIANTEIRA (FLD) 11 - REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA FORÇA LIVRE DIANTEIRA (FLD) 11.1 NORMAS TÉCNICAS A categoria Força Livre Dianteira deverá seguir as normas técnicas constantes neste regulamento especifico. 11.2 - DEFINIÇÃO:

Leia mais

DHB Componentes Automotivos S.A.

DHB Componentes Automotivos S.A. Índice 1. PROCESSO DE DESMONTAGEM DA BOMBA HIDRÁULICA 1.1. Primeiro passo: providências 1.2. Segundo passo: desconexão das mangueiras 1.3. Terceiro passo: desmontagem da correia 1.4. Quarto passo: desmontagem

Leia mais

21. DIAGNOSE DE DEFEITOS

21. DIAGNOSE DE DEFEITOS XR250 21. DIAGNOSE DE DEFEITOS O MOTOR NÃO DÁ PARTIDA OU A PARTIDA É DIFÍCIL 21-1 FALTA DE POTÊNCIA DO MOTOR 21-2 BAIXO DESEMPENHO EM BAIXAS ROTAÇÕES OU MARCHA LENTA 21-3 BAIXO DESEMPENHO EM ALTAS ROTAÇÕES

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY MISTUBISHI CUP 2017

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY MISTUBISHI CUP 2017 1 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE RALLY MISTUBISHI CUP 2017 REGULAMENTO TÉCNICO L200 TRITON SPORT RS ARTIGO 1 DEFINIÇÃO 1.1 - Categoria

Leia mais

Filtração do Óleo Lubrificante

Filtração do Óleo Lubrificante Objetivos Analisar as recomendações do fabricante do motor Identificar o intervalo de troca dos filtros do óleo Descrever os procedimentos de inspeção e substituição do filtro do óleo Descrição Neste módulo

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS X050QTG11

CATÁLOGO DE PEÇAS X050QTG11 CHASSI 01 02 03 2 04 05 06 07 COMPONENTES DO CHASSI NÚMERO DESCRIÇÃO QT COR NÚMERO DA PEÇA PESO 01 AMORTECEDOR TRASEIRO 01 NEUTRO C024NN 843,54 g 02 CHASSI 01 NEUTRO C001NN 12700 g 03 SUPORTE DA CARENAGEM

Leia mais