VI FitoRJ 2016 e II Encontro de Fitoterapia do Hospital Federal do Andaraí

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VI FitoRJ 2016 e II Encontro de Fitoterapia do Hospital Federal do Andaraí"

Transcrição

1

2 Experiências de Ensino e Pesquisa em Fitoterapia Márcia Augusta Pereira dos Santos Professora Assistente Depto de Medicina de Família e Comunidade Faculdade de Medicina UFRJ Médica de Família - Fitoterapeuta

3 Experiências de Ensino e Pesquisa Compartilhar experiências de ensino e pesquisa em Fitoterapia oportunizando a possibilidade de trocas interdisciplinares com valorização dos aspectos tradicionais e científicos e fortalecimento acadêmico da Fitoterapia e PICs.

4 PET Saúde Plantas Medicinais, saber popular e Saúde da Família no município de Piraí, Rio de Janeiro Plantas medicinais: patrimônio cultural incalculável para cada um dos povos que as utilizam e fazem parte da biodiversidade cultural e biológica do planeta. Portaria nº 971, de 03/05/2006, do Ministério da Saúde: fitoterapia reconhecida como uma prática oficial na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). Desenvolvimento de uma pesquisa vinculada ao PET Saúde (Programa de Educação para o Trabalho ) ligada ao Ministério da Saúde, através da parceria da Faculdade de Medicina da UFRJ e Prefeitura de Piraí, com a participação de quinze estudantes de Medicina, do sexto ao oitavo período. Piraí, município rural no estado do Rio de Janeiro, com uma população em torno de vinte e cinco mil habitantes com cem por cento de cobertura pela Estratégia de Saúde da Família (ESF) traz fatores facilitadores determinantes para desenvolvimento desta pesquisa.

5 Oficinas de uso e manejo caseiro de Plantas Medicinais

6 Oficinas Através da realização de oficinas locais com os comunitários, os alunos puderam participar junto aos profissionais das equipes de Saúde da Família e docente de discussões temáticas ligadas ao uso e manejo de plantas medicinais, contemplando desde uso de temperos medicinais à confecção de xarope caseiro de guaco.

7 Desafios e possibilidades A inserção de alunos de Medicina em vivências de práticas comunitárias na ESF, ligadas à temática Plantas Medicinais, envolvidas na valorização do saber popular, propiciou um processo reflexivo diferenciado na formação desses futuros profissionais.

8 Inserção do acadêmico de medicina em práticas de promoção de saúde sobre Plantas Medicinais no cenário da Clínica da Família no município do Rio de Janeiro A edição da Política Nacional do Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), enfatiza a inserção das PICs na Atenção Primária à Saúde, contribuindo para o aumento da resolubilidade do sistema, com um cuidado continuado, humanizado e integral. No tocante à Universidade, surge a premissa da abordagem das PICs nos cursos de graduação de medicina, para que oportunidades de ensinoaprendizagem sejam oferecidas aos alunos.

9 A inserção dos alunos do terceiro período de Medicina na Clínica da Família Assis Valente, em parceria com os profissionais da equipe do Saúde da Família intensificou o uso e manejo da horta de plantas medicinais.

10 Os alunos participaram das seguintes atividades: oficinas com os usuários sobre identificação botânica; produção de mudas por sementes e por estacas; confecção de temperos de ervas frescas, vinagre aromático, xarope caseiro e sabonete artesanal medicinal.

11 Experiências e vivências O grupo permitiu reflexão sobre as vivências estreitando laços e fortalecendo a troca de saberes entre profissionais, docentes, alunos e usuários. Construção de portfólio com foco na reflexão crítica e apresentação da experiência para a equipe interdisciplinar.

12 Desafios e Perspectivas

13 OBRIGADA! Não sei... Se a vida é curta Ou longa demais pra nós, Mas sei que nada do que vivemos tem sentido, Se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: Colo que acolhe, Braço que envolve, Palavra que conforta, Silêncio que respeita, Alegria que contagia, Lágrima que corre, Olhar que acaricia, Desejo que sacia, Amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, É o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela Não seja nem curta, Nem longa demais, Mas que seja intensa, Verdadeira, pura... Enquanto durar (Cora Coralina)

Conselho Municipal do Idoso Barretos SP

Conselho Municipal do Idoso Barretos SP Conselho Municipal do Idoso Barretos SP Conselho Municipal do Idoso Criado em 19 de outubro de 1999 Lei Municipal Art. 4º - VII - fiscalizar e tomar providências para o cumprimento da legislação referente

Leia mais

CENTRO POPULAR DE SAUDE YANTEN ( )

CENTRO POPULAR DE SAUDE YANTEN ( ) CENTRO POPULAR DE SAUDE YANTEN (1982 2007) Rua Maranhão, 1300 Caixa Postal 1005 Bairro São Cristóvão Tel/fax: (45) 3264-2806 E-mail: yanten@arnet.com.br 85.884-000 - Medianeira - Paraná Surgimento na década

Leia mais

Fitoterápicos no SUS. Arthur Chioro DMP/EPM/Unifesp

Fitoterápicos no SUS. Arthur Chioro DMP/EPM/Unifesp Fitoterápicos no SUS Arthur Chioro DMP/EPM/Unifesp Ministério da Saúde Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos Decreto

Leia mais

Gestão de Pessoas A contribuição dos modelos de Acreditação Hospitalar para os resultados da Organização.

Gestão de Pessoas A contribuição dos modelos de Acreditação Hospitalar para os resultados da Organização. Gestão de Pessoas A contribuição dos modelos de Acreditação Hospitalar para os resultados da Organização. Rosangela Martha Gerente Recursos Humanos O RH estratégico é capaz de influenciar não apenas o

Leia mais

PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE

PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE AVALIAÇÃO DE ATIVIDADES DE FIXAÇÃO DO CONTEÚDO DO GRUPO VI PROVA TAREFA 1 Unidade Portugal Série: 5 o ano (4 a série) Período: TARDE PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE Nome: Turma: Data: 17/8/2011 Valor da prova:

Leia mais

SUS NO ESTADO DA BAHIA: AVANÇOS, DESAFIOS E PERSPECTIVAS

SUS NO ESTADO DA BAHIA: AVANÇOS, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Reunião Técnica com Coordenadores de Programas de Práticas integrativas e Complementares no SUS Brasília 07 09 de junho 2011 IMPLANTAÇÃO DA PNPIC NO SUS NO ESTADO DA BAHIA: AVANÇOS, DESAFIOS E PERSPECTIVAS

Leia mais

Tecendo Saberes sobre

Tecendo Saberes sobre 184 Aracaju/SE Tecendo Saberes sobre Plantas Medicinais: o resgate, a permanência e a construção do conhecimento popular na atenção básica do município de Aracaju CARACTERIZAÇÃO Sergipe é o menor estado

Leia mais

Indicação do uso de Fitoterápicos na Atenção Básica. Francilene Amaral da Silva Universidade Federal de Sergipe

Indicação do uso de Fitoterápicos na Atenção Básica. Francilene Amaral da Silva Universidade Federal de Sergipe Indicação do uso de Fitoterápicos na Atenção Básica Francilene Amaral da Silva Universidade Federal de Sergipe FITOTERAPIA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA Medicina Tradicional e Complementar Alternativa no Mundo A

Leia mais

REUNIÃO COM COORDENADORES MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE PROGRAMAS DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SUS

REUNIÃO COM COORDENADORES MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE PROGRAMAS DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SUS REUNIÃO COM COORDENADORES MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE PROGRAMAS DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SUS Ana Rita Novaes Coordenação das Práticas Integrativas ti e Complementares e e Secretaria Estadual

Leia mais

FITOTERAPIA NA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL

FITOTERAPIA NA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL FITOTERAPIA NA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL Roseli Turcatel Motter Centro Popular de Saúde Yanten Rua Maranhão, 1300 Caixa Postal 1005 Tel/fax: (45) 3264-2806 yanten@arnet.com.br CEP: 85.884-000 Medianeira

Leia mais

Um novo olhar sobre formação de equipes

Um novo olhar sobre formação de equipes Um novo olhar sobre a formação de equipes O novo desafio que marcará o século XXI é como inventar e difundir uma nova organização, capaz de elevar a qualidade de vida e do trabalho, fazendo alavanca sobre

Leia mais

PROGRAMA DE FITOTERAPICA E PLANTAS MEDICINAIS NO SUS

PROGRAMA DE FITOTERAPICA E PLANTAS MEDICINAIS NO SUS PROGRAMA DE FITOTERAPICA E PLANTAS MEDICINAIS NO SUS isabieski19@yahoo.com.br Cuiabá-MT/2005 Assistência Farmacêutica em Plantas Medicinais Apoio: Secretaria Municipal de Saúde CUIABA-MT 2005 COORDENAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS Institucionalização das PICs no Sistema Público 1986-8ª CNS;

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS Práticas Integrativas e Complementares da PNPIC Homeopatia

Leia mais

MARILUCIA DOS SANTOS LUDOVICO PURIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE UMA TOXINA ENTEROTÓXICA, CITOTÓXICA E LETAL PRODUZIDA POR

MARILUCIA DOS SANTOS LUDOVICO PURIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE UMA TOXINA ENTEROTÓXICA, CITOTÓXICA E LETAL PRODUZIDA POR MARILUCIA DOS SANTOS LUDOVICO PURIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE UMA TOXINA ENTEROTÓXICA, CITOTÓXICA E LETAL PRODUZIDA POR AMOSTRAS DE Plesiomonas shigelloides ISOLADAS DE ÁGUA DE RIO Tese apresentada ao

Leia mais

Cultive sua saúde através das plantas medicinais: uma experiência na Unidade de Saúde Monte Cristo/Florianópolis/SC

Cultive sua saúde através das plantas medicinais: uma experiência na Unidade de Saúde Monte Cristo/Florianópolis/SC Artigo Cultive sua saúde através das plantas medicinais: uma experiência na Unidade de Saúde Monte Fátima Terezinha Pelachini Farias (fatimapelachini@gmail.com), Adriana da Paz Mendonça, Thiago Cherem

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECR. DE DESENV. REGIONAL DE CONCÓRDIA MUNICÍPIO DE PRESIDENTE CASTELLO BRANCO

ESTADO DE SANTA CATARINA SECR. DE DESENV. REGIONAL DE CONCÓRDIA MUNICÍPIO DE PRESIDENTE CASTELLO BRANCO ESTADO DE SANTA CATARINA SECR. DE DESENV. REGIONAL DE CONCÓRDIA MUNICÍPIO DE PRESIDENTE CASTELLO BRANCO NASF de Presidente Castello Branco/SC: uma experiência de apoio matricial, trabalho interdisciplinar,

Leia mais

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020 PROGRAMA DE GOVERNO EDUCAÇÃO A EDUCAÇÃO É PRIORIDADE EM NOSSO PLANO DE GOVERNO, ONDE SERÃO DESENVOLVIDAS AÇÕES DE APERFEIÇOAMENTO NA QUALIDADE DE ENSINO EM TODAS AS SUAS MODADLIDADES, CUMPRINDO TODAS AS

Leia mais

Profa. Dra. Karina Pavão Patrício Depto de Saúde Pública FMB- UNESP

Profa. Dra. Karina Pavão Patrício Depto de Saúde Pública FMB- UNESP Profa. Dra. Karina Pavão Patrício Depto de Saúde Pública FMB- UNESP Da Medicina Liberal a Medicina Tecnológica FILME 1800 1900 1930 1950 MEDICINA LIBERAL Relação produtor-consumidor Livre e direta MEDICINA

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA RESPOSTA TÉCNICA COREN/SC Nº 032/CT/2015/RT Assunto: Auriculoterapia Palavras-chave: Práticas Alternativas; Acupuntura; Auriculoterapia. I Solicitação recebida pelo Coren/SC: O enfermeiro está legalmente

Leia mais

O SUS como escola: relato de experiência de uma Unidade docente-assistencial do município de Florianópolis

O SUS como escola: relato de experiência de uma Unidade docente-assistencial do município de Florianópolis TÍTULO DA PRÁTICA: O SUS como escola: relato de experiência de uma Unidade docente-assistencial do município de Florianópolis CÓDIGO DA PRÁTICA: T71 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21

Leia mais

Memorias Convención Internacional de Salud Pública. Cuba Salud La Habana 3-7 de diciembre de 2012 ISBN

Memorias Convención Internacional de Salud Pública. Cuba Salud La Habana 3-7 de diciembre de 2012 ISBN CURSO DE TREINAMENTO SOBRE ALEITAMENTO MATERNO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE NAS ATIVIDADES EDUCATIVAS DE PROMOÇÃO AO ALEITAMENTO MATERNO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Luana Cristina Florencio de Lima

Leia mais

PLANO DE ENSINO I. JUSTIFICATIVA:

PLANO DE ENSINO I. JUSTIFICATIVA: PLANO DE ENSINO CURSO: Agronomia MODALIDADE: Presencial DISCIPLINA: Plantas Bioativas CÓDIGO: AG-98 PROFESSOR(A): Alexandra Goede de Souza CARGA HORÁRIA SEMANAL/SEMESTRAL: 2/30 SEMESTRE/ANO: 1º/2014 SEMESTRE

Leia mais

Sílvia B. C. Czermainski Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul

Sílvia B. C. Czermainski Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul Projeto APLPMFito/RS Implementação da Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e Política Intersetorial de Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos do R.G.do Sul Sílvia B. C. Czermainski

Leia mais

V JORNADA DE FITOTERAPIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BENJAMIN GILBERT I ENCONTRO DE FITOTERAPIA DO HOSPITAL FEDERAL DO ANDARAÍ

V JORNADA DE FITOTERAPIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BENJAMIN GILBERT I ENCONTRO DE FITOTERAPIA DO HOSPITAL FEDERAL DO ANDARAÍ V JORNADA DE FITOTERAPIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BENJAMIN GILBERT Tema: FITOTERÁPICOS NA PRÁTICA CLÍNICA Data: 25 e 26 de abril de 2014 Local: Auditório Dr. José Wazen da Rocha / Centro de Estudos

Leia mais

I. JUSTIFICATIVA: II. EMENTA:

I. JUSTIFICATIVA: II. EMENTA: PLANO DE ENSINO 2016 CURSO: Bacharelado em Agronomia DISCIPLINA: Plantas Bioativas (AG-98) TURMA: 9ª fase SEMESTRE LETIVO: 1º / 2016 MODALIDADE: Presencial CARGA HORARIA SEMESTRAL: 30 horas PRÉ-REQUISITO:

Leia mais

Oficina Canteiros Sustentáveis

Oficina Canteiros Sustentáveis C M E CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL POÇOANTENSE Rua Maria Ludwig, 1202 Poço das Antas - RS Oficina Canteiros Sustentáveis Projeto Mais Educação Apoio: Escritório Municipal

Leia mais

Fitoterapia. Curso de Pós-Graduação 2017

Fitoterapia. Curso de Pós-Graduação 2017 Fitoterapia Curso de Pós-Graduação 2017 Docentes Dr. Me. Danilo Maciel Carneiro Mestrado em Ciências da Saúde e Doutorando em Ciências da Saúde na Faculdade de Medicina. Especialização em Homeopatia e

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR : Olericultura e Plantas Medicinais Curso: Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia Série/Período: 2015.2 Carga Horária:

Leia mais

TERRA AMADA. Ana Pinho. Conferência Internacional Portugal Participa

TERRA AMADA. Ana Pinho. Conferência Internacional Portugal Participa TERRA AMADA uma experiência entre o ensino, o património e a vida Ana Pinho Conferência Internacional Portugal Participa APRESENTAÇÃO DA INICIATIVA p o r quem h abita, p o r quem v i s i ta, por quem p

Leia mais

PERFIL DE USO DAS PLANTAS MEDICINAIS PELOS USUÁRIOS DE UMA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB

PERFIL DE USO DAS PLANTAS MEDICINAIS PELOS USUÁRIOS DE UMA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB PERFIL DE USO DAS PLANTAS MEDICINAIS PELOS USUÁRIOS DE UMA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB CAVALCANTE, Nayara Costa 1 ; LEITE, Lays Cristina dos Anjos 1 ; LIMA, Abymaelson

Leia mais

INSTRUMENTO I - Diretrizes e ações da MTC/Acupuntura na PNPIC SUS

INSTRUMENTO I - Diretrizes e ações da MTC/Acupuntura na PNPIC SUS INSTRUMENTO I - Diretrizes e ações da MTC/Acupuntura na PNPIC SUS Diretriz MTCA 01 Estruturação e fortalecimento da atenção em MTC-acupuntura no SUS, com incentivo à inserção da MTC-acupuntura em todos

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MATO GROSSO DO SUL (Neabi)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MATO GROSSO DO SUL (Neabi) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MATO GROSSO DO SUL (Neabi) CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Kharen Teixeira (coord.) Uberlândia, 29/04/15

GRUPO DE TRABALHO EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Kharen Teixeira (coord.) Uberlândia, 29/04/15 GRUPO DE TRABALHO EDUCAÇÃO AMBIENTAL Kharen Teixeira (coord.) Uberlândia, 29/04/15 Portaria CTPI 23/2013 Atribuições: I Propor diretrizes e ações de Educação Ambiental relacionadas aos recursos hídricos

Leia mais

GALERIA DE FOTOS / HISTÓRICO

GALERIA DE FOTOS / HISTÓRICO GALERIA DE FOTOS / HISTÓRICO 2003 - Seminários Paisagens Compartilhadas Construção de Rede Comunitária 2003 - Área cedida em comodato pela PNL para implantação do Centro Kairós São Sebastião das Águas

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A FOTOGRAFIA E A PERCEPÇÃO AMBIENTAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID/CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Relato de Experiência

A RELAÇÃO ENTRE A FOTOGRAFIA E A PERCEPÇÃO AMBIENTAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID/CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Relato de Experiência A RELAÇÃO ENTRE A FOTOGRAFIA E A PERCEPÇÃO AMBIENTAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID/CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Relato de Experiência Fernando Lourenço Pereira Cristiane Monteiro dos Santos 2 Ana Carolina

Leia mais

A Graduação em Saúde Coletiva e suas Diretrizes Curriculares: quais as próximas construções possíveis?

A Graduação em Saúde Coletiva e suas Diretrizes Curriculares: quais as próximas construções possíveis? A Graduação em Saúde Coletiva e suas Diretrizes Curriculares: quais as próximas construções possíveis? A epidemiologia e o desafio da interdisciplinaridade na formação do bacharel em saúde coletiva Antonio

Leia mais

Publicada no D.O.U. nº 43, de 04/03/2008, Seção 1, fls. 38 a 42

Publicada no D.O.U. nº 43, de 04/03/2008, Seção 1, fls. 38 a 42 PORTARIA Nº 154, DE 24 DE JANEIRO DE 2008 Cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família - NASF Publicada no D.O.U. nº 43, de 04/03/2008, Seção 1, fls. 38 a 42 O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso de suas

Leia mais

FITOTERAPIA NO SUS RESUMO PALAVRAS-CHAVE

FITOTERAPIA NO SUS RESUMO PALAVRAS-CHAVE FITOTERAPIA NO SUS FIGUEREDO 1, Climério A; GOUVEIA 2, Iasmin C.; OLIVEIRA 3, Anna Karoline M. Núcleo de Estudos e Pesquisas Homeopáticas e Fitoterápicas Centro de Ciências da Saúde PROBEX RESUMO Em 2006,

Leia mais

Ecoférias no Jardim Botânico do Recife - Julho de /7. 9h Inscrição na recepção do JBR para crianças de 5 a 12 anos.

Ecoférias no Jardim Botânico do Recife - Julho de /7. 9h Inscrição na recepção do JBR para crianças de 5 a 12 anos. Ecoférias no Jardim Botânico do Recife - Julho de 2016 7/7 11h Dinâmica: Cantarolando a Natureza 8/7 10h30 Oficina de poesia Dona Natureza, que palavra é essa? 11h Dinâmicas: Jogos de Faz de Conta e Picadeiro

Leia mais

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias República Federativa do Brasil Governo Federal Ministério da Educação Educação a Distância e as novas tecnologias Educação Personalizada Vencendo as Barreiras Geográficas e Temporais EAD NO ENSINO PRESENCIAL

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO EDITAL Nº 356/2010 PROEN

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO EDITAL Nº 356/2010 PROEN SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O GRUPO DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EM EDUCAÇÃO DO CAMPO A Pró-Reitoria de Ensino torna público Edital com normas para o processo de Seleção de Bolsistas para 12 (doze) vagas do Grupo

Leia mais

Domesticação E Cultivo. Plantas Medicinais e Fitoterapia

Domesticação E Cultivo. Plantas Medicinais e Fitoterapia Domesticação E Cultivo Plantas Medicinais e Fitoterapia A domesticação de espécies silvestres é um compromisso com a preservação da biodiversidade regional, com a saúde do ser humano e com a estabilidade

Leia mais

Soc o i c o i - o B - io i d o i d v i e v r e si s da d de do Brasil

Soc o i c o i - o B - io i d o i d v i e v r e si s da d de do Brasil Socio-Biodiversidade do Brasil Megabiodiversidade Brasileira BRASIL: Principais Estatísticas Ano Base 2008 População total 184 milhões Área total 851 milhões ha Área florestal por habitante 2,85 ha Proporção

Leia mais

AS DESNUTRIDAS: As peripécies para trabalhar com famílias em grupo. O Programa Hora de Comer:

AS DESNUTRIDAS: As peripécies para trabalhar com famílias em grupo. O Programa Hora de Comer: FAMÍLIAS COM CRIANÇAS AS DESNUTRIDAS: As peripécies para trabalhar com famílias em grupo. CENTRO DE SAÚDE SACO GRANDE NEPEPS - UFSC BOEHS, Astrid Eggert* STEFANES, Camila** DAMIANI, Cinthya Búrigo*** AQUINO,

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. DISCIPLINA: Estágio Supervisionado em Nutrição em Saúde Pública CÓDIGO: NUT091 DEPARTAMENTO: Departamento de Nutrição

PROGRAMA DE DISCIPLINA. DISCIPLINA: Estágio Supervisionado em Nutrição em Saúde Pública CÓDIGO: NUT091 DEPARTAMENTO: Departamento de Nutrição PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Estágio Supervisionado em Nutrição em Saúde Pública CÓDIGO: NUT091 DEPARTAMENTO: Departamento de Nutrição CARGA HORÁRIA TEÓRICA CARGA HORÁRIA PRÁTICA CRÉDITOS 00 120

Leia mais

DESAFIOS NA IMPLANTAÇÃO DO APL EM PLANTAS MEDICINAIS FARMÁCIA VIVA NO MUNICÍPIO DE VOLTA REDONDA

DESAFIOS NA IMPLANTAÇÃO DO APL EM PLANTAS MEDICINAIS FARMÁCIA VIVA NO MUNICÍPIO DE VOLTA REDONDA DESAFIOS NA IMPLANTAÇÃO DO APL EM PLANTAS MEDICINAIS FARMÁCIA VIVA NO MUNICÍPIO DE VOLTA REDONDA 2 PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES & ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA Desenvolvimento de Arranjos Produtivos

Leia mais

AS PLANTAS MEDICINAIS E A FITOTERAPIA NO SISTEMA OFICIAL DE SAÚDE 1º Seminário Internacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde

AS PLANTAS MEDICINAIS E A FITOTERAPIA NO SISTEMA OFICIAL DE SAÚDE 1º Seminário Internacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INSUMOS ESTRATÉGICOS DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA E INSUMOS ESTRATÉGICOS AS PLANTAS MEDICINAIS E A FITOTERAPIA NO SISTEMA OFICIAL DE

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I - DA NATUREZA Art. º Consideram-se como Atividades Complementares do Engenharia de Produção, todas as atividades relacionadas com projetos de pesquisa,

Leia mais

FICHA IV - ESPECÍFICA POR SUBPROJETO. Ensino-aprendizagem

FICHA IV - ESPECÍFICA POR SUBPROJETO. Ensino-aprendizagem FICHA IV - ESPECÍFICA POR SUBPROJETO Ensino-aprendizagem 1. Quais os materiais didáticos na área do(s) subprojeto(s) existentes na escola? Recursos didáticos, materiais diferenciados e/ou alternativos.

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES PARA O PET-SAÚDE NO ANO LETIVO DE /2013.1

EDITAL DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES PARA O PET-SAÚDE NO ANO LETIVO DE /2013.1 EDITAL DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES PARA O PET-SAÚDE NO ANO LETIVO DE 2012.2/2013.1 O Programa de Educação pelo Trabalho para Saúde constitui-se em um instrumento para viabilizar programas de aperfeiçoamento

Leia mais

BIODIVERSIDADE. Paula Cristina Silva. Fórum Eco-Escolas, 9 de Setembro de 2009, Abrantes. QUEROVENTO Serviços em Ambiente, Lda.

BIODIVERSIDADE. Paula Cristina Silva. Fórum Eco-Escolas, 9 de Setembro de 2009, Abrantes. QUEROVENTO Serviços em Ambiente, Lda. Paula Cristina Silva 1. Biodiversidade 2. Vegetação Exótica Invasora Diversidade Biológica Diversidade genética Diversidade de espécies Diversidade de ecossistemas A espécie humana depende da biodiversidade

Leia mais

A educação permanente e a

A educação permanente e a A educação permanente e a Nutrição no SUS Juliana Pontes de Brito Departamento de Gestão da Educação na Saúde - DEGES - SGTES Trabalho e da Educação na Saúde Em 2003 foi instituída a SGTES, a qual tem

Leia mais

EDITAL Nº 002/2012 PROCESSO SELETIVO INTERNO DE PROFESSORES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE SETE LAGOAS - UNIFEMM

EDITAL Nº 002/2012 PROCESSO SELETIVO INTERNO DE PROFESSORES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE SETE LAGOAS - UNIFEMM EDITAL Nº 002/2012 PROCESSO SELETIVO INTERNO DE PROFESSORES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE SETE LAGOAS - UNIFEMM Artigo 1º - O Centro Universitário de Sete Lagoas - UNIFEMM, informa que no período de 22/05/2012

Leia mais

Saberes populares e uso de plantas medicinais pelos moradores do Bairro Jardim do Éden na cidade de Confresa-MT

Saberes populares e uso de plantas medicinais pelos moradores do Bairro Jardim do Éden na cidade de Confresa-MT Saberes populares e uso de plantas medicinais pelos moradores do Bairro Jardim do Éden na cidade de Confresa-MT comunicação oral pesquisa concluída André Alves Barbosa IFMT campus Confresa - andre.barbosa.ifmt@hotmail.com

Leia mais

RESGATE DO SER ATENDIMENTOS, CURSOS, OFICINAS E VIVÊNCIAS

RESGATE DO SER ATENDIMENTOS, CURSOS, OFICINAS E VIVÊNCIAS RESGATE DO SER ATENDIMENTOS, CURSOS, OFICINAS E VIVÊNCIAS ATENDIMENTOS ATENDIMENTO MULTIDIMENCIONAL RESGATE DO SER Atendimento onde identificamos e reconectamos a pessoa a seu mestre e guia pessoal. Realizando

Leia mais

PIBID FURG E SUAS CONTRIBUIÇÕES NA FORMAÇÃO DE PEDAGOGOS

PIBID FURG E SUAS CONTRIBUIÇÕES NA FORMAÇÃO DE PEDAGOGOS 1 PIBID FURG E SUAS CONTRIBUIÇÕES NA FORMAÇÃO DE PEDAGOGOS Liane Orcelli Marques Suzane da Rocha Vieira Gonçalves Resumo: O presente trabalho discute a formação inicial de professores no curso de Pedagogia

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/VER-SUS 1

PARTICIPAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/VER-SUS 1 PARTICIPAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/VER-SUS 1 PESERICO, Anahlú 2 ; COLOMÉ, Juliana Silveira 3 RESUMO O trabalho tem como objetivo socializar

Leia mais

Formulário fora do período de validade!

Formulário fora do período de validade! Formulário fora do período de validade! Data Inicial: 01/05/2016 Data Final: 31/05/2016 Em caso de dúvida entre em contato com: Nome: Equipe de Promoção da Saúde (Gabriela, Gisele, Kátia e Roberta) Email:

Leia mais

CONHECIMENTO E INTERESSE DOS PRESCRITORES DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE, EM RELAÇÃO AO USO DE PLANTAS MEDICINAIS

CONHECIMENTO E INTERESSE DOS PRESCRITORES DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE, EM RELAÇÃO AO USO DE PLANTAS MEDICINAIS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 CONHECIMENTO E INTERESSE DOS PRESCRITORES DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE, EM RELAÇÃO AO USO DE PLANTAS MEDICINAIS Mariana Aparecida Lopes 1, Simoni Obici

Leia mais

A EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE. Profª Fabiana

A EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE. Profª Fabiana A EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE Profª Fabiana Principais Legislações que regem a Educação Permanente em Saúde : 8ª Conferência Nacional de Saúde - 1986 Constituição Brasileira de 1988 Lei 8080, de 19 de

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MEDICINA E ENFERMAGEM CURSO DE MEDICINA. Regulamento das Atividades Complementares (MED 398 e MED 399)

DEPARTAMENTO DE MEDICINA E ENFERMAGEM CURSO DE MEDICINA. Regulamento das Atividades Complementares (MED 398 e MED 399) UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE MEDICINA E ENFERMAGEM CURSO DE MEDICINA Regulamento das Atividades Complementares (MED 398 e MED 399) Art 1º. As

Leia mais

ARAÚJO, Dyego Carlos Souza Anacleto 1 ; CARNEIRO, César Alves 2 ; DUARTE, Maira Ludna 3 ; SILVA, Daiane Farias 4 ; BATISTA, Leônia Maria 5 RESUMO

ARAÚJO, Dyego Carlos Souza Anacleto 1 ; CARNEIRO, César Alves 2 ; DUARTE, Maira Ludna 3 ; SILVA, Daiane Farias 4 ; BATISTA, Leônia Maria 5 RESUMO AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E DA UTILIZAÇÃO DA FITOTERAPIA POR PROFISSIONAIS DE UMA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA - PB ARAÚJO, Dyego Carlos Souza Anacleto 1 ; CARNEIRO,

Leia mais

Implantação da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil no Distrito Federal

Implantação da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil no Distrito Federal SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO DISTRITO FEDERAL SUBSECRETARIA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DIRETORIA DE CICLOS DE VIDA E PRÁTICAS INTEGRATIVAS EM SAÚDE GERÊNCIA DE CICLOS DE VIDA NÚCLEO DE SAÚDE DA CRIANÇA

Leia mais

Educação Ambiental Educação continuada

Educação Ambiental Educação continuada 285 Educação Ambiental Educação continuada Resumo O Programa de Educação Continuada em Educação Ambiental, desenvolvido no Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração (PELD) Sítio 6: A planície alagável

Leia mais

SICA: Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) Prof. Walfrido K. Svoboda

SICA: Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) Prof. Walfrido K. Svoboda ATENÇÃO BÁSICAB SICA: Programa de Saúde da Família (PSF) ou Estratégia de Saúde da Família (ESF) Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) Disciplina: SAÚDE PÚBLICA P I (MS-052) Prof. Walfrido K.

Leia mais

CONHECIMENTO POPULAR SOBRE FITOTERÁPICOS EM COMUNIDADE URBANA JOÃO PESSOA, PB, BRASIL

CONHECIMENTO POPULAR SOBRE FITOTERÁPICOS EM COMUNIDADE URBANA JOÃO PESSOA, PB, BRASIL CONHECIMENTO POPULAR SOBRE FITOTERÁPICOS EM COMUNIDADE URBANA JOÃO PESSOA, PB, BRASIL RESUMO BARBOSA 1, Maxwell BARBOSA 2, Murillo MENEZES 3, Ícaro OLIVEIRA 4, João Centro de Ciências Médicas - CCM /Departamento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR PROGRAMA DE ATENÇÃO DOMICILIAR UNIMED-BH CAMILA CARNEIRO DA FONSECA Assistente Social Serviço de Atenção Domiciliar Atenção Domiciliar

Leia mais

Etec Monsenhor Antonio Magliano. Projeto Interdisciplinar Ações de defesa e proteção ao Ambiente- 2012

Etec Monsenhor Antonio Magliano. Projeto Interdisciplinar Ações de defesa e proteção ao Ambiente- 2012 Etec Monsenhor Antonio Magliano Projeto Interdisciplinar Ações de defesa e proteção ao Ambiente- 2012 Professor Responsável: TASSIANA DE CASTRO LA TERZA Equipe de Professores Responsáveis: Professores

Leia mais

Saber Escolar e Formação Docente na Educação Básica

Saber Escolar e Formação Docente na Educação Básica Saber Escolar e Formação Docente na Educação Básica Subprojeto de Química Coord. Prof.ª Fátima Gomes Escolas parceiras/ Equipe 2 C. E. Prof. Ernesto Faria Supervisora: Denise Gutman C. E. Prof. Herbert

Leia mais

2. DO PROJETO Atuação Interprofissional na atenção à saúde dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Natal, RN

2. DO PROJETO Atuação Interprofissional na atenção à saúde dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Natal, RN PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2017.2 ATUAÇÃO INTERPROFISSIONAL NA ATENÇÃO À SAÚDE DOS SERVIDORES DA SECRETARIA CAMPUS NATAL A Universidade Potiguar UnP, através da Direção

Leia mais

ERVAS, ESPECIARIAS E CONDIMENTOS FONTES DE SABOR, COR, AROMA E CONSERVANTES NATURAIS

ERVAS, ESPECIARIAS E CONDIMENTOS FONTES DE SABOR, COR, AROMA E CONSERVANTES NATURAIS ERVAS, ESPECIARIAS E CONDIMENTOS FONTES DE SABOR, COR, AROMA E CONSERVANTES NATURAIS MOTIVADORES DO DESENVOLVIMENTO DA ENGENHARIA, DA MEDICINA, DE GUERRAS, INVASÕES E CONQUISTAS MUNDIAIS......E VOCÊ AÍ

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM HORTA COMUNITÁRIA NO MUNICÍPIO DE IVAIPORÃ PR

Mostra de Projetos 2011 PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM HORTA COMUNITÁRIA NO MUNICÍPIO DE IVAIPORÃ PR Mostra de Projetos 2011 PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM HORTA COMUNITÁRIA NO MUNICÍPIO DE IVAIPORÃ PR Mostra Local de: Ivaiporã. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais.

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS UNIVILLE Campus Joinville Universidade da Região de Joinville ADMINISTRAÇÃO Empresas (146) Noturno 74 Decreto Federal nº 76.148/75 ARQUITETURA E URBANISMO (147) Noturno

Leia mais

REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE - UniRV

REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE - UniRV 1 REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE - UniRV Capítulo I Da Composição Art. 1º Este regimento terá composição interdisciplinar e transdisciplinar. Art. 2º Os

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO NA SAÚDE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO NA SAÚDE 74 8 PRODUTO TÉCNICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO NA SAÚDE PESQUISA DE MESTRADO:A PRÁTICA DOS ESTÁGIOS EM SAÚDE COLETIVA E PET-SAÚDE/RAS NA FORMAÇÃO EM ODONTOLOGIA

Leia mais

Prezado(a) Pesquisador(a)

Prezado(a) Pesquisador(a) Prezado(a) Pesquisador(a) É com alegria que a Comissão Científica do Congresso Internacional de Políticas Públicas 2017 comunica que sua pesquisa foi aprovada para apresentação no evento. Para sua informação

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - FACEMA. ACADÊMICO: FRANCISCO EDUARDO RAMOS DA SILVA. FACILITADOR

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - FACEMA. ACADÊMICO: FRANCISCO EDUARDO RAMOS DA SILVA. FACILITADOR FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - FACEMA. ACADÊMICO: FRANCISCO EDUARDO RAMOS DA SILVA. FACILITADOR RELATÓRIO DE VIVÊNCIA CAXIAS MA 2016 1 RELATÓRIO DE VIVÊNCIA O VER-SUS é um projeto que

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA O PET/CONEXÕES DE SABERES PET/FITOTERAPIA/CCBS/UFCG EDITAL Nº 01/2016

PROCESSO SELETIVO PARA O PET/CONEXÕES DE SABERES PET/FITOTERAPIA/CCBS/UFCG EDITAL Nº 01/2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - CCBS UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE COORDENAÇÃO DO PET/CONEXÕES DE SABERES

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Mobilização popular, controle social, fortalecimento, estratégia saúde da família.

PALAVRAS-CHAVE: Mobilização popular, controle social, fortalecimento, estratégia saúde da família. FORTALECIMENTO DO CONTROLE SOCIAL NA UNIDADE DE ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE DA FAMÍLIA SÃO JUDAS TADEU EM GOIÂNIA-GO Cinthya Costa, BRAGA 2 *; Oscar Romero Lopes, RODRIGUES 1 *; Samira Obeid, GEORGES 2 *;

Leia mais

Plantas Medicinais e os cuidados com a saúde: escrevendo várias histórias (2011)

Plantas Medicinais e os cuidados com a saúde: escrevendo várias histórias (2011) Plantas Medicinais e os cuidados com a saúde: escrevendo várias histórias (2011) Prof.a Renata Palandri Sigolo e bolsistas do LABHISS/UFSC Professores da EJA Centro 1 - Diurno Constituição da parceria

Leia mais

PROJETO ECO XXI Ação de Formação 14/02/2012 AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL

PROJETO ECO XXI Ação de Formação 14/02/2012 AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL PROJETO ECO XXI Ação de Formação 14/02/2012 INDICADOR 20 AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL Indicador 20 Agricultura e Desenvolvimento Rural Sustentável Pontuação Total máxima 3,5 pontos (Válido

Leia mais

CONTROLE SOCIAL E AS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NA SAÚDE

CONTROLE SOCIAL E AS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NA SAÚDE Conselho Nacional de Saúde Comissão Intersetorial de Práticas Integrativas e Complementares no SUS CONTROLE SOCIAL E AS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NA SAÚDE Ana Cristhina de Oliveira Brasil

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 Art. 207. As universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre

Leia mais

V JORNADA DE FITOTERAPIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BENJAMIN GILBERT I ENCONTRO DE FITOTERAPIA DO HOSPITAL FEDERAL DO ANDARAÍ

V JORNADA DE FITOTERAPIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BENJAMIN GILBERT I ENCONTRO DE FITOTERAPIA DO HOSPITAL FEDERAL DO ANDARAÍ V JORNADA DE FITOTERAPIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BENJAMIN GILBERT Tema: FITOTERÁPICOS NA PRÁTICA CLÍNICA Data: 25 e 26 de abril de 2014 Local: Auditório Dr. José Wazen da Rocha / Centro de Estudos

Leia mais

ESTRATÉGIAS SINGULARES DE IMPLANTAÇÃO DA CADERNETA DO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL - RS

ESTRATÉGIAS SINGULARES DE IMPLANTAÇÃO DA CADERNETA DO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL - RS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAXIAS DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE ESTRATÉGIAS SINGULARES DE IMPLANTAÇÃO DA CADERNETA DO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL - RS Nadia Peresin Perottoni Enfermeira Atenção

Leia mais

HORTOS E HORTAS NA COMUNIDADE NO MUNICÍPIO DE ARAQUARI: EXTENSÃO EM VIRTUDE DE UMA EDUCAÇÃO ALIMENTAR

HORTOS E HORTAS NA COMUNIDADE NO MUNICÍPIO DE ARAQUARI: EXTENSÃO EM VIRTUDE DE UMA EDUCAÇÃO ALIMENTAR HORTOS E HORTAS NA COMUNIDADE NO MUNICÍPIO DE ARAQUARI: EXTENSÃO EM VIRTUDE DE UMA EDUCAÇÃO ALIMENTAR PROENÇA, Flávia Maria Nunes ¹; VIEIRA, Leandro Marcolino 1 ; ROSSA, Überson Boaretto ² ; VALANDRO Josemar²;

Leia mais

Alexandre de Araújo Pereira

Alexandre de Araújo Pereira SAÚDE MENTAL NA ATENÇÃO BÁSICA / SAÚDE DA FAMÍLIA: CO-RESPONSABILIDADE NO TERRITÓRIO III MOSTRA NACIONAL DE III MOSTRA NACIONAL DE PRODUÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA BRASÍLIA 08/2008 Alexandre de Araújo Pereira

Leia mais

NASF e PAIF/CRAS: a contribuição de cada serviço para a garantia dos direitos. Débora Martini

NASF e PAIF/CRAS: a contribuição de cada serviço para a garantia dos direitos. Débora Martini NASF e PAIF/CRAS: a contribuição de cada serviço para a garantia dos direitos Débora Martini Saúde Direito de todos Núcleo de Apoio a Saúde da Família - NASF Atenção Primária à Saúde Centros de Saúde Assistência

Leia mais

UNIMONTES E PIBID TRILHANDO NOVOS HORIZONTES PARA A FORMAÇÃO INICIAL DOS DOCENTES EM GEOGRAFIA

UNIMONTES E PIBID TRILHANDO NOVOS HORIZONTES PARA A FORMAÇÃO INICIAL DOS DOCENTES EM GEOGRAFIA UNIMONTES E PIBID TRILHANDO NOVOS HORIZONTES PARA A FORMAÇÃO INICIAL DOS DOCENTES EM GEOGRAFIA TRINDADE, Jéssica Ingrid Silva Graduanda em Geografia - Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Leia mais

FISIOTERAPIA NA COMUNIDADE: UMA EXPERIÊNCIA DE EXTENSÃO POPULAR

FISIOTERAPIA NA COMUNIDADE: UMA EXPERIÊNCIA DE EXTENSÃO POPULAR FISIOTERAPIA NA COMUNIDADE: UMA EXPERIÊNCIA DE EXTENSÃO POPULAR SANTOS ¹, Aleida Raquel Correia RIBEIRO², Kátia Suely Queiroz Silva SANTOS 3, Marcilane da Silva BRITO 4, Patrícia Meireles ALEXANDRIA 5,

Leia mais

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA BLOCO I IDENTIFICAÇÃO. (não preencher) Seminário Integrador em Atenção Primária à Saúde I Sexta-Feira 14h00 às 17h00

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA BLOCO I IDENTIFICAÇÃO. (não preencher) Seminário Integrador em Atenção Primária à Saúde I Sexta-Feira 14h00 às 17h00 ROGRAD 2016 CURSO DE GRADUAÇÃO: FISIOTERAIA SÉRIE: 1º e 2º SEMESTRE LETIVO DO ANO: 2º SEMESTRE LANO DE ENSINO DA DISCILINA BLOCO I IDENTIFICAÇÃO Código da Disciplina: Nome da Disciplina: Dia(s) da semana

Leia mais

Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL

Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL Plano de Trabalho 2013 PALAVRA DO PRESIDENTE Desde 2007, os municípios de Santa Catarina contam com a Escola de Gestão

Leia mais

DECLARAÇÃO DE BRASÍLIA

DECLARAÇÃO DE BRASÍLIA DECLARAÇÃO DE BRASÍLIA O Conceito de Rural e o Cuidado à Saúde Tendo se reunido em Brasília, no transcurso do XI Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade, o Grupo de Trabalho (GT) de Medicina

Leia mais

CAPACITANDO A EQUIPE POR MEIO DA PROBLEMATIZAÇÃO PARA PROMOÇÃO DA AMAMENTAÇÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA.

CAPACITANDO A EQUIPE POR MEIO DA PROBLEMATIZAÇÃO PARA PROMOÇÃO DA AMAMENTAÇÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA. Hospital das Clínicas - Unidade II Materno Infantil CAPACITANDO A EQUIPE POR MEIO DA PROBLEMATIZAÇÃO PARA PROMOÇÃO DA AMAMENTAÇÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA. BRUNA MARIA DE MORAES OLIVEIRA ERICA CAROLINA FORTE

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N DE 16 DE SETEMBRO DE 2008

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N DE 16 DE SETEMBRO DE 2008 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.751 DE 16 DE SETEMBRO DE 2008 Aprova o Projeto Político Pedagógico dos Cursos de Bacharelado

Leia mais

O Programa Escola Integrada A experiência da implementação da política da educação integral na Rede Municipal de Educacão de Belo Horizonte

O Programa Escola Integrada A experiência da implementação da política da educação integral na Rede Municipal de Educacão de Belo Horizonte O Programa Escola Integrada A experiência da implementação da política da educação integral na Rede Municipal de Educacão de Belo Horizonte Fórum de Educação Integral GESTÃO 2009 2016 PREFEITO MÁRCIO LACERDA

Leia mais

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Reconhecido (renovado) pela Portaria SERES/MEC nº 01, de 06/01/2012, Publicada no DOU, de 09/01/2012

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Reconhecido (renovado) pela Portaria SERES/MEC nº 01, de 06/01/2012, Publicada no DOU, de 09/01/2012 RESOLUÇÃO Nº 002/ CONSELHO DO CURSO - MEDICINA VETERINÁRIA Regulamento para validação e registro das horas de Atividades Complementares Curso de Medicina Veterinária. O Conselho do Curso de Medicina Veterinária,

Leia mais

PRÊMIO SINOG DE ODONTOLOGIA

PRÊMIO SINOG DE ODONTOLOGIA O Sinog PRÊMIO SINOG DE ODONTOLOGIA O Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo foi criado em 1996 com o objetivo de atuar como agente de crescimento e aprimoramento das empresas de assistência

Leia mais