Lojas Renner S.A. CNPJ nº / CVM / NIRE Companhia Aberta

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lojas Renner S.A. CNPJ nº 92.754.738/0001-62 CVM - 00813-3 / NIRE - 43300004848 Companhia Aberta"

Transcrição

1 CNPJ nº / CVM / NIRE RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2007 MENSAGENS DA PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO O ano de 2007, em que a Lojas Renner celebrou seus quarenta anos de listagem em bolsa, mais uma vez, foi marcado por muitas conquistas e também pela consolidação do modelo corporativo implementado. Em 2005, à época da Oferta Pública de Ações, a Companhia se tornou a primeira empresa brasileira a ter seu capital totalmente pulverizado, distribuído entre diversos acionistas, e sem um grupo de controle defi nido. Em, o destaque fi cou para as inovações e melhorias necessárias ao ajuste do Estatuto Social, conforme alterações efetuadas no segmento do Novo Mercado da Bovespa, além de outras iniciativas que atendiam as demandas dos próprios acionistas. Em 2007, o trabalho esteve focado na consolidação do modelo escolhido e seu aperfeiçoamento através da formalização dos regimentos internos do Conselho de Administração, do Comitê de Remuneração e do Conselho Fiscal, e de alterações no Plano de Opções de Compra de Ações (POCA). Além disso, também identifi camos pontos de melhorias e alterações, com enfoque na Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e em Governança Corporativa, os quais estão sendo desenvolvidos e serão implementados ao longo de Em 30 de outubro de 2007, como reconhecimento das iniciativas mencionadas, foi com muito orgulho que recebemos do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, o Prêmio IBGC de Governança Corporativa, na categoria Inovação, devido à criação do Manual para Participação de Acionistas em Assembléias. O intuito da Companhia, com a elaboração desse manual, é gerar maior transparência e garantir, assim, a tomada de decisão de forma consciente e participativa por parte de todos os acionistas, através de sua presença física ou por representação. A partir de maio de 2007, também passamos a compor as carteiras teóricas da Bovespa, entrando para os índices Ibovespa e IBRX50. Outra novidade é que divulgaremos, a partir do exercício de 2007, informações adicionais no padrão internacional IFRS (International Financial Reporting Standards), conforme Regulamento do Novo Mercado da Bovespa. Na parte operacional, o ano também teve aspectos importantes, com a inauguração de 14 unidades, o que superou as perspectivas iniciais de abertura de novas unidades, e que vem, ao longo dos últimos trimestres, benefi ciando nossa alavancagem operacional, através da maior contribuição de vendas e conseqüente diluição de despesas. Os serviços fi nanceiros, lançados em 2005 e, também continuaram contribuindo positivamente e já representam,5% da Geração Operacional de Caixa (EBITDA) da Lojas Renner. Em 2007, passamos a ter parte da remuneração dos principais executivos, com base no conceito do EVA (Economic Value Added) da Stern Stewart. Nos concentramos no monitoramento de atividades estratégicas, como a aprovação, caso a caso, das propostas de abertura de novas lojas, a busca da melhor estrutura de capital para a Companhia e a otimização do seu potencial na comercialização de serviços financeiros na rede de lojas. E, fi nalmente, vale ainda mencionar, que na Assembléia de Acionistas de abril de 2007, foram eleitos dois novos membros do Conselho de Administração, assim como um novo Fiscal. Tanto eu quanto os meus colegas de Conselho continuamos extremamente satisfeitos em participar desta experiência pioneira de governança corporativa no Brasil e sempre buscamos defender os melhores interesses de nossos Acionistas. Atenciosamente, Francisco Gros Presidente do Conselho de Administração DO DIRETOR PRESIDENTE A Lojas Renner é uma empresa que inova e que busca sempre atingir melhorias operacionais e de seus processos, visando ganhos expressivos de resultados. O ano de 2007 não foi diferente. A Administração focou seus esforços para continuar expandindo a rede de lojas e melhorando suas margens operacionais, através de iniciativas e projetos, que benefi ciaram a margem bruta. Além disso, a alavancagem operacional, gerada com as diluições das despesas sobre a receita líquida, e a maior contribuição dos serviços fi nanceiros, iniciados em 2005 e, em complemento a operação do Cartão Renner, também benefi ciaram os resultados do ano. Desde 2005, a Companhia vem desenvolvendo diversas iniciativas operacionais, que buscam, principalmente, acelerar o processo logístico, com aumento do giro dos estoques e com menores necessidades de remarcações de preços (markdowns). Dentre elas estão o projeto de qualifi cação de fornecedores, o controle de inspeção de pedidos e a implementação do Sistema Retek, para administração de estoques por cor e tamanho, assim como seus módulos complementares, para integração do processo logístico e de melhor planejamento de compras. Vale mencionar, ainda, um projeto maior iniciado em 2007, com apoio da Bain & Company, para o aprimoramento da cadeia de suprimentos. Apesar do processo ter iniciado há dois anos, em 2007 estes resultados fi caram mais evidentes, e a margem bruta do período passou para 46,2%, com um ganho de aproximadamente 0,6 ponto percentual em relação aos níveis históricos anuais (2004). Ao longo do ano, superando nossas estimativas iniciais, inauguramos 14 novas lojas, e passamos a ter a primeira operação na Região Norte do Brasil, em Manaus. Assim, em 2007, totalizamos 95 unidades em operação em todas as regiões do País. Desde a Oferta Pública de Ações, já inauguramos 31 lojas, em um processo bastante agressivo de expansão, fortalecendo a marca e conquistando novos mercados. Estas novas lojas estão em pleno processo de ganhos de produtividade, e as maiores contribuições das vendas vêm favorecendo a diluição das despesas operacionais sobre a receita líquida. O ano de 2007 também foi importante para a sedimentação e otimização da operação de serviços fi nanceiros. Durante o ano, aumentamos consideravelmente a carteira de empréstimos pessoais e passamos a oferecer seguros, a partir de outubro, em parceria com a Porto Seguro S.A. Assim, os novos serviços fi nanceiros, somados aos resultados gerados com o Cartão Renner, contribuíram com R$ 49,9 milhões na Geração Operacional de Caixa (EBITDA). Em 2007, também fi zemos a atualização do plano estratégico da Companhia, onde foram identifi cadas as oportunidades e as iniciativas estratégicas e operacionais que guiarão novos projetos e negócios ao longo dos próximos anos. Também avaliamos neste processo novas oportunidades de crescimento, que certamente irão agregar valor aos negócios da Lojas Renner. Tudo isso só foi possível graças ao esforço e à dedicação de nossos colaboradores. É por essa razão que estamos sempre atentos às melhores práticas de gestão de pessoas. Por meio da Universidade Corporativa Renner, em convênio com a Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas e da Academia Renner de Varejo, treinamos nossos colaboradores ao longo desse ano. Agora, nosso maior objetivo, é capacitar mais profi ssionais para dar suporte ao processo de expansão que atualmente executamos. Em 2008, manteremos o foco na inauguração de mais 15 lojas e na implementação e aperfeiçoamento das iniciativas operacionais e dos projetos iniciados em Além disso, continuaremos atentos às oportunidades de adicionar valor aos negócios através dos Serviços Financeiros. E, fi nalmente, gostaria de agradecer, em meu nome e de meus colegas de Diretoria, todo o apoio de nossos colaboradores e a fi delidade dos clientes, acionistas e da comunidade em geral. Obrigado a todos pela confi ança em nós depositada. José Galló Diretor Presidente DESEMPENHO OPERACIONAL As informações fi nanceiras e operacionais a seguir, exceto onde indicado o contrário, estão de acordo com a Legislação Societária Brasileira e as comparações referemse aos exercícios sociais de e Todos os dados referemse ao. Dada a materialidade das receitas geradas com os serviços fi nanceiros, conseqüente do crescimento desta operação e, associado ao alinhamento das demonstrações fi nanceiras às práticas internacionais de contabilidade, a partir de dezembro de 2007, a Companhia passou a incluir na Receita Operacional Bruta as receitas provenientes das operações de serviços fi nanceiros, porém, neste relatório, as comparações, as participações de despesas e as margens operacionais estão ainda relacionadas apenas à Receita Líquida da Venda de Mercadorias. O ano de 2007 foi novamente positivo para o varejo como um todo. O setor de consumo, em geral, vem se benefi ciando da estabilidade econômica, da manutenção dos níveis de infl ação e das taxas de juros e da expansão do crédito. Além disso, os aumentos da massa salarial, da renda disponível e do nível de confi ança do consumidor também impactaram positivamente os negócios ao longo de 2007 e, possivelmente, irão favorecer o ano de Dados Operacionais Receita Líquida da venda de mercadorias (R$ MM) , , ,4 Receita Líquida da venda de mercadorias Crescimento nominal sobre o ano anterior... 22,0% 26,4% 19,1% Aumento das Vendas em Mesmas Lojas Crescimento nominal sobre o ano anterior... 8,5% 16,7% 14,5% Número Total de Lojas Final de dezembro Área de Vendas (em mil m 2 ) Final de dezembro ,5 8,0 150,7 Receita Líquida por m 2 (R$ por m 2 ) Receita Líquida pela área média de vendas Número de Colaboradores Final de dezembro Na Lojas Renner, além da infl uência positiva do cenário macroeconômico, alguns fatores importantes marcaram o ano de 2007, tais como as melhorias operacionais que se traduziram em um aumento da margem bruta, a alavancagem operacional e a consolidação dos Serviços Financeiros, que vem benefi ciando diretamente a margem EBITDA. Além disso, o aumento gradual da produtividade das lojas abertas recentemente, a consolidação da marca nos mercados mais novos e a evolução do Conceito de Estilos de Vida (Lifestyle), também colaboraram para os melhores resultados apresentados. Em 2007, a Lojas Renner obteve Receita Líquida da venda de mercadorias 22,0% maior que a registrada no mesmo período do ano anterior, totalizando R$ 1.751,7 milhões. Sob o conceito de Vendas em Mesmas Lojas, o crescimento foi de 8,5% sobre o mesmo período de. No ano, a Companhia seguiu com seu programa de expansão da rede de lojas, inaugurando 14 unidades, sendo quatro na Região Sul, quatro na Região Sudeste, uma no CentroOeste, quatro na Região Nordeste e a primeira loja da rede no Norte, em Manaus. A Companhia totalizou 95 lojas em operação no País, com área de vendas de 203,5 mil metros quadrados, representando um incremento de 14,3% sobre o ano anterior. Neste período, também foi inaugurado um novo centro de distribuição em Palhoça, no estado de Santa Catarina, em substituição à operação de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. No ano, foram investidos R$ 108,5 milhões, sendo R$ 60,0 milhões em novas lojas. Outros investimentos, tais como remodelações, logística e equipamentos e sistemas de tecnologia demandaram investimentos adicionais de R$ 48,5 milhões. Lojas e Centros de Distribuição AC Lojas AM 1 Centro de Distribuição RR RO AP PA CE MA 2 RN 1 PB PI 3 PE TO 1 AL SE BA MT 3 1 DF 4 GO 2 MG 1 MS 6 ES 1 SP RJ PR 7 SC 7 RS 14 A produtividade das lojas aumentou em 2007, passando de R$ 8,9 mil para R$ 9,3 mil por metro quadrado, apresentando um crescimento de 5,2% sobre o ano anterior. Entre e 2007 foram inauguradas 29 lojas. Estas unidades estão contribuindo positivamente para o aumento da Receita Líquida da venda de mercadorias por metro quadrado, conforme o processo gradual de incremento de vendas nas unidades recentemente abertas. A Companhia também continua focada em aumentar sua produtividade através da maior participação do Cartão Renner nas vendas totais, de ajustes nas áreas de vendas e no sortimento de produtos, além de outras melhorias operacionais implantadas nas lojas. A gestão dos estoques também foi um ponto de destaque no ano, pois, mesmo com um maior número de lojas e com unidades sendo abastecidas, regularmente, em regiões mais distantes, Lojas Renner teve seu giro de estoques levemente inferior aos níveis apresentados em, fi cando em 5,9 vezes ao ano, em Nos últimos anos, a Companhia vem dedicando seus esforços para obter mais velocidade e melhorar a gestão de seu inventário, apoiada em sistemas de tecnologia bastante modernos. O signifi cativo número de novas lojas que foram abertas ao longo do ano e que, em seu início de operação, demandam níveis de inventários mais elevados infl uenciou este índice, pois o giro dos estoques das lojas abertas há mais de 12 meses apresentou importantes incrementos, evidenciando, assim, que estas melhorias foram, ao longo de 2007, neutralizadas pelo elevado número de lojas, as quais demoram a atingir seu potencial pleno de vendas, exigindo estoques maiores no início da operação. Para dar suporte ao crescimento da rede de lojas e garantir a mesma agilidade do processo de abastecimento existente nas regiões Sul e Sudeste, também foi necessário que Lojas Renner adaptasse a sua estrutura logística e a cadeia de fornecedores para atender à maior escala atingida. Assim, a Companhia vem, desde 2005, desenvolvendo projetos importantes, tais como a avaliação periódica dos fornecedores, de suas instalações e de sua capacidade produtiva (feitas por empresa especializada), através do Projeto Qualidade Renner (inspeção na origem) e da maior padronização de produtos em termos de tamanhos, principalmente. As peças de vestuário passaram a ser inspecionadas na sua origem e, quando chegam aos centros de distribuição, já estão embaladas, etiquetadas e separadas nas quantidades exatas, todas de acordo com as exigências dos pedidos realizados. Tais iniciativas garantem a maior efi ciência do processo, dando à Companhia mais agilidade e fazendo com que o tempo médio de passagem dos produtos nos centros de distribuição seja apenas de 48 horas. Neste mesmo período, a estrutura física dos centros de distribuição também vem sendo adaptada para atender ao processo de expansão. Em 2007, a Companhia instalou, dentro de um operador logístico, um centro de distribuição na Região Nordeste, em Pernambuco, na cidade de Jaboatão dos Guararapes. O mesmo serve como um centro de distribuição avançado (CDA) apoiando as operações naquela região, quando necessário. Lojas Renner também inaugurou um novo centro de distribuição na Cidade de Palhoça, grande Florianópolis, em substituição à operação de Porto Alegre, uma vez que o estado de Santa Catarina concentra cerca de 30% do fornecimento da Companhia. Estas alterações complementam as iniciativas, realizadas em, de ampliação do centro de distribuição de São Paulo e de aumento da sua capacidade de operação, por meio da verticalização dos estoques. Em paralelo a todas as medidas mencionadas, a Companhia continua trabalhando no desenvolvimento de novos fornecedores no Nordeste, visando, no futuro, atender àquelas operações, por meio de uma estrutura específi ca lá localizada. Lojas Renner foi a primeira empresa no Brasil a utilizar o Sistema Retek, desenvolvido pela Oracle, para gerir seus estoques por cor, tamanho e mix de produtos para lojas quentes, médias e frias, o que vem lhe garantindo um processo logístico mais ágil, complementado por sistemas integrados de logística e planejamento de compras. Em 2007, foi concluída a implementação do novo Wharehouse Management System (WMS) da área de logística e do módulo do Sistema Retek para o planejamento de compras, os quais sistematizaram os processos com uma maior uniformização do planejamento de compras e de processamento e gestão dos estoques nos centros de distribuição. A Companhia acredita que esses sistemas estão contribuindo para melhorias importantes nas suas margens, pois Lojas Renner tem a habilidade e os sistemas necessários para organizar o sortimento de produtos, conforme a localização das lojas, atendendo diferentes mercados, de acordo com as temperaturas, classes sociais e outras variáveis importantes. Os ganhos apresentados na margem bruta estão fortemente relacionados a estas iniciativas, pois a reposição de peças nas lojas, por cor e tamanho, acelera o processo logístico e também reduz as necessidades de remarcações de preços (markdowns). Além disso, estes sistemas estão preparados para suportar e atender ao maior número de lojas que estão programadas para os próximos anos. Neste ano, a Companhia também deu início a mais um projeto bastante importante e que complementa as iniciativas anteriormente citadas, pois os sistemas atualmente disponíveis propiciam a identifi cação de maiores oportunidades de vendas. Desta forma, Lojas Renner, em parceria com a Bain & Company, atualmente trabalha no aprimoramento da cadeia de suprimentos para ter um processo mais ágil de identifi cação e reposição de itens de destaque. A consolidação da marca também foi um fator importante e que merece destaque, pois aumenta a circulação dos clientes. A Lojas Renner vive hoje um saudável processo de ganho gradual de produtividade das lojas, o que garante à Companhia a manutenção de seus níveis de crescimento em grau mais acentuado do que o varejo de vestuário e calçados em geral. O Conceito de Estilos de Vida (Lifestyle) vem igualmente se consolidando a cada ano, com os clientes Renner mostrando grande aceitação ao modelo. Lojas Renner cria, desenvolve e vende mercadorias (roupas e acessórios de moda, assim como produtos de moda íntima, calçados e cosméticos) para mulheres, homens, adolescentes e crianças. Além disso, a Companhia também desenvolve, em parceria com seus fornecedores, linhas próprias de cosméticos e de acessórios, bem como vende produtos de marcas tradicionais e de alta qualidade. Para que o conceito atinja sua proposta de promover uma experiência de compras conveniente, Lojas Renner organiza as lojas dividindoas por áreas, de acordo com as marcas que compreendem os diversos Estilos de Vida (Lifestyles), ao invés de fazêlo por categoria de produto. Essa estratégia não é uma mera exposição diferenciada dos produtos, pois o conceito tem como principal vetor a possibilidade de aumento de vendas cruzadas, evitando as sobreposições de modelos e, conseqüentemente, aumentando o giro dos estoques e reduzindo remarcações de preços (markdowns), com refl exo direto na margem bruta da Companhia. Em 2007, Lojas Renner continuou investindo consistentemente no aperfeiçoamento de suas minicoleções quinzenais, que exigem total sintonia entre as equipes de desenvolvimento, compras, logística e operações de lojas. Isso tudo se refl etiu na agilidade da Companhia em lançar as principais tendências de moda, antes mesmo da grande maioria dos varejistas, acompanhando os benchmarks internacionais, principalmente nas coleções de outono/inverno e primavera/verão 2007/2008. A Administração acredita que pode continuar melhorando qualitativamente seu processo de execução, que futuramente pode trazer ainda mais benefícios para sua operação. Assim, no ano de 2007, o Lucro Bruto atingiu R$ 810,2 milhões, e a margem bruta foi de 46,2% no período, apresentando um incremento de 23,6% em relação ao ano anterior, com ganhos de 0,6 ponto percentual sobre a margem bruta de. Outro ponto relevante em 2007 foi a alavancagem operacional. O processo de expansão iniciado em demandou diversas alterações na estrutura da Companhia, principalmente nas áreas de apoio, o que fez com que as despesas apresentassem crescimentos em 2005 e, superiores aos crescimentos de vendas. Em 2007, as Despesas Operacionais de Vendas, Gerais e Administrativas cresceram 15,9%, representando 33,1% da Receita Líquida da venda de mercadorias, contra 34,8% em. Este menor percentual reflete uma importante diluição das despesas, antecipando, inclusive, as perspectivas iniciais da Administração. Este fato está diretamente conectado com os aumentos de produtividade das lojas, principalmente as abertas mais recentemente, as quais vêm contribuindo, positivamente, para a diluição dos custos fixos operacionais. E, finalmente, outro fator de destaque no exercício foi a consolidação dos novos serviços financeiros, lançados a partir de 2005, que compreendem as vendas financiadas em 0+8 parcelas fixas com encargos, os Empréstimos Pessoais (incluindo Saque Rápido) e os Títulos de Capitalização, comercializados por meio do Realize Renner, espaço reservado nas lojas para a oferta desses serviços. Em 2007, também foram lançados, em parceria com a Porto Seguro S.A., através de um contrato de exclusividade, com duração de cinco anos, os seguros Desemprego Cartão Renner, Desemprego Empréstimo Pessoal Renner e Perda e Roubo do Cartão Renner. Em novembro, os seguros Pessoal Viver Bem Renner e Residencial Renner também passaram a ser comercializados em todas as lojas da rede. A Companhia, que atualmente conta com mais de 12 milhões de clientes do Cartão Renner, entende que esse banco de dados é um importante ativo que está gerando um significativo aumento de rentabilidade e adição de valor para seus acionistas. Assim, a Geração Operacional de Caixa (EBITDA) no ano de 2007 foi de R$ 286,0 milhões, apresentando um crescimento de 55,1% sobre o ano de. A margem EBITDA, por sua vez, foi de 16,3% em 2007, com um aumento de 3,5 pontos percentuais sobre o mesmo período do ano anterior. Estes resultados são uma conseqüência direta das iniciativas supracitadas, que combinam melhorias operacionais, as quais impactam a margem bruta, maior diluição das despesas e a consolidação e otimização da operação do Cartão Renner e dos Serviços Financeiros. Em setembro, foi implementado um novo software de gestão empresarial (ERP Enterprise Resource Planning), que visa atender aos processos de gestão empresarial e controle. Os principais motivadores para implantação do novo sistema foram: suportar o crescimento das operações através de uma solução amplamente testada em nível mundial; agregar mais segurança e controle aos processos através de soluções integradas e com avançado nível de automatização; e incorporar aos processos as melhores práticas de mercado e conceitos de governança corporativa, permitindo aos executivos da Companhia maior foco na análise das informações do negócio. Ao todo, mais de 70 mil horas foram destinadas para desenvolvimento e implementação e 50 mil horas para treinamento no uso das ferramentas. A principal ferramenta, objeto da implantação, foi o EBusiness Suite EBS da Oracle, uma das líderes globais em soluções integradas. A implementação ocorreu conforme planejado, sem prejudicar o curso ordinário dos negócios, com todos os objetivos atingidos, e a Companhia acredita que as contribuições, para o ambiente de controle, serão bastante positivas. Todos os fatores acima mencionados são de extrema importância para a continuidade dos negócios e, certamente, continuarão benefi ciando seus resultados em 2008, pois a Administração acredita que ainda existe potencial para melhorias no que diz respeito aos sistemas e processos de gestão de estoques e compras, com maior velocidade e menores remarcações de preços (markdowns), à maior alavancagem operacional, favorecida, principalmente, pelas 14 novas lojas que foram inauguradas ao longo de 2007 e às oportunidades geradas através da exploração do Cartão Renner e dos Serviços Financeiros. RESULTADOS DE 2007 Receita Líquida A Receita Líquida da venda de mercadorias apresentou um aumento de 22,0% no ano, em relação ao mesmo período de, passando de R$ 1.436,1 milhões para R$ 1.751,7 milhões. As Vendas em Mesmas Lojas apresentaram crescimento de 8,5% em relação ao ano anterior. Este desempenho deveuse, principalmente, ao processo de aumento gradual da produtividade das lojas existentes e à maior contribuição de vendas das lojas abertas mais recentemente. Lucro Bruto Lucro Bruto da venda de mercadorias (R$ MM) Receita Bruta da venda de mercadorias , , ,9 Deduções da venda de mercadorias... (6,4) (506,8) (401,5) Receita Líquida da venda de mercadorias , , ,4 Custo das Vendas... (941,5) (780,8) (618,4) Lucro Bruto da venda de mercadorias ,2 655,3 518,0 Margem Bruta da Operação de varejo... 46,2% 45,6% 45,6% O Lucro Bruto da venda de mercadorias apresentou um crescimento de 23,6% em relação a igual período de, passando de R$ 655,3 milhões para R$ 810,2 milhões. A Margem Bruta apresentou um aumento considerável passando de 45,6% para 46,2% em Os ganhos de efi ciência proporcionados por melhorias nos processos de compras e administração de estoques benefi ciaram a margem no período, além das temperaturas bastante favoráveis ao longo de todo o ano. Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas. As Despesas com Vendas registraram crescimento de 16,1%, passando de R$ 357,0 milhões em para R$ 414,6 milhões em Em relação à Receita Líquida da venda de mercadorias, as Despesas com Vendas tiveram uma redução de 1,2 ponto percentual, passando de 24,9% para 23,7%. As menores despesas em relação às receitas estão relacionadas à maior contribuição de vendas das lojas abertas ao longo de e 2007, além do ganho de escala adquirido com a expansão dos negócios, que vai gradativamente diluindo os custos fi xos operacionais das lojas. As Despesas Gerais e Administrativas aumentaram 15,4%, totalizando R$ 164,5 milhões em 2007, ante os R$ 142,5 milhões registrados no mesmo período de. A participação sobre a Receita Líquida da venda de mercadorias caiu de 9,9% para 9,4% em Não obstante a adequação de estrutura de pessoal das áreas de apoio e das maiores despesas com fretes, associadas à distribuição dos produtos em regiões mais distantes, as despesas gerais e administrativas representaram percentual da receita líquida inferior, devido, principalmente, à diluição dos custos fi xos conseqüente da maior contribuição de vendas das lojas mais recentemente abertas. Continua >

2 Continuação > CNPJ nº / CVM / NIRE RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2007 Resultado de Serviços Financeiros Resultado de Serviços Financeiros (R$ MM) Receitas com Recuperações de Crédito (Varejo)... 80,3 71,4 62,3 2 Perdas em Créditos, Líquidas (Varejo)... (48,8) (43,0) (38,9) 3 Receitas de Serv. Financeiros, Líquidas das Perdas em Crédito... 47,5 14,8 3,4 a) Receitas de Serviços Financeiros... 98,9 23,8 3,4 Vendas Financiadas em 0+8 parcelas com encargos 49,2 16,3 3,4 Empréstimos Pessoais e Outros Serviços Financeiros 49,7 7,5 b) Perdas em Créditos, Líquidas (Serviços Financeiros) (51,4) (9,0) Vendas Financiadas em 0+8 parcelas com encargos (23,4) (5,5) Empréstimos Pessoais... (28,0) (3,5) 4 Despesas Operacionais (Cartão Renner e Serviços Financeiros)... (29,1) (16,1) (11,5) Total... 49,9 27,1 15,3 % Sobre EBITDA da Companhia...,5% 14,7% 10,7% O Resultado de Serviços Financeiros apresentou signifi cativa elevação, passando de R$ 27,1 milhões em para R$ 49,9 milhões em Este aumento deveuse, principalmente, ao maior resultado gerado com a operação dos novos Serviços Financeiros, que incluem as vendas fi nanciadas em 0+8 parcelas com encargos, a intermediação de Empréstimos Pessoais e a venda de Títulos de Capitalização e seguros (a partir de outubro de 2007). As Perdas em Créditos, Líquidas das Recuperações, das vendas efetuadas no Cartão Renner representaram 4,1% da Receita Líquida da venda de mercadorias em 2007, ante 3,4% em. Este aumento deveuse à uma maior participação da condição de 0+8 parcelas com encargos, que possui níveis de inadimplência superiores à condição de pagamento em 0+5 parcelas sem encargos. Um aumento nos níveis de inadimplência da condição de 0+8 parcelas ao longo do ano também infl uenciou este percentual. Considerese ainda que, a comparação entre os dois anos fi ca comprometida, devido ao fato de que as receitas com encargos e as despesas de perdas adicionais da condição de 0+8 parcelas são reconhecidas ao longo da vigência dos contratos, fazendo com que os efeitos no ano de fossem signifi cativamente inferiores a 2007, já que em 2005 esta condição era pouco representativa. Vale ressaltar que as receitas de encargos, geradas com as vendas fi nanciadas, cobrem adequadamente as perdas adicionais em créditos atreladas a esta condição de pagamento. Em relação aos Empréstimos Pessoais, as provisões para perdas em créditos são constituídas com base na classifi cação de risco das operações, similar aos critérios de classifi cação das operações de crédito defi nidos pelo Banco Central do Brasil, seguindo a mesma política adotada pelas instituições fi nanceiras. As provisões são baseadas em uma classifi cação de risco estipulada pelo Banco Central, a qual considera, na faixa mais elevada de risco, todo o montante devido, inclusive os valores a vencer, e não apenas a parcela em atraso (Método de Arrasto, onde clientes com diferentes parcelas de diferentes contratos, distribuídos pela carteira, são arrastados para a sua pior situação de atraso, consolidados e provisionados). O percentual provisionado aumenta gradualmente, conforme o maior tempo de atraso, sendo que para períodos superiores a 180 dias são consideradas provisões de 100% do valor em aberto. As despesas com provisões e perdas dos Empréstimos Pessoais, registradas em 2007, foram de R$ 28,0 milhões, ante R$ 3,5 milhões em. Este aumento decorre da maturação da carteira ao longo de 2007, visto que em estes serviços estavam ainda em sua fase inicial de operação, com uma carteira recém constituída, com baixos níveis de atraso, e consequentemente, baixa classificação de risco. As perdas registradas em 2007 estão em linha com as expectativas da Companhia para este tipo de operação e, com o atingimento da maturidade da carteira de empréstimos pessoais, estimase que haverá uma estabilização das despesas com provisões e perdas em relação ao total da carteira. Em 2007, o Resultado de Serviços Financeiros passou a representar,5% do EBITDA, comparado aos 14,7% apresentados em. Este aumento decorre da evolução das receitas geradas com os novos serviços fi nanceiros, que em ainda estavam em sua fase inicial de implantação, principalmente os Empréstimos Pessoais e Títulos de Capitalização que passaram a ser ofertados a partir de maio de. O Resultado de Serviços Financeiros é composto pelos seguintes itens: 1 Receitas com Recuperações de Crédito: registra as receitas decorrentes da cobrança dos créditos atrasados, associados à operação de varejo (em até cinco parcelas e a parte referente à venda de mercadorias do 0+8). 2 Perdas em Créditos, Líquidas: contabiliza a provisão para perdas em créditos associadas à operação de varejo (em até cinco parcelas e a parte referente à venda de mercadorias do 0+8), com base em dados históricos, deduzidas das recuperações de perdas baixadas em períodos anteriores. 3 Receitas de Serviços Financeiros, Líquidas das Perdas em Crédito: contabiliza as receitas de serviços fi nanceiros, já líquidas das perdas adicionais em créditos, associadas à condição de pagamento de 0+8 parcelas com encargos e às perdas totais dos Empréstimos Pessoais. 3.a) Receitas de Serviços Financeiros: reconhece as receitas geradas com a intermediação das vendas fi nanciadas na condição de pagamento de 0+8 parcelas com encargos, de Empréstimos Pessoais, de Títulos de Capitalização e de Seguros (a partir de outubro de 2007). As receitas são apresentadas, líquidas dos impostos e custo de fi nanciamento (funding). 3.b) Perdas em Créditos, Líquidas das Recuperações: contabiliza as perdas geradas na intermediação de Empréstimos Pessoais e as perdas adicionais geradas na condição de pagamento de 0+8 parcelas com encargos, deduzidas das recuperações de perdas baixadas em períodos anteriores. 4 Despesas Operacionais: contabiliza as despesas relacionadas à operacionalização dos serviços fi nanceiros, incluindo todos os custos incorridos com este negócio, assim como todas as despesas de cobrança associadas aos Serviços Financeiros e ao Cartão Renner, tanto nas condições de 0+5 parcelas quanto em 0+8 parcelas com encargos. EBITDA (Lucro antes das Despesas Financeiras Líquidas, Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro, Depreciação, Amortização, Resultados Não Operacionais e Despesas Extraordinárias). EBITDA 142,5 12,5% EBITDA 184,4 12,8% Margem EBITDA 286,0 16,3% R$ MM O EBITDA cresceu 55,1%, passando de R$ 184,4 milhões em para R$ 286,0 milhões no mesmo período de 2007, com a Margem EBITDA atingindo 16,3% em 2007, ante 12,8% em. Este incremento provém do melhor desempenho de vendas, advindo, principalmente, da maior contribuição das lojas mais recentemente abertas e da diluição das despesas operacionais. Também contribuíram fortemente para este desempenho os maiores resultados gerados com os serviços fi nanceiros. O EBITDA, no período, também foi infl uenciado, positivamente, por resultados não recorrentes de natureza civil e tributária, no montante de R$ 5,5 milhões em Não considerando os itens mencionados, o EBITDA teria sido de R$ 280,5 milhões, e a margem seria de 16,0%, com crescimento de 52,1% sobre. Reconciliação do EBITDA (R$ MM) Lucro Líquido ,9 98,8 80,3 (+) IR, CSLL e Participações Estatutárias... 62,4 34,9 29,1 (+) Resultado Não Operacional... 4,0 5,0 0,6 (+) Despesas (Receitas) Financeiras Líquidas... 14,0 6,9 (20,6) (+) Despesas Extraordinárias... 19,1 (+) Depreciações e Amortizações... 49,7 38,8 34,0 EBITDA ,0 184,4 142,5 Margem EBITDA... 16,3% 12,8% 12,5% O EBITDA não é uma medida utilizada nas práticas contábeis adotadas no Brasil, não representando o fl uxo de caixa para os períodos apresentados e não deve ser considerado como uma alternativa ao lucro líquido na qualidade de indicador do desempenho operacional ou como uma alternativa ao fl uxo de caixa na qualidade de indicador de liquidez. O EBITDA não tem um signifi cado padronizado, e a defi nição da Companhia de EBITDA pode não ser comparável ao EBITDA ajustado de outras companhias. Ainda que o EBITDA não forneça, de acordo com as práticas contábeis utilizadas no Brasil, uma medida do fl uxo de caixa operacional, a Administração o utiliza para mensurar o desempenho operacional. Adicionalmente, a Companhia entende que determinados investidores e analistas fi nanceiros utilizam o EBITDA como indicador do desempenho operacional de uma Companhia e/ou de seu fl uxo de caixa. Resultado Financeiro Resultado Financeiro (R$ MM) Receitas Financeiras... 18,8 25,1 24,1 Despesas Financeiras... (18,3) (14,6) (19,6) CPMF... (11,8) (8,5) (7,1) Outras Despesas Financeiras... (6,5) (6,1) (12,5) Variação Cambial sobre Financiamento... 22,9 Custo do Financiamento de Clientes Inadimplentes, Líquido... (14,5) (,4) (6,8) Resultado Financeiro... (14,0) (6,9) 20,6 O Resultado Financeiro foi negativo de R$ 14,0 milhões em 2007, ante R$ 6,9 milhões negativos em. Este aumento é decorrente, basicamente, da redução do saldo médio mensal de aplicações fi nanceiras (excluídos os recursos provenientes do fi nanciamento de clientes inadimplentes), que passou de R$ 78,1 milhões em para R$ 46,3 milhões em Lucro Líquido Como resultado dos fatores discutidos acima, a Companhia encerrou o exercício de 2007 com Lucro Líquido de R$ 155,9 milhões, 57,7% maior que os R$ 98,8 milhões apresentados no mesmo período do ano passado. A Margem Líquida foi de 8,9% em 2007, ante 6,9% apresentado no mesmo período do ano anterior. DISPONIBILIDADES LÍQUIDAS Disponibilidades Líquidas (R$ MM) Dez.07 Set.07 Dez.06 Caixa, Equivalentes de Caixa e Aplicações Financeiras 296,4 261,8 287,2 Empréstimos e Financiamentos Totais... (121,5) (129,7) (93,4) Disponibilidades Líquidas... 4,9 132,1 193,8 O Caixa, Equivalentes de Caixa e Aplicações Financeiras no fi nal do período totalizavam R$ 296,4 milhões, um aumento de 13,2% em relação aos R$ 261,8 milhões de setembro de Em comparação com dezembro de, o Caixa e Equivalentes de Caixa apresentaram um crescimento de 3,2%. Em 31 de dezembro de 2007, os Empréstimos e Financiamentos Totais da Lojas Renner atingiram R$ 121,5 milhões, referentes a linhas de crédito de curto prazo, fi cando levemente inferior aos R$ 129,7 milhões de setembro de Já em relação a dezembro de, verifi case uma elevação de 30,1%. Dessa forma, a Companhia encerrou o exercício com Disponibilidades Líquidas de R$ 4,9 milhões, um aumento de 32,4% em comparação a setembro de 2007 e uma redução de 9,8%, na comparação com dezembro de. INVESTIMENTOS Sumário dos Investimentos (em R$ MM) Novas Lojas... 60,0 81,2 23,4 Remodelação de Instalações... 11,3,4,4 Sistemas e Equipamentos de Tecnologia... 23,3 13,3 8,8 Outros... 13,9 7,0 6,3 Total ,5 118,9 55,9 Em 2007, os investimentos da Lojas Renner em ativos fi xos totalizaram R$ 108,5 milhões. Desse montante, R$ 60,0 milhões foram alocados na abertura de 14 lojas. Na remodelação de instalações foram investidos R$ 11,3 milhões e outros R$ 23,3 milhões na modernização de sistemas e equipamentos de tecnologia. Em continuidade à estratégia de expansão iniciada em, em 2007 foram inauguradas 14 novas lojas. Assim, com as unidades abertas ao longo do ano, a Companhia alcançou a marca de 95 lojas em operação em todo o Brasil. Lojas Inauguradas Área Cidade Localização _ Total (m2) Data 01 Florianópolis SC Shopping Iguatemi abr Piracicaba SP Shopping Center Piracicaba abr Rio de Janeiro RJ Shopping Tijuca abr Manaus AM Amazonas Shopping mai Aracaju SE Shopping Jardins mai Salvador BA Salvador Shopping mai Belo Horizonte MG Minas Shopping set Brasília DF Brasília Shopping out São Paulo SP Santana Parque Shopping out Balneário Camboriú SC Balneário Camboriú Shopping Center out Cascavel PR Cascavel JL Shopping nov Salvador BA Shopping Barra nov Caxias do Sul RS Prataviera Shopping dez João Pessoa PB Manaíra Shopping Center dez.2007 Em 30 de julho, foi concluída a substituição da operação do Centro de Distribuição de Porto Alegre RS, por uma nova unidade localizada em Palhoça SC. Esta nova unidade tem a mesma metragem da operação de Porto Alegre, porém com uma melhor otimização de espaços e processos que garantem uma maior produtividade e velocidade de processamento. As Depreciações e Amortizações aumentaram 28,0%, passando de R$ 38,8 milhões em para R$ 49,7 milhões em 2007, devido aos maiores investimentos em ativos fi xos realizados pela Companhia para expansão da rede de lojas. CARTÃO RENNER O Cartão Renner foi responsável por 67,2% das vendas totais realizadas em 2007, contra 71,3% no mesmo período do ano anterior. Esta participação menor deveuse basicamente ao signifi cativo número de inaugurações ocorridas durante e 2007, onde existiu uma maior quantidade de novos clientes e que, em um primeiro momento, acabaram optando por outras formas de pagamento, fazendo, assim, com que houvesse uma redução na participação do Cartão Renner nas vendas totais da Companhia. O ticket médio das vendas efetuadas no Cartão passou para R$ 107,12 em 2007, comparado aos R$ 103,84 em, com um incremento de 3,2%. A condição de pagamento em 0+8 parcelas com encargos apresentou um aumento na sua participação sobre as vendas totais, passando a representar 14,3% em 2007, ante 13,6% em. Já a condição de 0+5 parcelas representou 52,9% em 2007, contra 57,7% no mesmo período do ano anterior. No ano, foram emitidos 1,7 milhão de novos cartões, o que fez a Companhia alcançar, em dezembro de 2007, a marca de 12 milhões de cartões emitidos. SERVIÇOS FINANCEIROS A Lojas Renner continua ampliando a carteira de empréstimos, que atualmente soma R$ 85,9 milhões, incluindo os encargos (R$ 61,6 milhões ajustados a valor presente). Durante o ano de 2007 foram concedidos R$ 97,0 milhões em empréstimos (principal), ante R$ 58,8 milhões em. A aceitação dos produtos de crédito, tanto no Saque Rápido quanto nos Empréstimos Pessoais, é bastante positiva, e as operações têm um ticket médio de R$ 5,00 (principal), prazo médio de sete meses e encargos de até 10,9% ao mês. A partir de novembro, mais uma modalidade de empréstimos passou a ser oferecida aos clientes da Lojas Renner. O Empréstimo Pessoal com Cheque, que, após testes nas regiões Sul e Sudeste, está disponível em toda a rede de lojas. Neste novo serviço, os clientes precisam ter no mínimo seis meses de conta bancária, possuir talão de cheques como titular da conta e estar com CPF em situação regular. O ticket médio dos empréstimos nesta modalidade está em torno de R$ 1.440,00, com uma taxa de juros de 8,5% ao mês. Em novembro de, a Lojas Renner fechou um acordo de parceria com a Porto Seguro S.A. onde as duas companhias têm um contrato de exclusividade com duração de cinco anos. Pela parceria, a Lojas Renner se benefi ciará da expertise da seguradora no segmento enquanto a Porto Seguro, ao acessar todos os pontosdevendas de que dispõe a Companhia, ampliará a rede de distribuição para seus seguros. Assim, a partir de outubro todos os seguintes serviços passaram a ser ofertados: Desemprego Cartão Renner: ofertado nos caixas durante a compra com o Cartão Renner. Os benefícios oferecidos pelo seguro incluem indenização por incapacidade temporária e seguro desemprego involuntário no valor da compra realizada na Renner, além de indenização por morte natural, acidental e invalidez permanente causada por acidente. O contrato também prevê a participação do segurado em sorteio mensal no valor de R$ 3 mil, em Título de Capitalização, através da Loteria Federal. Desemprego Empréstimo Pessoal Renner: poderá ser adquirido no Realize Renner, espaço nas lojas dedicado à oferta de serviços fi nanceiros, e está vinculado a um contrato de Empréstimo Pessoal. O seguro garante que o empréstimo será quitado pela seguradora em caso de desemprego involuntário ou incapacidade temporária, além de indenização para casos de morte natural, acidental e invalidez permanente causada por acidente. O cliente ainda concorrerá a um sorteio mensal de R$ 10 mil, em Título de Capitalização, através da Loteria Federal. Perda e Roubo Cartão Renner: está disponível no crediário e no Realize Renner. Desvinculado das compras, o seguro garante, no caso de perda ou roubo do cartão, que sejam quitadas as compras até R$ 500,00 não reconhecidas pelo cliente nas 72 horas anteriores à comunicação do extravio. Também incluem a participação de um sorteio de R$ 5 mil, em Título de Capitalização, através da Loteria Federal. Seguro Pessoal Viver Bem Renner: garante a cobertura em caso de morte acidental ou invalidez permanente total por acidente. A contratação ainda oferece vantagens como descontos de até 30% em produtos e serviços nos estabelecimentos credenciados, assistência funeral e cesta básica (pagamento único). O cliente também concorre a R$ 5 mil em Título de Capitalização pela Loteria Federal. Está disponível no Realize Renner. Seguro Residencial Renner: inclui indenização em caso de incêndio, explosão, fumaça, aluguel e responsabilidade civil (danos materiais ou corporais causados a terceiros presentes no imóvel). Disponível no Realize Renner, também oferece assistência 24 horas para reparos emergenciais. Mensalmente, o cliente concorre a R$ 50 mil em Título de Capitalização pela Loteria Federal. COLABORADORES E PROJETOS SOCIAIS Colaboradores Ao fi nal do exercício social de 2007, a Lojas Renner contava com colaboradores em suas 95 lojas distribuídas nas regiões Sul, Sudeste, CentroOeste, Nordeste e Norte do Brasil, incluindo os centros de distribuição e a sede da Companhia. Desse total, colaboradores estavam alocados em lojas e 862 em áreas administrativas, números,0% e 32,8%, respectivamente superiores a, os quais mostram que a Lojas Renner vem ampliando seus quadros para dar suporte ao plano de expansão. A Lojas Renner acredita que o desenvolvimento de seus colaboradores é um ponto chave para o andamento dos negócios e a implementação bem sucedida de sua estratégia de crescimento. Dessa forma, a Companhia desenvolve o conceito de liderança participativa, pela qual se defi nem objetivos e metas em conjunto com a equipe. Assim, o resultado da empresa é conseqüência do grau de conhecimento que as pessoas têm das estratégias e objetivos corporativos e do papel de cada uma delas para a execução desses planos. Os investimentos na formação de seus colaboradores são marcas da Companhia. Não somente com intensos treinamentos, com participação presencial ou virtual, mas também mediante a oferta de cursos de auto desenvolvimento, através da Academia Renner de Varejo e da Universidade Renner. A Lojas Renner também patrocina um programa de pósgraduação, em nível de MBA, para gestores, em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGVEAESP) de São Paulo, onde 1 executivos já estão formados, além dos trinta colaboradores que já estão selecionados para compor a quinta turma desse programa. Para capacitar de forma consistente os novos líderes das áreas de Lojas e Compras, a Lojas Renner conta, desde 1992, com um Programa de Trainees, visando desenvolver pessoas para atuarem como Supervisores/Gerentes de Lojas e Gerentes de Compras. A Lojas Renner tem formado, a cada ano, muitos colaboradores para cargos de liderança e, desde julho de 2005, tem aumentado o número de vagas oferecidas, exatamente com o intuito de preparar um número ainda maior de executivos para atuarem, principalmente na supervisão e gerência das novas lojas, prestando, assim, suporte ao agressivo plano de expansão atualmente vivenciado. Em 2007, formaramse 126 trainees (Gerencia e Supervisão). Para tal, os trainees passam por um processo bastante elaborado de treinamento onde a premissa básica é aprender fazendo. Dessa forma, os trainees cumprem uma intensa carga horária de treinamentos teóricos e práticos nas lojas e no departamento de compras. Como reconhecimento ao esforço, cultura e valores da Companhia, Lojas Renner foi classifi cada pela Revista Exame e esteve, novamente, entre as 150 Melhores Empresas para se Trabalhar no ano de Lojas Renner também foi escolhida pela Revista Valor Carreira, nos anos de 2004, 2005, e 2007 como uma das melhores empresas em gestão de pessoas, sendo que nesse último ano, classifi couse novamente em terceiro lugar na sua categoria. Em 2007, foi reestruturado o programa de integração dos novos executivos com o objetivo de proporcionar uma imersão na cultura e negócio da Companhia, garantindo foco nas ações, alinhamento de práticas e, principalmente, a perpetuação do sentimento de pertencer à nova organização. Com o apoio da consultoria de recursos humanos Towers Perrin, a Lojas Renner continua avançando em relação ao Programa de Sucessão, dando ainda mais sustentação ao plano de expansão da Companhia. Assim, foi realizada a primeira avaliação de desempenho gerencial baseada nas novas competências e identifi cados os talentos para sucessão. Foi iniciado também um trabalho de avaliação do potencial com todos executivos e a estruturação do plano de desenvolvimento individual que visa tornar mais transparente o plano de carreira de cada executivo. Em paralelo a isto, e com o objetivo de construir ações de desenvolvimento voltadas à ampliação das competências gerenciais, está sendo estruturado, desde setembro de 2007, um Centro de Formação de Líderes, que irá garantir total alinhamento ao plano de sucessão e estratégias da Companhia. Tal modelo assegura a existência de futuros sucessores preparados para assumir os cargos chaves da organização. Projetos Sociais Gestão da Responsabilidade Social Desde, a Lojas Renner conta com a parceria do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social IDIS, para auxiliar no direcionamento das práticas de Responsabilidade Social Empresarial (RSE). Já, em 2007, foram dados os seguintes passos: a) Consolidação do Código de Ética e Conduta Lojas Renner que passa agora a ser amplamente divulgado entre os diversos públicos de interação com a empresa. b) Realizada ampla discussão para defi nir o Programa Renner de Investimento Social. Através de um trabalho de pesquisa de opinião junto a seus colaboradores e clientes, além de entrevistas com os principais executivos da Companhia, foi defi nido que o públicoalvo do investimento social deveria ser a mulher e que a causa a ser abraçada seria a de geração de emprego e renda. c) Foi criada uma gerência de responsabilidade social que será o elo de relacionamento entre as diversas áreas e os públicos de interação da Companhia. d) Adesão da Lojas Renner ao GIFE Grupo de Institutos, Fundações e Empresas, que congrega organizações de origem privada que fi nanciam ou executam projetos sociais, ambientais e culturais de interesse público. Ambiente Interno Atitudes que Preservam o Mundo: Buscando mobilizar e conscientizar os colaboradores sobre a sustentabilidade do Planeta Terra, teve início, neste ano, a campanha Atitudes que Preservam o Mundo. Através de cartilhas, palestras e ações de mobilização estão sendo tratados temas como coleta seletiva, água e energia. As cartilhas trazem informações sobre os temas, bem como dão dicas importantes para incorporar atitudes pessoais que podem fazer a diferença na preservação do planeta. Como um subproduto desta campanha, a partir do segundo semestre de 2007, toda a Companhia passou a adotar o papel reciclado para as impressões de documentos, bem como para a confecção do jornal e demais materiais de comunicação interna. Outra ação que iniciou na Administração e está prevista para se estender a toda a Companhia é a coleta seletiva de materiais. Continua >

Relatório da Administração 2007 Mensagens da Presidência

Relatório da Administração 2007 Mensagens da Presidência Do Conselho de Administração Relatório da Administração 2007 Mensagens da Presidência O ano de 2007, em que a Lojas Renner celebrou seus quarenta anos de listagem em bolsa, mais uma vez, foi marcado por

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA MARGEM EBITDA DE 16,9% E CRESCIMENTO DE 56,7% DO LUCRO LÍQUIDO NO 4T07

LOJAS RENNER DIVULGA MARGEM EBITDA DE 16,9% E CRESCIMENTO DE 56,7% DO LUCRO LÍQUIDO NO 4T07 LOJAS RENNER DIVULGA MARGEM EBITDA DE 16,9% E CRESCIMENTO DE 56,7% DO LUCRO LÍQUIDO NO 4T07 Porto Alegre, 21 de fevereiro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), uma das três maiores redes de lojas

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

LOJAS RENNER S/A CNPJ Nº 92.754.738/0001-62 CVM 00813-3 / NIRE 43300004848 Companhia Aberta

LOJAS RENNER S/A CNPJ Nº 92.754.738/0001-62 CVM 00813-3 / NIRE 43300004848 Companhia Aberta LOJAS RENNER S/A CNPJ Nº 92.754.738/0001-62 CVM 00813-3 / NIRE 43300004848 Companhia Aberta DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2009 1 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2009 MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA Prezados Acionistas,

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13)

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13) LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Inovação no Seguro Massificado Abril de 2009. Case Lojas Renner Porto Seguro. Claudio Burtet: Gerente Geral de Produtos Financeiros

Inovação no Seguro Massificado Abril de 2009. Case Lojas Renner Porto Seguro. Claudio Burtet: Gerente Geral de Produtos Financeiros Inovação no Seguro Massificado Abril de 2009 Case Lojas Renner Porto Seguro Claudio Burtet: Gerente Geral de Produtos Financeiros 1 Sumário Lojas Renner S.A. Porto Seguro Cia. de Seguros Gerais Case Lojas

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões 4 T 10 Passo Fundo, 14 de março de 2011 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

3 T 10 RESULTADOS DO 3T10. Dados em 30/09/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 13,20. Valor de Mercado R$ 291,2 milhões

3 T 10 RESULTADOS DO 3T10. Dados em 30/09/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 13,20. Valor de Mercado R$ 291,2 milhões 3 T 10 Passo Fundo, 5 de novembro de 2010 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Lojas Renner. Apresentação Institucional Junho de 2008

Lojas Renner. Apresentação Institucional Junho de 2008 Lojas Renner Apresentação Institucional Junho de 2008 1 Visão Geral da Lojas Renner Rede de Lojas 1 Uma das 3 maiores lojas de departamentos de vestuário do Brasil 101 lojas 93% das lojas localizadas em

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005 LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 25 Rio de Janeiro, 15 de agosto de 25 Lojas Americanas S.A. (BOVESPA: LAME3-ON;LAME4-PN), apresenta os resultados consolidados do 2 º trimestre

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

Dados da Empresa / Composição do Capital

Dados da Empresa / Composição do Capital Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 Agenda Visão Geral e Desempenho Consolidado Editora Saraiva Livraria Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira empresa no

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF N 92.754.738/0001-62 NIRE 43300004848

LOJAS RENNER S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF N 92.754.738/0001-62 NIRE 43300004848 LOJAS RENNER S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF N 92.754.738/0001-62 NIRE 43300004848 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Aos nove (9) dias do mês de fevereiro de 2006, às 14:30horas, reuniram-se em

Leia mais

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012 Dados de Negociação AMAR3 em 31/mar/12: Preço por ação: R$ 24,85 Número de ações: 185.301.230 Valor de mercado: R$4.605 milhões Teleconferência de Resultados do 1T12: Data: 4 de maio de 2012 Horário: 14:00

Leia mais

Lojas Renner. Reunião com Analistas e Investidores. São Paulo, 18 de maio de 2007

Lojas Renner. Reunião com Analistas e Investidores. São Paulo, 18 de maio de 2007 Lojas Renner Reunião com Analistas e Investidores São Paulo, 18 de maio de 2007 1 O Varejo e Seus Indicadores A Lojas Renner Resultados 1T07 Serviços Financeiros Mercado de Capitais Eventuais declarações

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2013 . São Paulo, 31 de outubro de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11 Relação com Investidores Luis Eduardo Fischman Diretor de Relações com Investidores (55 21) 3433-5060 ri@brinsurance.com.br Teleconferência de Resultados 2T11 Terça-Feira, 16 de agosto de 2011 Português

Leia mais

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas Blumenau, 07 de maio de 2008 Cia. Hering (Bovespa: HGTX3), uma das maiores empresas de varejo e design de vestuário do Brasil, divulga os resultados do 1º trimestre de 2008 (1T08). As informações operacionais

Leia mais

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008 Resultados do 1T09 Teleconferência de Resultados Lançamentos de 2008 Felice (Nova Lima-MG) Beach Park Wellness Resort (Aquiraz-CE) ViVer Zona Sul (Porto Alegre-RS) Viver São J. Pinhais (São J. Pinhais-PR)

Leia mais

DESTAQUES DO CONSOLIDADO

DESTAQUES DO CONSOLIDADO 1 T 13 Passo Fundo, 30 de abril de 2013 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

LOJAS COLOMBO S/A COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E CONTROLADAS

LOJAS COLOMBO S/A COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E CONTROLADAS 1 LOJAS COLOMBO S/A COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E CONTROLADAS RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores acionistas: Atendendo às disposições legais e estatutárias, a administração de Lojas Colombo S/A

Leia mais

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 São Paulo, Brasil, 15 de maio de 2008 - A Le Lis Blanc Deux Comércio

Leia mais

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história Resultados do 4 o Trimestre de 2006 Cotações (28/12/06) ROMI3 - R$ 158,00 ROMI4 - R$ 146,50 Valor de Mercado R$ 999,0 milhões Quantidade de Ações Ordinárias: 3.452.589 Preferenciais.: 3.092.882 Total:

Leia mais

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009 Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008 www.unianhanguera.edu.br 4T08 Ricardo Scavazza Vice Presidente Operacional e Relações com Investidores

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Disclaimer Nossas estimativas e declarações futuras têm por embasamento, em grande parte, expectativas atuais e projeções sobre eventos futuros e tendências financeiras que afetam

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DOS RESULTADOS 4T11 & 2011

TELECONFERÊNCIA DOS RESULTADOS 4T11 & 2011 TELECONFERÊNCIA DOS RESULTADOS 4T11 & 2011 1 Ressalvas Sobre Declarações Futuras Esta apresentação contém informações futuras. Tais informações não são fatos históricos, mas refletem as metas e expectativas

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

Crescer agregando valor

Crescer agregando valor Crescer agregando valor Marcio Araujo de Lacerda Presidente do Conselho de Administração Maio de 2008 1/XX Orientações do Governo Mineiro Para Minas Gerais: Um Estado para Resultados Visão: Tornar Minas

Leia mais

Press Release 2T15 12/08/2015

Press Release 2T15 12/08/2015 Press Release 2T15 12/08/2015 Sumário 1. Destaques do período... 4 2. Sumário de resultados... 5 3. Receita bruta... 6 3.1 Produtos de bancassurance... 6 3.1.1 Vida... 7 3.1.2 Habitacional... 7 3.1.3 Prestamista...

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - LOJAS RENNER SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - LOJAS RENNER SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2014

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2014 . São Paulo, 31 de julho de 2014 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO

Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO Resolução n o 623, de 18 de Outubro de 2013 1. Qual a Resolução que trata sobre Conselho de Usuários e onde ela está disponível? Trata-se da Resolução n

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

Apresentação para Investidores 1S10

Apresentação para Investidores 1S10 Apresentação para Investidores 1S10 1 Agenda 1. Visão Geral e Desempenho Consolidado 2. Livraria Saraiva 3. Editora Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira

Leia mais

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS)

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS) São Paulo, 30 de outubro de 2014 Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) (em IFRS) Lucro líquido cresce 66% no 3T14 e totaliza R$42 milhões Vendas líquidas crescem 18% no trimestre EBITDA cresce 44%,

Leia mais

Raízen Combustíveis S.A.

Raízen Combustíveis S.A. Balanço patrimonial consolidado e condensado (Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma) Ativo 30.06.2014 31.03.2014 Passivo 30.06.2014 31.03.2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

você tem seu estilo. a Renner tem todos. perfil institucional

você tem seu estilo. a Renner tem todos. perfil institucional você tem seu estilo. a Renner tem todos. visão geral Oferecer moda de qualidade a preço competitivo, diferenciando-se ao proporcionar peças combinadas em conjuntos coordenados de roupas e acessórios, conforme

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008 Apresentação de Resultados 1T08 19 de Maio de 2008 Agenda A Companhia Resultados Operacionais Resultados Financeiros 2 Operação Virtual Canal Lojas A Companhia Globex S.A. Globex Utilidades S.A.: operadora

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 1. Mercado de Capitais Cotações: (14/05/2010) ALPA3 R$ 6,10 ALPA4 R$ 5,95 Valore de Mercado: R$ 2,1 bilhões 2. Teleconferência Data: 18/05/2010 às 16h00

Leia mais

1T10 RESULTADOS. Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom

1T10 RESULTADOS. Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom RESULTADOS 1T10 Uberlândia MG, Maio de 2010 A Algar Telecom, Empresa integrada de telecomunicações com um portfólio completo de serviços, divulga seus resultados do 1º Trimestre de 2010 (1T10). As Informações

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

Crescimento de vendas de 25,4% nas mesmas lojas, com aumento significativo na margem líquida

Crescimento de vendas de 25,4% nas mesmas lojas, com aumento significativo na margem líquida . São Paulo, 7 de maio de 2014 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Relatório da Administração 3. Balanços Patrimoniais 17. Demonstrações do Resultado do Exercício 19. Demonstrações dos Resultados Abrangentes 20

Relatório da Administração 3. Balanços Patrimoniais 17. Demonstrações do Resultado do Exercício 19. Demonstrações dos Resultados Abrangentes 20 INDICE Relatório da Administração 3 Balanços Patrimoniais 17 Demonstrações do Resultado do Exercício 19 Demonstrações dos Resultados Abrangentes 20 Demonstrações dos Fluxos de Caixa Método Indireto 21

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 DASA divulga receita bruta de R$ 640,4 milhões e geração de caixa operacional de R$ 43,3 milhões no 1T13 Romeu Cortes Domingues Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Teleconferência Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Aviso Legal Este documento contém declarações futuras, que podem ser identificadas por palavras como espera, pretende, planeja, acredita, procura, estima

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2005 MENSAGENS DA PRESIDÊNCIA

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2005 MENSAGENS DA PRESIDÊNCIA RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2005 MENSAGENS DA PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Este foi realmente um ano excepcional para a Lojas Renner. Com o lançamento de suas ações no mercado brasileiro, a

Leia mais

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA 1- INTRODUÇÃO O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social, por meio do Decreto nº 5.212, de 22 de setembro de 2004, teve o seu Estatuto Social alterado

Leia mais

Divulgação de Resultados - 1T13

Divulgação de Resultados - 1T13 Belo Horizonte, 25 de abril de 2013. A Arezzo&Co (BM&FBOVESPA: ARZZ3), líder no setor de calçados, bolsas e acessórios femininos no Brasil, divulga os resultados do 1º trimestre de 2013. As informações

Leia mais

Receita líquida consolidada cresce 20,9% no 3T15 contra o 2T15, atingindo R$ 212,2 milhões, com destaque para o crescimento no mercado interno;

Receita líquida consolidada cresce 20,9% no 3T15 contra o 2T15, atingindo R$ 212,2 milhões, com destaque para o crescimento no mercado interno; PRESS RELEASE 3T15 Porto Alegre, 13 de novembro de 2015 - A Forjas Taurus S.A. (BM&FBOVESPA: FJTA3, FJTA4), empresa dos segmentos de (i) Defesa e Segurança - sendo a maior produtora de armas da América

Leia mais

1T09. Hering inicia 2009 com perspectivas positivas e crescimento de 42,6% da receita bruta no mercado interno. Dados 31/03/2009

1T09. Hering inicia 2009 com perspectivas positivas e crescimento de 42,6% da receita bruta no mercado interno. Dados 31/03/2009 1T09 Dados 31/03/2009 HGTX3 R$ 6,60 por ação Valor de Mercado R$ 355,9 milhões US$ 153,7 milhões Teleconferência 06/05/2009 Português e Inglês: 11 horas Tel: (+55 11) 4688-6301 (Brasil) Tel: (+1) 888-700-0802

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 14 de maio de 2012 - A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário.

Leia mais

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14 Caxias do Sul, 12 de maio de 2014 - A Marcopolo S.A. (BM&FBOVESPA: POMO3; POMO4), divulga os resultados do primeiro trimestre de 2014 (1T14). As demonstrações financeiras são apresentadas de acordo com

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE MARÇO DE 2012

ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE MARÇO DE 2012 ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE MARÇO DE 2012 São Paulo, 24 de abril de 2012: A Itautec S.A., uma das maiores empresas brasileiras de tecnologia em soluções de automação bancária,

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T14

EARNINGS RELEASE 2T14 Receita Bruta de R$ 241,8 milhões no e R$ 533,9 milhões no 1S14 Ebitda de R$ 21,2 milhões no e R$ 51,4 milhões no 1S14 São Paulo, 13 de agosto de 2014 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa

Leia mais

SCC SEGURO DOS CONCESSIONÁRIOS CHEVROLET DIRETRIZES BASICAS

SCC SEGURO DOS CONCESSIONÁRIOS CHEVROLET DIRETRIZES BASICAS SCC SEGURO DOS CONCESSIONÁRIOS CHEVROLET DIRETRIZES BASICAS O objetivo do programa é combinar a sinergia existente entre concessionárias e seguradoras a fim de que, mediante a fidelização dos clientes,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Relatório de Atividades

Relatório de Atividades Relatório de Atividades 2011 Nossa Missão A DEAK Sistemas desenvolve software, aplicativos, serviços e consultoria para gestão de empresas, agregando valor real ao negócio do cliente. São ferramentas completas

Leia mais

(c) promover, realizar ou orientar a captação, em fontes internas e externas, de recursos a serem aplicados pela Companhia ou pela sua controlada;

(c) promover, realizar ou orientar a captação, em fontes internas e externas, de recursos a serem aplicados pela Companhia ou pela sua controlada; RELATORIO DA ADMINISTRAÇÃO SENHORES ACIONISTAS, Atendendo às disposições legais e estatutárias, a Administração da TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. sociedade anônima de capital aberto, submete à apreciação

Leia mais

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS APRESENTAÇÃO FGV Criado em 1999, o FGV Management é o Programa de Educação Executiva Presencial da Fundação Getulio Vargas, desenvolvido para atender a demanda do mercado por cursos de qualidade, com tradição

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Relatório de Resultados 2T 2015

Relatório de Resultados 2T 2015 MMX - Resultados Referentes ao 2º trimestre de 2015 Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2015 A MMX Mineração e Metálicos S.A. ( Companhia ou MMX ) (Bovespa: MMXM3) anuncia seus resultados referentes ao 2º

Leia mais

Relações com Investidores

Relações com Investidores São Paulo, 14 de novembro de 2011 A Inbrands anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2011 (3T11). Bruno Medeiros CEO Relações com Investidores Arnaldo Faissol Mendes CFO e Diretor de RI Clarice

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012 Apresentação de Resultados 2T12 10 de agosto de 2012 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou expectativas

Leia mais

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões.

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões. Última Cotação em 30/09/2013 FBMC4 - R$ 43,90 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2013): R$ 31.893,9 milhões US$ 14.431,7 milhões São Bernardo do Campo,

Leia mais

Editora Saraiva. Livraria Saraiva

Editora Saraiva. Livraria Saraiva Apresentação para Investidores 1 Agenda 2 Visão Geral e Desempenho Consolidado Editora Saraiva Livraria Saraiva Governança Corporativa de Primeira Classe 3 Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa

Leia mais

PORQUE E COMO ABRIR O CAPITAL DE UMA EMPRESA

PORQUE E COMO ABRIR O CAPITAL DE UMA EMPRESA PORQUE E COMO ABRIR O CAPITAL DE UMA EMPRESA! Os custos! As vantagens! Os obstáculos! Os procedimentos Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor da Cavalcante & Associados, empresa

Leia mais

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 1T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

Resultados 2T13 e 1S13

Resultados 2T13 e 1S13 Resultados 2T13 e 1S13 Relações com Investidores RSID3: R$ 2,87 por ação OTC: RSRZY Total de ações: 428.473.420 Valor de mercado: R$ 1,3 bilhão Teleconferência 15 de Agosto de 2013 Em Português com Tradução

Leia mais