DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO 25 NOVOS SETORES SÃO INCLUÍDOS NA MEDIDA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO 25 NOVOS SETORES SÃO INCLUÍDOS NA MEDIDA"

Transcrição

1 CIRCULAR Nº 33/2012 São Paulo, 14 de Setembro de DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO 25 NOVOS SETORES SÃO INCLUÍDOS NA MEDIDA Prezado Cliente, Ontem, dia 13/09/2012, em cerimônia realizada no Palácio do Planalto, a Presidente Dilma Roussef anunciou o mais novo pacote de incentivos à indústria nacional, em continuidade ao Plano Brasil Maior. As medidas visam estimular a competitividade nacional e tem impactos em diversas áreas da economia, como: Carga Tributária, Consumo interno, Câmbio, Comércio Exterior, Crédito e Compras Públicas. PAGAMENTO. Como medida relevante, o governo incluiu mais 11 setores na DESONERAÇÃO DA FOLHA DE NOVO CÁLCULO DO INSS (CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA PATRONAL) A empresa deixa de recolher a Contribuição Previdenciária Patronal (CPP) de 20% sobre a folha de salários e passa a recolher 1% a 2% do faturamento, excluídas as exportações. Exemplo: Uma indústria de autopeças que fature no total R$ ,00 e exporte R$ ,00, com folha de pagamento de R$ ,00, sem a medida teria a seguinte CPP a recolher: R$ ,00 x 20% = R$ ,00 a recolher Com a medida, ela passará a pagar o equivalente a R$ 4.500,00. (1% do faturamento no mercado interno: R$ ,00 menos R$ ,00 = R$ ,00).

2 SETORES QUE TERÃO A FOLHA DE PAGAMENTO DESONERADA Governo inclui outros 25 setores em lista de desoneração da folha MARIANA SCHREIBER DE BRASÍLIA PUBLICIDADE Atualizado às 21h46. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta quinta-feira a desoneração da folha de pagamento de mais 25 setores em Essas indústrias deixarão de pagar 20% de contribuição previdenciária sobre a folha de pagamento e passarão a recolher entre 1% e 2% sobre o faturamento. O governo condicionou a medida à manutenção dos empregos. Mantega disse ainda que os empresários dos setores beneficiados se comprometeram a repassar a redução dos custos para o preço final. Governo continuará a fazer desonerações, diz Mantega Trata-se de mais um medida para tentar alavancar o crescimento do país, que neste ano deve ser de apenas 2%, segundo nova projeção divulgada hoje por Mantega. A projeção anterior era de expansão de 3% do PIB neste ano. Para o ano que vem, o governo trabalha com crescimento de mais de 4%. As novas desonerações, somadas aos 15 outros setores já beneficiados neste ano, vão representar uma perda de arrecadação de R$ 12,83 bilhões em Essa perda de receita é resultado da diferença entre os R$ 21,57 bilhões que deixarão de ser arrecadados com a contribuição previdenciária e os R$ 8,74 bilhões que serão recolhidos com a cobrança sobre o faturamento. Os 40 setores desonerados até agora representam 13% do emprego formal do país, 16% da massa salarial do setor formal e 59% das exportações de manufaturados. Segundo Mantega, as medidas são definitivas e vão resultar numa desoneração de R$ 60 bilhões em quatro anos. Ele disse que o novo imposto sobre faturamento não vai incidir sobre a receita com exportações. Entre os novos setores beneficiados estão transportes coletivos (aéreo, marítimo, fluvial e rodoviário), indústrias de alimentos (aves, suínos, pescado, pães e massas), indústria farmacêutica, serviço de suporte técnico de informática, indústria de linha branca (fogões, refrigeradores e lavadoras). Parte da desoneração desses 25 setores está prevista na medida provisória 563. Outra medida provisória será editada para incluir os demais. Já existem 15 setores beneficiados pela desoneração. Com isso, o total de setores beneficiados chega a 40. COMPETITIVIDADE De acordo com o ministro, a desoneração da folha de pagamento vai reduzir os custos das empresas, aumentando a competitividade do produto nacional. Mantega prevê que a medida vai ter efeito positivo sobre a inflação, já que a concorrência com os importados deve levar os empresários a repassarem a redução de custos para os preços finais.

3 Além disso, o ministro disse que as medidas terão impacto positivo no emprego."a tendência é o aumento da contratação e da formalização", afirmou. Veja, abaixo, as condições impostas pelo governo para desonerar a folha de pagamento: CONDICIONANTES Não demissão de trabalhadores Aumento da formalização do trabalho Aumento dos investimentos Aumento da produção e da produtividade Aumento das exportações * NOVOS BENEFICIADOS Confira os 25 novos setores beneficiados pela desoneração da folha de pagamentos Setor Segmento Alíquota fixada (em %) Indústria Aves, suínos e derivados 1 Indústria Pescado 1 Indústria Pães e massas (FESTPAN, MILHO DE OURO) 1 Indústria Fármacos e medicamentos 1 Indústria Equipamentos médicos e odontológicos* (SUPRIMED, EXPANSÃO/EXEMPLO) 1 Indústria Bicicletas 1 Indústria Pneus e câmaras de ar 1 Indústria Papel e celulose 1 Indústria Vidros 1 Indústria Fogões, refrigeradores e lavadoras 1 Indústria Cerâmicas 1 Indústria Pedras e rochas ornamentais (OSJAN) 1 Indústria Tintas e vernizes (POLISIL) 1 Indústria Construção metálica (IGE) 1 Indústria Equipamento ferroviário 1 Indústria Fabricação de ferramentas 1

4 Indústria Fabricação de forjados de aço 1 Indústria Parafusos, porcas e trefilados 1 Indústria Brinquedos 1 Indústria Instrumentos óticos 1 Serviços Suporte técnico informática (HAL, PROSOMA, COGRA, CONSERV) 2 Serviços Manutenção e reparação de aviões 1 Transporte Transporte aéreo 1 Transporte Transporte marítimo, fluvial e naveg apoio 1 Transporte Transporte rodoviário coletivo 2 * SETORES JÁ DESONERADOS Confira os setores que já substituíram a contribuição previdenciária Setor Segmento Alíquota fixada (em %) Indústria BK mecânico 1 Indústria Material elétrico 1 Indústria Couro e calçados 1 Indústria Auto-peças 1 Indústria Confecções 1 Indústria Têxtil 1 Indústria Plásticos 1

5 Indústria Móveis 1 Indústria Fabricação de aviões 1 Indústria Fabricação de navios 1 Indústria Fabricação de ônibus 1 Serviços Call Center 2 Serviços Design Houses 2 Serviços Hotéis 2 Serviços TI & TIC 2 Para definir se a empresa será desonerada, deve-se aguardar a publicação da lei que regulamenta a medida, onde constará as NCMs (classificação fiscal) dos produtos alcançados. Estamos acompanhando a regulamentação da norma e faremos contato caso sua empresa venha ser afetada pela medida. DOCCIN Consultoria Integral de Negócios

Nova Tabela de Desoneração Folha de Pagamento Desoneração da folha pagamento

Nova Tabela de Desoneração Folha de Pagamento Desoneração da folha pagamento Nova Tabela de Desoneração Folha de Pagamento 2018 Desoneração da folha pagamento A Lei nº 12.546/2011 autoriza as pessoas jurídicas substituir a contribuição previdenciária patronal sobre a folha de pagamento

Leia mais

Composição da Desoneração (Completa) da Folha de Salários

Composição da Desoneração (Completa) da Folha de Salários Composição da Desoneração (Completa) da Folha de Salários José Roberto Afonso Vilma da Conceição Pinto 21/7/2014 IBRE/Rio de Janeiro Julho de 2014 Desoneração da folha crescente: renúncia calculada pela

Leia mais

CONSULTA SOBRE A DESONERAÇÃO DA FOLHA. Gerência-Executiva de Política Econômica Confederação Nacional da Indústria

CONSULTA SOBRE A DESONERAÇÃO DA FOLHA. Gerência-Executiva de Política Econômica Confederação Nacional da Indústria CONSULTA SOBRE A DESONERAÇÃO DA FOLHA Gerência-Executiva de Política Econômica Confederação Nacional da Indústria Brasília, 28 de Janeiro de 21 SETORES RESPONDENTES Respondentes em 213 Beneficiados pela

Leia mais

Companhias de 56 segmentos que desde 2011 foram beneficiadas com redução de encargos sobre a folha de pagamento agora perdem parte dessa vantagem

Companhias de 56 segmentos que desde 2011 foram beneficiadas com redução de encargos sobre a folha de pagamento agora perdem parte dessa vantagem Companhias de 56 segmentos que desde 2011 foram beneficiadas com redução de encargos sobre a folha de pagamento agora perdem parte dessa vantagem O governo federal aumentou as alíquotas da contribuição

Leia mais

Cenário Econômico-Social SEBRAE. Abril /

Cenário Econômico-Social SEBRAE. Abril / Cenário Econômico-Social Abril 2013 Cenário Internacional Economia dos EUA não consegue deslanchar. Aumento da relação Dívida/PIB preocupa, apesar do cortes nos gastos da Defesa. Evolução do PIB dos EUA

Leia mais

Rafael Köche. Advogado OAB/RS Mestrando em Direito Público (UNISINOS-RS) Consultor Tributário da Lauermann Schneider Auditoria & Consultoria

Rafael Köche. Advogado OAB/RS Mestrando em Direito Público (UNISINOS-RS) Consultor Tributário da Lauermann Schneider Auditoria & Consultoria Rafael Köche Advogado OAB/RS 89.362 Mestrando em Direito Público (UNISINOS-RS) Consultor Tributário da Lauermann Schneider Auditoria & Consultoria Elaborado em: junho de 2013 Uma necessária contextualização

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO INÍCIO EM JANEIRO/2013

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO INÍCIO EM JANEIRO/2013 CIRCULAR Nº 39/2012 São Paulo, 11 de Dezembro de 2012. DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO INÍCIO EM JANEIRO/2013 À SEAC INDUSTRIA E COMERCIO DE ETIQUETAS LTDA Em atenção do Sr. Hernandes Bremer Prezado

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO Abordagem Prática

DIREITO PREVIDENCIÁRIO Abordagem Prática Gláucio Diniz de Souza DIREITO PREVIDENCIÁRIO Abordagem Prática ADENDO (revisão e atualizações) Página 129, item 3.5 Outro caso em que não se descaracteriza a condição de segurado especial: A incidência

Leia mais

PLANO BRASIL MAIOR. MP nº 563,

PLANO BRASIL MAIOR. MP nº 563, PLANO BRASIL MAIOR E AS RECENTES ALTERAÇÕES PELA MP nº 563, DE 3 DE ABRIL DE 2012, RETIFICADA EM 23 DE ABRIL DE 2012. Medida Provisória n 563, Plano Brasil Maior - Evolução Legislativa MP 540/11 Lei nº.

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO CONCEITO NO CONTEXTO DA LEI /2011

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO CONCEITO NO CONTEXTO DA LEI /2011 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO CONCEITO NO CONTEXTO DA LEI 12.546/2011 COMÉRCIO VAJERISTA / CRITÉRIO DE APLICAÇÃO POR CNAE Os segmentos de comércio varejista, ficam sob a alíquota de 1%, cujas atividades

Leia mais

Edição nº 62 Gestão de outubro de ALERTA GERENCIAL ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO FEDERAL NOVO PACOTE DE DESONERAÇÕES MP 582/2012

Edição nº 62 Gestão de outubro de ALERTA GERENCIAL ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO FEDERAL NOVO PACOTE DE DESONERAÇÕES MP 582/2012 Edição nº 62 Gestão 2011-2014 05 de outubro de 2012. ALERTA GERENCIAL ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO FEDERAL NOVO PACOTE DE DESONERAÇÕES MP 582/2012 1) Desoneração da folha de salários:... 2 a) Forma de Cálculo

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO. Fevereiro de 2013

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO. Fevereiro de 2013 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO Fevereiro de 2013 DAS CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS SOBRE A FOLHA DE PAGTO - Contribuição dos Empregados (art. 20, Lei 8.212/91); - Contribuição Patronal (art. 22, I e III, Lei

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO. Medidas Provisórias 601/12 e 612/13.

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO. Medidas Provisórias 601/12 e 612/13. DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO Medidas Provisórias 601/12 e 612/13. A Medida Provisória 601/12 estendeu os benefícios fiscais da desoneração da folha de pagamento aos setores da construção civil, do

Leia mais

Plano Brasil Maior. Abordagem dos pontos de interesse Medidas legislativas envolvidas Visão preliminar

Plano Brasil Maior. Abordagem dos pontos de interesse Medidas legislativas envolvidas Visão preliminar Plano Brasil Maior Abordagem dos pontos de interesse Medidas legislativas envolvidas Visão preliminar Objetivos (segundo o Ministro) Fortalecer a economia brasileira; Estimular investimentos públicos e

Leia mais

Carga tributária brasileira e desoneração da folha de pagamento

Carga tributária brasileira e desoneração da folha de pagamento Carga tributária brasileira e desoneração da folha de pagamento Aumento da carga tributária Carga Tributária sobre o PIB 36,3% 32,6% 33,5% 34,5% 34,9% 35,1% 30,0% Fonte: IBPT 2000 2002 2004 2006 2008 2010

Leia mais

Plano Brasil Maior e a Desoneração da Folha de Pagamento 18.12.2012

Plano Brasil Maior e a Desoneração da Folha de Pagamento 18.12.2012 Plano Brasil Maior e a Desoneração da Folha de Pagamento 18.12.2012 Esta palestra encontra-se disponível para download em nosso site: www.doccontabilidade.com.br 18.12.2012 Legislação de Referência MP

Leia mais

O aumento da carga tributária através da Reoneração da Folha de Pagamento

O aumento da carga tributária através da Reoneração da Folha de Pagamento O aumento da carga tributária através da Reoneração da Folha de Pagamento Rafaela da Rocha 1 Alguns setores da economia, a partir de julho de 2017, sofrerão um grande impacto de tributação sobre sua folha

Leia mais

Medidas Estímulos ao Investimento e à Inovação Comércio Exterior Defesa da Indústria e do Mercado Interno

Medidas Estímulos ao Investimento e à Inovação Comércio Exterior Defesa da Indústria e do Mercado Interno Estímulos ao Investimento e à Inovação Comércio Exterior Competitividade Exportadora Financiamento à Exportação Defesa Comercial Defesa da Indústria e do Mercado Interno Desoneração da Folha de Pagamento

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2017 1) Outubro 2017: Fechamento de 584 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.158 contratações e 4.742 demissões; Maiores

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA. Rafael Cervone Presidente da Abit

COLETIVA DE IMPRENSA. Rafael Cervone Presidente da Abit COLETIVA DE IMPRENSA Rafael Cervone Presidente da Abit RESULTADOS 2014 Var.% em relação ao mesmo período do ano anterior 2013 2014* Perfil 2014* Emprego +7.273-20.000 1,6 milhão Produção Vestuário -1,3%

Leia mais

DOC 19 Compliance INSS Cooperativas - Rev Compliance INSS Cooperativas TRIBUTARIE INTELIGÊNCIA TRIBUTÁRIA, FINANCEIRA E GESTÃO FISCAL

DOC 19 Compliance INSS Cooperativas - Rev Compliance INSS Cooperativas TRIBUTARIE INTELIGÊNCIA TRIBUTÁRIA, FINANCEIRA E GESTÃO FISCAL Compliance INSS Cooperativas TRIBUTARIE INTELIGÊNCIA TRIBUTÁRIA, FINANCEIRA E GESTÃO FISCAL 02 O Grupo Brugnara Fundado há quase duas décadas, o GRUPO BRUGNARA, por meio da BRUGNARA ADVOGADOS, TRIBUTARIE

Leia mais

IV - elaboração de programas de computadores, inclusive de jogos eletrônicos;

IV - elaboração de programas de computadores, inclusive de jogos eletrônicos; Diário Oficial da União, Seção 1, Edição nº 201, p. 4, 17.10.2012 Decreto nº 7.828, de 16.10.2012 - Regulamenta a incidência da contribuição previdenciária sobre a receita devida pelas empresas de que

Leia mais

TRIBUTARIE INTELIGÊNCIA TRIBUTÁRIA, FINANCEIRA E GESTÃO FISCAL

TRIBUTARIE INTELIGÊNCIA TRIBUTÁRIA, FINANCEIRA E GESTÃO FISCAL Compliance de Acordos Trabalhistas TRIBUTARIE INTELIGÊNCIA TRIBUTÁRIA, FINANCEIRA E GESTÃO FISCAL 02 O Grupo Brugnara Fundado há quase duas décadas, o GRUPO BRUGNARA, por meio da BRUGNARA ADVOGADOS, TRIBUTARIE

Leia mais

JORGE ANTONIO DEHER RACHID ANEXO I. Relação de Atividades Sujeitas à CPRB (Anexo I da IN RFB nº 1.436, de 2013)

JORGE ANTONIO DEHER RACHID ANEXO I. Relação de Atividades Sujeitas à CPRB (Anexo I da IN RFB nº 1.436, de 2013) JORGE ANTONIO DEHER RACHID ANEXO I Relação de Atividades Sujeitas à CPRB (Anexo I da IN RFB nº 1.436, de 2013) S E TO R Data de Ingresso Alíquotas 1. Serviços de Tecnologia da Informação (TI) e de Tecnologia

Leia mais

Palestra. Desoneração da Folha de Pagamento - Tributação Sobre Receita. Janeiro Elaborado por: Mário Aparecido Hessel

Palestra. Desoneração da Folha de Pagamento - Tributação Sobre Receita. Janeiro Elaborado por: Mário Aparecido Hessel Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

ALERTA GERENCIAL Alterações na Desoneração da Folha e no Reintegra

ALERTA GERENCIAL Alterações na Desoneração da Folha e no Reintegra 000 Nº 23 4 de junho de 2018 ALERTA GERENCIAL Alterações na Desoneração da Folha e no Reintegra SUMÁRIO 1) Reoneração da Folha de Salários... 2 1.1) Setores atingidos... 2 1.2) Adicional de 1% na alíquota

Leia mais

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior Abate e fabricação de produtos de carne 4,2 0,0 3,8-3,8-3,4 12,2-19,1 1,3-1,6 0,7-1,3 1,4-0,5 Abate de reses, exceto suínos 10,8 12,7 7,0-4,0 1,0 27,7-10,5 10,2 6,6 10,1 7,2 8,7 6,3 Abate de suínos, aves

Leia mais

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria Rede Setorial da Indústria Os desafios setoriais à competitividade da indústria brasileira Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria São Paulo, 10 de setembro de 2013 ROTEIRO

Leia mais

lista setores 3 dig Lerner 3 dig IHH 3 dig correlação Aço Açúcar Açúcar e Álcool

lista setores 3 dig Lerner 3 dig IHH 3 dig correlação Aço Açúcar Açúcar e Álcool lista setores 3 dig Lerner 3 dig IHH 3 dig correlação Aço 0.260629942 0.100597642 0.219608483 Açúcar 0.055219472 0.258237853 Açúcar e Álcool Integradas 0.063122945 0.02834294 Administração de Imóveis Próprios

Leia mais

Condição: Sujeito ou NÃO Sujeito à CPRB

Condição: Sujeito ou NÃO Sujeito à CPRB Exercício 1: Objeto Social da Empresa "A": Elaboração de programas de computador (softwares), consultoria em tecnologia da informação, representação comercial de softwares de terceiros prontos para uso,

Leia mais

Desoneração da folha deve contribuir parcialmente para a retomada do crescimento

Desoneração da folha deve contribuir parcialmente para a retomada do crescimento SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E EXTRATIVA Ano 2 Número 3 novembro de 2012 www.cni.org.br DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS Desoneração da folha deve contribuir parcialmente para a retomada

Leia mais

DE PAGAMENTO Desoneração

DE PAGAMENTO Desoneração FOLHA DE PAGAMENTO Desoneração Veja quais empresas estão enquadradas na desoneração da folha de pagamento A desoneração da folha de pagamento, prevista na 12.546/2011 e suas alterações, consiste em substituir

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2017 1) Setembro 2017: Fechamento de 185 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.823 contratações e 5.008 demissões;

Leia mais

O Problema Econômico. Dr. Evandro Prestes Guerreiro. São Paulo Março, Holistic Leader Coach HLC cliente

O Problema Econômico. Dr. Evandro Prestes Guerreiro. São Paulo Março, Holistic Leader Coach HLC cliente O Problema Econômico Dr. Evandro Prestes Guerreiro São Paulo Março, 2016 Os Fatores de Produção: Curvas de possibilidade de produção/ Curva de Transformação Toneladas de Café Capacidade ociosa da economia

Leia mais

O QUE É A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO?

O QUE É A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO? O QUE É A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO? É a substituição da contribuição previdenciária patronal de 20% sobre o salário de contribuição dos empregados, trabalhadores avulsos e contribuintes individuais.

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul Dezembro 2016 A indústria estadual regularmente apresenta saldos negativos de contratação no último mês do ano. E esse comportamento se

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS. Instituto de Ciências Econômicas e Gerenciais. Curso de Ciências Contábeis.

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS. Instituto de Ciências Econômicas e Gerenciais. Curso de Ciências Contábeis. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Instituto de Ciências Econômicas e Gerenciais Curso de Ciências Contábeis 6º Período Noite Cinara Aparecida Pereira Fernandes Cristina Santos Silva Deivid

Leia mais

A desoneração da folha trocada em miúdos. 1. Introdução

A desoneração da folha trocada em miúdos. 1. Introdução 1. Introdução Com a publicação da Medida Provisória 563/12 convertida na Lei 12.715/12 e posteriormente regulamentada pelo Decreto 7.828/12, determinadas empresas de vários setores terão a contribuição

Leia mais

Palestra. Desoneração da Folha de Pagamento Atualização. Março Elaborado por:

Palestra. Desoneração da Folha de Pagamento Atualização. Março Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 opções 2 ou 3 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

KATIA WATERKEMPER MACHADO 20 de junho de 2012.

KATIA WATERKEMPER MACHADO 20 de junho de 2012. KATIA WATERKEMPER MACHADO 20 de junho de 2012. Blumenau: Rua XV de Novembro, 1480, 9º andar, Centro Empresarial Dudalina, Centro, CEP 89010-918. Fone: (47) 3321-0000 Florianópolis: Av. Rio Branco, 380,

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro 2015 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM SETEMBRO Exportações Houve contabilização como exportação de uma plataforma de petróleo e

Leia mais

objetivo é desonerar as exportações de bens industrializados de tributos pagos ao longo da cadeia de produção, que hoje não são desonerados pelas sist

objetivo é desonerar as exportações de bens industrializados de tributos pagos ao longo da cadeia de produção, que hoje não são desonerados pelas sist Imprimir () Veja quais são as principais medidas do 'Plano Brasil Maior' Por SÃO PAULO O Plano Brasil Maior, lançado hoje pela presidente Dilma Rousseff e que consolida a nova política industrial, tecnológica,

Leia mais

PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA DE 2012

PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA DE 2012 PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA DE 2012 A previsão da AEB para a Balança Comercial Brasileira de 2012 indica os seguintes valores: exportações de US$236,580 bilhões projetando redução de 7,2%;

Leia mais

PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2014

PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2014 PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2014 EXPORTAÇÃO US$ BILHÕES US$ BILHÕES 2014/2013 BÁSICOS 112,137 112,423-0,3 INDUSTRIALIZADOS 121,416 121,851-0,4 - Semimanufaturados 28,771 30,284-5,0 - Manufaturados

Leia mais

1. Economia. Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada ao longo do ano, mesmo período do ano anterior

1. Economia. Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada ao longo do ano, mesmo período do ano anterior Novembro/2017 1 1. Economia Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada ao longo do ano, mesmo período do ano anterior Evolução do PIB Trimestral Variação (%) trimestre contra o trimestre imediatamente

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense Desempenho da Indústria Catarinense SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2013 INDICADOR % acumulado 2012/2011 SANTA CATARINA BR % % acumulado 2013/2012 acumulado 2013/2012 Produção Ind. (jan-abr)

Leia mais

PLANO BRASIL MAIOR E AS RECENTES ALTERAÇÕES PELA. Lei /12

PLANO BRASIL MAIOR E AS RECENTES ALTERAÇÕES PELA. Lei /12 PLANO BRASIL MAIOR E AS RECENTES ALTERAÇÕES PELA Lei 12.715/12 Plano Brasil Maior - Evolução Legislativa MP 540/11 Lei nº. 12.546/11 MP 563/12 Lei nº. 12.715/12 COFINS-IMPORTAÇÃO Alíquota Adicional Setores

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2016 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações O principal destaque negativo ficou por conta do impacto contracionista

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Novembro/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Set16/Ago16 (%) dessaz. Set16/Set15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Julho/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Mai16/Abr16 (%) dessaz. Mai16/Mai15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até maio

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 21 de Agosto de 2015 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2015 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Setembro/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Jul16/Jun16 (%) dessaz. Jul16/Jul15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2017 1) Julho 2017: Fechamento de 541 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.613 contratações e 5.154 demissões; Maiores

Leia mais

PORTUGAL INTERCÂMBIO COMERCIAL COM O BRASIL E COMÉRCIO EXTERIOR INVEST EXPORT &

PORTUGAL INTERCÂMBIO COMERCIAL COM O BRASIL E COMÉRCIO EXTERIOR INVEST EXPORT & Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC INTERCÂMBIO COMERCIAL COM O BRASIL E COMÉRCIO EXTERIOR PORTUGAL

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA. Rafael Cervone Presidente da Abit

COLETIVA DE IMPRENSA. Rafael Cervone Presidente da Abit COLETIVA DE IMPRENSA Rafael Cervone Presidente da Abit RESULTADOS 2014 Var.% em relação ao mesmo período do ano anterior 2013 2014* Perfil 2014* Emprego +7.273 20.000 1,6 milhão Produção Vestuário 1,3%

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Março/2019 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Jan19/Dez18 (%) dessaz. Jan19/Jan18 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até Janeiro

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Fevereiro/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Dez16/Nov16 (%) dessaz. Dez16/Dez15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Março/2018 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Jan18/Dez17 (%) dessaz. Jan18/Jan17 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até janeiro

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Janeiro/2019 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Nov18/Out18 (%) dessaz. Nov18/Nov17 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Dezembro/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Out17/Set17 (%) dessaz. Out17/Out16 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Setembro/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Jul17/Jun17 (%) dessaz. Jul17/Jul16 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Dezembro/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Out16/Set16 (%) dessaz. Out16/Out15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

Bens de capital. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Bens de capital. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Bens de capital Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO BENS DE CAPITAL o o o Desempenho atual: elevação da produção industrial neste ano reflete, em grande medida,

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Novembro/2018 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Set18/Ago18 (%) dessaz. Set18/Set17 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Setembro/2018 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Jul18/Jun18 (%) dessaz. Jul18/Jul17 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Fevereiro/2019 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Dez18/Nov18 (%) dessaz. Dez18/Dez17 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Julho/2018 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Mai18/Abr18 (%) dessaz. Mai18/Mai17 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até maio

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Abril/2019 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Fev19/Jan19 (%) dessaz. Fev19/Fev18 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até Fevereiro

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Junho/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Abr17/Mar17 (%) dessaz. Abr17/Abr16 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até abril

Leia mais

Desoneração da Folha de Pagamentos

Desoneração da Folha de Pagamentos Desoneração da Folha de Pagamentos janeiro/2013 Vicente Sevilha Junior Forma de tributação do INSS Tradicional: No modelo tradicional de tributação do INSS, as empresas (exceto SIMPLES) recolhem 20% do

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Agosto/2018 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Jun18/Mai18 (%) dessaz. Jun18/Jun17 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até junho

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Outubro/2018 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Ago18/Jul18 (%) dessaz. Ago18/Ago17 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A REFORMA TRIBUTÁRIA NA VISÃO DAS EMPRESAS

A REFORMA TRIBUTÁRIA NA VISÃO DAS EMPRESAS A REFORMA TRIBUTÁRIA NA VISÃO DAS EMPRESAS Helcio Honda Diretor Titular do DEJUR SEMINÁRIO INTERNACIONAL TRIBUTO AO BRASIL - A REFORMA QUE QUEREMOS 29 e 30 de maio de 2017 Evolução da carga tributária

Leia mais

Perspectivas da economia brasileira Guido Mantega Ministro da Fazenda

Perspectivas da economia brasileira Guido Mantega Ministro da Fazenda Perspectivas da economia brasileira Guido Mantega Ministro da Fazenda Seminário Rumos da Economia São Paulo, 12 de abril de 2013 1 A economia brasileira começa 2013 com condições externas e internas um

Leia mais

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Indicadores CNI COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Mercado externo fica mais importante para a indústria O mercado externo torna-se mais importante para a indústria brasileira, sobretudo para os setores

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul A indústria voltou a registrar saldo positivo na geração de empregos. Até o momento, em 2016, o saldo das contratações nas atividades

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Empresas enquadradas na desoneração da folha de Pagamento com alíquotas distintas entre as atividades

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Empresas enquadradas na desoneração da folha de Pagamento com alíquotas distintas entre as atividades Pagamento com alíquotas distintas entre as atividades 20/05/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 8 4. Conclusão...

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Junho/2018 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Abr18/Mar18 (%) dessaz. Abr18/Abr17 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até abril

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Março Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Março Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Março 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS NO TRIMESTRE Exportações A retração das vendas da indústria do Rio Grande do Sul estiveram concentradas

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2012 Unidade de Estudos Econômicos PRINCIPAIS ESTADOS EXPORTADORES NO MÊS jan/11 Part(%) jan/12 Part(%) Var (%) SAO PAULO 3.328 21,9% 3.672 22,7% 10,3% 344

Leia mais

Nova Metodologia do PIB. DEPECON 28/Março/2007

Nova Metodologia do PIB. DEPECON 28/Março/2007 Nova Metodologia do PIB DEPECON 28/Março/2007 1 1 Sumário 1. Modificações Metodológicas 2. Mudanças na Estrutura de Oferta e demanda 3. Novas Taxas de Crescimento 4. Setores da Indústria 2 2 Mudança na

Leia mais

Inovação: conjuntura, desafios e oportunidades para o Espírito Santo

Inovação: conjuntura, desafios e oportunidades para o Espírito Santo Inovação: conjuntura, desafios e oportunidades para o Espírito Santo 27 de novembro 2018 Marcelo Barbosa Saintive Diretor executivo do IDEIES AGENDA 1 2 3 Panorama Econômico Brasil e Espírito Santo Economia

Leia mais

Os Impactos do Simples Nacional

Os Impactos do Simples Nacional Estudo especial Os Impactos do Simples Nacional 14 de setembro de 2017 Transmissão ao vivo em: videoteca.sebrae.com.br 1 1 Características do estudo Fontes de informações: 1. SRF 2. IBGE 3. RAIS 4. Funcex/Secex

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul A indústria registrou mais um mês com saldo positivo na geração de empregos. Até o momento, em 2016, o saldo das contratações nas atividades

Leia mais

Medidas de Fortalecimento da Indústria

Medidas de Fortalecimento da Indústria Medidas de Fortalecimento da Indústria Estímulo às Exportações e à Reestruturação Produtiva Junho de 2007 1 Medidas de Fortalecimento Industrial de Setores Intensivos em Mão de Obra Objetivos: Combater

Leia mais

REVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2012

REVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2012 REVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2012 EXPORTAÇÃO BÁSICOS 108,050 122,457-11,8 INDUSTRIALIZADOS 123,620 128,317-3,7 - Semimanufaturados 32,800 36,026-8,9 - Manufaturados 90,820 92,291-1,6 OPERAÇÕES ESPECIAIS

Leia mais

Entrevista: Carlos Alberto Barreto

Entrevista: Carlos Alberto Barreto CIRCULAR Nº 28/2011 São Paulo, 19 de Julho de 2011. Entrevista: Carlos Alberto Barreto Secretário da Receita Federal do Brasil fala das mudanças no parcelamento de débitos e sobre a criação de um novo

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Fevereiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Fevereiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Fevereiro 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM FEVEREIRO Exportações As exportações registraram queda, mesmo com o efeito favorável do

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2018 1) Março 2018: Abertura de 5 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.852 contratações e 4.847 demissões; Maiores

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 28 de março de 2016 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2016 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PARAGUAI NO SEU RELACIONAMENTO COMERCIAL COM O BRASIL

PERSPECTIVAS DO PARAGUAI NO SEU RELACIONAMENTO COMERCIAL COM O BRASIL PERSPECTIVAS DO PARAGUAI NO SEU RELACIONAMENTO COMERCIAL COM O BRASIL EIXOS DO GOVERNO REFORMA JUDICIAL CONSOLIDAR SISTEMA DE PROTEÇÃO SOCIAL TRANSFORMAÇÃO EDUCATIVA E JOVENS OPERATIVOS CONTRA O TRÁFICO

Leia mais

Av. Baruel, São Paulo - SP - CEP (11)

Av. Baruel, São Paulo - SP - CEP (11) Vide Medida Provisória nº 582, de 2012 NCM 02.03 02.06 02.09 02.10.1 05.04 05.05 05.07 05.10 05.11 Capítulo 16 Capítulo 19 2515.11.00 2515.12.10 2516.11.00 2516.12.00 30.02 30.03 30.04 3005.90.90 3815.12.10

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos BENS DE CAPITAL NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos BENS DE CAPITAL NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos BENS DE CAPITAL NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Outubro 2013

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Outubro 2013 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Outubro 2013 As exportações em outubro apresentaram aumento de +2,18% em relação a setembro. O valor exportado superou novamente a marca de US$ 1 bilhão, atingindo

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul O emprego formal na Indústria sul-mato-grossense começou 2015 do mesmo modo que terminou 2014, com redução liquida de postos de trabalho.

Leia mais

1) Sobre o Regime de Desoneração da Folha Lei nº /2011

1) Sobre o Regime de Desoneração da Folha Lei nº /2011 Belo Horizonte, 06 de abril de 2017. AO SINDINFOR. Referência: Consulta jurídica sobre as alterações promovidas pela Medida Provisória nº 774/2017, de 30 de março de 2017, e seus reflexos sobre as contribuições

Leia mais

DESONERAÇÃO DE FOLHA DE PAGAMENTO

DESONERAÇÃO DE FOLHA DE PAGAMENTO DESONERAÇÃO DE FOLHA DE PAGAMENTO Instrutor : Márcio Henrique Quadros 1 PRINCIPAIS REFERENCIAIS DESONERAÇÃO DE FOLHA DE PAGAMENTO ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO CODAC Nº 93 DE 19/12/2011; ATO DECLARATÓRIO

Leia mais

ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez

ano/mês jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Dados originais Faturamento real* 2014 116,3 121,5 125,0 124,1 129,7 118,8 126,1 129,8 134,6 140,5 130,6 120,9 2015 107,0 109,6 126,6 111,8 116,3 116,2 117,6 120,1 123,0 119,9 111,9 103,3 2016 91,3 98,5

Leia mais

Referência: Instrução Normativa nº 1.607/16 - desoneração da folha de pagamento - atualizado o Anexo Único da IN RFB nº 1.436/2013.

Referência: Instrução Normativa nº 1.607/16 - desoneração da folha de pagamento - atualizado o Anexo Único da IN RFB nº 1.436/2013. Of. Circ. Nº 022/16 Rio de Janeiro, 14 de janeiro de 2016. Referência: Instrução Normativa nº 1.607/16 - desoneração da folha de pagamento - atualizado o Anexo Único da IN RFB nº 1.436/2013. Senhor(a)

Leia mais

Comércio Internacional: Impactos no Emprego. Março 2009 DEREX / DEPECON / DECONTEC 1

Comércio Internacional: Impactos no Emprego. Março 2009 DEREX / DEPECON / DECONTEC 1 Comércio Internacional: Impactos no Emprego Março 2009 DEREX / DEPECON / DECONTEC 1 Ganhos do Comércio Internacional: Fonte geradora de empregos no Brasil. 1. Possibilita aumento da produção nacional,

Leia mais