O entre-lugar das artes cênicas: um olhar expressivo sobre Coreografia de Cordel

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O entre-lugar das artes cênicas: um olhar expressivo sobre Coreografia de Cordel"

Transcrição

1 MESQUITA, Talitha de Castro Mendonça. O entre-lugar das Artes Cênicas: um olhar expressivo sobre Coreografia de Cordel. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais. Escola de Belas Artes, UFMG, Mestrado, Orientadora: Bya Braga (Maria Beatriz Mendonça). Bolsa: CAPES Demanda Social (DS) stricto sensu. Dançarina. O entre-lugar das artes cênicas: um olhar expressivo sobre Coreografia de Cordel O presente capítulo trata de um primeiro olhar voltado ao espetáculo Coreografia de Cordel (2004), da Companhia de Dança do Palácio das Artes, de modo a reconhecer, exemplificar e dissertar sobre elementos presentes no entrelugar das artes cênicas contemporâneas, identificados nesta obra de um modo geral. O objetivo é, então, permear as relações rizomáticas presentes nas fronteiras disciplinares desde a preparação corporal do artista, passando pelo processo criativo, até a cena em si, reconhecer elementos ali presentes e seus desdobramentos na cena. A escolha de Coreografia de Cordel se deu por estar relacionado às três características de espetáculos transdisciplinares, as quais foram consideradas ainda como relevantes na observação destas linguagens no entrelugar das artes cênicas neste primeiro olhar por se relacionarem diretamente a elas: criação colaborativa, espaços não convencionais e relações disciplinares. Acreditamos serem as relações disciplinares relevantes por serem elas direcionadoras do próprio objetivo da pesquisa, principalmente aquelas que apresentam fronteiras móveis e diluídas e que não sejam sistematizadas, as quais caracterizam este lugar a ser analisado. A criação colaborativa foi considerada

2 fundamental para a diversidade do entre-lugar por abarcar, além das relações disciplinares mencionadas acima, as relações rizomáticas entre as percepções e subjetivações criativas dos artistas, na criação de expressividades próprias que também apresentam o descentramento e deslocamento disciplinar. Em relação às exibições em espaços (não)convencionais, foi considerado o abandonar do palco italiano uma relevante característica que dialoga com a performatividade 1 presente nos trabalhos pós-disciplinares contemporâneos, pois permite, além da ocupação de novos espaços não antes ocupados pelas Artes, desconstrução e reconstrução das relações entre espectador e obra, e entre espectador e este espaço. Sob o aspecto da fluidez entre as fronteiras das disciplinas Dança e Teatro na contemporaneidade, este artigo, parte de pesquisa de mestrado em andamento, vem apontar para possíveis elementos que caracterizem o entre-lugar nas artes cênicas, no espetáculo Coreografia de Cordel da Cia. de Dança do Palácio das Artes. Digo possíveis, pois estes elementos estão em trânsito entre estas fronteiras porosas e móveis, e são aqui apontados com base em análises que dialogam com o referencial teórico de Silviano Santiago (1978), sob o olhar de uma pesquisadora-espectadora-artista-sujeito. Deste modo, este olhar também é móvel e transita por estas fronteiras em constante relação entre micropercepções 2 que as permeiam. Ele está, portanto, em constante atualização de si mesmo, sobretudo, diante de outras pesquisas e análises, as quais busca estimular e colaborar para com elas. Não se quer então aqui criar conceitos ou verdades, fechar sistemas ou provar afirmações, mas sim estabelecer um diálogo sensível e crítico sobre o que possivelmente possa 1 Entende-se por performatividade a característica das obras de arte que exigem a presença do artista, cuja criação tem como suporte essencial o seu próprio corpo. Consistem, portanto, num acontecimento, no tempo presente, pelo que se lhes atribui igualmente um caráter efêmero e imaterial. 2 (GIL, 2005)

3 ser reconhecido em um espetáculo contemporâneo que se apresenta ao mesmo tempo como mudança de paradigma de criação para os artistas que dele participaram e diálogo com tendências contemporâneas de possibilidade inovadora em relação à recepção, fruição e experiência artística para o espectador. Nosso olhar é direcionado para relações disciplinares entre Teatro e Dança na formação de uma linguagem pós-disciplinar em Coreografia de Cordel. Pós-disciplinaridade que caracteriza o conceito de entre-lugar 3 utilizado, relacionado às transgressões das noções e limites entre disciplinas por meio de deslocamentos, desconstruções e descentramentos de princípios que a cada uma delas seria atribuído particularmente. Em um primeiro olhar para o espetáculo como um todo, reconhecemos presenças instaladas na percepção deste entre-lugar, as quais haviam sido consideradas como características dos espetáculos contemporâneos que apresentam esta transgressão disciplinar. Estas características nortearam um primeiro dissertar sobre as presenças instaladas no entre-lugar das artes cênicas em Coreografia de Cordel e seus desdobramentos cênicos, em relação ás mudanças de paradigmas de preparação, criação e exibição cênicas da Cia. de Dança do Palácio das Artes e à uma tendência das artes cênicas contemporâneas de um modo geral: transdisciplinaridade, uma dramaturgia do movimento, a teatralidade e a performatividade. Elementos que não podem ser atribuídos a uma fase ou outra do espetáculo, até porque Coreografia de Cordel tem base investigativa e criativa no método Bailarino-Pesquisador-Intérprete (BPI) 4, o qual pressupõe um elo entre 3 (SOUZA, 2007) 4 (RODRIGUES, 1997)

4 preparação, criação e exibição cênica por meio dos seus eixos de sustentação: o inventário do corpo, o co-habitar com a fonte, a estruturação da personagem. Como características de um entrelugar 5 que passa pelo corpo do artista em suas micropercepções e se projeta na cena em uma percepção maior e coletiva, os elementos identificados estão relacionados a um espetáculo que se baseia em memórias e subjetivações daqueles que o criam e nele atuam; sem preocupação com uma técnica específica, mas com uma expressividade pósdisciplinar, formada da relação transdisciplinar entre micropartículas das linguagens disciplinares ou não que permeiam o corpo do artista-sujeito. O espetáculo se estrutura sobre uma dramaturgia do movimento, a qual se baseia mais em uma estética relacionada à expressividade corporal, do que em uma lógica representativa ou em um texto dramatúrgico. Dramaturgia composta por microdramaturgias, criadas particularmente nos corpos de cada artista, as quais são interligadas por uma dramaturgias maior. Tal dramaturgia é comum nos espetáculos de Dança que carregam certa teatralidade além da estética da técnica e da forma, bem como no Teatro pósdramático e sua valorização da expressividade em detrimento da mera fisicidade das ações. Teatralidade esta que, segundo Josette Féral (2004, p. 97), relaciona-se, portanto, na atualidade mais com as dinâmicas de percepções entre artistas e espectador do que com elementos que compõem uma cena teatral dramática em si. A performatividade é notada quando vemos a cena se recriar em cada apresentação, mesmo seguindo um roteiro e uma estrutura dramatúrgica de gestos e movimentos para uma personagem. Não é exibido um produto cênico 5 STRAZZACAPPA & MORANDI (2006).

5 fechado, mas um constante processo de criação e transformação, na expressividade sensível de um ser humano diante de um acontecimento momentâneo, que não se dissocia da expressividade do artista. Cena que se reconfigura a partir dos afetos e afetações diante das relações artistas-espectadores, principalmente nos espaços (não)convencionais, que os aproximam física, hierárquica e cotidianamente. O olhar para o artista enquanto sujeito e às suas criações, indissociáveis de suas vivências cotidianas, vai ao encontro do que propõe o BPI, quando baseia as investigações e criações em memórias de um inventário do corpo que dialogam com afetos e afetações surgidas no contato com outras pessoas inspiradoras/fontes de inspiração para a estruturação da personagem. Este permitir de afetações por subjetivações diversas desde o processo criativo de cada personagem, passando pela criação coletiva do espetáculo, até a aproximação do espectador durante sua exibição é o que fica de mais relevante até então neste primeiro olhar sobre Coreografia de Cordel. Foi este espetáculo um momento para a companhia questionar suas práticas, bem como os paradigmas artísticos atuais; um momento para artistas experientes e embasados tecnicamente em linguagens diversas de experimentarem a criação de uma dança autoral e, mais proximamente, perceberem o olhar tanto de sua Arte para determinada realidade, quanto do espectador com sua realidade para a Arte da Cia. de Dança do Palácio das Artes.

6 Presença 6. Talvez seja a palavra que momentaneamente melhor caracterize o entre-lugar das artes cênicas em Coreografia de Cordel. Presença em expressividade, não importando o como, mas o que ela carrega e apresenta. Referências Bibliográficas: BRAGA, Bya (Maria Beatriz Mendonça). Étienne Decroux e a Artesania de Ator: Caminhadas para a Soberania. Belo Horizonte: Editora UFMG, FÉRAL, Josette. Por uma poética da performatividade: o teatro performativo. São Paulo: Revista Sala Preta, n. 8, ECA/USP, 2008, p Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/57370/60352>. Acesso em: outubro/2014. GIL, José. Movimento Total: O Corpo e a Dança. Lisboa: Illuminuras, LEAL JR., Milton de Andrade & NUNES, Juarez José Nascimento. Na busca de uma dramaturgia do movimento. Florianópolis: Revista Da Pesquisa, UDESC. Número 2, vol. 2, Disponível em: <http://www.ceart.udesc.br/revista_dapesquisa/volume2/numero2/cenicas/milton% 20-%20Juarez.pdf>. Acesso em: setembro/ Segundo Bya Braga (2010), a condição de presença requer uma atenção extremada, (...) uma percepção de corpo inteiro, não somente com as partes que a tradição metafísica valorizou: olhos e mente. Deste modo, o entre-lugar das artes cênicas em Coreografia de Cordel, diante dos aspectos que observamos, relaciona-se com as presenças do artista e do espectador, e com a relação entre elas.

7 RODRIGUES, Graziela Estela Fonseca. Bailarino-Pesquisador-Intérprete: processos de formação. Rio de Janeiro: Funarte, SANTIAGO, Silviano. Uma literatura nos trópicos. São Paulo: Perspectiva, SOUZA. Marcos Aurélio Santos. O Entre-Lugar e os Estudos Culturais. Cascavel: Revista travessias, Unioeste STRAZZACAPPA, Márcia e MORANDI, Carla. Entre a arte e a docência a formação do artista da dança. Papirus, 2006.

A DRAMATURGIA DE COREOGRAFIA DE CORDEL : DOS

A DRAMATURGIA DE COREOGRAFIA DE CORDEL : DOS TALITHA DE CASTRO MENDONÇA MESQUITA A DRAMATURGIA DE COREOGRAFIA DE CORDEL : DOS ENTRELUGARES DO CORPO PARA O ENTRE-LUGAR DA CENA Belo Horizonte/2015 A DRAMATURGIA DE COREOGRAFIA DE CORDEL : DOS ENTRELUGARES

Leia mais

Disciplina: Teatro - Iniciantes

Disciplina: Teatro - Iniciantes Teatro - Iniciantes Disciplina: Teatro - Iniciantes Tema Transversal: Cultivar e guardar a Criação PLANEJAMENTO ANUAL 2017 Disciplina: Teatro - Iniciantes Ano: 4º, 5º e 6º EF Dia da aula: Segunda-feira

Leia mais

SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h

SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h 1 PROFESSOR: CAPOEIRA ANGOLA JOSÉ DAMIRO DE MORAES SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h SALA: 302 Não há NÚMERO DE VAGAS 30 EMENTA: Introdução do aprendizado da Capoeira Angola, através de seus elementos básicos,

Leia mais

Elementos para uma possível relação entre pedagogia do teatro e processos colaborativos de criação teatral.

Elementos para uma possível relação entre pedagogia do teatro e processos colaborativos de criação teatral. Elementos para uma possível relação entre pedagogia do teatro e processos colaborativos de criação teatral. Vicente Concilio Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Mestre Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina DAN261 Folclore e Danças Brasileiras III

Programa Analítico de Disciplina DAN261 Folclore e Danças Brasileiras III Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Artes e Humanidades - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração

Leia mais

MARIA CRISTINA BRITO. 4ª feira 9 às 13 horas. Ester Leão (2º andar) 15 vagas

MARIA CRISTINA BRITO. 4ª feira 9 às 13 horas. Ester Leão (2º andar) 15 vagas 1 NOME DA DISCIPLINA: SALA O ATOR NO TEATRO DA CRUELDADE DE ANTONIN ARTAUD 2 MARIA CRISTINA BRITO 4ª feira 9 às 13 horas Ester Leão (2º andar) Interpretação I e II / ou / Atuação Cênica I e II / e / O

Leia mais

TEATRO NA CIDADE: REFLEXÕES SOBRE UM TEATRO DE INVASÃO 1.

TEATRO NA CIDADE: REFLEXÕES SOBRE UM TEATRO DE INVASÃO 1. 1 TEATRO NA CIDADE: REFLEXÕES SOBRE UM TEATRO DE INVASÃO 1. Érika Gomes Peixoto O presente texto visa apresentar as ideias de André Carreira, no texto Sobre um ator para um teatro que invade a cidade (2011),

Leia mais

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h 1 PROFESSOR: CAPOEIRA ANGOLA JOSÉ DAMIRO DE MORAES SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h : 301 Não há 30 : Introdução do aprendizado da Capoeira Angola, através de seus elementos básicos, preparação e expressão

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina DAN161 Folclore e Danças Brasileiras I

Programa Analítico de Disciplina DAN161 Folclore e Danças Brasileiras I 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Artes e Humanidades - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) Currículo dos Cursos (por estrutura)

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) Currículo dos Cursos (por estrutura) Ano do Currículo/Versão: 20/1 - Resolução UNIRIO Nº 4.150, DE 09 DE JULHO DE 2013 Exigida Máxima Créditos Exigidos Créditos Máximo Hora: 1:15 Estrutura Curricular: Créditos Mínimo : Mínima : 540 1.EIXO

Leia mais

Intervenção urbana de dança. Direção Holly Cavrell

Intervenção urbana de dança. Direção Holly Cavrell Intervenção urbana de dança Direção Holly Cavrell SINOPSE Na paisagem dos centros urbanos, repleta de informação, andamos como passageiros de nosso próprio corpo. O que deixamos de nós e o que levamos

Leia mais

1.1-EIXO CÊNICO - DRAMATÚRGICO

1.1-EIXO CÊNICO - DRAMATÚRGICO 1.1-EIXO CÊNICO - DRAMATÚRGICO ACG0007 - FUNDAMENTOS EM CENOGRAFIA E INDUMENTARIA ACG0011 - CENOGRAFIA I - CEN I BLOCO 1 Disciplina Vencida ACG0031 - INDUMENTÁRIA VI - IND VI BLOCO 1 Disciplina Vencida

Leia mais

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE 2015.

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE 2015. 1 SALA LABORATÓRIO DE MULTIMÍDIA DENISE TELLES N. HOFSTRA TERÇA: 19 às 23 horas Anexo Sala Nelly Laport Entrevista + Pré-projeto 10 alunos Investigação de processos criativos em Multilinguagens e Multimídia,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE ARTES LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MARIA MARGARETE PEREIRA GALVÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE ARTES LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MARIA MARGARETE PEREIRA GALVÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE ARTES LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MARIA MARGARETE PEREIRA GALVÃO PRÁTICA DE ENSINO DE ARTES NO ENSINO MÉDIO VITÓRIA 2008 MARIA MARGARETE PEREIRA GALVÃO

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL

PLANEJAMENTO ANUAL Teatro Iniciantes Coordenadora de Área: Ana Loureiro Quarta-feira Série/Ensino: 4ª, 5ª e 6ª séries Data: 01/03/11 Professor: Marcelo Oliveira Área: DEFA Disciplina: Teatro INTENÇÃO FORMADORA DA ÁREA: PLANEJAMENTO

Leia mais

Resolução da Questão 1 (Texto Definitivo)

Resolução da Questão 1 (Texto Definitivo) Questão O teatro épico, cujo principal nome é Bertolt Brecht (-), e o chamado teatro do absurdo, de autores como Samuel Beckett (0-) e Eugène Ionesco (0-), figuram entre as correntes que marcaram a dramaturgia

Leia mais

Currículo Referência em Dança Ensino Médio

Currículo Referência em Dança Ensino Médio Currículo Referência em Dança Ensino Médio 1º ANO - ENSINO MÉDIO Objetivos Conteúdos Expectativas Sugestão de Atividades - Conhecer a área de abrangência profissional da arte/dança e suas características;

Leia mais

CADERNO DE ENCENAÇÃO. Publicação do Curso de Graduação em Teatro Escola de Belas Artes/ UFMG

CADERNO DE ENCENAÇÃO. Publicação do Curso de Graduação em Teatro Escola de Belas Artes/ UFMG CADERNO DE ENCENAÇÃO Publicação do Curso de Graduação em Teatro Escola de Belas Artes/ UFMG Volume 2 - número 9 2009 CADERNO DE ENCENAÇÃO / publicação do Curso de Graduação em Teatro. - v. 2, n. 9 ( set.

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes Comunicação das Artes do Corpo

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes Comunicação das Artes do Corpo Deliberação nº 36/2011, publicada em 28 de junho de 2011. Matriz Curricular - ingressantes a partir de 2011 1 Artes do Corpo: os fundamentos na história da Arte Corpo e Voz Anatomia Corpo na Cultura -

Leia mais

Figura I Experiência prévia em Teatro dos alunos do 1º período do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG no 1º semestre de 2009.

Figura I Experiência prévia em Teatro dos alunos do 1º período do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG no 1º semestre de 2009. Lista de Figuras Figura I Experiência prévia em Teatro dos alunos do 1º período do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG no 1º semestre de 2009. Figura 2- Local onde os alunos, com experiência prévia,

Leia mais

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais.

1.1. Identificar os elementos de composição de obras de artes visuais Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais. Conteúdo Básico Comum (CBC) em Arte do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos Eixo

Leia mais

As Paisagens do Corpo revelam Imagens da Existência

As Paisagens do Corpo revelam Imagens da Existência As Paisagens do Corpo revelam Imagens da Existência Graziela Rodrigues Universidade Estadual de Campinas- UNICAMP Doutora em Artes Programa de Pós-graduação em Artes do Instituto de Artes da UNICAMP Coreógrafa

Leia mais

Programa ABV de Cultura

Programa ABV de Cultura Programa ABV de Cultura Investir na Cultura, Investir em seu Negócio Apoio: Lei Rouanet» Projeto: O Circo sem teto Pronac: 150232 Peça teatral infantil, musical circense, O Circo sem teto, composto por

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14 Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc- 76517/14 Duração: 25 horas presenciais Número de Créditos: 1 Destinatários: Educadores de

Leia mais

ARTES CÊNICAS Cenografia: Segunda-feira 16h55 às 18h30 14 vagas Dramaturgia I: Segunda-feira 18h35 às 20h10 15 vagas Dramaturgia II:

ARTES CÊNICAS Cenografia: Segunda-feira 16h55 às 18h30 14 vagas Dramaturgia I: Segunda-feira 18h35 às 20h10 15 vagas Dramaturgia II: ARTES CÊNICAS Cenografia: A disciplina trabalhará a criação da cenografia para um espetáculo teatral. Desenvolverá os processos de análise dramatúrgica, pesquisa sobre as especificidades do texto teatral,

Leia mais

Resolução da Questão 1 Texto Definitivo

Resolução da Questão 1 Texto Definitivo Questão Conceitue texto dramático apontando as características desse tipo de texto e descrevendo-as, à luz das discussões a respeito dos conceitos de texto, leitura, subjetividade e interpretação. Resolução

Leia mais

A dramaturgia do ator e o processo de composição cênica

A dramaturgia do ator e o processo de composição cênica A dramaturgia do ator e o processo de composição cênica Andréa Stelzer Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas- UNIRIO Doutorado Processos e Métodos da Criação Cênica Or.Walder Virgulino de Souza Bolsa

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Instituto de Filosofia, Artes e Cultura (IFAC) Departamento de Música (DEMUS)

Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Instituto de Filosofia, Artes e Cultura (IFAC) Departamento de Música (DEMUS) 1 Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Instituto de Filosofia, Artes e Cultura (IFAC) Departamento de Música (DEMUS) Curso de Licenciatura em Música DISCIPLINAS ELETIVAS / EMENTAS Análise Musical

Leia mais

Dramaturgia na dança-teatro ou Dramaturgia de bordas

Dramaturgia na dança-teatro ou Dramaturgia de bordas Dramaturgia na dança-teatro ou Dramaturgia de bordas Tarcísio dos Santos Ramos EBA/UFMG Palavras-chave: dramaturgia dança-teatro processo criativo Quando comecei a dançar, mais precisamente no ano de 1983,

Leia mais

Espaço teatral e transversalidade

Espaço teatral e transversalidade Espaço teatral e transversalidade Ramon Santana de Aguiar Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas UNIRIO doutorando Processos e métodos de criação cênica Evelyn Furquim Werneck Lima Mestrado em Teatro

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE LETRAS E ARTES ESCOLA DE TEATRO DEPARTAMENTO DE ENSINO DO TEATRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE LETRAS E ARTES ESCOLA DE TEATRO DEPARTAMENTO DE ENSINO DO TEATRO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE LETRAS E ARTES ESCOLA DE TEATRO DEPARTAMENTO DE ENSINO DO TEATRO Processo Seletivo Simplificado para professor Substituto (Edital No. 36,

Leia mais

Professor Temporário SITUAÇÃO DAS VAGAS

Professor Temporário SITUAÇÃO DAS VAGAS SITUAÇÃO DAS VAGAS Vagas com candidatos inscritos com a titulação de Doutor Não houve candidatos inscritos Vagas com candidatos inscritos com a titulação de Doutor Vagas com candidatos inscritos com a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE LETRAS E ARTES ESCOLA DE TEATRO BACHARELADO EM ATUAÇÃO CÊNICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE LETRAS E ARTES ESCOLA DE TEATRO BACHARELADO EM ATUAÇÃO CÊNICA 1 MAPA DE EQUIVALÊNCIAS ENTRE AS S PERÍODO AIT0001 Interpretação I AIT0074 Atuação Cênica I AIT0008 AEM0032 ATT0046 ATT0020 AEM0007 ADR0031 ADR0001 Expressão Corporal I Música e Ritmo Cênico I Fundamentos

Leia mais

Jaqueline Valdívia Pereira Curso Técnico em Ator Cênico Estado do Paraná Professora do Curso Técnico em Ator Cênico Mestre em Teatro UDESC

Jaqueline Valdívia Pereira Curso Técnico em Ator Cênico Estado do Paraná Professora do Curso Técnico em Ator Cênico Mestre em Teatro UDESC Monólogo: Como Alternativa ao Contexto Cultural Jaqueline Valdívia Pereira Curso Técnico em Ator Cênico Estado do Paraná Professora do Curso Técnico em Ator Cênico Mestre em Teatro UDESC Resumo: Nos dias

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Atuação. Preparação. Pós-Dramático. Performativo. ABSTRACT

RESUMO. Palavras-chave: Atuação. Preparação. Pós-Dramático. Performativo. ABSTRACT SACHS, Cláudia M. Considerações sobre o trabalho do ator contemporâneo sob a óptica do Teatro Pós-dramático e do Teatro Performativo. Florianópolis: UDESC; Doutorado; Edélcio Mostaço; CAPES. Atriz. RESUMO

Leia mais

Escola Secundária Dr. Ginestal Machado

Escola Secundária Dr. Ginestal Machado Escola Secundária Dr. Ginestal Machado Planificação anual de Movimento Curso técnico profissional de Artes do Espetáculo - Interpretação MODULO 1 CONSCIENCIALIZAÇÃO CORPORAL - Compreender a importância

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM PLANIFICAÇAO DE OFICINA DE TEATRO ANO: 8º Ano ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/5

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM PLANIFICAÇAO DE OFICINA DE TEATRO ANO: 8º Ano ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/5 p.1/5 SÓCIO-AFECTIVA 1. Dinâmica do Grupo 2. Dinâmica Individual 0. Aprofundar a dinâmica do Grupo Reconhecimento da nova realidade do Grupo. Comunicação com o outro e com o Grupo. Argumentação e negociação

Leia mais

PORTFOLIO ARTISTA ROBERTO SANTOS

PORTFOLIO ARTISTA ROBERTO SANTOS PORTFOLIO ARTISTA ROBERTO SANTOS Roberto Santos, 1972 ARTISTA DRT: 013496 São Paulo Brasil Modelo, performer, cantor, ator, dançarino, licenciado em 2013 e especialista em Artes Cênicas pela FPA-Faculdade

Leia mais

Jogo Coreográfico um exemplo co-autoral de protocolo de criação da dança carioca

Jogo Coreográfico um exemplo co-autoral de protocolo de criação da dança carioca Jogo Coreográfico um exemplo co-autoral de protocolo de criação da dança carioca Lígia Losada Tourinho UFRJ Palavras-chave: dramaturgia processo de criação interatividade Este é um artigo em primeira pessoa,

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO

CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO DE CERTIFICAÇÃO EM HABILIDADES ESPECÍFICAS UFU 2013-2 EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS 10/2013 Composição da Certificação A Certificação de Habilidades Específicas

Leia mais

O Grupo de Pesquisa Teatral Cena Aberta foi formado em Atualmente o grupo é formado por alunos do curso de Licenciatura em Educação Artística

O Grupo de Pesquisa Teatral Cena Aberta foi formado em Atualmente o grupo é formado por alunos do curso de Licenciatura em Educação Artística O Grupo de Pesquisa Teatral Cena Aberta foi formado em 2001. Atualmente o grupo é formado por alunos do curso de Licenciatura em Educação Artística Habilitação em Artes Cênicas e Licenciatura em Teatro.

Leia mais

O IDIOTA E O COMPARTILHAMENTO DA CRIAÇÃO COMO POTÊNCIA POLÍTICO-POÉTICA

O IDIOTA E O COMPARTILHAMENTO DA CRIAÇÃO COMO POTÊNCIA POLÍTICO-POÉTICA O IDIOTA E O COMPARTILHAMENTO DA CRIAÇÃO COMO POTÊNCIA POLÍTICO-POÉTICA Tuini dos Santos Bitencourt (Doutorado, CAPES) Processos e Métodos da Criação Cênica - PMC O teatro contemporâneo no Brasil tem utilizado

Leia mais

CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO

CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO DE CERTIFICAÇÃO EM HABILIDADES ESPECÍFICAS UFU 2013-1 Edital UFU/PROGRAD/DIRPS 02/2013 Composição da Certificação A Certificação de Habilidades Específicas

Leia mais

CENTRO DE ARTES - CEART

CENTRO DE ARTES - CEART CENTRO DE ARTES - CEART Área de conhecimento Teatro de Animação Ementas / Bibliografia O teatro de animação como linguagem teatral contemporânea. O trabalho do ator no teatro de animação. A dramaturgia

Leia mais

A MEDIDA DO TEMPO ...

A MEDIDA DO TEMPO ... A MEDIDA DO TEMPO A cada segundo nascem 4,1 seres humanos e morre 1,8 seres humanos. Há um saldo positivo de 2,3 seres humanos por segundo. Desenhe um cronômetro numa folha de papel e desmonte-o. Depois

Leia mais

Pró-Reitoria de Integração aos Setores Comunitários e Produtivos PROIN

Pró-Reitoria de Integração aos Setores Comunitários e Produtivos PROIN Programa Institucional de Bolsas de Integração PIBIN 2012/2013 ANEXO III Solicitação de Ampliação e Implementação Título do Projeto: Teatro Científico Popularização da Ciência através do Teatro Colegiado

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO GESTO E O PROCESSO DE CRIAÇÃO GESTUAL DA PEÇA FRAGMENTOS DO DESEJO DA COMPAGNIE DOS À DEUX

A CONSTRUÇÃO DO GESTO E O PROCESSO DE CRIAÇÃO GESTUAL DA PEÇA FRAGMENTOS DO DESEJO DA COMPAGNIE DOS À DEUX A CONSTRUÇÃO DO GESTO E O PROCESSO DE CRIAÇÃO GESTUAL DA PEÇA FRAGMENTOS DO DESEJO DA COMPAGNIE DOS À DEUX Carolina Figner, Faculdade Angel Vianna (FAV). Resumo: O presente artigo apresenta alguns apontamentos

Leia mais

REFLEXÕES ACERCA DO PREPARADOR CORPORAL NO TEATRO PÓS- DRAMÁTICO: A EXPERIÊNCIA DE PREPARAÇÃO CORPORAL NO ESPETÁCULO CAVALOS E BAIAS

REFLEXÕES ACERCA DO PREPARADOR CORPORAL NO TEATRO PÓS- DRAMÁTICO: A EXPERIÊNCIA DE PREPARAÇÃO CORPORAL NO ESPETÁCULO CAVALOS E BAIAS REFLEXÕES ACERCA DO PREPARADOR CORPORAL NO TEATRO PÓS- DRAMÁTICO: A EXPERIÊNCIA DE PREPARAÇÃO CORPORAL NO ESPETÁCULO CAVALOS E BAIAS Luar Maria Resumo: Essa comunicação relata as questões com as quais

Leia mais

CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO

CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO DE CERTIFICAÇÃO EM HABILIDADES ESPECÍFICAS UFU 2015-1 EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS 02/2015 Composição da Certificação A Certificação de Habilidades Específicas

Leia mais

Professor Roberson Calegaro

Professor Roberson Calegaro Elevar? Libertar? O que é arte? Do latim ars, significando técnica e/ou habilidade) pode ser entendida como a atividade humana ligada às manifestações de ordem estética ou comunicativa, realizada por meio

Leia mais

REFLEXÕES ACERCA DO PREPARADOR CORPORAL NO TEATRO PÓS- DRAMÁTICO: A EXPERIÊNCIA DE PREPARAÇÃO CORPORAL NO ESPETÁCULO CAVALOS E BAIAS

REFLEXÕES ACERCA DO PREPARADOR CORPORAL NO TEATRO PÓS- DRAMÁTICO: A EXPERIÊNCIA DE PREPARAÇÃO CORPORAL NO ESPETÁCULO CAVALOS E BAIAS 1 REFLEXÕES ACERCA DO PREPARADOR CORPORAL NO TEATRO PÓS- DRAMÁTICO: A EXPERIÊNCIA DE PREPARAÇÃO CORPORAL NO ESPETÁCULO CAVALOS E BAIAS Luar Maria (Mestrado,CAPES) Processos e Métodos da Criação Cênica

Leia mais

Confraria do Verso. Recital de Música e Poesia

Confraria do Verso. Recital de Música e Poesia VUVUVU Confraria do Verso Recital de Música e Poesia VUVUVU V Apresentação U A Confraria do Verso é uma intervenção de música e poesia realizada por artistas da palavra, atores e músicos para diversos

Leia mais

Sobre pontos, retas e planos: a cenografia na composição em tempo real em dança contemporânea

Sobre pontos, retas e planos: a cenografia na composição em tempo real em dança contemporânea Sobre pontos, retas e planos: a cenografia na composição em tempo real em dança contemporânea On points, lines and planes: the scenography composition on real time in contemporary dance Emilliano Alves

Leia mais

CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola

CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola Resumo A série Caminhos da Escola nos apresenta neste episódio Arte na Escola, uma coletânea de matérias gravadas a partir de experiências em escolas de formação técnica

Leia mais

Palavras-chave: teatralidade; análise de imagens; Marc Chagall; dramaturgia.

Palavras-chave: teatralidade; análise de imagens; Marc Chagall; dramaturgia. Teatralidade nas obras de Marc Chagall. Hayaldo Copque Fraga de Oliveira (Hayaldo Copque) Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas UFBA Mestrando Dramaturgia Or a. Prof a. Dr a. Catarina Sant'Anna Ator

Leia mais

Peças clássicas: diálogo entre tradição e atualidade

Peças clássicas: diálogo entre tradição e atualidade edição nº 9 - II semestre - 2016 Pesquisa Peças clássicas: diálogo entre tradição e atualidade edição nº9 - ii semestre - 2016 Editorial A nona edição do Caderno de Registro Macu abre com o Dossiê Peças

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS Interdisciplinaridade: refletindo sobre algumas questões A interdisciplinaridade tem suas raízes na história da ciência moderna, produzida a partir do século XX. Foi

Leia mais

A fotografia como estímulo para a construção de uma dramaturgia teatral. Joice Rodrigues de Lima, com orientação do Profº Dr.Cassiano Sydow Quilici.

A fotografia como estímulo para a construção de uma dramaturgia teatral. Joice Rodrigues de Lima, com orientação do Profº Dr.Cassiano Sydow Quilici. A fotografia como estímulo para a construção de uma dramaturgia teatral. Joice Rodrigues de Lima, com orientação do Profº Dr.Cassiano Sydow Quilici. Universidade Estadual de Campinas Palavras-chave: fotografia

Leia mais

POR ONDE SE VÊ A DANÇA CONTEMPORÂNEA Waldete BRITO

POR ONDE SE VÊ A DANÇA CONTEMPORÂNEA Waldete BRITO POR ONDE SE VÊ A DANÇA CONTEMPORÂNEA Waldete BRITO Doutoranda em Artes Cênicas (UFBA). Mestre em Artes Cênicas-UFBA. Intérprete Criadora, Diretora Artística e Professora da Escola de Teatro e Dança da

Leia mais

MOSTRA CÊNICA. ResistênciaS. Edital nº 001/2016 Seleção de Propostas Artísticas Espetáculos Teatrais, Performances e Cenas Curtas

MOSTRA CÊNICA. ResistênciaS. Edital nº 001/2016 Seleção de Propostas Artísticas Espetáculos Teatrais, Performances e Cenas Curtas MOSTRA CÊNICA ResistênciaS Edital nº 001/2016 Seleção de Propostas Artísticas Espetáculos Teatrais, Performances e Cenas Curtas I DO OBJETO 1.1. A MOSTRA CÊNICA é uma mostra teatral não-competitiva de

Leia mais

palco ortatil tatil palco palco

palco ortatil tatil palco palco palco ortatil tatil palco til palco portatil 2 Apresentação A Companhia Teatro Portátil desenvolve uma pesquisa continuada sobre a linguagem da animação. Um trabalho que aproxima o teatro de animação de

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE PELOTAS SECRETARIA DE CULTURA EDITAL 010/2017 PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA ANEXO I

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE PELOTAS SECRETARIA DE CULTURA EDITAL 010/2017 PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA ANEXO I EDITAL 010/2017 PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA ANEXO I DOCUMENTOS DE ACORDO COM A ÁREA EM QUE SE ENQUADRA SEU PROJETO SÃO ACEITAS AS EXTENSÕES DE ARQUIVO: AVI, MP3, MP4, PDF, JPG

Leia mais

Palavras-chave: Teatro, cinema, pós-dramático, dramaturgia, ator

Palavras-chave: Teatro, cinema, pós-dramático, dramaturgia, ator O Pós-dramático e Sua Aplicabilidade: Teatro e Cinema Rafael Conde Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - UNIRIO Doutorando - Artes Cênicas Orientadora: Beatriz Resende Professor do Departamento

Leia mais

O TRIGO LIMPO teatro ACERT e o teatro de rua

O TRIGO LIMPO teatro ACERT e o teatro de rua O TRIGO LIMPO teatro ACERT e o teatro de rua uma narrativa persistente renovada n o Caminho de Salomão peregrinando em busca da poesia resiliente transmitida pelo romance de José Saramago A Viagem do Elefante

Leia mais

Cultura nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Sala Sidney Miller

Cultura nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Sala Sidney Miller Cultura nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Sala Sidney Miller Cultura nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos > Objetivo: valorizar a diversidade cultural brasileira > Diversas linguagens artísticas gratuitas:

Leia mais

Linguagens de meninas e meninas, em especial: o desenho entrelaçando manifestações expressivas. Marcia Gobbi FEUSP

Linguagens de meninas e meninas, em especial: o desenho entrelaçando manifestações expressivas. Marcia Gobbi FEUSP Linguagens de meninas e meninas, em especial: o desenho entrelaçando manifestações expressivas Marcia Gobbi FEUSP Construtoras de culturas infantis Social e historicamente situadas Sujeitos de direitos

Leia mais

DANÇA BUTOH PROPOSTA DE CURSO LIVRE ESCOLA ANGEL VIANNA NOME DO PROPONENTE 2- PARA CONTATO 3- TELEFONE PARA CONTATO 4- NOME DO CURSO

DANÇA BUTOH PROPOSTA DE CURSO LIVRE ESCOLA ANGEL VIANNA NOME DO PROPONENTE 2-  PARA CONTATO 3- TELEFONE PARA CONTATO 4- NOME DO CURSO PROPOSTA DE CURSO LIVRE ESCOLA ANGEL VIANNA 2016.2 * DANÇA BUTOH 1- NOME DO PROPONENTE Alain Alberganti 2- E-MAIL PARA CONTATO alainalberganti@gmail.com 3- TELEFONE PARA CONTATO (21) 97926.0080 4- NOME

Leia mais

Espontaneidade, envolvimento e imprevisibilidade na dança contemporânea Dora de Andrade Silva Introdução

Espontaneidade, envolvimento e imprevisibilidade na dança contemporânea Dora de Andrade Silva Introdução Espontaneidade, envolvimento e imprevisibilidade na dança contemporânea Dora de Andrade Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro Palavras-chave: dança - arte/vida processos de criação Introdução O

Leia mais

Curso de Dança - UFV Coordenação: Solange Caldeira

Curso de Dança - UFV Coordenação: Solange Caldeira Curso de Dança - UFV Coordenação: Solange Caldeira APOIO: FAPEMIG Central de Processamendo de Dados Pró-Reitoria de Extensão e Cultura Referência bibliográfica para citação: (ALEIXO, Fernando. Dramaturgia

Leia mais

Direção HOLLY CAVRELL

Direção HOLLY CAVRELL Um duo de dança que nasce da intimidade para falar sobre ela. Direção HOLLY CAVRELL SINOPSE Suportar é um duo de dança que nasce da intimidade para falar sobre ela. Busca o que pode haver de mais essencial

Leia mais

E S P E T Á C U L O T E A T R A L MERGULHO

E S P E T Á C U L O T E A T R A L MERGULHO E S P E T Á C U L O T E A T R A L MERGULHO Cia. Gesto de Teatro Projeto aprovado na Secretaria de Estado da Cultura - Proac ICMS MERGULHO O espetáculo retrata aspectos representativos do universo do jovem

Leia mais

BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR. interação e inter-relação que esperamos potencializar.

BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR. interação e inter-relação que esperamos potencializar. BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR interação e inter-relação que esperamos potencializar. Tendo como ponto de partida algumas obras expostas na 29ª Bienal, pretendemos tecer uma rede de ideias enquanto refletimos

Leia mais

Matriz do Curso Sesc de Gestão Cultural Módulo 1 - Gestão de Instituições Culturais

Matriz do Curso Sesc de Gestão Cultural Módulo 1 - Gestão de Instituições Culturais Matriz do Curso Sesc de Gestão Cultural 2016 2017 Módulo 1 - Gestão de Instituições Culturais 1ª Semana 12,13/08 Gestão da Cultura no Sesc Trabalho Final 1º encontro Ferramentas DRP: Diagnóstico Rápido

Leia mais

A DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL COMO FOCO DE EXPERIÊNCIAS FORMATIVAS NA IMPLEMENTAÇÃO DO PIBID

A DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL COMO FOCO DE EXPERIÊNCIAS FORMATIVAS NA IMPLEMENTAÇÃO DO PIBID A DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL COMO FOCO DE EXPERIÊNCIAS FORMATIVAS NA IMPLEMENTAÇÃO DO PIBID Graziela Escandiel de Lima Professora Doutora - Departamento de Metodologia do Ensino/UFSM Coordenadora de

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Unidade Curricular Designação Análise do Texto Dramático 2 Área Científica Estudos Performativos Ciclo de Estudos Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre 2º ECTS

Leia mais

As pessoas são convidadas a assistir a narração do

As pessoas são convidadas a assistir a narração do O menino era ligado em despropósitos. Quis montar os alicerces de uma casa sobre orvalhos. (Manoel de Barros). A Casa do Poeta é uma intervenção lúdica, itinerante baseada no Teatro Lambe-Lambe. Possui

Leia mais

PANORAMA SOBRE PROPOSTAS DE ESTREITAMENTO ENTRE A ENCENAÇÃO E ESPECTADOR NA CENA CONTEMPORÂNEA:

PANORAMA SOBRE PROPOSTAS DE ESTREITAMENTO ENTRE A ENCENAÇÃO E ESPECTADOR NA CENA CONTEMPORÂNEA: O ESTREITAMENTO ENTRE O ESPECTADOR E A CENA CONTEMPORÂNEA Marcelo Eduardo Rocco de Gasperi Universidade Federal de Minas Gerais PALAVRAS CHAVE: Estreitamento Espectador - Cena PANORAMA SOBRE PROPOSTAS

Leia mais

CORPO NA CRIAÇÃO ARTÍSTICA DO ATOR Maria Ângela De Ambrosis Pinheiro Machado Universidade Federal de Goiás - UFG Corpo, emoção, razão.

CORPO NA CRIAÇÃO ARTÍSTICA DO ATOR Maria Ângela De Ambrosis Pinheiro Machado Universidade Federal de Goiás - UFG Corpo, emoção, razão. CORPO NA CRIAÇÃO ARTÍSTICA DO ATOR Maria Ângela De Ambrosis Pinheiro Machado Universidade Federal de Goiás - UFG Corpo, emoção, razão. A proposição deste artigo é buscar uma compreensão do corpo do ator

Leia mais

CURSO STORYTELLING. O Poder das Narrativas. Realização. Co-realização. giramundo

CURSO STORYTELLING. O Poder das Narrativas. Realização. Co-realização. giramundo Realização Co-realização giramundo Integrar competências, conhecimento e prestígio, convergentes à área de marketing, de maneira fraterna, que promova e estabeleça as diretrizes para a aplicação e expansão

Leia mais

17º OFICINÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE ATORES

17º OFICINÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE ATORES 17º OFICINÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE ATORES O Oficinão, projeto que visa à reciclagem de atores com experiência e que já foi dirigido por integrantes do Grupo Galpão, residentes selecionados por edital

Leia mais

CURSO DE ARTES CÊNICAS 2007/2 BACHARELADO EM INTERPRETAÇÃO

CURSO DE ARTES CÊNICAS 2007/2 BACHARELADO EM INTERPRETAÇÃO CURSO DE ARTES CÊNICAS 2007/2 BACHARELADO EM INTERPRETAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS PRÉ-REQUISITO CR CHS AULAS PR ART501 Jogos Teatrais I - 3 60 2 2 1º ART503 Expressão Vocal I - 3 60 2 2 1º ART507

Leia mais

CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO

CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO CURSO DE DANÇA MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO DE CERTIFICAÇÃO EM HABILIDADES ESPECÍFICAS UFU 2014-1 EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS 02/2014 Composição da Certificação A Certificação de Habilidades Específicas

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR)

Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR) Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR) Ementário - Doutorado Eixo de Disciplinas Comuns Metodologia de Pesquisa em Jornalismo M e D Obrigatória 60 horas 04 Conhecimento e campo científico. Campo

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE VERÃO DO ESPAÇO XISTO BAHIA JANEIRO E FEVEREIRO

PROGRAMAÇÃO DE VERÃO DO ESPAÇO XISTO BAHIA JANEIRO E FEVEREIRO PROGRAMAÇÃO DE VERÃO DO ESPAÇO XISTO BAHIA JANEIRO E FEVEREIRO Foto: Aldren Lincoln O quê? OS PREQUETÉS A peça conta a história de uma menina que não gosta de cumprir regras porque acredita que elas são

Leia mais

Currículo da Oferta de Escola Música

Currículo da Oferta de Escola Música Departamento de Expressões Currículo da Oferta de Escola Música Competências Específicas As competências específicas a desenvolver na disciplina de Música são aqui apresentadas em torno de quatro grandes

Leia mais

ARTE EDUCAÇÃO E ARTETERAPIA NO AMBIENTE ESCOLAR MÓDULO I: OFICINA DE TEATRO

ARTE EDUCAÇÃO E ARTETERAPIA NO AMBIENTE ESCOLAR MÓDULO I: OFICINA DE TEATRO ARTE EDUCAÇÃO E ARTETERAPIA NO AMBIENTE ESCOLAR MÓDULO I: OFICINA DE TEATRO Profa. Ms. Ana Cláudia Ramos OFICINA DE TEATRO NO CONTEXTO ESCOLAR Como o teatro vem sendo concebido na escola? Qual a importância

Leia mais

PROGRAMA CINEMA E TEATRO À SERVIÇO DA CIDADANIA E DO COMPORTAMENTO SUSTENTÁVEL

PROGRAMA CINEMA E TEATRO À SERVIÇO DA CIDADANIA E DO COMPORTAMENTO SUSTENTÁVEL PROGRAMA CINEMA E TEATRO À SERVIÇO DA CIDADANIA E DO COMPORTAMENTO SUSTENTÁVEL Oficinas de Cine Clube O projeto pretende oferecer aos jovens a oportunidade de atuarem como agentes culturais da comunidade

Leia mais

RESULTADOS DO INQUÉRITO AOS EMPREGADORES. Caracterização das entidades empregadoras

RESULTADOS DO INQUÉRITO AOS EMPREGADORES. Caracterização das entidades empregadoras Aplicado em junho de 06. Caracterização das entidades empregadoras Caracterização das entidades empregadoras Fundação/Instituição/Associação cultural sem fins lucrativos 8 Cooperativa cultural Companhia

Leia mais

Corpo e Processos Criativos, um olhar do grupo DIMENTI

Corpo e Processos Criativos, um olhar do grupo DIMENTI Corpo e Processos Criativos, um olhar do grupo DIMENTI Leonardo Sebiani Serrano Universidad de Costa Rica Palavras-chave: Corpo Processos de Criaçao Subpartitura A dança contemporânea parece aproveitar

Leia mais

AGENDA OUTUBRO /QUARTA. artísticas comunitárias: abordagem poética do real* 19h30 às 21h30 Por uma pedagogia da dignidade 06/QUINTA

AGENDA OUTUBRO /QUARTA. artísticas comunitárias: abordagem poética do real* 19h30 às 21h30 Por uma pedagogia da dignidade 06/QUINTA AGENDA OUTUBRO 2016 01/SÁBADO 9h30 às 18h30 O som em cena* 10h às 17h Memória, Patrimônio e Museologia Social: germinações e irradiações** 10h às 17h Práticas artísticas comunitárias: abordagem poética

Leia mais

Imagens sobre o ser professor construídas na elaboração dramatúrgica

Imagens sobre o ser professor construídas na elaboração dramatúrgica Imagens sobre o ser professor construídas na elaboração dramatúrgica Alessandra Ancona de Faria Universidade Paulista Professora Doutora em Educação pela PUC-SP Professora no Ensino Superior Resumo: A

Leia mais

Apresentação. Foco e escopo. Seções

Apresentação. Foco e escopo. Seções Apresentação A revista Dramaturgias surge, inicialmente, a partir de uma demanda pontual das atividades do Laboratório de Dramaturgia (LADI), criado na Universidade de Brasília em 1998. A partir desse

Leia mais

Um estudo sobre o espaço cenico em encenações brasileiras contemporâneas

Um estudo sobre o espaço cenico em encenações brasileiras contemporâneas Shakespeare e as indicações espaciais: Um estudo sobre o espaço cenico em encenações brasileiras contemporâneas Joana Angelica Lavallé de Mendonça Silva (mestrado /Capes) Processos e métodos da criação

Leia mais

Cia Lumiato Teatro de Formas Animadas +55 (61) /+55 (61) / +55 (62)

Cia Lumiato Teatro de Formas Animadas +55 (61) /+55 (61) / +55 (62) Título Iara - O encanto das águas Gênero Teatro de Sombras Contemporâneo Estréia Novembro de 2013 Teatro Lieta de Ló Brasília/DF Público e faixa etária Livre para todos os públicos Obs: Quando apenas para

Leia mais

A PREPARAÇÃO POÉTICA NAS ARTE CÊNICAS

A PREPARAÇÃO POÉTICA NAS ARTE CÊNICAS A PREPARAÇÃO POÉTICA NAS ARTE CÊNICAS Jacqueline de M. Souza*¹ (IC), Adriano J. Bittar¹ (PQ), Erika L. Nunes¹ (IC), Jaqueline G. de Almeida¹ (IC), Rozany Cristina de S. Melo¹ (IC), Fernanda Carolina M.

Leia mais

Professor Temporário Graduação em Física (Licenciatura ou Bacharelado) Especialização em Supply Chain Management

Professor Temporário Graduação em Física (Licenciatura ou Bacharelado) Especialização em Supply Chain Management INFORMAMOS PARA FINS DE CONTRATAÇÃO, QUE APÓS O PERÍODO DE INSCRIÇÃO, A FORMAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA PARA AS VAGAS QUE TIVERAM APROVADOS NA SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA PROFESSOR TEMPORÁRIO 2012.2, OBJETO DO EDITAL

Leia mais

EDITAL nº 020/2015 MESTRADO EM LETRAS. (Recomendado pela CAPES na 156ª Reunião do CTC - dezembro/2014).

EDITAL nº 020/2015 MESTRADO EM LETRAS. (Recomendado pela CAPES na 156ª Reunião do CTC - dezembro/2014). EDITAL nº 020/2015 MESTRADO EM LETRAS (Recomendado pela CAPES na 156ª Reunião do CTC - dezembro/2014). DISCIPLINA ISOLADA 1º semestre de 2016 A Reitoria do CES/JF, no uso das atribuições que lhe foram

Leia mais