Edição 7 24/02/2012. Rogério Figurelli

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Edição 7 24/02/2012. Rogério Figurelli"

Transcrição

1 Edição 7 24/02/2012 ROBÔS INVESTIDORES Rogério Figurelli Esse é um livro gratuito com regras de licenciamento pela Creative Commons, visando a máxima propagação de ideias no padrão de informação livre atual. Você é livre para copiar, retransmitir e propagar o livro gratuitamente, desde que mantenha intacta sua forma original e autoria.

2 O universo é uma harmonia de contrários Pitágoras 2

3 Sumário Os Robôs Investidores... 7 Algoritmos de Autotrading... 8 Trading Systems... 8 A ideia dos Robôs Investidores Autonomia inteligente A evolução dos Trading Systems A razão dos Robôs Investidores O Xadrez dos Robôs Investidores Capítulo 1 - Introdução O desconhecido A descoberta Metodologia A. Cenário de Ordem B. Cenário Caórdico C. Cenário Caótico Capítulo 2 - Escolas atuais Será que existe vida além das escolas atuais? A Escola Fundamentalista A Escola Técnica A Escola Híbrida Capítulo 3 - A Escola da Visão Modelando visão em robôs investidores e sendo surpreendido Regras de ouro da Escola da Visão Regra 1 Sobre a antecipação Regra 2 Sobre a inovação Regra 3 Sobre a precisão

4 Regra 4 Sobre a velocidade Regra 5 Sobre o risco A importância da descoberta A importância da detecção dos sintomas Transformando a visão em ação de investimento A construção dos cenários A construção da estratégia Estratégias de curto, médio e longo prazo Trocando a simulação do passado pela simulação do presente Os ciclos do futuro Capítulo 4 - Rastreadores de Trading Systems O Trajecta LABS Gerador de Trading Systems Trading Systems Laboratórios Plataformas Gerador de Cenários Gerador de Ranking A arquitetura dos Laboratórios Eventos e Ranking Sistema de mensagens Mensagens do tipo Check Conteúdo das mensagens do tipo Check Alarme de verificação de trade alvo de estudo de Trading System Sobre os Stops Sobre os Gaps Sobre a Relação Risco/Retorno Performance no cenário atual para operações anteriores Fator de Lucro Pontos no Cenário Escore Trajecta Análise SWOT do Trading System Análise de Histórico de Trades no Cenário Atual Mensagens do tipo Trade

5 Conteúdo das mensagens do tipo Trade Performance no cenário atual para operações anteriores Fator de Lucro Pontos no Cenário Escore Trajecta Mensagens do tipo Best Mensagens do tipo Report Mensagens do Tipo News Carteiras de Trading Systems Sequenciamento de Mensagens Painel de Controle O processo de login Principais informações, recursos e ajustes no Painel de Controle Seguindo Trading Systems específicos Criando estratégias de investimento Qual o melhor laboratório ou trading system? Organização de Mensagens no Análise automática de risco de não sobreviver no cenário Perspectivas futuras A vantagem competitiva dos robôs para o momento atual Capítulo 5 - Os Axiomas dos Robôs Investidores Lista de Axiomas Axioma 1 - Os axiomas hardcoded, softcoded e bugcoded Axioma 2 - As melhores estratégias uma hora irão falhar Axioma 3 - O acaso planejado Axioma 4 - Até os boatos podem ser úteis Axioma 5 - Com tecnologia é possível ler e aprender rápido Axioma 6 - Tudo pode acontecer Axioma 7 - Como não errar mais nenhum trade Axioma 8 - Ação, reação e visão Axioma 9 - Deixe os robôs carregarem os pianos Axioma 10 - Se seu plano não pode ser modelado, mude de plano Axioma 11 - Nem mentir, nem omitir Axioma 12 - Busque estratégias combinacionais

6 Conclusão A economia da Inteligência Artificial A força do software livre para construção de robôs investidores O imprevisível resultado da capacidade com velocidade Referências Anexos Definindo modos e estados de operação de seu robô O poder da simulação distribuída Prevendo Gaps através de Séries de Fourier Trajetória: entendendo a escola da visão na prática Entendendo a complexidade da trajetória futura

7 Os Robôs Investidores 7

8 O conceito de Robôs Investidores é ainda muito associado no Brasil ao de autotrading ou operação automática. Da mesma forma, quando se fala em Trading Systems, muitos imaginam como simples automação de uma estratégia. É um velho conceito, devido à forma como os robôs têm sido retratados na ficção científica, onde muitas pessoas esperam que robôs sejam executores de atividades braçais ou automáticas. Infelizmente a maior parte dos sistemas que se denominam trading systems em nosso país, são, na verdade, sistemas de automação de estratégias, e se enquadram mais no conceito de algoritmos de autotrading. Para clarificar, vejamos os conceitos de cada um, consultando a Investopedia: Algoritmos de Autotrading Uma estratégia de trading onde ordens de compra e venda são colocadas automaticamente com base em um sistema subjacente ou programa. As ordens de compra ou de venda são enviadas para serem executadas no mercado quando um determinado conjunto de critérios são atendidos. Trading Systems Sistema de trading é simplesmente um grupo de regras específicas, ou parâmetros, que determinam os pontos de entrada e saída de capital dado. Estes pontos, conhecidos como sinais, muitas vezes são marcados em um gráfico em tempo real com a execução imediata de uma operação. 8

9 Dessa forma, os Trading Systems são sistemas bem mais complexos, sendo que a automação da operação é apenas a parte automática mais simples de todo processo. A inteligência de todo sistema está justamente na definição dos pontos de entrada e saída, que podem atingir um nível de sofisticação a ponto de serem totalmente independentes de qualquer interferência humana (sistemas inteligentes). Sendo assim, para que os Trading Systems evoluam no Brasil é necessário, sob o nosso ponto de vista, a evolução das seguintes fases: - Maior número de ferramentas que possam realmente ser programadas em sua totalidade (processo de decisão automatizado) e de execução totalmente automática (processo de operação automático) - Ferramentas com simuladores com dinheiro virtual ou play money; Mas a realidade atual é que a falta de ferramentas que possam formar um ciclo avançado entre decisão e operação no nosso mercado ainda limita a implantação de Autotrading e Trading Systems, ajudando na confusão dos conceitos. 9

10 A ideia dos Robôs Investidores Os Robôs Investidores são uma evolução dos Trading Systems, que são metodologias sequenciais e sistemáticas de investimento através de algoritmos bem definidos, sejam estes codificados em linguagem de máquina ou não, onde o fator emocional e a interferência humana na decisão é abstraída. Mais do que Trading Systems, os Robôs Investidores são capazes de operar em modo automático, ou seja, se comportam como gestores automáticos ou Automatic Trading Systems. Também, mais do que meros automatizadores mecânicos de ordens, os Robôs Investidores são inteligências autônomas, desafiando, como em um jogo de xadrez, seus oponentes, com tomada de decisões cada vez mais rápidas e precisas. Nesse livro, apresento o conjunto de ideias, pesquisas e produtos que trabalho em minha empresa, a Trajecta, a muitos anos, buscando criar Robôs Investidores tão inteligentes como o próprio investidor humano, senão mais. Os exemplos práticos são utilizando a ferramenta Trajecta LABS 2012, que é a materialização dos conceitos da Escola da Visão, que foi meu trabalho de conclusão de curso de MBA, em Nessa nova escola de investimentos, baseada na visão e construção de cenários futuros, os robôs e os rastreadores de automatic trading systems desempenham papel crucial, pela quantidade de informações que devem ser cruzadas e processadas no processo de sinapse artificial. Várias expressões talvez novas para você, como Robôs Investidores, Rastreadores de Trading Systems, Escola da Visão, etc, são de cunho próprio, fruto desse longo trabalho de pesquisa na área, e que estarei explicando ao longo dos capítulos seguintes. 10

11 A Escola da Visão não surgiu para substituir as demais escolas, como a Escola Fundamentalista e a Escola Técnica/Grafista, mas para complementar essas. É, segundo nosso pensar, um passo a mais na busca da verdade do mercado, e na máxima utilização do potencial computacional para a prospecção de comportamento futuro dos sinais dos ativos e instrumentos financeiros. 11

12 Autonomia inteligente Acredito que a grande evolução que veremos nos próximos anos, inicialmente nos softwares robôs e posteriormente em todo e qualquer robô mais evoluído, independentemente de sua composição ou forma física, será chamada de autonomia inteligente. Nesse cenário de autonomia inteligente, os robôs são capazes de descobrir de forma autônoma os melhores caminhos. Mais especificamente na área financeira, os robôs investidores serão capazes de, além de criar estratégias próprias, fazer buscas de novas estratégias nas mais variadas fontes de informação, testar essas estratégias de forma autônoma e finalmente decidir de forma inteligente pelas mais eficazes. A ferramenta Trajecta LABS, que é um rastreador de automatic trading systems, é justamente uma busca por autonomia inteligente nos moldes que imaginamos será a competição de traders do futuro. Na verdade esse é um processo similar ao que os desenvolvedores de sistemas quantitativos fazem no dia a dia. As máquinas estarão, de forma similar, se tornando pesquisadoras de soluções, com autonomia inteligente para analisar um gigantesco número de oportunidades, nunca sequer imaginada pelo ser humano. Entretanto a infinita possibilidade de resultados, alinhada ao fato de o mercado se ajustar automaticamente a qualquer inteligência externa, seja a que for, sempre irá colocar os homens e as máquinas em iguais condições de disputa. Pelo menos, assim esperamos. 12

13 A evolução dos Trading Systems Você começa a conhecer o mercado de capitais e o investimento em ações, iniciando seus estudos e trades. Estudando gráficos de preços e volume dos ativos, ou ainda os fundamentos das empresas que deseja investir, mais cedo ou mais tarde irá escolher suas estratégias operacionais favoritas. Com o tempo passando, e seu conhecimento avançando, principalmente com a dor das perdas, você vai cada vez mais deixando o fator emocional e os chutes de lado e passa a planejar as operações e seguir cada vez mais as regras estabelecidas. Aos poucos vai aprendendo que sem uma boa gestão financeira e de risco, e sem muita disciplina, todo aquele ganho conquistado e que estava parecendo que você tinha dominado o mercado irá se perder. Também aprende que tanto as informações de análise técnica como fundamentalistas, e mesmo as análises de novas escolas, como a da visão, são passíveis de serem utilizadas em suas estratégias. Aos poucos, talvez sem perceber, você está cada vez mais disciplinado, criando algoritmos próprios de gestão de trades e formas de investir cada vez mais sistemáticas, coletando e analisando dados das mais variadas fontes e períodos. A sua confiança aumenta e você começa a pensar em automatizar as tarefas, até para ter mais tempo para outras coisas mais importantes na vida e poderá ganhar muito em qualidade de execução de suas estratégias. Então você visualiza um trading system a partir de sua metodologia operacional, e coloca ele para funcionar na sua plataforma preferida, iniciando a fazer um backtesting, ou seja, um teste da sua estratégia utilizando dados de preços do passado, e também, aos poucos, forward testing para avaliar no tempo real sua performance. Parabéns, nesse momento você passou pela mais complexa das tarefas, que é ter um plano tão bem documentado que se transformou 13

14 num trading system, e que é passível de ser automatizado no futuro (ou seja, ser transformado em um automated trading system ou ATS). E o benefício imediato está em poder testar cada vez mais sua metodologia operacional. Porém algoritmos e sistemas precisam ser permanentemente atualizados e melhorados, assim como suas estratégias, pois o mercado é altamente dinâmico e arriscado. Então seus backtestings provavelmente não se repetirão como esperado, pois virão bolhas e crises, tsunamis, e novas notícias que irão movimentar os preços como nunca você imaginou. Além disso, muitas das condições utilizadas nos seus testes estão longe das reais, algo que somente com a experiência na utilização das ferramentas e codificação dos algoritmos você poderá corrigir. E você descobre que não há fórmula mágica na renda variável, nem para o homem, nem para o robô. E então surge um novo desafio: criar um Robô Investidor. 14

15 A razão dos Robôs Investidores Robôs Investidores são sistemas inteligentes e auto-adaptáveis (ou seja, após configurados, operam de forma totalmente independente do ser humano e tomam decisões autônomas de investimento, como um piloto automático) com capacidade de análise de qualquer tipo de informação de mercado (dados de preços, volumes, balanços, notícias, imagens, áudios, vídeos, etc), formados por diversas plataformas de investimento (por exemplo plataformas com escolas de análise técnica, escolas fundamentalistas, escola da visão, etc), que por sua vez são formadas por automated trading systems dos mais simples aos mais complexos, que por sua vez são formados por algoritmos, que por sua vez são formados por lógicas, etc, etc, etc. Afinal, você precisa agora muito mais que automação, precisa de uma tecnologia inteligente que se adapte às mudanças de conjuntura econômica e cenários dos preços, volumes, fundamentos, notícias, etc dos ativos. Que seja capaz de ajustar automaticamente os trading systems, seus traders, e que serão os algoritmos gestores do seu novo e sofisticado robô. Que seja capaz de modelar sua visão e estratégias de investimento. E, também afinal, você não está no mercado porque quer ser um trader, mas sim porque deseja retorno, e, claro, que a tecnologia lhe ajude ao máximo nesse sentido. Lembre-se, entretanto, que como não há mágicas, existem robôs melhores e piores, vencedores e perdedores, conservadores e agressivos, etc. E assim como o melhor dos traders ou investidor pode quebrar, também podem os melhores fundos e sistemas quantitativos. Mas muitos deles vencerão, e a tecnologia quando bem polarizada para seus objetivos se torna uma ferramenta poderosa. E o ciclo recomeça. 15

16 Você precisa estudar muito para competir com tecnologia avançada. Mas se conseguir vencer essa fase verá que tudo valeu a pena. Afinal, evoluir é preciso. E natural. 16

17 O Xadrez dos Robôs Investidores Acredito que uma das melhores formas de entender os indicadores da análise técnica é criar indicadores. Criando e comparando indicadores para robôs investidores ao longo dos anos, consegui perceber uma analogia com o jogo de xadrez, que explico abaixo. A primeira questão é que dificilmente com um único indicador você terá sucesso nas suas análises. Por exemplo, se você operar apenas com o IFR (ou RSI, caso você esteja utilizando algum tradutor automático), verá que conforme o período escolhido os resultados são completamente diferentes. E, justamente essa divergência, quando da comparação de no mínimo dois períodos, é que irá enriquecer sua análise. Da mesma forma, agregando mais indicadores você irá criar mais critérios e rigor nas suas decisões de compra e venda de ativos. Então agora imagine que você está jogando xadrez e cada peça do tabuleiro a sua disposição é um indicador, e que peças iguais são apenas indicadores com diferentes setups ou períodos. Nesse caso, criei a seguinte analogia de relevância para alguns dos indicadores mais conhecidos de mercado. Médias Móveis: os Peões A meu ver as médias móveis são os Peões. Se você tiver capacidade de fazer análises com várias médias móveis simultaneamente (como por exemplo faz o indicador Trix, que utiliza três médias exponenciais), com diferentes períodos e setups comparativos, provavelmente seu exército de Peões será reforçado. IFR: os Bispos A meu ver o indicador IFR é um oscilador extremamente útil, desde que você utilize ele no mínimo em dois períodos diferentes: um de longo 17

18 prazo (semanal) e um de curto prazo (horário), por exemplo. E os Bispos possuem uma dinâmica de movimento similar no xadrez, e também serão dois, um na casa branca (longo prazo) e outro na casa preta (curto prazo). OBV e A/D: os Cavalos De forma similar aos bispos e o IFR, é necessário uma visão de longo e curto prazo também para o volume de negócios, e nesse caso como as mudanças de volume são tão imprevisíveis como o movimento do Cavalo no Xadrez, me parece apropriado pensar neles como analistas do volume do seu ativo, e nesse caso pense no seu indicador preferido, como por exemplo o OBV ou o A/D. MACD: as Torres As Torres, após o Rei e a Rainha, são sabidamente as peças mais valiosas. Acredito que além de indicadores básicos de preço e volume, é necessário pensar em indicadores analíticos de cruzamento de informações como o MACD para identificação de tendências, e portanto esse tipo de indicador ganha valor como uma Torre, mas também analisado em mais de um período. E o Rei e Rainha? Nesse momento, você deve estar pensando: e quem será o indicador Rei e o indicador Rainha. Considero que a correta identificação de suportes e resistências sejam fundamentais em qualquer estratégia, e o Rei é o suporte de crescimento e tomada de decisão e a Rainha a resistência (ou vice-versa, dependerá da relação do casal). O importante é que os dois devem ter um sincronismo perfeito, pois se você conhecer bem os suportes e resistências do mercado, alinhado aos demais indicadores e seus momentos (que são as demais peças), estará em vantagem competitiva. Por exemplo, em uma posição favorável de Rei com os Bispos significa que você está analisando uma condição de sobrevendido pelo IFR em conjunto com o suporte, como critérios da sua estratégia. 18

19 Conclusão Assim como no Xadrez, estar em vantagem ou desvantagem posicional não significa necessariamente prever o futuro, mas é possível fazer um cálculo das chances de vitória (o que seria lucro). Aliás os programas de computador que jogam Xadrez fazem esse cálculo permanentemente, como o fazem os sistemas quantitativos de investimento. A minha visão é que o futuro, apesar de não poder ser previsto por nós, pode ser modelado em cenários e calculado dentro de uma probabilidade, que será mais ou menos precisa de acordo com nossa experiência e conhecimento. Em seu brilhante livro "Xeque-mate - a vida é um jogo de xadrez", Garry Kasparov, talvez o maior jogador de todos os tempos, afirma que, de todos os opostos que se atraem, poucos receberam tanta atenção quanto o debate "homem versus máquina". Ainda segundo o genial jogador, os Grandes Mestres jogam xadrez combinando experiência com intuição, e apoiados pelo cálculo e pelo estudo. Os computadores jogam xadrez pelo cálculo bruto, com estudo simulado pelo acesso a uma base de dados gigantesca de lances de abertura. A tecnologia evoluiu tanto na área do xadrez que hoje existe o "estilo livre", onde jogadores competem utilizando todos recursos que possuem a sua disposição. No mercado financeiro temos também o "estilo livre", e essa é a realidade a ser encarada. Também existem campeonatos livres na área financeira. O livre significa que qualquer um pode investir utilizando ou não o que de melhor possuir em termos de tecnologia. É uma caixa-preta onde a tecnologia é bem-vinda. E o paralelo xadrez com mercado financeiro, quanto ao uso de processamento digital, é cada vez mais similar. 19

20 A decisão de utilizar apenas experiência e intuição, ou apoiar as decisões utilizando os mais avançados sistemas de trading systems é do investidor. Quando tomar essa decisão, lembre-se que hoje em dia, dificilmente um Grande Mestre sai vencedor pelos métodos tradicionais contra um Grande Mestre livre, porque os erros são menores e esse pode se dedicar inteiramente a traçar táticas e estratégias para vencer o oponente. Prefácio da 1 Edição 25/10/

21 21 Capítulo 1 - Introdução

22 Prever o futuro tem sido um desafio para a humanidade, pelos mais diversos motivos: dinheiro, segurança, orgulho, lazer, etc. A busca do lucro levou o homem a procurar formas de prever o futuro das empresas e dos mercados. Apesar de essa procura ser discutida por muitos teóricos e filósofos como algo utópico, é inegável que, no mínimo, é preciso gerenciar o desconhecido. E o futuro talvez seja o maior de todos desconhecidos. Não pode ser subestimado por mais previsível e evidente que seja qualquer tendência. Tendências essas que para alguns sequer existem, pois pelo seu ponto de vista, o futuro segue um comportamento randômico (random walk). Um contraste para quem considera que o futuro é cíclico e previsível. As escolas existentes atualmente, fundamentalista e técnica, sob nosso ponto de vista, pouco ajudam a gerenciar o desconhecido, pois o desconhecido quase sempre é uma variável nova e independente do passado. Propõe-se neste livro estudar a teria e prática de uma nova escola que seja compatível com vários modelos de pensamentos relacionados à visão estratégica e essencialmente com a visão de futuro, utilizando-se para isso Robôs Investidores. Uma escola de investimento com foco em visão, ou seja, a Escola da Visão. Apesar de a Escola da Visão ser um contraponto à Escola Fundamentalista e Técnica, muitos conhecimentos já adquiridos nos estudos dessas escolas podem ser relevantes para a Escola da Visão, 22

23 desde que não se perca o foco de duas variáveis fundamentais: o desconhecido e a descoberta. O desconhecido O desconhecido é tudo aquilo que a grande maioria dos investidores não está conseguindo visualizar, porém é uma verdade que se aproxima e em breve se tornará realidade. A descoberta A descoberta é conhecer o desconhecido. Nesse novo paradigma, o passado serve apenas como aprendizado e referência, mas o foco está na visão de futuro do investidor, que é o motor propulsor da escola que será apresentada. Acredita-se que esse caminho possa levar-nos a compreender porque alguns investidores conseguem ter mais sucesso que outros, e de forma repetitiva, atuando como grandes oráculos do mercado, e talvez desvendar um pouco dos seus segredos. Metodologia Para poder formalizar os conceitos da Escola da Visão, foi criado um contexto de possibilidade de certeza sobre o futuro, obtida pelo desdobramento da visão dos investidores dentro da possibilidade de ocorrência de três possíveis cenários: 23

24 A. Cenário de Ordem: cenário ideal para você, onde o futuro será como o cenário que sua visão conseguiu antecipar. Pode-se afirmar que quanto mais isolado o investidor estiver nesse cenário maior a qualidade de sua visão. B. Cenário Caórdico: cenário inesperado por você, onde o futuro será como o cenário que a visão de outro investidor conseguiu antecipar. O termo caórdico [2] é aqui usado por seguir a lógica de convivência entre o caos e a ordem visando um resultado positivo. Na prática, para o investidor que teve a visão do Cenário A, ocorrer o B ou o C representou o caos, porém na prática, para quem teve a visão do cenário B, a ordem ficou estabelecida. C. Cenário Caótico: cenário inesperado por todos, onde o futuro será como nenhum investidor conseguiu antecipar. O termo caótico é usado aqui por seguir a linha de definição da Teoria do Caos [3], com resultados totalmente inesperados a partir de pequenas variações das condições iniciais dos cenários de investimento. 24

25 Figura 1 Possíveis Cenários do Futuro para o Investidor Certamente não se quer dizer que o futuro é certo e previsível, mas que ele pode ter sua incerteza mapeada de forma diferente, sendo que o mais incrédulo dos investidores poderá ainda afirmar que apenas o cenário C irá sempre ocorrer, ou ainda, se os cenários A ou B ocorrerem, terá sido por pura sorte dos investidores que os previram. Note-se que, pela Figura 1, os cenários podem ocorrer em forma concomitante, onde o Cenário Real poderá ser composto de percentuais diferentes dos três cenários, como por exemplo: Cenário Real Cenário Percentual A 2% B 12% C 86% 25

26 Este cenário real pode ser o caso de uma crise financeira, onde o Cenário C, mais caótico, predomina sobre todas previsões de cenários dos investidores. No exemplo abaixo do Trajecta LABS, com instrumento Bovespa Futuro, temos um típico Cenário A com alto risco de se transformar em Cenário B ou Cenário C, e que muitas vezes ilude os investidores como se a ordem fosse a regra atingida pelo trading system sob teste. Exemplo de Cenário A 26

27 Para melhor entendimento da metodologia, pode-se analisar outro exemplo, que é o da loteria. Digamos que o investidor decida aplicar na loteria, provavelmente por intuição ou outro fator ligado a fatores não matemáticos. Na prática, pode-se afirmar com absoluta certeza que existem três cenários possíveis: Cenário A os números do investidor são os premiados (talvez não seja o único ganhador, mas será um deles). Cenário B os números de outro(s) investidor(es) são os premiados. Cenário C ninguém ganhou o concurso (ou porque foi acumulado o prêmio por não existir nenhuma aposta vencedora, ou por qualquer outro motivo de força maior). Evidentemente, no caso de um sorteio, os Cenários A e B tendem a ter suas chances de ocorrência bastante diminuídas. Porém, no caso de investimentos em mercados, esperase que os Cenários A e B tenham maiores chances de serem visualizados pelos investidores. Reconhecer a possibilidade de visualização dos Cenários A e B, por fatores que não dependam exclusivamente de sorte, é o grande desafio da Escola da Visão. 27

28 No exemplo a seguir de trading system do Trajecta LABS, temos um exemplo de oscilação entre Cenário A, B e C, ou seja, alternâncias entre ordem e caos. Exemplo de oscilação de Cenário (A, B e C) 28

29 Exemplo de crescimento em um Cenário Caórdico 29

30 30 Capítulo 2 - Escolas atuais

31 A análise de investimentos tem sido ao longo do tempo agrupada em duas grandes escolas ou correntes de pensamento distintas, definidas como Escola Fundamentalista e Escola Técnica. Mais recentemente, uma terceira corrente foi criada, baseada na utilização composta de fatores das duas escolas existentes, que podemos definir como Escola Híbrida. Será que existe vida além das escolas atuais? As escolas de investimento atuais representam um grande avanço do homem na busca de geração e maximização do lucro, e devem sempre ser estudadas e consideradas. Porém uma série de críticas existem pelo fato de as escolas atuais serem baseadas muito mais em informações do passado ou de um mercado eficiente e cíclico. Acredito que buscar e estudar novas escolas é um paradigma complexo de ser quebrado, mas talvez seja possível com a ajuda de resultados de inteligência produzida de forma artificial por robôs investidores, onde se possa imaginar e propor novas escolas que sigam caminhos diferentes. 31

32 A Escola Fundamentalista A análise fundamentalista estuda as causas do movimento dos preços. De acordo com Rodrigo Côrtes [4], a análise fundamentalista, no caso das ações, foca na determinação do valor da ação de uma empresa, a partir de dados financeiros da empresa, dados macroeconômicos, política monetária e outras informações que irão se refletir nos preços das ações. Por outro lado, a Análise Fundamentalista, quando utilizada para mercadorias, irá se concentrar em três itens: produção, estoque e consumo. A Escola Fundamentalista, para as ações, pressupõe que o mercado de capitais não é eficiente em termos de informação ao admitir que os preços correntes das ações não refletem instantaneamente todas as informações relevantes sobre as empresas emissoras. Desta forma, a determinação do valor da empresa, também designado de valor intrínseco da ação, funciona como principal variável de decisão. O processo decisório comprar/vender dessa escola de análise de investimento envolve a avaliação do valor teórico da firma, o qual corresponde ao seu preço justo, dando origem ao preço corrente de mercado de suas ações. A Escola Fundamentalista analisa a empresa (geração de lucros e suas taxas de crescimento, receitas, custo de capital, dividendos, investimentos futuros, capacidade gerencial) e, de forma macro, a economia do país bem como os seus comportamentos setoriais. Para Bastter [5], os principais índices utilizados na análise fundamentalista são: 32

33 Índice Preço/Lucro Esta relação decorre da divisão entre a cotação de um determinado papel, em certo momento, pelo lucro líquido por ação (anual ou anualizado por alguma técnica adequada) proporcionado pela respectiva empresa. Cash-Yield Este instrumento decorre da verificação do dividendo pago em dinheiro, por ação. Cotação/Valor Patrimonial Esta relação, como se verifica diretamente de seu nome, resulta do quociente entre a cotação de um determinado papel, em certo momento, por seu valor patrimonial. Faturamento líquido É o saldo dos valores recebidos pela empresa, como remuneração por uma atividade social, subtraídos os valores referentes a impostos diretos, descontos concedidos, devoluções e eventuais parcelas repassadas a terceiros, mas que tenham composto seu preço final; esta informação, no Brasil, pode ser obtida em relação a vários períodos de tempo: mensal, trimestral, semestral ou anual. Margem Líquida É a relação entre o lucro líquido (após o imposto de renda) e o faturamento líquido,demonstra assim para os analistas quanto resta do faturamento para as destinações decididas pelos acionistas (reservas livres, dividendos, etc.). Liquidez Corrente Trata-se do quociente entre o ativo e o passivo circulantes; em decorrência, reflete a capacidade de cada empresa de 33

34 fazer face a seus compromissos de curto prazo ( em geral até 30 dias); assim sendo, valores de liquidez corrente inferiores à unidade são preocupantes para o investidor, significando que a empresa pode ter insuficiência de recursos para obrigações quase imediatas. Rentabilidade do Patrimônio É o quociente entre o lucro líquido de uma companhia e seu patrimônio líquido. Representa, em outras palavras, o percentual de retorno dos recursos totais aplicados pelos acionistas nos negócios (e à disposição dos administradores da empresa), permitindo prever o tempo necessário para a recuperação do capital próprio investido; este índice obviamente permite comparações entre empresas dos mais diversos setores. Endividamento É o resultado da divisão entre o passivo circulante mais o exigível de longo prazo e o ativo total; apresentado geralmente em termos percentuais, demonstra quanto cada empresa recorreu a capital de terceiros para financiar suas operações; de maneira geral, exceção feita aos bancos, esta relação não deve ser superior a 50%, pois valores superiores a este costumam refletir fragilidade financeira da empresa. 34

35 A Escola Técnica A Escola Técnica está focada nos efeitos dos movimentos de mercado, utilizando-se do estado da arte de tecnologia para a medição precisa dos efeitos do passado. De acordo com Rodrigo Côrtes [4], a Escola Técnica é o estudo dos movimentos passados dos preços e dos volumes de negociação de ativos financeiros e commodities em bolsas, com o objetivo de fazer previsões sobre o comportamento futuro dos preços. Devido à intensa utilização de gráficos de preços e volumes, este enfoque de análise também é conhecido como análise gráfica, mas devemos lembrar que a análise técnica não se resume apenas na leitura de gráficos, já que podemos elaborar uma planilha eletrônica (utilizando apenas números e equações) para analisar ações, commodities e derivativos. Os números de Fibonacci e de W. D. Gann, o cálculo da média móvel e o IFR são exemplos de ferramentas que pertencem à análise técnica. Os preços dos ativos, segundo o enfoque da Escola Técnica, se ajustam ao conteúdo das informações, porém não de forma imediata. O ajuste de preços percorre uma série de etapas, dependendo da forma de comportamento dos grupos dos bem informados (insiders) no processo de difusão das informações relevantes. As características da análise técnica são: a) Analisa os dados gerados pelas transações: abertura, máximo, mínimo, fechamento e volume e contratos em aberto, no caso dos mercados futuros; 35

36 b) Analisa as tendências buscando descobrir o caminho futuro dos preços e determinar objetivos para os preços destes ativos em sua caminhada (projeções); c) Identifica ação do ponto de vista emocional no mercado. Enquanto a análise fundamentalista estuda as causas do movimento dos preços, ou seja, o porquê do movimento, a análise técnica estuda o seu efeito. O analista técnico acredita que o efeito é tudo que ele quer ou precisa saber, pois as razões ou as causas do movimento dos preços são desnecessárias em suas análises. 36

37 A Escola Híbrida Ainda de acordo com Rodrigo Côrtes [4], apesar dos puristas de cada escola estarem em oposição, criticando-se mutuamente, pode-se dizer que existe uma superposição entre ambas. Usualmente utiliza-se a abordagem fundamentalista para identificar oportunidades de investimentos (o quê comprar/vender), e a abordagem técnica para definir o momento de entrada e saída (timing) de uma operação em bolsa. 37

38 38 Capítulo 3 - A Escola da Visão

39 Em 2007, já com uma bagagem de muitos anos de construção de softwares robôs, análises e testes de trading systems, e, principalmente, pensando em criar robôs investidores cada vez mais autônomos e inteligentes, comecei a imaginar uma nova escola de investimentos onde a tecnologia seria utilizada ao máximo para a construção de cenários e visão de futuro através de homens e robôs. Meu sonho na época era construir máquinas capazes de, como no Xadrez, competir de igual para igual na área de investimentos, e as escolas existentes não me pareciam suficientes para esse desafio, pois eram essencialmente baseadas em eventos históricos, ou seja, o passado. Minha visão foi de que os computadores necessitavam mirar também no futuro, principalmente aproveitando sua velocidade de processamento e construção e detecção de cenários e conjunturas. Minhas crenças também eram de que faltavam na área de investimentos ferramentas de inteligência competitiva, capazes de processar conteúdos de textos de notícias, áudios, vídeos, etc, etc. E de que os robôs eram perfeitos para coletar e processar esse volume absurdo de informações entre três escolas: fundamentalista, técnica e da visão. Não encontrando nada de similar na literatura, resolvi adotar, sem modéstia, esse tema para meu trabalho de conclusão de MBA, no ano de 2008, e descrevi o que seria essa nova escola, como uma ideia de complemento às escolas existentes: Fundamentalista e Técnica. Nessa nova escola, denominada de Escola da Visão [10], descrevi minhas teorias, e, principalmente, os primeiros caminhos práticos de criação da ferramenta Trajecta LABS e da tecnologia de rastreadores de trading systems, o que foi a tarefa mais complexa, pois precisava começar a materializar os conceitos e preparar a construção de laboratórios de robôs investidores. 39

40 A Escola da Visão, como o próprio nome diz, está focada no futuro, no que conseguimos enxergar na nossa frente. Porém, visão não é previsão do futuro. Em outras palavras, o investidor que adote essa escola não tem a obrigação de acertar ou ainda prever o futuro. Modelando visão em robôs investidores e sendo surpreendido Considero a visão do investidor como a vantagem competitiva mais complexa de ser modelada em sistemas computacionais, mais especificamente no nosso caso em trading systems. No mercado internacional de câmbio, por exemplo, as moedas são medidas em unidades relativas por unidade de tempo e a soma de todas as moedas será igual a zero. Assim, um dos elementos básicos da comparação e visão é uma linha zero, ou linha de equilíbrio. Se uma moeda está abaixo da linha de equilíbrio, considera-se estar desalinhada em relação a outras moedas. Assim, se uma moeda está muito acima da linha zero ela está sobrecomprada, e espera-se que mais cedo ou mais tarde ela comece a desacelerar contra todas as outras moedas, podendo atingir a linha de equilíbrio ou até mesmo reverter para sobrevendida. Em outras palavras, a proximidade de uma moeda da linha de equilíbrio significa que a moeda está no estado de equilíbrio em relação a outras moedas. Essa mesma lógica vale em qualquer mercado, desde que escolhido corretamente o grupo de instrumentos analisados e, claro, bem implantados os algoritmos. Certo dia, após receber um alerta de um dos robôs da Trajecta de que o Euro se encontrava justamente nessa situação, quando comparado a várias outras moedas, e que no caso era de sobrecomprado, fui checar a 40

41 informação utilizando o Trajecta RiskMiner, que é uma das principais plataformas do Trajecta LABS, apontando para a relação Euro/Dólar, e, para minha surpresa, percebi que a maior parte das estratégias dos robôs sob teste estavam apontando e detectando a mesma situação de sobrecomprado de uma forma ou outra. Naquele momento considerei o que aquele robô investidor me encaminhou como o resultado de uma modelagem de visão, ou seja, a máquina tentando prospectar de forma clara cenários futuros utilizando situações não rotineiras para isso, e passei a modelar os dados de forma a cada vez mais detectar e processar esse tipo de informação como sendo praticamente células de visão. Considero isso como uma capacidade de a tecnologia trazer informações em tempo real, não óbvias, após milhares de testes por datamining nos ativos, que mudam constantemente tornando o problema ainda mais complexo. Porém, para mergulhar nessa possibilidade e fazer ela acontecer, antes de tudo você precisa acreditar que ela é possível. Aquele fato me fez acreditar nisso e concentrar esforços no desenvolvimento de tecnologias para digitalizar esse conhecimento. Hoje, com o feedback positivo de usuários de várias tecnologias desenvolvidas, acredito cada vez mais que, quanto mais a informação recebida de um robô é percebida como relevante e surpreendente, mais perto os usuários estão de atingir o retorno de seus investimentos, e que esse fato deixará cada vez mais de ser a exceção para se tornar regra no mercado. 41

42 Regras de ouro da Escola da Visão Como visão não é prever o futuro, mas a descoberta de um possível futuro, a Escola da Visão possui as seguintes regras de ouro: Regra 1 Sobre a antecipação Não realize nenhum investimento, ou execute um trade, se não tiver uma visão antecipada e um mapeamento completo dela (construção do cenário e visão de futuro). Regra 2 Sobre a inovação Quanto mais raro ou imprevisível for o cenário previsto, provavelmente maior será o seu lucro. Regra 3 Sobre a precisão Quanto mais o cenário previsto estiver próximo da realidade futura, provavelmente maior será o seu lucro. Regra 4 Sobre a velocidade Quanto mais rápido for descoberto o cenário previsto, provavelmente maior será o seu lucro. Regra 5 Sobre o risco Quanto mais rápido for detectado que o cenário previsto não está convergindo para a realidade futura, e consequentemente modificadas as estratégias atuais, provavelmente menor será o seu prejuízo. Dessa forma, o investidor dessa escola foca na busca de possíveis cenários para o futuro, na relevância e probabilidade de sua ocorrência, e na decisão se vale ou não investir em determinados cenários de acordo com suas estratégias e valores atribuídos aos cenários. 42

43 Mas dentro desse foco, existe a constante monitoração dos atores que fazem parte de sua visão, pois se ela estiver errada, é importante abandonar as operações de mercado que tiveram origem desses atores que não estão se confirmando. Mas qual o timing correto para abandonar uma estratégia ou sistema ineficaz? Na imagem a seguir, para o instrumento internacional Barril de Petróleo, a zona apontada pela seta laranja não parece apontar nada para a zona seguinte, a da seta verde, estável e com fator de lucro bem superior. 43

44 Da mesma forma, o que acontece quando agrupamos trading systems, será que não alinhamos vantagens e desvantagens das estratégias em si? No exemplo da imagem a seguir, por exemplo, constatamos um fator de lucro de 3,42 apesar de uma taxa de acertos de apenas 61,3%. Entretanto, esse bom fator de lucro é obtido com trading systems com ranking alto, como Rank 43 e Rank 76 em laboratórios diferentes. 44

45 O estudo dos exemplos anteriores nos mostra que todo paradigma no mercado deve ser muito bem analisado, pois o risco de erro ou perda de oportunidades pode ser alto. O natural quando encontramos cenários adversos é eliminar aqueles trading systems que poderiam ser relevantes em cenários futuros, e optar pelos mais estáveis, como o da imagem a seguir. Essa decisão é tipicamente humana, e não segue o critério adotado pelos robôs investidores, que suportam esse tipo de ação apenas se a análise quantitativa assim indicar. 45

46 A importância da descoberta O processo de descoberta é essencial na visão de futuro. Sem a descoberta continuamos no paradigma atual e a quebra de paradigmas é a essência das revoluções científicas [6]. As descobertas exigem a mudança dos modelos mentais, nos fazendo encontrar uma maneira nova de enxergar [7]. E como administrar o risco de o mercado não se manter no paradigma que todos estão visualizando? Uma das formas mais utilizadas no processo de visão é a monitoração e detecção dos sintomas. No exemplo do Cisne Negro [1], quando o peru deixa de ser alimentado, ele pode estar descobrindo algo novo. Na área de investimentos, a descoberta é uma área sem limites, cabendo a cada investidor identificar essas oportunidades, como por exemplo através das seguintes análises: - a análise do passado, através da detecção da existência de um sintoma em relação ao presente, ou seja, a Escola da Visão não obriga que a experiência passada seja desprezada, mas que seja utilizada como meio de descoberta; - a análise do ambiente de negócio externo das empresas e mercados; - a análise de fatores culturais e relacionados ao comportamento humano, como em momentos de empolgação ou depressão; 46

47 A importância da detecção dos sintomas Os sintomas são como o cavalo de Tróia, um presente que se mostra tentador por um lado, e de alto risco por outro, pois se não for percebido a tempo poderá representar grandes perdas. Os sintomas ajudam a conduzir na mudança de paradigmas e o processo de descoberta. Antes de um Tsunami causado por um ajuste da crosta em alto mar que gere movimento de atração, o mar recua na praia. Para o observador que está na praia, é um sintoma de que uma onda gigante poderá vir em seguida. E os Tsunamis estão presentes a todo momento no mercado, mudando os paradigmas e surpreendendo os investidores menos experientes e até mesmo os mais experientes. Muitas vezes a descoberta não passa por uma sequencia de acertos, mas por uma relação de risco e retorno eficaz. No exemplo a seguir, vemos um desempenho eficaz apesar de uma péssima taxa de acertos, avaliada dessa forma pelo próprio Trajecta LABS. 47

48 48

49 Note-se que apesar da relação risco/retorno e fator de lucro, além de demais escores e posicionamento no ranking serem, de acordo com o sistema, acima da média, na análise SWOT para o mesmo trading system a seguir existe uma ameaça da péssima taxa de acertos (que no caso é de apenas 58,8% dos trades). Entretanto o histórico de trades mostra uma performance satisfatória dentro do cenário do instrumento, com equilíbrio entre perdas e ganhos que permitem um crescimento consistente de pontos acumulados. 49

50 50

51 Transformando a visão em ação de investimento Uma visão que não resulte em ação de investimento, ou um trade, perde seu sentido objetivo. Portanto foi criada uma metodologia para quantificar os cenários e apoiar a decisão de ação de investimento, dividida em entrada e saída do mercado, como mostra a Figura 2. Na metodologia proposta, utiliza-se a construção de cenários como intermediário entre a visão e a estratégia, de forma similar à construção de cenários para a Inteligência Competitiva nas empresas [7]. Figura 2 Etapas entre a visão e a ação 51

52 Essa metodologia não é a única possível na Escola da Visão, servindo como apoio prático para a obtenção de uma ação, e pode ser ajustada ou totalmente reformulada por cada investidor dessa escola. Os rastreadores de trading systems do Trajecta LABS são um exemplo de construção em tempo real de cenários com ajustes dinâmicos, dentro da proposta da Escola da Visão. 52

53 A construção dos cenários Um cenário é qualquer condição do mercado que possa impactar nos investimentos a serem realizados, e é composto por atores, que vão desde indicadores de mercado até complexas variáveis relacionadas ao ambiente interno e externo das empresas. Por exemplo, a volatilidade de mercado pode ser um dos atores que pode ser mapeado através de um indicador. A partir da definição dos atores, deve-se atribuir as seguintes propriedades: Estado (Alto, Baixo ou Estável) qual o estado do ator que está sendo visualizado para o futuro, dentro da escala de valor atribuída pelo investidor. Relevância (1 a 99) qual a importância do ator no cenário para o investimento pretendido. Probabilidade (1 a 99%) qual a probabilidade de o ator ocorrer ou influenciar no investimento pretendido. Dessa forma, pode-se construir um cenário futuro, que impacta o investimento no Ativo AAA na data DD/MM/AAAA para a estratégia E, conforme exemplo a seguir: 53

54 Exemplo: Probabilidade do Cenário para o ativo AAA com a Estratégia E na data DD/MM/AAAA Ator Estado Relevância Probabilidade Volatilidade Alto Inflação Estável Preço do Barril de Petróleo Baixo Desemprego Alto Nível de Consumo Estável PIB Brasil Baixo PIB China Baixo PIB EUA Estável Probabilidade do Cenário de acordo com a Estratégia E 67 Note-se que uma vez construído o cenário, as propriedades podem ser ajustadas com valores reais em tempo real, através do processo de monitoração e detecção de sintomas. A monitoração serve como indicador de entrada e saída do mercado, e as propriedades do cenário servem para a construção das estratégias. 54

55 A construção da estratégia A partir de possíveis cenários, é possível construir estratégias de investimento. Probabilidade do Cenário Inicialmente deve ser definida a fórmula de probabilidade da estratégia, que dependerá da relevância de cada ator e probabilidade de ocorrência. Uma fórmula simples pode ser simplesmente a relevância ponderada e a média das probabilidades. Cabe ao investidor decidir qual a melhor fórmula para sua estratégia. No exemplo, digamos que a probabilidade do cenário, para uma determinada estratégia E, é de 67, isso indica que todo cenário deve ter uma probabilidade final única, denominada de Probabilidade do Cenário. Decisão de Entrada no Mercado: quando a Probabilidade do Cenário atingir um valor maior ou igual a PE (Probabilidade de Entrada). Decisão de Saída do Mercado: quando a Probabilidade do Cenário atingir um valor menor ou igual a PS (Probabilidade de Saída). Note-se que é importante que o valor de PE>PS, ou seja não sejam os mesmos e sejam ajustados para uma histerese que evite a entrada e saída constante, o que pode gerar perdas nas operações por taxas de corretagem. 55

56 Estratégias de curto, médio e longo prazo É possível realizar operações de especulação em curto prazo com a Escola da Visão? A resposta é sim, mas certamente o risco será bem maior e será necessário utilizar tecnologias de monitoração mais rápidas. Por isso, a visão de médio e longo prazo parece a mais indicada para a escola proposta, embora não deva ser criado nenhum paradigma nesse sentido. 56

57 Trocando a simulação do passado pela simulação do presente Na Escola Técnica, é comum a simulação de estratégias no passado, embora na prática, com a realidade de possibilidades infinitas do futuro, as simulações não sejam garantia de nenhum resultado. Para a Escola da Visão, a simulação do presente, utilizando play money, ou dinheiro de brinquedo, é a mais eficaz para o teste de estratégias, uma vez que o passado irá ajudar muito pouco nessa escola. Para isso, é necessário após a construção dos cenários e estratégias, abrir contas de simulação real e monitoração real das variáveis e realizar simulação do presente, até um ajuste mais confiável das estratégias de visualização. 57

58 Os ciclos do futuro Muitos investidores dedicam um grande tempo de suas análises buscando ciclos no passado, que podem estar se repetindo no presente. Para isso utilizam séries históricas dos sinais, em diversos padrões de tempos, ou ainda, balanços históricos das empresas para os fundamentalistas. Entretanto na Escola da Visão, é importante a busca de ciclos do futuro, como por exemplo, imaginar o ciclo de vida de produtos das empresas investidas, ciclo de vida das próprias pessoas que administram o negócio, ciclos culturais, etc. 58

59 Capítulo 4 - Rastreadores de Trading Systems 59

60 O Trajecta LABS foi a primeira solução de rastreador de trading systems lançada no Brasil, em 2008, utilizando o máximo possível as informações de todas escolas: Técnica, Fundamentalista e Visão. A Escola da Visão, criada em 2008, foi essencial para o surgimento dos conceitos do Trajecta LABS, de máximo aproveitamento de informações que podem de alguma forma influenciar os cenários e conjunturas futuras. Naquela época não era ainda um ecossistema de laboratórios, mas apenas o primeiro e pioneiro laboratório de análise de trading systems, o laboratório 1-Arquimedes, e que incorporava uma série de tecnologias de desenvolvimento e classificação de robôs investidores desenvolvidas desde a fundação da Trajecta, em Um produto pioneiro, e que apostava no futuro, pois em 2008 nosso país nem contava com uma estrutura de roteamento de ordens automatizada, o que só iniciou de fato em 2010 com a evolução do DMA da Bovespa. No início o Trajecta LABS estava focado para aplicações dedicadas para Fundos de Investimentos e Assets. Hoje conta com dez laboratórios específicos de análise e teste em tempo real de trading systems, e está disponível para qualquer investidor e mercado doméstico, graças à criação e evolução do sistema de Ranking Inteligente incorporado recentemente. No Trajecta LABS 2012 estão codificados todos os principais conceitos da Escola da Visão, que é baseada em construção e análise de cenários econômicos futuros. São utilizadas diversas plataformas de análise e simulação de trades, construídas ao longo dos anos, como a plataforma Trajecta RiskMiner para simulação de risco e a plataforma Trajecta Quantiva para simulação de trades. 60

61 O Trajecta LABS é um grande ecossistema rastreador de trading systems modular e escalar, em permanente evolução, buscando estudar e encontrar a lógica atual dos mais variados mercados para seus clientes. Atualmente o ecossistema completo do Trajecta LABS é formado por 10 laboratórios de estudo de trading systems e 1 laboratório de estudo de carteiras de trading systems (11-Kepler), que processam informações em 40 plataformas de análise de risco e performance, atendendo os mais variados paradigmas e as mais variadas escolas de investimento, com arquitetura em nuvem. O resultado prático são milhões de Automatic Trading Systems com os mais variados tipos de estratégias, setups, modelos operacionais, algoritmos, táticas, gerenciamentos financeiros, gerenciamentos de risco, etc, testados em tempo real para os mais diversos instrumentos financeiros do mercado mundial. Dos milhões de trading systems, são selecionados em torno de (cem mil) para a composição do cenário de mercado de cada instrumento, sendo que desses são selecionados os Top 100, através de um sistema personalizado de escores e formação de ranking. 61

62 O Trajecta LABS 2012 A versão Trajecta LABS 2012 traz o sistema de monitoração de Ranking Inteligente, desenvolvida especialmente para o mercado doméstico, que classifica automaticamente os melhores trading systems e encaminha para os assinantes do serviço, em um formato de simples entendimento de estudos. A vantagem do modo inteligente do Trajecta LABS 2012 é que qualquer usuário pode facilmente seguir os estudos dos trading systems mais eficazes dos diversos laboratórios e plataformas da Trajecta, como estivesse seguindo comentários publicados em redes sociais. 62

63 O Ecossistema Trajecta LABS 2012 é formado por seis módulos principais, descritos a seguir, capazes de modelar, testar e rastrear em tempo real milhões de trading systems diferentes. Gerador de Trading Systems: módulo onde são criadas e modeladas as estratégias e setups, para serem testadas nos laboratórios e plataformas associadas. Trading Systems: módulo que contém todos os trading systems do ecossistema. Diversos desses trading systems são criações próprias da Trajecta, outros presentes na literatura e em sites de software livre (como por exemplo os presentes em e ) e outros formados por composição aleatória pelo módulo gerador de trading systems. Não existe paradigma quanto à estratégia sob teste, que pode utilizar desde princípios fundamentalistas, conteúdo de notícias e redes sociais, indicadores e osciladores gráficos, etc, até modelagem de visão futura através de inteligência artificial. O processo de seleção existente nos laboratórios irá modelar os setups e estratégias para a composição dos cenários finais, compilados no módulo gerador de cenários. O máximo permitido de trading systems no ecossistema é de um milhão (1M), sendo que sempre que esse número é superado, esse módulo filtra os mais eficazes no momento. 63

64 Laboratórios: arquiteturas inteligentes de hardware e software para a realização massiva de testes dos trading systems, utilizando as mais variadas plataformas de análise. Plataformas: módulo onde feitas as mais variadas análises padronizadas nos trading systems, podendo evoluir para estruturas de testes complexos. A plataforma Trajecta RiskMiner, utilizada pelos laboratórios, é aberta para testes e pode ser acessada através do endereço onde os usuários podem fazer análises de risco diretamente pela Web. Gerador de Cenários: módulo onde são criados os cenários de cada instrumento utilizado para testes dos trading systems. O máximo de trading systems para compor os cenários é de cem mil (100K), sendo que sempre que esse número é superado, esse módulo filtra os mais eficazes no momento. Gerador de Ranking: módulo onde são feitas as análises e testes de escore dos trading systems (Escore Trajecta). O Escore Trajecta é um classificador inteligente dos trading systems para que possam ser separados e classificados os mais relevantes em cada instrumento, cenário e conjuntura econômica. 64

65 A arquitetura dos Laboratórios No Trajecta LABS, milhões de trading systems são testados e analisados em tempo real, utilizando as mais variadas plataformas de mercado, escolas de investimento, estratégias, metodologias de operação e setups operacionais, de forma constante e automática, para os mais variados mercados. Dessa forma é possível acompanhar por ou diretamente no site da Trajecta, através de seu login, os trades programados pelos trading systems com melhor performance em tempo real antes mesmo de eles estarem ativos no mercado. Abaixo é apresentada uma tabela de descrição dos Laboratórios do Trajecta LABS 2012, assim como sua data de criação e escola associada. Laboratório Estratégias Lançamento 1-Arquimedes Escola Técnica e Fundamentalista P1-P4 Outubro/ Einstein Escola Técnica e Fundamentalista P5 Maio/ Pascal Escola Técnica e Fundamentalista P6-P7 Dezembro/ Newton Escola Técnica e Fundamentalista P8-P10 Março/ Laplace Escola Técnica e Fundamentalista P11-P14 Agosto/ DaVinci Escola Técnica e Fundamentalista P15-P24 Junho/ Fermat Escola da Visão e Técnica P25-P32 Dezembro/ Fourier Escola da Visão e Fundamentalista P33-P35 Janeiro/ Freud Escola da Visão P36-P38 Fevereiro/ Darvin Escola da Visão P39-P40 Março/ Kepler Carteiras de Trading Systems C2-C10 Março/ Touring Todas Escolas exclusivamente Intraday Março/ Edson Todas Escolas exclusivamente Intraday Março/ Faraday Todas Escolas exclusivamente Intraday Março/ Descartes Todas Escolas exclusivamente Intraday Março/2012 Cada laboratório do Trajecta LABS recebe um nome em homenagem a um gênio da ciência. 65

66 O oitavo laboratório, por exemplo, é denominado de laboratório 8-Fourier, em homenagem a Jean-Baptiste Joseph Fourier, genial matemático e físico francês, celebrado por iniciar a investigação sobre a decomposição de funções periódicas em séries trigonométricas convergentes, chamadas séries de Fourier, com aplicações na época para solução de problemas da condução do calor e posteriormente análise de sinais elétricos e eletrônicos. A Trajecta utiliza alguns dos princípios e a transformada de Fourier em outros laboratórios, principalmente para algoritmos de regressão linear e detecção de ciclos de mercado, portanto não necessariamente o nome do laboratório está vinculado às pesquisas ou trabalhos do gênio homenageado. Os laboratórios 8-Fourier, 9-Freud e 10-Darvin contam com uma arquitetura mais avançada que os demais, principalmente em termos de aproveitamento de processamento em nuvem (cloud computing), e tem sua hospedagem distribuída em vários países, o que iniciou a ser feito a partir do laboratório 7-Fermat, porém de forma bem mais tímida. O laboratório 11-Kepler é o primeiro a integrar o sistema de rastreamento de performance de grupos de trading systems, o que é considerado como um novo conceito de carteira de trading systems pelo Trajecta LABS. Nesses laboratórios são aplicadas continuamente diversas evoluções de algoritmos, estratégias, setups e plataformas de simulação, virtualização e análise de performance dos trades. Até o sexto laboratório (6-DaVinci) o ecossistema era formado por um conjunto de estratégias tipicamente das escolas existentes, porém já com uma arquitetura projetada para a modelagem de visão, ou seja, todo o alicerce para a construção de laboratórios focados na Escola da Visão necessitavam desse substrato. Os laboratórios 9-Freud e 10-Darvin, que utilizam puramente a Escola da Visão, já se encontram em operação com recursos 66

67 compactos, sendo sua estrutura completa lançada a partir das datas referidas. Exemplo de trading system em teste no novo laboratório 9-Freud Todas as variáveis dos sistemas utilizados nos laboratórios são reais, exceto o valor aplicado, que é fictício, ou seja, na prática não será realizado prejuízo ou lucro, embora, caso tivesse sido investido dinheiro real, isso teria de fato acontecido. 67

68 Mesmo com o avanço de tecnologia dos novos laboratórios, não necessariamente os antigos deixam de ter boa performance, como mostra o exemplo a seguir. Entretanto, lembre-se sempre que laboratórios mais antigos são como carros mais antigos no que refere a suas tecnologias, e que portanto são ultrapassadas pelos novos laboratórios. Os laboratórios 12-Touring, 13-Edson, 14-Faraday e 15- Descartes são dedicados exclusivamente para execução de operações rápidas de intraday. Além dos laboratórios padrões, na versão mais avançada do sistema também é possível criar Plataformas de Robôs Investidores, que fazem a seleção automática dos trading systems e investem diretamente no mercado (Plataformas Dedicadas), o que é feito tipicamente em projetos específicos para empresas. 68

69 Eventos e Ranking Cada novo laboratório de estudo e testes de trading systems da Trajecta é avaliado em sua performance total em relação ao laboratórios anteriores. Como mostra o exemplo abaixo, é realizado um teste específico no laboratório 5-Laplace e plataforma 16 para o trading system Apesar de a performance até esse momento não apresentar perdas nesse laboratório e instrumento, a mesma estratégia pode estar tendo um comportamento totalmente oposto em outro laboratório. 69

70 A análise permanente de performance dos laboratórios é fundamental. Por envolver um grande esforço de programação e desenvolvimento de sistemas e algoritmos, a arquitetura de laboratórios também cresce em sofisticação e capacidade de processamento, com a entrada de computadores mais rápidos e em maior quantidade. Entretanto, como os demais laboratórios são mantidos e fazem parte de todo o ecossistema de laboratórios, o que vale na prática é uma única palavra: performance. Teoricamente, o último laboratório lançado pela Trajecta deve superar aos anteriores. Porém, na prática, o mercado é soberano e muitas estratégias e metodologias antigas acabam sendo mais eficazes em cenários atuais. Dessa forma, medimos continuamente a performance de forma comparativa. Esse conhecimento é fundamental para o desenvolvimento futuro, sendo que já estamos trabalhando fortemente para o lançamento do próximo laboratório, que irá enriquecer ainda mais o ecossistema de laboratórios do Trajecta LABS. 70

71 Sistema de mensagens O sistema de mensagens do Trajecta LABS é formado por quatro tipos de mensagens principais, que são o canal principal e diário de comunicação com o investidor: Mensagem Check Trade Best Report News Conteúdo Mensagens de alerta de entrada prévia de operação por trading system, indicando que o robô está se preparando para um trade assim que a condição alvo de entrada for atingida Mensagens sobre trades relevantes finalizados pelos trading systems em faixa de ranking monitorados Mensagens referentes aos trades com melhor performance no dia para os instrumentos monitorados Relatórios eventuais com informações relevantes de desempenho dos robôs ou de carteiras de trading systems Mensagens de notícias específicas dos trading systems, como trocas relevantes de posição de ranking As mensagens são sempre referentes aos trading systems monitorados de acordo com o plano de acesso do cliente. 71

72 O tipo de mensagem é identificado no assunto dos s encaminhados, como a palavra imediatamente após o nome do produto, como no modelo abaixo em negrito, juntamente com a posição do ranking, instrumento e trading system associado. Trajecta LABS > Mensagem > Rank N: Instrumento > Trading System Abaixo é exibido um exemplo real de assunto de encaminhado: Trajecta LABS > Check > Rank 5: Bovespa Futuro > ExpertBinomia- 72

73 Mensagens do tipo Check As mensagens do tipo Check são enviadas antes da realização efetiva do trade virtualmente pelo Trading System sob teste no laboratório específico. Dessa forma, o trade poderá ou não se concretizar, dependendo do valor alvo ser atingido em até uma hora, que é o tempo de validade do Check. 73

74 Conteúdo das mensagens do tipo Check: As mensagens do tipo Check são formadas pelos seguintes conteúdos: Alarme de verificação de trade alvo de estudo de Trading System Tabela com os pontos alvo do trade planejado pelo trading system no laboratório específico. A operação alvo pode ser Compra (Buy) ou Venda (Sell), e será realizada caso o preço alvo, ou de entrada, para o instrumento, seja atingida em até uma hora. Sobre os Stops: o Stop Gain Alvo ou Saída com Lucro, é o valor que o trading system utiliza como meta de ganho. O Stop Loss Alvo ou Saída com Perda, é o valor que o trading system utiliza como perda ou devolução máxima permitida. Sobre os Gaps: o Stop Gain e Stop Loss levam em conta os gaps, e portanto podem variar conforme o mercado, ou seja, são o mais realista possível, pois no mercado brasileiro, na prática, não há como proteger esses stops do gap, a não ser operando apenas no intraday. Dessa forma, se o Stop Loss que o trading system utiliza é 621 pontos, porém de um dia para o outro ocorreu um gap acima disso, 750 pontos por exemplo, ele irá fechar o trade assim que detectar o valor maior que 621 pontos. Dessa forma os resultados são sempre afetados por esse fator de gaps dos instrumentos. Sobre a Relação Risco/Retorno: essa relação mede o impacto da diferença entre Stop Loss e Stop Gain. Muitas estratégias tem alto índice de acerto por utilizarem valores altos de Stop Loss, e nesse caso são 74

75 de alto risco. Os trading systems com relação risco/retorno abaixo de 1 (um) são os mais relevantes em um sistema de adaptação dinâmica aos cenários de mercado, por não exigirem uma devolução grande após as perdas. Performance no cenário atual para operações anteriores A análise de performance permite um conhecimento maior do trading system quanto ao desempenho passado no cenário atual. Na prática, é composto pelo resultados dos trades executados no cenário, e pelo cálculo do fator de lucro. Fator de Lucro: corresponde ao produto do total de trades com lucro e o lucro médio dividido pelo produto do total de trades com prejuízo e o prejuízo médio. É uma informação muito importante na análise de trading systems, e quanto maior for o valor maior a precisão e alinhamento do trading system ao cenário atual. Entretanto, não significa necessariamente que o trading system de maior fator de lucro seja o mais lucrativo, ou até mesmo menos vulnerável às abruptas de mudanças de mercado. Pontos no Cenário: corresponde ao saldo total de pontos acumulados pelos trades realizados no cenário atual. Deve-se cuidar para não considerar essa informação como a mais relevante para a análise de trading systems, pois muitas vezes pode ser o resultado de uma sequencia de trades com lucro que irá ser muito impactada na primeira perda que ocorrer, caso a relação de risco/retorno seja muito alta. Escore Trajecta: é o valor representativo mais importante na classificação dos trading systems no ranking, e utiliza uma série de variáveis relevantes para considerar a estabilidade, precisão, risco e qualidade do 75

76 sistema, estratégia, setup e modelo operacional utilizado pelo trading system sob teste. Abaixo são apresentados alguns exemplos de análise de performance das mensagens Check. 76

77 77

78 78

79 Análise SWOT do Trading System Trata-se de uma ferramenta utilizada para fazer análise de cenário, ambiente ou conjuntura, que está plenamente alinhada aos conceitos da Escola da Visão. O sistema inteligente do Gerador de Cenários do Trajecta LABS realiza automaticamente essa análise, facilitando a detecção de pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças relacionadas aos trading systems analisados. O termo SWOT é uma sigla oriunda do idioma inglês, significando Forças ou Pontos Fortes (Strengths), Fraquezas ou Pontos Fracos (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats). Abaixo são apresentados alguns exemplos de análise SWOT das mensagens Check. 79

80 80

81 As mensagens do tipo Check são essencialmente Intra Diário (Intraday), pois quando não ocorre a condição de alvo de entrada em até uma hora elas são automaticamente eliminadas pelas plataformas da Trajecta. Dessa forma, as operações programadas pelos robôs do tipo Check são feitas com margem de distância do alvo (no caso específico do mercado Bovespa Futuro de 100 pontos, por exemplo), sendo que essa condição pode ser atingida no mesmo dia, no dia seguinte ou ainda nunca ser atingida. Se a operação programada virtualmente não tiver sua condição de entrada atingida em até uma hora, essa ordem será automaticamente eliminada pelas plataformas da Trajecta. 81

82 Se a tendência de entrada ainda existir e for detectada pelo trading system em questão, através de seus algoritmos e estratégias, esse abrirá uma nova ordem Check programada na sequencia. 82

83 Análise de Histórico de Trades no Cenário Atual Trata-se de uma ferramenta utilizada para fazer análise de trades históricos, que podem ser facilmente visualizados por , mesmo com o recurso de abertura de imagem desabilitado, uma vez que são desenhadas diretamente em tags HTML. A seguir são apresentados alguns exemplos de análise de performance através das mensagens Check. O gráfico da direita de pontos acumulados é projetado para atingir a borda limite, facilitando a identificação do máximo histórico, como mostra o exemplo a seguir com um histórico maior que os anteriores. 83

84 Exemplo 1 de análise de performance pelo histórico 84

85 Exemplo 2 de análise de performance pelo histórico 85

86 Exemplo 3 de análise de performance pelo histórico 86

87 Exemplo 4 de análise de performance pelo histórico 87

88 Note que existem duas tonalidades de verde na análise de pontos acumulados, que indicam quando existe crescimento dos pontos acumulados (verde forte) ou queda de pontos acumulados (verde fraco), sinalizados na figura do exemplo seguinte com setas indicativas. 88

89 Mensagens do tipo Trade As mensagens do tipo Trade são enviadas após a finalização de um trade, quando ocorre a condição de saída por Stop Gain ou Stop Loss. Conteúdo das mensagens do tipo Trade: As mensagens do tipo Trade são formadas pelos seguintes conteúdos: Alarme de fechamento de trade de estudo de Trading System Tabela com o resultado do último trade executado pelo trading system sob teste, incluindo os valores de entrada e saída e o resultado da operação. 89

90 Resultado da Operação: valor positivo (verde) no caso de ser saída por Stop Gain ou negativo (vermelho claro) no caso de ser Stop Loss. Performance no cenário atual para operações anteriores A análise de performance permite um conhecimento maior do trading system quanto ao desempenho passado no cenário atual. Na prática, é composto pelo resultados dos trades executados no cenário, e pelo cálculo do fator de lucro. Fator de Lucro: corresponde ao produto do total de trades com lucro e o lucro médio dividido pelo produto do total de trades com prejuízo e o prejuízo médio. É uma informação muito importante na análise de trading systems, e quanto maior for o valor maior a precisão e alinhamento do trading system ao cenário atual. Entretanto, não significa necessariamente que o trading system de maior fator de lucro seja o mais lucrativo, ou até mesmo menos vulnerável às abruptas de mudanças de mercado. Pontos no Cenário: corresponde ao saldo total de pontos acumulados pelos trades realizados no cenário atual. Deve-se cuidar para não considerar essa informação como a mais relevante para a análise de trading systems, pois muitas vezes pode ser o resultado de uma sequencia de trades com lucro que irá ser muito impactada na primeira perda que ocorrer, caso a relação de risco/retorno seja muito alta. Escore Trajecta: é o valor representativo mais importante na classificação dos trading systems no ranking, e utiliza uma série de variáveis relevantes para considerar a estabilidade, precisão, risco e qualidade do sistema, estratégia, setup e modelo operacional utilizado pelo trading system sob teste. 90

91 91

92 Mensagens do tipo Best As mensagens do tipo Best são enviadas sempre que, para o instrumento sob monitoração, ocorrer um trade entre os trading systems Top 100 do ranking em que o resultado seja o maior do dia. A utilidade dessa mensagem é acompanhar os trading systems que são o benchmark do dia, assim como o nível de oportunidades existente no mercado em questão. As mensagens do tipo Best são importantes para testar os limites do mercado. Porém, quase sempre os trading systems com melhor performance no dia não são os de melhor performance ao longo do tempo, porque justamente estão operando no limite. 92

93 93

94 Mensagens do tipo Report As mensagens do tipo Report são enviadas diariamente com relatórios sobre o Trajecta LABS, laboratórios e trading systems de cada instrumento que o usuário esteja monitorando, como no exemplo abaixo. 94

95 95

96 96

97 Mensagens do Tipo News As mensagens do tipo News são enviadas quando existem eventos relevantes e específicos de um trading system, como por exemplo mudanças significativas do posicionamento no ranking. Essa análise permite que o usuário monitore o resultado efetivo das operações em termos de impacto no ranking. A seguir alguns exemplos reais de mensagens News. 97

98 No exemplo anterior foi detectada a entrada do trading system no ranking TOP 10. No próximo exemplo acontece o efeito contrário, ou seja, saída da classe principal do ranking. 98

99 Carteiras de Trading Systems A partir da entrada em funcionamento do laboratório 11-Kepler, inicia no Trajecta LABS um novo sistema de análises de performance baseado no agrupamento de trading systems. Através de uma arquitetura específica, esse laboratório cria carteiras virtuais de dois até dez trading systems e analisa sua performance em conjunto, como se fosse uma carteira de ativos. Esse conceito inovador de carteiras de trading systems introduzido pela Trajecta permite alinhar os sistemas em termos de obter a melhor performance conjunta. Nas telas de exemplo a seguir, pode-se ver um exemplo parcial de Report com carteira de trading systems testada pelo laboratório 11- Kepler. 99

100 100

101 No laboratório 11-Kepler existe um sistema de rastreamento de carteiras em tempo real, responsável pela criação, análise e encaminhamento aos assinantes de eventos relevantes, tipicamente quando é identificada uma carteira com fator de lucro muito acima da média do instrumento, como mostram alguns exemplo de imagens a seguir. 101

102 102

103 103

104 Sequenciamento de Mensagens A análise do sequenciamento de mensagens do Trajecta LABS também é uma ferramenta importante, e isso é identificado diretamente no assunto de mensagens relacionadas ao mesmo trading system. Para facilitar o entendimento, vamos ver uma sequencia que envolve o fechamento de um trade (Mensagem Trade) e posterior abertura de programação de um trade (Mensagem Check) por um trading system. Inicialmente vemos que no programa cliente de existem duas mensagens em sequencia envolvendo o trading system A mensagem mais antiga, das 16:37h é uma mensagem de fechamento de trade (Mensagem Trade), e a mais recente, das 16:39h e portanto apenas dois minutos após a anterior, é de programação de trade (Mensagem Check), para o mesmo trading system. Analisando o conteúdo das mensagens encontramos inicialmente os dados do último trade fechado virtualmente por ProcessoDecisórioIES- para o instrumento EUR/USD. 104

105 As informações de fechamento de trade indicam uma operação na ponta vendedora com resultado de lucro de 19 pontos para o instrumento EUR/USD. Na tela a seguir podemos ver mais detalhes da performance do trading system imediatamente após o fechamento do trade, que pode ser resumida em 17 trades no cenário atual do instrumento, uma taxa de 94,1% de acertos e um fator de lucro de 7,64 (profit factor), que é muito bom, por sinal. 105

106 Na tela seguinte é possível ver detalhes dos trades realizados, inclusive o último referido no da mensagem Trade, correspondente ao fechamento de lucro de 19 pontos. Pelo histórico e gráfico dessa mesma tela, pode-se detectar que a única perda, apontada na tela anterior no campo Trades com Prejuízo (5,9%), é uma perda no sexto trade do cenário, no valor de -67 pontos. 106

107 Já de posse das informações anteriores, recebemos uma nova mensagem, agora de Check, avisando a programação de um novo trade para o mesmo trading system, conforme a seguir. 107

108 Receber essa mensagem de Check logo após a de Trade facilita em termos de velocidade de análise, mas essa não é a principal relevância do sequenciamento. Nesse caso, o que temos é uma tendência ainda sinalizada pelo trading system, o que pode ser caracterizado como uma nova oportunidade de operação seguindo a mesma lógica do sistema anterior. 108

109 Painel de Controle Além das mensagens anteriores encaminhadas por pelo Trajecta LABS, é possível acompanhar o ranking completo de cada mercado diretamente através de um painel de controle web, como mostra a figura abaixo. O conteúdo do Painel de Controle depende do plano de assinatura do Trajecta LABS. A ideia é acompanhar em tempo real a modificação de cenário e ranking dos instrumentos contratados. O Painel de Controle não é o principal mecanismo de monitoração do sistema, uma vez que é totalmente assíncrono. 109

110 O processo de login O primeiro passo para utilização do Painel de Controle é efetuar o login utilizando os dados de acesso recebidos por no momento do cadastro ou contratação do serviço. Para login no Painel de Controle web é necessário acessar o endereço do Trajecta LABS: Uma forma de acessar rapidamente essa página, é, após acessar a página da Trajecta em clicar no link Trajecta LABS 2012 Rastreador de Trading Systems bem no topo acima das tabelas de ranking atualizadas em tempo real na capa do site, como indica a seta da tela seguinte. Clicando nesse link o usuário é encaminhado diretamente para a página do Trajecta LABS, podendo efetuar o login no sistema. 110

111 Cuide para não tentar acessar o Trajecta LABS com o login da capa do site da Trajecta, que é um login para empresas que assinam produtos dedicados de análise estratégica de mercado. Dentro da página do Trajecta LABS 2012 o usuário irá visualizar o login, conforme seta na tela a seguir, com o nome do produto. No zoom a seguir é possível ver um exemplo dos campos de login do sistema. 111

112 Lembre-se que os dados do Painel de Controle servem apenas como um guia rápido histórico, não contendo informações em tempo real de operações dos trading systems. Para o acompanhamento síncrono dos eventos, deve-se monitorar os s enviados, preferencialmente utilizando um sinalizador no programa cliente de . Para o acompanhamento das mensagens por sugere-se utilizar um filtro pelo cabeçalho da mensagem ou assunto, o que também pode ser utilizado para filtrar trading systems específicos que o usuário deseja seguir os eventos. Dentro do Painel de Controle é possível visualizar os principais rankings do sistema, bem como maiores detalhes da performance de cada trading system. Outro recurso importante é o ajuste das informações que serão encaminhadas por . Esses e outros recursos são descritos a seguir. 112

113 Principais informações, recursos e ajustes no Painel de Controle Após o login, o usuário pode visualizar a tabela principal de ranking do sistema, que é o Ranking Bovespa Futuro (Top 100). Conforme a classe de cada usuário, são exibidas mais ou menos informações relacionadas ao conteúdo assinado. Experimente clicar no botão de um dos trading systems para visualizar sua performance, e após clique no botão [[[ Ranking Bovespa Futuro ]]] para retornar ao ranking desse instrumento. 113

114 Na tela a seguir é mostrado um exemplo de performance exibida após pressionar o botão de seleção de um trading system do ranking. Não é necessário acessar constantemente o Painel de Controle para ver esse tipo de informação dos trading systems, uma vez que a mesma é encaminhada por ao usuário, com atualização em tempo real, sempre que o trading system está no filtro de monitoração e tem algum evento associado. Entretanto, o Painel de Controle é sempre útil se você busca uma informação de análise específica ou que tenha perdido a lógica no sequenciamento de s recebidos. 114

115 No topo em fundo azul claro, é exibido no Painel de Controle o formulário de seleção de filtro de mensagens por . Selecione a opção de sua preferência, sendo que ficam disponíveis as relacionadas à Classe específica de sua assinatura. Clicando na caixa de seleção, como mostra a tela a seguir, é possível visualizar todas as opções relacionadas à classe de sua assinatura, sendo que basicamente existem dois tipo macros de conteúdo: 5 posições de ranking ou 10 posições de ranking. 115

116 Minha seleção favorita é a de 5 posições, pois me sinto mais confortável para acompanhar os eventos dos trading systems por e- mail. Em média, para cada instrumento, a opção de 5 posições de ranking gera um volume em torno de 25 s por dia. Entretanto, o sistema também permite o acompanhamento de faixas de 10 posições de ranking, o que recomendo seja escolhido com cuidado, pois pode representar um volume em torno de 50 s por dia para cada instrumento contratado. A mudança de faixas, como praticamente todo o sistema do Trajecta LABS, inclusive o próprio ranking, é feita em tempo real, ou seja, se o usuário troca a faixa já inicia a receber avisos por na nova faixa escolhida, o que permite trocar de canal ou emissora de recepção de s várias vezes por dia, o que varia muito de acordo com as táticas ou estratégias de cada um. O Painel de Controle também exibe as informações de última ordem planejada de cada trading system pertencente ao ranking de Top 100, de acordo com a classe de assinatura do usuário. 116

117 Se a informação não estiver dentro do plano, ela não será apresentada, sendo exibido apenas um traço, como na coluna de preço alvo da imagem abaixo. Para liberar essa informação, assim como o envio de s relacionados, é necessário mudar para uma classe superior a atual, como por exemplo de classe F para classes E, D, C, B ou A, e assim por diante. Na tela a seguir é possível ver com mais detalhes as informações na tabela referentes à última ordem planejada por cada trading system no ranking. Note que essa ordem é virtual e poderá ocorrer ou não, conforme o mercado siga a tendência esperada pelo trading system ou não. Caso a ordem não seja executada virtualmente em até uma hora, ela é eliminada dentro das plataformas pertencentes aos laboratórios do Trajecta LABS. 117

118 Ao lado das informações de última ordem na tabela são apresentadas colunas específicas com informações relacionadas ao desempenho do trading system no cenário atual do instrumento, como mostra um maior detalhe na tela a seguir. 118

119 No topo à direita do Painel de Controle existe um recurso de pesquisa de trading systems pertencentes ao ranking TOP 100 do mercado ou instrumento selecionado no momento, como pode ser visualizado a seguir, em uma pesquisa exemplo. O resultado da pesquisa é a tela de performance do trading system, caso ele tenha sido encontrado e exista realmente no TOP 100 do instrumento. 119

120 Através do mecanismo de proteção do Trajecta LABS que oculta informações de ranking superior ao TOP 100, evitando a utilização por parte do usuário de dados de trading systems de qualidade inferior, eventualmente algum trading system que o usuário recebeu informações de Check ou Trade poderá não ser mais visualizado. O sistema de pesquisa não exibe informações se o trading system não pertencer mais ao TOP 100 do instrumento. Também é importante selecionar o instrumento e mercado correto antes da pesquisa, clicando no botão de seleção, como mostra a impressão de tela a seguir. 120

121 O gerenciador de ranking do Trajecta LABS opera em tempo real e controla constantemente a qualidade dos trading systems, podendo a qualquer momento eliminar ou rebaixar o ranking dos sistemas que não estiverem com performance que garanta a sobrevivência de suas estratégias e algoritmos no ranking principal. O principal foco desse gerenciador é a performance dos trading system que estão no topo do ranking, e, principalmente, com a relevância de cada classe de trading systems, garantindo a qualidade de todo o sistema, o que é feito com algoritmos complexos e executados sempre em tempo real para proteção do usuário, seguindo os modelos da Escola da Visão, uma vez que a construção do cenário atual é um dos principais objetivos de seleção do rastreador de trading systems. 121

122 Seguindo Trading Systems específicos No Trajecta LABS existe um recurso avançado de monitoração de Trading Systems específicos, que opera de forma similar ao recurso de seguidor de redes sociais, onde o assinante pode seguir os sistemas pertencentes à faixa de seu plano. Os Trading Systems marcados para serem seguidos pelo usuário são identificados pelo fundo verde claro, como no exemplo anterior. Uma vez selecionados, toda vez que esses Trading Systems estiverem entre os TOP 100 do ranking do instrumento, suas mensagens de Check e Trade serão enviadas para o assinante, mesmo que estejam fora da faixa de ranking monitorada. 122

123 Por exemplo, caso o usuário esteja monitorando as posições de Rank de 1 a Rank 5, e esteja seguindo um Trading System na posição de Rank 25, receberá as mensagens tanto de Rank 1 a 5 como do sistema monitorado enquanto este estiver em Top 100. Para ativar esse recurso, você deve inicialmente clicar no botão do Trading System no Painel de Controle e após, no final do relatório de trades, clicar o botão [Iniciar a seguir esse Trading System], como o exemplo. O usuário só pode seguir os sistemas que estiverem na faixa pertencente ao ranking do plano contratado, sendo que após selecionados esses serão acompanhados, dentro do limite máximo de sistemas do plano. 123

124 Criando estratégias de investimento O objetivo do Trajecta LABS, como o próprio nome diz, é ser um laboratório para testes de estratégias e trading systems. Não é objetivo da ferramenta, nem deve ser utilizado como um indicativo de compra ou venda de ativos, uma vez que ao mesmo tempo alguns trading systems podem estar operando comprado e outros vendidos, com desempenho similar. Entretanto é possível, através da modalidade de rastreador, utilizar a ferramenta na busca de estratégias similares às adotadas pelos trading systems de maior sucesso. O foco do Trajecta LABS, portanto, não é pensar no próximo trade, mas, pelo contrário, estudar as estratégias dos trading systems com melhor performance. Os trading systems do Trajecta LABS não devem ser utilizados como uma informação isolada ou indicativo de compra ou venda de ativos. Dessa forma, não utilize os dados para efetuar compra ou venda de ativos, mas como um indicador em grupo do cenário atual do instrumento e uma ferramenta de estudo e busca de novas estratégias. O sistema foi desenvolvido para ser o mais transparente possível quanto ao desempenho das estratégias sob teste, uma vez que a característica típica da Escola da Visão é que os cenários são dinâmicos e portanto a performance é constantemente afetada pelas mudanças abruptas nos mercado. 124

125 Com o conhecimento do funcionamento dos trading systems e comportamento dos robôs investidores, e suas estratégias de compra e venda, o assinante pode aprender novas técnicas e táticas para formular suas próprias estratégias. Ao invés de copiar o trade programado por um trading system, o que não é recomendado pela Trajecta porque é uma informação isolada, procure criar estratégias próprias de investimento coletando e analisando as informações de comportamento em grupo. Por mais tentador que seja copiar o trade de um sistema no topo do ranking, que está a mais de 30 trades sem perda, lembre-se que não existe nenhuma garantia de que no próximo trade ele não devolva uma boa parte do ganho até agora, ou seja, ocorra um Stop Loss. Lembre-se também que além de você, outros assinantes estão visualizando as mesmas informações, o que torna ainda maior o risco de copiar um ou outro trade. Entretanto, se você descobrir uma lógica vencedora relacionada ao grupo dos primeiros no ranking, ou alguma das carteiras de trading systems analisadas, seja através de combinação de estratégias ou ajuste específico de setup, ou ainda alinhamento com uma estratégia própria, então esse estudo será único e de sua propriedade, e provavelmente com muito maior chance de retorno. Lembre-se que o Trajecta LABS foi criado para que os robôs passem sua visão de mercado e se arrisquem, como cobaias, para que você não precise fazer isso. Portanto, evite copiar trades isolados dos robôs pois não representam essa visão, mas, ao contrário, aproveite para estudo e análise de todo o sistema os ganhos e perdas dos robôs, pois isso é que irá facilitar encontrar a verdade do mercado. Ou seja, laboratórios são para estudo e não existe lógica em seguir trades isolados sem uma correta visão do cenário e conjuntura. 125

126 Para ajudar nesse objetivo, várias análises procuram facilitar para o usuário a análise dos trading systems, como por exemplo a análise SWOT no exemplo a seguir. O Trajecta LABS realiza apenas o rastreamento de diversos trading systems, ele não selecionará operações para você ou indicará alguma compra ou venda, apenas mostrará o que os robôs investidores estão comprando e vendendo virualmente em tempo real. A melhor forma de conhecer o produto é fazer um teste real, o que é um recurso oferecido pela Trajecta, através da modalidade de Test Drive gratuito. 126

127 Após um período de Test Drive de 7 dias do ranking de 91 a 100, e caso o produto esteja atendendo suas expectativas, o usuário poderá optar em contratar em definitivo uma faixa de ranking diferenciada entre 1 e 100. Também é importante salientar que o objetivo do Trajecta LABS não é executar trades para o cliente, uma vez que ele não faz indicações de compra ou venda de qualquer tipo. O Trajecta LABS não é uma solução de autotrading ou execução de ordens automática, nem de indicação de compra ou venda de qualquer tipo. Logo após a solicitação do período de testes, feito diretamente no site da Trajecta, inicia o envio de s para o cliente com as informações dos laboratórios e trading systems. O volume de depende da volatilidade do mercado, uma vez que os trading systems reajustam seus pontos de entrada se após uma hora não ocorrer a programação anterior e a condição de entrada do trade ainda estiver existindo. Dessa forma, é importante saber desde cedo classificar os trading systems mais relevantes. Uma das formas mais recomendadas para isso é a correta leitura do histórico de trades, como no exemplo a seguir. 127

128 128

129 A ideia do Trajecta LABS é abstrair a necessidade de análise mais técnica, como por exemplo a realizada no gráfico abaixo. Essa abstração da camada de inteligência, feita por robôs, pode causar uma insegurança, porque na prática é uma caixa-preta em funcionamento. Entretanto o Trajecta LABS irá analisar milhões de trading systems, transformando a caixa-preta em um sistema de resultados abertos e analisados pelo próprio cliente. No Trajecta LABS não é necessário focar em análises técnicas de como os trading systems são criados, mas, pelo contrário, a análise para a ser dos resultados dos laboratórios e robôs sob testes. De fato, o usuário é transportado para uma outra camada de análise, muito mais rápida e abstrata, e que depende de sua confiança nos resultados do sistema e também de estudo e entendimento das diversas novas variáveis apresentadas. 129

130 Uma metáfora para esse tipo de análise é imaginar que o investidor que utiliza o Trajecta LABS está jogando uma partida de futebol. Esse usuário não seria nem o jogador, nem o capitão do time, nem sequer o próprio técnico do time nessa partida, uma vez que todos esses estão envolvidos com os aspectos estratégicos e técnicos da partida. O usuário do Trajecta LABS é o presidente do clube. Ele deve escolher os melhores técnicos e jogadores, que no caso representam o paralelo dos melhores trading systems, estratégias e setups. E se considerarmos que cada laboratório disputa com os demais um campeonato particular, o usuário tem à disposição vários times no mesmo clube, ou seja, o time A, time B, etc, o que facilita bastante descobrir os melhores jogadores e técnicos. Para facilitar e automatizar essa busca de descobertas, o Trajecta LABS encaminha as ações planejadas pelos trading systems e laboratórios antes de elas ocorrerem, como na mensagem abaixo: 130

131 Não é necessário acompanhar manualmente o resultado da operação planejada, porque o próprio sistema faz isso, portanto o objetivo das mensagens do tipo Check, como no exemplo anterior, é manter o usuário informado em tempo real, com as informações que apoiem suas decisões. 131

132 Qual o melhor laboratório ou trading system? Quando o usuário inicia a receber dezenas de informações sobre os trading systems e laboratórios, uma das primeiras perguntas que podem vir à cabeça é qual o melhor laboratório ou trading system?. Essa pergunta é muito natural, já que nosso cérebro tenta simplificar o volume de informações o mais rápido possível. Entretanto adianto que não existe um laboratório permanentemente melhor que o outro, muito menos um único trading system e/ou estratégia que se mantenha ganhando todas e sempre na frente dos demais. Mais importante do que saber qual o melhor laboratório ou trading system é descobrir o quanto antes qual o que no cenário atual para o instrumento do seu interesse é o melhor. No exemplo a seguir é mostrado um trading system com uma boa performance utilizando o primeiro laboratório criado na Trajecta, ou seja, o 1-Arquimedes. 132

133 Ou seja, apesar de ser o laboratório mais antigo, e também utilizar uma arquitetura e algoritmos ultrapassados com novas tecnologias pelos demais laboratórios, o 1-Arquimedes continua competitivo em determinadas situações, a ponto de alcançar eventualmente boas posições de ranking. Um dos erros mais comuns na análise de trading systems é esquecer os Stop Gains (ou Take Profits) e Stop Loss utilizados. No exemplo a seguir, é visto um trading system com uma boa taxa de acertos dos trades, mas que quando perde pode devolver quase metade de tudo que ganhou. Essa análise de risco contra benefício é fundamental, porque mais cedo ou mais tarde a estratégia do trading system irá falhar, e o Stop Loss será acionado. Se o Stop Loss só for acionado em um momento após um gap grande, o prejuízo pode ser grande também. 133

134 Outro erro comum de análise é utilizar uma amostra muito pequena de trades para já formar conclusões, como no exemplo a seguir, onde apenas um Stop Loss foi acionado até o momento, e não temos uma amostra significativa para tomada de decisão. 134

135 Mesmo com duas perdas, como no exemplo a seguir, a amostra ainda pode ser ineficiente. Afinal, não existe histórico ou performance passada que possa proteger das mudanças mais recentes ou futuras que irão ocorrer. A tendência é que os trading systems que estão tendo melhor performance em cada instrumento estejam constantemente em mudança no ranking, o que depende muito de instrumento para instrumento e de mercado para mercado, além, claro, dos cenários e conjunturas existentes no momento. 135

136 Para evitar esse tipo de análise precipitada, recomenda-se a análise SWOT, principalmente do item Ameaças e no Escore Trajecta, como no exemplo a seguir. No item Ameaças, o Trajecta LABS busca detectar pelos dados de performance do trading system em testes no laboratório específico, possíveis falhas humanas de análise. O Escore Trajecta também é um elemento importante, principalmente se estiver abaixo de 100, sempre indicando uma instabilidade de amostra. 136

137 A análise do item Ameaças nas mensagens SWOT e comparativa do Escore Trajecta ajudam a prevenir as perdas de performance por mudanças abrutas ou por cisnes negros do mercado. Em teoria, ser um pouco ou até muito cético quanto ao desempenho dos trading systems automáticos é sempre prudente. Infelizmente, muitos investidores se empolgam ou emocionam por um ou poucos trades de sucesso, como no exemplo a seguir. 137

138 Ora, por melhor que tenha sido um único trade, ele continua sendo um único trade. O importante não é analisar trades, mas tendências. Busque sempre encontrar a tendência verdadeira. Essa poucos investidores conseguem visualizar, e é o grande diferencial quando muitos utilizam as mesmas ferramentas e tecnologias de mercado. A análise de tendências, quando feita corretamente, é extremamente poderosa, principalmente quando são abstraídas as táticas e estratégias, e passamos a analisar os resultados dos trading systems operando em tempo real. No exemplo anterior, o trade com ganho de 45 pontos já é visualizado de forma diferente na análise seguinte, quando se percebe que está ganhando 45 pontos após uma perda seguida de 65 e 69 pontos. 138

139 Nada substitui a capacidade e potencial humano de análise, principalmente quando temos boas ferramentas e informações a mão. Então utilize esse potencial a seu favor, como no exemplo a seguir, em que o robô fica em dúvida entre Oportunidades e Ameaças, uma vez que, se por um lado o trading system não apresenta perdas, podemos estar diante de um ponto focal decisivo, onde a sequencia de ganho pode se manter ou, ao contrário, ser um fator negativo e ameaçador para o investidor. A análise precipitada pela sequencia anterior pode sempre levar a perdas indesejadas, principalmente quando não se tem visão sistêmica. 139

140 No exemplo a seguir temos um caso prático e real de uma perda após uma sequencia de acertos que impactou significativamente os resultados. 140

141 A conclusão é que você deve fazer um esforço para superar os paradigmas de todo o tipo quando analisa performance de Robôs Investidores, senão correrá o risco de perder informações realmente relevantes. 141

142 Organização de Mensagens no O é a principal forma de das informações do Trajecta LABS, principalmente à sua velocidade e garantia de entrega, fruto de anos de desenvolvimento de tecnologias na área dentro da Internet. Entretanto, no caso de opções com maior volume de , recomenda-se a adoção de algumas tecnologias específicas, como o Ópera Mail na tela abaixo. A vantagem de soluções como o Ópera Mail é sua integração entre e navegador, sendo que é possível acompanhar facilmente dezenas de com filtros específicos e de forma conjunta entre o cliente de e- mail e o navegador web integrado. Além disso a ferramenta possui recurso de pop-up de aviso na tela, informando sempre que novos s são recebidos. 142

143 Análise automática de risco de não sobreviver no cenário Juntamente com o sistema de fórmulas e algoritmos do Escore Trajecta, existe um sistema específico de análise de risco de o trading system fracassar no cenário atual. Essa análise facilita o processo de identificação dos trading systems de maior risco, e automaticamente de estratégias e mudanças de cenários, como o exemplo da tela a seguir, onde é sinalizado que para o Check específico existem 12,4% de chances de o trading system não sobreviver no cenário atual, o que, em outras palavras, indica que se o retrospecto ou desempenho passado for mantido, as chances de o algoritmo perder performance é desse valor. 143

144 Essa informação também é apresentada na tabela de ranking no Painel de Controle, facilitando a identificação dos trading system de maior ou menor risco de sobrevivência no cenário, como mostra o exemplo da imagem a seguir. 144

145 Perspectivas futuras Não existe uma fórmula pronta para o futuro, mas cenários dinâmicos, e os robôs são relevantes nessas condições. Disciplina, precisão e velocidade. Algo que nossos neurônios não estão preparados. Não fomos feitos para esse trinômio. A decisão de trades do Trajecta LABS, por exemplo, pode ser unicamente a partir da visão estabelecida ou através de conhecimento do passado, e isso abre o horizonte de forma infinita para o avanço da ferramenta. Se ultimamente está muito difícil ter bons resultados com ativos Bovespa, essa não é a realidade para os Robôs Investidores, que conseguem operar e sobreviver nos mais variados tipos de mercados e cenários. Uma das coisas que mais admiro no mercado de câmbio, por exemplo, é que se os robôs sobrevivem e evoluem naquele mercado de alto risco e nervosismo, são capazes de se destacar em qualquer outro mercado. Na verdade essa regra vale para os investidores manuais também. Talvez as dificuldades atuais de mercado BM&F sejam a nova realidade a ser cada vez mais enfrentada pelos investidores, pois a competição com as melhores tecnologias internacionais é cada vez mais intensa. 145

146 A vantagem competitiva dos robôs para o momento atual São muitas as vantagens competitivas do uso da tecnologia de robôs investidores, principalmente em momentos como o atual, sendo que irei procurar destacar apenas algumas que talvez sejam as mais relevantes nesse cenário. Os trading systems são ideais para o mercado atual, pois podem operar com desenvoltura e frieza tanto na ponta comprada (long position) como na vendida (short position). Além disso, não existe nenhum investidor no mercado disposto a recomeçar e recomeçar a testar estratégias de forma contínua e consistente, como no exemplo a seguir, onde o trading system não desiste de uma sequencia de três perdas, e consegue continuar com um resultado crescente por uma insistência que poucos investidores conseguiriam. 146

147 Ou ainda no exemplo a seguir, você teria aberto um quarto trade como esse trading system? Que exemplo de perseverança digital, se assim podemos dizer. Evidentemente, o Trajecta LABS tem a seu favor de fazer operações unicamente virtuais, ou seja, os trading systems não ganham nem perdem dinheiro real. Infelizmente as regras do short position para BM& F, mercado futuro, opções, etc, ainda não são tão flexíveis e rentáveis como em outros mercados internacionais, porém adaptar regras é uma tarefa fácil para qualquer sistema digital. Essa desenvoltura não é tão fácil de ser entendida e utilizada pelo investidor puramente humano, principalmente porque requer disciplina e velocidade na tomada de decisão, e com isso os robôs e algoritmos ganham terreno. Na prática, minha conclusão é que os algoritmos reinam nesses momentos onde é preciso saber operar vendido tão bem como comprado, além de ser disciplinado, preciso e rápido. 147

148 Capítulo 5 - Os Axiomas dos Robôs Investidores 148

149 Criei os Axiomas dos Robôs Investidores como uma forma de documentação de minhas descobertas de lógicas a partir do melhor entendimento teórico e prático dos trading systems, após anos de estudos e desenvolvimento dessas ferramentas. A ideia foi buscar novos axiomas além de comparar com os apresentados por Max Gunther, em seu excelente livro Os Axiomas de Zurique. Para ser sincero gosto muito desse livro porque faz pensar em gestão financeira e de risco, mas não concordo com muitos dos Axiomas ali existentes, e os banqueiros suíços me perdoem por isso, por ver na prática um comportamento diferente dos robôs e por convicções próprias. A expressão axioma tem dois significados possíveis, segundo Gunther. O filosófico, que define o termo como a premissa imediatamente evidente que se admite como verdadeira sem exigência de demonstração, e o lógico, que define axioma como a proposição que se toma como verdadeira porque dela se podem deduzir as proposições de uma teoria ou de um sistema lógico ou matemático. Para o nosso caso, estaremos assumindo axioma com o significado de lógicas descobertas por análise dos robôs investidores, e que são passadas nesse livro como uma permanente lembrança dos riscos e oportunidades da área quantitativa e também do uso de rastreadores. 149

150 Lista de Axiomas A lista atual de 12 axiomas é constantemente atualizada e alinhada aos conhecimentos adquiridos nas pesquisas e estudos obtidos no Trajecta LABS, e é apresentada a seguir. Esses axiomas valem para qualquer investidor, mesmo que ele não utilize (ainda) robôs, porque podem ajudar a criar novas estratégias de investimento e entender melhor porque muitas vezes as estratégias dos robôs superam as humanas. 150

151 Axioma 1 - Os axiomas hardcoded, softcoded e bugcoded Essencialmente existem três tipos de substratos que irão moldar os axiomas dos robôs investidores, que são os hardcoded, os softcoded e os bugcoded. Os hardcoded estão embutidos nos códigos dos robôs de forma implícita, exigindo muitas vezes uma engenharia reversa para entender o que exatamente o programador ou sistema tem de diferencial para alcançar resultados diferenciados. Muitas vezes nem mesmo o próprio programador se dá conta da riqueza embutida nesse código hardcoded, ou porque está automatizado em sua mente ou ainda porque é um código legado de outros sistemas. Os softcoded são os mais fáceis, pois são exatamente os algoritmo da estratégia que o robô está se propondo a executar. Por fim, os bugcoded (expressão inventada na Trajecta para efeitos comparativos), são os que foram gerados a partir dos bugs, presentes em qualquer software mais complexo que utilizamos no dia a dia. Muitas estratégias novas podem ser descobertas por comportamentos dos robôs investidores que não são exatamente o que deveria ser programado. Assim como existem um ou mais bugs que, após corrigidos, não geram o mesmo desempenho lucrativo. 151

152 Axioma 2 - As melhores estratégias uma hora irão falhar Para muitos investidores as melhores estratégias são as que não falham. Esses investidores devem estudar urgentemente o conceito de profit factor, ou fator de lucro. Por esse conceito, o lucro depende basicamente de acertar com mais volume do que errar, e não necessariamente acertar sempre. Porque as boas estratégias erram e falham em determinados momentos, mas recuperam suas perdas em acertos superiores. E no backtesting dos robôs o resultado final, ajustado pela sensibilidade de outros fatores de risco, é o que realmente importa para determinar a melhor estratégia. 152

153 Axioma 3 - O acaso planejado A palavra acaso não faz parte do dicionário dos robôs investidores. O que existe pode ser chamado de "Acaso planejado". Para obter o acaso dessa forma, utilizam-se diversos tipos de tecnologia, entre elas, duas que são estudadas em plataformas no Trajecta LABS: o textmining e o datamining. Essas tecnologias são determinadas e programadas a achar "por acaso" lógicas e estratégias vencedoras. O textmining busca o acaso na mineração de textos. Já o datamining na mineração de dados e informações estruturadas. As boas estratégias de investimento podem aprender com essa metodologia aplicada nos robôs investidores, que é deixar as portas abertas para o acaso, pois muitas estratégias vencedoras podem surgir dessa forma. 153

154 Axioma 4 - Até os boatos podem ser úteis Até os boatos podem ser úteis. É um princípio da inteligência competitiva. E é um axioma que os robôs seguem a risca, uma vez que toda e qualquer informação pode ser quantificada e qualificada pelos sistemas, de forma a poder ser ou não utilizada, em parte ou ao todo. Antes que alguém imagine que boatos são essencialmente uma informação de cunho fundamentalista, lembre-se que para a escola da visão os boatos podem ser mapeados de forma paralela ao sinal de investimento, ganhando poder de decisão e tornando alguns candles de nossos gráficos mais relevantes que outros. Acontece que os boatos não são fatos, mas são uma informação que carrega um percentual de chances de se transformarem num fato, ou numa verdade, que é como os robôs irão interpretar em sua lógica binária. Uma probabilidade. Essa é a máxima certeza que podemos ter, a probabilidade, como diria o filósofo. Isso pode ser modelado com uma tecnologia de inteligência artificial que já se estuda a muitos anos, chamada de lógica fuzzy. Na lógica fuzzy, entre o zero (0) e o um (1) existe a indefinição (X). O boato é o (X), onde nosso X pode ser calculado como uma probabilidade de verdade. Por exemplo, um boato que repercute em uma mídia de credibilidade duvidosa poderá ter um (X) mais próximo de (0). Porém um boato vindo de uma fonte de credibilidade poderá ter um (X) mais próximo de (1). E assim por diante, nas mais variadas dimensões de possibilidades de validação da informação. O fato (1) é que os robôs conhecem esse axioma e estão atentos aos boatos, mesmo que no final eles sejam apenas um zero 154

155 (0) à esquerda, ou pó como ativos que perderam totalmente seu valor 155

156 Axioma 5 - Com tecnologia é possível ler e aprender rápido Quantas vezes, após visitar muitos sites, ou comprar vários livros, você não teve a ilusória vontade de conseguir assimilar todo aquele conteúdo em poucos segundos? Simplesmente consumir milhares de linhas de informações relevantes num piscar de olhos? Se isso é ainda um sonho para os seres humanos, para os robôs é uma realidade absurdamente assustadora. A capacidade de "consumir" informações dos robôs investidores é superior a tudo que o ser humano consegue imaginar, e quando esses sistemas automáticos conseguem endereçar os problemas e oportunidades corretamente se tornam extremamente competitivos. Na prática, "eles" conseguem "ler" e "aprender" rápido, muito rápido. A saída para nós, investidores sem a mesma capacidade de processamento de informações, é ter esse potencial ao lado, quando não à frente. 156

157 Axioma 6 - Tudo pode acontecer Você estuda o passado e encontra uma lógica nos preços de um ou mais ativos que é fantástica e se repete a 5 anos. O professor do curso que você está fazendo tem um método excelente, que funciona bem a 7 anos sempre com ganhos superiores às perdas. O seu advisor descobriu uma nova lógica empolgante. São 10 anos de sucesso na planilha de Excel. E você acaba de receber um e- mail com ela. Sem dúvida a pressão é muito forte para acreditar que o passado é um espelho do futuro. As pessoas convictas em fatos do passado que fazendo simulações com trading systems e robôs investidores no passado qualquer um fica rico em segundos. Mas a verdade é que, por mais empolgante que seja a lógica que você tenha em mãos, e mesmo que de fato ela esteja funcionando desde a era jurássica, quando se trata de futuro tudo pode acontecer. É um axioma que os melhores robôs conhecem muito bem, e tentam se preparar com o máximo de tecnologia possível. tudo. Portanto, os Robôs investidores devem estar preparados para E se a verdade absoluta é que no futuro tudo pode acontecer, porque estamos tão presos em lógicas, algoritmos, sistemas, treinamentos, etc, etc, que são baseados e focados no passado? Independentemente de alguma teoria conspiratória de que sejamos induzidos a isso pelos segmentos que lucram 157

158 indiretamente, nenhum de nós foi obrigado a desconhecer que tudo no futuro pode acontecer. Programar um robô investidor para se preparar para essa realidade não é nada fácil, portanto não espere que esteja diante de um problema simples. Pelo contrário, procure estudar muito para resolver um problema muito complexo, mas que irá cada vez mais impactar nos seus lucros futuros. 158

159 Axioma 7 - Como não errar mais nenhum trade Como não errar mais nenhum trade? Essa talvez seja a pergunta de muitos investidores, principalmente os mais novos, pois ainda não conhecem a relevância do cálculo de profit factor, ou fator de benefício. Os robôs investidores "sabem", ou melhor, estão programados para o mais importante, que é o profit factor. Nesse caso específico, errar não é apenas humano, mas também é a realidade para os robôs e máquinas. Na prática, é a diferença de optar por ser um trader eficiente ou eficaz. No exemplo do Trajecta LABS a seguir, até o trade 14 o cenário era de 100% de acertos. Não é impossível que essa performance seja mantida com um único trading system, mas a realidade é que se ocorrerem um ou mais perdas, como no exemplo, a estabilidade e confiança do sistema em teste passa a ser contestada. 159

160 Existe uma brincadeira na área de segurança de redes que é responder a pergunta: "qual é o firewall ideal ou perfeito?". A resposta é simples, o alicate. Da mesma forma, seja no universo de algoritmos executando trades, seja na operação manual e emocional, a forma de não errar mais nenhum trade seria não operar. Se você está operando, deve estar preparado para ter um profit factor positivo, e isso significa que a soma do lucro de seus trades vencedores é superior à soma do prejuízo dos seus trades perdedores. 160

161 Os melhores trading systems conseguem atingir profit factors superiores a 10 (dez), mas isso também não é o mais relevante. Qualquer fator acima de 1 (um) significa estar operando no azul, e esse deve ser o alvo principal de todo trader. Dessa forma, se seu trading system ou sistema operacional de investimento aponta para resultados sem erros, ou profit factor infinito, cuidado. Por melhor que seja o seu algoritmo, provavelmente os resultados serão abaixo do esperado ou, o pior, maiores serão as chances de ele começar a perder no futuro. 161

162 Axioma 8 - Ação, reação e visão De acordo com John Crane, em seu livro "Advanced Swing Trading", cada vez que o mercado se corrige com trades na direção oposta à tendência atual, um velho ciclo se encerra para iniciar um novo ciclo, sendo esse um padrão que se repete continuamente nos mais variados mercados. A questão principal está na definição do ponto onde um ciclo termina e outro inicia. Na Trajecta, acreditamos que esse ponto não seja fácil de visualizar exclusivamente com análise técnica/grafista ou exclusivamente com análise fundamentalista. Ou seja nenhuma dessas escolas é suficiente por si só, nem compostas de forma híbrida. É preciso agregar visão e processamento inteligente, automático e o mais rápido possível do máximo de informações disponíveis. Sem dúvida essa é uma tarefa onde os robôs e os algoritmos podem auxiliar de forma decisiva. Principalmente com a complementação e palavra final da análise humana. E a escola da visão é, portanto, a semente da tecnologia que procuro passar para os robôs investidores, para que modelem sem paradigmas as mais variadas informações de datamining, textmining, videomining, audiomining, etc, etc, etc, para encontrar o quanto antes e da forma mais precisa possível o ponto de extrema relevância apontado por Crane. 162

163 Axioma 9 - Deixe os robôs carregarem os pianos Os robôs investidores fabricam tempo para você. Muitos traders passam horas e horas mergulhados na análise de seus investimentos, dia após dia e inclusive no final de semana. Alguns investidores, principalmente os day traders e swing traders, necessitam estar monitorando 3, 5, 8, 13 ou até 21 monitores ou janelas permanentemente para terem certeza de estarem tomando a decisão correta em suas operações. Se suas decisões estiverem apoiadas em bons sistemas e tecnologia, provavelmente um único notebook, sendo que às vezes até mesmo apenas um bom smartphone já será suficiente para acompanhar quem realmente deve carregar o piano: os robôs e os trading systems. Lembre que sempre é possível minimizar seus riscos, principalmente quando está aprendendo uma nova tecnologia. No exemplo a seguir, o trading system não é o de melhor performance, mas possui um Stop Loss menor que o Stop Gain e sequencia de ganhos que certamente são melhor opção para quem está buscando menor risco com o uso de sistemas automáticos. Este tipo de escolha também é importante para garantir velocidade com baixo risco, algo complexo para qualquer ser humano e que os robôs podem ajudar, e muito. 163

164 A velocidade é cada vez mais decisiva para os investimentos, e não adianta querermos nadar contra a correnteza. O maior desafio é, portanto, construir trading systems que podem ficar dias e dias sem nenhuma interferência humana. No máximo uma "espiadinha" eventual, como por exemplo apenas uma hora por semana. Esse não é um caminho fácil, pois depende do principal ativo que você pode possuir: o conhecimento. E cada vez mais, isso representa estudar economia, finanças e tecnologia. Na prática, no mercado cada vez mais rápido e competitivo, os profissionais de TI terão que aprender finanças e economia. E os administradores e economistas terão que aprender no mínimo arquitetura de sistemas, quando não programação deles. 164

165 Essa já é uma realidade em muitos países, mas que infelizmente ainda está engatinhando em nosso país. Uma competência que a geração Y irá dominar com toda propriedade, e estamos caminhando para isso. 165

166 Axioma 10 - Se seu plano não pode ser modelado, mude de plano Todo e qualquer plano de trading pode ser modelado em softwares e robôs investidores? É óbvio que não. Entretanto, dificilmente um plano vencedor não pode ser de alguma forma digitalizado e modelado. Se não puder, é importante que você troque de plano. Essa é uma tática óbvia, que se aprende desde a época de vestibulando. Se você tiver dúvida sobre ortografia na hora da prova de redação, então mude a frase ou até mesmo a ideia que está desenvolvendo, mantendo o mesmo enfoque. Na verdade a utilidade dos robôs no mercado financeiro ainda é extremamente mal entendida. Para muitos robôs tem o mesmo significado que automação de tarefas, no modelo de Taylor. Ora, será que a tecnologia não evoluiu mais que isso? Se a capacidade de processamento dos circuitos integrados dobra a cada dois anos, será que os robôs continuam apenas meros executores operacionais? Sim, evoluiu e muito, a ponto de a tecnologia poder modelar e estudar praticamente todo e qualquer tipo de estratégia. O que é fantástico, pois ajuda e muito você descobrir novos planos de trading. Basta escolher o plano certo, e, principalmente, os que podem de forma eficaz serem modelados. E, conseguindo isso, automaticamente serão eliminados os fatores subjetivos, emocionais e os chutes nos seus trades. 166

167 Na prática, o apoio da tecnologia para modelagem de seu plano de trading ajudará você obter resultados mais precisos e bem planejados. 167

168 Axioma 11 - Nem mentir, nem omitir Uma das principais qualidades atribuídas aos robôs investidores é a inexistência de fatores emocionais para tomada de decisão de compra e venda. Na prática é difícil essa total abstração da emoção, pois, queira ou não, o programador e/ou desenvolvedor do sistema, ou seja, um ser humano, sempre acaba deixando traços de sua emoção codificada, ou através de parâmetros ou através de algoritmos hardcoded. De qualquer forma, apesar de essa ser uma grande qualidade, talvez não seja a mais relevante para a tecnologia na área de investimentos. Muito menos é o atributo que irá fazer investidores migrarem seus aportes em trading systems. E qual seria então essa qualidade ainda mais relevante? Em uma palavra pode-se definir como sinceridade. Mas, em se tratando de máquina, podemos traduzir a sinceridade em dois fatores: a verdade é sempre exposta e, principalmente, os resultados, sejam bons ou ruins, são sempre apresentados com a mesma importância. Sim, isso mesmo. Os robôs não mentem (por enquanto) e não escondem os resultados e sua performance, por mais ridícula ou vergonhosa que essa possa ser. Na verdade, pode-se ver que estamos ainda falando de questões emocionais. E de sua exposição. Ou seja, os robôs investidores apresentam seus resultados de forma precisa e verdadeira, em tempo real, com total disponibilidade, mesmo que essa transparência muitas vezes implique na eliminação permanente deste (algo que poucos 168

169 analistas seriam capazes de fazer, pois poderia comprometer seus salários e até mesmo cargos). Dessa forma, sistemas quantitativos podem evoluir mais rapidamente, pois as falhas e erros são detectadas e eliminadas de forma muito mais rápida do que decisores puramente humanos, que, por fatores de interesse pessoal ou emocional, muitas vezes sobrevalorizam seus bons trades e omitem ou desvalorizam as perdas significativas. 169

170 Axioma 12 - Busque estratégias combinacionais Muitos investidores, mesmo experientes, ainda se iludem com desempenhos obtidos no passado. A literatura está plena de exemplos contrários à lógica de encontrar um trading system infalível. Senão vejamos: Thomas Stridsman em seu livro "Trading systems that work: building and evaluating effective trading systems" e George Pruitt em "Building winning trading systems with TradeStation" afirmam categoricamente que não existe uma estratégica única que garanta lucro permanente, é necessário aplicar a estratégia viável para o momento e ativo do momento. Na Trajecta, classificamos essa abordagem de busca de estratégias combinacionais, que representa a união de forças de vários trading systems combinados em um único robô investidor com performance superior. Porém na prática reduzimos a inteligência dos robôs às habilidades mecanicistas e depois rotulamos os automatic trading systems de falhos. Os robôs são perfeitos para a criação de estratégias combinacionais, pois são rápidos e precisos na detecção de mudanças de padrões, e podem se ajustar de forma fria e calculista às novas realidades, por mais assustadoras que elas pareçam. Dessa forma, talvez o correto seja inicialmente visualizar o potencial de inteligência de máquina que pode ser aplicado aos robôs investidores, principalmente na sua capacidade de escolher a melhor estratégia e ativo para o momento atual, para ai sim definirmos o trading system correto, como é feito pelo Trajecta LABS. 170

171 171 Conclusão

172 Ao longo dos anos surgiram programas de computador dedicados a buscar métodos ou dispositivos computacionais que fossem capazes de simular o potencial racional de resolver problemas do ser humano. A Inteligência Artificial e a engenharia do conhecimento, que eram uma utopia do passado, estão se tornando cada vez mais integrados à nossa estrutura econômica, a ponto de ameaçar no futuro ultrapassar a inteligência humana. Isso se deve ao avanço dos algoritmos inteligentes, modelados por exemplo em redes neurais artificiais. Tecnologias como datamining, algoritmos genéticos e de busca estocástica estão cada vez mais competindo no mercado (ou seja, a tentativa de copiar o homem e a evolução natural, que é utilizada como modelo de inspiração em muitas estratégias). É importante destacar também o crescimento cada vez maior da capacidade de processamento e de formação de clusters remotos, que permitem que sejam observadas grandes quantidades de transações dos mais variados tipos e detectados padrões cada vez mais em tempo real. 172

173 A economia da Inteligência Artificial Lembro que antes de a Internet comercial existir, as pesquisas mais avançadas eram justamente na área de Inteligência Artificial. O avanço da Internet, entretanto, apesar de mudar o foco das atenções, trouxe um novo potencial de processamento de informações em paralelo, com baixas latências e cada vez mais poderosas análises. Não muito diferente do cérebro humano, talvez afirmem os mais entusiastas. E os robôs investidores seguem exatamente essa tendência, ou seja, com cada vez mais capacidade de "entender" o mercado. 173

174 A força do software livre para construção de robôs investidores Nesse momento milhares de especialistas no mundo inteiro estão codificando novas tecnologias de investimento, mapeadas em estratégias, táticas e setups dos mais variados níveis de complexidade e relevância. Uma força de inteligência criativa que está disponível para toda comunidade, desde que utilize as ferramentas e plataformas corretas. É a força do software livre, que também está disponível, e muito, para a área de sistemas quantitativos de investimento. Em poucos segundos você incorpora ideias e novas tecnologias para testes e simulações em sua plataforma, graças ao crescimento aberto do software livre. Considerando a grande quantidade de inteligência e tecnologia sendo desenvolvida pelos mais variados investidores no mundo, torna-se cada vez mais rápido e simples incorporar software abertos aos seus robôs investidores e trading systems. 174

175 O imprevisível resultado da capacidade com velocidade Ao longo da história aprendemos que a inteligência humana raramente é muito favorável em condições de tempo real. Pelo contrário, o tempo de reflexão geralmente é o que faz a diferença. Entretanto, na economia da Inteligência Artificial, algoritmos cada vez mais velozes de HFT (High Frequency Trading) e ULLDMA (Ultra-Low Latency Direct Market Access) são capazes de varrer milhares de mercados simultaneamente dentro da eternidade de um segundo para decidir o melhor momento e preço de compra ou venda de ativos. Isso quando não estão envolvidos em atividades menos nobres, especulando de forma negativa para influenciar na formação dos preços, o que desmerece qualquer tecnologia e deve ser eliminado do mercado. Antes que você se assuste com esse cenário futurístico, porém cada vez mais viável e real, é importante ressaltar que ainda há muito a ser trabalhado e conquistado para chegar próximo da inteligência humana, principalmente no que tange à percepção do "big picture" e da visão global de investimento. Tanto em tecnologia como em legislação na área. E não esquecer que os robôs existem para trabalhar a favor do homem e da humanidade. A verdade é que a inteligência produzida pela máquina é muitas vezes o resultado de uma caixa preta, de difícil ajuste e avaliação. Portanto estamos falando apenas numa tendência. Por exemplo, estratégias de mapeamento complexo podem ser modeladas através de genomas artificiais, imitando exatamente os princípios do genoma humano (DNA). Porém o entendimento desse sistema para o mundo e investidor externo é muitas vezes o de uma caixa preta, com todos os riscos associados. Mas talvez esteja ai, se bem canalizada, a fonte dos resultados esperados para os investidores que apostarem nessa tendência. 175

176 176

177 Referências [1] TALEB, Nassim Nicholas. A lógica do Cisne Negro. São Paulo: Best Seller, 2007 [2] HOCK, Dee. Nascimento da era caórdica. São Paulo: Cultrix, [3] ORMEROD, Paul; SCHANK, Roger C. O efeito borboleta. São Paulo: Campus, [4] CÔRTES, Rodrigues. Análise Técnica x Análise Fundamentalista. [5] BASTTER Análise Fundamentalista. ntalista/default.aspx [6] KUHN, Thomas. A estrutura das revoluções científicas. 7.ª ed. São Paulo: Perspectiva, [7] WIND, Yoram; CROOK, Colin; GUNTHER, Robert. A Força dos Modelos Mentais. São Paulo: Bookman, [8] GOMES, Elisabeth. Gestão estratégica da informação e a Inteligência Competitiva. São Paulo: Saraiva, [9] WIKIPEDIA. Foreign exchange market. [10] FIGURELLI, Rogério. A Escola da Visão. Trabalho de Conclusão de Curso de MBA. Fundação dos Administradores do Rio Grande do Sul,

178 178 Anexos

179 Algumas das técnicas e conceitos utilizados para construção dos Robôs Investidores da Trajecta estão disponibilizados na série de anexos a seguir. Toda tecnologia desenvolvida em sistemas baseados em trading systems busca um único objetivo final: a descoberta da verdade do mercado a cada novo cenário. Embora na prática o princípio de tudo seja trades positivos, como o do exemplo abaixo, a médio e longo prazo esse não é o ponto mais relevante. O fundamental é a inteligência sobre os cenários e tendências, o que é alcançado de forma individual por cada investidor e usuário. 179

... enquanto isso, especialista treina robôs investidores. p o r F R A N C I S C O T R A M U J A S E N T R E V I S T A O U T 1 1

... enquanto isso, especialista treina robôs investidores. p o r F R A N C I S C O T R A M U J A S E N T R E V I S T A O U T 1 1 Foto: Jefferson Bernardes... enquanto isso, especialista treina robôs investidores p o r F R A N C I S C O T R A M U J A S O U T 1 1 7 Rogério Figurelli é engenheiro eletrônico e cientista da computação,

Leia mais

TRAJECTA NEURO LABS G5

TRAJECTA NEURO LABS G5 Trajecta :: Robôs Investidores TRAJECTA NEURO LABS G5 Guia Rápido de configuração e operação 22/05/2015 Autor: Rogério Figurelli CEO Trajecta Sumário 1) Neuro Labs a Versão Labs do Neuro Robô... 3 2) Módulos

Leia mais

FILOSOFIA DE INVESTIMENTO. Retorno esperado de um lançamento 80% 100% + 20% 100% ( ) = 60% ( 1 20% ) 20 =1,15%

FILOSOFIA DE INVESTIMENTO. Retorno esperado de um lançamento 80% 100% + 20% 100% ( ) = 60% ( 1 20% ) 20 =1,15% Através da CARTA TRIMESTRAL ATMOS esperamos ter uma comunicação simples e transparente com o objetivo de explicar, ao longo do tempo, como tomamos decisões de investimento. Nesta primeira carta vamos abordar

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA DE BALANÇO

ANÁLISE ECONÔMICA DE BALANÇO 1 ANÁLISE ECONÔMICA DE BALANÇO 1 QUOCIENTES DE RENTABILIDADE Os Quocientes de Rentabilidade servem para medir a capacidade econômica da empresa, isto é, evidenciam o grau de êxito econômico obtido pelo

Leia mais

FUNÇÃO FINANCEIRA DE UM EMPREENDIMENTO AGROPECUÁRIO

FUNÇÃO FINANCEIRA DE UM EMPREENDIMENTO AGROPECUÁRIO FUNÇÃO FINANCEIRA DE UM EMPREENDIMENTO AGROPECUÁRIO Odilio Sepulcri 1 Conforme ROSE 1, pode-se representar a administração de uma empresa, de uma forma geral, dividindo em três níveis: operações, estratégia

Leia mais

Material complementar à série de videoaulas de Opções.

Material complementar à série de videoaulas de Opções. Apostila de Opções Contatos Bradesco Corretora E-mail: faq@bradescobbi.com.br Cliente Varejo: 11 2178-5757 Cliente Prime: 11 2178-5722 www.bradescocorretora.com.br APOSTILA DE OPÇÕES Material complementar

Leia mais

www.convexity.net.br http://www.convexity.net.br/treinamentos/in stituto-educacional-bmfbovespa-fazendo-adiferenca/

www.convexity.net.br http://www.convexity.net.br/treinamentos/in stituto-educacional-bmfbovespa-fazendo-adiferenca/ www.convexity.net.br A Convexity possui uma parceria com o Instituto Educacional BM&FBOVESPA. A parceria abrange os seguintes aspectos: - Os treinamentos Convexity são certificados pelo Instituto Educacional.

Leia mais

Sumário O VEREDICTO DA HISTÓRIA RETORNO DAS AÇÕES E TÍTULOS DESDE 1802 3 PARTE I. CAPÍTULO l

Sumário O VEREDICTO DA HISTÓRIA RETORNO DAS AÇÕES E TÍTULOS DESDE 1802 3 PARTE I. CAPÍTULO l Sumário PARTE I O VEREDICTO DA HISTÓRIA CAPÍTULO l RETORNO DAS AÇÕES E TÍTULOS DESDE 1802 3 "Todo mundo está destinado a ser rico" 3 Retornos dos mercados financeiros desde 1802 5 A performance dos títulos

Leia mais

GUIA RÁPIDO: FLUXO DE CAIXA. Conheça os 5 passos fundamentais para você controlar e planejar as suas finanças de forma rápida e confiável

GUIA RÁPIDO: FLUXO DE CAIXA. Conheça os 5 passos fundamentais para você controlar e planejar as suas finanças de forma rápida e confiável GUIA RÁPIDO: FLUXO DE CAIXA Conheça os 5 passos fundamentais para você controlar e planejar as suas finanças de forma rápida e confiável SUMÁRIO 1. Sobre o Guia Rápido 03 2. Passo 1 - Plano de Contas 04

Leia mais

Quanto vale FINANÇAS. Miguel A. Eiranova é diretor da área de corporate finance da Price Waterhouse, firma que integra a PricewaterhouseCoopers.

Quanto vale FINANÇAS. Miguel A. Eiranova é diretor da área de corporate finance da Price Waterhouse, firma que integra a PricewaterhouseCoopers. Quanto vale O preço de uma empresa, referência fundamental nas negociações de qualquer tentativa de fusão ou aquisição, nunca é aleatório. Ao contrário, sua determinação exige a combinação da análise estratégica

Leia mais

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE SUMÁRIO O que é gestão de estoque...3 Primeiros passos para uma gestão de estoque eficiente...7 Como montar um estoque...12 Otimize a gestão do seu estoque...16

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante)

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) FLUXO DE CAIXA Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) Brainstorming: Chuva de ideias ou Toró de parpite: O QUE É FLUXO DE CAIXA? (Objetivo: Saber

Leia mais

Os sinais do Sistema de Movimento Direcional passíveis de automatização

Os sinais do Sistema de Movimento Direcional passíveis de automatização ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Metodologia de Pesquisa Cientifica e Tecnológica I Profa. Dra. Eloize Seno Os sinais do Sistema de Movimento Direcional passíveis de automatização Rodolfo Pereira

Leia mais

Pra que serve tudo isso?

Pra que serve tudo isso? Capítulo 1 Pra que serve tudo isso? Parabéns! Você tem em mãos a base para o início de um bom planejamento financeiro. O conhecimento para começar a ver o dinheiro de outro ponto de vista, que nunca foi

Leia mais

SIS 0011 Sistema de Visão com Perceptron Lento

SIS 0011 Sistema de Visão com Perceptron Lento SIS 0011 Sistema de Visão com Perceptron Lento Guia Rápido de estratégia, configuração e operação Robôs Investidores Sumário 1) Sobre o Trajecta Open... 4 2) Estratégia: Sistema de Visão com Perceptron

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa.

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa. 1 Aprenda com o SAGAZ Primeiros passos para investir na Bolsa. Está pensando em investir em ações e não sabe por onde começar? Fique tranqüilo, você está no lugar certo. Aqui você terá a melhor orientação

Leia mais

TRAJECTA NEURO ROBÔ GERAÇÃO 4

TRAJECTA NEURO ROBÔ GERAÇÃO 4 Trajecta :: Robôs Investidores TRAJECTA NEURO ROBÔ GERAÇÃO 4 Manual do Usuário v10 24/02/2015 Autor: Rogério Figurelli CEO Trajecta As máquinas podem pensar? Alan Turing, 1950 2 Sumário Disclaimer... 5

Leia mais

Curso de Inteligência Financeira

Curso de Inteligência Financeira Curso de Inteligência Financeira 1.1- Porque planejar-se financeiramente? 1.2- O que é Inteligência Financeira? 1.3- Guia da Academia Financeira Ajudando você a conquistar sua independência financeira

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 1 dicas dos especialistas Como investir em ações utilizando Análise Fundamentalista

cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 1 dicas dos especialistas Como investir em ações utilizando Análise Fundamentalista cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 1 dicas dos especialistas Como investir em ações utilizando Análise Fundamentalista cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 2 Como investir em ações utilizando

Leia mais

FAQ PERGUNTAS FREQUENTES STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS

FAQ PERGUNTAS FREQUENTES STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS Ibovtrend THE MARKET TIMING AND TRADE DECISION SYSTEM FOR EVERY MAJOR GLOBAL MARKET FAQ PERGUNTAS FREQUENTES STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS Pergunta: O Ibovtrend um corretora? Resposta: Nós

Leia mais

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 A História da BM&F Uma história de Sucesso criada em Junho de 1985. Constituída sob a forma de sociedade por ações. Desenvolver, organizar e operacionalizar

Leia mais

MANUAL DE SWING TRADING

MANUAL DE SWING TRADING MANUAL DE SWING TRADING LIÇÕES PRÁTICAS DE UM FLOOR TRADER 1ª Edição Rio de Janeiro Antônio Charbel José Zaib 2013 Z25 Zaib, Charbel Manual de Swing Trading: Lições Práticas de um Floor Trader / Charbel

Leia mais

COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS

COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS 1 ÍNDICE 1. Introdução... 2. Por que preciso investir em tecnologia?... 3. Cinco passos para usar a tecnologia a meu favor... 4.

Leia mais

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> Não confie em sua memória: agendas e calendários online estão a seu favor... 5 >>

Leia mais

Pesquisa Operacional

Pesquisa Operacional GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA Pesquisa Operacional Tópico 4 Simulação Rosana Cavalcante de Oliveira, Msc rosanacavalcante@gmail.com

Leia mais

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul O segredo do sucesso da sua empresa é conhecer e entender o que entra e o que sai do caixa durante um dia, um mês ou um ano. 1 Fluxo de caixa: organize

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Relatório de Gestão de Riscos 2014

Relatório de Gestão de Riscos 2014 Relatório de Gestão de Riscos 2014 2/16 Sumário 1. Introdução... 3 2. Perfil da Instituição... 3 3. Estrutura de Gerenciamento de Riscos... 4 3.1 Gestão de Risco de Mercado... 5 3.1.1 Instrumentos de monitoramento

Leia mais

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Com um processo funcional de planejamento

Leia mais

Futuros PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Futuros PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Futuros PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO ADVERTÊNCIA AO INVESTIDOR Risco de perda súbita total, superior ou parcial do capital investido Remuneração não garantida Existência de comissões Possibilidade de exigência

Leia mais

A SUPERIORIDADE DO MÉTODO DO FLUXO DE CAIXA DESCONTADO NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE EMPRESAS

A SUPERIORIDADE DO MÉTODO DO FLUXO DE CAIXA DESCONTADO NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE EMPRESAS A SUPERIORIDADE DO MÉTODO DO FLUXO DE CAIXA DESCONTADO NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Prof. Alexandre Assaf Neto O artigo está direcionado essencialmente aos aspectos técnicos e metodológicos do

Leia mais

FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO

FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO Lúcia de Fátima de Lima Lisboa RESUMO O presente artigo apresenta o fluxo de caixa como uma ferramenta indispensável para a gestão financeira

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

Manual do Participante

Manual do Participante Manual do Participante Sumário Considerações Gerais... 3 Introdução... 4 Funções do seu Painel de Controle... 4 Interagindo com outros participantes... 5 Descrição Geral do DNA... 5 Critérios de classificação

Leia mais

Indicadores de desempenho de processos de negócio

Indicadores de desempenho de processos de negócio Indicadores de desempenho de processos de negócio 14:30, a sala de reunião de uma empresa. De um lado da mesa estão o gerente de um produto, um usuário-chave representante do cliente, do outro se encontram

Leia mais

Ciências Econômicas. 4.2 Mercado de Capitais. Marcado Financeiro e de Capitais (Aula-2015/10.16) 16/10/2015. Prof. Johnny 1

Ciências Econômicas. 4.2 Mercado de Capitais. Marcado Financeiro e de Capitais (Aula-2015/10.16) 16/10/2015. Prof. Johnny 1 UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Ciências Econômicas Mercado de Capitais Tributações Relatórios Professor : Johnny Luiz Grando Johnny@unochapeco.edu.br 4.2 Mercado de Capitais 4.3.1 Conceitos

Leia mais

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI Prof. Fernando Rodrigues Quando se trabalha com projetos, é necessária a utilização de técnicas e ferramentas que nos auxiliem a estudálos, entendê-los e controlá-los.

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI MM LONGO PRAZO HEDGE X 11.089.560/0001-80 Informações referentes a Fevereiro de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI MM LONGO PRAZO HEDGE X 11.089.560/0001-80 Informações referentes a Fevereiro de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

Risco. Conceitos Básicos

Risco. Conceitos Básicos Risco Conceitos Básicos Risco: definições 1 Mercado Financeiro Risco A análise deste conceito é um desafio no processo de tomada de decisão, realizado segundo três conjuntos de condições: certeza, análise

Leia mais

Análise e Projeto de Sistemas. Engenharia de Software. Análise e Projeto de Sistemas. Contextualização. Perspectiva Histórica. A Evolução do Software

Análise e Projeto de Sistemas. Engenharia de Software. Análise e Projeto de Sistemas. Contextualização. Perspectiva Histórica. A Evolução do Software Análise e Projeto de Sistemas Análise e Projeto de Sistemas Contextualização ENGENHARIA DE SOFTWARE ANÁLISE E PROJETO DE SISTEMAS ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO Perspectiva Histórica Engenharia de Software 1940:

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O QUELUZ TRADER FIM 09.052.643/0001-53. Informações referentes a Agosto de 2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O QUELUZ TRADER FIM 09.052.643/0001-53. Informações referentes a Agosto de 2015 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O QUELUZ TRADER FIM 09.052.643/0001-53 Informações referentes a Agosto de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o QUELUZ TRADER FUNDO

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Valia Fix, Valia Mix 20, Valia Mix 35 e Valia Ativo Mix 40 Quatro perfis de investimento. Um futuro cheio de escolhas. Para que seu plano de

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

INFORMATIVO FUNDOS GALT FIA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES GERAL DIVIDENDO - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. Química 12% Papel e Celulose 8%

INFORMATIVO FUNDOS GALT FIA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES GERAL DIVIDENDO - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. Química 12% Papel e Celulose 8% Outubro de 2015 INFORMATIVO FUNDOS GALT FIA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES O Geral Asset Long Term - GALT FIA é um fundo de investimento que investe em ações, selecionadas pela metodologia de análise

Leia mais

INVESTINDO COM A TENDÊNCIA STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS

INVESTINDO COM A TENDÊNCIA STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS Ibovtrend THE MARKET TIMING AND TRADE DECISION SYSTEM FOR EVERY MAJOR GLOBAL MARKET INVESTINDO COM A TENDÊNCIA STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS A TENDÊNCIA É SUA AMIGA O Ibovtrend se baseia

Leia mais

A importância de um plano de aposentadoria complementar

A importância de um plano de aposentadoria complementar INFORMATIVO É a melhor maneira de planejar a sua aposentadoria; Poupança com 100% de rentabilidade - Parte Patrocinadora; Rentabilidade totalmente revertida ao participante Datusprev sem fins lucrativos;

Leia mais

19/05/2010. Definições. Componentes. Tipos. Mensuração. Perfis de indivíduos. Gerenciamento

19/05/2010. Definições. Componentes. Tipos. Mensuração. Perfis de indivíduos. Gerenciamento Riscos Prof. Dr. Tharcisio Bierrenbach de Souza Santos Risco: definições, tipificação e relevância Definições Componentes Tipos Mensuração Perfis de indivíduos Gerenciamento 2 Risco: definições 1 Mercado

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios Modelo de Plano de Negócios COLEÇÃO DEBATES EM ADMINISTRAÇÃO Empreendedorismo Modelo de Plano de Negócios Elaboração Marcelo Marinho Aidar Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) F U N

Leia mais

Mercados nervosos, investidores tensos. O que pensar?

Mercados nervosos, investidores tensos. O que pensar? 16/07/2008 Mercados nervosos, investidores tensos. O que pensar? Paulo Ângelo Carvalho de Souza Presidente Bolsas em queda; juros em alta; rentabilidade em queda; inflação em alta; preço do petróleo fora

Leia mais

Back-Test no MetaStock

Back-Test no MetaStock Back-Test no MetaStock Visão Geral Tela principal do System Tester O System Tester visa testar sistemas (trading systems) para determinar seu histórico de rentabilidade. Ele ajuda a responder a pergunta

Leia mais

6 Análise Econômica. 6.1. Fundamentos

6 Análise Econômica. 6.1. Fundamentos Análise Econômica 74 6 Análise Econômica 6.1. Fundamentos Os tradicionais métodos de análise econômico-financeira se baseiam em considerações sobre o Fluxo de Caixa Descontado (FCD). Para a análise econômica

Leia mais

Engenharia de Software-2003

Engenharia de Software-2003 Engenharia de Software-2003 Mestrado em Ciência da Computação Departamento de Informática - UEM Profa. Dra. Elisa H. M. Huzita eng. de software-2003 Elisa Huzita Produto de Software Conceitos Software

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Soluções de análise da SAP Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Índice 3 Um caso para análise preditiva

Leia mais

Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade

Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade Introdução Introdução A empresa de pesquisa IDC prevê que mais da metade dos trabalhadores usarão ferramentas

Leia mais

Paineiras Hedge FIC FIM

Paineiras Hedge FIC FIM Cenário Econômico e Perspectivas A experiência de observar ciclos econômicos no passado sugere que é sempre prudente analisar a conjuntura econômica sob dois prismas interligados, porém distintos: o fundamento

Leia mais

Estudo de Modelos de Diagnóstico em Empresas quanto à Gestão da Inovação Tecnológica

Estudo de Modelos de Diagnóstico em Empresas quanto à Gestão da Inovação Tecnológica Estudo de Modelos de Diagnóstico em Empresas quanto à Gestão da Inovação Tecnológica Leonardo Pinheiro Morel (FEG-UNESP) pro04096@feg.unesp.br Prof. Dr. Ubirajara Rocha Ferreira (FEG-UNESP) ferreiur@feg.unesp.br

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFA II AÇÕES - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DA PETROBRAS CNPJ: 03.919.927/0001-18

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFA II AÇÕES - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DA PETROBRAS CNPJ: 03.919.927/0001-18 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFA II AÇÕES - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DA PETROBRAS Informações referentes à Dezembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros;

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros; CREDIT SUISSE HEDGINGGRIFFO 1. Públicoalvo LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Investindo no Mercado de Opções

Investindo no Mercado de Opções Investindo no Mercado de Opções Aprenda a operar opções na Bolsa de Valores com segurança e controle dos riscos Elvis Pfützenreuter Novatec Capítulo 1 Introdução O brasileiro está finalmente descobrindo

Leia mais

Projeto gestão de demanda http://www.administradores.com.br/artigos/marketing/projeto-gestao-de-demanda/62517/

Projeto gestão de demanda http://www.administradores.com.br/artigos/marketing/projeto-gestao-de-demanda/62517/ Projeto gestão de demanda http://www.administradores.com.br/artigos/marketing/projeto-gestao-de-demanda/62517/ Muitas empresas se deparam com situações nas tarefas de previsões de vendas e tem como origem

Leia mais

INTRODUÇÃO MOTIVAÇÃO. Leonardo Brissant leo@brissant.com

INTRODUÇÃO MOTIVAÇÃO. Leonardo Brissant leo@brissant.com INTRODUÇÃO Este texto contém alguns trechos da monografia Sistema de negociação de ações utilizando indicadores de análise técnica otimizados por algoritmos genéticos apresentado por Leonardo Brissant,

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

APSP. Análise do Projeto do Sistema Produtivo. Aula 7. 22/8/2006 Por: Lucia Balsemão Furtado 1

APSP. Análise do Projeto do Sistema Produtivo. Aula 7. 22/8/2006 Por: Lucia Balsemão Furtado 1 APSP Análise do Projeto do Sistema Produtivo Aula 7 Por: Lucia Balsemão Furtado 1 Análise da Viabilidade Econômica O que é Economia? É a ciência que se preocupa em administrar escassos recursos disponíveis

Leia mais

O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito. Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1.

O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito. Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1. O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1.3, Outubro, 2015 Nota prévia Esta apresentação tem por objetivo, proporcionar

Leia mais

ANÁLISE DE BALANÇOS MÓDULO 1

ANÁLISE DE BALANÇOS MÓDULO 1 ANÁLISE DE BALANÇOS MÓDULO 1 Índice Análise Vertical e Análise Horizontal...3 1. Introdução...3 2. Objetivos e técnicas de análise...4 3. Análise vertical...7 3.1 Cálculos da análise vertical do balanço

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VITÓRIA RÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 05.384.841/0001-63. Informações referentes à MAIO de 2014

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VITÓRIA RÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 05.384.841/0001-63. Informações referentes à MAIO de 2014 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O Informações referentes à MAIO de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o VITÓRIA RÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. As informações

Leia mais

O que são CFDs? CFDS Uma abordagem prática

O que são CFDs? CFDS Uma abordagem prática O que são CFDs? Um CFD (Contract for difference) é um instrumento financeiro negociado fora de mercados regulamentados que proporciona, aos investidores, uma forma mais eficiente de negociação em acções.

Leia mais

Relatório de Gestão Invext FIA. Maio - Junho

Relatório de Gestão Invext FIA. Maio - Junho Relatório de Gestão Maio - Junho 2013 1 Filosofia O é um fundo de ações alinhado com a filosofia de value investing. O fundo possui uma estratégia de gestão que busca capturar de forma contínua oportunidades

Leia mais

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI.

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS 1. Público-alvo dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO.

Leia mais

SOU UMA STARTUP, E AGORA? Descubra algumas respostas para o futuro da sua Startup baseado nas lições do Empreendedorismo

SOU UMA STARTUP, E AGORA? Descubra algumas respostas para o futuro da sua Startup baseado nas lições do Empreendedorismo SOU UMA STARTUP, E AGORA? Descubra algumas respostas para o futuro da sua Startup baseado nas lições do Empreendedorismo Empreendedor Empresas Micro e Pequenas Empreender Empreendedorismo Cultural Ação

Leia mais

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 AO FINAL DESTE GUIA TEREMOS VISTO: GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 O objetivo deste material é prestar ao investidor uma formação básica de conceitos e informações que possam auxiliá-lo

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto o O que é Abertura de Capital o Vantagens da abertura o Pré-requisitos

Leia mais

Análises: Análise Fundamentalista Análise Técnica

Análises: Análise Fundamentalista Análise Técnica Análises: Análise Fundamentalista Análise Técnica Análise Fundamentalista Origem remonta do final do século XIX e princípio do século XX, quando as corretoras de bolsa tinham seus departamentos de análise

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

APOSTILA DE AVALIAÇÃO DE EMPRESAS POR ÍNDICES PADRONIZADOS

APOSTILA DE AVALIAÇÃO DE EMPRESAS POR ÍNDICES PADRONIZADOS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA ESCOLA SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GERÊNCIA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PROGRAMA DE EXTENSÃO: CENTRO DE DESENVOLVIMENTO EM FINANÇAS PROJETO: CENTRO DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

4 Estratégias para Implementação de Agentes

4 Estratégias para Implementação de Agentes Estratégias para Implementação de Agentes 40 4 Estratégias para Implementação de Agentes As principais dúvidas do investidor humano nos dias de hoje são: quando comprar ações, quando vendê-las, quanto

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

COMO CONSTRUIR CENÁRIOS MACROECONÔMICOS. Autor: Gustavo P. Cerbasi(gcerbasi@mandic.com.br) ! O que é cenário macroeconômico?

COMO CONSTRUIR CENÁRIOS MACROECONÔMICOS. Autor: Gustavo P. Cerbasi(gcerbasi@mandic.com.br) ! O que é cenário macroeconômico? COMO CONSTRUIR CENÁRIOS! O que é cenário macroeconômico?! Quais os elementos necessários para construção de cenários?! Etapas para elaboração de cenários macroeconômicos! Análise do comportamento das variáveis

Leia mais

INSPER INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA Certificate in Financial Management - CFM. Pedro de Albuquerque Seidenthal

INSPER INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA Certificate in Financial Management - CFM. Pedro de Albuquerque Seidenthal INSPER INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA Certificate in Financial Management - CFM Pedro de Albuquerque Seidenthal TAXA DE JUROS FUTURA: SIMULAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECULATIVAS São Paulo 2012 Pedro de Albuquerque

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Vida Feliz Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

Economia e mercados. Abril 2012

Economia e mercados. Abril 2012 Economia e mercados Abril 2012 Economia e mercados 1. Como o economista é visto; 2. O papel do economista; 3. O que projetar e como projetar: onde investir hoje? [CONFIDENCIAL] 2 A imagem do economista

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG. Diferença entre relatórios gerados pelo SPT e os gerados pelo SIG

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG. Diferença entre relatórios gerados pelo SPT e os gerados pelo SIG Introdução SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG A finalidade principal de um SIG é ajudar uma organização a atingir as suas metas, fornecendo aos administradores uma visão das operações regulares da empresa,

Leia mais

Desenvolvimento da Iluminação Pública no Brasil. Sistemas de gestão da iluminação pública

Desenvolvimento da Iluminação Pública no Brasil. Sistemas de gestão da iluminação pública 14 Capítulo IX Sistemas de gestão da iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* Conforme apresentado no capítulo anterior, uma das oportunidades de melhoria na iluminação pública justamente refere-se

Leia mais

Finanças Pessoais e Mercado Financeiro 14º Encontro Informal - IBRI 11 de agosto de 2004. Mauricio Gallego Augusto Gestor de Renda Variável

Finanças Pessoais e Mercado Financeiro 14º Encontro Informal - IBRI 11 de agosto de 2004. Mauricio Gallego Augusto Gestor de Renda Variável Finanças Pessoais e Mercado Financeiro 14º Encontro Informal - IBRI 11 de agosto de 2004 Mauricio Gallego Augusto Gestor de Renda Variável 1 Objetivo Abordar assuntos que são focados pelos gurus das finanças

Leia mais

Aprendizagem de Máquina

Aprendizagem de Máquina Introdução Aprendizagem de Máquina Alessandro L. Koerich Introdução Desde que os computadores foram inventados temos nos perguntado: Eles são capazes de aprender? Se pudéssemos programá-los para aprender

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE RESERVAS DE ÓLEO E GÁS

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE RESERVAS DE ÓLEO E GÁS DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE RESERVAS DE ÓLEO E GÁS Aluno: Julia Chueke Rochlin Orientador: Silvio Hamacher Introdução Reservas de óleo e gás são ativos estratégicos não somente para avaliação

Leia mais

Grande parte dos planejadores

Grande parte dos planejadores ARTIGO Fotos: Divulgação Decidindo com o apoio integrado de simulação e otimização Oscar Porto e Marcelo Moretti Fioroni O processo de tomada de decisão Grande parte dos planejadores das empresas ainda

Leia mais

Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos. Dezembro de 2011. Introdução

Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos. Dezembro de 2011. Introdução Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos Dezembro de 2011 Introdução Este relatório foi elaborado com o objetivo de apresentar as atividades relacionadas à gestão de riscos, ao Patrimônio de Referência

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL

ÊNFASE EM GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente

Leia mais